Sistemas Integrados de Gestão ERP Implantação em pequenas empresas na cidade de Ponta Grossa PR

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Sistemas Integrados de Gestão ERP Implantação em pequenas empresas na cidade de Ponta Grossa PR"

Transcrição

1 Sistemas Integrados de Gestão ERP Implantação em pequenas empresas na cidade de Ponta Grossa PR Ce s a r Ed u a r d o Ab u d Li m a s UTFPR/UEPG Lu c i a n o Sc a n d e l a r i UTFPR Se r g i o Es c o r s i m UEPG Jo ã o Mu g n a i n e UEPG Resumo: O objetivo deste artigo é confrontar, através de um levantamento, o referencial teórico existente a respeito dos benefícios esperados e problemas encontrados na implantação de sistemas ERP nas grandes empresas e os benefícios esperados e problemas encontrados na implantação destes sistemas em pequenas empresas da cidade de Ponta Grossa-PR. O método utilizado para a pesquisa foi o indutivo. A pesquisa caracteriza-se quanto a sua natureza como uma pesquisa aplicada e quanto ao seu objetivo como descritiva com caráter exploratório e abordagem com enfoque quantitativo, sendo adotado o levantamento como procedimento técnico e o questionário como instrumento de pesquisa. O universo da pesquisa são as pequenas empresas da cidade de Ponta Grossa-PR. Os dados coletados foram tabulados utilizando-se o software Microsoft Excel 2007 e o Phstat2 para os processamentos estatísticos. Os resultados encontrados na pesquisa permitem afirmar que há evidências suficientes para garantir que os benefícios esperados e problemas encontrados na implantação de sistemas ERP em grandes empresas não são aplicáveis totalmente na implantação em pequenas empresas da cidade de Ponta Grossa-PR. Palavras-chave: Sistema ERP. Tecnologia de Informação. Pequenas Empresas. Enterprise Resource Planning ERP Implementation on small companies of the city of Ponta Grossa PR Abstract: This paper main goal is to confront, through research, the existent theoretical referential as for the expected benefits and problems spotted over the implementation of ERP system on big companies and the expected benefits and problems spotted on small companies of the city of Ponta Grossa-PR. The method applied to carry out the research was, thus, inductive. The research is characterized by its nature as applied research and as its objective of being descriptive using an explanatory core and quantitative focus approach, being the collected data used a technical procedure and the questionnaire as a research tool. The environment in which such research was conducted is that of small companies of the city of Ponta Grossa-PR. The collected data was graphed with the use of Microsoft Excel 2007 and Phstat2 as for the statistical processing. The results found on the research depict enough evidences to sustain that the expected benefits and spotted problems over the implementation of ERP systems in big companies are not utterly the same when it comes down to implementing them on small companies of the city of Ponta Grossa-PR. Key words: ERP System. Information Technology. Small Companies. 67

2 GESTÃO DO CONHECIMENTO ORGANIZACIONAL Sistemas Integrados de Gestão ERP Implantação em pequenas empresas na cidade de Ponta Grossa - PR 68 Introdução No atual cenário onde a velocidade das mudanças e a disponibilidade de informações crescem de forma exponencial, a sobrevivência das empresas está relacionada à sua capacidade de captar, absorver e responder as demandas requeridas pelo ambiente. O impacto deste fenômeno é observável em todas as empresas, independentemente de seu porte ou ramo de atividade. O aumento da competitividade entre as empresas dos mais variados setores, a busca por alternativas que possibilitem a redução de custos, o desenvolvimento da tecnologia de informação, as mudanças que ocorrem no ambiente em que estão inseridas, levam as organizações a repensarem seus modos de produção e a buscarem alternativas que lhes possibilitem a sobrevivência. A tecnologia de informação é um instrumento indispensável neste cenário de mudanças, pois possibilita melhoras significativas na eficácia das empresas, habilitandoas a interligarem suas diversas atividades, tanto interna quanto externamente. A partir da década de 90, os sistemas integrados de gestão, conhecidos como Enterprise Resource Planning (ERP), foram implementados inicialmente pelas grandes empresas em busca de integração entre as diversas áreas operacionais e gerenciais da empresa. Este sistema atua como espinha dorsal que se estende aos sistemas dos clientes, fornecedores e parceiros comerciais, formando uma cadeia de valor integrada ao processo de negócio. Nesta nova cultura sistêmica, não é mais necessário intermediários para obter quaisquer tipos de informação do sistema para gerenciar as decisões estratégicas, táticas e operacionais, uma vez que o ERP disponibiliza informações integradas e confiáveis, provendo suporte a essas atividades. Com a estabilização no uso desses sistemas pelas grandes empresas e com o mercado para as médias empresas alcançando rapidamente um índice de estabilização, os fornecedores de sistemas ERP estão voltando seus esforços para as empresas de menor porte, proporcionando, desta maneira, que elas possam competir com ferramentas ou estratégias tão potentes quanto às das grandes corporações. Embora o esforço de marketing desses fornecedores para dotar as empresas de pequeno porte de ferramentas de gestão que refletem as melhores práticas, eles têm que levar em consideração que os pequenos empresários gostariam de poder contar com a indicação de um caminho certo e de retorno seguro para passar a investir em tecnologia, e com suporte para reduzir ao máximo as variáveis de risco de um capital reduzido. Portanto, o caminho mais adequado a seguir seria a adoção de boas práticas e padrões com base em experiências bem sucedidas. No entanto, é preciso considerar que os padrões globais que já existem nem sempre são adequados às necessidades específicas das pequenas empresas brasileiras, evidenciando a necessidade de soluções por meio de ações e conhecimentos adquiridos na prática, associada à cooperação e à troca de experiências entre as empresas. O presente estudo tem por objetivo confrontar, através de um levantamento, o referencial teórico existente a respeito dos benefícios esperados e problemas encontrados na implantação de sistemas integrados de gestão ERP nas grandes empresas, e os benefícios esperados e problemas encontrados na implantação desses sistemas em pequenas empresas da cidade de Ponta Grossa - PR. Visando nortear a busca de informações e a coleta de dados empíricos, esta pesquisa parte da hipótese de que os benefícios esperados e os problemas encontrados na implantação de sistemas ERP em grandes empresas, e citados na literatura, não são aplicáveis integralmente no caso de implantação desses sistemas em pequenas empresas brasileiras. Sistema Integrado de Gestão Empresarial - ERP Histórico do Surgimento de Sistemas ERP A ideia de sistemas de informação integrada existe desde o início da utilização dos computadores nas empresas na década de 60, porém algumas restrições práticas e tecnológicas acabaram não permitindo a implantação desta solução na maior parte das empresas. O foco dos sistemas de manufatura era o controle de inventário, quando as empresas podiam manter grandes quantidades de estoque à disposição para satisfazer a demanda e ainda permanecerem competitivas. Na década de 70 foi introduzido o sistema MRP (Material Requirements Planning) para controle de quantidades de material, pois manter grandes quantidades de inventário poderia ser um luxo. No início, foi um mecanismo formal para manter prioridades em uma mudança no ambiente de manufatura e planejar material, depois a capacidade de planejamento foi adicionada com técnicas de programação de chão de fábrica e programação de fornecedores. Com a tecnologia disponível e a capacidade de acoplar o movimento do inventário com a atividade financeira disponível, surge na década de 80 o MRPII (Manufacturing Resource Planning), proporcionando uma maior integração do negócio, associando requisições de material e capacidade de produção com os planos de operações desejados traduzidos pelo financeiro. Os níveis hierárquicos básicos, até então estratégico, tático e operacional foram reavaliados e mostraram a necessidade de um quarto nível: o do conhecimento. Este novo nível, apesar de sempre ter estado presente, mostrou-se crítico para o sucesso do fluxo de informações na empresa. Para Cardoso e Souza (2001), esta mudança na estru-

3 tura organizacional das empresas levou à necessidade de um novo tipo de SI que conseguisse integrar todos os tipos existentes, de modo a permitir, ou pelo menos facilitar, a criação de conhecimento a partir das informações existentes, surgindo desta maneira os sistemas ERP. Já para Umble; Haft e Umble (2003), a contínua expansão em tecnologia nos anos 90, que incorporou o planejamento de recursos e todo o fluxo de informações da empresa, é que deu início ao surgimento e crescimento dos sistemas ERP no mercado de soluções corporativas de informática. Entre as explicações para este fenômeno, Davenport (1998) afirma que as pressões competitivas sofridas pelas empresas, que as obrigaram a buscar alternativas para redução de custos e diferenciação de produtos e serviços, e o bug do milênio, fez com que muitas empresas, ao invés de fazerem a manutenção nos sistemas existentes, optassem pela aquisição de um sistema ERP, no final da década de 90. foram incorporados ao MRPII Recursos Humanos, Vendas, Finanças e Controladoria, ultrapassando os limites da manufatura e abrangendo toda a empresa, chegando ao seu atual estágio, caracterizando os sistemas ERP (PADILHA; MARINS, 2005). Davenport (1998) também destaca o aspecto tecnológico dos sistemas ERP em seu modelo de um sistema empresarial com estrutura integrada (Figura 1), em que as funcionalidades presentes na maioria dos sistemas ERP são divididas em funções internas, compostas por módulos de recursos-humanos, manufatura, estoque e finanças; e funções externas, compostas por módulos de serviços, vendas, distribuição e gerenciamento da cadeia de suprimentos (SCM- Supply Chain Management). conceitos e Características dos Sistemas ERP Existem diversas definições e características atribuídas aos sistemas ERP, sob vários aspectos. Eles são sistemas de informação integrados, comercializados como pacotes de software, cujas definições podem ser agrupadas de acordo com seu enfoque tecnológico ou de negócios. Sob o enfoque tecnológico é dada ênfase nas características técnicas do ERP. No enfoque de negócios é dada ênfase maior nos aspectos ligados à gestão da empresa, como a criação de um modelo de negócios baseado no sistema, a integração de processos, a grande abrangência funcional dos sistemas, o apoio às decisões estratégicas e táticas e o monitoramento do desempenho em tempo real (OLIVEIRA; RAMOS, 2002). No aspecto tecnológico, Corrêa; Gianese e Caon (2001), Okrent e Vokurka (2004), e Zwicker e Souza (2003) afirmam que os sistemas ERP são constituídos por módulos que atendem às necessidades de informação de apoio à tomada de decisão de todos os setores da empresa, todos integrados entre si, a partir de uma base de dados única e não-redundante. Podem ser entendidos como evolução do MRPII, na medida em que controlam tanto os recursos diretamente utilizados na produção, quanto os demais recursos da empresa. Ao módulo básico de cálculo de necessidades de materiais do MRP foram agregados novos módulos, dando origem ao MRPII, que passou a atender às necessidades de informação para a tomada de decisão gerencial sobre todos os recursos de manufatura. Na sequência, novos módulos Fonte: Davenport (1998) Figura 1 Anatomiade um sistema empresarial O coração do sistema ERP é seu banco de dados único e centralizado, onde são coletados e armazenados os dados de toda a organização. Os módulos do sistema suportam virtualmente todas as atividades de negócios, através das funções organizacionais, das unidades de negócios, tanto local, como mundial. Quando a informação nova é gerada em uma unidade de negócio, todas as informações relacionadas são atualizadas automaticamente, permitindo seu compartilhamento (Davenport, 1998). Sob o enfoque de negócios, Buckhout; Frey e Nemec (1999) conceituam o ERP como um software de planejamento dos recursos empresariais que integra as diferentes funções da empresa, para criar operações mais eficientes. Integra os dados-chave e a comunicação entre as áreas da empresa, fornecendo informações detalhadas sobre suas operações, enquanto Laudon e Laudon (2001) apresentam 69

