Levantamento retrospectivo dos resultados dos exames anatomopatológicos da disciplina de cirurgia da FOUSP - SP

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Levantamento retrospectivo dos resultados dos exames anatomopatológicos da disciplina de cirurgia da FOUSP - SP"

Transcrição

1 RPG Rev Pós Grad 2005;12(2): Levantamento retrospectivo dos resultados dos exames anatomopatológicos da disciplina de cirurgia da FOUSP - SP MARIA CRISTINA ZINDEL DEBONI*, ANDRÉIA APARECIDA TRAINA**, IVY KIEMLE TRINDADE**, ELZA MARIA VILLA ROCHA**, VANESSA CASTELO BRANCO TEIXEIRA**, ANDRÉ TAKAHASHI** * Professora Doutora da Disciplina de Cirurgia Odontológica do Departamento de Cirurgia, Prótese e Traumatologia Maxilo-Facial da Faculdade de Odontologia da Universidade de São Paulo. ** Alunos do Curso de Mestrado em Cirurgia e Traumatologia Buco-Maxilo-Facial da Faculdade de Odontologia da Universidade de São Paulo. RESUMO Todo tecido alterado removido durante uma cirurgia deve ser submetido a um exame complementar para seu correto diagnóstico. Esse trabalho realizou um levantamento retrospectivo dos exames anatomopatológicos solicitados pela Disciplina de Cirurgia Odontológica da Faculdade de Odontologia da Universidade de São Paulo, São Paulo, durante um período de 8 anos. Seu objetivo foi avaliar os diagnósticos histológicos estabelecidos e suas características em relação à localização da alteração e aos dados demográficos da população. Seus resultados revelaram um totalde 731 laudos, nos quais os diagnósticos histológicos mais freqüentes estavam associados a doenças de origem odontogênica. Os dados demográficos indicaram que a maioria da população atendida pertencia ao gênero feminino (62,3%), eram leucoderma (74,5%) e se encontravam entre a segunda e terceira década de vida (26,9% e 24,7% respectivamente). DESCRITORES Diagnóstico bucal. Cisto radicular. Granuloma. Biópsia. INTRODUÇÃO Lesões patológicas que acometem a cavidade bucal associadas ou não a um dente são comuns na Endereço para correspondência: Maria Cristina Zindel Deboni Faculdade de Odontologia da Universidade de São Paulo Departamento de Cirurgia e Traumatologia Buco-Maxilo-Facial Av. Prof. Lineu Prestes, Cidade Universitária CEP: São Paulo - SP Tel.: (11) população em geral. Para o estabelecimento do seu correto diagnóstico e tratamento, quer sejam benignas ou malignas, a realização de exames complementares, como a biópsia e estudo histológico, são necessários 4. Assim, as lesões removidas durante uma cirurgia de exodontia devem ser encaminhadas para realização de exame anatomopatológico, como todo e qualquer tecido alterado que for removido da cavidade bucal pelo cirurgião-dentista. Quando bem elaborada e preenchida, a documentação referente ao material encaminhado para o laboratório de patologia deve apresentar idade, etnia, gênero do paciente, características clínicas, radiográficas e tempo de evolução da lesão. Uma análise criteriosa dessas informações contidas em um conjunto de exames de uma doença é capaz de contribuir para o conhecimento sobre suas incidências e prevalências. Além disso, essa análise pode fornecer informações sobre as características epidemiológicas da população atendida por um determinado serviço de saúde 3,4. O objetivo deste trabalho foi analisar a freqüência e os tipos de diagnósticos histológicos estabelecidos pelos exames anatomopatológicos solicitados pela Disciplina de Cirurgia Odontológica da Faculdade de Odontologia da Universidade de São Paulo (São Paulo) e as características demográficas da população. MATERIAL E MÉTODO Foi realizado um levantamento retrospectivo dos resultados dos exames anatomopatológicos solicitados pela Disciplina de Cirurgia Odontológica da Faculdade de Odontologia da Universidade de São Paulo, São Paulo (FOUSP-SP), no período de março de 1995 a março de 2003, após aprovação deste estudo pelo Comitê de Ética e Pesquisa da mesma universidade. 229

2 Desses exames, foram recolhidas as seguintes variáveis: localização da lesão (maxila, mandíbula e outras regiões intrabucais); etnia do paciente (leucoderma, melanoderma e xeroderma); idade do paciente (até 10 anos, entre 11 e 20 anos, entre 21 e 30 anos, entre 31 e 40 anos, entre 41 e 50 anos, e superior a 51 anos); gênero do paciente; e diagnóstico histológico da lesão. Essas variáveis foram analisadas com relação ao conjunto de todos os exames e separadamente para o total de cada diagnóstico histopatológico diferente. RESULTADOS O total de exames anatomopatológicos solicitados nesse período de 8 anos correspondeu a 731 laudos. Os dados de todo esse levantamento, com relação à localização do material e às características da população, estão demonstrados na Tabela 1, distribuídos separadamente para cada diagnóstico histopatológico. Os diagnósticos com apenas um e dois casos foram agrupados na tabela em um conjunto nomeado de outros, que compreendem lesão periférica de células gigantes, pólipo pulpar, freio labial, queratocisto, sialoadenite crônica, pigmentação exógena, neuroma traumático e periodontite crônica, cada um desses com dois casos; e ameloblastoma, trombo de organização, raiz dentária, cisto botrióide, fragmento ósseo, sinusite crônica, exsudato sero-fibrinoso, exsudato fibrino-hemorrágico, lesão fibro-óssea benigna, torus, periadenite mucosa e harmatoma vascular, cada um desses com um caso. Foram encontrados 39 diagnósticos histológicos diferentes e os com maior freqüência foram cisto radicular, capuz pericoronário e granuloma periapical, com 31%, 18% e 16% respectivamente. As porcentagens de cada lesão diagnosticada, não considerando as lesões com menos de 10 casos, estão apresentadas no Gráfico 1. Max = maxila; Mand = mandíbula; Aus = dados ausentes; Leu: leucoderma; Mel = melanoderma; Xer = xeroderma = quarenta e um a cinquenta anos de idade; > 51 = cinqüenta e um anos de idade ou mais; Fem = feminino; Masc = masculino; PICI = Processo Inflamatório Crônico Inespecífico 230

3 Gráfico 1 - Porcentagens dos diagnósticos histológicos mais comuns. Analisando os dados demográficos dos pacientes atendidos, foi encontrado em relação à etnia 74,5% de pacientes leucoderma, 23,8% de melanoderma e 1,7% de xeroderma; em relação ao gênero, 62,3% pertencentes ao feminino e 37,7%, ao masculino; e com relação à idade, 0,3% dos pacientes encontravam-se na primeira década de vida; 26,9%, na segunda; 24,7%, na terceira; 17,5%, na quarta; 13,7%, na quinta; e 16,9% estavam acima dos 51 anos. A análise estatística da distribuição amostral dos dados demográficos demonstrou que a média de idade foi de 32,6 anos com desvio padrão de 15,77, apresentando uma distribuição qui-quadrado de P(Y > 9,236) = 10% com v = 5 graus de liberdade. O material recolhido para o exame foi retirado da maxila em 51,2% dos casos, da mandíbula em 46,2% e de outras regiões intrabucais em 2,6%. Aproximadamente 6% das fichas de identificação da solicitação do exame anatomopatológico não estavam completamente preenchidas. DISCUSSÃO Existem na literatura apenas alguns estudos sobre os resultados de exames complementares realizados por serviços de Odontologia 3,4,8. Esse tipo de levantamento ainda não havia sido realizado na Disciplina de Cirurgia Odontológica da FOUSP-SP. Em 1996, Chidzonga et al. 2 analisaram os resultados histológicos de biópsias intrabucais realizadas em pacientes africanos, em um período de dez anos. Os dados obtidos revelaram que o maior grupo das lesões foi de origem não odontogênica (52,9%). Resultados similares também foram encontrados pelo levantamento dos laudos histológicos de biópsias realizadas em crianças tailandesas portadoras de lesões tumorais na cavidade bucal, em um período de 15 anos, por Kalyanyama et al. 6 (2002), em que tumores não odontogênicos foram mais freqüentes. Os resultados sobre essa população demonstraram que as lesões da boca acometeram relativamente mais homens (54,5%) que mulheres (43,5%) e apresentaram seu pico de incidência na 5ª, 6ª e 7ª décadas de vida. No levantamento de Williams et al. 12 (1997), os diagnósticos histopatológicos mais freqüentes, entre aproximadamente exames realizados em indivíduos ingleses, foram pólipo fibroepitelial, granuloma periapical e cisto radicular. Provavelmente, os resultados histológicos distintos entre esses trabalhos citados revelam características diferentes em relação à prestação de serviços e população atendida nos respectivos centros. Na literatura brasileira, Gomez et al. 4 (1992) realizaram, na Faculdade de Odontologia da Universidade Federal de Minas Gerais entre os períodos de 1981 a 1990, um levantamento de resultados anatomopatológicos de materiais colhidos por meio de biópsias intrabucais em que houve predomínio das lesões proliferativas não neoplásicas, sendo a hiperplasia fibrosa inflamatória a entidade mais freqüente. Em outro estudo de levantamento de biópsias, realizadas em crianças menores de 20 anos na mesma Faculdade entre 1956 a 1998, Maia et al. 8 (2002) encontraram o cisto folicular seguido da hiperplasia fibrosa inflamatória e da mucocele como os diagnósticos histológicos mais freqüentes. Sousa et al. 11 (2002) analisaram resultados de diagnósticos histológicos, de material colhido por biópsias intrabucais em crianças de até 14 anos no Serviço de Patologia Bucal da FOUSP-SP, dividindoos em grupos de acordo com a natureza da lesão ou 231

