MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DA INTEGRAÇÃO LATINO-AMERICANA - UNILA PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DA INTEGRAÇÃO LATINO-AMERICANA - UNILA PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO"

Transcrição

1 EDITAL Nº. 011/2014, DE 04 DE FEVEREIRO DE 2014 A Universidade Federal da Integração Latino-Americana - Unila, torna público o presente edital, que estabelece os critérios e os procedimentos para a seleção de projetos de formação continuada de professores, profissionais e gestores para Educação Básica, no marco da Rede Nacional de Formação Continuada dos Profissionais do Magistério da Educação Básica Pública Renaform (Portaria MEC nº , de 23 de setembro de 2011), por meio da Ação 20RJ, Matriz 2014, do Ministério da Educação. 1- DA DESCRIÇÃO 1.1 A proposição deste edital está fundamentada no Decreto no 6.755, de 29 de janeiro de 2009, que institui a Política Nacional de Formação de Profissionais do Magistério da Educação Básica, na Portaria Normativa no 9, de 30 de junho de 2009, que institui o Plano Nacional de Formação dos Professores da Educação Básica no âmbito do Ministério da Educação, na Portaria no 1.328, de 23 de setembro de 2011, que institui a Rede Nacional de Formação Continuada dos Profissionais do Magistério da Educação Básica Pública, na Portaria no 1.087, de 10 de agosto de 2011, que institui o Comitê Gestor da Política Nacional de Formação Inicial e Continuada de Profissionais da Educação Básica, na Resolução no 1, de 17 de agosto de 2011, que determina a criação de um Comitê Gestor Institucional de Formação Inicial e Continuada de Profissionais do Magistério da Educação Básica nas Instituições de Educação Superior, e na Portaria UNILA Nº 811, de 11 de novembro de 2013, que institui o Comitê Gestor Institucional de Formação Inicial e Continuada de Profissionais da Educação Básica da UNILA. 1.2 Este edital é apoiado por recursos do Programa 2030 Educação Básica, através da ação orçamentária 20RJ Apoio à Capacitação e Formação Inicial e Continuada de Professores, Profissionais, Funcionários e Gestores para a Educação Básica. A iniciativa da Ação 20RJ é a consolidação da política nacional de formação, promovendo a formação inicial e continuada de profissionais da educação básica com apoio técnico, financeiro e pedagógico, nas modalidades presencial e à distância. 1.3 A formação inicial e continuada destes profissionais tem a finalidade de propiciar o desenvolvimento profissional e acadêmico dos profissionais da educação por meio da participação em cursos ofertados pela Universidade da Integração Latino-Americana, 1

2 em parceria com a Secretaria Municipal da Educação de Foz do Iguaçu-SMED e a Secretaria Estadual de Educação do Paraná - SEED, por meio do Núcleo Regional de Educação de Foz do Iguaçu NRE/Foz. 2 DOS OBJETIVOS 2.1 Selecionar e subsidiar propostas de formação continuada para professores, profissionais, e gestores da educação básica, por meio de capacitações, de aperfeiçoamentos, de estudos voltados para a melhoria da formação, de projetos, de avaliações e de implementação de políticas e programas demandados pela Educação Básica pública da Rede Municipal e Estadual de Ensino de Foz do Iguaçu e região, com vistas a contribuir na formação desses profissionais sob a lógica do desenvolvimento profissional e acadêmico. 3 DAS PROPOSTAS 3.1 As propostas deverão considerar o currículo, os programas específicos, as demandas da educação básica, bem como as políticas e ações de formação de profissionais do magistério. Os programas específicos são fomentados pelo Ministério da Educação (MEC) através da Secretaria de Educação Básica (SEB) e da Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização, Diversidade e Inclusão (SECADI). 4 DA SUBMISSÃO DE PROPOSTAS 4.1 Poderão apresentar propostas de cursos os docentes de qualquer área de conhecimento pertencentes ao quadro permanente da Universidade Federal da Integração Latino-Americana e com comprovada experiência acadêmica na área na qual submeterá uma proposta. O proponente será o coordenador da proposta. 4.2 O proponente poderá submeter apenas uma proposta como coordenador, mas poderá participar como colaborador, em apenas um outro projeto. 2

3 4.3 Propostas elegendo o mesmo coordenador serão automaticamente desclassificadas. 4.4 Para submissão das propostas de cursos às Secretarias do MEC, será observado o envio apenas um projeto de curso por temática do catálogo de cursos das referidas Secretarias. 5- DA ELABORAÇÃO DE PROPOSTAS DE CURSOS 5.1 Os cursos estão no âmbito das Secretarias de Educação Básica SEB e Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização, Diversidade e Inclusão Secadi, do Ministério da Educação MEC. 5.2 As propostas de cursos devem seguir os Catálogos de Cursos da SEB e Secadi, de acordo com os anexos II e III deste Edital. 5.3 A estrutura curricular (ementa, conteúdos, carga horária, público-alvo, metodologia, nível, bibliografia, etc.) para os cursos da SEB e Secadi, no âmbito da Renaform, para a execução financeira da Ação 20RJ, já estão previamente definidas por estas Secretarias e devem ser respeitadas pelos docentes proponentes, na elaboração dos projetos de cursos. 5.4 A estrutura curricular de cada um dos cursos da SEB e Secadi, de acordo com os catálogos dos anexos II e III, está disponível em na aba graduação, documentos, editais Os proponentes também são responsáveis pela elaboração do orçamento de custeio dos projetos (no anexo VII encontram-se orientações para elaboração do orçamento de custeio dos cursos de formação continuada), incluindo a previsão de bolsas dos formadores implicados no projeto (anexos V e VII). 5.6 As bolsas serão pagas pelo FNDE por meio do Sistema de Gestão de Bolsas SGB, de acordo com a Lei de Bolsas Nº de 6 de fevereiro de 2006 e da Resolução CD/Fnde Nº. 24 de 16 de agosto de O valor referente ao pagamento das bolsas previstas no item 5.5 não faz parte do orçamento de custeio do projeto, uma vez que são pagas diretamente pelo Fundo de Desenvolvimento da Educação FNDE. 5.8 As propostas dos cursos deverão estar no formato do anexo IV deste Edital (modelo de Projeto de Curso). 3

4 5.9 As planilhas referentes à previsão das bolsas previstas no item 4.5, conforme a natureza do curso, estão disponíveis nos anexos V e VI As propostas deverão ser protocoladas na Pró-Reitoria de Graduação, no PTI, Bloco 4, Espaço 2, Sala 11, até as 17h do dia 17 de fevereiro de 2014, com destino Comfor/UNILA. Sugere-se o seguinte texto para folha de rosto do encaminhamento do projeto de curso (elaborar um modelo como anexo) : Pelo presente, encaminho ao Comfor/UNILA a proposta de XXXXXX (Nome do projeto) para apreciação de sua viabilidade orçamentária para compor as ações de capacitação e formação dos profissionais do magistério da educação básica financiáveis pela Ação 20 RJ, na Matriz Informo que estou ciente das orientações contidas no Edital Prograd nº. xxx/2014 e que o presente projeto foi elaborado seguindo essas orientações. Encaminho uma via impressa do projeto (incluindo planilha de bolsas), assim como, por a versão em formato.doc (documento de texto) e a planilha de bolsas em.xls (planilha eletrônica). 6 DOS CRITÉRIOS PARA DISTRIBUIÇÃO DOS RECURSOS FINANCEIROS 6.1 Os valores das propostas serão limitados até R$ ,00 (cem mil reais) para cursos de especialização, até R$ ,00 (setenta mil reais) para cursos de aperfeiçoamento e até, R$ ,00 (cinquenta mil reais) para cursos de extensão. 7 DA AVALIAÇÃO DAS PROPOSTAS 7.1 As propostas serão avaliadas inicialmente pelo Comitê Gestor Institucional de Formação Inicial e Continuada dos Profissionais do Magistério da Educação Básica Pública Comfor/UNILA e, posteriormente, enviadas às Secretarias (SEB e Secadi) do Ministério da Educação para aprovação final e execução das propostas de cursos. 7.2 São critérios para a avaliação inicial das propostas pelo Comfor/UNILA: a Adequação do projeto aos objetivos da Política Nacional de Formação de Profissionais do Magistério da Educação Básica (PONAFOR) ; b Adequação ao público-alvo e estrutura curricular dos cursos definidas pela SEB e Secadi MEC, conforme itens 4.3 e 4.4; 4

5 c O preenchimento correto de todos os campos e a clareza nas informações bem como a apresentação da proposta na data prevista no Anexo I; d Eventualmente, o Comfor/UNILA poderá solicitar adequação ou complementação da proposta. Neste caso, o coordenador receberá mensagem eletrônica informando as adequações necessárias e o prazo para reenvio da proposta. 8- DAS INSCRIÇÕES 8.1 As propostas deverão ser protocoladas pessoalmente na Pró-Reitoria de Graduação, no PTI, Bloco 4, Espaço 2, Sala 11, até as 17h do dia 17 de fevereiro de DA DIVULGAÇÃO PROVISÓRIA DOS RESULTADOS 9.1 O edital com os cursos provisoriamente selecionados pelo Comfor/Unila será divulgado no dia 20 de fevereiro de 2014 no site na aba graduação, documentos, editais DOS PEDIDOS DE RECURSO 10.1 Os proponentes de projetos não contemplados poderão interpor pedido de recurso dentro de 24 horas após a divulgação do resultado provisório, entregando pedido fundamentado pessoalmente na Pró-Reitoria de Graduação, no PTI, Bloco 4, Espaço 2, Sala 11, até as 17h ou pelo 5

6 11 - DA DIVULGAÇÃO FINAL DOS RESULTADOS 11.1 O edital com os cursos selecionados pelo Comfor/Unila que serão encaminhados para avaliação e aprovação do Ministério da Educação será divulgado no dia 23 de fevereiro de 2014 no site na aba graduação, documentos, editais DAS DISPOSIÇÕES FINAIS 12.1 Eventuais dúvidas devem ser remetidas ao Os casos omissos serão resolvidos pelo Comitê Gestor Institucional de Formação Inicial e Continuada dos Profissionais do Magistério da Educação Básica Pública. Foz do Iguaçu, 04 de fevereiro de MARCOS ANTONIO DE MORAES XAVIER PRÓ-REITOR DE GRADUAÇÃO 6

7 Anexo I do Edital Prograd nº 011, de 04 de fevereiro de CRONOGRAMA Ação Submissão de propostas de cursos pelos docentes da UNILA ao Comfor Avaliação inicial das propostas pelo Comfor/UNILA e solicitação de adequações aos proponentes Divulgação do resultado provisório de avaliação dos projetos de cursos pelo Comfor/Unila Data 04 à 17/02/14 17 à 20/02/14 20/01/2014 Prazo para interposição de recursos pelos proponentes 21/01/2014 Divulgação do resultado final de avaliação dos projetos de cursos pelo Comfor/Unila Envio dos projetos selecionados pelo Comfor/Unila à SEB e Secadi-MEC 23/01/ à 28/02/14 Análise e aprovação de projetos pelo MEC 28/02 à 02/06/14 Previsão de início das atividades dos cursos A partir de 3/junho 7

