SOFT WA RE DE GEST Ã O

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "SOFT WA RE DE GEST Ã O"

Transcrição

1 SOFTWARE DE GESTÃO

2 Ambiente Computacional VISÃO GERAL DESCRIÇÃO QTD. TOTAL LINKS 596 SISTEMAS 131 MÁQUINAS EM REDE 4560 USUÁRIOS 6525 TÉCNICOS 324 CENTRAL DE ATENDIMENTO 48 COLABORADORES QTD. ATENDIMENTOS SEMESTRAL

3 Parque Computacional Instalado Ambiente Suportado 1. Linguagens de Programação Java, dotnet, PHP, Delphi, Natural, ASP 1. Bancos de Dados Oracle, MySql, Postgres, ADABAS 1. Servidores de Aplicação Jboss, Apache 1. Sistemas Operacionais Windows, Unix, Linux, z/os 1. Business Intelligence Oracle BIEE, SAP Business Objects 1. Equipes de Suporte 24x7x365 Bancos de Dados, Data Warehouse, Mainframe, Redes de Comunicação de Dados, Telecomunicações, Servidores de Aplicação, Sistemas Operacionais (Windows e *nix), Segurança da Informação, Operação e Execução

4 Descrição sucinta dos sistemas de gestão governamental Com prasnet É o sist em a ofic ial de c om pras do est ado. Todas as c om pras efet uadas, pela adm inist raç ão diret a de form a obrigat ória e adm inist raç ão indiret a de form a opc ional, são realizadas pelo sist em a. É c om post o de vários m ódulos, dent re os quais podem os c it ar: Solic it aç ão de Aut orizaç ão, Banc o de Espec ific aç ões, Banc o de Preç os, Cadast ro de Fornec edores e Ofert a de Com pras. CADFOR É um m ódulo do sist em a Com prasnet, responsável pelo c adast ro e m anut enç ão dos fornec edores apt os a fornec erem para o est ado. Nest e m odulo t am bém são lanç adas as penalidades e suspensões para os fornec edores. SIGMATE Possibilit a c ont rolar as solic it aç ões de m at erial, ent rega e rec ebim ent o de m erc adoria, c ont role de validade dos lot es, relat órios, e t ransferênc ia ent re depósit os dos Órgãos.

5 Descrição sucinta dos sistemas de gestão governamental SepNet Tem c om o prem issa básic a o c ont role de proc essos, que vai desde a aut uaç ão, passando pela ac om panham ent o, at é o seu arquivam ent o. Modelo de Gest ão do PPA - Plano Plurianual SIPLAM É um a ferram ent a que perm it e o c adast ro do Plano Plurianual, inc luindo os program as, aç ões, e suas m et as físic as e financ eiras. O sist em a fornec e t am bém relat órios para análise e para a public aç ão do Plano Plurianual em Diário Ofic ial. Ainda est e ano, est a ferram ent a perm it irá t am bém a realizaç ão do m onit oram ent o da ex ec uç ão. SiofiNet Perm it e ac om panhar e c ont rolar a ex ec uç ão orç am ent ária e financ eira, perm it indo que as Unidades Orç am ent árias possam realizar em penhos, liquidaç ões e pagam ent os a fornec edores, bem c om o c ont rolar a liberaç ão dos rec ursos do Tesouro para est a finalidade, t endo por base a Lei Orç am ent ária Anual e o Dec ret o de Ex ec uç ão

6 Descrição sucinta dos sistemas de gestão governamental RhNet Tem c om o objet ivos princ ipais o gerenc iam ent o de rec ursos hum anos e a produç ão da folha de pagam ent o param et rizada dos órgãos do Poder Ex ec ut ivo do Est ado de Goiás. Devendo int egrar dados provenient es do banc o de pessoas do est ado, de m odo a não gerar redundânc ia nas bases e dim inuir a nec essidade de c adast ros adic ionais. Sc pnet Perm it e a c ont abilizaç ão on-line dos doc um ent os gerados no Sist em a Orç am ent ário e Financ eiro (SiofiNet ) dos órgãos da adm inist raç ão diret a, indiret a e fundos. Perm it e t am bém se obt er a posiç ão c ont ábil (orç am ent ária e pat rim onial) no m esm o dia e a posiç ão c ont ábil financ eira no dia ant erior. Perm it e ainda que c ada órgão e/ou unidade t enha sua própria c ont abilidade analít ic a, est rut urada c om plano de c ont as individualizado, obedec endo a um plano de c ont as únic o (c om nova est rut ura inst it uída pelo Dec. 5758/2003) para c ada ex erc íc io. Perm it e t am bém a c ont abilizaç ão dos fat os originários da arrec adaç ão da

7 Ambiente computacional mínimo para uso dos sistemas de gestão governamental Hardw are Servidor c om dois proc essadores Quadc ore 32 GB de m em ória RAM 2 Disc os de 1TB c onfigurados em RAID 1 Soft w are Sist em a Operac ional Sun Solaris Banc o de Dados Orac le Real Applic at ion Clust ers Servidor de Aplic aç ão J boss v J ava 6 Com unic aç ão Rede loc al Fast /Giga Et hernet Link MPLS 10Mbps

8 Dúvidas e Contatos Gustavo de Pina Dias Adorno Superintendente de Tecnologia da informação Telefone: Alessandro Cruvinel Machado de Araújo Gerente de Projetos e Sistemas Telefone: (62) Bruno Póvoa Leal Gerente de Infra-estrutura Técnica Telefone: (62) Patrícia Paiva Bezerra da Silva Gerente de Serviços e Atendimento Telefone: (62) Túlio Pierobom Gerente de Inovação e Atendimento Corporativo Telefone:(62)

P ro f. Ma te u s An d ra d e

P ro f. Ma te u s An d ra d e Um efeit o c oligat ivo é um a m odific aç ão em c ert as propriedades de um solvent e quando nele adic ionados um solut o não-volát il, a qual só depende do núm ero de part íc ulas (m oléc ulas ou íons)

