Política de Prevenção à. Corrupção

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Política de Prevenção à. Corrupção"

Transcrição

1 Política de Prevenção à Corrupção Versão atualizada Page 1 of 5

2 1. OBJETIVOS A Política de Prevenção à Corrupção ( Política ) tem o objetivo de estabelecer as diretrizes para detectar e sanar atos de corrupção contra administração pública e privada, nacional ou estrangeira a serem observadas pelo Banco da China Brasil S.A. ( BOC ). Esta Política pretende reforçar o cumprimento da legislação anticorrupção, complementando as diretrizes estabelecidas no Código de Conduta e Ética do BOC. 2. ABRANGÊNCIA Esta Política abrange todas as empresas componentes do BOC, membros da administração, seus colaboradores, clientes e prestadores de serviços. 3. DEFINIÇÕES Os principais termos contidos nesta Política tem a seguinte definição: Autoridade Pública: significa qualquer administrador ou empregado, nomeado ou eleito, de um governo municipal, estadual, regional, federal ou multinacional, ou de qualquer departamento, agência reguladora ou ministério de um governo, bem como empresa estatal ou controlada pelo Estado. Corrupção: significa toda e qualquer ação que implique sugestão, oferta, promessa, concessão ou solicitação, exigência, aceitação ou recebimento de vantagem indevida com objetivo de facilitar, omitir ou retardar atos inerentes às suas atribuições no BOC ou visando benefícios para si ou terceiros (inclui prática de suborno, fraude, apropriação indébita, favorecimento e outros). Vantagem indevida: pagamento impróprio efetuado em um contexto de negócios, como pagar ou dar qualquer coisa de valor a uma pessoa ou empresa do setor público ou privado de maneira direta ou indireta, com intuito de influenciar, evitar ou omitir uma ação do governo, obter informações, influenciar decisões. Pagamentos facilitadores/acelerador/agilizador: qualquer pagamento pequeno ou nominal feito a uma Autoridade Pública para acelerar e/ou garantir o desempenho de uma ação pública rotineira. 4. DIRETRIZES 4.1. ASPECTOS GERAIS: Esta Política Anticorrupção pretende estabelecer medidas que evitem a prática de atos de corrupção e improbidade previstos no Código Penal, na Lei nº /13 e Decreto nº 8.420/15, demais normas anticorrupção na lei brasileira e internacional (no que não for contraditória) Todas as informações contidas nesta Política devem estar disponíveis para consulta no diretório de divulgação de políticas. Page 2 of 5

3 O Departamento de Compliance das empresas componentes do Banco da China Brasil S.A. deve observar as melhores práticas de controle a serem adotadas A Administração das empresas componentes do Banco da China Brasil S.A. entende que todos os seus profissionais, nos diversos níveis hierárquicos, são responsáveis por manter os negócios da instituição de forma a prevenir que seus produtos e serviços sejam utilizados para atos de corrupção e demais atos ilícitos Qualquer área ou colaborador das empresas componentes do Banco da China Brasil S.A. deve comunicar imediatamente operações suspeitas ao Departamento de Compliance. 5. REGRAS DE PREVENÇÃO À CORRUPÇÃO Esta Política determina que todos os colaboradores do BOC, seus clientes e prestadores de serviços atuem de forma ética, transparente e íntegra em sua atuação, sendo que destacamos os seguintes procedimentos: Adotar procedimento de due dilligence nos relacionamentos, ou seja, pesquisar sobre a reputação e integridade de seus clientes e terceiros prestadores de serviços a fim de identificar risco de envolvimento em atos de corrupção na realização de suas atividades; Evitar situações que representem conflito atual ou potencial entre os seus interesses pessoais e os do BOC, recusando, no exercício das atividades, qualquer tipo de ajuda financeira, gratificação, comissão, presente, viagem, doação ou vantagem para si ou para o BOC; Não utilizar equipamentos, veículos e instalações do BOC em proveito pessoal sem que haja concordância prévia do BOC; Não se manifestar em nome do BOC para financiar campanhas de partidos políticos ou apoio à candidatos políticos; Não estabelecer vínculos de qualquer natureza com organizações ou clientes cuja conduta não seja compatível com os valores e princípios adotados pelo BOC; Não violar quaisquer regras e políticas do BOC, bem como observar o Código de Conduta e Ética, Política de Prevenção à Lavagem de Dinheiro; Conforme previsto no Código de Ética e Conduta: Tratando-se de presente de valor igual ou inferior a R$ 100,00 (cem reais) que tenha sido oferecido por empresa que não esteja de qualquer maneira buscando facilitação de seu relacionamento, o presente poderá ser recebido. Em caso de dúvida, entre em contato com Departamento de Compliance para obter esclarecimentos. Page 3 of 5

