NOVO REGIME AUTOMOTIVO INOVAR-AUTO

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "NOVO REGIME AUTOMOTIVO INOVAR-AUTO"

Transcrição

1 NOVO REGIME AUTOMOTIVO INOVAR-AUTO

2 OBJETIVOS Atração de Investimentos Inovação Tecnológica Incorporação Tecnológica Competitividade da Cadeia Automotiva Adensamento da Cadeia Automotiva

3 Abrangência Automóveis, Comerciais Leves, Caminhões, Chassis com Motor e Autopeças Potenciais Participantes Empresas Produtoras Empresas Produtoras com Projetos Novos (planta/novo modelo) Novas Empresas com Projetos de Instalação no País Empresas Importadoras REGIME 2013 a 2017

4 OBS: Automóveis e Comerciais Leves: atender 2/3 dos requisitos elegíveis Caminhões e Chassis com Motor: atender P&D ou Engenharia Obrigações fiscais em dia Eficiência energética REQUISITOS COMPULSÓRIOS Processo Produtivo Básico INOVAR-AUTO REQUISITOS ELEGÍVEIS Investimento em P&D e Inovação Invest. em Engenharia e Capacitação de Fornecedores Etiquetagem PBEV

5 IPI 1. Todos os veículos terão o adicional de 30 p.p. IPI no período Redução Automática de 30 p.p. Veículos Mercosul e México até a Cota Veículos importados por qualquer classe de empresa habilitada (média de importação ) até o teto de unidades/ano 3. Crédito Presumido redução até 30 p.p. Gerado pelas aquisições de insumos e ferramentais regionais, aplicando um Fator Multiplicador Poderá compensar até 30 p.p. do IPI adicional dos veículos produzidos no Brasil Eventual saldo de Crédito Presumido poderá compensar até 30 p.p. do IPI de até veículos importados/ano

6 INCENTIVOS IPI Novos Projetos no Brasil Projeto de Instalação no País (nova empresa, nova planta, novo produto) Geração de crédito presumido equivalente a 30 p.p. dos veículos importados similares ao do Projeto, limitado a 50% da Capacidade Produtiva Anual do Projeto Utilização: 25% -Abatimento mensal durante a fase de investimento, limitado a 24 meses Saldo do Crédito Presumido gerado Abatimento após início da produção e comercialização do veículo do Projeto

7 Estímulos à Tecnologia/Inovação INOVAR-AUTO Crédito Presumido de IPI 50% do Investimento em P&D e Inovação, atendida a habilitação, até 1 p.p. 50% do Investimento em Engenharia e Capacitação de Fornecedores, no que exceder a 0,75%, limitado a 1 p.p.

8 DESAFIOS Montadoras / Autopeças Aumento dos investimentos na cadeia automotiva Aumento da competição com a atração de novas montadoras Desenvolvimento em pesquisa e inovação tecnológica Desenvolvimento da engenharia automotiva Incorporação de novas tecnologias automotivas nos veículos Melhoria da eficiência energética Melhor qualidade ambiental Incremento das exportações Aumento de compras locais

9 EFEITOS ESPERADOS Novo ciclo da Indústria Automobilística Brasileira Valorização da produção automotiva no País Mais tecnologia e produtos de maior valor agregado Inserção do País como centro de desenvolvimento de produtos/plataformas mundiais Consolidação do País entre os produtores automotivos globais Efeitos multiplicadores na economia e na sociedade brasileira

10 Obrigado. Apresentação disponível em

11 Número de Atividades Fabris Exigidas em 80% da Produção Ano Calendário Automóveis e Comerciais leves Caminhões Chassis com motor /12 8 / 14 5 / /12 9 / 14 6 / / 12 9 / 14 6 / / / 14 7 / / / 14 7 / 11

12 ATIVIDADES FABRIS AUTOMÓVEIS E COMERCIAIS LEVES 1. Estampagem 2. Soldagem 3. Tratamento anticorrosivo e pintura 4. Injeção de plástico 5. Fabricação de motor 6. Fabricação de caixa de câmbio e transmissão 7. Montagem de sistemas de direção e suspensão 8. Montagem de sistema elétrico 9. Montagem de sistema de freio e eixos 10. Produção de monobloco ou montagem de chassis 11. Montagem, revisão final e ensaios compatíveis 12. Infraestrutura própria de laboratórios para desenvolvimento e teste de produtos

13 ATIVIDADES FABRIS CAMINHÕES INOVAR-AUTO 1. Estampagem 2. Soldagem 3. Tratamento anticorrosivo e pintura 4. Injeção de plástico 5. Fabricação de motor 6. Fabricação de caixa de câmbio e transmissão 7. Montagem de sistemas de direção e suspensão 8. Montagem de sistema elétrico 9. Montagem de sistema de freio e eixos 10. Montagem, revisão final e ensaios compatíveis 11. Infraestrutura própria de laboratórios para desenvolvimento e teste de produtos 12. Montagem de chassis e de carrocerias 13. Montagem final de cabines ou carrocerias, com instalação de itens acústicos e térmicos de forração e acabamento 14. Produção de carrocerias preponderantemente através de peças avulsas estampadas regionalmente

14 ATIVIDADES FABRIS CHASSIS COM MOTOR 1. Soldagem 2. Tratamento anticorrosivo e pintura 3. Injeção de plástico 4. Fabricação de motor 5. Fabricação de caixa de câmbio e transmissão 6. Montagem de sistemas de direção e suspensão 7. Montagem de sistema elétrico 8. Montagem de sistema de freio e eixos 9. Montagem, revisão final e ensaios compatíveis 10. Infraestrutura própria de laboratórios para desenvolvimento e teste de produtos 11. Montagem de chassis

15 Requisito para Habilitação INOVAR-AUTO Ano Calendário P&D e Inovação % da Receita Líquida ,15% ,30% ,50% ,50% ,50 % Obs.: Dispêndios em Pesquisa Básica, Pesquisa Aplicada, Segurança Veicular e aportes no FNDCT.

16 Requisito para Habilitação INOVAR-AUTO Ano Calendário Engenharia Capacitação Fornecedores % da Receita Líquida ,50% ,75% ,00% ,00% ,00% Obs.: Dispêndios em Engenharia, Tecnologia Industrial Básica, Laboratórios, aportes no FNDCT, etc.

17 Requisito para Habilitação INOVAR-AUTO Ano Calendário Programa de Etiquetagem Veicular % Mínimo de Produtos % % % % % Obs.: Programa Brasileiro de Etiquetagem Veicular, do INMETRO.

