O que você precisa saber antes de treinar seu novo cliente. P r o f ª M s. A n a C a r i n a N a l d i n o C a s s o u

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "O que você precisa saber antes de treinar seu novo cliente. P r o f ª M s. A n a C a r i n a N a l d i n o C a s s o u"

Transcrição

1 O que você precisa saber antes de treinar seu novo cliente P r o f ª M s. A n a C a r i n a N a l d i n o C a s s o u

2 O que poderia melhorar no meu trabalho atual como Treinadora Pessoal para prestar um serviço com excelência e qualidade? Recentemente estive assistindo o curso on-line da professora de Educação Física Ioná Vargas sobre Missão, Visão e Valores (CONAM,2016). Ao término da vídeo-palestra, uma pergunta restou: - O que poderia melhorar no meu trabalho atual como Treinadora Pessoal para prestar um serviço com excelência e qualidade? Inicialmente, todo e qualquer profissional da área da educação física que esteja disposto a prestar um serviço de treinamento individualizado com excelência, necessita constantemente se aperfeiçoar. Inicialmente, todo e qualquer profissional da área da educação física que esteja disposto a prestar um serviço de treinamento individualizado com excelência, necessita constantemente se aperfeiçoar. As áreas de anatomia, fisiologia do exercício, cinesiologia, biomecânica, treinamento esportivo e avaliação física formam um conjunto de conhecimentos técnicos/específicos imprescindíveis para seu desenvolvimento.

3 Relacionamento Importante, também, ampliar seus conhecimentos em temas relacionados ao desenvolvimento pessoal, administração e marketing, uma vez que estamos comercializando um serviço customizado. Além de tudo isso, são valiosos, mesmo que superficialmente, conhecimentos sobre questões relacionadas a outras áreas da saúde, tais como: nutrição, psicologia, fisioterapia para a prestação de serviço se adequar aos diferentes perfis de clientes que possam surgir neste âmbito de trabalho. Formando o entendimento geral destas áreas de conhecimento, o treinador necessitará entender questões especificas de cada área de acordo com o perfil de seus clientes. Veja bem, além de todos estes temas, o profissional com excelência precisa investigar e conhecer o seu cliente. Isso inclui identificar informações pessoais, características físicas e comportamentais relevantes que permitam ao profissional prestar o melhor serviço individualizado e utilizar as melhores estratégias para alcançar os objetivos necessários e os desejados pelo cliente.

4 Seu cliente está apto a praticar atividades físicas? Umas das informações mais importantes fornecidas pelo cliente ao profissional é se ele está apto a praticar atividade físicas. Obrigatoriamente, o mesmo deve passar por uma avaliação médica, o qual deve liberar, atestar e ressaltar possíveis condições especiais de saúde. Após a liberação médica, o profissional deverá realizar uma anamnese e avaliação física completa, a qual permitirá identificar os objetivos, as condições físicas e definir metas à atingir através do programa de exercícios que será desenhado exclusivamente para o cliente. A segunda informação que o treinador deve identificar em seu Cliente é qual o perfil e objetivo geral na busca pelo programa de exercícios. O cliente pode ser um atleta buscando aprimorar suas capacidades físicas para melhorar seu desempenho esportivo, um adulto que busca melhorar sua qualidade de vida e condicionamento físico, ou ainda alguém que sofreu recorrentes lesões, e já liberado da reabilitação, busca melhorar seus padrões de movimentos alterados prevenindo futuros problemas. Seja lá qual for o perfil ou objetivo, estas duas informações ajudarão a selecionar os questionários, instrumentos e medidas certas a serem utilizadas para avaliar o indivíduo na anamnese e avaliação física.

5 A anamnese A anamnese realizada pelo treinador tem por finalidade traçar um perfil do cliente através dos seus dados pessoais entre outras informações que o profissional considere necessárias, tais como: - Histórico de atividades físicas; - Histórico de Lesões, fraturas e cirurgias; - Estratificação de risco coronariano; Histórico familiar de doenças cardíacas e metabólicas; - Comportamentos de risco; - Hábitos alimentares e condições sono; - Padrões posturais estáticos ou laborais prolongados que possam influenciar na postura; - Exames laboratoriais ou por imagem em casos específicos que necessite tal acompanhamento e conhecimento. Ao fim da anamnese deve-se iniciar a avaliação física para identificar as condições, os padrões posturais e funcionais do cliente.

6 A postura A postura pode ser avaliada estáticamente ou dinamicamente. A avaliação postural estática tem por objetivo de identificar os possíveis problemas posturais e suas causas, através da observação do corpo em determinadas posturas e planos corporais. Devem ser observados como estão dispostos os segmentos ósseos, músculos e outros tecidos que estão sofrendo a ação da gravidade na tentativa de manter uma postura equilibrada sobre os pés. Ainda, a avaliação estática, permitirá encontrar onde está distribuído o centro de gravidade na base de apoio do individuo, se existe alguma alteração corporal que impeça a realização de algum teste ou exercício, a morfologia e características de trofismos musculares, entre outros fatores que ajude o profissional na seleção dos exercícios. Após esta etapa o profissional pode testar e provar as funções dos pontos observados na avaliação estática, através de testes dinâmicos. Na avaliação dinâmica pode-se testar padrões e funções do movimento respiratória, amplitudes de movimento muscular e articular, possíveis padrões alterados de postura e movimentos que possam desencadear dor e futuros problemas corporais e osteomusculares. E por último, após ter descartado alguma limitação de movimento funcional do cliente nas provas e funções musculares, deve-se iniciar a avaliação das capacidades físicas. Existem diversas baterias de testes e avaliações de capacidades físicas relacionadas a saúde e também relacionadas a aptidão física.

7 As Capacidades Físicas As capacidades físicas relacionadas a saúde são composição corporal, capacidade cardiorrespiratória, flexibilidade, força e resistência muscular localizada. Adicionalmente, as capacidades relacionadas a aptidão física são coordenação, equilíbrio, velocidade, potência, precisão e agilidade. Contudo devemos salientar que as baterias de testes, protocolos e equações existentes são desenvolvidas com finalidades especificas e para grupos homogêneos, logo o treinador deverá selecionar os testes condizentes com a faixa etária, perfil, condições físicas e características do seu cliente Com todos estes dados identificados, o treinador deverá estar apto a interpretar todos os dados obtidos, comparar as condições do seu cliente com tabelas normativas existentes, traçar metas à atingir e realizar o feedback da avaliação ao cliente. Desde ponto em diante, o treinador estará pronto para iniciar o planejamento e organização do programa de prescrição de exercícios individualizados. A seguir estão algumas referências que podem ajudar o profissional a melhorar seu conhecimento geral de cada área e os específicos sobre avaliação física.