8 Anexo II do Edital Prograd nº 011, de 04 de fevereiro de CATÁLOGOS DE CURSOS DA SECRETARIA DE EDUCAÇÃO BÁSICA DO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SEB PARA 2014 Cursos com projetos estruturados pelo MEC, ou seja o MEC define carga horária, nº de bolsas, ementas 1 : Cursos onde a universidade tem autonomia de encaminhar projeto Educação Infantil Pacto da Alfabetização Pacto do Ensino Médio Gestão Educacional e Escolar escola de gestores, pradime, pro-conselho e conselhos escolares Educação e Escola Integral- mais educação Tecnologias e Inovações Educacionais - proinfo Prevenção à Saúde- PSE Séries Iniciais Ensino Fundamental 4º e 5º ano Séries Finais Ensino Fundamental 6º ao 9º ano 1Até o momento de publicação deste Edital, não foram recebidos materiais de orientações para os projetos estruturados pelo Ministério da Educação, sob responsabilidade da Secretaria de Educação Básica SEB, tais como ementas, carga horária, estrutura curricular, etc. 8

9 Anexo III do Edital Prograd nº 011, de 04 de fevereiro de CATÁLOGOS DE CURSOS SECRETARIA DE EDUCAÇÃO CONTINUADA, ALFABETIZAÇÃO, DIVERSIDADE E INCLUSÃO DO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO 2 SECADI PARA Disponível também no endereço graduação documentos editais

10 Anexo IV do Edital Prograd nº 011, de 04 de fevereiro de MODELO DE PROJETO DE CURSO Universidade Federal da Integração Latino-Americana PROJETO DE CURSO Oferta 2014 IDENTIFICAÇÃO I.1. Instituição: I.2. CNPJ: I.3. Endereço: I.4. Contatos: I.5. Curso: I.6. Nível: I.7. Modalidade: I.8. Carga Horária: I.9. Meta Física: Universidade Federal da Integração Latino- Americana Avenida Tancredo Neves, Bloco 4 - Foz do Iguaçu - Paraná Brasil - Caixa Postal CEP (telefone e ) (nome conforme consta no catálogo) (extensão, aperfeiçoamento ou especialização) presencial Total: Presencial: A Distância: (total de vagas disponibilizadas aos professores das redes públicas de ensino) 10. Custeio: (valor total do curso) 11. Municípios de abrangência (nome e nº de vagas) (nome e nº de vagas) (nome e nº de vagas) 10

11 12. Início: (dd/mm/aa) 13. Término: (dd/mm/aa) (nome e CPF) 14. Coordenador do Curso: (cargo e função) (telefone e ) 15. Coordenador do Comitê Institucional: (nome e CPF) (telefone e ) 16. Informações Sobre a Oferta: (Histórico do curso: é nova oferta? Foi aprovado em editais anteriores?) II. JUSTIFICATIVA Apresentar, justificar e contextualizar, brevemente, a oferta do curso, histórico da oferta, sua proposta, demandas e outras informações que julgar relevantes. III. OBJETIVOS IV. PÚBLICO ALVO - A quem se destina e requisitos para participação. V. DESENVOLVIMENTO V.1.Metodologia - Forma e princípios metodológicos e curriculares. V.2.Estrutura Curricular - Componentes curriculares, ementas e carga horária. V.3.Equipe de desenvolvimento Nome Função Titulação 11

12 V.4.Encontros Presenciais - Quantidade de encontros, carga horária por encontro. Pessoal envolvido quantidade e função. V.5.Avaliação - A avaliação em cada componente curricular, dependendo de sua natureza, pode ser realizada por meio de provas objetivas, trabalhos individuais e em grupo ou relatórios de atividades. O resultado do processo de avaliação deverá ser expresso em um único conceito que represente todas as atividades desenvolvidas nos módulos. Para que seja aprovado no curso, o aluno deverá ter pelo menos 75% de presença nas aulas. V.6.Produção de material didático informações sobre material utilizado: material inédito, material adaptado de formações anteriores ou utilização de material já existente. VI. CRONOGRAMA Atividades/Subatividades 1. Planejamento 1.1. Elaboração do projeto do curso Tramitação e aprovação do projeto do curso Definição da coordenação do curso, equipe técnica pedagógica, administrativa e tecnológica. 2. Preparação 2.1. Processo seletivo Matrículas Segunda chamada. 3. Desenvolvimento 3.1. Solenidade de abertura Desenvolvimento do curso Encontros presenciais Relatório parcial Encerramento 4. Finalização 4.1 Relatório final e parecer de cumprimento do objeto. Período VII.CERTIFICAÇÃO - Certificado de conclusão do curso deverá ser emitido pela UNILA com o título correspondente ao nível da formação e carga horária. 12

13 VIII. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS IX. QUADRO SIMPLIFICADO DE CUSTEIO NATUREZA DA DESPESA VALOR CÓDIGO DESCRIÇÃO R$ Material de Consumo Serviços de Terceiros Pessoa Jurídica Serviços de Terceiros Pessoa Física Diárias Passagens Para realizar um curso, também precisamos de caneta, papel, fita adesiva, enfim, material de escritório em geral. Faça uma pequena previsão destes itens e inclua na rubrica material de consumo. Todo pagamento de pessoa física (bolsas não estão nessa categoria) implica recolhimento de impostos (INSS, por exemplo). Converse com sua área financeira para determinar que percentual deve ser calculado, dependendo do tipo de serviço/contratação. Se você não prever esse item, isso pode inclusive inviabilizar pagamentos. O valor das diárias deve ser calculado com base no DECRETO Nº 6.907, DE 21 DE JULHO DE (http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato /2009/decreto/d6907.htm). Há um adicional de embarque e desembarque que deve ser calculado a cada viagem, no valor único de R$95 por pessoa. Sugere-se a previsão de passagens e diárias para reuniões técnicas das equipes dos cursos a Brasília. Ressaltamos que o recurso de diárias e passagens deve ser empenhado e executado no exercício orçamentário do ano corrente. 13

14 Obrigações Tributárias e Contributivas Todo pagamento de pessoa física (bolsas não estão nessa categoria) implica recolhimento de impostos (INSS, por exemplo). Converse com sua área financeira para determinar que percentual deve ser calculado, dependendo do tipo de serviço/contratação. Se você não prever esse item, isso pode inclusive inviabilizar pagamentos. Total X. ANEXOS 14

15 Anexo V do Edital Prograd nº 011, de 04 de fevereiro de Planilha de Bolsas 3 Assinada pelo Coordenador do COMFOR Cursos de Extensão e Aperfeiçoamento PAE14.1 SGB-FNDE Planilha de Bolsas - FNDE 2014 / Extensão e Aperfeiçoamento Prezado/a coordenador/a, forneça APENAS as informações solicitadas: preencha os dois quadros à direita ("Identificação do Curso" e "Dados Quantitativos"), elenque os Municípios e vagas propostas logo abaixo. A seguir, confira o "Total de Bolsas" para cada categoria que será automaticamente indicado na planilha. Em caso de dúvidas, consulte o setor do MEC responsável. Informamos que os cálculos automáticos foram programados conforme novos parâmetros adotados para o pagamento de bolsas pelo SGB-FNDE em Não altere outros campos. O/A Coordenador/a do COMFOR deve assinar ao final desta planilha em campo específico. FNDE 2014 EXTENSÃO (Até 179 horas-aula) APERFEIÇOAMENTO (180 a 359 horas-aula) 30 horas-aula = 1 mês em EaD Identificação do Curso Instituição Curso Nível Dados Quantitativos (coloque apenas números) Carga Horária Cursistas Municípios (Nº) Municípios e número de vagas em cada um: Ex: Brotas (50) Produção de Material Didático p/ "X" Horas VALOR DO TOTAL DE BOLSAS R$ ,00 CUSTO POR CURSISTA (BOLSAS) #DIV/0! BOLSAS PARA COORDENAÇÃO Preparação/Finalização Quantidades Meses Total de Bolsas Unitário Final Parâmetros Bolsas para 01 Coordenador-Adjunto durante vigência do curso (30 Coordenador-Adjunto ### R$ 4.200,00 horas-aula = 1 mês) + 3 meses de preparação/finalização Bolsas para 01 Supervisor de Curso durante vigência do curso (30 horasaula = 1 mês) + 3 meses de preparação/finalização Supervisor de Curso ### R$ 3.300,00 Bolsas para 01 Formador durante vigência do curso (30 horas-aula = 1 Formador ### R$ 3.300,00 mês) + 3 meses de preparação/finalização R$ ,00 BOLSAS PARA FORMAÇÃO Quantidades Carga Horária das Unid. de Hora- Disciplinas (CH) Aula (HA) Total "CH/HA" Total de Bolsas Unitário Final Parâmetros Professor-pesquisador ### R$ 0,00 01 bolsa a cada 15 horas-aula BOLSAS PARA Quantidades ELABORAÇÃO DE Carga Horária das Total de Bolsas Parâmetros Unid. de Hora- Total Unitário Final CONTEÚDO Disciplinas (CH) Aula (HA) "CH/HA" 01 bolsa a cada 15 horas-aula (apenas em caso de produção/reformulação de material didático próprio/original, expressa no Professor-pesquisador ### R$ 0,00 projeto pedagógico. Indicar quantidade de horas do curso que demandará produção/reformulação de material didático no quadro de Dados Quantitativos acima) R$ 0,00 Quantidades BOLSAS PARA TUTORIA Horas-aula Total de Parâmetros PRESENCIAL Número de Tutor por Total de Bolsas por das Bolsas Unitário Final Municípios Município Tutores Tutor Disciplinas O quantitativo de bolsas para Tutoria Presencial é diretamente proporcional à quantidade de Municípios atendidos e à carga horária das disciplinas do curso. Considera-se a necessidade de 01 tutor por Município, recebendo 01 bolsa a cada 30 horas-aula de curso. OBS.: Tutor R$ 765,00 R$ 0,00 Para oferta em Municípios com número de cursistas a partir de 50, a IPES poderá solicitar bolsas para 01 tutor a mais a cada grupo completo de 25 alunos (é necessário cálculo manual. Consulte a SECADI previamente). Quantidades BOLSAS PARA TUTORIA A DISTÂNCIA Cursistas Cursistas por Tutor Total de Tutores Horas-aula Total de Bolsas por das Bolsas Tutor Disciplinas Unitário Final Parâmetros O quantitativo de bolsas para Tutoria a Distância é diretamente proporcional à quantidade de cursistas e à carga horária das disciplinas Tutor R$ 765,00 R$ 0,00 do curso. Considera-se a necessidade de 01 tutor a cada 25 cursistas recebendo 01 bolsa a cada 30 horas-aula de curso R$ 0, Solicitamos a aprovação do quantitativo de bolsas apresentado ao lado e o Quadro de bolsas para cadastro no SGB- seu cadastramento no SGB-FNDE conforme datas apresentadas a seguir, FNDE que levam em consideração o período necessário para a preparação e a Categoria Total de Bolsas finalização do curso, além de sua oferta diretamente aos cursistas. Coordenador-Adjunto 3 Professor-Pesquisador 0 Abertura: Encerramento: Supervisor de Curso 3 Formador 3 Coordenador/a do Comitê Gestor Institucional de Formação Inicial e Continuada Tutor Disponível também no endereço graduação documentos editais

