Versão 8.2C-03. Versão da Apostila de Novidades: 2

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Versão 8.2C-03. Versão da Apostila de Novidades: 2"

Transcrição

1 Versão 8.2C-03 Versão da Apostila de Novidades: 2

2 Saiba que este documento não poderá ser reproduzido, seja por meio eletrônico ou mecânico, sem a permissão expressa por escrito da Domínio Sistemas Ltda. Nesse caso, somente a Domínio Sistemas poderá ter patentes ou pedidos de patentes, marcas comerciais, direitos autorais ou outros de propriedade intelectual, relacionados aos assuntos tratados nesse documento. Além disso, o fornecimento desse documento não lhe concede licença sobre tais patentes, marcas comerciais, direitos autorais ou outros de propriedade intelectual; exceto nos termos expressamente estipulados em contrato de licença da Domínio Sistemas. É importante lembrar que as empresas, os nomes de pessoas e os dados aqui mencionados são fictícios; salvo indicação contrária Domínio Sistemas Ltda. Todos os direitos reservados.

3 Índice Convenção de cursores, ícones e tipografia Domínio Folha Inclusão de Tipos de Endereço e Campos para Informação da Carteira de Motorista Controle Empresas Empregados Contribuintes Domínio Honorários Nota Fiscal de Serviço Eletrônica NFS-e Controle Parâmetros Guia NFS-e Guia Geral Guia Municipal Guia RPS Guia Cabeçalho Guia Eventos Arquivos Processos NFS-e Gerar RPS Consulta NFS-e Utilitários NFS-e Nota Fiscal de Serviço Eletrônica NFS-e Controle Parâmetros Guia NFS-e Guia Geral Guia Municipal Guia RPS Guia Cabeçalho... 30

4 Guia Eventos Arquivos Processos NFS-e Gerar RPS Consulta NFS-e Utilitários NFS-e Nota Fiscal de Serviço Eletrônica NFS-e Controle Parâmetros Guia NFS-e Guia Geral Guia Municipal Guia RPS Guia Cabeçalho Guia Eventos Arquivos Processos NFS-e Gerar RPS Consulta NFS-e Utilitários NFS-e Nota Fiscal de Serviço Eletrônica NFS-e Controle Parâmetros Guia NFS-e Guia Geral Guia Municipal Guia RPS Guia Cabeçalho Guia Eventos... 59

5 Arquivos Processos NFS-e Gerar RPS Consulta NFS-e Utilitários NFS-e Domínio Escrita Fiscal Ajustar a Escrituração do Imposto 98-ICMS-TR para os Débitos Lançados com Espécie/Modelo Diferente de Transporte Apuração ICMSA-TR ICMS Relatórios Demonstrativo dos Impostos Livros Fiscais Controle para Cálculo do Crédito Presumido Livro I, Art. 32, CVII Arquivos Produtos Movimentos Crédito Presumido Aquisições Internas de Leite - Lv. I, art. 32, CVII Apuração Relatórios Demonstrativo Crédito Presumido de ICMS Cálculo do ICMS Sobre Estoques das Mercadorias Incluídas na Sistemática do Crédito Presumido - Anexo 2, Art. 21, 13 e Art. 23 do RICMS Arquivos Impostos Movimentos Produtos Incluídos no Crédito Presumido Guia Geral Guia Produtos Guia Contabilidade... 88

6 Apuração DCIP Relatórios Livros Fiscais Informativo DCIP SPED Fiscal Produtos Incluídos no Crédito Presumido Crédito Presumido nas Saídas de Produtos Plásticos - Art. 4º do Decreto nº / Controle Parâmetros Arquivos Produtos Acumuladores Configuração de Impostos para Produtos Movimentos Apuração Relatórios Demonstrativo do ICMS Livros Fiscais de ICMS Demonstrativo Crédito Presumido ICMS Utilitários Alterar Produtos

7 Convenção de cursores, ícones e tipografia A fonte Arial é utilizada para se referir a títulos de janelas, guias e quadros, por exemplo: Dê duplo clique no ícone Domínio Contábil, para abrir a janela Conectando. A fonte Arial em Negrito é utilizada para definir ícones, menus e opções, onde você deverá clicar, por exemplo: Clique no menu Arquivo, opção Empregados. A fonte Arial em Itálico é utilizada para definir os nomes dos sistemas da Domínio, bem como as marcas registradas citadas nesse material, por exemplo: Pronto! Você pode começar a utilizar o módulo Escrita Fiscal do Domínio Contábil. A fonte Arial Sublinhado é utilizada para definir os nomes dos campos de cadastros e parâmetros dos sistemas da Domínio, por exemplo: Preencha todos os campos conforme solicitado. Procure não deixar nenhum campo em branco, mas principalmente, dê atenção para os seguintes campos: Cód. Mun. Federal, Natureza Jurídica e Regime Federal. A fonte Times New Roman em Itálico, junto com o ícone abaixo são utilizados em observações importantes, que estarão dispostas nesse material. Por exemplo: ativo A opção Usuários do menu Controle somente estará disponível, se o usuário for o Gerente. Estes ícones você encontrará ao lado dos títulos de algumas rotinas, para que se possa identificar a periodicidade delas, ou seja, saber se a rotina é diária, semanal, mensal ou anual. etc., Este ícone você encontrará ao lado dos títulos de alguns relatórios, livros, guias, indicando que você poderá salvar esse item em alguns formatos disponíveis. 7

8 etc. Este ícone você encontrará ao lado dos títulos de alguns relatórios, livros, guias, Ele indica que você poderá enviar esse item por . Este ícone você encontrará ao lado dos títulos dos relatórios, livros, guias, etc. Ele indica que você poderá salvar esse item no formato Excel. Este ícone você encontrará ao lado dos títulos dos relatórios, livros, guias, etc. Ele indica que você poderá salvar esse item no formato PDF. Este ícone você encontrará nas explicações sobre alguns campos. Nesses campos, ao pressionar a tecla de função F2, você terá acesso à janela de consulta do cadastro desse campo, sem sair da janela em que você estiver trabalhando. Este ícone você encontrará nas explicações sobre alguns campos. Nesses campos, ao pressionar a tecla de função F2, você terá acesso à janela de consulta do cadastro desse campo, sem sair da janela em que você estiver trabalhando e ao pressionar a tecla da função F7, você terá acesso à janela de cadastro desse campo. 8

9 1. Domínio Folha 1.1. Inclusão de Tipos de Endereço e Campos para Informação da Carteira de Motorista. A partir desta versão do módulo Domínio Folha, foi implementada no sistema, no cadastro de empresa, no campo Tipo de Endereço as opções Balneário, BALNEÁRIO, Bloco, BLOCO, Galeria, GALERIA, Granja, GRANJA, Praia e PRAIA e no cadastro de Empregados, Contribuintes e Estagiários no quadro Carteira de motorista os campos UF e Primeira habilitação. Veja a partir dos próximos tópicos Controle Empresas No menu Controle opção Empresas na guia Empresa, no campo Tipo de Endereço foram incluídas as opções Balneário, BALNEÁRIO, Bloco, BLOCO, Galeria, GALERIA, Granja, GRANJA, Praia e PRAIA. Verifique conforme a seguir: 1. No campo Tipo do Endereço, selecione o tipo de endereço correspodente. As opções Balneário, BALNEÁRIO, Bloco, BLOCO, Galeria, GALERIA, Granja, GRANJA, Praia e PRAIA também foram criadas no campo Tipo do Endereço da guia Geral do cadastro de Filiais e Serviços. 9

10 Empregados No menu Controle opção Empregados na guia Pessoais, subguia Documentos Pessoais, subguia Demais Documentos no quadro carteira motorista, foram criados os campos UF e Primeira habilitação, conforme demonstrado a seguir: 1. No quadro Carteira motorista, no campo: UF, informe a Unidade Federativa que foi gerada a carteira de motorista; Primeira habilitação, informe a data da primeira habilitação. Os campos UF e Primeira habilitação também foram implementados no quadro Carteira de motorista do cadastro de Estagiários Contribuintes No menu Controle opção Contribuintes na guia Pessoais a subguia Documentos foi dividida em duas subguias Identidade e Demais Documentos, e na guia Demais Documentos, no quadro Carteira de motorista foram criados os campos UF e Primeira habilitação, conforme demonstrado a seguir: 10

11 1. No quadro Carteira motorista, no campo: UF, informe a Unidade Federativa que foi emitida a carteira de motorista; Primeira habilitação, informe a data de primeira habilitação. 11

12 2. Domínio Honorários 2.1. Nota Fiscal de Serviço Eletrônica NFS-e Exclusivo para o município de Sorriso (MT). A partir dessa versão para o módulo Domínio Honorários, foi implementada a opção para gerar nota fiscal de serviço eletrônica, exclusivo para o município de Sorriso (MT) Controle Parâmetros Nos parâmetros da empresa, na guia Notas Fiscais, na subguia Geral, foi disponibilizada a opção Nota fiscal de serviço eletrônica. Conforme destacado na figura a seguir: 1. Selecione a opção Nota fiscal de serviço eletrônica, para habilitar a guia NFS-e. 12

13 Guia NFS-e Nos parâmetros da empresa, na guia Notas Fiscais, foi disponibilizada a guia NFS-e, verifique conforme a figura a seguir: a A guia NFS-e somente ficará habilitada quando na guia Geral estiver seleciona opção Nota fiscal de serviço eletrônica Guia Geral 1. No campo Série da RPS, informe a série do recibo provisório de serviço. 2. No campo Ambiente de envio, selecione a opção correspondente ao ambiente de envio que será utilizado. 3. No campo Código do serviço prestado, informe o código do serviço prestado. 4. Selecione a opção Informar intervalo de RPS, caso você queira informar intervalo de RPS. 5. Selecione a opção Gerar o valor aproximado dos impostos conforme IBPT na impressão do RPS e da NFS-e, para que as RPS e as NFS-e sejam geradas conforme alíquota do Instituto Brasileiro de Planejamento e tributação. 6. No campo Modelo de nota para impressão, selecione o modelo de nota a ser impressa. 13

14 Guia Municipal 1. No campo Natureza da operação, selecione a opção de acordo com a natureza da operação da nota fiscal. 2. Selecione a opção Regime especial de tributação, e no campo ao lado selecione a modalidade de tributação correspondente. 3. Selecione a opção Optante Simples Nacional, caso a empresa seja optante pelo simples nacional. A opção Destacar valor do ISS na impressão da NFS-e em empresa optante pelo Simples Nacional somente ficará habilitada quando a opção Optante Simples Nacional estiver selecionada. 4. Selecione a opção Destacar valor do ISS na impressão da NFS-e em empresa optante pelo Simples Nacional, para que o valor de ISS seja destacado na impressão das NF-es de empresas optantes pelo Simples Nacional. 5. Selecione a opção Incentivador fiscal, caso a empresa seja incentivado fiscal. 14

15 Guia RPS A guia RPS somente ficará habilitada quando na guia Geral estiver selecionada a opção Informar intervalo de RPS. 1. Clique no botão Incluir, para incluir um intervalo de numeração do recibo. 2. Na coluna Inicial, informe a numeração inicial do recibo provisório de serviço. 3. Na coluna Final, informe a numeração final do recibo provisório de serviço. 4. A coluna Atual, será preenchida automaticamente pelo sistema. 5. Selecione a coluna Inutilizar, caso queira inutilizar as séries inicial e final. 6. Clique no botão Excluir, para excluir o intervalo de numeração do recibo. 15

16 Guia Cabeçalho 1. No quadro Imagem do brasão da Prefeitura, clique no botão: Inserir, para inserir a imagem do brasão da prefeitura; Editar, para editar a imagem do brasão da prefeitura; Remover, para remover a imagem do brasão da prefeitura. 2. No quadro Texto para RPS, informe o texto para o cabeçalho da RPS que você deseja. 3. No quadro Texto para NFS-e, informe o texto para o cabeçalho da NFS-e que você deseja. 16

17 Guia Eventos 1. No quadro Informações complementares: No campo Variáveis disponíveis, selecione a variável desejada; Clique no botão Adicionar, para adicionar a variável selecionada, no campo em branco; No quadro em branco, informe as observações complementares, para que seja gerada no arquivo XML/TXT e RPS impresso Arquivos Nesta opção, você poderá cadastrar o código dos serviços prestados que poderão ser utilizadas na emissão de notas fiscais eletrônicas. 1. Clique no menu Arquivos, opção Código do Serviço Prestado, para abrir a janela Código do Serviço Prestado, conforme a figura a seguir: 17

18 1. Caso não haja observação cadastrada, entrará automaticamente no modo de inclusão; caso contrário, clique no botão Novo, para incluir uma nova observação. 2. No campo Código, será informado automaticamente pelo sistema um código sequencial, caso seja necessário você poderá alterar. 3. No campo Código do item da lista, informe o código do item da lista. Os campos Alíquota de impostos IBPT até 2014 e Alíquota de impostos IBPT a partir de 2015, somente ficarão habilitados se nos parâmetros da empresa estiver selecionada a opção Gerar o valor aproximado dos impostos conforme IBPT na impressão do RPS e da NFS-e. 4. No campo Alíquota de impostos IBPT até 2014, selecione a alíquota do serviço prestado conforme Instituto Brasileiro de Planejamento e Tributação até No campo Alíquota de impostos IBPT a partir de 2015, selecione a alíquota do serviço prestado conforme Instituto Brasileiro de Planejamento e Tributação a partir de No campo Descrição, informe uma descrição para o código do serviço prestado. 7. Clique no botão Gravar, para salvar o código do serviço prestado Processos NFS-e No menu Processos foi implementado o submenu NFS-es. Com as opções Gerar RPS e Consulta NF-es. Verifique a explicação dessas novas opções, conforme tópicos a seguir Gerar RPS 18

19 Neste processo, você poderá emitir as notas fiscais de serviço eletrônicos prestados para os clientes. Para emitir, proceda da seguinte maneira: 1. Clique no menu Processos, submenu NFS-e, opção Gerar RPS, para abrir a janela Gerar RPS, conforme a figura a seguir: 2. No quadro Dados, no campo: Competência, informe a competência desejada, no formato MM/AAAA; Data de emissão, informe a data de emissão do RPS. 3. No quadro Filtro, no campo: Faturamento, selecione a opção: Todos, para que sejam listados todos os RPS, não levando em consideração o tipo do faturamento realizado; Somente contratos e eventos que faturam com os contratos, para que sejam listados todos os RPS dos faturamentos dos contratos, e dos faturamentos dos eventos lançados para faturar com contrato; Somente eventos que não faturam com o contrato, para que sejam listados somente os RPS dos faturamentos realizados para os eventos que não faturam com contrato. 4. No quadro Observação, no campo: Código, se necessário informe o código de uma observação previamente cadastrada, para que a mesma seja demonstrada no RPS. Quando a descrição do botão Clientes..., estiver sublinhada e com um asterisco no final do nome clientes, ou seja, estiver descrito Clientes*..., estará indicando que existe um filtro de clientes configurado. 5. Clique no botão Clientes..., para realizar o filtro por clientes na janela Seleção de Clientes. 19

20 6. Clique no botão Gerar, para abrir a janela Listagem de RPS, conforme figura a seguir: No quadro RPS, na coluna: Número do RPS, informe o número do recibo RPS, você poderá clicar no botão Informar número do RPS, para que o mesmo informe o número do recibo conforme intervalo de numeração informada nos parâmetros; Cliente, Nome cliente, Competência e Valor Contábil, será informada automaticamente pelo sistema conforme lançamento mensal; Clique no botão Todos, para selecionar todas as notas fiscais; Clique no botão Nenhum, para não selecionar nenhuma nota fiscal; Clique no botão Inverter, para inverter a seleção feita nas notas listadas. No quadro Arquivo, no campo: Caminho, clique no botão para informar o caminho em que será salvo o arquivo XML. Clique no botão Gravar, para salvar o RPS. O botão Gerar arquivo, somente ficará habilitado após ter sido gravado o RPS. Clique no botão Gerar arquivo, para gerar o arquivo XML de RPS no caminho informado no campo Caminho. O botão Gravar lote somente ficará habilitado após o arquivo de RPS ter sido gerado. 20

21 Clique no botão Gravar lote para que o lote seja gravado. O número do lote será gerado conforme a competência e o sequencial de lotes gerados. O botão Imprimir RPS, somente ficará habilitado após ter sido gravado o RPS. Clique no botão Imprimir RPS, para gerar o recibo provisório de serviço, conforme figura a seguir: Consulta NFS-e Neste processo, você poderá consultar as notas fiscais de serviços eletrônicas. Para efetuar a consulta proceda da seguinte maneira: 1. Clique no menu Processos, submenu NFS-e, opção Consulta de NFS-e, para abrir a janela Consulta de NFS-e, conforme a figura a seguir: 21

22 2. No quadro Filtro: Selecione o campo Competência inicial, para informar a competência inicial desejada, no formato MM/AAAA; No campo Final, informe a competência final desejada, no formato MM/AAAA; Selecione o campo Emissão inicial, para informar a emissão inicial desejada, no formato MM/AAAA; No campo Final, informe a competência final desejada, no formato MM/AAAA; Selecione o campo Valor inicial, para informar o valor inicial desejado; No campo Final, informe o valor final desejado; Selecione o campo Número do RPS, para informar o número do RPS a ser filtrado; Selecione o campo Número da NFS-e, para informar o número da NFS-e a ser filtrada; Selecione o campo Número do lote, para informar o número do lote a ser filtrado. 3. No quadro NFS-e, após clicar no botão Listar, serão demonstrados os dados da NFS-e conforme lançamento. Quando a descrição do botão Clientes..., estiver sublinhada e com um asterisco no final do nome clientes, ou seja, estiver descrito Clientes*..., estará indicando que existe um filtro de clientes configurado. 22