8 1- MOLINARI, Bruno. Avaliação Médica e física para atletas e praticantes de atividades físicas. SP: Roca, ENOKA, M. R. Bases neuromecânicas da cinesiologia. Editora Manole., SANTOS, Angela - Diagnostico Clinico Postural, Um Guia Prático, Summus Editorial, MORROW, J. R; JACKSON, A.; DISCH, J.; MOOD, D.;. Medida e Avaliação do Desempenho Humano. 2ª Edição. 5- KENDALL, FP, McCreary Músculos Provas e Funções, com Postura e Dor. 5ª Ed. São Paulo: Manole, ACSM s Guidelines for exercise testing and prescription. American College of Sports Medicine. 8ª Edição, PETROSKI, Édio. ANTROPOMETRIA, Técnica e Padronizações. Editora Fontoura, 5ª Edição, DOMINGUES Filho, Luiz Antônio Manual do personal trainer ed. - São Paulo: Icone, FLOYD, R. T. Manual de Cinesiologia Estrutural. 19ª Edição, Editora Manole, DUFOUR, Michel e PILLU, Michel Biomecânica Funcional, Membros, Cabeça, Tronco. Barueri: SP, Editora Manole, MYERS, Thomas W. - Trilhos Anatômicos: Meridianos Miofasciais para terapeutas manuais e do movimento, 3ª Edição, Editora Manole, 2016.

Medidas e Avaliação da Atividade Motora

Medidas e Avaliação da Atividade Motora Escola de Educação Física e Esporte da USP Tema da aula: Conceitos Básicos Medidas e Avaliação da Atividade Motora Objetivos da aula: Conceituar: medida, teste, avaliação Compreender as etapas do processo

Leia mais

MODELO FORMATIVO. DATA DE INíCIO / FIM /

MODELO FORMATIVO. DATA DE INíCIO / FIM / ECOGRAFIA MúSCULO-ESQUELéTICA (JAN 2015) - LISBOA A Ecografia é uma técnica extremamente útil no diagnóstico e avaliação músculo-esquelética, permitindo acompanhar de forma objetiva a evolução da lesão,

Leia mais

Treinamento Funcional

Treinamento Funcional Treinamento Funcional Sumário: Introdução... 02 O que é Treinamento Funcional?... 03 Atividades diárias e o Treinamento Funcional... 04 Como deve ser o Treinamento Funcional então?... 06 Características

Leia mais

PROGRAMA DE GINÁSTICA FUNCIONAL SALAS DE CONTROLE. Bianca Vilela, Fisiologista do Exercício

PROGRAMA DE GINÁSTICA FUNCIONAL SALAS DE CONTROLE. Bianca Vilela, Fisiologista do Exercício PROGRAMA DE GINÁSTICA FUNCIONAL SALAS DE CONTROLE Bianca Vilela, Fisiologista do Exercício Biografia Bianca Vilela Bianca Vilela, profissional da área de Saúde, Educação Física e Fisiologia do Exercício,

Leia mais

CURSO DE FISIOTERAPIA Autorizado plea Portaria nº 377 de 19/03/09 DOU de 20/03/09 Seção 1. Pág. 09 PLANO DE CURSO

CURSO DE FISIOTERAPIA Autorizado plea Portaria nº 377 de 19/03/09 DOU de 20/03/09 Seção 1. Pág. 09 PLANO DE CURSO CURSO DE FISIOTERAPIA Autorizado plea Portaria nº 377 de 19/03/09 DOU de 20/03/09 Seção 1. Pág. 09 Componente Curricular: Fisiologia do Exercício Código: Fisio 112 Pré-requisito: Fisiologia Humana Período

Leia mais

MODELO FORMATIVO. DATA DE INíCIO / FIM /

MODELO FORMATIVO. DATA DE INíCIO / FIM / ECOGRAFIA MúSCULO-ESQUELéTICA (MAR 2016) PORTO Pelo seu importante contributo no diagnóstico e processo terapêutico, pela valorização por parte de qualquer paciente, a Ecografia Músculo-esquelética tem

Leia mais

EM PERSONAL TRAINING (OUT 2016) - PORTO

EM PERSONAL TRAINING (OUT 2016) - PORTO PóS-GRADUAçãO/ESPECIALIZAçãO EM PERSONAL TRAINING (OUT 2016) - PORTO Um curso de Personal Training desenhado para dar ao PT as bases de que necessita para poder oferecer o melhor acompanhamento possível

Leia mais

SISTEMA DE ADMINISTRAÇÃO DE DEPARTAMENTOS ESPORTIVOS

SISTEMA DE ADMINISTRAÇÃO DE DEPARTAMENTOS ESPORTIVOS SISTEMA DE ADMINISTRAÇÃO DE DEPARTAMENTOS ESPORTIVOS Qual a sua ferramenta de gestão de informações? Ela lhe fornece com segurança e precisão, informações necessárias, rápidas e eficientes? Essas informações

Leia mais

Certificação DoFit em treinamento Funcional

Certificação DoFit em treinamento Funcional Certificação DoFit em treinamento Funcional Turma Curitiba - SC Data: 8 e 9 de Julho de 2017 Horário: Sábado: 8hs às 18hs / Domingo: 8hs às 12hs Duração:14hs Local: A definir Investimento: 1º LOTE (10

Leia mais

Definição. Conceitos Básicos de Cinesioterapia. Primeiros Registros. Primeiros Registros. Primeiros Registros. Primeiros Registros 27/2/2012

Definição. Conceitos Básicos de Cinesioterapia. Primeiros Registros. Primeiros Registros. Primeiros Registros. Primeiros Registros 27/2/2012 Definição Conceitos Básicos de Cinesioterapia Prof Christiane Riedi Daniel Disciplina: Cinesioterapia Cinesioterapia - s.f. Tratamento pelo movimento no sentido geral: mobilização ativa e passiva dos exercícios

Leia mais

O Instituto de Medicina do Esporte Sistema de Saúde Mãe de Deus

O Instituto de Medicina do Esporte Sistema de Saúde Mãe de Deus CORPA O Instituto de Medicina do Esporte Sistema de Saúde Mãe de Deus Promover a melhora da performance e o cuidado da saúde dos esportistas e atletas de rendimento do Rio Grande do Sul, através de soluções

Leia mais

TESTES FÍSICOS - Resultados Atleta: NICOLAS OLIVEIRA

TESTES FÍSICOS - Resultados Atleta: NICOLAS OLIVEIRA TESTES FÍSICOS - Resultados Atleta: NICOLAS OLIVEIRA Agilidade: executar movimentos dinâmicos com precisão, utilizando velocidade e destreza de movimentos, demonstrando facilidade em se deslocar. Resultados

Leia mais

DANIEL VALPAçOS Daniel Valpaços é Osteopata e Pós-graduado em Osteopatia Pediátrica e Desportiva. Prazo Tardio - entre e

DANIEL VALPAçOS Daniel Valpaços é Osteopata e Pós-graduado em Osteopatia Pediátrica e Desportiva. Prazo Tardio - entre e ANATOMIA PALPATóRIA (JUL 2017) - LISBOA De que serve ter um vasto conhecimento de técnicas quando há ainda muitas falhas ao nível do conhecimento base em anatomia? Esta área de formação é por vezes descurada

Leia mais

25/05/2017 OBJETIVOS DA AULA AVALIAÇÃO DA FLEXIBILIDADE CONCEITO CONCEITO. O que é Flexibilidade? Flexibilidade x Alongamento

25/05/2017 OBJETIVOS DA AULA AVALIAÇÃO DA FLEXIBILIDADE CONCEITO CONCEITO. O que é Flexibilidade? Flexibilidade x Alongamento OBJETIVOS DA AULA AVALIAÇÃO DA FLEXIBILIDADE TEÓRICA: Conceitos importantes; Tipos de flexibilidade; Fatores que influenciam a flexibilidade; Importância da flexibilidade; Como avaliar a flexibilidade.

