FICHA TÉCNICA RAIN WATER CONTROL RWC 303

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "FICHA TÉCNICA RAIN WATER CONTROL RWC 303"

Transcrição

1 FICHA TÉCNICA RAIN WATER CONTROL RWC 303 Quadro eléctrico desenvolvido e produzido pela empresa L.N. Águas, Lda., propriedade da mesma, não sendo permitida a sua utilização e reprodução sem autorização prévia. Julho de 2014 FT RWC 303 Página 1

2 ÍNDICE 1. Declaração de Conformidade 3 2. Ficha Técnica Princípio de Funcionamento Esquema de Princípio de Instalação Esta ficha técnica não está elaborada de acordo com o Acordo Ortográfico. FT RWC 303 Página 2

3 DECLARAÇÃO DE CONFORMIDADE A L.N. Águas, declara sob si a única responsabilidade que o produto RWC 303 Rain Water Control, ao qual se refere esta declaração, está em conformidade com as Directivas do Conselho da Comunidade Europeia relativas à aproximação das legislações dos Estados Membros respeitantes a: * Maquinaria (98/37/CE). Norma utilizada: EN 292 * Compatibilidade electromagnética (89/336/CEE). Normas utilizadas: EN e EN * Material eléctrico destinado a ser utilizado dentro de certos limites de tensão (73/23/CEE) [95] Norma utilizada: EN O quadro eléctrico está de acordo com a norma Europeia DIN 1989, assim como com a especificação técnica ANQIP, ETA -0701, de sistema de aproveitamento de água da chuva para fins não potáveis. Alcabideche, 1 de Julho de 2013 António Neves Director Técnico FT RWC 303 Página 3

4 1. Ficha Técnica O controlador RWC 303 é um dispositivo que permite monitorizar e gerir um sistema de aproveitamento de água da chuva (SAAP), permitindo ao utilizador perceber o estado de funcionamento da sua instalação. O Controlador RWC 303 é composto essencialmente por: Autómato RWC-Twido composto por 14 entradas e 10 saídas digitais + 2 analógicas com fonte de alimentação 230/24Vdc 30W; Consola alfanumérica de 2 linhas e 20 caracteres; Fonte de alimentação comutada do circuito de alimentação do autómato; Transformador 220v/24v AC para alimentação dos respectivos componentes do quadro; Caixa metálica tipo CRN com sinóptico de vinil a cores para permitir observar os pontos em funcionamento da instalação através de sinalizadores de led diâmetro 5mm; Botoneira de comando da válvula de First-Flush; Botoneiras de comando das electroválvulas (rede + furo); Botoneira de teste de LED s; Interruptor diferencial 2 polos 25Amp 300mA; Seccionador de fusíveis para protecção do circuito de comando; Régua de bornes isolados para ligação da cabelagem; Transdutor de nível com 20 metros de cabo revestido a tubo capilar em PEAD; Sensor de detecção de chuva. FT RWC 303 Página 4

5 2. Princípio de Funcionamento FIRST-FLUSH: Quando se inicia a chegada de chuva, o sensor detecta a presença da chuva, iniciando o processo de First-flush com uma temporização regulável (0-30min), permitindo que as primeiras águas que caiam na cobertura sejam desviadas do circuito de filtragem, visto que contêm carga orgânica e resíduos provenientes da sujidade que ficou sedimentada na cobertura, evitando que sejam directamente encaminhadas para a cisterna de recolha (reservatório). Essas águas são directamente reencaminhadas para a camara de First-flush, que por sua vez reencaminha essa água para a rede de águas pluviais, através da válvula motorizada de First-flush que se encontra aberta. Após o tempo terminado de temporização, o RWC 303 dá ordem de fecho à válvula de First-flush, indicando no sinóptico o seu estado, assim que a válvula se encontre totalmente fechada, o nível de água na camara de First-flush sobe e passa para o filtro de partículas, evitado que folhas ou outros objectos possam ir para a cisterna. Após esse processo de filtração a água vai para a cisterna começando o nível da mesma a encher. FILTRAÇÃO: O processo de filtração da água da chuva após passar pelo First-flush, vai para a câmara de filtragem, composto por um filtro(s) dimensionado(s) de acordo com a dimensão da instalação, sendo a filtragem processada de acordo com as capacidade do filtro existente, seguindo para o reservatório (cisterna), através de tubagem e com a entrada executada de acordo com as boas práticas de instalação. CONTROLO DE NIVEIS NA CISTERNA: Esse nível é monitorizado por um sensor de nível hidrostático que tem que ser instalado na cisterna, permitindo saber o nível de água da cisterna conforme profundidade da mesma, sendo o valor regulável na consola do RWC 303, entre ( mm). Este sensor envia um sinal analógico ao autómato de 4-20mA para ser possível regular os diferentes níveis necessários ao funcionamento do RWC. Nível de Falta de água (Led vermelho). Nível de Overflow (transbordo) (Led amarelo). Nível de enchimento através da água de rede (Led verde). Nível de enchimento através da água de um furo (Led verde), ou outra rede disponível. Também é possível apenas usar uma fonte de enchimento, furo ou rede, dependendo do que existe na instalação, permitindo parametrizar na consola a sua existência ou não. FT RWC 303 Página 5

6 INFORMAÇÃO DE OUTROS COMPONENTES (BOMBAS): O RWC 303 permite receber informações de estado de uma bomba de furo, apenas se o quadro de comando da bomba disponibilizar saídas digitais, permitindo assim gerir o abastecimento da cisterna. INFORMAÇÃO DE MANUTENÇÃO DO SISTEMA: O sistema permite programar o período que manutenção preventiva da instalação, sendo possível parametrizar o tempo que é aconselhado para uma manutenção da instalação, valor regulável entre (0-365 dias). ALARMES: Sempre que ocorrer alguma anomalia no sistema, por avaria de uma válvula ou falta de água na cisterna que ponha em causa todo o sistema de água da chuva, será visualizado no painel sinóptico do quadro eléctrico. FT RWC 303 Página 6

7 3. Esquema de Principio de Instalação FT RWC 303 Página 7

8 L.N. Águas Sistemas de Bombagem, Lda Estrada de Manique, nº 1232 Armazém Alcabideche Telefone: Fax: Web: FT RWC 303 Página 8

O RWC incorpora 3 funções principais: Informação com Monitorização + Alarmes, Funcionamento e Programação.