Leia mais

Prof.: MARCIO HOLLWEG mhollweg@terra.com.br

Prof.: MARCIO HOLLWEG mhollweg@terra.com.br SISTEMA OPERACIONAL INFORMÁ TICA Prof.: MARCIO HOLLWEG mhollweg@terra.com.br FUNÇÃO: GERENCIAR, ADMINISTRAR OS RECURSOS DA MÁQUINA. EXEMPLOS SISTEMA OPERACIONAL MS-DOS WINDOWS 3.1 WINDOWS 95 WINDOWS 98

Leia mais

Proposta de Revisão Metodológica

Proposta de Revisão Metodológica Proposta de Revisão Metodológica Gestão do Desempenho Dezembro de 20 DIDE/SVDC Propostas para 202 Nova sist em át ic a de pac t uaç ão e avaliaç ão de m et as set oriais e de equipe; Avaliaç ão de De s

Leia mais

Est udo da veloc idade das reaç ões quím ic as e dos fat ores que nela influem. Prof. Mat eus Andrade

Est udo da veloc idade das reaç ões quím ic as e dos fat ores que nela influem. Prof. Mat eus Andrade Est udo da veloc idade das reaç ões quím ic as e dos fat ores que nela influem. CLASSIFICAÇÃO DAS REAÇÕES CINÉTICAS I - Quant o à veloc idade Rápidas: neut ralizaç ões em m eio aquoso, c om bust ões,...

Leia mais

Prof. Mat eus Andrade

Prof. Mat eus Andrade A Term oquím ic a t em c om o objet ivo o est udo das variaç ões de energia que ac om panham as reaç ões quím ic as. Não há reaç ão quím ic a que oc orra sem variaç ão de energia! A energia é c onservat

Leia mais

Pr of. Mat eus Andr ade

Pr of. Mat eus Andr ade OLUÇÕ são m ist uras hom ogêneas de duas ou m ais subst ânc ias. OLUÇÕ OLUÇÃO = OLUO + OLV m enor proporç ão em geral H 2 O x em plos: aç úc ar em água, ar, ligas m et álic as,... om o se form a um a soluç

Leia mais

Prof. Mat eus Andrade

Prof. Mat eus Andrade Um efeit o c oligat ivo é um a m odific aç ão em c ert as propriedades de um solvent e quando nele adic ionados um solut o não-volát il, o qual só depende do núm ero de part íc ulas (m oléc ulas ou íons)

Leia mais

PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE OSASCO MANUAL PARA EMISSÃO DE NFS-E EM TEMPO REAL VIA WEBSERVICE

PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE OSASCO MANUAL PARA EMISSÃO DE NFS-E EM TEMPO REAL VIA WEBSERVICE PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE OSASCO MANUAL PARA EMISSÃO DE NFS-E EM TEMPO REAL VIA WEBSERVICE Prefeitura do Município de Osasco Nota Fiscal Eletrônica Pág. 2 de 16 Sumário Objetivo...3 Público Alvo...3 Pré-requisitos...3

Leia mais

Sistemas de Informações Gerenciais Prof. Esp. André Luís Belini Bacharel em Sistemas de Informações MBA em Gestão Estratégica de Negócios

Sistemas de Informações Gerenciais Prof. Esp. André Luís Belini Bacharel em Sistemas de Informações MBA em Gestão Estratégica de Negócios Sistemas de Informações Gerenciais Prof. Esp. André Luís Belini Bacharel em Sistemas de Informações MBA em Gestão Estratégica de Negócios Capítulo 4 Infra-Estrutura de TI: Hardware e Software 2 1 OBJETIVOS

Leia mais

Serviços Sob Demanda Aplicáveis ao Setor Público

Serviços Sob Demanda Aplicáveis ao Setor Público Serviços Sob Demanda Aplicáveis ao Setor Público Mostra de Soluções em Tecnologia da Informação e Comunicações Aplicadas ao Setor Público 31 de Março de 2004 Agenda Abertura Visão Institucional da BrT

Leia mais

CATÁLOGO DE SERVIÇOS DIRETORIA DE SUPORTE COMPUTACIONAL VERSÃO 1.0

CATÁLOGO DE SERVIÇOS DIRETORIA DE SUPORTE COMPUTACIONAL VERSÃO 1.0 CATÁLOGO DE SERVIÇOS DIRETORIA DE SUPORTE COMPUTACIONAL VERSÃO 1.0 2011 1 1. APRESENTAÇÃO No momento de sua concepção não haviam informações detalhadas e organizadas sobre os serviços de Tecnologia da

Leia mais

Apresentamos a divisão Portal Moveleiro Tecnologia, habilitada para o desenvolvimento de projetos alinhados a estratégias de e-business.

Apresentamos a divisão Portal Moveleiro Tecnologia, habilitada para o desenvolvimento de projetos alinhados a estratégias de e-business. SOLUÇÕES E-BUSINESS PERSONALIZADAS Apresentação Apresentamos a divisão Portal Moveleiro Tecnologia, habilitada para o desenvolvimento de projetos alinhados a estratégias de e-business. Atuando há 4 anos

Leia mais

Uma Nova Geração de Ferramentas para Gestão de Processos de Software

Uma Nova Geração de Ferramentas para Gestão de Processos de Software Uma Nova Geração de Ferramentas para Gestão de Processos de Software Coordenação Profa Carla Alessandra Lima Reis Prof Rodrigo Quites Reis http://www.processode Roteiro Introdução Elementos Motivadores

Leia mais

XIV Fórum de SI/TI dos Banco Centrais de Países da CPLP

XIV Fórum de SI/TI dos Banco Centrais de Países da CPLP XIV Fórum de SI/TI dos Banco Centrais de Países da CPLP QUESTIONÁRIO As tecnologias de Informação nos Bancos Centrais dos Países da CPLP Modelo aprovado no XIII Fórum 1 Informações Gerais sobre a área

Leia mais

Conhecendo o Kit Real

Conhecendo o Kit Real Conhecendo o Kit Real Versão do Kit Botão de Login Botões de Cálculo Pesquisa de Cálculos Botões de Transmissão Manutenção e Relatórios Acompanhamento de propostas transmitidas Versão do Kit: Mostra qual

