DESENVOLVIMENTO SOCIAL E DA PERSONALIDADE

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "DESENVOLVIMENTO SOCIAL E DA PERSONALIDADE"

Transcrição

1 Rede7 Mestrado em Ensino do Inglês e Francês no Ensino Básico ÁREAS DE DESENVOLVIMENTO: DESENVOLVIMENTO SOCIAL E DA PERSONALIDADE Teorias Psicodinâmicas A Psicanálise de Sigmund Freud A perspectiva de Erik Erikson Teorias Comportamentalistas Teoria da Aprendizagem Social de Albert Bandura Copyright, 2010 José Farinha, ESEC Teorias Psicodinâmicas Desenvolvimento Social e da Personalidade Psicologia do Desenvolvimento e Aprendizagem 29-Out

2 A psicanálise de Sigmund Freud Aspectos gerais Grande impacto no pensamento ocidental; 3 aspectos: 1.Uma teoria sobre a estrutura e funcionamento da mente humana; 2.Um modelo explicativo do desenvolvimento psicossexual; 3.Um método de tratamento psicoterapêutico. Sigmund Freud ( ) Psicologia do Desenvolvimento e Aprendizagem 29-Out-10 3 Freud construiu a sua teoria a partir das observações realizadas durante o tratamento dos seus pacientes; Métodos: -hipnose, associação-livre, análise dos sonhos, análise de actos-falhados. Psicologia do Desenvolvimento e Aprendizagem 29-Out

3 Divã onde Freud analisava Cadeira e secretária de trabalho de Freud Psicologia do Desenvolvimento e Aprendizagem 29-Out-10 5 Proposições básicas Aspectos dinâmicos: 1. O comportamento é energizadopor impulsos instintivos fundamentais; 2. Durante a vida, o indivíduo é impulsionado a procurar a satisfação desses impulsos básicos; 3. O desenvolvimento da personalidade pode ser descrita a partir das formas e da zona do corpo envolvida na gratificação desses impulsos. Psicologia do Desenvolvimento e Aprendizagem 29-Out

4 Aspectos funcionais: Princípio do prazer: Postula que as pessoas tendem a funcionar no sentido de satisfazer os seus desejos de forma a obter prazer e evitar a dor e sofrimento; Princípio da realidade: Leva, por vezes ao adiamento da gratificação devido a obstáculos da realidade. Psicologia do Desenvolvimento e Aprendizagem 29-Out-10 7 Aspectos estruturais: O aparelho psíquico humano é constituído por 3 estruturas básicas (instâncias): -id, egoe superego Id. Instância primitiva inconsciente. Repositório dos instintos (pulsões), funciona segundo o princípio do prazer. Ego. Instância em parte consciente, mantém o contacto com a realidade. Mediador das imposições do Ide do Superego. Tem funções defensivas, cognitivas e executivas; Superego. Herdeiro do Complexo de Édipo representa a consciência moral. Psicologia do Desenvolvimento e Aprendizagem 29-Out

5 Quando há conflitos entre as instâncias surge ansiedade /angústia; A ansiedade /angústia é resolvida através da acção de mecanismos de defesa do Ego. Psicologia do Desenvolvimento e Aprendizagem 29-Out-10 9 Aspectos desenvolvimentistas: O desenvolvimento da personalidade caracteriza-se por estádios psicossexuais; Durante o desenvolvimento podem acontecer fixações ou regressões a anteriores estádios. Psicologia do Desenvolvimento e Aprendizagem 29-Out

6 Estádios do desenvolvimento psicossexual Idade Estádio Zona Erógena Tarefa de desenvolvimento 0-1 Oral Oro-bucal Desmame 2-3 Anal Anal Treino dos esfíncteres 4-5 Fálico Genital Identificação com o progenitor do mesmo sexo (Complexo de Édipo) 6-12 Latência Sem área específica, energia sexual em latência Desenvolvimento dos mecanismos de defesa do Ego Genital Genital Maturidade sexual, intimidade Psicologia do Desenvolvimento e Aprendizagem 29-Out A perspectiva de Erik Erikson Aspectos gerais Segue os conceitos psicanalíticos, mas centra a atenção sobre: 1. o eu consciente; 2. as influências culturais e sociais. Erik Erikson( ) Psicologia do Desenvolvimento e Aprendizagem 29-Out

7 Proposições básicas: 1. Durante o ciclo vital cada indivíduo passa por uma série de períodos de desenvolvimento (estádios psicossociais) onde há uma tarefa de desenvolvimento específica a realizar; 2. Os períodos de desenvolvimento são parcialmente definidos pela sociedade na qual a pessoa cresce; 3. Qualquer tarefa de desenvolvimento que não é completada com sucesso num estádio deixa um resíduo que interfere na tarefa posterior. Psicologia do Desenvolvimento e Aprendizagem 29-Out Estádios de desenvolvimento psicossocial Idade Qualidade do Ego 0-1 Confiança básica versus desconfiança Tarefas e actividades do estádio Confiar na mãe ou pessoa principal que cuida da criança e na própria capacidade de fazer as coisas acontecerem. Se as pessoas cuidadoras forem rejeitantes ou inconsistentes, a criança pode ver o mundo como um lugar imprevisível e perigoso. A pessoa cuidadora é o agente social primário. Psicologia do Desenvolvimento e Aprendizagem 29-Out

8 Idade Qualidade do Ego 2-3 Autonomia versus vergonha e dúvida Tarefas e actividades do estádio Andar, pegar e outras capacidades físicas levam à possibilidade de escolha aprendizagem da autonomia: -ocorre o treino dos esfíncteres, aparecimento do não, etc. O insucesso na aquisição da independência pode levar a criança a duvidar das suas capacidades e sentir-se menorizado. Os pais são os agentes sociais primários. Psicologia do Desenvolvimento e Aprendizagem 29-Out Idade Qualidade do Ego Tarefas e actividades do estádio 3-6 Iniciativa versus culpa Início da organização das actividades da criança em torno de um objectivo; torna-se assertiva ou agressiva. Por vezes tenta assumir responsabilidades para além das suas capacidades, ou atingir objectivos que entram com os objectivos dos pais ou outros membros da família (Complexo de Édipo,) o que pode conduzir à culpa. A realização com sucesso da tarefa característica deste estádio implica um equilí-brio entre o sentido de iniciativa infantil e os direitos e objectivos dos outros. A família é o agente social primário. Psicologia do Desenvolvimento e Aprendizagem 29-Out

9 Idade Qualidade do Ego Tarefas e actividades do estádio 6-12 Produtividade versus Inferioridade Aquisição de importantes capacidades sociais, culturais e escolares. Comparação com os pares, o que no caso de insucesso na aquisição dessas capacidades pode levar a sentimentos de inferioridade. Os agentes sociais primários são professores e pares. Psicologia do Desenvolvimento e Aprendizagem 29-Out Idade Qualidade do Ego Tarefas e actividades do estádio Identidade versus confusão de papel Transição entre a infância e a adultez. Adaptação do sentido do eu à mudanças físicas da puberdade. Estabelecimento de identidades sociais e ocupacionais. Em caso de insucesso pode gerar confusão. Os agentes sociais primários são a sociedade e os pares. Psicologia do Desenvolvimento e Aprendizagem 29-Out

