Corporate Member. Membro Titular. Tecnologia Processos Tecnologia Fibras Tecnologia Corantes

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Corporate Member. Membro Titular. Tecnologia Processos Tecnologia Fibras Tecnologia Corantes"

Transcrição

1 96 Química Têxtil ANO XXXII SET 2009 ISSN A A T C C Corporate Member Membro Titular Começa mais uma corrida pela bolsa de estudos. Conheça os concorrentes ao III Prêmio ABQCT de Estímulo ao Estudo prof. Josep Valldeperas Morell. Tecnologia Plasma Tecnologia Preparação Tecnologia Qualidade Tecnologia Processos Tecnologia Fibras Tecnologia Corantes Site: ÓRGÃO OFICIAL DA ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE QUÍMICOS E COLORISTAS TÊXTEIS

2 Editorial ABQCT - 35 ANOS DE SUPERAÇÃO No próximo dia 11 de Dezembro, a ABQCT estará completando 35 anos de existência. Esta é uma data significativa, visto que tudo começou como um sonho que tinha a finalidade de reunir os profissionais da área de Química Têxtil para troca de experiência e conhecimento técnico visando o aprimoramento da classe e da indústria em geral. Ao longo desse período aconteceram inúmeras crises e com elas as dificuldades foram enormes, porém, tudo foi superado. Estamos agora em meio a uma crise econômica de âmbito mundial e, paralelamente, outras epidemias nos afetam de forma contundente. Mas isto tudo pode ser superado, desde que os potenciais individuais se aglutinem e atuem na mesma direção. A concorrência é imensa e com isso, a criatividade dos nossos técnicos precisa ser intensificada e aprimorada. Novos desenvolvimentos tecnológicos aparecem dia a dia. Os desafios nos obrigam a reciclar, tanto com relação aos nossos conhecimentos, como os materiais que utilizamos em nossos processos industriais. Necessitamos de uma associação mais ativa e representativa. Para isso, propomos a união dos nossos esforços no sentido do crescimento intelectual dos profissionais do segmento têxtil. Nossa revista pode ser um veículo ativo levando aos leitores os mais novos desenvolvimentos, visto que as matérias são estudadas e os resultados acontecem em uma velocidade realmente incrível. Conclamamos aos nossos associados que ofereçam sugestões e críticas que nos orientem no sentido de melhor atender a todos. Gostaria de lembrar que estamos sempre abertos para a publicação de artigos técnicos e pedimos que os leitores nos enviem, sempre que possível, matérias que possam se tornar artigos interessantes à comunidade. A próxima edição de nossa revista será comemorativa aos trinta e cinco anos da ABQCT. Estamos preparando uma homenagem a esta data e aos associados que participaram da ABQCT naquela oportunidade. Será uma ocasião para matar a saudade dos primórdios da nossa associação. Evaldo Turqueti Presidente 03

3 ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE QUÍMICOS E COLORISTAS TÊXTEIS Membro Titular FLAQT AATCC Corporate Member Site: CORRESPONDÊNCIA É com muita alegria que li hoje na vossa conceituada revista o meu artigo : Tingimento da poliamida 6.6 com corantes reativos para lã e algodão após alteração superficial com descarga plasmática de dupla barreira dilétrica(dbd). Entretanto, venho solicitar cordialmente que ressaltem que o trabalho foi desenvolvido no Departamento de Engenharia Têxtil na Universidade do Minho, sob a orientação do Dr. António Pedro Souto e Noémia Carneiro. Agradeço muito pela oportunidade. Fernando Ribeiro Oliveira SUMÁRIO Editorial Baixa Pressão, Plasma não-equilibrado como Auxiliar na Geração de Retardante de Chama sobre Algodão. (Vladimir Totolin, Majid Sarmadi, Sorin O. Manolache, e Ferencz S. Denes)...05 Viscoelasticidade de fios de poliéster usando o modelo de Zurek e sua modificação Ana Maria Islas Cortes 1, Gabriel Guillén Buendia 2, Manuel Olvera Gracia...17 Estudo da influência do ph na degradação fotoquímica de grupos Antraquinônicos em corantes reativos do tipo vinilsulfônico (vs). Jorge Marcos Rosa 1,2, Elesandro Antônio Baptista 2, Jose Carlos Curvelo Santana Influência do tempo e da temperatura na dipagem de telas de poliéster para pneus Marina Assumpção Calazans, Fernando Barros de Vasconcelos...34 Desafios na Medição e Caracterização do Goniocromatismo Esther Perales, Elísabet Chorro, Víctor Navarro e Francisco Miguel Martínez-Verdú...39 Comparação de formação de espumas dos principais tensoativos não-iônicos para a purga têxtil J. V. Barné e D. Daltin...50 Aumento de absorção de água em tecidos de algodão tratados com descarga corona João B. Giordano 1*, João S. C Produção de algodão orgânico, colorido e transgênico no Brasil e testes físicos de controle de qualidade da fibra e fio de algodão Regina Aparecida Sanches;Waldir Mantovani, Júlia Baruque Ramos...66 III Prêmio ABQCT de Estímulo ao Estudo Perfil dos concorrentes...78 Produtos e Serviços DIRETORIA NACIONAL Presidente: Evaldo Turqueti Vice- Presidente: Lourival Santos Flor 1º Secretário: Walter José Mota 2º Secretário: Ricardo Vital de Abreu 1º Tesoureiro: Adir Grahl 2º Tesoureiro: João Lino Gonçalves Diretor Técnico: Humberto Sabino da Silva Núcleo Nordeste Coordenador: Clélia Elioni Ferreira de Carvalho Vice- Coordenador: Silvagner Adolpho Veríssimo Tesoureiro: Francisco Paiva Costa Secretário: Milton Glavina Suplente: Manuel Augusto Vieira Núcleo Santa Catarina Coordenador Geral: João Vergilio Dias Vice-coordenador: Carlos Udelson Zagolin Secretário: Andre Luis Klein Da Silva Tesoureiro: Sergio Da Costa Vieira Suplente: Walter Alvaro Da Silva Junior Suplente: Henrique Jose Elisio Núcleo de Americana Coordenador: João José Gobbo Vice-coordenador: Durval B. F. Costa Secretári: o Izaias Ezipati Tesoureiro: Edmilson J. Vasconcelos Suplente: José Antonio M. Lima Suplente: Irani Monteiro CORPO REVISOR Esta edição da Revista Química Têxtil contou com uma equipe técnica para revisar os artigos aqui publicados. A equipe é formada pelos seguintes profissionais: Humberto Sabino Vitor Alexandre dos Santos Dimas Novais Rafael Rodrigue Ramos Os autores devem enviar seus artigos para publicação com, pelo menos, 3 meses de antecedência. EXPEDIENTE Reinaldo Ferreira José Antonio Marconi Kelson dos Santos Araújo Química Têxtil é uma publicação da Associação Brasileira de Químicos e Coloristas Têxteis. Os artigos aqui publicados são de inteira responsabilidade dos seus autores. ISSN Periodicidade: Trimestral (mar./jun./set./dez.) Distribuição: mala-direta: associados da ABQCT, Indústrias Têxteis, tinturarias e entidades filiadas à FLAQT e AATCC. Circulação: São Paulo, Santa Catarina, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Pernambuco, Rio G. do Sul, Ceará e Paraná. Régia Comunicação e Design Jornalista Responsável: Caroline Bitencourt Mtb 02462/SC - FoneFax: (11) Colaboradores: Kelson dos Santos Araújo e Márcio Dantas Impressão: Ipsis Gráfica ABQCT Administração - e Depto. Comercial: C.G.C: / Inscr. Est.isento Praça Flor de Linho, 44 - Alphaville Barueri, SP Tel: (11) FAX: (11)

4 Dh ene s Pe reira Rod r igues, 25an os, rep r esen t ant e da FEI, c u rso de Engª. Tê x til. Perfil dos Concorrentes Layla de Brito Me ndes, 21anos, represe nt ante da U niversidade Feder al do Rio G rande do Norte, curs o de UFRN- L a í s M i n i n e l Gonçalves 21 anos, epre entante da Univers dade de São Engenha ria Têxtil., r s i Paulo, curso Têxtil e Mod. d e a L a í s M i n i n e l Gonçalves, 21 anos, representante da Universidade de São Paulo, curso de Têxtil e Moda. Nasceu em J a r d i n ó p o l i s e atualmente reside em São Paulo, capital. Filha de Helder Tadeo Gonçalves, Auxiliar Financeiro e de Maria Rita Mininel Gonçalves, Auxiliar Odontológica. Para Laís, a escolha da área deve-se ao dom que acredita ter. Eu escolhi o curso de Têxtil devido às aptidões pessoais, pois desde criança eu sempre fui muito ligada a essa área, principalmente em relação a costura e artesanato. Assim, eu não poderia ter deixado isto de lado, diz. Só depois de ingressar no curso, eu descobri que o mercado têxtil é muito mais amplo do que eu imaginava, o que me fez gostar mais ainda da profissão que eu escolhi para o meu futuro, revela. Laís conta que espera que o concurso abra novas e grandes portas ao vencedor, e que traga, além de conhecimentos, direcionamentos e estímulos para outros estudantes. Estou me preparando com a ajuda de professores, que se preocupam em passar materiais disponíveis aos alunos que foram selecionados para o concurso, finaliza. Agradeço à minha família, meus pais e meus irmãos, João Rafael e José Vitor, que sempre me apoiaram e me deram força em todos os momentos da minha vida, principalmente quando eu decidi sair de uma cidadezinha do interior para estudar na maior metrópole do País. Também aos meus tios, tio Dé e tia Marly, que me acolheram e se tornaram meus segundos pais em São Paulo. Por fim, às minhas avós, pela herança das habilidades manuais, tanto em técnicas de costura, bordado, crochê, tricô e tantas outras. Dhenes Pereira Rodrigues, 25 anos, representante da FEI, curso de Engª. Têxtil. Atualmente trabalha na Camelon Mamut Tinturaria e Malharia Ltda. Reside e mora em São Paulo, capital, filho de Arsênio da Silva Rodrigues, en-carregado de produ-ção, e de Maria Eunice Pereira Rodrigues, do lar. Dhenes conta que, como já trabalha na área de química têxtil, resolveu fazer faculdade para aperfeiçoar e aprofundar seus conhecimentos técnicos e científicos. No geral, no tocante a sua visão quanto ao mercado, considera-o um dos mais complexos do ramo têxtil pois, para ele, é onde aparecem a maioria dos problemas. Porém, acredito ser muito competitivo até mesmo pela escassez de profissionais com profundos conhecimentos na área. Apesar disso tudo, é uma área que encanta a muitos, diz. Ele ainda ressalta que espera que o concurso forneça embasamento suficiente para uma boa atuação no mercado de trabalho e enfatiza a revista Química Têxtil como sendo o veículo mais completo e sério do setor pois, para Dhenes, os artigos técnicos apresentados iluminam o caminho de muitos tintureiros. Este prêmio desperta muito interesse nos alunos do curso de engenharia têxtil, principalmente aos que têm aptidão na área de química têxtil e, como o próprio título "incentivo ao estudo" diz, somos incentivados a buscar conhecimentos nas atividades didáticas e práticas. Além disso, o vencedor já inicia sua carreira com um diferencial muito grande em seu currículum. Agradeço à Deus, à minha família, à minha namorada, amigos e aos professores que acreditaram e me apoiaram em todos os momentos. Layla de Brito Mendes, 21 anos, representante da UFRN - Universidade Federal do Rio Grande do Norte, curso de Engenharia Têxtil. Nasceu e reside em Natal / RN. Filha de Maria do Céu de Brito Mendes, funcionária pública municipa, e de Marcelo Oliveira Mendes Sobrinho, comerciante. Layla considera o mercado químico têxtil competitivo pois, para ela, é representado por ótimos profissionais e por grandes empresas. Na minha opinião, é uma das áreas mais interessantes do ramo têxtil. Espero que seja bastante competitivo e que proporcione aos participantes acesso a mais conhecimentos da química têxtil, diz. Ela diz ainda que vê a ABQCT como uma associação bastante organizada e que muito contribui com o desenvolvimento da química têxtil, unindo empresas, profissionais e estudantes. O Prêmio Estudantil é visto na UFRN como um evento bastante importante, pois ajuda os alunos que se destacam nessa área a ter uma certa visibilidade no país. Vários alunos desejam participar, não só objetivando ganhar a bolsa de estudos, mas também aprofundar seus conhecimentos na área, ressalta. Agradeço a Deus, por tudo que tenho. Aos meus pais, por serem simplesmente os melhores pais do mundo. Aos meus amigos, por serem responsáveis por parte do que eu sou. E a todos os professores que já tive, pelo empenho em cumprir a difícil tarefa que é educar.