23 4. Clique no botão Clientes..., para realizar o filtro por clientes na janela Seleção de Clientes. 5. Clique no botão Listar, para listar as NFS-es conforme configurações. 6. Clique no botão Imprimir, para imprimir as NFS-es conforme modelo selecionado nos parâmetros. A seguir será demonstrada a Nota Fiscal de Serviço Eletrônica, conforme o modelo 02, verifique a seguir: Utilitários NFS-e Nesta opção, você poderá cancelar notas fiscais de serviço eletrônicas emitidas, ou ainda estornar o cancelamento de uma nota que já foi cancelada. 1. Clique no menu Utilitários, submenu Cancelar Notas Fiscais, opção NFS-e, para abrir a janela Cancelar Notas Fiscais de Serviço Eletrônica, conforme a figura a seguir: 23

24 2. No quadro Notas fiscais: Clique no botão Buscar, para que sejam listadas todas as notas fiscais já emitidas. Caso necessário, você poderá fazer um filtro rápido das notas, bastando para isso informar o valor na respectiva coluna que você deseja filtrar; Clique no botão Busca Avançada..., para efetuar uma busca mais detalhada pelas informações das notas fiscais. 3. Você poderá marcar e desmarcar cada nota, clicando sobre as mesmas. E poderá utilizar os botões abaixo, como auxílio: Clique no botão Todos, para selecionar todas as notas; Ao clicar no botão Todos, serão selecionadas todas as notas fiscais listadas referentes às parcelas que ainda não possuem recebimento total ou parcial. Caso você tente selecionar uma nota fiscal referente a uma parcela já recebida parcial ou total, o sistema emitirá o seguinte aviso: Clique no botão Nenhum, para que nenhuma nota fique selecionada; Clique no botão Inverter, caso você queira que a seleção seja invertida. Ex: As notas que estavam desmarcadas ficarão selecionadas. E as que estavam selecionadas, ficarão desmarcadas. Considerando as notas que já possuem 24

25 recebimento. As notas somente serão canceladas no módulo Domínio Honorários, caso queira efetuar o cancelamento da mesma no servidor da prefeitura, entre em contado a prefeitura do seu município. 4. Clique no botão Cancelar Nota(s), para abrir a janela Cancelar Notas Fiscais, conforme figura a seguir: Nesta janela informe a data de cancelamento da(s) nota(s) e clique no botão OK. O botão Excluir cancelamento, somente estará habilitado quando estiverem selecionadas somente notas fiscais canceladas. 5. Clique no botão Excluir cancelamento, para estornar o cancelamento de uma nota fiscal. 6. Clique no botão Fechar, para fechar esta janela. 25

26 2.2. Nota Fiscal de Serviço Eletrônica NFS-e Exclusivo para o município de Joaçaba (SC). A partir dessa versão para o módulo Domínio Honorários, foi implementada a opção para gerar nota fiscal de serviço eletrônica, exclusivo para o município de Joaçaba (SC) Controle Parâmetros Nos parâmetros da empresa, na guia Notas Fiscais, na subguia Geral, foi disponibilizada a opção Nota fiscal de serviço eletrônica. Conforme destacado na figura a seguir: 1. Selecione a opção Nota fiscal de serviço eletrônica, para habilitar a guia NFS-e. 26

27 Guia NFS-e Nos parâmetros da empresa, na guia Notas Fiscais, foi disponibilizada a guia NFS-e, verifique conforme a figura a seguir: a A guia NFS-e somente ficará habilitada quando na guia Geral estiver seleciona opção Nota fiscal de serviço eletrônica Guia Geral 1. No campo Série da RPS, informe a série do recibo provisório de serviço. 2. No campo Ambiente de envio, selecione a opção correspondente ao ambiente de envio que será utilizado. 3. No campo Código do serviço prestado, informe o código do serviço prestado. 4. Selecione a opção Informar intervalo de RPS, caso você queira informar intervalo de RPS. 5. Selecione a opção Gerar o valor aproximado dos impostos conforme IBPT na impressão do RPS e da NFS-e, para que as RPS e as NFS-e sejam geradas conforme alíquota do Instituto Brasileiro de Planejamento e tributação. 6. No campo Modelo de nota para impressão, selecione o modelo de nota a ser impressa. 27

28 Guia Municipal 1. No campo Natureza da operação, selecione a opção de acordo com a natureza da operação da nota fiscal. O campo Dispositivo legal somente ficará habilitado quando no campo Natureza da operação estiver selecionada a opção 3-Isenção. 2. No campo Dispositivo legal, selecione a opção de acordo com o dispositivo legal da empresa. 3. Selecione a opção Regime especial de tributação, e no campo ao lado selecione a modalidade de tributação correspondente. 4. Selecione a opção Optante Simples Nacional, caso a empresa seja optante pelo simples nacional. A opção Destacar valor do ISS na impressão da NFS-e em empresa optante pelo Simples Nacional somente ficará habilitada quando a opção Optante Simples Nacional estiver selecionada. 5. Selecione a opção Destacar valor do ISS na impressão da NFS-e em empresa optante pelo Simples Nacional, para que o valor de ISS seja destacado na impressão das NF-es de empresas optantes pelo Simples Nacional. 28

29 6. Selecione a opção Incentivador cultural, caso a empresa seja incentivado cultural Guia RPS A guia RPS somente ficará habilitada quando na guia Geral estiver selecionada a opção Informar intervalo de RPS. 1. Clique no botão Incluir, para incluir um intervalo de numeração do recibo. 2. Na coluna Inicial, informe a numeração inicial do recibo provisório de serviço. 3. Na coluna Final, informe a numeração final do recibo provisório de serviço. 4. A coluna Atual, será preenchida automaticamente pelo sistema. 5. Selecione a coluna Inutilizar, caso queira inutilizar as séries inicial e final. 6. Clique no botão Excluir, para excluir o intervalo de numeração do recibo. 29

30 Guia Cabeçalho 1. No quadro Imagem do brasão da Prefeitura, clique no botão: Inserir, para inserir a imagem do brasão da prefeitura; Editar, para editar a imagem do brasão da prefeitura; Remover, para remover a imagem do brasão da prefeitura. 2. No quadro Texto para RPS, informe o texto para o cabeçalho da RPS que você deseja. 3. No quadro Texto para NFS-e, informe o texto para o cabeçalho da NFS-e que você deseja. 30

31 Guia Eventos 1. No quadro Informações complementares: No campo Variáveis disponíveis, selecione a variável desejada; Clique no botão Adicionar, para adicionar a variável selecionada, no campo em branco; No quadro em branco, informe as observações complementares, para que seja gerada no arquivo XML/TXT e RPS impresso Arquivos Nesta opção, você poderá cadastrar o código dos serviços prestados que poderão ser utilizadas na emissão de notas fiscais eletrônicas. 1. Clique no menu Arquivos, opção Código do Serviço Prestado, para abrir a janela Código do Serviço Prestado, conforme a figura a seguir: 31

32 2. Caso não haja observação cadastrada, entrará automaticamente no modo de inclusão; caso contrário, clique no botão Novo, para incluir uma nova observação. 3. No campo Código, será informado automaticamente pelo sistema um código sequencial, caso seja necessário você poderá alterar. 4. No campo Código do item da lista, informe o código do item da lista. Os campos Alíquota de impostos IBPT até 2014 e Alíquota de impostos IBPT a partir de 2015, somente ficarão habilitados se nos parâmetros da empresa estiver selecionada a opção Gerar o valor aproximado dos impostos conforme IBPT na impressão do RPS e da NFS-e. 5. No campo Alíquota de impostos IBPT até 2014, selecione a alíquota do serviço prestado conforme Instituto Brasileiro de Planejamento e Tributação até No campo Alíquota de impostos IBPT a partir de 2015, selecione a alíquota do serviço prestado conforme Instituto Brasileiro de Planejamento e Tributação a partir de No campo Descrição, informe uma descrição para o código do serviço prestado. 8. Clique no botão Gravar, para salvar o código do serviço prestado Processos NFS-e No menu Processos foi implementado o submenu NFS-es. Com as opções Gerar RPS e Consulta NF-es. Verifique a explicação dessas novas opções, conforme tópicos a seguir. 32

33 Gerar RPS Neste processo, você poderá emitir as notas fiscais de serviço eletrônicos prestados para os clientes. Para emitir, proceda da seguinte maneira: 1. Clique no menu Processos, submenu NFS-e, opção Gerar RPS, para abrir a janela Gerar RPS, conforme a figura a seguir: 2. No quadro Dados, no campo: Competência, informe a competência desejada, no formato MM/AAAA; Data de emissão, informe a data de emissão do RPS. 3. No quadro Filtro, no campo: Faturamento, selecione a opção: Todos, para que sejam listados todos os RPS, não levando em consideração o tipo do faturamento realizado; Somente contratos e eventos que faturam com os contratos, para que sejam listados todos os RPS dos faturamentos dos contratos, e dos faturamentos dos eventos lançados para faturar com contrato; Somente eventos que não faturam com o contrato, para que sejam listados somente os RPS dos faturamentos realizados para os eventos que não faturam com contrato. 4. No quadro Observação, no campo: Código, se necessário informe o código de uma observação previamente cadastrada, para que a mesma seja demonstrada no RPS. Quando a descrição do botão Clientes..., estiver sublinhada e com um asterisco no final do nome clientes, ou seja, estiver descrito Clientes*..., estará indicando que existe um filtro de clientes configurado. 33

34 5. Clique no botão Clientes..., para realizar o filtro por clientes na janela Seleção de Clientes. 6. Clique no botão Gerar, para abrir a janela Listagem de RPS, conforme figura a seguir: No quadro RPS, na coluna: Número do RPS, informe o número do recibo RPS, você poderá clicar no botão Informar número do RPS, para que o mesmo informe o número do recibo conforme intervalo de numeração informada nos parâmetros; Cliente, Nome cliente, Competência e Valor Contábil, será informado automaticamente pelo sistema conforme lançamento mensal; Clique no botão Todos, para selecionar todas as notas fiscais; Clique no botão Nenhum, para não selecionar nenhuma nota fiscal; Clique no botão Inverter, para inverter a seleção feita nas notas listadas. No quadro Arquivo, no campo: Caminho, clique no botão para informar o caminho em que será salvo o arquivo XML. Clique no botão Gravar, para salvar o RPS. O botão Gerar arquivo, somente ficará habilitado após ter sido gravado o RPS. Clique no botão Gerar arquivo, para gerar o arquivo XML de RPS no caminho informado no campo Caminho. 34

35 O botão Gravar lote somente ficará habilitado após o arquivo de RPS ter sido gerado. Clique no botão Gravar lote para que o lote seja gravado. O número do lote será gerado conforme a competência e o sequencial de lotes gerados. O botão Imprimir RPS, somente ficará habilitado após ter sido gravado o RPS. Clique no botão Imprimir RPS, para gerar o recibo provisório de serviço, conforme figura a seguir: Consulta NFS-e Neste processo, você poderá consultar as notas fiscais de serviços eletrônicas. Para efetuar a consulta proceda da seguinte maneira: 1. Clique no menu Processos, submenu NFS-e, opção Consulta de NFS-e, para abrir a janela Consulta de NFS-e, conforme a figura a seguir: 35

36 2. No quadro Filtro: Selecione o campo Competência inicial, para informar a competência inicial desejada, no formato MM/AAAA; No campo Final, informe a competência final desejada, no formato MM/AAAA; Selecione o campo Emissão inicial, para informar a emissão inicial desejada, no formato MM/AAAA; No campo Final, informe a competência final desejada, no formato MM/AAAA; Selecione o campo Valor inicial, para informar o valor inicial desejado; No campo Final, informe o valor final desejado; Selecione o campo Número do RPS, para informar o número do RPS a ser filtrado; Selecione o campo Número da NFS-e, para informar o número da NFS-e a ser filtrada; Selecione o campo Número do lote, para informar o número do lote a ser filtrado. 3. No quadro NFS-e, após clicar no botão Listar, serão demonstrados os dados da NFS-e conforme lançamento. Quando a descrição do botão Clientes..., estiver sublinhada e com um asterisco no final do nome clientes, ou seja, estiver descrito Clientes*..., estará indicando que existe um filtro de clientes configurado. 36

37 4. Clique no botão Clientes..., para realizar o filtro por clientes na janela Seleção de Clientes. 5. Clique no botão Listar, para listar as NFS-es conforme configurações. 6. Clique no botão Imprimir, para imprimir as NFS-es conforme modelo selecionado nos parâmetros. A seguir será demonstrada a Nota Fiscal de Serviço Eletrônica, conforme o modelo 02, verifique a seguir: Utilitários NFS-e Nesta opção, você poderá cancelar notas fiscais de serviço eletrônicas emitidas, ou ainda estornar o cancelamento de uma nota que já foi cancelada. 1. Clique no menu Utilitários, submenu Cancelar Notas Fiscais, opção NFS-e, para abrir a janela Cancelar Notas Fiscais de Serviço Eletrônica, conforme a figura a seguir: 37

38 2. No quadro Notas fiscais: Clique no botão Buscar, para que sejam listadas todas as notas fiscais já emitidas. Caso necessário, você poderá fazer um filtro rápido das notas, bastando para isso informar o valor na respectiva coluna que você deseja filtrar; Clique no botão Busca Avançada..., para efetuar uma busca mais detalhada pelas informações das notas fiscais. 3. Você poderá marcar e desmarcar cada nota, clicando sobre as mesmas. E poderá utilizar os botões abaixo, como auxílio: Clique no botão Todos, para selecionar todas as notas; Ao clicar no botão Todos, serão selecionadas todas as notas fiscais listadas referentes às parcelas que ainda não possuem recebimento total ou parcial. Caso você tente selecionar uma nota fiscal referente a uma parcela já recebida parcial ou total, o sistema emitirá o seguinte aviso: Clique no botão Nenhum, para que nenhuma nota fique selecionada; Clique no botão Inverter, caso você queira que a seleção seja invertida. Ex: As notas que estavam desmarcadas ficarão selecionadas. E as que estavam selecionadas, ficarão desmarcadas. Considerando as notas que já possuem 38

39 recebimento. As notas somente serão canceladas no módulo Domínio Honorários, caso queira efetuar o cancelamento da mesma no servidor da prefeitura, entre em contado a prefeitura do seu município. 4. Clique no botão Cancelar Nota(s), para abrir a janela Cancelar Notas Fiscais, conforme figura a seguir: Nesta janela informe a data de cancelamento da(s) nota(s) e clique no botão OK. O botão Excluir cancelamento, somente estará habilitado quando estiverem selecionadas somente notas fiscais canceladas. 5. Clique no botão Excluir cancelamento, para estornar o cancelamento de uma nota fiscal. 6. Clique no botão Fechar, para fechar esta janela. 39

40 2.3. Nota Fiscal de Serviço Eletrônica NFS-e Exclusivo para o município de Viçosa (MG). A partir dessa versão para o módulo Domínio Honorários, foi implementada a opção para gerar nota fiscal de serviço eletrônica, exclusivo para o município de Viçosa (MG) Controle Parâmetros Nos parâmetros da empresa, na guia Notas Fiscais, na subguia Geral, foi disponibilizada a opção Nota fiscal de serviço eletrônica. Conforme destacado na figura a seguir: 1. Selecione a opção Nota fiscal de serviço eletrônica, para habilitar a guia NFS-e. 40

41 Guia NFS-e Nos parâmetros da empresa, na guia Notas Fiscais, foi disponibilizada a guia NFS-e, verifique conforme a figura a seguir: a A guia NFS-e somente ficará habilitada quando na guia Geral estiver seleciona opção Nota fiscal de serviço eletrônica Guia Geral 1. No campo Série da RPS, informe a série do recibo provisório de serviço. 2. No campo Ambiente de envio, selecione a opção correspondente ao ambiente de envio que será utilizado. 3. No campo Código do serviço prestado, informe o código do serviço prestado. 4. Selecione a opção Informar intervalo de RPS, caso você queira informar intervalo de RPS. 5. Selecione a opção Gerar o valor aproximado dos impostos conforme IBPT na impressão do RPS e da NFS-e, para que as RPS e as NFS-e sejam geradas conforme alíquota do Instituto Brasileiro de Planejamento e tributação. 6. No campo Modelo de nota para impressão, selecione o modelo de nota a ser impressa. 41

42 Guia Municipal 1. No campo Exigibilidade ISS, selecione a opção de acordo com a exigibilidade do ISS. 2. Selecione a opção Regime especial de tributação, e no campo ao lado selecione a modalidade de tributação correspondente. 3. Selecione a opção Optante Simples Nacional, caso a empresa seja optante pelo simples nacional. A opção Destacar valor do ISS na impressão da NFS-e em empresa optante pelo Simples Nacional somente ficará habilitada quando a opção Optante Simples Nacional estiver selecionada. 4. Selecione a opção Destacar valor do ISS na impressão da NFS-e em empresa optante pelo Simples Nacional, para que o valor de ISS seja destacado na impressão das NF-es de empresas optantes pelo Simples Nacional. 5. Selecione a opção Incentivador cultural, caso a empresa seja incentivado cultural. 42

43 Guia RPS A guia RPS somente ficará habilitada quando na guia Geral estiver selecionada a opção Informar intervalo de RPS. 1. Clique no botão Incluir, para incluir um intervalo de numeração do recibo. 2. Na coluna Inicial, informe a numeração inicial do recibo provisório de serviço. 3. Na coluna Final, informe a numeração final do recibo provisório de serviço. 4. A coluna Atual, será preenchida automaticamente pelo sistema. 5. Selecione a coluna Inutilizar, caso queira inutilizar as séries inicial e final. 6. Clique no botão Excluir, para excluir o intervalo de numeração do recibo. 43

44 Guia Cabeçalho 1. No quadro Imagem do brasão da Prefeitura, clique no botão: Inserir, para inserir a imagem do brasão da prefeitura; Editar, para editar a imagem do brasão da prefeitura; Remover, para remover a imagem do brasão da prefeitura. 2. No quadro Texto para RPS, informe o texto para o cabeçalho da RPS que você deseja. 3. No quadro Texto para NFS-e, informe o texto para o cabeçalho da NFS-e que você deseja. 44