18 Fator Multiplicador Ano calendário Início 2013 Automóveise Comerciais Leves Caminhões e Chassis com Motor* ,30 1,30** 1,00*** ,25 1,25 0, ,15 1,15 0, ,10 1,10 0, ,00 1,00 0,85 *Fator será ponderado com base na segmentação de cada empresa. ** Caminhões Pesados, Semi-Pesados e Chassi com Motor; *** Caminhões Leves e Médios

19 Melhoria obrigatória mínima de 12,0% em eficiência energética para 2017, na média dos produtos da empresa Isto significa redução no consumo de combustível de 13,6% Desafio EFICIÊNCIA ENERGÉTICA Atingindo 15,4%, equivalente a 18,6% de redução no consumo de combustível, redução de 1 p.p. do IPI ( ) Atingindo 18,8%, equivalente a 23,6% de redução no consumo de combustível, redução de 2 p.p. do IPI ( )

Inovar-Auto: novas perspectivas para a indústria automotiva nacional?

Inovar-Auto: novas perspectivas para a indústria automotiva nacional? Inovar-Auto: novas perspectivas para a indústria automotiva nacional? Com a participação ativa dos Metalúrgicos da CNM/CUT, em 3 de outubro de 2012 o Governo Federal publicou o decreto 7.819/2012 1 que

Leia mais

Parecer Consultoria Tributária Segmentos Benefício INOVAR-AUTO

Parecer Consultoria Tributária Segmentos Benefício INOVAR-AUTO Segmentos Benefício INOVAR-AUTO 25/02/2014 Título do documento Sumário Sumário... 2 1. Questão... 4 2. Normas apresentadas pelo cliente... 4 3. Análise da Legislação... 4 3.1. Adesão... 5 3.2. Vigência...

Leia mais

Fórum Qualidade Automotiva - IQA

Fórum Qualidade Automotiva - IQA Fórum Qualidade Automotiva - IQA INOVAR-AUTO: EM BUSCA DA COMPETITIVIDADE DA INDÚSTRIA AUTOMOBILÍSTICA BRASILEIRA Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior - MDIC Principais objetivos

Leia mais

Fórum IQA da Qualidade Automotiva. O Papel da Qualidade no Inovar-Auto A Qualidade como Diferencial para Competir

Fórum IQA da Qualidade Automotiva. O Papel da Qualidade no Inovar-Auto A Qualidade como Diferencial para Competir Fórum IQA da Qualidade Automotiva O Papel da Qualidade no Inovar-Auto A Qualidade como Diferencial para Competir Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior - MDIC INOVAR-AUTO e o Papel

Leia mais

Perspectiva da Indústria de Autopeças no contexto do Inovar-Auto

Perspectiva da Indústria de Autopeças no contexto do Inovar-Auto Perspectiva da Indústria de Autopeças no contexto do Inovar-Auto Apresentação Paulo Butori Presidente do Sindipeças Elaboração: Assessoria Econômica do Sindipeças São Paulo, novembro de 2013 Números do

Leia mais

LUCAS AUGUSTO RIBEIRO ANÁLISE DO PROCESSO DE IMPLEMENTAÇÃO DO INOVAR-AUTO

LUCAS AUGUSTO RIBEIRO ANÁLISE DO PROCESSO DE IMPLEMENTAÇÃO DO INOVAR-AUTO LUCAS AUGUSTO RIBEIRO ANÁLISE DO PROCESSO DE IMPLEMENTAÇÃO DO INOVAR-AUTO Guaratinguetá SP 2015 2 LUCAS AUGUSTO RIBEIRO ANÁLISE DO PROCESSO DE IMPLEMENTAÇÃO DO INOVAR-AUTO Trabalho de Graduação apresentado

Leia mais

Câmara de Comércio e Indústria Japonesa do Brasil

Câmara de Comércio e Indústria Japonesa do Brasil Câmara de Comércio e Indústria Japonesa do Brasil Inovar-Auto Aspectos relevantes Programa de Incentivo à Inovação Tecnológica e Adensamento da Cadeia Produtiva de Veículos Automotores 22 Janeiro de 2015

Leia mais

Perspectivas, Desafios e Qualidade

Perspectivas, Desafios e Qualidade Perspectivas, Desafios e Qualidade 11. Encontro das Montadoras para a Qualidade Paulo Butori Presidente do Sindipeças e da Abipeças Sistemistas Tier 2 Tier 3 São Paulo, fevereiro novembro de de 2014 Agenda

Leia mais

PROJETO DE LEI N.º 1.770-A, DE 2011 (Do Sr. Vicentinho)

PROJETO DE LEI N.º 1.770-A, DE 2011 (Do Sr. Vicentinho) CÂMARA DOS DEPUTADOS PROJETO DE LEI N.º 1.770-A, DE 2011 (Do Sr. Vicentinho) Dispõe sobre a obrigatoriedade de as montadoras de veículos utilizarem, na fabricação de seus produtos, 70% de peças produzidas

Leia mais

O Avanço da Qualidade nos Programas de Governo

O Avanço da Qualidade nos Programas de Governo III Fórum IQA da Qualidade Automotiva O Avanço da Qualidade nos Programas de Governo Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior - MDIC 2 Conceitos Qualidade Produtos e Serviços Conformidade

Leia mais

Indústria Automobilística: O Desafio da Competitividade Internacional

Indústria Automobilística: O Desafio da Competitividade Internacional Encontro Econômico Brasil-Alemanha Indústria Automobilística: O Desafio da Competitividade Internacional Jackson Schneider Presidente Anfavea Blumenau, 19 de novembro de 2007 1 Conteúdo 2 1. Representatividade

Leia mais

O INOVAR AUTO e os investimentos em P&D no setor automotivo

O INOVAR AUTO e os investimentos em P&D no setor automotivo UM OLHAR DA INVENTTA: O INOVAR AUTO e os investimentos em P&D no setor automotivo Carina Leão e Letícia Goulart 1. Introdução Em abril de 2012, o governo brasileiro anunciou a criação de um novo regime

Leia mais

Fórum sobre Eficiência Energética e Geração Distribuída. Prof. Jamil Haddad UNIFEI-EXCEN

Fórum sobre Eficiência Energética e Geração Distribuída. Prof. Jamil Haddad UNIFEI-EXCEN Fórum sobre Eficiência Energética e Geração Distribuída Prof. Jamil Haddad UNIFEI-EXCEN Brasília, 28 de maio de 2015 Quarto Painel Experiências de Sucesso e Perspectivas: a Percepção da Academia Experiências

Leia mais

ABINFER. Programa para a cadeia produtiva de FERRAMENTARIA

ABINFER. Programa para a cadeia produtiva de FERRAMENTARIA ABINFER Programa para a cadeia produtiva de FERRAMENTARIA O Plano de Metas foi um importante programa de industrialização e modernização levado a cabo na presidência de Juscelino Kubitschek 1956-1961.