O RWC incorpora 3 funções principais: Informação com Monitorização + Alarmes, Funcionamento e Programação. Aproveitamento de agua de chuva em areas urbanas para fins não potáveis Capitulo 20-Automatização Engenherio Plinio Tomaz pliniotomaz@uol.com.br 10 de janeiro de 2010 Capítulo 20- Automatização 20.1 Introdução

Leia mais

Sistemas de recuperação de águas pluviais

Sistemas de recuperação de águas pluviais Ambietel Tecnologias Ambientais, Lda UPTEC P.MAR Av. Liberdade, s/n 4450-718 Leça da Palmeira Telef: +351 225 096 087 Sistemas de recuperação de águas pluviais A água da chuva é um recurso natural que

Leia mais

Sistemas de recuperação de águas pluviais

Sistemas de recuperação de águas pluviais Ambietel Tecnologias Ambientais, Lda UPTEC P.MAR Av. Liberdade, s/n 4450-718 Leça da Palmeira Telef: +351 225 096 087 Sistemas de recuperação de águas pluviais A água da chuva é um recurso natural que

Leia mais

APROVEITAMENTO DE ÁGUAS PLUVIAIS

APROVEITAMENTO DE ÁGUAS PLUVIAIS APROVEITAMENTO DE ÁGUAS PLUVIAIS Pré-filtro com efeito vortex Bomba submersível Filtro flutuante de aspiração Sistema de adição de água da rede pública Entrada anti-turbulência Indicador de nível de água

Leia mais

Central de Detecção de Incêndio 4 Zonas Manual de Instalação

Central de Detecção de Incêndio 4 Zonas Manual de Instalação Central de Detecção de Incêndio 4 Zonas Manual de Instalação Características Quatro zonas com capacidade de teste/isolamento. Dois circuitos de alarme com possibilidade de isolamento. Fonte de alimentação

Leia mais

GESTRA. GESTRA Steam Systems. NRR 2-2e. Manual de Instruções 818464-00 Regulador de nível NRR 2-2e

GESTRA. GESTRA Steam Systems. NRR 2-2e. Manual de Instruções 818464-00 Regulador de nível NRR 2-2e GESTRA GESTRA Steam Systems Manual de Instruções 818464-00 Regulador de nível Dimensões Fig. 2 Fig. 1 Tampa transparente Rede (ver placa de características) Equipado com R m Regulador de esvaziamento Prefer

Leia mais

PRS 9. Instruções de funcionamento 810549-00 Programador PRS 9

PRS 9. Instruções de funcionamento 810549-00 Programador PRS 9 PRS 9 Instruções de funcionamento 810549-00 Programador PRS 9 1 Dimensões/Componentes 128.5 169 30.01 (6TE) Fig. 1 A B C D E I H G J F MAX 70 C Fig. 2 MAX 95 % 2 Legenda A B C D E F G H I J Selector S1

Leia mais

VIESMANN VITOSOLIC. Dados técnicos VITOSOLIC 100 VITOSOLIC 200. Controlador para sistemas de energia solar

VIESMANN VITOSOLIC. Dados técnicos VITOSOLIC 100 VITOSOLIC 200. Controlador para sistemas de energia solar VIESMANN VITOSOLIC Controlador para sistemas de energia solar Nº de referência e preços: ver lista de preços VITOSOLIC 100 Controlador electrónico por diferença de temperatura Para sistemas com produção

Leia mais

INDICE. Pag.2. Pag.3. Pag.4. Pag.5-6. Pag.7. Acessórios complementares

INDICE. Pag.2. Pag.3. Pag.4. Pag.5-6. Pag.7. Acessórios complementares INDICE Separador de Gorduras em PEAD para montagem apoiada: modelo KESSEL Euro G para aspiração directa ou aspiração à distância Separador de Gorduras em PEAD para montagem apoiada: modelo KESSEL Euro

Leia mais

Lavacontentores. Assim, na concepção e construção deste equipamento teve-se em consideração os seguintes elementos relevantes:

Lavacontentores. Assim, na concepção e construção deste equipamento teve-se em consideração os seguintes elementos relevantes: BASRIO Lavacontentores Introdução Memória descritiva Assunto: Cisterna e Câmara de Lavagem Aspecto geral do Lavacontentores Pontos de interesse especiais: Lavagem interna e externa através de jactos de

Leia mais

Sistemas de Aproveitamento de Águas Pluviais Uso eficiente da Água

Sistemas de Aproveitamento de Águas Pluviais Uso eficiente da Água Sistemas de Aproveitamento de Águas Pluviais Uso eficiente da Água Introdução Aproveitar água da chuva Áreas Urbanas Centralidade Sistémica Source Control e Local Management Alterações Climáticas Forma

Leia mais

CURSO SOBRE SISTEMAS DE APROVEITAMENTO DE ÁGUA PLUVIAL

CURSO SOBRE SISTEMAS DE APROVEITAMENTO DE ÁGUA PLUVIAL CURSO SOBRE SISTEMAS DE APROVEITAMENTO DE ÁGUA PLUVIAL Elisabete Bertolo Eng.ª Civil, Mestre em Engenharia do Ambiente, especializada em Sistemas de Água da Chuva Vitor Simões Dr, Ecoágua Lda, Sistemas

Leia mais

Pack Tempérys. Tempérys. Ventilação de conforto com regulação integrada > ventilação. caixas com bateria de aquecimento integrada e auto-regulada

Pack Tempérys. Tempérys. Ventilação de conforto com regulação integrada > ventilação. caixas com bateria de aquecimento integrada e auto-regulada ventilação Tempérys caixa de insuflação com revestimento duplo e bateria de aquecimento eléctrico Pack Tempérys caixa de insuflação + caixa de extracção com revestimento duplo, sistema de comando e de

Leia mais

DRENAGEM E APROVEITAMENTO DAS ÁGUAS PLUVIAIS

DRENAGEM E APROVEITAMENTO DAS ÁGUAS PLUVIAIS GUIA PARA A REABILITAÇÃO DRENAGEM E APROVEITAMENTO DAS ÁGUAS PLUVIAIS PROJETO Cooperar para Reabilitar da InovaDomus Autoria do Relatório Consultoria Oliveira & Irmão S.A. Índice 1. Anomalias no Sistema

Leia mais

APROVEITAMENTO DA ÁGUA DA CHUVA EM EDIFICAÇÕES

APROVEITAMENTO DA ÁGUA DA CHUVA EM EDIFICAÇÕES APROVEITAMENTO DA ÁGUA DA CHUVA EM EDIFICAÇÕES Elisabete Peres Bertolo Engenheira Civil Mestre em Engenharia do Ambiente Aproveitamento da água das chuvas numa casa australiana (Apostolidis, 2003). Museu

Leia mais

Filtro de partículas diesel

Filtro de partículas diesel Filtro de partículas diesel 12.07 - anual de instruções P 51145778 DFG 316-320 08.10 DFG 316s-320s DFG 425-435 DFG 425s-435s Prefácio Para obter o melhor e mais seguro rendimento do veículo industrial,

