UFRGS 2015 RESOLUÇÃO DA PROVA DE FÍSICA

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "UFRGS 2015 RESOLUÇÃO DA PROVA DE FÍSICA"

Transcrição

1 UFRGS 2015 RESOLUÇÃO DA PROVA DE

2 1. Em 2014, comemoraram-se os 50 anos do início da operação de trens de alta velocidade no Japão, os chamados trens-bala. Considere que um desses trens desloca-se com uma velocidade constante de 360 km/h sobre trilhos horizontais. Em um trilho paralelo, outro trem desloca-se também com velocidade constante de 360 km/h, porém em sentido contrário. Nesse caso, o módulo da velocidade relativa dos trens, em m/s, é igual a (A) 50. (B) 100. (C) 200. (D) 360. (E) Trens MAGLEV, que têm como princípio de funcionamento a suspensão eletromagnética, entrarão em operação comercial no Japão, nos próximos anos. Eles podem atingir velocidades superiores a 550 km/h. Considere que um trem, partindo do repouso e movendo-se sobre um trilho retilíneo, é uniformemente acelerado durante 2,5 minutos até atingir 540 km/h. Nessas condições, a aceleração do trem, em m/s 2, é (A) 0,1. (B) 1. (C) 60. (D) 150. (E) Em uma região onde a aceleração da gravidade tem módulo constante, um projétil é disparado a partir do solo, em uma direção que faz um ângulo a com a direção horizontal, conforme representado na figura abaixo. Assinale a opção que, desconsiderando a resistência do ar, indica os gráficos que melhor representam, respectivamente, o comportamento da componente horizontal e o da componente vertical, da velocidade do projétil, em função do tempo. RESOLUÇÃO DAS QUESTÃO 1. Para determinar a velocidade relativa entre os trens é necessário apenas que se some as velocidades. VR = va + vb VR = = 720 km/h Como a questão pede em m/s, basta dividir por 3,6 a resposta vr = 720/3,6 = 200 m/s Resposta letra C. RESOLUÇÃO DA QUESTÃO 2. Para determinar a aceleração do trem usamos a relação abaixo: a = Δv Δt Como a resposta da unidade da aceleração está em m/s 2 devemos converter a velocidade e o tempo nas unidades adequadas. vo = 0 m/s; vf = 540 km/h/3,6 = 150 m/s; Δt = 2,5 min = 150 s a = Δv Δt = = 1 m/s2 Portanto resposta letra B. RESOLUÇÃO DA QUESTÃO 3. Em movimentos de projéteis onde não atua a força de resistência do ar, o movimento da partícula é composto por dois movimentos independentes que atuam em direções distintas. Na vertical temos um movimento com aceleração constante e na horizontal um movimento com velocidade constante. Observando o gráfico, verificamos que a partícula lançada se desloca no sentido positivo do eixo X, isso indica que sua velocidade deve ser constante e positiva, de acordo com o gráfico II. O mesmo acontece no eixo Y, o objeto se desloca para cima no sentido positivo do eixo Y, indicando que sua velocidade deve ser positiva mas deve diminuir. Com isso podemos eliminar o gráfico I e sobra apenas o III e V. Como a aceleração tem valor constante o gráfico deve ser uma reta, pois o coeficiente angular da reta é a medida aceleração. No gráfico V temos uma reta, indicando uma aceleração constante e uma reta com coeficiente angular negativo devido a sua declividade, indicando uma aceleração negativa. Como a velocidade está inicialmente reduzindo a aceleração deve ter sinal contrário ao da velocidade. Resposta letra B. (A) I e V. (B) II e V. (C) II e III. (D) IV e V. (E) V e li. UFRGS

3 4. A elipse, na figura abaixo, representa a órbita de um planeta em torno de uma estrela S. Os pontos ao longo da elipse representam posições sucessivas do planeta, separadas por intervalos de tempos iguais. As regiões alternadamente coloridas representam as áreas varridas pelo raio da trajetória nesses intervalos de tempo. Na figura, em que as dimensões dos astros e o tamanho da órbita não estão em escala, o segmento de reta SH representa o raio focal do ponto H, de comprimento p. Considerando que a única força atuante no sistema estrela-planeta seja a força gravitacional, são feitas as seguintes afirmações. I As áreas S1 e S2, varridas pelo raio da trajetória, são iguais. II O período da órbita é proporcional a p 3. III As velocidades tangenciais do planeta nos pontos A e H, va e vh, são tais que va > vh. Quais estão corretas? (A) Apenas I. (C) Apenas I e III. (E) I, II e III. (B) Apenas I e II. (D) Apenas II e III. 5. Um bloco de massa 1 kg move-se retilineamente com velocidade de módulo constante igual a 3 m/s, sobre uma superfície horizontal e sem atrito. A partir de dado instante, o bloco recebe o impulso de uma força externa aplicada na mesma direção e sentido de seu movimento. A intensidade dessa força, em função do tempo, é dada pelo gráfico abaixo. RESOLUÇÃO DA QUESTÃO 4. Analisando as afirmações temos: I Correta, pois de acordo com a segunda lei de Kepler, se os intervalos de tempo AB e IJ são iguais então as áreas varridas pelo segmento de reta que une o planeta a estrela também serão iguais. II Errada, pois o período depende da relação T 2 = kp 3. Então o período será igual à T = kp 3. Com isso podemos dizer que o período é proporcional p 3/2. III Correta, pois se observarmos na figura, vemos que entre AB ele percorre um arco de tamanho maior que HI para o mesmo intervalo de tempo, como mencionado no enunciado. Resposta letra C. RESOLUÇÃO DA QUESTÃO 5. Para encontrar a velocidade atingida com o impulso teremos que resolver a questão por etapas. Primeiro temos que lembrar que a área abaixo da linha do gráfico nos fornece o impulso da força e necessitamos calcular essa área. A área marcada A é um trapézio e pode ser facilmente calculada. A = (B+b)h/2 = (2+1).4/2 = 6 Lembre-se que esse resultado da área é o impulso da força, portanto I = 6 N.s Agora usando o teorema do impulso podemos calcular a velocidade atingida. I = ΔQ I = Qf - Qi I = m.vf - m.vi 6 = 1.vf vf = 9 m/s Resposta letra E. A partir desse gráfico, pode-se afirmar que o módulo da velocidade do bloco após o impulso recebido é, em m/s, de (A) -6. (B) 1. (C) 5. (D) 7. (E) 9. UFRGS

4 6. Dois blocos, 1 e 2, são arranjados de duas maneiras distintas e empurrados sobre uma superfície sem atrito, por uma mesma força horizontal F. As situações estão representadas nas figuras I e II abaixo. Considerando que a massa do bloco 1 é m1 e que a massa do bloco 2 é m2 = 3 m1, a opção que indica corretamente a intensidade da força que atua entre os blocos, nas situações I e II, é, respectivamente, (A) F/4 e F/4. (B) F/4 e 3F/4 (C) F/2 e F/2. (D) 3F4 e F/4. (E) F e F. Instrução: As questões 07 e 08 referem-se ao enunciado abaixo. Na figura abaixo, estão representados dois pêndulos simples, X e Y, de massas iguais a 100 g. Os pêndulos, cujas hastes têm massas desprezíveis, encontra-se no campo gravitacional terrestre, O pêndulo Y encontra-se em repouso quando o pêndulo X é liberado de uma altura h = 0,2 m em relação a ele. Considere o módulo da aceleração da gravidade g = 10 m/s Após a colisão, X e Y passam a mover-se juntos, formando um único pêndulo de massa 200 g. Se v é a velocidade do pêndulo X no instante da colisão, o módulo da velocidade do pêndulo de massa 200 g, imediatamente após a colisão, é (A) 2v. (B) 2 v. (C) v. (D) v 2. (E) v/2. 8. Qual foi o trabalho realizado pelo campo gravitacional sobre o pêndulo X, desde que foi liberado até o instante da colisão? (A) 0,02 J. (B) 0,20 J. (C) 2,00 J. (D) 20,0 J. (E) 200,0 J. 9. Observe o sistema formado por um bloco de massa m comprimindo uma mola de constante k, representado na figura abaixo. Considere a mola como sem massa e o coeficiente de atrito cinético entre o bloco e a superfície igual a µc. Qual deve ser a compressão X da mola para que o bloco deslize sem rolar sobre a superfície horizontal e pare no ponto distante 4X da posição de equilíbrio da mola? (A) 2mg/k. (B) 2µCmg/k. (C) 4µCmg/k. (D) 8µCmg/k. (E) 10µCmg/k. RESOLUÇÃO DA QUESTÃO 6. Para calcular a intensidade da força que atua entre os blocos nas duas situações iniciaremos calculando a aceleração dos blocos na situação I. Situação I FR = m.a F = (m1 + m2).a F = (m1 + 3m1).a a = F/4m1 Calculando a força entre os blocos. FR = m.a F = m2.a F = 3m1.F/4m1 F = 3F/4 Situação II FR = m.a F = (m1 + m2).a F = (m1 + 3m1).a a = F/4m1 Calculando a força entre os blocos. FR = m.a F = m1.a F = m1.f/4m1 F = F/4 Resposta letra D. RESOLUÇÃO DA QUESTÃO 7. Pelo enunciado vemos que a situação pós choque entre os pêndulos indica uma colisão inelástica. Podemos determinar a velocidade do sistema pós colisão usando a lei de conservação da quantidade de movimento. QAntes = QDepois QX + QY = Q mx.v + my.0 = (mx + my).v 100.v = ( ).v v = v/2 Resposta letra E. RESOLUÇÃO DA QUESTÃO 8. Para determinar o trabalho da força gravitacional usamos a equação abaixo: W = F.d.cos θ Não podemos esquecer de que como nas respostas o trabalho é dado em joules, então devemos usar o S.I. e a força em questão é o peso da esfera X e o deslocamento é a altura h já que forças conservativas não dependem de trajetória. W = P.h.cos θ W = m.g.h.cos θ W = 0,1.10.0,2.cos 0 o W = 0,20 J Portanto letra B. RESOLUÇÃO DA QUESTÃO 9. No enunciado da questão é mencionado que o bloco pára na posição 4X, indicando que o sistema não é conservativo. Com isso podemos usar o Teorema do Trabalho-Energia para encontrar a energia potencial elástica. W = ΔEM Note que quando o bloco está comprimindo a mola a energia mecânica inicial do sistema é apenas a energia potencial elástica, mas como o bloco que entra em movimento a medida que se desloca ele transforma parte dessa energia em cinética que também se perde para o atrito com a superfície fazendo toda a energia potencial elástica dada a ele no início ser perdida até ele pára. Então equacionamos o sistema assim: Wfa = ΔEM = EMf EMi = ECf + EPef (ECi + EPei) F.d.cos θ = (0 + kx 2 /2) fa.5x.cos 180 o = -kx 2 /2 Obs.: Note que o ângulo é 180 o pois a força de atrito no bloco está orientado para a esquerda enquanto o vetor deslocamento para a direita Também não esqueça que como o bloco se desloca na horizontal a força normal tem o mesmo valor da força peso (N = P). µc.n.10x(-1) = -kx 2 x = 10.µC.P/k x = 10.µC.m.g/k Portanto resposta letra E. UFRGS