Leia mais

Congresso SAE BRASIL. O Inovar-Auto e as oportunidades para Pesquisa e Desenvolvimento no Brasil. Confidencial. Copyright 2013, PIER

Congresso SAE BRASIL. O Inovar-Auto e as oportunidades para Pesquisa e Desenvolvimento no Brasil. Confidencial. Copyright 2013, PIER Congresso SAE BRASIL O Inovar-Auto e as oportunidades para Pesquisa e Desenvolvimento no Brasil Confidencial Copyright 2013, PIER 07 Outubro 2013 77%!!... BRASIL Você Você Brasil Nação Agenda 1. Inovar-Auto

Leia mais

Inovar-Auto: Conheça os desafios e as soluções para desenvolver projetos de acordo com o novo regime automotivo brasileiro

Inovar-Auto: Conheça os desafios e as soluções para desenvolver projetos de acordo com o novo regime automotivo brasileiro Inovar-Auto: Conheça os desafios e as soluções para desenvolver projetos de acordo com o novo regime automotivo brasileiro Marcos Cardoso Gerente de desenvolvimento de negócios da National Instruments

Leia mais

Objetivos. Benefícios

Objetivos. Benefícios Objetivos Mais competitividade, tecnologia e segurança para os carros produzidos e vendidos no Brasil. Grande mercado nacional permite, via incentivo tributário, colocar os carros vendidos e produzidos

Leia mais

O que acontecerá se as montadoras começarem a comprar mais moldes e estampos das ferramentarias brasileiras?

O que acontecerá se as montadoras começarem a comprar mais moldes e estampos das ferramentarias brasileiras? O que acontecerá se as montadoras começarem a comprar mais moldes e estampos das ferramentarias brasileiras? Christian Dihlmann presidente@abinfer.org.br Agenda Características do setor automotivo Linha

Leia mais

OS DESAFIOS À PRODUÇÃO E VENDAS DE TINTAS AUTOMOTIVAS

OS DESAFIOS À PRODUÇÃO E VENDAS DE TINTAS AUTOMOTIVAS 8º FÓRUM ABRAFATI OS DESAFIOS À PRODUÇÃO E VENDAS DE TINTAS AUTOMOTIVAS MOBILIDADE DESAFIANDO A COMPETITIVIDADE 21/AGOSTO/2013 Source: Paulo Cardamone Managing Director, Consulting IHS AUTOMOTIVE 1 Escopo

Leia mais

Capítulo I Dos Dispêndios com Insumos Estratégicos e Ferramentaria

Capítulo I Dos Dispêndios com Insumos Estratégicos e Ferramentaria Port. MDIC 257/14 - Port. - Portaria MINISTRO DE ESTADO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR - MDIC nº 257 de 23.09.2014 D.O.U.: 24.09.2014 Estabelece regulamentação complementar do Programa

Leia mais

ENGENHARIA AUTOMOTIVA. Universidade Federal de Santa Catarina Campus Joinville Centro de Engenharias da Mobilidade

ENGENHARIA AUTOMOTIVA. Universidade Federal de Santa Catarina Campus Joinville Centro de Engenharias da Mobilidade ENGENHARIA AUTOMOTIVA CONTEXTO No âmbito do Programa de Apoio a Planos de Reestruturação e Expansão das Universidades Federais REUNI -, o Governo Federal implantou o campus de Joinville da Universidade

Leia mais

CERTIFICAÇÃO INMETRO. MAIS UMA GARANTIA DA NAKATA PARA VOCÊ.

CERTIFICAÇÃO INMETRO. MAIS UMA GARANTIA DA NAKATA PARA VOCÊ. CERTIFICAÇÃO INMETRO. MAIS UMA GARANTIA DA NAKATA PARA VOCÊ. A partir de 2013, alguns produtos automotivos devem estar certificados pelo Inmetro -- Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia.

Leia mais

Mais energia nas estradas

Mais energia nas estradas SIMPÓSIO DE LUBRIFICANTES Mais energia nas estradas Por Maristela Rizzo 58 LUBGRAX Edição 20 2012 Simposio - 20.indd 58 27/11/2012 19:31:12 Poucos dias após o anúncio do programa Inovar Auto, a AEA mostra

Leia mais

Automotivo. setores de negócios

Automotivo. setores de negócios setores de negócios Automotivo Mais de 40% das fábricas do complexo automotivo do Brasil encontram-se em São Paulo, berço da indústria automobilística nacional. As principais empresas instaladas no Estado

Leia mais

Relatório de Acompanhamento de Execução da Agenda de Ação Atualização: Maio/2008 Março/2010

Relatório de Acompanhamento de Execução da Agenda de Ação Atualização: Maio/2008 Março/2010 Programa Automotivo Relatório de Acompanhamento de Execução da Agenda de Ação Atualização: Maio/2008 Março/2010 Gestor: Paulo Sérgio Bedran Diretor do Departamento de Indústrias de Equipamentos de Transporte

Leia mais

FSW CTIS FÁBRICA DE SOFTWARE. case fsw ctis

FSW CTIS FÁBRICA DE SOFTWARE. case fsw ctis 01 FSW CTIS FÁBRICA DE SOFTWARE case fsw ctis 01 DESENVOLVIMENTO DE SISTEMA Desenvolver uma plataforma capaz de subsidiar o programa Inovar-Auto, permitindo o gerenciamento das suas obrigações legais,

Leia mais

Incentivos Fiscais Pro r f. f.dr. r.a ri r st s e t u G omes T i T ninis C iab a á, á 1 5 1 5 de d ez e e z mbr b o r de 2 0 2 1 0 5

Incentivos Fiscais Pro r f. f.dr. r.a ri r st s e t u G omes T i T ninis C iab a á, á 1 5 1 5 de d ez e e z mbr b o r de 2 0 2 1 0 5 MCTI - Secretaria de Desenvolvimento Tecnológico e Inovação Incentivos Fiscais Prof. Dr. Aristeu Gomes Tininis Cuiabá, 15 de dezembro de 2015 MCTI SETEC. AGENDA Programa Inovar Auto. Lei do Bem. Possibilidades