4 órgão afetado, sendo o grupo de lesões inflamatórias o mais freqüente, seguido do grupo de lesões císticas e de glândulas salivares. Esse trabalho de levantamento retrospectivo dos exames anatomopatológicos solicitados em um período de oito anos, entre 1995 a 2003, pela Disciplina de Cirurgia da FOUSP, revelou um total de 731 exames. Levando em consideração o grande número de atendimentos clínicos realizados pela Disciplina, na sua grande maioria exodontias (aproximadamente 2.500/ano), o total de exames solicitados pode ser considerado pequeno para esse período, o que leva a sugerir que nem todo tecido alterado, removido durante as cirurgias, tenha sido devidamente encaminhado para estudo histopatológico. Talvez isso realmente tenha ocorrido pelo fato de que a maioria das lesões manipuladas pela disciplina esteja relacionada a processos inflamatórios inespecíficos, granulomas ou cisto periapical, que podem ter sido menosprezados pelos estudantes por não sugerirem risco de malignidade, embora, já esteja estabelecida na literatura a necessidade do encaminhamento de todas as lesões para análise laboratorial 3,5. Além disso, uma porcentagem elevada de fichas encaminhadas para o laboratório de patologia bucal não estava completamente preenchida (6%), devido à falta de dados sobre a localização do material e/ou idade, raça e gênero do paciente. Essa situação deve ser reconhecida como grave por se tratar de uma disciplina de graduação supervisionada por professores que ensinam a importância da correta realização desses exames complementares. A análise dos dados demográficos revela que a população atendida foi predominantemente leucoderma, do gênero feminino, e encontrava-se principalmente entre a segunda e terceira década de vida, o que condiz com as características da população atendida pelo serviço. Esses dados demográficos foram semelhantes aos encontrados no trabalho de Gomez et al. 4 (1992). Os diagnósticos mais freqüentes (31% cisto radicular, 18% capuz pericoronário e 16% granuloma periapical) foram relacionados a lesões inflamatórias originadas da cárie e de dentes impactados, motivos pelos quais provavelmente tornaram necessária à indicação da sua exodontia. A divisão da faculdade em disciplinas justifica o baixo número de diagnóstico de lesões não associadas ao dente, que freqüentemente é realizado pela Disciplina de Semiologia, e de biopsias realizadas em crianças menores de 10 anos (apenas 0,3%), que devem ser atendidas com maior freqüência pela Disciplina de Odontopediatria. O cisto radicular e o granuloma periapical são lesões inflamatórias que se originam da proliferação de restos epiteliais de Malassez no ligamento periodontal, relacionados com necrose pulpar por cárie dentária 1. Assim, a alta freqüência dessas lesões entre os exames realizados demonstra que a cárie dentária ainda representa uma importante indicação da necessidade de exodontia, embora seus índices tenham diminuído no estado de São Paulo 9. O estudo realizado por Daley et al. 3 (1994), em diagnósticos histológicos de cistos odontogênicos no Serviço de Patologia da Universidade de Ontário, Canadá, identificou o cisto radicular como sendo o cisto odontogênico mais freqüente (65,15%). Tanto o cisto radicular como o granuloma periapical foram mais freqüentes na maxila (61,3% e 51% respectivamente), e em mulheres (58% e 70,5% respectivamente), o que corresponde aos achados de outros estudos 7,10. Essa maior freqüência na maxila pode ser explicada pelo fato de o tecido ósseo ser mais poroso quando comparado ao da mandíbula e de possuir uma grande concentração de restos epiteliais 10. Em relação a maior freqüência em mulheres, acreditamos que estas procuraram mais os cuidados em saúde do que os homens, o que justifica também o fato de a maioria dos pacientes pertencerem ao gênero feminino. O capuz pericoronário foi associado a terceiros molares inferiores (58%) removidos predominantemente durante a segunda década de vida (71%), demonstrando a exodontia desses dentes em condição de impactação ou inclusão óssea nessa faixa etária. Esse diagnóstico foi o mais comum dentro da sua categoria no trabalho realizado por Sousa et al. 11, (2002). Os terceiros molares inferiores inclusos e/ ou impactados, extraídos com freqüência como cirurgias demonstrativas no ambulatório da Disciplina, foram associados também a outros diagnósticos como em 67% das periocoronarites, 93% dos cistos paradentários e 53% dos cistos dentígeros. 232

5 Levantamentos retrospectivos, utilizando-se exames complementares requisitados por serviços de anatomia patológica, são de grande importância não apenas para o estudo epidemiológico das lesões como também para avaliação e acompanhamento desse atendimento à população. CONCLUSÕES Com base nos resultados e por meio desse levantamento retrospectivo dos exames anatomopatológicos, solicitados pela Disciplina de Cirurgia Odontológica da Faculdade de Odontologia da Universidade de São Paulo, pôde-se concluir que: Os diagnósticos mais freqüentes foram relacionados a lesões inflamatórias originadas da necrose pulpar e a dentes impactados. Há falhas noencaminhamento do material recolhido pela Disciplina para o Laboratório de Patologia com relação à falta de dados da lesão na requisição dos exames e à quantidade de exames solicitados. Os dados demográficos revelaram que a população atendida foi predominantemente leucoderma, do gênero feminino, entre a segunda e terceira década de vida. ABSTRACT Retrospective study on histopathologic exam results from the discipline of surgery - University of São Paulo A retrospective study about histopathologic results requested by the Discipline of Surgery, Dentistry School, University of São Paulo, between 1995 and 2003 was performed. The aim was to assess the main diagnosis, location of the diseases and demographic data. Its results showed a total amount of 731 histopathologic evaluations where the main diagnosis were more frequently associated to odontogenic origin. There was a prevalence of white (74.5%), female (62.3%) patients, aged between 20 and 30 (26.9% e 24.7% respectively). DESCRIPTORS Oral diagnosis. Radicular cyst. Granuloma. Biopsy. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS 1. Araújo NS, Araújo VC. Patologia Bucal. São Paulo: Artes Médicas; Chidzonga MM, Lopez VM, Portilla Alvarez AL. Orofacial biopsies: a survey of 1723 cases seen over a 10 year period. Central African Journal of Medice 1996;42(4): Daley TD, Wysocki GP, Pringle GA. Relative incidence of odontogenic tumors and oral and jaw cysts in a Canadian population. Oral Surg Oral Med Oral Pathol 1994;77(3): Gomez RS, Figueiredo FP, Capstrano HM, Loyola AM. Levantamento das biópsias bucais realizadas na Faculdade de Odontologia da UFMG. Arq Centro Estudo Curso Odontol 1992;29(2): Gregori C, Deboni MCZ. Bióspia e Citologia esfoliativa. In: Gregori C. Cirurgia Buco-Dento-Alveolar. São Paulo: Savier; p Kalyanyama BM, Matee MIN, Salaam EV. Oral tumours in tanzanian children based on biopsy materials examined over a 15 year period from 1982 to Int Dent J 2002;52: Kue I, Peters E, Pan J. Comparison of clinical and histologic dianoses in periapical lesions. Oral Surg Oral Med Oral Pathol Oral Radiol Endod 2000;89: Maia DMF, Merly F, Castro WH, Gomez RS. A survey of oral biopsies in Brazilian pediatric patients. J Dent Child 2000; 67(2): Pereira AC, Cunha FL, Meneghim MC, Werner CW. Dental caries and fluorosis prevalence in a nonfluoridated Brazilian community: trend analysis and toothpaste association. J Dent Child 2000; 67(2): Raitz R, Nardi H, Almeida TE, Araujo VC. Cisto radicular: uma análise epidemiológica de 1507 casos. RPG Rev Pós Grad 2000;7(1): Sousa FB, Etges A, Luciana C, Mesquita RA, Araújo NS. Pediatric oral lesions: a 15-year review from São Paulo, Brazil. J Clin Pediatr Dent 2002;26(4): Williams HK, Hey AA, Browne RM. The use by general dental practitioners of an oral pathology diagnostic service over a 20-year period: the Birmingham Dental Hospital experience. Br Dent J1997;182(11):42-9. Recebido em 11/07/04 Aceito em 15/12/04 233

UNIODONTO PORTO ALEGRE

UNIODONTO PORTO ALEGRE UNIODONTO PORTO ALEGRE CÓDIGO PROCEDIMENTO U.S. Flex 30% GRUPO Valor da US 0,32 Coeficiente 0,30 87000032 CONDICIONAMENTO EM ODONTOLOGIA PARA PACIENTES COM NECESSIDADES ESPECIAIS 72,00 R$ 6,91 CONSULTAS

Leia mais

Patologia Buco Dental Prof. Dr. Renato Rossi Jr.

