comprimento, 6,5 m de calado máximo e t de porte. Terminal de construção privado operado em regime de uso privativo, destina-se à movimentação

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "comprimento, 6,5 m de calado máximo e t de porte. Terminal de construção privado operado em regime de uso privativo, destina-se à movimentação"

Transcrição

1

2 Capítulo 6 Do Cabo Mongo ao Cabo Carvoeiro Porto da Terminal Granéis Sólidos Localizado logo a montante do Terminal Carga Geral é constituído por um cais em estacada betão armado, com 4 m comprimento, dividido por 4 postos acostagem. Este cais possui uma Sr mínima 4 m. Terminal Betuminosos Receção Produtos Localizado a montante da Ponte Eng. Edgar Cardoso, possui cais acostável com dois duques d alba, para navios até cerca 00 m comprimento, 6,5 m calado máximo e t porte. Terminal construção privado operado em regime uso privativo, stina-se à movimentação granéis líquidos (presentemente tipo betuminosos com possibilida futuramente vir a ter lugar movimentação e armazenamento combustíveis). Encontra-se dragado um canal navegação para acesso ao terminal, com Sr mínima 4, m, sinalizado por cinco boias e duas balizas cegas. Figura 60- Porto comercial e respetivos postos Terminal Receção Produtos Betuminosos Farolim (post.) Terminal Carga Geral Terminal Graneis Sólidos SET Figura Terminais Carga Geral, Granéis Sólidos e Receção Produtos Betuminosos vistos WSW 6.0 -

3 Roteiro da Costa Portugal Portugal Continental Do Rio Minho ao Cabo Carvoeiro Porto Pesca Costeira Localizado numa doca, conhecida localmente como Doca do Cochim, o Porto Pesca Costeira encontra-se dividido em diversas zonas ativida diferenciadas. A zona scarga e armazenamento, localizada na face E do Cais do Cochim, é caracterizada por um cais para scarga pescado com cerca 55 m comprimento e Sr mínima 3,9 m. A E do Cais do Cochim, encontram-se dois pares duques d'alba para acostagem embarcações pesca e comércio. A zona aprovisionamento, situada no topo do Cais do Cochim, é composta por um cais aprovisionamento gasóleo, água potável e gelo, com 0 m comprimento e Sr mínima,9 m. Na face W da zona aprovisionamento existe um pequeno cais, perpendicular ao primeiro, com cerca 0 m. A zona aprestamento e estacionamento, localizada no canto SW, é constituída por dois cais Ponte da Gala com cerca 5 e 98 m comprimento, localizados a N e a S um batelão atracação. Mais a S encontram-se 3 pontes-cais, com cerca 45 m comprimento, para estacionamento embarcações arrasto, cerco e pesca artesanal. Na face S da doca existe um pontão flutuante, com cerca 87 m, para estacionamento embarcações boca aberta. Na parte NW da doca situam-se as instalações dos antigos Estaleiros da Navalfoz, com duas rampas varadouro e um cais com cerca 40 m, um pontão flutuante para uso da Unida Controlo Costeiro (UCC) da GNR e uma empresa assistência náutica (Sirius), com um varadouro com pórtico rolante (Travel Lift) (ver Figura 6.0-6). A E dos antigos Estaleiros da Navalfoz encontra-se um pontão flutuante e um varadouro que servem a Estação Salva-vidas (ver Figura 6.06). Zona Descarga e Armazenamento Duques d Alba Farolim Porto Pesca S OUT Figura Duques Alba para acostagem e cais para scarga pescado vistos N Zona Aprovisionamento Cais aprestamento e estacionamento S Ponte-cais para estacionamento OUT Figura Zona aprestamento e estacionamento e zona abastecimento vistos W 07/

4 Capítulo 6 Do Cabo Mongo ao Cabo Carvoeiro Porto da Assistência Náutica Sirius Antigos Estaleiros da Navalfoz Pontão Flutuante da UCC Estação Salva-vidas Cais aprestamento e Batelão atracação estacionamento N OUT Figura Doca do Porto Pesca vista S Núcleo Piscatório da Cova-Gala SERVIÇOS PORTUÁRIOS Pequeno porto abrigo localizado a montante da Ponte da Gala constituído por 4 pontões flutuantes e uma rampa varadouro para apoio embarcações pesca, maioritariamente águas interiores. a) Meios Carga As diversas infraestruturas possuem os seguintes meios carga: Capacida Quantida Meio Carga Máxima Terminal Carga Geral 5 Gruas elétricas via t Báscula elétrica 60 t Terminal Granéis Sólidos OUT Figura Núcleo piscatório da Cova-Gala Grua móvel Sprears elétricos Sprear mecânico Sprears e pinças para movimentação bobinas 3 Empilhadores 4 t Gruas móveis para granéis sólidos 40 e 65 t 8 Empilhadores Trator Pá carregadora Tapetes rolantes 3 Tremonhas e) Funadouros Interiores Não existem funadouros oficiais finidos pelas Autoridas Marítima ou Portuária. É expressamente proibido funar no Canal Norte e no canal acesso ao anteporto. f) Operações Scooping Encontra-se finida como área operações scooping, o Canal Principal do Rio Mongo com ponto entrada a jusante da Ponte Eng. Edgar Cardoso, (40 08,7 N008 5,9 W) e ponto saída até à barra (40 08,7 N ,68 W). A activação operações scooping implica, imediato, o encerramento da barra do porto e a interdição toda a navegação qualquer tipo, no Canal Norte do Rio Mongo, entre a Ponte Edgar Cardoso e a barra. Para mais informações consultar o Avisos aos Navegantes Grupo Anual, disponível através do serviço ANAVNET em 68 t Contentores até 40 pés 6t Marina Grua t Travel lift 50 t Tabela Meios Carga Operadas pela Liscont Operadas pela Operfoz 07/