5 Li iane er and s Dompieri, 22 anos, representant da FEI/ SBC - S o Paulo. l F n e e ã Jarin a Aizawa Silva, 22 anos, representant e da Universidade de São Paulo USP - EACH, curso Bacharelado em Têxtil e Moda. Willian Hideo Kumizaki Ribeiro dos San tos, 24 anos, representante da Universidade Estadual de Ma-ring á, curs o Engenharia Têx-til. Jarina Aizawa Silva, 22 anos, representante da Universidade de São Paulo USP - EACH, curso Bacharelado em Têxtil e Moda. Nasceu e reside em Guarulhos. Filha de José Sebastião Nei da Silva, professor de português e de Shirley de Freitas Aizawa Silva, professora e diretora aposentada. Jarina descreve-se apaixonada pela leitura e pelos estudos. Sempre gostei de ler e estudar sobre áreas como química, física e biologia. Entretanto, desenhava e me interessava muito por artes. Quando encontrei um curso que unia a área técnica e a área artística, não tive dúvidas em escolher. Para ela, o mercado químico têxtil é bastante competitivo pois acredita que existam profis-sionais e pesquisadores muito experientes na área, além de ser concorrido por graduados em diversas áreas, como engenharia têxtil, química, física, engenharia de materiais. Jarina ainda declara que espera que o concurso lhe traga uma grande oportunidade de experiência pessoal e profissional. Estou me preparando com a ajuda de meus professores da área e com o estudo de materiais didáticos específicos, diz. Agradeço à ABQCT e aos meus professores (Profa.Dra. Silgia Aparecida e Prof.Dr. Maurício Araújo) que me indicaram para esta oportunidade. Liliane Fernandes Dompieri, 22 anos, representante da FEI/ SBC - São Paulo. Atualmente trabalha na José Roberto Tizzi Cores. Nasceu em São Bernardo do Campo e reside em Santo André. Filha de Eliana Fernandes Dompieri, funcionária pública e Nivaldo Ângelo Dompieri, empresário. Qual a sua visão com relação à ABQCT e ao concurso que ela vem propondo? É uma Associação que busca e aposta no desenvolvimento do setor têxtil no Brasil por meio de publicações informativas mantendo o público da área atualizado. Este prêmio é muito bem visto dentro de minha universidade por ser um curso de especialização no exterior muito bem conceituado no mundo, o que gera um interesse maior, tanto para empregados, quanto para os empregadores. Enfim, é uma grande oportunidade de crescimento dentro da profissão, já que é um curso de alto custo inacessível para grande parte dos que atuam na área. Eu espero que o concurso tenha um processo seletivo justo, o qual irá evidenciar o melhor estudante e abrir as portas para a sua carreira. Considero-me preparada, mas continuo me dedicando para obter o desempenho necessário. Muitos alunos se mostraram interessados, deste modo foi criado um processo seletivo levando-se em conta o desempenho em classe e atuação na área. Agradeço à ABQCT pela oportunidade, à FEI por acreditar na minha capacidade, à minha família, namorado e amigos que sempre me deram muito apoio, e a Deus. Willian Hideo Kumizaki Ribeiro dos Santos, 24 anos, representante da Universidade Estadual de Ma-ringá, curso Engenharia Têx-til. Atualmente estuda em perío-do integral e, nos horários vagos, trabalha como aprendiz de eletrônica, na eletrônica do seu pai. Mora na cidade onde nasceu, em Goioerê - PR, filho de Adelson José Ribeiro dos Santos, Técnico em Eletrônica e Célia Kiyoko Kumizaki Auxiliar administrativo. Como você analisa o mercado químico têxtil? O mercado químico têxtil em minha opinião é extremamente competitivo, tanto no aspecto de custos como também, no aspecto de inovações, que são frutos de um mercado que cada vez mais busca produtos inovadores e diferenciados. O que espera do concurso? Espero fazer uma boa participação e assim ter a oportunidade de poder aprimorar os meus conhecimentos através do estágio na Universidade de Terrassa, podendo assim contribuir para o cenário têxtil nacional, e também através deste estar disponível para eventuais oportunidades que possam aparecer. Está preparado ou se preparando? Estou sempre me preparando. Com um mercado tão competidor e inovador, é necessário que a cada dia haja uma atualização de conhecimentos, para acompanhar a velocidade com que se fazem as inovações tecnológicas na área química têxtil. Qual a sua visão sobre a ABQCT? É uma organização muito impor-tante, que busca sempre manter seus associados informados sobre todas as inovações, tecnologias e informações da área têxtil. E que desenvolve agora um papel muito importante, organizando este concurso que busca a capacitação e a abertura de novos horizontes para os profissionais da área têxtil. Com que imagem é visto o Prêmio Estudantil em sua Universidade? Muitos desejam participar? Como foi o critério de escolha? O prêmio estudantil na Univer-dade Estadual de Maringá é visto como uma oportunidade única para os alunos da engenharia têxtil, onde os esforços para se chegar à classificação são observados durante todo um ano letivo. sidade Estadual de Maringá é visto como uma oportunidade única para os alunos da engenharia têxtil, onde os esforços para se chegar à classificação são observados durante todo um ano letivo. O processo de seleção foi através das notas da disciplina de Trata-mentos Têxteis, onde as duas melhores médias anuais foram classificadas para o concurso. Agradecimentos Primeiramente a Deus, que está sempre me observando e me guiando em todos os meus passos, minha família que sempre me apóia em todos os momentos e são a base de tudo o que sou hoje, aos amigos e familiares sempre me propor-cionando momentos de alegria e carinho, à minha namorada que está sempre presente, disposta a ajudar, fonte de felicidade e renovação espiritual, a todos os mestres e professores que me auxiliaram nesta jornada e à ABQCT, que me proporcionou a oportunidade de estar participando deste concurso.