Leia mais

IIH Introdução à Informática e Hardware

IIH Introdução à Informática e Hardware INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE SÃO PAULO - CAMPUS VOTUPORANGA Técnico em Manutenção e Suporte em Informática IIH Introdução à Informática e Hardware Aula: Linguagens de Programação

Leia mais

Software Livre na USP. Paulo C. Masiero São Carlos- UFSCar 13/11/02

Software Livre na USP. Paulo C. Masiero São Carlos- UFSCar 13/11/02 Software Livre na USP Paulo C. Masiero São Carlos- UFSCar 13/11/02 Sumário Introdução Modelo CBPP Reações História da USP: informática administrativa Software livre e a USP Outras iniciativas (brasil e

Leia mais

API - Módulo Risk Manager

API - Módulo Risk Manager API - Módulo Risk Manager Completed Responses 21 Partial Responses 0 Survey Visits 39 Q1 Data de preenchimento deste feedback: Answered: 0 Skipped: 21 No Response Q2 Nome: Answered: 21 Skipped: 0 1. Anônimo

Leia mais

FundamentosemInformática

FundamentosemInformática FundamentosemInformática 04 Software Conteúdo Conceito de Software Classificação de Softwares Conceito de Sistema Operacional(S.O.) FunçõesBásicasdeumS.O. um Arquivos Atributos Diretórios 1 -Conceitos

Leia mais

Manual do Usuário Anexos do PSTI

Manual do Usuário Anexos do PSTI Manual do Usuário Anexos do PSTI 1 ANEXOS Anexo I Quadro de Pessoal de TI: Nome e Sobrenome: esses campos serão preenchidos com o nome e sobrenome de cada funcionário do quadro de pessoal de tecnologia

Leia mais

Informações Adicionais Possui veículo: Sim Portador de deficiencia fisica: Sim CID Q713 Portador de necessidades especiais: Não

Informações Adicionais Possui veículo: Sim Portador de deficiencia fisica: Sim CID Q713 Portador de necessidades especiais: Não Dados Pessoais Nome Completo: Aldeir de Oliveira Pereira Data de Nascimento: 16/03/1966 Estado civil: Casado Filhos: 02 CPF: 57469830634 RG/Passaporte: M 3935032 Sexo: Masculino CID Q713 Informações Adicionais

Leia mais

INTERESSADOS DEVERÃO CADASTRAR CURRICULO NO SITE www.superato.com.br. TÉCNICO EM INFORMÁTICA

INTERESSADOS DEVERÃO CADASTRAR CURRICULO NO SITE www.superato.com.br. TÉCNICO EM INFORMÁTICA INTERESSADOS DEVERÃO CADASTRAR CURRICULO NO SITE www.superato.com.br. TÉCNICO EM INFORMÁTICA Estamos selecionando para CECRED - Cooperativa de Crédito de Blumenau. Cursando Sistemas da Informação ou Ciências

Leia mais

ANEXO III PERFIL DOS PROFISSIONAIS, FORMAÇÃO E ATIVIDADES A DESENVOLVER PARA MANUTENÇÃO E DESENVOLVIMENTO

ANEXO III PERFIL DOS PROFISSIONAIS, FORMAÇÃO E ATIVIDADES A DESENVOLVER PARA MANUTENÇÃO E DESENVOLVIMENTO CONCORRÊNCIA DIRAD/CPLIC-008/2008 1 ANEXO III PERFIL DOS PROFISSIONAIS, FORMAÇÃO E ATIVIDADES A DESENVOLVER PARA MANUTENÇÃO E DESENVOLVIMENTO 1. INFORMAÇÕES GERAIS E CARACTERÍSTICA DO ATUAL AMBIENTE CORPORATIVO

Leia mais

Ajuda da pesquisa acerca da Governança de TI da Administração Pública Federal

Ajuda da pesquisa acerca da Governança de TI da Administração Pública Federal Ajuda da pesquisa acerca da Governança de TI da Administração Pública Federal 1. Há planejamento institucional em vigor? Deverá ser respondido SIM caso o Órgão/Entidade possua um planejamento estratégico

Leia mais

Pré-Requisitos do Software Themis Pré-Requisitos do Software Themis

Pré-Requisitos do Software Themis Pré-Requisitos do Software Themis Pré-Requisitos do Software Themis Pré-Requisitos do Software Themis 1. Pré-requisitos para Servidores - até 2 licenças: 1.1 Plano Básico: Processador: 3.0 GHz ou superior. Recomenda-se 3.2 GHz Dual-Core.

Leia mais

Infraestrutura Básica

Infraestrutura Básica Índice Introdução Características do Mastersaf Componentes do MasterSAF Servidor de Banco de Dados (obrigatório) Estações de Trabalho (obrigatório) Servidor de Arquivos (opcional) Servidor de Aplicações

Leia mais

SERVIDOR VIRTUAL BÁSICO - WINDOWS

SERVIDOR VIRTUAL BÁSICO - WINDOWS SERVIDOR VIRTUAL BÁSICO - WINDOWS Estamos à sua disposição para quaisquer esclarecimentos. Atenciosamente, Eunice Dorino Consultora de Corporativa eunice@task.com.br Tel.: 31 3123-1000 Rua Domingos Vieira,

Leia mais

As principais diretrizes de um sistema em três camadas. Luís Guilherme A. Pontes lgapontes@gmail.com www.guilhermepontes.eti.br

As principais diretrizes de um sistema em três camadas. Luís Guilherme A. Pontes lgapontes@gmail.com www.guilhermepontes.eti.br As principais diretrizes de um sistema em três camadas Luís Guilherme A. Pontes lgapontes@gmail.com www.guilhermepontes.eti.br O que é um sistema em três cam adas? ou melhor, O que é um sistema? Essa

Leia mais

Gerenciamento de sistemas GNU/Linux: do computador pessoal à rede corporativa

Gerenciamento de sistemas GNU/Linux: do computador pessoal à rede corporativa Gerenciamento de sistemas GNU/Linux: do computador pessoal à rede corporativa Daniel Weingaertner Departamento de Informática UFPR Centro de Computação Científica e Software Livre C3SL Programa de Extensão

Leia mais

Infra-Estrutura de Software. Introdução. (cont.)