4 GESTÃO DO CONHECIMENTO ORGANIZACIONAL Sistemas Integrados de Gestão ERP Implantação em pequenas empresas na cidade de Ponta Grossa - PR o ERP como uma solução organizacional e gerencial baseada em TI, em resposta a um desafio apresentado pelo meio ambiente. Davenport (1998), também sob o enfoque de negócios, conceitua o ERP como um software que promete a integração das informações que fluem pela empresa, porém esse sistema impõe sua própria lógica à estratégia, à cultura e à organização da empresa. É uma solução genérica, que procura atender a todo tipo de empresa e seu projeto reflete uma série de hipóteses sobre como operam as organizações. É desenvolvido para refletir as melhores práticas de negócio. Utilizando tanto o aspecto tecnológico quanto de negócios, Zwicker e Souza (2003) caracterizam o ERP como sistemas de informação integrados, adquiridos na forma de pacotes comerciais para suportar a maioria das operações de uma empresa, e utilizam banco de dados corporativos. Procuram atender a requisitos genéricos do maior número possível de empresas, incorporando modelos padrões de processos de negócios (best practices) obtidos pela experiência acumulada de fornecedores, consultorias e pesquisas em processos de benchmarking. Benefícios esperados e Problemas Associados na AdoçÃo de Sistemas ERP De maneira geral, os sistemas ERP apresentam potencial para causar significativos impactos positivos nas empresas. Um dos grandes atrativos para a adoção dos sistemas ERP é a possibilidade de as empresas integrarem e padronizarem as informações de diferentes unidades geograficamente dispersas. Permite, ainda, que haja padronização dos sistemas das diferentes áreas da empresa. Ao decidirem investir e utilizar os sistemas ERP, as empresas esperam obter diversos benefícios. Buckout; Frey e Nemec (1999), Colangelo (2001), Davenport (1998), e Zwicker e Souza (2003) apontam como benefícios esperados que o sistema permita acesso à informação em tempo real; contribua para a redução de estruturas gerenciais; integre os diversos departamentos da empresa; padronize processos; permita a atualização da base tecnológica; reduza os custos de informática, e unifique a cultura e o comando sobre a empresa. Davenport (1998) afirma, ainda, que muitas empresas aproveitaram a implantação desses sistemas para introduzir mais disciplina nos processos. Além dos benefícios apontados, Slack; Chambers e Johnston (2002) afirmam que o benefício mais importante é o potencial que o ERP fornece à empresa para permanecer ligada ao mundo exterior. É muito mais fácil para uma operação mover-se para transações via Internet se ela puder integrar seus sistemas de Internet externos aos seus sistemas internos de ERP. Apesar dos benefícios encontrados na literatura, há algumas dificuldades associadas a esse tipo de sistema. Implementar um sistema ERP requer das empresas disposição para mudanças significativas em seus processos organizacionais, de negócios e, sobretudo, culturais. A adoção desses sistemas é um processo de mudança organizacional envolvendo alterações nas tarefas e responsabilidades de indivíduos e departamentos, e nas relações entre departamentos. Pelo grande número de mudanças que provoca e pela crença de que será utilizado para reduzir custos, inclusive de mão-de-obra, muitas vezes o projeto de implementação enfrenta grandes resistências internas. Padilha e Marins (2005) afirmam que o ERP tem impacto sobre os recursos humanos da empresa, uma vez que as pessoas necessitam se preocupar com o processo como um todo e não mais como uma atividade específica. O perfil profissional é alterado, já que exigirá multidisciplinaridade e conhecimentos que nem sempre os atuais funcionários possuem. Outros problemas na implantação de sistemas ERP são apontados por diversos autores, entre eles Kim; Lee e Gosain (2005), e Zwicker e Souza (2003), os quais afirmam que as principais dificuldades se referem à atualização constante do sistema, o gerenciamento das diversas versões e a falta de recursos humanos para execução do projeto de implantação. Kim; Lee e Gosain (2005), e Laudon e Laudon (1999) também apontam como problemas enfrentados por todas as empresas a falta de funcionalidades do sistema para suportar os processos de negócio e que, geralmente, o pacote não satisfaz todos os requisitos da organização, isto é, a forma como a empresa trata os processos difere de como o sistema trata os mesmos processos. Ressaltam que todo processo não coberto pelo sistema pode ser resolvido por meio de customizações, porém com um custo adicional para a empresa. Desta maneira, tudo o que não puder ser customizado significa mudança de procedimentos por parte da empresa, para se adaptar ao sistema adotado. Além dos benefícios esperados e problemas encontrados abordando os aspectos técnicos, comportamentais e estruturais das empresas, Bataglia (2002), Graeml (2000), Laurindo (2000), Moura (1999), e Santos e Sussman (2000) comentam que, apesar da grande disponibilidade de conhecimento e tecnologia, não existe comprovação efetiva de ganhos em produtividade e aumento de competitividade pelo uso de sistemas ERP. Observa-se um confronto entre os ambientes empresariais e acadêmicos, através dos pesquisadores, empresários, executivos e consultores, diante do aumento ou não de produtividade após investimentos em TI. Cerri e Cazarini (2004) argumentam que uma das causas desses questionamentos foram os inúmeros fracassos tecnológicos e empresariais ocorridos, principalmente nos anos 90, frente aos grandes investimentos feitos na aquisição e implantação de sistemas ERP, sendo que o retorno sobre estes investimentos foram irrisórios, ou até inexisten- 70

5 tes, acarretando alguns casos de falência de empresas. Portanto, para Cerri e Cazarini (2004), apesar dos benefícios esperados na adoção de sistemas ERP, os investimentos na aquisição e implantação desses sistemas continuará sendo questionado sobre sua necessidade. O paradoxo com a produtividade perdurará se a falta de visão sistêmica não for rompida, visualizando a TI não apenas como acréscimo tecnológico, com números visíveis e quantificáveis, mas como potencial estratégico e diferencial competitivo a médio e longo prazo. Adoção de Sistemas ERP pelas Pequenas Empresas As MPEs, segundo Santos Junior; Freitas e Luciano (2005) são mais suscetíveis a dificuldades e vulneráveis aos riscos de mercado. Geralmente com carência de recursos, encontram dificuldades de sobrevivência nos mercados que apresentam fracas barreiras aos novos entrantes, pouco poder de barganha com clientes e fornecedores, e os produtos e serviços oferecidos são de fácil substituição, colocando-as em um ambiente altamente competitivo. As MPEs, no geral, não possuem sistemas informatizados, ou seja, seus controles são feitos quase que exclusivamente por meio de papeladas intermináveis. Pode-se considerar que estão no estágio pré-informático (FOINA, 2001; REZENDE, 2006) ou de iniciação/introdução da informática (ALBERTIN, 2004). Para Dias (2000), em um contexto competitivo, a utilização da TI assume importância vital, apresentando-se como uma ferramenta capaz de propiciar a competitividade necessária à sobrevivência e crescimento dessas empresas. A administração dos recursos materiais, humanos, financeiros e tecnológicos pode ser realizada com maior rapidez e precisão com a utilização da TI. A TI adquire importância estratégica para as empresas a partir do momento em que afeta a maneira como cada atividade é realizada, e quando cria novos fluxos de informação, propiciando explorarem melhor os elos entre suas atividades internas e externas, ou seja, cada vez mais as empresas podem coordenar suas atividades internas em conjunto com as atividades de seus clientes, fornecedores e demais parceiros de negócios (CIESP/FEA-USP, 2005). Esta percepção da importância estratégica na utilização da TI pela pequena empresa pode ser verificada no relatório de pesquisa efetuado pela CIESP/FEA-USP (2005), no qual a evolução do uso de sistemas ERP cresceu 12% entre o levantamento feito em em relação ao levantamento de , quando, no mesmo período, o uso desses sistemas pelas grandes empresas permaneceu estável. Entretanto, apesar do crescimento na adoção de sistemas ERP pelas MPEs, Mendes e Escrivão Filho (2003) afirmam que ela não realiza análise de retorno sobre o investimento, e quando o faz, ela é superficial e considera apenas os benefícios, com a possível redução de custos com a diminuição do quadro de funcionários. Os recursos disponíveis não são suficientes para uma análise de retorno e para a adoção da tecnologia. Embora os investimentos sejam altos, as MPEs tomam as decisões de forma apressada, sem a realização de um estudo mais criterioso. Além disso, esse tipo de investimento pode ser muito desastroso para as MPEs caso elas e os funcionários não estejam totalmente capacitados a lidar com essa nova tecnologia. O sucesso da implantação também está relacionado aos profissionais envolvidos, que, além de competência técnica, devem reunir bons conhecimentos sobre o negócio, e aos funcionários, que devem ter bom conhecimento sobre a empresa e sobre as modificações que estão sendo introduzidas. Metodologia Pela impossibilidade de abranger todo o universo das pequenas empresas da cidade de Ponta Grossa, o método utilizado para o seu desenvolvimento é o método indutivo, visto que neste tipo de raciocínio a generalização deriva de observações de casos da realidade empírica. Gil (2007, p. 28) afirma que, de acordo com o raciocínio indutivo, a generalização não deve ser buscada aprioristicamente, mas constatada a partir de observação de casos concretos suficientemente confirmadores desta realidade. Por se tratar de uma busca por informações para identificar quais benefícios esperados e problemas encontrados na implantação de sistemas ERP, nas pequenas empresas da cidade de Ponta Grossa, utilizando-se de conceitos já considerados em publicações anteriores, a pesquisa caracteriza-se quanto a sua natureza como sendo uma pesquisa aplicada. A pesquisa, quanto ao seu objetivo, pode ser classificada como descritiva com caráter exploratório, e quanto à abordagem do problema, como uma pesquisa com enfoque quantitativo, pois é um método que possibilita cobrir um campo maior de possibilidades de pesquisa, ao levantar as ideias do público pesquisado e, ao mesmo tempo, quantifica opiniões com intuito de interpretar e analisar os dados coletados, utilizando recursos e técnicas estatísticas. Do ponto de vista dos procedimentos técnicos, a pesquisa se classifica como do tipo levantamento, junto às pequenas empresas da cidade de Ponta Grossa que implantaram um sistema de gestão empresarial ERP. As pesquisas do tipo levantamento proporcionam o conhecimento direto da realidade, além de economia e rapidez, viabilizando a obtenção de grande quantidade de dados em pouco tempo; os levantamentos permitem a quantificação de dados em tabelas e gráficos, possibilitando análise estatística e conhecimento da margem de erro (GIL, 2007). 71