Leia mais

PLANIFICAÇÃO ANUAL DE CONTEÚDOS

PLANIFICAÇÃO ANUAL DE CONTEÚDOS Ensino Secundário ANO LECTIVO 0/0 Disciplina: Praticas Oficinais 0.º Ano Turma C Total de Aulas Previstas (45 min) 00 º Período SET / 7 DEZ 78 º Período 0 JAN / 4 MAR 58 º Período 04 ABR / 4 JUN 4. Unidade

Leia mais

ACSS ACSS. Gás combustível em edifícios hospitalares. do Sistema de Saúde, IP ET 02/2006 V. 2010. Especificações Técnicas para. Administração Central

ACSS ACSS. Gás combustível em edifícios hospitalares. do Sistema de Saúde, IP ET 02/2006 V. 2010. Especificações Técnicas para. Administração Central Especificações Técnicas para Gás combustível em edifícios hospitalares ACSS Administração Central do Sistema de Saúde, IP ET 02/2006 V. 2010 Administração Central ACSS do Sistema de Saúde Ministério da

Leia mais

ACSS ACSS. ACSS Unidade de Instalações e Equipamentos. Especificações técnicas para Gás Combustível em Edifícios Hospitalares.

ACSS ACSS. ACSS Unidade de Instalações e Equipamentos. Especificações técnicas para Gás Combustível em Edifícios Hospitalares. Guia para Especificações técnicas para Gás Combustível em Edifícios Hospitalares ET 02/2006 V. 2013 ACSS Administração Central do Sistema de Saúde, IP ACSS ACSS Unidade de Instalações e Equipamentos Especificações

Leia mais

NRS 1-8. Instruções de funcionamento 810167-01 Interruptor de nível GESTRA NRS 1-8

NRS 1-8. Instruções de funcionamento 810167-01 Interruptor de nível GESTRA NRS 1-8 Instruções de funcionamento 810167-01 Interruptor de nível GESTRA NRS 1-8 Circuito de segurança do queimador Rede Fig. 1 Rede Circuito de segurança do queimador Fig. 2 U 1-2 submerso emerso avaria 2 V

Leia mais

Medidas de Protecção Contra Explosão

Medidas de Protecção Contra Explosão Medidas de Protecção Contra Explosão a) Líquidos Inflamáveis/Combustíveis Gasóleo Grupos geradores depósito de gasóleo Depósito Enterrado Armazenamento do gasóleo Manutenção Abastecimento do depósito Armazenamento

Leia mais

Esquemas. & diagramas. caderno 3

Esquemas. & diagramas. caderno 3 Esquemas & diagramas caderno 3 Regimes de neutro Norma IEC 60364 A norma IEC 60364 é a norma padrão internacional definida pelo International Electrotechnical Commission relativamente a instalações eléctricas

Leia mais

SISTEMAS DE AUTOMAÇÃO E TELEGESTÃO DE REDES DE REGA EM PRESSÃO. CASO DE ESTUDO. Resumo

SISTEMAS DE AUTOMAÇÃO E TELEGESTÃO DE REDES DE REGA EM PRESSÃO. CASO DE ESTUDO. Resumo SISTEMAS DE AUTOMAÇÃO E TELEGESTÃO DE REDES DE REGA EM PRESSÃO. CASO DE ESTUDO Autores: ISABEL GRAZINA Eng.ª Civil, EDIA, Rua Zeca Afonso, 2 7800-522 Beja, 00351284315100, igrazina@edia.pt JOSÉ CARLOS

Leia mais

Alimentação eléctrica de emergência 24 VDC Absorção de energia A 218 x L 230 x Profundidade 63 x mm

Alimentação eléctrica de emergência 24 VDC Absorção de energia A 218 x L 230 x Profundidade 63 x mm Central CANline A central CANline serve para mostrar os valores da concentração de gás e comandar o equipamento de detecção. A Central CANline podemos ligar até 32 detectores de gás, vários displays e

Leia mais

Este manual de instruções é parte integrante do produto e deve ficar na posse do cliente final. Imagem 1: Vista frontal

Este manual de instruções é parte integrante do produto e deve ficar na posse do cliente final. Imagem 1: Vista frontal Painel de comando e sinalização N.º art. MBT 2424 Manual de instruções 1 Indicações de segurança A instalação e a montagem de aparelhos eléctricos apenas devem ser realizadas por electricistas especializados.

Leia mais

MANUAL DE INSTALAÇÃO

MANUAL DE INSTALAÇÃO MANUAL DE INSTALAÇÃO Os equipamentos do Kit Chuva atendem as exigências da norma NBR 15527: Água de chuva - Aproveitamento de coberturas em áreas urbanas para fins não potáveis Requisitos. KIT CHUVA Filtro

Leia mais

Case Study Boavista Golf. Sistema de Monitorização e Controlo da Produção de Água para Rega de Campos de Golfe.

Case Study Boavista Golf. Sistema de Monitorização e Controlo da Produção de Água para Rega de Campos de Golfe. Case Study Boavista Golf Sistema de Monitorização e Controlo da Produção de Água para Rega de Campos de Golfe. Introdução Portugal é considerado, por muitos especialistas, um dos melhores lugares para

Leia mais

PLANIFICAÇÃO MODULAR ANO LECTIVO 2012 / 2013

PLANIFICAÇÃO MODULAR ANO LECTIVO 2012 / 2013 CURSO/CICLO DE FORMAÇÃO: Técnico de Instalações Elétricas DISCIPLINA: Práticas Oficinais N.º TOTAL DE MÓDULOS: 5 PLANIFICAÇÃO MODULAR ANO LECTIVO 2012 / 2013 N.º 1 18 Higiene e Segurança no Trabalho Organização

Leia mais

CCL. Manual de Instruções. CHAVE DE NÍVEL Tipo Condutiva TECNOFLUID

CCL. Manual de Instruções. CHAVE DE NÍVEL Tipo Condutiva TECNOFLUID Português CCL CHAVE DE NÍVEL Tipo Condutiva Manual de Instruções Leia este manual atentamente antes de iniciar a operação do seu aparelho. Guarde-o para futuras consultas. Anote o modelo e número de série

Leia mais

Interruptores de paragem de emergência de accionamento por cabo e interruptores de accionamento por cabo Programa de fabricação

Interruptores de paragem de emergência de accionamento por cabo e interruptores de accionamento por cabo Programa de fabricação Interruptores de paragem de emergência de accionamento por cabo e interruptores de accionamento por cabo Programa de fabricação Aplicação e formato Interruptores de paragem de e interruptores Aplicação