16 Anexo VI do Edital Prograd nº 011, de 04 de fevereiro de Planilha de Bolsas 4 Assinada pelo Coordenador do COMFOR Cursos de Especialização SGB - FNDE 2014 PE14. SGB-FNDE Planilha de Bolsas - SGB-FNDE 2014 / Especialização ESPECIALIZAÇÃO 1 (A partir de 360 horas-aula, não computadas a elaboração e defesa de TCC individual obrigatório) 30 horas-aula = 1 mês em EaD Prezado/a coordenador/a, forneça APENAS as informações solicitadas: preencha os dois Identificação do Curso quadros à direita ("Identificação do Curso" e "Dados Quantitativos"), Instituição elenque os Municípios e vagas propostas logo abaixo. A seguir, Curso confira o "Total de Bolsas" para cada categoria que será Nível Especialização automaticamente indicado na planilha. Em caso de dúvidas, consulte o setor do MEC responsável. Informamos que os cálculos Dados Quantitativos (coloque apenas números) automáticos foram programados conforme novos parâmetros Carga Horária adotados para o pagamento de bolsas pelo SGB-FNDE em Não altere outros campos. O/A Coordenador/a do COMFOR deve assinar Cursistas ao final desta planilha em campo específico. Municípios (Nº) Produção de Municípios e número de Material vagas em cada um: Didático p/ Ex: Brotas (50) "X" Horas VALOR DO TOTAL DE BOLSAS R$ ,00 CUSTO POR CURSISTA (BOLSAS) #DIV/0! Quantidades BOLSAS PARA Total de Bolsas Parâmetros COORDENAÇÃO Preparação/TCC/Finalizaçã Meses Unitário Final o Bolsas para 01 Coordenador-Adjunto durante vigência da carga-horária Coordenador-Adjunto ### R$ ,00 do curso (30 horas-aula = 1 mês) + 8 meses de preparação/tcc/finalização Bolsas para 01 Supervisor de Curso durante vigência da carga-horária do Supervisor de Curso ### R$ 8.800,00 curso (30 horas-aula = 1 mês) + 8 meses de preparação/tcc/finalização Bolsas para 01 Formador durante vigência da carga-horária do curso (30 Formador ### R$ 8.800,00 horas-aula = 1 mês) + 8 meses de preparação/tcc/finalização R$ ,00 BOLSAS PARA FORMAÇÃO Quantidades Carga Horária das Unid. de Hora-Aula Disciplinas (CH) (HA) Total "CH/HA" Total de Bolsas Unitário Final Parâmetros Professor-pesquisador ### R$ 0,00 01 bolsa a cada 15 horas-aula BOLSAS PARA Quantidades ELABORAÇÃO DE Carga Horária das Total de Bolsas Parâmetros Unid. de Hora-Aula Total Unitário Final CONTEÚDO Disciplinas (CH) (HA) "CH/HA" 01 bolsa a cada 15 horas-aula (apenas em caso de produção/reformulação de material didático próprio/original, expressa no Professor-pesquisador ### R$ 0,00 projeto pedagógico. Indicar quantidade de horas do curso que demandará produção/reformulação de material didático no quadro de Dados Quantitativos acima) R$ 0,00 Quantidades BOLSAS PARA TUTORIA PRESENCIAL Horas-aula Total de Número de Tutor por Total de Bolsas por Parâmetros (Durante Disicplinas) das Bolsas Unitário Final Municípios Município Tutores Tutor Disciplinas O quantitativo de bolsas para Tutoria Presencial é diretamente proporcional à quantidade de Municípios atendidos e à carga horária das disciplinas do curso. Considera-se a necessidade de 01 tutor por Município, recebendo 01 bolsa a cada 30 horas-aula de curso. OBS.: Tutor R$ 765,00 R$ 0,00 Para oferta em Municípios com número de cursistas a partir de 50, a IPES poderá solicitar bolsas para 01 tutor a mais a cada grupo completo de 25 alunos (é necessário cálculo manual. Consulte a SECADI previamente). BOLSAS PARA TUTORIA A DISTÂNCIA (Durante Disciplinas) Cursistas Quantidades Cursistas por Total de Tutor Tutores Horas-aula Total de Bolsas por das Bolsas Tutor Disciplinas Unitário Final Parâmetros O quantitativo de bolsas para Tutoria a Distância é diretamente proporcional à quantidade de cursistas e à carga horária das disciplinas Tutor R$ 765,00 R$ 0,00 do curso. Considera-se a necessidade de 01 tutor a cada 25 cursistas recebendo 01 bolsa a cada 30 horas-aula de curso R$ 0,00 Quantidades Bolsas por BOLSAS PARA "Conjunto" Total de ORIENTAÇÃO DE TCC "Conjunto": TCCs Indicadores e/ou Parâmetros Total de de TCCs Bolsas Unitário Final Individuais orientados por Cursistas Bolsistas Individuais 01 Bolsista Considera-se a necessidade de 01 Tutor para orientação de 25 trabalhos Tutor R$ 765,00 R$ 0,00 individuais, recebendo 6 bolsas por esse quantitativo de 25 trabalhos, independente do tempo de orientação. Considera-se a necessidade de 01 Formador para orientação de 5 Formador ### R$ 0,00 trabalhos individuais, recebendo 2 bolsas por esse quantitativo de 5 trabalhos, independente do tempo de orientação R$ 0, Especialização Quadro de bolsas para cadastro no SGB- FNDE Categoria Total de Bolsas Solicitamos a aprovação do quantitativo de bolsas apresentado ao lado e o seu cadastramento no SGB-FNDE conforme datas apresentadas a seguir, que levam em consideração o período necessário para a preparação e a finalização do curso, além de sua oferta diretamente aos cursistas. Coordenador-Adjunto 8 Professor-Pesquisador 0 Abertura: Encerramento: Supervisor de Curso 8 Formador 8 Tutor 0 Coordenador/a do Comitê Gestor Institucional de Formação Inicial e Continuada 0 4 Disponível também no endereço graduação documentos editais

17 Anexo VII do Edital Prograd nº 011, de 04 de fevereiro de Orientações para elaboração do orçamento de custeio dos cursos de formação continuada Os recursos destinados à formação continuada serão previstos pelo Ministério da Educação no Projeto de Lei Orçamentária Anual, encaminhado pelo Poder Executivo ao Congresso Nacional. Se aprovados, estes recursos serão alocados diretamente na matriz orçamentária das universidades e institutos, o que significa que já estarão disponíveis no momento em que o orçamento federal for aprovado. Estes recursos seguem marcados sob a Ação 20RJ, uma ação orçamentária voltada especificamente para a formação de profissionais da educação básica. Para a melhor execução do projeto, é fundamental construir um orçamento o mais consistente possível, que seja capaz de prever toda a série de despesas que serão necessárias para a realização das ações. Para isso, indicamos aqui alguns pontos que devem ser levados em consideração quando da construção da previsão orçamentária dos projetos. Obviamente, todas as despesas previstas devem ter relação direta com as ações de formação propostas. GESTÃO E ADMINISTRAÇÃO Toda a equipe pedagógica e de coordenação do curso já está contemplada com bolsas. Assim, talvez não seja necessário propor o pagamento, via rubrica de pessoa física, a profissionais para assumirem funções de docente (professora, tutora, oficineiro, palestrante) nem de coordenação (assistente de coordenação, por exemplo). Alguns projetos, pelo volume de cursistas, solicitam a contratação de um assistente administrativo. Não há impeditivo, mas vale lembrar que parte do processo de institucionalização do seu projeto diz respeito à universidade ou ao instituto assumi-lo como uma de suas próprias ações. Isso significa, entre outras coisas, ter servidores/as - professores/as e técnico-administrativos/as - envolvidos/as no projeto, não apenas como uma atividade extra, mas como parte do seu trabalho, inclusive da sua carga horária. OBRIGAÇÕES TRIBUTÁRIAS E CONTRIBUTIVAS Todo pagamento de pessoa física (bolsas não estão nessa categoria) implica recolhimento de impostos (INSS, por exemplo). Converse com sua área financeira para determinar que 17

18 percentual deve ser calculado, dependendo do tipo de serviço/contratação. Se você não prever esse item, isso pode inclusive inviabilizar pagamentos. PRODUÇÃO E REPRODUÇÃO DO MATERIAL DIDÁTICO Já há financiamento, via bolsa, para a produção de conteúdo para o curso. Mas este conteúdo precisa se materializar seja numa versão digital, seja numa versão impressa. Considere, portanto, outras despesas na editoração do material - revisão, design e diagramação, por exemplo. E despesas com a reprodução - tanto a impressão gráfica de livros/apostilas quanto a copiagem de CDs/DVDs para materiais digitais. Inclua também os custos com outros instrumentos didáticos, como jogos e videoaulas. Parte destes serviços podem ser contratados diretamente de prestadores (e portanto lançados como pessoa física) ou através de empresas especializadas (caindo na rubrica pessoa jurídica). Devem ser enviados ao MEC exemplares dos materiais pedagógicos utilizados no curso. ACESSIBILIDADE Os materiais didáticos devem sempre considerar o princípio da acessibilidade, tendo em vista haver orientações técnicas para este serviço. Para livros e apostilas digitais ou impressos, inclua na contratação dos serviços gráficos a conversão do material impresso para formato digital mecdaisy (um formato que possibilita acessar o texto por meio de áudio, caracter ampliado e diversas funcionalidades de navegação pela estrutura do livro). Para alunos/as surdos/as, além da legendagem dos vídeos a serem utilizados no curso, é importante que haja a disponibilização do material em LIBRAS - Língua Brasileira de Sinais, ainda que seja um resumo de cada módulo, por exemplo. Para isso você deve prever a contratação de um serviço de tradução e produção de material visual em libras. (outras informações sobre o Mecdaisy e o Programa do Livro Acessível podem ser encontrados no site do MEC option=com_content&view=article&id=17435&itemid=817) MATERIAL DE EXPEDIENTE Para realizar um curso, também precisamos de caneta, papel, fita adesiva, enfim, material de escritório em geral. Faça uma pequena previsão destes itens e inclua na rubrica material de consumo. 18