10 Idade Qualidade do Ego Tarefas e actividades do estádio Intimidade versus Isolamento Formação de amizades fortes e aquisição de um sentido de amor ou companheirismo (identidade partilhada) com outra pessoa. O insucesso pode conduzir ao isolamento e à solidão. Os agentes sociais primários são namorados, cônjuges e amigos íntimos. Psicologia do Desenvolvimento e Aprendizagem 29-Out Idade Qualidade do Ego Tarefas e actividades do estádio Generatividade versus estagnação O adulto enfrenta a tarefa da produtividade e generatividadetanto no campo ocupacional como familiar. Os padrões de generatividadesão definidos pela cultura. O insucesso nesta tarefa pode levar à estagnação e/ou à auto-centração. Os agentes sociais significativos são o cônjuge, filhos e normas culturais. Psicologia do Desenvolvimento e Aprendizagem 29-Out

11 Idade Qualidade do Ego Tarefas e actividades do estádio Velhice Integridade do Eu versus desespero A pessoa idosa olha para trás e faz uma análise da sua vida, podendo avaliá-la como tendo sido uma experiência significativa, produtiva e feliz, ou como um enorme desapontamento cheio de projectos falhados e objectivos não alcançados. As experiências de vida determinam o resultado desta tarefa. Psicologia do Desenvolvimento e Aprendizagem 29-Out Teorias comportamentalistas Desenvolvimento Social e da Personalidade Psicologia do Desenvolvimento e Aprendizagem 29-Out

12 A Teoria da Aprendizagem Social de Albert Bandura Noções básicas Construção da Psicologia como: Um ramo das ciências naturais; Recusando a introspecção como método e os estados da consciência como objecto; Tendo como método o experimentalismo e como objecto a previsão e controle do comportamento. Albert Bandura (n. 1925) Psicologia do Desenvolvimento e Aprendizagem 29-Out Natureza da aprendizagem Termo aparentemente simples, mas difícil de definir. 3 critérios: 1. Mudança na maneira de pensar, percepcionar e reagir ao ambiente; 2. A mudança é claramente o resultado da experiência; 3. A mudança é relativamente permanente. Psicologia do Desenvolvimento e Aprendizagem 29-Out

13 Condições (tipos) da aprendizagem Pelo menos 4 condições: A. Mera exposição aos estímulos ambientais B. Condicionamento clássico (Pavlov) C. O condicionamento operante ou instrumental (B. F. Skinner) D. Aprendizagem por observação de modelos (A. Bandura) Psicologia do Desenvolvimento e Aprendizagem 29-Out Aspectos inovadores da teoria de Bandura: Introdução da noção de processamento cognitivo; Introdução da noção de aprendizagem por observação de modelos Introdução da distinção entre aprendizagem e exibição do comportamento. Psicologia do Desenvolvimento e Aprendizagem 29-Out

14 Experiência de Bandura Bobo Doll (1965) Psicologia do Desenvolvimento e Aprendizagem 29-Out Resultados da experiência (1965) Psicologia do Desenvolvimento e Aprendizagem 29-Out

15 Aprendizagem por observação de modelos e desenvolvimento social e da personalidade A maioria dos hábitos e comportamentos que adquirimos durante a nossa vida resulta da observação de outras pessoas; Este tipo de aprendizagem é mais eficiente que o método de tentativa e erro para aprendizagem de comportamentos complexos - linguagem. Psicologia do Desenvolvimento e Aprendizagem 29-Out Processos envolvidos na aquisição de comportamentos modelados Processos de atenção 1. A criança deve observar com atenção e cuidadosamente um modelo; 2. Alguns modelos solicitam mais a atenção que outros (mais socialmente estimulantes e mais poderosos ou competentes); 3. Após a aquisição da noção de género (5-7 anos) é dada especial atenção aos modelos do mesmo sexo. Psicologia do Desenvolvimento e Aprendizagem 29-Out

16 Processos retenção Necessidade de retenção dos comportamentos modelados 2 métodos: 1. Sistema representacional imagético: -baseado em imagens sensoriais do que é observado e que são posteriormente recuperadas; 2. Sistema representacional verbal: -baseado na descrição verbal do que é observado. As forma de retenção mais eficazes envolvem uma combinação dos dois métodos. Psicologia do Desenvolvimento e Aprendizagem 29-Out Processos de reprodução motora A capacidade de reprodução dos comportamentos modelados está dependente das capacidades de reprodução motora; Necessidade de actividades de exercício dos comportamentos aprendidos. Processos motivacionais (reforço) O reforço actua mais sobre as condições de reprodução do comportamento do que sobre as condições de aprendizagem; As condições de reforço podem actuar nas condições de observação do modelo. Psicologia do Desenvolvimento e Aprendizagem 29-Out

ASPECTOS DO DESENVOLVIMENTO PSICOSSOCIAL A TEORIA DE ERIK

ASPECTOS DO DESENVOLVIMENTO PSICOSSOCIAL A TEORIA DE ERIK PSICOLOGIA DO DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM Educação Social, 1º Ano, 1º Semestre ASPECTOS GERAIS A TEORIA T DO DESENVOLVIMENTO PSICOSSOCIAL DE ERIK ERIKSON Notas Biográficas Aspectos teóricos Proposições

Leia mais

Psicologia do Desenvolvimento e da Aprendizagem CURSO DE EDUCAÇÃO SOCIAL Ano Lectivo 2014/2015

Psicologia do Desenvolvimento e da Aprendizagem CURSO DE EDUCAÇÃO SOCIAL Ano Lectivo 2014/2015 Psicologia do Desenvolvimento e da Aprendizagem CURSO DE EDUCAÇÃO SOCIAL Ano Lectivo 2014/2015 QUESTÕES DE REVISÃO NOTA PRÉVIA: POR FAVOR LEIA COM ATENÇÃO A listagem seguinte constitui uma primeira versão,

Leia mais

O DESENVOLVIMENTO NO CICLO DE VIDA

O DESENVOLVIMENTO NO CICLO DE VIDA O DESENVOLVIMENTO NO CICLO DE VIDA Estágio Pré-natal Concepção ao Nascimento Formação da estrutura e órgãos corporais básicos; O crescimento físico é o mais rápido de todos os períodos; Grande vulnerabilidade

Leia mais

RESOLUÇÃO DE QUESTÕES DA VUNESP

RESOLUÇÃO DE QUESTÕES DA VUNESP RESOLUÇÃO DE QUESTÕES DA VUNESP TAUANE PAULA GEHM Mestre e doutorando em Psicologia Experimental SELEÇÃO DAS QUESTÕES 1. EDITAL DO CONCURSO DA PREFEITURA MUNICIPAL DE SÃO PAULO; 2. BANCA VUNESP REQUISITOS

Leia mais

Educação Sexual no desenvolvimento infantil. Profª.Teresa Cristina Barbo Siqueira

Educação Sexual no desenvolvimento infantil. Profª.Teresa Cristina Barbo Siqueira Educação Sexual no desenvolvimento infantil Profª.Teresa Cristina Barbo Siqueira Início dos questionamentos: Educação Sexual... Quando, onde, por quem e como falar sobre este tema? É preciso que o professor/os

