CONVIVER. Obra irregular pode gerar impacto no trânsito e desvalorização dos imóveis

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "CONVIVER. Obra irregular pode gerar impacto no trânsito e desvalorização dos imóveis"

Transcrição

1 São Paulo Ed. nº 3, ano 1 Obra irregular pode gerar impacto no trânsito e desvalorização dos imóveis Obra na Alamenda Campinas desrespeita legislação no tocante ao recuo obrigatório em relação à Rua Estados Unidos e bairro tombado, com altura superior à permitida no local Página 3 Evento discute ações para descarte correto de óleo Mais de 250 pessoas prestigiam o evento que visa a criação do Primeiro Sindicart Verde Página 5 Árvores amigas da população Plantio correto proporciona mais verde à cidade de São Paulo Página 8 Em cartaz Confira as melhores atrações culturais. Página 9 Será que São Paulo tem mesmo espaço para todos? Acidentes acontecem na cidade paulistana pela disputa de espaço entre ciclistas e pedestres. Foto: Magno Cunha Manifestações Convocadas pelo Facebook, manifestações mostram a força das redes sociais Plano Diretor Estratégico Moradores deram sugestões de melhorias para a cidade Foto: Antonio Saturnino Anuncie no Jornal CONVIVER Foto: Edson Melo Telefone: /

2 2 Conviver, isso é tudo que buscamos Olá, queridos leitores. Chegamos a mais uma edição do Jornal Conviver. Primeiramente, queremos agradecer às ligações e s que recebemos, bem como as sugestões de temas a serem abordados. Todas ideias são utilizadas, de acordo com a viabilidade de aplicá-la nesse projeto. Nessa edição, em particular, queremos agradecer aos moradores que contribuíram financeiramente com o projeto, tornando possível a circulação deste periódico. Nessa edição temos uma matéria que fala sobre a onda de protestos que estão ocorrendo pelo Brasil. Nossa região foi palco da maior parte das manifestações ocorridas em São Paulo, e nós queremos saber a opinião de vocês. Vocês acham que as passeatas surtirão algum efeito para a melhoria da administração pública? Quais devem ser as reivindicações? O que acham da postura dos nossos governantes em relação aos protestos? Mandem suas opiniões, e na próxima edição, ela poderá estar impressa em nossas páginas. Tenham uma boa leitura e até a próxima edição. Expediente Editores-chefes Antonio Saturnino Renniê Paro Direção de arte Sara Mendes Parceira SAMORCC Sociedade dos Amigos, Moradores e Empreendedores do Bairro de Cerqueira César Diretoria Executiva: Diógenes Dias da Rocha Paula Cox Rolim Vera Gomes Rodrigues Célia Candida Marcondes Smith Waltemir Cruz Munhoz José Alberto Pavani Por Sérgio Guimarães Pereira Júnior No passado, a lição para o futuro No inicio do século 20, a área onde hoje se localiza os Jardins era uma várzea do Rio Pinheiros que, não raramente, ficava alagada. Os Jardins são uma região não-oficial, que compreende as ruas de quatro bairros nobres: Jardim América, Jardim Europa, Jardim Paulista e Jardim Paulistano. Como grande parte dos bairros da cidade de São Paulo, essa área era formada por sítios e fazendas de propriedade, geralmente, de um único dono. O Jardim América foi o primeiro bairro a ser criado nessa área. Em 1920, a City of São Paulo Improvements and Freehold Land Company Limited - Companhia City - ou simplesmente Cia City, fundada em 1912, adquiriu a área e formou um loteamento com projeto urbanístico do inglês Barry Parker, o mesmo que planejou o primeiro bairrojardim de Londres, ou seja, foi um projeto pioneiro no mercado imobiliário brasileiro (loteamento), baseado no modelo cidade-jardim. Em seguida, em 1922, seguindo a mesma linha, mas não com projeto da Cia City, veio o Jardim Europa. Esses dois bairros foram loteados e os lotes comprados por famílias mais abastadas da sociedade paulistana que apenas se iniciava. Geralmente eram os chamados barões do café que começavam a deixar os casarões da Avenida Paulista. O Jardim Paulista e Jardim Paulistano vieram em seguida, com projeto diferenciado e mais destinados à classe média. Esse pouco de história serviu para mostrar como o desenvolvimento urbano, que compreende o segmento de loteamentos, coerente e bem organizado, foi responsável pelo crescimento daquela que viria a ser a maior cidade da América Latina. E mais, hoje, essa região possui alguns dos endereços mais valorizados do País. Seus antigos moradores e os projetos iniciais desses bairros - e a legislação do município décadas depois - fizeram com que Jardim Europa e Jardim América fossem formados majoritariamente por residências horizontais de alto padrão; já Jardim Paulista e Jardim Paulistano, além da vizinha Cerqueira César, tivessem maior verticalização e desenvolvimento comercial. Olhando esse passado recente percebe-se facilmente que a região foi urbanizada (loteada) já pensando em seu futuro e valorização. O loteamento logo se vendeu todo, pois a Cia City havia criado toda uma estrutura pronta, adequada e planejada. Ou seja, no seu nascedouro os Jardins já tinham a destinação de bairro dos sonhos. E que lição se tira disso? Que é possível, sim, pensar hoje no futuro e nos prepararmos para o crescimento e o progresso, desde que se criem condições hoje, para que isso ocorra lá na frente. A Cia City e os Jardins são modelo - que foram seguidos em outros bairros, como Anhangabaú, City Butantã, Alto da Lapa, Bela Aliança, Alto de Pinheiros e Pacaembu. Eles começaram como grandes terrenos em áreas inóspitas e inundadas, mas foram urbanizados, com criação de ruas, colocação de luz, água e esgoto. As empresas desse segmento, assim como a Cia City no passado (é bom lembrar que ela ainda existe e, atualmente, também atua no mercado de incorporação imobiliária loteando em outras cidades) têm no desenvolvimento urbano de uma área - e até de uma cidade - essa premissa e criam novos bairros, trazem melhorias urbanísticas, valorizam áreas, mas, principalmente, oferecem moradia a uma população e a um País carente delas. Hoje, em razão da lei, São Paulo não permite mais loteamentos - na realidade, em regiões mais centrais da cidade, não seriam mais viáveis financeiramente. Até mesmo em bairros mais periféricos, pela valorização dos terrenos e pela urbanização, talvez, também não. Talvez, pois há sempre possibilidades, dependendo de estudos e parcerias. Mas, nas cidades vizinhas de São Paulo, isso ainda é possível. Assim acontece em Osasco, Barueri e Cotia, só para citar exemplos mais próximos. Cidades do interior ainda são o grande filão desse segmento e são municípios que se preparam para o futuro. O potencial do segmento é enorme, mas na cidade de São Paulo, visto que o mercado e a legislação não permitem, devem servir apenas de modelo. O dito progresso deve levar em consideração, sim, o potencial de desenvolvimento - e valorização futura -de um bairro, de uma rua ou mesmo de um imóvel. Se hoje a cidade é um canteiro de obras com um trânsito caótico, deve-se pensar como a Cia City no passado: estamos construindo mais que um bairro, uma comunidade. Hoje, é claro, ainda existem os loteamentos de luxo, aliás, a parte mais visível do setor, pois é que mais se nota em grandes centros mais próximos das capitais. Mas o forte desse setor é atender as classes menos abastadas e, principalmente, a emergente classe C, que, há anos, alimenta toda a indústria imobiliária. Os Jardins são, sem dúvida, um exemplo a ser seguido, pois foi apostando em um futuro diferente para essa região - e para a cidade de São Paulo - e dando condições e infraestrutura para o desenvolvimento de uma região e de uma grande parcela da população que a cidade cresceu. Que a história dos Jardins sirva de modelo para o mercado imobiliário e para desenvolvimento urbano futuro. Sérgio Guimarães Pereira Júnior - Diretor da Vallor Urbano, empresa especializada em loteamentos e na urbanização de áreas residenciais e industriais e ex-dirigente de entidades ligadas ao desenvolvimento "Conviver, o jornal da sua região"

