ERP, uma alavanca estratégica para o desenvolvimento da empresa industrial

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "ERP, uma alavanca estratégica para o desenvolvimento da empresa industrial"

Transcrição

1 ERP, uma alavanca estratégica para o desenvolvimento da empresa industrial

2 Sumário Editorial 3 Os desafios das empresas industriais 4 O sistema de informação, vetor de 8 produtividade e de valor acrescentado As tecnologias, alavancas de inovação 10 e de desenvolvimento Sage, parceiro das empresas industriais 12 Testemunho dos nossos clientes 13 Sage ERP X3 em síntese 15 Sage Todos os direitos reservados - sociedade anónima com capital social de Sede social: Edifício Olympus II, Av. D. Afonso Henriques, º andar Matosinhos - As informações incluídas neste documento podem ser alteradas sem aviso prévio. Os logótipos, nomes de produtos ou de sociedades que não pertençam à Sage e que sejam referidos neste documento são utilizados apenas para efeitos de identificação e podem ser marcas registadas dos respetivos proprietários - Créditos fotográficos: Fotolia, Kerry Harrison - S718_MME

3 ERP, uma alavanca estratégica para o desenvolvimento da empresa industrial Editorial As empresas industriais estão em constante movimento, em sintonia com o ambiente que as rodeia: globalização das trocas, concorrência, evolução das práticas no seio das cadeias de trabalho. Uma série de elementos que as levam a questionarem as suas práticas e a procederem a alterações. Evoluções, mas com condicionalismos, a todos os níveis: oferta de produtos e serviços, organização e processos, ferramentas. Simultaneamente, as novas tecnologias, cuja utilização se propaga de forma massiva, abrem numerosas perspetivas que podem acelerar o seu progresso e criar valor juntos dos respetivos clientes e decisores. No centro do sistema de informação, o ERP deve, igualmente, evoluir, tendo em consideração estas alterações estruturais e estes novos desafios. Deve, também, poder propor às empresas, em complemento das suas missões tradicionais, um elevado nível de desempenho e de inovação para apoiar o seu desenvolvimento. Isabelle Saint-Martin, Chefe de mercado ERP, Sage Mid-Market

4 Os desafios das empresas industriais As empresas industriais partilham, atualmente, um determinado número de preocupações comuns, reflexo da evolução de um setor em plena mutação e de novos desafios com os quais são confrontadas para se manterem competitivas: A automatização e a otimização da produção, indispensáveis para preservar a rentabilidade em todas as etapas-chave da produção, preparação, planeamento e análise. A inovação permanente dos métodos e das ferramentas, para antecipar as exigências dos decisores e proporcionar aos clientes serviços com um forte valor acrescentado. A flexibilidade de competências e recursos, incluindo os temporários. A internacionalização, tanto dos mercados como das trocas comerciais, das cadeias de produção e de aprovisionamento, obrigando as empresas a encontrar nichos de oportunidades além fronteiras. Process manufacturing Discrete manufacturing Melhorar a eficácia operacional e a produtividade Racionalizar a programação e o fabrico para responder à procura Ter uma visibilidade total sobre as atividades e a rentabilidade Minimizar os níveis de inventários e as provisões, acompanhar as margens Garantir a qualidade dos produtos e dos serviços para melhor satisfazer os clientes Desempenho - Inovação - Desenvolvimento Os desafios das linhas industriais face ao sistema de informação

5 2014-5

6 ERP, uma alavanca estratégica para o desenvolvimento da empresa industrial A conjuntura económica reforça os riscos e os condicionalismos A intensificação da concorrência, à escala internacional, acentua as tendências evocadas e as respetivas repercussões sobre os condicionalismos em matéria de gestão. Por outro lado, os contextos de crise reforçam a intensidade das exigências e as alterações das práticas. Para as empresas industriais, é imperativo que se diferenciem pela qualidade de produtos e serviços. Para manterem a competitividade, as pequenas estruturas muitas vezes não têm outra opção que não direcionarem a sua atividade para produtos cada vez mais específicos, em mercados cada vez mais apertados ou nichos de mercado. Devem preservar a sua rentabilidade com margens cada vez mais fragilizadas devido ao aumento dos custos e ao aparecimento de um número crescente de fabricantes mais baratos. Cada vez mais, têm de demonstrar capacidade de resposta, flexibilidade e eficiência para responderem às necessidades dos clientes em termos de compromisso, prazos e qualidade dos serviços

7 A evolução das práticas de gestão intra e intersetoriais A globalização das trocas, assim como as variações no consumo, os progressos técnicos ou ainda as evoluções no quadro regulamentar são fatores que também influenciam as práticas de gestão em todos os domínios, conceção e produção, comércio e logística: Ciclo do produto O ciclo de vida dos produtos é cada vez mais curto e as evoluções tecnológicas são cada vez mais rápidas. Neste contexto, a preservação das margens obriga a reduzir ao máximo os custos de conceção e de produção, o que se afigura pouco compatível com a diversidade de produtos ou a complexidade do seu fabrico, decorrentes de um mercado muito competitivo. Uma gestão controlada dos dados técnicos tem um impacto direto sobre a rentabilidade de uma atividade. Conformidade Perante a questão ambiental, novas medidas conduziram ao reforço das normas, obrigando as empresas industriais a exercer controlos suplementares em todas as etapas do ciclo de produção e de expedição, quadros legislativos difíceis de respeitar, na medida em que as atividades podem estar distribuídas por vários locais logísticos e de fabrico ou por uma série de empresas envolvidas na mesma atividade. Globalização Com a globalização das trocas, o desenvolvimento internacional torna-se um fator de crescimento determinante, que exige mais aptidões a nível de regras e de ferramentas. Por outro lado, o alargamento das linhas de produção e o princípio de fabricação distribuída por uma rede alargada de subcontratados obrigam as empresas a aumentar os seus esforços de integração num processo de produção global. Descompartimentação As práticas de gestão evoluem em todas as linhas industriais e estendem-se, igualmente, para lá das fronteiras setoriais. A externalização da produção, a diversificação de produtos e de canais de venda ou ainda o surgimento de ofertas de serviços são motivos suficientes para levar os industriais a inspirarem-se nas práticas dos comerciantes, dos importadores, dos profissionais de venda a retalho e à distância. À semelhança do que acontece nestas organizações comerciais, as políticas de melhoria das relações com o cliente e de marketing, a otimização dos fluxos logísticos e as lógicas de distribuição multicanal são importantes alavancas estratégicas para as empresas industriais

8 O sistema de informação, vetor de produtividade e de valor acrescentado Face às pressões que desencadeiam estas mudanças no ambiente, as empresas industriais têm a necessidade absoluta de melhorarem a produtividade e de serem inovadoras para manterem a competitividade. O sistema de informação e, no seu centro, as soluções de gestão são as alavancas mais importantes. A implementação de um ERP constitui uma oportunidade para racionalizar as ferramentas e acompanhar as empresas em novas estratégias, para além dos imperativos operacionais. Novas dimensões para um elevado nível de desempenho Os sistemas de gestão industrial foram sendo desenvolvidos ao longo do tempo e adquirindo, gradualmente, maturidade no plano informático. Os resultados observados com maior frequência são as aplicações híbridas, reflexo de montagens sucessivas levadas a cabo em resposta a condicionalismos, umas vezes compostas por ferramentas especializadas e outras por desenvolvimentos internos. Problemáticas de interface, de coesão do referencial, de rastreabilidade ou de fiabilidade dos dados, de capacidade de manutenção ou de obsolescência são as principais razões que levam a que se questionem estas configurações e se privilegie soluções multifuncionais e integradas. Simultaneamente, a otimização dos processos administrativos, logísticos ou de produção pode precisar de explorar soluções especializadas, como as funções PLM (Product Lifecycle Management) ou a gestão de produtos e de dados técnicos, APS (Advanced Planning and Scheduling) para o planeamento e a programação, MES (Manufacturing Execution System) para a programação e a gestão da fábrica, GMAO para a manutenção dos materiais, WMS (Warehouse Management System) para a otimização dos fluxos no entreposto e CRM (Customer Relashionship Management) para a gestão da relação com o cliente. Uma gama de módulos de software propostos por editores especializados e, na sua maioria, inexistentes nos ERP tradicionais a não ser como soluções dedicadas às grandes contas. As vantagens esperadas de um sistema de gestão completo que integre estas funções avançadas são a otimização dos processos e a sua condução rumo a uma melhor qualidade de produção, respeitando as normas, a satisfação dos clientes e o controlo dos custos: Acelerar o desenvolvimento dos produtos e a sua colocação no mercado. Aumentar a produção e reduzir os custos. Garantir a qualidade através de um controlo melhorado, da rastreabilidade e do controlo das regras de inventário. Respeitar os regulamentos graças a mecanismos de fluxo de trabalho, pistas de auditoria ou gestão de documentos. Otimizar a gestão da cadeia logística e da previsão. Melhorar o serviço ao cliente incluindo o compromisso na receção de encomendas, a automatização das entregas, as interações com o cliente no local ou em contextos nómadas