Leia mais

AVALIAÇÃO PSICOLÓGICA X AVALIAÇÃO NEUROPSICOLÓGICA

AVALIAÇÃO PSICOLÓGICA X AVALIAÇÃO NEUROPSICOLÓGICA AULA 1 A Importância da Observação Psicológica em Neuropsicologia Infantil. Fundamentação Teórica e Apresentação de Caso Clínico Denise Gonçalves Cunha Cotuinho Psicóloga Especialista em Neuropsicologia

Leia mais

O DESENVOLVIMENTO PSICOSSOCIAL: ERIK ERIKSON

O DESENVOLVIMENTO PSICOSSOCIAL: ERIK ERIKSON O DESENVOLVIMENTO PSICOSSOCIAL: ERIK ERIKSON DADOS BIBLIOGRÁFICOS Erik Erikson nasceu na Alemanha, em 1902, e morreu em 1990. Uniu-se ao grupo de Freud em 1927; Psiquiatra infantil, emigrou para os EUA

Leia mais

Questão Resposta Questão Resposta 1 21 2 22 3 23 4 24 5 25 6 26 7 27 8 28 9 29 10 30 11 31 12 32 13 33 14 34 15 35 16 36 17 37 18 38 19 39 20 40

Questão Resposta Questão Resposta 1 21 2 22 3 23 4 24 5 25 6 26 7 27 8 28 9 29 10 30 11 31 12 32 13 33 14 34 15 35 16 36 17 37 18 38 19 39 20 40 SIMULADO SOBRE TEORIAS DA PERSONALIDADE Aluno(a) A prova contém 40 questões de múltipla escolha. Utilize a folha de respostas abaixo para assinalar suas respostas. Ao final da prova, devolva apenas esta

Leia mais

Unidade II TEORIAS PSICOLÓGICAS. Profa. Dra. Mônica Cintrão França Ribeiro

Unidade II TEORIAS PSICOLÓGICAS. Profa. Dra. Mônica Cintrão França Ribeiro Unidade II TEORIAS PSICOLÓGICAS DO DESENVOLVIMENTO Profa. Dra. Mônica Cintrão França Ribeiro Ementa Estudo do desenvolvimento do ciclo vital humano a partir de diferentes teorias psicológicas. Compreender

Leia mais

GABARITO COMENTADO SIMULADO SOBRE TEORIAS DO DESENVOLVIMENTO

GABARITO COMENTADO SIMULADO SOBRE TEORIAS DO DESENVOLVIMENTO GABARITO COMENTADO SIMULADO SOBRE TEORIAS DO DESENVOLVIMENTO Confira suas respostas com calma, em um lugar tranqüilo. Tente incorporar os comentários abaixo da melhor forma possível. Marque suas dúvidas

Leia mais

PROGRAMA DE PSICOLOGIA

PROGRAMA DE PSICOLOGIA PROGRAMA DE PSICOLOGIA 12ª Classe 2º CICLO DO ENSINO SECUNDÁRIO Disciplina Opcional Ficha Técnica TÍTULO: Programa de Introdução ao Psicologia - 12ª Classe EDITORA: INIDE IMPRESSÃO: GestGráfica, S.A. TIRAGEM:

Leia mais

Psicanálise. Boa Tarde! Psicanálise 26/09/2015. Pontifícia Universidade Católica de Goiás Psicologia Jurídica Prof.ª Ms.

Psicanálise. Boa Tarde! Psicanálise 26/09/2015. Pontifícia Universidade Católica de Goiás Psicologia Jurídica Prof.ª Ms. Boa Tarde! 1 Psicanálise Pontifícia Universidade Católica de Goiás Psicologia Jurídica Prof.ª Ms. Otília Loth Psicanálise Fundada por Sigmund Freud, é uma teoria que estabelece uma complexa estrutura mental

Leia mais

ESCOLA SECUNDÁRIA DE CALDAS DAS TAIPAS CURSOS PROFISSIONAIS DE NÍVEL SECUNDÁRIO

ESCOLA SECUNDÁRIA DE CALDAS DAS TAIPAS CURSOS PROFISSIONAIS DE NÍVEL SECUNDÁRIO ESCOLA SECUNDÁRIA DE CALDAS DAS TAIPAS CURSOS PROFISSIONAIS DE NÍVEL SECUNDÁRIO Planificação Psicologia º Ano ANO LETIVO 2015/2016 º GRUPO B MÓDULO 1- Descobrindo a Psicologia 26 1. Especificidade da Psicologia

Leia mais

X Congresso Sul Mineiro de Medicina Psicossomática Caxambu, novembro/2010. Decio Tenenbaum

X Congresso Sul Mineiro de Medicina Psicossomática Caxambu, novembro/2010. Decio Tenenbaum X Congresso Sul Mineiro de Medicina Psicossomática Caxambu, novembro/2010 Decio Tenenbaum Biológica Psicológica Ôntica Social Cultural Espiritual Níveis de consciência (transcendência) Somos formados por

Leia mais

MÓDULOS 1, 2, 3 e 4. 10º Ano de escolaridade (10º D) Curso Profissional de Nível Secundário. Componente de Formação Científica. Ano lectivo 2015-2016

MÓDULOS 1, 2, 3 e 4. 10º Ano de escolaridade (10º D) Curso Profissional de Nível Secundário. Componente de Formação Científica. Ano lectivo 2015-2016 Planificação Anual da Disciplina de Psicologia MÓDULOS 1, 2, 3 e 4 10º Ano de escolaridade (10º D) Curso Profissional de Nível Secundário Componente de Formação Científica Ano lectivo 2015-2016 MÓDULO

Leia mais

Tais mudanças podem ser biológicas, psicológicas e até social, todas inerentes a nossa condição humana.

Tais mudanças podem ser biológicas, psicológicas e até social, todas inerentes a nossa condição humana. I - A PSICOLOGIA DO DESENVOLVIMENTO 1.1. Caracterização O desenvolvimento humano (DH) enquanto área de estudo, preocupa-se em investigar e interpretar todos os processos de mudanças pelos quais o ser humano

Leia mais

Planificação Anual da Disciplina de Psicologia. MÓDULOS 1, 2, 3 e 4. 10º Ano de escolaridade (10º D) Curso Profissional de Nível Secundário

Planificação Anual da Disciplina de Psicologia. MÓDULOS 1, 2, 3 e 4. 10º Ano de escolaridade (10º D) Curso Profissional de Nível Secundário Planificação Anual da Disciplina de MÓDULOS 1, 2, 3 e 4 10º Ano de escolaridade (10º D) Curso Profissional de Nível Secundário Componente de Formação Científica Ano lectivo 2013-2014 1 MÓDULO 1 - DESCOBRINDO

Leia mais

MOVIMENTO PSICANALÍTICO

MOVIMENTO PSICANALÍTICO MOVIMENTO PSICANALÍTICO Sigmund Freud (1856-1939) Psicanálise: escola psicológica que busca penetrar na dimensão profunda do psiquismo humano. Objeto de Estudo: o inconsciente Métodos: 1. Hipno-catártico

Leia mais

FREUD E ERIK ERIKSON. Psicologia do Desenvolvimento

FREUD E ERIK ERIKSON. Psicologia do Desenvolvimento FREUD E ERIK ERIKSON Psicologia do Desenvolvimento Sigmund Freud (1856 1939), médico austríaco Fundador da psicanálise. O aparelho psíquico ID o mais antigo, contém tudo que é herdado (sobretudo os instintos);