Leia mais

Disciplina: Ginástica Geral Capacidades Físicas. Prof. Dra. Bruna Oneda 2012

Disciplina: Ginástica Geral Capacidades Físicas. Prof. Dra. Bruna Oneda 2012 Disciplina: Ginástica Geral Capacidades Físicas Prof. Dra. Bruna Oneda 2012 Capacidades Físicas Ou habilidades físicas são o conjunto de capacidades individuais, orgânicas, musculares e neurológicas que

Leia mais

Introdução. avalon 04/02/2016. José Pereira De Mattos Filho

Introdução. avalon 04/02/2016. José Pereira De Mattos Filho Introdução Avalon 2.0.1-06/02/2016 Interpretação dos Percentis Avalon 2.0.1-06/02/2016 Anamnese ANAMNESE Histórico de Atividades Físicas Praticou tênis durante 15 anos, mas está parado há 4 anos. Atividades

Leia mais

TREINO FUNCIONAL: FT COACH II CORE PERFORMANCE (JUN 2017) - PORTO

TREINO FUNCIONAL: FT COACH II CORE PERFORMANCE (JUN 2017) - PORTO TREINO FUNCIONAL: FT COACH II CORE PERFORMANCE (JUN 2017) - PORTO Em Functional Training (FT) Coach II vai alcançar o próximo passo ao nível do treino funcional. Um nível que aborda fundamentalmente a

Leia mais

ASPECTOS METODOLÓGICOS DO TREINAMENTO DE FORÇA NA MUSCULAÇÃO. PROFESSOR Ms PRODAMY DA SILVA PACHECO NETO

ASPECTOS METODOLÓGICOS DO TREINAMENTO DE FORÇA NA MUSCULAÇÃO. PROFESSOR Ms PRODAMY DA SILVA PACHECO NETO ASPECTOS METODOLÓGICOS DO TREINAMENTO DE FORÇA NA MUSCULAÇÃO PROFESSOR Ms PRODAMY DA SILVA PACHECO NETO PROFESSOR Ms PRODAMY DA SILVA PACHECO NETO Mestre em saúde coletiva Especialista em Fisiologia do

Leia mais

ANEXO 01 (Conteúdo do EXIN Fisioterapia - Campus Mossoró) 3ª série

ANEXO 01 (Conteúdo do EXIN Fisioterapia - Campus Mossoró) 3ª série - Semiologia Geral ANEXO 01 (Conteúdo do EXIN 2016.1 Fisioterapia - Campus Mossoró) 3ª série - Generalidades sobre diagnóstico e avaliação AVALIAÇÃO DIAGNOSTICA EM II - Avaliação da coluna (postura) -

Leia mais

MODELO FORMATIVO. DATA DE INíCIO / FIM /

MODELO FORMATIVO. DATA DE INíCIO / FIM / LOW PRESSURE FITNESS: HIPOPRESSIVOS - NíVEL 1 (JUN 2015) PORTO Os exercícios hipopressivos dizem respeito a um conjunto de exercícios posturais e respiratórios que se baseiam numa diminuição da pressão

Leia mais

Explicação dos Testes & Cronograma das Avaliações para a Equipe de Voleibol Master. Street Volei / Barra Music

Explicação dos Testes & Cronograma das Avaliações para a Equipe de Voleibol Master. Street Volei / Barra Music Explicação dos Testes & Cronograma das Avaliações para a Equipe de Voleibol Master Street Volei / Barra Music Nelso Kautzner Marques Junior kautzner123456789junior@gmail.com 2016 2 Índice Introdução, 3

Leia mais

Abordagem do Pilates em Fisioterapia

Abordagem do Pilates em Fisioterapia Programa de Educação Continuada em Saúde Abordagem do Pilates em Fisioterapia INSTITUTO QUALIENF CURSOS www.qualienfcursos.com.br 2 Conteúdo Programático: 1 INTRODUÇÃO AO MÉTODO PILATES... 3 2 HISTÓRIA

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO GERAL GESTÃO POR COMPETÊNCIAS

ADMINISTRAÇÃO GERAL GESTÃO POR COMPETÊNCIAS ADMINISTRAÇÃO GERAL GESTÃO POR COMPETÊNCIAS Atualizado em 22/10/2015 GESTÃO POR COMPETÊNCIAS As competências não são estáticas, tendo em vista a necessidade de adquirir agregar novas competências individuais

Leia mais

GUIA BÁSICO DE SUPLEMENTAÇÃO MAGVIT

GUIA BÁSICO DE SUPLEMENTAÇÃO MAGVIT GUIA BÁSICO DE SUPLEMENTAÇÃO MAGVIT SUPLEMENTAÇÃO ALIMENTAR O QUE É? Os suplementos vão muito além do mundo esportivo, sendo qualquer substância que venha a suprir necessidades de nutrientes no organismo,

Leia mais

Sumário Detalhado. PARTE I Gerenciamento de riscos 21. PARTE II Patologia da lesão esportiva 177. Capítulo 4 Equipamento de proteção 116

Sumário Detalhado. PARTE I Gerenciamento de riscos 21. PARTE II Patologia da lesão esportiva 177. Capítulo 4 Equipamento de proteção 116 Sumário Detalhado PARTE I Gerenciamento de riscos 21 Capítulo 1 Técnicas de condicionamento 22 A relação entre os fisioterapeutas esportivos e os preparadores físicos 23 Princípios do condicionamento 23

Leia mais

Faculdade da Alta Paulista

Faculdade da Alta Paulista Plano de Ensino Disciplina: Recursos Terapêuticos Manuais e Acupuntura Curso: Fisioterapia Código: Série: 2ª Série Obrigatória (X ) Optativa ( ) CH Teórica: 80 CH Prática: 80 CH Total: 160 I - Objetivos

Leia mais

MUSCULAÇÃO E PERSONAL TRAINER

MUSCULAÇÃO E PERSONAL TRAINER EMENTA MUSCULAÇÃO E PERSONAL TRAINER DISCIPLINA: Fisiologia neural: estrutura, funcionamento e adaptações ao treinamento EMENTA: Arranjo funcional das unidades motoras e as mudanças plásticas das influências

Leia mais

MODELO FORMATIVO. DATA DE INíCIO / FIM / HORARIO Manhã - 9:00 às 13:00 Tarde - 14:00 às 18:00 INVESTIMENTO FORMADOR

MODELO FORMATIVO. DATA DE INíCIO / FIM / HORARIO Manhã - 9:00 às 13:00 Tarde - 14:00 às 18:00 INVESTIMENTO FORMADOR FISIOTERAPIA AQUáTICA (DEZ 2015) LISBOA A Fisioterapia Aquática pode ser utilizada na prevenção e intervenção em diversas patologias. Esta exige do terapeuta competências específicas. Junte-se a Alexandre