Infra-Estrutura de Software. Introdução. (cont.) Infra-Estrutura de Software Introdução (cont.) O que vimos Complexidade do computador moderno, do ponto de vista do hardware Necessidade de abstrações software Sistema computacional em camadas SO como

Leia mais

Infra estrutura da Tecnologia da Informação

Infra estrutura da Tecnologia da Informação Infra estrutura da Tecnologia da Informação Capítulo 3 Adaptado do material de apoio ao Livro Sistemas de Informação Gerenciais, 7ª ed., de K. Laudon e J. Laudon, Prentice Hall, 2005 CEA460 Gestão da Informação

Leia mais

1 Copyright 2012, Oracle and/or its affiliates. All rights reserved.

1 Copyright 2012, Oracle and/or its affiliates. All rights reserved. 1 Copyright 2012, Oracle and/or its affiliates. All rights reserved. About Eugenio Chleba Product Sales Specialist - PM (11) 5189-1211 (11) 96060-2687 eugenio.chleba@oracle.com Experience Skills Products

Leia mais

SOFTWARE DE INVENTÁRIO DE SOFTWARE DE EQUIPAMENTOS DE REDE UTILIZANDO SESSION MESSAGE BLOCK

SOFTWARE DE INVENTÁRIO DE SOFTWARE DE EQUIPAMENTOS DE REDE UTILIZANDO SESSION MESSAGE BLOCK SOFTWARE DE INVENTÁRIO DE SOFTWARE DE EQUIPAMENTOS DE REDE UTILIZANDO SESSION MESSAGE BLOCK Josélio Kreuch Francisco Adell Péricas - Orientador ROTEIRO INTRODUÇÃ ÇÃO OBJETIVOS GERENCIAMENTO DE REDES REGISTRO

Leia mais

Secretaria Municipal de Fazenda

Secretaria Municipal de Fazenda ANEXO VI TERMO DE REFERENCIA 1. Justificativa A Secretaria Municipal de Fazenda, no cumprimento de sua missão institucional é responsável por garantir a arrecadação dos tributos municipais e de outras

Leia mais

PROFISSIONAIS DA ÁREA DE INFORMÁTICA. Profa. Reane Franco Goulart

PROFISSIONAIS DA ÁREA DE INFORMÁTICA. Profa. Reane Franco Goulart PROFISSIONAIS DA ÁREA DE INFORMÁTICA Profa. Reane Franco Goulart Administrador de banco de dados O Administrador de banco de dados (DBA - DataBase Administrator) é responsável por manter e gerenciar bancos

Leia mais

Sistema de Treinamento Operacional

Sistema de Treinamento Operacional Padronize, Avalie e Qualifique. No vo Layout O Novo STO conta com um layout bem mais amigável e de fácil aprendizado. Opção de Li ngu ag ens Agora o STO permite ao usuário selecionar entre 3 línguas: Português

Leia mais

Panorama da educação a distância na formação dos magistrados brasileiros

Panorama da educação a distância na formação dos magistrados brasileiros Panorama da educação a distância na formação dos magistrados brasileiros 7 e 8 de maio de 2015 Encontro de integração das Escolas da Magistratura Tema: Potencialidades e Desafios do Moodle um ambiente

Leia mais

Arquitetura Cliente/Servidor. Uma visão. analítica sobre Bancos de Dados. Banco de Dados. Prof. Enzo Seraphim

Arquitetura Cliente/Servidor. Uma visão. analítica sobre Bancos de Dados. Banco de Dados. Prof. Enzo Seraphim Arquitetura Cliente/Servidor Uma visão Banco de Dados analítica sobre Bancos de Dados Prof. Enzo Seraphim Modelo Cliente Servidor Protocolo Cliente Faz pedido de serviços ao Servidor Servidor Processa

Leia mais

Empresa tem 1,5 mil vagas de emprego em TI

Empresa tem 1,5 mil vagas de emprego em TI Empresa tem 1,5 mil vagas de emprego em TI Rogerio Jovaneli, de INFO Online Segunda-feira, 28 de fevereiro de 2011-15h51 SÃO PAULO - A Cast, fornecedora de soluções e serviços em TI, revela dispor de 1,5

Leia mais

DO COLETÂNEA ONLINE. Brasil Dados Públicos. atos oficiais atos administrativos processos judiciais editais, Avisos e Contratos orçamentos da União,

DO COLETÂNEA ONLINE. Brasil Dados Públicos. atos oficiais atos administrativos processos judiciais editais, Avisos e Contratos orçamentos da União, folheto de especificações ONLINE atos oficiais atos administrativos processos judiciais editais, Avisos e Contratos orçamentos da União, Estados e Municípios Base de dados eletrônica que contém a íntegra

Leia mais

Sistemas Operacionais. Prof. Pedro Luís Antonelli Anhanguera Educacional

Sistemas Operacionais. Prof. Pedro Luís Antonelli Anhanguera Educacional Sistemas Operacionais Prof. Pedro Luís Antonelli Anhanguera Educacional INTRODUÇÃO Sistema Operacional (S.O.) Aplicativos Formado por um conjunto de rotinas que oferecem serviços aos usuários, às aplicações

Leia mais

- Sistema de Ouvidoria

- Sistema de Ouvidoria APRESENTAÇÃO Em conformidade com a Resolução 3.477 de 26/07/2007 do Banco Central do Brasil, que instituiu o departamento de Ouvidoria nas instituições financeiras. A Exatus.Net desenvolveu o sistema para

Leia mais

.:Nuvem@UFSC:. Infraestrutura e Serviços

.:Nuvem@UFSC:. Infraestrutura e Serviços .:Nuvem@UFSC:. Infraestrutura e Serviços Edison Tadeu Lopes Melo SeTIC/UFSC - PoP-SC/RNP edison.melo {@} ufsc. br UFSC em números O processo Virtualização Consolidação Infraestrutura Serviços Benefícios

Leia mais

Introdução. Sistemas Operacionais

Introdução. Sistemas Operacionais FATEC SENAC Introdução à Sistemas Operacionais Rodrigo W. Fonseca Sumário Definição de um S.O. Características de um S.O. História (evolução dos S.O.s) Estruturas de S.O.s Tipos de Sistemas Operacionais