Leia mais

Mudança tecnológica na indústria automotiva

Mudança tecnológica na indústria automotiva ESTUDOS E PESQUISAS Nº 380 Mudança tecnológica na indústria automotiva Dyogo Oliveira * Fórum Especial 2010 Manifesto por um Brasil Desenvolvido (Fórum Nacional) Como Tornar o Brasil um País Desenvolvido,

Leia mais

A Indústria de Autopeças Brasileira. Elaboração: Assessoria de Economia

A Indústria de Autopeças Brasileira. Elaboração: Assessoria de Economia A Indústria de Autopeças Brasileira Elaboração: Assessoria de Economia São Paulo, maio de 2012 Números da indústria de autopeças Associadas Parque industrial Qualidade 494 empresas 749 unidades industriais

Leia mais

Lei de Informática - Incentivos Fiscais para Investimentos em Tecnologia e Inovação

Lei de Informática - Incentivos Fiscais para Investimentos em Tecnologia e Inovação Lei de Informática - Incentivos Fiscais para Investimentos em Tecnologia e Inovação Prof. Dr. Elvis Fusco 2014 Prefeitura Municipal de Garça Apresentação Prof. Dr. Elvis Fusco Centro Universitário Eurípides

Leia mais

ASPECTOS FISCAIS NAS EXPORTAÇÕES

ASPECTOS FISCAIS NAS EXPORTAÇÕES ASPECTOS FISCAIS NAS EXPORTAÇÕES 1 INCIDÊNCIAS TRIBUTÁRIAS NAS EXPORTAÇÕES Optantes do SIMPLES Os transformadores plásticos exportadores optantes do SIMPLES devem analisar a conveniência da continuidade

Leia mais

PLANO BRASIL MAIOR MEDIDAS TRIBUTÁRIAS

PLANO BRASIL MAIOR MEDIDAS TRIBUTÁRIAS PLANO BRASIL MAIOR MEDIDAS TRIBUTÁRIAS REINTEGRA Medida Incentivo fiscal à exportação. Beneficiados Pessoa jurídica produtora que efetue exportação direta ou indireta. Condições Exclusivo para bens manufaturados

Leia mais

O BNDES mais perto de você. abril de 2009

O BNDES mais perto de você. abril de 2009 O BNDES mais perto de você abril de 2009 Quem somos Fundado em 20 de junho de 1952; Empresa pública de propriedade integral da União Federal; Principal fonte de crédito de longo prazo; Apoio ao mercado

Leia mais

INOVAR-AUTO COLETÂNEA DE TEXTOS BÁSICOS DEPARTAMENTO DE FORMAÇÃO SINDICATO DOS METALÚRGICOS DO ABC

INOVAR-AUTO COLETÂNEA DE TEXTOS BÁSICOS DEPARTAMENTO DE FORMAÇÃO SINDICATO DOS METALÚRGICOS DO ABC Página 1 de 35 INOVAR-AUTO COLETÂNEA DE TEXTOS BÁSICOS DEPARTAMENTO DE FORMAÇÃO SINDICATO DOS METALÚRGICOS DO ABC Página 2 de 35 Sumário Introdução 03 Entenda o novo Regime Automotivo o Inovar-Auto Perguntas

Leia mais

Grupo da Qualidade. Grupos de Trabalho

Grupo da Qualidade. Grupos de Trabalho Grupos de Trabalho Grupo da Qualidade A finalidade do Grupo da Qualidade é promover ações para discussão e melhoria do sistema de gestão da qualidade das empresas associadas ao Sindipeças. Coordenador:

Leia mais

Marcos Legais Setembro 2014

Marcos Legais Setembro 2014 Marcos Legais Setembro 2014 Obrigação do Fornecedor Lei nº 12.996 (18 de junho de 2014) Obrigação de Informar aos Adquirentes: Os fornecedores de insumos estratégicos e de ferramentaria para as empresas

Leia mais

Empresa #1. O que a empresa busca no Brasil. Parceiros

Empresa #1. O que a empresa busca no Brasil. Parceiros Empresa #1 A empresa oferece a gama completa de serviços de engenharia, do design ao fornecimento de peças de protótipos. Entre os serviços prestados, estão o desenvolvimento e a construção, simulação,

Leia mais

CLIPPING PAVILHÃO ITALIANO AUTOMEC 2015

CLIPPING PAVILHÃO ITALIANO AUTOMEC 2015 CLIPPING PAVILHÃO ITALIANO AUTOMEC 2015 MEDIA: INFORMATIVO REEDAUTOS DATA: MAIO/2015 PAGINA: SESSÃO VITRINE MEDIA: REVISTA LOGWEB DATA: 06/04/2015 PAGINA: NOTÍCIAS MEDIA: REVISTA FROTA & CIA DATA: 02/04/2015

Leia mais

Ranking de Veículos em Emissões de CO2 por km rodado

Ranking de Veículos em Emissões de CO2 por km rodado 0 2012 Ranking de Veículos em Emissões de CO2 por km rodado Índice 1 1. Apresentação 2 1.1. Metodologia 2 2. Resultados 3 3. No Caminho da Sustentabilidade 5 3.1. Mercado Modelo 5 3.2. Iniciativas no Brasil

Leia mais

Empresas italianas de autopeças visam aumentar negócios no Brasil

Empresas italianas de autopeças visam aumentar negócios no Brasil Empresas italianas de autopeças visam aumentar negócios no Brasil Nove marcas se apresentam no Pavilhão Italiano da Automec 2015 trazendo os mais recentes avanços para a indústria automobilística nacional

Leia mais

OBSERVATÓRIO DE DEFESA COMERCIAL

OBSERVATÓRIO DE DEFESA COMERCIAL OBSERVATÓRIO DE DEFESA COMERCIAL Informativo da Confederação Nacional da Indústria Ano 3 Número 1 Janeiro/Abril de 2014 www.cni.org.br O da Confederação Nacional da Indústria (CNI) tem como objetivo informar

Leia mais

Coordenação-Geral de Tributação

Coordenação-Geral de Tributação Fls. 2 1 Coordenação-Geral de Tributação Solução de Consulta nº 235 - Data 1 de setembro de 2014 Processo Interessado CNPJ/CPF ASSUNTO: IMPOSTO SOBRE PRODUTOS INDUSTRIALIZADOS - IPI EMPRESAS HABILITADAS

