Representando as cidades-sede da Copa do Mundo no Brasil

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Representando as cidades-sede da Copa do Mundo no Brasil"

Transcrição

1 Projeto Didático: Representando as cidades-sede da Copa do Mundo no Brasil Ensino Fundamental: 1º ao 5º ano Disciplina: Geografia 1. Tema Os principais pontos históricos e turísticos de cada cidade do Brasil que sediará a Copa do Mundo de Objetivos Familiarizar-se com o tema Copa do Mundo e perceber como esse evento mobiliza o povo brasileiro. Trabalhar com uma representação cartográfica tridimensional a maquete, a fim de contribuir para o desenvolvimento de noções de alfabetização cartográfica e de conceitos e termos geográficos, como cultura, sociedade, identidade, lugar, espaço, paisagem e território. Conhecer características fundamentais do Brasil nas dimensões sociais, materiais e culturais, como meio para construir, progressivamente, a noção de identidade nacional e pessoal e o sentimento de pertencimento ao país. Conhecer a pluralidade do patrimônio sociocultural brasileiro, valorizando as diferenças culturais. Contribuir para o desenvolvimento de competências e habilidades em diferentes situações sociais de ensino-aprendizagem que envolvam decisões de grupo e espírito participativo. Reconhecer a pesquisa como fonte de informação e importante recurso na construção do conhecimento. Relacionar e aplicar os conhecimentos construídos. 3. Conteúdos Categorias de análise da Geografia: espaço geográfico (principal) e derivados (lugar, paisagem e território). Noções de relevo, hidrografia, população e atividades econômicas. Uso e função de legenda. Representação cartográfica tridimensional: a maquete. Coleta de dados por meio de pesquisa em diferentes fontes. Leitura, seleção e registro de dados pesquisados. Aplicação dos conhecimentos adquiridos para resolução de situação-problema. Manejo dos materiais necessários para construir a representação tridimensional. Comunicação do resultado do trabalho por meio de apresentação oral. Respeito à opinião e à produção do colega. Responsabilidade nas atividades em grupo. 4. Tempo estimado Dois meses (1 mês para pesquisa e 1 para a produção da maquete). 1

2 5. Materiais necessários Computadores com acesso à internet ou livros e revistas com o conteúdo a ser trabalhado. Materiais para a produção da maquete, como: papelão ou placas de isopor (para a base), canetinhas, barbante, canudos, massa de modelar, tinta guache, tesoura com pontas arredondadas, bolas de isopor, papel crepom, cartolina, papel-cartão, objetos recicláveis (embalagens de pastas de dentes, de iogurte, de achocolatado, de gelatina, entre outras). 6. Planejamento das etapas 1ª etapa Apresente aos alunos o que é uma maquete: uma representação do espaço em miniatura, em três dimensões (altura, largura e comprimento). Diferencie a maquete de planta, que é uma representação do espaço bidimensional (no plano, com comprimento e largura). Mostre exemplos de maquetes de imagens extraídas da internet. Uma obra que pode servir de subsídio para conceituar e mostrar uma maquete é Primeiros mapas, de Maria Elena Simielli (6ª edição. São Paulo: Ática, 2009) 1. Por fim, apresente a proposta do trabalho: construir maquetes com os principais pontos históricos e turísticos de cada cidade do Brasil que sediará a Copa do Mundo de ª etapa Organize a sala em 12 grupos: um para cada cidade brasileira que sediará os jogos (Brasília, Manaus, Recife, São Paulo, Salvador, Cuiabá, Natal, Rio de Janeiro, Porto Alegre, Curitiba, Belo Horizonte e Fortaleza). Solicite aos grupos que pesquisem informações geográficas a respeito dessas cidades, como principais pontos históricos e turísticos (avenidas, ruas principais, museus, casas de cultura, praias, parques, entre outros elementos); aspectos do relevo e da hidrografia; da população e atividades econômicas de destaque. Peça que anotem os resultados da pesquisa no caderno. Nesta etapa deve-se enfatizar a importância do trabalho em grupo e do respeito às ideias e às pesquisas de cada integrante da equipe 2. 1 Sobre a importância da cartografia nessa faixa etária escolar: [...] O estudo da linguagem cartográfica, por sua vez, tem cada vez mais reafirmado sua importância, desde o início da escolaridade. Contribui não apenas para que os alunos venham a compreender e utilizar uma ferramenta básica da Geografia, os mapas, como também para desenvolver capacidades relativas à representação do espaço. A cartografia é um conhecimento que vem se desenvolvendo desde a Pré-história até os dias de hoje. Por intermédio dessa linguagem é possível sintetizar informações, expressar conhecimentos, estudar situações, entre outras coisas sempre envolvendo a ideia da produção do espaço: sua organização e distribuição [...]. [...] O início do processo de construção da linguagem cartográfica acontece mediante o trabalho com a produção e a leitura de mapas simples, em situações significativas de aprendizagem nas quais os alunos tenham questões a resolver, seja para comunicar, seja para obter e interpretar informações. E como na construção de outras linguagens, mesmo inicialmente não se deve descaracterizá- -la nem na produção, nem na leitura. É importante, assim, que o professor desse ciclo trabalhe com diferentes tipos de mapas, atlas, globo terrestre, plantas e maquetes de boa qualidade e atualizados, mediante situações nas quais os alunos possam interagir com eles e fazer um uso cada vez mais preciso e adequado deles [...]. Disponível em: <http://portal.mec.gov.br/seb/arquivos/pdf/ livro052.pdf>. Acesso em: 11 jan Acerca do tema cartografia e maquetes, indicamos a leitura dos seguintes materiais on-line: CASSEMIRO, R. R.; MELLO, M. C. O. A maquete como recurso didático para o ensino-aprendizagem de conceitos geográficos. Disponível em: <http://www.egal2013.pe/wp-content/uploads/2013/07/tra_rodrigo-rosa-cassemiro-m%c3%a1rcia-cristina-de- -Oliveira-Mello.pdf>. Acesso em: 11 jan MACHADO, L. R.; DI MAIO, A. C. A maquete de relevo e o estudo de microbacias no ensino da Geografia. In: IX ENCONTRO LATINO- -AMERICANO DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA e V ENCONTRO LATINO-AMERICANO DE PÓS-GRADUAÇÃO Universidade do Vale do Paraíba. 2001, São Paulo. Anais... São Paulo: Universidade do Vale do Paraíba, p Disponível em: <http://www. educadores.diaadia.pr.gov.br/arquivos/file/2010/artigos_teses/geografia/artigos/art_maquetes3.pdf>. Acesso em: 11 jan ROSETTE, A. Sugestões metodológicas para o ensino de Cartografia. Disponível em: <http://www.geocart.igeo.ufrj.br/pdf/trabalhos/2002/simposio_cart_crian%e7a_2002.pdf>. Acesso em: 11 jan SIMIELLI, M. E. R.; GIRARDI, G.; MORONE, R. Maquete de relevo: um recurso didático tridimensional. Boletim Paulista de Geografia, São Paulo, n. 87, p , Disponível em: <http://www.evaso.pro.br/camb/biblio/bpg_87.pdf#page=131>. Acesso em: 11 jan Além do desenvolvimento do indivíduo, o trabalho em grupo, principalmente nessa faixa escolar do Fundamental 1, permite o desenvolvimento de habilidades e competências voltadas aos relacionamentos humanos, em diferentes grupos sociais. De acordo com os Parâmetros Curriculares Nacionais de História e Geografia (Brasília: MEC/SEF, 1997), o trabalho em grupo auxilia a: desenvolver o conhecimento ajustado de si mesmo e o sentimento de confiança em suas capacidades afetiva, física, cognitiva, ética, estética, de inter-relação pessoal e de inserção social, para agir com perseverança na busca de conhecimento e no exercício da cidadania. Disponível em: <http://portal.mec.gov.br/seb/arquivos/pdf/livro051.pdf>. Acesso em: 11 jan