Leia mais

Professor: Gládston Duarte

Professor: Gládston Duarte Professor: Gládston Duarte INFRAESTRUTURA FÍSICA DE REDES DE COMPUTADORES Ø Computador Ø Instalação e configuração de Sistemas Operacionais Windows e Linux Ø Arquiteturas físicas e lógicas de redes de

Leia mais

Edital de Licitação CCC 0008461 SEI 04600001624201521 / pg. 1

Edital de Licitação CCC 0008461 SEI 04600001624201521 / pg. 1 ENAP Escola Nacional de Administ ração Pública SAIS, Área 2A, Brasília-DF CEP 70.610-900 Telefone (61) 2020.3000 Fax (61) 2020.3168 DE LICITAÇÃO EDITAL PREGÃO ELETRÔNICO Nº 11 / 2015 Modalidade: PREGÃO

Leia mais

TECNOLOGIA. Futuro e Desafios. Profª Giane da Silva Flores Yasawa

TECNOLOGIA. Futuro e Desafios. Profª Giane da Silva Flores Yasawa TECNOLOGIA Futuro e Desafios Profª Giane da Silva Flores Yasawa TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO (TI) pode ser definida como o conjunto de todas as atividades e soluções providas por recursos de computação que

Leia mais

Aula 7 Componentes de um Sistema de Informação Recursos e Atividades

Aula 7 Componentes de um Sistema de Informação Recursos e Atividades Aula 7 Componentes de um Sistema de Informação Recursos e Atividades Curso: Gestão de TI - UNIP Disciplina: Sistemas de Informação Professor: Shie Yoen Fang Ementa: Item 11 e Item 12 2ª semestre de 2011

Leia mais

CACIC. Inventário de Hardware e Software para o Governo Federal

CACIC. Inventário de Hardware e Software para o Governo Federal CACIC Inventário de Hardware e Software para o Governo Federal Origem Software originário do escritório da DATAPREV ( Empresa de Tecnologia e Informações da Previdência Social) no Espírito Santo. Desenvolvido

Leia mais

1. P03 Dispositivos de Acesso. Configuração Mínima de Softwares para Estações de Trabalho P03.001

1. P03 Dispositivos de Acesso. Configuração Mínima de Softwares para Estações de Trabalho P03.001 1. IDENTIFICAÇÃO Padrão Segmento Código P03.001 Revisão v. 2014 2. PUBLICAÇÃO Órgão IplanRio Diretoria DOP Diretoria de Operações Setor GSA - Gerência de Suporte e Atendimento 1 de 6 epingrio@iplanrio.rio.rj.gov.br

Leia mais

Catálogo de Serviços Tecnologia da Informação

Catálogo de Serviços Tecnologia da Informação Catálogo de Serviços Tecnologia da Informação Marcio Mario Correa da Silva TRT 14ª REGIÃO TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO TRT-14ª Região 2013 Sumário 1. Descrição: Acesso à Internet... 3 2. Descrição: Acesso

Leia mais

Pregão Eletrônico Nº 00068/2013(SRP) RESULTADO POR FORNECEDOR. Quantidade Valor Global Fornecimento

Pregão Eletrônico Nº 00068/2013(SRP) RESULTADO POR FORNECEDOR. Quantidade Valor Global Fornecimento 7/2/2014 ComprasNet PREGÃO ELETRÔNICO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SEC RETARIA EXEC UTIVA SUBSEC RETARIA DE PLANEJAMENTO E ORÇ AMENTO Instituto Federal de Educação, C iencia e Tecnologia Baiano Pregão Eletrônico

Leia mais

A Companhia de Tecnologia da Informação do Estado de Minas Gerais PRODEMGE

A Companhia de Tecnologia da Informação do Estado de Minas Gerais PRODEMGE Belo Horizonte, 06 de Maio de 2010 A Companhia de Tecnologia da Informação do Estado de Minas Gerais PRODEMGE Referente: CONSULTA PÚBLICA PARA CONTRATAÇÃO DE UMA SOLUÇÃO DE GERENCIAMENTO DE SERVIÇOS DE

Leia mais

Think Idea S/A. Documento Visão. Versão 1.0

Think Idea S/A. Documento Visão. Versão 1.0 Think Idea S/A Documento Visão Versão 1.0 Histórico de Revisões Data Versão Descrição Autor(es) 02/12/2013 1.0 Documento Inicial Projeto Integrador Bruno Rodrigues, Edy Laus, Igor Pereira, Marcelo Gonçalves

Leia mais

Introdução à Programação: uma Abordagem Funcional

Introdução à Programação: uma Abordagem Funcional Introdução à Programação: uma Abordagem Funcional Programação I Engenharia de Computação Prof.ª Claudia Boeres Prof. Estefhan Dazzi Wandekokem 2010/1 Conceitos Básicos construção de programas para computadores;

Leia mais

Marcus Vinicius Russo Roberto

Marcus Vinicius Russo Roberto Marcus Vinicius Russo Roberto Produtor de Tecnologia 1 de Março de 1985 São Paulo - SP (11) 8928-1479 contato@vinirusso.info www.vinirusso.info Propriedades Minha especialidade é a pesquisa e o encontro

Leia mais

Material 5 Administração de Recursos de HW e SW. Prof. Edson Ceroni

Material 5 Administração de Recursos de HW e SW. Prof. Edson Ceroni Material 5 Administração de Recursos de HW e SW Prof. Edson Ceroni Desafios para a Administração Centralização X Descentralização Operação interna x Outsourcing Hardware Hardware de um Computador Armazenamento

Leia mais

CONTRATO Nº 08/2016 PROCESSO Nº 04600.200203/2015-81

CONTRATO Nº 08/2016 PROCESSO Nº 04600.200203/2015-81 ESCOLA NACIONAL DE ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA SAIS ÁREA 2A, Ed. Alojamento Térreo sala 02 - Bairro Setor Polícial Sul, Brasília/DF, CEP 706010-900 Telefone: (61) 2020-3370 e Fax: - http://www.enap.gov.br PROCESSO