Leia mais

INOVAR E INVESTIR PARA SUSTENTAR O CRESCIMENTO DESONERAÇÃO E EQUALIZAÇÃO

INOVAR E INVESTIR PARA SUSTENTAR O CRESCIMENTO DESONERAÇÃO E EQUALIZAÇÃO INOVAR E INVESTIR PARA SUSTENTAR O CRESCIMENTO DESONERAÇÃO E EQUALIZAÇÃO Medidas Fiscais da Política Industrial 2 Redução de Tributos Equalização de taxas de Juros Simplificação de Operações Redução do

Leia mais

Teleconferência de Resultados. Desempenho do 4T 2013 e de 2013. MAHLE Metal Leve S.A. 20 de março de 2014 12h00 (horário de Brasília) 1 MAHLE

Teleconferência de Resultados. Desempenho do 4T 2013 e de 2013. MAHLE Metal Leve S.A. 20 de março de 2014 12h00 (horário de Brasília) 1 MAHLE Teleconferência de Resultados Desempenho do 4T 2013 e de 2013 MAHLE Metal Leve S.A. 20 de março de 2014 12h00 (horário de Brasília) 1 Destaques 2013 Receita Líquida de Vendas de R$ 2.393,8 milhões em 2013,

Leia mais

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR SECRETARIA DO DESENVOLVIMENTO DA PRODUÇÃO

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR SECRETARIA DO DESENVOLVIMENTO DA PRODUÇÃO MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR SECRETARIA DO DESENVOLVIMENTO DA PRODUÇÃO CONSULTA PÚBLICA Nº 53, DE 18 DE NOVEMBRO DE 2015. O Secretário do Desenvolvimento da Produção do

Leia mais

Índice da apresentação

Índice da apresentação Cenário da reparação de veículos 2013 Índice da apresentação 1. Indicadores 2. Ameaças e oportunidades 3. Cenário futuro Indicadores Total 5.565 Municípios NORTE 449 Amazonas 62 Pará 143 Rondônia 52 Acre

Leia mais

A INDÚSTRIA AUTOMOBILÍSTICA NO BRASIL Diagnóstico do Setor e Análise do Novo Regime Automotivo Sumário

A INDÚSTRIA AUTOMOBILÍSTICA NO BRASIL Diagnóstico do Setor e Análise do Novo Regime Automotivo Sumário A INDÚSTRIA AUTOMOBILÍSTICA NO BRASIL Diagnóstico do Setor e Análise do Novo Regime Automotivo Sumário 1. INTRODUÇÃO... 3 2. A DINÂMICA DO SETOR: O lugar do Brasil na atual estratégia global da indústria

Leia mais

Automóveis nacionais e importados; Comerciais leves; Caminhões e ônibus; Motocicletas; Tratores e máquinas agrícolas; Implementos rodoviários.

Automóveis nacionais e importados; Comerciais leves; Caminhões e ônibus; Motocicletas; Tratores e máquinas agrícolas; Implementos rodoviários. Título APIMEC A FENABRAVE Fundada em 1965 Reúne 48 Associações de Marca Representam mais de 7.600 Concessionárias: 24 Escritórios Regionais. Automóveis nacionais e importados; Comerciais leves; Caminhões

Leia mais

Automóveis no mercado norte-americano terão em média 179 kg de alumínio em 2015, diz estudo

Automóveis no mercado norte-americano terão em média 179 kg de alumínio em 2015, diz estudo + Entrevista: Uma questão de combustível + Produção Fábrica de componentes em alumínio fundido deve entrar em operação em 2015 + Transportes Ideais para pegar no pesado + Inovação Inédita, leve e robusta

Leia mais

Novas Políticas Operacionais BNDES. Rio de Janeiro, 14 de fevereiro de 2006

Novas Políticas Operacionais BNDES. Rio de Janeiro, 14 de fevereiro de 2006 Novas Políticas Operacionais BNDES Rio de Janeiro, 14 de fevereiro de 2006 Preparação do Banco para as novas Políticas Operacionais Aumento da eficiência e agilização dos procedimentos do banco, através

Leia mais

ANÁLISE DO USO DOS INCENTIVOS FISCAIS À INOVAÇÃO EM 2012

ANÁLISE DO USO DOS INCENTIVOS FISCAIS À INOVAÇÃO EM 2012 Fevereiro 2014 Um olhar da Inventta: ANÁLISE DO USO DOS INCENTIVOS FISCAIS À INOVAÇÃO EM 2012 Maria Carolina Rocha, Marina Loures e Otávio Vianna 1. Introdução A Lei do Bem, cujo principal objetivo é promover

Leia mais

Nova plataforma Toyota (TNGA) para produzir Carros cada vez Melhores i

Nova plataforma Toyota (TNGA) para produzir Carros cada vez Melhores i Nova plataforma Toyota (TNGA) para produzir Carros cada vez Melhores i "Com as repentinas e drásticas evoluções no mundo automóvel, as formas convencionais de pensar e de fazer negócios já não nos permitem

Leia mais

DECRETO Nº, DE DE DE. A PRESIDENTA DA REPÚBLICA, no uso da atribuição que lhe confere o art. 84, inciso VI, alínea a, da Constituição, e

DECRETO Nº, DE DE DE. A PRESIDENTA DA REPÚBLICA, no uso da atribuição que lhe confere o art. 84, inciso VI, alínea a, da Constituição, e DECRETO Nº, DE DE DE. Aprova a Política Nacional da Indústria de Defesa (PNID). A PRESIDENTA DA REPÚBLICA, no uso da atribuição que lhe confere o art. 84, inciso VI, alínea a, da Constituição, e Considerando

Leia mais

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR SECRETARIA DO DESENVOLVIMENTO DA PRODUÇÃO

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR SECRETARIA DO DESENVOLVIMENTO DA PRODUÇÃO MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR SECRETARIA DO DESENVOLVIMENTO DA PRODUÇÃO CONSULTA PÚBLICA Nº 8, DE 19 DE SETEMBRO DE 2011. (Publicada no DOU, em 20 de setembro de 2011) O

Leia mais

Soluções para Transmissão

Soluções para Transmissão Soluções para Transmissão Motor Transmissão Chassis Estruturas Tração Total SOLUÇÕES PARA TRANSMISSÃO Em 1904, o fundador da Dana, Clarence Spicer, revolucionou a indústria automobilística ao inventar

Leia mais

I - Resultado mensal: 60,82%, acum. ano: 66,55% acum. 12 meses: 68,50%

I - Resultado mensal: 60,82%, acum. ano: 66,55% acum. 12 meses: 68,50% dez/12 fev/13 abr/13 jun/13 ago/13 out/13 dez/12 fev/13 abr/13 jun/13 ago/13 out/13-870 -953-919 -937-1.015-601 -623-714 -780-780 -860-266 Novembro de edição n. 28 I - Resultado mensal: 60,82%, acum. ano:

Leia mais

É Semipesado. É Scania. É seu negócio sempre em movimento.