Leia mais

BE066 Fisiologia do Exercício. Prof. Sergio Gregorio da Silva. É a habilidade de uma articulação se mover através de sua amplitude articular

BE066 Fisiologia do Exercício. Prof. Sergio Gregorio da Silva. É a habilidade de uma articulação se mover através de sua amplitude articular BE066 Fisiologia do Exercício Flexibilidade Prof. Sergio Gregorio da Silva Flexibilidade É a habilidade de uma articulação se mover através de sua amplitude articular É altamente adaptável e é! aumentada

Leia mais

FISIOTERAPIA ORTOPÉDICA COM ÊNFASE EM TERAPIA MANUAL

FISIOTERAPIA ORTOPÉDICA COM ÊNFASE EM TERAPIA MANUAL EMENTA FISIOTERAPIA ORTOPÉDICA COM ÊNFASE EM TERAPIA MANUAL DISCIPLINA: Bases Anatômicas e Biomecânicas I ( Membros Superiores) EMENTA: Estudo da anatomobiomecânica das articulações dos membros superiores

Leia mais

REDUÇÃO & REEDUCAÇÃO PROGRAMA DE EMAGRECIMENTO

REDUÇÃO & REEDUCAÇÃO PROGRAMA DE EMAGRECIMENTO Go Mag R do o Os Efeitos negativos da Obesidade na sua saúde e na sua vida: Menor expectativa de vida Baixa autoestima Mobilidade limitada Problemas nas articulações Ataque cardíaco Pressão alta 2R QUE

Leia mais

VERTEBRAL (OUT 2016) - PORTO

VERTEBRAL (OUT 2016) - PORTO MANIPULAçãO VERTEBRAL (OUT 2016) - PORTO A manipulação vertebral é um recurso da terapia manual bastante popular entre os profissionais de saúde, um dos mais procurados e que maior impacto causa junto

Leia mais

CURSO BÁSICO DE CUIDADOS PALIATIVOS

CURSO BÁSICO DE CUIDADOS PALIATIVOS CURSO BÁSICO DE CUIDADOS PALIATIVOS OBJECTIVOS: Objectivos gerais: Aquisição de conhecimentos científicos e técnicos pertinentes e actualizados para adequar as práticas dos Serviços de Medicina à prestação

Leia mais

MODELO FORMATIVO. DATA DE INíCIO / FIM /

MODELO FORMATIVO. DATA DE INíCIO / FIM / FISIOTERAPIA RESPIRATóRIA PEDIáTRICA (FEV 2015) - PORTO Sabe como intervir numa criança com patologia respiratória? Uma correta avaliação e diagnóstico é a chave para o sucesso! Não basta apenas saber

Leia mais

Hospital Privado Capital Fechado com fins lucrativos Geral e de Médio Porte Selado Qualidade Programa CQH desde 2008 Média e alta complexidade 96

Hospital Privado Capital Fechado com fins lucrativos Geral e de Médio Porte Selado Qualidade Programa CQH desde 2008 Média e alta complexidade 96 Hospital Privado Capital Fechado com fins lucrativos Geral e de Médio Porte Selado Qualidade Programa CQH desde 2008 Média e alta complexidade 96 leitos 19 leitos de UTI 5 Salas Cirúrgicas 300 Cirurgias/mês

Leia mais

GUIA DE FUNCIONAMENTO DA UNIDADE CURRICULAR

GUIA DE FUNCIONAMENTO DA UNIDADE CURRICULAR Curso Desporto Ano letivo 2015/2016 Unidade Curricular Avaliação e Prescrição do Exercício Físico ECTS 6 Regime Obrigatório Ano 2º Semestre 1º sem Horas de trabalho globais Docente (s) Carolina Júlia Félix

Leia mais

SINDNUT-PA Sindicato dos Nutricionistas no Estado do Pará

SINDNUT-PA Sindicato dos Nutricionistas no Estado do Pará ANEXO I APROVADO NA ATA DE ASSEMBLÉIA DE 28 DE OUTUBRO DE 2014 TABELA DE HORONÁRIOS PARA O ANO DE 2015/2016 DEFINIDA E APROVADA EM ASSEMBLÉIA GERAL DO DIA 28/10/2014. Unidade de Serviço em Nutrição (USN)

Leia mais

Etapas da Pesquisa. 1 Etapas da Pesquisa. Especialização em Engenharia de Soldagem

Etapas da Pesquisa. 1 Etapas da Pesquisa. Especialização em Engenharia de Soldagem Etapas da Pesquisa 1 Etapas da Pesquisa Sumário Introdução Etapas do planejamento da pesquisa 2 Etapas da Pesquisa Introdução Planejamento e execução da pesquisa (etapas) Escolha do tema; Revisão de literatura;

Leia mais

MODELO FORMATIVO. DATA DE INíCIO / FIM / HORARIO Manhã - 08:30 às 13:00 Tarde - 14:00 às 17:30 INVESTIMENTO

MODELO FORMATIVO. DATA DE INíCIO / FIM / HORARIO Manhã - 08:30 às 13:00 Tarde - 14:00 às 17:30 INVESTIMENTO TREINO AVANçADO DO CONTROLO MOTOR: DOR LOMBAR E PéLVICA - COM PAUL HODGES - CNF 2015 (JUN 2015) - LISBOA Paul Hodges é uma das grandes referências mundiais da Fisioterapia Músculo-Esquelética. O trabalho

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA. PROGRAMA DE DISCIPLINA/ ESTÁGIO Ano: 2008 IDENTIFICAÇÃO CÓDIGO DISCIPLINA OU ESTÁGIO SERIAÇÃO IDEAL

UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA. PROGRAMA DE DISCIPLINA/ ESTÁGIO Ano: 2008 IDENTIFICAÇÃO CÓDIGO DISCIPLINA OU ESTÁGIO SERIAÇÃO IDEAL unesp UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA CAMPUS DE MARÍLIA Faculdade de Filosofia e Ciências PROGRAMA DE DISCIPLINA/ ESTÁGIO Ano: 2008 UNIDADE UNIVERSITÁRIA: Faculdade de Filosofia e Ciências CURSO: Fisioterapia

Leia mais

25/05/2017. Avaliação da aptidão aeróbia. Avaliação da potência aeróbia. Medida direta do consumo máximo de oxigênio Ergoespirometria (Padrão-ouro)

25/05/2017. Avaliação da aptidão aeróbia. Avaliação da potência aeróbia. Medida direta do consumo máximo de oxigênio Ergoespirometria (Padrão-ouro) Escola de Educação Física e Esporte da USP Disciplina EFB 0303 - Medidas e Avaliação da Atividade Motora Avaliação da potência aeróbia Avaliação da aptidão aeróbia Conceito: Capacidade máxima de se exercitar