Leia mais

Software de aplicação Tebis

Software de aplicação Tebis 5 Software de aplicação Tebis TL304C V 1 x 4 entradas TL310A V 1 x 10 entradas TL302B V 1 x 2 entradas TL304B V 1 x 4 entradas Referência do produto TXA304 TXA310 TXB302 TXB304 Descrição Módulo 4 entradas

Leia mais

Central Hidroeléctrica da Calheta de Inverno

Central Hidroeléctrica da Calheta de Inverno Central Hidroeléctrica da Calheta de Inverno Descrição Geral A Central da Calheta de Inverno foi construída em 1992, com o objectivo de aproveitar os caudais excedentários ao abastecimento público e garantidos

Leia mais

INFORMAÇÕES ORIUNDAS DOS ESTADOS-MEMBROS

INFORMAÇÕES ORIUNDAS DOS ESTADOS-MEMBROS 25.9.2007 PT Jornal Oficial da União Europeia C 225/1 IV (Informações) INFORMAÇÕES ORIUNDAS DOS ESTADOS-MEMBROS Comunicação da Comissão no âmbito da aplicação da Directiva 2004/108/CE do Parlamento Europeu

Leia mais

SEPARADORES DE GORDURAS E FÉCULAS DE MONTAGEM ENTERRADA

SEPARADORES DE GORDURAS E FÉCULAS DE MONTAGEM ENTERRADA DE MONTAGEM ENTERRADA INDICE Separador de Gorduras em aço inoxidável para montagem enterrada Separador de Gorduras em PEAD para montagem enterrada, para aplicação directa no terreno receptor Zonas de tráfego

Leia mais

Albicalor, Lda. Rua Comendador Martins Pereira 3850-089 Albergaria-a-Velha

Albicalor, Lda. Rua Comendador Martins Pereira 3850-089 Albergaria-a-Velha Para produzir a cerâmica Majolica são necessárias duas semanas. O resultado é um produto exclusivo que não desgasta e tem propriedades termo condutoras. As imperfeições minusculas, tais como as micro pepitas,

Leia mais

Sistema de deteção de fuga de gás. para aquecimento de salas e ambientes semelhantes

Sistema de deteção de fuga de gás. para aquecimento de salas e ambientes semelhantes 7 601 INTELLIGAS Sistema de deteção de fuga de gás para aquecimento de salas e ambientes semelhantes A unidade de controlo eletrónico para a deteção de fuga de gás com sensor individual destina-se a controlar

Leia mais

Manual de instruções VEGATOR 620, 621, 622. Técnica de medição de nível e pressão

Manual de instruções VEGATOR 620, 621, 622. Técnica de medição de nível e pressão Manual de instruções VEGATOR 620, 621, 622 Técnica de medição de nível e pressão Índice Índice Indicações de segurança...2 Atenção: atmosfera potencialmente explosiva...2 1 Descrição do produto 1.1 Função

Leia mais

Manual de instalação e utilização MD100

Manual de instalação e utilização MD100 Manual de instalação e utilização MD100 Detector magnético de veículos Poderá fazer download do manual noutras línguas no nosso site www.stateurop.com You can make download of manual in other languages

Leia mais

MANUAL DE INSTALAÇÃO QTA-GMG

MANUAL DE INSTALAÇÃO QTA-GMG MANUAL DE INSTALAÇÃO QTA-GMG 1º verificar o nível de água do radiador, e ligue os cabos da bateria. 2º verificar o nível do óleo do motor 3º Ligação da rede ao painel.. Dentro do painel, na parte superior

Leia mais

Folha de dados - SRB 201ZHX3-24VDC

Folha de dados - SRB 201ZHX3-24VDC 11.09.2012-02:01:05h Folha de dados - SRB 201ZHX3-24VDC Comandos bimanual / Supervisão de comandos bimanuais de acordo com a norma EN 574 III A / SRB 201ZHX3 Supervisão de comandos bimanuais de acordo

Leia mais

Escola Secundária/3 da Maia Cursos em funcionamento 2009-2010. Técnico de Electrónica, Automação e Comando

Escola Secundária/3 da Maia Cursos em funcionamento 2009-2010. Técnico de Electrónica, Automação e Comando Ensino Secundário Diurno Cursos Profissionais Técnico de Electrónica, Automação e Comando PERFIL DE DESEMPENHO À SAÍDA DO CURSO O Técnico de Electrónica, Automação e Comando é o profissional qualificado

Leia mais

FICHA TECNICA CONTRA RISCO DE INCENDIOS EM EDIFICIOS HABITACIONAIS COMERCIAS E INDUSTRIAIS

FICHA TECNICA CONTRA RISCO DE INCENDIOS EM EDIFICIOS HABITACIONAIS COMERCIAS E INDUSTRIAIS Página 1/5 INSTALAÇÃO ELETRICA CONTADOR ENERGIA / ACE Verificação da não violação do selo do contador Verificação da existência de limitador de potência do distribuidor / Fatura QUADRO ELECTRICO Verificação

Leia mais

MANUAL DA ESTAÇÃO DE TESTE DE VAZÃO

MANUAL DA ESTAÇÃO DE TESTE DE VAZÃO MANUAL DA ESTAÇÃO DE TESTE DE VAZÃO São Carlos Novembro de 2008 1 ÍNDICE 1) Introdução... 3 2) Inspeção... 3 3) Aplicação... 3 4) Dados técnicos... 3 5) Componentes principais e funções... 4 6) Advertências...

Leia mais

CATÁLOGO 2014. Aquah Cisternas Verticais PLUVIAIS E POTÁVEIS

CATÁLOGO 2014. Aquah Cisternas Verticais PLUVIAIS E POTÁVEIS CATÁLOGO 2014 Aquah Cisternas Verticais PLUVIAIS E POTÁVEIS CISTERNAS VERTICAIS Nossa linha de Cisternas Verticais foi desenvolvida para se adaptar às mais diversas estruturas e, atráves de vasos comunicantes,

Leia mais

Sistemas de Lubrificação MicroCoat

Sistemas de Lubrificação MicroCoat Sistemas de Lubrificação MicroCoat LISTA DE PEÇAS E ACESSÓRIOS Acessórios Sistema MicroCoat Suportes Suportes em Alumínio oferecem uma montagem conveniente, estável do controlador e do tanque reservatório.