45 Guia Eventos 1. No quadro Informações complementares: No campo Variáveis disponíveis, selecione a variável desejada; Clique no botão Adicionar, para adicionar a variável selecionada, no campo em branco; No quadro em branco, informe as observações complementares, para que seja gerada no arquivo XML/TXT e RPS impresso Arquivos Nesta opção, você poderá cadastrar o código dos serviços prestados que poderão ser utilizadas na emissão de notas fiscais eletrônicas. 1. Clique no menu Arquivos, opção Código do Serviço Prestado, para abrir a janela Código do Serviço Prestado, conforme a figura a seguir: 45

46 2. Caso não haja observação cadastrada, entrará automaticamente no modo de inclusão; caso contrário, clique no botão Novo, para incluir uma nova observação. 3. No campo Código, será informado automaticamente pelo sistema um código sequencial, caso seja necessário você poderá alterar. 4. No campo Código do item da lista, informe o código do item da lista. Os campos Alíquota de impostos IBPT até 2014 e Alíquota de impostos IBPT a partir de 2015, somente ficarão habilitados se nos parâmetros da empresa estiver selecionada a opção Gerar o valor aproximado dos impostos conforme IBPT na impressão do RPS e da NFS-e. 5. No campo Alíquota de impostos IBPT até 2014, selecione a alíquota do serviço prestado conforme Instituto Brasileiro de Planejamento e Tributação até No campo Alíquota de impostos IBPT a partir de 2015, selecione a alíquota do serviço prestado conforme Instituto Brasileiro de Planejamento e Tributação a partir de No campo Descrição, informe uma descrição para o código do serviço prestado. 8. Clique no botão Gravar, para salvar o código do serviço prestado Processos NFS-e No menu Processos foi implementado o submenu NFS-es. Com as opções Gerar RPS e Consulta NF-es. Verifique a explicação dessas novas opções, conforme tópicos a seguir. 46

47 Gerar RPS Neste processo, você poderá emitir as notas fiscais de serviço eletrônicos prestados para os clientes. Para emitir, proceda da seguinte maneira: 1. Clique no menu Processos, submenu NFS-e, opção Gerar RPS, para abrir a janela Gerar RPS, conforme a figura a seguir: 2. No quadro Dados, no campo: Competência, informe a competência desejada, no formato MM/AAAA; Data de emissão, informe a data de emissão do RPS. 3. No quadro Filtro, no campo: Faturamento, selecione a opção: Todos, para que sejam listados todos os RPS, não levando em consideração o tipo do faturamento realizado; Somente contratos e eventos que faturam com os contratos, para que sejam listados todos os RPS dos faturamentos dos contratos, e dos faturamentos dos eventos lançados para faturar com contrato; Somente eventos que não faturam com o contrato, para que sejam listados somente os RPS dos faturamentos realizados para os eventos que não faturam com contrato. 4. No quadro Observação, no campo: Código, se necessário informe o código de uma observação previamente cadastrada, para que a mesma seja demonstrada no RPS. Quando a descrição do botão Clientes..., estiver sublinhada e com um asterisco no final do nome clientes, ou seja, estiver descrito Clientes*..., estará indicando que existe um filtro de clientes configurado. 47

48 5. Clique no botão Clientes..., para realizar o filtro por clientes na janela Seleção de Clientes. 6. Clique no botão Gerar, para abrir a janela Listagem de RPS, conforme figura a seguir: No quadro RPS, na coluna: Número do RPS, informe o número do recibo RPS, você poderá clicar no botão Informar número do RPS, para que o mesmo informe o número do recibo conforme intervalo de numeração informada nos parâmetros; Cliente, Nome cliente, Competência e Valor Contábil, será informado automaticamente pelo sistema conforme lançamento mensal; Clique no botão Todos, para selecionar todas as notas fiscais; Clique no botão Nenhum, para não selecionar nenhuma nota fiscal; Clique no botão Inverter, para inverter a seleção feita nas notas listadas. No quadro Arquivo, no campo: Caminho, clique no botão para informar o caminho em que será salvo o arquivo XML. Clique no botão Gravar, para salvar o RPS. O botão Gerar arquivo, somente ficará habilitado após ter sido gravado o RPS. Clique no botão Gerar arquivo, para gerar o arquivo XML de RPS no caminho informado no campo Caminho. 48

49 O botão Gravar lote somente ficará habilitado após o arquivo de RPS ter sido gerado. Clique no botão Gravar lote para que o lote seja gravado. O número do lote será gerado conforme a competência e o sequencial de lotes gerados. O botão Imprimir RPS, somente ficará habilitado após ter sido gravado o RPS. Clique no botão Imprimir RPS, para gerar o recibo provisório de serviço, conforme figura a seguir: Consulta NFS-e Neste processo, você poderá consultar as notas fiscais de serviços eletrônicas. Para efetuar a consulta proceda da seguinte maneira: 1. Clique no menu Processos, submenu NFS-e, opção Consulta de NFS-e, para abrir a janela Consulta de NFS-e, conforme a figura a seguir: 49

50 2. No quadro Filtro: Selecione o campo Competência inicial, para informar a competência inicial desejada, no formato MM/AAAA; No campo Final, informe a competência final desejada, no formato MM/AAAA; Selecione o campo Emissão inicial, para informar a emissão inicial desejada, no formato MM/AAAA; No campo Final, informe a competência final desejada, no formato MM/AAAA; Selecione o campo Valor inicial, para informar o valor inicial desejado; No campo Final, informe o valor final desejado; Selecione o campo Número do RPS, para informar o número do RPS a ser filtrado; Selecione o campo Número da NFS-e, para informar o número da NFS-e a ser filtrada; Selecione o campo Número do lote, para informar o número do lote a ser filtrado. 3. No quadro NFS-e, após clicar no botão Listar, serão demonstrados os dados da NFS-e conforme lançamento. Quando a descrição do botão Clientes..., estiver sublinhada e com um asterisco no final do nome clientes, ou seja, estiver descrito Clientes*..., estará indicando que existe um filtro de clientes configurado. 50

51 4. Clique no botão Clientes..., para realizar o filtro por clientes na janela Seleção de Clientes. 5. Clique no botão Listar, para listar as NFS-es conforme configurações. 6. Clique no botão Imprimir, para imprimir as NFS-es conforme modelo selecionado nos parâmetros. A seguir será demonstrada a Nota Fiscal de Serviço Eletrônica, conforme o modelo 02, verifique a seguir: Utilitários NFS-e Nesta opção, você poderá cancelar notas fiscais de serviço eletrônicas emitidas, ou ainda estornar o cancelamento de uma nota que já foi cancelada. 1. Clique no menu Utilitários, submenu Cancelar Notas Fiscais, opção NFS-e, para abrir a janela Cancelar Notas Fiscais de Serviço Eletrônica, conforme a figura a seguir: 51

52 2. No quadro Notas fiscais: Clique no botão Buscar, para que sejam listadas todas as notas fiscais já emitidas. Caso necessário, você poderá fazer um filtro rápido das notas, bastando para isso informar o valor na respectiva coluna que você deseja filtrar; Clique no botão Busca Avançada..., para efetuar uma busca mais detalhada pelas informações das notas fiscais. 3. Você poderá marcar e desmarcar cada nota, clicando sobre as mesmas. E poderá utilizar os botões abaixo, como auxílio: Clique no botão Todos, para selecionar todas as notas; Ao clicar no botão Todos, serão selecionadas todas as notas fiscais listadas referentes às parcelas que ainda não possuem recebimento total ou parcial. Caso você tente selecionar uma nota fiscal referente a uma parcela já recebida parcial ou total, o sistema emitirá o seguinte aviso: Clique no botão Nenhum, para que nenhuma nota fique selecionada; Clique no botão Inverter, caso você queira que a seleção seja invertida. Ex: As notas que estavam desmarcadas ficarão selecionadas. E as que estavam selecionadas, ficarão desmarcadas. Considerando as notas que já possuem 52

53 recebimento. As notas somente serão canceladas no módulo Domínio Honorários, caso queira efetuar o cancelamento da mesma no servidor da prefeitura, entre em contado a prefeitura do seu município. 4. Clique no botão Cancelar Nota(s), para abrir a janela Cancelar Notas Fiscais, conforme figura a seguir: Nesta janela informe a data de cancelamento da(s) nota(s) e clique no botão OK. O botão Excluir cancelamento, somente estará habilitado quando estiverem selecionadas somente notas fiscais canceladas. 5. Clique no botão Excluir cancelamento, para estornar o cancelamento de uma nota fiscal. 6. Clique no botão Fechar, para fechar esta janela. 53

54 2.4. Nota Fiscal de Serviço Eletrônica NFS-e Exclusivo para o município de Poços De Caldas (MG) e Tatuí (SP). A partir dessa versão para o módulo Domínio Honorários, foi implementada a opção para gerar nota fiscal de serviço eletrônica, exclusivo para os municípios de Poços De Caldas (MG) e Tatuí (SP) Controle Parâmetros Nos parâmetros da empresa, na guia Notas Fiscais, na subguia Geral, foi disponibilizada a opção Nota fiscal de serviço eletrônica. Conforme destacado na figura a seguir: 1. Selecione a opção Nota fiscal de serviço eletrônica, para habilitar a guia NFS-e. 54

55 Guia NFS-e Nos parâmetros da empresa, na guia Notas Fiscais, foi disponibilizada a guia NFS-e, verifique conforme a figura a seguir: a A guia NFS-e somente ficará habilitada quando na guia Geral estiver seleciona opção Nota fiscal de serviço eletrônica Guia Geral 1. No campo Série da RPS, informe a série do recibo provisório de serviço. 2. No campo Ambiente de envio, selecione a opção correspondente ao ambiente de envio que será utilizado. 3. No campo Código do serviço prestado, informe o código do serviço prestado. 4. Selecione a opção Informar intervalo de RPS, caso você queira informar intervalo de RPS. 5. Selecione a opção Gerar o valor aproximado dos impostos conforme IBPT na impressão do RPS e da NFS-e, para que as RPS e as NFS-e sejam geradas conforme alíquota do Instituto Brasileiro de Planejamento e tributação. 6. No campo Modelo de nota para impressão, selecione o modelo de nota a ser impressa. 55

56 Guia Municipal 1. No campo Exigibilidade ISS, selecione a opção de acordo com a exigibilidade do ISS. O campo Número do processo somente ficará habilitado quando no campo Exigibilidade ISS estiver selecionada a opção 6 Exigibilidade Suspensa por Decisão Judicial ou 7 Exigibilidade Suspensa por Processo Administrativo. 2. No campo Número do processo, informe o número do processo correspondente. 3. Selecione a opção Regime especial de tributação, e no campo ao lado selecione a modalidade de tributação correspondente. 4. Selecione a opção Optante Simples Nacional, caso a empresa seja optante pelo simples nacional. A opção Destacar valor do ISS na impressão da NFS-e em empresa optante pelo Simples Nacional somente ficará habilitada quando a opção Optante Simples Nacional estiver selecionada. 5. Selecione a opção Destacar valor do ISS na impressão da NFS-e em empresa optante pelo Simples Nacional, para que o valor de ISS seja destacado na impressão das NF-es de empresas optantes pelo Simples Nacional. 56

57 6. Selecione a opção Incentivador cultural, caso a empresa seja incentivado cultural Guia RPS A guia RPS somente ficará habilitada quando na guia Geral estiver selecionada a opção Informar intervalo de RPS. 1. Clique no botão Incluir, para incluir um intervalo de numeração do recibo. 2. Na coluna Inicial, informe a numeração inicial do recibo provisório de serviço. 3. Na coluna Final, informe a numeração final do recibo provisório de serviço. 4. A coluna Atual, será preenchida automaticamente pelo sistema. 5. Selecione a coluna Inutilizar, caso queira inutilizar as séries inicial e final. 6. Clique no botão Excluir, para excluir o intervalo de numeração do recibo. 57

58 Guia Cabeçalho 1. No quadro Imagem do brasão da Prefeitura, clique no botão: Inserir, para inserir a imagem do brasão da prefeitura; Editar, para editar a imagem do brasão da prefeitura; Remover, para remover a imagem do brasão da prefeitura. 2. No quadro Texto para RPS, informe o texto para o cabeçalho da RPS que você deseja. 3. No quadro Texto para NFS-e, informe o texto para o cabeçalho da NFS-e que você deseja. 58

59 Guia Eventos 1. No quadro Informações complementares: No campo Variáveis disponíveis, selecione a variável desejada; Clique no botão Adicionar, para adicionar a variável selecionada, no campo em branco; No quadro em branco, informe as observações complementares, para que seja gerada no arquivo XML/TXT e RPS impresso Arquivos Nesta opção, você poderá cadastrar o código dos serviços prestados que poderão ser utilizadas na emissão de notas fiscais eletrônicas. 1. Clique no menu Arquivos, opção Código do Serviço Prestado, para abrir a janela Código do Serviço Prestado, conforme a figura a seguir: 59

60 2. Caso não haja observação cadastrada, entrará automaticamente no modo de inclusão; caso contrário, clique no botão Novo, para incluir uma nova observação. 3. No campo Código, será informado automaticamente pelo sistema um código sequencial, caso seja necessário você poderá alterar. 4. No campo Código do item da lista, informe o código do item da lista. Os campos Alíquota de impostos IBPT até 2014 e Alíquota de impostos IBPT a partir de 2015, somente ficarão habilitados se nos parâmetros da empresa estiver selecionada a opção Gerar o valor aproximado dos impostos conforme IBPT na impressão do RPS e da NFS-e. 5. No campo Alíquota de impostos IBPT até 2014, selecione a alíquota do serviço prestado conforme Instituto Brasileiro de Planejamento e Tributação até No campo Alíquota de impostos IBPT a partir de 2015, selecione a alíquota do serviço prestado conforme Instituto Brasileiro de Planejamento e Tributação a partir de No campo Descrição, informe uma descrição para o código do serviço prestado. 8. Clique no botão Gravar, para salvar o código do serviço prestado Processos NFS-e No menu Processos foi implementado o submenu NFS-es. Com as opções Gerar RPS e Consulta NF-es. Verifique a explicação dessas novas opções, conforme tópicos a seguir. 60

61 Gerar RPS Neste processo, você poderá emitir as notas fiscais de serviço eletrônicos prestados para os clientes. Para emitir, proceda da seguinte maneira: 1. Clique no menu Processos, submenu NFS-e, opção Gerar RPS, para abrir a janela Gerar RPS, conforme a figura a seguir: 2. No quadro Dados, no campo: Competência, informe a competência desejada, no formato MM/AAAA; Data de emissão, informe a data de emissão do RPS. 3. No quadro Filtro, no campo: Faturamento, selecione a opção: Todos, para que sejam listados todos os RPS, não levando em consideração o tipo do faturamento realizado; Somente contratos e eventos que faturam com os contratos, para que sejam listados todos os RPS dos faturamentos dos contratos, e dos faturamentos dos eventos lançados para faturar com contrato; Somente eventos que não faturam com o contrato, para que sejam listados somente os RPS dos faturamentos realizados para os eventos que não faturam com contrato. 4. No quadro Observação, no campo: Código, se necessário informe o código de uma observação previamente cadastrada, para que a mesma seja demonstrada no RPS. Quando a descrição do botão Clientes..., estiver sublinhada e com um asterisco no final do nome clientes, ou seja, estiver descrito Clientes*..., estará indicando que existe um filtro de clientes configurado. 61

62 5. Clique no botão Clientes..., para realizar o filtro por clientes na janela Seleção de Clientes. 6. Clique no botão Gerar, para abrir a janela Listagem de RPS, conforme figura a seguir: No quadro RPS, na coluna: Número do RPS, informe o número do recibo RPS, você poderá clicar no botão Informar número do RPS, para que o mesmo informe o número do recibo conforme intervalo de numeração informada nos parâmetros; Cliente, Nome cliente, Competência e Valor Contábil, será informado automaticamente pelo sistema conforme lançamento mensal; Clique no botão Todos, para selecionar todas as notas fiscais; Clique no botão Nenhum, para não selecionar nenhuma nota fiscal; Clique no botão Inverter, para inverter a seleção feita nas notas listadas. No quadro Arquivo, no campo: Caminho, clique no botão para informar o caminho em que será salvo o arquivo XML. Clique no botão Gravar, para salvar o RPS. O botão Gerar arquivo, somente ficará habilitado após ter sido gravado o RPS. Clique no botão Gerar arquivo, para gerar o arquivo XML de RPS no caminho informado no campo Caminho. 62

63 O botão Gravar lote somente ficará habilitado após o arquivo de RPS ter sido gerado. Clique no botão Gravar lote para que o lote seja gravado. O número do lote será gerado conforme a competência e o sequencial de lotes gerados. O botão Imprimir RPS, somente ficará habilitado após ter sido gravado o RPS. Clique no botão Imprimir RPS, para gerar o recibo provisório de serviço, conforme figura a seguir: Consulta NFS-e Neste processo, você poderá consultar as notas fiscais de serviços eletrônicas. Para efetuar a consulta proceda da seguinte maneira: 1. Clique no menu Processos, submenu NFS-e, opção Consulta de NFS-e, para abrir a janela Consulta de NFS-e, conforme a figura a seguir: 63