Leia mais

ÁREAS DE DESENVOLVIMENTO:

ÁREAS DE DESENVOLVIMENTO: Rede7 Mestrado em Ensino do Inglês e Francês no Ensino Básico ÁREAS DE DESENVOLVIMENTO: DESENVOLVIMENTO MORAL Aspectos gerais Definição de moralidade Perspectiva psicológica da moralidade Desenvolvimento

Leia mais

MECANISMOS DE DEFESA

MECANISMOS DE DEFESA 1 MECANISMOS DE DEFESA José Henrique Volpi O Ego protege a personalidade contra a ameaça ruim. Para isso, utilizase dos chamados mecanismos de defesa. Todos estes mecanismos podem ser encontrados em indivíduos

Leia mais

Escola Secundária com 3º CEB de Coruche EDUCAÇÃO SEXUAL

Escola Secundária com 3º CEB de Coruche EDUCAÇÃO SEXUAL Escola Secundária com 3º CEB de Coruche 0 EDUCAÇÃO SEXUAL INTRODUÇÃO A Educação da sexualidade é uma educação moral porque o ser humano é moral. É, também, uma educação das atitudes uma vez que, com base

Leia mais

Introdução à Psicologia

Introdução à Psicologia Introdução à Psicologia O QUE É PSICOLOGIA? É o estudo científico do comportamento e dos processos mentais. Está interessada nos comportamentos funcionais e disfuncionais (normais e patológicos) Engloba

Leia mais

PSICANÁLISE: UM SOBREVÔO SOBRE A HISTÓRIA DE SIGMUND FREUD E DE SUAS IDÉIAS

PSICANÁLISE: UM SOBREVÔO SOBRE A HISTÓRIA DE SIGMUND FREUD E DE SUAS IDÉIAS 1 PSICANÁLISE: UM SOBREVÔO SOBRE A HISTÓRIA DE SIGMUND FREUD E DE SUAS IDÉIAS Sandra Mara Volpi 1856: Nasce Sigmund Freud, onde hoje localiza-se a Tchecoslováquia, em uma família de origem judaica em que

Leia mais

Psicanálise: técnica para discernir e descobrir os processos psíquicos.

Psicanálise: técnica para discernir e descobrir os processos psíquicos. O conhecimento da psicanálise para o administrador, pode estar facilitando a compreensão das reações e comportamentos das pessoas com quem ele vai estar lidando no seu dia-dia. Temas discutidos nesta aula:

Leia mais

Escola Básica e Secundária de Velas. Planificação Anual Psicologia 10º Ano de Escolaridade Curso Profissional. Ano Letivo 2013/2014

Escola Básica e Secundária de Velas. Planificação Anual Psicologia 10º Ano de Escolaridade Curso Profissional. Ano Letivo 2013/2014 Escola Básica e Secundária de Velas Planificação Anual Psicologia 10º Ano de Escolaridade Curso Profissional Ano Letivo 2013/2014 Professor Mário Miguel Ferreira Lopes PRIMEIRO PERÍODO MÓDULO 1: DESCOBRINDO

Leia mais

I - Desenvolvimento Humano

I - Desenvolvimento Humano I - Desenvolvimento Humano 1.1. Conceito O desenvolvimento humano se estabelece através da interação do indivíduo com o ambiente físico e social. Se caracteriza pelo desenvolvimento mental e pelo crescimento

Leia mais

Psicologia Educacional

Psicologia Educacional O que é psicanálise? Psicologia Educacional Pedagogia 1º semestre PSICANÁLISE Professora Miriam E. Araújo Uma área do conhecimento científico que busca compreender o psiquismo humano com um método e um

Leia mais

Psicologia Aplicada em Portugal

Psicologia Aplicada em Portugal Psicologia Aplicada em Portugal Áreas Técnicos de Saúde Mental Psicologia Educacional Psicologia do Trabalho Psicologia Profissional Psicologia Clínica Psicologia Criminal Psicologia Desportiva Psicólogo

Leia mais

Douglas Daniel de Amorim A PSICANÁLISE E O SOCIAL

Douglas Daniel de Amorim A PSICANÁLISE E O SOCIAL Douglas Daniel de Amorim A PSICANÁLISE E O SOCIAL Belo Horizonte 1999 INTRODUÇÃO A Psicologia Comunitária tem sido um dos campos onde a Psicologia tem tido um expressivo crescimento. Trabalhar em comunidades

Leia mais

Adolescência. i dos Pais

Adolescência. i dos Pais i dos Pais Adolescência Quem sou eu? Já não sou criança, ainda não sou adulto, e definitivamente não sou apenas um filho, pareço ser outra coisa que assume um lugar social! É a questão colocada por muitos

Leia mais

PROCESSO DE DESENVOLVIMENTO PESSOAL E PROFISSIONAL

PROCESSO DE DESENVOLVIMENTO PESSOAL E PROFISSIONAL PROCESSO DE DESENVOLVIMENTO PESSOAL E PROFISSIONAL Autor: Adalberto de Carvalho Júnior CPFL Paulista, uma empresa do Grupo CPFL Energia RESUMO A promoção do entendimento do indivíduo com relação a sua

Leia mais

ENVELHECIMENTO SAUDÁVEL

ENVELHECIMENTO SAUDÁVEL ENVELHECIMENTO SAUDÁVEL 1. ENVELHECIMENTO ACTIVO A Organização Mundial da Saúde e a Comissão da União Europeia consideram de grande importância todas as medidas, políticas e práticas, que contribuam para

Leia mais

ADOLESCÊNCIA SEXUALIDADE

ADOLESCÊNCIA SEXUALIDADE ADOLESCÊNCIA E SEXUALIDADE Adolescência É o período de transição entre a infância e a idade adulta. Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS),o período da adolescência situa-se entre os 10 e os 20 anos.

Leia mais

Aprendizagem enquanto produto. refere-se àquilo que o sujeito aprendeu, aos conteúdos de aprendizagem, às aprendizagens realizadas.

Aprendizagem enquanto produto. refere-se àquilo que o sujeito aprendeu, aos conteúdos de aprendizagem, às aprendizagens realizadas. PSICOLOGIA DO DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM Educação Social, 1º Ano, 1º Semestre ASPECTOS GERAIS TEORIA DE APRENDIZAGEM DE ROBERT GAGNÉ: 1.Informação verbal; 2.Competências intelectuais; 3.Estratégias

Leia mais

PSICOLOGIA I Serviço Social

PSICOLOGIA I Serviço Social Os oito Estágios de Erik Erikson Em 15 de junho de 1902 nascia na cidade de Frankfurt, na Alemanha, Erik Homburger Erikson.E faleceu aos 92 anos nos Estados Unidos. Ele foi o responsável pela Teoria do

Leia mais

Do stress profissional ao burnout

Do stress profissional ao burnout Do stress profissional ao burnout Análise das causas e dos efeitos do stress profissional: do burnout ao coping e à resiliência Instituto Bissaya-Barreto. Seminário Prof. Doutor. Pierre Tap Tradução :

Leia mais

REICH E A ECONOMIA SEXUAL

REICH E A ECONOMIA SEXUAL 1 REICH E A ECONOMIA SEXUAL José Henrique Volpi Freud havia postulado que o sintoma neurótico é resultado da repressão de um trauma sexual ocorrido na infância. Mas não conseguia explicar o porque tal