9 Hoje em dia, os ERP têm de possuir dispositivos alargados em relação às gerações anteriores e têm de responder a critérios de adequação explícitos. São necessários programas padrão, integrados ou homogéneos, tecnologicamente modernos e completos em termos de funções de otimização como práticas de gestão, adaptados aos condicionalismos das pequenas e médias estruturas. A necessidade de abertura e de colaboração no seio da empresa e com o seu ecossistema Com acesso partilhado a um mesmo referencial, em tempo real e através de ferramentas que respeitam os imperativos das tarefas de cada utilizador ou o domínio de especialização, a exploração de um ERP deste tipo melhora eficazmente a produtividade individual e coletiva na empresa. Na realidade, a missão do sistema de gestão ultrapassa largamente as fronteiras dos processos internos, devido à transversalidade das trocas e às práticas de gestão entre empresas. A otimização da cadeia logística, nomeadamente, opera-se graças ao desempenho global de todos os intervenientes na mesma cadeia de aprovisionamento. As empresas industriais são levadas a acompanhar os seus próprios inventários, bem como as mercadorias despachadas para as empresas parceiras, e a partilhar uma visão sobre as previsões ou os dados de rastreabilidade. Num outro registo, as empresas que pertençam a um mesmo grupo, nacional ou internacional, são confrontadas com problemáticas de gestão que ultrapassam o quadro da sua própria estrutura, como a partilha de dados comuns, as transferências intragrupo, os relatórios, a consolidação e a rastreabilidade financeira. Compras Fabricação, Vendas Serviços Fornecedores Subcontratados Contratos Produção Contratos Clientes Autores do pedido Recursos humanos Direção geral R&D Marketing Finanças e de decisão Análises operacionais Comunidade Negócios Intercâmbios colaborativos WWW Logistique EDI Trocas Normalização Segurança Internet Parceiros Intranet Internet EDI Além das funções operacionais, o controlo da atividade e do ecossistema da empresa No centro de uma empresa alargada, os sistemas de informação devem interligar-se de modo a garantir a circulação da informação entre os clientes ou autores dos pedidos, os fornecedores ou subcontratados, as filiais ou grupos de pertença, bem como uma sincronização acrescida dos referenciais. Para tal, os procedimentos exploram as capacidades técnicas dos programas no plano da abertura de aplicações e processos colaborativos: EDI, conectividade em tempo real entre sistemas através de serviços na nuvem (cloud computing), disponibilização de portais ou espaços de partilha, recurso a plataformas de trocas ou outros mercados

10 As tecnologias, alavancas de inovação e de desenvolvimento Alargar o âmbito do ERP a funções avançadas, interligá-lo com sistemas externos, software ou hardware, ou permitir o acesso de terceiros no quadro de um processo de colaboração, são exemplos que recaem sobre as aptidões suplementares que é necessário evocar, técnicas neste caso, nomeadamente o controlo das tecnologias de Internet, da mobilidade e da abertura das aplicações. Neste ponto, os ERP, desenvolvidos com base em plataformas técnicas modernas, beneficiam de arquiteturas orientadas para os serviços ou de protocolos padronizados, para uma perfeita conectividade de aplicações com os equipamentos e software, bem como uma eventual mutualização dos desenvolvimentos. Deste modo, o ERP deixa de ser uma ferramenta monolítica e passa a ser um sistema composto, enriquecido de forma flexível por funções úteis, sem renunciar às vantagens de um referencial único e partilhado, nem à dinâmica do tempo real. A tecnologia integrada, para uma perfeita adoção e uma melhor utilização das ferramentas Bem explorada no ERP, a tecnologia traz dimensões que contribuem para a eficácia de toda a empresa, como o comprovam os inúmeros exemplos: ferramentas de decisão ou de relatório, gestão eletrónica de documentos, mecanismos de fluxo de trabalho que permitem que os colaboradores trabalhem em conjunto, de forma organizada e transparente, através do sistema de mensagens. Ao propor aos utilizadores uma representação gráfica dos processos e das funções que utilizam num espaço personalizado está a contribuir para um maior controlo da ferramenta e uma maior produtividade. Compra Orçamentos Encomenda Fatura Nota de entrega Fatura Contrato Venda Pós-venda PDF Produção Ficha de intervenção Encomenda Fatura Sage ERP X3 Relatório de qualidade Documento técnico Contabilidade e Finanças Pacote fiscal Doc. financeiro Declaração Eletrónica Documentos ERP Interno e Externo Pesquisa de CV Contrato de trabalho Declaração social Recibo de vencimento Recursos humanos Conectividade de aplicações, potência e flexibilidade de utilização: exemplo da gestão documental integrada no ERP

11 86% As novas tecnologias facilitam a vida Além disso, a tecnologia participa numa melhor utilização das ferramentas de gestão na empresa, bem como na sua adoção. Como a dificuldade de apropriação dos utilizadores foi, durante muito tempo, um obstáculo à adoção do ERP, este condicionalismo frequentemente exigia um reforço no acompanhamento e na formação. Aplicações pouco intuitivas e, frequentemente, afastadas das lógicas dos negócios, o desconhecimento ou a desconfiança em relação à ferramenta informática constituíam os principais obstáculos. Hoje em dia, os utilizadores mudaram a sua relação com as novas tecnologias, a título individual. 86% 81% das pessoas consideram que estas lhes facilitam As novas tecnologias a vida. 81% afirmam que estas melhoram as suas melhoram as suas condições condições de trabalho (IFOP/Sage, 2012). de trabalho A Internet e as redes sociais, os telefones, os smartphones e outros tablets tornaram-se ferramentas familiares, que deram origem a novos reflexos de utilização, perpetuados no meio profissional. Este fenómeno acelera o êxito de novas práticas nas empresas e da introdução de ferramentas de nova geração, tão atrativas quanto eficientes. PARECER ESPECIALIZADO Cientes da importância das ferramentas e de um sistema de informação moderno, as empresas industriais podem encontrar no ERP uma verdadeira alavanca de crescimento e pistas inovadoras na aplicação de novas ofertas, serviços ao cliente através da Internet, equipamentos de colaboradores nómadas, novos canais de comercialização, etc., bem como outras propostas de valor que participam de forma ativa na sua diferenciação. A Sage mediu todos estes novos desafios e trabalhou de forma continuada na evolução das suas soluções, de modo a oferecer às empresas industriais a possibilidade de estarem alinhadas com as expetativas do mercado, dos seus clientes e dos seus colaboradores e encontrarem novos nichos de desenvolvimento. Isabelle Saint-Martin, Chefe de mercado ERP, Sage Mid Market