5 10. Assinale a alternativa que preenche corretamente as lacunas do enunciado abaixo, na ordem em que aparecem. Dois objetos, R e S, cujos volumes são iguais, são feitos do mesmo material. R tem a forma cúbica e S a forma esférica. Se R é maciço e S é oco, seus respectivos pesos PR e PS são tais que... Quando mantidos totalmente submersos em água, a força de empuxo ER exercida sobre R é. força de empuxo ES exercida sobre S. (A) PR > PS maior do que a (B) PR > PS igual a (C) PR > PS menor do que a (D) PR = PS maior do que a (E) PR = PS igual a 11. Duas barras metálicas, X e Y, de mesmo comprimento (l) em temperatura ambiente T0, são aquecidas uniformemente até uma temperatura T. Os materiais das barras tem coeficientes de dilatação linear, respectivamente αx e αy, que são positivos e podem ser considerados constantes no intervalo de temperatura ΔT = T - T0. Na figura abaixo, a reta tracejada X representa o acréscimo relativo Δl/l no comprimento da barra X, em função da variação da temperatura. RESOLUÇÃO DA QUESTÃO 10. Como os volumes são iguais dos corpos R e S, o corpo que é oco tem massa menor, e como o peso é dado por: P = m.g Então se a massa de R é maior que a de S o peso de R também será maior que o de S (PR > PS). Para analisar os empuxos temos que lembrar que o empuxo é dado pela equação: E = µliq..g.vld Através da equação percebemos que o empuxo depende do volume de líquido deslocado pelos corpos R e S. Como seus volumes são iguais, os volumes deslocados também serão e com isso seus empuxos também serão iguais. Resposta letra B. RESOLUÇÃO DA QUESTÃO 11. Para entender o raciocínio deste problema temos que lembrar da equação da dilatação linear e logo após formatar a equação para que corresponda ao gráfico. Δl = lo.α.δt Formatando: Δl/lo = α.δt Agora que temos a equação como está no gráfico podemos notar que o coeficiente de dilatação linear é o termo que representa o coeficiente angular da reta do gráfico. Como a barra Y tem o dobro do coeficiente de dilatação linear de X, então a reta que representa Y deve ter o dobro do coeficiente angular em relação a barra X. Analisando o gráfico para a mesma variação de temperatura vemos que a reta 3 corresponde essa situação como mostrado abaixo. Sabendo que αy = 2αX, assinale a alternativa que indica a reta que melhor representa o acréscimo Δl/l no comprimento da barra Y, em função da variação da temperatura. (A) 1 (B) 2 (C) 3 (D) 4 (E) Na figura abaixo, EH2 e EO2 e VH2 e VO2 são, respectivamente, as energias cinéticas médias e as velocidades médias das moléculas de uma amostra de gás H2 e de outra, de gás O2, ambas em temperatura de 27 o C. Assinale a alternativa que relaciona corretamente os valores das energias cinéticas médias e das velocidades médias das moléculas de H2 e de O2. (A) EH2 > EO2 e VH2 > VO2. (C) EH2 = EO2 e VH2 > VO2. (E) EH2 = EO2 e VH2 < VO2. (B) EH2 < EO2 e VH2 < VO2. (D) EH2 = EO2 e VH2 = VO2. Resposta letra C. RESOLUÇÃO DA QUESTÃO 12. Para um gás monoatômico a sua energia interna (soma das energias das moléculas de um gás) é a própria energia cinética media dada por: U = E C = 3 2 kt Onde T é a temperatura e k a constante de Boltzmann. Como vemos na equação acima a energia cinética média é diretamente proporcional à temperatura do gás e como esta é a mesma para os dois gases podemos concluir que suas energias cinéticas médias são iguais EH2 = EO2. Agora para analisar as velocidades médias das moléculas é necessário lembrarmos da equação da energia cinética. E C = m.v2 v 2 = 2.E C 2 isolando v temos m v = 2.E C m (1) Como o número de mol é dado por n = m/m, onde M é a massa molar e m a massa do gás. Isolando m temos: m = n.m (2) então a massa é proporcional a massa molar (2) e a massa molar do hidrogênio é menor que a do oxigênio e isso implica que sua velocidade média será maior do que a do gás oxigênio (VH2 > VO2) de acordo com a equação (1). Resposta letra C. UFRGS

6 13. A figura abaixo apresenta um diagrama Pressão x Volume. Nele, os pontos M, N e R representam três estados de uma mesma amostra de gás ideal. Assinale a alternativa que indica corretamente a relação entre as temperaturas absolutas TM, TN e TR dos respectivos estados M, N e R. (A) TR < TM > TN. (C) TR = TM > TN. (E) TR = TM < TN. (B) TR > TM > TN. (D) TR < TM < TN. 14. Sob condições de pressão constante, certa quantidade de calor Q, fornecida a um gás ideal monoatômico, eleva sua temperatura em ΔT. Quanto calor seria necessário, em termos de Q, para produzir a mesma elevação de temperatura ΔT, se o gás fosse mantido em volume constante? (A) 3Q. (B) 5Q/3. (C) Q. (D) 3Q/5. (E) 2Q/ Em uma aula de física, foram utilizadas duas esferas metálicas idênticas, X e Y: X está suspensa por um fio isolante na forma de um pêndulo e Y fixa sobre um suporte isolante, conforme representado na figura abaixo. As esferas encontram-se inicialmente afastadas, estando X positivamente carregada e Y eletricamente neutra. Considere a descrição, abaixo, de dois procedimentos simples para demonstrar possíveis processos de eletrização e, em seguida, assinale a alternativa que preenche corretamente as lacunas dos enunciados, na ordem em que aparecem. I A esfera Y é aproximada de X, sem que elas se toquem. Nesse caso, verifica-se experimentalmente que a esfera X é pela esfera Y. II A esfera Y é aproximada de X, sem que elas se toquem. Enquanto mantida nessa posição, faz-se uma ligação da esfera Y com a terra, usando um fio condutor. Ainda nessa posição próxima de X, interrompe-se o contato de Y com a terra e, então, afasta-se novamente Y de X. Neste caso, a esfera Y fica. RESOLUÇÃO DA QUESTÃO 13. Para encontrar a relação solicitada na questão temos que lembrar da lei Geral dos Gases: p.v = n.r.t Nesta lei percebemos que a temperatura é proporcional ao produto pressão-volume. Portanto quanto maior for esse produto maior a temperatura. Então analisando os produtos nos pontos referidos temos: Em M o produto 6x0,1 dá 0,6. Em N o produto 4x0,2 dá 0,8. Em R o produto 2x0,3 dá 0,6. Concluindo temos então que a temperatura do gás nos estados R e M são iguais (TR = TM). Já o estado N tem a maior temperatura (TR = TM < TN) Resposta letra E. RESOLUÇÃO DA QUESTÃO 14. Para resolver essa questão temos que lembrar que as moléculas de um gás tem uma energia cinética dada por: E C = 3 2 n.r.δt (1) Como para um gás a sua energia interna (U) é por definição todas as energias das moléculas e estas apenas possuem energia cinética, então podemos dizer U = EC. Sob pressão constante um gás recebe uma certa quantidade de calor (Q) elevando sua energia interna (ΔU) e com isso realiza trabalho (W) de acordo com a primeira lei da termodinâmica: ΔU = Q W (2) Como o trabalho a pressão consta te pode ser calculado através da relação: W = p.δv e pela Lei Geral dos gases temos que p.v = nrt, então podemos obter o trabalho: W = p. ΔV W = n.r.δt (3) Então podemos calcular o calor no primeiro processo fazendo as substituições das equações (1) e (3) na equação (2) da seguinte forma: ΔU = Q W ΔEC = Q W 3/2n.R.ΔT = Q n.r.δt Q = 3/2n.R.ΔT + n.r.δt Q = 5/2n.R.ΔT 2/5Q = n.r.δt No segundo processo o volume é constante e com isso o trabalho é zero ΔU = Q W ΔU = Q 0 ΔEC = Q 3/2n.R.ΔT = Q Como sabemos que n.r.δt pelo processo anterior vale 2Q/5 então podemos substituir para achar a quantidade de calor Q a volume constate. 3/2.2/5Q = Q Q = 3/5Q Resposta letra D. RESOLUÇÃO DA QUESTÃO 15. Completando as lacunas da questão temos: Na I, ao aproximar a esfera Y da X, sabemos que a esfera Y será atraída por indução, pois no hemisfério esquerdo da esfera Y haverá um acumulo de cargas de sinal negativo devido a atração exercida pelas cargas positivas em X. Na II, se ligarmos o fio condutor no hemisfério direito de Y, que está com acúmulo de cargas positivas, então este hemisfério está com falta de cargas negativas que será suprido vindo da ligação com a terra. Assim a esfera Y ganha cargas negativas e ao desfazer a ligação ela ficará negativamente carregada. Resposta letra C. (A) atraída eletricamente neutra (B) atraída positivamente carregada (C) atraída negativamente carregada (D) repelida positivamente carregada (E) repelida negativamente carregada UFRGS