5 Roteiro da Costa Portugal Portugal Continental Do Rio Minho ao Cabo Carvoeiro b) Combustível, Energia Elétrica, Aguada e Gelo As diversas infraestruturas possuem os seguintes tipos abastecimento: Local Combustível Energia Aguada Gelo Terminal Carga Geral X X X - Terminal Graneis Sólidos X - X - Cais do Coxim X - X X Marina X X X - Tabela Tipos abastecimento Através camião cisterna Monofásica (30 V) e trifásica (380 V) SERVIÇOS OFICIAIS c) Reparações Navais Atualmente encontram-se em ativida os Estaleiros Navais do Mongo que efetuam trabalhos construção e reparação naval pequena e média dimensão. Junto ao Porto Pesca Costeira existe uma empresa assistência náutica (Sirius) que efetua pequenas reparações. Existem oficinas especializadas em motores marítimos e mais equipamento eléctrico e electrónico. d) Mergulhadores Existem várias empresas especializadas em trabalhos subaquáticos. e) Vias Comunicação O porto possui acesso à auto-estrada A4 que permite a ligação às autoestradas A, A5 e A7. Relativamente ao acesso ferroviário o porto é servido pelo Ramal Alfarelos, que faz ligação à Linha do Norte e à Linha do Oeste. Serviço Localização Horário Telefone Mail / URL Fax Capitania do Porto da Figueira da Foz Polícia Marítima da Administração do Porto da Figueira da Foz, SA (APFF) Marina da Docapesca Portos e Lotas S.A. Delegação Rua Engenheiro Silva, nr 56, apartado Figueira da Foz Rua Poeta Acácio Antunes nr, Figueira da Foz Avenida Espanha, Apartado 007 Avenida Espanha, Apartado 007 Porto pesca Cabelo Hospitalar Gala Distrital da Bombeiros Voluntários da Polícia (PSP) Rua Heróis Ultramar São Julião Rua Mortágua, Tabela Serviços Oficiais às 30 e das 400 às às 700 Restante período 0900 às 730 OUT/ABR 0830 às 800 MAI/SET 0830 às às 00 e das 400 às Permanente Permanente afoz.pt Permanente SET /06

TERMINAL DE CRUZEIROS DO PORTO DE LEIXÕES

TERMINAL DE CRUZEIROS DO PORTO DE LEIXÕES TERMINAL DE CRUZEIROS DO PORTO DE LEIXÕES APDL - Administração dos Portos do Douro, Leixões e Viana do Castelo, SA Avenida da Liberdade 4450-718 Leça da Palmeira, Portugal Tel: +351 22 999 07 00 O novo

Leia mais

37º44 N 025º40 W 1. Avisos à Navegação MF 2657 09352135

37º44 N 025º40 W 1. Avisos à Navegação MF 2657 09352135 Capítulo 1 Generalidades Estações costeiras Centro de Comunicações dos Açores (CENCOMARACORES) 37º44 N 025º40 W 1. Avisos à Navegação MF 2657 09352135 Avisos à navegação em português, repetida em inglês,

Leia mais

Transportes Marítimos, Portos e Logística

Transportes Marítimos, Portos e Logística Transportes Marítimos, Portos e Logística Lídia Sequeira Presidente do Conselho de Administração do Porto de Sines 1 Características geofísicas Porta de Entrada da Europa Localização privilegiada de Sines

Leia mais

Principais Investimentos em Infraestruturas Portuárias em Portugal um Balanço da última década. 1.º Congresso de Engenheiros de Língua Portuguesa

Principais Investimentos em Infraestruturas Portuárias em Portugal um Balanço da última década. 1.º Congresso de Engenheiros de Língua Portuguesa + 1 Principais Investimentos em Infraestruturas Portuárias em Portugal um Balanço da última década 1.º Congresso de Engenheiros de Língua Portuguesa José Luís Cacho Presidente da Associação de Portos de

Leia mais

Segurança Marítima: Objetivos, Desafios e Iniciativas

Segurança Marítima: Objetivos, Desafios e Iniciativas PORTUGAL Segurança Marítima: Objetivos, Desafios e Iniciativas Coronel Lourenço Maria Lisboa, 6 de novembro de 2015 VÍDEO INSTITUCIONAL 2 SUMÁRIO Evolução histórica Missão Enquadramento da UCC Organização

Leia mais

STANDS * ASSISTÊNCIA * AUTOMÓVEIS * CAMIÕES * CISTERNAS

STANDS * ASSISTÊNCIA * AUTOMÓVEIS * CAMIÕES * CISTERNAS STANDS * ASSISTÊNCIA * AUTOMÓVEIS * CAMIÕES * CISTERNAS Moticristo, SA. iniciou a sua actividade em 1986, no comércio de automóveis novos e usados. Adoptando uma política de forte agressividade comercial

Leia mais

Galpão Cidade Industrial

Galpão Cidade Industrial Galpão Cidade Industrial Endereço Bairro Cidade / Estado Informações Rua Francisco Sobania, 1300 CIC Curitiba / PR Metragem total terreno 99.928m² Metragem total construída 23.640,35m² Área Const. Galpão

Leia mais

21 ANEXO IV MAPA GLOBAL DOS PROJETOS PRIORITÁRIOS

21 ANEXO IV MAPA GLOBAL DOS PROJETOS PRIORITÁRIOS ANEXO IV MAPA GLOBAL DOS PROJETOS PRIORITÁRIOS 1330 .1 SECTOR FERROVIÁRIO PROJETO - PRIV. PUB. RTE-T CORREDOR DA FACHADA ATLÂNTICA 734 0 5 0 2 Conclusão do Plano de Modernização -Linha do Norte 400 300

Leia mais

contexto estratégico, económico e empresarial

contexto estratégico, económico e empresarial A Marina de Albufeira Uma história de 10 anos A Marina e a cidade de Albufeira, uma relação de futuro 1997 2001 2020 A Marina de Albufeira - descrição Albufeira Algarve - Portugal 475 postos de amarração

Leia mais

EDP - X CAMPEONATO DE PORTUGAL DE JUVENIS

EDP - X CAMPEONATO DE PORTUGAL DE JUVENIS EDP - X CAMPEONATO DE PORTUGAL DE JUVENIS ANÚNCIO DE REGATA A Federação Portuguesa de Vela com o patrocínio da EDP, apoio da Fidelidade, em conjunto com a Associação Regional de Vela dos Açores, e em coorganização

Leia mais

DESPESA DO PROGRAMA DE TRABALHO

DESPESA DO PROGRAMA DE TRABALHO Órgão: 19000 - Secretaria de Estado da Administração Unidade: 19204 - Companhia de Processamento de Dados da Paraíba Esf Ft [F] Ciência e Tecnologia 22752000 6273700 14274500 2203800 [S] Administração

Leia mais

SINAS@Hospitais Dimensão Adequação e Conforto das Instalações

SINAS@Hospitais Dimensão Adequação e Conforto das Instalações A - ADEQUAÇÃO DAS INSTALAÇÕES 1. Acessos e mobilidade 1.1 Garante a existência de rampas de acesso para pessoas com mobilidade reduzida 1.2 Mantém atualizada a comunicação visual e sinalética 1.3 Está

Leia mais

1- dados da empresa 3. 2- localização 3. 3- resenha histórica 5. 4- recursos humanos 7. 5- contatos 10. 6- áreas de atuação 11

1- dados da empresa 3. 2- localização 3. 3- resenha histórica 5. 4- recursos humanos 7. 5- contatos 10. 6- áreas de atuação 11 PORTEFOLIO ÍNDICE PÁG 1- dados da empresa 3 2- localização 3 3- resenha histórica 5 4- recursos humanos 7 5- contatos 10 6- áreas de atuação 11 7- marcas comercializadas 12 8- pesca profissional 13 9-

Leia mais

RESULTADOS RELATIVOS A GONDOMAR INDICADORES DO «CIDADES»

RESULTADOS RELATIVOS A GONDOMAR INDICADORES DO «CIDADES» RESULTADOS RELATIVOS A GONDOMAR INDICADORES DO «CIDADES» INDICADOR TOTAL QUE ASSINALA O ITEM (N) % NO TOTAL DE INQUIRIDOS Os espaços públicos estão limpos? 28 46% Os espaços públicos são agradáveis? 31

Leia mais

O que é o porto de Leixões. O porto de Leixões é o maior porto artificial de Portugal.