Leia mais

PS200 PS600 PS1200 ETAPUMP Altura manométrica 0-50 0-180 0-240

PS200 PS600 PS1200 ETAPUMP Altura manométrica 0-50 0-180 0-240 SISTEMAS DE BOMBAS SOLARES Existe uma relação natural entre a disponibilidade de energia solar e as necessidades de água. A necessidade de água cresce em dias de radiação elevada de sol, por outro lado

Leia mais

GreenControl GreenHouse Control System Manual de InstaladorV6.0

GreenControl GreenHouse Control System Manual de InstaladorV6.0 GreenControl GreenHouse Control System Manual de InstaladorV6.0 ProBoard Engenharia Electrotécnica, Lda. Lugar das Caldas, nº12 Tel/Fax : +351 253 924 633 4730 457 Vila de Prado e-mail: info@proboard.pt

Leia mais

INTRODUÇÃO. Rua Andr e Adolf o Ferra ri, nº 550 - Distrit o Ind ustrial No va Era - Indai atub a - SP - C.P.208 6 - CEP:13.347-395

INTRODUÇÃO. Rua Andr e Adolf o Ferra ri, nº 550 - Distrit o Ind ustrial No va Era - Indai atub a - SP - C.P.208 6 - CEP:13.347-395 TRANSPORTADOR BART-ONE GUIA GERAL DE INSTALAÇÃO E OPERAÇÃO INTRODUÇÃO Este presente manual tem por objetivo proporcionar as informações fundamentais necessárias para o uso e manutenção do equipamento.

Leia mais

Centrais Elevatórias de Efluentes

Centrais Elevatórias de Efluentes Centrais Elevatórias de Efluentes Série Ambibox A P L I C A Ç Õ E S Elevação para a rede pública de colectores Indústria Povoações Loteamentos habitacionais Parques de Campismo Garagens Caves, etc... C

Leia mais

ANALISADORES DE GASES

ANALISADORES DE GASES BGM BOMBA DE SUCÇÃO SÉRIE COMPACTA ANALISADORES DE GASES Descrição: Gera uma depressão no processo, succionando a amostra e criando a vazão exata para atender o tempo necessário de condicionamento do gás

Leia mais

CHANDER FIRE DO BRASIL. equipamentos de segurança

CHANDER FIRE DO BRASIL. equipamentos de segurança CHANDER FIRE DO BRASIL equipamentos de segurança www.chanderfiredobrasil.com.br SISTEMA ENDEREÇÁVEL CENTRAL ENDEREÇÁVEL DE 250 ENDEREÇOS Especificações Técnicas: - Alimentação primária: 110V ou 220V AC

Leia mais

PLANILHA DE PROPOSTA

PLANILHA DE PROPOSTA 0001 012186 INVERSOR DE FREQUENCIA 144 AMPERES / 220 VCA Inversor de freqüência para aplicação em motor elétrico trifásico com corrente nominal de serviço 140A, tensão nominal 220V, temperatura de funcionamento

Leia mais

APARELHOS DE ILUMINAÇÃO ELÉCTRICA E ACESSÓRIOS

APARELHOS DE ILUMINAÇÃO ELÉCTRICA E ACESSÓRIOS APARELHOS DE ILUMINAÇÃO ELÉCTRICA E ACESSÓRIOS Reguladores de fluxo luminoso Condições de instalação Elaboração: DTI Homologação: conforme despacho do CA de 2010-01-20 Edição: 1ª Emissão: EDP Distribuição

Leia mais

CENTRAL DETECÇÃO INCÊNDIO YAZIC. Modelo FAP2 2 Zonas Programáveis MANUAL DE INSTALAÇÃO E PROGRAMAÇÃO

CENTRAL DETECÇÃO INCÊNDIO YAZIC. Modelo FAP2 2 Zonas Programáveis MANUAL DE INSTALAÇÃO E PROGRAMAÇÃO CENTRAL DETECÇÃO INCÊNDIO YAZIC Modelo FAP2 2 Zonas Programáveis MANUAL DE INSTALAÇÃO E PROGRAMAÇÃO Introdução A FAP2 é uma Central de Detecção de Incêndio Convencional, equipada com 2 zonas de detecção,

Leia mais

Protecção contra sobretensões. Descarregadores de sobretensões

Protecção contra sobretensões. Descarregadores de sobretensões Protecção contra Descarregadores Protecção contra As podem muitas vezes causar danos irreparáveis nas instalações eléctricas, bem como, nos equipamentos eléctricos e electrónicos. Os descarregadores são

Leia mais

ELEVAÇÃO DE ÁGUAS RESIDUAIS DOMÉSTICAS

ELEVAÇÃO DE ÁGUAS RESIDUAIS DOMÉSTICAS ELEVAÇÃO DE ÁGUAS RESIDUAIS DOMÉSTICAS Águas Negras Gama Ecolift - Montagem enterrada Figura Memória Descritiva KESSEL Ecolift 1 Com secção superior com tampa rebaixada e ralo sifonado (X) 2 - Com secção

Leia mais

Bomba como bomba de água potável altamente eficiente. Calio-Therm S. Folheto do modelo

Bomba como bomba de água potável altamente eficiente. Calio-Therm S. Folheto do modelo Bomba como bomba de água potável altamente eficiente Calio-Therm S Folheto do modelo Ficha técnica Folheto do modelo Calio-Therm S Todos os direitos reservados. Os conteúdos aqui disponibilizados não podem

Leia mais

INSTRUÇÕES SLIDE3000/5000 MOTOR INDUSTRIAL P/PORTA DE CORRER

INSTRUÇÕES SLIDE3000/5000 MOTOR INDUSTRIAL P/PORTA DE CORRER MOTOR INDUSTRIAL P/PORTA DE CORRER INSTRUÇÕES SLIDE3000/5000 A POR FAVOR LER O MANUAL COM ATENÇÃO ANTES DE PROCED- ER A INSTALAÇÃO E UTILIZAÇÃO DO AUTOMATISMO VER.:1.02 REV.:11/2012 INFORMAÇÕES IMPORTANTES

Leia mais

G5 Sistema de alarme com GSM integrado

G5 Sistema de alarme com GSM integrado Sistema de Alarme G5 Sistema de alarme com GSM integrado Fácil programação do sistema, via APP gratuita O sistema G5 é um moderno e estético sistema de alarme com GSM/SMS que permite total controlo local

Leia mais

A CERTIEL EM 2012. Redes particulares de distribuição de energia elétrica e iluminação exterior. Urgeiriça, 13 de Abril. Jornadas CERTIEL 2012 P 1

A CERTIEL EM 2012. Redes particulares de distribuição de energia elétrica e iluminação exterior. Urgeiriça, 13 de Abril. Jornadas CERTIEL 2012 P 1 A CERTIEL EM 2012 Redes particulares de distribuição de energia elétrica e iluminação exterior Urgeiriça, 13 de Abril CERTIEL 2012 P 1 CERTIEL 2012 P 3 Condomínios fechados Uniformização de critérios Melhores