Leia mais

Cursos de Extensão. Técnicas Miofasciais (Tratamento da Disfunção dos Tecidos Moles)

Cursos de Extensão. Técnicas Miofasciais (Tratamento da Disfunção dos Tecidos Moles) Cursos de Extensão Técnicas Miofasciais (Tratamento da Disfunção dos Tecidos Moles) Duração do Curso: - 2 dias, horário integral, perfazendo a carga horária de 20 horas de teoria e prática, sendo 80% prático;

Leia mais

MÚSCULO ESQUELÉTICO INSTITUTO DE FISIOLOGIA. Francisco Sampaio

MÚSCULO ESQUELÉTICO INSTITUTO DE FISIOLOGIA. Francisco Sampaio MÚSCULO ESQUELÉTICO INSTITUTO DE FISIOLOGIA Francisco Sampaio MÚSCULO ESQUELÉTICO (RESUMO) INTRODUÇÃO CLASSIFICAÇÃO FUNÇÕES BIOMECÂNICA TIPOS DE CONTRACÇÃO MECANISMO DE CONTRACÇÃO UNIDADE MOTORA COMPORTAMENTO

Leia mais

EXERCÍCIO FÍSICO E IDOSOS

EXERCÍCIO FÍSICO E IDOSOS EXERCÍCIO FÍSICO E IDOSOS Dra. Maria Isabel Toulson Davisson Carrea Coordenadora do Observatório de Metabolismo e Nutrição Msc. Alessandra de Magalhães Campos Garcia Professora de Educação Física coordenadora

Leia mais

FUNCTIONAL TRAINING COACH I (FEV 2017) - PORTO

FUNCTIONAL TRAINING COACH I (FEV 2017) - PORTO FUNCTIONAL TRAINING COACH I (FEV 2017) - PORTO Functional Training (FT) Coach traduz uma nova abordagem ao treino funcional, sendo reconhecido internacionalmente por unir os mundos do desporto e fitness

Leia mais

Plano de Trabalho Docente Ensino Médio

Plano de Trabalho Docente Ensino Médio Plano de Trabalho Docente 2014 Ensino Médio Etec Etec: PROFESSORA NAIR LUCCAS RIBEIRO Código: 156 Município: TEODORO SAMPAIO Área de conhecimento: Ciências da Natureza, Matemática e suas tecnologias Componente

Leia mais

Avaliação da Composição Corporal. Profª Tatianne Estrela

Avaliação da Composição Corporal. Profª Tatianne Estrela Avaliação da Composição Corporal Profª Tatianne Estrela Constituição, Tamanho e Composição Corporais Constituição: Muscularidade; Linearidade; Gordura. Tamanho: Estatura; Massa. Constituição, Tamanho e

Leia mais

INSTITUTO POLITÉCNICO DE SANTARÉM ESCOLA SUPERIOR DE DESPORTO DE RIO MAIOR. Laboratório de Investigação em Desporto PSICOLOGIA DO DESPORTO 2014

INSTITUTO POLITÉCNICO DE SANTARÉM ESCOLA SUPERIOR DE DESPORTO DE RIO MAIOR. Laboratório de Investigação em Desporto PSICOLOGIA DO DESPORTO 2014 INSTITUTO POLITÉCNICO DE SANTARÉM ESCOLA SUPERIOR DE DESPORTO DE RIO MAIOR PSICOLOGIA DO DESPORTO 2014 Equipa: Doutor Carlos Silva Doutora Carla Chicau Doutor Luís Cid (coordenador) Psicólogo Luís Gonzaga

Leia mais

Revista Digital - Buenos Aires - Año 11 - N Diciembre de 2006

Revista Digital - Buenos Aires - Año 11 - N Diciembre de 2006 Texto de apoio ao curso de Especialização Atividade física adaptada e saúde Prof. Dr. Luzimar Teixeira Análise do comportamento da freqüência cardíaca durante testes de esforço máximo em diferentes ergômetros

Leia mais

Os Benefícios da Atividade Física no Tratamento da Dependência Química. Benefícios Fisiológicos

Os Benefícios da Atividade Física no Tratamento da Dependência Química. Benefícios Fisiológicos Os Benefícios da Atividade Física no Tratamento da Dependência Química Fisioterapeuta Jussara Lontra Atividade Física expressão genérica que pode ser definida como qualquer movimento corporal, produzido

Leia mais

TÍTULO: OS EFEITOS DO EXERCÍCIO RESISTIDO NA PORCENTAGEM DE GORDURA EM IDOSOS

TÍTULO: OS EFEITOS DO EXERCÍCIO RESISTIDO NA PORCENTAGEM DE GORDURA EM IDOSOS Anais do Conic-Semesp. Volume 1, 2013 - Faculdade Anhanguera de Campinas - Unidade 3. ISSN 2357-8904 TÍTULO: OS EFEITOS DO EXERCÍCIO RESISTIDO NA PORCENTAGEM DE GORDURA EM IDOSOS CATEGORIA: EM ANDAMENTO

Leia mais

Prazo Normal - entre e Prazo Tardio - entre e Inscrição Normal ( )

Prazo Normal - entre e Prazo Tardio - entre e Inscrição Normal ( ) DYNAMIC TAPING - NÍVEL 1 (ABR 2017) LISBOA Num curso intensivo e prático irá compreender que o foco do Dynamic Tape na carga e movimento permite uma ação biomecânica e fisiológica eficaz na facilitação

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DA FLEXIBILIDADE NO TAEKWONDO

A IMPORTÂNCIA DA FLEXIBILIDADE NO TAEKWONDO A IMPORTÂNCIA DA FLEXIBILIDADE NO TAEKWONDO Claudiomar Antonio Vieira 1 Everton Paulo Roman 2 RESUMO O presente estudo teve o objetivo de realizar uma contextualização teórica em relação a importância

Leia mais

Laboratório de Investigação em Desporto AVALIAÇÃO E CONTROLO DO TREINO 2014

Laboratório de Investigação em Desporto AVALIAÇÃO E CONTROLO DO TREINO 2014 INSTITUTO POLITÉCNICO DE SANTARÉM ESCOLA SUPERIOR DE DESPORTO DE RIO MAIOR AVALIAÇÃO E CONTROLO DO TREINO 2014 Equipa: Doutor João Brito (coordenador) Doutor Hugo Louro Doutora Ana Conceição Mestre Nuno

Leia mais

Dicas de prevenção para Hérnia de Disco

Dicas de prevenção para Hérnia de Disco Dicas de prevenção para Hérnia de Disco Apresentação Olá, esse conteúdo é a realização de uma parceria entre a Cefig e a Fisioterapia Integrativa. Nesse E-book vamos abordar algumas dicas para prevenção

Leia mais

MODELO FORMATIVO. DATA DE INíCIO / FIM / HORARIO Manhã - 9:00 às 13:00 Tarde - 14:00 às 18:00 INVESTIMENTO FORMADOR

MODELO FORMATIVO. DATA DE INíCIO / FIM / HORARIO Manhã - 9:00 às 13:00 Tarde - 14:00 às 18:00 INVESTIMENTO FORMADOR TERAPIA SACRO-CRANIANA PARA FISIOTERAPEUTAS (OUT 2016) - PORTO Este curso bastante prático, foca a Terapia Sacro-Craniana segundo uma abordagem adaptada às necessidades do Fisioterapeuta. Com João Tedim

