MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL PROCURADORIA DA REPÚBLICA NO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL PROCURADORIA DA REPÚBLICA NO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL"

Transcrição

1 ANEXO III PROJETO BÁSICO DE INSTALAÇÃO DE CABEAMENTO PARA REDE LOCAL DE MICROCOMPUTADORES 1.Objetivo Este projeto tem por objetivo descrever a instalação de cabeamento de rede lógica no edifício-sede da Procuradoria da República no Município de Caxias do Sul, incluindo os materiais, equipamentos e serviços necessários para a instalação, modificação e adequação de infra-estruturas lógica e física. 2.Normas e padrões aplicáveis Para elaboração deste projeto executivo, bem como para execução das instalações e fiscalização das mesmas, são consideradas as seguintes normas: 2.1. Normas e padrões Nacionais - NBR Norma para instalação de cabeamento estruturado, bem como do detalhamento da proteção mecânica para estes cabos, estruturadas e backbone e demais informações para os materiais. - NBR Norma para instalações elétricas de baixa tensão. Especificação de materiais, critérios para dimensionamento de dutos e sistemas de proteção. Detalhamento de todo o sistema de proteção mecânica para o cabeamento Normas e Padrões Internacionais - ANSI/TIA/EIA-568-A Commercial Building Standard for Telecommunication Wiring; - ANSI/TIA/EIA-568-B Commercial Building Telecommunications Cabling Standard; - ANSI/TIA/EIA-569-A Commercial Building Standard for Telecommunications Pathways and Spaces; - ANSI/TIA/EIA-606 Administration Standard for the Telecommunications Infrastructure of Commercial Buildings; - ANSI/TIA/EIA-607 Commercial Building Grounding and Bonding Requirements for Telecommunicatons; - ANSI/TIA/EIA Sectional Specification for Class Ia Multimode, Graded-Index Optical Waveguide Fibers e demais atualizações e adendos; - Conjunto de normas IEEE 802; - ASA C. 83.9; - ISO/IEC 60793; 1

2 3.Especificação do Projeto MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL 3.1.Descritivo básico do projeto Os serviços visam à instalação de cabeamento para expansão da rede lógica no edifício-sede da Procuradoria da República no Município de Caxias do Sul, sito na Rua Sinimbu, 691 Térreo e Mezanino - bairro Nossa Senhora de Lourdes, Município de Caxias do Sul/RS. A Procuradoria está instalada no 2 e 3 andares de um prédio comercial e anexou à sua estrutura o andar térreo e seu mezanino, sendo estes compostos de diversas salas. Será necessária a instalação de cabeamento lógico e 29 (vinte e nove) Áreas de Trabalho (ATs) nas diversas salas, num total de 29 (vinte e nove) pontos de rede. A disposição das ATs constam nas plantas do anexo II. Deverá ser instalado 1 (um) novo painel de distribuição no bastidor do 2 andar. Todos os pontos em cada uma das ATs das salas deverão ser espelhados nos painéis de distribuição do bastidor do 2 andar, cuja localização também está especificada em planta e permitirão a conexão ao ativo de rede (switch) através do uso de patch cords categoria 5e e conectores RJ-45 machos em ambas as pontas. Em cada uma das ATs, deverão ser utilizadas as caixas embutidas existentes (ou de sobrepor, onde não for possível o uso das embutidas). Da tubulação embutida, apenas as caixas e os dutos que estiverem desocupados poderão ser utilizados. Não será aceito o compartilhamento de estruturas para lançamento de cabeamento de lógica em conjunto com qualquer outro tipo de cabeamento (elétrica, alarmes, CFTV, etc). 3.2.Áreas de Trabalho Para o lançamento do cabeamento secundário (horizontal), deverá ser utilizada a estrutura física de tubulação existente e embutida nas paredes das salas do prédio. Nos locais onde não houver condições de utilizar-se as tubulações embutidas, deverão ser utilizadas calhas plásticas diretamente sobre a parede. Sempre que for possível, deve-se utilizar a tubulação embutida. Para acomodar os conectores RJ-45 fêmea, deverão ser utilizadas as caixas embutidas nas paredes e espelhos específicos para a montagem desses conectores. Nos casos em que não houver condições de utilização das caixas embutidas, deverão ser utilizadas caixas de sobrepor em conjunto com as calhas plásticas. Nessas condições, as caixas de sobrepor deverão ser de mesmo modelo e fabricante das calhas plásticas. Em cada AT, deverão ser utilizados conectores RJ-45 fêmea em número apropriado para suprir a quantidade de pontos indicada, assim como espelhos para as caixas (embutidas ou de sobrepor) que comportem o número suficiente de conectores. Cada ponto de rede deverá ser identificado individualmente. A posição de cada AT, assim como a quantidade de pontos por cada uma delas consta nas plantas do anexo II. É imperativo que os dutos utilizados para o lançamento de cabeamento de telecomunicações não sejam compartilhados com estruturas de rede elétrica, de alarmes, CFTV e assemelhados. Também deverá ser guardado afastamento de ambas as estruturas (lógica e qualquer outra fonte de interferência eletromagnética) de, pelo menos, 30 centímetros. 3.3.Painéis de Distribuição 2

3 Deverá ser instalado 1 (um) novo painel de distribuição no bastidor existente no segundo andar. Neste novo painel deverão ser conectorizados 24 (vinte e quatro) novos pontos de rede e os outros 5 (cinco) novos pontos de rede restantes deverão ser conectorizados nos painéis de distribuição já existentes. Também deverá ser instalado um organizador de cabos para o novo painel de distribuição. Para conexão dos pontos de rede das ATs ao ativo de rede serão utilizados patch cords categoria 5e, com conectores RJ-45 macho em ambas as extremidades. Para tanto, deverão ser fornecidos 29 patch cords de lógica (azuis). Todos os patch cords deverão possuir identificação em ambas as extremidades, assim como todos os painéis deverão possuir a identificação dos pontos coincidentes com a identificação nas ATs. 4.Identificação da infra-estrutura e do cabeamento Para fins de identificação do cabeamento secundário, de manobra (patch cords), dos pontos das ATs e telefonia, dever-se-á observar a norma NBR Deverá haver identificação de todo o cabeamento secundário (atrás dos patch panels e dentro das caixas nas ATs), na parte externa das caixas nas ATs, na frente dos patch panels e nos patch cords (em ambas as extremidades de cada cabo), observando-se a sequência de identificação já existente. Deverão ser utilizados materiais e/ou sistemas próprios para este fim, de alta durabilidade, com fixação permanente e adequada e que permitam uma impressão perfeitamente legível da identificação do cabeamento e dos pontos. 5.Instalação, aceitação final da rede e exigências A instalação e configuração de todo o material, incluindo cabos, conectores e tomadas é de inteira responsabilidade da empresa proponente. Deverão ser realizados os serviços de instalação de estrutura física (calhas, eletrocalhas e acessórios, quando necessário), lançamento de cabos, instalação de tomadas RJ-45 fêmea, crimpagem de conectores RJ-45 e identificação de todo o cabeamento, com estrita observação das recomendações das normas cabíveis, mesmo que, porventura, possam não ter sido citadas no item 2 deste projeto. A execução dos serviços deverá contemplar um plano de continuidade dos serviços da PRM-Caxias do Sul. Para tanto, deverá ser negociado com a Administração e a Informática da PR/RS um cronograma de atividades que possibilite a instalação de toda a estrutura necessária (calhas, eletrocalhas, dutos e obras civis), lançamento e conectorização de cabos sem prejuízo do funcionamento da rede atual. Será permitido e recomendado que a proponente vistorie as áreas da PRM-Caxias do Sul, com o propósito de dirimir possíveis dúvidas, encaminhando-as ao pessoal técnico da Informática da PR/RS. O quantitativo de materiais que porventura venha a constar nos anexos, relativo à metragem de cabeamento e demais itens, é estimado e deverá servir apenas como indicativo. Sendo assim, materiais acessórios à instalação, tais como parafusos, buchas, porcas, acabamentos e acessórios de canaletas/calhas, braçadeiras (metálicas e plásticas) e qualquer outro acessório do tipo deverá ser considerado como subentendido e necessário. 3