12 Sage, parceiro das empresas industriais Especialista reconhecido em soluções de gestão com mais de 30 anos de experiência, a Sage é um parceiro histórico das empresas, estruturas pequenas e médias, autónomas ou filiais de grupos. Terceiro editor de ERP a nível mundial (Fonte: Forrester, The State of ERP in 2011, maio de 2011), terceiro editor de software de gestão a nível europeu (Fonte: Truffle 100, European Software vendors ranking 2011), conta com mais de 6 milhões de clientes em mais de 70 países e merece a confiança de mais de 4000 empresas. Ainda que estas empresas industriais possuam características comuns, apresentam uma grande variedade de perfis, quer em termos de dimensões e organização, quer pelo seus equipamentos e maturidade informática. Para apoiar o desenvolvimento das empresas industriais em toda a sua diversidade, a Sage propõe uma gama alargada de soluções integradas - ERP, pacotes de software e ofertas especializadas, bem como uma rede de parceiros próximos dos seus clientes e peritos em atividades da indústria. Respostas adaptadas a cada perfil de empresa Sujeitas a fortes condicionalismos, as PMI (Pequenas e Médias Indústrias) querem tirar partido desvantagens de uma solução completa, mas privilegiam a simplicidade, devido a uma maturidade baixa a nível informático ou a meios humanos limitados. Para estas empresas, o desafio consiste em satisfazer as necessidades de forma imediata, com um prazo de implementação e de apropriação reduzido. As atividades mais complexas ou estruturas mais maduras, empresas de média dimensão ou grandes PME com organizações mais amplas enfrentam um conjunto de desafios estratégicos. O ERP é o centro do sistema de informação, pelo que estas empresas devem explorar todas as possibilidades para sustentarem o seu crescimento. Reunindo os condicionalismos das duas categorias anteriores, os grupos nacionais e internacionais procuram soluções completas e flexíveis, capazes de constituírem uma alternativa sólida ao seu ERP de grupo, para a gestão das suas filiais, o controlo dos seus fluxos e a partilha de referenciais

13 O testemunho dos nossos clientes TESTEMUNHO - SLAT POWER SUPPLIES Fabricante de sistemas de alimentação elétrica e de transformação de corrente O Sage ERP X3 permitiu-nos aumentar a nossa produção de modo a duplicarmos a prazo o nosso volume de negócios, conservando o mesmo efetivo nas funções de apoio. E aumentámos em 25% a nossa produtividade em termos de elaboração de produtos, graças à automatização das tarefas. Esta migração muito completa - só a contabilidade e os pagamentos não foram englobados - permitiu dinamizar toda a empresa com ferramentas de melhor desempenho e adaptadas aos desafios dos nossos dias. André Guinet, Diretor-geral TESTEMUNHO - ASICA Empresa industrial francesa especialista em eletrónica profissional Totalmente integrado, com uma circulação de informação muito fluída entre serviços, o Sage ERP X3 permitiu-nos implementar vários automatismos, graças aos quais processamos com maior rapidez as tarefas administrativas do quotidiano. A implementação de um planeamento otimizado da produção permitiu-nos assinar contratos com novos clientes, que nunca antes tinham trabalhado connosco porque a nossa organização era demasiado artesanal. De notar que as grandes contas auditam os seus fornecedores. Não se limitam a testar a qualidade dos produtos, observam também a nossa capacidade de cumprimento dos prazos... Atribuem uma nota de qualidade do produto e uma nota de desempenho. E o facto de termos instalado o Sage ERP X3 reverte claramente a nosso favor, porque tranquiliza os nossos clientes. Pascal Prenveille, DSI

14 O testemunho dos nossos clientes TESTEMUNHO - WORLD MINERALS EUROPE Especialista na extração e transformação de minerais (diatomite e perlite) Fazemos parte de um grupo internacional especializado no nosso setor de atividade e precisamos de nos adaptar à estrutura orçamental, de relatórios e de consolidação do grupo. Antigamente, não conseguíamos sequer responder a estas expetativas. Com o Sage ERP X3, um simples clique é suficiente para repatriar e consolidar em tempo real as informações provenientes dos diferentes locais. Poupamos, evidentemente, bastante tempo e a direção dispõe de informações pertinentes para conduzir a empresa. Estelle Jacq Leteurtrois, Responsável funcional pelos Sistemas de Informação TESTEMUNHO - GROUPE GAILLON Líder em França na extrusão de placas, folhas e bobinas em materiais termoplásticos padronizados ou técnicos O novo sistema é bastante consultado, porque fornece muitas informações úteis, nomeadamente a nível de logística. Graças ao Sage ERP X3, conseguimos melhorar a gestão dos nossos inventários e reduzir significativamente o nível - na ordem dos 12%. Outra vantagem considerável: agora, conseguimos saber com precisão o custo real das nossas produções, que depende da cotação muito variável das matérias primas. Como, em cada uma das nossas fábricas, consumimos 45 toneladas de matéria plástica por dia, esta é uma informação indispensável. Por outro lado, graças aos dados fornecidos pelo Sage ERP X3, podemos realizar, sem qualquer problema, a consolidação das contas das nossas três entidades e enriquecer os modelos de relatórios impostos pelos nossos acionistas. Régis Béroujon, Diretor do departamento de extrusão

15 Sage ERP X3 em síntese Especialmente concebido para as pequenas e médias empresas, PME autónomas e filiais de grupos, o Sage ERP X3 oferece às empresas industriais uma resposta completa ao conjunto das necessidades empresariais (gestão comercial, produção, logística, serviços, finanças, relação com o cliente, recursos humano, liderança). Presente em 56 países, multilingue e conforme a várias legislações, o Sage ERP X3 é capaz de assumir os processos e as implementações mais complexas, em vários locais e/ou internacionais. Capitalizando as possibilidades nativas do programa e as competências do seu ecossistema, o Sage ERP X3 permite ter em conta as especificidades do negócio através de ofertas setoriais ou por domínio de atividade (automóvel, agroalimentar, produtos farmacêuticos e cosméticos, química, processamento de plásticos, etc.). Aliando as vantagens de um ERP às soluções especializadas, o Sage ERP X3 apresenta a particularidade de um perímetro alargado a funções especializadas para a indústria (PLM, APS, MES, GMAO, WMS, CRM), bem como possibilidades técnicas integradas (capacidade de decisão, fluxo de trabalho, gestão de documentos, portais, etc.). Baseado na plataforma de desenvolvimento e integração SAFE X3, o Sage ERP X3 utiliza de forma nativa as tecnologias de Internet e de processamento em nuvem, bem como os protocolos de intercâmbio com os terminais móveis. Sage Ofertas e competências de valor para a indústria

16 Contacte a X3BR Av. das Américas, 5001 sala Barra da Tijuca Rio de Janeiro, RJ Brasil Visite: Telefone : Contacte-nos através do número

SISTEMAS DEGESTÃO EMPRESARIAL

SISTEMAS DEGESTÃO EMPRESARIAL SISTEMAS DEGESTÃO EMPRESARIAL Imagine um mundo onde a sua Empresa se desenvolve facilmente, onde a cooperação entre os seus funcionários, as suas filiais e o seu ambiente de negócio é simples e em que

Leia mais

A ARTSOFT é uma empresa especializada no desenvolvimento e comercialização de soluções tecnológicas de apoio à gestão empresarial.

A ARTSOFT é uma empresa especializada no desenvolvimento e comercialização de soluções tecnológicas de apoio à gestão empresarial. POWERING BUSINESS QUEM SOMOS A ARTSOFT é uma empresa especializada no desenvolvimento e comercialização de soluções tecnológicas de apoio à gestão empresarial. Desde 1987 que desenvolvemos um trabalho

Leia mais

O SECTOR A SOLUÇÃO Y.make Num mundo cada vez mais exigente, cada vez mais rápido e cada vez mais competitivo, o papel dos sistemas de informação deixa de ser de obrigação para passar a ser de prioridade.

Leia mais

SPEKTRUM SOLUÇÕES DE GRANDE PORTE PARA PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS SPEKTRUM SAP Partner 1

SPEKTRUM SOLUÇÕES DE GRANDE PORTE PARA PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS SPEKTRUM SAP Partner 1 SPEKTRUM SOLUÇÕES DE GRANDE PORTE PARA PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS SPEKTRUM SAP Partner 1 PROSPERE NA NOVA ECONOMIA A SPEKTRUM SUPORTA A EXECUÇÃO DA SUA ESTRATÉGIA Para as empresas que buscam crescimento

Leia mais

PÚBLICA, PRIVADA OU HÍBRIDA: QUAL É A MELHOR CLOUD PARA AS SUAS APLICAÇÕES?