7 16. No circuito esquematizado abaixo, R1 e R2 são resistores com a mesma resistividade ρ. R1 tem comprimento 2L e seção transversal A, e R2 tem comprimento L e seção transversal 2A. Nessa situação, a corrente elétrica que percorre o circuito é (A) 2AV/(5ρL). (C) AV/(ρL). (E) 5AV/(2ρL). (B) 2AV/(3ρL). (D) 3AV/(5ρL). 17. Partículas α, β e γ são emitidas por uma fonte radioativa e penetram em uma região do espaço onde existe um campo magnético uniforme. As trajetórias são coplanares com o plano desta pagina e estão representadas na figura que segue. RESOLUÇÃO DA QUESTÃO 16. No circuito da questão temos uma associação em série e para determinar a corrente basta usar a 1 a Lei de Ohm: i = U/Req Onde U é a d.d.p. da fonte e vale V. Para determinar a resistência equivalente, como é um circuito série, apenas somamos os valores das resistências. Para determinar as resistências dos resistores temos que usar a 2 a Lei de Ohm: O resistor R1 sua resistência vale: R 2 = ρ O resistor R2 sua resistência vale: 2A Portanto a resistência equivalente será: R eq = R 1 + R 2 = ρ 2 A + ρ 2A = 5 2 ρ A Então a corrente elétrica vale: i = V 5 = 2AV 5ρ R = ρ A R 1 = ρ 2 A 2 ρ A Resposta letra A. RESOLUÇÃO DA QUESTÃO 17. Para determinar a orientação do campo magnético na região onde as partículas aparecem temos que lembrar da regra da mão direita como mostra a figura abaixo. Assinale a alternativa que preenche corretamente a lacuna do enunciado abaixo. A julgar pelas trajetórias representadas na figura acima, o campo magnético... plano da figura. (A) aponta no sentido positivo do eixo X, no (B) aponta no sentido negativo do eixo X, no (C) aponta no sentido positivo do eixo Y, no (D) entra perpendicularmente no (E) sai perpendicularmente do 18. Dois campos, um elétrico e o outro magnético, antiparalelos, coexistem em certa região do espaço. Uma partícula eletricamente carregada é liberada, a partir do repouso, em um ponto qualquer dessa região. Assinale a alternativa que indica a trajetória que a partícula descreve (A) Circunferencial (B) Elipsoidal (C) Helicoidal (D) Parabólica (E) Retilínea Se escolhermos a partícula α que tem carga positiva e está sendo desviado para a direita, então se seu dedão está alinhado com o eixo Y, a palma da mão deve estar voltada para a esquerda indicando o sentido ao qual a força está atuando sobre a partícula α, com isso seus outros dedos estarão perpendiculares ao plano da figura, indicando o sentido do campo magnético. Resposta letra D. RESOLUÇÃO DA QUESTÃO 18. Observe que a palavra antiparalelos indica que os dois campos diferem apenas em sentidos opostos. Então ao abandonar a partícula sofrerá a ação de uma força elétrica que a deslocará retilineamente às linhas do campo elétrico dada pela equação: F = E.q Agora para determinar a trajetória da partícula provocada pela existência do campo magnético é necessário lembrar da equação da força de Lorentz: F = B.v.q.sen θ Como a partícula é liberada a partir do repouso, sua velocidade inicial é zero e com isso não há força magnética atuando no inicio do seu movimento e ao se mover a partícula (devido a presença do campo elétrico) ela se move paralelamente à linha do campo magnético com isso o ângulo θ = 0 daí então pela mesma equação a força magnética será zero, fazendo então a partícula uma trajetória retilínea. Resposta letra E. UFRGS

8 19. Um campo magnético uniforme B atravessa perpendicularmente o plano do circuito representado abaixo, direcionado para fora desta página. O fluxo desse campo através do circuito aumenta à taxa de 1Wb/s. Nessa situação, a leitura do amperímetro A apresenta, em ampères, (A) 0,0. (B) 0,5. (C) 1,0. (D) 1,5. (E) 2, Na figura abaixo, um raio luminoso i, propagando-se no ar, incidi radialmente sobre uma placa semicircular de vidro. Assinale a alternativa que melhor representa a trajetória dos raios r1 e r2 refratados, respectivamente, no vidro e no ar. RESOLUÇÃO DA QUESTÃO 19. De acordo com a lei de Faraday-Lens a variação do fluxo magnético no tempo é igual a d.d.p. induzida, portanto temos 1 Wb/s que é igual a 1 V. Porém precisamos saber se essa d.d.p. deve ser somada ou subtraída do gerador do circuito. Para determinar isso devemos descobrir o sentido da corrente induzida no circuito. Como o fluxo está aumentando e saindo da página, então a corrente induzida no circuito deve gerar um campo magnético que se oponha ao campo que aparece na questão, portanto, para dentro da página. Usando a regra da mão direita determinamos que a corrente induzida deve estar em sentido horário no circuito, e portanto, em sentido contrário da corrente do gerador do circuito. Com isso a d.d.p induzida deve ser subtraída da d.d.p. do gerador. Então a d.d.p. resultante no circuito será: U = 3 1 = 2 V Então para calcular a corrente no circuito medida pelo amperímetro devemos usar a 1 a Lei de Ohm. i = U R = 2 2 = 1A Resposta letra C. RESOLUÇÃO DA QUESTÃO 20. Para saber a trajetória do raio r1 refratado, basta verificar na figura que o raio incidente incide sobre a placa semicircular formando um ângulo reto, e portanto, não há mudança na direção do raio luminoso. Com isso eliminamos as letras D e E. Agora para determinar a trajetória do raio de luz r2 vemos que o raio r1 sofre uma nova refração passando do vidro para o ar. Como o vidro é um meio mais refringente que o ar, ou seja, tem um índice de refração maior do que o do ar, o raio de luz ao ser refratado obliquamente para o ar deve afastar-se da normal (linha tracejada). Portanto resposta letra A. UFRGS

9 21. Na figura abaixo, estão representadas duas ondas transversais P e Q, em um dado instante de tempo. Considere que as velocidades de propagação das ondas são iguais. Sobre essa representação das ondas P e Q, são feitas as seguintes afirmações. I A onda P tem o dobro da amplitude da onda Q. II A onda P tem o dobro do comprimento de onda da onda Q. III A onda P tem o dobro da frequência da onda Q. Quais estão corretas? (A) Apenas a I. (C) Apenas a III. (E) I, II e III. (B) Apenas a II. (D) Apenas I e II. 22. Assinale a alternativa que preenche corretamente as lacunas do enunciado abaixo, na ordem em que aparecem. RESOLUÇÃO DA QUESTÃO 21. Para responder a questão devemos observar a escala na figura dada. A afirmação I está errada, pois se contarmos os quadrados na vertical veremos que ambas as ondas P e Q tem 5 o que garante uma amplitude de 2,5 para cada uma, pois a amplitude é a metade da distância entre uma crista a um vale. A afirmação II está correta, pois para saber o comprimento de onda contamos os quadrados na horizontal. Então no caso da onda P da primeira crista bem a esquerda até a segunda temos 4 quadrados em um ciclo. Já a onda Q da primeira crista bem a esquerda até a segunda temos apenas 2 quadrados. A afirmação III está errada, pois se P tem o dobro do comprimento de onda como comentado na afirmação II, então P terá a metade da frequência, e para constatar isso, basta observar que em P a distância entre duas cristas indica o tamanho de 1 ciclo e em Q no mesmo intervalo que em P temos apenas 1 ciclo, de crista a cista, para Q temos 3 vales o que significa 2 ciclos. Então se temos 2 ciclos em um mesmo intervalo de tempo para Q e 1 ciclo para P, isso decorre que a frequência de Q é o dobro de P. Portanto resposta letra B. RESOLUÇÃO DA QUESTÃO 22. Para responder a questão temos que recordar de algumas definições básicas sobre as ondas eletromagnéticas. Na primeira lacuna as ondas eletromagnéticas tem como característica que seus campos elétricos e magnéticos são perpendiculares entre si, como a figura abaixo. A luz é uma onda eletromagnética formada por campos elétricos e magnéticos que variam no tempo e no espaço e que, no vácuo, são... entre si. Em um feixe de luz polarizada, a direção da polarização é definida como a direção... da onda. (A) paralelos (B) paralelos (C) perpendiculares (D) perpendiculares (E) perpendiculares - do campo elétrico - do campo magnético - de propagação - do campo elétrico - do campo magnético 23. Assinale a alternativa que preenche corretamente as lacunas do enunciado abaixo, na ordem em que aparecem. A incidência de radiação eletromagnética sobre uma superfície metálica pode arrancar elétrons da superfície. O fenômeno é conhecido como... e só pode ser explicado satisfatoriamente invocando a natureza... da luz. Já a direção de propagação é definida pelo movimento oscilatório das cargas que respondem ao campo elétrico. Portanto resposta letra D. RESOLUÇÃO DA QUESTÃO 23. Respondendo a primeira lacuna temos que o fenômeno relacionado a extração de elétrons da superfície de metais chamado efeito fotoelétrico. Na segunda lacuna, a luz nesse fenômeno deve ser considerada como uma partícula chamada de fóton, portanto corpuscular. Resposta letra D. (A) efeito fotoelétrico - ondulatória (B) efeito Coulomb - corpuscular (C) efeito Joule - corpuscular (D) efeito fotoelétrico - corpuscular (E) efeito Coulomb - ondulatória UFRGS