3 cotidiano 3 Por Antonio Saturnino Protestos mostram a indignação popular contra má administração pública e corrupção Convocadas pelo Facebook, manifestações mostram a força das redes sociais Foto: Edson Melo O dia 17 de junho de 2013 entrou para a história do Brasil. Nessa data milhares de pessoas, em diversas capitais do País, foram às ruas para protestar contra o aumento das tarifas do transporte público. Esse, porém, foi apenas o estopim para a onda de protestos que ocorrem. Essa foi a primeira vez, desde o impeachment do então presidente Fernando Collor de Mello, em 1992, que ocorreu uma manifestação popular tão grande. Em São Paulo, o aumento foi de R$ 3,00 para R$ 3,20, tanto para o ônibus quanto para o Metrô. A pressão foi tão grande, que rapidamente o prefeito Fernando Haddad e o governador Geraldo Alckmin anunciaram a revoga- ção do reajuste das tarifas. Porém, o povo continuou nas ruas, e o grito da multidão ecoava: Não são só vinte centavos. A população agora clamava pela não aprovação da PEC 37 (que dizia que Ministério Público poderia ser impedido de realizar investigações criminais por conta própria e deveria atuar apenas como titular da ação penal na Justiça), pela saída do Presidente do Senado, Renan Calheiros, do Senador José Sarney e do presidente da Comissão dos Direitos Humanos, Marco Feliciano contra os gastos de recursos públicos para a Copa do Mundo e jogos Olímpicos, por melhoria na saúde e educação, contra o projeto de cura gay, por melhores condições de trabalho, dentre tantas outras reivindicações. O fato de não ter uma pauta específica em cada protesto, mas sim, reivindicações generalizadas, chamou a atenção de muitos especialistas, alegando que o movimento poderia perder força. Para a historiadora Iara Batista Pasta, o movimento é importante e válido, mesmo que de forma incipiente. Essas manifestações abrem espaço para que o cidadão perceba que política não é apenas votar, mas sim cobrar daqueles que possuem cargos eletivos, uma representatividade efetiva. Vivemos em uma democracia e nossos representantes não conseguem, ou não querem, entender o que queremos, para que a partir desses dados possam tomar decisões baseadas em nossas necessidades e desejos. Nada mais justo que saiamos aos milhares nas ruas, afirma. Com a conquista da revogação do aumento das tarifas e o arquivamento da PEC 37, o movimento começou perder o volume inicial, mas isso não significa que as manifestações cessaram. Iara acredita que isso não significa um retrocesso no processo de revolução, mas sim uma desaceleração natural. O povo está reaprendendo a se expressar. Não é possível manter as pessoas nas ruas em constante postura reivindicativa sem desgastar o movimento. A grande mudança é que a juventude acusada de não se importar com nada e não sair do sofá está agora muito atenta, pronta para utilizar os recursos tecnológicos para pesquisar denúncias, divulgar fatos e promover novas mobilizações, comenta. A SAMORCC, que se engajou na mobilização pela Lei da Ficha Limpa, também apoia as manifestações, por considerar totalmente legítimas as reivindicações apresentadas. A PEC 37 não poderia ser aprovada de forma alguma. Os senhores Renan Calheiros e José Sarney não podem ficar mais um dia como representantes do povo. Nós apoiamos as manifestações, desde que não haja vandalismo e depredação. Queremos um governo sério, que governe com transparência, e um país mais justo, declara Célia Marcondes, fundadora e diretora jurídica da SAMORCC. Por conta de vândalos que se aproveitam da situação para desmoralizar o ato, a SAMORCC solicitou das autoridades legais vigilância 24 horas, bem como a ampliação da Operação Delegada e participação efetiva da Polícia Metropolitana. Para o próximo dia 07 está convocada mais uma manifestação, a partir das 16h, e tem o vão do MASP como ponto inicial. Por Antonio Saturnino Venda do antigo Hospital Matarazzo coloca patrimônio histórico em risco Atuais proprietários visam erguer no local um complexo com hotel de luxo e centro comercial Uma área com 27 mil metros quadrados, no bairro da Bela Vista, abriga o antigo Hospital Umberto Primo, também conhecido como Hospital Matarazzo. A construção mantém em sua faixada características da arquitetura paulistana do início do século XX. A obra foi financiada pela colônia italiana de São Paulo, principalmente pelo conde Francisco Matarazzo, para atender aos italianos radicados no Brasil e, posteriormente, todos os cidadãos de São Paulo. Dada sua importância histórica, o imóvel foi tombado em 1986 pelo Condephaat (Conselho de Defesa do Patrimônio Histórico, Artístico, Arqueológico e Turístico do Estado de São Paulo). Porém, em 2011, após mais um ano de negociações, a Caixa de Previdência dos Funcionários do Banco do Brasil (Previ) fechou a venda do terreno à holding de investimento WWI e ao grupo francês Allard por R$ 117 milhóes. A intenção dos atuais proprietários é erguer no local um complexo com hotel de luxo, centro cultural, dois teatros, cinemas, lojas, restaurantes e parque com 15 mil metros quadrados, com total de investimentos previstos no valor de R$ 1 bilhão. A maior apreensão de especialistas, é que com a execução do projeto, o prédio perca suas características e valor histórico. Consultado para esta reportagem, o Conselho Municipal de Preservação do Patrimônio Histórico, Cultural e Ambiental da Cidade de São Paulo (Conpresp) não se pronunciou até o fechamento desta edição. Para Sérgio Martins, assessor de urbanismo do vereador Gilberto Natalini, do Partido Verde (PV), o projeto ainda não está totalmente claro e. Eles querem derrubar a medida que proíbe que uma torre seja erguida no local, mas isso só pode ocorrer se houver uma justificativa perfeita e em quando há interesse público, que não é o caso. Estamos tratando o caso com todo rigor, mas até agora não tivemos qualquer retorno dos órgãos oficiais, comenta.

4 trânsito 4 Por Antonio Saturnino Casos recorrentes de acidentes de trânsito preocupam moradores dos Jardins Sem intervenções previstas, especialistas aconselham ter cautela no cruzamento das Alamedas Itu e Ministro Rocha Azevedo O cruzamento entre as Alamedas Itu e Ministro Rocha Azevedo tem chamado a atenção dos moradores da região, devido ao alto índice de acidentes, principalmente nos finais de semana. Questionada sobre possíveis ações para diminuir a incidência de colisões no local, como a instalação de um semáforo, por exemplo, a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET), por meio de sua assessoria de imprensa, informou que devido ao aclive acentuado do local, a implantação de um semáforo no cruzamento é inviável. Se existisse, o farol poderia prejudicar as atuais condições de segurança e fluidez para os usuários da região. Pelo fato da Alemeda Ministro Rocha Azevedo ser bastante íngreme, e o sentido obrigatório de circulação ser ascendente, um semáforo neste cruzamento prejudica a arrancada dos automóveis, podendo também gerar acidentes. Ainda por meio de sua assessoria de imprensa, a CET informou que o cruzamento da Alameda Itu com a Rua Ministro Rocha Azevedo está bem sinalizado com semáforo piscante amarelo (sinal de alerta), placas de PARE e Pare e Cruze com Cuidado, bem como linha de retenção indicando para os condutores provenientes da Al. Itu onde o veículo deve parar. Tal sinalização horizontal impõe a regra de preferência de passagem. Além disso, há faixa para travessia de pedestres e canalização, garantindo a intervisibilidade entre os motoristas. Mesmo com todas as sinalizações, os acidentes ainda são recorrentes. Especialistas apontam que a mudança do sentido da via poderia ser uma solução, Foto: Samorc mas isso implicaria na adequação de de mais vias da região, para não prejudicar a fluidez no trânsito. Enquanto nenhuma medida efetiva é tomada, a melhor ação para evitar colisões no cruzamento, é cautela por parte do motorista.

5 em foco 5 Por Antonio Saturnino Moradores da região dos Jardins estão alarmados com autorização de obra irregular Obra na Alamenda Campinas desrespeita legislação no tocante ao recuo obrigatório em relação à Rua Estados Unidos e bairro tombado, com altura superior à permitida no local Foto: Magno Cunha Moradores da região dos Jardins alarmados com obra irregular. A maior preocupação dos vizinhos da obra, são os prejuízos que ela pode trazer à região, como a desvalorização dos imóveis, aumento do trânsito no entorno e criação de sombra em área protegida pelo Plano Regional Estratégico, que disciplina a ocupação do solo no Município de São Paulo. Apesar de ter recebido a liberação de alvará de aprovação e execução da obra, projeto possui irregularidades que inviabilizam sua continuidade. De acordo com parecer técnico desenvovido pelo Vereador e Prof Dr. Nabil Bonduki, o terreno encontra-se na Zona de Centralidade Lindeira ou Interna a ZER ll ZCLzll, o que significa que a área é destinada a atividades de serviço não incômodas e de baixa densidade. Além disso, os lotes enquadrados na ZCLzll precisam ter um recuo de 40 metros em relação aos trechos de via descritos na lei, neste caso a Rua Estados Unidos. Porém, a distância entre a via e o terreno é de apenas 17 metros e a atividade comercial destinada ao local, geraria alto impacto e transtorno ao entorno da obra. A análise do Prof Bonduki, encomendada pelos moradores da região, também mostra que no local é permitida edificação de no máximo 10 metros, enquanto a obra prevê um edifício com 15 andares, além do térreo e mais dois pavimentos de sub-solo, totalizando 48 metros acima do nível da rua. Após ação movida pelos moradores e pela SAMORCC, a obra foi suspensa em caráter liminar pelo Tribunal de Justiça de São Paulo. No momento, a construtora pode apenas finalizar as obras de fundação, para evitar acidentes com os imóveis vizinhos. Caso esta restrição seja desrespeitada, a empresa será multada em R$ 50 mil por dia. Após determinação da paralisação temporária das obras, o projeto inicial sofreu algumas alterações. Com as mudanças, a ocupação do prédio passaria a ser residencial e teria nove andares. Mas, ainda assim, a altura ultrapassaria a máxima permitida para o recuo em relação à Rua Estados Unidos. Para moradores, essa construção pode significar, inclusive, prejuízos financeiros, já que a perda da paisagem urbana, que pode significar uma desvalorização de 30% nos imóveis. Além disso, a altura prevista para a obra causaria um sombreamento prejudicial para as árvores da região., que são tombadas. Quando comprei o meu apartamento, levei em consideração todos os benefícios, inclusive a vista. O fato de ser uma área protegida pelo zoneamento me tranquilizou, pois sabia que esse direito perpétuo. O possível aumento de carros e o consequente trânsito na região também me preocupam muito. Não podemos agora permitir que a especulação imobiliária crie brechas na lei e traga prejuízos para todos moradores, declara Pedro Costa, morador de prédio vizinho à construção. Para a Dra. Célia Marcondes, advogada, fundadora e diretora jurídica da SAMORCC, todos esforços serão envidados, até que a obra seja paralizada em caráter definitivo. Nós (SAMORCC e moradores) não mediremos forças para fazer com que a lei seja cumprida, mesmo porque não se trata apenas da construção de um prédio, mas a abertura desse precedente poderá ensejar dezenas de outros, incidindo em grave dano ambiental e urbanístico para a região.