4 Qualquer falta ou insuficiência de materiais que venha a ser constatada na vistoria deverá ser acrescida/compensada, por conta da empresa proponente, ao seu orçamento/cotação, que será entregue no momento da licitação. Se a empresa optar por não vistoriar as instalações da PRM-Caxias do Sul, não serão aceitas reclamações por falta de descrição mais precisa de materiais. Ao final dos trabalhos de instalação da rede, deverá ser fornecida, em via magnética/óptica e impressa, planta (no padrão Autocad, versão 12 ou superior) com a distribuição e identificação dos pontos de rede instalados, a passagem deles através das estruturas de transporte (eletrocalhas, eletrodutos, corrugados etc), acompanhada dos respectivos testes de certificação de cada ponto. Os testes de performance de todo o cabeamento (certificação) a serem executados, comprovando a sua conformidade com a norma ANSI/TIA/EIA 568-B, deverão contemplar os seguintes quesitos mínimos: continuidade, polaridade, identificação, atenuação, NEXT, FEXT, EL- FEXT e perda de retorno, entre outros. Para a execução desses testes, deverá ser utilizado equipamento de homologação bidirecional, garantindo, assim, o pleno funcionamento do sistema de cabeamento a 100 MHz. Os relatórios gerados pelo equipamento deverão ser datados e possuir identificação do técnico ou responsável pela certificação. A calibragem do equipamento utilizado na certificação deverá ter sido feita em período inferior a 1 (um) ano da data da execução do serviço. Será de total responsabilidade da proponente a recuperação de danos causados às instalações da Procuradoria, decorrentes da execução dos serviços. Deverá ser adotada uma solução na qual todos os componentes do cabeamento (cabos, conectores, painéis, guias, etc.) sejam do mesmo fabricante (solução de canal). Todo o cabeamento deverá ser do tipo categoria 5e, atendendo às especificações e recomendações da norma ANSI/EIA/TIA 568-B e do fabricante, certificado pelo mesmo, instalado por técnico especializado e certificado pelo próprio fabricante. A empresa licitante deverá apresentar Carta do fabricante dos materiais de Sistema de Cabeamento proposto de que é Instalador Autorizado e a instalação deverá ser executada por técnico(s) formado(s) por esse fabricante. Toda a instalação do Cabeamento (estrutura passiva do sistema) deverá ser garantida por um prazo mínimo de 20 (vinte) anos a partir de sua implementação, devendo o licitante apresentar declaração expressa do fabricante dos materiais de cabeamento. A garantia dos demais materiais e do serviço de instalação (mãode-obra) deverá ser de, no mínimo, 3 (três) anos. Na proposta técnica, os licitantes deverão indicar as marcas e todas as características dos materiais ofertados e apresentar catálogos com especificações técnicas para análise. O proponente vencedor deverá ao final dos trabalhos entregar o projeto devidamente registrado com ART (emitido pelo CREA). 4

5 1 Cabeamento MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL DESCRITIVO DE MATERIAIS E EQUIPAMENTOS PRM-CAXIAS DO SUL 1.1 Cabeamento secundário (Horizontal) Cabo UTP, 4 pares, categoria 5e, Classificação CM, composto de condutores sólidos de cobre nu, 24 AWG, para aplicações em sistemas de cabeamento estruturado para tráfego de dados, voz e imagens; Revestimento externo em PVC, não propagante à chama, na cor azul; Torcido em pares; Aderência aos requisitos das normas ANSI/TIA/EIA 568-B e ISO/IEC 11801; Diâmetro externo não superior a 4,8mm; Possuir marcação seqüencial em metros; Capacidade de operação nas temperaturas de 10ºC a +60ºC; Com ACR mínimo de 14dB na freqüência de 100MHz; Velocidade de propagação nominal (NVP) de 0,70; Atenuação máxima de 22 db na distância de 100 metros; Impedância característica de 100 +/- 15 Ω; Tensão máxima de instalação de 110N; Com capacidade para suportar as seguintes tecnologias: ATM 155 Mbps e 622 Mbps, Ethernet 10/100/1000 Mbps (Ethernet, Fast Ethernet e Gigabit Ethernet); Deverá ser afixada identificação em ambas as extremidades de cada cabo (extremidade que fica atrás do patch panel e extremidade que fica dentro da caixa da AT) com o mesmo material a ser usado para a identificação dos pontos das ATs e dos patch cords; Apresentar certificações UL e ISO 9000 do fabricante; 1.2 Patch cord de dados Constituído de cabo UTP, 4 pares, categoria 5e, extra-flexível, composto de condutores de cobre nu, 24 AWG, isolados com polietileno, torcido em pares; Comprimento de 1,5 (um e meio) metro; Montado em fábrica e certificado; Possuir, em ambas as extremidades, conectores RJ-45 machos, possuindo vias de contato com camada de ouro, montados segundo a norma de pinagem T568A, sem capas de proteção; Possuir capa externa em PVC não propagante à chama, na cor azul; Cabo com diâmetro máximo de 5,8mm; Velocidade de propagação nominal (NVP) de 0,70; Valor típico na variação do atraso de propagação; Fornecido em embalagem individual; Temperatura de operação de 0ºC a +60ºC; Atenuação máxima de 27 db na distância de 100 metros; Impedância característica de 100 +/- 15 Ω; Com capacidade para suportar as seguintes tecnologias: ATM 155 Mbps e 622 Mbps, Ethernet 10/100/1000 Mbps (Ethernet, Fast Ethernet e Gigabit Ethernet); Deverá haver identificação em ambas as extremidades, para cada um dos cabos a serem instalados, com o 5

6 mesmo material a ser usado para identificação dos pontos das ATs; Deverá ser da mesma marca do cabo utilizado no item 1.1; Apresentar certificações UL e ISO 9000 do fabricante; 2 Infra-estrutura física de rede 2.1Organizador de cabos Organizador de cabos fechado, confeccionado em aço, com proteção contra corrosão; Padrão 19", altura de 1U, para fixação e instalação em bastidor tipo rack; Fornecido na cor preta; Deve ser da mesma marca do fabricante do cabeamento especificado no item 1.1; 2.2 Painel de distribuição Painel de distribuição de, pelo menos, 24 posições, montado com conectores M8v RJ-45, fêmeas, categoria 5e, em quantidade igual à de posições; Conector frontal padrão RJ-45, possuindo contas em cobre berílio revestido com 50 micropolegadas de ouro sobre uma camada de estanho de 100 micropolegadas; Na parte posterior, possuir contatos de engate rápido do tipo IDC, em bronze fosforoso, revestido com uma camada mínima de 100 micropolegadas de estanho; Para utilização de cabos com condutores de 22 a 26 AWG; Painel frontal construído em chapa de aço SAE 1010/20 com espessura de 1,5mm, com proteção contra corrosão e pintura resistente a riscos, na cor preta; Sob cada posição frontal deverá possuir área para identificação; Aderência aos padrões da norma ANSI/TIA/EIA 568-B e ISSO/IEC 11801, categoria 5e, com suporte às seguintes tecnologias: ATM 155 Mbits e 622 Mbits, Ethernet 10/100/1000 Mbps (Ethernet, Fast Ethernet e Gigabit Ethernet); Com capacidade para tráfego de voz, dados e imagens; Padrão 19", altura de 1U, para fixação e instalação em bastidor tipo rack; Deve ser da mesma marca do fabricante do cabeamento especificado no item 1.1; Apresentar Certificação UL e Certificação ISO 9000 do fabricante; 2.3 Conector Conector M8v RJ-45 fêmea, compatível com a norma ANSI/EIA/TIA-568B.2; Padrão RJ-45, possuindo as vias de contato produzidos em níquel com 100 micropolegadas de espessura, revestidos em ouro lubrificado com 50 micropolegadas; Parte posterior com contatos 110 IDC em bronze fosforoso, revestidos com uma camada mínima de 100 micropolegadas de estanho, com capacidade para inserção de cabos condutores de 22 a 26 AWG; Aderência às exigências da norma ANSI/TIA/EIA 568-B, anexo B.2; Possuir corpo em material termoplástico de alto impacto, atendendo aos requisitos da UL 94 V-O (flamabilidade); Acompanhado de todos os acessórios necessários para a fixação à caixa de sobrepor especificada no item 6