O que é o porto de Leixões. O porto de Leixões é o maior porto artificial de Portugal. Porto de leixões O que é o porto de Leixões O porto de Leixões é o maior porto artificial de Portugal. História do porto de Leixões O porto de Leixões foi construído na foz do rio leça, aproveitando três

Leia mais

19 ANEXO II PROCESSO DE CONSULTA PÚBLICA DO GTIEVA

19 ANEXO II PROCESSO DE CONSULTA PÚBLICA DO GTIEVA 19 ANEXO II PROCESSO DE CONSULTA PÚBLICA DO GTIEVA 534 Conclusões da Discussão Pública A Discussão Pública B Análise Preliminar à Alocação de Fundos Comunitários A Discussão Pública Discussão Pública Metodologia

Leia mais

MARINAS E PORTOS DE RECREIO

MARINAS E PORTOS DE RECREIO Infraestruturas e Acessibilidades Marinas e Portos de Recreio MARINAS E PORTOS DE RECREIO Informação Portugal Novembro-08 ÍNDICE 1. Introdução 4 2. Região Norte 5 2.1. Marina do Freixo 5 2.2. Marina Angra

Leia mais

EVOLUÇÃO DO TRANSPORTE MARÍTIMO E O SEU IMPACTO NA INFRA-ESTRUTURA PORTUÁRIA EXECUÇÃO 2013

EVOLUÇÃO DO TRANSPORTE MARÍTIMO E O SEU IMPACTO NA INFRA-ESTRUTURA PORTUÁRIA EXECUÇÃO 2013 1 2 3 EVOLUÇÃO DO TRANSPORTE MARÍTIMO E O SEU IMPACTO NA INFRA-ESTRUTURA PORTUÁRIA EXECUÇÃO 2013 4 5 EVOLUÇÃO DO TRANSPORTE MARÍTIMO O COMÉRCIO INDUZ A OPERAÇÃO DE TRANSPORTE Cabe ao Transporte Marítimo

Leia mais

TERCEIRÃO GEOGRAFIA FRENTE 4A AULA 11. Profº André Tomasini

TERCEIRÃO GEOGRAFIA FRENTE 4A AULA 11. Profº André Tomasini TERCEIRÃO GEOGRAFIA FRENTE 4A AULA 11 Profº André Tomasini ÁGUAS CONTINENTAIS Os oceanos e mares cobrem 2/3 da superfície do planeta. Águas Oceânicas : Abrange oceanos e mares. Águas Continentais: Rios,

Leia mais

PORTO DO RIO GRANDE ORIGEM

PORTO DO RIO GRANDE ORIGEM PORTO DO RIO GRANDE ORIGEM O início da construção do Porto Velho do Rio Grande data de 1869 e sua inauguração aconteceu em 11 de outubro de 1872. Em 2 de junho de 1910,começou a implantação do Porto Novo,

Leia mais

Mais do que uma simples visita, uma experiência inesquecível.

Mais do que uma simples visita, uma experiência inesquecível. Deep Emotions Um encontro entre modernidade e excelência. Um novo conceito. Um marco na Região Norte de Portugal. Um projecto notável que brinda a Foz do Rio Douro com uma elegante marina que será uma

Leia mais

A Plataforma Logística de Leixões. uma oferta para os clientes que exigem um serviço integrado

A Plataforma Logística de Leixões. uma oferta para os clientes que exigem um serviço integrado A Plataforma Logística de Leixões uma oferta para os clientes que exigem um serviço integrado Junho de 2008 O TERRITÓRIO - A fachada Atlântica O TERRITÓRIO - O Norte e o Centro de Portugal Valença Chaves

Leia mais

CENTROS DE DEPURAÇÃO E DE EXPEDIÇÃO DE MOLUSCOS BIVALVES VIVOS

CENTROS DE DEPURAÇÃO E DE EXPEDIÇÃO DE MOLUSCOS BIVALVES VIVOS CENTROS DE DEPURAÇÃO E DE EXPEDIÇÃO DE MOLUSCOS BIVALVES VIVOS (Licenciados e com Nº de Aprovação) 1. Âncora Mar, Mariscos, Lda. Lugar do Caído 4910-477 Vila Praia de Âncora T. 258 911547 F. 258 911547

Leia mais

13 Milhões de Euros de investimento em concretização no Município de Torres Novas

13 Milhões de Euros de investimento em concretização no Município de Torres Novas 13 Milhões de Euros de investimento em concretização no Município de Torres Novas A ÁGUAS DO RIBATEJO EM, SA está a concretizar investimentos de cerca de 13 ME nas obras de saneamento e abastecimento de

Leia mais

MINUTA DECRETO Nº, DE_ DE_ DE 2010. ALBERTO GOLDMAN, Governador do Estado de São Paulo, no uso de suas atribuições legais,

MINUTA DECRETO Nº, DE_ DE_ DE 2010. ALBERTO GOLDMAN, Governador do Estado de São Paulo, no uso de suas atribuições legais, MINUTA DECRETO Nº, DE_ DE_ DE 2010. Cria o Parque Estadual Restinga de Bertioga, a Área de Relevante Interesse Ecológico Itaguaré e dá providências correlatas ALBERTO GOLDMAN, Governador do Estado de São

Leia mais

RESULTADOS RELATIVOS A ALFÂNDEGA DA FÉ INDICADORES DO «CIDADES» (N = 314)

RESULTADOS RELATIVOS A ALFÂNDEGA DA FÉ INDICADORES DO «CIDADES» (N = 314) RESULTADOS RELATIVOS A ALFÂNDEGA DA FÉ INDICADORES DO «CIDADES» (N = 314) INDICADORES N % do total Os espaços públicos estão limpos? 240 77,92% Os espaços públicos são agradáveis? 256 83,12% Os espaços

Leia mais

ANTAQ NORMA DE PRODUTOS PERIGOSOS

ANTAQ NORMA DE PRODUTOS PERIGOSOS 18 a Reunião Ordinária da Comissão Permanente Nacional Portuária Itajaí/SC Abril de 2010 Eng. Ricardo Freire INTERFACE ENTRE OS MODAIS TERRESTRE E AQUAVIÁRIO Harmonização no Transporte de Produtos Perigosos