19 REPROGRAFIA Dependendo da metodologia, pode ser necessária fotocopiar textos e trechos de livros. No entanto, não é recomendável que esse se constitua o material central do curso. Baseie seu cálculo no número de cursistas. Atenção à preservação do meio ambiente e à legislação sobre direitos autorais. MATERIAL DE DIVULGAÇÃO Em muitos casos, é importante produzir materiais de divulgação do curso ou de atividades específicas, como encontros, oficinas e seminários abertos. Não esqueça de calcular custos com diagramação e reprodução gráfica. CORREIO Em alguns casos, o material didático do curso precisa ser enviado pelo correio. Boa parte das universidades e institutos já possuem contratos que permitem esse envio sem custos adicionais ao projeto. Se não for o caso, eles devem constar também do orçamento. DIÁRIAS E PASSAGEM O valor das diárias deve ser calculado com base no DECRETO Nº 6.907, DE 21 DE JULHO DE (http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato /2009/decreto/d6907.htm). Há um adicional de embarque e desembarque que deve ser calculado a cada viagem, no valor único de R$95 por pessoa. Sugere-se a previsão de passagens e diárias para reuniões técnicas das equipes dos cursos a Brasília. Ressaltamos que o recurso de diárias e passagens deve ser empenhado e executado no exercício orçamentário do ano corrente. ALUGUEL DE VEÍCULOS E COMBUSTÍVEL Esse é um tipo de despesa que, para ser incluída, precisa ser muito bem justificada, tendo relação direta com as atividades de ensino. LIVROS No desenvolvimento do curso, é importante contar com um suporte bibliográfico consistente, que permita aos/às cursistas consolidarem e aprofundarem seus conhecimentos. Não há 19

20 consenso quanto a se livros devem ser considerados como material de consumo ou material permanente. Portanto, converse com seu setor financeiro para ter certeza de como a sua instituição classifica este material, antes de incluí-lo no seu orçamento. ALIMENTAÇÃO Existem diferentes tipos de despesas nessa área. Você pode prever o pagamento de um auxílio-alimentação a cada cursista nos momentos de atividades presenciais. Ou prever um café da manhã ou mesmo um almoço para todo o grupo. Há também despesas com cofeebreak durante um seminário. Cada instituição tem uma forma de operar nesta área. Converse com seu setor financeiro para entender como estas despesas podem ser incorporadas ao seu orçamento. Mas tome cuidado para não assumir o que é papel das próprias redes de ensino. Lembre que o Ministério e sua instituição já estão viabilizando toda a ação de formação e que é importante que as secretarias de educação locais se responsabilizem por oferecer condições mínimas de participação nos cursos a seus profissionais. E alimentação é parte disto. MATERIAL PERMANENTE A Ação 20RJ, via por onde o recurso chega a sua instituição, é uma ação de custeio, portanto, a princípio, não inclui despesas com material permanente. No entanto, o Ministério do Planejamento abre a possibilidade de, durante o ano fiscal, parte do valor de determinadas ações ser convertida para material permanente. Informe-se com seu setor financeiro sobre essa possibilidade e sobre o que é preciso para concretizá-la, se for o caso. AVALIADOR EXTERNO Recomenda-se que seja prevista no orçamento a contratação de avaliador externo, que pode ser realizada na rubrica de pessoa física. O avaliador não pode ter vínculo com a instituição executora do curso. A IES deve encaminhar ao MEC, no momento da contratação, a proposta de três avaliadores para definição do MEC. xxx MONTANDO O ORÇAMENTO FINAL Levando em consideração todos estes tópicos, você vai ter diante de si uma série de itens, que agora precisam ser organizados dentro de elementos de despesa. Os principais elementos de despesa com que você deve trabalhar são: 20

21 Diárias - Civil Material de Consumo Outros Serviços de Terceiros - Pessoa Física Outros Serviços de Terceiros - Pessoa Jurídica Obrigações Tributárias e Contributivas Passagens e Despesas com Locomoção Há várias formas de montar uma planilha orçamentária. Basicamente, você precisa garantir alguns elementos, como demonstra o exemplo a seguir: ELEMENTO DE DESPESA ITEM UNIDADE QUANTIDADE VALOR UNITÁRIO VALOR TOTAL MATERIAL DE CONSUMO Item: Papel A4 Unidade: Resma Quantidade: 20 Unitário: R$ 11,50 Total: R$ 230,00 Item: Caneta esferográfica Unidade: caixa Quantidade: 10 21

22 Unitário: R$ 5,60 Total: R$ 56,00 Item: Fita adesiva Unidade: 1 fita adesiva Quantidade: 5 Unitário: R$ 2,50 Total: R$ 12,50 (TOTAL POR ELEMENTO DE DESPESA) MATERIAL DE CONSUMO R$ 5.600,00 (TOTAL POR ELEMENTO DE DESPESA) PESSOA FÍSICA R$ ,00 (TOTAL POR ELEMENTO DE DESPESA) PESSOA JURÍDICA R$ ,00 TOTAL GERAL R$ ,00 22

PRODUÇÃO E REPRODUÇÃO DO MATERIAL DIDÁTICO

PRODUÇÃO E REPRODUÇÃO DO MATERIAL DIDÁTICO ANEXO B Orientações para elaboração do orçamento de custeio dos cursos de formação continuada Os recursos destinados à formação continuada serão previstos pelo Ministério da Educação no Projeto de Lei

Leia mais

EDITAL N 01/2014/PPO/UFV SELEÇÃO DE PROJETOS PARA FORMAÇÃO DE PROFISSIONAIS DA EDUCAÇÃO BÁSICA REFERENTE À AÇÃO 20RJ DO MEC

EDITAL N 01/2014/PPO/UFV SELEÇÃO DE PROJETOS PARA FORMAÇÃO DE PROFISSIONAIS DA EDUCAÇÃO BÁSICA REFERENTE À AÇÃO 20RJ DO MEC EDITAL N 01/2014/PPO/UFV SELEÇÃO DE PROJETOS PARA FORMAÇÃO DE PROFISSIONAIS DA EDUCAÇÃO BÁSICA REFERENTE À AÇÃO 20RJ DO MEC O Presidente do Comitê Gestor Institucional de Formação Inicial e Continuada

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DA INTEGRAÇÃO LATINO-AMERICANA UNILA EDITAL PROGRAD Nº 79 DE 15 DE SETEMBRO DE 2014

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DA INTEGRAÇÃO LATINO-AMERICANA UNILA EDITAL PROGRAD Nº 79 DE 15 DE SETEMBRO DE 2014 EDITAL PROGRAD Nº 79 DE 15 DE SETEMBRO DE 2014 CONSIDERANDO as normas estabelecidas pela Resolução COSUEN 013/2014, de 23 de julho de 2014, a Pró-Reitoria de Graduação, no uso de suas atribuições, torna

Leia mais

3.3 Linhas de ação 3.3.1 3.3.2 Informações sobre programas 3.4 Proponente 3.4.1 3.4.2 3.5 Submissão

3.3 Linhas de ação 3.3.1 3.3.2 Informações sobre programas 3.4 Proponente 3.4.1 3.4.2 3.5 Submissão EDITAL Nº. 01/2014 - SELEÇÃO DE PROPOSTAS DE CURSOS DE FORMAÇÃO CONTINUADA PARA PROFISSIONAIS DO MAGISTÉRIO DA EDUCAÇÃO BÁSICA REFERENTE À AÇÃO 20RJ DO MEC O COMITÊ GESTOR INSTITUCIONAL DE FORMAÇÃO INICIAL

Leia mais

RESOLUÇÃO CD/FNDE Nº 24 DE 04 DE JUNHO DE 2008

RESOLUÇÃO CD/FNDE Nº 24 DE 04 DE JUNHO DE 2008 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO FUNDO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO CONSELHO DELIBERATIVO RESOLUÇÃO CD/FNDE Nº 24 DE 04 DE JUNHO DE 2008 Estabelece orientações e diretrizes para o apoio financeiro às

Leia mais

2. PROPOSTAS - conforme modelo de projeto a ser seguido no ANEXO 2

2. PROPOSTAS - conforme modelo de projeto a ser seguido no ANEXO 2 Comitê Gestor Institucional de Formação Inicial e Continuada de Profissionais da Educação Básica da Universidade Federal de Santa Catarina COMFOR/UFSC Campus Prof. João David Ferreira Lima CEP 88040-900

Leia mais

APRESENTAÇÃO DE PROPOSTAS

APRESENTAÇÃO DE PROPOSTAS ADESÃO AO PROGRAMA DE MESTRADO PROFISSIONAL EM MATEMÄTICA EM REDE NACIONAL (PROFMAT) APRESENTAÇÃO DE PROPOSTAS 1. OBJETO A Diretoria de Educação a Distância da CAPES em apoio à Sociedade Brasileira de

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO Centro de Informática EDITAL N 01/2014

UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO Centro de Informática EDITAL N 01/2014 UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO Centro de Informática EDITAL N 01/2014 EDITAL DE SELEÇÃO PARA TUTOR A DISTÂNCIA DO CURSO DE FORMAÇÃO ALUNO INTEGRADO A Universidade Federal de Pernambuco, por meio do

Leia mais

EDITAL Nº 06 SECAD/MEC, DE 1º DE ABRIL DE 2009

EDITAL Nº 06 SECAD/MEC, DE 1º DE ABRIL DE 2009 EDITAL Nº 06 SECAD/MEC, DE 1º DE ABRIL DE 2009 SELEÇÃO DE INSTITUIÇÕES DE ENSINO SUPERIOR PARA FOMENTO DA REDE DE EDUCAÇÃO PARA A DIVERSIDADE NO ÂMBITO DO SISTEMA UNIVERSIDADE ABERTA DO BRASIL UAB A União,

Leia mais

REQUISITOS PARA APRESENTAÇÃO DAS PROPOSTAS

REQUISITOS PARA APRESENTAÇÃO DAS PROPOSTAS ADESÃO À OFERTA DOS CURSOS DE ESPECIALIZAÇÃO EM ENSINO DE FILOSOFIA NO ENSINO MÉDIO, ENSINO DE MATEMÁTICA NO ENSINO MÉDIO, ENSINO DE SOCIOLOGIA NO ENSINO MÉDIO E ENSINO DE CIÊNCIAS NOS ANOS FINAIS DO ENSINO

Leia mais

UNIVERSIDADE CATÓLICA DE SANTOS REGULAMENTO DA EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA. Para os propósitos deste documento são aplicáveis as seguintes definições:

UNIVERSIDADE CATÓLICA DE SANTOS REGULAMENTO DA EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA. Para os propósitos deste documento são aplicáveis as seguintes definições: 1 UNIVERSIDADE CATÓLICA DE SANTOS REGULAMENTO DA EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA Para os propósitos deste documento são aplicáveis as seguintes definições: Professor-autor é aquele que possui pleno domínio da área

Leia mais

SELEÇÃO SIMPLIFICADA DE CURSISTAS

SELEÇÃO SIMPLIFICADA DE CURSISTAS MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO. PROGRAMA NACIONAL DE CAPACITAÇÃO DE CONSELHEIROS MUNICIPAIS DE EDUCAÇÃO PRÓ-CONSELHO CURSO DE EXTENSÃO A DISTANCIA FORMAÇÃO

Leia mais

Comitê Gestor Institucional de Formação Inicial e Continuada de Profissionais do Magistério da Educação Básica

Comitê Gestor Institucional de Formação Inicial e Continuada de Profissionais do Magistério da Educação Básica Comitê Gestor Institucional de Formação Inicial e Continuada de Profissionais do Magistério da Educação Básica CHAMADA PÚBLICA PARA SELEÇÃO DE COORDENADOR PEDAGÓGICO PARA O CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO GESTÃO