Leia mais

SERVIDOR VIRTUAL BÁSICO - LINUX

SERVIDOR VIRTUAL BÁSICO - LINUX SERVIDOR VIRTUAL BÁSICO - LINUX Estamos à sua disposição para quaisquer esclarecimentos. Atenciosamente, Eunice Dorino Consultora de Vendas eunice@task.com.br Tel.: 31 3123-1000 Rua Domingos Vieira, 348

Leia mais

COORDENAÇÃO DE TECNOLOGIA (COTEC) ABRIL/2011

COORDENAÇÃO DE TECNOLOGIA (COTEC) ABRIL/2011 SERVIÇOS BÁSICOS DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO COORDENAÇÃO DE TECNOLOGIA (COTEC) ABRIL/2011 Rua do Rouxinol, N 115 / Salvador Bahia CEP: 41.720-052 Telefone: (71) 3186-0001. Email: cotec@ifbaiano.edu.br

Leia mais

MANUAL DE IMPLANTAÇÃO SISTEMA DE INVENTÁRIO CACIC GOVERNO FEDERAL SOFTWARE PÚBLICO

MANUAL DE IMPLANTAÇÃO SISTEMA DE INVENTÁRIO CACIC GOVERNO FEDERAL SOFTWARE PÚBLICO MANUAL DE IMPLANTAÇÃO SISTEMA DE INVENTÁRIO CACIC Configurador Automático e Coletor de Informações Computacionais GOVERNO FEDERAL SOFTWARE PÚBLICO software livre desenvolvido pela Dataprev Sistema de Administração

Leia mais

Estratégico. III Seminário de Planejamento. Rio de Janeiro, 23 a 25 de fevereiro de 2011

Estratégico. III Seminário de Planejamento. Rio de Janeiro, 23 a 25 de fevereiro de 2011 Estratégico III Seminário de Planejamento Rio de Janeiro, 23 a 25 de fevereiro de 2011 G es tão Em pre sa rial O rie nta ção pa ra om erc ado Ino vaç ão et

Leia mais

Introdução a Sistemas Operacionais Aula 04. Prof. Msc. Ubirajara Junior biraifba@gmail.com

Introdução a Sistemas Operacionais Aula 04. Prof. Msc. Ubirajara Junior biraifba@gmail.com Introdução a Sistemas Operacionais Aula 04 Prof. Msc. Ubirajara Junior biraifba@gmail.com Um computador sem software nada mais é que um conjunto inútil de metal (Tanembaum); É o software que viabiliza

Leia mais

Consolidação do Software Livre no Banco do Brasil. Ulisses de Sousa Penna

Consolidação do Software Livre no Banco do Brasil. Ulisses de Sousa Penna Consolidação do Software Livre no Banco do Brasil Ulisses de Sousa Penna C o n t e x t o O Banco do Brasil Ambientes Computacionais Histórico do Software Livre no BB Cenário Atual Resultados Próximos Passos

Leia mais

Estudo Dirigido Programação de Banco de Dados

Estudo Dirigido Programação de Banco de Dados 1 Estudo Dirigido Programação de Banco de Dados Estudo Dirigido I SQL Server Dados da vaga Descrição: Atuará com DBA, SQL e BI, definir estruturas de data warehouse, cubos, infraestrutura e desenvolvimento

Leia mais

TEORIA GERAL DE SISTEMAS

TEORIA GERAL DE SISTEMAS TEORIA GERAL DE SISTEMAS Infraestrutura de TI: oferece a plataforma para suporte de todos os sistemas de informação na empresa. Hardware Software Componentes da infraestrutura Tecnologia de gestão de dados

Leia mais

Introdução. O que vimos. Infraestrutura de Software. (cont.) História dos Sistemas Operacionais. O que vimos 12/03/2012. Primeira geração: 1945-1955

Introdução. O que vimos. Infraestrutura de Software. (cont.) História dos Sistemas Operacionais. O que vimos 12/03/2012. Primeira geração: 1945-1955 O que vimos Infraestrutura de Software Introdução (cont.) Complexidade do computador moderno, do ponto de vista do hardware Necessidade de abstrações software Sistema computacional em camadas SO como uma

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE VIÇOSA CENTRO DE CIÊNCIAS EXATAS E TECNOLÓGICAS DEPARTAMENTO DE INFORMÁTICA INF 655- COMPUTAÇÃO MÓVEL PROF.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE VIÇOSA CENTRO DE CIÊNCIAS EXATAS E TECNOLÓGICAS DEPARTAMENTO DE INFORMÁTICA INF 655- COMPUTAÇÃO MÓVEL PROF. UNIVERSIDADE FEDERAL DE VIÇOSA CENTRO DE CIÊNCIAS EXATAS E TECNOLÓGICAS DEPARTAMENTO DE INFORMÁTICA INF 655- COMPUTAÇÃO MÓVEL PROF.: MAURO NACIF Implementação Final Daniel Rocha Araújo - 47680 Ronnan Del

Leia mais

Gestão Administrativa

Gestão Administrativa Sistemas de Gestão Administrativa Flávia Silva (Chefe do Serviço de Informática da Diretoria de Administração da Fiocruz) Diná Herdi de Medeiros Araújo (Analista de Sistemas do Serviço de Informática da

Leia mais

E mpresa B rasileira de S erviços Hospitalares EBS ER H. Plano de Ação

E mpresa B rasileira de S erviços Hospitalares EBS ER H. Plano de Ação E mpresa B rasileira de S erviços Hospitalares EBS ER H Plano de Ação 1 C O N T E X TO (R es ulta do s R E H U F) D es de s ua c o nc epç ã o o R E H U F tem a tua do : N a fo rm a de Fina nc ia m ento

Leia mais

ENTERPRISE JAVABEANS 3. Msc. Daniele Carvalho Oliveira

ENTERPRISE JAVABEANS 3. Msc. Daniele Carvalho Oliveira ENTERPRISE JAVABEANS 3 Msc. Daniele Carvalho Oliveira Apostila Servlets e JSP www.argonavis.com.br/cursos/java/j550/index.html INTRODUÇÃO Introdução Enterprise JavaBeans é um padrão de modelo de componentes

Leia mais

Padrão ix. Manual de Instalação do Q-Ware Server Versão 3.0.0.2

Padrão ix. Manual de Instalação do Q-Ware Server Versão 3.0.0.2 Padrão ix Manual de Instalação do Q-Ware Server Versão 3.0.0.2 Copyright 2000-2014 Padrão ix Informática Sistemas Abertos S/A. Todos os direitos reservados. As informações contidas neste manual estão sujeitas

Leia mais

Softwares de Sistemas e de Aplicação

Softwares de Sistemas e de Aplicação Fundamentos dos Sistemas de Informação Softwares de Sistemas e de Aplicação Profª. Esp. Milena Resende - milenaresende@fimes.edu.br Visão Geral de Software O que é um software? Qual a função do software?