6 E liane Elia s Galdino, 23 ano s, representant e d a Universidad e Federal do Rio Grande do Nort e UFR N, cursando Engenh aria Têxtil. Carlos Rafael Si lva de Oliveira, 22 anos, representa nte da Unive rsidade Esta du al de Marin gá, cu r so de Engenh aria T êx til. Jo L o ffo, 2 n p t n S AI/ ão uís Pinheir Gi ni 6 a os, re resen a te do EN CETIQT - Centro da I dú ria u mica e Têxti, c rsa Enge a a ndu rial Têxtil. n st Q í l u nh ri I st Eliane Elias Galdino, 23 anos, representante da Universidade Federal do Rio Grande do Norte UFRN, cursando Engenharia Têxtil. Nasceu em Pureza - RN e atualmente reside em São Gonçalo do Amarante - RN. É filha de Manoel Xavier Galdino, motorista e Vilma Elias da Silva Galdino, do lar. Eliane escolheu a área de engenharia têxtil por acreditar ser um curso que tem uma larga abrangência de áreas onde ela poderá atuar de forma direta ou indiretamente. Posso trabalhar desde a parte administrativa até a área de pesquisas, assim como participar de todas as etapas que favorecem a formação de um substrato (fio, tecido plano, malha ou peça confeccionada). Daí, a escolha pelo curso, o qual estou estudando para ser uma excelente profissional. Qual é a sua visão com relação ao mercado químico têxtil? O mercado químico têxtil é bastante competitivo, em que cada um está sempre se aperfeiçoando para mostrar o seu diferencial perante o mercado consumidor. Quais são as suas expectativas com relação ao concurso? Além de estar tendo a oportunidade de participar do concurso, espero receber outras chances e convites de estar realizando cursos. Quem sabe até mesmo uma oportunidade de emprego possa vir a surgir? Estou ciente que, mesmo sabendo que estamos diante de um elo de profissionais extremamente qualificados, apesar de ainda estar estudando, nada me impede de ser também um diferencial e vir a ser uma excelente profissional. Considera-se preparada para a prova? Estou me preparando, até porque a cada dia é necessário nos atualizarmos, e é isto que nos permite dar um passo à frente dos nossos concorrentes, tornando-nos um diferencial. tornando-nos um diferencial. Como os estudantes da sua Universidade recebem a notícia do prêmio? Como é o critério de escolha? O Prêmio Estudantil é uma oportunidade ímpar para qualquer universitário, uma vez que permite, além de testar os nossos conhecimentos, mostrarmos um pouco do nosso perfil para o mercado empresarial. O critério de escolha foi feito por meio do IRA - Índice de Rendimento Acadêmico, em que os melhores IRAs dentre os inscritos estariam recebendo a chance de participar do concurso. Agradeço a todos aqueles, em especial aos meus pais, amigos, mestres pelo conhecimento transmitido, que acreditam no meu potencial e esforço em busca da concretização de meus sonhos, o que faz ser uma cidadã digna e disposta a encarar todos os desafios que irão surgir ao longo dos caminhos que percorrerei. Carlos Rafael Silva de Oliveira, 22 anos, representante da Universidade Estadual de Maringá, curso de Engenharia Têxtil. Nasceu em Osasco e reside em Goioerê PR. Filho de Maria da Paixão Silva, auxiliar de padeiro, e de Carlos Donizetti de Oliveira, Engenheiro Mecâ-nico e Professor universitário. Carlos escolheu o ramo químico têxtil por declarar a sua afinidade por exatas e sua curiosidade o estimulou a buscar coisas novas. Com a maturidade comecei a traçar meu perfil, e percebi que condizia muito com a engenharia. Então, antes de escolher a Engenharia Têxtil como meu campo de atuação profissional, fiz uma ampla pesquisa sobre todas as outras engenharias bem como pelo mercado de trabalho das mesmas, visando meu futuro profissional e, dentre todas, vi na engenharia têxtil um setor industrial muito interessante, com amplos campos de atuação, carente de mão-de-obra qualificada e bastante promissor. Daí, veio a certeza de ter optado pelo certo e não me enganei: estou muito feliz e empolgado com a minha área. Carlos, apesar de se entitular apenas um estudante, mostra-se bastante interessado no concurso já que, para ele, é uma oportunidade única. Tenho visto esse concurso como uma oportunidade única para todos nós.por isso, espero uma concorrência forte, como sempre foi, porém não estou apreensivo pois, assim como todos, eu confio nos meus conhecimentos e tenho me preparado mais a cada dia. Espero, principalmente, que será uma experiência nova pela qual vou aprender muito e que contribuirá para um bom futuro profissional pra mim. Sei que pessoas muito competentes corrigirão a prova e o prêmio virá para o aluno que realmente merecê-lo e, independente do resultado, todos já somos vencedores por estar aqui. Muito obrigado à UEM, à ABQCT e às empresas patrocinadoras pela oportunidade!. Ele ainda revela que a ABQCT, em seu ponto de vista, tem sido uma associação singular em importância para os profissionais da área têxtil por difundir informações e novidades do seguimento químico têxtil, por proporcionar uma maior interação um incentivo para que estudem sempre mais, a fim de se destacar durante o ano letivo e garantir a participação no evento do ano seguinte, completa. Essa conquista eu agradeço a Deus que é a única razão da minha existência, à minha família pelo apoio e, em especial, à minha mãe. Também, a todos os meus professores que me transmitiram o conhecimento e, principalmente, à ABQCT e às empresas patrocinadoras pela oportunidade e por apostarem no esforço, talento e dedicação de todos nós, estudantes da área têxtil. João Luís Pinheiro Giffoni, 26 anos, representante do SENAI/ CETIQT - Centro da Indústria Química e Têxtil, cursa Engenharia Industrial Têxtil. Trabalha atualmente na Vicunha Têxtil S/A - Unidade I (Índigo). Nasceu e reside em Fortaleza-CE. Filho de Luiz Carlos Monteiro Giffoni, autônomo e Maria de Fátima Pinheiro Giffoni, professora. Para João, a escolha desta área deu-se pela possibilidade de aliar o gosto pela gestão de processos com as oportunidades oferecidas pelo pólo local. Qual a sua visão com relação ao mercado químico têxtil? Altamente competitivo, pois é um mercado direcionado pela moda demandando, assim, um alto grau de inovação e assertividade. Qual a sua expectativa perante o concurso? Crescer profissionalmente e ampliar meus conhecimentos. Está preparado para a prova? Sempre me preparando e preparado. Qual a sua visão com relação à ABQCT? Organização que permite a desmistificação de um tema útil e complexo. Como é visto o Prêmio ABQCT de Estímulo ao Estudo em sua Universidade? Oportunidade única em que todos anseiam poder participar. Agradecimentos. A todos que contribuíram para a minha formação profissional e, em especial, à minha mãe que a tornou possível.

7 HOMENAGEM PÓSTUMA HEMERSON GABRIEL SILVA JÚNIOR O destino assim traçou e a vida de um filho muito jovem, saudável e alegre foi extemporaneamente ceifada dos seus pais, familiares e amigos. Solidarizados com o sofrimento e consternados ainda com o tão recente fato, gostaríamos de externar a esses dedicados pais os mais profundos sentimentos pela passagem de um filho que era o sentido e alegria de suas vidas. Sabemos de antemão, que somente esta iniciativa não seria suficiente para apagar tamanho sofrimento mas, como amigos da família, foi uma saída que nossos corações acharam para acalentá-los, transmitindolhes nossa força e apoio espiritual, num momento tão difícil, face à perda de um filho tão prematuramente. Temos certeza que lá onde ele se encontra ao lado do PAI ETERNO, tornar-se-á mais um anjo com suas asas e manto a nos proteger. As suas e nossas orações servirão para amenizar a angústia e tristeza dos pais gerada pelo vácuo desta grande perda, propiciando-lhes novas forças e uma nova vida cheia de alegrias e reconquistas. Homenagem à Hemerson Gabriel Silva Júnior, sobrinho de André Arantes - Colorzen. Para sempre JÚNINHO * 12/10/ /06/2009

8 Produtos e Serviços SENAI/SC abre inscrições para cursos de qualificação profissional em 18 cidades Vagas são para Camboriú, Blumenau, Brusque, Capivari de Baixo, Chapecó, Concórdia, Florianópolis, Indaial, Itajaí, Jaraguá do Sul, Joinville, Lages, Luzerna, Mafra, Rio do Sul, São João Batista, São José e Tubarão O SENAI/SC está com vagas abertas para cursos de qualificação em 18 cidades do Estado, nas áreas de automação, automobilística, calçados, eletroeletrônica, eletromecânica, eletrotécnica, gestão empresarial, informática, inovação tecnológica, mecânica, mecânica industrial, metalmecânica, moda e vestuário, moveleiro, plásticos, segurança, segurança do trabalho, tecnologia da informação, têxtil, vestuário. Os programas são oferecidos nas cidades de Balneário Camboriú, Blumenau, Brusque, Capivari de Baixo, Chapecó, Concórdia, Florianópolis, Indaial, Itajaí, Jaraguá do Sul, Joinville, Lages, Luzerna, Mafra, Rio do Sul, São João Batista, São José e Tubarão. Os programas são das áreas de automobilística, construção civil, eletroeletrônica, eletrotécnica, gestão, gestão empresarial, mecânica, mecânica industrial, metalmecânica, moda e vestuário, segurança no trabalho, tecnologia da informação, têxtil. Mais informações podem ser obtidas nas próprias unidades do SENAI/SC, no site ou pelo SENAI On Line, telefone A GIII apresenta ao mercado a terceira geração de corantes reativos para tingimento de fibras celulósicas e suas misturas, IMAGINEXT. A linha IMAGINEXT, composta de matizes mais brilhantes e de alta fixação, trás como principais benefícios a robustez às variáveis do processo, excelente igualização e lavabilidade e solidez à luz seco/úmido. Ao proporcionar expressiva economia no consumo de água, de energia, tempo de processo e na utilização de corantes, a versátil linha IMAGINEXT, que pode ser usada tanto em Pad-Batch como em Esgotamento, está alinhada com a demanda mundial, e com os valores da GIII, de respeito ao meio ambiente. A linha IMAGINEXT tem como objetivo ser a escolha de quem pensa à frente, de quem opta por processos robustos, eficazes e ecologicamente corretos, aliados ao aumento da produtividade e lucratividade. Para mais informações: / ! Você tem algum artigo técnico inédito e gostaria de publicar em nossa revista? Envie uma cópia digital do artigo para a diretoria técnica da ABQCT, para análise. Compartilhe e divulgue sua capacidade intelectual com nossa comunidade. Torne-se um profissional reconhecido. ABQCT 82 68

9 Tecnologia Corantes Estudo da influência do ph na degradação fotoquímica de grupos Antraquinônicos em corantes reativos do tipo vinilsulfônico (vs). Autores: Jorge Marcos Rosa Elesandro Antônio Baptista, Jose Carlos Curvelo Santana 1,2, 2 2 1Escola SENAI Francisco Matarazzo, São Paulo. 2Programa de Mestrado em Engenharia de Produção, Universidade Nove de Julho, São Paulo. Revisão Técnica: Reinaldo Ferreira RESUMO O objetivo do trabalho foi verificar a influência do ph na degradação fotoquímica de grupos cromóforos antraquinônicos em corantes reativos do tipo VS contidos em efluentes têxteis, nas faixas de ph 7, 9 e 11, sob irradiação de ondas ultravioleta em presença de 1,00 x mol.dm de Peróxido de Hidrogênio (H2O 2). Os efluentes foram diluídos em dez vezes para posterior submissão ao tratamento, onde foi constatada a redução da coloração em 90,70% para ph 7, 93,04% para ph 9 e 92,11% para ph 11, em níveis de absorbância bem próximos ao da água de reuso utilizada na Escola SENAI, podendo o efluente ser reutilizado em 95% dos processos de beneficiamentos têxteis. Palavras-chave: Degradação Fotoquímica, Corantes VS, Grupo Antraquinônico, ph. INTRODUÇÃO O objetivo deste trabalho foi o de estudar a degradação fotoquímica de grupos antraquinônicos presentes em corantes reativos do tipo VS nas faixas de ph 7, 9 e 11, sob irradiação de ondas ultravioleta em presença de Peróxido de Hidrogênio. O corante em estudo é o C.I. Reactive Blue 19 (RB19), cuja estrutura química é mostrada na Figura Figura 1: C.I. Reactive Blue 19 de massa molecular = 582 g.mol Colour Index, 1971) A indústria têxtil, em particular, apresenta elevada demanda de água em seus processos, gerando grande quantidade de águas residuárias, as quais, geralmente, contêm altas cargas de sais dissolvidos, surfactantes, sólidos suspensos e matéria orgânica, principalmente de corantes na forma de moléculas complexas (NEAMTU et al., 2002; ROTT; MINKE, 1999). Segundo COUGHLIN, KINKLE E BISHOP (2003), cerca de 4% da produção de corantes orgânicos decorrente dos processos de síntese e aplicação se perde para o meio ambiente, produzindo águas residuárias fortemente coloridas. O desenvolvimento de tecnologias eficientes e baratas para o tratamento de efluentes contendo corantes constitui uma necessidade, e consideráveis esforços estão sendo dedicados a esse campo de pesquisa (ZAZO et al, 2006). O O H H N N H SO 3 H SO 2 CH 2 CH 2 OSO 3 Na 26 68

Universidade Estadual de Maringá Câmpus Regional de Goioerê Curso de Engenharia Têxtil Tratamento Têxteis 900 Professor: Washington Luiz F.