PÚBLICA, PRIVADA OU HÍBRIDA: QUAL É A MELHOR CLOUD PARA AS SUAS APLICAÇÕES? PÚBLICA, PRIVADA OU HÍBRIDA: QUAL É A MELHOR CLOUD PARA AS SUAS APLICAÇÕES? As ofertas de cloud pública proliferaram e a cloud privada popularizou-se. Agora, é uma questão de como aproveitar o potencial

Leia mais

história sucesso Inovação e agilização dos processos de Gestão de Pessoal com SAP HCM

história sucesso Inovação e agilização dos processos de Gestão de Pessoal com SAP HCM história sucesso de Inovação e agilização dos processos de Gestão de Pessoal com SAP HCM sumário executivo Empresa Logiters Setor Serviços - Soluções Logísticas Especializadas Sitio Web http://logiters.com

Leia mais

Apresentação. www.slog.pt

Apresentação. www.slog.pt Apresentação Quem Somos A S-LOG, Serviços e Logística, S.A., é uma empresa do Grupo Entreposto vocacionada para a prestação de serviços de logística nas suas várias componentes. A nossa actividade desenvolveu-se

Leia mais

Sistemas Integrados de Gestão Empresarial. Prof. Dr. Adilson de Oliveira Computer Engineering Ph.D Project Management Professional (PMP)

Sistemas Integrados de Gestão Empresarial. Prof. Dr. Adilson de Oliveira Computer Engineering Ph.D Project Management Professional (PMP) Sistemas Integrados de Gestão Empresarial Prof. Dr. Adilson de Oliveira Computer Engineering Ph.D Project Management Professional (PMP) Evolução da TI nas Organizações Estágios de Evolução da TI nas Organizações

Leia mais

Por existir diferentes níveis em uma organização, existem diferentes tipos de sistemas servindo cada nível organizacional

Por existir diferentes níveis em uma organização, existem diferentes tipos de sistemas servindo cada nível organizacional Por existir diferentes níveis em uma organização, existem diferentes tipos de sistemas servindo cada nível organizacional Fonte: Tipos de Sistemas de Informação (Laudon, 2003). Fonte: Tipos de Sistemas

Leia mais

Software de gerenciamento de trabalho

Software de gerenciamento de trabalho Software de gerenciamento de trabalho Software de gerenciamento de trabalho GoalPost O software de gerenciamento de trabalho (LMS) GoalPost da Intelligrated fornece informações sob demanda para medir,

Leia mais

Soluções em Tecnologia da Informação

Soluções em Tecnologia da Informação Soluções em Tecnologia da Informação Curitiba Paraná Salvador Bahia A DTS Sistemas é uma empresa familiar de Tecnologia da Informação, fundada em 1995, especializada no desenvolvimento de soluções empresariais.

Leia mais

APLICATIVOS CORPORATIVOS

APLICATIVOS CORPORATIVOS Sistema de Informação e Tecnologia FEQ 0411 Prof Luciel Henrique de Oliveira luciel@uol.com.br Capítulo 3 APLICATIVOS CORPORATIVOS PRADO, Edmir P.V.; SOUZA, Cesar A. de. (org). Fundamentos de Sistemas

Leia mais

Sistemas de Informação. Sistemas Integrados de Gestão ERP

Sistemas de Informação. Sistemas Integrados de Gestão ERP Sistemas de Informação Sistemas Integrados de Gestão ERP Exercício 1 Um arame é cortado em duas partes. Com uma das partes é feito um quadrado. Com a outra parte é feito um círculo. Em que ponto deve ser

Leia mais

Software de Gestão Manutenção e Produção

Software de Gestão Manutenção e Produção Software de Gestão Manutenção e Produção Parceiro global para toda a área de Tecnologias da sua empresa ENQUADRAMENTO A ALIDATA e a SENDYS são empresas 100% portuguesas, no mercado há mais de 30 anos,

Leia mais

DOSSIER DE IMPRENSA 2015

DOSSIER DE IMPRENSA 2015 DOSSIER DE IMPRENSA 2015 A Empresa A Empresa A 2VG é uma empresa tecnológica portuguesa criada em 2009, que surgiu para colmatar uma necessidade detetada no mercado das tecnologias de informação e comunicação

Leia mais

Politicas de Armazenagem Formador: João Matias TL02. Trabalho Realizado Por: Helena Pereira - Dora Costa - Armando Gonçalves Paulo Caiola

Politicas de Armazenagem Formador: João Matias TL02. Trabalho Realizado Por: Helena Pereira - Dora Costa - Armando Gonçalves Paulo Caiola Politicas de Armazenagem Formador: João Matias TL02 Trabalho Realizado Por: Helena Pereira - Dora Costa - Armando Gonçalves Paulo Caiola Introdução A informação sempre foi importante, essencial mesmo,

Leia mais

ZetesAthena Gestão in-store mais inteligente

ZetesAthena Gestão in-store mais inteligente ZetesAthena Gestão in-store mais inteligente WWW.ZETES.COM ALWAYS A GOOD ID Precisão de aprovisionamento para o retalhista omnicanal Evitar a perda de vendas As expetativas dos clientes estão a mudar e

Leia mais

SAM GERENCIAMENTO DE ATIVOS DE SOFTWARE

SAM GERENCIAMENTO DE ATIVOS DE SOFTWARE SAM GERENCIAMENTO DE ATIVOS DE SOFTWARE Modelo de Otimização de SAM Controle, otimize, cresça Em um mercado internacional em constante mudança, as empresas buscam oportunidades de ganhar vantagem competitiva

Leia mais

Adapte. Envolva. Capacite.

Adapte. Envolva. Capacite. Adapte. Envolva. Capacite. Ganhe produtividade em um Ambiente de trabalho digital #DigitalMeetsWork Os benefícios de um ambiente de trabalho digital têm impacto na competitividade do negócio. Empresas

Leia mais

Premier. Quando os últimos são os Primeiros

Premier. Quando os últimos são os Primeiros Premier Quando os últimos são os Primeiros Fundada em 1997 Especializada no desenvolvimento de soluções informáticas de apoio à Gestão e consultoria em Tecnologias de Informação. C3im tem como principais

Leia mais

I S A L I N S T I T UTO SUPERIOR DE A DMINISTRAÇÃO E L Í N G UA S. C T e S P. Cursos Técnicos Superiores Profissionais

I S A L I N S T I T UTO SUPERIOR DE A DMINISTRAÇÃO E L Í N G UA S. C T e S P. Cursos Técnicos Superiores Profissionais I S A L I N S T I T UTO SUPERIOR DE A DMINISTRAÇÃO E L Í N G UA S C T e S P Cursos Técnicos Superiores Profissionais GESTÃO ADMINISTRATIVA DE RECURSOS HUMANOS GESTÃO COMERCIAL E DE MARKETING ORGANIZAÇÃO

Leia mais

As ações de formação ação no âmbito do presente Aviso têm, obrigatoriamente, de ser desenvolvidas com a estrutura a seguir indicada.

As ações de formação ação no âmbito do presente Aviso têm, obrigatoriamente, de ser desenvolvidas com a estrutura a seguir indicada. Anexo A Estrutura de intervenção As ações de formação ação no âmbito do presente Aviso têm, obrigatoriamente, de ser desenvolvidas com a estrutura a seguir indicada. 1. Plano de ação para o período 2016

Leia mais

YET - Your Electronic Transactions. Soluções globais de transações eletrónicas

YET - Your Electronic Transactions. Soluções globais de transações eletrónicas YET - Your Electronic Transactions Soluções globais de transações eletrónicas Conhecimento e experiência na desmaterialização de processos A YET Your Electronic Transactions é uma empresa especializada

Leia mais

Prof. Marcelo Mello. Unidade III DISTRIBUIÇÃO E

Prof. Marcelo Mello. Unidade III DISTRIBUIÇÃO E Prof. Marcelo Mello Unidade III DISTRIBUIÇÃO E TRADE MARKETING Canais de distribuição Canal vertical: Antigamente, os canais de distribuição eram estruturas mercadológicas verticais, em que a responsabilidade

Leia mais

APRESENTAÇÃO CORPORATIVA

APRESENTAÇÃO CORPORATIVA APRESENTAÇÃO CORPORATIVA 2015 Quem é a 2VG? A Empresa A 2VG Soluções Informáticas SA., é uma empresa tecnológica portuguesa, fundada em 2009, que surgiu para colmatar uma necessidade detetada no mercado

Leia mais

Sage X3. Cresça de forma mais rápida, sem perder o controlo.