4 6. VEDAÇÕES: Esta Política proíbe todos os colaboradores do BOC a: Sugerir, oferecer, prometer ou conceder, direta ou indiretamente, mediante exigência ou não, vantagens indevidas de qualquer natureza (financeira ou não) a Autoridade Pública, pessoas e empresas do setor privado em troca de realização ou omissão de atos inerentes às suas atribuições ou facilitação de negócios, operações ou atividades do BOC ou visando benefício próprio ou de terceiros; Sugerir, solicitar, exigir, aceitar ou receber, direta ou indiretamente, vantagens indevidas de qualquer natureza (financeira ou não) de Autoridade Pública, pessoas e empresas do setor privado em troca de realização ou omissão de atos inerentes às suas atribuições ou de facilitação de negócios, operações ou atividades do BOC ou visando benefícios para si ou para terceiros; Efetuar qualquer forma de pagamento facilitador/acelerador/agilizador em nome do BOC. Caso um colaborador se depare com alguma situação de descumprimento desta Política ou qualquer envolvimento com corrupção, o colaborador tem a responsabilidade de comunicar imediatamente o Departamento de Compliance. O descumprimento desta Política sujeita os colaboradores à ações disciplinares, além das penalidades previstas na lei. 7. RESPONSABILIDADES 7.1. Diretoria Conhecer e seguir as diretrizes desta Política, orientando seus subordinados sempre que necessário Jurídico e Compliance Revisar periodicamente esta política, ou sempre que considerar necessário, para que esteja sempre em conformidade com a legislação vigente Esclarecer as dúvidas relativas à legislação que envolva o tema corrupção e estabelecer cláusula anticorrupção a ser incluída nos contratos padrões e com terceiros Divulgar toda e qualquer alteração na política, legislação e notícia relevante referente ao assunto a todos os colaboradores do BOC Investigar cada denúncia e suspeita comunicada. Page 4 of 5

5 7.3. Gestores das Áreas Conhecer e acompanhar os problemas detectados na prevenção à corrupção, informando ao Departamento de Compliance Conhecer e informar os colaboradores da sua área sobre as normas anticorrupção, cumprindo e exigindo seu cumprimento Todos os Colaboradores Comunicar imediatamente ao responsável pela área de Compliance qualquer situação que configure indícios de corrupção para que providências cabíveis sejam tomadas. 8. ÁREAS APROVADORAS / VALIDADORAS Diretoria; e Conselho de Administração. 9. PROTEÇÃO A DENUNCIANTES O BOC não admite atos de retaliação contra aquele que de boa fé denunciar ou manifestar suspeita, dúvida ou preocupação em relação às possíveis violações às diretrizes desta Política e fornecer informações nas apurações relativas às possíveis violações. O descumprimento desta previsão pode ensejar advertência disciplinar até demissão. 10. NORMAS E REGULAMENTOS APLICÁVEIS Constituição da República Federativa do Brasil de 1988 Lei nº /2013. Dispõe sobre a responsabilização administrativa e civil de pessoas jurídicas pela prática de atos contra a administração pública, nacional ou estrangeira e dá outras providências. Decreto nº 8.420/2015. Regulamenta a Lei nº /2013. Lei nº /2013. Dispõe sobre conflito de interesses no exercício de cargo ou emprego do Poder Executivo federal e impedimentos posteriores ao exercício do cargo ou emprego. Decreto Lei nº 2.848/1940. Código Penal. Page 5 of 5

NORMA CORPORATIVA Código CO-GRC-NC-002. Anticorrupção

NORMA CORPORATIVA Código CO-GRC-NC-002. Anticorrupção 1. OBJETIVO Estabelecer as diretrizes gerais sobre práticas anticorrupção contribuindo no atendimento aos requisitos da legislação anticorrupção existente, em especial a Lei Brasileira n 12.846/13, o Decreto

Leia mais

MASCARENHAS BARBOSA ROSCOE S/A CONSTRUÇÕES POLÍTICA DE CONTRATAÇÃO DE TERCEIROS

MASCARENHAS BARBOSA ROSCOE S/A CONSTRUÇÕES POLÍTICA DE CONTRATAÇÃO DE TERCEIROS MASCARENHAS BARBOSA ROSCOE S/A CONSTRUÇÕES POLÍTICA DE CONTRATAÇÃO DE TERCEIROS Objetivo Estabelecer regras gerais para os processos de contratação de terceiros e obrigações básicas que devem ser adotadas

Leia mais

Política de Responsabilidade Socioambiental

Política de Responsabilidade Socioambiental Política de Responsabilidade Socioambiental Criação: junho/2015 Page 1 of 5 1. OBJETIVOS A Política de Responsabilidade Socioambiental ( PRSA ou Política ) tem o objetivo de estabelecer os princípios,

Leia mais

MANUAL ANTICORRUPÇÃO

MANUAL ANTICORRUPÇÃO MQ.03 rev.00 Pagina 1 MANUAL ANTICORRUPÇÃO MQ.03 rev.00 Pagina 2 SUMÁRIO 1.Introdução... 3 2.Da abrangência... 3 3. Das condutas a serem observadas... 3 3.1 Vantagem indevida:... 3 3.2 Participação em

Leia mais

POLÍTICA ANTICORRUPÇÃO

POLÍTICA ANTICORRUPÇÃO POLÍTICA ANTICORRUPÇÃO OBJETIVO Estabelecer as práticas que devem ser seguidas pelos Colaboradores e prestadores de serviços do Grupo MAPFRE Serviços Financeiros em suas atribuições e em especial com a