6 cotidiano 62 Por Antonio Saturnino Subprefeituras recebe a população para definição do Plano Diretor Estratégico Encontro ouviu moradores para definir as prioridades da administração pública Foto: Antonio Saturnino No dia 27 de julho, aconteceu a segunda etapa do Plano Diretor Estratégico do Município de São Paulo, instrumento da administração pública para diagnosticar as necessidades da cidade, definir planos para a implantação da política de desenvolvimento urbano, estabelecer objetivos e os prazos para alcançá-los, e nortear a ação dos agentes públicos e governantes. Na ocasião, ocorreram as Oficinas de Propostas, abrangendo as distritais da Sé e Pinheiros. Elas contaram com a participação de moradores, que apresentaram suas ideias para a melhoria de seus bairros. Os encontros, ocorridos no Colégio Dante Alighieri (regional de Pinheiros) e UNINOVE Vergueiro (regional da Sé), foram divididos em três partes: Apresentação geral do Plano diretor e divisão dos grupos de discussão; reunião de grupos para definição de propostas; e apresentação das propostas definidas nas reuniões. Nas propostas apresentadas em ambas distritais, a população mostrou grande preocupação com relação à segurança pública, preservação e ampliação de áreas verdes, mobilidade urbana que beneficie o transporte coletivo, pedestres e ciclistas, além do respeito ao plano de zoneamento e a conservação do patrimônio histórico. Na reunião promovida pela regional da Sé, a reivindicação foi unânime entre todos os grupos: A implantação do Parque Augusta. Isto mostra que a criação do parque é uma questão de interesse coletivo e urgente. A SAMORCC, que iniciou essa batalha, coloca a questão como uma das principais causas encabeçadas pela entidade. Além de propostas para a reabertura do Cine Belas Artes. A diretoria da SAMORCC marcou presença nas reuniões, e apresentou suas propostas, com base nas maiores necessidades e demandas da região. Dentre elas a manutenção das árvores e a ampliação da arborização; varrição eficiente das vias públicas; campanha de educação de limpeza; fiscalização das incomodidades causadas por bares e casas noturnas; reforço da Polícia Metropolitana para segurança da Avenida Paulista, palco de reivindicações e protestos; proteção dos bens tombados; entre outras (veja lista completa de reivindicações). Após ouvir a população, o Plano Diretor entra em nova fase que consiste na sistematização das propostas e contribuições recebidas. Neste momento as sugestões serão analisadas e, no final de agosto, será apresentada a Devolutiva e Discussões Públicas da Minuta do Projeto de Lei, apresentando o devido tratamento que cada ideia recebeu. Para ver o cronograma, acompanhar os desdobramentos e saber como contribuir com o Plano Diretor, o munícipe pode acessar o site prefeitura.sp.gov.br. PAUTA DE REIVINDICAÇÕES DA SAMORCC 1) DEMANDA COMUM CONSOLAÇÃO E JARDINS a) MEIO AMBIENTE - Manutenção da Arborização Existente - limpeza e poda das espécies e; - Arborização - Alamedas Verdes; - Criação de áreas permeáveis - canteiros, jardineiras, etc.; - emissões de fumaça e odores de chaminés de pizzarias e restaurantes da região; - emissão de ruídos de motores e ar condicionado do comércio em geral; - ruído de helicópteros e aeronaves hora de horário; controle de helipontos; - estudo de torres de transmissão e de telecomunicações existentes. Resultados com transparência e soluções técnicas inteligentes; b)- LIMPEZA PÚBLICA Varrição eficiente; Limpeza em vários turnos nas ruas comerciais; Limpeza de bueiros; Campanha de educação e limpeza; Colocação de lixeiras mais seguras e adequadas. c) - CAÇAMBAS - Permanência por no máximo 48 hs. no local e pagamento de zona azul; d)- FISCALIZAÇÃO BARES/ RESTAURANTES / VALETS = INCOMODIDADES - Horário para fechamento do estabelecimento e cessação dos ruídos - Instalação de lixeiras para bitucas em todos os estabelecimentos; - retirada de mesinhas das calçadas, se não sobrar pelo menos 1,20m; - Horário de mesinhas nas calçadas até as 23 hs., no máximo! - Segurança absoluta aos frequentadores, funcionários e vizinhança; - Proibição de VALETS estacionarem nas ruas; e) - TRANSPORTE PÚBLICO; - Tunel de Passagem subterrânea na Augusta e Brigadeiro Luiz Antônio, para a travessia da Paulista; - Substituição de ônibus poluentes por ônibus que utilizem combustível limpo; - Substituição dos ônibus comuns, por ônibus pequenos nas ruas estreitas - Restrição de ônibus Fretados; f) - SEGURANÇA PÚBLICA: - Questão estadual, que pode ser reforçada com apoio Municipal - ampliação OPERAÇÃO DELEGADA 24 HS. - Reforço da Polícia Metropolitana para a AV. PAULISTA. g)- MORADOR / PESSOAL EM SITUAÇÃO DE RUA - Triagem dos Moradores, encaminhando doentes aos locais adequados ; - Treinamento dos saudáveis capacitando-os ao trabalho com dignidade; - Em caso de encaminhamento ao abrigo, incluir o seu animal de estimação,; h) COLETA SELETIVA RECICLAGEM - Implantação da coleta seletiva, de porta-a-porta, i) POLÍTICAS PARA O IDOSO - Criação de centro de atendimento ao idoso, saúde, lazer, esporte, etc. j) ATENDIMENTO AO JOVEM - Criação de espaço para prática de esportes, em especial pista de skate; - proibição de venda de bebida a jovens vans irregulares Rua Augusta; - incentivo a arte, esporte e cultura e lazer; k) PATRIMÔNIO HISTÓRICO - Proteção dos Bens tombados; - Tombamento dos imóveis antigos com valor histórico - Isenção de IPTU para imóveis tombados devidamente conservados II DEMANDA ESPECIAL NAS REGIÕES: a) - CENTRO Subprefeitura da Sé - Implantação do PARQUE AUGUSTA / - Tombamento e proteção do Cine Belas Artes b) - JARDINS Subprefeitura de Pinheiros - Proibição de Construção Alameda Campinas- proteção 40 metros da área tombada

7 FC 202x266.pdf 1 7/25/13 11:01 AM 7 ÂNCORAS AMPLIAÇÃO: PRAÇA DE ALIMENTACÃO - ESTACIONAMENTO - CENTRO DE CONVENÇÕES O Shopping que não para de se renovar, está mais moderno e mais completo, com novas lojas e maior comodidade para você. Venha conferir! Inauguradas: Riachuelo Burger King Gendai Em breve: C M Y CM MY Outback Blooks Livraria Youcom Havaianas E muito mais! CY CMY K SURPREENDA-SE R. Frei Caneca, 569 freicanecashopping.com.br supremacom.com.br NOVAS LOJAS

8 CULTURA 8 Por Renniê Paro Uma homenagem a uma diva da cantora em foco Bibi Ferreira volta aos palcos em Bibi Canta e Conta Piaf - 30 anos de sucesso com Orquestra e Coral Em maio de 1983, no antigo Teatro Ginástico Português, a consagrada Bibi Ferreira estreou o espetáculo Piaf, a vida de uma estrela da canção, da autora inglesa Pam Gems. A atriz viveu a grande cantora francesa, que se tornou a sua personagem de maior sucesso. Hoje já são 30 anos que Bibi apresenta o repertório de Piaf. Para comemorar, Bibi retorna aos palcos e canta e conta a vida da grande dama da canção francesa Edith Piaf, ano que também se conta o 50º aniversário da morte da cantora. A estreia foi no dia 19 de Julho, no teatro Frei Caneca e a temporada fica até dia 1 de setembro em São Paulo. Após isso, o espetáculo segue para o Rio de Janeiro e em seguida para Nova York, em 13 de novembro, no Town Hall. São Paulo conta com inúmeros espetáculos que são de grande porte em termos de produção e artistas. Portanto, esta é a oportunidade de ver Bibi Ferreira cantando e contando a história de uma das mais renomadas cantoras de todos os tempos. Agenda Cultural PEÇAS - A Noite todo Gato é Pardo: Comédia que retrata encontros e desencontros e aborda o universo do oportunismo, relacionamentos de fachada, sexo e trapaças. Onde: Teatro Frei Caneca Estreia: 07/08 - Fora do Normal: Stand up do humorista Fábio Porchat com observações bem humoradas do nosso dia-a-dia.telemarketing, avião e tecnologia são apenas algumas das situações comentadas. Onde: Teatro Frei Caneca Estreia: 06/09 SHOWS Dois Reis Convidam Arnaldo Antunes: Dois Reis é o nome da banda encabeçada por Theo e Sebastião, filhos do músico e compositor Nando Reis. Com Theo nos vocais e Sebastião no violão, apoiados por uma banda com guitarra, baixo, teclado e bateria, o Dois Reis faz um passeio por momentos diversos da carreira musical de Nando. Músicas gravadas por outros artistas e hits dos Titãs se mesclam a cançôes que não estão na atual turnê e algumas faixas do lado B. Onde: Na Mata Café EXPOSIÇÕES Lucian Freud: Corpos e Rostos: Nesta mostra organizada pelo MASP e British Council, o centro é sua obra gráfica, expressa em 44 gravuras acompanhadas por seis pinturas e 28 fotos do artista e seus modelos no ateliê, clicadas por seu assistente David Dawson Onde: MASP O Imaginário do Rei: Visões sobre o Universo de Luiz Gonzaga: O tema da exposição da Oca é o mestre sanfoneiro Luiz Gonzaga, o Rei do Baião. Além dos discos, estarão na exposição itens utilizados por Gonzagão em sua carreira, como livros, fotografias e esculturas. Na exposição serão exibidos quatro filmes: Luiz Gonzaga A Luz dos Sertões, O Homem que Engarrafava Nuvens, O Milagre de Santa Luzia e Viva São João. Onde: OCA / Parque do Ibirapuera

9 CONVIVER cotidiano Por Renniê Paro Ciclistas sofrem com falta de ciclovias em São Paulo Acidentes acontecem na disputa de espaço entre ciclistas e pedestres Foto: Josimar Porfirio Jr. São Paulo já aderiu à grande tendência de se movimentar sobre bicicletas. Porém os ciclistas paulistanos nem sempre têm à disposição um espaço seguro para circulação e muitas vezes disputam espaço com os automóveis. A Avenida Paulista, principal via da cidade, não possui ciclovias em toda sua extensão. Essa falta de estrutura, já acarretou muitos acidentes fatais para ciclistas na região. A única iniciativa no entorno que beneficia as bicicletas, são as ciclofaixas de lazer, que operam aos domingos e feriados. Porém, elas não promovem a mobilidade segura para quem quer se locomover ao trabalho ou faculdade pedalando. Por conta dessa falta de espaço nas ruas, muitas pessoas acabam usando a calçada para transitar com as magrelas, o que também tem causado acidentes. Uma expositora da Feira de Arte e Artesanato do Trianon, por exemplo, foi atropelada por uma bicicleta no passeio público. A senhora montava sua barraca pela manhã quando foi surpreendida pelo impacto do rapaz. Teve apenas um corte no supercílio onde levou alguns pontos no hospital. Na última oficina do Plano Diretor Estratégico, uma da sugestões apresentadas com maior frequência, foi a necessidadee implantação de um sistema de transporte que privilegie o ciclista e o pedestre. De acordo com a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET), a meta da atual gestão é implantar 400 km de infraestrutura cicloviária na cidade, com a perspectiva de superar esse número. Dentro do progra- ma estão incluídas a implantação de mais de 300 km de rotas de bicicletas integradas ao projeto de empréstimos de bikes, 150 Km de ciclovias integradas aos corredores de ônibus que serão construídos na cidade, além de outras tipologias de infraestrutura para bicicletas. Porém, até o momento, não foi apresentada proposta alguma para a região. Com a intenção de oferecer um tráfego por bicicleta com mais segurança, evitando acidentes com pedestres ou automóveis, a Ordem dos Advogados do Brasil - OAB, lançou em abril deste ano uma a Cartilha de Direitos e Deveres do Ciclista, pela editora Saraiva. De acordo com o coordenador do material e presidente da Comissão de Meio Ambiente da OAB, Celso Pacheco Fiorillo, os ciclistas são possuidores de todos os direitos em face da tutela jurídica constitucional e infraconstitucional do meio ambiente artificial, assim como especificamente dos direitos que lhes são atribuídos pelo Sistema Nacional de Mobilidade Urbana. Enquanto nenhuma medida eficaz é tomada, é importante que o ciclista trafegue com muita atenção, de modo a preservar sua vida e a segurança dos pedestres. É necessário que evite usar as calçadas, sempre sinalize com as mãos o lado que deseja virar, fazê-lo apenas em locais apropriados e nunca circular em sentido contrário ao da via. Além disso, é preciso cobrar da administração pública locais mais seguras para a a circulação de bicicletas, de modo que os acidentes fatais deixem de acontecer pela cidade. 9