3 Para subsidiar esta etapa do trabalho, sugerimos os seguintes sites para consulta inicial pelos grupos, que pode ser aprimorada na sequência pela pesquisa em outras fontes: Brasília (Disponível em: <http://www.copa2014.df.gov.br/>. Acesso em: 11 jan. Manaus (Disponível em: <http://www.portal2014.org.br/cidades-sedes/manaus/>. Acesso em: 11 jan. Recife (Disponível em: <http://www2.recife.pe.gov.br/tag/copa-2014/>. Acesso em: 11 jan. São Paulo (Disponível em: <http://www.prefeitura.sp.gov.br/cidade/secretarias/copa/>. Acesso em: 11 jan. Salvador (Disponível em: <http://www.portal2014.org.br/cidades-sedes/salvador/>. Acesso em: 11 jan. Cuiabá (Disponível em: <http://www.copa2014.gov.br/pt-br/tags/cuiab%c3%a1>. Acesso em: 11 jan. Natal (Disponível em: <http://www.portal2014.org.br/cidades-sedes/natal/>. Acesso em: 11 jan. Rio de Janeiro (Disponível em: <http://www.copa2014.gov.br/pt-br/tags/rio-de-janeiro>. Acesso em: 11 jan. Porto Alegre (Disponível em: <http://www.copa2014.rs.gov.br/>. Acesso em: 11 jan. Curitiba (Disponível em: <http://www.copa2014.curitiba.pr.gov.br/>. Acesso em: 11 jan. Belo Horizonte (Disponível em: <http://www.belohorizonte.mg.gov.br/copa2014>. Acesso em: 11 jan. Fortaleza (Disponível em: <http://pt.fifa.com/worldcup/destination/cities/city=11693/profile.html>. Acesso em: 11 jan ). É possível ajudá-los na seleção das informações e na busca de outras fontes complementares, sempre se remetendo às temáticas geográficas elencadas anteriormente e trabalhadas no período escolar. Oriente os alunos para estarem acompanhados dos pais ou responsáveis quando forem realizar pesquisas individuais na internet, em casa. 3ª etapa Os grupos devem selecionar e listar os elementos naturais e culturais que serão representados na maquete, dentre os aspectos que se inserem nos pontos históricos e turísticos (avenidas, ruas principais, museus, casas de cultura, praias, parques, entre outros elementos); e aspectos do relevo e da hidrografia. Este é o momento para os alunos desenvolverem a capacidade de tomar decisão em grupo e o espírito participativo. 4ª etapa Forneça bases cartográficas (mapas das cidades-sede da Copa), as quais podem ser obtidas no Atlas Geográfico Escolar, do IBGE, ou na internet, para que os alunos possam representar os contornos da cidade em uma maquete. A base da maquete poderá ser feita de papelão grande ou de um conjunto de placas de isopor. Os limites territoriais das cidades podem ser feitos com barbantes ou canudos. Para representar uma forma de relevo, é possível utilizar EVA ou massa de modelar. Para representar lagos e áreas hidrográficas, pode ser usado papel azul-claro ou um plástico que vede o local para inserção de água. Estimule-os a usar a imaginação na produção da maquete, mas sempre prestando atenção ao posicionamento geográfico correto de cada elemento. 5ª etapa Após a base da maquete ficar pronta, solicite aos alunos que insiram as principais informações que conseguiram por meio das pesquisas, como praias, avenidas e ruas principais, alguns museus, casas de cultura, parques, entre outros elementos históricos e turísticos. As maquetes podem ser feitas de diversas maneiras e com o uso de diferentes materiais, como massa de modelar, embalagens de produtos alimentícios, tampinhas, materiais recicláveis, como plásticos ou embalagens PET, bolas de isopor, papel crepom, cartolina, papel-cartão, etc. 3

4 6ª etapa Solicite aos alunos que escrevam legendas-textos, em torno de 10 linhas, sobre aspectos da população e das atividades econômicas. Estas devem ser fixadas na maquete para melhor visualização. 7ª etapa Verifique com a turma se há necessidade ou se é interessante compor legendas para explicar os elementos representados na maquete. Mostre as legendas de alguns mapas de atlas geográficos e comente que a função da legenda é explicar os símbolos e as cores usados no mapa. No caso da maquete, a função da legenda é explicar os locais e os elementos representados. 8ª etapa Utilizando a maquete, explore os conceitos de espaço geográfico (chamando a atenção para a maneira como ele está organizado); lugar (questione sobre as possíveis relações afetivas que as pessoas estabelecem com os lugares), paisagem (destaque os elementos culturais e naturais da paisagem) e território (chame a atenção para o fato de que a cidade é a sede do município e que este está contido no estado e no país) 3. 9ª etapa Ao final, cada grupo deve apresentar sua maquete, expondo os principais elementos representados e o texto das legendas, justificando por que selecionaram esses elementos como os mais importantes. 7. Produto final Maquetes com os patrimônios históricos e turísticos das cidades-sede da Copa do Mundo As maquetes deverão ser expostas em um espaço da escola para apreciação por parte da comunidade. É possível solicitar aos alunos que elaborem convites aos pais, chamando-os para participar da exposição. Algumas maquetes podem ter como destino final a biblioteca da escola, pois podem servir de modelo e material de referência para consulta por outras turmas. Cada grupo também pode sortear, entre os integrantes, quem levará o produto final para casa. 8. Avaliação Após o projeto final ser exposto na escola, devem ser avaliados itens como modo de organização do espaço geográfico representado, habilidades de pesquisa, capacidade de sintetizar informações em uma maquete, organização e uso dos materiais, capacidade de trabalhar em grupo e de respeitar as ideias e opiniões dos colegas. É importante também entregar uma ficha de autoavaliação para os alunos, explicando a eles a importância de analisar o próprio percurso, a fim de avaliar o que cada um aprendeu com relação a aspectos como: noções e conceitos geográficos, comprometimento com o trabalho, resolução de conflitos, envolvimento e participação em grupo, dificuldades gerais, avanços e progressos obtidos. 3 No que se refere ao Ensino Fundamental, é importante considerar quais são as categorias da Geografia mais adequadas para os alunos em relação à sua faixa etária, ao momento da escolaridade em que se encontram e às capacidades que se espera que eles desenvolvam. Embora o espaço geográfico deva ser o objeto central de estudo, as categorias paisagem, território e lugar devem também ser abordadas, principalmente nos ciclos iniciais, quando se mostram mais acessíveis aos alunos, tendo em vista suas características cognitivas e afetivas. Disponível em: <http://portal.mec.gov.br/seb/arquivos/pdf/livro052.pdf>. Acesso em 11 jan

5 Segue um modelo de ficha de autoavaliação, que pode ser modificado com a colaboração dos alunos. Ficha de autoavaliação 1. Realizei as pesquisas individuais? 2. Colaborei de forma responsável com o grupo na produção da maquete? 3. Consigo apresentar os pontos indicados na maquete? 4. Relacionei-me respeitosamente com os colegas e o(a) professor(a)? 5. Colaborei na confecção dos convites e na divulgação da exposição? 6. Saberia fazer uma maquete como esta de outra cidade? 7. Saberia fazer uma maquete a respeito de outro tema? Para melhorar meu desempenho, preciso: 5

PLANEJAMENTO TRIMESTRAL III Trimestre / 2009. PROFESSORA: Bianca de Souza NÚCLEO 3 TURMA N3-8 OBJETIVOS 1

PLANEJAMENTO TRIMESTRAL III Trimestre / 2009. PROFESSORA: Bianca de Souza NÚCLEO 3 TURMA N3-8 OBJETIVOS 1 PLANEJAMENTO TRIMESTRAL III Trimestre / 2009 PROFESSORA: Bianca de Souza OBJETIVOS 1 Os objetivos para o terceiro trimestre com a turma N3-8 é o estudo e a construção de uma maquete da escola. Uma sequência

Leia mais

Sugestões de Avaliação Conviver Geografia 5 ano 2 bimestre

Sugestões de Avaliação Conviver Geografia 5 ano 2 bimestre Unidade 2 Brasil: as diferentes paisagens Sugestões de Avaliação Caro Professor, durante muito tempo a avaliação em Geografia teve como privilégio a memorização e o que se avaliava ao final de cada estudo

Leia mais

Prova Nacional de Concurso para o Ingresso na Carreira Docente

Prova Nacional de Concurso para o Ingresso na Carreira Docente Prova Nacional de Concurso para o Ingresso na Carreira Docente A Prova Docente: Breve Histórico Prova Nacional de Concurso para o Ingresso na Carreira Docente Instituída pela Portaria Normativa nº 3, de