6 GESTÃO DO CONHECIMENTO ORGANIZACIONAL Sistemas Integrados de Gestão ERP Implantação em pequenas empresas na cidade de Ponta Grossa - PR Os dados coletados foram tabulados utilizando-se o software Microsof Excel 2007 e o PHSTAT2 para processamentos estatísticos. Instrumento de Pesquisa O desenvolvimento da pesquisa foi baseado no método levantamento de dados e foi utilizado como instrumento de pesquisa o questionário, apresentado aos respondentes através de formulário disponibilizado em um link da internet criado exclusivamente para a pesquisa. O questionário da pesquisa foi desenvolvido como estruturado, por possuir questões fechadas, com alternativas predefinidas, com o intuito de caracterizar as empresas respondentes e o grau de informatização das mesmas; e declarações utilizando a escala Likert, numeradas de 1 a 5, onde o respondente deve, para cada afirmativa, indicar o grau de concordância ou discordância em relação aos benefícios esperados e problemas encontrados na implantação de sistemas ERP. Tratamento e Análise dos Dados Aplicação do Questionário Para a aplicação do questionário, foram selecionadas pequenas empresas que tenham implantado sistemas de gestão empresarial ERP. Para esta pesquisa, utilizou-se a classificação utilizada pelo BNDES, ou seja, foram classificadas como microempresas as que tenham faturamento anual no valor de até R$ ,00 e como pequenas empresas as que tenham faturamento anual entre R$ ,01 a R$ ,00. A única restrição da pesquisa é o enquadramento dentro desta classificação, não restringindo empresas em virtude de seu ramo de atividade. Foram enviados convites para participação na pesquisa a um total de 150 empresas, no período de abril de 2008 a julho de Os convites foram enviados através de e- mail disponível em uma lista de empresas da Associação Comercial e Industrial de Ponta Grossa, a qual o pesquisador teve acesso. Responderam a pesquisa 31 empresas, o que corresponde a uma taxa de resposta de 20,67%, o que pode ser considerado significativo, tendo em vista que as taxas de retorno média neste tipo de pesquisa, segundo Matar (1996), oscilam em torno de 3% a 5%. seu ramo de atividade e por seu porte, sendo este baseado no faturamento anual e utilizando o critério de classificação do BNDES. O faturamento anual, em milhões de R$, foi identificado através de duas faixas, conforme demonstrado na Tabela 1, com as respectivas frequências. Faturamento Anual Frequência % % Acumulado Até R$ ,39% 48,39 De R$ a R$ ,61% 100,00 Fonte: Pesquisa de Campo Tabela 1 Faturamento Anual (milhões R$) Com relação ao ramo de atividade, a pesquisa categorizou as empresas em quatro grandes grupos: indústria, comércio, serviços e agronegócios, não levando em conta os segmentos de atuação das empresas, por não considerar este fator relevante aos objetivos propostos. Quanto ao ramo de atividade das empresas pesquisadas, observa-se que as empresas comerciais e de serviços compõem a maior parte da amostra (87,09%), seguida das empresas industriais (9,68%). As empresas do ramo de agronegócios compõem somente 3% da amostra, conforme demonstrado na Tabela 2. Porte Agronegócio Comércio Indústria Serviços Total Micro Empresa Pequena Empresa 0,00 53,33 6,67 40, ,25 37,50 12,50 43, Total 3,23 45,16 9,68 41, Fonte: Pesquisa de Campo Tabela 2 Porte da Empresa x Ramo de Atividade (%) Outra característica da amostra, evidenciada na tabela de classificações cruzadas (Tabela 2), é a concentração de empresas comerciais e de serviços, 53,33% e 40,00%, respectivamente, do total de microempresas, enquanto nas empresas de pequeno porte a proporção de empresas de serviços se mantém em 43,75%, e as empresas comerciais têm uma proporção menor (37,50%), surgindo na amostra as empresas industriais (12,50%) e de agronegócios (6,25%). Análise dos Dados As empresas participantes foram caracterizadas pelo 72

7 Figura 2 Número de Funcionários Em relação ao número de funcionários, a distribuição de frequência é coerente com o porte das empresas, sendo que somente 3% das empresas apresentam mais de 100 funcionários em seus quadros (Figura 2). Teste de Hipóteses Buscando atingir os objetivos da pesquisa, procurouse criar uma hipótese a ser testada com base nos dados coletados da população amostral. O conjunto das afirmações do questionário, elaboradas com base no referencial teórico, foram testadas uma a uma através da estatística do teste t de hipóteses para a média aritmética, sendo o desviopadrão da população desconhecido. A estatística do teste t de hipóteses utiliza um nível de significância de 0,01. O nível de significância de um teste é a probabilidade de rejeição em relação à hipótese nula, sendo recomendada a utilização de níveis 0,01, 0,05 e 0,10 (Levine et al., 2005, p.312). O nível de significância 0,01 indica que o coeficiente de confiança no teste é de 0,99 (99%). Para todas as afirmações foi considerado que a média da população das grandes empresas é igual a 5, portanto a construção de cada hipótese parte da premissa que a hipótese nula (H 0 ) é igual a 5, ou seja, todas as empresas pesquisadas constantes do referencial teórico concordam totalmente com as afirmações apresentadas. Na Tabela 3, é apresentado o resumo da estatística do teste t de hipóteses para cada uma das afirmações do questionário, referentes aos benefícios esperados com a implantação de sistemas ERP nas micro e pequenas empresas da cidade de Ponta Grossa. Afirmativa > Valor Crítico < Valor Crítico Teste t Hipótese Nula Há padronização dos sistemas -2, , ,6875 REJEITADA Possibilita integração dos departamentos -2, , ,6372 REJEITADA Reduz custos de informática -2, , ,5953 REJEITADA Permite acesso à informação em tempo real -2, , ,7581 REJEITADA Permite acesso ao sistema pela Internet -2, , ,9699 REJEITADA Integração com sistemas de fornecedores/clientes/bancos -2, , ,8055 REJEITADA Auxilia a tomada de decisões -2, , ,9396 REJEITADA Foca a atividade principal da empresa -2, , ,2801 REJEITADA Reduz retrabalho e inconsistências -2, , ,3564 REJEITADA Há melhora na qualidade da informação -2, , ,2138 REJEITADA Acesso à informação para toda a empresa -2, , ,0501 REJEITADA Fonte: Pesquisa de Campo Tabela 3 Estatística do teste t de hipóteses Benefícios esperados 73

8 GESTÃO DO CONHECIMENTO ORGANIZACIONAL Sistemas Integrados de Gestão ERP Implantação em pequenas empresas na cidade de Ponta Grossa - PR Como demonstrado na Tabela 3, todas as hipóteses de cada afirmativa quanto aos benefícios esperados na implantação de sistemas ERP encontram-se na área de rejeição da estatística do teste t, portanto há evidência suficiente para garantir a rejeição da afirmação de que a média da população concorda totalmente com as afirmações apresentadas (µ = 5), evidenciando que as pequenas e micro empresas não concordam totalmente com os benefícios esperados pela implantação de sistemas ERP. Na Tabela 4, é apresentado o resumo da estatística do teste t de hipóteses para cada uma das afirmações do questionário, referentes aos problemas encontrados com a implantação de sistemas ERP nas micro e pequenas empresas da cidade de Ponta Grossa-PR. Afirmativa > Valor Crítico O objetivo do artigo foi o de confrontar, através de um levantamento, o referencial teórico existente a respeito dos benefícios esperados e problemas encontrados na implantação de sistemas integrados de gestão ERP nas grandes empresas, e os benefícios esperados e problemas encontrados na implantação desses sistemas em pequenas 74 < Valor Crítico Teste t Hipótese Nula Há dependência de um único fornecedor -2, , ,2667 REJEITADA Necessidade de adequação do pacote às características da empresa -2, , ,6699 REJEITADA Alimenta resistência a mudanças -2, , ,1275 REJEITADA Se o sistema falhar, a empresa pode parar -2, , ,9416 REJEITADA Maior dificuldade na atualização do sistema -2, , ,0655 REJEITADA Alto custo de customização do pacote (adaptação do software à empresa) Necessidade de mudança da cultura da organização Necessidade de auxílio de consultoria externa para implantação do pacote Fonte: Pesquisa de Campo Tabela 4 Estatística do teste t de hipóteses Problemas encontrados Como demonstrado na Tabela 4, todas as hipóteses de cada afirmativa quanto aos problemas encontrados na implantação de sistemas ERP encontram-se na área de rejeição da estatística do teste t, portanto há evidência suficiente para garantir a rejeição da afirmação de que a média da população concorda totalmente com as afirmações apresentadas (µ = 5). Dessa maneira, evidencia-se que as pequenas e micro empresas não concordam totalmente com as afirmações quanto aos problemas encontrados na implantação de sistemas ERP. Conclusões empresas brasileiras, sendo o mesmo atingido através da análise dos dados coletados na pesquisa, conforme descrito na Seção 4.2 e 4.3, e da pesquisa bibliográfica descrita na Seção 2. Os resultados foram agrupados, basicamente, em conclusões sobre os benefícios esperados e os problemas encontrados na implantação de sistemas integrados de gestão empresarial ERP em micro e pequenas empresas da cidade de Ponta Grossa - PR, obtidos através do teste estatístico de hipóteses, tomando como base o referencial teórico pesquisado. Deve-se lembrar que esse estudo, em função de sua característica exploratória e descritiva, além da amostra ser por acessibilidade, possui restrições quanto às -2, , ,4537 REJEITADA -2, , ,7134 REJEITADA -2, , ,2978 REJEITADA suas conclusões, que não permitem afirmações definitivas sobre os resultados da pesquisa, particularmente na aplicação dos resultados obtidos na amostra em relação à população da pesquisa. Com relação aos benefícios esperados, há evidências suficientes para garantir que as micro e pequenas empresas brasileiras pesquisadas não concordam totalmente com as afirmações levantadas através do referencial teórico e apontadas pelas grandes empresas. Vale ressaltar que alguns benefícios apontados pelas grandes empresas com a implantação de sistemas ERP são percebidos também pelas micro e pequenas empresas, quais sejam o de possibilitar a integração entre os departamentos, o acesso à informação em tempo real, o auxílio na tomada de decisões e a melhora na qualidade das informações. Com relação aos problemas encontrados, há evidências suficientes para garantir que as micro e pequenas empresas brasileiras pesquisadas não concordam totalmente com as afirmações apontadas pelas grandes empresas e levantadas no referencial teórico. Os pontos em que a equipe de implantação deve demandar maior esforço, com o objetivo de minimizar o impacto negativo na implantação de sistemas ERP, são a dependência de um único fornecedor, a necessidade de adequação do pacote aos processos da empresa, o alto custo de customização do pacote, e a necessidade de mudança da cultura da empresa.