Sage X3. Cresça de forma mais rápida, sem perder o controlo. Sage X3 Cresça de forma mais rápida, sem perder o controlo. Adote uma solução de gestão empresarial mais rápida, simples e flexível Escolher o Sage X3 significa apostar na solução de gestão empresarial

Leia mais

O sucesso dos nossos clientes é o nosso sucesso

O sucesso dos nossos clientes é o nosso sucesso Na atitude está a nossa diferença O sucesso dos nossos clientes é o nosso sucesso Faturação Eletrónica Desmaterialização Documental Outsourcing TI Solução integrada para desmaterialização de documentos

Leia mais

AT&S Ganha Eficiência e Agilidade de Negócio com Melhor Gestão de TI

AT&S Ganha Eficiência e Agilidade de Negócio com Melhor Gestão de TI CUSTOMER SUCCESS STORY Março 2014 AT&S Ganha Eficiência e Agilidade de Negócio com Melhor Gestão de TI PERFIL DO CLIENTE Indústria: Manufatura Empresa: AT&S Funcionários: 7.500 Faturamento: 542 milhões

Leia mais

Unidade II GERENCIAMENTO DE SISTEMAS. Prof. Roberto Marcello

Unidade II GERENCIAMENTO DE SISTEMAS. Prof. Roberto Marcello Unidade II GERENCIAMENTO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Prof. Roberto Marcello SI Sistemas de gestão A Gestão dos Sistemas Integrados é uma forma organizada e sistemática de buscar a melhoria de resultados.

Leia mais

Departamento Comercial e Marketing. Escola Secundaria de Paços de Ferreira 2009/2010. Técnicas de Secretariado

Departamento Comercial e Marketing. Escola Secundaria de Paços de Ferreira 2009/2010. Técnicas de Secretariado Escola Secundaria de Paços de Ferreira 2009/2010 Técnicas de Secretariado Departamento Comercial e Marketing Módulo 23- Departamento Comercial e Marketing Trabalho realizado por: Tânia Leão Departamento

Leia mais

A Internet nas nossas vidas

A Internet nas nossas vidas Economia Digital A Internet nas nossas vidas Nos últimos anos a internet revolucionou a forma como trabalhamos, comunicamos e até escolhemos produtos e serviços Economia Digital Consumidores e a Internet

Leia mais

Diagnóstico de Competências para a Exportação

Diagnóstico de Competências para a Exportação Diagnóstico de Competências para a Exportação em Pequenas e Médias Empresas (PME) Guia de Utilização DIRECÇÃO DE ASSISTÊNCIA EMPRESARIAL Departamento de Promoção de Competências Empresariais Índice ENQUADRAMENTO...

Leia mais

ERP. Enterprise Resource Planning. Planejamento de recursos empresariais

ERP. Enterprise Resource Planning. Planejamento de recursos empresariais ERP Enterprise Resource Planning Planejamento de recursos empresariais O que é ERP Os ERPs em termos gerais, são uma plataforma de software desenvolvida para integrar os diversos departamentos de uma empresa,

Leia mais

OTIMIZE OS SEUS PROCESSOS! Base sólida para negócios de sucesso

OTIMIZE OS SEUS PROCESSOS! Base sólida para negócios de sucesso OTIMIZE OS SEUS PROCESSOS! Base sólida para negócios de sucesso O SIGA Cloud é um sistema integrado de gestão administrativa que engloba todas as componentes de gestão documental e processos das organizações,

Leia mais

Conceito. As empresas como ecossistemas de relações dinâmicas

Conceito. As empresas como ecossistemas de relações dinâmicas Conceito As empresas como ecossistemas de relações dinâmicas PÁG 02 Actualmente, face à crescente necessidade de integração dos processos de negócio, as empresas enfrentam o desafio de inovar e expandir

Leia mais

Gestão e tecnologia para PME s

Gestão e tecnologia para PME s www.sage.pt Gestão e tecnologia para PME s Sage Porto Sage Lisboa Sage Portugal A longa experiência que temos vindo a acumular no desenvolvimento de soluções integradas de software de gestão para as pequenas

Leia mais

Ortems. Agile Manufacturing Software ADV ANCE D PLANN ING AND DE TAI LED SCH EDUL ING - AP S

Ortems. Agile Manufacturing Software ADV ANCE D PLANN ING AND DE TAI LED SCH EDUL ING - AP S ADV ANCE D PLANN ING AND DE TAI LED SCH EDUL ING - AP S QUEM SOMOS Empresa criada no Brasil no ano de 1996 como joint-venture da SORMA SpA Itália, proprietária de um software ERP para indústrias. Realizou

Leia mais

Como o ERP Tier 2 pode beneficiar o seu negócio

Como o ERP Tier 2 pode beneficiar o seu negócio Como o ERP Tier 2 pode beneficiar o seu negócio Os decisores empresariais podem beneficiar imenso da integração de dados de gestão internos e externos, garantindo que as informações essenciais estão sempre

Leia mais

Documento técnico ERP de última geração Estará na altura de mudar a sua perceção?

Documento técnico ERP de última geração Estará na altura de mudar a sua perceção? Documento técnico ERP de última geração Estará na altura de mudar a sua perceção? Muitas empresas não se apercebem das vantagens dos sistemas ERP, devido à perceção de implementação difícil e dispendiosa.

Leia mais

Guia de recomendações para implementação de PLM em PME s

Guia de recomendações para implementação de PLM em PME s 1 Guia de recomendações para implementação de PLM em PME s RESUMO EXECUTIVO Este documento visa informar, de uma forma simples e prática, sobre o que é a gestão do ciclo de vida do Produto (PLM) e quais

Leia mais

Procifisc Engenharia e Consultadoria, Lda.

Procifisc Engenharia e Consultadoria, Lda. 01. APRESENTAÇÃO DA EMPRESA 2 01. Apresentação da empresa, com sede em Castelo Branco, é uma empresa criada em 2007 que atua nos domínios da engenharia civil e da arquitetura. Atualmente, é uma empresa

Leia mais

SISTEMAS DE NEGÓCIOS. a) SISTEMAS DE APOIO EMPRESARIAIS

SISTEMAS DE NEGÓCIOS. a) SISTEMAS DE APOIO EMPRESARIAIS 1 SISTEMAS DE NEGÓCIOS a) SISTEMAS DE APOIO EMPRESARIAIS 1. COLABORAÇÃO NAS EMPRESAS Os sistemas colaborativos nas empresas nos oferecem ferramentas para nos ajudar a colaborar, comunicando idéias, compartilhando

Leia mais

O GRUPO AITEC. Breve Apresentação

O GRUPO AITEC. Breve Apresentação O GRUPO AITEC Breve Apresentação Missão Antecipar tendências, identificando, criando e desenvolvendo empresas e ofertas criadoras de valor no mercado mundial das Tecnologias de Informação e Comunicação

Leia mais

Adicionando valor na produção

Adicionando valor na produção Adicionando valor na produção Em um mercado global altamente competitivo e em constantes transformações, a otimização do resultado dos processos de produção é fundamental. Pressões ambientais e de custo,

Leia mais

Apresentação Corporativa. 23 Janeiro 2013

Apresentação Corporativa. 23 Janeiro 2013 Apresentação Corporativa 23 Janeiro 2013 Mais de 29 anos de experiência no mercado nacional e internacional, contando com uma equipa de 50 colaboradores especializados Vasta oferta de Soluções de Gestão

Leia mais

AUDITORIAS DE VALOR FN-HOTELARIA, S.A.