É Semipesado. É Scania. É seu negócio sempre em movimento. SCANIA Caminhões Semipesados É Semipesado. É Scania. É seu negócio sempre em movimento. Rentabilidade é o que nos move. Caminhões Semipesados Scania. Com um autêntico Scania, você sempre conta com resistência,

Leia mais

Contratos de Manutenção Mercedes-Benz para Veículos Comerciais. Bom para o seu veículo, rentável para o seu negócio. Mercedes-Benz

Contratos de Manutenção Mercedes-Benz para Veículos Comerciais. Bom para o seu veículo, rentável para o seu negócio. Mercedes-Benz Contratos de Manutenção Mercedes-Benz para Veículos Comerciais Bom para o seu veículo, rentável para o seu negócio. Mercedes-Benz Em um cenário competitivo, o sucesso não é determinado apenas pela oferta

Leia mais

PROGRAMAS PARA FORTALECER A COMPETITIVIDADE BIODIESEL

PROGRAMAS PARA FORTALECER A COMPETITIVIDADE BIODIESEL Programas para fortalecer a competitividade PROGRAMAS PARA FORTALECER A COMPETITIVIDADE BIODIESEL 1 Biodiesel Estratégias: Ampliação de Acesso (inserção social e redução das disparidades regionais) Objetivos:

Leia mais

SENAI - ALIMENTOS E BEBIDAS - BOAS PRÁTICAS PARA SERVIÇOS DE ALIMENTAÇÃO - RDC 216 ME EPP 80,00 CURSO

SENAI - ALIMENTOS E BEBIDAS - BOAS PRÁTICAS PARA SERVIÇOS DE ALIMENTAÇÃO - RDC 216 ME EPP 80,00 CURSO FORMATO EVENTO SINOPSE PÚBLICO CARGA- HORÁRIA PREÇO SENAI - ALIMENTOS E BEBIDAS - BOAS PRÁTICAS PARA SERVIÇOS DE ALIMENTAÇÃO - RDC 216 80,00 SENAI - AUTOMOTIVO - MECÂNICO DE TRANSMISSÃO AUTOMÁTICA 120

Leia mais

Programa Municipal de Competitividade e Inovação INOVA PALHOCA

Programa Municipal de Competitividade e Inovação INOVA PALHOCA Programa Municipal de Competitividade e Inovação INOVA PALHOCA Gestão Pública: Plano Palhoça 2030 Prefeito Municipal de Palhoça Comitê Executivo de Acompanhamento e Implantação Avaliação de Desempenho

Leia mais

O BNDES Mais Perto de Você. julho de 2009

O BNDES Mais Perto de Você. julho de 2009 O BNDES Mais Perto de Você julho de 2009 Quem somos Fundado em 20 de junho de 1952; Empresa pública de propriedade integral da União Federal; Principal fonte de crédito de longo prazo; Subsidiárias BNDESPar

Leia mais

&203/(;2$872027,92 EVOLUÇÃO DO COMÉRCIO EXTERIOR DO COMPLEXO AUTOMOTIVO. Angela M. Medeiros M. Santos João Renildo Jornada Gonçalves*

&203/(;2$872027,92 EVOLUÇÃO DO COMÉRCIO EXTERIOR DO COMPLEXO AUTOMOTIVO. Angela M. Medeiros M. Santos João Renildo Jornada Gonçalves* EVOLUÇÃO DO COMÉRCIO EXTERIOR DO COMPLEXO AUTOMOTIVO Angela M. Medeiros M. Santos João Renildo Jornada Gonçalves* * Respectivamente, gerente e economista da Gerência Setorial de Indústria Automobilística

Leia mais

O PRESIDENTE DA REPÚBLICA, no uso da atribuição que lhe confere o art. 84, inciso IV, da Constituição, e

O PRESIDENTE DA REPÚBLICA, no uso da atribuição que lhe confere o art. 84, inciso IV, da Constituição, e DECRETO Nº 6.195, DE 22 DE AGOSTO DE 2007. Dispõe sobre a execução do Sexagésimo Sétimo Protocolo Adicional ao Acordo de Complementação Econômica n o 2, entre os Governos da República Federativa do Brasil

Leia mais

PRIORIDADES E DESAFIOS PARA POLÍTICAS EM NÍVEL SUB-NACIONAL

PRIORIDADES E DESAFIOS PARA POLÍTICAS EM NÍVEL SUB-NACIONAL Políticas de Inovação para o Crescimento Inclusivo: Tendências, Políticas e Avaliação PRIORIDADES E DESAFIOS PARA POLÍTICAS EM NÍVEL SUB-NACIONAL Rafael Lucchesi Confederação Nacional da Indústria Rio

Leia mais

Tabelas anexas Capítulo 7

Tabelas anexas Capítulo 7 Tabelas anexas Capítulo 7 Tabela anexa 7.1 Indicadores selecionados de inovação tecnológica, segundo setores das indústrias extrativa e de transformação e setores de serviços selecionados e Estado de São

Leia mais

Apoio às MPMEs. Sorocaba/SP. 30 de novembro de 2011

Apoio às MPMEs. Sorocaba/SP. 30 de novembro de 2011 Apoio às MPMEs Sorocaba/SP 30 de novembro de 2011 Missão Banco do DESENVOLVIMENTO Competitividade e sustentabilidade Redução das desigualdades sociais e regionais Áreas de atuação Inovação Infra-estrutura

Leia mais

Visão geral sobre a área automotiva. Produtos e Soluções Rexnord para a Indústria Automotiva

Visão geral sobre a área automotiva. Produtos e Soluções Rexnord para a Indústria Automotiva Visão geral sobre a área automotiva Produtos e Soluções Rexnord para a Indústria Automotiva Escolha a Rexnord para ajudar a fabricar hoje os veículos de amanhã. Da compra e instalação ao monitoramento

Leia mais

REMANUFATURADOS, A VEZ DO BRASIL

REMANUFATURADOS, A VEZ DO BRASIL REMANUFATURADOS, A VEZ DO BRASIL Agenda ANRAP Remanufaturados no Mundo Remanufaturados no Brasil Conceito: O que é um Produto Remanufaturado? Vantagens do Produto Remanufaturado Ajudando a Preservar o

Leia mais

Linhas de Financiamento do BNDES voltadas à inovação São Paulo Cidade da Inovação FIESP SP 21 de outubro de 2013