9 Referências ALBERTIN, A. L. Administração de Informática: Funções e Fatores Críticos de Sucesso. São Paulo: Atlas, p. BATAGLIA, W. O Processo decisório de investimento estratégico e sistema de informação: o que é preciso para mantê-los. 2002, 370 p. Dissertação (Mestrado) Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade, Universidade de São Paulo, São Paulo,2002. BUCKHOUT, S.; FREY, E.; NEMEC JR., J. Por um ERP eficaz. Revista HSM Management. São Paulo, v.5 n.16, p , set./ out CARDOSO, D.; SOUZA A. Sistemas ERP: Bons para a área de produção, ruins para a área financeira. In: Encontro Nac. De Eng. De Produção, XXI., 2001, Salvador. Anais Salvador, CD-ROM. CERRI, M. L.; CAZARINI, E. W. Diretrizes para implantação de ERPs. In: Encontro Nac. De Eng. De Produção, XXIV., 2004, Florianópolis. Anais Florianópolis, CD- ROM CIESP; FEA/USP. idigital: Perfil da empresa digital Relatório de pesquisa. Disponível em: <http://www.idigital.fea. usp.br/digital>. Acesso em: abr./2007. COLANGELO, L. F. Implantação de Sistemas ERP: um enfoque de longo prazo. São Paulo: Atlas p. CORRÊA, H. L.; GIANESI, I. G. N.; CAON, M. Planejamento, Programação e Controle da Produção MRPII/ERP: Conceitos, Uso e Implantação. 4.ed. São Paulo: Atlas, p. DAVENPORT, T. H. Putting the enterprise into the enterprise system. Harvard Business Review, v. 76, n.4, p , jul/ago DIAS, D. Motivação e resistência ao uso da tecnologia da informação: um estudo entre gerentes. In: Encontro Nacional da Associação Nacional dos Programas de Pós- Graduação em Administração, 2000, Foz do Iguaçu. Anais Foz do Iguaçu, CD-ROM. FOINA, P. R. Tecnologia de Informação: Planejamento e Gestão. São Paulo: Atlas, p. GIL, A. C. Métodos e Técnicas de Pesquisa Social. 5.ed. São Paulo: Atlas, GRAEML, A. R. Sistemas de informação: o alinhamento da estratégia de TI com a estratégia corporativa. São Paulo: Atlas, p. KIM, Y.; LEE, Z.; GOSAIN, S. Impediments to successful ERP implementation process. Business Process Management Journal. v. 11, n. 2, p , LAUDON, K. C.; LAUDON, J. P. Sistemas de Informação. 4. ed. Rio de Janeiro: LTC, p.. Gerenciamento de Sistemas de Informação. 3. ed. Rio de Janeiro: LTC, p. LAURINDO, F. J. B. Estudo sobre a avaliação da eficácia da tecnologia da informação nas organizações. 2000, 166 p. Tese (Doutorado) Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade Universidade de São Paulo, LEVINE, D. M. et al. Estatística Teoria e Aplicações. Usando o Microsoft Excel em português. 3. ed. Rio de Janeiro: LTC, p. MATTAR, F. N. Pesquisa de Marketing: edição compacta. São Paulo: Atlas, p. MENDES, J. V.; ESCRIVÃO FILHO, E. Sistemas integrados de gestão (ERP) em pequenas e médias empresas: um confronto entre a teoria e a prática empresarial. In: SOUZA, C. A. de; SAC- COL, A. Z. (Org). Sistemas ERP no Brasil: teoria e casos. São Paulo: Atlas. 2003, p MOURA, L. R. Gestão integrada da informação: proposição de um modelo de organização baseado no uso da informação como recurso de gestão empresarial. 1999, 117 p. Dissertação (Mestrado) Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade Universidade de São Paulo, São Paulo, OKRENT, M. D.; VOKURKA, R. F. Process Mapping in successful ERP implementation. Industrial Management & Data System. v. 104, n. 8, p , OLIVEIRA, M. A. de; RAMOS, A. S. M. Fatores de sucesso na implementação de sistemas integrados de gestão empresarial (ERP): um estudo de caso em uma média empresa. In: Encontro Nac. De Eng. De Produção, XXII., 2002, Curitiba. Anais Curitiba, CD-ROM. PADILHA, T. C. C.; MARINS, F. A. S. Sistemas ERP: características, custos e tendências. Revista Produção, v. 15, n. 1, p , jan/abr REZENDE, D. A. Tecnologia da informação aplicada a sistemas de informação empresariais. 4. ed. São Paulo: Atlas, p. SANTOS, B.; SUSSMAN, L. Improving the return on IT investiment: the productivity parados. International Journal of Information Management. Kidlington, n. 20, p , SANTOS JUNIOR, S.; FREITAS, H.; LUCIANO, E. M. Dificuldades para o uso de tecnologia da informação. RAE Eletrônica, v. 4, n. 2, jul-dez, SLACK, N.; CHAMBERS, S.; JOHNSTON, R. Administração da Produção. São Paulo: Atlas, p. UMBLE, J. E; HAFT, R. R.; UMBLE, M. M. Enterprise Resource Planning: Implementation procedures and critical success factors. European Journal of Operational Research, Elsevier Sciense, v. 146, p , ZWICKER, R.; SOUZA, C. A. Sistemas ERP: conceituação, ciclo de vida e estudos de casos comparados. In: SOUZA, C. A.; SACCOL, A. Z. (Org). Sistemas ERP no Brasil: teoria e casos. São Paulo: Atlas. 2003, p Artigo recebido em 22/05/2009. Aceito para publicação em 17/08/

PROPOSTA DE INOVAÇÕES INCREMENTAIS NOS ERP S PARA AS PEQUENAS EMPRESAS BRASILEIRAS 1

PROPOSTA DE INOVAÇÕES INCREMENTAIS NOS ERP S PARA AS PEQUENAS EMPRESAS BRASILEIRAS 1 PROPOSTA DE INOVAÇÕES INCREMENTAIS NOS ERP S PARA AS PEQUENAS EMPRESAS BRASILEIRAS 1 PROPOSAL OF INCREMENTAL INNOVATIONS IN ERP S FOR SMALL BRAZILIAN COMPANIES Cesar Eduardo Abud Limas 1 ; Prof. Dr. Luciano

Leia mais

ERP Características utilizadas, benefícios percebidos e problemas encontrados na implantação nas pequenas e microempresas de Ponta Grossa - PR

ERP Características utilizadas, benefícios percebidos e problemas encontrados na implantação nas pequenas e microempresas de Ponta Grossa - PR ERP Características utilizadas, benefícios percebidos e problemas encontrados na implantação nas pequenas e microempresas de Ponta Grossa - PR Adm. Cesar Eduardo Abud Limas (UTFPR) cesar@interalfa.com.br

Leia mais

SISTEMAS INTEGRADOS DE GESTÃO ERP

SISTEMAS INTEGRADOS DE GESTÃO ERP PR UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ CAMPUS PONTA GROSSA DEPARTAMENTO DE PÓS-GRADUAÇÃO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA DE PRODUÇÃO PPGEP CESAR

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DE SISTEMAS ERP NAS EMPRESAS DE MÉDIO E PEQUENO PORTE

A IMPORTÂNCIA DE SISTEMAS ERP NAS EMPRESAS DE MÉDIO E PEQUENO PORTE REVISTA CIENTÍFICA ELETRÔNICA DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO - ISSN 1807-1872 P UBLICAÇÃO C IENTÍFICA DA F ACULDADE DE C IÊNCIAS J URÍDICAS E G ERENCIAIS DE G ARÇA/FAEG A NO II, NÚMERO, 03, AGOSTO DE 2005.