AUDITORIAS DE VALOR FN-HOTELARIA, S.A. AUDITORIAS DE VALOR FN-HOTELARIA, S.A. Empresa especializada na concepção, instalação e manutenção de equipamentos para a indústria hoteleira, restauração e similares. Primeira empresa do sector a nível

Leia mais

Nota: texto da autoria do IAPMEI - UR PME, publicado na revista Ideias & Mercados, da NERSANT edição Setembro/Outubro 2005.

Nota: texto da autoria do IAPMEI - UR PME, publicado na revista Ideias & Mercados, da NERSANT edição Setembro/Outubro 2005. Cooperação empresarial, uma estratégia para o sucesso Nota: texto da autoria do IAPMEI - UR PME, publicado na revista Ideias & Mercados, da NERSANT edição Setembro/Outubro 2005. É reconhecida a fraca predisposição

Leia mais

Sistema Integrado de Gestão ERP. Prof: Edson Thizon ethizon@gmail.com

Sistema Integrado de Gestão ERP. Prof: Edson Thizon ethizon@gmail.com Sistema Integrado de Gestão ERP Prof: Edson Thizon ethizon@gmail.com Tecnologia da Informação. O que é TI? TI no mundo dos negócios Sistemas de Informações Gerenciais Informações Operacionais Informações

Leia mais

Tecnologia da Informação. Sistema Integrado de Gestão ERP ERP

Tecnologia da Informação. Sistema Integrado de Gestão ERP ERP Tecnologia da Informação. Sistema Integrado de Gestão ERP Prof: Edson Thizon ethizon@gmail.com O que é TI? TI no mundo dos negócios Sistemas de Informações Gerenciais Informações Operacionais Informações

Leia mais

Supply Chain Management Gerenciamento da cadeia de suprimentos. Prof. Paulo Medeiros

Supply Chain Management Gerenciamento da cadeia de suprimentos. Prof. Paulo Medeiros Supply Chain Management Gerenciamento da cadeia de suprimentos. Prof. Paulo Medeiros Supply Chain Management O período entre 1980 e 2000 foi marcado por grandes transformações nos conceitos gerenciais,

Leia mais

NOTAS DE AULA - TELECOMUNICAÇÕES

NOTAS DE AULA - TELECOMUNICAÇÕES NOTAS DE AULA - TELECOMUNICAÇÕES 1. Conectando a Empresa à Rede As empresas estão se tornando empresas conectadas em redes. A Internet e as redes de tipo Internet dentro da empresa (intranets), entre uma

Leia mais

Soluções de Tecnologia da Informação

Soluções de Tecnologia da Informação Soluções de Tecnologia da Informação Software Corporativo ERP ProdelExpress Diante da nossa ampla experiência como fornecedor de tecnologia, a PRODEL TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO oferece aos seus clientes

Leia mais

REENGENHARIA PARTE I

REENGENHARIA PARTE I REENGENHARIA PARTE I Introdução O que é a REENGHENHARIA? De acordo com a definição original de Hammer e Champy, a reengenharia é a Implementação de mudanças radicais que, ao redesenhar os processos de

Leia mais

ASAE TERÁ PAPEL ATIVO NA FISCALIZAÇÃO DO REG. EU 1169/11 560 E.INVOICE: UM SERVIÇO DE FATURAÇÃO ELETRÓNICA GRATUITO E SIMPLES PARA PME

ASAE TERÁ PAPEL ATIVO NA FISCALIZAÇÃO DO REG. EU 1169/11 560 E.INVOICE: UM SERVIÇO DE FATURAÇÃO ELETRÓNICA GRATUITO E SIMPLES PARA PME REGULAMENTO EUROPEU 1169/11 LISTA DE ATRIBUTOS OBRIGATÓRIOS EM CANAIS DE VENDA À DISTÂNCIA 1. Denominação ou nome do género alimentício; 2. Lista de ingredientes; 3. Indicação de todos os ingredientes

Leia mais

.Desenvolvimento de Sistemas

.Desenvolvimento de Sistemas .Quem Somos A BS é uma empresa brasileira e referência em soluções inovadoras, flexíveis e customizadas em tecnologia da informação, consultoria e outsourcing. A BS oferece soluções inteligentes proporcionando

Leia mais

ERP. Planejamento de recursos empresariais

ERP. Planejamento de recursos empresariais ERP Enterprise Resource Planning Planejamento de recursos empresariais ERP Enterprise Resource Planning -Sistema de Gestão Empresarial -Surgimento por volta dos anos 90 -Existência de uma base de dados

Leia mais

O PAPEL DAS UNIVERSIDADES E A INVESTIGAÇÃO SOBRE DIPLOMACIA ECONÓMICA. Joaquim Ramos Silva Socius/ISEG jrsilva@iseg.utl.pt

O PAPEL DAS UNIVERSIDADES E A INVESTIGAÇÃO SOBRE DIPLOMACIA ECONÓMICA. Joaquim Ramos Silva Socius/ISEG jrsilva@iseg.utl.pt O PAPEL DAS UNIVERSIDADES E A INVESTIGAÇÃO SOBRE DIPLOMACIA ECONÓMICA Joaquim Ramos Silva Socius/ISEG jrsilva@iseg.utl.pt PRINCIPAIS TÓPICOS A emergência da Diplomacia Económica e suas razões As mudanças

Leia mais

BOLSA DO EMPREENDEDORISMO 2015. Sara Medina saramedina@spi.pt. IDI (Inovação, Investigação e Desenvolvimento) - Algumas reflexões

BOLSA DO EMPREENDEDORISMO 2015. Sara Medina saramedina@spi.pt. IDI (Inovação, Investigação e Desenvolvimento) - Algumas reflexões BOLSA DO EMPREENDEDORISMO 2015 INSERIR IMAGEM ESPECÍFICA 1 I. Sociedade Portuguesa de Inovação (SPI) Missão: Apoiar os nossos clientes na gestão de projetos que fomentem a inovação e promovam oportunidades

Leia mais

XLM Innovation & Technology

XLM Innovation & Technology 01. APRESENTAÇÃO DA EMPRESA 2 01. Apresentação da empresa A XLM, sedeada em Aveiro, iniciou a sua atividade em 1995. Nesta data, a sua área de atuação cingia-se à venda, instalação e assistência técnica

Leia mais

Os Desafios da Fileira da Construção. As Oportunidades nos Mercados Externos

Os Desafios da Fileira da Construção. As Oportunidades nos Mercados Externos Os Desafios da Fileira da Construção As Oportunidades nos Mercados Externos Agradeço o convite que me foi dirigido para participar neste Seminário e felicito a AIP pela iniciativa e pelo tema escolhido.

Leia mais

PORQUÊ A META4? UMA NOVA EXPERIÊNCIA DE RH

PORQUÊ A META4? UMA NOVA EXPERIÊNCIA DE RH PORQUÊ A META4? UMA NOVA EXPERIÊNCIA DE RH Orientados para o cliente Na Meta4 temos um objetivo claro: a satisfação dos nossos clientes. Para isso, dedicamos todos nossos esforços para oferecer um apoio

Leia mais

Helping your business grow faster

Helping your business grow faster Helping your business grow faster Espírito de Inovação TECNOLOGIA E INOVAÇÃO A FAVOR DAS EMPRESAS Fundada em 1995, a NOESIS é uma consultora portuguesa que fornece soluções para aumentar a competitividade,

Leia mais

Acompanhamento e Rastreabilidade de Explosivos

Acompanhamento e Rastreabilidade de Explosivos Acompanhamento e Rastreabilidade de Explosivos A solução para implementar a diretiva UE de identificação 2008/43/CE e 2012/4/UE Para pequenas, médias e grandes empresas Considerável potencial de melhoria

Leia mais

práticas recomendadas Cinco maneiras de manter os recrutadores à frente da curva social

práticas recomendadas Cinco maneiras de manter os recrutadores à frente da curva social práticas recomendadas Cinco maneiras de manter os recrutadores à frente da curva social Não há dúvidas de que as tecnologias sociais têm um impacto substancial no modo como as empresas funcionam atualmente.