64 2. No quadro Filtro: Selecione o campo Competência inicial, para informar a competência inicial desejada, no formato MM/AAAA; No campo Final, informe a competência final desejada, no formato MM/AAAA; Selecione o campo Emissão inicial, para informar a emissão inicial desejada, no formato MM/AAAA; No campo Final, informe a competência final desejada, no formato MM/AAAA; Selecione o campo Valor inicial, para informar o valor inicial desejado; No campo Final, informe o valor final desejado; Selecione o campo Número do RPS, para informar o número do RPS a ser filtrado; Selecione o campo Número da NFS-e, para informar o número da NFS-e a ser filtrada; Selecione o campo Número do lote, para informar o número do lote a ser filtrado. 3. No quadro NFS-e, após clicar no botão Listar, serão demonstrados os dados da NFS-e conforme lançamento. Quando a descrição do botão Clientes..., estiver sublinhada e com um asterisco no final do nome clientes, ou seja, estiver descrito Clientes*..., estará indicando que existe um filtro de clientes configurado. 64

65 4. Clique no botão Clientes..., para realizar o filtro por clientes na janela Seleção de Clientes. 5. Clique no botão Listar, para listar as NFS-es conforme configurações. 6. Clique no botão Imprimir, para imprimir as NFS-es conforme modelo selecionado nos parâmetros. A seguir será demonstrada a Nota Fiscal de Serviço Eletrônica, conforme o modelo 02, verifique a seguir: Utilitários NFS-e Nesta opção, você poderá cancelar notas fiscais de serviço eletrônicas emitidas, ou ainda estornar o cancelamento de uma nota que já foi cancelada. 1. Clique no menu Utilitários, submenu Cancelar Notas Fiscais, opção NFS-e, para abrir a janela Cancelar Notas Fiscais de Serviço Eletrônica, conforme a figura a seguir: 65

66 2. No quadro Notas fiscais: Clique no botão Buscar, para que sejam listadas todas as notas fiscais já emitidas. Caso necessário, você poderá fazer um filtro rápido das notas, bastando para isso informar o valor na respectiva coluna que você deseja filtrar; Clique no botão Busca Avançada..., para efetuar uma busca mais detalhada pelas informações das notas fiscais. 3. Você poderá marcar e desmarcar cada nota, clicando sobre as mesmas. E poderá utilizar os botões abaixo, como auxílio: Clique no botão Todos, para selecionar todas as notas; Ao clicar no botão Todos, serão selecionadas todas as notas fiscais listadas referentes às parcelas que ainda não possuem recebimento total ou parcial. Caso você tente selecionar uma nota fiscal referente a uma parcela já recebida parcial ou total, o sistema emitirá o seguinte aviso: Clique no botão Nenhum, para que nenhuma nota fique selecionada; Clique no botão Inverter, caso você queira que a seleção seja invertida. Ex: As notas que estavam desmarcadas ficarão selecionadas. E as que estavam selecionadas, ficarão desmarcadas. Considerando as notas que já possuem 66

67 recebimento. As notas somente serão canceladas no módulo Domínio Honorários, caso queira efetuar o cancelamento da mesma no servidor da prefeitura, entre em contado a prefeitura do seu município. 4. Clique no botão Cancelar Nota(s), para abrir a janela Cancelar Notas Fiscais, conforme figura a seguir: Nesta janela informe a data de cancelamento da(s) nota(s) e clique no botão OK. O botão Excluir cancelamento, somente estará habilitado quando estiverem selecionadas somente notas fiscais canceladas. 5. Clique no botão Excluir cancelamento, para estornar o cancelamento de uma nota fiscal. 6. Clique no botão Fechar, para fechar esta janela. 67

68 3. Domínio Escrita Fiscal 3.1. Ajustar a Escrituração do Imposto 98-ICMS-TR para os Débitos Lançados com Espécie/Modelo Diferente de Transporte. Exclusivo para o estado do Rio Grande do Sul (RS) A partir desta versão do módulo Domínio Escrita Fiscal, foi ajustado no sistema, a escrituração do imposto 98-ICMS-TR para os débitos lançados com espécie/modelo diferente de transporte. Veja a partir dos próximos tópicos Apuração ICMSA-TR Quando no cadastro do imposto 98-ICMSA-TR estiver configurado o imposto do tipo Lançado e for lançada uma nota de Saída com o imposto 98-ICMSA-TR incluído no acumulador e que tenha selecionado no campo Espécie uma espécie diferente das listadas abaixo, será alterada a forma como os débitos do imposto são lançados na tela de apuração: Nota Fiscal de Serviço de Transporte, modelo 07, código 07: Conhecimento de Transporte Rodoviário de Cargas, modelo 08, código 08; Conhecimento de Transporte de Cargas Avulso, código 8B; Conhecimento de Transporte Aquaviário de Cargas, modelo 09, código 09; Conhecimento de Aéreo, modelo 10, código 10; Conhecimento de Transporte Ferroviário de Cargas, modelo 11, código 11; Conhecimento de Transporte Multimodal de Cargas, código 26; Nota Fiscal de Transporte Ferroviário de Cargas, código 27; Conhecimento de Transporte Eletrônico - CT-e, modelo 57. Na tela de apuração a descrição do campo Débitos pelas saídas, será alterada para Débitos pelas saídas - Transporte autônomo RICMS, Livro III, Art. 54. Quando no cadastro do imposto 98-ICMSA-TR estiver configurado o imposto do tipo Lançado e for lançada uma nota de Saída com o imposto 98-ICMSA-TR incluído no acumulador e que tenha selecionado no campo Espécie uma espécie das listadas acima, será alterada a forma como os débitos do imposto são lançados na tela de apuração: 68

69 Na tela de apuração a descrição do campo Débitos pelas saídas, será alterada para Débitos pelas saídas - Prest. serv. transporte RICMS, Livro I, Art. 46, III, c ICMS Quando o valor do imposto 98-ICMSA-TR apurado no período for decorrente de lançamentos de Saídas com o imposto 98-ICMSA-TR incluído no acumulador e que tenha selecionado no campo Espécie uma espécie diferente da listadas abaixos, não será mais gerado na tela de apuração do imposto 01-ICMS nos campos ICMS transporte antecipado pago e sim ICMS transporte antecipado não pago: Nota Fiscal de Serviço de Transporte, modelo 07, código 07; Conhecimento de Transporte Rodoviário de Cargas, modelo 08, código 08; Conhecimento de Transporte de Cargas Avulso, código 8B; Conhecimento de Transporte Aquaviário de Cargas, modelo 09, código 09; Conhecimento de Aéreo, modelo 10, código 10; Conhecimento de Transporte Ferroviário de Cargas, modelo 11, código 11; Conhecimento de Transporte Multimodal de Cargas, código 26; Nota Fiscal de Transporte Ferroviário de Cargas, código 27; Conhecimento de Transporte Eletrônico - CT-e, modelo 57. Exemplo 01: Nos parâmetros da empresa, na guia Impostos foram informados os impostos 01- ICMS e 98-ICMSA-TR. No cadastro do imposto 98-ICMS Antecipado Transportes o imposto foi configurado com o tipo Lançado por nota. Foi cadastrado um acumulador e na guia Impostos foram incluídos os impostos 01- ICMS e 98-ICMSA-TR. Foi realizado um lançamento de saídas com as seguintes definições: 69

70 Foi realizado um lançamento de saídas com as seguintes definições: Foi realizada a apuração dos impostos conforme imagem a seguir: Veja que para o lançamento a seguir, foi gerada a descrição Débitos pelas saídas - Transporte autônomo RICMS, Livro III, Art. 54, pois a nota foi lançada com espécie diferente de transporte. 70

71 Veja que para o lançamento a seguir, foi gerada a descrição Débitos pelas saídas - Prest. serv. transporte RICMS, Livro I, Art. 46, III, c, pois a nota foi lançada com espécie de transporte. Veja que para o ICMS será gerado apenas o valor lançado na nota com a espécie de transporte, que nesse caso é o valor de R$ 1.200,00, conforme a seguir: 71

72 Relatórios Demonstrativo dos Impostos No demonstrativo dos impostos ao emitir o relatório para o imposto 98-ICMSA- TR, será gerada a mesma descrição da tela de apuração, conforme demonstrado na imagem a seguir: 72

73 Livros Fiscais Nos livros fiscais modelos P9-II o valor calculado para o imposto 98-ICMSA- TR, será gerada conforme demonstrado na imagem a seguir: Para o informativo GIA-Arquivo os valores apurados para o imposto 98- ICMSA-TR serão gerados nos seguintes registros REGISTRO PRINCIPAL - QUADROS A, B, C e E, ANEXO VII - OUTRAS SAÍDAS - DETALHAMENTO, ANEXO X - DISCRIMINAÇÃO ICMS A RECOLHER, INCLUSIVE SALDO DEVEDOR ACUMULADO e ANEXO XV OUTROS DÉBITOS - DETALHAMENTO. E para a GIA-Relatórios os valores serão gerados no campo 23-ICMS próprio do quadro Apuração do ICMS (Quadro B) e nos campos do Anexo X e Anexo XV. Para o informativo SPED Fiscal os valores lançados para o imposto 98- ICMSA-TR serão gerados 0460, C195, C197, E110 e E

74 3.2. Controle para Cálculo do Crédito Presumido Livro I, Art. 32, CVII. Exclusivo para o estado do Rio Grande do Sul (RS) A partir desta versão do módulo Domínio Escrita Fiscal, foi implementado no sistema, o controle para cálculo do crédito presumido conforme livro I, Art. 32, CVII. Veja a partir dos próximos tópicos Arquivos Produtos No menu Arquivos opção Produtos, na guia Impostos, subguia ICMS, subguia Crédito Presumido, no quadro Gerar crédito presumido, quando no campo Tipo do crédito estiver selecionada a opção Nas aquisições internas de leite produzido neste Estado - Livro I, art. 32, CVII será habilitado o campo Tipo do produto, conforme imagem a seguir: 1. No campo Tipo do produto, selecione a opção: 1 - Leite acima do padrão, para informar que o produto é um leite acima do padrão; 2 - Leite padrão, para informar que o produto é um leite padrão; 74

75 3 - Leite abaixo do padrão, para informar que o produto é um leite abaixo do padrão Movimentos Crédito Presumido Aquisições Internas de Leite - Lv. I, art. 32, CVII A opção Crédito Presumido Aquisições Internas de Leite - Lv. I, art. 32, CVII somente será demonstrada para seleção quando nos parâmetros da empresa na guia Crédito Presumido estiver selecionada a opção Crédito presumido nas aquisições internas de leite produzido neste Estado - Livro I, art. 32, CVII. No menu Movimentos submenu Outros foi implementada a opção Crédito Presumido Aquisições Internas de Leite - Lv. I, art. 32, CVII para que sejam informados os valores do preço mínimo de referencia para o cálculo do crédito presumido leite. Verifique conforme imagem a seguir: 1. No campo Código, será informado automaticamente um código sequencial do sistema. 2. No campo Período, informe o período correspondente ao cálculo do crédito presumido. 3. No quadro Preço mínimo de referência para que seja calculado o crédito presumido, no campo: Leite acima do padrão, informe o preço mínimo para o leite acima do padrão; Leite padrão, informe o preço mínimo para o leite padrão; Leite abaixo do padrão, informe o preço mínimo para o leite abaixo do padrão. 4. Clique no botão Gravar, para salvar as informações cadastradas. 5. Clique no botão Editar, para editar um lançamento já cadastrado. 6. Clique no botão Listagem>>, para que sejam listados os lançamentos já realizados. 75

76 7. Clique no botão Cancelar, para fechar a janela Crédito Presumido Leite Apuração O cálculo do crédito presumido será realizado quando nos parâmetros estiver selecionada a opção Crédito presumido nas aquisições internas de leite produzido neste Estado - Livro I, art. 32, CVII e no acumulador estiver selecionada a opção Gerar crédito presumido na apuração e no campo ao lado a opção Aquisições internas de leite - Livro I, art. 32, CVII e no cadastro do produto utilizado no lançamento possuir na guia Crédito Presumido a opção Gerar crédito presumido selecionada e no campo Tipo do crédito a opção Nas aquisições internas de leite produzido neste Estado - Livro I, art. 32, CVII e uma opção selecionada no campo Tipo do produto. E para os lançamentos deverá utilizar um CFOP iniciado com 5-xxx para as saídas (devolução) ou iniciado com 1-xxx para as entradas e o fornecedor/cliente informado na nota possuir no campo Agropecuário a opção Sim selecionada. O valor unitário do produto informado na coluna Valor Unitário da guia Estoque da nota deverá ser igual/maior que o valor informado no menu Movimentos submenu Outros opção Crédito Presumido Aquisições Internas de Leite - Lv. I, art. 32, CVII no quadro Preço mínimo de referência para que seja calculado o crédito presumido, no campo correspondente ao tipo de produto informado no cadastro do produto. Quando no menu Movimentos submenu Outros opção Crédito Presumido Aquisições Internas de Leite - Lv. I, art. 32, CVII não haver nenhuma tabela gravada, o cálculo do crédito presumido será feito sem a verificação do campo Valor Unitário da guia Estoque, ou seja, o crédito presumido será calculado conforme já era calculado. Exemplo 01: Nos parâmetros da empresa na guia Impostos foi incluído o imposto 1-ICMS e na guia Crédito Presumido selecionada a opção Crédito presumido nas aquisições internas de leite produzido neste Estado - Livro I, art. 32, CVII. 76

77 No menu Arquivos opção Acumuladores foram cadastrados dois acumuladores conforme definições a seguir: 01 Saídas - Na guia Notas foi selecionada a opção Digitação de Estoque, na guia Impostos incluído o imposto 1-ICMS e na guia Estadual selecionada a opção Gerar crédito presumido na apuração e ao lado selecionar a opção Aquisições internas de leite - Livro I, art. 32, CVII. 02 Entradas - Na guia Geral foi selecionada a opção Devolução, na guia Notas selecionada a opção Digitação de Estoque, na guia Impostos incluído o imposto 1-ICMS e na guia Estadual selecionada a opção Gerar crédito presumido na apuração e ao lado selecionar a opção Aquisições internas de leite - Livro I, art. 32, CVII. No menu Arquivos opção Produtos foi cadastrado um produto conforme definição: No menu Movimentos submenu Outros opção Crédito Presumido Aquisições Internas de Leite - Lv. I, art. 32, CVII foi realizado um lançamento de crédito presumido leite conforme definição: 77

78 No menu Movimentos opção Entradas foi realizado um lançamento com fornecedor com a opção Sim selecionada no campo Agropecuário, e com as definições a seguir: Esse lançamento será considerado para o cálculo do crédito presumido nas aquisições internas de leite, pois o valor unitário do produto é maior que o valor informado no menu Movimentos submenu Outros opção Crédito Presumido Aquisições Internas de Leite - Lv. I, art. 32, CVII no campo Leite acima do padrão. 78

79 No menu Movimentos opção Entradas foi realizado um lançamento com fornecedor com a opção Sim selecionada no campo Agropecuário, e com as definições a seguir: Esse lançamento não será considerado para o cálculo do crédito presumido nas aquisições internas de leite, pois o valor unitário do produto é menor que o valor informado no menu Movimentos submenu Outros opção Crédito Presumido Aquisições Internas de Leite - Lv. I, art. 32, CVII no campo Leite acima do padrão. 79

80 No menu Movimentos opção Saídas foi realizado um lançamento com cliente com a opção Sim selecionada no campo Agropecuário, e com as definições a seguir: Esse lançamento será considerado para o cálculo do crédito presumido nas aquisições internas de leite, pois o valor unitário do produto é maior que o valor informado no menu Movimentos submenu Outros opção Crédito Presumido Aquisições Internas de Leite - Lv. I, art. 32, CVII no campo Leite acima do padrão. 80

81 No menu Movimentos opção Saídas foi realizado um lançamento com cliente com a opção Sim selecionada no campo Agropecuário, e com as definições a seguir: Esse lançamento não será considerado para o cálculo do crédito presumido nas aquisições internas de leite, pois o valor unitário do produto é menor que o valor informado no menu Movimentos submenu Outros opção Crédito Presumido Aquisições Internas de Leite - Lv. I, art. 32, CVII no campo Leite acima do padrão. 81

82 Foi realizada a apuração do período, conforme a seguir: 82

83 Relatórios Demonstrativo Crédito Presumido de ICMS No menu Relatórios, submenu Acompanhamentos opção Demonstrativo Crédito Presumido de ICMS no quadro Modelo, no campo Crédito presumido selecione a opção LIVRO I, ART. 32, CVII.LEITE DE PROD.PROP.PROD.RUR - 01/01/2012, para que seja demonstrados o valores de crédito presumido leite conforme a seguir: 83

84 3.3. Cálculo do ICMS Sobre Estoques das Mercadorias Incluídas na Sistemática do Crédito Presumido - Anexo 2, Art. 21, 13 e Art. 23 do RICMS. Exclusivo para o estado de Santa Catarina (SC) A partir desta versão do módulo Domínio Escrita Fiscal, foi implementado no sistema, o cálculo do ICMS sobre estoques das mercadorias incluídas na sistemática do Crédito Presumido, conforme Anexo 2, Art. 21, 13 e Art. 23 do RICMS. Veja a partir dos próximos tópicos Arquivos Impostos No menu Arquivos opção Impostos, na guia Contabilidade, subguia Geral foi criado o quadro Estorno de crédito, para informar os dados para a contabilização do estorno de crédito do ICMS, conforme imagem a seguir: 1. No quadro Estorno de crédito, no campo: Conta, informe o código da conta referente a respectiva operação; Histórico, informe o código do histórico referente a respectivo operação. 84

85 Movimentos Produtos Incluídos no Crédito Presumido No menu Movimentos, submenu Estoque o submenu Estoque Substituição Tributária teve sua nomenclatura alterada para Levantamento de Estoque. No menu Movimentos submenu Estoque submenu Levantamento de Estoque foi implementada a opção Produtos Incluídos no Crédito Presumido para que seja realizado o lançamento de produtos incluídos no crédito presumido. Verifique conforme imagem a seguir: A opção Produtos Incluídos no Crédito Presumido somente será demonstrada quando nos parâmetros da empresa possuir alguma vigência com a opção Optante Simples Nacional desmarcada e a empresa for UF de SC. O menu também foi alterado para empresas com UF de GO. 1. Caso não possua estoque de produtos incluídos no crédito presumido cadastrado, entrará automaticamente no modo de inclusão; mas se houver algum estoque incluído no crédito presumido cadastrado, clique no botão Novo, para inserir um estoque no crédito presumido. 2. Clique no botão Editar, para que o estoque de produtos incluídos no crédito presumido entre em modo de edição. 3. Clique no botão Gravar, para salvar o estoque incluído no crédito presumido. 4. Clique no botão Listagem >>, para fazer uma busca dos estoques incluídos no crédito presumido cadastrado. 85