Leia mais

PROJETO PEDAGÓGICO 1

PROJETO PEDAGÓGICO 1 PROJETO PEDAGÓGICO 1 Projeto Pedagógico Por Beatriz Tavares de Souza* Silêncio criativo Em Catador de Palavras, o jovem leitor tem a oportunidade de escolher as palavras mais adequadas que o ajudarão a

Leia mais

O PLANETA TERRA E A POPULAÇÃO BRASILEIRA COMO CONTEÚDOS DE ENSINO E APRENDIZAGEM NO ESTÁGIO DE DOCÊNCIA 1

O PLANETA TERRA E A POPULAÇÃO BRASILEIRA COMO CONTEÚDOS DE ENSINO E APRENDIZAGEM NO ESTÁGIO DE DOCÊNCIA 1 1 O PLANETA TERRA E A POPULAÇÃO BRASILEIRA COMO CONTEÚDOS DE ENSINO E APRENDIZAGEM NO ESTÁGIO DE DOCÊNCIA 1 Deisihany Armelin Santana 2 Carina Sala de Moreis 3 INTRODUÇÃO Este artigo analisa, criticamente,

Leia mais

Oficina 18: TRATAMENTO DA INFORMAÇÃO. Introdução

Oficina 18: TRATAMENTO DA INFORMAÇÃO. Introdução Oficina 18: TRATAMENTO DA INFORMAÇÃO Introdução Segundo os Parâmetros Curriculares Nacionais (PCNs) o conteúdo Tratamento da Informação, deve ser trabalhado de modo que estimule os alunos a fazer perguntas,

Leia mais

Mapa. CONSULTORAS Patrícia Corsino e Hélen A. Queiroz

Mapa. CONSULTORAS Patrícia Corsino e Hélen A. Queiroz Mapa CONSULTORAS Patrícia Corsino e Hélen A. Queiroz SINOPSE geral da série Chico, 6 anos, adora passar as tardes na estamparia de fundo de quintal do seu avô. Nela, Vô Manu construiu um Portal por onde

Leia mais

Paisagem: Um texto a ser decifrado

Paisagem: Um texto a ser decifrado Paisagem: Um texto a ser decifrado Caroline Pinho de Araújo (UERJ/FFP) Taís de Santana Ferreira (UERJ/FFP) Resumo A paisagem se constitui por uma diversidade de conhecimentos que geralmente são abordados

Leia mais

Minha Escola ontem, Minha Escola Hoje.

Minha Escola ontem, Minha Escola Hoje. 1. TEMA: Minha Escola ontem, Minha Escola Hoje. 2. SÉRIE: 1º Ciclo 2ª série. 3. BLOCOS TEMÁTICOS PROPOSTOS: História: História Local e do Cotidiano. Geografia: O lugar e a Paisagem 4. AUTOR / EMAIL Evelin

Leia mais

PROGRAMA DE CONTEÚDOS 2014

PROGRAMA DE CONTEÚDOS 2014 C O L É G I O L A S A L L E Educação Infantil, Ensino Fundamental e Médio Rua Guarani, 2000 - Fone (045) 3252-1336 - Fax (045) 3379-5822 http://www.lasalle.edu.br/toledo/ PROGRAMA DE 2014 DISCIPLINA: LINGUAGEM

Leia mais

EVOLUÇÃO DAS CIDADES A PARTIR DOS PERÍDOS HISTÓRICOS 1

EVOLUÇÃO DAS CIDADES A PARTIR DOS PERÍDOS HISTÓRICOS 1 EVOLUÇÃO DAS CIDADES A PARTIR DOS PERÍDOS HISTÓRICOS 1 ZANON, Lurdes Maria Moro 2 ; GEREMIA, Arivane 3 ; SANTOS, Leonardo Pinto 4 ; OLIVEIRA, Talitha Tomazetti Ribeiro 5 ; KAUFMANN, Angélica Inês 6 ; FRUET,

Leia mais

DICA PEDAGÓGICA EDUCAÇÃO INFANTIL

DICA PEDAGÓGICA EDUCAÇÃO INFANTIL DICA PEDAGÓGICA EDUCAÇÃO INFANTIL 1. TÍTULO DO PROGRAMA Balinha e Dentinho 2. EPISÓDIO TRABALHADO Situação delicada 3. SINOPSE DO EPISÓDIO ESPECÍFICO O episódio Situação delicada faz parte da série Balinha

Leia mais

Novas estratégias no ensino de geografia para vestibulandos

Novas estratégias no ensino de geografia para vestibulandos Novas estratégias no ensino de geografia para vestibulandos Renata de Souza Ribeiro (UERJ/FFP) Thiago Jeremias Baptista (UERJ/FFP) Eixo: Fazendo escola com múltiplas linguagens Resumo Este texto relata

Leia mais

nós na sala de aula - módulo: geografia 4º e 5º anos - unidade 9

nós na sala de aula - módulo: geografia 4º e 5º anos - unidade 9 As paisagens urbanas e as paisagens rurais são visualmente distintas. As atividades propostas têm como objetivo diferenciar e evidenciar as relações espaciais entre as paisagens urbanas e rurais, colocando

Leia mais

MINISTERIO DA DEFESA DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO E CULTURA DO EXERCITO DIRETORIA DE EDUCAÇÃO PREPARATÓRIA E ASSISTENCIAL

MINISTERIO DA DEFESA DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO E CULTURA DO EXERCITO DIRETORIA DE EDUCAÇÃO PREPARATÓRIA E ASSISTENCIAL APROVO Em conformidade com as Port. 38-DECEx, 12ABR11 e Port 137- Cmdo Ex, 28FEV12 MINISTERIO DA DEFESA DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO E CULTURA DO EXERCITO DIRETORIA DE EDUCAÇÃO PREPARATÓRIA E ASSISTENCIAL

Leia mais

II Congresso Nacional de Formação de Professores XII Congresso Estadual Paulista sobre Formação de Educadores

II Congresso Nacional de Formação de Professores XII Congresso Estadual Paulista sobre Formação de Educadores II Congresso Nacional de Formação de Professores XII Congresso Estadual Paulista sobre Formação de Educadores A IMPORTÂNCIA DA ALFABETIZAÇÃO CARTOGRÁFICA NOS ANOS INICIAIS: UM OLHAR SOBRE O MATERIAL DE

Leia mais

COLÉGIO NOSSA SENHORA DAS GRAÇAS Rua Edmundo Borges de Araújo, 50 - Telefax: (0xx34) 3336-2700 Educação Infantil 3316-7092 CEP. 38020-600 Uberaba-MG

COLÉGIO NOSSA SENHORA DAS GRAÇAS Rua Edmundo Borges de Araújo, 50 - Telefax: (0xx34) 3336-2700 Educação Infantil 3316-7092 CEP. 38020-600 Uberaba-MG Educação Infantil Maternal (3 anos) 01 papel crepom colorido 01 caixa de giz de cera ( gizão) 01 caderno brochurão capa dura sem pauta (96 folhas) 01 brilhocola ACRILEX (cores variadas) 01 brinquedo pedagógico

Leia mais

PROPOSTA PEDAGÓGICA CURRICULAR GEOGRAFIA

PROPOSTA PEDAGÓGICA CURRICULAR GEOGRAFIA Fundamentos teóricos da disciplina PROPOSTA PEDAGÓGICA CURRICULAR GEOGRAFIA O ensino da Geografia leva o educando a perceber que as relações sociais e as relações do homem com a natureza estão projetadas

Leia mais

DEPARTAMENTO DE 1º Ciclo - Grupo 110. Planificação Anual / Critérios de avaliação. Disciplina: Estudo do Meio 2.º ano 2015/2016

DEPARTAMENTO DE 1º Ciclo - Grupo 110. Planificação Anual / Critérios de avaliação. Disciplina: Estudo do Meio 2.º ano 2015/2016 DEPARTAMENTO DE 1º Ciclo - Grupo 110 Planificação Anual / Critérios de avaliação Disciplina: Estudo do Meio 2.º ano 2015/2016 Domínio (Unidade/ tema) Subdomínio/Conteúdos Metas de Aprendizagem Estratégias/

Leia mais

ATIVIDADES PARA TRABALHAR DIDATICAMENTE CONTEÚDOS DE GEOGRAFIA NA 6ª SÉRIE DO ENSINO FUNDAMENTAL

ATIVIDADES PARA TRABALHAR DIDATICAMENTE CONTEÚDOS DE GEOGRAFIA NA 6ª SÉRIE DO ENSINO FUNDAMENTAL ATIVIDADES PARA TRABALHAR DIDATICAMENTE CONTEÚDOS DE GEOGRAFIA NA 6ª SÉRIE DO ENSINO FUNDAMENTAL Andreia Tomaz Silvana de Bona Sartor Resumo: Trabalhar com o lúdico em sala de aula é propor alternativas