Leia mais

Tecnologia e Sistemas de Informações ERP e CRM

Tecnologia e Sistemas de Informações ERP e CRM Universidade Federal do Vale do São Francisco Tecnologia e Sistemas de Informações ERP e CRM Prof. Ricardo Argenton Ramos Aula 6 ERP Enterprise Resource Planning Sistemas Integrados de Gestão Empresarial

Leia mais

Sistemas Integrados de Gestão Empresarial

Sistemas Integrados de Gestão Empresarial Universidade Federal do Vale do São Francisco Curso de Administração Tecnologia e Sistemas de Informação - 05 Prof. Jorge Cavalcanti jorge.cavalcanti@univasf.edu.br www.univasf.edu.br/~jorge.cavalcanti

Leia mais

Com esta tecnologia Microsoft, a PHC desenvolveu toda a parte de regras de negócio, acesso a dados e manutenção do sistema.

Com esta tecnologia Microsoft, a PHC desenvolveu toda a parte de regras de negócio, acesso a dados e manutenção do sistema. Caso de Sucesso Microsoft Canal de Compras Online da PHC sustenta Aumento de 40% de Utilizadores Registados na Área de Retalho Sumário País: Portugal Industria: Software Perfil do Cliente A PHC Software

Leia mais

NCR CONNECTIONS. CxBanking

NCR CONNECTIONS. CxBanking CxBanking NCR CONNECTIONS Nossa soluc a o multicanal permite aos bancos implementar rapidamente servic os empresariais personalizados em canais fi sicos e digitais. Um guia de soluções da NCR Visão geral

Leia mais

Webinar TMS. 13 de Março de 2014. Pedro Gordo Supply Chain Business Development. Nelson Marques. TMS Consultant

Webinar TMS. 13 de Março de 2014. Pedro Gordo Supply Chain Business Development. Nelson Marques. TMS Consultant Webinar TMS 13 de Março de 2014 Pedro Gordo Supply Chain Business Development Nelson Marques TMS Consultant 2 Generix Group em resumo Produtor de software para o universo do comércio > Distribuidores e

Leia mais

Material de Apoio. Sistema de Informação Gerencial (SIG)

Material de Apoio. Sistema de Informação Gerencial (SIG) Sistema de Informação Gerencial (SIG) Material de Apoio Os Sistemas de Informação Gerencial (SIG) são sistemas ou processos que fornecem as informações necessárias para gerenciar com eficácia as organizações.

Leia mais

Maturidade da Impressão e Gestão Documental nas Organizações Nacionais

Maturidade da Impressão e Gestão Documental nas Organizações Nacionais Maturidade da Impressão e Gestão Documental nas Organizações Nacionais 1. Tendências na impressão e gestão documental 2. Modelo de maturidade da impressão e gestão documental 3. Q&A 2 Uma nova plataforma

Leia mais

A mudança na aquisição de soluções de tecnologia da informação. O que significa para a TI e a linha de negócios (LOB)

A mudança na aquisição de soluções de tecnologia da informação. O que significa para a TI e a linha de negócios (LOB) A mudança na aquisição de soluções de tecnologia da informação Maio de 2014 O novo comprador de tecnologia e a mentalidade de aquisição Existe hoje um novo comprador de tecnologia da informação Esse comprador

Leia mais

7 Características Indispensáveis para Melhorar a Eficácia nas Vendas e Estimular Hoje Sua Taxa de Sucesso

7 Características Indispensáveis para Melhorar a Eficácia nas Vendas e Estimular Hoje Sua Taxa de Sucesso 7 Características Indispensáveis para Melhorar a Eficácia nas Vendas e Estimular Hoje Sua Taxa de Sucesso Sete Características Indispensáveis da Eficácia nas Vendas 1 As companhias de hoje não querem apenas

Leia mais

sistematizar e otimizar todos os processos de patrimoniação

sistematizar e otimizar todos os processos de patrimoniação A plataforma FAMS melhora ou substitui as funcionalidades da gestão patrimonial dos ERP mais implementados no mercado, integrando-se facilmente com eles através de processos automatizados. Sistema WebBased,

Leia mais

Estado da Nação das TIC em Angola

Estado da Nação das TIC em Angola Estado da Nação das TIC em Angola CIO AGENDA ANGOLA 2013 AS TI TI COMO ALAVANCA DE CRESCIMENTO DO NEGÓCIO 21 de Maio, Hotel Sana Epic, Luanda Gabriel Coimbra General Manager, IDC Angola gcoimbra@idc.com

Leia mais

PÚBLICA, PRIVADA OU HÍBRIDA: QUAL É A MELHOR NUVEM PARA SEUS APLICATIVOS?

PÚBLICA, PRIVADA OU HÍBRIDA: QUAL É A MELHOR NUVEM PARA SEUS APLICATIVOS? PÚBLICA, PRIVADA OU HÍBRIDA: QUAL É A MELHOR NUVEM PARA SEUS APLICATIVOS? As ofertas de nuvem pública proliferaram, e a nuvem privada se popularizou. Agora, é uma questão de como aproveitar o potencial

Leia mais

FERRAMENTAS? a alterar, em muitas organizações, um. instrumento tão abrangente como um orçamento

FERRAMENTAS? a alterar, em muitas organizações, um. instrumento tão abrangente como um orçamento O QUE É IMPRESCINDÍVEL NUMA SOLUÇÃO DE ORÇAMENTAÇÃO E PREVISÃO? Flexibilidade para acomodar mudanças rápidas; Usabilidade; Capacidade de integração com as aplicações a montante e a jusante; Garantir acesso

Leia mais

Avaliação de Investimentos Logísticos e. Outsourcing Logístico

Avaliação de Investimentos Logísticos e. Outsourcing Logístico APLOG Centro do Conhecimento Logístico Avaliação de Investimentos Logísticos e Outsourcing Logístico Guilherme Loureiro Cadeia de Abastecimento- Integração dos processos de gestão Operador Logístico vs

Leia mais

Economia Móvel América Latina 2013 Sumário Executivo

Economia Móvel América Latina 2013 Sumário Executivo Economia Móvel América Latina 2013 Sumário Executivo Economia Móvel América Latina 2013 A GSMA representa os interesses da indústria mundial de comunicações móveis. Presente em mais de 220 países, a GSMA

Leia mais

FUND DE SI SISTEMAS INTEGRADOS ERP SCM CRM

FUND DE SI SISTEMAS INTEGRADOS ERP SCM CRM FUND DE SI SISTEMAS INTEGRADOS ERP SCM CRM 5/5/2013 1 ERP ENTERPRISE RESOURCE PLANNING 5/5/2013 2 1 Os SI nas organizações 5/5/2013 3 Histórico Os Softwares de SI surgiram nos anos 60 para controlar estoque

Leia mais

FERRAMENTAS E SOLUÇÕES DE APOIO À GESTÃO E MANUTENÇÃO DE ATIVOS

FERRAMENTAS E SOLUÇÕES DE APOIO À GESTÃO E MANUTENÇÃO DE ATIVOS FERRAMENTAS E SOLUÇÕES DE APOIO À GESTÃO E MANUTENÇÃO DE ATIVOS Ivo BRAGA 1 RESUMO Os Serviços de manutenção exigem cada vez mais um elevado nível de complexidade. Mesmo a nível local onde o grau de especialização

Leia mais

FAZER MAIS COM MENOS Maio 2012 White Paper

FAZER MAIS COM MENOS Maio 2012 White Paper CLOUD COMPUTING FAZER MAIS COM MENOS Maio 2012 CLOUD COMPUTING FAZER MAIS COM MENOS Cloud Computing é a denominação adotada para a mais recente arquitetura de sistemas informáticos. Cada vez mais empresas

Leia mais

IAPMEI EEN. KMS Knowledge Management Solution

IAPMEI EEN. KMS Knowledge Management Solution IAPMEI EEN KMS Knowledge Management Solution Praia, 1 e 2 de Dezembro de 2011 IAPMEI Instituto de Apoio às Pequenas e Médias Empresas e à Inovação http://www.iapmei.pt/ Principal instrumento das políticas

Leia mais

Uma visão abrangente dos negócios. Solução para superar barreiras e otimizar recursos na sua empresa

Uma visão abrangente dos negócios. Solução para superar barreiras e otimizar recursos na sua empresa Uma visão abrangente dos negócios Solução para superar barreiras e otimizar recursos na sua empresa Negócios sem barreiras O fenômeno da globalização tornou o mercado mais interconectado e rico em oportunidades.