Universidade Estadual de Maringá Câmpus Regional de Goioerê Curso de Engenharia Têxtil Tratamento Têxteis 900 Professor: Washington Luiz F. Universidade Estadual de Maringá Câmpus Regional de Goioerê Curso de Engenharia Têxtil Tratamento Têxteis 900 Professor: Washington Luiz F. dos Santos Equipe: Joni Dutra Neves R.A.: 15.477 Luciana Crespim

Leia mais

ELETROOXIDAÇÃO DOS CORANTES REATIVOS AZUL BF-5G E VERMELHO BF-4B UTILIZANDO ELETRODOS DE TITÂNIO PLATINADO

ELETROOXIDAÇÃO DOS CORANTES REATIVOS AZUL BF-5G E VERMELHO BF-4B UTILIZANDO ELETRODOS DE TITÂNIO PLATINADO ELETROOXIDAÇÃO DOS CORANTES REATIVOS AZUL BF-5G E VERMELHO BF-4B UTILIZANDO ELETRODOS DE TITÂNIO PLATINADO R. S. CUNHA 1, G. P. SILVA 1, R. H. L. LEITE 1 1 Universidade Federal Rural do Semiárido, Departamento

Leia mais

Inovação Tecnológica e Controle de Mercado de Sementes de Milho

Inovação Tecnológica e Controle de Mercado de Sementes de Milho Milho e Sorgo Inovação Tecnológica e Controle de Mercado de Sementes de Milho Sete Lagoas Março 2012 Economia do Uso de Novas Tecnologias A escolha racional do agricultor: Aumento da produtividade dos

Leia mais

AGRICULTURA ORGÂNICA

AGRICULTURA ORGÂNICA Conceitos básicos Oficina do Grupo Meio Ambiente, Mudanças Climáticas e Pobreza Setembro 2009 O que é De modo geral, a agricultura orgânica é uma forma de produção agrícola que não utiliza agrotóxicos,

Leia mais

Uso da biotecnologia garante US$ 3,6 bilhões à agricultura brasileira, aponta novo estudo da ABRASEM

Uso da biotecnologia garante US$ 3,6 bilhões à agricultura brasileira, aponta novo estudo da ABRASEM Uso da biotecnologia garante US$ 3,6 bilhões à agricultura brasileira, aponta novo estudo da ABRASEM Resultados incluem primeiro ano de cultivo de milho geneticamente modificado, além das já tradicionais

Leia mais

INFORMATIVO BIOTECNOLOGIA

INFORMATIVO BIOTECNOLOGIA TEL +55 34 3229 1313 FAX +55 34 3229 4949 celeres@celeres.com.br celeres.com.br IB14.03 16 de dezembro de 2014 INFORMATIVO BIOTECNOLOGIA Conteúdo Análise Geral... 2 Tabelas... 5 Figuras Figura 1. Adoção

Leia mais

RESPOSTA TÉCNICA. Informação técnica sobre produção e uso de fibras têxteis naturais para o vestuário.

RESPOSTA TÉCNICA. Informação técnica sobre produção e uso de fibras têxteis naturais para o vestuário. RESPOSTA TÉCNICA Título Utilização de fibras orgânicas no vestuário. Resumo Informação técnica sobre produção e uso de fibras têxteis naturais para o vestuário. Palavras-chave Fibra natural; fibra têxtil;

Leia mais

Inovação Tecnológica e Controle de Mercado de Sementes Transgênicas de Milho 1 João Carlos Garcia 2 e Rubens Augusto de Miranda 2

Inovação Tecnológica e Controle de Mercado de Sementes Transgênicas de Milho 1 João Carlos Garcia 2 e Rubens Augusto de Miranda 2 XXIX CONGRESSO NACIONAL DE MILHO E SORGO - Águas de Lindóia - 26 a 30 de Agosto de 2012 Inovação Tecnológica e Controle de Mercado de Sementes Transgênicas de Milho 1 João Carlos Garcia 2 e Rubens Augusto

Leia mais

8º Congresso Brasileiro de Algodão & I Cotton Expo 2011, São Paulo, SP 2011 Página 1389. Desenvolvimento Agrícola-EBDA; 4 Cotton Consultoria.

8º Congresso Brasileiro de Algodão & I Cotton Expo 2011, São Paulo, SP 2011 Página 1389. Desenvolvimento Agrícola-EBDA; 4 Cotton Consultoria. Página 1389 GENÓTIPOS DE ALGODÃO DE FIBRAS LONGAS NO SEMIÁRIDO DO VALE DO IUIU, SUDOESTE DA BAHIA, SAFRA 2008/09. 1 Murilo Barros Pedrosa 1 ; Flávio Rodrigo Gandolfi Benites 2 ; Osório Lima Vasconcelos

Leia mais

INFORMATIVO BIOTECNOLOGIA

INFORMATIVO BIOTECNOLOGIA TEL +55 34 3229 1313 FAX +55 34 3229 4949 celeres@celeres.com.br celeres.com.br IB13.02 16 de dezembro de 2013 INFORMATIVO BIOTECNOLOGIA Conteúdo Análise Geral... 2 Tabelas... 5 Figuras Figura 1. Adoção

Leia mais

FIBRAS TÊXTEIS SUSTENTÁVEIS: ALGODÃO COLORIDO E ORGÂNICO, FIBRAS DE BAMBU, SOJA E MILHO

FIBRAS TÊXTEIS SUSTENTÁVEIS: ALGODÃO COLORIDO E ORGÂNICO, FIBRAS DE BAMBU, SOJA E MILHO FIBRAS TÊXTEIS SUSTENTÁVEIS: ALGODÃO COLORIDO E ORGÂNICO, FIBRAS DE BAMBU, SOJA E MILHO Fibre Sustainable: Colorful Cotton and Organic, Bamboo Fiber, Soy and Corn Muchinski,César Henrique; Graduando PUC-PR

Leia mais

http://www.portaldaindustria.com.br/senai/iniciativas/programas/senai-cetiqt/educacao/2014/07/1,40922/cursos-de-extensao-a-distancia.

http://www.portaldaindustria.com.br/senai/iniciativas/programas/senai-cetiqt/educacao/2014/07/1,40922/cursos-de-extensao-a-distancia. www.cni.org.br http://www.portaldaindustria.com.br/senai/iniciativas/programas/senai-cetiqt/educacao/2014/07/1,40922/cursos-de-extensao-a-distancia.html Cursos de extensão a distância O SENAI CETIQT oferece

Leia mais

TIPOS DE MÉTODOS ELETROANALÍTICOS

TIPOS DE MÉTODOS ELETROANALÍTICOS CONDUTOMETRIA TIPOS DE MÉTODOS ELETROANALÍTICOS CONDUTOMETRIA Baseia-se em medições de condutância das soluções iônicas (seio da solução). A condução de eletricidade através das soluções iônicas é devida

Leia mais

Determinação quantitativa de amido em produtos cárneos por espectrometria

Determinação quantitativa de amido em produtos cárneos por espectrometria Página 1 de 7 1 Escopo Este método tem por objetivo quantificar amido em produtos cárneos por espectrometria molecular no. 2 Fundamentos Baseia-se na determinação espectrofotométrica a 620 nm do composto

Leia mais

INFORMATIVO BIOTECNOLOGIA

INFORMATIVO BIOTECNOLOGIA TEL +55 34 3229 1313 FAX +55 34 3229 4949 celeres@celeres.com.br celeres.com.br IB14.01 9 de abril de 2014 INFORMATIVO BIOTECNOLOGIA Conteúdo Análise Geral... 2 Tabelas... 6 Figuras Figura 1. Adoção da

Leia mais

ALGODÃO AGROECOLÓGICO. Carlos Alberto Domingues da Silva 2011

ALGODÃO AGROECOLÓGICO. Carlos Alberto Domingues da Silva 2011 ALGODÃO AGROECOLÓGICO Carlos Alberto Domingues da Silva 2011 ALGODÃO AGROECOLÓGICO ESPÉCIES CULTIVADAS E SISTEMAS DE PRODUÇÃO NO BRASIL IMPORTÂNCIA DO ALGODOEIRO PARA A REGIÃO SEMIÁRIDA PORQUE CULTIVAR

Leia mais

OZELITO POSSIDÔNIO DE AMARANTE JUNIOR FRANCISCA IVANIZE BRITO MELO TERESA CRISTINA RODRIGUES DOS SANTOS FRANCO NATILENE MESQUITA BRITO MARIA LÚCIA

OZELITO POSSIDÔNIO DE AMARANTE JUNIOR FRANCISCA IVANIZE BRITO MELO TERESA CRISTINA RODRIGUES DOS SANTOS FRANCO NATILENE MESQUITA BRITO MARIA LÚCIA OZELITO POSSIDÔNIO DE AMARANTE JUNIOR FRANCISCA IVANIZE BRITO MELO TERESA CRISTINA RODRIGUES DOS SANTOS FRANCO NATILENE MESQUITA BRITO MARIA LÚCIA RIBEIRO São Carlos 2014 2014 dos autores Direitos reservados

Leia mais

Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária Embrapa Arroz e Feijão Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento.

Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária Embrapa Arroz e Feijão Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. ISSN 1678-9644 Dezembro, 2007 Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária Embrapa Arroz e Feijão Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento Documentos 213 Produção Comunitária de Sementes: Segurança

Leia mais

PORTARIA N 1.034, DE 26 DE OUTUBRO DE 2010

PORTARIA N 1.034, DE 26 DE OUTUBRO DE 2010 PORTARIA N 1.034, DE 26 DE OUTUBRO DE 2010 O MINISTRO DE ESTADO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO, no uso da atribuição que lhe confere o art. 87, parágrafo único, inciso II, da Constituição, o

Leia mais

LEVANTAMENTO DOS PRINCIPAIS PROBLEMAS DA PRODUÇÃO DE MAMONA EM UMA AMOSTRA DE PRODUTORES FAMILIARES DO NORDESTE

LEVANTAMENTO DOS PRINCIPAIS PROBLEMAS DA PRODUÇÃO DE MAMONA EM UMA AMOSTRA DE PRODUTORES FAMILIARES DO NORDESTE LEVANTAMENTO DOS PRINCIPAIS PROBLEMAS DA PRODUÇÃO DE MAMONA EM UMA AMOSTRA DE PRODUTORES FAMILIARES DO NORDESTE Vicente de Paula Queiroga 1, Robério Ferreira dos Santos 2 1Embrapa Algodão, queiroga@cnpa.embrapa.br,

Leia mais

SECAGEM DE GRÃOS. Disciplina: Armazenamento de Grãos

SECAGEM DE GRÃOS. Disciplina: Armazenamento de Grãos SECAGEM DE GRÃOS Disciplina: Armazenamento de Grãos 1. Introdução - grãos colhidos com teores elevados de umidade, para diminuir perdas:. permanecem menos tempo na lavoura;. ficam menos sujeitos ao ataque

Leia mais

3 METODOLOGIA EXPERIMENTAL

3 METODOLOGIA EXPERIMENTAL 43 3 METODOLOGIA EXPERIMENTAL 3. 1 METODOLOGIAS DE ANÁLISES 3.1.1 Método de Quantificação de Surfactantes (MBAS) em Águas 3.1.2 Princípio e aplicabilidade Os surfactantes aniônicos SLS (Lauril Sulfato

Leia mais

http://www.portaldaindustria.com.br/senai/iniciativas/programas/senai-cetiqt/educacao/2014/07/1,40922/cursos-de-extensao-a-distancia.

http://www.portaldaindustria.com.br/senai/iniciativas/programas/senai-cetiqt/educacao/2014/07/1,40922/cursos-de-extensao-a-distancia. www.cni.org.br http://www.portaldaindustria.com.br/senai/iniciativas/programas/senai-cetiqt/educacao/2014/07/1,40922/cursos-de-extensao-a-distancia.html Cursos de extensão a distância O SENAI CETIQT oferece

Leia mais

Gás LP no Brasil: Energia limpa e abundante para o agronegócio e áreas remotas

Gás LP no Brasil: Energia limpa e abundante para o agronegócio e áreas remotas Gás LP no Brasil: Energia limpa e abundante para o agronegócio e áreas remotas O que é o Gás LP? - O Gás LP é composto da mistura de dois gases, sendo 30% de butano e 70% de propano. - Por ser um produto

Leia mais

Aspectos ecológicos da vestimenta Uma visão atual do controle de qualidade para o mercado internacional

Aspectos ecológicos da vestimenta Uma visão atual do controle de qualidade para o mercado internacional Palestra - CETIQT 27/07/00 Aspectos ecológicos da vestimenta Uma visão atual do controle de qualidade para o mercado internacional Prof. Dr. Joachim Hilden; Mönchengladbach / Alemanha O comportamento do

Leia mais

CONTROLE BIOLÓGICO NA TEORIA E NA PRÁTICA: A REALIDADE DOS PEQUENOS AGRICULTORES DA REGIÃO DE CASCAVEL-PR

CONTROLE BIOLÓGICO NA TEORIA E NA PRÁTICA: A REALIDADE DOS PEQUENOS AGRICULTORES DA REGIÃO DE CASCAVEL-PR CONTROLE BIOLÓGICO NA TEORIA E NA PRÁTICA: A REALIDADE DOS PEQUENOS AGRICULTORES DA REGIÃO DE CASCAVEL-PR 1 DELAI, Lucas da Silva; 1 ALVES Victor Michelon; 1 GREJIANIN, Gustavo; 1 PIRANHA, Michelle Marques

Leia mais

Algodão colorido. Atividade de Aprendizagem 20. Eixo(s) temático(s) Vida e ambiente; ciência e tecnologia

Algodão colorido. Atividade de Aprendizagem 20. Eixo(s) temático(s) Vida e ambiente; ciência e tecnologia Atividade de Aprendizagem 20 Algodão colorido Eixo(s) temático(s) Vida e ambiente; ciência e tecnologia Tema Água e vida / uso dos recursos naturais / desequilíbrio ambiental e desenvolvimento sustentável

Leia mais

The Chemistry of Haircolor

The Chemistry of Haircolor The Chemistry of Haircolor John Halal Honors Beauty College 9725 Crosspoint Commons Indianapolis, IN 46256 317.841.6085 john1@honorsbeautycollege.com Não sobrou muito cabelo para mim, mas meu shampoo especial

Leia mais

Sebastião Wilson Tivelli Eng. Agr., Dr., PqC da UPD São Roque do Centro de Insumos Estratégicos e Serviços Especializados/APTA tivelli@apta.sp.gov.

Sebastião Wilson Tivelli Eng. Agr., Dr., PqC da UPD São Roque do Centro de Insumos Estratégicos e Serviços Especializados/APTA tivelli@apta.sp.gov. ORGÂNICOS SÃO CAROS. POR QUÊ? Sebastião Wilson Tivelli Eng. Agr., Dr., PqC da UPD São Roque do Centro de Insumos Estratégicos e Serviços Especializados/APTA tivelli@apta.sp.gov.br Quem nunca ouviu ou falou

Leia mais

Pesquisa da EPAMIG garante produção de azeitonas

Pesquisa da EPAMIG garante produção de azeitonas Pesquisa da EPAMIG garante produção de azeitonas De origem européia, a oliveira foi trazida ao Brasil por imigrantes há quase dois séculos, mas somente na década de 50 foi introduzida no Sul de Minas Gerais.

Leia mais

Mauricio, eles dizem que querem continuar a fazer outros Módulos e o proximo será fruticultura

Mauricio, eles dizem que querem continuar a fazer outros Módulos e o proximo será fruticultura ELES QUEREM MAIS... Sarandi é uma cidade situada no Norte do Paraná e petence a Região metropolitana de Maringá. È uma cidade que cresceu rápido e apresenta uma vunerabilidade social muito grande! É comum

Leia mais

WETLANDS CONSTRUÍDOS PARA O TRATAMENTO DE ÁGUA CINZA

WETLANDS CONSTRUÍDOS PARA O TRATAMENTO DE ÁGUA CINZA WETLANDS CONSTRUÍDOS PARA O TRATAMENTO DE ÁGUA CINZA Danielle Martins Cassiano de Oliveira (*), Ricardo Nagamine Costanzi * Universidade Tecnológica Federal do Paraná, danielle.martins.cassiano@gmail.com

Leia mais

ANALISE DE RESÍDUOS MINERAIS E ORGÂNICOS AGROINDUSTRIAIS COM O USO DA TÉCNICA DE XRF

ANALISE DE RESÍDUOS MINERAIS E ORGÂNICOS AGROINDUSTRIAIS COM O USO DA TÉCNICA DE XRF ANALISE DE RESÍDUOS MINERAIS E ORGÂNICOS AGROINDUSTRIAIS COM O USO DA TÉCNICA DE XRF 1* Ferreira, Ricardo R. F.; 1 Assunção, Hildeu Ferreira.; 1 Ribeiro, Dinalva Donizete Ribeiro; 1** Martins, Alessandro.

Leia mais

PROCEDIMENTO DE OPERAÇÃO, MANUTENÇÃO E VERIFICAÇÃO DE ESPECTROFOTÔMETRO U-2000 PROCEDIMENTO DE OPERAÇÃO, MANUTENÇÃO E VERIFICAÇÃO DE

PROCEDIMENTO DE OPERAÇÃO, MANUTENÇÃO E VERIFICAÇÃO DE ESPECTROFOTÔMETRO U-2000 PROCEDIMENTO DE OPERAÇÃO, MANUTENÇÃO E VERIFICAÇÃO DE Circular Técnica Código 1/6 72 Brasília, DF Janeiro 2008 Autor Carolina Almeida Ramiro Engenheiro Agrônoma, M.Sc., Pesquisadora, Embrapa Recursos Genéticos e Biotecnologia PROCEDIMENTO DE OPERAÇÃO, MANUTENÇÃO

Leia mais

Seção 2/D Cadeia de Fornecimento

Seção 2/D Cadeia de Fornecimento Seção 2/D Cadeia de Fornecimento www.bettercotton.org Orientação Esta seção descreve como a BCI criará um fardo 100% Better Cotton e conectará a oferta de Better Cotton com sua demanda, estabelecendo um

Leia mais

Ano: 1 Edição: 03 Novembro/2008. Pirapama Bioenergia Ltda.