Leia mais

ALFABETIZAÇÃO CARTOGRÁFICA: PRÁTICAS PEDAGÓGICAS NAS SÉRIES INICIAIS

ALFABETIZAÇÃO CARTOGRÁFICA: PRÁTICAS PEDAGÓGICAS NAS SÉRIES INICIAIS ALFABETIZAÇÃO CARTOGRÁFICA: PRÁTICAS PEDAGÓGICAS NAS SÉRIES INICIAIS Ricardo Bahia Rios/Universidade do Estado da Bahia rbrios@uneb.br Julyend Silva Mendes/Universidade do Estado da Bahia july.mendess@hotmail.com

Leia mais

DICA PEDAGÓGICA EDUCAÇÃO INFANTIL

DICA PEDAGÓGICA EDUCAÇÃO INFANTIL DICA PEDAGÓGICA EDUCAÇÃO INFANTIL 1. TÍTULO DO PROGRAMA Balinha e Dentinho. 2. EPISÓDIO(S) TRABALHADO(S) Entrando nas Ondas do Rádio 3. SINOPSE DO(S) EPISÓDIO(S) ESPECÍFICO(S) O episódio Entrando nas ondas

Leia mais

SABERES CARTOGRAFICOS: DESAFIOS E PERSPECTIVAS NA FORMAÇÃO INICIAL E CONTINUADA DE PROFESSORES DE GEOGRAFIA NO OESTE DA BAHIA BARREIRAS, BA 1

SABERES CARTOGRAFICOS: DESAFIOS E PERSPECTIVAS NA FORMAÇÃO INICIAL E CONTINUADA DE PROFESSORES DE GEOGRAFIA NO OESTE DA BAHIA BARREIRAS, BA 1 SABERES CARTOGRAFICOS: DESAFIOS E PERSPECTIVAS NA FORMAÇÃO INICIAL E CONTINUADA DE PROFESSORES DE GEOGRAFIA NO OESTE DA BAHIA BARREIRAS, BA 1 Valney Dias Rigonato Prof. da UFOB rigonatogeo@gmail.com Evanildo

Leia mais

CONSIDERAÇÕES REFERENTES AO PROJETO POLÍTICO PEDAGÓGICO (PPP) DE UMA ESCOLA DA REDE MUNICIPAL DE SANTA MARIA 1

CONSIDERAÇÕES REFERENTES AO PROJETO POLÍTICO PEDAGÓGICO (PPP) DE UMA ESCOLA DA REDE MUNICIPAL DE SANTA MARIA 1 CONSIDERAÇÕES REFERENTES AO PROJETO POLÍTICO PEDAGÓGICO (PPP) Resumo DE UMA ESCOLA DA REDE MUNICIPAL DE SANTA MARIA 1 Eunice Piccin 2 Fabiano Bolzan Scherer² Fernanda Dalosto Moraes² Marcos Vinicius Conceição

Leia mais

12 DE JUNHO, DIA DE COMBATE A EXPLORAÇÃO DO TRABALHO INFANTIL: RELATO DE EXPERIÊNCIA NO PIBID DE GEOGRAFIA

12 DE JUNHO, DIA DE COMBATE A EXPLORAÇÃO DO TRABALHO INFANTIL: RELATO DE EXPERIÊNCIA NO PIBID DE GEOGRAFIA 12 DE JUNHO, DIA DE COMBATE A EXPLORAÇÃO DO TRABALHO INFANTIL: RELATO DE EXPERIÊNCIA NO PIBID DE GEOGRAFIA Resumo O presente trabalho tem como objetivo relatar uma experiência desenvolvida no Programa

Leia mais

ATIVIDADES PERMANENTES PARA APRENDER MATEMÁTICA NA EDUCAÇÃO INFANTIL

ATIVIDADES PERMANENTES PARA APRENDER MATEMÁTICA NA EDUCAÇÃO INFANTIL ATIVIDADES PERMANENTES PARA APRENDER MATEMÁTICA NA EDUCAÇÃO INFANTIL Daniele Barros Vargas Furtado Universidade Federal de Santa Maria dbvfurtado@yahoo.com.br Resumo Sendo a matemática tão presente em

Leia mais

DINÂMICA DE FUNCIONAMENTO: Horário matutino: de 5º ao 9 º ano do Ensino Fundamental.

DINÂMICA DE FUNCIONAMENTO: Horário matutino: de 5º ao 9 º ano do Ensino Fundamental. NÍVEIS E MODALIDADES DE ENSINO: EDUCAÇÃO INFANTIL: Maternal III: 3-4 anos 1º Período: 4-5 anos 2º Período: 5-6 anos ENSINO FUNDAMENTAL: Novatos: 1º ano matrícula com 6 anos completos (até 31 de março)

Leia mais

P L A N I F I C A Ç Ã O A M É D I O P R A Z O

P L A N I F I C A Ç Ã O A M É D I O P R A Z O DISCIPLINA: Geografia ANO: 7ºano TURMAS: B, C ed ANO LECTIVO: 2011/2012 P L A N I F I C A Ç Ã O A M É D I O P R A Z O UNIDADE DIDÁTICA 1: A Terra: Estudos e Representações (1º Período) AULAS PREVISTAS:

Leia mais

CARTOGRAFIA E O ENSINO DE GEOGRAFIA

CARTOGRAFIA E O ENSINO DE GEOGRAFIA CARTOGRAFIA E O ENSINO DE GEOGRAFIA O ensino da Geografia pode e deve ter como objetivo preparar os alunos para o exercício da cidadania, dando a idéia do pertencer a certa realidade, integrada pelas relações

Leia mais

ROTEIRO DE RECUPERAÇÃO FINAL DE GEOGRAFIA 2015

ROTEIRO DE RECUPERAÇÃO FINAL DE GEOGRAFIA 2015 ROTEIRO DE RECUPERAÇÃO FINAL DE GEOGRAFIA 2015 Nome: Nº 6º ano Data: / /2015 Professor: Nota: (valor: 2.0) A - Introdução Neste ano, sua pontuação foi inferior a 60,0 pontos e você não assimilou os conteúdos

Leia mais

Educação Infantil, que espaço é este?

Educação Infantil, que espaço é este? Educação Infantil, que espaço é este? O material do sistema de ensino Aprende Brasil de Educação Infantil foi elaborado a fim de oferecer subsídios para reflexões, informações e sugestões que auxiliem

Leia mais

Brincar, expressando emoções, sentimentos, pensamentos, desejos e necessidades;

Brincar, expressando emoções, sentimentos, pensamentos, desejos e necessidades; INFANTIL II OBJETIVOS GERAIS DA EDUCAÇÃO INFANTIL Desenvolver uma imagem positiva de si, atuando de forma cada vez mais independente, com a confiança em suas capacidades e percepção de suas limitações:

Leia mais

Alfabetização cartográfica

Alfabetização cartográfica Alfabetização cartográfica Rosaly Braga Chianca De acordo com os Parâmetros Curriculares Nacionais para o ensino de Geografia, é importante que os alunos do Ensino Fundamental I desenvolvam as capacidades

Leia mais

PLANEJAMENTO BIMESTRAL QUARTO BIMESTRE 2012 (01/10 a 20/12)

PLANEJAMENTO BIMESTRAL QUARTO BIMESTRE 2012 (01/10 a 20/12) PLANEJAMENTO BIMESTRAL QUARTO BIMESTRE 2012 (01/10 a 20/12) PROFESSORA: Bianca de Souza 6ª SÉRIE - TURMAS: 61 e 62 ÁREA DE CONHECIMENTO: Geografia SEQUÊNCIA DIDÁTICA: O clima, o relevo, a hidrografia,

Leia mais

Justificativas para a Lista de Material Pedagógico Berçário 1

Justificativas para a Lista de Material Pedagógico Berçário 1 JUSTIFICATIVAS PARA O MATERIAL PEDAGÓGICO 2014 Justificativas para a Lista de Material Pedagógico Berçário 1 01-Tela de arte para pintura 30x40: usada no contexto do projeto de artes plásticas. O objetivo