Linhas de Financiamento do BNDES voltadas à inovação São Paulo Cidade da Inovação FIESP SP 21 de outubro de 2013 Linhas de Financiamento do BNDES voltadas à inovação São Paulo Cidade da Inovação FIESP SP 21 de outubro de 2013 Classificação de Porte utilizada Porte da Empresa Receita Operacional Bruta Anual M P M

Leia mais

Impactos Tributários do INOVAR-AUTO em uma montadora de veículos automotores na região do Grande ABC (SP)

Impactos Tributários do INOVAR-AUTO em uma montadora de veículos automotores na região do Grande ABC (SP) Impactos Tributários do INOVAR-AUTO em uma montadora de veículos automotores na região do Grande ABC (SP) ANA PAULA DE SOUZA BANDEIRA TREVIZANI Universidade Municipal de São Caetano do Sul - USCS anapaula.trevizani@gmail.com

Leia mais

Ministério da Indústria, do Comércio e do Turismo

Ministério da Indústria, do Comércio e do Turismo Ministério da Indústria, do Comércio e do Turismo Instituto Nacional de Metrologia, Normalização e Qualidade Industrial - INMETRO Portaria nº 70, de 08 de maio de 1996 O Presidente do Instituto Nacional

Leia mais

Recife terá ônibus HíbridoBR durante a Copa das Confederações

Recife terá ônibus HíbridoBR durante a Copa das Confederações Ônibus Informação à imprensa Recife terá ônibus HíbridoBR durante a Copa das Confederações 10 de junho de 2013 Veículo tem tecnologia nacional e baixa emissão de poluentes A Eletra, empresa brasileira

Leia mais

A briga pelo menor consumo

A briga pelo menor consumo + Entrevista: Mais informação para o consumidor + Mercado: Carroceria 100% em alumínio será realidade nos veículos de produção em massa, nos EUA, diz especialista + Transportes: O alumínio no semirreboque

Leia mais

Experiência da CNI na promoção da Inovação no Setor Mineral

Experiência da CNI na promoção da Inovação no Setor Mineral Experiência da CNI na promoção da Inovação no Setor Mineral PAULO MOL Diretor de Inovação Brasília, 10 de junho de 2013 Brasil precisa ser mais competitivo e a inovação é um dos caminhos 6ª Economia Mundial

Leia mais

COMPLEXO AMBIENTAL DIRETORIA INDUSTRIAL AMÉRICA LATINA ENGENHARIA AMBIENTAL E ENERGIA

COMPLEXO AMBIENTAL DIRETORIA INDUSTRIAL AMÉRICA LATINA ENGENHARIA AMBIENTAL E ENERGIA COMPLEXO AMBIENTAL FIAT DIRETORIA INDUSTRIAL AMÉRICA LATINA ENGENHARIA AMBIENTAL E ENERGIA VALORES EQUIPE DA GESTÃO AMBIENTAL ALTA ADMINISTRAÇÃO ENGENHARIA AMBIENTAL e ENERGIA U. OP. PRENSAS U. OP. FUNILARIA

Leia mais

Case de Sucesso. Integrando CIOs, gerando conhecimento.

Case de Sucesso. Integrando CIOs, gerando conhecimento. Case de Sucesso Integrando CIOs, gerando conhecimento. TEKSID DESENVOLVE FERRAMENTA PARA INFORMATIZAÇÃO DOS RESULTADOS DAS ANÁLISES METALÚRGICAS E METALOGRÁFICAS, COMPLETANDO A AUTOMATIZAÇÃO DAS INFORMAÇÕES

Leia mais

CAMINHÕES FNM UM GENUÍNO MADE IN BRAZIL NO EXÉRCITO

CAMINHÕES FNM UM GENUÍNO MADE IN BRAZIL NO EXÉRCITO CAMINHÕES FNM UM GENUÍNO MADE IN BRAZIL NO EXÉRCITO A Fábrica Nacional de Motores (FNM) foi criada em plena segunda guerra mundial (1942), com a finalidade de produzir motores de aviões, o que fez com

Leia mais

CRÉDITO ACUMULADO ICMS

CRÉDITO ACUMULADO ICMS CRÉDITO ACUMULADO ICMS Conceito Geração Apropriação Utilização Transferência Artigo 71 - Para efeito deste capítulo, constitui crédito acumulado do imposto o decorrente de : I - aplicação de alíquotas

Leia mais

COMUNICADO À IMPRENSA São Paulo, Brasil 8 de Outubro de 2013

COMUNICADO À IMPRENSA São Paulo, Brasil 8 de Outubro de 2013 COMUNICADO À IMPRENSA São Paulo, Brasil 8 de Outubro de 2013 SABIC reforça seu posicionamento no suporte ao crescimento dos fabricantes de veículos no Congresso SAE Brasil 2013 Na 22ª edição anual do Congresso

Leia mais

FUNDO DE AVAL FDA E ME COMPETITIVA

FUNDO DE AVAL FDA E ME COMPETITIVA FUNDO DE AVAL FDA E ME COMPETITIVA OBJETIVOS FDA Prover recursos para garantir riscos de crédito e viabilizar o acesso de micro e pequenas empresas a linhas de financiamento. ME COMPETITIVA Apoiar financeiramente

Leia mais

As perspectivas de políticas públicas para gestão da energia e eficiência energética no Brasil

As perspectivas de políticas públicas para gestão da energia e eficiência energética no Brasil As perspectivas de políticas públicas para gestão da energia e eficiência energética no Brasil São Paulo, 5 de dezembro de 2013 EFICIÊNCIA ENERGÉTICA NO BRASIL Principais Programas e Resultados Lei de

Leia mais

Impactos da Redução do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) de Automóveis. Diretoria de Estudos Macroeconômicos/Dimac

Impactos da Redução do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) de Automóveis. Diretoria de Estudos Macroeconômicos/Dimac Impactos da Redução do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) de Automóveis Diretoria de Estudos Macroeconômicos/Dimac NOTA TÉCNICA IPEA Impactos da Redução do Imposto sobre Produtos Industrializados

Leia mais

Apoio do BNDES a Provedores Regionais de Internet. Curitiba / PR 17 de março de 2014

Apoio do BNDES a Provedores Regionais de Internet. Curitiba / PR 17 de março de 2014 Apoio do BNDES a Provedores Regionais de Internet Curitiba / PR 17 de março de 2014 Agenda Informações Institucionais Apoio às Micro, Pequenas e Médias Empresas Projetos de Investimento Aquisição de Máquinas