Patologia Buco Dental Prof. Dr. Renato Rossi Jr. Cistos Odontogênicos Introdução Os cistos derivados dos tecidos odontogênicos são caracterizados como lesões de extraordinária variedade. O complexo desenvolvimento das estruturas dentárias é refletido

Leia mais

TABELA DE FRANQUIA - PLANO ODONTOLÓGICO ESSENCIAL - Nº REG. ANS: /17-7. Valor em Reais Diagnóstico

TABELA DE FRANQUIA - PLANO ODONTOLÓGICO ESSENCIAL - Nº REG. ANS: /17-7. Valor em Reais Diagnóstico Diagnóstico 81.000.065 Consulta Odontológica Inicial R$ - Emergência 81.000.049 Consulta odontológica de Urgência 81.000.057 Consulta odontológica de Urgência 24 hs 82.000.468 Controle de hemorragia com

Leia mais

Cobertura RN 338 Lei 9656/98:

Cobertura RN 338 Lei 9656/98: Cobertura RN 338 Lei 9656/98: CÓDIGO PROCEDIMENTO GRUPO 87000032 CONDICIONAMENTO EM ODONTOLOGIA PARA PACIENTES COM NECESSIDADES ESPECIAIS CONSULTAS 81000030 CONSULTA ODONTOLÓGICA CONSULTAS 81000073 CONSULTA

Leia mais

FREQÜÊNCIA DE RAÍZES FUSIONADAS, SEPARADAS DIVERGENTES, SEPARADAS CONVERGENTES, SEPARADAS RETILÍNEAS E DILACERADAS DOS TERCEIROS MOLARES

FREQÜÊNCIA DE RAÍZES FUSIONADAS, SEPARADAS DIVERGENTES, SEPARADAS CONVERGENTES, SEPARADAS RETILÍNEAS E DILACERADAS DOS TERCEIROS MOLARES Rev. Odont. UNESP, São Paulo, 19:277-282,1990. FREQÜÊNCIA DE RAÍZES FUSIONADAS, SEPARADAS DIVERGENTES, SEPARADAS CONVERGENTES, SEPARADAS RETILÍNEAS E DILACERADAS DOS TERCEIROS MOLARES Roberto Antonio NICODEMO*

Leia mais

Título do Trabalho Apresentador Instituição

Título do Trabalho Apresentador Instituição Título do Trabalho Apresentador Instituição 1 2 3 4 5 QUARTA-FEIRA 24/5/17 Levantamento epidemiológico de biópsias realizadas no CEO de Varginha, no período de 2013 a 2017 Ariane Caroline da Silva UNIFENAS

Leia mais

DIAGNÓSTICO CLÍNICO E HISTOPATOLÓGICO DE NEOPLASMAS CUTÂNEOS EM CÃES E GATOS ATENDIDOS NA ROTINA CLÍNICA DO HOSPITAL VETERINÁRIO DA UNIVIÇOSA 1

DIAGNÓSTICO CLÍNICO E HISTOPATOLÓGICO DE NEOPLASMAS CUTÂNEOS EM CÃES E GATOS ATENDIDOS NA ROTINA CLÍNICA DO HOSPITAL VETERINÁRIO DA UNIVIÇOSA 1 361 DIAGNÓSTICO CLÍNICO E HISTOPATOLÓGICO DE NEOPLASMAS CUTÂNEOS EM CÃES E GATOS ATENDIDOS NA ROTINA CLÍNICA DO HOSPITAL VETERINÁRIO DA UNIVIÇOSA 1 Márcia Suelen Bento 2, Marcelo Oliveira Chamelete 3,

Leia mais

REDE CREDENCIADA ATHUS BRASIL TABELA ODONTOLÓGICA - V

REDE CREDENCIADA ATHUS BRASIL TABELA ODONTOLÓGICA - V CÓDIGO GRUPO DESCRIÇÃO VALOR GARANTIA (DIAS) 81000065 CONSULTA Consulta odontológica inicial (exame clínico e plano de tratamento) R$ 22,00 90-81000111 CIRURGIA ODONTOLÓGICA Acompanhamento de tratamento/

Leia mais

ANEXO I TABELA DE PROCEDIMENTOS ODONTOLÓGICOS DA UNIODONTO CATARINENSE MARFIM EMPRESARIAL

ANEXO I TABELA DE PROCEDIMENTOS ODONTOLÓGICOS DA UNIODONTO CATARINENSE MARFIM EMPRESARIAL ANEXO I TABELA DE PROCEDIMENTOS ODONTOLÓGICOS DA UNIODONTO CATARINENSE MARFIM EMPRESARIAL Produto Nº 463.787/11-9 Edição outubro/2011 - Terminologia Unificada da Saúde Suplementar (TUSS) Essa tabela é

Leia mais

PREVALÊNCIA DE LESÕES BUCAIS EM CRIANÇAS DE 6 A 12 ANOS

PREVALÊNCIA DE LESÕES BUCAIS EM CRIANÇAS DE 6 A 12 ANOS PREVALÊNCIA DE LESÕES BUCAIS EM CRIANÇAS DE 6 A 12 ANOS Prevalence of oral lesions in children 6 to 12 years 1 Doutora em Ciências Odontológicas, Docente do Programa de Pós-Graduação em Biologia Oral,

Leia mais

ENUCLEAÇÃO DE CISTO RADICULAR MAXILAR DE GRANDE EXTENSÃO: RELATO DE CASO

ENUCLEAÇÃO DE CISTO RADICULAR MAXILAR DE GRANDE EXTENSÃO: RELATO DE CASO ENUCLEAÇÃO DE CISTO RADICULAR MAXILAR DE GRANDE EXTENSÃO: RELATO DE CASO Ivna Freitas de Sousa Alves¹; Jordanna Paiva de Mesquita¹; Nayanne Barros Queiroz¹; Gislyane Lima de Queiroz¹; Ana Roberta de Almeida

Leia mais

Etiopatogenia das alterações pulpares e periapicais

Etiopatogenia das alterações pulpares e periapicais 1 Etiopatogenia das alterações pulpares e periapicais ALEXANDRE A. ZAIA CONSIDERAÇÕES GERAIS Um dos problemas que o profissional da área odontológica encontra na Endodontia é a dificuldade em fechar um

Leia mais

TABELA DE PROCEDIMENTOS UNIODONTO - Catarinense Produto ANS nº: e BRILHANTE INTEGRAL OPERACIONAL

TABELA DE PROCEDIMENTOS UNIODONTO - Catarinense Produto ANS nº: e BRILHANTE INTEGRAL OPERACIONAL TABELA DE PROCEDIMENTOS UNIODONTO - Catarinense Produto ANS nº: 463.788.11.7 e 463.720.11.8 BRILHANTE INTEGRAL OPERACIONAL Baseado na Lei 9656 e RN 211 - Edição janeiro/2014 - Terminologia Unificada da

Leia mais

FIBROMA OSSIFICANTE DA MANDIBULA

FIBROMA OSSIFICANTE DA MANDIBULA FIBROMA OSSIFICANTE DA MANDIBULA PRESENTAÇÃO DE UM CASO AUTOR: Dr. Pedro Rafael Machava. Otorrinolaringología Hospital Central de Beira INTRODUÇÃO O fibroma ossificante da mandibula (FOM) é designado como

Leia mais

Lesões e Condições Pré-neoplásicas da Cavidade Oral

Lesões e Condições Pré-neoplásicas da Cavidade Oral Disciplina: Semiologia Lesões e Condições Pré-neoplásicas da Cavidade Oral PARTE Parte 12 http://lucinei.wikispaces.com Prof.Dr. Lucinei Roberto de Oliveira 2012 2012 LESÕES E CONDIÇÕES CANCERIZÁVEIS DA

Leia mais

Tumor Odontogênico Adenomatoide: Relato de Caso

Tumor Odontogênico Adenomatoide: Relato de Caso Recebido em 15/10/2013 Aprovado em 12/08/2013 V14N1 Tumor Odontogênico Adenomatoide: Relato de Caso Adenomatoide Odontogenic Tumor: Case Report Marcelo Farias de Medeiros I Fabrício de Souza Landin II

Leia mais

UNIVERSIDADE DE RIO VERDE FACULDADE DE ODONTOLOGIA PROGRAMA DE DISCIPLINA. Curso: Odontologia Período de oferta da disciplina: 2 o P.