Leia mais

FUNDO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO CONSELHO DELIBERATIVO RESOLUÇÃO Nº 16, DE 8 DE JUNHO DE 2010

FUNDO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO CONSELHO DELIBERATIVO RESOLUÇÃO Nº 16, DE 8 DE JUNHO DE 2010 FUNDO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO CONSELHO DELIBERATIVO RESOLUÇÃO Nº 16, DE 8 DE JUNHO DE 2010 Altera a Resolução CD/FNDE nº 64, de 13 de dezembro de 2007, que estabelece os critérios e os

Leia mais

EDITAL ESPECIAL DE APOIO À REALIZAÇÃO DE PROJETOS TEMÁTICOS DE EXTENSÃO

EDITAL ESPECIAL DE APOIO À REALIZAÇÃO DE PROJETOS TEMÁTICOS DE EXTENSÃO EDITAL ESPECIAL DE APOIO À REALIZAÇÃO DE PROJETOS TEMÁTICOS DE EXTENSÃO JUSTIFICATIVA As atividades de extensão têm assumido no cenário universitário recente um papel fundamental para construção de novas

Leia mais

EDITAL 191/2015 Programa de Iniciação Científica Voluntária/IFSP Campus Itapetininga

EDITAL 191/2015 Programa de Iniciação Científica Voluntária/IFSP Campus Itapetininga EDITAL 191/2015 Programa de Iniciação Científica Voluntária/IFSP Campus Itapetininga A Direção Geral do campus Itapetininga do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de São Paulo (IFSP), torna

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO REDE NACIONAL DE FORMAÇÃO CONTINUADA DOS PROFISSIONAIS DO MAGISTÉRIO DA EDUCAÇÃO BÁSICA PÚBLICA

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO REDE NACIONAL DE FORMAÇÃO CONTINUADA DOS PROFISSIONAIS DO MAGISTÉRIO DA EDUCAÇÃO BÁSICA PÚBLICA MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO REDE NACIONAL DE FORMAÇÃO CONTINUADA DOS PROFISSIONAIS DO MAGISTÉRIO DA EDUCAÇÃO BÁSICA PÚBLICA Documento Orientador - RENAFORM 2014 (Anexo 2 do Ofício Circular nº. 07/2014 DPECHUC/SECADI/MEC,

Leia mais

PARÂMETROS DE FOMENTO

PARÂMETROS DE FOMENTO PARÂMETROS DE FOMENTO DESPESAS DA GESTÃO EaD Será concedido fomento às unidades institucionais dedicadas à oferta de cursos no âmbito do Sistema UAB, de acordo com as linhas de ação e as categorias que

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO FUNDO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO CONSELHO DELIBERATIVO

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO FUNDO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO CONSELHO DELIBERATIVO 27/10/2014 18:58:46 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO FUNDO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO CONSELHO DELIBERATIVO RESOLUÇÃO Nº 23, DE 24 DE OUTUBRO DE 2014 Estabelece novos procedimentos para o pagamento

Leia mais

1. Da finalidade e objetivos do edital

1. Da finalidade e objetivos do edital UNIVERSIDADE DE BRASÍLIA Decanato de Ensino de Graduação Edital 5/2015 PROGRAMA DE FOMENTO PARA PROJETOS DE APRENDIZAGEM E INOVAÇÃO SOCIAL NO PARANOÁ/ITAPOÃ Os decanatos de Ensino de Graduação, de Extensão

Leia mais

MINISTÉRIO DE EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO ESPECIAL. EDITAL N. 02 de 26 de abril de 2007.

MINISTÉRIO DE EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO ESPECIAL. EDITAL N. 02 de 26 de abril de 2007. MINISTÉRIO DE EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO ESPECIAL EDITAL N. 02 de 26 de abril de 2007. PROGRAMA DE FORMAÇÃO CONTINUADA DE PROFESSORES NA EDUCAÇÃO ESPECIAL I. OBJETIVO GERAL A União Federal, representada

Leia mais

EDITAL Nº 01/2015, DE 15 DE ABRIL DE

EDITAL Nº 01/2015, DE 15 DE ABRIL DE Edital nº 01, de 15 de abril de 2015, da Universidade Federal de Pelotas UFPEL, referente ao processo seletivo simplificado, para a função temporária de TUTOR PRESENCIAL para atuar no Curso de Especialização

Leia mais

ORIENTAÇÕES GERAIS PARA CADASTRO DE AÇÃO DE EXTENSÃO DO LOGIN AO FORMULÁRIO DE CADASTRO... 3

ORIENTAÇÕES GERAIS PARA CADASTRO DE AÇÃO DE EXTENSÃO DO LOGIN AO FORMULÁRIO DE CADASTRO... 3 TUTORIAL SIEX ORIENTAÇÕES GERAIS PARA CADASTRO DE AÇÃO DE EXTENSÃO DO LOGIN AO FORMULÁRIO DE CADASTRO... 3 1. Como acessar ao formulário de inscrição de proposta... 3 2. Quais os passos de preenchimento

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS FACULDADE DE EDUCAÇÃO - TERRITÓRIOS, EDUCAÇÃO INTEGRAL E CIDADANIA (TEIA) EDITAL 001/2014

UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS FACULDADE DE EDUCAÇÃO - TERRITÓRIOS, EDUCAÇÃO INTEGRAL E CIDADANIA (TEIA) EDITAL 001/2014 UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS FACULDADE DE EDUCAÇÃO - TERRITÓRIOS, EDUCAÇÃO INTEGRAL E CIDADANIA (TEIA) EDITAL 001/2014 PROCESSO DE SELEÇÃO DE TUTORES PRESENCIAIS O Grupo Territórios, Educação Integral

Leia mais

CHAMADA INTERNA PARA PROFESSOR FORMADOR UAB/CAPES

CHAMADA INTERNA PARA PROFESSOR FORMADOR UAB/CAPES UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAPÁ PRÓ-REITORIA DE ENSINO E GRADUAÇÃO DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA COORDENAÇÃO DO PROGRAMA UNIVERSIDADE ABERTA DO BRASIL COORDENAÇÃO DO CURSO DE EDUCAÇÃO FÍSICA A DISTÂNCIA

Leia mais

EDITAL Nº 077/ 2014 EDITAL DE CHAMADA PARA SELEÇÃO DE ALUNOS PARA CURSO DE APERFEIÇOAMENTO DE PRODUÇÃO DE MATERIAIS DIDÁTICOS EJA NA DIVERSIDADE

EDITAL Nº 077/ 2014 EDITAL DE CHAMADA PARA SELEÇÃO DE ALUNOS PARA CURSO DE APERFEIÇOAMENTO DE PRODUÇÃO DE MATERIAIS DIDÁTICOS EJA NA DIVERSIDADE EDITAL Nº 077/ 2014 EDITAL DE CHAMADA PARA SELEÇÃO DE ALUNOS PARA CURSO DE APERFEIÇOAMENTO DE PRODUÇÃO DE MATERIAIS DIDÁTICOS EJA NA DIVERSIDADE A Universidade Federal do Paraná (UFPR), por meio do, da

Leia mais

EDITAL Nº 006/RIFB, 17 DE ABRIL DE 2015

EDITAL Nº 006/RIFB, 17 DE ABRIL DE 2015 EDITAL Nº 006/RIFB, 17 DE ABRIL DE 2015 PROCESSO SELETIVO PARA CONSTITUIÇÃO DO BANCO DE FORMADORES/INSTRUTORES INTERNOS PARA ATUAÇÃO NOS EVENTOS DE CAPACITAÇÃO OFERTADOS NO PLANO ANUAL DE CAPACITAÇÃO -

Leia mais

EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online

EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online DOCÊNCIA NO ENSINO SUPERIOR Regulamentação de Pós-Graduação Lato Sensu e Ato de Credenciamento Institucional para Oferta de Curso de Pós-Graduação

Leia mais

EDITAL DE FINANCIAMENTO Nº 006/2014 ATIVIDADES DE EXTENSÃO

EDITAL DE FINANCIAMENTO Nº 006/2014 ATIVIDADES DE EXTENSÃO EDITAL DE FINANCIAMENTO Nº 006/2014 ATIVIDADES DE EXTENSÃO Período de Inscrição: De 02 de junho a 02 de julho de 2014 A Faculdade Independente do Nordeste FAINOR por intermédio da Coordenação de Extensão,

Leia mais

APOIO AO PROGRAMA MULHERES SIM

APOIO AO PROGRAMA MULHERES SIM PROEX N º 05/2015/PROEX APOIO AO PROGRAMA MULHERES SIM EXECUÇÃO: 10 JULHO DE 2015 A 10 DE DEZEMBRO DE 2015. 1 PROEX Nº 05/2015 EDITAL PROGRAMA MULHERES SIM A Reitora do Instituto Federal de Santa Catarina,

Leia mais

PRÓ-REITORIA DE PESQUISA, EXTENSÃO E PÓS-GRADUAÇÃO. Edital nº 050/2014

PRÓ-REITORIA DE PESQUISA, EXTENSÃO E PÓS-GRADUAÇÃO. Edital nº 050/2014 PRÓ-REITORIA DE PESQUISA, EXTENSÃO E PÓS-GRADUAÇÃO Edital nº 050/2014 Patricia Alves de Souza, Pró-Reitora de Pesquisa, Extensão e Pós-Graduação da Universidade do Planalto Catarinense - UNIPLAC, no uso

Leia mais

PROCESSO SELETIVO DE PROFESSORES PARA ATUAR NA EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA NOS CURSOS TÉCNICOS DE NÍVEL MÉDIO SUBSEQUENTES DA REDE e-tec BRASIL

PROCESSO SELETIVO DE PROFESSORES PARA ATUAR NA EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA NOS CURSOS TÉCNICOS DE NÍVEL MÉDIO SUBSEQUENTES DA REDE e-tec BRASIL Ministério da Educação Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul Câmpus Osório E JAN EDITAL Nº 06, DE 25 DE FEVEREIRO DE

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE PONTA GROSSA NUTEAD Núcleo de Tecnologia e Educação Aberta e a Distância

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE PONTA GROSSA NUTEAD Núcleo de Tecnologia e Educação Aberta e a Distância EDITAL N 006/14 - UEPG/NUTEAD/UAB PROCESSO SELETIVO DE BOLSISTAS UAB/CAPES TUTOR PRESENCIAL BACHARELADO EM ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA A Universidade Estadual de Ponta Grossa, através do Núcleo de Tecnologia

Leia mais

2. SUBSTITUIÇÃO DO COORDENADOR LOCAL

2. SUBSTITUIÇÃO DO COORDENADOR LOCAL Pacto 2014 Documento de Orientação Em 2014, iniciaremos o Ano 2 do Pacto Nacional pela Alfabetização na Idade Certa 2014. A principal diferença do programa refere-se aos conteúdos que serão trabalhados

Leia mais

Ministério da Educação UNIVERSIDADE FEDERAL DE ITAJUBÁ Núcleo de Educação a Distância