Leia mais

PLANO DIRETOR PARA COMBATE ÀS PERDAS EM SISTEMAS DE ABASTECIMENTO PÚBLICO DE ÁGUA

PLANO DIRETOR PARA COMBATE ÀS PERDAS EM SISTEMAS DE ABASTECIMENTO PÚBLICO DE ÁGUA PLANO DIRETOR PARA COMBATE ÀS PERDAS EM SISTEMAS DE ABASTECIMENTO PÚBLICO DE ÁGUA A PERDA DE ÁGUA NO ABASTECIMENTO PÚBLICO O índice de perdas é um dos principais indicadores da eficiência da operação dos

Leia mais

PAS816BTM. Central de Alarme Bi-Direccional & Acessórios INTRUSÃO ESPECIFICAÇÕES. Características distintivas:

PAS816BTM. Central de Alarme Bi-Direccional & Acessórios INTRUSÃO ESPECIFICAÇÕES. Características distintivas: PAS816BTM Características distintivas: - Central de alarme bi-direcional 8 zonas por cabo totalmente programáveis no painel de controle; - Expansível até 16 zonas através de módulos de expansão ou EXM800

Leia mais

Controladores MPPT. Características

Controladores MPPT. Características Controladores MPPT Características Controlador de carga solar inteligente e multifuncional para sistemas de iluminação pública, privada, casas, etc... Configuração e Manuseamento simples através de 1 botão

Leia mais

GE Security. Série KM260-21 sistema de detecção de monóxido de carbono Guia de instalação e do utilizador

GE Security. Série KM260-21 sistema de detecção de monóxido de carbono Guia de instalação e do utilizador GE Security Série KM260-21 sistema de detecção de monóxido de carbono Guia de instalação e do utilizador Copyright Copyright (2006), GE Security B.V.. Todos os direitos reservados. Este documento não pode

Leia mais

INFORMATIVO DE PRODUTO

INFORMATIVO DE PRODUTO Sensor / Detector de Fumaça Óptico Endereçável 04 Níveis de Detecção Com Módulo Isolador - Código: AFS130IS. (Uso Conjunto às Centrais de Alarme da Série IRIS). O detector de fumaça código AFS130IS é um

Leia mais

GESTRA Steam Systems NRS 1-7. Português. Manual de Instruções 810096-04. Interruptor de Nível NRS 1-7

GESTRA Steam Systems NRS 1-7. Português. Manual de Instruções 810096-04. Interruptor de Nível NRS 1-7 GESTRA Steam Systems NRS 1-7 PT Português Manual de Instruções 810096-04 Interruptor de Nível NRS 1-7 1 Índice Avisos importantes Página Utilização...4 Instruções de segurança...4 Perigo...4 ATEX (Atmosphère

Leia mais

ÍNDICE 1. OBJECTIVO...2 2. INTRODUÇÃO...2 4. ÂMBITO DE APLICAÇÃO...4 5. ACÇÕES DE MANUTENÇÃO...5 7. RECOMENDAÇÕES DE EXPLORAÇÃO...

ÍNDICE 1. OBJECTIVO...2 2. INTRODUÇÃO...2 4. ÂMBITO DE APLICAÇÃO...4 5. ACÇÕES DE MANUTENÇÃO...5 7. RECOMENDAÇÕES DE EXPLORAÇÃO... ÍNDICE 1. OBJECTIVO...2 2. INTRODUÇÃO...2 3. DISPOSIÇÕES LEGAIS APLICÁVEIS...3 3.1. Inspecções de Instalações Eléctricas...3 3.2. Verificação dos eléctrodos de terra...3 3.3. Limpeza, conservação e reparação

Leia mais

PROJETO DE UMA INSTALAÇÃO DE UTILIZAÇÃO

PROJETO DE UMA INSTALAÇÃO DE UTILIZAÇÃO PROJETO DE UMA INSTALAÇÃO DE UTILIZAÇÃO (RESUMO) Instalações tipo C são instalações abastecidas a partir da rede pública de baixa tensão. Estas instalações são certificadas pela Certiel Associação Certificadora

Leia mais

Siemens AG 2009 SIRIUS SENTRON SIVACON. Catálogo LV 90 2009. Baixa Tensão Corte, protecção e comando. Answers for industry.

Siemens AG 2009 SIRIUS SENTRON SIVACON. Catálogo LV 90 2009. Baixa Tensão Corte, protecção e comando. Answers for industry. SIRIUS SENTRON SIVACON Catálogo LV 90 2009 Baixa Tensão Corte, protecção e comando Answers for industry. Interruptores de corte em carga, sistemas de barramentos SENTRON 8US Introdução Apresentação geral

Leia mais

ANEXO IV EQUIPAMENTOS RELATIVOS AO SISTEMA AUTOMÁTICO DE DETECÇÃO DE INCÊNDIOS

ANEXO IV EQUIPAMENTOS RELATIVOS AO SISTEMA AUTOMÁTICO DE DETECÇÃO DE INCÊNDIOS ANEXO IV EQUIPAMENTOS RELATIVOS AO SISTEMA AUTOMÁTICO DE DETECÇÃO DE INCÊNDIOS A - DETECTORES AUTOMÁTICOS Segundo [2], os detectores de incêndio são os aparelhos de detecção de incêndio que registam, comparam

Leia mais

AUTOMAÇÃO E CONTROLE Banco de Ensaios em Simulador de Caixa D Água - XC223 -

AUTOMAÇÃO E CONTROLE Banco de Ensaios em Simulador de Caixa D Água - XC223 - T e c n o l o g i a Descubra as soluções EXSTO de EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA AUTOMAÇÃO E CONTROLE Banco de Ensaios em Simulador de Caixa D Água A EXSTO Tecnologia foto da empresa Instalada em Santa Rita do Sapucaí,

Leia mais

Controle de Nível Automatizado Através da Pressão no Recalque em Elevatórias com Reservatório Superior.