Leia mais

Diferenciais do ERP TECNICON: Um caso da área de manufatura

Diferenciais do ERP TECNICON: Um caso da área de manufatura Diferenciais do ERP TECNICON: Um caso da área de manufatura Juliano Hammes (FAHOR) jh000697@fahor.com.br Gustavo Gerlach (FAHOR) gg000675@fahor.com.br Édio Polacinski (FAHOR) edio.pk@gmail.com.br Resumo

Leia mais

www.projetode redes.co m.br www.redesde com p uta dores. com. br

www.projetode redes.co m.br www.redesde com p uta dores. com. br Outras Apostilas em: www.projetode redes.co m.br www.redesde com p uta dores. com. br Centro Universitário Geraldo di Biase 1. Enterprise Resouce Planning ERP O ERP, Sistema de Planejamento de Recursos

Leia mais

XVI SEMEAD Seminários em Administração

XVI SEMEAD Seminários em Administração XVI SEMEAD Seminários em Administração outubro de 2013 ISSN 2177-3866 A Utilidade de um Sistema ERP (Enterprise Resource Planning) no Processo de Gestão de Pequenas Empresas CAMILLA SOUENETA NASCIMENTO

Leia mais

Professor: Disciplina:

Professor: Disciplina: Professor: Curso: Esp. Marcos Morais de Sousa marcosmoraisdesousa@gmail.com Sistemas de informação Disciplina: Introdução a SI 19/04 Recursos e Tecnologias dos Sistemas de Informação Turma: 01º semestre

Leia mais

Reflexos das customizações na implantação de sistemas ERP: uma comparação entre dois estudos de caso

Reflexos das customizações na implantação de sistemas ERP: uma comparação entre dois estudos de caso Reflexos das customizações na implantação de sistemas ERP: uma comparação entre dois estudos de caso José Henrique de Andrade (EESC-USP) jandrade@sc.usp.br José Renato Munhoz (UFSCAR) renato.munhoz@citrovita.com.br

Leia mais

SISTEMAS INTEGRADOS DE GESTÃO EMPRESARIAL E A ADMINISTRAÇÃO DE PATRIMÔNIO ALUNO: SALOMÃO DOS SANTOS NUNES MATRÍCULA: 19930057

SISTEMAS INTEGRADOS DE GESTÃO EMPRESARIAL E A ADMINISTRAÇÃO DE PATRIMÔNIO ALUNO: SALOMÃO DOS SANTOS NUNES MATRÍCULA: 19930057 INTRODUÇÃO SISTEMAS INTEGRADOS DE GESTÃO EMPRESARIAL E A ADMINISTRAÇÃO DE PATRIMÔNIO ALUNO: SALOMÃO DOS SANTOS NUNES MATRÍCULA: 19930057 Há algum tempo, podemos observar diversas mudanças nas organizações,

Leia mais

OS IMPACTOS DE IMPLEMENTAÇÃO DE SISTEMA INTEGRADO DE GESTÃO (ENTERPRISE RESOURCE PLANNING - ERP) EM MICRO E PEQUENAS EMPRESAS

OS IMPACTOS DE IMPLEMENTAÇÃO DE SISTEMA INTEGRADO DE GESTÃO (ENTERPRISE RESOURCE PLANNING - ERP) EM MICRO E PEQUENAS EMPRESAS OS IMPACTOS DE IMPLEMENTAÇÃO DE SISTEMA INTEGRADO DE GESTÃO (ENTERPRISE RESOURCE PLANNING - ERP) EM MICRO E PEQUENAS EMPRESAS SELMA MARIA DA SILVA (IFG) profasms@hotmail.com Sandrerley Ramos Pires (UFG)

Leia mais

Pesquisa FGV-EAESP de Comércio Eletrônico no Mercado Brasileiro 16 a Edição 2014

Pesquisa FGV-EAESP de Comércio Eletrônico no Mercado Brasileiro 16 a Edição 2014 Resumo Introdução O Comércio Eletrônico é um dos aspectos relevantes no ambiente empresarial atual e tem recebido atenção especial das empresas nos últimos anos, primeiro por ser considerado como uma grande

Leia mais

Fasci-Tech SISTEMA ERP: FATORES CRÍTICOS PARA O SUCESSO DE UMA IMPLANTAÇÃO

Fasci-Tech SISTEMA ERP: FATORES CRÍTICOS PARA O SUCESSO DE UMA IMPLANTAÇÃO SISTEMA ERP: FATORES CRÍTICOS PARA O SUCESSO DE UMA IMPLANTAÇÃO Jorge Luiz Maria Junior 1 Profa. MSc. Rosangela Kronig 2 Resumo Através dos sistemas de informação, as organizações mundiais buscam práticas

Leia mais

FUNDAMENTOS DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO

FUNDAMENTOS DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO @ribeirord FUNDAMENTOS DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Rafael D. Ribeiro, M.Sc,PMP. rafaeldiasribeiro@gmail.com http://www.rafaeldiasribeiro.com.br Sistemas de Informação Sistemas de Apoio às Operações Sistemas

Leia mais

SISTEMAS INTEGRADOS P o r f.. E d E uar a d r o Oli l v i e v i e r i a

SISTEMAS INTEGRADOS P o r f.. E d E uar a d r o Oli l v i e v i e r i a SISTEMAS INTEGRADOS Prof. Eduardo Oliveira Bibliografia adotada: COLANGELO FILHO, Lúcio. Implantação de Sistemas ERP. São Paulo: Atlas, 2001. ISBN: 8522429936 LAUDON, Kenneth C.; LAUDON, Jane Price. Sistemas

Leia mais

SISTEMA INTEGRADO DE GESTÃO. Prof. Esp. Lucas Cruz

SISTEMA INTEGRADO DE GESTÃO. Prof. Esp. Lucas Cruz SISTEMA INTEGRADO DE GESTÃO Prof. Esp. Lucas Cruz SISTEMA INTEGRADO DE GESTÃO Os SIs têm o objetivo de automatizar os diversos processos empresariais, visando aumentar o controle e a produtividade, bem

Leia mais

Avaliação da implantação de um sistema ERP para controle de processos

Avaliação da implantação de um sistema ERP para controle de processos Instituto de Educação Tecnológica Pós Graduação Gestão de Tecnologia da Informação Turma 24 16 de Outubro de 2014 Avaliação da implantação de um sistema ERP para controle de processos Felipe Rogério Neves

Leia mais

Estratégias em Tecnologia da Informação

Estratégias em Tecnologia da Informação Estratégias em Tecnologia da Informação Capítulo 6 Sistemas de Informações Estratégicas Sistemas integrados e sistemas legados Sistemas de Gerenciamento de Banco de Dados Material de apoio 2 Esclarecimentos

Leia mais

Sistemas ERP. Enterprise Resource Planning ou Sistemas Integrados de Gestão Empresarial. Unirio/PPGI SAIN

Sistemas ERP. Enterprise Resource Planning ou Sistemas Integrados de Gestão Empresarial. Unirio/PPGI SAIN Sistemas ERP Enterprise Resource Planning ou Sistemas Integrados de Gestão Empresarial Definições Sistemas de informações que integram todos os dados e processos de uma organização em um único sistema

Leia mais

Classificações dos SIs

Classificações dos SIs Classificações dos SIs Sandro da Silva dos Santos sandro.silva@sociesc.com.br Classificações dos SIs Classificações dos sistemas de informação Diversos tipo de classificações Por amplitude de suporte Por

Leia mais

Planejamento Estratégico de TI. Prof.: Fernando Ascani

Planejamento Estratégico de TI. Prof.: Fernando Ascani Planejamento Estratégico de TI Prof.: Fernando Ascani Ementa Conceitos básicos de informática; evolução do uso da TI e sua influência na administração; benefícios; negócios na era digital; administração

Leia mais

A evolução da tecnologia da informação nos últimos 45 anos

A evolução da tecnologia da informação nos últimos 45 anos A evolução da tecnologia da informação nos últimos 45 anos Denis Alcides Rezende Do processamento de dados a TI Na década de 1960, o tema tecnológico que rondava as organizações era o processamento de

Leia mais

Evolução dos sistemas ERP nas empresas

Evolução dos sistemas ERP nas empresas Evolução dos sistemas ERP nas empresas Aloísio André dos Santos (ITA) aloisio@mec.ita.br João Murta Alves (ITA) murta@mec.ita.br Resumo Os sistemas ERP são considerados uma evolução dos sistemas de administração

Leia mais

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO ERP - UMA VISÃO GERENCIAL DE CICLO DE VIDA DE IMPLANTAÇÃO

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO ERP - UMA VISÃO GERENCIAL DE CICLO DE VIDA DE IMPLANTAÇÃO SISTEMAS DE INFORMAÇÃO ERP - UMA VISÃO GERENCIAL DE CICLO DE VIDA DE IMPLANTAÇÃO Daniela Cristina Giorgetti Dantas UNIMEP Universidade Metodista de Piracicaba Mestrado Profissional em Sistemas de Informação

Leia mais

Sistemas de Informação Gerenciais Primeira Aula

Sistemas de Informação Gerenciais Primeira Aula Faculdade Pitágoras de Uberlândia Pós-graduação Sistemas de Informação Gerenciais Primeira Aula Prof. Me. Walteno Martins Parreira Júnior www.waltenomartins.com.br Maio -2013 Bibliografia básica LAUDON,

Leia mais

Sistemas Integrados ASI - II

Sistemas Integrados ASI - II Sistemas Integrados ASI - II SISTEMAS INTEGRADOS Uma organização de grande porte tem muitos tipos diferentes de Sistemas de Informação que apóiam diferentes funções, níveis organizacionais e processos

Leia mais

SISTEMAS INTEGRADOS DE GESTÃO ERP EM PEQUENAS EMPRESAS: UM CONFRONTO ENTRE O REFERENCIAL TEÓRICO E A PRÁTICA EMPRESARIAL

SISTEMAS INTEGRADOS DE GESTÃO ERP EM PEQUENAS EMPRESAS: UM CONFRONTO ENTRE O REFERENCIAL TEÓRICO E A PRÁTICA EMPRESARIAL SISTEMAS INTEGRADOS DE GESTÃO ERP EM PEQUENAS EMPRESAS: UM CONFRONTO ENTRE O REFERENCIAL TEÓRICO E A PRÁTICA EMPRESARIAL Juliana Veiga Mendes Departamento de Ciência da Computação, Centro Universitário

Leia mais

ETAPAS PARA IMPLANTAÇÃO DE UM SISTEMA INTEGRADO DE GESTÃO EMPRESARIAL (ERP)

ETAPAS PARA IMPLANTAÇÃO DE UM SISTEMA INTEGRADO DE GESTÃO EMPRESARIAL (ERP) ETAPAS PARA IMPLANTAÇÃO DE UM SISTEMA INTEGRADO DE GESTÃO EMPRESARIAL (ERP) Leandro Roberto Baran 1 1 Universidade Tecnológica Federal do Paraná UTFPR Ponta Grossa Brasil leandro.baran@pr.senai.br Ademir