UNIVERSIDADE DE RIO VERDE FACULDADE DE ODONTOLOGIA PROGRAMA DE DISCIPLINA. Curso: Odontologia Período de oferta da disciplina: 2 o P. UNIVERSIDADE DE RIO VERDE FACULDADE DE ODONTOLOGIA PROGRAMA DE DISCIPLINA Disciplina: HISTOLOGIA BUCO DENTAL Código da Disciplina: ODO110 Curso: Odontologia Período de oferta da disciplina: 2 o P. Faculdade

Leia mais

UFSC CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE CURSO DE GRADUAÇÃO EM ODONTOLOGIA PROGRAMA DE ENSINO. Departamento Odontologia

UFSC CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE CURSO DE GRADUAÇÃO EM ODONTOLOGIA PROGRAMA DE ENSINO. Departamento Odontologia UFSC CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE CURSO DE GRADUAÇÃO EM ODONTOLOGIA PROGRAMA DE ENSINO DADOS DE IDENTIFICAÇÃO DA DISCIPLINA Nome da disciplina Cirurgia e traumatologia bucomaxilofacial II Departamento Odontologia

Leia mais

TABELA DE COBERTURA 01. DIAGNÓSTICO

TABELA DE COBERTURA 01. DIAGNÓSTICO Garante a manutenção da estética de seu sorriso e a funcionalidade de sua mastigação, através de acesso a todos os tratamentos do PLANO MASTER, além de coberturas exclusivas ARM como clareamento dentário,

Leia mais

ANEXO II TABELA DO IAMESC. Valor do CHO em reais- R$0,32 CLÍNICO GERAL

ANEXO II TABELA DO IAMESC. Valor do CHO em reais- R$0,32 CLÍNICO GERAL ANEXO II TABELA DO IAMESC Valor do CHO em reais- R$0,32 CLÍNICO GERAL COD PROCEDIMENTOS CHO Valor seg. Valor inst. Valor total 01 70110000 Consulta Inicial 157 15,07 35,16 50,24 02 70115000 Profilaxia

Leia mais

DISFUNÇÃO TÊMPORO MANDIBULAR E DOR OROFACIAL

DISFUNÇÃO TÊMPORO MANDIBULAR E DOR OROFACIAL Plano Básico DIAGNÓSTICO Consulta odontológica inicial Consulta odontológica para avaliação técnica de auditoria Diagnóstico anatomopatológico em citologia esfoliativa na região BMF Diagnóstico anatomopatológico

Leia mais

Assessoria ao Cirurgião Dentista Publicação mensal interna da Papaiz edição XIX Setembro de papaizassociados.com.

Assessoria ao Cirurgião Dentista Publicação mensal interna da Papaiz edição XIX Setembro de papaizassociados.com. Assessoria ao Cirurgião Dentista Publicação mensal interna da Papaiz edição XIX Setembro de 2016 Dr. André Simões, radiologista da Papaiz Diagnósticos Odontológicos por Imagem 11 3894 3030 papaizassociados.com.br

Leia mais

INTERPRETAÇÃO RADIOGRÁFICA POR ACADÊMICO DE ENFERMAGEM: PERSPECTIVAS DE DESENVOLVIMENTO DE TÉCNICAS DE PROCESSAMENTO DIGITAL

INTERPRETAÇÃO RADIOGRÁFICA POR ACADÊMICO DE ENFERMAGEM: PERSPECTIVAS DE DESENVOLVIMENTO DE TÉCNICAS DE PROCESSAMENTO DIGITAL INTERPRETAÇÃO RADIOGRÁFICA POR ACADÊMICO DE ENFERMAGEM: PERSPECTIVAS DE DESENVOLVIMENTO DE TÉCNICAS DE PROCESSAMENTO DIGITAL Davide Carlos Joaquim 1, Ana Caroline Rocha Melo de Leite 2, Ciro Benevides

Leia mais

TÍTULO: EFEITO DA TERAPIA PERIODONTAL NÃO CIRÚRGICA SOBRE O CONTROLE GLICÊMICO EM INDIVÍDUOS COM DIABETES TIPO2 E PERIODONTITE CRÔNICA: ENSAIO CLÍNICO

TÍTULO: EFEITO DA TERAPIA PERIODONTAL NÃO CIRÚRGICA SOBRE O CONTROLE GLICÊMICO EM INDIVÍDUOS COM DIABETES TIPO2 E PERIODONTITE CRÔNICA: ENSAIO CLÍNICO 16 TÍTULO: EFEITO DA TERAPIA PERIODONTAL NÃO CIRÚRGICA SOBRE O CONTROLE GLICÊMICO EM INDIVÍDUOS COM DIABETES TIPO2 E PERIODONTITE CRÔNICA: ENSAIO CLÍNICO CATEGORIA: EM ANDAMENTO ÁREA: CIÊNCIAS BIOLÓGICAS

Leia mais

AUTOPERCEPÇÃO EM SAÚDE BUCAL DE IDOSOS EM USF DO DISTRITO SANITÁRIO III

AUTOPERCEPÇÃO EM SAÚDE BUCAL DE IDOSOS EM USF DO DISTRITO SANITÁRIO III AUTOPERCEPÇÃO EM SAÚDE BUCAL DE IDOSOS EM USF DO DISTRITO SANITÁRIO III DE JOÃO PESSOA-PB AILMA DE SOUZA BARBOSA MARIA BETÂNIA MORAIS FAGNER BOSON SANTOS FÁBIO CORREIA SAMPAIO FRANKLIN DELANO SOARES FORTE

Leia mais

Universidade Federal do Ceará Faculdade de Medicina Liga de Cirurgia de Cabeça e Pescoço. Jônatas Catunda de Freitas

Universidade Federal do Ceará Faculdade de Medicina Liga de Cirurgia de Cabeça e Pescoço. Jônatas Catunda de Freitas Universidade Federal do Ceará Faculdade de Medicina Liga de Cirurgia de Cabeça e Pescoço Jônatas Catunda de Freitas Fortaleza 2010 Lesões raras, acometendo principalmente mandíbula e maxila Quadro clínico

Leia mais

EFEITOS COLATERAIS BUCAIS DA RADIOTERAPIA NAS REGIÕES DE CABEÇA E PESCOÇO E A ATUAÇÃO DO CIRURGIÃO-DENTISTA: REVISÃO DE LITERATURA

EFEITOS COLATERAIS BUCAIS DA RADIOTERAPIA NAS REGIÕES DE CABEÇA E PESCOÇO E A ATUAÇÃO DO CIRURGIÃO-DENTISTA: REVISÃO DE LITERATURA EFEITOS COLATERAIS BUCAIS DA RADIOTERAPIA NAS REGIÕES DE CABEÇA E PESCOÇO E A ATUAÇÃO DO CIRURGIÃO-DENTISTA: REVISÃO DE LITERATURA Ana Caroline Cavalcante do Nascimento¹; Nathally Nadia Moura de Lima¹;

Leia mais

SIGPROJ Nº: 145618.654.49425.06032013

SIGPROJ Nº: 145618.654.49425.06032013 SIGPROJ Nº: 145618.654.49425.06032013 DIAGNÓSTICO DO CÂNER BUCAL ATRAVÉS DO EXAME CLÍNICO E ANATOMOPATOLÓGICO COM ENFOQUE NA ESTRATÉGIA DE SAÚDE DA FAMÍLIA E CENTRO DE ESPECIALIDADES ODONTOLÓGICAS ROSA,

Leia mais

Banca: Prof. Dr. Wilson Galhego Garcia- Orientador - (FOA/Unesp) Profa. Dra. Nemre Adas Saliba - Orientadora - FOA/Unesp)

Banca: Prof. Dr. Wilson Galhego Garcia- Orientador - (FOA/Unesp) Profa. Dra. Nemre Adas Saliba - Orientadora - FOA/Unesp) Nome: LUIZA NAKAMA Nível: Doutorado defesa em 12/08/1999 Orientador: Wilson Galhego Garcia Banca: Prof. Dr. Wilson Galhego Garcia- Orientador - (FOA/Unesp) Profa. Dra. Nemre Adas Saliba - Orientadora -

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAZONAS FACULDADE DE ODONTOLOGIA TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO

UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAZONAS FACULDADE DE ODONTOLOGIA TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO 1 UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAZONAS FACULDADE DE ODONTOLOGIA TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO LEVANTAMENTO EPIDEMIOLÓGICO DOS AGRAVOS EM PACIENTES ATENDIDOS EM SERVIÇOS DE CIRURGIA E TRAUMATOLOGIA BUCOMAXILOFACIAL:

Leia mais

Apresentação clínica e histológica da utilização do substituto ósseo sintético Gen Phos ( ßTCP) em odontologia.