10 24. O físico francês Louis de Broglie ( ), em analogia ao comportamento dual onda-partícula da luz, atribuiu propriedades ondulatórias à matéria. Sendo a constante de Planck h = 6,6x10-34 J.s, o comprimento de onda de Broglie para um elétron (massa m = 9x10-31 kg) com velocidade de módulo v = 2,2 x10 6 é, aproximadamente, (A) 3,3x10-10 m. (B) 3,3x10-9 m. (C) 3,3x10-3 m. (D) 3,0x10 9 m. (E) 3,0x10 10 m. 25. Considere as figuras abaixo. RESOLUÇÃO DA QUESTÃO 24. Para determinar o comprimento de onda de Broglie temos que usar a equação: λ = h m.v Portanto basta apenas substituir os valores dados no enunciado na equação acima. λ = h m.v = 6,6x x ,2x10 = 6 0,33x10 9 = 3,3x10 10 m Resposta letra A. RESOLUÇÃO DA QUESTÃO 25. Para determinar os produtos basta seguir a informação dada no enunciado de que o nuclídeo pode emitir partículas alfa (α) ou elétrons. Então se o elemento sofrer um decaimento onde ele emite uma partícula α teremos como resultado o elemento X: 226 Ac α X Nuclídeo é um átomo de um elemento X, identificado por um número atômico Z e por um número de massa A; Z. A carta de nuclídeos é uma construção gráfica que organiza todos os nuclídeos existentes, estáveis e instáveis, em função dos números atômicos Z e de nêutrons N que eles apresentam. A distribuição dos nuclídeos está representada pela região cinza na figura 1 acima. Nessa construção, isóbaros, isótopos e isótonos são facilmente identificados, assim como os produtos de decaimentos radioativos. A figura 2, excerto da figura 1, destaca o nuclídeo 89, que decai principalmente por emissão de partículas α e por emissão de elétrons. Usando a figura 2, podem-se identificar os produtos desses dois tipos de decaimento como, respectivamente, A X 226 Ac Recordando que a partícula alfa é um núcleo de hélio com número atômico igual a 2 e de massa igual a 4. Com esse resultado já descartamos as alternativas C e D, mas já sabemos que o elemento X do resultado do decaimento é o Fr. A segunda possibilidade de decaimento que o elemento Ac pode sofrer é emitindo um elétron (partícula beta). En-tão nesse decaimento temos a seguinte reação abaixo: 226 Ac β Y Nesta reação o elemento Y é o produto final da reação após a emissão do elétron, tendo como resultado o elemento Th. Resposta letra A. 222 Fr 226 Th 222 Fr (A) 87 e 90. (B) 87 e Fr 226 Th 224 Fr (C) 87 e 90. (D) 87 e Fr 224 Fr (E) e. 226 Ra 226 Ra UFRGS

(A) 0,1. (B) 1. (C) 60. (D) 150. (E) 216.

(A) 0,1. (B) 1. (C) 60. (D) 150. (E) 216. FÍSCA 01. Em 2014, comemoraram-se os 50 anos do início da operação de trens de alta velocidade no Japão, os chamados trens-bala. Considere que um desses trens desloca-se com uma velocidade constante de

Leia mais

Vestibular UFRGS 2015. Resolução da Prova de Física

Vestibular UFRGS 2015. Resolução da Prova de Física Vestibular URGS 2015 Resolução da Prova de ísica 1. Alternativa (C) O módulo da velocidade relativa de móveis em movimentos retilíneos de sentidos opostos pode ser obtido pela expressão matemática: v r

Leia mais

grandeza do número de elétrons de condução que atravessam uma seção transversal do fio em segundos na forma, qual o valor de?

grandeza do número de elétrons de condução que atravessam uma seção transversal do fio em segundos na forma, qual o valor de? Física 01. Um fio metálico e cilíndrico é percorrido por uma corrente elétrica constante de. Considere o módulo da carga do elétron igual a. Expressando a ordem de grandeza do número de elétrons de condução

Leia mais

TIPO-A FÍSICA. r 1200 v média. Dado: Aceleração da gravidade: 10 m/s 2. Resposta: 27

TIPO-A FÍSICA. r 1200 v média. Dado: Aceleração da gravidade: 10 m/s 2. Resposta: 27 1 FÍSICA Dado: Aceleração da gravidade: 10 m/s 01. Considere que cerca de 70% da massa do corpo humano é constituída de água. Seja 10 N, a ordem de grandeza do número de moléculas de água no corpo de um

Leia mais

Física. Resolução. Q uestão 01 - A

Física. Resolução. Q uestão 01 - A Q uestão 01 - A Uma forma de observarmos a velocidade de um móvel em um gráfico d t é analisarmos a inclinação da curva como no exemplo abaixo: A inclinação do gráfico do móvel A é maior do que a inclinação

Leia mais

Questão 46. Questão 47. Questão 48. alternativa E. alternativa C

Questão 46. Questão 47. Questão 48. alternativa E. alternativa C Questão 46 O movimento de uma partícula é caracterizado por ter vetor velocidade e vetor aceleração não nulo de mesma direção. Nessas condições, podemos afirmar que esse movimento é a) uniforme. b) uniformemente

Leia mais

FISICA. Justificativa: Taxa = 1,34 kw/m 2 Energia em uma hora = (1,34 kw/m 2 ).(600x10 4 m 2 ).(1 h) ~ 10 7 kw. v B. v A.

FISICA. Justificativa: Taxa = 1,34 kw/m 2 Energia em uma hora = (1,34 kw/m 2 ).(600x10 4 m 2 ).(1 h) ~ 10 7 kw. v B. v A. FISIC 01. Raios solares incidem verticalmente sobre um canavial com 600 hectares de área plantada. Considerando que a energia solar incide a uma taxa de 1340 W/m 2, podemos estimar a ordem de grandeza

Leia mais

UFRGS 2012 RESOLUÇÃO DA PROVA DE FÍSICA

UFRGS 2012 RESOLUÇÃO DA PROVA DE FÍSICA RESOLUÇÃO DA PROVA DE Prof. Giovane Irribarem de Mello Instrução: As questões 01 a 03 estão relacionadas ao texto abaixo. O tempo de reação tr de um condutor de um automóvel é definido como o intervalo

Leia mais

Prof. Rogério Porto. Assunto: Eletrostática

Prof. Rogério Porto. Assunto: Eletrostática Questões COVEST Física Elétrica Prof. Rogério Porto Assunto: Eletrostática 1. Duas esferas condutoras A e B possuem a mesma carga Q. Uma terceira esfera C, inicialmente descarregada e idêntica às esferas

Leia mais

Resolução O período de oscilação do sistema proposto é dado por: m T = 2π k Sendo m = 250 g = 0,25 kg e k = 100 N/m, vem:

Resolução O período de oscilação do sistema proposto é dado por: m T = 2π k Sendo m = 250 g = 0,25 kg e k = 100 N/m, vem: 46 c FÍSICA Um corpo de 250 g de massa encontra-se em equilíbrio, preso a uma mola helicoidal de massa desprezível e constante elástica k igual a 100 N/m, como mostra a figura abaixo. O atrito entre as

Leia mais

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS Considerando a interdependência das várias áreas de conhecimento dentro da Física, julgue os itens a seguir. 61 A temperatura de um cubo de gelo a 0 ºC, ao ser colocado em um

Leia mais

(A) (B) (C) (D) (E) Resposta: A

(A) (B) (C) (D) (E) Resposta: A 1. (UFRGS-2) Ao resolver um problema de Física, um estudante encontra sua resposta expressa nas seguintes unidades: kg.m 2 /s 3. Estas unidades representam (A) força. (B) energia. (C) potência. (D) pressão.

Leia mais

UFRGS 2007 RESOLUÇÃO DA PROVA DE FÍSICA. Prof. Giovane Irribarem de Mello

UFRGS 2007 RESOLUÇÃO DA PROVA DE FÍSICA. Prof. Giovane Irribarem de Mello RESOLUÇÃO DA PROVA DE Prof. Giovane Irribarem de Mello Instrução: As questões 26 e 27 referem-se ao enunciado abaixo. Na figura que segue, estão representadas as trajetórias de dois projéteis, A e B, no

Leia mais

CONCURSO DE ADMISSÃO AO CURSO DE FORMAÇÃO E GRADUAÇÃO FÍSICA CADERNO DE QUESTÕES

CONCURSO DE ADMISSÃO AO CURSO DE FORMAÇÃO E GRADUAÇÃO FÍSICA CADERNO DE QUESTÕES CONCURSO DE ADMISSÃO AO CURSO DE FORMAÇÃO E GRADUAÇÃO FÍSICA CADERNO DE QUESTÕES 1 a QUESTÃO Valor: 1,00 A L 0 H mola apoio sem atrito B A figura acima mostra um sistema composto por uma parede vertical

Leia mais

IME - 2003 2º DIA FÍSICA BERNOULLI COLÉGIO E PRÉ-VESTIBULAR

IME - 2003 2º DIA FÍSICA BERNOULLI COLÉGIO E PRÉ-VESTIBULAR IME - 2003 2º DIA FÍSICA BERNOULLI COLÉGIO E PRÉ-VESTIBULAR Física Questão 01 Um pequeno refrigerador para estocar vacinas está inicialmente desconectado da rede elétrica e o ar em seu interior encontra-se