Ano: 1 Edição: 03 Novembro/2008. Pirapama Bioenergia Ltda. Colaboradores Informe JB Ano: 1 Edição: 03 Novembro/2008 Juarez Fragoso Gestor Energia Pirapama Bioenergia Ltda. No último dia 20 do mês de novembro foi liberada pela ANEEL - Agência Nacional de Energia

Leia mais

PRODUTOS DA LINHA PROFISSIONAL

PRODUTOS DA LINHA PROFISSIONAL PRODUTOS DA LINHA PROFISSIONAL 1 Produtos da Linha Profissional Recomendações p/ se trabalhar com artigos Profissionais 3 Limpeza de Uniformes Profissionais 100% Algodão c/ Sujidade Leve 4 Limpeza de Uniformes

Leia mais

ENSAIOS DE ALGODOEIROS DE FIBRAS COLORIDAS NO VALE DO IUIU 1 INTRODUÇÃO

ENSAIOS DE ALGODOEIROS DE FIBRAS COLORIDAS NO VALE DO IUIU 1 INTRODUÇÃO Página 1376 ENSAIOS DE ALGODOEIROS DE FIBRAS COLORIDAS NO VALE DO IUIU 1 Murilo Barros Pedrosa 1 ; Osório Lima Vasconcelos 3 ; Camilo de Lelis Morello 2 ; Eleusio Curvelo Freire 4 ; Flávio Rodrigo Gandolfi

Leia mais

Prova Experimental Física, Química, Biologia

Prova Experimental Física, Química, Biologia Prova Experimental Física, Química, Biologia Complete os espaços: Nomes dos estudantes: Número do Grupo: País: BRAZIL Assinaturas: A proposta deste experimento é extrair DNA de trigo germinado e, posteriormente,

Leia mais

Mentira: O homem não precisa plantar transgênicos Mentira: As plantas transgênicas não trarão benefícios a sociedade

Mentira: O homem não precisa plantar transgênicos Mentira: As plantas transgênicas não trarão benefícios a sociedade Como toda nova ciência ou tecnologia, ela gera dúvidas e receios de mudanças. Isto acontece desde os tempos em que Galileo afirmou que era a Terra que girava em torno do Sol ou quando Oswaldo Cruz iniciou

Leia mais

Orientação ao mercado de trabalho para Jovens. 1ª parte. Projeto Super Mercado de Trabalho 1ª parte Luiz Fernando Marca

Orientação ao mercado de trabalho para Jovens. 1ª parte. Projeto Super Mercado de Trabalho 1ª parte Luiz Fernando Marca Orientação ao mercado de trabalho para Jovens 1ª parte APRESENTAÇÃO Muitos dos jovens que estão perto de terminar o segundo grau estão lidando neste momento com duas questões muito importantes: a formação

Leia mais

Comissão avalia qualidade de ensino da FABE

Comissão avalia qualidade de ensino da FABE CPA / PESQUISA Comissão avalia qualidade de ensino da FABE Avaliação positiva: A forma de abordagem dos objetivos gerais dos cursos também foi bem avaliada e a qualidade do corpo docente continua em alta.

Leia mais

EFEITO DO ARRANJO DE PLANTAS NO RENDIMENTO E QUALIDADE DA FIBRA DE NOVAS CULTIVARES DE ALGODOEIRO HERBÁCEO NO AGRESTE DE ALAGOAS

EFEITO DO ARRANJO DE PLANTAS NO RENDIMENTO E QUALIDADE DA FIBRA DE NOVAS CULTIVARES DE ALGODOEIRO HERBÁCEO NO AGRESTE DE ALAGOAS EFEITO DO ARRANJO DE PLANTAS NO RENDIMENTO E QUALIDADE DA FIBRA DE NOVAS CULTIVARES DE ALGODOEIRO HERBÁCEO NO AGRESTE DE ALAGOAS Dacio Rocha Brito 1, Napoleão Esberard de Macêdo Beltrão 2, Jadson de Lira

Leia mais

INSTITUIÇÃO EXECUTORA:

INSTITUIÇÃO EXECUTORA: FEDERAÇÃO DOS TRABALHADORES NA AGRICULTURA NO ESTADO DE MATO GROSSO 30 ANOS RELATÓRIO DO PROJETO DE APOIO AO DESENVOLVIMENTO DA CULTURA DO ALGODÃO PARA AGRICULTORES FAMILIARES DE MATO GROSSO Relatório

Leia mais

Ciclo de Vida. Fibras de Aramida

Ciclo de Vida. Fibras de Aramida Ciclo de Vida Fibras de Aramida A fibra é a menor parte visível de uma unidade de tecido, e é conhecida por ser muito longa para sua largura (que pode ser até 100 vezes menor). As fibras de tecido podem

Leia mais

VI-037 PERFIL AMBIENTAL DAS INDÚSTRIAS TÊXTEIS DO RIO GRANDE DO NORTE

VI-037 PERFIL AMBIENTAL DAS INDÚSTRIAS TÊXTEIS DO RIO GRANDE DO NORTE VI-037 PERFIL AMBIENTAL DAS INDÚSTRIAS TÊXTEIS DO RIO GRANDE DO NORTE Marcos Eugênio Cure de Medeiros (1) Bacharel em Estatística, Mestre em Engenharia Mecânica pela Universidade Federal do Rio Grande

Leia mais

o hectare Nesta edição, você vai descobrir o que é um biodigestor, como ele funciona e também O que é o biodigestor? 1 ha

o hectare Nesta edição, você vai descobrir o que é um biodigestor, como ele funciona e também O que é o biodigestor? 1 ha o hectare Publicação do Ecocentro IPEC Ano 1, nº 3 Pirenópolis GO Nesta edição, você vai descobrir o que é um biodigestor, como ele funciona e também vai conhecer um pouco mais sobre a suinocultura. Na

Leia mais

II-120 REUTILIZAÇÃO DO BANHO RESIDUAL DE CURTIMENTO, UTILIZANDO TECNOLOGIA DE SEPARAÇÃO POR MEMBRANA

II-120 REUTILIZAÇÃO DO BANHO RESIDUAL DE CURTIMENTO, UTILIZANDO TECNOLOGIA DE SEPARAÇÃO POR MEMBRANA II-120 REUTILIZAÇÃO DO BANHO RESIDUAL DE CURTIMENTO, UTILIZANDO TECNOLOGIA DE SEPARAÇÃO POR MEMBRANA Maria de Fátima Almeida Vieira (1) Graduada em Engenharia Química (DEQ/CCT/UFPB), Mestre em Engenharia

Leia mais

Princípios de Higiene Pessoal para Manipuladores da Indústria de Latícinios

Princípios de Higiene Pessoal para Manipuladores da Indústria de Latícinios MINISTERIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO 55 ISSN 0103-6068 Dezembro, 2003 Princípios de Higiene Pessoal para Manipuladores da Indústria de Latícinios Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária

Leia mais

ESTRATÉGIA ECONÔMICA LEAPFROG DO SÉCULO XXI: O RIO GRANDE DO SUL TORNA-SE O LUGAR MAIS SUSTENTÁVEL E INOVADOR DA AMÉRICA LATINA ATÉ 2030

ESTRATÉGIA ECONÔMICA LEAPFROG DO SÉCULO XXI: O RIO GRANDE DO SUL TORNA-SE O LUGAR MAIS SUSTENTÁVEL E INOVADOR DA AMÉRICA LATINA ATÉ 2030 ESTRATÉGIA ECONÔMICA LEAPFROG DO SÉCULO XXI: O RIO GRANDE DO SUL TORNA-SE O LUGAR MAIS SUSTENTÁVEL E INOVADOR DA AMÉRICA LATINA ATÉ 2030 Um relatório para o Governo do Estado do Rio Grande Sul (AGDI) e

Leia mais

Processamento do Algodão para a Produção Têxtil

Processamento do Algodão para a Produção Têxtil Processamento do Algodão para a Produção Têxtil Filipe Tonet Assad 1 (FECILCAM) filassad@hotmail.com João Batista Sarmento dos Santos Neto 2 (FECILCAM) neto.joaobss@hotmail.com Katherine Kaneda Moraes

Leia mais

Ciclo de Vida. Elastano

Ciclo de Vida. Elastano Ciclo de Vida Elastano A fibra é a menor parte visível de uma unidade de tecido, e é conhecida por ser muito longa para sua largura (que pode ser até 100 vezes menor). As fibras de tecido podem ser naturais

Leia mais

Agrotóxicos: Análises de Resíduos e Monitoramento

Agrotóxicos: Análises de Resíduos e Monitoramento Agrotóxicos: Análises de Resíduos e Monitoramento Nadia Regina Rodrigues Universidade Estadual de Campinas Centro Pluridisciplinar de Pesquisas Químicas, Biológicas e Agrícolas (CPQBA) Divisão de Análises

Leia mais

Entendendo custos, despesas e preço de venda

Entendendo custos, despesas e preço de venda Demonstrativo de Resultados O empresário e gestor da pequena empresa, mais do que nunca, precisa dedicar-se ao uso de técnicas e instrumentos adequados de gestão financeira, para mapear a situação do empreendimento

Leia mais

Espectroscopia Óptica Instrumentação e Aplicações. CQ122 Química Analítica Instrumental II 2º sem. 2014 Prof. Claudio Antonio Tonegutti

Espectroscopia Óptica Instrumentação e Aplicações. CQ122 Química Analítica Instrumental II 2º sem. 2014 Prof. Claudio Antonio Tonegutti Espectroscopia Óptica Instrumentação e Aplicações CQ122 Química Analítica Instrumental II 2º sem. 2014 Prof. Claudio Antonio Tonegutti Classificação dos métodos de análises quantitativas Determinação direta

Leia mais

PROGRAMA FITOSSANITÁRIO DE MATO GROSSO DO SUL INFORMATIVO Nº 112. Este informativo não representa o endosso da AMPASUL para nenhum produto ou marca.

PROGRAMA FITOSSANITÁRIO DE MATO GROSSO DO SUL INFORMATIVO Nº 112. Este informativo não representa o endosso da AMPASUL para nenhum produto ou marca. PROGRAMA FITOSSANITÁRIO DE MATO GROSSO DO SUL RELATÓRIO DE 20 DE ABRIL A 17 DE MAIO DE 2015 INFORMATIVO Nº 112 1 Núcleo 1 Chapadão do Sul Eng. Agr. Danilo Suniga de Moraes Na Região de Chapadão do Sul,

Leia mais

Papel do Monitoramento no Manejo de Resistência (MRI)

Papel do Monitoramento no Manejo de Resistência (MRI) Papel do Monitoramento no Manejo de Resistência (MRI) Samuel Martinelli Monsanto do Brasil Ltda 1 I WORKSHOP DE MILHO TRANSGÊNICO 07-09 DE MARÇO DE 2012 SETE LAGORAS,MG Conceito de resistência Interpretação

Leia mais

O guia completo da Engenharia: Saiba como escolher o seu curso e se destacar no mercado de trabalho

O guia completo da Engenharia: Saiba como escolher o seu curso e se destacar no mercado de trabalho O guia completo da Engenharia: Saiba como escolher o seu curso e se destacar no mercado de trabalho INTRODUÇÃO Hoje, na FSG, podemos dizer que aproximadamente 85% dos alunos já estão empregados ou realizando

Leia mais

CONSUMO E GRAU DE CONHECIMENTO SOBRE PRODUTOS ORGÂNICOS EM FEIRAS NA CIDADE DE MARINGÁ.