Leia mais

UCAM UNIVERSIDADE CANDIDO MENDES FRANCISCO DE ASSIS GURGEL A IMPORTÂNCIA DO ERP NA GESTÃO EMPRESARIAL

UCAM UNIVERSIDADE CANDIDO MENDES FRANCISCO DE ASSIS GURGEL A IMPORTÂNCIA DO ERP NA GESTÃO EMPRESARIAL UCAM UNIVERSIDADE CANDIDO MENDES FRANCISCO DE ASSIS GURGEL A IMPORTÂNCIA DO ERP NA GESTÃO EMPRESARIAL NATAL RN 2013 UCAM UNIVERSIDADE CANDIDO MENDES FRANCISCO DE ASSIS GURGEL A IMPORTÂNCIA DO ERP NA GESTÃO

Leia mais

Sistemas ERP como instrumento de integração entre as disciplinas de um curso de graduação em Engenharia de Produção

Sistemas ERP como instrumento de integração entre as disciplinas de um curso de graduação em Engenharia de Produção Sistemas ERP como instrumento de integração entre as disciplinas de um curso de graduação em Engenharia de Produção José Roberto de Barros Filho (UNISUL) jroberto@unisul.br Ana Regina Aguiar Dutra (UNISUL)

Leia mais

Engª de Produção Prof.: Jesiel Brito. Sistemas Integrados de Produção ERP. Enterprise Resources Planning

Engª de Produção Prof.: Jesiel Brito. Sistemas Integrados de Produção ERP. Enterprise Resources Planning ERP Enterprise Resources Planning A Era da Informação - TI GRI Information Resource Management -Informação Modo organizado do conhecimento para ser usado na gestão das empresas. - Sistemas de informação

Leia mais

Sistemas de Informação Empresarial. Gerencial

Sistemas de Informação Empresarial. Gerencial Sistemas de Informação Empresarial SIG Sistemas de Informação Gerencial Visão Integrada do Papel dos SI s na Empresa [ Problema Organizacional ] [ Nível Organizacional ] Estratégico SAD Gerência sênior

Leia mais

Visão Geral dos Sistemas de Informação

Visão Geral dos Sistemas de Informação Visão Geral dos Sistemas de Informação Existem muitos tipos de sistemas de informação no mundo real. Todos eles utilizam recursos de hardware, software, rede e pessoas para transformar os recursos de dados

Leia mais

Advanced Planning and Scheduling

Advanced Planning and Scheduling Advanced Planning and Scheduling Por Soraya Oliveira e Raquel Flexa A importância do planejamento Uma cadeia de suprimentos é composta por diversos elos conectados que realizam diferentes processos e atividades

Leia mais

APLICATIVOS CORPORATIVOS

APLICATIVOS CORPORATIVOS Sistema de Informação e Tecnologia FEQ 0411 Prof Luciel Henrique de Oliveira luciel@uol.com.br Capítulo 3 APLICATIVOS CORPORATIVOS PRADO, Edmir P.V.; SOUZA, Cesar A. de. (org). Fundamentos de Sistemas

Leia mais

ENTERPRISE RESOURCE PLANNING (ERP)

ENTERPRISE RESOURCE PLANNING (ERP) ENTERPRISE RESOURCE PLANNING (ERP) Um sistema ERP Enterprise Resource Planning (Planejamento dos Recursos da Empresa) é um pacote de software que tem por finalidade organizar, padronizar e integrar as

Leia mais

Sistemas Integrados de Gestão História e Evolução do Conceito

Sistemas Integrados de Gestão História e Evolução do Conceito Sistemas Integrados de Gestão História e Evolução do Conceito Sistemas de Informação Prof. Gerson gerson.prando@fatec.sp.gov.br Evolução dos SI OPERACIONAL TÁTICO OPERACIONAL ESTRATÉGICO TÁTICO ESTRATÉGICO

Leia mais

ERP Enterprise Resource Planning

ERP Enterprise Resource Planning ERP Enterprise Resource Planning Planejamento de Recursos da Empresa Sistema Integrado de Gestão Corporativa Prof. Francisco José Lopes Rodovalho 1 Um breve histórico sobre o surgimento do software ERP

Leia mais

1. Introdução. 1.1. A história do ERP

1. Introdução. 1.1. A história do ERP 1. Introdução Podemos definir os sistemas ERP como sistemas de informação integrados na forma de um pacote de software que tem a finalidade de dar suporte à maioria das operações de uma organização. A

Leia mais

www.fgvsp.br/cia/ned 5 ª EDIÇÃO MARÇO DE 2003 RESUMO *

www.fgvsp.br/cia/ned 5 ª EDIÇÃO MARÇO DE 2003 RESUMO * CENTRO DE INFORMÁTICA APLICADA PROGRAMA DE EXCELÊNCIA DE NEGÓCIOS NA ERA DIGITAL PESQUISA FGV COMÉRCIO ELETRÔNICO NO MERCADO BRASILEIRO www.fgvsp.br/cia/ned 5 ª EDIÇÃO MARÇO DE 2003 RESUMO * COORDENADOR:

Leia mais

IMPLANTAÇÃO DO SISTEMA ERP: CASO EMPRESA DE GRANDE PORTE DO RAMO TÊXTIL

IMPLANTAÇÃO DO SISTEMA ERP: CASO EMPRESA DE GRANDE PORTE DO RAMO TÊXTIL ! "#$ " %'&)(*&)+,.- /10.2*&4365879&4/1:.+58;.2*=?5.@A2*3B;.- C)D 5.,.5FE)5.G.+ &4- (IHJ&?,.+ /?=)5.KA:.+5MLN&OHJ5F&4E)2*EOHJ&)(IHJ/)G.- D - ;./);.& IMPLANTAÇÃO DO SISTEMA ERP: CASO EMPRESA DE GRANDE

Leia mais

Diretrizes para implantação de ERPs

Diretrizes para implantação de ERPs Diretrizes para implantação de ERPs Michel Lenon Cerri (EESC/USP) michel@prod.eesc.usp.br Edson Walmir Cazarini (EESC/USP) cazarini@sc.usp.br Resumo Este artigo tem por objetivo apresentar diretrizes para

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO

ADMINISTRAÇÃO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO ADMINISTRAÇÃO LINHA DE FORMAÇÃO ESPECÍFICA EM COMÉRCIO INTERNACIONAL ADMINISTRAÇÃO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Carga horária semanal Etapa 4 5 OBJETIVO Realizar escolhas sobre a adoção de tecnologias e sistema

Leia mais

Aula 5 Supply Chain Management (SCM) Gestão da cadeia de suprimentos Prof: Cleber A. de Oliveira

Aula 5 Supply Chain Management (SCM) Gestão da cadeia de suprimentos Prof: Cleber A. de Oliveira 1. Introdução Aula 5 Supply Chain Management (SCM) Gestão da cadeia de suprimentos Prof: Cleber A. de Oliveira Gestão de Sistemas de Informação Os estudos realizados nas disciplinas Gestão da Produção

Leia mais

GESTÃO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO. Profa.: Me. Christiane Zim Zapelini. E-mail: christianezapelini@nwk.edu.br

GESTÃO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO. Profa.: Me. Christiane Zim Zapelini. E-mail: christianezapelini@nwk.edu.br GESTÃO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Profa.: Me. Christiane Zim Zapelini E-mail: christianezapelini@nwk.edu.br GESTÃO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO ERP 2 ERP Planejamento dos Recursos da Empresa 3 CONCEITO DE

Leia mais

Análise da implantação do sistema ERP em empresas fornecedoras de energia elétrica: estudos de caso exploratórios

Análise da implantação do sistema ERP em empresas fornecedoras de energia elétrica: estudos de caso exploratórios Análise da implantação do sistema ERP em empresas fornecedoras de energia elétrica: estudos de caso exploratórios Marcia Habiro (Universidade Federal de São Carlos) marciahabiro@yahoo.com.br Moacir Godinho

Leia mais

Unidade II GERENCIAMENTO DE SISTEMAS. Prof. Roberto Marcello

Unidade II GERENCIAMENTO DE SISTEMAS. Prof. Roberto Marcello Unidade II GERENCIAMENTO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Prof. Roberto Marcello SI Sistemas de gestão A Gestão dos Sistemas Integrados é uma forma organizada e sistemática de buscar a melhoria de resultados.

Leia mais

Estruturação do sistema de informação contábil no ERP

Estruturação do sistema de informação contábil no ERP Estruturação do sistema de informação contábil no ERP Clóvis Luís Padoveze (UNIMEP) cpadoveze@romi.com.br Resumo A característica gerencial da informação contábil determina que o sistema de informação

Leia mais

ERP. Agenda ERP. Enterprise Resource Planning. Origem Funcionalidades Integração Projeto Caso de Sucesso Projeto ERP em Números

ERP. Agenda ERP. Enterprise Resource Planning. Origem Funcionalidades Integração Projeto Caso de Sucesso Projeto ERP em Números ERP Enterprise Resource Planning 1 Agenda Origem Funcionalidades Integração Projeto Caso de Sucesso Projeto ERP em Números ERP Com o avanço da TI as empresas passaram a utilizar sistemas computacionais

Leia mais

O COMÉRCIO ELETRÔNICO EVOLUI E CONSOLIDA-SE NO MERCADO BRASILEIRO

O COMÉRCIO ELETRÔNICO EVOLUI E CONSOLIDA-SE NO MERCADO BRASILEIRO O COMÉRCIO ELETRÔNICO EVOLUI E CONSOLIDA-SE NO MERCADO BRASILEIRO Alberto Luiz Albertin Professor do Departamento de Informática e de Métodos Quantitativos Aplicados à Administração da EAESP/FGV, Coordenador

Leia mais

ESTUDO DA VIABILIDADE ECONÔMICA DE IMPLANTAÇÃO DO SOFTWARE MRP I EM UMA MICRO-EMPRESA MOVELEIRA LOCALIZADA NO VALE DO PARAIBA

ESTUDO DA VIABILIDADE ECONÔMICA DE IMPLANTAÇÃO DO SOFTWARE MRP I EM UMA MICRO-EMPRESA MOVELEIRA LOCALIZADA NO VALE DO PARAIBA ESTUDO DA VIABILIDADE ECONÔMICA DE IMPLANTAÇÃO DO SOFTWARE MRP I EM UMA MICRO-EMPRESA MOVELEIRA LOCALIZADA NO VALE DO PARAIBA Tiago Augusto Cesarin 1, Vilma da Silva Santos 2, Edson Aparecida de Araújo