86 Guia Geral 1. No campo Código, será informado automaticamente pelo sistema um código sequencial, caso seja necessário você poderá alterar. 2. No campo Descrição, informe uma descrição para os produtos incluídos no crédito presumido. 3. No campo Motivo do levantamento dos estoques, selecione a opção correspodente ao motivo do levantamento dos estoques. 4. No campo Data de início do Crédito Presumido, informe a data de início do cálculo do crédito presumido. 5. No campo Data do levantamento dos estoques, será gerada automaticamente a data anterior à informada no campo Data de início do Crédito Presumido. 6. No campo Tipo de saldo, selecione a opção: Saldo do movimento, caso o saldo do estoque do crédito presumido seja o saldo por saldo do movimento; Saldo do produto, caso o saldo do estoque do crédito presumido seja o saldo por saldo do produto. 7. No campo Critério do estoque, selecione a opção correspondente ao critério do estoque. 8. No campo Forma de calcular o ICMS, selecione a opção correspondente; O campo Lançamento do início do Crédito Presumido somente ficará habilitado quando no campo Motivo do levantamento dos estoques estiver selecionada a opção No fim da opção pelo Crédito Presumido e no campo Forma de calcular o ICMS estiver selecionada a opção Conforme Anexo 2, Art. 21, 13 do RICMS. 9. No campo Lançamento do início do Crédito Presumido, informe a opção correspodente ao lançamento do início do crédito presumido. O campo Débito de ICMS no início do Crédito Presumido somente ficará habilitado para que o usuário informe o valor manualmente quando no campo Motivo do levantamento dos estoques estiver selecionada a opção No fim da opção pelo Crédito Presumido e no campo Forma de calcular o ICMS estiver selecionada a opção Conforme Anexo 2, Art. 21, 13 do RICMS e no campo Lançamento do início do Crédito Presumido não possuir nenhuma informação. 86

87 10. No campo Débito de ICMS no início do Crédito Presumido, informe o débito de ICMS no início do crédito presumido. O campo Código DCIP somente ficará habilitado quando no campo Motivo do levantamento dos estoques estiver selecionado a opção No fim da opção pelo Crédito Presumido e no campo Forma de calcular o ICMS estiver selecionada a opção Conforme Anexo 2, Art. 21, 13 do RICM. 11. No campo Código DCIP, informe o código DCIP correspondente Guia Produtos 1. No quadro Filtro, selecione a opção: NCM, e no campo ao lado informe o NCM dos produtos que deseja que sejam listados; Tipo, e no campo ao lado selecione o tipo do produto que deseja que sejam listados; Grupo, e no campo ao lado selecione o grupo dos produtos que deseja que sejam listados; Data de cadastro, e nos campos ao lado informe o intervalo do período que deseja listar os produtos; Tipo do item, e no campo ao lado selecione o tipo do item do produto que deseja que sejam listados. 87

88 2. No quadro Produtos incluídos no Crédito Presumido: Clique no botão Listar produtos, para que sejam listados os produtos que possuem saldo maior que zero na data do levantamento dos estoques, conforme filtro realizado; Na coluna Produto, será informado automaticamente o código do produto incluso no crédito presumido; Na coluna Descrição, será demonstrada a descrição do produto referente à coluna anterior; Na coluna Quantidade, será informado a quantidade final do produto, conforme a data informada no campo Data do levantamento dos estoques; Na coluna Valor unitário, será gerado o valor unitário conforme o critério do estoque informado; Na coluna Base de cálculo, será gerado o valor do estoque da base de cálculo; Na coluna Alíq., será preenchido com a alíquota do ICMS informado no cadastro do produto; Na coluna Valor ICMS, será gerado o valor da base de cálculo multiplicado pela alíquota; No campo Valor total do ICMS sobre levantamento de estoque, será informado a soma de todas as colunas Valor ICMS dos produtos Guia Contabilidade A guia Contabilidade somente estará habilitada se nos Parâmetros da empresa, guia Geral, subguia Contabilidade, a opção Gera lançamentos contábeis estiver selecionada. 88

89 1. Clique no botão Incluir, para incluir um novo lançamento contábil. 2. Clique no botão Rateio, para efetuar o rateio dos lançamentos conforme configurado no cadastro da conta. 3. Na coluna Debitar, informe a conta débito para o lançamento. 4. Na coluna Descrição, será demonstrada a descrição da conta. 5. Na coluna Creditar, informe a conta crédito para o lançamento. 6. Na coluna Descrição, será demonstrada a descrição da conta. 7. Na coluna Valor, informe o valor referente ao débito e ao crédito. 8. Na coluna Histórico, informe o código de um histórico de lançamento. 9. A coluna Descrição, será preenchida com a descrição do histórico, essa descrição poderá ser modificada. Caso não seja informado um código, você poderá descrever o histórico desejado. 10. Clique no botão Excluir, para excluir algum lançamento Apuração Quando no período da apuração existir lançamento de Produtos Incluídos no Crédito Presumido com o mesmo período informado no campo Data início/fim do Crédito Presumido, serão demonstrados os seguintes valores na apuração do imposto 01-ICMS. 89

90 Quando no campo Motivo do levantamento dos estoques estiver selecionada a opção Na opção pelo Crédito Presumido e no campo Forma de calcular o ICMS estiver selecionada a opção Conforme Anexo 2, Art. 23 do RICMS, o valor do campo Valor total do ICMS sobre levantamento do estoque da guia Produtos do lançamento será demonstrado na tela de apuração do imposto no campo Estorno de créditos com a descrição ICMS sobre estoques na opção pelo Crédito Presumido - An2, Art. 23 do RICMS. Quando no campo Motivo do levantamento dos estoques estiver selecionada a opção No fim da opção pelo Crédito Presumido e no campo Forma de calcular o ICMS estiver selecionada a opção Conforme Anexo 2, Art. 23 do RICMS, o valor do campo Valor total do ICMS sobre levantamento do estoque da guia Produtos do lançamento será demonstrado na tela de apuração do imposto no campo Outros créditos com a descrição ICMS sobre estoques no fim da opção pelo Créd. Presumido - An2, Art. 23 do RICMS. Quando no campo Motivo do levantamento dos estoques do lançamento estiver selecionada a opção No fim da opção pelo Crédito Presumido e no campo Forma de calcular o ICMS estiver selecionada a opção Conforme Anexo 2, Art. 21, 13 do RICMS, o sistema demonstrará os seguintes valores na tela de apuração do imposto: O valor do campo Débito de ICMS no início do Crédito Presumido da guia Geral do lançamento será demonstrado na tela de apuração do imposto no campo Estorno de créditos com a descrição ICMS sobre estoques na opção pelo Crédito Presumido - An2, Art. 21, 13 do RICMS; O valor do campo Valor total do ICMS sobre levantamento do estoque da guia Produtos do lançamento será demonstrado na tela de apuração do imposto no campo Outros créditos com a descrição ICMS sobre estoques no fim da opção pelo Créd. Presumido - An2, Art. 21, 13 do RICMS. Quando no campo Motivo do levantamento dos estoques do lançamento estiver selecionada a opção Na opção pelo Crédito Presumido e no campo Forma de calcular o ICMS estiver selecionada a opção Conforme Anexo 2, Art. 21, 13 do RICMS, não será gerado nenhum valor na apuração referente ao lançamento, ou seja, não será considerado na apuração, pois será somente informativo. 90

91 Na apuração o sistema verificará se existem lançamentos gravados de Produtos Incluídos no Crédito Presumido com as características acima e que não possuem informação gravada no campo Lançamento do início do Crédito Presumido ou valor informado no campo Débito de ICMS no início do Crédito Presumido da guia Geral do lançamento. Caso existir esta situação no período, o sistema emitirá a seguinte mensagem: Existe lançamento de levantamento de estoque configurado para o fim da opção pelo Crédito Presumido e para calcular o crédito de ICMS conforme Anexo 2, Art. 21, 13 do RICMS, porém não possui o lançamento do início do Crédito Presumido vinculado. Exemplo 01: No menu Movimentos, submenu Estoque submenu Levantamento de Estoque opção Produtos Incluídos no Crédito Presumido foi efetuado um lançamento com o levantamento dos estoques com a opção Na opção pelo Crédito Presumido selecionada e a forma de calcular o ICMS Conforme Anexo 2, Art. 21, 13 do RICMS. Verifique conforme definição: 91

92 No menu Movimentos, submenu Estoque submenu Levantamento de Estoque opção Produtos Incluídos no Crédito Presumido foi efetuado um lançamento com o levantamento dos estoques com a opção No fim da opção pelo Crédito Presumido selecionada e a forma de calcular o ICMS Conforme Anexo 2, Art. 21, 13 do RICMS. Verifique conforme definição: A empresa deixou de utilizar o crédito presumido, portanto efetuou um novo lançamento, informando a data 16/01/2015 no campo Data fim do Crédito Presumido (observe que o nome deste campo foi alterado conforme a opção selecionada no campo Motivo do levantamento dos estoques). Conforme as opções selecionadas nos campos Motivo do levantamento dos estoques e Forma de calcular o ICMS, o campo Lançamento do início do Crédito Presumido foi habilitado, no qual foi informado o lançamento da opção pelo crédito presumido realizado conforme exemplo anterior. Observe que no campo Débito de ICMS no início do Crédito Presumido foi setado o valor de R$ 1.217,06 que é o valor apurado no lançamento do exemplo anterior demonstrado no campo Valor total do ICMS sobre levantamento do estoque da guia Produtos e o campo ficou desabilitado. 92

93 No campo Valor total do ICMS sobre levantamento do estoque foi gerado a soma do campo Valor ICMS do produto listado no quadro Produtos incluídos no Crédito Presumido. Como na guia Geral do lançamento possui selecionado no campo Motivo do levantamento dos estoques a opção No fim da opção pelo Crédito Presumido e no campo Forma de calcular o ICMS a opção Conforme Anexo 2, Art. 21, 13 do RICMS, o valor lançado no campo Valor total do ICMS sobre levantamento do estoque será gerado na tela de apuração do imposto 01- ICMS do período informado no campo Data fim do Crédito Presumido como Outros créditos. 93

94 E o valor lançado no campo Débito de ICMS no início do Crédito Presumido da guia Geral será gerado na tela de apuração do imposto 01-ICMS do período informado no campo Data fim do Crédito Presumido como Estorno de créditos, como segue: DCIP No menu Movimentos submenu Outros submenu DCIP opção Outros Créditos, os valores dos campos ICMS sobre estoques no fim da opção pelo Créd. Presumido - An2, Art. 21, 13 do RICMS e ICMS sobre estoques no fim da opção pelo Créd. Presumido - An2, Art. 23 do RICMS serão somados e gerado no campo Valor aproveitado da DCIP, conforme a seguir: 94

95 Relatórios Livros Fiscais O valor de estorno de créditos gerado para os campos ICMS sobre estoques na opção pelo Crédito Presumido - An2, Art. 23 do RICMS e ICMS sobre estoques na opção pelo Crédito Presumido - An2, Art. 21, 13 do RICMS serão gerados para os modelos conforme imagens a seguir: Informativo DCIP No menu Relatórios, submenu Informativos submenu Estaduais opção DCIP foi criada a opção Crédito de ICMS sobre estoques no fim da opção pelo Crédito Presumido, para gerar para o informativo da DCIP os valores de créditos de ICMS sobre estoques no fim da opção pelo crédito presumido. Verifique conforme a seguir: 95

96 1. No quadro Tipo, selecione a opção: Crédito de ICMS sobre estoques no fim da opção pelo Crédito Presumido, para que na geração do arquivo DCIP sejam exportados os valores de crédito de ICMS sobre os estoques no fim da opção pelo crédito presumido. Para o informativo DIME-Arquivo os valores ICMS sobre estoques na opção pelo Crédito Presumido serão gerados nos registros 25 - RESUMO DA APURAÇÃO DOS DÉBITOS, 30 - CÁLCULO DO IMPOSTO A PAGAR OU SALDO CREDOR e 46 - CRÉDITOS POR AUTORIZAÇÕES ESPECIAIS. E para o informativo DIME-Relatórios os valores serão gerados nos campos 050 e 990 do quadro 04 - Resumo de Apuração dos Débitos, nos campos 075 e 080 do quadro 09 Cálculo do Imposto a Pagar ou Saldo Credor e no campo 1 do quadro Créditos por Autorização Especiais SPED Fiscal No menu Relatórios, submenu Informativos submenu Federais opção SPED Fiscal no botão Inventário, na janela Registro de Inventário foi criado o quadro Gerar o inventário dos produtos incluídos no Crédito Presumido. Verifique conforme a seguir: 96

97 1. Selecione o quadro Gerar o inventário dos produtos incluídos no Crédito Presumido, para habilitar o campo Mês do levantamento dos estoques. No campo Mês do levantamento dos estoques, informe no formato MM/AAAA, a competência do levantamento dos estoques. Para o informativo SPED Fiscal os valores ICMS sobre estoques na opção pelo Crédito Presumido serão gerados nos registros E110: APURAÇÃO DO ICMS OPERAÇÕES PRÓPRIAS, E111: AJUSTE/BENEFÍCIO/INCENTIVO DA APURAÇÃO DO ICMS, H005: TOTAIS DO INVENTÁRIO, H010: INVENTÁRIO e H020: INFORMAÇÃO COMPLEMENTAR DO INVENTÁRIO Produtos Incluídos no Crédito Presumido No menu Relatórios submenu Estoque foi criada a opção Produtos Incluídos no Crédito Presumido para emitir a relação de produtos incluídos no crédito presumido. Verifique conforme a seguir: A opção Produtos Incluídos no Crédito Presumido somente estará disponível para empresas com UF de SC. 97

98 1. No quadro Emitir, selecione a opção: Por data de levantamento, para emitir os lançamentos de acordo com a data de levantamento dos estoques informada no lançamento. Por código de lançamento, para emitir os lançamentos que possuem o código igual ao informado no campo correspondente. 2. No quadro Opções, selecione a opção: Destacar linhas, para que as linhas do relatório sejam destacadas. 3. Clique no botão OK, para emitir o relatório do estoque de produtos com crédito presumido. 4. Verifique as informações exibidas, você poderá imprimir essa guia, clicando no botão, na barra de ferramentas do sistema. 5. Para fechar a guia, clique no botão Fechar. 98

99 3.4. Crédito Presumido nas Saídas de Produtos Plásticos - Art. 4º do Decreto nº /2013. Exclusivo para estado do Rio de Janeiro (RJ) A partir desta versão do módulo Domínio Escrita Fiscal, foi implementado para as empresas localizadas no estado do Rio de Janeiro, o cálculo do crédito presumido nas saídas de produtos plásticos, conforme Art. 4º do decreto Nº 44/418/2013. Veja nos próximos tópicos Controle Parâmetros No menu Controle, opção Parâmetros, guia Geral, subguia Estadual, subguia Incentivos foi criada a opção Crédito Presumido nas saídas de produtos plásticos - Art. 4º do Dec /2013, conforme imagem a seguir: 1. Selecione a opção Crédito Presumido nas saídas de produtos plásticos - Art. 4º do Dec /2013, para realizar o cálculo do crédito presumido nas saídas de produtos plásticos. 99

100 Caso selecione a opção Crédito Presumido nas saídas de produtos plásticos - Art. 4º do Dec /2013 e nos Parâmetros da empresa não estiver selecionada a opção Faz controle de estoque, ao clicar no botão Gravar o sistema emitirá a mensagem: Arquivos Produtos No menu Arquivos opção Produtos na guia Impostos, subguia ICMS foram transferidos os quadros FECP - Fundo Estadual de Combate a Pobreza e Gerar crédito presumido para a subguia Estadual e no campo Tipo de crédito presumido, foi criada a opção Crédito presumido Art. 4º do Dec / Saídas de produtos plásticos. Verifique conforme destaque na imagem a seguir: 1. Selecione o quadro Gerar crédito presumido e no campo: 100

101 Tipo de crédito presumido, selecione a opção Crédito presumido Art. 4º do Dec / Saídas de produtos plásticos para que seja calculado o crédito presumido nas saídas de produtos plásticos Acumuladores No menu Arquivos, opção Acumuladores na guia Estadual, no campo Gerar crédito presumido na apuração, foram criadas as opções Saídas prod. plásticos para revenda ou processo fabril - Dec /2013 e Saídas produtos plásticos para consumidor final - Dec /2013 para gerar crédito presumido nas saídas de produtos plásticos, conforme demonstrado na imagem: 1. Selecione a opção Gerar crédito presumido na apuração, e no campo ao lado selecione a opção: Saídas prod. plásticos para revenda ou processo fabril - Dec /2013, para gerar crédito presumido nas saídas de produtos plásticos para revenda ou processo fabril; 101

102 Saídas produtos plásticos para consumidor final - Dec /2013, para gerar crédito presumido nas saídas de produtos plásticos para consumidor final Configuração de Impostos para Produtos No menu Arquivos opção Dados de Impostos por NCM, na janela Configurar Dados de Impostos por NCM, no botão Impostos, na janela Configuração de Impostos para Produtos, na guia Estadual foram criados os quadros FECP - Fundo Estadual de Combate a Pobreza e Gerar crédito presumido e no campo Tipo de crédito presumido, foi criada a opção Crédito presumido Art. 4º do Dec / Saídas de produtos plásticos. Verifique conforme a seguir: 1. Selecione o quadro Gerar crédito presumido e no campo: Tipo de crédito presumido, selecione a opção Crédito presumido Art. 4º do Dec / Saídas de produtos plásticos para que seja calculado o crédito presumido nas saídas de produtos plásticos. 102