10 meio ambiente 10 Por Antonio Saturnino Moradores protestam pela criação do Parque Augusta Manifestações convocadas pela SAMORCC levam centenas de pessoas as ruas da região central da cidade Foto: Antonio Saturnino Com o vencimento e a possibilidade de não renovação do decreto municipal de 2008 que define o terreno de 25 mil m² da Rua Augusta, entre a Caio Prado e a Marquês de Paranaguá, como espaço de utilidade pública, os moradores do baixo Augusta, que lutam por um parque no local, realizaram uma série de protestos com o objetivo de chamar atenção da população e do prefeito Fernando Haddad para o risco de perda da última área verde da região central para a especulação imobiliária, que pretende dar à área um destino mais rentável do ponto de vista financeiro. A primeira das manifestações, realizada em 09 de junho, foi o tradicional Piquenique à moda antiga, evento que integra a Virada Sustentável de São Paulo. Centenas de pessoas, trajadas à moda antiga, compareceram com suas cestas de lanches, ao som de violino e saxofone, para mostrar que a região não precisa de mais prédios, e sim de mais verde. Nós, moradores da Consolação, não temos parques ou áreas verdes para nos reunir. Quando a desapropriação for efetivada e o Parque Augusta criado, o nosso tradicional piquenique passará a ser realizado na área interna e o tom de protesto do evento passará a ter tom de comemoração, afirma Diógenes Rocha, atual Presidente da SAMORCC. No dia 18 de agosto, às vésperas do vencimento do decreto que define o local como área de utilidade pública, os moradores realizaram uma vigília na esquina entre as ruas Augusta e Caio Prado, fechando o trânsito na região. Com velas, lanternas e faixas contra a especulação imobiliária, centenas de pessoas gritavam Haddad, chega de maldade com o obejetivo pressionar a renovação do documento e imediata viabilização do parque. A manifestação pacífica seguiu do ponto inicial para a rua Marquês de Paranaguá, Consolação e teve concentração final da Praça Roosevelt. Durante evento do plano diretor, o vereador Police Neto também manifestou apoio ao parque. A população precisa ser ouvida nessa demanda. A região central da cidade carece de áreas verdes de domínio público, e não podemos perder a última para a especulação imobiliária. Claro que a criação de um parque tem um custo alto e, além disso, por ser uma área muito valorizada, recebe ofertas de projetos rentáveis. Foto: Samorc O Plano Diretor serve justamente para direcionar os gastos e também pode ajudar na criação de zoneamentos que obriguem a manutenção e criação de áreas verdes, declarou. A SAMORCC propôs à municipalidade formas para custear o valor que será gasto para a implantação do parque, como por exemplo utilizar o dinheiro do Maluf, devolvido por bancos estrangeiros, com dinheiro oriundo de outorga onerosa das dezenas de construções que a rua Augusta e entorno vem recebendo ou, até mesmo, com IPTU. O espaço é o último respiro da região central, verdadeiro oásis encravado no cimento. Não podemos perder esta preciosidade para projetos mirabolantes e gananciosos. São Paulo precisa de mais verde. O Parque Ausgusta está pronto, basta concretizar a desapropriação afirmou Célia Marcondes, fundadora e diretora jurídica da SAMORCC.

11 meio ambiente 11 Por Renniê Paro Remoção de árvore na Alameda Franca chama a atenção dos moradores Ordem de serviço da prefeitura alegava que a espécie era inadequada para o local Moradores da região da Alameda Franca se surpreenderam com a remoção de uma bela árvore da espécie Ficus Benjamina, que ficava em frente à Paróquia Nossa Senhora Mãe da Igreja, no número 889 do logradouro. Assustado e sem entender o motivo da remoção, um morador entrou em contado imediatamente com a SAMORCC, na tentativa de impedir e retirada da árvore. Porém, quando Célia Marcondes, fundadora e diretora jurídica da entidade, chegou ao local, nada mais podia ser feito. Toda copa e O verde na cidade de São Paulo é algo cada vez mais escasso. Com o objetivo de sanar esse problema, o plantio de árvores tem se tornado presente na cidade. Visando proporciornar os benefícios trazidos pelas árvores, a Associação dos Amigos, Moradores e Empreendedores do Bairro de Cerqueira César (SAMORCC), está a frente de dois projetos: Pedido de Manutenção das espécies arbóreas já existentes e o Projeto Alamedas a maior parte do tronco já haviam sido cortados. Algumas pessoas da região, ao ver os tocos da árvore no chão, acreditavam que o corte se devesse ao fato dela estar condenada ou com cupim. Porém, ao observar mais de perto, era possível ver que o tronco estava saudável. Além disso, o Ficus é um tipo de árvore que não possui este tipo de praga. Para evitar que estes casos sejam recorrentes, a população pode denunciar às autoridades legais os casos de crimes ambientais. O telefone é (Polícia Militar Ambiental). Árvores amigas da população Plantio correto proporciona mais verde à cidade de São Paulo Por Renniê Paro No dia 06 de junho foi realizado o III Encontro Nacional dos Coletores, Beneficiadores e Recicladores de Óleo Comestível, coordenado pela SAMORCC - Sociedade dos Amigos, Verdes, que propõe a intensificação da arborização da região. A nova fase do projeto prevê o plantio de árvores em toda extensão da Av. Brigadeiro Luiz Antônio, de ambos os lados. Ainda dentro da mesma causa, a entidade se propõe e plantar e cuidar de árvores doadas por moradores do entorno que desejam fazer parte da causa (ver mais em O processo de arborização deve ser assistido e orientado por especialistas, de modo a indicar as espécies arbóreas adequadas para cada espaço, levando em consideração o solo, inclinação da via e, principalmente, para identificar se o local permite escavação. O efeito do plantio correto pode ser observado por meio dos benefícios ambientais e conforto psicológico para os moradores, como a amenização climática, qualidade no ar, controle dos efeitos de fortes chuvas e até mesmo atenuação dos efeitos de ventos e ruídos. O plantio incorreto pode prejudicar as plantas, que recebem menos água e nutrientes, perdem a estabilidade, por conta do peso das copas, e podem cair. Além disso, as árvores plantadas em terrenos irregulares podem causar grandes transtornos para a população, como acidentes e quebra do concreto nas calçadas. Por essa razão, há uma grande necessidade de arborização planejada, para que as espécies adequadas sejam utilizadas na chamada selva de pedra. Evento discute ações para descarte correto de óleo Mais de 250 pessoas prestigiaram o evento que visa a criação do Primeiro Sindicato Verde Moradores e Empreendedores do Bairro de Cerqueira César. Na ocasião, o evento teve por objetivo reunir os coletores, beneficiadores e recicladores de óleo para a troca de experiências e promover negócios. Um dos principais temas discutidos foi a transformação da Ecóleo no Primeiro Sindicato Nacional Verde, que visa a proteção de todos os profissionais atuantes neste segmento. No sindicato serão discutidas políticas públicas e incentivar a melhoria da qualidade de vida e condições de trabalho desses atuantes. O projeto de Sindicato já está Foto: Samorc em andamento para registrar o novo estatuto. Estiveram presentes no evento cerca de 250 pessoas, entre profissionais e autoridades de 12 Estados brasileiros. No primeiro momento o evento promoveu aos presentes uma oportunidade de troca de conhecimentos, além de apresentar o que é a Ecóleo, sua atuação no momento, problemas com impostos ou as taxas que inviabilizam o trabalho e as dificuldades na coleta de óleo. No período da tarde houve a deliberação sobre a criação do sindicato, que venceu por unanimidade. O que mais nos orgulha é saber que a Ecóleo começou com uma iniciativa da Samorcc e teve atuação no bairro. Hoje, devido a todos os esforços, a Ecóleo tornou-se um movimento de atuação nacional e com parcerias internacionais. Esta é uma iniciativa por uma cidade mais sustentável, comenta Célia Marcondes, diretora da SAMORCC. Mais informações sobre o programa de reciclagem de óleo, indicação de locais para doação do resíduo e quaisquer outras detalhes sobre o Ecóleo, podem ser consultadas pelo site org.br ou pelo telefone

12

INICIATIVAS INSPIRADORAS ESPAÇOS PÚBLICOS REQUALIFICAÇÃO DA PRAÇA SAVASSI BELO HORIZONTE MG

INICIATIVAS INSPIRADORAS ESPAÇOS PÚBLICOS REQUALIFICAÇÃO DA PRAÇA SAVASSI BELO HORIZONTE MG ESPAÇOS PÚBLICOS INICIATIVAS INSPIRADORAS REQUALIFICAÇÃO DA PRAÇA SAVASSI BELO HORIZONTE MG ÍNDICE INTRODUÇÃO PERFIL DA CIDADE OS PASSOS PARA A REQUALIFICAÇÃO DA PRAÇA DA SAVASSI DIRETRIZES DO PROJETO

Leia mais

São Paulo/SP - Dono de prédio rejeita nova proposta e Belas Artes fecha as portas dia 24

São Paulo/SP - Dono de prédio rejeita nova proposta e Belas Artes fecha as portas dia 24 São Paulo/SP - Dono de prédio rejeita nova proposta e Belas Artes fecha as portas dia 24 O proprietário do prédio em que funciona o Cinema Belas Artes, Flávio Maluf, recusou uma nova proposta dos sócios

Leia mais

PROJETO DE LEI Nº 178, DE 2015

PROJETO DE LEI Nº 178, DE 2015 PROJETO DE LEI Nº 178, DE 2015 Autoriza o Poder Executivo a desapropriar, para fins sociais, culturais e ambientais, o terreno situado entre as ruas Augusta, Caio Prado e Marquês de Paranaguá, na Capital

Leia mais

SEDEMA DIVISÃO DE CONTROLE E FISCALIZAÇÃO

SEDEMA DIVISÃO DE CONTROLE E FISCALIZAÇÃO SEDEMA DIVISÃO DE CONTROLE E FISCALIZAÇÃO Lei nº 6468/09 Disciplina a veiculação de anúncios no Município de Piracicaba Decreto nº 13.512/10 Licenciamento de anúncios Decreto nº 13.513/10 Engenhos Publicitários

Leia mais

Manual do Associado 2013/2014

Manual do Associado 2013/2014 Manual do Associado 2013/2014 Praça Conde de Barcelos 1 2 A SAAP E SUA ORIGEM Somos uma associação da sociedade civil sem fins lucrativos, fundada e legalmente constituída em dezembro de 1977, com o objetivo

Leia mais

INSTRUMENTO DA OPERAÇÃO URBANA ÁGUA BRANCA

INSTRUMENTO DA OPERAÇÃO URBANA ÁGUA BRANCA INSTRUMENTO DA OPERAÇÃO URBANA ÁGUA BRANCA LOCALIZAÇÃO E CONTEXTO Jundiaí Campinas Rio de Janeiro Sorocaba Guarulhos OUC AB Congonhas CPTM E METRÔ: REDE EXISTENTE E PLANEJADA OUC AB SISTEMA VIÁRIO ESTRUTURAL

Leia mais

INICIATIVAS INSPIRADORAS MOBILIDADE PROGRAMA CALÇADA SEGURA SÃO JOSÉ DOS CAMPOS - SP

INICIATIVAS INSPIRADORAS MOBILIDADE PROGRAMA CALÇADA SEGURA SÃO JOSÉ DOS CAMPOS - SP MOBILIDADE INICIATIVAS INSPIRADORAS PROGRAMA CALÇADA SEGURA SÃO JOSÉ DOS CAMPOS - SP ÍNDICE INTRODUÇÃO PERFIL DA CIDADE AS 7 ETAPAS PARA UMA CIDADE MAIS ACESSÍVEL LEGISLAÇÃO PARCERIAS FORMAÇÃO AÇÃO EDUCATIVA

Leia mais

INSTRUMENTOS DO PLANO DIRETOR CARTILHA LEI DE USO E OCUPAÇÃO DO SOLO LUOS

INSTRUMENTOS DO PLANO DIRETOR CARTILHA LEI DE USO E OCUPAÇÃO DO SOLO LUOS Secretaria Municipal de Urbanismo INSTRUMENTOS DO PLANO DIRETOR CARTILHA LEI DE USO E OCUPAÇÃO DO SOLO LUOS Lei de Uso e Ocupação do Solo: Introdução Estamos construindo uma cidade cada vez melhor A Lei

Leia mais

Em ritmo chinês A arquiteta Mariana Gerotto, de 26 anos, mudou-se para a Vila Andrade, na Zona Sul, em 2000, mas só recentemente descobriu ser esse o nome do bairro. Apesar de ele estar gravado nas placas

Leia mais

TÉCNICA DE LEVANTAMENTO DE DADOS: Entrevistas pessoais com questionário estruturado.