Leia mais

MEDIDA PROVISÓRIA Nº 638, DE 17 DE JANEIRO DE 2014

MEDIDA PROVISÓRIA Nº 638, DE 17 DE JANEIRO DE 2014 MEDIDA PROVISÓRIA Nº 638, DE 17 DE JANEIRO DE 2014 Altera a Lei nº 12.715, de 17 de setembro de 2012, que institui o Programa de Incentivo à Inovação Tecnológica e Adensamento da Cadeia Produtiva de Veículos

Leia mais

O Setor de Bioenergia

O Setor de Bioenergia Sertãozinho - SP O Setor de Bioenergia SISTEMA (CADEIA) AGROINDUSTRIAL SUCROENERGÉTICO PIB em 2008: USD 28.153,10 milhões Antes das Fazendas USD 9.252,42 mm Fertilizantes USD 2.259,09 milhões Defensivos

Leia mais

CAFÉ COM CRÉDITO. Santo André - SP. 06 de outubro de 2009

CAFÉ COM CRÉDITO. Santo André - SP. 06 de outubro de 2009 CAFÉ COM CRÉDITO Santo André - SP 06 de outubro de 2009 Missão Banco do DESENVOLVIMENTO Competitividade e sustentabilidade Redução das desigualdades sociais e regionais Áreas de atuação Inovação Bens de

Leia mais

MINI USE A IMAGINAÇÃO PARA O SEU NEGÓCIO.

MINI USE A IMAGINAÇÃO PARA O SEU NEGÓCIO. USE A IMAGINAÇÃO PARA O SEU NEGÓCIO. Fundada em 1862, a Changan foi uma das pioneiras da industrialização moderna na China. A Changan tem uma história de mais de um século e é uma empresa de primeira linha

Leia mais

Fluxo de Integração do Fortes

Fluxo de Integração do Fortes Frota Cadastro de Veículos / Média de Consumo e Disponibilidade de Veículos. Cadastro de Fornecedores. TRU Quantidade de Passageiros Transportados. Contas a Pagar / Cadastro de Fornecedores e Notas de

Leia mais

Linhas de Financiamento para a Construção Civil

Linhas de Financiamento para a Construção Civil Linhas de Financiamento para a Construção Civil Câmara Brasileira da Indústria de Construção 16 de dezembro de 2009 Quem somos Fundado em 20 de junho de 1952; Empresa pública de propriedade integral da

Leia mais

Financiamento de Projetos para a Inovação

Financiamento de Projetos para a Inovação GESTÃO Financiamento de Projetos para a Inovação Objetivos da Aula Conhecer sobre o financiamento de projetos de pesquisa aplicada; Conhecer a dinâmica do processo de elaboração de projetos de pesquisa

Leia mais

INDÚSTRIA INTENSIVA EM PROCESSO DE MONTAGEM

INDÚSTRIA INTENSIVA EM PROCESSO DE MONTAGEM PANORAMA SETORIAL CARACTERÍSTICAS DA INDÚSTRIA Automobilística INDÚSTRIA INTENSIVA EM PROCESSO DE MONTAGEM PRÁTICAS PRODUTIVAS Desenvolvimento de plataformas e processos produtivos comuns para diferentes

Leia mais

VEICULAR COMO VOCÊ DECIDE A COMPRA DO SEU CARRO

VEICULAR COMO VOCÊ DECIDE A COMPRA DO SEU CARRO VEICULAR A COMPRA DO? COMO VOCÊ DECIDE SEU CARRO Como você decide a compra do seu carro? A escolha de um veículo é resultado de uma análise que considera várias características. O preço é certamente uma

Leia mais

Energia Eólica. Desarrollo de servicios e industria nacionales en el nuevo mercado de generación eólica: El caso de Brasil

Energia Eólica. Desarrollo de servicios e industria nacionales en el nuevo mercado de generación eólica: El caso de Brasil Energia Eólica Desarrollo de servicios e industria nacionales en el nuevo mercado de generación eólica: El caso de Brasil Afonso Carlos B. Aguilar Vice Presidente da ABEEólica Montevideo, 21 de março de

Leia mais

Análise e Avaliação Financeira de Investimentos

Análise e Avaliação Financeira de Investimentos 1 Análise e Avaliação Financeira de Investimentos O objetivo desse tópico é apresentar uma das metodologias de análise e avaliação financeira de investimentos. A análise de investimentos depende do ramo

Leia mais

Volvo do Brasil. Volvo do Brasil

Volvo do Brasil. Volvo do Brasil Responsável pelos negócios da marcanaaméricado Sul No Brasil desde 1934 Fábrica de Curitiba: 1977 Fábrica de Pederneiras: 1975 3000 empregados Mais de 160 mil veículos vendidos Faturamento: R$ 4,7 bi (2008)

Leia mais

MAHLE REPORTA EBITDA DE R$ 104,6 MILHÕES NO 2T14; MARGEM DE 17,7%

MAHLE REPORTA EBITDA DE R$ 104,6 MILHÕES NO 2T14; MARGEM DE 17,7% MAHLE REPORTA EBITDA DE R$ 104,6 MILHÕES NO 2T14; MARGEM DE 17,7% Mogi Guaçu (SP), 11 de agosto de 2014 - A MAHLE Metal Leve S.A. (BM&FBOVESPA: LEVE3), Companhia líder na fabricação e comercialização de

Leia mais

Inovação e Tecnologia

Inovação e Tecnologia 1 Inovação e Tecnologia A Prensas Schuler instalou-se no Brasil em 1965, época de grande desenvolvimento da indústria, em particular a automotiva, assumindo imediatamente a posição ocupada até hoje: líder

Leia mais

Relatório AUTOPEÇAS VOLUME I. Maio 2008

Relatório AUTOPEÇAS VOLUME I. Maio 2008 Relatório de Acompanhamento Setorial AUTOPEÇAS VOLUME I Maio 2008 antigos(cadernos) quarta-feira, 17 de setembro de 2008 15:04:28 RELATÓRIO DE ACOMPANHAMENTO SETORIAL AUTOPEÇAS Volume I Equipe: Fernando

Leia mais

2003: ajuste macroeconômico, com corte substancial nos gastos públicos e aumento nas taxas reais de juro.

2003: ajuste macroeconômico, com corte substancial nos gastos públicos e aumento nas taxas reais de juro. 1 1 2 2 3 2003: ajuste macroeconômico, com corte substancial nos gastos públicos e aumento nas taxas reais de juro. 2004-06: recuperação econômica, com direcionamento do aumento da arrecadação federal

Leia mais