Ministério da Educação UNIVERSIDADE FEDERAL DE ITAJUBÁ Núcleo de Educação a Distância Ministério da Educação UNIVERSIDADE FEDERAL DE ITAJUBÁ Núcleo de Educação a Distância EDITAL INTERNO DE SELEÇÃO DE PROFESSOR PESQUISADOR PARA O CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM DESIGN INSTRUCIONAL PARA EaD VIRTUAL:

Leia mais

ESTADO DE MATO GROSSO PREFEITURA DE VÁRZEA GRANDE SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO EDITAL N.º 04 /2014

ESTADO DE MATO GROSSO PREFEITURA DE VÁRZEA GRANDE SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO EDITAL N.º 04 /2014 EDITAL N.º 04 /2014 PROCESSO SIMPLIFICADO DE SELEÇÃO DE TUTORES DO PROGRAMA NACIONAL DE FORMAÇÃO CONTINUADA EM TECNOLOGIA EDUCACIONAL MEC/PROINFO INTEGRADO/SEED/UNDIME/VÁRZEA GRANDE-MT A Secretaria Municipal

Leia mais

EDITAL N º 62/2015 PIBIC E PIBIC/VOLUNTÁRIO - 2015

EDITAL N º 62/2015 PIBIC E PIBIC/VOLUNTÁRIO - 2015 EDITAL N º 62/2015 PIBIC E PIBIC/VOLUNTÁRIO - 2015 A Pró-Reitoria de Pós-Graduação e Pesquisa da Universidade do Vale do Sapucaí PROPPES/Univás, desempenhando suas funções de apoiar a Pesquisa Científica

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Brasília EDITAL Nº 011 /IFB DE 08 DE SETEMBRO DE 2015

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Brasília EDITAL Nº 011 /IFB DE 08 DE SETEMBRO DE 2015 EDITAL Nº 011 /IFB DE 08 DE SETEMBRO DE 2015 PROGRAMA DE APOIO AO DESENVOLVIMENTO TÉCNICO-CIENTÍFICO O Diretor Geral do Campus Riacho Fundo, nomeado pela Portaria 597, publicada no Diário Oficial da União

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO EDITAL Nº. 08/2014 PRE/UFSM SELEÇÃO DE SELEÇÃO DE CURSISTAS

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO EDITAL Nº. 08/2014 PRE/UFSM SELEÇÃO DE SELEÇÃO DE CURSISTAS MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO EDITAL Nº. 08/2014 PRE/UFSM SELEÇÃO DE SELEÇÃO DE CURSISTAS Inscrição para seleção de Candidatos à 3ª edição do Curso

Leia mais

ORIENTAÇÕES PARA SELEÇÃO DE COORDENADORES DE TURMAS ETAPA 2014

ORIENTAÇÕES PARA SELEÇÃO DE COORDENADORES DE TURMAS ETAPA 2014 ORIENTAÇÕES PARA SELEÇÃO DE COORDENADORES DE TURMAS ETAPA 2014 A Coordenadora Geral do Programa Todos Pela Alfabetização TOPA, no uso de suas atribuições legais e considerando o disposto no Art. 10 da

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE PONTA GROSSA NUTEAD Núcleo de Tecnologia e Educação Aberta e a Distância

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE PONTA GROSSA NUTEAD Núcleo de Tecnologia e Educação Aberta e a Distância EDITAL N 094/13 - UEPG/NUTEAD/UAB PROCESSO SELETIVO DE BOLSISTAS UAB/FNDE ESPECIALIZAÇÃO EM GESTÃO PÚBLICA MUNICIPAL TUTOR PRESENCIAL A Universidade Estadual de Ponta Grossa, através do Núcleo de Tecnologia

Leia mais

Ministério da Educação MEC Instituto Federal de Brasília - IFB Campus Samambaia

Ministério da Educação MEC Instituto Federal de Brasília - IFB Campus Samambaia EDITAL Nº 006 DGSA/CDAE/CSAM/IFB, DE 17 DE SETEMBRO DE 2015 PROGRAMA DE APOIO AO DESENVOLVIMENTO TÉCNICO-CIENTÍFICO O Diretor-Geral do campus Samambaia do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia

Leia mais

Pró-Reitoria de Graduação - PROGRAD Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência-PIBID/UEPB Edital 002/2014

Pró-Reitoria de Graduação - PROGRAD Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência-PIBID/UEPB Edital 002/2014 Pró-Reitoria de Graduação - PROGRAD Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência-PIBID/UEPB Edital 002/2014 Seleção de Bolsistas de Iniciação à Docência A Universidade Estadual da Paraíba UEPB,

Leia mais

Edital para publicação no site período de 23 a 30 de junho de 2013. PROJETO BRA/04/029 Seleciona CONSULTOR na modalidade PRODUTO* CÓD.

Edital para publicação no site período de 23 a 30 de junho de 2013. PROJETO BRA/04/029 Seleciona CONSULTOR na modalidade PRODUTO* CÓD. Edital para publicação no site período de 23 a 30 de junho de 203. PROJETO BRA/04/029 Seleciona CONSULTOR na modalidade PRODUTO* CÓD. GESTÃO EAD Os currículos deverão ser encaminhados para o endereço eletrônico

Leia mais

SELEÇÃO PARA TUTORES PRESENCIAIS

SELEÇÃO PARA TUTORES PRESENCIAIS UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO UFPE COORDENAÇÃO DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA - CEAD CENTRO DE EDUCAÇÃO / DEPARTAMENTO DE ADMINISTRAÇÃO ESCOLAR E PLANEJAMENTO EDUCACIONAL DAEPE/CE SELEÇÃO PARA TUTORES PRESENCIAIS

Leia mais

E JAN EDITAL Nº 05, DE 16 DE MARÇO DE 2015.

E JAN EDITAL Nº 05, DE 16 DE MARÇO DE 2015. Ministério da Educação Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul Câmpus Rio Grande E JAN EDITAL Nº 05, DE 16 DE MARÇO DE

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE PONTA GROSSA NUTEAD Núcleo de Tecnologia e Educação Aberta e a Distância

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE PONTA GROSSA NUTEAD Núcleo de Tecnologia e Educação Aberta e a Distância EDITAL N 101/12 - UEPG/NUTEAD/UAB PROCESSO SELETIVO DE BOLSISTAS UAB/FNDE LICENCIATURA EM GEOGRAFIA TUTORES A DISTÂNCIA A Universidade Estadual de Ponta Grossa, através do Núcleo de Tecnologia e Educação

Leia mais

Universidade Federal de Pelotas Coordenação Universidade Aberta do Brasil Curso de Licenciatura em Filosofia a Distância

Universidade Federal de Pelotas Coordenação Universidade Aberta do Brasil Curso de Licenciatura em Filosofia a Distância Edital nº 02, de 13 de JANEIRO de 201, da Universidade Federal de Pelotas UFPEL, referente ao processo seletivo simplificado, para a função temporária de TUTOR A DISTÂNCIA para atuar no Curso de Licenciatura

Leia mais

Universidade Federal de Lavras Pró-Reitoria de Pós-Graduação

Universidade Federal de Lavras Pró-Reitoria de Pós-Graduação Universidade Federal de Lavras Pró-Reitoria de Pós-Graduação EDITAL PRPG/UFLA N 011/2014 PRÓ-REITORIA ADJUNTA DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU EDITAL INTERNO DE SELEÇÃO DE OFERTA DE CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO

Leia mais

Ministério da Educação Universidade Federal da Integração Latino-Americana Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação

Ministério da Educação Universidade Federal da Integração Latino-Americana Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação Ministério da Educação Universidade Federal da Integração Latino-Americana Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação EDITAL Nº 02/2011 CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM ENERGIAS RENOVÁVEIS COM ÊNFASE EM BIOGÁS

Leia mais

Universidade Federal de Pelotas Coordenação Universidade Aberta do Brasil Curso de Letras-Espanhol a Distância

Universidade Federal de Pelotas Coordenação Universidade Aberta do Brasil Curso de Letras-Espanhol a Distância Edital nº 09, de 24 de setembro de 2014, da Universidade Federal de Pelotas UFPEL, referente ao processo seletivo simplificado, para a função temporária de TUTOR PRESENCIAL para atuar no Curso de Letras-Espanhol

Leia mais

EDITAL Nº. 002/2011/UAB/UFPEL/MÍDIAS

EDITAL Nº. 002/2011/UAB/UFPEL/MÍDIAS A Universidade Federal de Pelotas UFPEL torna pública, a abertura das inscrições e as normas que regerão o processo seletivo para formação de cadastro de reserva de BOLSISTAS que atuarão como TUTOR PRESENCIAL

Leia mais

SELEÇÃO DE PROFESSORES CONTEUDISTAS PARA ELABORAÇÃO DE CURSOS DE EXTENSÃO EDITAL IV

SELEÇÃO DE PROFESSORES CONTEUDISTAS PARA ELABORAÇÃO DE CURSOS DE EXTENSÃO EDITAL IV SELEÇÃO DE PROFESSORES CONTEUDISTAS PARA ELABORAÇÃO DE CURSOS DE EXTENSÃO EDITAL IV O Diretor Acadêmico da Faculdade Ateneu, a seguir denominada FATE, no uso de suas atribuições regimentais, torna pública

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA JÚLIO DE MESQUITA FILHO

UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA JÚLIO DE MESQUITA FILHO EDITAL CONVÊNIO FNDE 400166/2010 UNESP/2014 PROCESSO SELETIVO DE BOLSISTAS UAB/CAPES TUTORIA A DISTÂNCIA A Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, participante do programa de formação a

Leia mais

PROFESSOR PESQUISADOR

PROFESSOR PESQUISADOR Edital nº 06/2014 de 18 de setembro de 2014, da Universidade Aberta do Brasil da Universidade Federal de Pelotas UFPEL, referente ao Processo Seletivo Simplificado Classificatório, para a função temporária

Leia mais

NORMAS PARA CRIAÇÃO DE CURSOS TÉCNICOS DE NÍVEL MÉDIO E DE GRADUAÇÃO NO ÂMBITO DO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA GOIANO

NORMAS PARA CRIAÇÃO DE CURSOS TÉCNICOS DE NÍVEL MÉDIO E DE GRADUAÇÃO NO ÂMBITO DO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA GOIANO NORMAS PARA CRIAÇÃO DE CURSOS TÉCNICOS DE NÍVEL MÉDIO E DE GRADUAÇÃO NO ÂMBITO DO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA GOIANO Dispõe sobre Normas para criação de cursos Técnicos de Nível

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PAMPA COORDENADORIA DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PAMPA COORDENADORIA DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO PAMPA COORDENADORIA DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO Edital UNIPAMPA de Adesão à Jornada UNIPAMPA em Tecnologia de Informação e Comunicação

Leia mais

EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online

EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online DOCÊNCIA NO ENSINO SUPERIOR EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online Regulamentação de Pós-Graduação Lato Sensu e Ato de Credenciamento Institucional para Oferta de Curso de Pós-Graduação

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DA PARAÍBA UEPB PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO PROEX PROGRAMA DE APOIO A PROJETOS DE EXTENSÃO PROAPEX.