7 2.6, devendo adequar-se perfeitamente a esta; Da mesma marca do fabricante do cabeamento especificado no item 1.1; Apresentar Certificação UL e Certificação ISO 9000 do fabricante; 2.4 Espelhos para caixa de sobrepor Para instalação em caixas de sobrepor padrão; Para utilização em conjunto com os conectores RJ-45 fêmea especificados no item 2.4; Nas dimensões 2 X 4 (para 2 posições) e /ou 4 X 4 (para 4 posições), dependendo da caixa utilizada; Deve conter todos os acessórios necessários para a fixação à caixa de sobrepor e ao conector RJ-45; 7

FICHA TÉCNICA PATCH PANEL 24 PORTAS C5e RoHS

FICHA TÉCNICA PATCH PANEL 24 PORTAS C5e RoHS FICHA TÉCNICA PATCH PANEL 24 PORTAS C5e RoHS 1- Aplicação: Este produto aplica-se a sistemas de cabeamento estruturado, para tráfego de voz, dados e imagens, do tipo 10BASE-T, 100BASE-Tx, 155M ATM, 4/16MB

Leia mais

PAINEL DE ACESSO FRONTAL CATEGORIA 5 ENHANCED

PAINEL DE ACESSO FRONTAL CATEGORIA 5 ENHANCED PAINEL DE ACESSO FRONTAL CATEGORIA 5 ENHANCED Aplicações imagens, segundo requisitos da norma ANSI/TIA/EIA-568A, uso interno, para cabeamento horizontal ou secundário, em salas de telecomunicações (cross-connect)

Leia mais

FICHA TÉCNICA JACK RJ-45 C5e

FICHA TÉCNICA JACK RJ-45 C5e FICHA TÉCNICA JACK RJ-45 C5e 1- Aplicação: Este produto aplica-se a sistemas de cabeamento estruturado, para tráfego de voz, dados e imagens, em conformidade com os requisitos estabelecidos na Norma ANSI/TIA/EIA-568B.2

Leia mais

Catálogo de. Produtos LABORATÓRIO ÓPTICO FERRAMENTARIA / METALURGIA PRODUTOS INJETADOS MARCAS DISTRIBUÍDAS B5NX-CNC

Catálogo de. Produtos LABORATÓRIO ÓPTICO FERRAMENTARIA / METALURGIA PRODUTOS INJETADOS MARCAS DISTRIBUÍDAS B5NX-CNC FIBRAS ÓPTICAS E ACESSÓRIOS LABORATÓRIO ÓPTICO FERRAMENTARIA / METALURGIA B5NX-CNC PRODUTOS INJETADOS Catálogo de MARCAS DISTRIBUÍDAS Produtos R A Division of Cisco Systems, Inc. RACKS E ACESSÓRIOS Linha

Leia mais

CABEAMENTO ESTRUTURADO NORMAS AMERICANAS EIA/TIA

CABEAMENTO ESTRUTURADO NORMAS AMERICANAS EIA/TIA CABEAMENTO ESTRUTURADO NORMAS AMERICANAS EIA/TIA NORMAS AMERICANAS EIA/TIA EIA/TIA 568-B: Commercial Building Telecomunications Cabling Standard Essa norma de 2001 é a revisão da norma EIA/TIA 568-A de

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO 1. CABEAMENTO VERTICAL 1.1 INTRODUÇÃO

MEMORIAL DESCRITIVO 1. CABEAMENTO VERTICAL 1.1 INTRODUÇÃO MEMORIAL DESCRITIVO 1. CABEAMENTO VERTICAL 1.1 INTRODUÇÃO O cabeamento vertical, ou cabeamento de backbone integra todas as conexões entre o backbone do centro administrativo e os racks departamentais,

Leia mais

PEDIDO DE COTAÇÃO - ANEXO I

PEDIDO DE COTAÇÃO - ANEXO I Folha: 0001 Objeto: Aquisição de Material de e Permanente (Equipamentos e Suprimentos de Informática), para 001 081266-9 CABO UTP CAT5E FLEXíVEL, CAIXA COM 300MT Lote 1- Destino: Uinfor CX 30 002 113294-5

Leia mais

TEKA ELECTRONICS 81 UTP

TEKA ELECTRONICS 81 UTP 81 UTP CABO U/UTP CAT 5e Cabo com performances até os 100MHz (ANSI/TIA/EIA-568-C2), frequentemente utilizado para redes de voz e dados (100Mbit/s e Gigabit Ethernet). Pares em CCA sólido: 0,51mm (24AWG)

Leia mais

Infra-estrutura tecnológica

Infra-estrutura tecnológica Assessoria Técnica de Tecnologia da Informação ATTI Supervisão de Infra-estrutura Projeto de Informatização da Secretaria Municipal de Saúde do Município de São Paulo Infra-estrutura tecnológica Rede Lógica

Leia mais

MULTILAN CAT. 5E UTP 24 AWG 4PARES - CM

MULTILAN CAT. 5E UTP 24 AWG 4PARES - CM MULTILAN CAT. 5E UTP 24 AWG 4PARES - CM Características Gerais Descritivo: - Modelo TK 1002B - Condutor de cobre nu, coberto por polietileno. - Os condutores são trançados em pares, 04 pares 24 AWG. -

Leia mais

Disciplina: Cabeamento de Redes Profª Érica Barcelos

Disciplina: Cabeamento de Redes Profª Érica Barcelos Disciplina: Cabeamento de Redes Profª Érica Barcelos CAPÍTULO 4 4. CABEAMENTO ESTRUTURADO- PARTE II Cada nível do subsistema estudado no capítulo anterior foi regulamentado por normas que visam padronizar

Leia mais

REFORMA EDIFICAÇÃO PRINCIPAL INSTITUTO FEDERAL CATARINENSE CÂMPUS AVANÇADO IBIRAMA IBIRAMA/SC

REFORMA EDIFICAÇÃO PRINCIPAL INSTITUTO FEDERAL CATARINENSE CÂMPUS AVANÇADO IBIRAMA IBIRAMA/SC REFORMA EDIFICAÇÃO PRINCIPAL INSTITUTO FEDERAL CATARINENSE CÂMPUS AVANÇADO IBIRAMA IBIRAMA/SC MEMORIAL DESCRITIVO PROJETO DE CABEAMENTO ESTRUTURADO ÍNDICE 1 Informativos gerais 2 Especificações e Tabelas

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA Departamento de Compras e Licitações - DCL Campus Universitário Trindade Florianópolis SC CEP 88.040-900 CNPJ/MF n 83.899.526/0001-82 Telefone

Leia mais

Anexo 3 - MEMORIAL DESCRITIVO DA AMPLIAÇÃO DO ALMOXARIFADO - TI ET 07-02-203

Anexo 3 - MEMORIAL DESCRITIVO DA AMPLIAÇÃO DO ALMOXARIFADO - TI ET 07-02-203 Anexo 3 - MEMORIAL DESCRITIVO DA AMPLIAÇÃO DO ALMOXARIFADO - TI ET 07-02-203 1 REDE ESTRUTURADA DE TELECOMUNICAÇÕES Introdução O sistema de Telecomunicações constará alimentação dos pontos de comunicação

Leia mais

MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL PROCURADORIA DA REPÚBLICA NO RIO GRANDE DO SUL CPL - PR/RS Pregão 07/2007 EDITAL DE LICITAÇÃO N.

MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL PROCURADORIA DA REPÚBLICA NO RIO GRANDE DO SUL CPL - PR/RS Pregão 07/2007 EDITAL DE LICITAÇÃO N. EDITAL DE LICITAÇÃO N.º 07/2007 MODALIDADE: PREGÃO PROCESSO N.º 1.29.000.000805/2007-64 A Procuradoria da República no Estado do Rio Grande do Sul, sediada na Praça Rui Barbosa, 57, Bairro Centro, torna

Leia mais

InfraEstrutura de Redes

InfraEstrutura de Redes Faculdade Anhanguera de São Caetano do Sul InfraEstrutura de Redes Curso: Tecnologia em Redes de Computadores Prof:Eduardo M. de Araujo Site-http://www.professoreduardoaraujo.com Cabeamento Estruturado

Leia mais

Noções de Cabeamento Estruturado Metálico

Noções de Cabeamento Estruturado Metálico Noções de Cabeamento Estruturado Metálico Roteiro Parâmetros elétricos Cuidados com cabos metálicos Normas 568 / 606 Elementos do cabeamento estruturado Cabeamento Embora pareça uma questão simples, um

Leia mais

PROJETO DE REDE LOCAL E BACKBONE

PROJETO DE REDE LOCAL E BACKBONE São Paulo, 29 de julho de 2010 PROJETO DE REDE LOCAL E BACKBONE 1. Informações e recomendações importantes O projeto foi solicitado pela Unidade para a implantação de rede local para o prédio GETS, sendo

Leia mais

Nome : Empresa : Cargo : Endereço : Telefone : FAX: E-mail : Site :

Nome : Empresa : Cargo : Endereço : Telefone : FAX: E-mail : Site : Nome : Empresa : Cargo : Endereço : Cidade: CEP: Telefone : FAX: E-mail : Site : Assinatura Local e Data IMPORTANTE: Preencher os dados completos e em letra legível pois, em caso de aprovação, as informações

Leia mais

Especificação técnica. Conector rj45 macho e fêmea para rede de dados e voz

Especificação técnica. Conector rj45 macho e fêmea para rede de dados e voz DO - DIRETORIA DE OPERAÇÃO GRP - GERÊNCIA REGIONAL DE PAULO AFONSO SPTL- SERVIÇO DE TELECOMUNICAÇÕES DE PAULO AFONSO Especificação técnica Conector rj45 macho e fêmea para rede de dados e voz ET-SPTL-006-novembro/2013

Leia mais

Estado do Rio Grande do Sul Prefeitura Municipal de Venâncio Aires

Estado do Rio Grande do Sul Prefeitura Municipal de Venâncio Aires MEMORIAL DESCRITIVO REESTRUTURAÇÃO E CABEAMENTO ESTRUTURADO E ELÉTRICO 1. APRESENTAÇÃO O presente memorial descritivo refere-se ao projeto de reforma das instalações de Telecomunicações, Cabeamento Estruturado

Leia mais

diagrama de ligações, relatórios emitidos pelo Analisador de Cabos

diagrama de ligações, relatórios emitidos pelo Analisador de Cabos ESPECIFICAÇÔES TÉCNICAS 1 CABEAMENTO HORIZONTAL Instalação da rede para padrão T568B constituída de 466 (quatrocentos e sessenta e seis) pontos, devidamente identificados, conforme localização definida

Leia mais

InfraEstrutura de Redes

InfraEstrutura de Redes Faculdade Anhanguera de São Caetano do Sul InfraEstrutura de Redes Curso: Tecnologia em Redes de Computadores Prof:Eduardo M. de Araujo Site-http://www.professoreduardoaraujo.com Line Cords e Patch Cables.

Leia mais

Aumentar Diminuir Procura Tela Cheia Imprimir

Aumentar Diminuir Procura Tela Cheia Imprimir ADAPTER CABLE M8v CATEGORIA 5 ENHANCED Sistemas de Cabeamento Estruturado para tráfego de voz, dados e imagens, segundo requisitos da norma ANSI/TIA/EIA-568A, incluindo o adendo 5 (Categoria 5e), para

Leia mais

ANSI/TIA/EIA 568 B...

ANSI/TIA/EIA 568 B... Memorial Descritivo Projeto elétrico e Cabeamento Estruturado CAT 5e TRE TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL Campo Grande Mato Grosso do Sul 1 ÍNDICE 1 Objetivo... 3 2 Dados Gerais... 3 3 Infra-estrutura... 4

Leia mais

PROJETO DE REDES www.projetoderedes.com.br

PROJETO DE REDES www.projetoderedes.com.br PROJETO DE REDES www.projetoderedes.com.br Curso Tecnológico de Redes de Computadores Disciplina: Infraestrutura de Redes de Computadores - 1º período Professor: José Maurício S. Pinheiro AULA 01 Conceitos

Leia mais

CADERNO DE ESPECIFICAÇÕES

CADERNO DE ESPECIFICAÇÕES CADERNO DE ESPECIFICAÇÕES 1. CONSIDERAÇÕES INICIAIS: 1.1. Este roteiro serve como base às obras de Contratação de empresa especializada para o fornecimento de material e mão de obra para execução de rede

Leia mais

APOSTILA DE REDES DE COMPUTADORES RESUMO 1º BIMESTRE - 2º SEMESTRE

APOSTILA DE REDES DE COMPUTADORES RESUMO 1º BIMESTRE - 2º SEMESTRE APOSTILA DE REDES DE COMPUTADORES RESUMO 1º BIMESTRE - 2º SEMESTRE 1 1. CABEAMENTO ESTRUTURADO Cabeamento estruturado é a disciplina que estuda a disposição organizada e padronizada de conectores e meios

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA TERMO DE REFERÊNCIA

TERMO DE REFERÊNCIA TERMO DE REFERÊNCIA CONTRATAÇÃO DE EMPRESA ESPECIALIZADA PARA FORNECIMENTO DE MATERIAIS E SERVIÇOS PARA INFRAESTRUTURA DE CABEAMENTO ESTRUTURADO E DE TELEFONIA DA SALA TÉCNICA (D) E NOVA SALA DO CENTRO DE OPERAÇÕES DE EMERGÊNCIA

Leia mais

ESPECIFICAÇÕES DE MATERIAIS 06.09.000 SISTEMA DE CABEAMENTO ESTRUTURADO 06.09.001 - EQUIPAMENTOS ATIVOS

ESPECIFICAÇÕES DE MATERIAIS 06.09.000 SISTEMA DE CABEAMENTO ESTRUTURADO 06.09.001 - EQUIPAMENTOS ATIVOS ESPECIFICAÇÕES DE MATERIAIS 06.09.000 SISTEMA DE CABEAMENTO ESTRUTURADO 06.09.001 - EQUIPAMENTOS ATIVOS Tipo: Gabinete Rack do tipo bastidor com porta e ventilação forçada 24U x 19"x 670mm, com porta de

Leia mais

Padronização. Rua Lourenço Pinto, 299 - Curitiba Paraná Brasil CEP 80010-160

Padronização. Rua Lourenço Pinto, 299 - Curitiba Paraná Brasil CEP 80010-160 Padronização O presente documento tem o intuito de definir a padronização utilizada para a infra-estrutura de rede de dados e voz, em sites da GVT. Deverá ser usado como base para execução dos projetos

Leia mais

ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA REDE DA DADOS LOCAL OBRA: CASA DA DUQUE - PINACOTECA ALDO LOCATELLI LOCAL: Rua Duque de Caxias, n. 973

ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA REDE DA DADOS LOCAL OBRA: CASA DA DUQUE - PINACOTECA ALDO LOCATELLI LOCAL: Rua Duque de Caxias, n. 973 ANEXO III ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA REDE DA DADOS LOCAL OBRA: CASA DA DUQUE - PINACOTECA ALDO LOCATELLI LOCAL: Rua Duque de Caxias, n. 973 - Porto Alegre (RS) PROPRIETÁRIO: EPHAC TENSÃO PRIMÁRIA DE ABASTECIMENTO:

Leia mais

Cabeamento Estruturado. Prof. Marciano dos Santos Dionizio

Cabeamento Estruturado. Prof. Marciano dos Santos Dionizio Cabeamento Estruturado Prof. Marciano dos Santos Dionizio Norma ANSI/EIA/TIA 568B Divide um sistema de cabeamento em subsistemas: 1. Facilidades de Entrada (pela NBR14565: Sala de Entrada de Telecomunicações

Leia mais

CORDÃO ÓPTICO MONOFIBRA OU DUPLEX

CORDÃO ÓPTICO MONOFIBRA OU DUPLEX CORDÃO ÓPTICO MONOFIBRA OU DUPLEX Tipo do Produto Cordão Óptico Família do Produto TeraLan Descrição Cordão Óptico é o cabo óptico monofibra ou duplex com conector óptico nas duas extremidades Aplicação

Leia mais

BACK BONE DE FIBRA ÓPTICA

BACK BONE DE FIBRA ÓPTICA MEMORIAL TÉCNICO DESCRITIVO RUA JOÃO POLITI, 1589 ITAJUBÁ MG BACK BONE DE FIBRA ÓPTICA Responsável Técnico: Airton Leandro Seidel 1 INDICE GERAL DO MEMORIAL DESCRITIVO 1. OBJETIVO DO PROJETO 03 2. ESCOPO

Leia mais

EM 1991 a EIA (Eletronic Industries Association) publicou um padrão para cabeamento de telecomunicações

EM 1991 a EIA (Eletronic Industries Association) publicou um padrão para cabeamento de telecomunicações Laboratório de Redes. Cabeamento Estruturado Pedroso 4 de março de 2009 1 Introdução EM 1991 a EIA (Eletronic Industries Association) publicou um padrão para cabeamento de telecomunicações de edifícios

Leia mais

APRENDIZAGEM INDUSTRIAL. UNIDADE 3 Técnicas de cabeamento

APRENDIZAGEM INDUSTRIAL. UNIDADE 3 Técnicas de cabeamento APRENDIZAGEM INDUSTRIAL UNIDADE 3 Técnicas de cabeamento O cabeamento horizontal Compreende os segmentos de cabos que são lançados horizontalmente entre as áreas de trabalho e as salas de telecomunicações

Leia mais

CABO GIGALAN AUGMENTED CAT. 6A F/UTP 23AWGX4P

CABO GIGALAN AUGMENTED CAT. 6A F/UTP 23AWGX4P CABO GIGALAN AUGMENTED CAT. 6A F/UTP 23AWGX4P Tipo do Produto Cabos LAN Família do Produto Construção GigaLan Augmented RoHS Compliant Categoria 6A F/UTP (blindado) PVC - CM, CMR Características Gerais

Leia mais

PROJETO BÁSICO ANEXO I CONVITE 001/2010-MP/PA SERVIÇO DE INSTALAÇÃO DE REDE WIRELLES

PROJETO BÁSICO ANEXO I CONVITE 001/2010-MP/PA SERVIÇO DE INSTALAÇÃO DE REDE WIRELLES PROJETO BÁSICO ANEXO I CONVITE 001/2010-MP/PA SERVIÇO DE INSTALAÇÃO DE REDE WIRELLES 1. INTRODUÇÃO No intuito de garantir a aplicabilidade da solução por um longo período, bem como adaptação às mais recentes

Leia mais

CABO GIGALAN AUGMENTED 23AWG x 4 P CAT. 6 F/UTP

CABO GIGALAN AUGMENTED 23AWG x 4 P CAT. 6 F/UTP CABO GIGALAN AUGMENTED 23AWG x 4 P CAT. 6 F/UTP Tipo do Produto Cabos LAN Família do Produto Construção GigaLan Augmented RoHS Compliant Categoria 6A F/UTP (blindado) PVC - CM, CMR Características Gerais

Leia mais

PROJETO DE REDE LOCAL E BACKBONE

PROJETO DE REDE LOCAL E BACKBONE São Paulo, 21 de maio de 2010 PROJETO DE REDE LOCAL E BACKBONE 1 Informações e recomendações importantes O projeto foi solicitado pela Unidade para a implantação de rede local para o prédio MAC- IBIRAPUERA

Leia mais

TESTES E CERTIFICAÇÃO

TESTES E CERTIFICAÇÃO PROFESSOR NORBERTO - CABEAMENTO ESTRUTURADO TESTES E CERTIFICAÇÃO Para garantir a qualidade das instalações e a performance desejada é necessário que tenha-se certeza que a obra foi realizada dentro das

Leia mais

ENGENHARIA E PROJETOS ELÉTRICOS LTDA

ENGENHARIA E PROJETOS ELÉTRICOS LTDA APRESENTAÇÃO As especificações contidas neste memorial são referentes às instalações de cabeamento estruturado do prédio sede do Tribunal Regional do Trabalho 12ª Região TRT, localizado na Av. Jorn.Rubens

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA TERMO DE REFERÊNCIA

TERMO DE REFERÊNCIA TERMO DE REFERÊNCIA CONTRATAÇÃO DE EMPRESA ESPECIALIZADA PARA FORNECIMENTO DE MATERIAIS E SERVIÇOS NECESSÁRIOS À READEQUAÇÃO DE INFRAESTRUTURA DE CABEAMENTO ESTRUTURADO E METÁLICO DE VOZ DO AEROPORTO DE BAGÉ TERMO DE REFERÊNCIA

Leia mais

Prefeitura Municipal de Patos de Minas Secretaria Municipal de Administração.

Prefeitura Municipal de Patos de Minas Secretaria Municipal de Administração. PREGÃO nº 132/2008 ANEXO I Proposta de Preços Processo: 7926/2008 Razão Social do Licitante: CNPJ: Insc Estadual: Endereço: Cidade: Estado: Telefone : Fax : e-mail : INFORMACÕES PARA PAGAMENTOS (quando

Leia mais

22/02/2014. Cabeamento estruturado garante: Organização; Flexibilidade; Desempenho; Escalabilidade; Simplificação do uso; Simplificação da manutenção.

22/02/2014. Cabeamento estruturado garante: Organização; Flexibilidade; Desempenho; Escalabilidade; Simplificação do uso; Simplificação da manutenção. Consiste de um conjunto de produtos de conectividade, empregados de acordo com regras específicas de engenharia; Tais produtos garantem conectividade máxima para os dispositivos existentes e preparam a

Leia mais

FAST-LAN ETHERNET INDUSTRIAL CAT.6 F/UTP 23AWGx4P

FAST-LAN ETHERNET INDUSTRIAL CAT.6 F/UTP 23AWGx4P FAST-LAN ETHERNET INDUSTRIAL CAT.6 F/UTP 23AWGx4P Tipo do Produto Cabos LAN Família do Produto FASTLAN Construção Categoria 6 F/UTP (blindado) PVC/TPU - CM/CMX Características Gerais Descritivo Ambiente

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO E DE ESPECIFICAÇÕES

MEMORIAL DESCRITIVO E DE ESPECIFICAÇÕES MEMORIAL DESCRITIVO E DE ESPECIFICAÇÕES SISTEMA DE CABEAMENTO ESTRUTURADO OBRA: ESCOLA DE ENSINO PROFISSIONALIZANTE PROJETO PADRÃO PROPRIETÁRIO: MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO - MEC FUNDO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO INSTALAÇÕES ELÉTRICAS

MEMORIAL DESCRITIVO INSTALAÇÕES ELÉTRICAS SITE: www.amm.org.br- E-mail: engenharia@amm.org.br AV. RUBENS DE MENDONÇA, N 3.920 CEP 78000-070 CUIABÁ MT FONE: (65) 2123-1200 FAX: (65) 2123-1251 MEMORIAL DESCRITIVO ELÉTRICO MEMORIAL DESCRITIVO INSTALAÇÕES

Leia mais

Cabeamento estruturado para ambientes industriais

Cabeamento estruturado para ambientes industriais Cabeamento estruturado para ambientes industriais Linha de produtos MultiLan / GigaLan Conhecendo os produtos... Conhecendo os ambientes... Ferrovias Armazéns... Frigoríficos Mineradoras... Terminais portuários