Leia mais

SEQUÊNCIA DIDÁTICA PODCAST ÁREA MATEMÁTICA ALFA Título do Perímetro e área em situações reais

SEQUÊNCIA DIDÁTICA PODCAST ÁREA MATEMÁTICA ALFA Título do Perímetro e área em situações reais SEQUÊNCIA DIDÁTICA PODCAST ÁREA MATEMÁTICA ALFA Título do Perímetro e área em situações reais Podcast Área Matemática Segmento Ensino Fundamental Programa de Alfabetização de Jovens e Adultos Duração 6min32seg

Leia mais

A DIVERSIDADE CULTURAL: UM ELO ENTRE A MATEMÁTICA E OUTROS SABERES

A DIVERSIDADE CULTURAL: UM ELO ENTRE A MATEMÁTICA E OUTROS SABERES A DIVERSIDADE CULTURAL: UM ELO ENTRE A MATEMÁTICA E OUTROS SABERES Marilene Rosa dos Santos Coordenadora Pedagógica de 5ª a 8ª séries da Prefeitura da Cidade do Paulista rosa.marilene@gmail.com Ana Rosemary

Leia mais

Reciclagem. Projetos temáticos

Reciclagem. Projetos temáticos Material elaborado pelo Ético Sistema de Ensino Ensino fundamental Publicado em 2011 Projetos temáticos 2 o ano Data: / / Nível: Escola: Nome: Reciclagem Justificativa Este projeto tem como foco promover

Leia mais

2. Laboratório: uso do avental, organização e relatório 3. Tarefas. 1. Avaliação da Semana de Geociências e Meio Ambiente 2.

2. Laboratório: uso do avental, organização e relatório 3. Tarefas. 1. Avaliação da Semana de Geociências e Meio Ambiente 2. PIC VERSÃO PARA O PROFESSOR Produção Integrada ao Conteúdo 6. o ano Ensino Fundamental Componentes da PIC 2. o bimestre Arte Ciências A nota da PIC é a média entre a nota de tarefa (avaliação do conjunto

Leia mais

O Antigo Amazonas. Palavras-chave Geologia, Deriva continental, Rio Amazonas. Nível de ensino Fundamental.(8º e 9º anos)

O Antigo Amazonas. Palavras-chave Geologia, Deriva continental, Rio Amazonas. Nível de ensino Fundamental.(8º e 9º anos) O Antigo Amazonas Resumo O vídeo aborda uma ousada teoria de dois pesquisadores acerca do antigo curso do Rio Amazonas. Os cientistas defendem a tese de que, antes da divisão dos continentes Africano e

Leia mais

ENSINO E APRENDIZAGEM DA CARTOGRAFIA NO ENSINO FUNDAMENTAL: DILEMAS ENTRE A TEORIA E A PRÁTICA

ENSINO E APRENDIZAGEM DA CARTOGRAFIA NO ENSINO FUNDAMENTAL: DILEMAS ENTRE A TEORIA E A PRÁTICA ENSINO E APRENDIZAGEM DA CARTOGRAFIA NO ENSINO FUNDAMENTAL: DILEMAS ENTRE A TEORIA E A PRÁTICA Deuzimar da Conceição Souza/UEB deuzimar8@hotmail.com Ricardo Bahia Rios/UEB brios@uneb.br INTRODUÇÃO O presente

Leia mais

Centro Educacional Linus Pauling

Centro Educacional Linus Pauling Centro Educacional Linus Pauling Projeto 2º SEmestre 2012 APRESENTAÇÃO Faz-se necessário entender que o equilíbrio da natureza é essencial para a vida na terra, e que atualmente a preocupação com a degradação

Leia mais

PROVINHA BRASIL E HABILIDADES DE LEITURA: ALGUMAS CONSIDERAÇÕES SOBRE OS NÍVEIS DE ALFABETIZAÇÃO E LETRAMENTO

PROVINHA BRASIL E HABILIDADES DE LEITURA: ALGUMAS CONSIDERAÇÕES SOBRE OS NÍVEIS DE ALFABETIZAÇÃO E LETRAMENTO 1 PROVINHA BRASIL E HABILIDADES DE LEITURA: ALGUMAS CONSIDERAÇÕES SOBRE OS NÍVEIS DE ALFABETIZAÇÃO E LETRAMENTO INTRODUÇÃO Solange dos Santos (UFS) A leitura tem sido por muito tempo um tema muito debatido

Leia mais

XVI ENDIPE - Encontro Nacional de Didática e Práticas de Ensino - UNICAMP - Campinas - 2012

XVI ENDIPE - Encontro Nacional de Didática e Práticas de Ensino - UNICAMP - Campinas - 2012 1 INTERPRETANDO TABELAS E CONSTRUINDO GRÁFICOS COM ALUNOS DO 3º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL EDUARDO DE LUCAS PEREIRA (Faculdades Atibaia FAAT) KELI CRISTINA CONTI (Faculdade de Educação Universidade Estadual

Leia mais

Conheça também! As demais disciplinas desta coleção nas páginas 4, 8, 32, 36, 72 e 90.

Conheça também! As demais disciplinas desta coleção nas páginas 4, 8, 32, 36, 72 e 90. porta aberta Nova edição Geografia 2º ao 5º ano O estudo das categorias lugar, paisagem e espaço tem prioridade nesta obra. 25383COL05 Conheça também! As demais disciplinas desta coleção nas páginas 4,

Leia mais

Disciplina: Leituras Cartográficas e Interpretações Estatísticas II Carga Horária total 75H

Disciplina: Leituras Cartográficas e Interpretações Estatísticas II Carga Horária total 75H Disciplina: Leituras Cartográficas e Interpretações Estatísticas II Carga Horária total 75H PLANO DE CURSO I - EMENTA Gráficos e diagramas; Cartogramas; Nivelamento topográfico; Interpretação de imagens;

Leia mais

BASE NACIONAL COMUM CURRICULAR DA EDUCAÇÃO INFANTIL

BASE NACIONAL COMUM CURRICULAR DA EDUCAÇÃO INFANTIL BASE NACIONAL COMUM CURRICULAR DA EDUCAÇÃO INFANTIL 1988 CONSTITUIÇÃO FEDERAL ANTECEDENTES Art. 210. Serão fixados conteúdos mínimos para o ensino fundamental, de maneira a assegurar formação básica comum

Leia mais

MAQUETE: RECURSO DIDÁTICO NAS AULAS DE GEOGRAFIA

MAQUETE: RECURSO DIDÁTICO NAS AULAS DE GEOGRAFIA MAQUETE: RECURSO DIDÁTICO NAS AULAS DE GEOGRAFIA SANTOS, Jéssica Paula. UFG/REGIONAL/CATALÃO jessica-g-ts@hotmail.com SANTOS, Marina da Silva. UFG/REGIONAL/CATALÃO marinaavlis@hotmail.com Orientador: Dr.ª

Leia mais

PLANEJAMENTO BIMESTRAL QUARTO BIMESTRE 2012 (01/10 a 20/12)

PLANEJAMENTO BIMESTRAL QUARTO BIMESTRE 2012 (01/10 a 20/12) PLANEJAMENTO BIMESTRAL QUARTO BIMESTRE 2012 (01/10 a 20/12) PROFESSORA: Bianca de Souza 7ª SÉRIE - TURMAS: 71 e 72 ÁREA DE CONHECIMENTO: Geografia SEQUÊNCIA DIDÁTICA: Estudo do continente americano (América

Leia mais

Aula-passeio: como fomentar o trabalho docente em Artes Visuais

Aula-passeio: como fomentar o trabalho docente em Artes Visuais Aula-passeio: como fomentar o trabalho docente em Artes Visuais Introdução O objetivo deste trabalho é demonstrar como as artes visuais podem ser trabalhadas com visitas a museus e centros culturais. Apresenta

Leia mais

DESENVOLVENDO HABILIDADES CIÊNCIAS DA NATUREZA I - EM

DESENVOLVENDO HABILIDADES CIÊNCIAS DA NATUREZA I - EM Olá Caro Aluno, Você já reparou que, no dia a dia recebemos inúmeros panfletos com figuras de mapas ou plantas de imóveis sendo entregues até mesmo no trânsito. Vamos ampliar nossos conhecimentos sobre