Leia mais

PODOPOSTUROLOGIA (SET 2016) - PORTO

PODOPOSTUROLOGIA (SET 2016) - PORTO PODOPOSTUROLOGIA (SET 2016) - PORTO A Podoposturologia é um método que tem como objetivo reeducar e realinhar a estrutura do corpo com base na prescrição de palmilhas, proprioceptivas e termomoldáveis,

Leia mais

Ergonomia. Giselle Sousa. Feliz aquele que transfere o que sabe e aprende o que ensina (Cora Coralina)

Ergonomia. Giselle Sousa. Feliz aquele que transfere o que sabe e aprende o que ensina (Cora Coralina) Ergonomia Giselle Sousa Feliz aquele que transfere o que sabe e aprende o que ensina (Cora Coralina) O que é Ergonomia? ERGOS = TRABALHO NOMOS = LEI, REGRA "Conjunto de conhecimentos científicos relativos

Leia mais

Baterias de testes para avaliação da Aptidão Física

Baterias de testes para avaliação da Aptidão Física Texto de apoio ao curso de Especialização Atividade Física Adaptada e Saúde Prof. Dr. Luzimar Teixeira Baterias de testes para avaliação da Aptidão Física Teste de Aptidão Básica (Fleishman, 1964) 1. Teste

Leia mais

Prof. MSc. Paulo José dos Santos de Morais

Prof. MSc. Paulo José dos Santos de Morais Prof. MSc. Paulo José dos Santos de Morais AVALIAÇÃO FÍSICA: Testes de Aptidão em Escolares ( 7 17 anos) O Proesp-BR Considerando: a) Carência de estrutura física das escolas brasileiras em sua estrutura

Leia mais

Modalidades Aero Jump - Alongamento - Aples I - Esporte Kids Aples II -Mix Esportivo - Avaliação Físico-funcional - Futsal - Ginástica Localizada -

Modalidades Aero Jump - Alongamento - Aples I - Esporte Kids Aples II -Mix Esportivo - Avaliação Físico-funcional - Futsal - Ginástica Localizada - 2 Modalidades Aero Jump - Benefício: Condicionamento cardiovascular, emagrecimento, tonificação dos membros inferiores e abdômen, fortalecimento muscular. Contra indicado: Pessoas com patologias articulares

Leia mais

Formação treinadores AFA

Formação treinadores AFA Preparação específica para a atividade (física e mental) Equilíbrio entre treino e repouso Uso de equipamento adequado à modalidade (ex: equipamento, calçado, proteções) E LONGEVIDADE DO ATLETA Respeito

Leia mais

EMENTAS DAS DISCIPLINAS

EMENTAS DAS DISCIPLINAS EMENTAS DAS DISCIPLINAS CURSO DE GRADUAÇÃO DE EDUCAÇÃO FÍSICA BACHARELADO Introdução à Educação Física Apresentação e contextualização da Educação Física e da cultura universitária em geral; Discussão

Leia mais

Baterias de testes para avaliação da Aptidão Física

Baterias de testes para avaliação da Aptidão Física Portal da Educação Física Referência em Educação Física na Internet Baterias de testes para avaliação da Aptidão Física Denomina-se bateria a um conjunto de testes cujos resultados possam ser analisados

Leia mais

OSTEOPATIA APLICADA AO DESPORTO (DEZ 2016) - PORTO

OSTEOPATIA APLICADA AO DESPORTO (DEZ 2016) - PORTO OSTEOPATIA APLICADA AO DESPORTO (DEZ 2016) - PORTO Neste curso, aprenderá a receber, avaliar, tratar e aconselhar os atletas, tendo em conta o seu ambiente, características individuais e particularidades

Leia mais

Bem estar e produtividade no trabalho

Bem estar e produtividade no trabalho Bem estar e produtividade no trabalho Camila Greco Müller dos Santos Fisioterapeuta Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro Especialista em osteopatia, terapia manual e biomecânica clínica O bem-estar

Leia mais

Uma avaliação de Jose Teste para o cargo de Tecnico em Automação Industrial

Uma avaliação de Jose Teste para o cargo de Tecnico em Automação Industrial Uma avaliação de para o cargo de Tecnico em Automação Industrial Preparada para Caliper Estrategias Humanas do Brasil Ltda. 26 de agosto de 205 Perfil Caliper concluído em 26 de agosto de 205 Caliper Estratégias

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA. PROGRAMA DE DISCIPLINA/ ESTÁGIO Ano: 2008 IDENTIFICAÇÃO CÓDIGO DISCIPLINA OU ESTÁGIO SERIAÇÃO IDEAL

UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA. PROGRAMA DE DISCIPLINA/ ESTÁGIO Ano: 2008 IDENTIFICAÇÃO CÓDIGO DISCIPLINA OU ESTÁGIO SERIAÇÃO IDEAL unesp UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA CAMPUS DE MARÍLIA Faculdade de Filosofia e Ciências PROGRAMA DE DISCIPLINA/ ESTÁGIO Ano: 2008 UNIDADE UNIVERSITÁRIA: Faculdade de Filosofia e Ciências CURSO: Fisioterapia

Leia mais

FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE RONDÔNIA PROGRAMA DE DISCIPLINA CURSO: EDUCAÇÃO FÍSICA DISCIPLINA: FISIOLOGIA DO ESFORÇO

FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE RONDÔNIA PROGRAMA DE DISCIPLINA CURSO: EDUCAÇÃO FÍSICA DISCIPLINA: FISIOLOGIA DO ESFORÇO FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE RONDÔNIA PROGRAMA DE DISCIPLINA CURSO: EDUCAÇÃO FÍSICA CÓDIGO: EDFFIE DISCIPLINA: FISIOLOGIA DO ESFORÇO PRÉ - REQUISITO: FISIOLOGIA GERAL CARGA HORÁRIA: 80 CRÉDITOS: 04

Leia mais

Ebook-1 de DICAS As melhores dicas do dia a dia. Neste ebook você terá informações sobre uma técnica usada para alívio da dor muscular.

Ebook-1 de DICAS As melhores dicas do dia a dia. Neste ebook você terá informações sobre uma técnica usada para alívio da dor muscular. Ebook-1 de DICAS As melhores dicas do dia a dia Neste ebook você terá informações sobre uma técnica usada para alívio da dor muscular. Ilma Cabral Fisioterapeuta - Osteopata DO Crefito 15320 01/06/2016

Leia mais

A intensidade e duração do exercício determinam o dispêndio calórico total durante uma sessão de treinamento, e estão inversamente relacionadas.