TÉCNICA DE LEVANTAMENTO DE DADOS: Entrevistas pessoais com questionário estruturado. Job 44/4 Setembro/04 Metodologia TÉCNICA DE LEVANTAMENTO DE DADOS: Entrevistas pessoais com questionário estruturado. LOCAL DA PESQUISA: Município de São Paulo. UNIVERSO: Moradores de 6 anos ou mais de

Leia mais

PARECER TÉCNICO FINAL

PARECER TÉCNICO FINAL SMPMA/DEPLAN Em 15/01/2014 Ref.: Processos n 2.532-1/2013 e 16.392-4/2013 PARECER TÉCNICO FINAL Trata-se de um empreendimento que corresponde à construção de um edifício vertical para uso misto, residencial

Leia mais

Mobilidade Urbana COMO SE FORMAM AS CIDADES? 06/10/2014

Mobilidade Urbana COMO SE FORMAM AS CIDADES? 06/10/2014 Mobilidade Urbana VASCONCELOS, Eduardo Alcântara de. Mobilidade urbana e cidadania. Rio de Janeiro: SENAC NACIONAL, 2012. PLANEJAMENTO URBANO E REGIONAL LUCIANE TASCA COMO SE FORMAM AS CIDADES? Como um

Leia mais

Job 150904 Setembro / 2015

Job 150904 Setembro / 2015 Job 50904 Setembro / Metodologia TÉCNICA DE LEVANTAMENTO DE DADOS: Entrevistas pessoais com questionário estruturado. LOCAL DA PESQUISA: Município de São Paulo. UNIVERSO: Moradores de 6 anos ou mais de

Leia mais

Medidas para a Humanização do Tráfego. A Cidade que Queremos

Medidas para a Humanização do Tráfego. A Cidade que Queremos Medidas para a Humanização do Tráfego A Cidade que Queremos Objetivo Publicação com o objetivo de divulgar, junto aos municípios, soluções técnicas para a humanização do trânsito. Estrutura Introdução

Leia mais

SÃO PAULO GANHA PROGRAMA DE PROTEÇÃO AO PEDESTRE PARA REDUZIR ATROPELAMENTOS

SÃO PAULO GANHA PROGRAMA DE PROTEÇÃO AO PEDESTRE PARA REDUZIR ATROPELAMENTOS SÃO PAULO GANHA PROGRAMA DE PROTEÇÃO AO PEDESTRE PARA REDUZIR ATROPELAMENTOS Em 2010, a cidade de São Paulo registrou 7.007 atropelamentos resultando na morte de 630 pedestres. Apesar de representar uma

Leia mais

Programa Calçada Segura. Manual de Execução GUIA PRÁTICO

Programa Calçada Segura. Manual de Execução GUIA PRÁTICO Programa Calçada Segura Manual de Execução GUIA PRÁTICO Editorial Manual de Execução de Calçadas O Programa Calçada Segura interessa diretamente a todos. A Assessoria de Políticas para as Pessoas com

Leia mais

Rede Cicloviária Leblon. Rio de Janeiro 2012

Rede Cicloviária Leblon. Rio de Janeiro 2012 Rede Cicloviária Leblon. Rio de Janeiro 2012 Rede Cicloviária Leblon: O Leblon, passa por uma fase de intensas mudanças, com as obras da linha 4 do Metrô o trânsito do bairro sofreu e sofrerá várias alterações

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE CURITIBA INSTITUTO DE PESQUISA E PLANEJAMENTO URBANO DE CURITIBA

PREFEITURA MUNICIPAL DE CURITIBA INSTITUTO DE PESQUISA E PLANEJAMENTO URBANO DE CURITIBA PREFEITURA MUNICIPAL DE CURITIBA INSTITUTO DE PESQUISA E PLANEJAMENTO URBANO DE CURITIBA OFICINA DE CAPACITAÇÃO PARA O PLANO DIRETOR: REGIONAL BOQUEIRÃO 18/03/2014 CURITIBA MARÇO/2014 Realizações no dia

Leia mais

LEI DA CALÇADA. Vamos fazer de São José um lugar cada vez melhor para se viver!

LEI DA CALÇADA. Vamos fazer de São José um lugar cada vez melhor para se viver! APRESENTAÇÃO Planejar uma cidade também significa cuidar da circulação das pessoas, garantido segurança e igualdade. Muitas pessoas caminham somente a pé, ultrapassando 30% de todos os deslocamentos de

Leia mais

Segurança e lazer são o destaque da publicidade deste imóvel. Fonte: Informe Publicitário distribuído em via pública

Segurança e lazer são o destaque da publicidade deste imóvel. Fonte: Informe Publicitário distribuído em via pública Capítulo 3 CONDOMÍNIOS-CLUBE NA CIDADE DE SÃO PAULO A área de lazer cada vez mais assume posição de destaque nos informes publicitários do mercado imobiliário residencial. O programa dos condomínios residenciais

Leia mais

Rio de cara nova. Conheça dez obras que prometem mudar a cara da cidade nos próximos dez anos

Rio de cara nova. Conheça dez obras que prometem mudar a cara da cidade nos próximos dez anos Rio de cara nova Conheça dez obras que prometem mudar a cara da cidade nos próximos dez anos por Ernesto Neves 01 de Agosto de 2011 Fonte: Revista Veja Rio Cidade do Rock O terreno de 250 mil metros quadrados

Leia mais

MOBILIDADE URBANA EM SÃO PAULO APLICAÇÃO DE SOLUÇÕES IMEDIATAS E EFICAZES

MOBILIDADE URBANA EM SÃO PAULO APLICAÇÃO DE SOLUÇÕES IMEDIATAS E EFICAZES MOBILIDADE URBANA EM SÃO PAULO APLICAÇÃO DE SOLUÇÕES IMEDIATAS E EFICAZES JULHO 2015 SÃO PAULO UMA CIDADE A CAMINHO DO CAOS URBANO Fonte: Pesquisa de mobilidade 2012 SÃO PAULO UMA CIDADE A CAMINHO DO CAOS

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE CURITIBA INSTITUTO DE PESQUISA E PLANEJAMENTO URBANO DE CURITIBA

PREFEITURA MUNICIPAL DE CURITIBA INSTITUTO DE PESQUISA E PLANEJAMENTO URBANO DE CURITIBA PREFEITURA MUNICIPAL DE CURITIBA INSTITUTO DE PESQUISA E PLANEJAMENTO URBANO DE CURITIBA OFICINA DE CAPACITAÇÃO PARA O PLANO DIRETOR: REGIONAL PORTÃO 25/03/2014 CURITIBA MARÇO/2014 Propostas do dia 25

Leia mais

VILA MADALENA COL. SANTA CLARA PROF. MARCOS 2014

VILA MADALENA COL. SANTA CLARA PROF. MARCOS 2014 VILA MADALENA COL. SANTA CLARA PROF. MARCOS 2014 ORGANIZAÇÃO DA APRESENTAÇÃO I. CONTEÚDOS ATITUDINAIS II. CONTEÚDOS PROCEDIMENTAIS III. CONTEÚDOS CONCEITUAIS 1. AS TRANSFORMAÇÕES DA VILA MADALENA Da vila

Leia mais

Lei Nº14.223 - Cidade Limpa

Lei Nº14.223 - Cidade Limpa Lei Nº14.223 - Cidade Limpa Uma São Paulo melhor pra gente! O esforço por uma São Paulo de paisagem mais ordenada foi recompensado com a Lei nº 14.223, a Lei Cidade Limpa. Este texto, acrescido do decreto

Leia mais

As lições de Vancouver

As lições de Vancouver As lições de Vancouver O sucesso das Olimpíadas de Inverno realizadas na cidade canadense ensina diversas lições sobre como organizar eventos desse porte Com a proximidade das duas grandes competições

Leia mais

MOBILIDADE URBANA: INTERVENÇÃO E REESTRUTURAÇÃO DE CICLOVIAS NA AVENIDA MANDACARU

MOBILIDADE URBANA: INTERVENÇÃO E REESTRUTURAÇÃO DE CICLOVIAS NA AVENIDA MANDACARU MOBILIDADE URBANA: INTERVENÇÃO E REESTRUTURAÇÃO DE CICLOVIAS NA AVENIDA MANDACARU Adriele Borges da Silva¹; Tatiana Romani Moura²; RESUMO: O presente trabalho tem por finalidade apresentar um estudo e

Leia mais

Lei complementar Nº122, de 14 de Março de 2005 Autoria vereadores Jair Gomes de Toledo e Marilda Prado Yamamoto

Lei complementar Nº122, de 14 de Março de 2005 Autoria vereadores Jair Gomes de Toledo e Marilda Prado Yamamoto Lei complementar Nº122, de 14 de Março de 2005 Autoria vereadores Jair Gomes de Toledo e Marilda Prado Yamamoto Dispõe sobre a regulamentação de posicionamento de caçambas usadas na remoção de entulhos,

Leia mais

NOVA PAULISTA - UMA QUEBRA DE PARADIGMAS NO TRATAMENTO DAS TRAVESSIAS DE PEDESTRES.