Leia mais

Psicologia da Educação

Psicologia da Educação Psicologia da Educação Aprendizagem na sala de aula DEFINIÇÃO GERAL DE APRENDIZAGEM APRENDIZAGEM E TRANSFERÊNCIA TEORIAS DE APRENDIZAGEM CONDICIONAMENTO OPERANTE A APRENDIZAGEM SOCIAL O ENSINO PROGRAMADO

Leia mais

CENTRO DE ENSINO SUPERIOR DE JATAÍ - CESUT A s s o c i a ç ã o J a t a i e n s e d e E d u c a ç ã o

CENTRO DE ENSINO SUPERIOR DE JATAÍ - CESUT A s s o c i a ç ã o J a t a i e n s e d e E d u c a ç ã o EMENTA Munir os alunos de conhecimentos sobre: estudo dos fenômenos psicológicos da relação homemtrabalho; Abordar temas como as influências da estrutura e da cultura organizacional sobre o comportamento,

Leia mais

Cuidados paliativos e a assistência ao luto

Cuidados paliativos e a assistência ao luto Cuidados paliativos e a assistência ao luto O processo de luto tem início a partir do momento em que é recebido o diagnóstico de uma doença fatal ou potencialmente fatal. As perdas decorrentes assim se

Leia mais

PROJETO ONG PEDRA BRUTA Lapidando talentos: A sexualidade e a integração do grupo para adolescentes.

PROJETO ONG PEDRA BRUTA Lapidando talentos: A sexualidade e a integração do grupo para adolescentes. MARCELA GARCIA MANOCHIO PROJETO ONG PEDRA BRUTA Lapidando talentos: A sexualidade e a integração do grupo para adolescentes. Projeto de Estágio extracurricular em Processos Educativos, desenvolvido para

Leia mais

Durante toda sua vida, Anna Freud ocupou-se com a psicanálise, dando especial

Durante toda sua vida, Anna Freud ocupou-se com a psicanálise, dando especial 30 1. 3. Anna Freud: o analista como educador Durante toda sua vida, Anna Freud ocupou-se com a psicanálise, dando especial ênfase ao desenvolvimento teórico e terapêutico da psicanálise de crianças. Sua

Leia mais

Sobre a intimidade na clínica contemporânea

Sobre a intimidade na clínica contemporânea Sobre a intimidade na clínica contemporânea Flávia R. B. M. Bertão * Francisco Hashimoto** Faculdade de Ciências e Letras de Assis, UNESP. Doutorado Psicologia frbmbertao@ibest.com.br Resumo: Buscou-se

Leia mais

Grade Curricular - Psicologia (Psicologia - integral)

Grade Curricular - Psicologia (Psicologia - integral) Grade Curricular - Psicologia (Psicologia - integral) SEMESTRE 1 - Obrigatórias BIO0105 Biologia 6 0 6 MAE0112 Introducao a Probabilidade e a Estatistica I 4 0 4 PSA0113 Psicologia da Aprendizagem PSE0101

Leia mais

Turma(s): C11, C12, C13, C14, C21, C22, C23, C24, D11, D12, D13, D14, D21, D22, D23, D24

Turma(s): C11, C12, C13, C14, C21, C22, C23, C24, D11, D12, D13, D14, D21, D22, D23, D24 Componente: Teórica AULA n.º: 1 Dia 23-09-2015 das 17:00 às 20:00 - Apresentação da UC: docentes, conteúdos programáticos, regime de avaliação e bibliografia - Introdução à Psicologia da Saúde enquanto

Leia mais

Teorias do Ciclo de Vida (TCV)

Teorias do Ciclo de Vida (TCV) Psicologia do Adulto e do Idoso EDUCAÇÃO SOCIAL 1º Ano, 2º Semestre 2014/2015 SUMÁRIO: Aspectos teóricos de base Teorias do Ciclo de Vida (TCV) Objectivos e âmbito das TCV ; Teoria de Charlotte Bühler;

Leia mais

http://chunkingup.blogspot.com

http://chunkingup.blogspot.com A P L I C A Ç Ã O / F O R M A Ç Ã O P R O G R A M A Ç Ã O N E U R O L I N G U Í S T I C A CURSO DE I N T R O D U Ç Ã O B Á S I C A ( 12 H O R A S ) C \ M I G U E L F E R R E I R A PROGRAMAÇÃO NEUROLINGUISTICA

Leia mais

SEXUALIDADE E EDUCAÇÃO

SEXUALIDADE E EDUCAÇÃO SEXUALIDADE E EDUCAÇÃO Danielle de Sousa Macena- UFCG danyellehta-@hotmail.com Januzzi Gonçalves Bezerra UFCG januzzigoncalves@gmail.com Janaina Gonçalves Bezerra - UFCG jgoncalves003@gmail.com Resumo

Leia mais

COMPETÊNCIAS CHAVE PARA O EMPREENDEDORISMO

COMPETÊNCIAS CHAVE PARA O EMPREENDEDORISMO COMPETÊNCIAS CHAVE PARA O EMPREENDEDORISMO DEFINIÇÕES OPERACIONAIS E INDICADORES COMPORTAMENTAIS Pag. 1 Elaborada por Central Business Abril 2006 para o ABRIL/2006 2 COMPETÊNCIAS CHAVE PARA O EMPREENDEDORISMO

Leia mais

Reflexão Pessoal. A Aprendizagem

Reflexão Pessoal. A Aprendizagem Reflexão Pessoal A Aprendizagem No decorrer da nossa vida aprendemos a falar, a utilizar os talheres, a atar os cordões dos sapatos, a ler, a utilizar eletrodomésticos, a cumprimentar pessoas, entre muitas

Leia mais

A Psicologia de Vendas: Por Que as Pessoas Compram

A Psicologia de Vendas: Por Que as Pessoas Compram A Psicologia de Vendas: Por Que as Pessoas Compram Esquema de Palestra I. Por Que As Pessoas Compram A Abordagem da Caixa Preta A. Caixa preta os processos mentais internos que atravessamos ao tomar uma

Leia mais

Questão Resposta Questão Resposta 1 21 2 22 3 23 4 24 5 25 6 26 7 27 8 28 9 29 10 30 11 31 12 32 13 33 14 34 15 35 16 36 17 37 18 38 19 39 20 40

Questão Resposta Questão Resposta 1 21 2 22 3 23 4 24 5 25 6 26 7 27 8 28 9 29 10 30 11 31 12 32 13 33 14 34 15 35 16 36 17 37 18 38 19 39 20 40 SIMULADO SOBRE TEORIAS DO DESENVOLVIMENTO Aluno A prova contém 40 questões de múltipla escolha. Utilize a folha de respostas abaixo para assinalar suas respostas. Ao final da prova, devolva apenas esta

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DO LÚDICO NA EDUCAÇÃO INFANTIL

A IMPORTÂNCIA DO LÚDICO NA EDUCAÇÃO INFANTIL A IMPORTÂNCIA DO LÚDICO NA EDUCAÇÃO INFANTIL Lúcia Peranzoni 1 Fabiana Lacerda da Silva 2 Resumo: O presente trabalho foi desenvolvido na disciplina Estágio Básico II no segundo semestre de 2011, tendo

Leia mais

A Parte I, denominada Desenvolvimento e Educação, integra textos sobre o desenvolvimento humano e as implicações educativas de teorias e resultados

A Parte I, denominada Desenvolvimento e Educação, integra textos sobre o desenvolvimento humano e as implicações educativas de teorias e resultados Introdução Reunimos aqui, num único volume, os contributos de vários psicólogos e investigadores nacionais que desenvolvem trabalho teórico e empírico nos domínios da aprendizagem e do desenvolvimento

Leia mais

PROGRAMAÇÃO NEUROLINGUÍSTICA A VIA RÁPIDA PARA O DESENVOLVIMENTO PESSOAL E PROFISSIONAL DA COMUNICAÇÃO DE EXCELÊNCIA.