Leia mais

Questão 46. o diagrama horário da velocidade escalar, cuja ilustração correta para esse movimento. a) d)

Questão 46. o diagrama horário da velocidade escalar, cuja ilustração correta para esse movimento. a) d) Questão 46 b) Sobre um trilho reto, uma pequena esfera descreve um movimento uniformemente variado. Um estudante resolveu analisar esse movimento e construiu o gráfico do espaço percorrido (S) em função

Leia mais

RECUPERAÇÃO TURMAS: 2º ANO FÍSICA

RECUPERAÇÃO TURMAS: 2º ANO FÍSICA RECUPERAÇÃO TURMAS: 2º ANO Professor: XERXES DATA: 22 / 11 / 2015 RECUPERAÇÃO FINAL FORÇA ELÉTRICA (LEI DE COULOMB) FÍSICA Para todas as questões, considere a constante eletrostática no vácuo igual a 9.10

Leia mais

Questão 57. Questão 58. alternativa D. alternativa C. seu mostrador deverá indicar, para esse mesmo objeto, o valor de

Questão 57. Questão 58. alternativa D. alternativa C. seu mostrador deverá indicar, para esse mesmo objeto, o valor de OBSERVAÇÃO (para todas as questões de Física): o valor da aceleração da gravidade na superfície da Terra é representado por g. Quando necessário, adote: para g, o valor 10 m/s ; para a massa específica

Leia mais

Resolução Comentada CEFET/MG - 2 semestre 2014

Resolução Comentada CEFET/MG - 2 semestre 2014 Resolução Comentada CEFET/MG - 2 semestre 2014 01 - A figura mostra um sistema massa-mola que pode oscilar livremente, sem atrito, sobre a superfície horizontal e com resistência do ar desprezível. Nesse

Leia mais

04. Com base na lei da ação e reação e considerando uma colisão entre dois corpos A e B, de massas m A. , sendo m A. e m B. < m B.

04. Com base na lei da ação e reação e considerando uma colisão entre dois corpos A e B, de massas m A. , sendo m A. e m B. < m B. 04. Com base na lei da ação e reação e considerando uma colisão entre dois corpos A e B, de massas m A e m B, sendo m A < m B, afirma-se que 01. Um patrulheiro, viajando em um carro dotado de radar a uma

Leia mais

FÍSICA. Questões de 01 a 04

FÍSICA. Questões de 01 a 04 GRUPO 1 TIPO A FÍS. 1 FÍSICA Questões de 01 a 04 01. Considere uma partícula presa a uma mola ideal de constante elástica k = 420 N / m e mergulhada em um reservatório térmico, isolado termicamente, com

Leia mais

γ = 5,0m/s 2 2) Cálculo da distância percorrida para a velocidade escalar reduzir-se de 30m/s para 10m/s. V 2 2

γ = 5,0m/s 2 2) Cálculo da distância percorrida para a velocidade escalar reduzir-se de 30m/s para 10m/s. V 2 2 OBSERVAÇÃO (para todas as questões de Física): o valor da aceleração da gravidade na superfície da Terra é representado por g. Quando necessário, adote: para g, o valor 10 m/s 2 ; para a massa específica

Leia mais

Soluções das Questões de Física do Processo Seletivo de Admissão à Escola Preparatória de Cadetes do Exército EsPCEx

Soluções das Questões de Física do Processo Seletivo de Admissão à Escola Preparatória de Cadetes do Exército EsPCEx Soluções das Questões de Física do Processo Seletivo de dmissão à Escola Preparatória de Cadetes do Exército EsPCEx Questão Concurso 009 Uma partícula O descreve um movimento retilíneo uniforme e está

Leia mais

UFRGS 2009 RESOLUÇÃO DA PROVA DE FÍSICA. Prof. Giovane Irribarem de Mello

UFRGS 2009 RESOLUÇÃO DA PROVA DE FÍSICA. Prof. Giovane Irribarem de Mello RESOLUÇÃO DA PROVA DE Prof. Giovane Irribarem de Mello 1. A seqüência de pontos na figura abaixo marca as posições, em intervalos de 1 segundo, de um corredor de 100 metros rasos, desde a largada até após

Leia mais

Capítulo 4 Trabalho e Energia

Capítulo 4 Trabalho e Energia Capítulo 4 Trabalho e Energia Este tema é, sem dúvidas, um dos mais importantes na Física. Na realidade, nos estudos mais avançados da Física, todo ou quase todos os problemas podem ser resolvidos através

Leia mais

CONCURSO DE ADMISSÃO AO CURSO DE FORMAÇÃO E GRADUAÇÃO FÍSICA CADERNO DE QUESTÕES

CONCURSO DE ADMISSÃO AO CURSO DE FORMAÇÃO E GRADUAÇÃO FÍSICA CADERNO DE QUESTÕES CONCURSO DE ADMISSÃO AO CURSO DE FORMAÇÃO E GRADUAÇÃO FÍSICA CADERNO DE QUESTÕES 2011 1 a QUESTÃO Valor: 1,00 Um varal de roupas foi construído utilizando uma haste rígida DB de massa desprezível, com

Leia mais

a) os módulos das velocidades angulares ωr NOTE E ADOTE

a) os módulos das velocidades angulares ωr NOTE E ADOTE 1. Um anel condutor de raio a e resistência R é colocado em um campo magnético homogêneo no espaço e no tempo. A direção do campo de módulo B é perpendicular à superfície gerada pelo anel e o sentido está

Leia mais

TC 3 UECE - 2013 FASE 2 MEDICINA e REGULAR

TC 3 UECE - 2013 FASE 2 MEDICINA e REGULAR TC 3 UECE - 03 FASE MEICINA e EGULA SEMANA 0 a 5 de dezembro POF.: Célio Normando. A figura a seguir mostra um escorregador na forma de um semicírculo de raio = 5,0 m. Um garoto escorrega do topo (ponto

Leia mais

Questão 46. Questão 47. Questão 48. Questão 49. alternativa C. alternativa A. alternativa B

Questão 46. Questão 47. Questão 48. Questão 49. alternativa C. alternativa A. alternativa B Questão 46 Um ferreiro golpeia, com a marreta, uma lâmina de ferro, em ritmo uniforme, a cada 0,9 s. Um observador afastado desse ferreiro vê, com um binóculo, a marreta atingir o ferro e ouve o som das

Leia mais

UFRGS 2000 RESOLUÇÃO DA PROVA DE FÍSICA

UFRGS 2000 RESOLUÇÃO DA PROVA DE FÍSICA RESOLUÇÃO DA PROVA DE 1. Ao resolver um problema de Física, um estudante encontra sua resposta expressa nas seguintes unidades: kg.m 2 /s 3. Estas unidades representam RESOLUÇÃO DAS QUESTÃO 1. Para resolver

Leia mais

RESOLUÇÃO DA PROVA DA UFPR (2015) FÍSICA A (PROF. HAUSER)

RESOLUÇÃO DA PROVA DA UFPR (2015) FÍSICA A (PROF. HAUSER) DA PROVA DA UFPR (2015) FÍSICA A (PROF. HAUSER) 01)Um veículo está se movendo ao longo de uma estrada plana e retilínea. Sua velocidade em função do tempo, para um trecho do percurso, foi registrada e

Leia mais

Primeira lista de física para o segundo ano 1)

Primeira lista de física para o segundo ano 1) Primeira lista de física para o segundo ano 1) Dois espelhos planos verticais formam um ângulo de 120º, conforme a figura. Um observador está no ponto A. Quantas imagens de si mesmo ele verá? a) 4 b) 2

Leia mais

Aula de Véspera - Inv-2008

Aula de Véspera - Inv-2008 01. Um projétil foi lançado no vácuo formando um ângulo θ com a horizontal, conforme figura abaixo. Com base nesta figura, analise as afirmações abaixo: (001) Para ângulos complementares teremos o mesmo

Leia mais

Lista de Eletrostática da UFPE e UPE

Lista de Eletrostática da UFPE e UPE Lista de Eletrostática da UFPE e UPE 1. (Ufpe 1996) Duas pequenas esferas carregadas repelem-se mutuamente com uma força de 1 N quando separadas por 40 cm. Qual o valor em Newtons da força elétrica repulsiva

Leia mais

1 Analise a figura a seguir, que representa o esquema de um circuito com a forma da letra U, disposto perpendicularmente à superfície da Terra.

1 Analise a figura a seguir, que representa o esquema de um circuito com a forma da letra U, disposto perpendicularmente à superfície da Terra. FÍSIC 1 nalise a figura a seguir, que representa o esquema de um circuito com a forma da letra U, disposto perpendicularmente à superfície da Terra. Esse circuito é composto por condutores ideais (sem

Leia mais

18 a QUESTÃO Valor: 0,25

18 a QUESTÃO Valor: 0,25 6 a A 0 a QUESTÃO FÍSICA 8 a QUESTÃO Valor: 0,25 6 a QUESTÃO Valor: 0,25 Entre as grandezas abaixo, a única conservada nas colisões elásticas, mas não nas inelásticas é o(a): 2Ω 2 V 8Ω 8Ω 2 Ω S R 0 V energia

Leia mais

FÍSICA. Dados: Velocidade da luz no vácuo: 3,0 x 10 8 m/s Aceleração da gravidade: 10 m/s 2 1 4πε. Nm 2 /C 2

FÍSICA. Dados: Velocidade da luz no vácuo: 3,0 x 10 8 m/s Aceleração da gravidade: 10 m/s 2 1 4πε. Nm 2 /C 2 Dados: FÍSICA Velocidade da luz no vácuo: 3,0 x 10 8 m/s Aceleração da gravidade: 10 m/s 1 4πε 0 = 9,0 10 9 Nm /C Calor específico da água: 1,0 cal/g o C Calor latente de evaporação da água: 540 cal/g

Leia mais

Questão 37. Questão 39. Questão 38. alternativa D. alternativa D

Questão 37. Questão 39. Questão 38. alternativa D. alternativa D Questão 37 Os movimentos de dois veículos, e, estão registrados nos gráficos da figura. s(m) 37 3 22 1 7 t(s) 1 1 2 Sendo os movimentos retilíneos, a velocidade do veículo no instante em que alcança é

Leia mais

Revisão de Física Vestibular ITA 2011

Revisão de Física Vestibular ITA 2011 Vestibular ITA 011 Questão 1 Um cilindro oco, feito de material isolante, é fechado em uma das extremidades por uma placa metálica fixa e na outra por um pistão metálico bem ajustado livre para se mover.