NOVA PAULISTA - UMA QUEBRA DE PARADIGMAS NO TRATAMENTO DAS TRAVESSIAS DE PEDESTRES. NOVA PAULISTA - UMA QUEBRA DE PARADIGMAS NO TRATAMENTO DAS TRAVESSIAS DE PEDESTRES. Wlamir Lopes da Costa; Marcelo Espel; Lili Lucia Bornsztein; Ager Pereira Gomes. CET - Companhia de Engenharia de Tráfego

Leia mais

Prefeitura anuncia plano de escavação dos túneis da Via Binário do Porto

Prefeitura anuncia plano de escavação dos túneis da Via Binário do Porto Prefeitura anuncia plano de escavação dos túneis da Via Binário do Porto A Prefeitura, por meio da Companhia de Desenvolvimento Urbano da Região do Porto do Rio de Janeiro (Cdurp), da CET-Rio e da Concessionária

Leia mais

Yes, Zaqueu Proença. Sonho de

Yes, Zaqueu Proença. Sonho de Yes, Zaqueu Proença Sonho de consumo 92 nós temos ciclovias nelson toledo Aos poucos, as bikes começam a ganhar um espaço nas políticas de trânsito de diversas cidades brasileiras. Saiba onde você pode

Leia mais

SP-URBANISMO. Nova Luz Projeto Urbanístico Consolidado

SP-URBANISMO. Nova Luz Projeto Urbanístico Consolidado SP-URBANISMO Nova Luz Projeto Urbanístico Consolidado Setembro 2011 Perímetro da Nova Luz Sala São Paulo Parque da Luz Praça Princesa Isabel Largo do Arouche Igreja de Santa Ifigênia Praça da República

Leia mais

IDEIA FORÇA. Redução do Tempo de Deslocamento Humano (Mobilidade)

IDEIA FORÇA. Redução do Tempo de Deslocamento Humano (Mobilidade) IDEIA FORÇA Redução do Tempo de Deslocamento Humano (Mobilidade) DETALHAMENTO: Mobilidade humana (trabalhador precisa respeito); Melhorar a qualidade e quantidade de transporte coletivo (Lei da oferta

Leia mais

O Tangará é um pássaro característico da região sudeste paulista que tem seu nome derivado de duas palavras da língua tupi que significam andar em

O Tangará é um pássaro característico da região sudeste paulista que tem seu nome derivado de duas palavras da língua tupi que significam andar em O Tangará é um pássaro característico da região sudeste paulista que tem seu nome derivado de duas palavras da língua tupi que significam andar em volta. Por isso, é considerado um verdadeiro acrobata.

Leia mais

Resumo do RELATÓRIO GERAL DA: SOCIEDADE AMIGOS DE BAIRRO VILA NOCA E JARDIM CECY PARA: SUBPREFEITURA VILA MARIANA. Índice

Resumo do RELATÓRIO GERAL DA: SOCIEDADE AMIGOS DE BAIRRO VILA NOCA E JARDIM CECY PARA: SUBPREFEITURA VILA MARIANA. Índice Resumo do RELATÓRIO GERAL DA: SOCIEDADE AMIGOS DE BAIRRO VILA NOCA E JARDIM CECY PARA: SUBPREFEITURA VILA MARIANA Índice 1. Apresentação da SAB Vila Noca e Jardim Cecy 2. Solicitações da Comunidade 2.1

Leia mais

Urban View. Urban Reports. Butantã: a bola da vez na corrida imobiliária paulistana

Urban View. Urban Reports. Butantã: a bola da vez na corrida imobiliária paulistana Urban View Urban Reports Butantã: a bola da vez na corrida imobiliária paulistana coluna Minha cidade, meu jeito de morar e de investir programa Falando em Dinheiro Rádio Estadão ESPN Butantã: a bola da

Leia mais

I Fórum Políticas Públicas do Idoso"

I Fórum Políticas Públicas do Idoso I Fórum Políticas Públicas do Idoso" O idoso no mundo Em 2050, a Organização das Nações Unidas (ONU) estima que 30% da população mundial será de idosos; 2 bilhões dos habitantes do planeta terão mais de

Leia mais

A EMPRESA. Fundada em 1997 15 anos de atividade. Empresa 100% Catarinense. 40 Empreendimentos construídos e entregues

A EMPRESA. Fundada em 1997 15 anos de atividade. Empresa 100% Catarinense. 40 Empreendimentos construídos e entregues A EMPRESA Fundada em 1997 15 anos de atividade Empresa 100% Catarinense 40 Empreendimentos construídos e entregues Credibilidade Fornecedores, Parceiros e Clientes Apoio a ações sociais MISSÃO DA HANTEI

Leia mais

Revisão Participativa dos Instrumentos de Planejamento e Gestão da Cidade de São Paulo Volume 1

Revisão Participativa dos Instrumentos de Planejamento e Gestão da Cidade de São Paulo Volume 1 Revisão Participativa dos Instrumentos de Planejamento e Gestão da Cidade de São Paulo Volume 1 Entenda quais são os Instrumentos de Planejamento e Gestão Urbana que serão revistos Revisão Participativa

Leia mais

TÉCNICA DE LEVANTAMENTO DE DADOS: Entrevistas pessoais com questionário estruturado.

TÉCNICA DE LEVANTAMENTO DE DADOS: Entrevistas pessoais com questionário estruturado. Job 1566/10 Setembro/ Metodologia TÉCNICA DE LEVANTAMENTO DE DADOS: Entrevistas pessoais com questionário estruturado. LOCAL DA PESQUISA: Município de São Paulo. UNIVERSO: Moradores de 16 anos ou mais

Leia mais

Participa Curitiba! Oficina sobre participação cidadã. Andressa Mendes Fernanda Castelhano Rafaela Scheiffer. Material para aplicação.

Participa Curitiba! Oficina sobre participação cidadã. Andressa Mendes Fernanda Castelhano Rafaela Scheiffer. Material para aplicação. Participa Curitiba! Oficina sobre participação cidadã Realização: Material para aplicação Andressa Mendes Fernanda Castelhano Rafaela Scheiffer Essa Oficina sobre educação política e participação cidadã

Leia mais

RELATÓRIO DA PESQUISA: RELEVÂNCIA DAS AÇÕES EM FAVOR DA BICICLETA São Paulo, 18 de junho de 2012

RELATÓRIO DA PESQUISA: RELEVÂNCIA DAS AÇÕES EM FAVOR DA BICICLETA São Paulo, 18 de junho de 2012 RELATÓRIO DA PESQUISA: RELEVÂNCIA DAS AÇÕES EM FAVOR DA BICICLETA São Paulo, 18 de junho de 2012 ÍNDICE: I. APRESENTAÇÃO E OBJETIVOS DO PROJETO II. METODOLOGIA DAS RESPOSTAS III. UNIVERSO DA PESQUISA IV.

Leia mais

Déficit habitacional é a principal preocupação da política urbana

Déficit habitacional é a principal preocupação da política urbana Página 1 de 5 Busca Déficit habitacional é a principal preocupação da política urbana O Estatuto da Cidade prevê a criação de planos pilotos para o desenvolvimento de cidades e municípios. Para tornar

Leia mais

PROGRAMA DE PROTEÇÃO AO PEDESTRE

PROGRAMA DE PROTEÇÃO AO PEDESTRE OBJETIVO DO PROGRAMA PROGRAMA DE PROTEÇÃO AO PEDESTRE O objetivo do Programa de Proteção ao Pedestre, da Secretaria Municipal de Transportes SMT é criar a cultura de respeito ao pedestre, resgatando os

Leia mais

Propostas para o Plano Diretor de Curitiba

Propostas para o Plano Diretor de Curitiba Propostas para o Plano Diretor de Curitiba Revisão de 2014 Andressa Mendes Fernanda Castelhano Rafaela Scheiffer As propostas contidas nesta cartilha foram resultados de intervenções urbanas e processos

Leia mais

Manual do Ciclista. Ciclovia. Pronta pra você curtir uma vida mais saudável.

Manual do Ciclista. Ciclovia. Pronta pra você curtir uma vida mais saudável. Manual do Ciclista Ciclovia. Pronta pra você curtir uma vida mais saudável. Pedala BH. O programa que vai mudar a cara da cidade. Pedala BH é o programa criado pela Prefeitura de Belo Horizonte, por meio

Leia mais

DIRETORIA DE PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E INFORMAÇÃO - DI GERÊNCIA DE PLANEJAMENTO E ORÇAMENTO - GPO DIVISÃO DE PROCESSOS DE GESTÃO DIPG

DIRETORIA DE PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E INFORMAÇÃO - DI GERÊNCIA DE PLANEJAMENTO E ORÇAMENTO - GPO DIVISÃO DE PROCESSOS DE GESTÃO DIPG DIRETORIA DE PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E INFORMAÇÃO - DI GERÊNCIA DE PLANEJAMENTO E ORÇAMENTO - GPO DIVISÃO DE PROCESSOS DE GESTÃO DIPG NORMA INTERNA: UTILIZAÇÃO DE EQUIPAMENTOS DE SINALIZAÇÃO DE OBRAS E

Leia mais

Revisão Participativa. dos Instrumentos de Planejamento e Gestão da Cidade de São Paulo

Revisão Participativa. dos Instrumentos de Planejamento e Gestão da Cidade de São Paulo Revisão Participativa dos Instrumentos de Planejamento e Gestão da Cidade de São Paulo Volume II Revisão Participativa do Plano Diretor Estratégico (PDE) 1. A importância do PDE (Plano Diretor Estratégico)

Leia mais

TESTE DA CICLOVIA DA AV. IPIRANGA

TESTE DA CICLOVIA DA AV. IPIRANGA TESTE DA CICLOVIA DA AV. IPIRANGA Porto Alegre Junho/2012 1 TESTE DE PONTOS CRÍTICOS PARA IMPLANTAÇÃO DA FUTURA CICLOVIA DA AV. IPIRANGA, EM PORTO ALEGRE O Laboratório de Políticas Públicas e Sociais (Lappus),

Leia mais

Projeto Nova Luz Visão e Diretrizes Urbanísticas

Projeto Nova Luz Visão e Diretrizes Urbanísticas SP-URBANISMO Projeto Nova Luz Visão e Diretrizes Urbanísticas Novembro 2010 ANTECEDENTES Determinação da Administração desde 2005 de transformar e desenvolver a área Ações multisetoriais: saúde, social,

Leia mais

Supervisão Urbana do Centro por microrregiões

Supervisão Urbana do Centro por microrregiões Programa de Programa de Supervisão Urbana do Centro por microrregiões Programa de Supervisão Urbana do Centro por microrregiões INTRODUÇÃO No contexto da recuperação da área central e das 10 Propostas

Leia mais

Plano de Mobilidade Sustentável. Por uma cidade amiga da bicicleta Abril 2011

Plano de Mobilidade Sustentável. Por uma cidade amiga da bicicleta Abril 2011 Plano de Mobilidade Sustentável. Por uma cidade amiga da bicicleta Abril 2011 Cronograma Índice Apresentação da TC Urbes Objetivos do Plano de Mobilidade Sustentável Cidade e Mobilidade Diagnóstico Planejamento