PROGRAMAÇÃO NEUROLINGUÍSTICA A VIA RÁPIDA PARA O DESENVOLVIMENTO PESSOAL E PROFISSIONAL DA COMUNICAÇÃO DE EXCELÊNCIA. PROGRAMAÇÃO NEUROLINGUÍSTICA A VIA RÁPIDA PARA O DESENVOLVIMENTO PESSOAL E PROFISSIONAL DA COMUNICAÇÃO DE EXCELÊNCIA. A PNL, é uma área da psicologia que se reveste de um de carácter muito prático e eficaz,

Leia mais

Desenvolvimento Humano: do imperativo genético e ambiental ao relativismo da complexidade. Prof. Dr. Guanis de Barros Vilela Junior

Desenvolvimento Humano: do imperativo genético e ambiental ao relativismo da complexidade. Prof. Dr. Guanis de Barros Vilela Junior Desenvolvimento Humano: do imperativo genético e ambiental ao relativismo da complexidade Prof. Dr. Guanis de Barros Vilela Junior Desenvolvimento Humano A simplicidade é sempre aparente e a rudeza dos

Leia mais

AS TEORIAS MOTIVACIONAIS DE MASLOW E HERZBERG

AS TEORIAS MOTIVACIONAIS DE MASLOW E HERZBERG AS TEORIAS MOTIVACIONAIS DE MASLOW E HERZBERG 1. Introdução 2. Maslow e a Hierarquia das necessidades 3. Teoria dos dois Fatores de Herzberg 1. Introdução Sabemos que considerar as atitudes e valores dos

Leia mais

PRINCÍPIOS EPISTEMOLÓGICOS

PRINCÍPIOS EPISTEMOLÓGICOS Piaget PRINCÍPIOS EPISTEMOLÓGICOS Vygotsky Wallon Freire EXPERIÊNCIA BASE COGNITIVA INTERNA CONSTRUÇÃO DO CONHECIMENTO UM DOS MECANISMOS DA CONSTRUÇÃO DO SABER ESFORÇO DE COMPREENDER E DAR SIGNIFICADO

Leia mais

De todas as relações humanas, esta é a principal e mais básica

De todas as relações humanas, esta é a principal e mais básica De todas as relações humanas, esta é a principal e mais básica Para as crianças, a família é a segurança, proteção, apoio, compreensão e a aceitação de que tanto necessitam. Pai e mãe são, com efeito,

Leia mais

Reforce o seu próprio PODER PESSOAL Introdução à Gestão do Stress e ao Treino do Controlo Emocional

Reforce o seu próprio PODER PESSOAL Introdução à Gestão do Stress e ao Treino do Controlo Emocional Não Tenho tempo para WORKSHOPS! Reforce o seu próprio PODER PESSOAL Introdução à Gestão do Stress e ao Treino do Controlo Emocional Reforce o seu próprio PODER PESSOAL Objectivos Reconhecer a faculdade

Leia mais

Modelos de Intervenção em PEA

Modelos de Intervenção em PEA Braga 2008 1 de Março o de 2008 Modelos de Intervenção em PEA João Teixeira Centro de Estudos e Apoio à Criança a e Família APPDA-Norte Modelos de Intervençao em PEA 1943 Kanner e Asperger identificam

Leia mais

A PARTICIPAÇÃO DOS SENIORES NUMA OFICINA DE MÚSICA E TEATRO: IMPACTOS NA AUTO-ESTIMA E AUTO-IMAGEM. Sandra Maria Franco Carvalho

A PARTICIPAÇÃO DOS SENIORES NUMA OFICINA DE MÚSICA E TEATRO: IMPACTOS NA AUTO-ESTIMA E AUTO-IMAGEM. Sandra Maria Franco Carvalho CENTRO DE COMPETÊNCIAS DE CIÊNCIAS SOCIAIS DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS DA EDUCAÇÃO A PARTICIPAÇÃO DOS SENIORES NUMA OFICINA DE MÚSICA E TEATRO: IMPACTOS NA AUTO-ESTIMA E AUTO-IMAGEM ESTUDO DE CASO NUMA UNIVERSIDADE

Leia mais

Conceitos de Identidade Relação "eu" e "outro" Para Vygotsky

Conceitos de Identidade Relação eu e outro Para Vygotsky FAMOSP - FACULDADE MOZARTEUM DE SÃO PAULO PEDAGOGIA - 1 o SEMESTRE PSICOLOGIA DO DESENVOLVIMENTO Conceitos de Identidade Relação "eu" e "outro" Para Vygotsky Deyse Maria Souza Almeida Eliete Pereira Nunes

Leia mais

O APARELHO PSIQUICO DE FREUD: NOS TRES MUNDOS DE POPPER, UMA INTEIRAÇÃO POSSIVEL?

O APARELHO PSIQUICO DE FREUD: NOS TRES MUNDOS DE POPPER, UMA INTEIRAÇÃO POSSIVEL? Encontro de Ensino, Pesquisa e Extensão, Presidente Prudente, 22 a 25 de outubro, 2012 523 O APARELHO PSIQUICO DE FREUD: NOS TRES MUNDOS DE POPPER, UMA INTEIRAÇÃO POSSIVEL? SILVIO SANTOS TOMAZIN Discente

Leia mais

Metodologia da Catequese com Crianças. Ligia Aparecida de Oliveira

Metodologia da Catequese com Crianças. Ligia Aparecida de Oliveira Metodologia da Catequese com Crianças Ligia Aparecida de Oliveira O que é ser Criança? Watson, Piaget ou Freud? Eis a Questão. John B. Watson, psicólogo americano, é o principal responsável pela teoria

Leia mais

TRANSTORNOS DE PERSONALIDADE ( personalidades psicopáticas )

TRANSTORNOS DE PERSONALIDADE ( personalidades psicopáticas ) 1 TRANSTORNOS DE PERSONALIDADE ( personalidades psicopáticas ) I) DEFINIÇÃO A personalidade é a totalidade relativamente estável e previsível dos traços emocionais e comportamentais que caracterizam a

Leia mais

O jardim de infância. Informações destinadas aos pais. na região de língua alemã do cantão de Berna. Direcção da Instrução Pública do Cantão de Berna

O jardim de infância. Informações destinadas aos pais. na região de língua alemã do cantão de Berna. Direcção da Instrução Pública do Cantão de Berna O jardim de infância na região de língua alemã do cantão de Berna Informações destinadas aos pais Direcção da Instrução Pública do Cantão de Berna Ficha técnica: Edição e Copyright: Direcção da Instrução