Leia mais

PORTO DE SESIMBRA INFORMAÇÃO GERAL

PORTO DE SESIMBRA INFORMAÇÃO GERAL PORTO DE SESIMBRA INFORMAÇÃO GERAL LOCALIZAÇÃO GEOGRÁFICA DO PORTO O Porto de Sesimbra situa-se no extremo NW da Enseada de Sesimbra, estando localizado na costa sul da Serra da Arrábida, entre o Cabo

Leia mais

ISEL. Mini-hídrica da Mesa do Galo. Relatório de Visita de Estudo. 3 Junho 2005. Secção de Sistemas de Energia

ISEL. Mini-hídrica da Mesa do Galo. Relatório de Visita de Estudo. 3 Junho 2005. Secção de Sistemas de Energia ISEL INSTITUTO SUPERIOR DE ENGENHARIA DE LISBOA DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA ELECTROTÉCNICA E AUTOMAÇÃO Relatório de Visita de Estudo 3 Junho 2005 Secção de Sistemas de Energia Junho 2005 Índice 1. Objectivos

Leia mais

Acidentes de Trabalho Mortais

Acidentes de Trabalho Mortais 2012 Acidentes de Trabalho Mortais Lista de Acidentes de Trabalho Mortais janeiro a abril de 2012 Nota Pretende-se com este suporte informativo registar as ocorrências de acidentes de trabalho mortais

Leia mais

Secretaria Municipal de meio Ambiente

Secretaria Municipal de meio Ambiente SISTEMA DE INFORMAÇÃO E DIAGNÓSTICO É expressamente proibido qualquer tipo de intervenção em Área de Preservação Permanente. Deverá ser observada rigorosamente a formatação deste formulário, não sendo

Leia mais

CENSO GERAL DE INSTALAÇÕES DESPORTIVAS

CENSO GERAL DE INSTALAÇÕES DESPORTIVAS CENSO GERAL DE INSTALAÇÕES DESPORTIVAS BLOCO A - DADOS DE IDENTIFICAÇÃO 1.1 NOME 1.2 ENDEREÇO COD. POSTAL TELEFONE FAX 1.3 END. ELECTRÓNICO PAG. WEB 1.4 LUGAR CONCELHO FREGUESIA DISTRITO 1.5 CÓDIGO IDP..

Leia mais

Aqui você encontrará algumas dicas úteis sobre a nossa Cidade Maravilhosa.

Aqui você encontrará algumas dicas úteis sobre a nossa Cidade Maravilhosa. Amigo(a) Aqui você encontrará algumas dicas úteis sobre a nossa Cidade Maravilhosa. MEIOS DE TRANSPORTE PÚBLICO ALTERNATIVOS 1) Ao chegar no Rio de Janeiro no aeroporto do Galeão ou mesmo pelo aeroporto

Leia mais

TERMINAIS FERROVIÁRIOS DE MERCADORIAS DE LEIXÕES E DA BOBADELA REGULAMENTO DE ACESSO E TARIFA DE UNIDADES DE TRANSPORTE INTERMODAL (UTI)

TERMINAIS FERROVIÁRIOS DE MERCADORIAS DE LEIXÕES E DA BOBADELA REGULAMENTO DE ACESSO E TARIFA DE UNIDADES DE TRANSPORTE INTERMODAL (UTI) TERMINAIS FERROVIÁRIOS DE MERCADORIAS DE LEIXÕES E DA BOBADELA REGULAMENTO DE ACESSO E TARIFA DE UNIDADES DE TRANSPORTE INTERMODAL (UTI) Artigo 1.º Objeto Pelo presente estabelece-se as condições que regem

Leia mais

AMIGOS DA MONTANHA ROAD BOOK

AMIGOS DA MONTANHA ROAD BOOK AMIGOS DA MONTANHA ROAD BOOK APRESENTAÇÃO Este Road-Book vai ajuda-lo nos trajetos para as Zonas de Assistência e dar-lhe todas as informações que precisa para chegar a esses locais. O percurso atravessa

Leia mais

PROJETO DE IMPLANTAÇÃO INDÚSTRIA DE BENEFICIAMENTO DE PESCADO (Produção acima de 1.500kg dia)

PROJETO DE IMPLANTAÇÃO INDÚSTRIA DE BENEFICIAMENTO DE PESCADO (Produção acima de 1.500kg dia) Instituto de Proteção Ambiental do Estado do Amazonas PROJETO DE IMPLANTAÇÃO INDÚSTRIA DE BENEFICIAMENTO DE PESCADO (Produção acima de 1.500kg dia) 1. INFORMAÇÕES GERAIS 1.1. Indique o consumo médio mensal

Leia mais

CONSTRUÇÃO E REPARAÇÃO NAVAL

CONSTRUÇÃO E REPARAÇÃO NAVAL CONSTRUÇÃO E REPARAÇÃO NAVAL 2013 APRESENTAÇÃO 1. Cronologia, core business & know-how 2. O Estaleiro 2.1 Principais vias de acesso e localização estratégica 2.2 Como chegar 2.3 Infraestruturas 3. Reparação

Leia mais

SITUAÇÃO FÍSICA PARA CONCESSÃO DE ESPAÇOS COMERCIAIS

SITUAÇÃO FÍSICA PARA CONCESSÃO DE ESPAÇOS COMERCIAIS 1 ANEXO I ITUAÇÃO FÍICA PARA CONCEÃO DE EPAÇO COMERCIAI Instruções de preenchimento: Para preenchimento desta ficha sugere-se a participação das equipes Comercial, Manutenção, TI, Meio ambiente, Operações

Leia mais

TUP (TERMINAL DE USO PRIVADO)

TUP (TERMINAL DE USO PRIVADO) TUP (TERMINAL DE USO PRIVADO) A HISTÓRICO. O TUP do Estaleiro Brasa Ltda foi o primeiro Terminal de Uso Privado autorizado pela Secretaria de Portos da Presidência da Republica (SEP/PR) com a interveniência

Leia mais

MINISTÉRIO DOS NEGÓCIOS ESTRANGEIROS

MINISTÉRIO DOS NEGÓCIOS ESTRANGEIROS 8254 Diário da República, 2.ª série N.º 66 6 de abril de 2015 Aviso n.º 3615/2015 Ao abrigo da alínea d) do n.º 1 do artigo 4.º da Lei n.º 35/2014, de 20 de junho, diploma que aprova a Lei Geral do Trabalho

Leia mais

Quinta moderno único, com vista para o castelo de Silves in Silves

Quinta moderno único, com vista para o castelo de Silves in Silves pagina 1/5 pagina 2/5 Moradias unifamiliares e Quintas 845.000 Construída (ano) 2010 Área (concelho) Silves Terreno 9000 m² Cidade Silves Área da construção 249 m² pagina 3/5 À procura de uma casa de caráter

Leia mais

CADASTRO DE VISTORIA

CADASTRO DE VISTORIA 01 - Empresa: COMPANHIA VALE DO RIO DOCE - CVRD 02 - Endereço da Sede (Rua, Avenida, etc) Avenida Dante Micheline 04 - Complemento: Ponta de Tubarão 08 - CEP: 29090-900 11 CNPJ/MF: (Sede) 33 592 510 /

Leia mais

Diagramas de localização dos portos

Diagramas de localização dos portos Este documento encontrase atualizado à data da sua aquisição INFORMAÇÃO AO CLIENTE O Instituto Hidrográfico disponibiliza ao público, gratuitamente, o capítulo 11 da Lista de Radioajudas e Serviços Volume

Leia mais

DESOBSTRUIDOR DE SILOS, TREMONHAS, CICLONES, DUTOS, CAÇAMBAS DE CAMINHÕES...