Leia mais

Nº ALGUMAS DAS PROPOSTAS INDICAÇÃO DA ALTERAÇÃO 1 Aumento do tamanho dos lotes:

Nº ALGUMAS DAS PROPOSTAS INDICAÇÃO DA ALTERAÇÃO 1 Aumento do tamanho dos lotes: Instituto Defenda Sorocaba aponta contradição no Plano Diretor 2014: meta de projeção de uma cidade sustentável e a ampliação do parcelamento de lotes são incompatíveis O Instituto Defenda Sorocaba (entidade

Leia mais

INFRAESTRUTURA CICLOVIÁRIA EM LARANJEIRAS E COSME VELHO

INFRAESTRUTURA CICLOVIÁRIA EM LARANJEIRAS E COSME VELHO INFRAESTRUTURA CICLOVIÁRIA EM LARANJEIRAS E COSME VELHO Proposta para criação de infraestrutura na Região... Apresentação Assim como as pessoas que as povoam, as cidades e seus elementos tem vida própria,

Leia mais

EMEF VICENTINA RIBEIRO DA LUZ. 06/05/2014 Diagnóstico do entorno da escola/ PIBID

EMEF VICENTINA RIBEIRO DA LUZ. 06/05/2014 Diagnóstico do entorno da escola/ PIBID EMEF VICENTINA RIBEIRO DA LUZ 06/05/2014 Diagnóstico do entorno da escola/ PIBID Características do entorno da escola Item 1: há coleta de lixo no bairro? R: Sim as coletas são feitas de segundas, quartas

Leia mais

PESQUISA DE OPINIÃO [ZONEMANENTO BAIRRO ESPLANADA]

PESQUISA DE OPINIÃO [ZONEMANENTO BAIRRO ESPLANADA] PESQUISA DE OPINIÃO [ZONEMANENTO BAIRRO ESPLANADA] OBJETIVO Diagnosticar a opinião de moradores proprietários de imóveis no Jardim Esplanada sobre a possível mudança de zoneamento de residencial para comercial

Leia mais

RELATÓRIO DA PESQUISA DA QUALIDADE DE VIDA NA CIDADE DE ARACRUZ.

RELATÓRIO DA PESQUISA DA QUALIDADE DE VIDA NA CIDADE DE ARACRUZ. RELATÓRIO DA PESQUISA DA QUALIDADE DE VIDA NA CIDADE DE ARACRUZ. Apresentação Este relatório contém os resultados da 1ª pesquisa de Qualidade de Vida na cidade de Aracruz solicitada pela FACE. O objetivo

Leia mais

Incentivar a instalação de usos não residenciais em regiões dormitório com a intenção de diminuir a necessidade de deslocamentos na cidade.

Incentivar a instalação de usos não residenciais em regiões dormitório com a intenção de diminuir a necessidade de deslocamentos na cidade. OUTORGA ONEROSA DO DIREITO DE CONSTRUIR O interessado em construir além da área do seu terreno adquire do Poder Público o direito de construção da área excedente. O preço pago por este direito servirá

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE CURITIBA INSTITUTO DE PESQUISA E PLANEJAMENTO URBANO DE CURITIBA

PREFEITURA MUNICIPAL DE CURITIBA INSTITUTO DE PESQUISA E PLANEJAMENTO URBANO DE CURITIBA PREFEITURA MUNICIPAL DE CURITIBA INSTITUTO DE PESQUISA E PLANEJAMENTO URBANO DE CURITIBA OFICINA DE CAPACITAÇÃO PARA O PLANO DIRETOR: REGIONAL PINHEIRINHO 02/04/2014 CURITIBA MARÇO/2014 Realizações no

Leia mais

Prefeito Laércio anuncia mais investimentos na cidade de Taquaral

Prefeito Laércio anuncia mais investimentos na cidade de Taquaral 22 DE AGOSTO DE 2014 EDIÇÃO ANIVRSÁRIO TAQUARAL EDIÇÃO Nº 511 DIRETOR : ROGÉRIO CONSTANTINO Email - rogerioconsta@uol.com.br Prefeito Laércio anuncia mais investimentos na cidade de Taquaral.br Em entrevista

Leia mais

COPA. Morumbi ou Outra Arena? As Marcas de um Novo Estádio na Dinâmica Urbana de São Paulo. José Roberto Bernasconi. Presidente Sinaenco São Paulo

COPA. Morumbi ou Outra Arena? As Marcas de um Novo Estádio na Dinâmica Urbana de São Paulo. José Roberto Bernasconi. Presidente Sinaenco São Paulo COPA Morumbi ou Outra Arena? As Marcas de um Novo Estádio na Dinâmica Urbana de São Paulo José Roberto Bernasconi Presidente Sinaenco São Paulo SP/Agosto/ 2010 1 1 Um histórico Os dois principais estádios

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE CURITIBA INSTITUTO DE PESQUISA E PLANEJAMENTO URBANO DE CURITIBA

PREFEITURA MUNICIPAL DE CURITIBA INSTITUTO DE PESQUISA E PLANEJAMENTO URBANO DE CURITIBA PREFEITURA MUNICIPAL DE CURITIBA INSTITUTO DE PESQUISA E PLANEJAMENTO URBANO DE CURITIBA OFICINA DE CAPACITAÇÃO PARA O PLANO DIRETOR: REGIONAL CIC 20/03/2014 CURITIBA MARÇO/2014 Propostas do dia 20 de

Leia mais

Prefeitura Municipal de Registro

Prefeitura Municipal de Registro Prefeitura Municipal de Registro Departamento Municipal de Administração Rua José Antônio de Campos, nº 250 Centro CEP: 11.900-000 Registro SP Fone: (13) 3828-1000 Fax: (13) 3821-2565 e-mail prefeitura@registro.sp.gov.br

Leia mais

São Paulo (SP) - MP dá prazo até sexta para empresas definirem se vendem Parque Augusta

São Paulo (SP) - MP dá prazo até sexta para empresas definirem se vendem Parque Augusta São Paulo (SP) - MP dá prazo até sexta para empresas definirem se vendem Parque Augusta Caso não haja negociação, promotor pode entrar com ação civil pública. Construtoras pretendem começar a erguer prédios

Leia mais

Evolução do número de mortes no trânsito em São Paulo

Evolução do número de mortes no trânsito em São Paulo Nota Técnica 232 2014 Evolução do número de mortes no trânsito em São Paulo Max Ernani Borges De Paula Banco de dados de vítimas dos acidentes de trânsito fatais A Companhia de Engenharia de Tráfego realiza

Leia mais

PORTO ALEGRE EM ANÁLISE 2013

PORTO ALEGRE EM ANÁLISE 2013 PORTO ALEGRE EM ANÁLISE 2013 Na data em que Porto Alegre comemora seus 241 anos de fundação, o Observatório da Cidade apresenta o Porto Alegre em Análise 2013. Trata-se de um espaço que tem como desafio

Leia mais

PEDALAR PARA RESPIRAR

PEDALAR PARA RESPIRAR PEDALAR PARA RESPIRAR Inscrição Case de Sucesso CDL Jovem2010 Categoria Mobilização Realização CDL Jovem Capixaba www.cdljovemcapixaba.com.br Sumário 1- Identificação do Projeto 1.1- Título do Evento 1.2-

Leia mais

PREFEITURA DE SÃO JOSÉ DO RIO PRETO ESTADO DE SÃO PAULO SECRETARIA MUNICIPAL DE PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO, CIÊNCIA, TECNOLOGIA E INOVAÇÃO

PREFEITURA DE SÃO JOSÉ DO RIO PRETO ESTADO DE SÃO PAULO SECRETARIA MUNICIPAL DE PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO, CIÊNCIA, TECNOLOGIA E INOVAÇÃO PROGRAMA DE METAS Gestão 2013/2016 APRESENTAÇÃO... 2 I - VISÃO DO MUNICÍPIO... 3 II COMPROMISSO... 3 III PRINCÍPIOS DE GESTÃO... 3 IV DIRETRIZES ESTRATÉGIAS... 4 PROGRAMA DE METAS DESENVOLVIMENTO URBANO...

Leia mais

Normas gerais de circulação e conduta

Normas gerais de circulação e conduta Normas gerais de circulação e conduta É muito importante a leitura do Capítulo III Normas Gerais de Circulação e Conduta, que vai dos artigos 26 ao 67, contidos no Código de Trânsito Brasileiro (CTB).

Leia mais

Cidades e Biodiversidade

Cidades e Biodiversidade Cidades e Biodiversidade Curitiba, 26 a 28 de março Ronaldo Vasconcellos Vice-Prefeito de Belo Horizonte Belo Horizonte, capital de Minas Gerais, é uma das maiores cidade do Brasil. BH Fica a 585 Km de

Leia mais

Desafios para Melhoria da Mobilidade Urbana

Desafios para Melhoria da Mobilidade Urbana Desafios para Melhoria da Mobilidade Urbana O Desafio da CET 7,2 milhões de veículos registrados 12 milhões de habitantes 7,3 milhões de viagens a pé 156 mil viagens de bicicleta 15 milhões de viagens

Leia mais

MANUAL DO CONSTRUTOR

MANUAL DO CONSTRUTOR 1. SOLICITAÇÕES PARA INÍCIO DA OBRA 01 jogo do projeto de arquitetura aprovado; Autorização para Construção emitida pelo CONDOMÍNIO RESIDENCIAL JARDINS COIMBRA. 2. IMPLANTAÇÃO DO CANTEIRO DE OBRA 2.1 Fechamento

Leia mais

Distritos Industriais. e o Desenvolvimento das Cidades

Distritos Industriais. e o Desenvolvimento das Cidades Distritos Industriais e o Desenvolvimento das Cidades Expediente Distritos Industriais e o Desenvolvimento das Cidades Cartilha produzida pelo Sistema Fiep (Federação das Indústrias do Estado do Paraná).

Leia mais

ROTEIRO DE ESTUDOS DE RECUPERAÇÃO E REVISÃO 2º BIMESTRE / 2015

ROTEIRO DE ESTUDOS DE RECUPERAÇÃO E REVISÃO 2º BIMESTRE / 2015 Disciplina OFICINA DE LEITURA E ESCRITA Curso ENSINO FUNDAMENTAL II Professor CARLOS CONTE Série 8º ANO ROTEIRO DE ESTUDOS DE RECUPERAÇÃO E REVISÃO 2º BIMESTRE / 2015 Aluno (a): Número: 1 - Conteúdo: gênero

Leia mais

Luiz Augusto Pereira de Almeida Sobloco Construtora S.A.