Leia mais

AGRUPAMENTO de ESCOLAS Nº1 de SANTIAGO do CACÉM Ano Letivo 2013/2014 PLANIFICAÇÃO ANUAL. Documento(s) Orientador(es): Programa da Disciplina

AGRUPAMENTO de ESCOLAS Nº1 de SANTIAGO do CACÉM Ano Letivo 2013/2014 PLANIFICAÇÃO ANUAL. Documento(s) Orientador(es): Programa da Disciplina AGRUPAMENTO de ESCOLAS Nº1 de SANTIAGO do CACÉM Ano Letivo 2013/2014 PLANIFICAÇÃO ANUAL Documento(s) Orientador(es): Programa da Disciplina ENSINO SECUNDÁRIO PSICOLOGIA B 12º ANO TEMAS/DOMÍNIOS CONTEÚDOS

Leia mais

METAS DE APRENDIZAGEM (4 anos)

METAS DE APRENDIZAGEM (4 anos) METAS DE APRENDIZAGEM (4 anos) 1. CONHECIMENTO DO MUNDO Expressar curiosidade e desejo de saber; Reconhecer aspetos do mundo exterior mais próximo; Perceber a utilidade de usar os materiais do seu quotidiano;

Leia mais

O ERRO COMO ELEMENTO PARTICIPATIVO DO PROCESSO DO APRENDER: UM RECORTE DE ESTÁGIO BÁSICO

O ERRO COMO ELEMENTO PARTICIPATIVO DO PROCESSO DO APRENDER: UM RECORTE DE ESTÁGIO BÁSICO O ERRO COMO ELEMENTO PARTICIPATIVO DO PROCESSO DO APRENDER: UM RECORTE DE ESTÁGIO BÁSICO Autora: Maria Carolina Santana de Castro*, *Acadêmica do Curso Bacharelado em Psicologia da Faculdade Santa Maria

Leia mais

Sexualidade na infância Acção de Educação Parental

Sexualidade na infância Acção de Educação Parental Escola Básica 1º ciclo Prista Monteiro O que é a sexualidade? Sexualidade na infância Acção de Educação Parental A sexualidade tem uma vertente emocional, sendo um elemento essencial na formação da identidade

Leia mais

EMENTAS DAS DISCIPLINAS

EMENTAS DAS DISCIPLINAS EMENTAS DAS DISCIPLINAS CURSO DE GRADUAÇÃO DE PSICOLOGIA Ementário/abordagem temática/bibliografia básica (3) e complementar (5) Morfofisiologia e Comportamento Humano Ementa: Estudo anátomo funcional

Leia mais

Agrupamento de Escolas de Rio de Mouro Padre Alberto Neto CÓDIGO 170318. Sub-departamento de Educação Especial

Agrupamento de Escolas de Rio de Mouro Padre Alberto Neto CÓDIGO 170318. Sub-departamento de Educação Especial Sub-departamento de Educação Especial A deficiência mental interfere directamente no funcionamento intelectual do ser humano, sendo este abaixo da média. O aluno apresenta comprometidos, além das funções

Leia mais

TRAÇOS CARACTEROLÓGICOS: MARCAS E REGISTROS DAS ETAPAS DE DESENVOLVIMENTO EMOCIONAL

TRAÇOS CARACTEROLÓGICOS: MARCAS E REGISTROS DAS ETAPAS DE DESENVOLVIMENTO EMOCIONAL TRAÇOS CARACTEROLÓGICOS: MARCAS E REGISTROS DAS ETAPAS DE DESENVOLVIMENTO EMOCIONAL Christiano de Oliveira Pereira 1 RESUMO O caráter específico de cada indivíduo é resultante de todas as experiências

Leia mais

UNIVERSIDADE LUTERANA DO BRASIL CURSO DE GRADUAÇAO EM PEDAGOGIA LICENCIAMENTO EAD

UNIVERSIDADE LUTERANA DO BRASIL CURSO DE GRADUAÇAO EM PEDAGOGIA LICENCIAMENTO EAD UNIVERSIDADE LUTERANA DO BRASIL CURSO DE GRADUAÇAO EM PEDAGOGIA LICENCIAMENTO EAD Município: Pirassununga Estado: São Paulo Turma: 440 Pólo: Fundação de Ensino de Pirassununga Tutor (a): Inez Nunes Paula

Leia mais

O DESENVOLVIMENTO INTERPESSOAL

O DESENVOLVIMENTO INTERPESSOAL O DESENVOLVIMENTO INTERPESSOAL A Motivação : a força geradora do comportamento Quando nos interrogamos sobre a razão pela qual o indivíduo age de determinada maneira, estamonos a interrogar pelos motivos,

Leia mais

Escola Secundária de Carregal do Sal

Escola Secundária de Carregal do Sal Escola Secundária de Carregal do Sal Área de Projecto 2006\2007 Sigmund Freud 1 2 Sigmund Freud 1856-----------------Nasceu em Freiberg 1881-----------------Licenciatura em Medicina 1885-----------------Estuda

Leia mais

QUESTIONÁRIO: VIOLÊNCIA CONTRA CRIANÇAS NOME: CLASSIFIQUE EM VERDADEIRO (V) OU FALSO (F) AS SENTENÇAS ABAIXO:

QUESTIONÁRIO: VIOLÊNCIA CONTRA CRIANÇAS NOME: CLASSIFIQUE EM VERDADEIRO (V) OU FALSO (F) AS SENTENÇAS ABAIXO: QUESTIONÁRIO: VIOLÊNCIA CONTRA CRIANÇAS NOME: 1. Um tapinha no bumbum não é considerado violência devido ao baixo grau de agressão. 2. A prática sexual com indivíduos menores de 14 anos, com o consentimento

Leia mais

Curso de Desenvolvimento Pessoal - PERCEPÇÃO EM METAMORFOSE -

Curso de Desenvolvimento Pessoal - PERCEPÇÃO EM METAMORFOSE - Curso de Desenvolvimento Pessoal - PERCEPÇÃO EM METAMORFOSE - OBJECTIVOS GERAIS - Promover a reciclagem, a actualização ou o aperfeiçoamento pessoal através do desenvolvimento das suas competências técnicas,

Leia mais

- ANEXO B - Planificação do Programa de Promoção de Competências Psicológicas Dança com bem-estar

- ANEXO B - Planificação do Programa de Promoção de Competências Psicológicas Dança com bem-estar - ANEXO B - Planificação do Programa de Promoção de Competências Psicológicas Dança com bem-estar 6 Planificação do Programa de Promoção de Competências Psicológicas Dança com bem-estar I FASE Apresentação

Leia mais

INSTITUTO SUPERIOR CIÊNCIAS SAÚDE NORTE

INSTITUTO SUPERIOR CIÊNCIAS SAÚDE NORTE INSTITUTO SUPERIOR CIÊNCIAS SAÚDE NORTE CONTEXTOS DE APLICAÇÃO DA PSICOLOGIA Ciência que tem como objecto de investigação, avaliação e intervenção os processos mentais (conscientes e inconscientes) e as

Leia mais

A psicologia tem uma dimensão prática que se integra em vários contextos e instituições sociais: escolas, hospitais, empresas, tribunais, associações