UNIVERSIDADE ESTADUAL DA PARAÍBA UEPB PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO PROEX PROGRAMA DE APOIO A PROJETOS DE EXTENSÃO PROAPEX. UNIVERSIDADE ESTADUAL DA PARAÍBA UEPB PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO PROEX PROGRAMA DE APOIO A PROJETOS DE EXTENSÃO PROAPEX. EDITAL Nº 005/2015/UEPB/PROEX/PROAPEX PROCESSO SELETIVO DO PROAPEX COTA 2015-2016

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE PONTA GROSSA NUTEAD Núcleo de Tecnologia e Educação Aberta e a Distância

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE PONTA GROSSA NUTEAD Núcleo de Tecnologia e Educação Aberta e a Distância EDITAL N 003/15 - UEPG/NUTEAD/UAB PROCESSO SELETIVO DE BOLSISTAS UAB/CAPES/PNAP TUTOR PRESENCIAL BACHARELADO EM ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA A Universidade Estadual de Ponta Grossa, através do Núcleo de Tecnologia

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE PONTA GROSSA NUTEAD Núcleo de Tecnologia e Educação Aberta e a Distância

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE PONTA GROSSA NUTEAD Núcleo de Tecnologia e Educação Aberta e a Distância EDITAL N 102/2012 - UEPG/NUTEAD/UAB PROCESSO SELETIVO DE BOLSISTAS UAB/FNDE ESPECIALIZAÇÃO EM EDUCAÇÃO MATEMÁTICA TUTORES A DISTÂNCIA A Universidade Estadual de Ponta Grossa, através do Núcleo de Tecnologia

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA SUL-RIO-GRANDENSE CAPES / UAB / MÍDIAS

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA SUL-RIO-GRANDENSE CAPES / UAB / MÍDIAS MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA SUL-RIO-GRANDENSE CAPES / UAB / MÍDIAS EDITAL - Nº 016/2013 SELEÇÃO PARA TUTOR DO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO EM MÍDIAS DA EDUCAÇÂO

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO PROGRAMA UNIVERSIDADE ABERTA DO BRASIL/UAB UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA SELEÇÃO DE TUTOR PRESENCIAL EDITAL N.

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO PROGRAMA UNIVERSIDADE ABERTA DO BRASIL/UAB UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA SELEÇÃO DE TUTOR PRESENCIAL EDITAL N. MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO PROGRAMA UNIVERSIDADE ABERTA DO BRASIL/UAB UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA SELEÇÃO DE TUTOR PRESENCIAL EDITAL N. 26/2011 Inscrição para tutoria presencial do Curso de Licenciatura

Leia mais

EDITAL Nº 016/2015 CIPEAD/PROGRAD/UFPR

EDITAL Nº 016/2015 CIPEAD/PROGRAD/UFPR EDITAL Nº 06/205 CIPEAD/PROGRAD/UFPR CHAMADA DE SELEÇÃO DE TUTORES A DISTÂNCIA PARA ATUAR NO PROGRAMA PNAP NAS DIVERSAS OFERTAS DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA DA UFPR NA MODALIDADE A DISTÂNCIA

Leia mais

EDITAL PI IPCIT - Nº001/2012 - PRPPGI/IFAM PROGRAMA INSTITUCIONAL DE INCENTIVO À PESQUISA CIENTÍFICA E INOVAÇÃO TECNOLÓGICA PI-IPCIT

EDITAL PI IPCIT - Nº001/2012 - PRPPGI/IFAM PROGRAMA INSTITUCIONAL DE INCENTIVO À PESQUISA CIENTÍFICA E INOVAÇÃO TECNOLÓGICA PI-IPCIT EDITAL PI IPCIT - Nº001/2012 - PRPPGI/IFAM PROGRAMA INSTITUCIONAL DE INCENTIVO À PESQUISA CIENTÍFICA E INOVAÇÃO TECNOLÓGICA PI-IPCIT PROJETOS DE PESQUISA CIENTÍFICA E INOVAÇÃO TECNOLÓGICA DO IFAM Maio

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Brasília EDITAL Nº 007/RIFB, DE 28 DE ABRIL DE 2015.

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Brasília EDITAL Nº 007/RIFB, DE 28 DE ABRIL DE 2015. EDITAL Nº 007/RIFB, DE 28 DE ABRIL DE 2015. SELEÇÃO DE PROJETOS DE PESQUISA PARA CONCESSÃO DE BOLSAS DO PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSAS E VOLUNTARIADO EM INICIAÇÃO CIENTÍFICA NAS AÇÕES AFIRMATIVAS (ENSINO

Leia mais

Regulamento dos Cursos do Programa ESMP-VIRTUAL

Regulamento dos Cursos do Programa ESMP-VIRTUAL Regulamento dos Cursos do Programa ESMP-VIRTUAL A DIRETORA DA ESCOLA SUPERIOR DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DE GOIÁS no exercício de suas atribuições legais, com fundamento no art. 65, inciso II da Lei

Leia mais

REITORIA EDITAL Nº 27/2015

REITORIA EDITAL Nº 27/2015 REITORIA EDITAL Nº 27/2015 O Reitor da Universidade Vila Velha UVV torna público a todos os interessados que estão abertas, de 29 de setembro até 10 de outubro de 2015, as inscrições de propostas provenientes

Leia mais

PROGRAMA INSTITUCIONAL DE APOIO À EXTENSÃO UNIVERSITÁRIA EDITAL 2015 CAMPUS NATAL

PROGRAMA INSTITUCIONAL DE APOIO À EXTENSÃO UNIVERSITÁRIA EDITAL 2015 CAMPUS NATAL PRÓ-REITORIA ACADÊMICA EDITAL DE EXTENSÃO PROGRAMA INSTITUCIONAL DE APOIO À EXTENSÃO UNIVERSITÁRIA EDITAL 2015 CAMPUS NATAL 1. EDITAL A Universidade Potiguar UnP, através da Pró-Reitoria Acadêmica, torna

Leia mais

Chamada MCTI/CNPq Nº 09/2015 - Auxílio Promoção de Eventos Científicos, Tecnológicos e/ou de Inovação - ARC. Perguntas Mais Frequentes

Chamada MCTI/CNPq Nº 09/2015 - Auxílio Promoção de Eventos Científicos, Tecnológicos e/ou de Inovação - ARC. Perguntas Mais Frequentes Chamada MCTI/CNPq Nº 09/2015 - Auxílio Promoção de Eventos Científicos, Tecnológicos e/ou de Inovação - ARC Perguntas Mais Frequentes 1) Onde encontro o Formulário Online de Propostas? O formulário Online

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA PARA CONTRATAÇÃO DE CONSULTOR NA MODALIDADE PRODUTO

TERMO DE REFERÊNCIA PARA CONTRATAÇÃO DE CONSULTOR NA MODALIDADE PRODUTO TÍTULO DO PROJETO: Consolidação da capacidade institucional com vistas a melhoria dos processos de monitoramento e avaliação dos programas de fomento voltados para a Educação Básica e para o Ensino Superior.

Leia mais

CADASTRO DE PROJETOS DE ENSINO. EDITAL Nº XX/2014-PROEN, de XX de XX de 2014

CADASTRO DE PROJETOS DE ENSINO. EDITAL Nº XX/2014-PROEN, de XX de XX de 2014 CADASTRO DE PROJETOS DE ENSINO EDITAL Nº XX/2014-PROEN, de XX de XX de 2014 A Reitoria do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Goiás, por meio da Pró-Reitoria de Ensino (PROEN/IFG), torna

Leia mais

EDITAL 05/2015 PROPESP/FADESP PROGRAMA DE APOIO À COOPERAÇÃO INTERINSTITUCIONAL PACI SUBPROGRAMA COOPERAÇÃO INTERNACIONAL

EDITAL 05/2015 PROPESP/FADESP PROGRAMA DE APOIO À COOPERAÇÃO INTERINSTITUCIONAL PACI SUBPROGRAMA COOPERAÇÃO INTERNACIONAL EDITAL 05/2015 PROPESP/FADESP PROGRAMA DE APOIO À COOPERAÇÃO INTERINSTITUCIONAL PACI SUBPROGRAMA COOPERAÇÃO INTERNACIONAL A Pró- Reitoria de Pesquisa e Pós- Graduação (PROPESP) e a Fundação de Amparo e

Leia mais

ANEXO I DIRETRIZES PARA O CONTEÚDO PROGRAMÁTICO DOS CURSOS

ANEXO I DIRETRIZES PARA O CONTEÚDO PROGRAMÁTICO DOS CURSOS ANEXO I DIRETRIZES PARA O CONTEÚDO PROGRAMÁTICO DOS CURSOS 1. Introdução As instituições porão propor o senvolvimento três cursos formação, na modalida cursos extensão: a) curso formação inicial para os

Leia mais

EDITAL DE SELEÇÃO DE PROFESSOR PESQUISADOR PARA O CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM TECNOLOGIAS, FORMAÇÃO DE PROFESSORES E SOCIEDADE.

EDITAL DE SELEÇÃO DE PROFESSOR PESQUISADOR PARA O CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM TECNOLOGIAS, FORMAÇÃO DE PROFESSORES E SOCIEDADE. Ministério da Educação UNIVERSIDADE FEDERAL DE ITAJUBÁ Núcleo de Educação a Distância EDITAL DE SELEÇÃO DE PROFESSOR PESQUISADOR PARA O CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM TECNOLOGIAS, FORMAÇÃO DE PROFESSORES E

Leia mais

EDITAL DE SELEÇÃO Nº XXX/2012- SESU/SETEC/SECADI/MEC DE...DE... DE 2012. SESU/SETEC/SECADI/MEC

EDITAL DE SELEÇÃO Nº XXX/2012- SESU/SETEC/SECADI/MEC DE...DE... DE 2012. SESU/SETEC/SECADI/MEC MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Secretaria de Educação Superior Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização, Diversidade e Inclusão Esplanada dos Ministérios,

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO MARANHÃO REITORIA ASSESSORIA DE RELAÇÕES INTERNACIONAIS

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO MARANHÃO REITORIA ASSESSORIA DE RELAÇÕES INTERNACIONAIS MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO MARANHÃO REITORIA ASSESSORIA DE RELAÇÕES INTERNACIONAIS EDITAL Nº 06, DE 18 DE AGOSTO DE 2014. PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DA INTEGRAÇÃO LATINO-AMERICANA PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DA INTEGRAÇÃO LATINO-AMERICANA PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO CHAMADA INTERNA PRPPG 01/2015 SELEÇÃO DE SUB-PROJETOS PARA COMPOR A PROPOSTA UNILA PARA A CHAMADA PÚBLICA MCTI/FINEP/CT-INFRA-PROINFRA 02/2014 EQUIPAMENTOS MULTIUSUÁRIOS 1. Público Alvo Grupo de pesquisadores

Leia mais

EDITAL Nº 05/2007 PRODOCÊNCIA

EDITAL Nº 05/2007 PRODOCÊNCIA EDITAL Nº 05/2007 PRODOCÊNCIA PROGRAMA DE CONSOLIDAÇÃO DAS LICENCIATURAS MEC/SESu/DEPEM 1 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO MEC SECRETARIA DE EDUCAÇÃO SUPERIOR - SESu EDITAL Nº 05/2007 Brasília, 20 junho de 2007

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO COORDENADORIA DE PLANEJAMENTO ACADÊMICO - COPA/PROGRAD

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO COORDENADORIA DE PLANEJAMENTO ACADÊMICO - COPA/PROGRAD MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO COORDENADORIA DE PLANEJAMENTO ACADÊMICO - COPA/PROGRAD EDITAL N. 23, DE 27 DE AGOSTO DE 2014 INSCRIÇÃO À SELEÇÃO DE

Leia mais

CHAMADA PÚBLICA 2014

CHAMADA PÚBLICA 2014 EDITAL N º 34/PROPPI/2014 CÂMPUS URUPEMA CHAMADA PÚBLICA 2014 PROGRAMA DE APOIO AO DESENVOLVIMENTO DE PROJETOS TÉCNICOS COM FINALIDADE DIDÁTICO-PEDAGÓGICA EM CURSOS REGULARES NO CÂMPUS URUPEMA EXECUÇÃO:

Leia mais

2.1. Selecionar professor/tutor temporário para o Programa Nacional de Tecnologia Educacional - PROINFO para o ano de 2013.