Apresentação clínica e histológica da utilização do substituto ósseo sintético Gen Phos ( ßTCP) em odontologia. Apresentação clínica e histológica da utilização do substituto ósseo sintético Gen Phos ( ßTCP) em odontologia. Resumo: Este estudo tem como objetivo apresentar o comportamento do substituto ósseo sintético

Leia mais

&CONDIÇÕES DE HIGIENE BUCAL E HÁBITOS

&CONDIÇÕES DE HIGIENE BUCAL E HÁBITOS R e s u m o E x p a n d i d o &CONDIÇÕES DE HIGIENE BUCAL E HÁBITOS EM PACIENTES COM FISSURA LABIOPALATINA Marcos Roberto Tovani Palone 1 Thaieny Ribeiro da Silva 2 Cristiane Denise da Silva Moralejo 3

Leia mais

TABELAS DE ODONTOLOGIA

TABELAS DE ODONTOLOGIA TABELAS DE ODONTOLOGIA 710001- Clínico Geral. 01 70110000 Consulta Inicial 178,57 15,00 35,00 50,00 02 70115000 Profilaxia + Raspagem Coronária 90,85 7,63 17,81 25,44 03 73910000 Rest. de Amálgama 1 face

Leia mais

DISCIPLINA DE METODOLOGIA DA PESQUISA Profª Drª Patrícia Ruiz Spyere CITAÇÃO EM DOCUMENTOS ABNT NBR /2002

DISCIPLINA DE METODOLOGIA DA PESQUISA Profª Drª Patrícia Ruiz Spyere CITAÇÃO EM DOCUMENTOS ABNT NBR /2002 ! DISCIPLINA DE METODOLOGIA DA PESQUISA Profª Drª Patrícia Ruiz Spyere CITAÇÃO EM DOCUMENTOS ABNT NBR 10.520/2002 CITAÇÃO: Menção no texto de uma informação extraída de outra fonte. - Dar maior crédito

Leia mais

Curso de Especialização em Endodontia

Curso de Especialização em Endodontia Curso de Especialização em Endodontia Associação Brasileira de Odontologia Secção Ceará Coordenador: Prof. Nilton Vivacqua EndodontiaAvancada.com OBJETIVOS DO CURSO Este curso tem como objetivos colocar

Leia mais

Manual de Orientação: INPAO DENTAL. Razão Social: Instituto de Previdência e Assistência Odontológica Ltda. CNPJ:

Manual de Orientação: INPAO DENTAL. Razão Social: Instituto de Previdência e Assistência Odontológica Ltda. CNPJ: Manual de Orientação: INPAO DENTAL Razão Social: Instituto de Previdência e Assistência Odontológica Ltda. CNPJ: 00.856.424/0001-52 Produto: Plano Odontológico 1 Descrição do Produto: O Plano Odontológico

Leia mais

Leia estas instruções:

Leia estas instruções: Leia estas instruções: 1 2 3 Confira se os dados contidos na parte inferior desta capa estão corretos e, em seguida, assine no espaço reservado para isso. Caso se identifique em qualquer outro local deste

Leia mais

Odontologia Bacharelado

Odontologia Bacharelado Página 0001 de 0004 12:00:19 Não 1º Período 6401-04S-20 - Anatomia Humana Aplicada à 80 - - 066,67 6403-02S-20 - Biologia Bucal I 40 - - 033,33 6402-01S-20 - Bioquímica do Meio Bucal 20 - - 016,67 8545-04S-20

Leia mais

! PLANO DE ENSINO - 2º/2015

! PLANO DE ENSINO - 2º/2015 ! PLANO DE ENSINO - 2º/2015 1. IDENTIFICAÇÃO: Curso: Odontologia. Disciplina: Endodontia II. Carga Horária: 60h/a. Teórica: 40 h/a. Prática: 20 h/a. Professoras: Dra. Adriana A. Depieri e Dra. Patrícia

Leia mais

METODOLOGIA CIENTÍFICA PATRÍCIA ALVAREZ RUIZ

METODOLOGIA CIENTÍFICA PATRÍCIA ALVAREZ RUIZ METODOLOGIA CIENTÍFICA PATRÍCIA ALVAREZ RUIZ Citações em documentos CITAÇÕES EM DOCUMENTOS Menção no texto de uma informação extraída de outra fonte Maior crédito ao trabalho ABNT NBR 10520/2002 Devem

Leia mais

LEVANTAMENTO EPIDEMIOLÓGICO DOS DIAGNÓSTICOS HISTOPATOLÓGICOS DE UM CENTRO DE REFERÊNCIA EM PATOLOGIA BUCOMAXILOFACIAL EM UM PERÍODO DE 10 ANOS

LEVANTAMENTO EPIDEMIOLÓGICO DOS DIAGNÓSTICOS HISTOPATOLÓGICOS DE UM CENTRO DE REFERÊNCIA EM PATOLOGIA BUCOMAXILOFACIAL EM UM PERÍODO DE 10 ANOS ARTIGOS ORIGINAIS LEVANTAMENTO EPIDEMIOLÓGICO DOS DIAGNÓSTICOS HISTOPATOLÓGICOS DE UM CENTRO DE REFERÊNCIA EM PATOLOGIA BUCOMAXILOFACIAL EM UM PERÍODO DE 10 ANOS Bernadete Dias Neto Estudante do Curso

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ CIRURGIA DE CABEÇA E PESCOÇO LESÕES CANCERIZÁVEIS DA BOCA

UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ CIRURGIA DE CABEÇA E PESCOÇO LESÕES CANCERIZÁVEIS DA BOCA UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ CIRURGIA DE CABEÇA E PESCOÇO LESÕES CANCERIZÁVEIS DA BOCA Ubiranei Oliveira Silva INTRODUÇÃO Conceitos de Lesão e Condição Cancerizável Lesão cancerizável (pré-câncer, prémalignidade)

Leia mais

Melanoma maligno cutâneo primário: estudo retrospectivo de 1963 a 1997 no Hospital do Servidor Público Estadual de São Paulo

Melanoma maligno cutâneo primário: estudo retrospectivo de 1963 a 1997 no Hospital do Servidor Público Estadual de São Paulo MELANOMA MALIGNO Artigo de Comunicação Melanoma maligno cutâneo primário: estudo retrospectivo de 1963 a 1997 no Hospital do Servidor Público Estadual de São Paulo P. R. CRIADO, C. VASCONCELLOS, J. A.

Leia mais

TABELAS DE ODONTOLOGIA

TABELAS DE ODONTOLOGIA TABELAS DE ODONTOLOGIA 710001- Clínico Geral COD PROCEDIMENTO CHO V. PREV. V. IPASGO V. TOTAL 01 70110000 Consulta Inicial 142,85 15,00 35,00 50,00 02 70115000 Profilaxia + Raspagem Coronária 72,00 5,87

Leia mais

THAÍSA GONÇALVES DE SOUZA

THAÍSA GONÇALVES DE SOUZA THAÍSA GONÇALVES DE SOUZA ANÁLISE RETROSPECTIVA DOS CISTOS E TUMORES ODONTOGÊNICOS ATENDIDOS NO SETOR DE CIRURGIA BUCAL DA CLÍNICA ODONTOLÓGICA DA UNIVERSIDADE ESTADUAL DE LONDRINA Londrina 2014 THAÍSA

Leia mais

ENSALAMENTO. Terça-feira, dia 12 de Setembro. Acadêmico iniciante Painel (apresentações em Banner) M10 Horário: Tarde

ENSALAMENTO. Terça-feira, dia 12 de Setembro. Acadêmico iniciante Painel (apresentações em Banner) M10 Horário: Tarde OBSERVAÇÃO: ENSALAMENTO Aconselhamos aos participantes que cheguem ao local da apresentação 30 minutos antes do início das apresentações (turno da manhã chegar às 07:30, e turno da tarde chegar às 13:30);

Leia mais

CONTRATO DE COBERTURA DE ASSISTÊNCIA ODONTOLÓGICA PESSOA FÍSICA A DENTAL 50 NE WEB CÓDIGO DO PROCEDIMENTO PROCEDIMENTO

CONTRATO DE COBERTURA DE ASSISTÊNCIA ODONTOLÓGICA PESSOA FÍSICA A DENTAL 50 NE WEB CÓDIGO DO PROCEDIMENTO PROCEDIMENTO A Amil Dental oferece uma ampla Rede Credenciada composta por dentistas, serviços de radiologia e clínicas de urgência. Conheça abaixo os procedimentos cobertos pelo plano Amil Dental D 50 NE: 85100242

Leia mais

saúde bucal no estado de São Paulo

saúde bucal no estado de São Paulo O retrato da saúde bucal no estado de São Paulo Estudo feito com 17.560 pessoas em 162 municípios revela indicadores surpreendentes sobre as condições bucais da população paulista em 2015 24 REVISTA do

Leia mais

TABELA DE PROCEDIMENTOS ODONTOLÓGICOS

TABELA DE PROCEDIMENTOS ODONTOLÓGICOS TABELA DE S ODONTOLÓGICOS VALOR Dente ou Região Dente/face/ Região Raio-X Periodicidade AutorizaçãoEspecial 81000030 Consulta odontológica R$ 29,58 R ASAI N 6 MESES N N N 81000065 81000073 81000111 81000138

Leia mais

Caso Clínico. Paciente do sexo masculino, 41 anos. Clínica: Dor em FID e região lombar direita. HPP: Nefrolitíase. Solicitado TC de abdome.