DESOBSTRUIDOR DE SILOS, TREMONHAS, CICLONES, DUTOS, CAÇAMBAS DE CAMINHÕES... INDÚSTRIA E COMERCIO LTDA. 25 ANOS DESOBSTRUIDOR DE SILOS, TREMONHAS, CICLONES, DUTOS, CAÇAMBAS DE CAMINHÕES... VANTAGENS EM RELAÇÃO AOS MÉTODOS TRADICIONAIS Produção contínua Redução de custos operacionais

Leia mais

Propostas para o Plano 500 Pddu e Lous

Propostas para o Plano 500 Pddu e Lous Propostas para o Plano 500 Pddu e Lous Meio Ambiente 1º urbanização das vias públicas e a criação de áreas verdes (praças, bosques, parques) de livre acesso a população 2º Implementação de ação social

Leia mais

MAPA DE COMPETÊNCIAS DOS INSTRUTORES DOS CURSOS DO ENSINO PROFISSIONAL MARÍTIMO- 2014

MAPA DE COMPETÊNCIAS DOS INSTRUTORES DOS CURSOS DO ENSINO PROFISSIONAL MARÍTIMO- 2014 MARINHA DO BRASIL CAPITANIA DOS PORTOS DO RIO GRANDE DO SUL DEPARTAMENTO DE ENSINO PROFISIONAL MARÍTIMO MAPA DE COMPETÊNCIAS DOS INSTRUTORES DOS CURSOS DO ENSINO PROFISSIONAL MARÍTIMO- 2014 CURSO DISCIPLINA

Leia mais

7. A importância do aterramento na Qualidade da Energia.

7. A importância do aterramento na Qualidade da Energia. 7. A importância do aterramento na Qualidade da Energia. Em primeiro lugar é preciso esclarecer o que significa e para que serve o aterramento do sistema elétrico. Ao contrário do que é usual considerar,

Leia mais

Número do lote 61 - Edital JST Substituição 08/2013 Contribuinte Nº Justificativa Período Fiscal Inscrição Estadual Razão Social 0877/2013 mar/10

Número do lote 61 - Edital JST Substituição 08/2013 Contribuinte Nº Justificativa Período Fiscal Inscrição Estadual Razão Social 0877/2013 mar/10 Número do lote 61 - Edital JST Substituição 08/2013 Contribuinte Nº Justificativa Período Fiscal Inscrição Estadual Razão Social 0877/2013 mar/10 0389061-98 ESPACO & FORMA MOVEIS E DIVISORIAS 0878/2013

Leia mais

PLANO de PORMENOR da ALDEIA da ESTRELA

PLANO de PORMENOR da ALDEIA da ESTRELA M A N U E L G R A Ç A D I A S + E G A S J O S É V I E I R A A R Q U I T E C T O S PLANO de PORMENOR da ALDEIA da ESTRELA PROPOSTA de PLANO MOURA Fevereiro 2012 08 Plano de Financiamento RUA BORGE S CARNEIR

Leia mais

Plano Estratégico Sectorial de Energias Renováveis

Plano Estratégico Sectorial de Energias Renováveis Plano Estratégico Sectorial de Energias Renováveis A nossa visão para o Sector Energético Abastecimento seguro das populações Garantia da qualidade de vida Desenvolvimento empresarial Construir um sector

Leia mais

Insolvência de Edigaia - Imobiliária, S.A. Tribunal do Comércio de Vila Nova de Gaia - 2.º Juízo. Processo 635/10.3TYVNG

Insolvência de Edigaia - Imobiliária, S.A. Tribunal do Comércio de Vila Nova de Gaia - 2.º Juízo. Processo 635/10.3TYVNG . Tribunal do Comércio de Vila Nova de Gaia - 2.º Juízo Processo 635/10.3TYVNG Relatório de Análise / Avaliação dos Activos Imobiliários 1 Identificação do Cliente Massa Insolvente de Edigaia - Imobiliária,

Leia mais

Sinalização de segurança aplicada aos equipamentos e sistemas de proteção ativa

Sinalização de segurança aplicada aos equipamentos e sistemas de proteção ativa Sinalização de segurança aplicada aos equipamentos e sistemas de proteção ativa Extintores 2,1m 3 Os extintores devem ser convenientemente distribuídos, sinalizados sempre que necessário e instalados em

Leia mais

Diferenciais Competitivos do Porto do Rio Grande

Diferenciais Competitivos do Porto do Rio Grande Diferenciais Competitivos do Porto do Rio Grande Fórum de Infraestrutura e Logística do RS Nov/2009 Eng. Darci Tartari Divisão de Planejamento Localização do Porto do Rio Grande no Conesul São Francisco

Leia mais

REGULAMENTO DO SISTEMA DE CAIXAS PARA ACONDICIONAMENTO DO PESCADO

REGULAMENTO DO SISTEMA DE CAIXAS PARA ACONDICIONAMENTO DO PESCADO REGULAMENTO DO SISTEMA DE CAIXAS PARA ACONDICIONAMENTO DO PESCADO Aprovado pelo Conselho de Administração em / /2014 O Presidente (José Apolinário) O Vogal (Isabel Guerra) O Vogal (Pedro Ferreira) 1 REGULAMENTO

Leia mais

PROPOSTA DE MECANISMO DE GESTÃO CONJUNTA DA INTERLIGAÇÃO ESPANHA-PORTUGAL

PROPOSTA DE MECANISMO DE GESTÃO CONJUNTA DA INTERLIGAÇÃO ESPANHA-PORTUGAL CMVM PROPOSTA DE MECANISMO DE GESTÃO CONJUNTA DA INTERLIGAÇÃO ESPANHA-PORTUGAL 1...Descrição geral do método e fases da sua implementação... 2 2...Mecanismo de leilões explícitos de capacidade... 2 3...Mecanismo

Leia mais

NOTIFICAÇÃO SOBRE TARIFAS REFERENTES A SERVIÇOS PORTUÁRIOS

NOTIFICAÇÃO SOBRE TARIFAS REFERENTES A SERVIÇOS PORTUÁRIOS UNITED NATIONS United Nations Transitional Administration in East Timor UNTAET NATIONS UNIES Administration Transitoire des Nations Unies au Timor Oriental UNTAET/NOT/2000/11 26 de Julho de 2000 NOTIFICAÇÃO

Leia mais

Reciclagem Resíduos informáticos Resíduos de Demolições e construções

Reciclagem Resíduos informáticos Resíduos de Demolições e construções Gestão de Resíduos Aluguer de Contentores Resíduos Especiais Reciclagem Resíduos informáticos Resíduos de Demolições e construções Destruição de Arquivo Desmantelamento Industrial Transporte e Logística

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES

MANUAL DE INSTRUÇÕES MANUAL DE INSTRUÇÕES TRANSFORMADOR A SECO ÍNDICE DESCRIÇÃO PÁGINA 1 Instruções para a instalação.................................... 02 2 Instruções para a manutenção..................................