Leia mais

Projeto Geometrartes: geometria, artes e reciclagem

Projeto Geometrartes: geometria, artes e reciclagem Leonardo Alves Ferreira Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará IFCE Brasil leoflated@gmail.com Resumo É importante que a criança perceba o espaço ao seu redor e reconheça as formas

Leia mais

PRÁTICAS METODOLÓGICAS PARA ENSINO E APRENDIZAGEM DA CARTOGRAFIA NO ENSINO FUNDAMENTAL

PRÁTICAS METODOLÓGICAS PARA ENSINO E APRENDIZAGEM DA CARTOGRAFIA NO ENSINO FUNDAMENTAL PRÁTICAS METODOLÓGICAS PARA ENSINO E APRENDIZAGEM DA CARTOGRAFIA NO ENSINO FUNDAMENTAL José Euriques de Vasconcelos Neto (UFCG); Dennis Cláudio Ferreira (UFCG) Resumo O atual sistema educacional tem buscado

Leia mais

Brincar, expressando emoções, sentimentos, pensamentos, desejos e necessidades;

Brincar, expressando emoções, sentimentos, pensamentos, desejos e necessidades; INFANTIL I OBJETIVOS GERAIS DA EDUCAÇÃO INFANTIL Desenvolver uma imagem positiva de si, atuando de forma cada vez mais independente, com a confiança em suas capacidades e percepção de suas limitações:

Leia mais

Palavras-chave: Ensino de biologia; jogos pedagógicos; biomas brasileiros.

Palavras-chave: Ensino de biologia; jogos pedagógicos; biomas brasileiros. CONSCIENTIZAÇÃO ECOLÓGICA ATRAVÉS DE UM JOGO DIDÁTICO SOBRE OS BIOMAS BRASILEIROS Juliane Barros da Silva (Universidade do Estado do Rio de Janeiro Bolsista de Iniciação à Docência UERJ) Magui A. Vallim

Leia mais

AVALIAÇÃO NAS DISCIPLINAS CURRICULARES

AVALIAÇÃO NAS DISCIPLINAS CURRICULARES ESCOLA BÁSICA LUÍS DE STTAU MONTEIRO - AGRUPAMENTO DE ESCOLAS Nº1 DE LOURES AVALIAÇÃO NAS DISCIPLINAS CURRICULARES DOMÍNIOS / CRITÉRIOS 3º Ciclo DISCIPLINA COGNITIVO / OPERATIVO E INSTRUMENTAL CONHECIMENTOS

Leia mais

Introdução ao Programa de Língua Portuguesa

Introdução ao Programa de Língua Portuguesa 1 MAPLE BEAR INTERMEDIATE - LP Introdução ao Programa de Língua Portuguesa Português é a língua falada no Brasil e é, primeiramente, com ela que pensamos, falamos, brincamos, cantamos e escrevemos. É a

Leia mais

EDUCAÇÃO AMBIENTAL E A IMPORTÂNCIA DA PLURALIDADE METODOLÓGICA NO ENSINO FUNDAMENTAL

EDUCAÇÃO AMBIENTAL E A IMPORTÂNCIA DA PLURALIDADE METODOLÓGICA NO ENSINO FUNDAMENTAL EDUCAÇÃO AMBIENTAL E A IMPORTÂNCIA DA PLURALIDADE METODOLÓGICA NO ENSINO FUNDAMENTAL Marques, J 1, 2,* ; Queiroz, T. V. 1,2 ; Ennes, M. R. 1,2 ; Dornfeld, C. B. 1,3. ¹Universidade Estadual Paulista (UNESP),

Leia mais

UTILIZAÇÃO DO MAPA GEOMORFOLÓGICO NO PROCESSO ENSINO- APRENDIZAGEM: UM ESTUDO DE CASO APRENDIZAGEM: UM ESTUDO DE CASO

UTILIZAÇÃO DO MAPA GEOMORFOLÓGICO NO PROCESSO ENSINO- APRENDIZAGEM: UM ESTUDO DE CASO APRENDIZAGEM: UM ESTUDO DE CASO UTILIZAÇÃO DO MAPA GEOMORFOLÓGICO NO PROCESSO ENSINO- Nascimetno, M.D. 1 ; Moura, N.S.V. 2 ; Souza, B.S.P. 3 ; 1 UFRGS Email:mdnascimento@ymail.com; 2 UFRGS Email:nina.moura@ufrgs.br; 3 UFSM Email:bernardosps@yahoo.com.br;

Leia mais

Ao considerar e ao explicitar a representação feita, nota-se sua lógica e o que levou o aluno a tal escolha. A partir dela, o professor pode chegar a

Ao considerar e ao explicitar a representação feita, nota-se sua lógica e o que levou o aluno a tal escolha. A partir dela, o professor pode chegar a 37 Ao trabalhar questões socioambientais e o conceito de natureza, podemos estar investigando a noção de natureza que os alunos constroem ou construíram em suas experiências e vivências. Alguns alunos

Leia mais

MUNICÍPIO DE FLORIANÓPOLIS CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO. Resolução n 01/2010

MUNICÍPIO DE FLORIANÓPOLIS CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO. Resolução n 01/2010 MUNICÍPIO DE FLORIANÓPOLIS CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO Resolução n 01/2010 Fixa normas para o Ensino Fundamental de 09 (nove) anos da Rede Municipal de Ensino de Florianópolis, Santa Catarina. O CONSELHO

Leia mais

PLANEJAMENTO ANUAL 6º ANO

PLANEJAMENTO ANUAL 6º ANO DISCIPLINA DE GEOGRAFIA PROFESSORA: BIANCA DE SOUZA PLANEJAMENTO ANUAL 6º ANO FLORIANÓPOLIS 2014 6º ANO PLANEJAMENTO DISCIPLINA GEOGRAFIA 2014 TURMAS: 62 e 63 PLANEJAMENTO 1º TRIMESTRE ESCOLA BÁSICA MUNICIPAL

Leia mais

A FOTOGRAFIA COMO INSTRUMENTO DIDÁTICO NO ENSINO DE GEOGRAFIA NA PERSPECTIVA DO CONCEITO DE PAISAGEM ENSINO FUNDAMENTAL II ( ANOS FINAIS )

A FOTOGRAFIA COMO INSTRUMENTO DIDÁTICO NO ENSINO DE GEOGRAFIA NA PERSPECTIVA DO CONCEITO DE PAISAGEM ENSINO FUNDAMENTAL II ( ANOS FINAIS ) Thainá Santos Coimbra Secretaria de Estado de Educação do Rio de Janeiro thainahappy@hotmail.com A FOTOGRAFIA COMO INSTRUMENTO DIDÁTICO NO ENSINO DE GEOGRAFIA NA PERSPECTIVA DO CONCEITO DE PAISAGEM ENSINO

Leia mais

BINGO QUÍMICO: UMA ATIVIDADE LÚDICA ENVOLVENDO SÍMBOLOS E NOMES DOS ELEMENTOS.

BINGO QUÍMICO: UMA ATIVIDADE LÚDICA ENVOLVENDO SÍMBOLOS E NOMES DOS ELEMENTOS. BINGO QUÍMICO: UMA ATIVIDADE LÚDICA ENVOLVENDO SÍMBOLOS E NOMES DOS ELEMENTOS. Eliana Moraes de Santana ¹ Universidade de São Paulo, Instituto de Física - Programa de Pós-Graduação Interunidades em Ensino

Leia mais

LABORATÓRIO DE MATERIAL DIDÁTICO DE GEOGRAFIA

LABORATÓRIO DE MATERIAL DIDÁTICO DE GEOGRAFIA Flávia Ulian Centro Universitário Fundação Santo André flavia.ulian@terra.com.br LABORATÓRIO DE MATERIAL DIDÁTICO DE GEOGRAFIA INTRODUÇÃO O Relato de Experiência que contamos neste artigo é desenvolvido

Leia mais

I - FUNDAMENTAÇÃO TEÓRICA

I - FUNDAMENTAÇÃO TEÓRICA I - FUNDAMENTAÇÃO TEÓRICA O Colégio Ceom, fundamenta seu trabalho educacional na área da Educação Infantil, Ensino Fundamental I, Fundamental II e Ensino Médio, a partir das teorias de Jean Piaget e Emília