103 Movimentos Apuração O cálculo do crédito presumido será realizado para os lançamentos de Saídas e Entradas (Devolução) quando nos parâmetros da empresa estiver selecionada a opção Crédito Presumido nas saídas de produtos plásticos - Art. 4º do Dec /2013, sendo dois cálculos com alíquotas diferentes, conforme a seguir: Crédito Presumido O crédito presumido será calculado para as notas lançadas nas Saídas, quando no acumulador da nota estiver selecionada a opção Gerar crédito presumido na apuração e no campo ao lado estiver selecionada uma das opções Saídas prod. plásticos para revenda ou processo fabril - Dec /2013 ou Saídas produtos plásticos para consumidor final - Dec /2013 e no cadastro do produto estiver selecionado o quadro Gerar crédito presumido e no campo Tipo de crédito presumido tenha selecionada a opção Crédito presumido Art. 4º do Dec / Saídas de produtos plásticos. A base de cálculo do crédito presumido será o valor informado na guia Estoque do lançamento na coluna Valor contábil do quadro Produto e o valor do crédito presumido será calculado por produto, conforme as fórmulas abaixo: Quando o acumulador possuir selecionada a opção Saídas prod. plásticos para revenda ou processo fabril - Dec /2013, será utilizada a alíquota de 4% no cálculo: Crédito Presumido = Valor ICMS - ( Valor Contábil Total dos Produtos X 4% ) Quando o acumulador possuir selecionada a opção Saídas produtos plásticos para consumidor final - Dec /2013, será utilizada a alíquota de 6% no cálculo: Crédito Presumido = Valor ICMS - ( Valor Contábil Total dos Produtos X 6% ) O sistema considerará o valor informado no campo Valor do quadro ICMS Próprio da guia Estoque, e diminuirá 4% ou 6% do Valor Contábil Total dos Produtos, para todos os produtos que tiverem as características descritas acima. Como Valor Contábil Total dos Produtos deverá ser considerado o valor da coluna Valor Contábil do quadro Produto da guia Estoque. Quando o valor resultante para o crédito presumido, conforme a fórmula acima, for negativo, o valor do crédito presumido será zero. 103

104 Devolução do crédito presumido A devolução do crédito presumido será calculada para as notas lançadas em Entradas (Devolução), quando no acumulador da nota estiver selecionada a opção Devolução e Gerar crédito presumido na apuração e no campo ao lado estiver selecionada uma das opções Saídas prod. plásticos para revenda ou processo fabril - Dec /2013 ou Saídas produtos plásticos para consumidor final - Dec /2013 e no cadastro do produto estiver selecionado o quadro Gerar crédito presumido e no campo Tipo de crédito presumido tenha selecionada a opção Crédito presumido Art. 4º do Dec / Saídas de produtos plásticos. A base de cálculo da devolução do crédito presumido será o valor informado na guia Estoque do lançamento na coluna Valor contábil do quadro Produto e o valor da devolução do crédito presumido será calculado por produto, conforme as fórmulas abaixo: Quando o acumulador possuir selecionada a opção Saídas prod. plásticos para revenda ou processo fabril - Dec /2013, será utilizada a alíquota de 4% no cálculo: Devolução do Crédito Presumido= Valor ICMS - ( Valor Contábil Total dos Produtos X 4% ) Quando o acumulador possuir selecionada a opção Saídas produtos plásticos para consumidor final - Dec /2013, será utilizada a alíquota de 6% no cálculo: Devolução do Crédito Presumido= Valor ICMS - ( Valor Contábil Total dos Produtos X 6% ) O sistema considerará o valor informado no campo Valor do quadro ICMS Próprio da guia Estoque, e diminuirá 4% ou 6% do Valor Contábil Total dos Produtos, para todos os produtos que tiverem as características descritas acima. Como Valor Contábil Total dos Produtos deverá ser considerado o valor da coluna Valor Contábil do quadro Produto da guia Estoque. Quando o valor resultante para a devolução do crédito presumido, conforme a fórmula acima, for negativa, o valor de devolução do crédito presumido será zero. 104

105 Exemplo 01: Nos parâmetros da empresa foi selecionada a opção Crédito Presumido nas saídas de produtos plásticos - Art. 4º do Dec /2013. No menu Arquivos opção Acumuladores, foram cadastrados os seguinte acumuladores: Código Descrição Devolução 1 Compra de mercadorias Não Não 2 Revenda com créd. pres. Não Vendas com créd. pres. 3 Não cons. final Vendas sem créd. 4 Não presumido 5 6 Devolução revenda créd. pres. Devolução venda cons. final créd. pres. Sim Sim Crédito Presumido Sim Sim Não Sim Sim Tipo Saídas prod. plásticos para revenda ou processo fabril - Dec /2013 Saídas produtos plásticos para consumidor final - Dec /2013 Saídas prod. plásticos para revenda ou processo fabril - Dec /2013 Saídas produtos plásticos para consumidor final - Dec /2013 No menu Arquivos opção Produtos, foram cadastrados os seguintes produtos: Código Descrição 1 Produto 01 Sim 2 Produto 02 Sim 3 Produto 03 Não 4 Produto 04 Não 5 Produto 05 Sim Crédito Presumido Tipo de Crédito Presumido Crédito presumido Art. 4º do Dec / Saídas de produtos plásticos Crédito presumido Art. 4º do Dec / Saídas de produtos plásticos Crédito presumido Art. 4º do Dec / Saídas de produtos plásticos No menu Movimentos opção Saídas, foi realizado o seguinte lançamento: 105

106 Para esse lançamento somente serão considerados para o cálculo os produtos 1 e 2 que estão configurados para gerar crédito presumido, e que possuem a opção Crédito presumido Art. 4º do Dec / Saídas de produtos plásticos selecionada. No menu Movimentos opção Saídas, foi realizado o seguinte lançamento: 106

107 Para esse lançamento somente será considerado para o cálculo o produto 5 que está configurado para gerar crédito presumido, e que possuem a opção Crédito presumido Art. 4º do Dec / Saídas de produtos plásticos selecionada. No menu Movimentos opção Saídas, foi realizado o lançamento de uma nota segmentada, verifique o primeiro segmento da nota: 107

108 Para esse lançamento serão considerados para o cálculo os produtos 1 e 2 que estão configurados para gerar crédito presumido, e que possuem a opção Crédito presumido Art. 4º do Dec / Saídas de produtos plásticos selecionada. No menu Movimentos opção Saídas, foi realizado o lançamento de uma nota segmentada, verifique o segundo segmento da nota: 108

109 Para esse lançamento nenhum produtos será considerado para o cálculo do crédito presumido, pois o acumulador vinculado ao lançamento não possui marcada a opção do cálculo no seu cadastro. Foi realizada a apuração do período conforme imagem a seguir: 109

110 Crédito Presumido - Saídas prod. plásticos para revenda ou processo fabril - Dec /2013 Valor ICMS R$ 3.127,50 Valor ICMS Produto 01 nota 1 R$ 234,00 Valor ICMS Produto 02 nota 1 R$ 283,50 Valor ICMS Produto 01 nota 3 R$ 1.440,00 Valor ICMS Produto 02 nota 3 R$ 1.170,00 Valor ICMS Produto 01 nota 1 R$ 234,00 Valor Contábil Total dos Produtos R$ ,00 Valor Contábil Produto 01 nota 1 R$ 1.290,00 Valor Contábil Produto 02 nota 1 R$ 1.555,00 Valor Contábil Produto 01 nota 3 R$ 7.985,00 Valor Contábil Produto 02 nota 3 R$ 6.478,00 4% sobre o Valor Contábil Total dos Produtos ( ,00 x 4% ) R$ 692,32 Valor do Crédito Presumido ( 3.127,50-692,32 ) R$ 2.435,18 110

111 Crédito Presumido - Saídas produtos plásticos para consumidor final - Dec /2013 Valor ICMS R$ 1.170,00 Valor ICMS Produto 05 nota 2 R$ 1.170,00 Valor Contábil Total dos Produtos R$ 9.790,00 Valor Contábil Produto 05 nota 2 R$ 9.790,00 6% sobre o Valor Contábil Total dos Produtos ( 9.790,00 x 6% ) R$ 587,40 Valor do Crédito Presumido ( 1.170,00-587,40 ) R$ 582,60 Exemplo 02: Neste exemplo serão considerados os acumuladores e produtos cadastrados no Exemplo 01. No menu Movimentos opção Entradas, foi realizado o seguinte lançamento: Para esse lançamento nenhum produtos será considerado para o cálculo do crédito presumido, pois essa nota é de compras sem nenhuma opção de crédito presumido marcada no cadastro do acumulador lançado. No menu Movimentos opção Entradas, foi realizado o seguinte lançamento: 111

112 Para esse lançamento nenhum produtos será considerado para o cálculo do crédito presumido, pois essa nota é de compras sem nenhuma opção de crédito presumido marcada no cadastro do acumulador lançado. No menu Movimentos opção Entradas, foi realizado o seguinte lançamento: 112

113 Para esse lançamento será considerado para o cálculo o produto 1 que está configurado para gerar crédito presumido, e que possui a opção Crédito presumido Art. 4º do Dec / Saídas de produtos plásticos selecionada e o acumulador esta configurado para gerar crédito presumido. No menu Movimentos opção Entradas, foi realizado o seguinte lançamento: Para esse lançamento será considerado para o cálculo o produto 5 que está configurado para gerar crédito presumido, e que possui a opção Crédito presumido Art. 4º do Dec / Saídas de produtos 113

114 plásticos selecionada e o acumulador esta configurado para gerar crédito presumido. Foi realizada a apuração do período conforme imagem: 114

115 Devolução do Crédito Presumido - Saídas prod. plásticos para revenda ou processo fabril - Dec /2013 Valor ICMS R$ 234,00 Valor ICMS Produto 1 nota 3 R$ 234,00 Valor Contábil Total dos Produtos R$ 1.300,00 Valor Contábil Produto 1 nota 3 R$ 1.300,00 4% sobre o Valor Contábil Total dos Produtos ( 1.300,00 x 4% ) R$ 52,00 Valor da Devolução do Crédito Presumido ( 234,00-52,00 ) R$ 182,00 Devolução do Crédito Presumido - Saídas produtos plásticos para consumidor final - Dec /2013 Valor ICMS R$ 1.170,00 Valor ICMS Produto 5 nota 4 R$ 1.170,00 Valor Contábil Total dos Produtos R$ 9.750,00 Valor Contábil Produto 5 nota 4 R$ 9.750,00 6% sobre o Valor Contábil Total dos Produtos ( 9.750,00 x 6% ) R$ 585,00 Valor da Devolução do Crédito Presumido ( 1.170,00-587,40) R$ 585, Relatórios Demonstrativo do ICMS No menu Relatórios, submenu Impostos opção Demonstrativo ao emitir o demonstrativo do imposto 01-ICMS o valor do crédito presumido e o valor da devolução do crédito presumido calculados no período serão gerados com as mesmas descrições da tela de apuração, conforme demonstrado a seguir: 115

116 Livros Fiscais de ICMS Nos livros fiscais de ICMS o valor do crédito presumido e o valor da devolução do crédito presumido calculados no período serão gerados com as mesmas descrições da tela de apuração, conforme demonstrado a seguir: 116

117 Demonstrativo Crédito Presumido ICMS No menu Relatórios, submenu Acompanhamento a opção Apuração Créditos Presumidos teve sua nomenclatura alterada para Demonstrativo Crédito Presumido ICMS e no quadro Modelo, no campo Tipo de crédito foi incluída a opção Crédito presumido nas saídas de produtos plásticos, conforme demonstrado a seguir: 1. No quadro Modelo, no campo Tipo de crédito, selecione a opção: Crédito presumido nas saídas de produtos plásticos, para que seja emitida a relação do crédito presumido nas saídas de produtos plásticos. 117

118 Para o informativo GIA-Arquivo os valores de crédito presumido nas saídas de plásticos serão gerados nos registros 0150 e 0160 e para a GIA-Relatórios serão gerados nos quadros Outros Créditos e Estorno de Créditos. Para o informativo SPED Fiscal os valores de crédito presumido nas saídas de plásticos serão gerados nos registros E110: APURAÇÃO DO ICMS OPERAÇÕES PRÓPRIAS e E111: AJUSTE/BENEFÍCIO/INCENTIVO DA APURAÇÃO DO ICMS Utilitários Alterar Produtos No menu Utilitários opção Alteração de Produtos na guia Impostos, subguia ICMS foi transferido o quadro Selecionar a opção para Gerar crédito presumido e a opção Selecionar a opção Calcular o estorno de crédito proporcional as saídas isentas/não tributadas para a subguia Estadual e no campo Tipo de crédito presumido, foi criada a opção Crédito presumido Art. 4º do Dec / Saídas de produtos plásticos. Verifique conforme destaque na imagem a seguir: 1. Selecione o quadro Selecionar a opção gerar crédito presumido e no campo: 118

Versão 8.3A-04. Versão da Apostila de Novidades: 2

Versão 8.3A-04. Versão da Apostila de Novidades: 2 Versão 8.3A-04 Versão da Apostila de Novidades: 2 Saiba que este documento não poderá ser reproduzido, seja por meio eletrônico ou mecânico, sem a permissão expressa por escrito da Domínio Sistemas Ltda.

Leia mais

Versão 8.2C-01. Versão Final da Apostila de Novidades

Versão 8.2C-01. Versão Final da Apostila de Novidades Versão 8.2C-01 Versão Final da Apostila de Novidades Saiba que este documento não poderá ser reproduzido, seja por meio eletrônico ou mecânico, sem a permissão expressa por escrito da Domínio Sistemas

Leia mais

Módulo Domínio Atendimento - Versão 8.0A-06

Módulo Domínio Atendimento - Versão 8.0A-06 Módulo Domínio Atendimento - Versão 8.0A-06 Saiba que este documento não poderá ser reproduzido, seja por meio eletrônico ou mecânico, sem a permissão expressa por escrito da Domínio Sistemas Ltda. Nesse

Leia mais

Versão 8.3A-03. Versão da Apostila de Novidades: 1

Versão 8.3A-03. Versão da Apostila de Novidades: 1 Versão 8.3A-03 Versão da Apostila de Novidades: 1 Saiba que este documento não poderá ser reproduzido, seja por meio eletrônico ou mecânico, sem a permissão expressa por escrito da Domínio Sistemas Ltda.

Leia mais

1998-2015 Domínio Sistemas Ltda. Todos os direitos reservados.

1998-2015 Domínio Sistemas Ltda. Todos os direitos reservados. Versão 8.1A-13 Saiba que este documento não poderá ser reproduzido, seja por meio eletrônico ou mecânico, sem a permissão expressa por escrito da Domínio Sistemas Ltda. Nesse caso, somente a Domínio Sistemas

Leia mais

1998-2012 Domínio Sistemas Ltda. Todos os direitos reservados.

1998-2012 Domínio Sistemas Ltda. Todos os direitos reservados. Saiba que este documento não poderá ser reproduzido, seja por meio eletrônico ou mecânico, sem a permissão expressa por escrito da Domínio Sistemas Ltda. Nesse caso, somente a Domínio Sistemas poderá ter

Leia mais

1998-2013 Domínio Sistemas Ltda. Todos os direitos reservados.

1998-2013 Domínio Sistemas Ltda. Todos os direitos reservados. Versão 8.0A-01 Saiba que este documento não poderá ser reproduzido, seja por meio eletrônico ou mecânico, sem a permissão expressa por escrito da Domínio Sistemas Ltda. Nesse caso, somente a Domínio Sistemas

Leia mais

Versão 8.2C-07. Versão da Apostila de Novidades: 1

Versão 8.2C-07. Versão da Apostila de Novidades: 1 Versão 8.2C-07 Versão da Apostila de Novidades: 1 Saiba que este documento não poderá ser reproduzido, seja por meio eletrônico ou mecânico, sem a permissão expressa por escrito da Domínio Sistemas Ltda.

Leia mais

Versão 8.2C-08. Domínio Atendimento

Versão 8.2C-08. Domínio Atendimento Versão 8.2C-08 Domínio Atendimento Saiba que este documento não poderá ser reproduzido, seja por meio eletrônico ou mecânico, sem a permissão expressa por escrito da Domínio Sistemas Ltda. Nesse caso,

Leia mais

1998-2011 Domínio Sistemas Ltda. Todos os direitos reservados.

1998-2011 Domínio Sistemas Ltda. Todos os direitos reservados. Saiba que este documento não poderá ser reproduzido, seja por meio eletrônico ou mecânico, sem a permissão expressa por escrito da Domínio Sistemas Ltda. Nesse caso, somente a Domínio Sistemas poderá ter

Leia mais

Versão 8.2A-01. Versão Final da Apostila de Novidades

Versão 8.2A-01. Versão Final da Apostila de Novidades Versão 8.2A-01 Versão Final da Apostila de Novidades Saiba que este documento não poderá ser reproduzido, seja por meio eletrônico ou mecânico, sem a permissão expressa por escrito da Domínio Sistemas

Leia mais

1998-2011 Domínio Sistemas Ltda. Todos os direitos reservados.

1998-2011 Domínio Sistemas Ltda. Todos os direitos reservados. Saiba que este documento não poderá ser reproduzido, seja por meio eletrônico ou mecânico, sem a permissão expressa por escrito da Domínio Sistemas Ltda. Nesse caso, somente a Domínio Sistemas poderá ter

Leia mais

1998-2015 Domínio Sistemas Ltda. Todos os direitos reservados.