Leia mais

Por existir diferentes níveis em uma organização, existem diferentes tipos de sistemas servindo cada nível organizacional

Por existir diferentes níveis em uma organização, existem diferentes tipos de sistemas servindo cada nível organizacional Por existir diferentes níveis em uma organização, existem diferentes tipos de sistemas servindo cada nível organizacional Fonte: Tipos de Sistemas de Informação (Laudon, 2003). Fonte: Tipos de Sistemas

Leia mais

ERP Enterprise Resource Planning

ERP Enterprise Resource Planning ERP Enterprise Resource Planning Sistemas Integrados de Gestão Evolução dos SI s CRM OPERACIONAL TÁTICO OPERACIONAL ESTRATÉGICO TÁTICO ESTRATÉGICO OPERACIONAL TÁTICO ESTRATÉGICO SIT SIG SAE SAD ES EIS

Leia mais

Análise da vantagem de adoção e uso de sistemas ERP código aberto em relação aos sistemas ERP código fechado

Análise da vantagem de adoção e uso de sistemas ERP código aberto em relação aos sistemas ERP código fechado Análise da vantagem de adoção e uso de sistemas ERP código aberto em relação aos sistemas ERP código fechado Louis Albert Araujo Springer Luis Augusto de Freitas Macedo Oliveira Atualmente vem crescendo

Leia mais

A utilização de um sistema ERP após implantação: estudo de caso em uma empresa do ramo ferroviário da região metropolitana de Belo Horizonte

A utilização de um sistema ERP após implantação: estudo de caso em uma empresa do ramo ferroviário da região metropolitana de Belo Horizonte 1 A utilização de um sistema ERP após implantação: estudo de caso em uma empresa do ramo ferroviário da região metropolitana de Belo Horizonte Michel Gonçalves da Silva Centro Universitário de Belo Horizonte

Leia mais

Material de Apoio. Sistema de Informação Gerencial (SIG)

Material de Apoio. Sistema de Informação Gerencial (SIG) Sistema de Informação Gerencial (SIG) Material de Apoio Os Sistemas de Informação Gerencial (SIG) são sistemas ou processos que fornecem as informações necessárias para gerenciar com eficácia as organizações.

Leia mais

ERP: Pacote Pronto versus Solução in house

ERP: Pacote Pronto versus Solução in house ERP: Pacote Pronto versus Solução in house Introdução Com a disseminação da utilidade e dos ganhos em se informatizar e integrar os diversos departamentos de uma empresa com o uso de um ERP, algumas empresas

Leia mais

Sistemas ERP (Enterprise Resource Planining) em Pequenas e Médias Empresas

Sistemas ERP (Enterprise Resource Planining) em Pequenas e Médias Empresas Sistemas Produtivos e Desenvolvimento Profissional: Desafios e Perspectivas Sistemas ERP (Enterprise Resource Planining) em Pequenas e Médias Empresas Tatiane Santos Sena Bruno Emanuel Raulinho da Silva

Leia mais

O SISTEMA ERP E AS ORGANIZAÇÕES

O SISTEMA ERP E AS ORGANIZAÇÕES O SISTEMA ERP E AS ORGANIZAÇÕES André Luís da Silva Pinheiro * Resumo: Este trabalho discutirá o impacto da implantação de um sistema do tipo ERP em uma empresa. Apresentaremos uma breve introdução de

Leia mais

A utilização de sistemas ERP voltados para Instituições de Ensino Superior Privadas

A utilização de sistemas ERP voltados para Instituições de Ensino Superior Privadas 2º Contecsi Congresso Internacional de Gestão da Tecnologia e Sistemas de Informação / Internacional Conference on Information Systems and Technology Management 01-03 de Junho de 2005 São Paulo/SP Brasil

Leia mais

O impacto da adoção e incorporação do comércio eletrônico nas empresas de Bauru SP

O impacto da adoção e incorporação do comércio eletrônico nas empresas de Bauru SP O impacto da adoção e incorporação do comércio eletrônico nas empresas de Bauru SP Marcelo Lampkowski Programa de Mestrado do Centro Paula Souza São Paulo Brasil marcelo-l@uol.com.br Marilia Macorin de

Leia mais

As aplicações do Balanced Scorecard na Engenharia de Produção: uma análise baseada nas publicações do ENEGEP

As aplicações do Balanced Scorecard na Engenharia de Produção: uma análise baseada nas publicações do ENEGEP XXVI ENEGEP - Fortaleza, CE, Brasil, 9 a 11 de Outubro de 6 As aplicações do Balanced Scorecard na Engenharia de Produção: uma análise baseada nas publicações do ENEGEP Sérgio Henrique Barszcz (União/UTFPR)

Leia mais

Sistema. Atividades. Sistema de informações. Tipos de sistemas de informação. Everson Santos Araujo everson@everson.com.br

Sistema. Atividades. Sistema de informações. Tipos de sistemas de informação. Everson Santos Araujo everson@everson.com.br Sistema Tipos de sistemas de informação Everson Santos Araujo everson@everson.com.br Um sistema pode ser definido como um complexo de elementos em interação (Ludwig Von Bertalanffy) sistema é um conjunto

Leia mais

INFORMAÇÃO E VANTAGEM COMPETITIVA EM ORGANIZAÇÃO DE MÓVEIS E ELETROS

INFORMAÇÃO E VANTAGEM COMPETITIVA EM ORGANIZAÇÃO DE MÓVEIS E ELETROS INFORMAÇÃO E VANTAGEM COMPETITIVA EM ORGANIZAÇÃO DE MÓVEIS E ELETROS Elane de Oliveira, UFRN 1 Max Leandro de Araújo Brito, UFRN 2 Marcela Figueira de Saboya Dantas, UFRN 3 Anatália Saraiva Martins Ramos,

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO DA INFORMÁTICA

ADMINISTRAÇÃO DA INFORMÁTICA ADMINISTRAÇÃO DA INFORMÁTICA A informação sempre esteve presente em todas as organizações; porém, com a evolução dos negócios, seu volume e valor aumentaram muito, exigindo uma solução para seu tratamento,

Leia mais

1. Centros de Competência de BI

1. Centros de Competência de BI Pagina: 1 1. Centros de Competência de BI Originalmente, o termo Centro de competência de BI (conhecido também como BICC Business Intelligence Competence Center) foi utilizado pelo instituto de pesquisa

Leia mais

Módulo 15 Resumo. Módulo I Cultura da Informação

Módulo 15 Resumo. Módulo I Cultura da Informação Módulo 15 Resumo Neste módulo vamos dar uma explanação geral sobre os pontos que foram trabalhados ao longo desta disciplina. Os pontos abordados nesta disciplina foram: Fundamentos teóricos de sistemas

Leia mais

Uma visão abrangente dos negócios. Solução para superar barreiras e otimizar recursos na sua empresa

Uma visão abrangente dos negócios. Solução para superar barreiras e otimizar recursos na sua empresa Uma visão abrangente dos negócios Solução para superar barreiras e otimizar recursos na sua empresa Negócios sem barreiras O fenômeno da globalização tornou o mercado mais interconectado e rico em oportunidades.

Leia mais

Dados x Informações. Os Sistemas de Informação podem ser:

Dados x Informações. Os Sistemas de Informação podem ser: CONCEITOS INICIAIS O tratamento da informação precisa ser visto como um recurso da empresa. Deve ser planejado, administrado e controlado de forma eficaz, desenvolvendo aplicações com base nos processos,

Leia mais

1. Introdução. João Victor Cunha Oliveira Gomes 1, Bruno Souto Borges 1. CEP 75500-000 Itumbiara GO Brasil

1. Introdução. João Victor Cunha Oliveira Gomes 1, Bruno Souto Borges 1. CEP 75500-000 Itumbiara GO Brasil 88 Estudo de Caso Aplicado na Gestão da Cadeia de Suprimentos de uma Indústria de Cereais Matinais Modelagem e Desenvolvimento de um Sistema de Informação para a Gestão da Cadeia de Suprimentos João Victor

Leia mais

Sistemas Integrados de Gestão Empresarial. Prof. Dr. Adilson de Oliveira Computer Engineering Ph.D Project Management Professional (PMP)

Sistemas Integrados de Gestão Empresarial. Prof. Dr. Adilson de Oliveira Computer Engineering Ph.D Project Management Professional (PMP) Sistemas Integrados de Gestão Empresarial Prof. Dr. Adilson de Oliveira Computer Engineering Ph.D Project Management Professional (PMP) Evolução da TI nas Organizações Estágios de Evolução da TI nas Organizações

Leia mais

Objetivo da Aula. Enterprise Resource Planning - ERP. Descrever os sistemas ERP, seus módulos e possíveis aplicações e tendências 23/4/2010

Objetivo da Aula. Enterprise Resource Planning - ERP. Descrever os sistemas ERP, seus módulos e possíveis aplicações e tendências 23/4/2010 Enterprise Resource Planning - ERP Objetivo da Aula Descrever os sistemas ERP, seus módulos e possíveis aplicações e tendências 2 1 Sumário Informação & TI Sistemas Legados ERP Classificação Módulos Medidas

Leia mais

Sistemas de Informação Gerencial. Aula 5. Contextualização. Organização da Aula. Organização da Disciplina. Sistemas Produtivos Industriais

Sistemas de Informação Gerencial. Aula 5. Contextualização. Organização da Aula. Organização da Disciplina. Sistemas Produtivos Industriais Sistemas de Informação Gerencial Aula 5 Contextualização Prof. Me. Claudio Nogas Organização da Disciplina Buscaremos por meio da apresentação de conceitos e exemplos gerar conhecimentos sobre Sistemas

Leia mais

A OTIMIZAÇÃO DE PROCESSOS EM PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS UTILIZANDO SISTEMAS DE ERP

A OTIMIZAÇÃO DE PROCESSOS EM PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS UTILIZANDO SISTEMAS DE ERP FOCO: Revista de Administração da Faculdade Novo Milênio. A OTIMIZAÇÃO DE PROCESSOS EM PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS UTILIZANDO SISTEMAS DE ERP Heverton da Silva Müller¹ Jadson do Prado Rafalski² RESUMO O

Leia mais

ERP. Planejamento de recursos empresariais

ERP. Planejamento de recursos empresariais ERP Enterprise Resource Planning Planejamento de recursos empresariais ERP Enterprise Resource Planning -Sistema de Gestão Empresarial -Surgimento por volta dos anos 90 -Existência de uma base de dados

Leia mais

A importância da tecnologia da informação nas estratégias das organizações contemporâneas: breve revisão de literatura

A importância da tecnologia da informação nas estratégias das organizações contemporâneas: breve revisão de literatura A importância da tecnologia da informação nas estratégias das organizações contemporâneas: breve revisão de literatura Daniel Reis Armond de Melo armond@ufam.edu.br Universidade Federal do Amazonas Universidade

Leia mais

A ti alinhada as estratégias empresariais e como insumo básico.