Leia mais

DICA PEDAGÓGICA EDUCAÇÃO INFANTIL

DICA PEDAGÓGICA EDUCAÇÃO INFANTIL DICA PEDAGÓGICA EDUCAÇÃO INFANTIL 1 TÍTULO DO PROGRAMA Balinha e Dentinho. 2 EPISÓDIO TRABALHADO Conhecendo o Rosquinha. 3 SINOPSE DO EPISÓDIO ESPECÍFICO Balinha e Dentinho encontram um cachorro perdido

Leia mais

INTRODUÇÃO DE CONCEITOS BÁSICOS DA CARTOGRAFIA NO PRIMEIRO ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL

INTRODUÇÃO DE CONCEITOS BÁSICOS DA CARTOGRAFIA NO PRIMEIRO ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL INTRODUÇÃO DE CONCEITOS BÁSICOS DA CARTOGRAFIA NO PRIMEIRO ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL Jaira Maria da Silva * RESUMO Este trabalho discute a possibilidade de introduzir conceitos básicos da cartografia no

Leia mais

ENSINAR E APRENDER GEOGRAFIA COM ALUNOS SURDOS: ALGUMAS ATIVIDADES NO 6º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL INTRODUÇÃO

ENSINAR E APRENDER GEOGRAFIA COM ALUNOS SURDOS: ALGUMAS ATIVIDADES NO 6º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL INTRODUÇÃO ENSINAR E APRENDER GEOGRAFIA COM ALUNOS SURDOS: ALGUMAS ATIVIDADES NO 6º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL Dirlene A. Costa Gonçalves Professora Escola para Surdos Dulce de Oliveira, Uberaba-MG. dirlenecosta12@hotmail.com

Leia mais

A CARTOGRAFIA TÁTIL NA EDUCAÇÃO ESCOLAR

A CARTOGRAFIA TÁTIL NA EDUCAÇÃO ESCOLAR A CARTOGRAFIA TÁTIL NA EDUCAÇÃO ESCOLAR Renan Ramos da Silva/UFRJ zinhoufrj@hotmail.com Luciana Maria Santos de Arruda/UFRJ luciana.maria73@bol.com.br INTRODUÇÃO Este trabalho procura apresentar uma abordagem

Leia mais

Educação Nutricional. Por quê?

Educação Nutricional. Por quê? Educação Nutricional Por quê? CRIANÇAS COM DOENÇAS DE ADULTOS CAUSAS: * Estilo de Vida = Sedentarismo * Má Alimentação * Hereditariedade CONSEQÜÊNCIAS: * Hipertensão * Diabetes - tipo 2 * Colesterol e

Leia mais

Plano de Trabalho Docente 2014. Ensino Médio

Plano de Trabalho Docente 2014. Ensino Médio Plano de Trabalho Docente 2014 Etec Ensino Médio Etec: PROFESSOR MARIO ANTONIO VERZA Código: 164 Município: PALMITAL Área de conhecimento: CIÊNCIAS HUMANAS E SUAS TECNOLOGIAS Componente Curricular: GEOGRAFIA

Leia mais

ROTEIRO PARA OFICINA DE DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS

ROTEIRO PARA OFICINA DE DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS 2011 ROTEIRO PARA OFICINA DE DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS sadeam2011 Oficina de Apropriação dos Resultados 4 ROTEIRO DE OFICINA Multiplicador Este roteiro deverá ser utilizado por você como subsídio para

Leia mais

BLOCOS CONTEÚDOS OBJETIVOS ATIVIDADES

BLOCOS CONTEÚDOS OBJETIVOS ATIVIDADES 1.º PERÍODO PLANIFICAÇÃO DA ATIVIDADE DE ENRIQUECIMENTO CURRICULAR BLOCOS CONTEÚDOS OBJETIVOS ATIVIDADES. Reconhecimento da importância das artes plásticas;. Desenvolvimento progressivo das possibilidades

Leia mais

Colégio Estadual do Campo Professora Maria de Jesus Pacheco Guimarães E. F. e M. Uma História de Amor ao Guará

Colégio Estadual do Campo Professora Maria de Jesus Pacheco Guimarães E. F. e M. Uma História de Amor ao Guará Colégio Estadual do Campo Professora Maria de Jesus Pacheco Guimarães E. F. e M. Uma História de Amor ao Guará PLANO DE TRABALHO DOCENTE 2012 DISCIPLINA: GEOGRAFIA - PROFESSOR: ADEMIR REMPEL SÉRIE: 8º

Leia mais

Versão Online ISBN 978-85-8015-040-7 Cadernos PDE VOLUME II. O PROFESSOR PDE E OS DESAFIOS DA ESCOLA PÚBLICA PARANAENSE Produção Didático-Pedagógica

Versão Online ISBN 978-85-8015-040-7 Cadernos PDE VOLUME II. O PROFESSOR PDE E OS DESAFIOS DA ESCOLA PÚBLICA PARANAENSE Produção Didático-Pedagógica Versão Online ISBN 978-85-8015-040-7 Cadernos PDE VOLUME II O PROFESSOR PDE E OS DESAFIOS DA ESCOLA PÚBLICA PARANAENSE Produção Didático-Pedagógica 2008 SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO SUPERINTENDÊNCIA

Leia mais

Plano de Trabalho Docente 2015. Ensino Médio

Plano de Trabalho Docente 2015. Ensino Médio Plano de Trabalho Docente 2015 Ensino Médio Etec: PAULINO BOTELHO Código: 091 Município: SÃO CARLOS Área de conhecimento: Ciências da Natureza e suas Tecnologias. Componente Curricular: BIOLOGIA Série:

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO PROJETO DE ESTRUTURAÇÃO DO CURSO NORMAL SUPERIOR

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO PROJETO DE ESTRUTURAÇÃO DO CURSO NORMAL SUPERIOR MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO PROJETO DE ESTRUTURAÇÃO DO CURSO NORMAL SUPERIOR Maio de 2000 2 PRESIDENTE DA REPÚBLICA Fernando Henrique Cardoso MINISTRO DA EDUCAÇÃO Paulo Renato Souza SECRETÁRIO EXECUTIVO Luciano

Leia mais

A GEOGRAFIA E O USO DA LINGUAGEM CARTOGRÁFICA NA EDUCAÇÃO BÁSICA

A GEOGRAFIA E O USO DA LINGUAGEM CARTOGRÁFICA NA EDUCAÇÃO BÁSICA A GEOGRAFIA E O USO DA LINGUAGEM CARTOGRÁFICA NA EDUCAÇÃO BÁSICA BITAR, Juliana Carla Muterlle SEED/PR 1 julianamuterlle@yahoo.com.br SOUSA, Cícero Luís de SEED/PR 2 ciceroluis@gmail.com Eixo Temático:

Leia mais

ESTÁGIO III- ENSINO DA LÍNGUA INGLESA EM ESCOLAS DE NÍVEL FUNDAMENTAL E MÉDIO CLASS 03: O ENSINO DE INGLÊS A PARTIR DOS PARÂMETROS CURRICULARES NACIONAIS TOPIC 01: OS PCNS E O ENSINO FUNDAMENTAL VERSÃO

Leia mais

PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓGICO: 2010. Carga Horária Semestral: 80 horas Semestre do Curso: 8º

PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓGICO: 2010. Carga Horária Semestral: 80 horas Semestre do Curso: 8º PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓGICO: 2010 Curso: Pedagogia Disciplina: Conteúdos e Metodologia de Geografia Carga Horária Semestral: 80 horas Semestre do Curso: 8º 1 - Ementa (sumário, resumo) Ementa: O

Leia mais

ALICE NO JARDIM DAS DESCOBERTAS MATEMÁTICAS

ALICE NO JARDIM DAS DESCOBERTAS MATEMÁTICAS ALICE NO JARDIM DAS DESCOBERTAS MATEMÁTICAS Angela Cristina Hammann Scussel¹ (1)Professora efetiva da Rede Municipal de Educação de Rio do Sul, no Centro Educacional Daniel Maschio, Rua Angelo Cechet,

Leia mais

ROTAS DE APRENDIZAGEM 2015-2016 ED. VISUAL 7.º Ano

ROTAS DE APRENDIZAGEM 2015-2016 ED. VISUAL 7.º Ano Professora: Elisabete Mesquita_mesquita.beta@gmail.com Projeto 1: ILUSTRAR E DECORAR A CAPA INDIVIDUAL DO ESTUDANTE Objetivo Geral: desenhar o teu nome, seguindo as regras do desenho das letras e recorrendo