Leia mais

REPARTIÇÃO MODAL NO TRANSPORTE DE MERCADORIAS DE E PARA OS PORTOS DA UE

REPARTIÇÃO MODAL NO TRANSPORTE DE MERCADORIAS DE E PARA OS PORTOS DA UE DIREÇÃO-GERAL DAS POLÍTICAS INTERNAS DEPARTAMENTO TEMÁTICO B: POLÍTICAS ESTRUTURAIS E DE COESÃO TRANSPORTES E TURISMO REPARTIÇÃO MODAL NO TRANSPORTE DE MERCADORIAS DE E PARA OS PORTOS DA UE SÍNTESE Resumo

Leia mais

Exposição "Há pesca em Vila do Conde"

Exposição Há pesca em Vila do Conde 1 Exposição "Há pesca em Vila do Conde" 27 de Agosto 13 de Novembro 2009 CMIA de Vila do Conde I - Temática Localizada na margem Norte da foz do rio Ave, Vila do Conde é um importante centro industrial,

Leia mais

Diário da República, 2.ª série N.º 109 6 de Junho de 2008 25325

Diário da República, 2.ª série N.º 109 6 de Junho de 2008 25325 Diário da República, 2.ª série N.º 109 6 de Junho de 2008 25325 Deliberação n.º 1575/2008 Nos termos do disposto na alínea c) do n.º 1 do artigo 13.º dos Estatutos do Instituto Portuário e dos Transportes

Leia mais

Regulamento do Curso de Treinadores de Grau I/ Monitores de Natação. O curso de Treinadores de Grau I/ Monitor de Natação integrará duas fases:

Regulamento do Curso de Treinadores de Grau I/ Monitores de Natação. O curso de Treinadores de Grau I/ Monitor de Natação integrará duas fases: 1. ORGANIZAÇÃO O curso Treinadores Grau I/ Monitor Natação integrará duas fases: i) Curricular (Geral e Especifica) e ii) Estágio. A organização da fase Curricular (componentes geral e específica) será

Leia mais

Nota Técnica sobre centrais de GLP, com operação de sistema Pit Stop

Nota Técnica sobre centrais de GLP, com operação de sistema Pit Stop Nota Técnica sobre centrais de GLP, com operação de sistema Pit Stop Sumário Executivo Esta Nota Técnica tem por finalidade comprovar a existência de sustentação técnica e motivação econômica para estabelecer

Leia mais

Regulamento Municipal de Remoção e Recolha de Veículos

Regulamento Municipal de Remoção e Recolha de Veículos CAPÍTULO I Âmbito de aplicação Artº 1º Âmbito de aplicação O presente Regulamento pretende dotar o Município de um instrumento que estabeleça regras referentes à acção de fiscalização assim como à remoção

Leia mais

QUADRO SINTESE POR FUNCOES 23 COMÉRCIO E SERVIÇOS 5.545.799 25 ENERGIA 80.000.000 26 TRANSPORTE 28.446.280 TOTAL - GERAL 113.992.

QUADRO SINTESE POR FUNCOES 23 COMÉRCIO E SERVIÇOS 5.545.799 25 ENERGIA 80.000.000 26 TRANSPORTE 28.446.280 TOTAL - GERAL 113.992. PROGRAMA DE TRABALHO (SUPLEMENTACAO) RECURSOS DE TODAS AS FONTES R$ 1,00 23 COMÉRCIO E SERVIÇOS 5.545.799 26 TRANSPORTE 28.446.280 TOTAL - GERAL 113.992.079 122 ADMINISTRAÇÃO GERAL 17.570.500 694 SERVIÇOS

Leia mais

PLATAFORMAS ELEVATORIAS DE CARGA

PLATAFORMAS ELEVATORIAS DE CARGA Breve História Em 1981, a Pasac S.A. lança no mercado argentino as plataformas elevatórias de carga, sendo assim, o primeiro fabricante na América do Sul deste tipo de equipamentos. Desde aquele momento,

Leia mais

O Novo terminal de Contentores de Leixões e a remodelação do Porto de Pesca Emílio Brògueira Dias 1, José Luis Estrada 2, Ruis Passos Mealha 3

O Novo terminal de Contentores de Leixões e a remodelação do Porto de Pesca Emílio Brògueira Dias 1, José Luis Estrada 2, Ruis Passos Mealha 3 O Novo terminal de Contentores de Leixões e a remodelação do Porto de Pesca Emílio Brògueira Dias 1, José Luis Estrada 2, Ruis Passos Mealha 3 1 Administração dos Portos de Douro e Leixões, SA, Portugal

Leia mais

reciclagem a frio KMA 220

reciclagem a frio KMA 220 Technische Especificação Daten Técnica Kaltfräse Usina misturadora W 200 móvel de reciclagem a frio KMA 220 Especificação Técnica Usina misturadora móvel de reciclagem a frio KMA 220 Capacidade da usina

Leia mais

T 15/1 (127V) Proteção contra sobretensão do cabo elétrico. Armazenamento de acessórios integrado

T 15/1 (127V) Proteção contra sobretensão do cabo elétrico. Armazenamento de acessórios integrado Os aspiradores de pó da Kärcher foram especialmente desenvolvidos para necessidades profissionais. Com 59 db(a) é o equipamento mais silencioso da categoria. Ideal para lugares sensíveis a ruído. 1 Proteção

Leia mais

Engenheiro Civil JOSÉ ROBERTO GIOVANETTI CREA N.º 064 191 248 2

Engenheiro Civil JOSÉ ROBERTO GIOVANETTI CREA N.º 064 191 248 2 Engenheiro Civil JOSÉ ROBERTO GIOVANETTI CREA N.º 064 191 248 2 ENDEREÇO: RUA ANA DE BARROS, 320 72 B JARDIM SANTA INÊS, CEP 02423-020 SÃO PAULO TELEFONE (FIXO): 0055 11 2203 8119 TELEFONE (CELULAR): 0055