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO PARA INSTALAÇÃO DE CABEAMENTO DE REDE LÓGICA

MEMORIAL DESCRITIVO PARA INSTALAÇÃO DE CABEAMENTO DE REDE LÓGICA MEMORIAL DESCRITIVO PARA INSTALAÇÃO DE CABEAMENTO DE REDE LÓGICA 1. ESCOPO DO DOCUMENTO Este documento apresenta o memorial descritivo relativo ao projeto de Cabeamento lógico no Centro Municipal de Saúde

Leia mais

EDITAL Nº 1939 CONCORRÊNCIA PÚBLICA Nº 003/2015 - OBRA PROCESSO ADM. Nº P404068/2014 FL. 251

EDITAL Nº 1939 CONCORRÊNCIA PÚBLICA Nº 003/2015 - OBRA PROCESSO ADM. Nº P404068/2014 FL. 251 FL. 251 Montados em fábrica, em condições de processo controlado, com cabos ópticos do tipo tight (Zip-Cord ou Cordão Monofibra) e com os principais tipos de conectores ópticos. Fornecido nas cores laranja

Leia mais

ECO HD. Bloco 110 e Organizadores Bloco 110 Categoria 5e 35 Bloco 110 Categoria 6 36 Organizadores de cabos 38

ECO HD. Bloco 110 e Organizadores Bloco 110 Categoria 5e 35 Bloco 110 Categoria 6 36 Organizadores de cabos 38 Página Patch Panel Patch Panel cat. 6 32 P. Modular 48 portas em 1UR cat.6 32 Patch Panel Modular descar. 24 portas 33 Voice Panel 1UR 50 Portas 34 Bloco 110 e Organizadores Bloco 110 Categoria 5e 35 Bloco

Leia mais

Cabeamento Estruturado. Definição. Definição. Prof. Leandro Pykosz Leandro@sulbbs.com.br Redes de Computadores - UDESC

Cabeamento Estruturado. Definição. Definição. Prof. Leandro Pykosz Leandro@sulbbs.com.br Redes de Computadores - UDESC Cabeamento Estruturado Prof. Leandro Pykosz Leandro@sulbbs.com.br Redes de Computadores - UDESC Definição Entende-se por rede interna estruturada aquela que é projetada de modo a prover uma infra-estrutura

Leia mais

Cabling. Cabling. Cabling. Cabos HDCS 54 Keystone 62 Patch Cord 66 Patch Panel 72 Faceplate HDCS 80 Ferramentas e acessórios 84

Cabling. Cabling. Cabling. Cabos HDCS 54 Keystone 62 Patch Cord 66 Patch Panel 72 Faceplate HDCS 80 Ferramentas e acessórios 84 Cabos HDCS 54 Keystone 62 Patch Cord 66 Patch Panel 72 Faceplate HDCS 80 Ferramentas e acessórios 84 Cabeamento Estruturado Cabos Montados Conectores DIO Racks FTTx Acessórios Conteúdo Geral A família

Leia mais

Cabeamento Estruturado Metálico em Edifícios Comerciais

Cabeamento Estruturado Metálico em Edifícios Comerciais Cabeamento Estruturado Metálico em Edifícios Comerciais Cabeamento estruturado - definição Sistema de cabeamento capaz de prover tráfego de gêneros de informações diferenciadas dentro de um mesmo sistema

Leia mais

Especificação Técnica Sistema de Cabeamento Estruturado

Especificação Técnica Sistema de Cabeamento Estruturado Especificação Técnica Sistema de Cabeamento Estruturado Patch Cord Tipo RJ-45 - RJ45 - CATEGORIA 5 Modelo: D8AU Patch Cord com comprimento aproximado de xx metros, com conectores modulares de 8 posições

Leia mais

Redes de Dados e Comunicações

Redes de Dados e Comunicações Redes de Dados e Comunicações Prof.: Fernando Ascani Cabo Par Trançado Conector-RJ 45 A norma EIA/TIA padronizou o conector RJ-45 para a conectorização de cabos UTP. Para a conectorização do cabo UTP,

Leia mais

Projeto de Rede de Cabeamento Estruturado da. Prefeitura Municipal de Venâncio Aires

Projeto de Rede de Cabeamento Estruturado da. Prefeitura Municipal de Venâncio Aires Projeto de Rede de Cabeamento Estruturado da Prefeitura Municipal de Venâncio Aires Orientação Ténica 1 Índice 1.0 Objetivo... 3 2.0 Responsabilidades do Contratado... 3 3.0 - Normas e Documentos de Referência...

Leia mais

UNSINCROTEL (9274) ELETRÔNICA E TELECOMUNICAÇÕES LTDA 0 261,1800 1

UNSINCROTEL (9274) ELETRÔNICA E TELECOMUNICAÇÕES LTDA 0 261,1800 1 Objeto da Compra: de Preços: PREÇOS 40/2015 Nº: 40/2015 Página: 1/8 1Pacote propagante de vinculação níquel de 100 elétrica de chama, ouro, Conectores com para possuir as veias RJ45 proteção vias Especificação

Leia mais

CABLING CABOS CONECTORES PATCH PANEL 19 ACESSÓRIOS

CABLING CABOS CONECTORES PATCH PANEL 19 ACESSÓRIOS CABLING CABOS 04 CONECTORES 05 PATCH PANEL 19 06 ACESSÓRIOS 07 02 CABLING CABLAGENS DE COBRE O EIA/TIA 568, de 1991, foi o primeiro padrão americano para os sistemas de cableamento estruturado. Em 1995,

Leia mais

Megaband - Cat 5e. Conectores RJ45 Tipo Keystone Jacks Conector MegaBand categoria 5e 27. Patch Panel P. Modular 24 ou 48 portas GigaBand cat.

Megaband - Cat 5e. Conectores RJ45 Tipo Keystone Jacks Conector MegaBand categoria 5e 27. Patch Panel P. Modular 24 ou 48 portas GigaBand cat. Megaband - at 5e Página abos para Redes an abo AN UTP at 5e 26 onectores RJ45 Tipo Keystone Jacks onector MegaBand categoria 5e 27 Patch Panel P. Modular 24 ou 48 portas GigaBand cat.5e 28 Patch ord Patch

Leia mais

4. Página 20 item 2.8-c. Conforme indicado, a única norma ABNT a ser seguida é a ABNT-NBR-5410:1997?

4. Página 20 item 2.8-c. Conforme indicado, a única norma ABNT a ser seguida é a ABNT-NBR-5410:1997? MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO NACIONAL DE ESTUDOS E PESQUISAS EDUCACIONAIS ANÍSIO TEIXEIRA - INEP COORDENAÇÃO-GERAL DE LICITAÇÕES, CONTRATOS E CONVÊNIOS. Esplanada dos Ministérios Bloco L Anexo I 4º

Leia mais

REDE ESTRUTURADA DE TELECOMUNICAÇÕES - TEL

REDE ESTRUTURADA DE TELECOMUNICAÇÕES - TEL REDE ESTRUTURADA DE TELECOMUNICAÇÕES - TEL SISTEMA DE RACK FECHADO 44U E ACESSÓRIOS Rack Fechado 44 U Padrão 19 Rack modelo gabinete com altura máxima de 44U; Estrutura básica em perfis de alumínio estrudado;

Leia mais

TRIBUNAL SUPERIOR ELEITORAL SECRETARIA DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO PROJETO BÁSICO

TRIBUNAL SUPERIOR ELEITORAL SECRETARIA DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO PROJETO BÁSICO TRIBUNAL SUPERIOR ELEITORAL SECRETARIA DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO PROJETO BÁSICO 1. OBJETIVO Atender a solicitação de aquisição de equipamentos adicionais necessários para o funcionamento do Kit de Identificação

Leia mais

PLANILHA DE PREÇOS SERVIÇOS E MATERIAIS NECESSÁRIOS PARA A COMPLETA EXECUÇÃO DO OBJETO, DE ACORDO COM AS ESPECIFICAÇÕES DO MEMORIAL BÁSICO.