Caso Clínico. Paciente do sexo masculino, 41 anos. Clínica: Dor em FID e região lombar direita. HPP: Nefrolitíase. Solicitado TC de abdome. Caso Clínico Paciente do sexo masculino, 41 anos. Clínica: Dor em FID e região lombar direita. HPP: Nefrolitíase. Solicitado TC de abdome. Apendicite.

Leia mais

A INFLUÊNCIA DE ASPECTOS CONTEXTUAIS E INDIVIDUAIS NA DENTIÇÃO FUNCIONAL DE ADULTOS DO SUL DO BRASIL

A INFLUÊNCIA DE ASPECTOS CONTEXTUAIS E INDIVIDUAIS NA DENTIÇÃO FUNCIONAL DE ADULTOS DO SUL DO BRASIL A INFLUÊNCIA DE ASPECTOS CONTEXTUAIS E INDIVIDUAIS NA DENTIÇÃO FUNCIONAL DE ADULTOS DO SUL DO BRASIL Annie Pozeczek Koltermann Jessye Melgarejo do Amaral Giordani Maria Teresa Anselmo Olinto Marcos Pascoal

Leia mais

Determinação do tipo facial: cefalometria, antropometria e análise facial

Determinação do tipo facial: cefalometria, antropometria e análise facial Determinação do tipo facial: cefalometria, antropometria e análise facial Palavras-chave: Face; Cefalometria; Antropometria. Introdução A face humana com suas estruturas ósseas e musculares apresenta características

Leia mais

TUMOR ODONTOGÊNICO ADENOMATÓIDE EM MAXILA ADENOMATOID ODONTOGENIC TUMOR IN MAXILLA

TUMOR ODONTOGÊNICO ADENOMATÓIDE EM MAXILA ADENOMATOID ODONTOGENIC TUMOR IN MAXILLA TUMOR ODONTOGÊNICO ADENOMATÓIDE EM MAXILA ADENOMATOID ODONTOGENIC TUMOR IN MAXILLA Belmiro Cavalcanti do Egito VASCONCELOS * Emanuel DIAS DE OLIVEIRA E SILVA ** Riedel FROTA *** Suzana Célia Soares CARNEIRO

Leia mais

EFEITOS DA ESCOVAÇÃO SUPERVISIONADA EM ESTUDANTES DA REDE PÚBLICA DE ENSINO DA CIDADE DE QUIXADÁ

EFEITOS DA ESCOVAÇÃO SUPERVISIONADA EM ESTUDANTES DA REDE PÚBLICA DE ENSINO DA CIDADE DE QUIXADÁ EFEITOS DA ESCOVAÇÃO SUPERVISIONADA EM ESTUDANTES DA REDE PÚBLICA DE ENSINO DA CIDADE DE QUIXADÁ Lara Leite Gonçalves 1 ; Aíla Evangelma Cavalcante Baia¹; Raymara Cavalcante Cardoso de Almeida¹; Wellington

Leia mais

ANEXO IV Com base no rol de procedimentos da ANS

ANEXO IV Com base no rol de procedimentos da ANS ANEXO IV Com base no rol de procedimentos da ANS 1. Condições Técnicas Mínimas para Execução dos Serviços: 1.1. No ato da assinatura do contrato deverão ser atendidas as seguintes exigências: 1.1.1. Indicar

Leia mais

TAXA IMPLANTAÇÃO - PAGA NO ATO : R$ 20,00

TAXA IMPLANTAÇÃO - PAGA NO ATO : R$ 20,00 AMPLO R$ 39,00 Por Pessoa PLENO (Com Ortodontia) R$ 120,00 Por Pessoa Familiar 02 Vidas R$ 190,00 / 03 Vidas R$ 290,00 04 Vidas R$ 390,00 / 05 Vidas R$ 500,00 TAXA IMPLANTAÇÃO - PAGA NO ATO : R$ 20,00

Leia mais

PALAVRAS-CHAVE lesões de tireóide, citologia, ultrassonografia, epidemiologia.

PALAVRAS-CHAVE lesões de tireóide, citologia, ultrassonografia, epidemiologia. 14. CONEX Apresentação Oral Resumo Expandido - ISSN 2238-9113 1 ISSN 2238-9113 ÁREA TEMÁTICA: (marque uma das opções) ( ) COMUNICAÇÃO ( ) CULTURA ( ) DIREITOS HUMANOS E JUSTIÇA ( ) EDUCAÇÃO ( ) MEIO AMBIENTE

Leia mais

O LEVANTAMENTO DE NECESSIDADES EM SAÚDE BUCAL DA SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE DE BELO HORIZONTE

O LEVANTAMENTO DE NECESSIDADES EM SAÚDE BUCAL DA SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE DE BELO HORIZONTE O LEVANTAMENTO DE NECESSIDADES EM SAÚDE BUCAL DA SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE DE BELO HORIZONTE O levantamento de necessidades é um instrumento de vigilância epidemiológica que mensura as necessidades

Leia mais

PLANO DE ENSINO - 1º/2016. Professoras: Dra. Adriana A. Depieri e Dra. Patrícia Ruiz Spyere

PLANO DE ENSINO - 1º/2016. Professoras: Dra. Adriana A. Depieri e Dra. Patrícia Ruiz Spyere ! PLANO DE ENSINO - º/206. IDENTIFICAÇÃO: 2. Curso: Odontologia Disciplina: Endodontia II Carga Horária: 60h/a Teórica: 40 h/a Prática: 20 h/a Professoras: Dra. Adriana A. Depieri e Dra. Patrícia Ruiz

Leia mais

COD DESCRIÇÃO Us Local Us Interc Critérios Técnicos e Observações

COD DESCRIÇÃO Us Local Us Interc Critérios Técnicos e Observações UNIODONTO ARARAQUARA COOPERATIVA DE TRABALHO ODONTOLÓGICO TABELA UNIODONTO TUSS 01 de Julho de 2013 COD DESCRIÇÃO Us Us Interc Critérios Técnicos e Observações DIAGNÓSTICO - ATIVIDADES 81000030 Consulta

Leia mais

as principais características dos idosos brasileiros e a atual condição de saúde bucal desse coletivo.

as principais características dos idosos brasileiros e a atual condição de saúde bucal desse coletivo. 296 Koch HR Filho, Koch LFA, Bisinelli JC, Kusma SZ, Alanis LRA, Moysés ST. gico adequado a essa parcela da população ainda parece inadequada. O acesso aos serviços de qualidade apresenta uma série de

Leia mais

Faculdade de Ciências Médicas e da Saúde de Juiz de Fora ATLAS DE HISTOLOGIA DENTAL

Faculdade de Ciências Médicas e da Saúde de Juiz de Fora ATLAS DE HISTOLOGIA DENTAL Faculdade de Ciências Médicas e da Saúde de Juiz de Fora ATLAS DE HISTOLOGIA DENTAL Juiz de Fora / MG - 2009 Autoras PROFª. MARIA ELIZABETH M.N. MARTINS PROFª. MARIA CHRISTINA M.N. CASTAÑON Juiz de Fora/MG

Leia mais

LESÕES ORAIS DIAGNOSTICADAS NA CLÍNICA DE ESTOMATOLOGIA DA UNIVERSIDADE ESTADUAL DE MONTES CLAROS/UNIMONTES

LESÕES ORAIS DIAGNOSTICADAS NA CLÍNICA DE ESTOMATOLOGIA DA UNIVERSIDADE ESTADUAL DE MONTES CLAROS/UNIMONTES Montes Claros, v. 17, n.1 - jan./jun. 2015. (ISSN 2236-5257) REVISTA UNIMONTES CIENTÍFICA LESÕES ORAIS DIAGNOSTICADAS NA CLÍNICA DE ESTOMATOLOGIA DA UNIVERSIDADE ESTADUAL DE MONTES CLAROS/UNIMONTES Oral

Leia mais

Tumores Odontogênicos. Humberto Brito R3 CCP

Tumores Odontogênicos. Humberto Brito R3 CCP Tumores Odontogênicos Humberto Brito R3 CCP Avelar, 2008; Rodrigues, 2010 INTRODUÇÃO Neoplasias que afetam a maxila e a mandíbula A maioria acomete a mandíbula 2/3 (principalmente a região posterior) Grupo

Leia mais

U.C. I 7ª e 8ª Aulas. DentaScan Joaquim Agostinho - Unidade Clinica I 1

U.C. I 7ª e 8ª Aulas. DentaScan Joaquim Agostinho - Unidade Clinica I 1 U.C. I 7ª e 8ª Aulas DentaScan 15-11-2012 Joaquim Agostinho - Unidade Clinica I 1 História para corresponder aos anseios dos doentes, de substituição de dentes em falta, por próteses funcional e estéticamente

Leia mais

O referido processo de seleção seguirá as seguintes instruções:

O referido processo de seleção seguirá as seguintes instruções: EDITAL SELEÇÃO DE CANDIDATOS AO PROGRAMA DE RESIDÊNCIA EM CIRURGIA E TRAUMATOLOGIA BUCO MAXILO FACIAIS DO HOSPITAL UNIVERSITÁRIO EVANGÉLICO DE CURITIBA. O Serviço de Cirurgia e Traumatologia Buco Maxilo

Leia mais

The extraction of third molars occurred in 531 cases. The percentage of impacted teeth is 4.9% and 16.9% are semi-enclosed third molars.