Leia mais

NÃO MORRA ABRAÇADO AO SEU CLIENTE FELIZ

NÃO MORRA ABRAÇADO AO SEU CLIENTE FELIZ NÃO MORRA ABRAÇADO AO SEU CLIENTE FELIZ conheça seus custos e estabeleça seu preço de venda com lucro Prof. Dr. Edgard Bruno Cornachione Júnior Departamento de Contabilidade e Atuária FEA/USP 2a. PLENÁRIA

Leia mais

Veritas Storage Foundation da Symantec

Veritas Storage Foundation da Symantec Veritas Storage Foundation da Symantec Gerenciamento de armazenamento heterogêneo on-line O Veritas Storage Foundation oferece uma solução completa para o gerenciamento de armazenamento heterogêneo on-line.

Leia mais

Resumo até aqui. Gerenciamento Proteção Compartilhamento. Infra-estrutura de Software

Resumo até aqui. Gerenciamento Proteção Compartilhamento. Infra-estrutura de Software Resumo até aqui Complexidade do computador moderno, do ponto de vista do hardware Necessidade de abstrações software Sistema computacional em camadas SO como uma máquina estendida abstrações SO como um

Leia mais

Informática como Ferramenta de Gestão. Humberto S Sartini http://web.onda.com.br/humberto

Informática como Ferramenta de Gestão. Humberto S Sartini http://web.onda.com.br/humberto Informática como Ferramenta de Gestão Humberto S Sartini http://web.onda.com.br/humberto Palestrante Humberto Sartini Analista de Segurança do Provedor Onda S/A Participante dos projetos: Rau-Tu Linux

Leia mais

Gestão da Qualidade. Marca. Infra-Estrutura Marca POA

Gestão da Qualidade. Marca. Infra-Estrutura Marca POA Gestão da Qualidade Marca Emissão Inicial: 07/07/2010 Nr da última Revisão: 03 Código: IT_AT_01 Nome do Processo: Desenvolvimento de Sistemas Infra-Estrutura Marca POA Data da última Revisão 29/09/2011

Leia mais

Sistemas de Informação

Sistemas de Informação Sistemas de Informação Prof. M.Sc. Diego Fernandes Emiliano Silva diego.femiliano@gmail.com Agenda Infraestrutura de TI Infraestrutura de TI: hardware Infraestrutura de TI: software Administração dos recursos

Leia mais

UNICE Ensino Superior Linguagem de Programação Ambiente Cliente Servidor.

UNICE Ensino Superior Linguagem de Programação Ambiente Cliente Servidor. UNICE Ensino Superior Linguagem de Programação Ambiente Cliente Servidor. Modelo Cliente/Servidor Por HIARLY ALVES Fortaleza - CE Apresentação. O mais famoso tipo de arquitetura utilizada em redes de computadores

Leia mais

Introdução ao Processamento de Dados (IPD)

Introdução ao Processamento de Dados (IPD) Universidade Federal de Pelotas Instituto de Física e Matemática Departamento de Informática Introdução ao Processamento de Dados (IPD) Estrutura da Apresentação Conceitos Básicos Processamento de Dados

Leia mais

Sistemas Operacionais

Sistemas Operacionais Sistemas Operacionais Aula 4 Tipos de SO Prof.: Edilberto M. Silva http://www.edilms.eti.br SO - Prof. Edilberto Silva Os Sistemas Operacionais podem ser assim classificados: SO - Prof. Edilberto Silva

Leia mais

O Papel da CAIXA no Apoio aos Arranjos Produtivos Locais. ZAQUEU SOARES RIBEIRO Superintendente Nacional Micro e Pequena Empresa

O Papel da CAIXA no Apoio aos Arranjos Produtivos Locais. ZAQUEU SOARES RIBEIRO Superintendente Nacional Micro e Pequena Empresa O Papel da CAIXA no Apoio aos Arranjos Produtivos Locais ZAQUEU SOARES RIBEIRO Superintendente Nacional Micro e Pequena Empresa Brasília, 28 de novembro de 2007 CENÁRIO Crédit o no Brasil represent a apenas

Leia mais

Número do Recibo:839779565447242

Número do Recibo:839779565447242 1 de 8 07/05/2014 15:29 Número do Recibo:839779565447242 Data de Preenchimento do Questionário: 07/05/2014. Comitête Gestor de Informática do Judiciário - Recibo de Preenchimento do Questionário: QUESTIONÁRIO

Leia mais

Open - audit Ferramenta para gerenc iamento de rede

Open - audit Ferramenta para gerenc iamento de rede Faculdade de Tecnologia SENAC GO Ges t ã o de T ecnologia de Informaç ão M ód ulo IV - Matutin o Open - audit Ferramenta para gerenc iamento de rede Alunos : Gab riel da Silva, Matheus Pereira, Rome ro

Leia mais

Robson Costa CURRICULUM VITAE

Robson Costa CURRICULUM VITAE Robson Costa CURRICULUM VITAE Florianópolis 2007 CURRICULUM VITAE Maio, 2007 1 DADOS PESSOAIS Nome: Robson Costa Filiação: Gentil Lorenzetti Costa e Iara Schieffelbein Costa Nascimento: 08/01/1980, Lages/SC

Leia mais

Subáreas. Incubadoras tecnológicas, polos e parques tecnológicos. Formação. Experiência. Conhecimentos. Habilidades