Leia mais

Agrupamento de Escolas de Rio Tinto AERT E. B. 2, 3 de Rio Tinto

Agrupamento de Escolas de Rio Tinto AERT E. B. 2, 3 de Rio Tinto Agrupamento de Escolas de Rio Tinto AERT E. B. 2, 3 de Rio Tinto CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO DE INGLÊS - 3º CICLO - 2015/2016 Os critérios de avaliação têm como documentos de referência o Programa de Inglês

Leia mais

Ensino Técnico Integrado ao Médio FORMAÇÃO GERAL. Ensino Médio

Ensino Técnico Integrado ao Médio FORMAÇÃO GERAL. Ensino Médio Ensino Técnico Integrado ao Médio FORMAÇÃO GERAL Ensino Médio ETEC PROFª NAIR LUCCAS RIBEIRO Código: 156 Município: TEODORO SAMPAIO Área de conhecimento: Linguagens, Códigos e suas Tecnologias Componente

Leia mais

AULA DE CAMPO E A CONSTRUÇÃO DO CONHECIMENTO

AULA DE CAMPO E A CONSTRUÇÃO DO CONHECIMENTO RELATO DE UMA AULA DE METODOLOGIA DO ENSINO DA GEOGRAFIA DESENVOLVIDA IN LÓCUS PARA LICENCIANDOS EM PEDAGOGIA José Antonio de Oliveira Fonseca- Licenciado em Geografia, Mestre em Planejamento Territorial

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PAMPA CAMPUS JAGUARÃO CURSO DE PEDAGOGIA

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PAMPA CAMPUS JAGUARÃO CURSO DE PEDAGOGIA PLANO DE ENSINO 2011-1 DISCIPLINA: Ensinar e aprender História - JP0038 PROFESSORA: Dra. Hilda Jaqueline de Fraga I DADOS DE IDENTIFICAÇÃO Carga Horária 75h II EMENTA Concepções e temas recorrentes no

Leia mais

O Ensino de Matemática na Educação Infantil

O Ensino de Matemática na Educação Infantil Débora de Oliveira O Ensino de Matemática na Educação Infantil No Brasil, desde 1996, a Educação Infantil é considerada a primeira etapa da educação básica e tem como guia de reflexão de cunho educacional

Leia mais

Boletim Goiano de Geografia E-ISSN: 1984-8501 boletimgoianogeo@yahoo.com.br Universidade Federal de Goiás Brasil

Boletim Goiano de Geografia E-ISSN: 1984-8501 boletimgoianogeo@yahoo.com.br Universidade Federal de Goiás Brasil Boletim Goiano de Geografia E-ISSN: 1984-8501 boletimgoianogeo@yahoo.com.br Universidade Federal de Goiás Brasil Messias Bonjardim, Solimar Guindo GIL FILHO, Sylvio Fausto. Espaço sagrado: estudo em geografia

Leia mais

Planificação Anual da Sala dos 5anos

Planificação Anual da Sala dos 5anos Nome do Aluno: Janine Colaço Reis Planificação Anual da Sala dos 5anos Calendarizaçã o (mês) Áreas de conteúdo/ Conteúdos Curriculares Competências Situações de aprendizagem/ Estratégias Recursos Humanos/

Leia mais

ENSINO DE GEOGRAFIA E A INCLUSÃO DE PESSOAS COM DEFICIÊNCIA VISUAL

ENSINO DE GEOGRAFIA E A INCLUSÃO DE PESSOAS COM DEFICIÊNCIA VISUAL 1 ENSINO DE GEOGRAFIA E A INCLUSÃO DE PESSOAS COM DEFICIÊNCIA VISUAL Profa. Dra. Carla C. R. G. de Sena * carla@ourinhos.unesp.br MsC. Waldirene R. do Carmo ** walcarmo@usp.br Resumo: Este trabalho apresenta

Leia mais

XVII Congresso Nacional de Linguística e Filologia 117

XVII Congresso Nacional de Linguística e Filologia 117 XVII Congresso Nacional de Linguística e Filologia 117 PRINCÍPIOS E FUNDAMENTOS DOS PARÂMETROS CURRICULARES NACIONAIS Marcos Luiz Wiedemer (UERJ/UNESP) mlwiedemer@gmail.com 1. Introdução Os Parâmetros

Leia mais

PROJETO IBERO-AMERICANO PARA A EDUCAÇÃO EM VALORES E CIDADANIA POR MEIO DO ESPORTE:

PROJETO IBERO-AMERICANO PARA A EDUCAÇÃO EM VALORES E CIDADANIA POR MEIO DO ESPORTE: PROJETO IBERO-AMERICANO PARA A EDUCAÇÃO EM VALORES E CIDADANIA POR MEIO DO ESPORTE: Copa do mundo, o mundo em sua escola BRASIL 1 TITULO DO PROJETO: Copa do mundo, o mundo em sua escola PAÍSES PARTICIPANTES:

Leia mais

A EXPRESSÃO GRÁFICA NO ENSINO DA MATEMÁTICA POR MEIO DE MAQUETE

A EXPRESSÃO GRÁFICA NO ENSINO DA MATEMÁTICA POR MEIO DE MAQUETE A EXPRESSÃO GRÁFICA NO ENSINO DA MATEMÁTICA POR MEIO DE MAQUETE Magali Vieira da Silva UFPR - Universidade Federal do Paraná magalivds@hotmail.com Marcos Araújo de Lima Universidade Federal do Paraná -

Leia mais

Esta agenda é composta por materiais fotocopiáveis e editáveis* que o/a ajudarão na sua organização e informação escolar do dia a dia.

Esta agenda é composta por materiais fotocopiáveis e editáveis* que o/a ajudarão na sua organização e informação escolar do dia a dia. Agenda do Professor Esta agenda é composta por materiais fotocopiáveis e editáveis* que o/a ajudarão na sua organização e informação escolar do dia a dia. *Disponível em formato Word no e-manual Premium.

Leia mais

Jogos matemáticos para as Séries Iniciais do Ensino Fundamental Marli Teresinha Quartieri (mtquartieri@univates.br) Ieda Maria Giongo

Jogos matemáticos para as Séries Iniciais do Ensino Fundamental Marli Teresinha Quartieri (mtquartieri@univates.br) Ieda Maria Giongo Jogos matemáticos para as Séries Iniciais do Ensino Fundamental Marli Teresinha Quartieri (mtquartieri@univates.br) Ieda Maria Giongo (igiongo@univates.br) Márcia Jussara Hepp Rehfeldt (mrefeldt@univates.br)

Leia mais

Novos textos no ensino da Geografia

Novos textos no ensino da Geografia Novos textos no ensino da Geografia Renata de Souza Ribeiro (UERJ/ FFP) Thiago Jeremias Baptista (UERJ/ FFP) Resumo Este texto relata a experiência desenvolvida no curso Pré-vestibular Comunitário Cidadania

Leia mais

RESUMO. Palavras-chaves: leitura; produção textual, conto. 1 INTRODUÇÃO

RESUMO. Palavras-chaves: leitura; produção textual, conto. 1 INTRODUÇÃO DE CONTO EM CONTO: RELATO DE UMA EXPERIÊNCIA DOCENTE Maria Helena Cunha de Andrade SILVA RESUMO Esse trabalho relata uma experiência de leitura e produção textual realizada no decorrer do ano letivo de

Leia mais

Projeto - Campanha de Trânsito: tenha atitudes solidárias para ir longe

Projeto - Campanha de Trânsito: tenha atitudes solidárias para ir longe Projeto - Campanha de Trânsito: tenha atitudes solidárias para ir longe Tema: Campanha de Trânsito Público alvo: O projeto é destinado a alunos do Ensino Fundamental - Anos Finais (6º ao 9º ano). Justificativa

Leia mais

DINÂMICA CURRICULAR DO CURSO DE PEDAGOGIA - 2008. Disciplinas Teórica Prática Estágio Total. 1º Período

DINÂMICA CURRICULAR DO CURSO DE PEDAGOGIA - 2008. Disciplinas Teórica Prática Estágio Total. 1º Período MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Universidade Federal de Alfenas. UNIFAL-MG Rua Gabriel Monteiro da Silva, 700. Alfenas/MG. CEP 37130-000 Fone: (35) 3299-1000. Fax: (35) 3299-1063 DINÂMICA CURRICULAR DO CURSO DE

Leia mais