Leia mais

Física Experimental I. Impulso e quantidade de. movimento

Física Experimental I. Impulso e quantidade de. movimento Física xperimental I Impulso e quantidade de movimento SSUNTOS BORDDOS Impulso Quantidade de Movimento Teorema do Impulso Sistema Isolado de Forças Princípio da Conservação da Quantidade de Movimento Colisões

Leia mais

Aula de Véspera - Inv-2009 Professor Leonardo

Aula de Véspera - Inv-2009 Professor Leonardo 01. Dois astronautas, A e B, encontram-se livres na parte externa de uma estação espacial, sendo desprezíveis as forças de atração gravitacional sobre eles. Os astronautas com seus trajes espaciais têm

Leia mais

UFMG - 2003 2º DIA FÍSICA BERNOULLI COLÉGIO E PRÉ-VESTIBULAR

UFMG - 2003 2º DIA FÍSICA BERNOULLI COLÉGIO E PRÉ-VESTIBULAR UFMG - 2003 2º DIA FÍSICA BERNOULLI COLÉGIO E PRÉ-VESTIBULAR Física Questão 01 Durante uma brincadeira, Rafael utiliza o dispositivo mostrado nesta figura para lançar uma bolinha horizontalmente. Nesse

Leia mais

Questão 46. Questão 48. Questão 47. alternativa A. alternativa E. alternativa B. Tássia, estudando o movimento retilíneo uniformemente

Questão 46. Questão 48. Questão 47. alternativa A. alternativa E. alternativa B. Tássia, estudando o movimento retilíneo uniformemente Questão 46 Tássia, estudando o movimento retilíneo uniformemente variado, deseja determinar a posição de um móvel no instante em que ele muda o sentido de seu movimento. Sendo a função horária da posição

Leia mais

Física - UFRGS 2010. 02. Alternativa D Afirmativa I Um ano corresponde à distância percorrida pela luz durante um ano.

Física - UFRGS 2010. 02. Alternativa D Afirmativa I Um ano corresponde à distância percorrida pela luz durante um ano. Física - UFRGS 2010 01. Alternativa E De acordo com as leis de Kepler, a órbita de cada planeta é uma elipse com o Sol em um dos focos. A reta que une um planeta e o Sol, varre áreas iguais em tempos iguais

Leia mais

No conjunto de gráficos a seguir, está representada a velocidade em função do tempo para seis situações distintas.

No conjunto de gráficos a seguir, está representada a velocidade em função do tempo para seis situações distintas. FÍSICA Instrução: Sempre que for necessário utilizar valores dos módulos da aceleração da gravidade na superfície da Terra ou da velocidade da luz no vácuo, considere esses valores como 9,80 m/s 2 e 3,00

Leia mais

UNIGRANRIO www.exerciciosdevestibulares.com.br. 2) (UNIGRANRIO) O sistema abaixo encontra-se em equilíbrio sobre ação de três forças

UNIGRANRIO www.exerciciosdevestibulares.com.br. 2) (UNIGRANRIO) O sistema abaixo encontra-se em equilíbrio sobre ação de três forças 1) (UNIGRANRIO) Um veículo de massa 1200kg se desloca sobre uma superfície plana e horizontal. Em um determinado instante passa a ser acelerado uniformemente, sofrendo uma variação de velocidade representada

Leia mais

UFRGS 2010 RESOLUÇÃO DA PROVA DE FÍSICA

UFRGS 2010 RESOLUÇÃO DA PROVA DE FÍSICA RESOLUÇÃO DA PROVA DE Prof. Giovane Irribarem de Mello Instrução: As questões 01 e 02 estão relacionadas ao texto abaixo. O ano de 2009 foi proclamado pela UNESCO o Ano Internacional da Astronomia para

Leia mais

UFRGS 2014 RESOLUÇÃO DA PROVA DE FÍSICA. Prof. Giovane Irribarem de Mello

UFRGS 2014 RESOLUÇÃO DA PROVA DE FÍSICA. Prof. Giovane Irribarem de Mello UFRGS 2014 RESOLUÇÃO DA PROVA DE FÍSICA Prof. Giovane Irribarem de Mello INSTRUÇÃO: Sempre que for necessário utilizar valores dos módulos da aceleração da gravidade na superfície da Terra ou da velocidade

Leia mais

FORÇA MAGNÉTICA. Força magnética sobre cargas em um campo magnético uniforme

FORÇA MAGNÉTICA. Força magnética sobre cargas em um campo magnético uniforme FORÇA MAGNÉTICA Força magnética sobre cargas em um campo magnético uniforme Em eletrostática vimos que quando uma carga penetra em uma região onde existe um campo elétrico, fica sujeita a ação de uma força

Leia mais

Lista de Eletromagnetismo - Tubarão. amostra em relação à localização dos. 1. Num laboratório de biofísica, um. lagos de onde vieram.

Lista de Eletromagnetismo - Tubarão. amostra em relação à localização dos. 1. Num laboratório de biofísica, um. lagos de onde vieram. 1. Num laboratório de biofísica, um pesquisador realiza uma experiência com "bactérias magnéticas", bactérias que tem pequenos ímãs no seu interior. Com auxílio desses imãs, amostra em relação à localização

Leia mais

ELETROSTÁTICA: EXERCÍCIOS

ELETROSTÁTICA: EXERCÍCIOS ELETROSTÁTICA: EXERCÍCIOS 1. (Uerj) Duas partículas de cargas +4Q e -Q coulombs estão localizadas sobre uma linha, dividida em três regiões I, II e III, conforme a figura abaixo. Observe que as distâncias

Leia mais

= R. Sendo m = 3,3. 10 27 kg, V = 3,0. 10 7 m/s e R = 0,45m, calcula-se a intensidade da força magnética. 3,3. 10 27. (3,0. 10 7 ) 2 = (N) 0,45

= R. Sendo m = 3,3. 10 27 kg, V = 3,0. 10 7 m/s e R = 0,45m, calcula-se a intensidade da força magnética. 3,3. 10 27. (3,0. 10 7 ) 2 = (N) 0,45 37 a FÍSICA Em um cíclotron tipo de acelerador de partículas um deutério alcança velocidade final de 3,0 x 10 7 m/s, enquanto se move em um caminho circular de raio 0,45m, mantido nesse caminho por uma

Leia mais

Fuvest 2005 2ª fase FÍSICA

Fuvest 2005 2ª fase FÍSICA Fuvest 2005 2ª fase FÍSICA 1. Procedimento de segurança, em auto-estradas, recomenda que o motorista mantenha uma distância de 2 segundos do carro que está à sua frente, para que, se necessário, tenha

Leia mais

Professores: Gilberto / Gustavo / Luciano / Maragato CURSO DOMÍNIO. Comentário: Energia de Capacitor. Comentário: Questão sobre atrito

Professores: Gilberto / Gustavo / Luciano / Maragato CURSO DOMÍNIO. Comentário: Energia de Capacitor. Comentário: Questão sobre atrito Professores: Gilberto / Gustavo / Luciano / Maragato CURSO DOMÍNIO A prova de física exigiu um bom conhecimento dos alunos. Há questões relacionadas principalmente com a investigação e compreensão dos

Leia mais

FÍSICA CADERNO DE QUESTÕES

FÍSICA CADERNO DE QUESTÕES CONCURSO DE ADMISSÃO AO CURSO DE FORMAÇÃO E GRADUAÇÃO FÍSICA CADERNO DE QUESTÕES 2015 1 a QUESTÃO Valor: 1,00 Uma mola comprimida por uma deformação x está em contato com um corpo de massa m, que se encontra

Leia mais

Problemas de eletricidade

Problemas de eletricidade Problemas de eletricidade 1 - Um corpo condutor está eletrizado positivamente. Podemos afirmar que: a) o número de elétrons é igual ao número de prótons. b) o número de elétrons é maior que o número de

Leia mais

c = c = c =4,20 kj kg 1 o C 1

c = c = c =4,20 kj kg 1 o C 1 PROPOSTA DE RESOLUÇÃO DO TESTE INTERMÉDIO - 2014 (VERSÃO 1) GRUPO I 1. H vap (H 2O) = 420 4 H vap (H 2O) = 1,69 10 3 H vap (H 2O) = 1,7 10 3 kj kg 1 Tendo em consideração a informação dada no texto o calor

Leia mais

E irr = P irr T. F = m p a, F = ee, = 2 10 19 14 10 19 2 10 27 C N. C kg = 14 1027 m/s 2.