A intensidade e duração do exercício determinam o dispêndio calórico total durante uma sessão de treinamento, e estão inversamente relacionadas. Mst.. Sandro de Souza A intensidade e duração do exercício determinam o dispêndio calórico total durante uma sessão de treinamento, e estão inversamente relacionadas. Para a aptidão cardiorrespiratória,

Leia mais

Entendendo uma avaliação física. Dra. Natália C. Oliveira

Entendendo uma avaliação física. Dra. Natália C. Oliveira Entendendo uma avaliação física Dra. Natália C. Oliveira Os praticantes de atividades físicas e esportivas usualmente passam por uma avaliação física antes de iniciarem seu programa de treinamento. A avaliação

Leia mais

FISIOTERAPIA DESPORTIVA DE ELITE (NOV 2015) - PORTO

FISIOTERAPIA DESPORTIVA DE ELITE (NOV 2015) - PORTO FISIOTERAPIA DESPORTIVA DE ELITE (NOV 2015) - PORTO Depois do enorme sucesso das edições anteriores, Michal Novotny, um fisioterapeuta com um percurso extraordinário, voltará a Portugal para partilhar

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO CATÓLICO SALESIANO AUXILIUM Curso de Educação Física

CENTRO UNIVERSITÁRIO CATÓLICO SALESIANO AUXILIUM Curso de Educação Física MATRIZ CURRICULAR DO CURSO DE EDUCAÇÃO FÍSCA GRADE 1 Currículo Pleno aprovado pelo Conselho de Curso para o ano de 2010 1º SEMESTRE 1425-1 ANATOMIA HUMANA I 3 60 30 30 10555-2 CULTURA TEOLOGICA 2 40 40-10713-9

Leia mais

PLANO DE AULA. Prática Clínica Supervisionada

PLANO DE AULA. Prática Clínica Supervisionada PLANO DE AULA Disciplina: em Fisioterapia Pneumologica e Cardiovascular Professor(a): Elder dos Santos Cavalcante e Emerson dos Santos Curso: Fisioterapia Semestre/Ano 5o. Ano Turma: Atividades temáticas

Leia mais

Mais em forma, mais veloz, mais forte, mais alongado: Programa de Desenvolvimento de Cárdio Precor

Mais em forma, mais veloz, mais forte, mais alongado: Programa de Desenvolvimento de Cárdio Precor Mais em forma, mais veloz, mais forte, mais alongado: Programa de Desenvolvimento de Cárdio Precor O Programa de Desenvolvimento de Cárdio Precor é um programa de treinamento em 3 fases que orienta progressivamente

Leia mais

Depto de Ciências do Esporte da Faculdade de Educação Física da Universidade Estadual de Campinas. Resumo

Depto de Ciências do Esporte da Faculdade de Educação Física da Universidade Estadual de Campinas. Resumo 116 ARTIGO Análise da flexibilidade em mulheres trabalhadoras Patrícia Franco Rabello Theodoro Mestranda paty@theodorojunior.com.br Profª Drª Mariângela Gagliardi Caro Salve gagliardi@fef.unicamp.br Depto

Leia mais

Cristiano Saldanha de Oliveira

Cristiano Saldanha de Oliveira Cristiano Saldanha de Oliveira PRINCIPAIS QUALIFICAÇÕES Vivência no atendimento a pacientes em diversas modalidades; Disponibilidade para atendimento domiciliar, mediante prévia agenda; Discrição e conduta

Leia mais

Práticas e programas de musculação para a população acima de sessenta anos

Práticas e programas de musculação para a população acima de sessenta anos Práticas e programas de musculação para a população acima de sessenta anos Autor: Felipe Carvalho Segundo Barry & Carson 2004 a degeneração do sistema neuromuscular impede a habilidade de gerar contração

Leia mais

Parecer n. 05-3/2015. Processo de consulta: Ofício nº 60/2015/GAPRE COFFITO Assunto: Reeducação Postural Global - RPG

Parecer n. 05-3/2015. Processo de consulta: Ofício nº 60/2015/GAPRE COFFITO Assunto: Reeducação Postural Global - RPG Parecer n. 05-3/2015. Processo de consulta: Ofício nº 60/2015/GAPRE COFFITO Assunto: Reeducação Postural Global - RPG Da Consulta Trate-se do questionamento abaixo, acerca do RPG: - Conceituar Método/Técnica

Leia mais

6MOR001 ANATOMIA DO APARELHO LOCOMOTOR Estudo dos aparelhos - locomotor e cárdio-respiratório e sua relação com a cultura corporal do movimento.

6MOR001 ANATOMIA DO APARELHO LOCOMOTOR Estudo dos aparelhos - locomotor e cárdio-respiratório e sua relação com a cultura corporal do movimento. 1ª Série 6MOR001 ANATOMIA DO APARELHO LOCOMOTOR Estudo dos aparelhos - locomotor e cárdio-respiratório e sua relação com a cultura corporal do movimento. 6DES002 ASPECTOS TEÓRICO-METODOLOGICOS DE MODALIDADES

Leia mais

RULA (RAPID UPPER LIMB ASSESSMENT)

RULA (RAPID UPPER LIMB ASSESSMENT) www.campusesine.net RULA (RAPID UPPER LIMB ASSESSMENT) O método RULA (Rapid Upper Limb Assessment) foi desenvolvido por Lynn McAtamney e Nigel Corlett (1993) na Universidade de Nottingham. É um método

Leia mais

Disciplina. 1 ano - 2 Semestre. Disciplina

Disciplina. 1 ano - 2 Semestre. Disciplina 1 ano - 1 Semestre Anatomia Humana I 60 4 Estudo da Genética e da Evolução 60 4 Necessidades Educacionais Especiais 60 4 História e Fundamentos da Fisioterapia 45 3 Antropologia 30 2 Fisiologia 60 4 Saúde

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO E MARKETING ESPORTIVO Pres Ed. Física ALIMENTOS FUNCIONAIS E NUTRIGENÔMICA: IMPLICAÇÕES PRÁTICAS NA NUTRIÇÃO CLÍNICA E ESPORTIVA

ADMINISTRAÇÃO E MARKETING ESPORTIVO Pres Ed. Física ALIMENTOS FUNCIONAIS E NUTRIGENÔMICA: IMPLICAÇÕES PRÁTICAS NA NUTRIÇÃO CLÍNICA E ESPORTIVA Curso Modalida de Área ADMINISTRAÇÃO E MARKETING ESPORTIVO Pres Ed. Física ALIMENTOS FUNCIONAIS E NUTRIGENÔMICA: IMPLICAÇÕES PRÁTICAS NA NUTRIÇÃO CLÍNICA E ESPORTIVA Pres Nutrição ANÁLISES E PROJETOS DE

Leia mais

Certificação Joint Commission no Programa de Dor Torácica.