The extraction of third molars occurred in 531 cases. The percentage of impacted teeth is 4.9% and 16.9% are semi-enclosed third molars. RESUMO Este estudo retrospetivo teve por objetivo avaliar a prevalência das extrações dentárias e sua associação com as causas, condição do dente, género, idade, hábitos tabágicos, hábitos de higiene oral,

Leia mais

C U R S O O D O N T O L O G I A Autorizado pela Portaria no 131, de 13/01/11, publicada no DOU no 11, de17/01/11, seção 1, pág.14 Componente Curricular: RADIOLOGIA Código: ODO-014 Pré-requisito: ANATOMIA

Leia mais

Pólipos da vesícula biliar. Orlando Jorge Martins Torres

Pólipos da vesícula biliar. Orlando Jorge Martins Torres Pólipos da vesícula biliar Orlando Jorge Martins Torres Aumento do uso da US percutânea Maior detecção de lesões polipóides ides da vesícula Sensibilidade e especificidade Significado pouco compreendido

Leia mais

Carie dentaria entre crianças de creches publicas na faixa etária de 0 a 5 anos

Carie dentaria entre crianças de creches publicas na faixa etária de 0 a 5 anos 0 Junia Cláudia de Lima Carie dentaria entre crianças de creches publicas na faixa etária de 0 a 5 anos Monografia apresentada ao Programa de Pós- Graduação em Odontologia da Universidade Federal de Minas

Leia mais

Procedimentos Cirúrgicos de Interesse Protético/Restaurador - Aumento de Coroa Clínica - Prof. Luiz Augusto Wentz

Procedimentos Cirúrgicos de Interesse Protético/Restaurador - Aumento de Coroa Clínica - Prof. Luiz Augusto Wentz 1 2 3 Procedimentos Cirúrgicos de Interesse Protético/Restaurador - Aumento de Coroa Clínica - Prof. Luiz Augusto Wentz Aumento de Coroa Clínica Qualquer procedimento (cirúrgico ou não-cirúrgico) que vise

Leia mais

Módulo Opcional de Aprendizagem

Módulo Opcional de Aprendizagem Anexo 09 FUNDAÇÃO EDUCACIONAL SERRA DOS ÓRGÃOS CENTRO UNIVERSITÁRIO SERRA DOS ÓRGÃOS PRÓ-REITORIA ACADÊMICA CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE CURSO DE GRADUAÇÃO EM ODONTOLOGIA 1. Identificação Módulo Opcional

Leia mais

TCC em Re vista FERREIRA, Marília Alves 17. Palavras-chave: dente molar; coroa dentária; dentição permanente; dentição decídua.

TCC em Re vista FERREIRA, Marília Alves 17. Palavras-chave: dente molar; coroa dentária; dentição permanente; dentição decídua. TCC em Re vista 2009 109 FERREIRA, Marília Alves 17. Presença e morfologia do tubérculo molar de acordo com a dentição, hemiarco e sexo. 2009. 8 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Odontologia)

Leia mais

ROL DE PROCEDIMENTOS E SUAS ESPECIFICAÇÕES

ROL DE PROCEDIMENTOS E SUAS ESPECIFICAÇÕES ROL DE PROCEDIMENTOS E SUAS ESPECIFICAÇÕES Classificam-se como procedimentos de DIAGNÓSTICOS: I Consulta Inicial Consiste em anamnese, preenchimento de ficha clínica Odontolegal,diagnósticos das doenças

Leia mais

ANSIEDADE FRENTE AO TRATAMENTO ODONTOLÓGICO EM PSFS DO MUNICÍPIO DE PONTE NOVA 1

ANSIEDADE FRENTE AO TRATAMENTO ODONTOLÓGICO EM PSFS DO MUNICÍPIO DE PONTE NOVA 1 177 ANSIEDADE FRENTE AO TRATAMENTO ODONTOLÓGICO EM PSFS DO MUNICÍPIO DE PONTE NOVA 1 Guilherme Saporetti Filho 2, Bernardo Sollar Godoi 2, Daniel Silvério da Silva 2, Augusto Provensani de Almeida da Cunha

Leia mais

Editorial. Maria Isabel de C. de Souza Ricardo G. Fischer German Villoria

Editorial. Maria Isabel de C. de Souza Ricardo G. Fischer German Villoria Editorial A Odontologia é uma área da saúde que durante muito tempo esteve voltada basicamente para os procedimentos técnicos das suas diversas especialidades, deixando de lado sua visão biológica e sua

Leia mais

A ULTRASSONOGRAFIA NA ODONTOLOGIA: REVISÃO DE LITERATURA

A ULTRASSONOGRAFIA NA ODONTOLOGIA: REVISÃO DE LITERATURA CONEXÃO FAMETRO: ÉTICA, CIDADANIA E SUSTENTABILIDADE XII SEMANA ACADÊMICA ISSN: 2357-8645 A ULTRASSONOGRAFIA NA ODONTOLOGIA: REVISÃO DE LITERATURA Italo Lamarke da Silva Gomes¹ Daniel Rodrigues Pinho²

Leia mais

Estudo dos pacientes desdentados totais atendidos na disciplina de prótese total da Faculdade de Odontologia de Araraquara no período de 1987 a 1997

Estudo dos pacientes desdentados totais atendidos na disciplina de prótese total da Faculdade de Odontologia de Araraquara no período de 1987 a 1997 Estudo dos pacientes desdentados totais atendidos na disciplina de prótese total da Faculdade de Odontologia de Araraquara no período de 1987 a 1997 CLÁUDIO RODRIGUES LELES*, MARCO ANTÔNIO COMPAGNONI**,

Leia mais

O presente estudo remete-nos para as causas de extração e perda dentária na dentição permanente, durante um período de 12 meses. Neste estudo foram incluídos todos os pacientes atendidos na clínica de

Leia mais

DEFINIÇÃO PLANO ESSENCIAL PLUS Modalidade de Contratação: Individual - Registro ANS

DEFINIÇÃO PLANO ESSENCIAL PLUS Modalidade de Contratação: Individual - Registro ANS Central de Atendimento: 0800 888 9990 DEFINIÇÃO Garantia de atendimento de urgência e emergência, a partir da 0 (zero) hora do quinto dia útil seguinte ao pagamento da adesão ao Clube de Benefícios, inclusive

Leia mais

Relação diagnóstica entre folículo pericoronário e cisto dentígero

Relação diagnóstica entre folículo pericoronário e cisto dentígero ORIGINAL ORIGINAL Relação diagnóstica entre folículo pericoronário e cisto dentígero Diagnostic relationship between pericoronal follicle and dentigerous cyst João Paulo de CARLI 1 Juliana Tereza COLPANI

Leia mais

TUSS PROCEDIMENTOS ODONTOLÓGICOS APLICAÇÃO UPC (0,3) URGÊNCIA E EMERGÊNCIA

TUSS PROCEDIMENTOS ODONTOLÓGICOS APLICAÇÃO UPC (0,3) URGÊNCIA E EMERGÊNCIA URGÊNCIA E EMERGÊNCIA 81000049 Consulta odontológica de urgência USUÁRIO 32 R$ 9,60 81000057 Consulta odontológica de urgência 24 horas USUÁRIO 32 R$ 9,60 85100048 Colagem de fragmentos dentários BOCA

Leia mais

2 MATERIAL E MÉTODOS 1.1 OBJETIVOS DO TRABALHO

2 MATERIAL E MÉTODOS 1.1 OBJETIVOS DO TRABALHO AVALIAÇÃO CLÍNICA E EPIDEMIOLÓGICA DA HANSENÍASE NO PERÍODO DE AGOSTO DE 1937 A DEZEMBRO DE 1980, NO SERVIÇO DE DERMATOLOGIA SANÍTARIA DO CENTRO DE SAÚDE DE CAMPOS Luiz Augusto Nunes TEIXEIRA 1 Luiz Fernando

Leia mais

Textos para Discussão nº

Textos para Discussão nº Textos para Discussão nº 66-2017 Comparação de qualidade de saúde bucal de beneficiários com planos exclusivamente odontológico e não beneficiários no Brasil, segundo o banco de dados da Pesquisa Nacional

Leia mais

WALABONSO BENJAMIN GONÇALVES FERREIRA NETO FRATURA DA CABEÇA DA MANDÍBULA. CARACTERÍSTICAS, DIAGNÓSTICO E TRATAMENTO.