E irr = P irr T. F = m p a, F = ee, = 2 10 19 14 10 19 2 10 27 C N. C kg = 14 1027 m/s 2. FÍSICA 1 É conhecido e experimentalmente comprovado que cargas elétricas aceleradas emitem radiação eletromagnética. Este efeito é utilizado na geração de ondas de rádio, telefonia celular, nas transmissões

Leia mais

FÍSICA DADOS. 10 v som = 340 m/s T (K) = 273 + T( o C) s. 27) U = Q τ. 18) ρ = 30) A = = R. 45) ε = 09) 34) V AB 36) Instruções:

FÍSICA DADOS. 10 v som = 340 m/s T (K) = 273 + T( o C) s. 27) U = Q τ. 18) ρ = 30) A = = R. 45) ε = 09) 34) V AB 36) Instruções: FÍSIA DADOS m 9 N.m g = 0 k 0 = 9,0 0 s 8 m c = 3,0 0 v som = 340 m/s T (K) = 73 + T( o ) s 0) d = d 0 + v 0 t + at 3) τ = E c 5) Q = ml 37) eq = + +... + n 0) v = v 0 + at 4) F = kx 6) τ = P V 03) v =

Leia mais

AGRUPAMENTO de ESCOLAS de SANTIAGO do CACÉM Ano Letivo 2015/2016 PLANIFICAÇÃO ANUAL

AGRUPAMENTO de ESCOLAS de SANTIAGO do CACÉM Ano Letivo 2015/2016 PLANIFICAÇÃO ANUAL AGRUPAMENTO de ESCOLAS de SANTIAGO do CACÉM Ano Letivo 2015/2016 PLANIFICAÇÃO ANUAL Documento(s) Orientador(es): Programa de Física 12.º ano homologado em 21/10/2004 ENSINO SECUNDÁRIO FÍSICA 12.º ANO TEMAS/DOMÍNIOS

Leia mais

ESTUDO DIRIGIDO DE REVISÃO PARA RECUPERAÇÃO FINAL - 2015

ESTUDO DIRIGIDO DE REVISÃO PARA RECUPERAÇÃO FINAL - 2015 Nome: 3ª série: n o Professor: Luiz Mário Data: / / 2015. ESTUDO DIRIGIDO DE REVISÃO PARA RECUPERAÇÃO FINAL - 2015 Orientações: - Este estudo dirigido poderá ser usado para revisar a matéria que será cobrada

Leia mais

Questão 28. Questão 30. Questão 29. alternativa E. alternativa C

Questão 28. Questão 30. Questão 29. alternativa E. alternativa C Sempre que for necessário, utilize a aceleraçãodagravidadelocalcomog= 10 m/s Questão 8 A potência hídrica média teórica da hidrelétrica de Tucuruí, localizada no Pará, é de, 10 6 kw (fonte: site oficial

Leia mais

Questão 1. Questão 2. Resposta. Resposta

Questão 1. Questão 2. Resposta. Resposta Questão 1 Na natureza, muitos animais conseguem guiar-se e até mesmo caçar com eficiência, devido à grande sensibilidade que apresentam para a detecção de ondas, tanto eletromagnéticas quanto mecânicas.

Leia mais

Propriedades Corpusculares da. First Prev Next Last Go Back Full Screen Close Quit

Propriedades Corpusculares da. First Prev Next Last Go Back Full Screen Close Quit Propriedades Corpusculares da Radiação First Prev Next Last Go Back Full Screen Close Quit Vamos examinar dois processos importantes nos quais a radiação interage com a matéria: Efeito fotoelétrico Efeito

Leia mais

Aluno(a): Nº. Professor: Fabrízio Gentil Série: 3 o ano Disciplina: Física - Magnetismo

Aluno(a): Nº. Professor: Fabrízio Gentil Série: 3 o ano Disciplina: Física - Magnetismo Lista de Exercícios Pré Universitário Uni-Anhanguera Aluno(a): Nº. Professor: Fabrízio Gentil Série: 3 o ano Disciplina: Física - Magnetismo 01 - (PUC SP) Na figura abaixo temos a representação de dois

Leia mais

v m = = 25 /ms, portanto letra E!.

v m = = 25 /ms, portanto letra E!. 0. Um automóvel que trafega com velocidade constante de 0 m/s, em uma pista reta e horizontal, passa a acelerar uniformemente à razão de 60 m/s em cada minuto, mantendo essa aceleração durante meio minuto.

Leia mais

1) d = V t. d = 60. (km) = 4km 60 2) Movimento relativo: s V rel 80 60 = t = (h) = h = 12min

1) d = V t. d = 60. (km) = 4km 60 2) Movimento relativo: s V rel 80 60 = t = (h) = h = 12min OBSERVAÇÃO (para todas as questões de Física): o valor da aceleração da gravidade na superfície da Terra é representado por g. Quando necessário, adote: para g, o valor de 10 m/s 2 ; para a massa específica

Leia mais

Questão 57. Questão 59. Questão 58. alternativa D. alternativa C

Questão 57. Questão 59. Questão 58. alternativa D. alternativa C OBSERVAÇÃO (para todas as questões de Física): o valor da aceleração da gravidade na superfície da Terra é representada por g. Quando necessário adote: para g, o valor de 10 m/s 2 ; para a massa específica

Leia mais

c) A corrente induzida na bobina imediatamente após a chave S ser fechada terá o mesmo sentido da corrente no circuito? Justifique sua resposta.

c) A corrente induzida na bobina imediatamente após a chave S ser fechada terá o mesmo sentido da corrente no circuito? Justifique sua resposta. Questão 1 Um estudante de física, com o intuito de testar algumas teorias sobre circuitos e indução eletromagnética, montou o circuito elétrico indicado na figura ao lado. O circuito é composto de quatro

Leia mais

PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE GOIÁS

PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE GOIÁS PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE GOIÁS DEPARTAMENTO DE MATEMÁTICA E FÍSICA Professor: Renato Medeiros EXERCÍCIOS NOTA DE AULA IV Goiânia - 2014 EXERCÍCIOS 1. Uma partícula eletrizada positivamente é

Leia mais

Física: Eletromagnetismo

Física: Eletromagnetismo Física: Eletromagnetismo Questões de treinamento para a banca Cesgranrio elaborada pelo prof. Alex Regis Questão 01 Está(ão) correta(s): Considere as afirmações a seguir a respeito de ímãs. I. Convencionou-se

Leia mais

Lista de Eletrostática - Mackenzie

Lista de Eletrostática - Mackenzie Lista de Eletrostática - Mackenzie 1. (Mackenzie 1996) Uma esfera eletrizada com carga de + mc e massa 100 g é lançada horizontalmente com velocidade 4 m/s num campo elétrico vertical, orientado para cima

Leia mais

ATENÇÃO ESTE CADERNO CONTÉM 10 (DEZ) QUESTÕES E RESPECTIVOS ESPAÇOS PARA RESPOSTAS. DURAÇÃO DA PROVA: 3 (TRÊS) HORAS

ATENÇÃO ESTE CADERNO CONTÉM 10 (DEZ) QUESTÕES E RESPECTIVOS ESPAÇOS PARA RESPOSTAS. DURAÇÃO DA PROVA: 3 (TRÊS) HORAS ATENÇÃO ESTE CADERNO CONTÉM 10 (DEZ) QUESTÕES E RESPECTIVOS ESPAÇOS PARA RESPOSTAS. DURAÇÃO DA PROVA: 3 (TRÊS) HORAS A correção de cada questão será restrita somente ao que estiver registrado no espaço

Leia mais

Um pouco de história. Um pouco de história. Um pouco de história. Um pouco de história CORPOS ELETRIZADOS E NEUTROS CARGA ELÉTRICA

Um pouco de história. Um pouco de história. Um pouco de história. Um pouco de história CORPOS ELETRIZADOS E NEUTROS CARGA ELÉTRICA Um pouco de história O conhecimento de eletricidade data de antes de Cristo ~ 600 a.c. Ambar, quando atritado, armazena eletricidade William Gilbert em 1600 conseguiu eletrizar muitas substâncias diferentes

Leia mais

1 a QUESTÃO: (2,0 pontos) Avaliador Revisor

1 a QUESTÃO: (2,0 pontos) Avaliador Revisor 1 a QUESTÃO: (,0 pontos) Avaliador Revisor Uma montagem experimental simples permite a medida da força entre objetos carregados com o auxílio de uma balança (A. Cortel, Physics Teacher 7, 447 (1999)).

Leia mais

a) O tempo total que o paraquedista permaneceu no ar, desde o salto até atingir o solo.

a) O tempo total que o paraquedista permaneceu no ar, desde o salto até atingir o solo. (MECÂNICA, ÓPTICA, ONDULATÓRIA E MECÂNICA DOS FLUIDOS) 01) Um paraquedista salta de um avião e cai livremente por uma distância vertical de 80 m, antes de abrir o paraquedas. Quando este se abre, ele passa

Leia mais

Física Interação e Tecnologia

Física Interação e Tecnologia Apontamentos das obras LeYa em relação as Orientações Teórico-Metodológicas para o Ensino Médio do estado de PERNAMBUCO Física Interação e Tecnologia 2 Caro professor, Este guia foi desenvolvido para ser

Leia mais

F-128 Física Geral I 2 o Semestre 2012 LISTA DO CAPÍTULO 9

F-128 Física Geral I 2 o Semestre 2012 LISTA DO CAPÍTULO 9 Questão 1: a) Ache as coordenadas do centro de massa (CM) da placa homogênea OABCD indicada na figura, dividindo-a em três triângulos iguais; b) Mostre que se obtém o mesmo resultado calculando o CM do

Leia mais

1 m 2. Substituindo os valores numéricos dados para a análise do movimento do centro de massa, vem: Resposta: D. V = 2 10 3,2 V = 8 m/s

1 m 2. Substituindo os valores numéricos dados para a análise do movimento do centro de massa, vem: Resposta: D. V = 2 10 3,2 V = 8 m/s 01 De acordo com o enunciado, não há dissipação ou acréscimo de energia. Considerando que a energia citada seja a mecânica e que, no ponto de altura máxima, a velocidade seja nula, tem-se: ε ε = ' + 0