A ti alinhada as estratégias empresariais e como insumo básico. Resumo A ti alinhada as estratégias empresariais e como insumo básico. Edwin Aldrin Januário da Silva (UFRN) aldrin@sebraern.com.br Neste trabalho, iremos descrever sinteticamente o modelo de Porte sobre

Leia mais

O SEBRAE E O QUE ELE PODE FAZER PELO SEU NEGÓCIO

O SEBRAE E O QUE ELE PODE FAZER PELO SEU NEGÓCIO O SEBRAE E O QUE ELE PODE FAZER PELO SEU NEGÓCIO Competividade Perenidade Sobrevivência Evolução Orienta na implantação e no desenvolvimento de seu negócio de forma estratégica e inovadora. O que são palestras

Leia mais

Tema 1. Sistemas de Informação: Estratégia, Desafios e Oportunidades

Tema 1. Sistemas de Informação: Estratégia, Desafios e Oportunidades Conceito de planejamento estratégico O conceito de planejamento estratégico está associado à dinâmica que a empresa espera imprimir em suas operações frente ao mercado. Para tanto, procura organizar-se

Leia mais

Sistemas integrados de gestão ERP em pequenas empresas: um confronto entre o referencial teórico e a prática empresarial

Sistemas integrados de gestão ERP em pequenas empresas: um confronto entre o referencial teórico e a prática empresarial Sistemas integrados de gestão ERP em pequenas empresas: um confronto entre o referencial teórico e a prática empresarial Por: Juliana Veiga Mendes I ; Edmundo Escrivão Filho II No início da década de 90,

Leia mais

22/02/2009. Supply Chain Management. É a integração dos processos do negócio desde o usuário final até os fornecedores originais que

22/02/2009. Supply Chain Management. É a integração dos processos do negócio desde o usuário final até os fornecedores originais que Supply Chain Management SUMÁRIO Gestão da Cadeia de Suprimentos (SCM) SCM X Logística Dinâmica Sugestões Definição Cadeia de Suprimentos É a integração dos processos do negócio desde o usuário final até

Leia mais

Tecnologia da Informação. Sistema Integrado de Gestão ERP ERP

Tecnologia da Informação. Sistema Integrado de Gestão ERP ERP Tecnologia da Informação. Sistema Integrado de Gestão ERP Prof: Edson Thizon ethizon@gmail.com O que é TI? TI no mundo dos negócios Sistemas de Informações Gerenciais Informações Operacionais Informações

Leia mais

Sistema Integrado de Gestão ERP. Prof: Edson Thizon ethizon@gmail.com

Sistema Integrado de Gestão ERP. Prof: Edson Thizon ethizon@gmail.com Sistema Integrado de Gestão ERP Prof: Edson Thizon ethizon@gmail.com Tecnologia da Informação. O que é TI? TI no mundo dos negócios Sistemas de Informações Gerenciais Informações Operacionais Informações

Leia mais

Os impactos da implantação do sistema ERP em uma indústria do setor automobilístico

Os impactos da implantação do sistema ERP em uma indústria do setor automobilístico Os impactos da implantação do sistema ERP em uma indústria do setor automobilístico Frederico de Souza Amaro Júnior (UFRN) famarojr@gmail.com Iêda Isabella de Lira Souza (UFRN) isabellalira@ig.com.br Resumo:

Leia mais

Introdução sobre Implantação de Sistema ERP em Pequenas Empresas. Prof Valderi R. Q. Leithardt

Introdução sobre Implantação de Sistema ERP em Pequenas Empresas. Prof Valderi R. Q. Leithardt Introdução sobre Implantação de Sistema ERP em Pequenas Empresas Prof Valderi R. Q. Leithardt Objetivo Esta apresentação tem por objetivo mostrar tanto os benefícios como as dificuldades da implantação

Leia mais

27/10/2011. Visão do Papel Integrado dos SI Dentro de uma Organização

27/10/2011. Visão do Papel Integrado dos SI Dentro de uma Organização Visão do Papel Integrado dos SI Dentro de uma Organização 1 Tipos de SI Depende do tipo de apoio a ser oferecido Deve-se levar em consideração: Usuários operações (entrada +processamento + saída) destino

Leia mais

ADM041 / EPR806 Sistemas de Informação

ADM041 / EPR806 Sistemas de Informação ADM041 / EPR806 Sistemas de Informação UNIFEI Universidade Federal de Itajubá Prof. Dr. Alexandre Ferreira de Pinho 1 Componentes de uma empresa Organizando uma empresa: funções empresariais básicas Funções

Leia mais

Módulo 4. Introdução

Módulo 4. Introdução Módulo 4 Introdução Conforme foi discutido na Unidade anterior, a gestão orientada a processos trouxe uma nova perspectiva para os Sistemas de Informação, fomentando o desenvolvimento de softwares que

Leia mais

ERP & BI ENTENTENDO A BUSCA CONSTANTE DAS EMPRESAS POR UM SISTEMA QUE FORNEÇA INFORMAÇÕES CONFIÁVEIS PARA TOMADA DE DECISÃO*

ERP & BI ENTENTENDO A BUSCA CONSTANTE DAS EMPRESAS POR UM SISTEMA QUE FORNEÇA INFORMAÇÕES CONFIÁVEIS PARA TOMADA DE DECISÃO* ERP & BI ENTENTENDO A BUSCA CONSTANTE DAS EMPRESAS POR UM SISTEMA QUE FORNEÇA INFORMAÇÕES CONFIÁVEIS PARA TOMADA DE DECISÃO* RESUMO Marilia Costa Machado - UEMG - Unidade Carangola Graciano Leal dos Santos

Leia mais

Palavras chaves: Pequena Empresa, Sistemas de Informação, Tecnologia na pequena empresa, Informática na Pequena Empresa.

Palavras chaves: Pequena Empresa, Sistemas de Informação, Tecnologia na pequena empresa, Informática na Pequena Empresa. Resumo: Este trabalho tem como principal objetivo apresentar alguns conceitos da administração para a pequena empresa, o uso da tecnologia, a importância da tecnologia para pequenas empresas, as vantagens

Leia mais

Sistemas ERP. Conceitos Iniciais

Sistemas ERP. Conceitos Iniciais Sistemas ERP Prof. Breno Barros Telles do Carmo Conceitos Iniciais Sistema de Informação adquirido em forma de pacotes comerciais de software que permite a integração de dados de sistemas de informação

Leia mais

MBA Executivo em Logística e Supply Chain Management

MBA Executivo em Logística e Supply Chain Management ISCTE BUSINESS SCHOOL INDEG_GRADUATE CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU ESPECIALIZAÇÃO MBA Executivo em Logística e Supply Chain Management www.strong.com.br/alphaville - www.strong.com.br/osasco - PABX:

Leia mais

Planejamento Estratégico de Tecnologia da Informação

Planejamento Estratégico de Tecnologia da Informação INSTITUTO VIANNA JÚNIOR LTDA FACULDADES INTEGRADAS VIANNA JÚNIOR Planejamento Estratégico de Tecnologia da Informação Lúcia Helena de Magalhães 1 Teresinha Moreira de Magalhães 2 RESUMO Este artigo traz

Leia mais

Avaliação de um sistema ERP-SAP R/3 como instrumento para gestão financeira na área de contas a pagar em uma empresa de Telecomunicações.

Avaliação de um sistema ERP-SAP R/3 como instrumento para gestão financeira na área de contas a pagar em uma empresa de Telecomunicações. Avaliação de um sistema ERP-SAP R/3 como instrumento para gestão financeira na área de contas a pagar em uma empresa de Telecomunicações.¹ Romeu da Silva Brandão Júnior² Leonardo Nunes Ferreira³ Resumo

Leia mais

A perda da posse da informação na implantação de sistemas integrados de gestão: um estudo de caso

A perda da posse da informação na implantação de sistemas integrados de gestão: um estudo de caso A perda da posse da informação na implantação de sistemas integrados de gestão: um estudo de caso Renata Seldin (UFRJ) renata@gpi.ufrj.br Heitor Mansur Caulliraux (UFRJ) heitor@gpi.ufrj.br Vinicius Carvalho

Leia mais

FUND DE SI SISTEMAS INTEGRADOS ERP SCM CRM

FUND DE SI SISTEMAS INTEGRADOS ERP SCM CRM FUND DE SI SISTEMAS INTEGRADOS ERP SCM CRM 5/5/2013 1 ERP ENTERPRISE RESOURCE PLANNING 5/5/2013 2 1 Os SI nas organizações 5/5/2013 3 Histórico Os Softwares de SI surgiram nos anos 60 para controlar estoque

Leia mais

Sistemas de Informação Gerencial SUPPLY CHAIN MANAGEMENT

Sistemas de Informação Gerencial SUPPLY CHAIN MANAGEMENT CIÊNCIAS CONTÁBEIS e ADMINISTRAÇÃO Sistemas de Informação Gerencial SUPPLY CHAIN MANAGEMENT maio/2014 APRESENTAÇÃO Em um ambiente onde a mudança é a única certeza e o número de informações geradas é desmedido,

Leia mais

Fatores que afetam a integração organizacional via tecnologia da informação

Fatores que afetam a integração organizacional via tecnologia da informação Fatores que afetam a integração organizacional via tecnologia da informação Teresa Cristina Janes Carneiro (UVV/ES e COPPEAD/UFRJ) carneiro.teresa@terra.com.br Donaldo de Souza Dias (COPPEAD/UFRJ) donaldo@coppead.ufrj.br

Leia mais

Evolução dos Sistemas de Informação nas Organizações

Evolução dos Sistemas de Informação nas Organizações Evolução dos Sistemas de Informação nas Organizações Cristiane Mello 1, Maria F. Marinho 1, Antônio Luiz S. Cardoso 1,2 1 Escola de Administração Universidade Federal da Bahia (UFBA) 41.100-903 Salvador

Leia mais