Leia mais

NOVOS INVESTIMENTOS NA FERROVIA ESTRATÉGIAS E ARTICULAÇÃO INTERMODAL 9 DE NOVEMBRO DE 2015

NOVOS INVESTIMENTOS NA FERROVIA ESTRATÉGIAS E ARTICULAÇÃO INTERMODAL 9 DE NOVEMBRO DE 2015 NOVOS INVESTIMENTOS NA FERROVIA ENQUADRAMENTO DA IMPLEMENTAÇÃO DA REDE TRANSEUROPEIA DE TRANSPORTES E DO MECANISMO INTERLIGAR A EUROPA JOSÉ VALLE / CEETVC ORIENTAÇÕES BASE DO PROGRAMA DA CEETVC PARA O

Leia mais

ROTEIRO BÁSICO PARA VISTORIA

ROTEIRO BÁSICO PARA VISTORIA M I N I S T É R I O P Ú B L I C O F E D E R A L PROCURADORIA DA REPÚBLICA NO ESTADO DE SÃO PAULO PROCURADORIAS DA REPÚBLICA DO MUNICÍPIO DE SÃO PAULO Ações implementadas para a obtenção da acessibilidade

Leia mais

Quatro Décadas de Obras Geotécnicas no Porto de Leixões

Quatro Décadas de Obras Geotécnicas no Porto de Leixões Quatro Décadas de Obras Geotécnicas no Porto de Leixões Emílio Brogueira Dias, APDL, brogueira.dias@apdl.pt Mário Amaral Coutinho, APDL, amaral.coutinho@apdl.pt Hugo Lopes, APDL, hugo.lopes@apdl.pt ÍNDICE

Leia mais

III-101 ELABORAÇÃO DE PLANO DE GERENCIAMENTO DE RESÍDUOS SÓLIDOS DE UM PORTO INDUSTRIAL

III-101 ELABORAÇÃO DE PLANO DE GERENCIAMENTO DE RESÍDUOS SÓLIDOS DE UM PORTO INDUSTRIAL III-101 ELABORAÇÃO DE PLANO DE GERENCIAMENTO DE RESÍDUOS SÓLIDOS DE UM PORTO INDUSTRIAL José Mariano de Sá Aragão (1) Engenheiro Civil pela Universidade Federal de Pernambuco - UFPE. Mestre em Hidráulica

Leia mais

Navegabilidade do Rio Tejo: A Segurança da Navegação

Navegabilidade do Rio Tejo: A Segurança da Navegação Navegabilidade do Rio Tejo: A Segurança da Navegação Carlos Ventura Soares Sessão de debate Navegabilidade do Rio Tejo APRH / ARH TEJO Auditório do LNEC 25 de Novembro de 2010 Sumário A segurança da navegação

Leia mais

Parecer sobre Estudo de Avaliação de Impacto Ambiental, Social e de Saúde no Bloco 6, São Tomé e Príncipe

Parecer sobre Estudo de Avaliação de Impacto Ambiental, Social e de Saúde no Bloco 6, São Tomé e Príncipe REPÚBLICA DEMOCRÁTICA DE SÃO TOMÉ E PRÍNCIPE Gabinete da Presidência do governo Regional Direção Regional do Ambiente e Conservação da Natureza Unidade Disciplina Trabalho Parecer sobre Estudo de Avaliação

Leia mais

São os seguintes os produtos previstos para serem movimentados nas instalações do Terminal:

São os seguintes os produtos previstos para serem movimentados nas instalações do Terminal: PORTO DE PECEM. Trata-se de um terminal marítimo concebido para propiciar operações portuárias eficientes, tornando-o altamente competitivo com acessos rodoviários e ferroviários livres e independentes

Leia mais

Concurso de fotografia Somos todos peões REGULAMENTO 1. ENQUADRAMENTO

Concurso de fotografia Somos todos peões REGULAMENTO 1. ENQUADRAMENTO Concurso de fotografia Somos todos peões REGULAMENTO 1. ENQUADRAMENTO O concurso de fotografia Somos todos peões decorre por ocasião da Segunda Semana Mundial de Segurança Rodoviária, promovida pelas Nações

Leia mais

Ficha de registo de Resíduos Recolhidos

Ficha de registo de Resíduos Recolhidos Ficha de registo de Resíduos Recolhidos Limpeza do Fundo do Mar Local: Ilha: Data da recolha (d/m/a): / / Nº total de participantes: Mergulhadores: Apneia: Terra: Responsável pelo registo: Nº de telefone:

Leia mais

REDE DE MERCADORIAS E ALTA VELOCIDADE

REDE DE MERCADORIAS E ALTA VELOCIDADE REDE DE MERCADORIAS E ALTA VELOCIDADE Com a criação da CEE, as trocas comerciais entre membros sofreram enormes aumentos de tráfego, tendo as empresas a oportunidade de aceder a um mercado muito mais vasto.

Leia mais

Soluções de isolamento acústico: - Obra nova - Reabilitação - Estabelecimentos

Soluções de isolamento acústico: - Obra nova - Reabilitação - Estabelecimentos Soluções de isolamento acústico: - Obra nova - Reabilitação - Estabelecimentos Impermeabilização Isolamento Drenagens - Geotêxteis Clarabóias Índice OBRA NOVA... N. Pavimentos...... N.. Abaixo da betonilha

Leia mais

Nº D E S I G N A Ç Ã O Un Quant. Preço Un. Parciais Totais. 1.6 Perfil F-F m 40 15.080 603.180 15.408.076

Nº D E S I G N A Ç Ã O Un Quant. Preço Un. Parciais Totais. 1.6 Perfil F-F m 40 15.080 603.180 15.408.076 IV.1 SOLUÇÃO ALTERNATIVA 1 0 TRABALHOS PREPARATÓRIOS E ACESSÓRIOS V.G. 1 2.000.000 2.000.000 OBRAS DE ABRIGO 1 CONTRA-MOLHE 1.1 Perfil A-A (cabeça) m 40 127.578 5.103.127 1.2 Perfil B-B m 80 52.473 4.197.861

Leia mais

Os veículos eléctricos na Alta de Coimbra

Os veículos eléctricos na Alta de Coimbra WORKSHOP Combustíveis e veículos alternativos Práticas correntes e futuras linhas de orientação política para o transporte de passageiros (Projecto Alter-Motive) Os veículos eléctricos na Alta de Coimbra

Leia mais

Perfeitamente ligado. JUNG Multimédia

Perfeitamente ligado. JUNG Multimédia Perfeitamente ligado JUNG Multimédia JUNG PORTUGAL, S.A. R. Eng.º Frederico Ulrich, 2650 Edifício das Tecnologias - Piso 0 4470-605 Maia Tel. 229 407 750 Fax 229 407 752 e-mail: info@jungportugal.pt www.jungportugal.pt

Leia mais

Vitória, 3 de Setembro de 2012 RELATÓRIO #009/12 RPT#009/12

Vitória, 3 de Setembro de 2012 RELATÓRIO #009/12 RPT#009/12 RPT#009/12 RELATÓRIO TÉCNICO Dragagem e retirada de detritos da área das bombas no Poço de Sucção da Elevatória de Baixo recalque em Caçaroca, Cariacica, ES - CESAN. CONTRATANTE: CESAN DATA DE EXECUÇÃO:

Leia mais

MARINHA MERCANTE COMO UM DOS FACTORES IMPULSIONADORES DE DESENVOLVIMENTO

MARINHA MERCANTE COMO UM DOS FACTORES IMPULSIONADORES DE DESENVOLVIMENTO MARINHA MERCANTE COMO UM DOS FACTORES IMPULSIONADORES DE DESENVOLVIMENTO Arlindo Zandamela Instituto Nacional das Comunicações de Moçambique (INCM) Lisboa, Portugal Zandamela.arlindo@gmail.com Sumário

Leia mais

As tecnologias ao serviço da prevenção e segurança no contexto das pescas portuguesas

As tecnologias ao serviço da prevenção e segurança no contexto das pescas portuguesas As tecnologias ao serviço da prevenção e segurança no contexto das pescas portuguesas ZODPORT EQUIPAMENTOS, ASSISTÊNCIA E ENGENHARIA, S.A. EQUIPAMENTOS DE SEGURANÇA MARÍTIMA 1 ZODPORT 2 INTERNATIONAL MARITIME

Leia mais

Zona Vulnerável a Nitratos-Tejo. Condicionalidades e Obrigações. Agricultura Presente, um Projeto com Futuro

Zona Vulnerável a Nitratos-Tejo. Condicionalidades e Obrigações. Agricultura Presente, um Projeto com Futuro Zona Vulnerável a Nitratos-Tejo Condicionalidades e Obrigações Agricultura Presente, Agricultura Presente, um Projeto com Futuro um Projecto com Futuro Santarém 28 de fevereiro de 2015 Agenda 1. Definição

Leia mais

DESENVOLVIMENTO PORTUÁRIO DA ILHA BOA VISTA

DESENVOLVIMENTO PORTUÁRIO DA ILHA BOA VISTA PERSPECTIVAS DE DESENVOLVIMENTO PORTUÁRIO DA ILHA BOA VISTA A Economia Caboverdiana tem resistido relativamente bem a crise mundial graças uma boa politica macroeconómica: a divida externa reduziu consideravelmente,

Leia mais

GESTÃO E ESTRATÉGIA PORTUÁRIA 5 MÓDULOS 2 SEMINÁRIOS VISITAS TÉCNICAS

GESTÃO E ESTRATÉGIA PORTUÁRIA 5 MÓDULOS 2 SEMINÁRIOS VISITAS TÉCNICAS P Ó S - G R A D U A Ç Ã O GESTÃO E ESTRATÉGIA PORTUÁRIA 5 MÓDULOS 2 SEMINÁRIOS VISITAS TÉCNICAS 2ª EDIÇÃO DATA 22 DE MAIO A 29 DE JUNHO E DE 17 A 27 DE SETEMBRO CARGA HORÁRIA 191 HORAS LOCAL CENTRO DE

Leia mais

CURSOS OFERECIDOS PELO ITA

CURSOS OFERECIDOS PELO ITA CURSOS OFERECIDOS PELO ITA Formação, Atribuições da Profissão, Áreas de Atuação Engenharia Aeronáutica É a área da engenharia que se ocupa do projeto, fabricação e manutenção de aeronaves e do gerenciamento

Leia mais

Controlo da Qualidade da Água

Controlo da Qualidade da Água Plano de Controlo da Qualidade da Água no Porto de Leixões Agosto de 2011 Actualizado Março 2013 Actualizado Abril 2014 Actualizado Julho 2015 Actualizado Abril 2016 DRH/ Div. Gestão e Saúde Ocupacional

Leia mais

Gestão Comercial Portuária

Gestão Comercial Portuária www.cpcis.pt Agentes de Navegação Serviços Administração Auditoria Empresas de Estiva Gestão Comercial Portuária Gestão de Recursos Facturação Intranet Internet Encomenda Alocação de Recursos Registo de

Leia mais

CTMA - Gerencial Relação de Atos de Destinação de Mercadorias

CTMA - Gerencial Relação de Atos de Destinação de Mercadorias Pág: 1/ 8 1/2014 2/2014 3/2014 4/2014 5/2014 6/2014 7/2014 8/2014 9/2014 10/2014 11/2014 12/2014 13/2014 14/2014 15/2014 07/01/2014 09/01/2014 09/01/2014 09/01/2014 10/01/2014 10/01/2014 05/02/2014 05/02/2014

Leia mais

INFORMAÇÕES COMPLEMENTARES

INFORMAÇÕES COMPLEMENTARES REVISÃO 01 SETEMBRO/2011 INFORMAÇÕES COMPLEMENTARES Informações operacionais do Terminal Mucuripe - Fortaleza-Ceará ELABORADO PELA Gerência de Comercialização de Serviços de Terminais e Oleodutos Transpetro

Leia mais

REGULAMENTO GERAL. Condições Legais. Normas de Atuação. Enquadramento

REGULAMENTO GERAL. Condições Legais. Normas de Atuação. Enquadramento REGULAMENTO GERAL Condições Legais A participação na LAN envolve a aceitação de todos os termos do regulamento geral e regulamentos dos respetivos jogos; O Núcleo de Estudantes de Informática (NESTI) da

Leia mais

albany led + cayado a LUZ SUSTENTÁVEL

albany led + cayado a LUZ SUSTENTÁVEL albany led + cayado a LUZ SUSTENTÁVEL albany led CARATERíSTICaS LUMINáRiaS Estanquicidade do bloco óptico: IP 66 Estanquicidade dos acessórios eléctricos: IP 44 Resistência aos choques (PC): IK 08 (**)

Leia mais

VENDA DA EMPRESA NUTRAGE INDUSTRIAL LTDA.

VENDA DA EMPRESA NUTRAGE INDUSTRIAL LTDA. VENDA DA EMPRESA NUTRAGE INDUSTRIAL LTDA. A Nutrage Industrial Ltda. foi fundada em Julho de 1995 com o objetivo de produzir biscoitos doces e salgados. Em razão do alongamento dos eixos de produção e

Leia mais

Ribeiro de Araújo. Consultor

Ribeiro de Araújo. Consultor O sub-sistema AIS que integra o Sistema Português de VTS Costeiro Descrição sumária Apresentação preparada por Ribeiro de Araújo 2008 Sistema de Controlo de Tráfego Marítimo Objectivos Objectivo: melhorar

Leia mais

Visão Ser o porto de referência para as cadeias logísticas da costa leste de África.

Visão Ser o porto de referência para as cadeias logísticas da costa leste de África. Corredor de Nacala Engloba : O Porto de Nacala, elemento central do Corredor; O Sistema ferroviário do Norte de Moçambique O Sistema ferroviário do Malawi; e O troço ferroviário Mchinji/Chipata, que permite

Leia mais