Luiz Augusto Pereira de Almeida Sobloco Construtora S.A. Luiz Augusto Pereira de Almeida Sobloco Construtora S.A. Será que nós podemos viver melhor nas cidades? Com mais tempo para nossas famílias; com menos stress, com menos doenças e mais saúde; com mais produtividade;

Leia mais

PROJETO LEI Nº Autoria do Projeto: Senador José Sarney

PROJETO LEI Nº Autoria do Projeto: Senador José Sarney PROJETO LEI Nº Autoria do Projeto: Senador José Sarney Dispõe sobre loteamento fechado de áreas consolidadas regularizadas ou em fase de regularização, altera em parte as Leis n 6.766/79 e n 6.015/73 e

Leia mais

5 Conclusão. Reflexões e Contribuições. Percurso da Tese

5 Conclusão. Reflexões e Contribuições. Percurso da Tese 5 Conclusão Reflexões e Contribuições Percurso da Tese O percurso desta Tese foi extremamente proveitoso em termos de lições aprendidas e aspectos que realçam a viabilidade e necessidade de atenção específica

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE ITABUNA

PREFEITURA MUNICIPAL DE ITABUNA D E C R E T O N. 10.944, de 13 de agosto de 2014 EMENTA: Regulamenta dispositivos da Lei Municipal n 1.198, de 14 de setembro de 1979 Código de Obras do Município de Itabuna na parte que indica e, dá outras

Leia mais

Clipping Vendas de imóveis caem 36,5%

Clipping Vendas de imóveis caem 36,5% Vendas de imóveis caem 36,5% 4438298 - DCI - SERVIÇOS - SÃO PAULO - SP - 16/07/2014 - Pág A8 O mercado imobiliário na capital paulista segue com queda nas vendas em 2014 na comparação com 2013, influenciado

Leia mais

Sul www.policeneto.com.br

Sul www.policeneto.com.br zona Sul Sacomã Um dos distritos mais populosos de São Paulo, o Sacomã conta com uma grande rede de transporte, mas ainda sofre com a desorganização fundiária Saiba mais sobre os Bairros Vivos de SP em:

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE OURINHOS Estado de São Paulo Secretaria Municipal de Administração

PREFEITURA MUNICIPAL DE OURINHOS Estado de São Paulo Secretaria Municipal de Administração LEI Nº. 5.126 De 04 de janeiro de 2007. Dispõe sobre a colocação e a permanência de caçambas para a coleta de resíduos inorgânicos nas vias e logradouros públicos do município de Ourinhos. A Câmara Municipal

Leia mais

1-Onde e quando aconteceu o evento:

1-Onde e quando aconteceu o evento: 1-Onde e quando aconteceu o evento: Data:26/02/2013 Horário: 9hs Local: Canteiro de Obras MRM/ Escave, Av. das Nações, nº429. Monte Castelo. 2- Como transcorreu o evento: Vereador Agnaldo da saúde levou

Leia mais

Configuração e tipologias

Configuração e tipologias OsE s p a ç o sp ú b l i c o ses u ai n f l u ê n c i an ame l h o r i ad aq u a l i d a d ed ev i d a O que são Espaços Públicos? P O espaço público é considerado como aquele que, dentro do território

Leia mais

VEREADOR MARIO NADAF - PARTIDO VERDE - PV PROJETO DE LEI

VEREADOR MARIO NADAF - PARTIDO VERDE - PV PROJETO DE LEI PROJETO DE LEI "INSTITUI O PROGRAMA DE ADOÇÃO DE PRAÇAS, CANTEIROS, JARDINS, PARQUES, LOGRADOUROS E ÁREAS VERDES PÚBLICOS, ESTABELECENDO SEUS OBJETIVOS, LIMITAÇÕES DAS RESPONSABILIDADES E DOS BENEFÍCIOS

Leia mais

SUPERINTENDENCIA ADMINISTRATIVA DE CONTROLE, FISCALIZAÇÃO E OBRAS SACFO. Município de Sumaré MANUAL DE ORIENTAÇÃO DO PROFISSIONAL

SUPERINTENDENCIA ADMINISTRATIVA DE CONTROLE, FISCALIZAÇÃO E OBRAS SACFO. Município de Sumaré MANUAL DE ORIENTAÇÃO DO PROFISSIONAL SUPERINTENDENCIA ADMINISTRATIVA DE CONTROLE, FISCALIZAÇÃO E OBRAS SACFO. Município de Sumaré MANUAL DE ORIENTAÇÃO DO PROFISSIONAL 1 APROVAÇÃO DE PROJETOS TRANSCRIÇÃO DE TRECHOS LEGISLAÇÃO PERTINENTE CÓDIGO

Leia mais

Estatística de projetos de leis protocolados, aprovados e em tramitação

Estatística de projetos de leis protocolados, aprovados e em tramitação PROPOSIÇÕES 2010 2011 Mensagens do Prefeito Municipal 084 79 Anteprojetos de Leis 056 26 Projetos de Leis (de autoria dos Senhores Vereadores) 098 70 Projetos de Leis Complementares 015 8 Projetos de Decretos

Leia mais

Educação Patrimonial / Turismo Subprefeitura de Parelheiros

Educação Patrimonial / Turismo Subprefeitura de Parelheiros Educação Patrimonial / Turismo Subprefeitura de Parelheiros Bens preservados em destaque: A. Igreja e Cemitério de Parelheiros B. Igreja e Cemitério de Colônia C. Vila e Estação Ferroviária Evangelista

Leia mais

Atividades sociais pre -congresso (20 a 23/06/2015) e po s-congresso (28/06 a 01/07/2015):

Atividades sociais pre -congresso (20 a 23/06/2015) e po s-congresso (28/06 a 01/07/2015): Atividades sociais pre -congresso (20 a 23/06/2015) e po s-congresso (28/06 a 01/07/2015): Viagens de 20 a 23/06/2015 ou 28/06 a 01/07/2015 (4 dias) Viagem ao Rio de Janeiro Essa é a oportunidade de conhecer

Leia mais

Portaria de acesso social, vista interna. Fonte: SAMPAIO, 10/out/2009. Portaria de serviços, vista interna Fonte: SAMPAIO, 10/out/2009.

Portaria de acesso social, vista interna. Fonte: SAMPAIO, 10/out/2009. Portaria de serviços, vista interna Fonte: SAMPAIO, 10/out/2009. CONDOMÍNIOS VERTICAIS RESIDENCIAIS NA CIDADE DE SÃO PAULO (2000-2008): CONDOMÍNIOS - CLUBE O Condomínio Ilhas do Sul abrange uma área total de 30.178m² e tem 118.000m² de área construída. O acesso se faz

Leia mais

Repare nestes pontos ao escolher seu imóvel.

Repare nestes pontos ao escolher seu imóvel. Repare nestes pontos ao escolher seu imóvel. Existem muitos ítens importantes a considerar antes de fechar a compra de um novo imóvel. O Itaú vai ajudar você a ficar alerta à eles e se preparar para evitar

Leia mais

Manual da Construção. Secretaria Municipal de Planejamento e Desenvolvimento Econômico

Manual da Construção. Secretaria Municipal de Planejamento e Desenvolvimento Econômico Manual da Construção Secretaria Municipal de Planejamento e Desenvolvimento Econômico APRESENTAÇÃO A presente cartilha é uma contribuição da Prefeitura Municipal de Viana, através da Secretaria de Planejamento

Leia mais

Fazendo a cidade com as próprias mãos Entenda a revisão da Lei de Zoneamento

Fazendo a cidade com as próprias mãos Entenda a revisão da Lei de Zoneamento Fazendo a cidade com as próprias mãos Entenda a revisão da Lei de Zoneamento Mandato do Vereador P O LI C E N E T O Subprefeitura Pirituba Distritos de Jaraguá, Pirituba e São Domingos A cidade a gente

Leia mais

IPHAE. II Caracterização da área de entorno do bem tombado : características urbanas.

IPHAE. II Caracterização da área de entorno do bem tombado : características urbanas. IPHAE SECRETARIA DE ESTADO DA CULTURA INSTITUTO DO PATRIMÔNIO HISTÓRICO E ARTÍSTICO DO ESTADO Av. Borges de Medeiros, 1501, 21º andar- Porto Alegre-RS - Cep:90110-150 Fone/Fax: (051)3225.3176 e-mail: iphae@via-rs.net

Leia mais

Odebrecht TransPort traça novas rotas brasileiras

Odebrecht TransPort traça novas rotas brasileiras nº 342 outubro 2014 Odebrecht TransPort traça novas rotas brasileiras Odebrecht 70 anos: projetos que contribuem para melhorar as opções de mobilidade urbana das comunidades Odebrecht Infraestrutura Brasil

Leia mais

Conferência Municipal de Meio Ambiente de Belo Horizonte 2013

Conferência Municipal de Meio Ambiente de Belo Horizonte 2013 Conferência Municipal de Meio Ambiente de Belo Horizonte A) AÇÕES PRIORITÁRIAS RELATIVAS A POLÍTICA DE RESÍDUOS SÓLIDOS - propostas a serem encaminhadas para a Conferência Estadual de Meio Ambiente CEMA-MG

Leia mais

Capítulo 3 CONDOMÍNIOS-CLUBE NA CIDADE DE SÃO PAULO

Capítulo 3 CONDOMÍNIOS-CLUBE NA CIDADE DE SÃO PAULO Capítulo 3 CONDOMÍNIOS-CLUBE NA CIDADE DE SÃO PAULO Vista da Rua Schilling, no ano de 1981 Fonte : Júnior Manuel Lobo Fonte:Vila Hamburguesa sub-distrito da Lapa município da capital de São Paulo Vila

Leia mais

POLÍTICA URBANA E DINAMIZAÇÃO DO COMÉRCIO DE RUA

POLÍTICA URBANA E DINAMIZAÇÃO DO COMÉRCIO DE RUA POLÍTICA URBANA E DINAMIZAÇÃO DO COMÉRCIO DE RUA Seminário GVcev: Polos Varejistas de Rua: Oportunidades para o varejo e a revitalização das cidades Fernando de Mello Franco 11 novembro 2014 DOMINGO, 09

Leia mais

para todos. BH tem espaço para todos #respeiteabicicleta tem espaço para todos #respeiteabicicleta Apoio:

para todos. BH tem espaço para todos #respeiteabicicleta tem espaço para todos #respeiteabicicleta Apoio: BH tem espaço para todos #respeiteabicicleta BH tem espaço para todos. BH tem espaço para todos #respeiteabicicleta Apoio: Índice Quando você estiver pedalando. 04 Quando você estiver dirigindo. 10 Algumas

Leia mais

Na Melhor Rua do Paraíso - Tomás Carvalhal, 555

Na Melhor Rua do Paraíso - Tomás Carvalhal, 555 ALTÍSSIMO PADRÃO Na Melhor Rua do Paraíso - Tomás Carvalhal, 555 Eu quero mais que morar bem. Eu quero morar na Tomás Carvalhal. Foto da Rua Tomás Carvalhal Basta uma breve caminhada pelas nobres e acolhedoras

Leia mais