1998-2015 Domínio Sistemas Ltda. Todos os direitos reservados. Versão 8.1A-13 Saiba que este documento não poderá ser reproduzido, seja por meio eletrônico ou mecânico, sem a permissão expressa por escrito da Domínio Sistemas Ltda. Nesse caso, somente a Domínio Sistemas

Leia mais

1998-2015 Domínio Sistemas Ltda. Todos os direitos reservados.

1998-2015 Domínio Sistemas Ltda. Todos os direitos reservados. Versão 8.1A-13 Saiba que este documento não poderá ser reproduzido, seja por meio eletrônico ou mecânico, sem a permissão expressa por escrito da Domínio Sistemas Ltda. Nesse caso, somente a Domínio Sistemas

Leia mais

1998-2009 Domínio Sistemas Ltda. Todos os direitos reservados.

1998-2009 Domínio Sistemas Ltda. Todos os direitos reservados. Saiba que este documento não poderá ser reproduzido, seja por meio eletrônico ou mecânico, sem a permissão expressa por escrito da Domínio Sistemas Ltda. Nesse caso, somente a Domínio Sistemas poderá ter

Leia mais

Visão Empresa de Contabilidade. Versão 8.1A-13

Visão Empresa de Contabilidade. Versão 8.1A-13 Visão Empresa de Contabilidade Versão 8.1A-13 Saiba que este documento não poderá ser reproduzido, seja por meio eletrônico ou mecânico, sem a permissão expressa por escrito da Domínio Sistemas Ltda. Nesse

Leia mais

1998-2009 Domínio Sistemas Ltda. Todos os direitos reservados.

1998-2009 Domínio Sistemas Ltda. Todos os direitos reservados. Saiba que este documento não poderá ser reproduzido, seja por meio eletrônico ou mecânico, sem a permissão expressa por escrito da Domínio Sistemas Ltda. Nesse caso, somente a Domínio Sistemas poderá ter

Leia mais

E&L Nota Fiscal de Serviços Eletrônica. Manual do Ambiente do Prestador de Serviços do Município

E&L Nota Fiscal de Serviços Eletrônica. Manual do Ambiente do Prestador de Serviços do Município E&L Nota Fiscal de Serviços Eletrônica Manual do Ambiente do Prestador de Serviços do Município Após receber a confirmação de aceite do Credenciamento via e-mail já é possível efetuar o login no sistema

Leia mais

10.0A-13. Versão da Apostila de Novidades: 1

10.0A-13. Versão da Apostila de Novidades: 1 10.0A-13 Versão da Apostila de Novidades: 1 Saiba que este documento não poderá ser reproduzido, seja por meio eletrônico ou mecânico, sem a permissão expressa por escrito da Domínio Sistemas Ltda. Nesse

Leia mais

Configuração de Acumuladores

Configuração de Acumuladores Configuração de Acumuladores Os acumuladores são cadastro usados pelo Módulo Domínio Sistemas Fiscal para permitir a totalização dos valores lançados nos movimentos de entradas, saídas, serviços, outras

Leia mais

Copyright 2004/2015 - VLC

Copyright 2004/2015 - VLC Nota Fiscal Eletrônica de Serviços Perguntas Frequentes Versão 8.1 Atualizado em 26/08/2015 Copyright 2004/2015 - VLC As informações contidas neste caderno de Perguntas e Respostas são de propriedade da

Leia mais

10.0A-04. Domínio Atendimento

10.0A-04. Domínio Atendimento 10.0A-04 Domínio Atendimento Saiba que este documento não poderá ser reproduzido, seja por meio eletrônico ou mecânico, sem a permissão expressa por escrito da Domínio Sistemas Ltda. Nesse caso, somente

Leia mais

Manual. EFD Contribuições

Manual. EFD Contribuições Treinamento Escrita Fiscal Material desenvolvido por: Saiba que este documento não poderá ser reproduzido, seja por meio eletrônico ou mecânico, sem a permissão expressa por escrito da Implantta Serviços

Leia mais

1998-2009 Domínio Sistemas Ltda. Todos os direitos reservados.

1998-2009 Domínio Sistemas Ltda. Todos os direitos reservados. Saiba que este documento não poderá ser reproduzido, seja por meio eletrônico ou mecânico, sem a permissão expressa por escrito da Domínio Sistemas Ltda. Nesse caso, somente a Domínio Sistemas poderá ter

Leia mais

Versão Final da Apostila de Novidades.

Versão Final da Apostila de Novidades. Versão Final da Apostila de Novidades. Saiba que este documento não poderá ser reproduzido, seja por meio eletrônico ou mecânico, sem a permissão expressa por escrito da Domínio Sistemas Ltda. Nesse caso,

Leia mais

Copyright 2004/2014 - VLC

Copyright 2004/2014 - VLC Escrituração Fiscal Manual do Usuário Versão 7.2 Copyright 2004/2014 - VLC As informações contidas neste manual são de propriedade da VLC Soluções Empresariais Ltda., e não poderão ser usadas, reproduzidas

Leia mais

Manual de Utilização. Sistema. Recibo Provisório de Serviço

Manual de Utilização. Sistema. Recibo Provisório de Serviço Manual de Utilização Sistema Recibo Provisório de Serviço Versão 1.0 17/08/2011 Sumário Introdução... 5 1. Primeiro Acesso... 7 2. Funções do e-rps... 8 2.1 Menu Superior... 8 2.1.1 Arquivo......8 2.1.2

Leia mais

Sistema de Controle de Cheques GOLD

Sistema de Controle de Cheques GOLD Sistema de Controle de Cheques GOLD Cheques GOLD é um sistema para controlar cheques de clientes, terceiros ou emitidos. Não há limitações quanto as funcionalidades do programa, porém pode ser testado

Leia mais

LINX POSTOS AUTOSYSTEM

LINX POSTOS AUTOSYSTEM LINX POSTOS AUTOSYSTEM Manual Sumário 1 CONCEITO... 4 2 REQUISITOS... 4 3 CONFIGURAÇÕES... 4 3.1 Permissões de Acesso... 4 3.2 Plano de Contas... 5 3.2.1 Parcelado... 6 3.2.2 Parcelamento Notas a Prazo...

Leia mais

10.0A-06. Domínio Atendimento

10.0A-06. Domínio Atendimento 10.0A-06 Domínio Atendimento Saiba que este documento não poderá ser reproduzido, seja por meio eletrônico ou mecânico, sem a permissão expressa por escrito da Domínio Sistemas Ltda. Nesse caso, somente

Leia mais

Manual Do Usuário ClinicaBR

Manual Do Usuário ClinicaBR Manual Do Usuário ClinicaBR SUMÁRIO 1 Introdução... 01 2 ClinicaBR... 01 3 Como se cadastrar... 01 4 Versão experimental... 02 5 Requisitos mínimos p/ utilização... 03 6 Perfis de acesso... 03 6.1 Usuário

Leia mais

Fluxograma - Configuração EFD Contribuições (Lucro Presumido)

Fluxograma - Configuração EFD Contribuições (Lucro Presumido) Fluxograma - Configuração EFD Contribuições (Lucro Presumido) Parametrizar a empresa como Lucro Presumido. 1 - Regime de Competência Qual o Regime de apuração adotado? 2 - Regime de Caixa Qual será a forma

Leia mais

Sistema Integrado de Gerenciamento de Imposto Sobre Serviços.

Sistema Integrado de Gerenciamento de Imposto Sobre Serviços. Sistema Integrado de Gerenciamento de Imposto Sobre Serviços. 1 Apresentação: O Sistema Integrado de Gerenciamento de Imposto Sobre Serviços ou SIG-ISS é um sistema para gerenciamento do Imposto sobre

Leia mais

❶ No Sistema Gênesis, na Aba ESTOQUE

❶ No Sistema Gênesis, na Aba ESTOQUE ❶ No Sistema Gênesis, na Aba ESTOQUE a) Checagem de Estoque - Verifique o estoque dos produtos desejados. b) Listar produtos com a quantia de estoque mínimo atingido: ESTOQUE / RELATÓRIO / ALERTA DE COMPRA

Leia mais

Visão Cliente da Empresa de Contabilidade. Versão 8.1A-13

Visão Cliente da Empresa de Contabilidade. Versão 8.1A-13 Visão Cliente da Empresa de Contabilidade Versão 8.1A-13 Saiba que este documento não poderá ser reproduzido, seja por meio eletrônico ou mecânico, sem a permissão expressa por escrito da Domínio Sistemas

Leia mais

Pagamento - Fornecedor

Pagamento - Fornecedor Pagamento - Fornecedor MT-212-00137 - 1 Última Atualização 30/08/2014 I. Objetivos Após este módulo de capacitação você será capaz de: Carregar Documentos Fiscais Verificar o status de envio dos documentos

Leia mais

Manual da Nota Fiscal Eletrônica

Manual da Nota Fiscal Eletrônica Manual da Nota Fiscal Eletrônica Memory Informática Tabela de Conteúdos Meu Usuário Meu Perfil --------------------------------------------------------- 4 Minha Empresa Configurar Minha Empresa -------------------------------------

Leia mais

ÍNDICE. ISS Online. Guia do Usuário ÍNDICE

ÍNDICE. ISS Online. Guia do Usuário ÍNDICE Guia do Usuário ÍNDICE ÍNDICE Setembro /2009 www.4rsistemas.com.br 15 3262 8444 IDENTIFICAÇÃO E SENHA... 3 Sou localizado no município... 4 Não sou localizado no município... 4 ACESSO AO SISTEMA... 5 Tela

Leia mais

TUTORIAL UTILIZAÇÃO DE FUNCIONALIDADES AUDITOR FISCAL

TUTORIAL UTILIZAÇÃO DE FUNCIONALIDADES AUDITOR FISCAL TUTORIAL UTILIZAÇÃO DE FUNCIONALIDADES AUDITOR FISCAL VERSÃO DO SISTEMA 3.0/2015 VERSÃO DO DOCUMENTO 1.0 Índice 1. OBJETIVO GERAL... 2 2. ACESSO AO SISTEMA AUDITOR FISCAL... 3 3. SISTEMA AUDITOR FISCAL

Leia mais

Tutorial. O Trade e a Nota Fiscal Eletrônica

Tutorial. O Trade e a Nota Fiscal Eletrônica Tutorial O Trade e a Nota Fiscal Eletrônica Este tutorial explica como configurar o Trade Solution e realizar as principais atividades relacionadas à emissão e ao gerenciamento das Notas Fiscais Eletrônicas

Leia mais

Treinamento Módulo Contas a Pagar

Treinamento Módulo Contas a Pagar Contas a Pagar Todas as telas de cadastro também são telas de consultas futuras, portanto sempre que alterar alguma informação clique em Gravar ou pressione F2. Teclas de atalho: Tecla F2 Gravar Tecla

Leia mais

Passos básicos para utilização de Nota Fiscal Eletrônica (NF-E)

Passos básicos para utilização de Nota Fiscal Eletrônica (NF-E) Conteúdo Solicitação de Autorização...2 Numeração da NF-E...3 Emissão de NF-E...3 Pesquisa de NF-E emitida...5 Cancelamento de NF-E emitida...5 Carta de Correção...6 Envio de Arquivo de RPS...6 Número

Leia mais

Serviço de Informações Municipais Nota Fiscal de Serviços Eletrônica - NFS-e. Manual de Operação Versão 2.0

Serviço de Informações Municipais Nota Fiscal de Serviços Eletrônica - NFS-e. Manual de Operação Versão 2.0 Manual de Operação Versão 2.0 Índice de Operações 1. Apresentação...2 2. Solicitação de Uso da NFS-e...3 3. Consultar Andamento da Solicitação de Uso...5 4. Emitindo a Nota Fiscal de Serviços Eletrônica...5

Leia mais

Manual. Pedido Eletrônico

Manual. Pedido Eletrônico Manual Pedido Eletrônico ÍNDICE 1. Download... 3 2. Instalação... 4 3. Sistema de Digitação SantaCruz... 8 3.1. Configuração... 8 4. Utilização do Sistema Digitação SantaCruz... 11 4.1. Atualizar cadastros...11

Leia mais

Nota Fiscal de Serviços eletrônica NFS-e. Introdução. Apresentação

Nota Fiscal de Serviços eletrônica NFS-e. Introdução. Apresentação Nota Fiscal de Serviços eletrônica NFS-e Manual do Usuário Prestador Introdução Este manual tem como objetivo apresentar a Nota Fiscal de Serviços Eletrônica (NFS-e) que será utilizado pelos contribuintes

Leia mais

e-nota NFS-e Sistema de Geração e Emissão de Nota Fiscal de Serviço eletrônica

e-nota NFS-e Sistema de Geração e Emissão de Nota Fiscal de Serviço eletrônica Página1 e-nota NFS-e Sistema de Geração e Emissão de Nota Fiscal de Serviço eletrônica Manual do Usuário Produzido por: Informática Educativa Página2 Índice 1. O que é Nota Fiscal de Serviço eletrônica

Leia mais

Como Tirar Sua Primeira Nota

Como Tirar Sua Primeira Nota Como Tirar Sua Primeira Nota Este Tutorial disponibilizado aos usuários do sistema NFS-e BeeWorker, demonstra o passo a passo de como utilizar o sistema para emissão da primeira nota fiscal de serviço.

Leia mais

Está apto a utilizar o sistema, o usuário que tenha conhecimentos básicos de informática e navegação na internet.

Está apto a utilizar o sistema, o usuário que tenha conhecimentos básicos de informática e navegação na internet. Conteúdo 1. Descrição geral 2 2. Resumo das funcionalidades 3 3. Efetuar cadastro no sistema 4 4. Acessar o sistema 6 5. Funcionalidades do menu 7 5.1 Dados cadastrais 7 5.2 Grupos de usuários 7 5.3 Funcionários

Leia mais

A configuração é um dos aspectos mais importante ao acessar o módulo pela primeira vez, pois é a base para o desempenho do sistema.

A configuração é um dos aspectos mais importante ao acessar o módulo pela primeira vez, pois é a base para o desempenho do sistema. Página1 Configurações A configuração é um dos aspectos mais importante ao acessar o módulo pela primeira vez, pois é a base para o desempenho do sistema. Como vimos o Plano de Contas dá a ideia inicial

Leia mais

e-nota R Sistema de Emissão de Documentos Fiscais Eletrônicos

e-nota R Sistema de Emissão de Documentos Fiscais Eletrônicos Página1 e-nota R Sistema de Emissão de Documentos Fiscais Eletrônicos Manual do Usuário Produzido por: Informática Educativa Página2 Índice 1. O que é o e-nota R?... 03 2. Configurações e Requisitos...

Leia mais

Lembrando que a empresa deve estar devidamente cadastrada com o Regime de Lucro Real ou Lucro Presumido e obrigada ao Sped.

Lembrando que a empresa deve estar devidamente cadastrada com o Regime de Lucro Real ou Lucro Presumido e obrigada ao Sped. ATIVIDADE IMOBILÁRIA Como configurar no sistema? Lembrando que a empresa deve estar devidamente cadastrada com o Regime de Lucro Real ou Lucro Presumido e obrigada ao Sped. Para iniciar as configurações,

Leia mais

NOTA FISCAL DE SERVIÇOS ELETRÔNICA

NOTA FISCAL DE SERVIÇOS ELETRÔNICA 1 NOTA FISCAL DE SERVIÇOS ELETRÔNICA TUTORIAL DE USO DA FERRAMENTA ANO 2012 2 Sumário 1 Nota Fiscal de Serviços eletrônica - NFS-e... 3 1.1 Considerações Iniciais... 3 1.2 Legislação... 3 1.3 Definição...

Leia mais

Versão 8.2C-05. Versão Final da Apostila de Novidades.

Versão 8.2C-05. Versão Final da Apostila de Novidades. Versão 8.2C-05 Versão Final da Apostila de Novidades. Saiba que este documento não poderá ser reproduzido, seja por meio eletrônico ou mecânico, sem a permissão expressa por escrito da Domínio Sistemas

Leia mais

Manual. SPED Fiscal. Treinamento Escrita Fiscal. Material desenvolvido por:

Manual. SPED Fiscal. Treinamento Escrita Fiscal. Material desenvolvido por: Treinamento Escrita Fiscal Material desenvolvido por: Saiba que este documento não poderá ser reproduzido, seja por meio eletrônico ou mecânico, sem a permissão expressa por escrito da Implantta Serviços

Leia mais

Manual do Sistema de Almoxarifado P á g i n a 2. Manual do Sistema de Almoxarifado Módulo Requisição. Núcleo de Tecnologia da Informação

Manual do Sistema de Almoxarifado P á g i n a 2. Manual do Sistema de Almoxarifado Módulo Requisição. Núcleo de Tecnologia da Informação Divisão de Almoxarifado DIAX/CGM/PRAD Manual do Sistema de Almoxarifado Módulo Requisição Versão On-Line Núcleo de Tecnologia da Informação Universidade Federal de Mato Grosso do Sul Manual do Sistema

Leia mais

Emissão de Nota Fiscal de Serviço Eletrônica

Emissão de Nota Fiscal de Serviço Eletrônica Emissão de Nota Fiscal de Serviço Eletrônica Introdução A emissão de Nota Fiscal de Serviço Eletrônica traz ao cliente TTransp a possibilidade de documentar eletronicamente as operações de serviço prestadas

Leia mais

Tutorial do módulo Carteira Nacional de Militante

Tutorial do módulo Carteira Nacional de Militante Tutorial do módulo Carteira Nacional de Militante 1. Como iniciar o programa O módulo da Carteira de Militante deve ser acessado através dos seguintes endereços: http://www.pcdob.org.br/redevermelha. É

Leia mais

UNICO... 3. Clientes/Fornecedores/Técnicos/Transportadoras/Vendedores... 5. Produtos... 6. Serviços... 6. Outros... 6. Vendas... 7. Notas Fiscais...