Controle de Nível Automatizado Através da Pressão no Recalque em Elevatórias com Reservatório Superior. Controle de Nível Automatizado Através da Pressão no Recalque em Elevatórias com Reservatório Superior. Tema 1: Abastecimento de Água Autores: Jean Carlos Esser, técnico em eletrônica pelo CEDUP-Blumenau,

Leia mais

José Matias, Ludgero Leote, Automatismos industriais - Comando e regulação, Didáctica Editora

José Matias, Ludgero Leote, Automatismos industriais - Comando e regulação, Didáctica Editora AUTOMAÇÃO (M323) CAPÍTULO III Sistemas Eléctricos 2013/2014 Bibliografia José Matias, Ludgero Leote, Automatismos industriais - Comando e regulação, Didáctica Editora Dores Costa, Fé de Pinho, Comando

Leia mais

CALDEIRAS MURAIS DE CONDENSAÇÃO

CALDEIRAS MURAIS DE CONDENSAÇÃO CALDEIRAS MURAIS DE CONDENSAÇÃO BIOS CLASSE 5 NO X MELHORAR A EFICIÊNCIA ENERGÉTICA É UMA DAS GRANDES METAS DA NOSSA SOCIEDADE NO SÉCULO XXI. A GAMA BIOS, BASEADA NA TECNOLOGIA DA CONDENSAÇÃO É UM DOS

Leia mais

Dados técnicos. 0,2 m/s Dados elétricos: U e : 24 VDC 15%/+10% (estabilizado PELV) 1,2 A max. 0,6 A 800 V

Dados técnicos. 0,2 m/s Dados elétricos: U e : 24 VDC 15%/+10% (estabilizado PELV) 1,2 A max. 0,6 A 800 V Encravamento de segurança AZM 200 37,7 3,3 6, 32, GN RD YL 7, M20x1, 220 1, 20 1 Invólucro plástico A tecnologia do sensor permite um ajuste +/ mm entre actuador e encravamento Até PL e de acordo com EN

Leia mais

Tirar o melhor partido da sua água de refrigeração com a ProMinent Soluções completas para o tratamento da água de refrigeração

Tirar o melhor partido da sua água de refrigeração com a ProMinent Soluções completas para o tratamento da água de refrigeração Tirar o melhor partido da sua água de refrigeração com a ProMinent Soluções completas para o tratamento da água de refrigeração Printed in Germany, PT PM 009 04/06 P MT23 0 04/06 P B Tratamento da água

Leia mais

Saída auxiliar de 24V Painel repetidor Requer 2 baterias de 12V/2Ah Conforme Norma EN54

Saída auxiliar de 24V Painel repetidor Requer 2 baterias de 12V/2Ah Conforme Norma EN54 Centrais convencionais CENTRAL 2 ZONAS ORION200 Central convencional 2 Zonas 32 Detectores por zona, Sistema dia e noite Zonas programaveis com tempo de retardo 2 Saídas de Sirene supervisionadas Saída

Leia mais

FreziPUMP Com Sol, tenha Água!

FreziPUMP Com Sol, tenha Água! FreziPUMP Com Sol, tenha Água! A Frezite apresenta uma vasta gama de equipamentos para captação e gestão da água, o que permite escolher a melhor solução para o seu projeto. Apostamos em soluções autónomas

Leia mais

Instruções de montagem

Instruções de montagem Instruções de montagem Módulos de função xm10 para Caldeiras de aquecimento Murais, de Chão e para a parede. Para os técnicos especializados Leia atentamente antes da montagem 7 747 005 078 03/003 PT Prefácio

Leia mais

Interruptor de Nível de Líquidos Ultrassónico Mobrey 003

Interruptor de Nível de Líquidos Ultrassónico Mobrey 003 Folha de Dados do Produto Interruptor de Nível de Líquidos Ultrassónico Mobrey 003 Alarme de nível de líquidos autónomo Fabricado em Sulfato de Polifenileno (PPS) para resistência à corrosão relativamente

Leia mais

VÁLVULA PROPORCIONAL DE REGULAÇÃO DE PRESSÃO ELECTRÓNICA DIGITAL SENTRONIC D. P302-PT-R4a

VÁLVULA PROPORCIONAL DE REGULAÇÃO DE PRESSÃO ELECTRÓNICA DIGITAL SENTRONIC D. P302-PT-R4a VÁLVULA PROPORCIONAL DE REGULAÇÃO DE PRESSÃO ELECTRÓNICA DIGITAL SENTRONIC D P02-PT-R4a Série 608 / 609 REGULAÇÃO DA PRESSÃO SENTRONIC D: Uma nova geração de reguladores electrónicos de pressão, de controlo

Leia mais

SISTEMAS DE COMBUSTÍVEL PARA ALIMENTAÇÃO DE EMERGÊNCIA

SISTEMAS DE COMBUSTÍVEL PARA ALIMENTAÇÃO DE EMERGÊNCIA Módulo de controle OmniPlex BACnet, Modbus, Metasys N2, or LON Communication Descrição geral O módulo de controle multifuncional OmniPlex C900 foi projetado para monitorar e controlar a transferência de

Leia mais

Política da Qualidade da Canoliva:

Política da Qualidade da Canoliva: catálogo geral A CANOLIVA é uma empresa que comercializa todo o tipo de mercadoria para águas residuais, pluviais e potáveis que estejam de acordo com as normas e regulamentos aplicáveis. Política da Qualidade

Leia mais

Central de Alarme de Incêndio AF-18 18 Setores - versão 12V-24V. Central. Fonte de Alimentação. 1. Apresentação 1/12

Central de Alarme de Incêndio AF-18 18 Setores - versão 12V-24V. Central. Fonte de Alimentação. 1. Apresentação 1/12 Central de Alarme de Incêndio AF-18 18 Setores - versão 12V-24V 1. Apresentação Parabéns, você acaba de adquirir mais um produto desenvolvido pela CS Comunicação e Segurança: Central de Alarme de Incêndio

Leia mais

Descrição do Produto. Dados para Compra. Itens Integrantes. Código do Produto

Descrição do Produto. Dados para Compra. Itens Integrantes. Código do Produto Descrição do Produto A Série Energy da Altus traz uma solução confiável para um dos pontos mais críticos em uma aplicação industrial: o fornecimento de alimentação para todos os dispositivos do sistema

Leia mais

Índice. 1 Sistema DaisaTest. 1. Porquê instalar um Sistema DaisaTest? 2. Funções de um Sistema DaisaTest. 3. Elementos de um Sistema DaisaTest

Índice. 1 Sistema DaisaTest. 1. Porquê instalar um Sistema DaisaTest? 2. Funções de um Sistema DaisaTest. 3. Elementos de um Sistema DaisaTest 1 Sistema DaisaTest Índice 1. Porquê instalar um Sistema DaisaTest? 2. Funções de um Sistema DaisaTest 3. Elementos de um Sistema DaisaTest 3.1 Instalação e guia para a cablagem 3.2 Luminárias de emergência

Leia mais

CALDEIRAS DE CHÃO DE CONDENSAÇÃO POWER HT

CALDEIRAS DE CHÃO DE CONDENSAÇÃO POWER HT CALDEIRAS DE CHÃO DE CONDENSAÇÃO POWER HT POWER HT MELHORAR A EFICIÊNCIA ENERGÉTICA É UMA DAS GRANDES METAS DA NOSSA SOCIEDADE NO SÉCULO XXI. A GAMA POWER HT, BASEADA NA TECNOLOGIA DA CONDENSAÇÃO É UM