PLANILHA DE PREÇOS SERVIÇOS E MATERIAIS NECESSÁRIOS PARA A COMPLETA EXECUÇÃO DO OBJETO, DE ACORDO COM AS ESPECIFICAÇÕES DO MEMORIAL BÁSICO. PLANILHA DE PREÇOS SERVIÇOS E MATERIAIS NECESSÁRIOS PARA A COMPLETA EXECUÇÃO DO OBJETO, DE ACORDO COM AS ESPECIFICAÇÕES DO MEMORIAL BÁSICO. Item Descrição dos Serviços Quant. PROCURADORIA DA REPÚBLICA

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO Projeto Elétrico Descritivo CRESS

MEMORIAL DESCRITIVO Projeto Elétrico Descritivo CRESS MEMORIAL DESCRITIVO Projeto Elétrico Descritivo CRESS Curitiba PR Março de 2014 Sumário 1. Introdução... 3 1.1 Local da Obra... 3 1.2 Referências Normativas... 3 2. Objeto... 4 2.1 Hall... 4 2.2 Recepção...

Leia mais

Aula 2 Cabeamento Metálico

Aula 2 Cabeamento Metálico Aula 2 Cabeamento Metálico Prof. José Mauricio S. Pinheiro - 2010 1 Cada meio de transmissão possui características próprias que o tornam adequado para tipos específicos de serviço. Os cabos metálicos

Leia mais

NOTA DE ESCLARECIMENTO Nº 8

NOTA DE ESCLARECIMENTO Nº 8 Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão Assessoria Especial para Modernização da Gestão Central de Compras e Contratações NOTA DE ESCLARECIMENTO Nº 8 PREGÃO ELETRÔNICO Nº 4/2015 PROCESSO Nº 04300.003546/2014-01

Leia mais

CAB Cabeamento Estruturado e Redes Telefônicas

CAB Cabeamento Estruturado e Redes Telefônicas MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA CAMPUS SÃO JOSÉ SANTA CATARINA CAB Cabeamento Estruturado e Redes Telefônicas

Leia mais

Projeto da rede de dados para o Núcleo de Tecnologias para Educação e Gestão - NUTEG

Projeto da rede de dados para o Núcleo de Tecnologias para Educação e Gestão - NUTEG Projeto da rede de dados para o Núcleo de Tecnologias para Educação e Gestão - NUTEG Diretoria de Suporte à Informática Local: Núcleo de Tecnologias para Educação e Gestão NUTEG Endereço: Av. BPS, 1303

Leia mais

Gigaband - Cat6. Conectores RJ45 Tipo Keystone Jacks Conector GigaBand Categoria 6 21. Patch Panel P. Modular 24 ou 48 portas GigaBand Cat.

Gigaband - Cat6. Conectores RJ45 Tipo Keystone Jacks Conector GigaBand Categoria 6 21. Patch Panel P. Modular 24 ou 48 portas GigaBand Cat. Gigaband - at6 Página abos para Redes an abo AN U/UTP Gigaband - ategoria 6 20 onectores RJ45 Tipo Keystone Jacks onector GigaBand ategoria 6 21 Patch Panel P. Modular 24 ou 48 portas GigaBand at. 6 22

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO Tribunal Superior Eleitoral Tribunal Regional Eleitoral do Rio de Janeiro. Ata de Realização do Pregão Eletrônico Nº 00017/2015

PODER JUDICIÁRIO Tribunal Superior Eleitoral Tribunal Regional Eleitoral do Rio de Janeiro. Ata de Realização do Pregão Eletrônico Nº 00017/2015 1 de 27 29/05/2015 14:22 Pregão Eletrônico 70017.172015.18983.4661.3574721094.538 PODER JUDICIÁRIO Tribunal Superior Eleitoral Tribunal Regional Eleitoral do Rio de Janeiro Ata de Realização do Pregão

Leia mais

Catálogo de Produtos. Marca de primeira categoria para cabeamento metálico e óptico

Catálogo de Produtos. Marca de primeira categoria para cabeamento metálico e óptico Catálogo de Produtos Marca de primeira categoria para cabeamento metálico e óptico NOSSA HISTÓRIA O GRUPO PREFORMED Tudo começou em 1947, quando a PLP - PREFORMED LINE PRODUCTS foi fundada em Cleveland,

Leia mais

Introdução aos sistemas de cabeamento estruturado

Introdução aos sistemas de cabeamento estruturado Introdução aos sistemas de cabeamento estruturado Prof. José Maurício S. Pinheiro 2010 1 Histórico No início da década de 80 os sistemas Mainframe dominavam o mercado. Surgem os conceitos de "Networking"

Leia mais

Anexo V: Solução de Pontos de rede local

Anexo V: Solução de Pontos de rede local Anexo V: Solução de Pontos de rede local 1. Objetivo: 1.1. Contratação de solução de Pontos de Rede de telecomunicação para conexão de diversos tipos de equipamentos eletrônicos como computadores, impressoras,

Leia mais

LOTE 01 - MATERIAL CABEAMENTO ESTRUTURADO

LOTE 01 - MATERIAL CABEAMENTO ESTRUTURADO CNPJ.:16.866.828/0001-67 INSC.ESTADUAL 79.750.344 1/20 - SECRETARIA DE ADMINISTRAÇÃO LOTE 01 - MATERIAL CABEAMENTO ESTRUTURADO 1 CABO DE REDE U/UTP CATEGORIA 5E, COR AZUL, MEDINDO 1,5 METROS, ISOLAMENTO

Leia mais

Laudo de Viabilidade Técnica e Econômica para Rede Wireless do CDT

Laudo de Viabilidade Técnica e Econômica para Rede Wireless do CDT Laudo de Viabilidade Técnica e Econômica para Rede Wireless do CDT 1. Pré Requisitos Com base no que foi proposta, a rede wireless do Bloco K da Colina deve atender aos seguintes requisitos: Padrão IEEE

Leia mais

Cabo Óptico Pré-Conectorizado LC/SC

Cabo Óptico Pré-Conectorizado LC/SC Cabo Óptico Pré-Conectorizado LC/SC Tipo do Produto Descrição Cabo Óptico Pré-Conectorizado Cabo óptico de construção tipo tight buffer (indoor ou indoor/outdoor) pré-conectorizado em fábrica com conectores

Leia mais

Davidson Rodrigo Boccardo flitzdavidson@gmail.com

Davidson Rodrigo Boccardo flitzdavidson@gmail.com Fundamentos em Sistemas de Computação Davidson Rodrigo Boccardo flitzdavidson@gmail.com Camada Física Primeira cada do modelo OSI (Camada 1) Função? Processar fluxo de dados da camada 2 (frames) em sinais

Leia mais

EXTENSÃO ÓPTICA CONECTORIZADA

EXTENSÃO ÓPTICA CONECTORIZADA EXTENSÃO ÓPTICA CONECTORIZADA Tipo do Produto Extensão Óptica Família do Produto Descrição TeraLan A Extensão Óptica Conectorizada é composta, (1) normalmente, por dois itens principais : Extensão Óptica:

Leia mais

Cabo Óptico Pré Conectorizado Fanout

Cabo Óptico Pré Conectorizado Fanout Cabo Óptico Pré Conectorizado Fanout Tipo do Produto Cabo Óptico Pré-Conectorizado Descrição Cabo Óptico de construção tipo " tight buffer" (indoor ou indoor/outdoor) ou cordão multifibra (somente indoor)

Leia mais

ESPECIFICAÇÕES PARA INSTALAÇÃO DE SISTEMA DE CABEAMENTO ESTRUTURADO (VOZ/DADOS)