2.1. Selecionar professor/tutor temporário para o Programa Nacional de Tecnologia Educacional - PROINFO para o ano de 2013. PREFETURA MUNICIPAL DE MACAPÁ SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DIVISÃO DE PESQUISA EDUCACIONAL E INFORMÁTICA NÚCLEO MUNICIPAL DE TECNOLOGIA EDUCACIONAL PROGRAMA NACIONAL DE TECNOLOGIA EDUCACIONAL - PROINFO

Leia mais

PROCESSO SELETIVO DE TUTORES MÓDULO BÁSICO 2015 POLOS UFRN CENTRAL, CENEP, MOSSORÓ, CAICÓ E ANGICOS

PROCESSO SELETIVO DE TUTORES MÓDULO BÁSICO 2015 POLOS UFRN CENTRAL, CENEP, MOSSORÓ, CAICÓ E ANGICOS PROCESSO SELETIVO DE TUTORES MÓDULO BÁSICO 2015 POLOS UFRN CENTRAL, CENEP, MOSSORÓ, CAICÓ E ANGICOS A Coordenação de Cursos Técnicos do Instituto Metrópole Digital da Universidade Federal do Rio Grande

Leia mais

PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSAS DE EXTENSÃO UNIVERSITÁRIA - PIBEX

PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSAS DE EXTENSÃO UNIVERSITÁRIA - PIBEX PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSAS DE EXTENSÃO UNIVERSITÁRIA - PIBEX EDITAL Nº 04/2014 PIBEX Chamada para seleção de propostas de Projetos e Programas de Extensão Universitária A Universidade Federal do

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS CENTRO DE APOIO À EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA (CAED) EDITAL 054/2013 PROCESSO DE SELEÇÃO DE CURSISTAS

UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS CENTRO DE APOIO À EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA (CAED) EDITAL 054/2013 PROCESSO DE SELEÇÃO DE CURSISTAS UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS CENTRO DE APOIO À EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA (CAED) EDITAL 054/2013 PROCESSO DE SELEÇÃO DE CURSISTAS O Centro de Apoio à Educação a Distância da UFMG (CAED) faz saber que

Leia mais

Programa de Bolsas de Mestrado e Doutorado

Programa de Bolsas de Mestrado e Doutorado Chamada Pública 11/2014 Programa de Bolsas de Mestrado e Doutorado Acordo CAPES/FA A Fundação Araucária de Apoio ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico do Paraná (FA) em parceria com a Coordenação

Leia mais

1. DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

1. DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Edital nº 09, de 22 de julho de 2014 Edital nº 09, de 22 de julho de 2014, da Universidade Federal de Pelotas UFPEL, referente ao processo seletivo simplificado, para a função temporária de TUTOR PRESENCIAL

Leia mais

INSTITUTO FEDERAL DO PARANÁ DIRETORIA DE EDUCAÇÃO A DISTANCIA

INSTITUTO FEDERAL DO PARANÁ DIRETORIA DE EDUCAÇÃO A DISTANCIA INSTITUTO FEDERAL DO PARANÁ DIRETORIA DE EDUCAÇÃO A DISTANCIA EDITAL 072/2014 PROCESSO SELETIVO PARA PROFESSORES AVALIADORES DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO EM GESTÃO PÚBLICA - LATO

Leia mais

FACULDADES INTEGRADAS DA VITÓRIA DE SANTO ANTÃO - FAINTVISA NÚCLEO DE PESQUISA - NUPEQ EDITAL Nº 01/2014 PROGRAMA DE BOLSAS DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA

FACULDADES INTEGRADAS DA VITÓRIA DE SANTO ANTÃO - FAINTVISA NÚCLEO DE PESQUISA - NUPEQ EDITAL Nº 01/2014 PROGRAMA DE BOLSAS DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA FACULDADES INTEGRADAS DA VITÓRIA DE SANTO ANTÃO - FAINTVISA NÚCLEO DE PESQUISA - NUPEQ EDITAL Nº 01/2014 PROGRAMA DE BOLSAS DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA 1 - APRESENTAÇÃO As Faculdades Integradas da Vitória

Leia mais

EDITAL PROPP/AEAD/UAB-UEMS Nº 27/2014 Seleção De Tutores a Distância Especialização lato sensu em Educação Especial na modalidade a Distância

EDITAL PROPP/AEAD/UAB-UEMS Nº 27/2014 Seleção De Tutores a Distância Especialização lato sensu em Educação Especial na modalidade a Distância EDITAL PROPP/AEAD/UAB-UEMS Nº 27/2014 Seleção De Tutores a Distância Especialização lato sensu em Educação Especial na modalidade a Distância A FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE ESTADUAL DE MATO GROSSO DO SUL UEMS,

Leia mais

EDITAL DE CHAMADA PÚBLICA PARA SELEÇÃO DE TUTORES PRESENCIAIS PARA OS POLOS DE APUCARANA E PARANAGUÁ - 64/2013 CIPEAD/PROGRAD/SEPT

EDITAL DE CHAMADA PÚBLICA PARA SELEÇÃO DE TUTORES PRESENCIAIS PARA OS POLOS DE APUCARANA E PARANAGUÁ - 64/2013 CIPEAD/PROGRAD/SEPT EDITAL DE CHAMADA PÚBLICA PARA SELEÇÃO DE TUTORES PRESENCIAIS PARA OS POLOS DE APUCARANA E PARANAGUÁ - 64/2013 CIPEAD/PROGRAD/SEPT CURSO DE APERFEIÇOAMENTO EM MÍDIAS INTEGRADAS NA EDUCAÇÃO 2013 A Universidade

Leia mais

Perguntas e respostas sobre o Pronatec

Perguntas e respostas sobre o Pronatec Perguntas e respostas sobre o Pronatec 1 O que é o Pronatec? Pronatec é o Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego. Foi criado em 26 de outubro de 2011 por meio da Lei 12.513. Seu funcionamento

Leia mais

1. REQUISITOS DO SOLICITANTE

1. REQUISITOS DO SOLICITANTE MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA PRÓ-REITORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA EDITAL Nº 023/PRPGP/UFSM, DE 29 DE ABRIL DE 2015 Programa Especial de Incentivo às Revistas Científicas

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO FUNDO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO CONSELHO DELIBERATIVO RESOLUÇÃO/FNDE/CD/Nº 35 DE 22 DE JULHO DE 2008

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO FUNDO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO CONSELHO DELIBERATIVO RESOLUÇÃO/FNDE/CD/Nº 35 DE 22 DE JULHO DE 2008 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO FUNDO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO CONSELHO DELIBERATIVO RESOLUÇÃO/FNDE/CD/Nº 35 DE 22 DE JULHO DE 2008 Estabelece orientações e diretrizes para apoio financeiro para

Leia mais

2. DO CRONOGRAMA. 11 de dezembro 2012. 21 de dezembro 2012

2. DO CRONOGRAMA. 11 de dezembro 2012. 21 de dezembro 2012 PROGRAMA DE APOIO A PROJETOS EXTRACURRICULARES: INVESTINDO EM NOVOS TALENTOS DA REDE DE EDUCAÇÃO PÚBLICA PARA INCLUSÃO SOCIAL E DESENVOLVIMENTO DA CULTURA CIENTÍFICA EDITAL Nº 055/2012 A Coordenação de

Leia mais

REGULAMENTO DO PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAC MINAS UNIDADE BELO HORIZONTE

REGULAMENTO DO PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAC MINAS UNIDADE BELO HORIZONTE REGULAMENTO DO PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAC MINAS UNIDADE BELO HORIZONTE CAPÍTULO I DO PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA Art. 1º - O programa de Iniciação Científica da

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PIAUÍ COORDENAÇÃO DO PACTO NACIONAL DE ALFABETIZAÇÃO NA IDADE CERTA/UFPI EDITAL Nº 15 /2014

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PIAUÍ COORDENAÇÃO DO PACTO NACIONAL DE ALFABETIZAÇÃO NA IDADE CERTA/UFPI EDITAL Nº 15 /2014 UNIVERSIDADE FEDERAL DO PIAUÍ COORDENAÇÃO DO PACTO NACIONAL DE ALFABETIZAÇÃO NA IDADE CERTA/UFPI EDITAL Nº 15 /2014 SELEÇÃO SIMPLIFICADA DE FORMADORES DO PACTO NACIONAL DE ALFABETIZAÇÃO NA IDADE CERTA

Leia mais

1 - Dos componentes da metodologia do Curso de Pedagogia a Distância CEAD/UAB

1 - Dos componentes da metodologia do Curso de Pedagogia a Distância CEAD/UAB RESOLUÇÃO INTERNA CEAD Nº 001/2013-CONCENTRO (ALTERADA RES.05/2014) Sistema de Educação a Distância Do CEAD para a oferta do Curso de Pedagogia a Distância/UAB Dispõe sobre a metodologia do Curso de Pedagogia

Leia mais

CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU (EPECIALIZAÇÃO) EM EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS PARA A JUVENTUDE MODALIDADE A DISTÂNCIA

CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU (EPECIALIZAÇÃO) EM EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS PARA A JUVENTUDE MODALIDADE A DISTÂNCIA 1 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO CONTINUADA, ALFABETIZAÇÃO, DIVERSIDADE E INCLUSÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO INSTITUTO DE CIÊNCIAS EXATAS E DA TERRA Coordenação do Curso de Especialização

Leia mais

Tutorial SIGAMAZÔNIA - Área Pesquisador

Tutorial SIGAMAZÔNIA - Área Pesquisador Tutorial SIGAMAZÔNIA - Área Pesquisador 2015 TUTORIAL SIGAMAZÔNIA Desenvolvido por: FAPESPA LABES-UFPA Sumário Sumário... 3 CADASTRO NO SISTEMA... 5 FAZENDO LOGIN NO SIGAMAZÔNIA... 5 MENU INICIAL... 6

Leia mais