Subáreas. Incubadoras tecnológicas, polos e parques tecnológicos. Formação. Experiência. Conhecimentos. Habilidades Subáreas Incubadoras tecnológicas, polos e parques tecnológicos Design Área: Inovação Perfil Profissional: Instrutor/Consultor Competências Implantação de incubadoras de empresas; Processo de seleção de

Leia mais

Prof.: Roberto Franciscatto. Capítulo 1 Introdução

Prof.: Roberto Franciscatto. Capítulo 1 Introdução Sistemas Operacionais Prof.: Roberto Franciscatto Capítulo 1 Introdução Conceituação Um Sistema Operacional tem como função principal gerenciar os componentes de hardware (processadores, memória principal,

Leia mais

EDITAL DE ABERTURA DO PROCESSO SELETIVO PARA ESTAGIÁRIO DE INFORMÁTICA CEPETRO. Processo nº 01P-5624/2015

EDITAL DE ABERTURA DO PROCESSO SELETIVO PARA ESTAGIÁRIO DE INFORMÁTICA CEPETRO. Processo nº 01P-5624/2015 EDITAL DE ABERTURA DO PROCESSO SELETIVO PARA ESTAGIÁRIO DE INFORMÁTICA CEPETRO Processo nº 01P-5624/2015 O CEPETRO da Unicamp faz saber que estão abertas, no período de 16/03/2015 a 01/04/2015, as inscrições

Leia mais

1. A cessan do o S I G P R H

1. A cessan do o S I G P R H 1. A cessan do o S I G P R H A c esse o en de reç o w w w.si3.ufc.br e selec i o ne a o p ç ã o S I G P R H (Siste m a I n te g ra d o de P la ne ja m e n t o, G estã o e R e c u rs os H u m a n os). Se

Leia mais

OFICINA I UNISINOS 2013/1 PROF. PAULO H. CAZAROTTO

OFICINA I UNISINOS 2013/1 PROF. PAULO H. CAZAROTTO OFICINA I UNISINOS 2013/1 PROF. PAULO H. CAZAROTTO Aula 1 - Apresentação da disciplina - Apresentação da tecnologia - Ferramentas sugeridas - Trabalho final - Trabalho da semana Oficina I? Oficina para

Leia mais

PLANO DE CAPACITAÇÃO DA ÁREA DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO

PLANO DE CAPACITAÇÃO DA ÁREA DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO PLANO DE CAPACITAÇÃO DA ÁREA DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO COMITÊ GESTOR DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO (CGTI) JULHO/2012 Rua do Rouxinol, N 115 / Salvador Bahia CEP: 41.720-052 Telefone: (71) 3186-0001. Email:

Leia mais

PostgreSQL em Ambiente Financeiro de Alta Criticidade Data: 24 de outubro de 2009

PostgreSQL em Ambiente Financeiro de Alta Criticidade Data: 24 de outubro de 2009 PostgreSQL em Ambiente Financeiro de Alta Criticidade Data: 24 de outubro de 2009 Flavio Henrique Araque Gurgel http://creativecommons.org/licenses/by-sa/3.0/deed.pt Slide 2 Suporte nível 2, 24/7 Configurações,

Leia mais

Manual de Instalação Linux

Manual de Instalação Linux INSTITUTO BRASILEIRO DE INFORMAÇÃO EM CIÊNCIA E TECNOLOGIA Manual de Instalação Linux Biblioteca Virtual Temática OAI Versão 2.0.1 de 11/02/2013 Season Consultoria e Treinamento Avançados em Informática

Leia mais

Desenvolvimento WEB II. Professora: Kelly de Paula Cunha

Desenvolvimento WEB II. Professora: Kelly de Paula Cunha Desenvolvimento WEB II Professora: Kelly de Paula Cunha O Java EE (Java Enterprise Edition): série de especificações detalhadas, dando uma receita de como deve ser implementado um software que utiliza

Leia mais

Linguagem de Programação Para Internet II

Linguagem de Programação Para Internet II Linguagem de Programação Para Internet II Resumo do Conteúdo 1 Tecnologias Emergentes Para o Desenvolvimento de Aplicações Web Java Server Faces (JSF) Struts Tapestry PHP Ruby on Rails ASP.NET Phyton Perl

Leia mais

..: FormSus :.. http://formsus.datasus.gov.br/site/popup_unidade_detalhe.php?id_aplica...

..: FormSus :.. http://formsus.datasus.gov.br/site/popup_unidade_detalhe.php?id_aplica... 1 de 1 3/1/212 17:2 EGTI 211/212 - Autodiagnostico 21 Imprimir Identificação 1. Qual a identificação do órgão? Agência Nacional de Saúde Suplementar 2. Qual o âmbito de preenchimento do formulário? Órgão

Leia mais

SISTEMA DE ARQUIVOS. Instrutor: Mawro Klinger

SISTEMA DE ARQUIVOS. Instrutor: Mawro Klinger SISTEMA DE ARQUIVOS Instrutor: Mawro Klinger Estrutura dos Discos As informações digitais, quer sejam programas ou dados do usuário, são gravadas em unidades de armazenamento. O HD é uma unidade de armazenamento

Leia mais

Requisitos de Sistema Impressão Comerciale Editorial

Requisitos de Sistema Impressão Comerciale Editorial Impressão Comerciale Editorial OneVision Software AG Sumário Asura 10.0, Asura Pro 10.0, Garda 10.0...2 PlugBALANCEin 10.0, PlugCROPin 10.0, PlugFITin 10.0, PlugRECOMPOSEin 10.0, PlugSPOTin10.0,...2 PlugTEXTin

Leia mais

ARTILIN 3A Não tóxica; ÚNICA Autorizada pela DGS Recomendada pela APA

ARTILIN 3A Não tóxica; ÚNICA Autorizada pela DGS Recomendada pela APA ARTILIN Destrói por contacto os ácaros um dos principais responsáveis da asma; Eficaz, também, sobre todo o tipo de insectos; Resistente ao desenvolvimento de fungos; Não tóxica; ÚNICA Autorizada pela

Leia mais