UNICO... 3. Clientes/Fornecedores/Técnicos/Transportadoras/Vendedores... 5. Produtos... 6. Serviços... 6. Outros... 6. Vendas... 7. Notas Fiscais... Sumário UNICO...... 3 Cadastros... 4 Clientes/Fornecedores/Técnicos/Transportadoras/Vendedores... 5 Produtos...... 6 Serviços...... 6 Outros...... 6 Vendas... 7 Notas Fiscais... 7 Estoque...8 Financeiro......

Leia mais

Unidade Gestora de Integração de Sistemas Tributários

Unidade Gestora de Integração de Sistemas Tributários Secretaria De Estado de Fazenda Superintendência de Gestão da Informação Unidade Gestora de Integração de Sistemas Tributários Unidade Gestora de Integração de Sistemas Tributários DECLARAÇÃO DE COMPRA

Leia mais

Guia rápido para configuração e geração do SPED Contábil

Guia rápido para configuração e geração do SPED Contábil Guia rápido para configuração e geração do SPED Contábil Acessar no módulo Domínio Contabilidade o menu controle/parâmetros e marcar a opção Gera informativo SPED. No campo Plano de contas referencial

Leia mais

ÍNDICE. 1.1 Em Login do Administrador o usuário do sistema vai digitar seu Nome de Usuário e a senha, que foi criado anteriormente.

ÍNDICE. 1.1 Em Login do Administrador o usuário do sistema vai digitar seu Nome de Usuário e a senha, que foi criado anteriormente. ÍNDICE Descrição 1.0 Acessos ao Sistema 1.1 Login do Administrador 1.2 Login do Fiscal 1.3 Login do Contribuinte 2.0 Menu Principal 2.1 Gerar NFS-e 2.1.1 Gerar NFS-e 2.2 Cadastros 2.2.1 Cadastro de Atividades

Leia mais

14 - Como para gerar o boleto para pagamento do período das notas lançadas? 16 - Se no mês, o meu cliente não tiver movimento, o que devo fazer?

14 - Como para gerar o boleto para pagamento do período das notas lançadas? 16 - Se no mês, o meu cliente não tiver movimento, o que devo fazer? Manual do Sistema SUMÁRIO 1 O que é o sistema GEFISCO? 2 - Como acessar o sistema GEFISCO? 3 - Como criar um login e uma senha? 4 - Esqueci minha senha, e agora? 5 - Como acessar o Livro Fiscal? 6 - Como

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DO NATAL

PREFEITURA MUNICIPAL DO NATAL PREFEITURA MUNICIPAL DO NATAL SECRETARIA MUNICIPAL DE TRIBUTAÇÃO M A N U A L D A NFS-e NOTA FISCAL DE SERVIÇOS ELETRÔNICA NOTA NATALENSE ÍNDICE INFORMAÇÕES GERAIS...4 1. Acesso ao Portal do Sistema...7

Leia mais

MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO SISTEMA DE NOTA FISCAL ELETRÔNICA e-nota

MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO SISTEMA DE NOTA FISCAL ELETRÔNICA e-nota EBM ASSESSORIA E CONSULTORIA EM INFORMÁTICA LTDA MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO SISTEMA DE NOTA FISCAL ELETRÔNICA e-nota PRESTADOR / CONTADOR Versão 2.0 Índice 1. Acessar o sistema 2. Notas Eletrônicas 2.1. Emitir

Leia mais

Sistema Integrado de Gerenciamento de Imposto Sobre Serviços.

Sistema Integrado de Gerenciamento de Imposto Sobre Serviços. Sistema Integrado de Gerenciamento de Imposto Sobre Serviços. 1 Sumário: Tópico: Página: 2 Apresentação: O Sistema Integrado de Gerenciamento de Imposto Sobre Serviços ou SIG-ISS é um sistema para gerenciamento

Leia mais

Manual de Acesso e Utilização ao Safeweb enota NFSe

Manual de Acesso e Utilização ao Safeweb enota NFSe Manual de Acesso e Utilização ao Safeweb enota NFSe Safeweb enota NFSe Sistema de Nota Fiscal de Serviço eletrônica Manual do Usuário - Versão 1.0.0 1. Sobre O enota NFSe é um sistema de emissão de Nota

Leia mais

1. Controle de exercício

1. Controle de exercício 1 1. Controle de exercício Para realizar lançamentos e emitir relatório o módulo Contabil obriga a criação de exercícios, que na verdade representam os anos de atividade da empresa. Confira algumas dicas

Leia mais

PEDIDO Manual OPERACIONAL

PEDIDO Manual OPERACIONAL SISTEMA DE GESTÃO HDIAS HAMILTON DIAS (31) 8829.9195 8540.8872 www.hdias.com.br hamilton-dias@ig.com.br PEDIDO Manual OPERACIONAL Pagina 2 de 34 ÍNDICE Pedido... 4 Como Acessar... 4 Como Localizar Pedido...

Leia mais

COMO INSTALAR O CATÁLOGO

COMO INSTALAR O CATÁLOGO Este guia tem por finalidade detalhar as etapas de instalação do catálogo e assume que o arquivo de instalação já foi baixado de nosso site. Caso não tenho sido feita a etapa anterior favor consultar o

Leia mais

MANUAL DO ISS ONLINE

MANUAL DO ISS ONLINE MANUAL DO ISS ONLINE Bancos / Instituições Financeiras Índice 1 - Regularização Cadastral... 3 2 - Login... 5 3 - Acessos ao Sistema... 7 4 - Solicitações de AIDF e AIDF-e... 10 5 - Emissão de Notas Fiscais

Leia mais

INFORMATIVO ISSQN. Descritivo de Funcionalidades

INFORMATIVO ISSQN. Descritivo de Funcionalidades INFORMATIVO ISSQN Descritivo de Funcionalidades INFORMATIVO ISSQN 1 Sumário DESABILITE O BLOQUEADOR DE POP-UPS... 2 ACESSANDO O SISTEMA... 2 LANÇAMENTO EVENTUAL DE RETENÇÃO NA FONTE PARA TOMADOR NÃO SEDIADO

Leia mais

MANUAL DO PRESTADOR FATURAMENTO WEB

MANUAL DO PRESTADOR FATURAMENTO WEB MANUAL DO PRESTADOR FATURAMENTO WEB 0 Sumário Introdução... 2 Funcionalidades... 2 Requisitos Necessários... 2 Faturamento Web... 3 Faturamento Simplificado... 4 Faturamento Detalhado... 9 Faturamento

Leia mais

e-nota R Sistema de Emissão de Documentos Fiscais eletrônicos

e-nota R Sistema de Emissão de Documentos Fiscais eletrônicos Página1 e-nota R Sistema de Emissão de Documentos Fiscais eletrônicos Manual do Usuário Produzido por: Informática Educativa Página2 Índice 1. O que é o e-nota R?... 03 2. Configurações e Requisitos...

Leia mais

GerNFe 1.0 Sistema de Gerenciador de Notas Fiscais Eletrônicas

GerNFe 1.0 Sistema de Gerenciador de Notas Fiscais Eletrônicas GerNFe 1.0 Manual do usuário Página 1/13 GerNFe 1.0 Sistema de Gerenciador de Notas Fiscais Eletrônicas O programa GerNFe 1.0 tem como objetivo armazenar em local seguro e de maneira prática para pesquisa,

Leia mais

Cadastramento e compra de vale transporte para o Cartão Metrocard Metropolitano Integrado. Em substituição ao Vale Transporte Temporário de Papel

Cadastramento e compra de vale transporte para o Cartão Metrocard Metropolitano Integrado. Em substituição ao Vale Transporte Temporário de Papel Cadastramento e compra de vale transporte para o Cartão Metrocard Metropolitano Integrado Em substituição ao Vale Transporte Temporário de Papel Acesso para cadastramento da empresa 2 Caso já tenha se

Leia mais

Cotação Eletrônica. 1º Passo: Configure o e-mail em que será utilizado para envio das. cotações.

Cotação Eletrônica. 1º Passo: Configure o e-mail em que será utilizado para envio das. cotações. Cotação Eletrônica 1º Passo: Configure o e-mail em que será utilizado para envio das cotações. Na tela Configurações do Sistema do módulo Retaguarda selecione a opção MOURAMAIL na configuração Modo de

Leia mais

Max Fatura Sistema de Gestão

Max Fatura Sistema de Gestão Sumário 1 Tela Inicial... 2 2 Tela de Pesquisa... 3 3 Tela de Vendas... 4 5 Aproveitamento de Icms... 5 6 Salvar... 5 9 Para emissão da nota fiscal... 7 10 Impressão de relatórios... 7 11 Contas a Pagar

Leia mais

SIAGRI ERP AGRIMANAGER META DE VENDAS

SIAGRI ERP AGRIMANAGER META DE VENDAS SIAGRI ERP AGRIMANAGER META DE VENDAS SUMÁRIO BENEFICIAMENTO DE SEMENTES... 3 1. Projeto Meta de Vendas... 3 1.1 Itens de Configuração Alterados... 3 2. Planejamento de Vendas... 3 2.1 Meta de Vendas...

Leia mais

Manual. Sistema Venus. (Introdução)

Manual. Sistema Venus. (Introdução) Manual Do Sistema Venus (Introdução) 1 Este Manual tem com o objetivo demonstrar os padrões utilizados no sistema, e o início para usar o Vênus com sucesso. Ícone para acesso ao Vênus, para entrar, basta

Leia mais

BOLETIM INFORMATIVO TÉCNICO LIBERAÇÃO DE ATUALIZAÇÃO - CORDILHEIRA VERSÃO 2

BOLETIM INFORMATIVO TÉCNICO LIBERAÇÃO DE ATUALIZAÇÃO - CORDILHEIRA VERSÃO 2 BOLETIM INFORMATIVO TÉCNICO LIBERAÇÃO DE ATUALIZAÇÃO - CORDILHEIRA VERSÃO 2 Cordilheira Recursos Humanos CRH 2.85A As rotinas de Retiradas de Pró-labore e Autônomos tiveram diversas alterações, com o objetivo

Leia mais

Manual do módulo Hábil NFS-e Emissor de Nota Fiscal de Serviço Eletrônica

Manual do módulo Hábil NFS-e Emissor de Nota Fiscal de Serviço Eletrônica Manual do módulo Hábil NFS-e Emissor de Nota Fiscal de Serviço Eletrônica Hábil Empresarial 2014 by Koinonia Software Ltda (0xx46) 3225-6234 I Hábil Empresarial NFS-e Índice Cap. I Introdução 1 1 O que

Leia mais

MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO RECAM ONLINE

MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO RECAM ONLINE MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO RECAM ONLINE Tefefone: (16)37119000 email: recam@franca.sp.gov. Sumário 1. Endereço para acessar o sistema... 3 2. Tipos de acesso ao sistema... 3 3. Termo de acesso cadastrado

Leia mais

MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO SISTEMA DE EMISSÃO DE NOTA FISCAL ELETRÔNICA

MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO SISTEMA DE EMISSÃO DE NOTA FISCAL ELETRÔNICA MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO SISTEMA DE EMISSÃO DE NOTA FISCAL ELETRÔNICA Apresentação Este sistema faz parte do Portal NFS Digital e tem o intuito de ser utilizado por emissores de Nota Fiscal de Serviços

Leia mais

1998-2015 Domínio Sistemas Ltda. Todos os direitos reservados.

1998-2015 Domínio Sistemas Ltda. Todos os direitos reservados. Versão 8.0 Saiba que este documento não poderá ser reproduzido, seja por meio eletrônico ou mecânico, sem a permissão expressa por escrito da Domínio Sistemas Ltda. Nesse caso, somente a Domínio Sistemas

Leia mais

MANUAL DO ISS ONLINE

MANUAL DO ISS ONLINE MANUAL DO ISS ONLINE Empresas Internas / Externas Índice 1 - Regularização Cadastral... 3 2 - Login... 5 3 - Acessos ao Sistema... 7 4 - Solicitações de AIDF e AIDF-e... 10 5 - Emissão de Notas Fiscais

Leia mais

Domínio Registro. Teclas de atalho para ajudar na utilização do Sistema e cadastros em todos dos Módulos. Menu Controle

Domínio Registro. Teclas de atalho para ajudar na utilização do Sistema e cadastros em todos dos Módulos. Menu Controle Domínio Registro O Domínio Registro foi desenvolvido para gerenciar todos os processos referentes à abertura e fechamento de empresas, permite a confecção de contratos, alterações e distratos sociais,

Leia mais

Fazer um cálculo no produto RD Equipamentos e Agronegócio.

Fazer um cálculo no produto RD Equipamentos e Agronegócio. Fazer um cálculo no produto RD Equipamentos e Agronegócio. 1) Logar no Kit Médias Empresas Clicar no ícone Tókio Marine Empresarial, que abrirá a tela de login, veja abaixo. Caso seja o primeiro acesso

Leia mais

Movimento. Financeiro. Bancário. Contas a Pagar. Lançamento de Contas a Pagar (simples) Contas a Receber. Lançamento de Contas a Receber (simples)

Movimento. Financeiro. Bancário. Contas a Pagar. Lançamento de Contas a Pagar (simples) Contas a Receber. Lançamento de Contas a Receber (simples) Movimento Financeiro Contas a Pagar Lançamento de Contas a Pagar (simples) Contas a Receber Lançamento de Contas a Receber (simples) Movimento de Caixa Fechamento Caixa Bancos Apropriações de Centros de

Leia mais

Curso de Capacitação ao Sistema CDV. - GID Desmanches -

Curso de Capacitação ao Sistema CDV. - GID Desmanches - Curso de Capacitação ao Sistema CDV - GID Desmanches - Coordenadoria de Gestão de Desmanches Divisão de Desmanches Conteúdo Módulo 1 Como utilizar o Moodle... 4 Módulo 2 - Acessando o GID CDV... 4 Aula

Leia mais

MENUS TELA INICIAL. Movimento de Ferramentaria. Alternar entre casas do grupo. Cadastro de Ferramentas. Não Implementado. Cadastro de Funcionários

MENUS TELA INICIAL. Movimento de Ferramentaria. Alternar entre casas do grupo. Cadastro de Ferramentas. Não Implementado. Cadastro de Funcionários FERRAMENTARIA TELA INICIAL Ao autenticar no sistema com usuário e senha cadastrados é apresentada a seguinte tela ao lado esquerdo, sendo essa tela a página inicial do sistema de Ferramentaria. MENUS TELA

Leia mais

Nota Fiscal de Serviço Eletrônica ISSQN NFSE DANFE. Manual de Utilização

Nota Fiscal de Serviço Eletrônica ISSQN NFSE DANFE. Manual de Utilização Nota Fiscal de Serviço Eletrônica ISSQN NFSE DANFE Manual de Utilização 1 Descrição O ISSNet e um aplicativo Cliente desenvolvido pela Empresa FogaçaSoft Desenvolvimento para emissão de Notas Fiscais de

Leia mais

Versão 8.2C-09. Domínio Atendimento

Versão 8.2C-09. Domínio Atendimento Versão 8.2C-09 Domínio Atendimento Saiba que este documento não poderá ser reproduzido, seja por meio eletrônico ou mecânico, sem a permissão expressa por escrito da Domínio Sistemas Ltda. Nesse caso,

Leia mais

ROTEIRO WEB AULA CONTROLLER NF-E

ROTEIRO WEB AULA CONTROLLER NF-E ROTEIRO WEB AULA CONTROLLER NF-E Nas páginas seguintes, você terá uma visão geral dos recursos disponíveis e das funções que o Controller Gold possui, facilitando o seu processo de venda e compra. Criando

Leia mais

ISSWEB Contribuintes de Outro Município FIORILLI SOFTWARE

ISSWEB Contribuintes de Outro Município FIORILLI SOFTWARE Manual do Sistema de ISS ISSWEB Contribuintes de Outro Município FIORILLI SOFTWARE Manual do Sistema de ISS 1 CONTEÚDO 1. Menu Contribuintes 1.1 Página Inicial... 2 1.2 Dados Gerais... 2 1.3 Trocar Contribuinte...

Leia mais

Versão 3.0 CARBON SYSTEM. Manual do Software Controla Tudo. Manual do Controla Tudo

Versão 3.0 CARBON SYSTEM. Manual do Software Controla Tudo. Manual do Controla Tudo Versão 3.0 CARBON SYSTEM Manual do Software Controla Tudo Manual do Controla Tudo SOFTWARE PARA CONTROLE DE PONTO VIA IMPRESSÃO DIGITAL OU DÍGITOS Manual do Controla Tudo Versão 3.0 Carbon System Rua Coronel

Leia mais

DIF-e - MANUAL DE ORIENTAÇÃO AO CONTRIBUINTE

DIF-e - MANUAL DE ORIENTAÇÃO AO CONTRIBUINTE Página 1 de REVISÃO DATA VERSÃO DO HISTÓRICO DAS ALTERAÇÕES SISTEMA 00 1.0 Emissão inicial. Página 2 de Sumário 1. Introdução... 4 2. Modelo Conceitual... 4 3. Programa Cliente... 5 3.1 Telas de Configuração...

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES. Sistema Nota Fiscal Eletrônica. Sil Tecnologia LTDA

MANUAL DE INSTRUÇÕES. Sistema Nota Fiscal Eletrônica. Sil Tecnologia LTDA Sistema Nota Fiscal Eletrônica Sil Tecnologia LTDA SUMÁRIO INTRODUÇÃO 4 1. CONHECENDO OS COMANDOS DO SISTEMA 5 1.1 Tela Inicial do Sistema 5 1.2 Navegador de registros 6 1.3 Filtro de Registros 6 2. TELA

Leia mais

Sistema de Gerenciamento Missionário SENAMI. Secretaria Nacional de Missões

Sistema de Gerenciamento Missionário SENAMI. Secretaria Nacional de Missões Sistema de Gerenciamento Missionário SENAMI Secretaria Nacional de Missões Manual do Usuário Apresentamos a seguir um guia básico contendo informações gerais para utilização do Sistema de Gerenciamento

Leia mais