Leia mais

Superando desafios em Centros de Distribuição com Voice Picking. Rodrigo Bacelar ID Logistics Paula Saldanha Vocollect

Superando desafios em Centros de Distribuição com Voice Picking. Rodrigo Bacelar ID Logistics Paula Saldanha Vocollect Superando desafios em Centros de Distribuição com Voice Picking Rodrigo Bacelar ID Logistics Paula Saldanha Vocollect Prêmio ABRALOG Índice Informações Gerais... 3 Dificuldades Encontradas...............

Leia mais

SISTEMAS INTEGRADOS P o r f.. E d E uar a d r o Oli l v i e v i e r i a

SISTEMAS INTEGRADOS P o r f.. E d E uar a d r o Oli l v i e v i e r i a SISTEMAS INTEGRADOS Prof. Eduardo Oliveira Bibliografia adotada: COLANGELO FILHO, Lúcio. Implantação de Sistemas ERP. São Paulo: Atlas, 2001. ISBN: 8522429936 LAUDON, Kenneth C.; LAUDON, Jane Price. Sistemas

Leia mais

Solução Integrada para Gestão e Operação Empresarial - ERP

Solução Integrada para Gestão e Operação Empresarial - ERP Solução Integrada para Gestão e Operação Empresarial - ERP Mastermaq Softwares Há quase 20 anos no mercado, a Mastermaq está entre as maiores software houses do país e é especialista em soluções para Gestão

Leia mais

EFICIENTE, ÁGIL, ATUALIZADO SOFTWARE QUE SE ADAPTA À SUA EMPRESA PREVER, GERIR, REALIZAR

EFICIENTE, ÁGIL, ATUALIZADO SOFTWARE QUE SE ADAPTA À SUA EMPRESA PREVER, GERIR, REALIZAR SOFTWARE QUE SE ADAPTA À SUA EMPRESA PREVER, GERIR, REALIZAR A eficiência de uma empresa é apenas metade da equação. Otimizar e agilizar todos os sistemas e processos entre os setores ou departamentos

Leia mais

Aumente o seu negócio e faça crescer o seu lucro com o Programa de Parceiros APC

Aumente o seu negócio e faça crescer o seu lucro com o Programa de Parceiros APC Aumente o seu negócio e faça crescer o seu lucro com o Programa de Parceiros APC Desenhado em função do seu negócio e concebido para ajudá-lo a ser competitivo num mercado em transformação De que necessita

Leia mais

www.vilesoft.com (37) 3213-4855

www.vilesoft.com (37) 3213-4855 - A Empresa A Vilesoft já implantava sistemas, processos e disponibilizava integração eletrônica e em tempo real, muito antes de tudo isto receber o nome de ebusiness. Há mais de duas décadas já trabalha

Leia mais

Corporativo. Transformar dados em informações claras e objetivas que. Star Soft. www.starsoft.com.br

Corporativo. Transformar dados em informações claras e objetivas que. Star Soft. www.starsoft.com.br Corporativo Transformar dados em informações claras e objetivas que possibilitem às empresas tomarem decisões em direção ao sucesso. Com essa filosofia a Star Soft Indústria de Software e Soluções vem

Leia mais

O QUE É A CERTIFICAÇÃO DA QUALIDADE?

O QUE É A CERTIFICAÇÃO DA QUALIDADE? 1 O QUE É A CERTIFICAÇÃO DA QUALIDADE? A globalização dos mercados torna cada vez mais evidente as questões da qualidade. De facto a maioria dos nossos parceiros económicos não admite a não qualidade.

Leia mais

SQUADRA TRAINING IMPROVE YOUR BUSINESS PERFORMANCE! ÍNDICE CALENDÁRIO 2º SEMESTRE 2014 APRESENTAÇÃO PORTFÓLIO CONTACTOS E INFORMAÇÕES

SQUADRA TRAINING IMPROVE YOUR BUSINESS PERFORMANCE! ÍNDICE CALENDÁRIO 2º SEMESTRE 2014 APRESENTAÇÃO PORTFÓLIO CONTACTOS E INFORMAÇÕES SQUADRA TRAINING ÍNDICE 2 CALENDÁRIO 2º SEMESTRE 2014 3 APRESENTAÇÃO 5 PORTFÓLIO 14 1 CONTACTOS E INFORMAÇÕES IMPROVE YOUR BUSINESS PERFORMANCE SQUADRA TRAINING CALENDÁRIO 2º SEM. 2014 2 VENDER COM SUCESSO

Leia mais

Otimismo desenvolvedoras de softwares

Otimismo desenvolvedoras de softwares Otimismo nas nuvens Ambiente favorável alavanca negócios das empresas desenvolvedoras de softwares, que investem em soluções criativas de mobilidade e computação em nuvem para agilizar e agregar flexibilidade

Leia mais

SOFTWARE DE GESTÃO PARA BENS DURÁVEIS MANUFATURA LEVE, SUSTENTÁVEL E AUTOMATIZADA

SOFTWARE DE GESTÃO PARA BENS DURÁVEIS MANUFATURA LEVE, SUSTENTÁVEL E AUTOMATIZADA SOFTWARE DE GESTÃO PARA BENS DURÁVEIS MANUFATURA LEVE, SUSTENTÁVEL E AUTOMATIZADA HOJE FALAREMOS SOBRE 1. INTRODUÇÃO 2. COMO FUNCIONA: MACROPROCESSO E DETALHAMENTOS 3. OFERTAS PADRÃO TOTVS 4. FATOS 1.

Leia mais

ERP Enterprise Resourse Planning Sistemas de Gestão Empresarial

ERP Enterprise Resourse Planning Sistemas de Gestão Empresarial ERP Enterprise Resourse Planning Sistemas de Gestão Empresarial Prof. Pedro Luiz de O. Costa Bisneto 14/09/2003 Sumário Introdução... 2 Enterprise Resourse Planning... 2 Business Inteligence... 3 Vantagens

Leia mais

Plano Estratégico para a Fileira da Construção 2014-2020

Plano Estratégico para a Fileira da Construção 2014-2020 Plano Estratégico para a Fileira da Construção 2014-2020 1. A EVOLUÇÃO DOS MERCADOS 1.1 - A situação dos mercados registou mudanças profundas a nível interno e externo. 1.2 - As variáveis dos negócios

Leia mais

Engª de Produção Prof.: Jesiel Brito. Sistemas Integrados de Produção ERP. Enterprise Resources Planning

Engª de Produção Prof.: Jesiel Brito. Sistemas Integrados de Produção ERP. Enterprise Resources Planning ERP Enterprise Resources Planning A Era da Informação - TI GRI Information Resource Management -Informação Modo organizado do conhecimento para ser usado na gestão das empresas. - Sistemas de informação

Leia mais

Desenvolva o seu Negócio com Confiança

Desenvolva o seu Negócio com Confiança Desenvolva o seu Negócio com Confiança Mantenha o Crescimento da sua Empresa Quer crie widgets, venda serviços ou transporte mercadorias, depende dos seus colaboradores e estes dependem das ferramentas

Leia mais

DIFERENTES INTERPRETAÇÕES DO CONCEITO DE SUPPLY CHAIN MANAGEMENT

DIFERENTES INTERPRETAÇÕES DO CONCEITO DE SUPPLY CHAIN MANAGEMENT Artigo para a Revista Global Fevereiro de 2007 DIFERENTES INTERPRETAÇÕES DO CONCEITO DE SUPPLY CHAIN MANAGEMENT O conceito de Supply Chain Management (SCM), denominado Administração da Cadeia de Abastecimento

Leia mais