Leia mais

UFRGS 2008 RESOLUÇÃO DA PROVA DE FÍSICA. Prof. Giovane Irribarem de Mello

UFRGS 2008 RESOLUÇÃO DA PROVA DE FÍSICA. Prof. Giovane Irribarem de Mello UFGS 008 ESOLUÇÃO DA POVA DE Prof. Giovane Irribarem de Mello Instrução: As questões 01 e 0 referem-se ao enunciado abaixo. O gráfico que segue representa os movimentos unidimensionais de duas partículas,

Leia mais

LISTÃO DE MAGNETISMO PARA REVISÃO

LISTÃO DE MAGNETISMO PARA REVISÃO LISTÃO DE MAGNETISMO PARA REVISÃO 1. Favip-PE Considerando as propriedades dos ímãs, assinale a alternativa correta. a) Quando temos dois ímãs, podemos afirmarque seus pólos magnéticos de mesmo nome (norte

Leia mais

Questão 37. Questão 38. alternativa B. alternativa E

Questão 37. Questão 38. alternativa B. alternativa E Questão 37 O motorista de um veículo A é obrigado a frear bruscamente quando avista um veículo B à sua frente, locomovendo-se no mesmo sentido, com uma velocidade constante menor que a do veículo A. Ao

Leia mais

ENEM 2014/2015 Física (Prova Amarela) Prof. Douglas Almeida

ENEM 2014/2015 Física (Prova Amarela) Prof. Douglas Almeida Questão 46 Nesta questão, o candidato precisa saber que um filtro de luz realiza a refração seletiva, deixando passar as cores que o compõe e absorvendo substancialmente as outras cores. Assim, para absorver

Leia mais

FÍSICA PARA PRF PROFESSOR: GUILHERME NEVES

FÍSICA PARA PRF PROFESSOR: GUILHERME NEVES Olá, pessoal! Tudo bem? Vou neste artigo resolver a prova de Fïsica para a Polícia Rodoviária Federal, organizada pelo CESPE-UnB. Antes de resolver cada questão, comentarei sobre alguns trechos das minhas

Leia mais

CAMPO MAGNÉTICO. Definição de B

CAMPO MAGNÉTICO. Definição de B Em 1822, durante uma aula experimental, o professor de física dinamarquês Hans Christian Oersted descobriu que uma corrente elétrica passando por um fio deslocava a agulha de uma bússola que estava por

Leia mais

PROVA UPE 2012 TRADICIONAL(RESOLVIDA)

PROVA UPE 2012 TRADICIONAL(RESOLVIDA) PROVA UPE 2012 TRADICIONAL(RESOLVIDA) 33 - Sete bilhões de habitantes, aproximadamente, é a população da Terra hoje. Assim considere a Terra uma esfera carregada positivamente, em que cada habitante seja

Leia mais

PROGRAD / COSEAC ENGENHARIAS (CIVIL, DE PRODUÇÃO, MECÂNICA, PETRÓLEO E TELECOMUNICAÇÕES) NITERÓI - GABARITO

PROGRAD / COSEAC ENGENHARIAS (CIVIL, DE PRODUÇÃO, MECÂNICA, PETRÓLEO E TELECOMUNICAÇÕES) NITERÓI - GABARITO Prova de Conhecimentos Específicos 1 a QUESTÃO: (1,0 ponto) Considere uma transformação linear T(x,y) em que, 5 autovetores de T com relação aos auto valores -1 e 1, respectivamente. e,7 são os Determine

Leia mais

EXERCÍCIOS DE RECUPERAÇÃO PARALELA 4º BIMESTRE

EXERCÍCIOS DE RECUPERAÇÃO PARALELA 4º BIMESTRE EXERCÍCIOS DE RECUPERAÇÃO PARALELA 4º BIMESTRE NOME Nº SÉRIE : 1º EM DATA : / / BIMESTRE 3º PROFESSOR: Renato DISCIPLINA: Física 1 VISTO COORDENAÇÃO ORIENTAÇÕES: 1. O trabalho deverá ser feito em papel

Leia mais

TC DE FÍSICA 2 a SÉRIE ENSINO MÉDIO

TC DE FÍSICA 2 a SÉRIE ENSINO MÉDIO TC DE FÍSICA 2 a SÉRIE ENSINO MÉDIO Professor(es): Odair Mateus 14/6/2010 1.Na(s) questão(ões) a seguir, escreva no espaço apropriado a soma dos itens corretos. Sobre os conceitos e aplicações da Eletricidade

Leia mais

UFRGS 2006 RESOLUÇÃO DA PROVA DE FÍSICA. Prof. Giovane Irribarem de Mello

UFRGS 2006 RESOLUÇÃO DA PROVA DE FÍSICA. Prof. Giovane Irribarem de Mello UFRGS 006 RESOLUÇÃO DA PROVA DE Prof. Giovane Irribarem de Mello 01. Em uma aula de laboratório, os alunos realizam um experimento para demonstrar a relação linear existente entre a massa e o volume de

Leia mais

( ) ( ) ( ( ) ( )) ( )

( ) ( ) ( ( ) ( )) ( ) Física 0 Duas partículas A e, de massa m, executam movimentos circulares uniormes sobre o plano x (x e representam eixos perpendiculares) com equações horárias dadas por xa ( t ) = a+acos ( ωt ), ( t )

Leia mais

Os princípios fundamentais da Dinâmica

Os princípios fundamentais da Dinâmica orça, Trabalho,Quantidade de Movimento e Impulso - Série Concursos Públicos M e n u orça, Exercícios Trabalho,Quantidade propostos Testes de Movimento propostos e Impulso Os princípios fundamentais da

Leia mais

IME - 2006 2º DIA FÍSICA BERNOULLI COLÉGIO E PRÉ-VESTIBULAR

IME - 2006 2º DIA FÍSICA BERNOULLI COLÉGIO E PRÉ-VESTIBULAR IME - 2006 2º DIA FÍSICA BERNOULLI COLÉGIO E PRÉ-VESTIBULAR Física Questão 01 O ciclo Diesel, representado na figura seguinte, corresponde ao que ocorre num motor Diesel de quatro tempos: o trecho AB representa

Leia mais

2 - PRIMEIRA LEI DE NEWTON: PRINCÍPIO DA INÉRCIA

2 - PRIMEIRA LEI DE NEWTON: PRINCÍPIO DA INÉRCIA DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA F Í S I C A II - DINÂMICA ALUNO: RA: 1 - OS PRINCÍPIOS FUNDAMENTAIS DINÂMICA A Dinâmica é a parte da Mecânica que estuda os movimentos e as causas que os produzem ou os modificam.

Leia mais

22/Abr/2015 Aula 15. 17/Abr/2015 Aula 14

22/Abr/2015 Aula 15. 17/Abr/2015 Aula 14 17/Abr/2015 Aula 14 Introdução à Física Quântica Radiação do corpo negro; níveis discretos de energia. Efeito foto-eléctrico: - descrições clássica e quântica - experimental. Efeito de Compton. 22/Abr/2015

Leia mais

UNIVERSIDADE DO ESTADO DO PARÁ FÍSICA PROSEL/PRISE 1ª ETAPA 1 MECÂNICA COMPETÊNCIAS

UNIVERSIDADE DO ESTADO DO PARÁ FÍSICA PROSEL/PRISE 1ª ETAPA 1 MECÂNICA COMPETÊNCIAS 1.1 Conceitos fundamentais: Posição, deslocamento, velocidade e aceleração. 1.2 Leis de Newton e suas Aplicações. 1.3 Trabalho, energia e potência. 1.4 Momento linear e impulso. UNIVERSIDADE DO ESTADO

Leia mais

1) Calcular, em m/s, a velocidade de um móvel que percorre 14,4Km em 3min. a) ( ) 70m/s b) ( ) 80 m/s c) ( ) 90m/s d) ( ) 60m/s

1) Calcular, em m/s, a velocidade de um móvel que percorre 14,4Km em 3min. a) ( ) 70m/s b) ( ) 80 m/s c) ( ) 90m/s d) ( ) 60m/s SIMULADO DE FÍSICA ENSINO MÉDIO 1) Calcular, em m/s, a velocidade de um móvel que percorre 14,4Km em 3min. a) ( ) 70m/s b) ( ) 80 m/s c) ( ) 90m/s d) ( ) 60m/s 2) Um avião voa com velocidade constante

Leia mais

Tânia observa um lápis com o auxílio de uma lente, como representado nesta figura:

Tânia observa um lápis com o auxílio de uma lente, como representado nesta figura: PROVA DE FÍSICA QUESTÃO 0 Tânia observa um lápis com o auxílio de uma lente, como representado nesta figura: Essa lente é mais fina nas bordas que no meio e a posição de cada um de seus focos está indicada

Leia mais

-----> V = 73,3V. Portanto: V2 = 73,3V e V1 = 146,6V, com isso somente L1 brilhará acima do normal e provavelmente queimará.

-----> V = 73,3V. Portanto: V2 = 73,3V e V1 = 146,6V, com isso somente L1 brilhará acima do normal e provavelmente queimará. TC 3 UECE 01 FASE POF.: Célio Normando Conteúdo: Lâmpadas Incandescentes 1. A lâmpada incandescente é um dispositivo elétrico que transforma energia elétrica em energia luminosa e energia térmica. Uma

Leia mais

Prof. André Motta - mottabip@hotmail.com_ 4.O gráfico apresentado mostra a elongação em função do tempo para um movimento harmônico simples.

Prof. André Motta - mottabip@hotmail.com_ 4.O gráfico apresentado mostra a elongação em função do tempo para um movimento harmônico simples. Eercícios Movimento Harmônico Simples - MHS 1.Um movimento harmônico simples é descrito pela função = 7 cos(4 t + ), em unidades de Sistema Internacional. Nesse movimento, a amplitude e o período, em unidades

Leia mais