WALABONSO BENJAMIN GONÇALVES FERREIRA NETO FRATURA DA CABEÇA DA MANDÍBULA. CARACTERÍSTICAS, DIAGNÓSTICO E TRATAMENTO. WALABONSO BENJAMIN GONÇALVES FERREIRA NETO FRATURA DA CABEÇA DA MANDÍBULA. CARACTERÍSTICAS, DIAGNÓSTICO E TRATAMENTO. Monografia apresentada à Fundação para o Desenvolvimento Cientifico e Tecnológico da

Leia mais

Foram verificados registros de enfermagem referentes ao período de três anos subseqüentes ao diagnóstico, portanto de 1986 a 1988.

Foram verificados registros de enfermagem referentes ao período de três anos subseqüentes ao diagnóstico, portanto de 1986 a 1988. METODOLOGIA 41 METODOLOGIA Trata-se de um estudo retrospectivo do qual fizeram parte 367 prontuários de portadores hanseníase diagnosticados e residentes no município de São Paulo, no ano de 1986. Estes

Leia mais

Cisto periapical residual: relato de caso clínico-cirúrgico

Cisto periapical residual: relato de caso clínico-cirúrgico Cisto periapical residual: relato de caso clínico-cirúrgico Residual periapical cyst: clinical and surgical case report Residual quiste periapical: reporte de un caso clínico y quirúrgico Jose Carlos GARCIA

Leia mais

Avaliação do Índice Apoptótico em Adenomas Pleomórficos de Glândulas Salivares

Avaliação do Índice Apoptótico em Adenomas Pleomórficos de Glândulas Salivares PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE MINAS GERAIS Faculdade de Odontologia Avaliação do Índice Apoptótico em Adenomas Pleomórficos de Glândulas Salivares Paulo César de Lacerda Dantas Belo Horizonte- MG

Leia mais

Odontologia Curso: Prazo de integralização: Regime: Qtde. mínima de créditos: Ativo Turnos: Grade curricular Código Disciplina Tipo

Odontologia Curso: Prazo de integralização: Regime: Qtde. mínima de créditos: Ativo Turnos: Grade curricular Código Disciplina Tipo Odontologia - 2012 Curso: Odontologia Prazo de integralização: 5 a 7 Qtde. mínima de créditos: 0 Turnos: Graduação Integral Regime: Seriado Ativo Grade curricular Código Disciplina Tipo CH Créditos 1º

Leia mais

AVALIAÇÃO DO AUTOCONHECIMENTO SOBRE O CÂNCER DE BOCA DOS IDOSOS NO MUNICÍPIO DE QUIXADÁ: PROJETO DE PESQUISA

AVALIAÇÃO DO AUTOCONHECIMENTO SOBRE O CÂNCER DE BOCA DOS IDOSOS NO MUNICÍPIO DE QUIXADÁ: PROJETO DE PESQUISA AVALIAÇÃO DO AUTOCONHECIMENTO SOBRE O CÂNCER DE BOCA DOS IDOSOS NO MUNICÍPIO DE QUIXADÁ: PROJETO DE PESQUISA Nayanne Barros Queiroz¹; Ruan Carlos de Oliveira Magalhães¹; Natiane do Nascimento Colares¹;

Leia mais

Avaliação da telelaringoscopia no diagnóstico das lesões benignas da laringe

Avaliação da telelaringoscopia no diagnóstico das lesões benignas da laringe Hospital do Servidor Público Municipal de São Paulo Avaliação da telelaringoscopia no diagnóstico das lesões benignas da laringe Márcio Cavalcante Salmito SÃO PAULO 2012 Márcio Cavalcante Salmito Avaliação

Leia mais

Imagem da Semana: Ressonância nuclear magnética

Imagem da Semana: Ressonância nuclear magnética Imagem da Semana: Ressonância nuclear magnética Imagem 01. Ressonância Margnética do Abdomen Imagem 02. Angiorressonância Abdominal Paciente masculino, 54 anos, obeso, assintomático, em acompanhamento

Leia mais

TERAPÊUTICA CIRÚRGICA DA HIPERPLASIA FIBROSA INFLAMATÓRIA - RELATO DE CASO SURGICAL THERAPY OF FIBROUS INFLAMMATORY HYPERPLASIA: A CASE REPORT

TERAPÊUTICA CIRÚRGICA DA HIPERPLASIA FIBROSA INFLAMATÓRIA - RELATO DE CASO SURGICAL THERAPY OF FIBROUS INFLAMMATORY HYPERPLASIA: A CASE REPORT TERAPÊUTICA CIRÚRGICA DA HIPERPLASIA FIBROSA INFLAMATÓRIA - RELATO DE CASO SURGICAL THERAPY OF FIBROUS INFLAMMATORY HYPERPLASIA: A CASE REPORT Recebido em jan/2003 Aprovado em jul/2004 Marconi Eduardo

Leia mais

Coparticipações que cabem no bolso, facilitando o acesso ao tratamento que você e sua família precisam!

Coparticipações que cabem no bolso, facilitando o acesso ao tratamento que você e sua família precisam! COMPARE E COMPROVE SIM! Coparticipações que cabem no bolso, facilitando o acesso ao tratamento que você e sua família precisam! Especialidade: CIRURGIA 82000034 ALVEOLOPLASTIA R$ 498,33 R$ 2 82000050 AMPUTAÇÃO

Leia mais

Revista de Odontologia da Universidade de São Paulo Print version ISSN

Revista de Odontologia da Universidade de São Paulo Print version ISSN Revista de Odontologia da Universidade de São Paulo Print version ISSN 0103-0663 Rev Odontol Univ São Paulo vol.12 n.4 São Paulo Oct./Dec. 1998 http://dx.doi.org/10.1590/s0103-06631998000400004 Saúde Pública

Leia mais

Prevalence of oral lesions diagnosed at the ULBRA Canoas of Dental Diagnosis Service

Prevalence of oral lesions diagnosed at the ULBRA Canoas of Dental Diagnosis Service Prevalence of oral lesions diagnosed at the ULBRA Canoas of Dental Diagnosis Service Jéssica Cunha Martins Gustavo Essvein Fabiana Vargas-Ferreira Alessandra Dutra da Silva Matheus Neves ABSTRACT Objective:

Leia mais

GRASIELLE VIEIRA CARNEIRO LEVANTAMENTO DA INCIDÊNCIA DE AGENESIAS DENTÁRIAS ENTRE 7 A 16 ANOS EM PACIENTES NA REGIÃO DE CAMPO GRANDE - MS

GRASIELLE VIEIRA CARNEIRO LEVANTAMENTO DA INCIDÊNCIA DE AGENESIAS DENTÁRIAS ENTRE 7 A 16 ANOS EM PACIENTES NA REGIÃO DE CAMPO GRANDE - MS GRASIELLE VIEIRA CARNEIRO LEVANTAMENTO DA INCIDÊNCIA DE AGENESIAS DENTÁRIAS ENTRE 7 A 16 ANOS EM PACIENTES NA REGIÃO DE CAMPO GRANDE - MS CAMPO GRANDE - MS 2008 GRASIELLE VIEIRA CARNEIRO LEVANTAMENTO DA

Leia mais

Cisto ósseo traumático em mandíbula: relato de caso

Cisto ósseo traumático em mandíbula: relato de caso doi: http://dx.doi.org/10.5892/ruvrv.2012.102.308313 Cisto ósseo traumático em mandíbula: relato de caso Alexandre Augusto Sarto DOMINGUETTE 1 Henrique Mateus Alves FELIZARDO 2 Matheus Henrique Lopes DOMINGUETE

Leia mais

CENTRO DE INFORMAÇÃO SOBRE MEDICAMENTOS - CIM: AVALIAÇÃO DA INFORMAÇÃO PRESTADA VIVIANE DO NASCIMENTO E SILVA

CENTRO DE INFORMAÇÃO SOBRE MEDICAMENTOS - CIM: AVALIAÇÃO DA INFORMAÇÃO PRESTADA VIVIANE DO NASCIMENTO E SILVA CENTRO DE INFORMAÇÃO SOBRE MEDICAMENTOS - CIM: AVALIAÇÃO DA INFORMAÇÃO PRESTADA VIVIANE DO NASCIMENTO E SILVA CENTRO DE INFORMAÇÃO SOBRE MEDICAMENTOS CIM: AVALIAÇÃO DA INFORMAÇÃO PRESTADA DISSERTAÇÃO APRESENTADA

Leia mais