Certificação Joint Commission no Programa de Dor Torácica. Certificação Joint Commission no Programa de Dor Torácica. Enf. Ana Paula de Mattos Coelho Hemodinâmica - Hospital TotalCor E-mail: acoelho@totalcor.com.br Joint Commission Acreditação do atendimento hospitalar;

Leia mais

sua prática profissional!

sua prática profissional! EXERCíCIOS CORRETIVOS (JUL 2016) - PORTOA utilização de testes din assimetrias de cada in desenvolva competência sua prática profissional! FORMADOR ROGéRIO PEREIRA Rogério Pereira é Fisioterapeuta e docente

Leia mais

Edital de seleção para integrantes da Liga Acadêmica de Anatomia Clínica

Edital de seleção para integrantes da Liga Acadêmica de Anatomia Clínica Edital de seleção para integrantes da Liga Acadêmica de Anatomia Clínica Capítulo I I. A inscrição deverá ser solicitada pelo envio da carta de inscrição ( modelo disponível no anexo II) para o e-mail

Leia mais

AVALIAÇÃO DA APTIDÃO FÍSICA DOS PARTICIPANTES DO PROJETO DE EXTENSÃO INTERVALO ATIVO

AVALIAÇÃO DA APTIDÃO FÍSICA DOS PARTICIPANTES DO PROJETO DE EXTENSÃO INTERVALO ATIVO AVALIAÇÃO DA APTIDÃO FÍSICA DOS PARTICIPANTES DO PROJETO DE EXTENSÃO INTERVALO ATIVO PORTO, Ane Jaqueline Mastella 1 ; FAGUNDES, Adriano Perreira¹; ANTONELLO, Raquel Amaral¹; PANDA, Maria Denise Justo

Leia mais

Plano de Trabalho Docente Ensino Médio

Plano de Trabalho Docente Ensino Médio Plano de Trabalho Docente 2014 Ensino Médio ETEC MASSUYUKI KAWANO Código: 136 Município: TUPÃ/SP Área de conhecimento: CIÊNCIAS DA NATUREZA E SUAS TECNOLOGIAS Componente Curricular: FÍSICA Série: 3º C.

Leia mais

Disciplina: Processos Organizacionais Líder da Disciplina: Rosely Gaeta NOTA DE AULA 05 FERRAMENTAS E MÉTODOS PARA A RACIONALIZAÇÃO DOS PROCESSOS

Disciplina: Processos Organizacionais Líder da Disciplina: Rosely Gaeta NOTA DE AULA 05 FERRAMENTAS E MÉTODOS PARA A RACIONALIZAÇÃO DOS PROCESSOS Disciplina: Processos Organizacionais Líder da Disciplina: Rosely Gaeta NOTA DE AULA 05 FERRAMENTAS E MÉTODOS PARA A RACIONALIZAÇÃO DOS PROCESSOS 4 Técnicas de Apoio à Melhoria de processo: As Sete Ferramentas

Leia mais

Associação de Futebol da Guarda

Associação de Futebol da Guarda Cronograma: Curso de Treinadores de Futsal 1º Nível Aulas Teóricas Dezembro/08 Janeiro/09 As Capacidades Motoras 17 / Janeiro 19 / Janeiro 21 / Janeiro Avaliação Teórica Avaliação Prática 04 / Fevereiro

Leia mais

MODELO FORMATIVO. DATA DE INíCIO / FIM / Manhã - 08h30-13h00 Tarde - 14h00-19h30

MODELO FORMATIVO. DATA DE INíCIO / FIM / Manhã - 08h30-13h00 Tarde - 14h00-19h30 ATM - ARTICULAçãO TEMPOROMANDIBULAR (NOV 2015) - PORTO Sabia que a disfunções da articulação temporo-mandibular (ATM) além de afetarem funções, como falar e mastigar, podem provocar outras patologias e

Leia mais

Biomecânica. É a ciência que se ocupa do estudo das leis físicas sobre o corpo humano (Amadio, 2000)

Biomecânica. É a ciência que se ocupa do estudo das leis físicas sobre o corpo humano (Amadio, 2000) Biomecânica Biomecânica é a ciência que examina as forças que agem sobre e dentro de estruturas biológicas e os efeitos produzidos por estas forças (Nigg, 1997). A biomecânica examina o corpo humano e

Leia mais

Projecto MobES, Mobilidade e Envelhecimento Saudável

Projecto MobES, Mobilidade e Envelhecimento Saudável Projecto MobES, Mobilidade e Envelhecimento Saudável Projecto MobES - JUSTIFICAÇÃO Aumento da Esperança Média de Vida associa-se a: Prevalência de doenças crónicas; Custos na saúde. Inatividade Física

Leia mais

Atendimento nutricional: Eficiência, Adesão e Transformação. Conteúdo programático TAN 1.0

Atendimento nutricional: Eficiência, Adesão e Transformação. Conteúdo programático TAN 1.0 Atendimento nutricional: Eficiência, Adesão e Transformação 100% ONLINE Conteúdo programático TAN 1.0 Annie Bello, PhD Nutrição baseada em evidência Conteúdo programático TAN 1.0 Esse é um treinamento

Leia mais

A Savita apresenta um conceito inovador em reeducação corporal no Recife.

A Savita apresenta um conceito inovador em reeducação corporal no Recife. A Savita apresenta um conceito inovador em reeducação corporal no Recife. Contamos com uma equipe de especialistas em Fisioterapia e Educação Física sob a coordenação técnica da fisioterapeuta Fátima Tedim,

Leia mais

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO Áreas de investigação Edital Normativo 03/2014 A Comissão de Pós-Graduação da Escola de Educação Física, conforme disposto no subitem VIII.11 do Regulamento da Comissão Coordenadora do Programa, baixado

Leia mais

26/10/2013 PROGRAMA DE EXERCÍCIOS: POR ONDE COMEÇAR? ANALISAR AS CARACTERÍSITCAS INDIVIDUAIS DO IDOSO AVALIAÇÃO FÍSICA/FUNCIONAL

26/10/2013 PROGRAMA DE EXERCÍCIOS: POR ONDE COMEÇAR? ANALISAR AS CARACTERÍSITCAS INDIVIDUAIS DO IDOSO AVALIAÇÃO FÍSICA/FUNCIONAL PROGRAMA DE EXERCÍCIOS: POR ONDE COMEÇAR? AVALIAÇÃO FÍSICA/FUNCIONAL Prof.Msc.Moisés Mendes Universidade Estadual do Piauí- Teresina professormoises300@hotmail.com ANALISAR A CAPACIDADE FUNCIONAL DO IDOSO

Leia mais

PLANO DE CURSO 8 PERÍODO ANO:

PLANO DE CURSO 8 PERÍODO ANO: PLANO DE CURSO 8 PERÍODO ANO: 2013.2 CURSO: MEDICINA DISCIPLINA: ANESTESIOLOGIA CARGA HORÁRIA: 72 horas PROFESSOR TITULAR: MIGUEL DE LEMOS NETO PROFESSORES: ANDERSON TEIXEIRA EMENTA O ensino da disciplina

Leia mais

Prova de Título de Especialista em Fisioterapia Respiratória

Prova de Título de Especialista em Fisioterapia Respiratória Prova de Título de Especialista em Fisioterapia Respiratória 1. Anatomia e fisiologia do sistema cardiorrespiratório Egan. 1 ed. São Paulo: Manole, 2000. (Seção 3, caps.7 e 8) WEST, J.B. Fisiologia respiratória

Leia mais