Leia mais

POL-100. Dispositivo de diagnóstico. Manual de utilizador. Verificação do loop analógico

POL-100. Dispositivo de diagnóstico. Manual de utilizador. Verificação do loop analógico Honeywell Life Safety Iberia C/Pau Vila, 15-19 08911 BADALONA (BARCELONA) Tel.: 93 497 39 60 Fax: 93 465 86 35 www.honeywelllifesafety.es Dispositivo de diagnóstico POL-100 Verificação do loop analógico

Leia mais

Manual de Execução de Trabalhos em Equipamento de Contagem de Energia e de Controlo de Potência em instalações BTN ÍNDICE

Manual de Execução de Trabalhos em Equipamento de Contagem de Energia e de Controlo de Potência em instalações BTN ÍNDICE Manual de Execução de Trabalhos em Equipamento de Contagem de Energia e de Controlo de Potência em instalações BTN ÍNDICE 1. Localização e montagem... 2 1.1. Equipamento de contagem... 2 1.2. Dispositivos

Leia mais

Aplicações: Em sistemas de prevenção de incêndio. Dispositivo destinado a transmitir sinais sonoros e sinais visuais.

Aplicações: Em sistemas de prevenção de incêndio. Dispositivo destinado a transmitir sinais sonoros e sinais visuais. SIRENE Aplicações: Dispositivo destinado a transmitir sinais sonoros e sinais visuais. SIRENE AUDIOVISUAL modelo: SRL-01 SIRENE AUDIOVISUAL modelo:srp-01 / SRV-01 Acionadores: Acionado automáticamente

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO SISTEMA GUARDIAN

MANUAL DO USUÁRIO SISTEMA GUARDIAN MANUAL DO USUÁRIO SISTEMA GUARDIAN FUNCIONAMENTO DO SISTEMA GUARDIAN. A central de alarmes Guardian realiza o monitoramento continuo de três entradas de alarmes, fornecendo três saídas de alarmes distintas,

Leia mais

Posição Quantid. Descrição Preço Unit.

Posição Quantid. Descrição Preço Unit. Posição Quantid. Descrição Preço Unit. 1 MAGNA 32-12 Preço a pedido Nota! Imagem do produto pode diferir do prod. real Código: 96513625 A bomba dispõe de um rotor encamisado, ou seja, a bomba e o motor

Leia mais

LINHA COMPACTA. KOBO-pH transmissor de ph APM-Z

LINHA COMPACTA. KOBO-pH transmissor de ph APM-Z KOBO-pH transmissor de ph APM-Z LINHA COMPACTA Range de medição ph da -1 a 14 Comutável de ph a ORP Display p/ valor de ph, mv/orp (Potencial de redução e oxidação) e temperatura Simples programação e

Leia mais

MJK Automation O SEU PA RCEIRO DE INS T RU M EN TAÇ ÃO EM T R ATA M EN TO DA ÁGUA BROCHURE PT 1.00 PRODUKT BROCHURE 1401

MJK Automation O SEU PA RCEIRO DE INS T RU M EN TAÇ ÃO EM T R ATA M EN TO DA ÁGUA BROCHURE PT 1.00 PRODUKT BROCHURE 1401 A MJK tem 35 anos de experiência como fabricante e fornecedor de equipamentos de medição e controlo para estações de tratamento de água potável e de águas residuais. A nossa rede de vendas está espalhada

Leia mais

acessórios elétricos e eletrônicos CATÁLOGO DE PRODUTOS 2014 5.0 ACESSÓRIOS ELÉTRICOS e ELETRÔNICOS

acessórios elétricos e eletrônicos CATÁLOGO DE PRODUTOS 2014 5.0 ACESSÓRIOS ELÉTRICOS e ELETRÔNICOS CATÁLOGO DE PRODUTOS 2014 acessórios elétricos e eletrônicos 5.0 ACESSÓRIOS ELÉTRICOS e ELETRÔNICOS 429 acessórios elétricos e eletrônicos CATÁLOGO DE PRODUTOS 2014 5.1 Quadros eletromecânicos e eletrônicos

Leia mais

W o r l d w i d e P a r t n e r

W o r l d w i d e P a r t n e r GE Consumer & Industrial Power Protection W o r l d w i d e P a r t n e r Série CB Contactores até 45kW NOVIDADE Série PB Unidades de Comando e Sinalização GE imagination at work Série CB Contactores Tipo

Leia mais

Sunny String Monitor - Cabinet

Sunny String Monitor - Cabinet Sunny String Monitor - Cabinet Dados Técnicos O Sunny String Monitor-Cabinet, ou SSM-C na sua forma abreviada, da SMA monitoriza, de forma pormenorizada, o seu gerador fotovoltaico, de acordo com os padrões

Leia mais

Manual. Controle de motores via Bluetooth. William Trevine

Manual. Controle de motores via Bluetooth. William Trevine A Manual Controle de motores via Bluetooth 1 William Trevine Sumário 1 Introdução... 4 2 Características... 5 3 Instalação... 6 3.1 Alimentação... 7 3.2 Motores... 8 3.3 Liga e desliga... 9 3.4 Saídas

Leia mais

NRGS 11-2 NRGS 16-2. Instruções de funcionamento 810336-00 Electrodo de nível NRGS 11-2 Electrodo de nível NRGS 16-2

NRGS 11-2 NRGS 16-2. Instruções de funcionamento 810336-00 Electrodo de nível NRGS 11-2 Electrodo de nível NRGS 16-2 NRGS 11-2 NRGS 16-2 Instruções de funcionamento 810336-00 Electrodo de nível NRGS 11-2 Electrodo de nível NRGS 16-2 Dimensões 173 173 500, 1000, 1500 140 500, 1000, 1500 240 140 337,5 Fig. 1 Fig. 2 2 Componentes

Leia mais

CONTRIBUIÇÕES PARA UM USO MAIS EFICIENTE DA ÁGUA NO CICLO URBANO. Poupança de água e reutilização de águas cinzentas P.N.U.E.A.

CONTRIBUIÇÕES PARA UM USO MAIS EFICIENTE DA ÁGUA NO CICLO URBANO. Poupança de água e reutilização de águas cinzentas P.N.U.E.A. CONTRIBUIÇÕES PARA UM USO MAIS EFICIENTE DA ÁGUA NO CICLO URBANO Poupança de água e reutilização de águas cinzentas Mestrado em Engenharia do Ambiente Orientação do Prof. Doutor Mário Valente Neves 1 P.N.U.E.A.

Leia mais