A psicologia tem uma dimensão prática que se integra em vários contextos e instituições sociais: escolas, hospitais, empresas, tribunais, associações PSICOLOGIA APLICADA A psicologia tem uma dimensão prática que se integra em vários contextos e instituições sociais: escolas, hospitais, empresas, tribunais, associações Os níveis de intervenção vão desde

Leia mais

Como desenvolver a resiliência no ambiente de Recursos Humanos

Como desenvolver a resiliência no ambiente de Recursos Humanos Como desenvolver a resiliência no ambiente de Recursos Humanos Edna Bedani Edna Bedani Mestre em Administração, Pós Graduada em Administração, com especialização em Gestão Estratégica de RH, graduada em

Leia mais

Planificação Anual. Psicologia e Sociologia. 10º Ano de Escolaridade Curso Profissional de Técnico de Secretariado. Ano Letivo 2014/2015

Planificação Anual. Psicologia e Sociologia. 10º Ano de Escolaridade Curso Profissional de Técnico de Secretariado. Ano Letivo 2014/2015 Governo dos Açores Escola Básica e Secundária de Velas Planificação Anual Psicologia e Sociologia 10º Ano de Escolaridade Curso Profissional de Técnico de Secretariado Ano Letivo 2014/2015 Prof. João Manuel

Leia mais

ÁREAS DE CONTEÚDO: O QUE SÃO? COMO SE DEFINEM?

ÁREAS DE CONTEÚDO: O QUE SÃO? COMO SE DEFINEM? ÁREAS DE CONTEÚDO: O QUE SÃO? COMO SE DEFINEM? As Áreas de Conteúdo são áreas em que se manifesta o desenvolvimento humano ao longo da vida e são comuns a todos os graus de ensino. Na educação pré-escolar

Leia mais

José Costa Ramos UATLA 1

José Costa Ramos UATLA 1 A. INTRODUÇÃO 1. Objectivos 2. Conteúdos programáticos 3. Evolução do estudo do desenvolvimento B. CONCEITOS BÁSICOS 1. Períodos do ciclo de vida 2. Métodos e Modelos de Investigação José Costa Ramos UATLA

Leia mais

COMPETÊNCIAS E SABERES EM ENFERMAGEM

COMPETÊNCIAS E SABERES EM ENFERMAGEM COMPETÊNCIAS E SABERES EM ENFERMAGEM Faz aquilo em que acreditas e acredita naquilo que fazes. Tudo o resto é perda de energia e de tempo. Nisargadatta Atualmente um dos desafios mais importantes que se

Leia mais

A adolescência e o fenômeno da drogadição. Prof. Marco Aurélio de Patrício Ribeiro marcoaurélio@7setembro.com.br Cel. 9998.6560

A adolescência e o fenômeno da drogadição. Prof. Marco Aurélio de Patrício Ribeiro marcoaurélio@7setembro.com.br Cel. 9998.6560 A adolescência e o fenômeno da drogadição. Prof. Marco Aurélio de Patrício Ribeiro marcoaurélio@7setembro.com.br Cel. 9998.6560 A Sociedade muda (acentuando o problema das drogas nos últimos 30 anos) Ao

Leia mais

COMUNICAÇÃO INTERPESSOAL

COMUNICAÇÃO INTERPESSOAL PSICOLOGIA DA COMUNICAÇÃO Ciências da Comunicação CONTEXTOS DE COMUNICAÇÃO: COMUNICAÇÃO INTERPESSOAL Aspectos gerais Comunicação interpessoal e comunicação grupal Comunicação interpessoal e relações interpessoais

Leia mais

O Analista só na dupla analítica: da (contra)-trans-ferência às. A psicanálise é um processo em que a relação analista/analisando é vivida com

O Analista só na dupla analítica: da (contra)-trans-ferência às. A psicanálise é um processo em que a relação analista/analisando é vivida com O Analista só na dupla analítica: da (contra)-trans-ferência às transformações. Eixo temático 3 A psicanálise é um processo em que a relação analista/analisando é vivida com intensidade pela dupla, seja

Leia mais

o intuito de resolver problemas ligados à aprendizagem / estimulação. AVALIAÇÃO DO PERFIL E DESENVOLVIMENTO PSICOMOTOR:

o intuito de resolver problemas ligados à aprendizagem / estimulação. AVALIAÇÃO DO PERFIL E DESENVOLVIMENTO PSICOMOTOR: Glossário ALUCINAÇÕES: Experiências perceptivas (sensações) tomadas por reais na ausência de estímulo externo correspondente. Para o doente é impossível distinguir as alucinações das verdadeiras percepções.

Leia mais

Erikson e a Teoria Psicossocial do Desenvolvimento

Erikson e a Teoria Psicossocial do Desenvolvimento Erikson e a Teoria Psicossocial do Desenvolvimento Elaine Rabello José Silveira passos Erik Homburger Erikson nasceu em Frankfurt, Alemanha, em 1902 (vindo a falecer em 1994). Tento inicialmente optado

Leia mais

Lembro de uma cena em especial, no Hospital Psiquiátrico Cyro Martins, que muito

Lembro de uma cena em especial, no Hospital Psiquiátrico Cyro Martins, que muito UM TÊNUE LIMIAR... 1 Graciella Leus Tomé Lembro de uma cena em especial, no Hospital Psiquiátrico Cyro Martins, que muito me chocou. Foi a internação de uma jovem senhora, mãe, casada, profissão estável,

Leia mais

DESENVOLVIMENTO PSICOSSEXUAL

DESENVOLVIMENTO PSICOSSEXUAL Professor Responsável: Mohamad A. A. Rahim Quadro sinóptico baseado na bibliografia sugerida em cada aula DESENVOLVIMENTO PSICOSSEXUAL 1. SEXUALIDADE E LIBIDO Libido : é uma fonte original de energia afetiva

Leia mais

MADRINA-Desenvolvimento Infantil e Parental 1

MADRINA-Desenvolvimento Infantil e Parental 1 MADRINA-Desenvolvimento Infantil e Parental 1 PROJETO MEU TEMPO DE CRIANÇA Missão Visão Valores Colaborar com a importante tarefa de educar as crianças, nesse momento único de suas jovens vidas, onde os

Leia mais

Psicologia A Psicologia no Programa Idade com Qualidade" A psicologia na disfunção sexual

Psicologia A Psicologia no Programa Idade com Qualidade A psicologia na disfunção sexual Psicologia A Psicologia no Programa Idade com Qualidade" A Psicologia faz parte integrante de todas as áreas exploradas, mas também pode funcionar de forma independente das restantes especialidades, ou

Leia mais

CULTURA ORGANIZACIONAL. Prof. Gilberto Shinyashiki FEA-RP USP

CULTURA ORGANIZACIONAL. Prof. Gilberto Shinyashiki FEA-RP USP CULTURA ORGANIZACIONAL Prof. Gilberto Shinyashiki FEA-RP USP Cultura é uma característica única de qualquer organização Apesar de difícil definição, compreende-la pode ajudar a: Predizer como a organização

Leia mais

Família. Dias, pags. 235-256

Família. Dias, pags. 235-256 Família Dias, pags. 235-256 Sobre instituições... São sistemas complexos de relações sociais dentro dos quais operam a(s) cultura(s) e a estrutura social. A família, por exemplo, inclui valores (amor,

Leia mais