CONSUMO E GRAU DE CONHECIMENTO SOBRE PRODUTOS ORGÂNICOS EM FEIRAS NA CIDADE DE MARINGÁ. ISBN 978-85-61091-05-7 V EPCC Encontro Internacional de Produção Científica Cesumar 27 a 30 de outubro de 2009 CONSUMO E GRAU DE CONHECIMENTO SOBRE PRODUTOS ORGÂNICOS EM FEIRAS NA CIDADE DE MARINGÁ. Amanda

Leia mais

Adm., M.Sc., Embrapa Agropecuária Oeste, Caixa Postal 661, 79804-970 Dourados, MS. E-mail: richetti@cpao.embrapa.br 2

Adm., M.Sc., Embrapa Agropecuária Oeste, Caixa Postal 661, 79804-970 Dourados, MS. E-mail: richetti@cpao.embrapa.br 2 157 ISSN 1679-0472 Fevereiro, 2010 Dourados, MS Foto: Nilton Pires de Araújo Estimativa do Custo de Produção do Milho Safrinha 2010, em Cultivo Solteiro e Consorciado com Brachiaria ruziziensis, na Região

Leia mais

CARACTERIZAÇÃO E TRATABILIDADE DO EFLUENTE DE LAVAGEM DE UMA RECICLADORA DE PLÁSTICOS

CARACTERIZAÇÃO E TRATABILIDADE DO EFLUENTE DE LAVAGEM DE UMA RECICLADORA DE PLÁSTICOS CARACTERIZAÇÃO E TRATABILIDADE DO EFLUENTE DE LAVAGEM DE UMA RECICLADORA DE PLÁSTICOS Elisângela Garcia Santos RODRIGUES 1, Hebert Henrique de Souza LIMA 1, Irivan Alves RODRIGUES 2, Lúcia Raquel de LIMA

Leia mais

OS CURSOS NA FEUP FACULDADE DE ENGENHARIA DA UNIVERSIDADE DO PORTO

OS CURSOS NA FEUP FACULDADE DE ENGENHARIA DA UNIVERSIDADE DO PORTO FACULDADE DE ENGENHARIA DA UNIVERSIDADE DO PORTO OS CURSOS NA FEUP Dulce Campos (ee12134); Flávio Dantas (ee12153); João Neves (ee12035); João Espírito Santo (ee12057); Miguel Costa (ee12091); 0 1MIEEC07_3

Leia mais

Alexander Parkes. Camila Welikson. Este documento tem nível de compartilhamento de acordo com a licença 3.0 do Creative Commons.

Alexander Parkes. Camila Welikson. Este documento tem nível de compartilhamento de acordo com a licença 3.0 do Creative Commons. Camila Welikson Este documento tem nível de compartilhamento de acordo com a licença 3.0 do Creative Commons. http://creativecommons.org.br http://creativecommons.org/licenses/by-sa/3.0/br/legalcode O

Leia mais

Encontro Nacional Jovem de Futuro 2013: conexões e troca de experiências

Encontro Nacional Jovem de Futuro 2013: conexões e troca de experiências boletim Jovem de Futuro ed. 04-13 de dezembro de 2013 Encontro Nacional Jovem de Futuro 2013: conexões e troca de experiências O Encontro Nacional Jovem de Futuro 2013 aconteceu de 26 a 28 de novembro.

Leia mais

BIODIESEL. O NOVO COMBUSTÍVEL DO BRASIL.

BIODIESEL. O NOVO COMBUSTÍVEL DO BRASIL. Folder final 12/4/04 2:45 AM Page 1 BIODIESEL. O NOVO COMBUSTÍVEL DO BRASIL. PROGRAMA NACIONAL DE PRODUÇÃO E USO DO BIODIESEL Folder final 12/4/04 2:45 AM Page 2 BIODIESEL. A ENERGIA PARA O DESENVOLVIMENTO

Leia mais

O uso de pó de rocha fosfática para o desenvolvimento da agricultura familiar no Semi-Árido brasileiro.

O uso de pó de rocha fosfática para o desenvolvimento da agricultura familiar no Semi-Árido brasileiro. O uso de pó de rocha fosfática para o desenvolvimento da agricultura familiar no Semi-Árido brasileiro. Maíra Leão da Silveira Bolsista de Iniciação Científica, Geografia, UFRJ Francisco Mariano da Rocha

Leia mais

FAEL comemora 15 anos de atividades

FAEL comemora 15 anos de atividades ANOS FAEL comemora 15 anos de atividades Hoje, comemoramos 15 anos de um projeto que visa à democratização do ensino e que tornou a FAEL uma referência em educação de qualidade. Com o objetivo de proporcionar

Leia mais

TRATAMENTO DA ÁGUA PARA GERADORES DE VAPOR

TRATAMENTO DA ÁGUA PARA GERADORES DE VAPOR Universidade Federal do Paraná Curso de Engenharia Industrial Madeireira MÁQUINAS TÉRMICAS AT-101 Dr. Alan Sulato de Andrade alansulato@ufpr.br 1 INTRODUÇÃO: A água nunca está em estado puro, livre de

Leia mais

Garrafas PET: Um lixo que Virou Moda nas Coleções Malwee

Garrafas PET: Um lixo que Virou Moda nas Coleções Malwee Malwee Malhas LTDA. Jaraguá do Sul (SC) Garrafas PET: Um lixo que Virou Moda nas Coleções Malwee Categoria Tecnologias Socioambientais 1. Sobre a organização participante: Razão social: - Malwee Malhas

Leia mais

Composição do solo. 3 partes: Física: granulometria, porosidade, textura, dadas principalmente pelos. Químico: nutrientes disponíveis e ph

Composição do solo. 3 partes: Física: granulometria, porosidade, textura, dadas principalmente pelos. Químico: nutrientes disponíveis e ph JARDINAGEM O que é solo? O solo é a camada superficial da crosta terrestre, sendo formado basicamente por aglomerados minerais, matéria orgânica oriunda da decomposição de animais e plantas e organismos

Leia mais

EXPERIMENTOS PARA USOS SUSTENTÁVEIS COM FIBRA DE BANANEIRA

EXPERIMENTOS PARA USOS SUSTENTÁVEIS COM FIBRA DE BANANEIRA EXPERIMENTOS PARA USOS SUSTENTÁVEIS COM FIBRA DE BANANEIRA Aluno: Stephanie Dexheimer Caplan Orientador: Fernando Betim Paes Leme Introdução As fibras de bananeira (Musa sp) se destacam por ser de cultivo

Leia mais

Info-Guide On-line: Palmito Pupunha

Info-Guide On-line: Palmito Pupunha Info-Guide On-line: Palmito Pupunha Introdução Nas décadas de 40 e 50 o Estado de São Paulo foi um dos maiores produtores nacional de palmito juçara atingindo praticamente 50% da produção nacional. Atualmente

Leia mais

Degradação Fotoquímica

Degradação Fotoquímica Degradação de Polímeros e Corrosão Prof. Hamilton Viana Prof. Renato Altobelli Antunes 1. Introdução Os efeitos da radiação em polímeros de engenharia, tornaram-se objeto de consideração de importância

Leia mais

DESCOMPACTAÇÃO DO SOLO NO PLANTIO DIRETO USANDO FORRAGEIRAS TROPICAIS REDUZ EFEITO DA SECA

DESCOMPACTAÇÃO DO SOLO NO PLANTIO DIRETO USANDO FORRAGEIRAS TROPICAIS REDUZ EFEITO DA SECA DESCOMPACTAÇÃO DO SOLO NO PLANTIO DIRETO USANDO FORRAGEIRAS TROPICAIS REDUZ EFEITO DA SECA Por: Julio Franchini Área: Manejo do Solo Julio Franchini possui graduação em Agronomia pela Universidade Estadual

Leia mais

APÊNDICE A. Laboratory of Separation and Reaction Engineering

APÊNDICE A. Laboratory of Separation and Reaction Engineering APÊNDICE A Laboratory of Separation and Reaction Engineering LCM Laboratory of Catalysis and Materials Associate Laboratory LSRE/LCM, Faculdade de Engenharia, Universidade do Porto, Rua Dr. Roberto Frias,

Leia mais

QIE0001 Química Inorgânica Experimental Prof. Fernando R. Xavier. Prática 03 Síntese do Oxalato de Bário

QIE0001 Química Inorgânica Experimental Prof. Fernando R. Xavier. Prática 03 Síntese do Oxalato de Bário UNIVERSIDADE DO ESTADO DE SANTA CATARINA CENTRO DE CIÊNCIAS TECNOLÓGICAS CCT DEPARTAMENTO DE QUÍMICA DQMC QIE0001 Química Inorgânica Experimental Prof. Fernando R. Xavier Prática 03 Síntese do Oxalato

Leia mais

Segunda-feira, 22 de abril de 2013

Segunda-feira, 22 de abril de 2013 Segunda-feira, 22 de abril de 2013 22/04/2013 07h00 - Atualizado em 22/04/2013 07h00 Empresários dão dicas de como empreender após a aposentadoria Professora aposentada montou empresa de reforma de calçadas.