ESPECIFICAÇÕES PARA INSTALAÇÃO DE SISTEMA DE CABEAMENTO ESTRUTURADO (VOZ/DADOS) ESPECIFICAÇÕES PARA INSTALAÇÃO DE SISTEMA DE CABEAMENTO ESTRUTURADO (VOZ/DADOS) ESPECIFICAÇÃO PARA INSTALAÇÃO DE SISTEMA DE CABEAMENTO ESTRUTURADO 1 1 - INTRODUÇÃO Estas ESPECIFICAÇÕES são as instruções

Leia mais

Aula 4b Elementos da Infraestrutura

Aula 4b Elementos da Infraestrutura Aula 4b Elementos da Infraestrutura Prof. José Maurício S. Pinheiro 2010 1 Elementos de Infra-estrutura São utilizados em projetos de sistemas de cabeamento para estabelecer o tráfego de voz, dados e imagens,

Leia mais

158516.182014.137447.4474.277995780.540

158516.182014.137447.4474.277995780.540 158516.182014.137447.4474.277995780.540 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Universidade Federal de Santa Catarina Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Santa Catarina Ata de Realização do Pregão Eletrônico

Leia mais

NORMA ANSI/EIA/TIA 568 - B. Projeto Físico de Rede

NORMA ANSI/EIA/TIA 568 - B. Projeto Físico de Rede NORMA ANSI/EIA/TIA 568 - B O PADRÃO BASEIA-SE NOS SEIS PRINCIPAIS COMPONENTES DE UM SISTEMA DE CABEAMENTO ESTRUTURADO, QUE SÃO: 1 FACILIDADE DE ENTRADA (Entrance Facility) : É COMPOSTA POR HARDWARE DE

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Universidade Federal da Integração Latino Americana. Termo de Adjudicação do Pregão Eletrônico Nº 00034/2015 (SRP)

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Universidade Federal da Integração Latino Americana. Termo de Adjudicação do Pregão Eletrônico Nº 00034/2015 (SRP) Pregão Eletrônico MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Universidade Federal da Integração Latino Americana Termo de Adjudicação do Pregão Eletrônico Nº 00034/2015 (SRP) Às 10:47 horas do dia 25 de setembro de 2015,

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Universidade Federal da Integração Latino Americana. Termo de Homologação do Pregão Eletrônico Nº 00034/2015 (SRP)

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Universidade Federal da Integração Latino Americana. Termo de Homologação do Pregão Eletrônico Nº 00034/2015 (SRP) 05/10/2015 COMPRASNET O SITE DE COMPRAS DO GOVERNO Pregão Eletrônico MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Universidade Federal da Integração LatinoAmericana Termo de Homologação do Pregão Eletrônico Nº 00034/2015 (SRP)

Leia mais

DECA 10. Página Visão HellermannTyton sobre 10G Deca10 Categoria 6A 14

DECA 10. Página Visão HellermannTyton sobre 10G Deca10 Categoria 6A 14 Página Visão HellermannTyton sobre 10G Deca10 Categoria 6A 14 Ferramenta de Inserção sem Impacto 15 Conector Categoria 6A 16 Patch Panel Descarregado 24 portas Deca10 17 Cabo 4 pares trançados F/FTP 17

Leia mais

CENTRO DE ESPORTE UNIFICADO - CEU MEMORIAL DESCRITIVO E ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA

CENTRO DE ESPORTE UNIFICADO - CEU MEMORIAL DESCRITIVO E ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA CENTRO DE ESPORTE UNIFICADO - CEU MEMORIAL DESCRITIVO E ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA PROJETO: REDE ESTRUTURADA Modelo: 3.000 m2 MAIO 2014 Página 1 SUMÁRIO 1. CARACTERÍSTICAS DA EDIFICAÇÃO... 03 2. MEMORIAL DESCRITIVO

Leia mais

SOLUÇÕES DE ALTA PERFORMANCE PARA INFRA-ESTRUTURA DE REDE

SOLUÇÕES DE ALTA PERFORMANCE PARA INFRA-ESTRUTURA DE REDE SOLUÇÕES DE ALTA PERFORMANCE PARA INFRA-ESTRUTURA DE REDE Pioneirismo e Liderança no Mercado Brasileiro A Furukawa faz parte de um sólido grupo empresarial japonês formado pela Furukawa Electric Co. e

Leia mais

Comando Militar do Nordeste SRP nº 09/2013

Comando Militar do Nordeste SRP nº 09/2013 2013 Comando Militar do Nordeste SRP nº 09/2013 B2IT Serviços de Multimídia e Telecom LTDA 18/10/2013 Aos Órgãos da Administração Pública Ref.: Ata de Registro de Preços conforme preceitua o Decreto Nº

Leia mais

PRAÇA DOS ESPORTES E DA CULTURA DE CAÇADOR - SC MEMORIAL DESCRITIVO E ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA

PRAÇA DOS ESPORTES E DA CULTURA DE CAÇADOR - SC MEMORIAL DESCRITIVO E ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA PRAÇA DOS ESPORTES E DA CULTURA DE CAÇADOR - SC MEMORIAL DESCRITIVO E ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA PROJETO: REDE ESTRUTURADA Modelo: 3.000 m2 SETEMBRO 2011 SUMÁRIO 1. CARACTERÍSTICAS DA EDIFICAÇÃO... 03 2. MEMORIAL

Leia mais

Projeto e Instalação de Servidores Fundamentos de Redes de Computadores Parte 2

Projeto e Instalação de Servidores Fundamentos de Redes de Computadores Parte 2 Projeto e Instalação de Servidores Fundamentos de Redes de Computadores Parte 2 Prof.: Roberto Franciscatto CRIMPANDO CABOS DE REDE Crimpagem de cabos de rede Valor aproximado R$ 50,00 CRIMPANDO CABOS

Leia mais

EIA/TIA 569-B infra-estrutura caminhos e espaços

EIA/TIA 569-B infra-estrutura caminhos e espaços ANSI EIA/TIA 569-B EIA/TIA 569-B infra-estrutura caminhos e espaços Conforme a EIA/TIA 569A a infra-estrutura é dividida nos seguintes subsistemas: Área de Trabalho; Percursos horizontais; Sala ou armário

Leia mais

Montagem de cabo coaxial digital

Montagem de cabo coaxial digital Montagem de cabo coaxial digital No Módulo 2 de nosso curso discutimos as vantagens e desvantagens de técnicas de montagem utilizando solda ou processo de crimpagem. Na ocasião, todos os presentes puderam

Leia mais

ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA SISTEMA DE CABEAMENTO ESTRUTURADO 1. PATCH CORDS / LINE CORDS / CORDÕES (CATEGORIA 5)

ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA SISTEMA DE CABEAMENTO ESTRUTURADO 1. PATCH CORDS / LINE CORDS / CORDÕES (CATEGORIA 5) ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA SISTEMA DE CABEAMENTO ESTRUTURADO 1. PATCH CORDS / LINE CORDS / CORDÕES (CATEGORIA 5) Os patch cords, line cords ou cordões têm como função a interligação entre o equipamento do usuário

Leia mais

Camada Física Camada Física Camada Física Função: A camada Física OSI fornece os requisitos para transportar pelo meio físico de rede os bits que formam o quadro da camada de Enlace de Dados. O objetivo

Leia mais

REFORMA SALA DO NÚCLEO DE SEGURANÇA PROJETO TELECOMUNICAÇÕES

REFORMA SALA DO NÚCLEO DE SEGURANÇA PROJETO TELECOMUNICAÇÕES REFORMA SALA DO NÚCLEO DE SEGURANÇA MEMORIAL DESCRITIVO PROJETO TELECOMUNICAÇÕES Responsabilidade e Compromisso com o Meio Ambiente MEMORIAL DESCRITIVO PROJETO TELECOMUNICAÇÕES OBRA: Reforma Sala do Núcleo

Leia mais

Cabeamento Estruturado

Cabeamento Estruturado Cabeamento Estruturado Infra-estrutura de cabeamento metálico ou óptico, capaz de atender a diversas aplicações proporcionando flexibilidade de layout, facilidade de gerenciamento, administração e manutenção

Leia mais