Leia mais

AUTOMATION. Soluções em sensoriamento industrial. Sensores fotoelétricos e laser, digitais e analógicos

AUTOMATION. Soluções em sensoriamento industrial. Sensores fotoelétricos e laser, digitais e analógicos Sensores fotoelétricos e laser, digitais e analógicos Sensores Indutivos, capacitivos e ultrassônicos Sistemas de medição laser e visão industrial Cabos e conectores de campo AUTOMATION. Soluções em sensoriamento

Leia mais

http://www.portaldaindustria.com.br/senai/iniciativas/programas/senai-cetiqt/educacao/2014/07/1,40922/cursos-de-extensao-a-distancia.

http://www.portaldaindustria.com.br/senai/iniciativas/programas/senai-cetiqt/educacao/2014/07/1,40922/cursos-de-extensao-a-distancia. www.cni.org.br http://www.portaldaindustria.com.br/senai/iniciativas/programas/senai-cetiqt/educacao/2014/07/1,40922/cursos-de-extensao-a-distancia.html Cursos de extensão a distância O SENAI CETIQT oferece

Leia mais

SUSTENTABILIDADE NO BENEFICIAMENTO TÊXTIL: PRODUÇÃO DE TINGIMENTOS COM REUSO DE EFLUENTE TRATADO POR FOTOCATÁLISE VIA UV/H 2 O 2

SUSTENTABILIDADE NO BENEFICIAMENTO TÊXTIL: PRODUÇÃO DE TINGIMENTOS COM REUSO DE EFLUENTE TRATADO POR FOTOCATÁLISE VIA UV/H 2 O 2 Jorge Marcos Rosa SUSTENTABILIDADE N BENEFICIAMENT TÊXTIL: PRDUÇÃ DE TINGIMENTS CM REUS DE EFLUENTE TRATAD PR FTCATÁLISE VIA UV/H 2 2 Dissertação apresentado ao Programa de Mestrado em Engenharia de Produção

Leia mais

LANXESS AG. Axel C. Heitmann Chairman do Conselho de Administração. Driving Growth through Innovation. Discurso de abertura

LANXESS AG. Axel C. Heitmann Chairman do Conselho de Administração. Driving Growth through Innovation. Discurso de abertura LANXESS AG Axel C. Heitmann Chairman do Conselho de Administração Driving Growth through Innovation Discurso de abertura LANXESS Rubber Day São Paulo (Favor verificar em relação à apresentação) 23 de setembro

Leia mais

Dionísio Brunetta Manoel Carlos Bassoi Pedro Luiz Scheeren Luís César V. Tavares Claudinei Andreoli Sérgio Roberto Dotto

Dionísio Brunetta Manoel Carlos Bassoi Pedro Luiz Scheeren Luís César V. Tavares Claudinei Andreoli Sérgio Roberto Dotto Desenvolvimento de linhagens e de cultivares de trigo de ciclo precoce e médio, das classes Pão e Melhorador, adaptadas à Região Centro-Sul Subtropical (Paraná, São Paulo e Mato Grosso do Sul) Dionísio

Leia mais

Terça-feira, 23.08.11

Terça-feira, 23.08.11 Terça-feira, 23.08.11 Veja os destaques de hoje: 1. Governador em exercício participa da reunião de renovação do Programa Bolsa Universitária 2. Programa Lavoura Comunitária 3. ONU lança campanha O Planeta

Leia mais

O MATOPIBA e o desenvolvimento "destrutivista" do Cerrado

O MATOPIBA e o desenvolvimento destrutivista do Cerrado O MATOPIBA e o desenvolvimento "destrutivista" do Cerrado Paulo Rogerio Gonçalves* No dia seis de maio de 2015 o decreto n. 8447 cria o Plano de Desenvolvimento Agropecuário do Matopiba e seu comitê gestor.

Leia mais

Certificação de qualidade e sustentabilidade da Indústria têxtil e da moda. Guia para iniciar a certificação

Certificação de qualidade e sustentabilidade da Indústria têxtil e da moda. Guia para iniciar a certificação Certificação de qualidade e sustentabilidade da Indústria têxtil e da moda Guia para iniciar a certificação EDITORIAL Os desafios do desenvolvimento sustentável ampliam a importância das iniciativas da

Leia mais

Embrapa Agropecuária Oeste. Documentos, 32 Embrapa Algodão. Documentos, 82

Embrapa Agropecuária Oeste. Documentos, 32 Embrapa Algodão. Documentos, 82 Embrapa Agropecuária Oeste. Documentos, 32 Embrapa Algodão. Documentos, 82 Exemplares desta publicação podem ser solicitados à: Embrapa Agropecuária Oeste Área de Comunicação Empresarial - ACE BR 163,

Leia mais

Categoria Franqueador Pleno

Categoria Franqueador Pleno PRÊMIO ABF- AFRAS DESTAQUE SUSTENTABILIDADE 2012 FORMULÁRIO DE INSCRIÇÃO Categoria Franqueador Pleno Dados da empresa Razão Social EDACOM TECNOLOGIA EM SISTEMAS DE INFORMATICA LTDA Nome fantasia EDACOM

Leia mais

Espacialização comparativa de dados de produtividade de milho com teores agronômicos das propriedades químicas dos solos

Espacialização comparativa de dados de produtividade de milho com teores agronômicos das propriedades químicas dos solos Espacialização comparativa de dados de produtividade de milho com teores agronômicos das propriedades químicas dos solos Amarindo Fausto Soares Embrapa Informática Agropecuária, Campinas São Paulo - Brasil

Leia mais

Aluna cria professor virtual animado para processo de ensino

Aluna cria professor virtual animado para processo de ensino Aluna cria professor virtual animado para processo de ensino Imagine uma ferramenta que possa te auxiliar nas tarefas feitas no computador. Para motivar o interesse do aluno no aprendizado em ambiente

Leia mais

MOGNO BRASILEIRO. "Mogno resssurge no cerrado mineiro

MOGNO BRASILEIRO. Mogno resssurge no cerrado mineiro MOGNO BRASILEIRO A valiosa madeira mogno está sendo cultivada no norte de MG. Cresce rápido, e agricultores já a veem como futura fonte de lucro. Vejam: "Mogno resssurge no cerrado mineiro A valiosa madeira

Leia mais

As árvores transgênicas

As árvores transgênicas documento informativo - wrm Arvores Transgênicas Movimento Mundial pelas Florestas As árvores transgênicas Até agora o debate sobre os organismos geneticamente modificados- também chamados de transgênicos-

Leia mais

Create PDF with GO2PDF for free, if you wish to remove this line, click here to buy Virtual PDF Printer

Create PDF with GO2PDF for free, if you wish to remove this line, click here to buy Virtual PDF Printer AGRICULTURA E AQUECIMENTO GLOBAL Carlos Clemente Cerri Centro de Energia Nuclear na Agricultura (CENA/USP) Fone: (19) 34294727 E-mail: cerri@cena.usp.br Carlos Eduardo P. Cerri Escola Superior de Agricultura

Leia mais

A RECUPERAÇÃO DA PRODUÇÃO DO ALGODÃO NO BRASIL. Joffre Kouri (Embrapa Algodão / joffre@cnpa.embrapa.br), Robério F. dos Santos (Embrapa Algodão)

A RECUPERAÇÃO DA PRODUÇÃO DO ALGODÃO NO BRASIL. Joffre Kouri (Embrapa Algodão / joffre@cnpa.embrapa.br), Robério F. dos Santos (Embrapa Algodão) A RECUPERAÇÃO DA PRODUÇÃO DO ALGODÃO NO BRASIL Joffre Kouri (Embrapa Algodão / joffre@cnpa.embrapa.br), Robério F. dos Santos (Embrapa Algodão) RESUMO - Graças a incentivos fiscais, ao profissionalismo

Leia mais

EDUCANDO A PARTIR DE UM SISTEMA ALTERNATIVO DE IRRIGAÇÃO. Silvia C. M. Ferreira 1 (PF), Willany C. Cardoso 2 (PF).

EDUCANDO A PARTIR DE UM SISTEMA ALTERNATIVO DE IRRIGAÇÃO. Silvia C. M. Ferreira 1 (PF), Willany C. Cardoso 2 (PF). EDUCANDO A PARTIR DE UM SISTEMA ALTERNATIVO DE IRRIGAÇÃO Silvia C. M. Ferreira 1 (PF), Willany C. Cardoso 2 (PF). 1 Orientadora professora do CEM S. J. Ribamar/FAPEMA, acadêmica química/ufma. 2 Orientadora

Leia mais

HORTA VERTICAL EM GARRAFAS PET NA ASSOCIAÇÃO DE PAIS E AMIGOS DOS EXCEPCIONAIS (APAE)/ AREIA - PB

HORTA VERTICAL EM GARRAFAS PET NA ASSOCIAÇÃO DE PAIS E AMIGOS DOS EXCEPCIONAIS (APAE)/ AREIA - PB HORTA VERTICAL EM GARRAFAS PET NA ASSOCIAÇÃO DE PAIS E AMIGOS DOS EXCEPCIONAIS (APAE)/ AREIA - PB Tatiana Ferreira de Lima Brito; Universidade Federal da Paraíba (UFPB); tathattinha@hotmail.com Introdução

Leia mais

Relatório Gestão do Projeto 2013

Relatório Gestão do Projeto 2013 Relatório Gestão do Projeto 2013 Fundação Aperam Acesita e Junior Achievement Minas Gerais: UMA PARCERIA DE SUCESSO SUMÁRIO Resultados 2013... 6 Resultados dos Programas... 7 Programa Vamos Falar de Ética...

Leia mais

Impactos ambientais das queimadas de cana-de-açúcar Expansão da cana-de-açúcar

Impactos ambientais das queimadas de cana-de-açúcar Expansão da cana-de-açúcar Impactos ambientais das queimadas de cana-de-açúcar Expansão da cana-de-açúcar Desde o advento do carro flex, o setor agrícola brasileiro vem sendo marcado por um novo ciclo no plantio da cana-de-açúcar

Leia mais

ESTUDO E APLICAÇÃO PARA EFICIÊNCIA ENERGÉTICA EM UM PROCESSO DE REFINO DE CELULOSE NA INDÚSTRIA ETERNIT

ESTUDO E APLICAÇÃO PARA EFICIÊNCIA ENERGÉTICA EM UM PROCESSO DE REFINO DE CELULOSE NA INDÚSTRIA ETERNIT UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ DEPARTAMENTO ACADÊMICO DE ELETROTÉCNICA CURSO ENGENHARIA INDUSTRIAL ELÉTRICA/ELETROTÉCNICA ANDRYWS WILLIAM CORREIA FABIO SILVA BORA GUILHERME AUGUSTO MEIRA BATISTA

Leia mais

Semáforo inovador: lente especial distribui e emite efeito luminoso dos LEDs

Semáforo inovador: lente especial distribui e emite efeito luminoso dos LEDs Semáforo inovador: lente especial distribui e emite efeito luminoso dos LEDs > TECNOLOGIA ÓPTICA A revolução dos LEDs Pesquisadores de São Carlos desenvolvem equipamentos com diodos emissores de luz YURI

Leia mais

SUSTENTABILIDADE EM UMA INDÚSTRIA AUTOMOTIVA

SUSTENTABILIDADE EM UMA INDÚSTRIA AUTOMOTIVA SUSTENTABILIDADE EM UMA INDÚSTRIA AUTOMOTIVA Fabíola Santos Silva 1 Márcio Santos Godinho 1 Sara Floriano 1 Vivian Alves de Lima 1 Akira Yoshinaga 2 Helio Rubens Jacintho Pereira Junior 2 RESUMO Este trabalho

Leia mais