Leia mais

POLÍTICA DE COMBATE À CORRUPÇÃO

POLÍTICA DE COMBATE À CORRUPÇÃO POLÍTICA DE COMBATE À CORRUPÇÃO Número Revisão Data Página NGCB 28.100 0 14/10/2015 1 de 6 1. OBJETIVO A finalidade da presente política é definir as práticas de combate à corrupção adotadas pela CBS Previdência,

Leia mais

Sonae Sierra Brasil Código de Conduta

Sonae Sierra Brasil Código de Conduta Sonae Sierra Brasil Código de Conduta INTRODUÇÃO O Que é Nosso Código de Conduta? Nosso Código de Conduta estabelece e promove os aspectos fundamentais de comportamento ético que, na opinião da nossa Companhia,

Leia mais

POLÍTICA GLOBAL ANTICORRUPÇÃO

POLÍTICA GLOBAL ANTICORRUPÇÃO INTRODUÇÃO Na Capital Safety, nos comportamos com integridade, sempre. Faremos negócios legais e com ética em todas as nossas operações e em todo o mundo, sem exceção. Nossos Comportamentos vencedores

Leia mais

Código de Conduta do Fornecedor

Código de Conduta do Fornecedor Código de Conduta do Fornecedor Índice 1. Apresentação... 03 2. Abrangência... 04 3. Diretrizes de Conduta... 05 3.1. Quanto à Integridade nos Negócios... 05 3.2. Quanto à corrupção... 06 3.3. Quanto

Leia mais

POLÍTICA DE PREVENÇÃO À LAVAGEM DE DINHEIRO E COMBATE À CORRUPÇÃO

POLÍTICA DE PREVENÇÃO À LAVAGEM DE DINHEIRO E COMBATE À CORRUPÇÃO POLÍTICA DE PREVENÇÃO À LAVAGEM DE DINHEIRO E COMBATE À CORRUPÇÃO > VERSÃO 2 / 8 1. INTRODUÇÃO A Política de Prevenção à Lavagem de Dinheiro e Combate à Corrupção ( Política ) visa promover a adequação

Leia mais

A Diretriz FIDI CONTRA CORRUPÇÃO E CONTRA SUBORNO

A Diretriz FIDI CONTRA CORRUPÇÃO E CONTRA SUBORNO A Diretriz FIDI CONTRA CORRUPÇÃO E CONTRA SUBORNO (ANTI-BRIBERY & ANTI-CORRUPTION CHARTER) v. 1.2 JULHO DE 2015 Conduzindo a luta contra a corrupção A FIDI está determinada a liderar o setor de transferências

Leia mais

Protocolo de Atuação no Relacionamento com funcionários públicos e autoridades públicas. Endesa Brasil

Protocolo de Atuação no Relacionamento com funcionários públicos e autoridades públicas. Endesa Brasil Protocolo de Atuação no Relacionamento com funcionários públicos e autoridades públicas Endesa Brasil ÍNDICE 3 3 3 3 4 6 6 1. Objeto 2. Alcance 3. Aplicação 4. Conceitos 5. Conteúdo 6. Responsabilidades

Leia mais

POLÍTICA ANTICORRUPÇÃO DA LAUREATE

POLÍTICA ANTICORRUPÇÃO DA LAUREATE POLÍTICA ANTICORRUPÇÃO DA LAUREATE Política anticorrupção da Laureate 1.0 OBJETIVO E HISTÓRICO Esta Política Anticorrupção estabelece os padrões básicos e uma estrutura para a prevenção e detecção de suborno

Leia mais

Banco Santander (Brasil) S. A.

Banco Santander (Brasil) S. A. Banco Santander (Brasil) S. A. Política Anticorrupção Resumo do documento: Este manual tem como objetivo estabelecer padrões comportamentais em casos que envolvam, aparentem ou caracterizem qualquer tipo

Leia mais

Atualizar e difundir as diretrizes do Código de Ética.

Atualizar e difundir as diretrizes do Código de Ética. Comitê de Ética Composição O Comitê de Ética será um grupo formado por três pessoas da empresa: o CEO e mais duas pessoas vinculadas à empresa, preferencialmente com conhecimentos de Compliance, recursos

Leia mais

#pública BB SEGURIDADE Política de Prevenção e Combate à Lavagem de Dinheiro, ao Financiamento do Terrorismo e à Corrupção

#pública BB SEGURIDADE Política de Prevenção e Combate à Lavagem de Dinheiro, ao Financiamento do Terrorismo e à Corrupção 1 Área responsável pelo assunto 1.1 Diretoria de Governança, Risco e Compliance. 2 Abrangência 2.1 Esta Política aplica-se à BB Seguridade Participações S.A. ( BB Seguridade ou Companhia ) e suas subsidiárias

Leia mais

GUIA DE RECEBIMENTO E OFERECIMENTO DE PRESENTES, BRINDES, HOSPITALIDADE E CONTRAPARTIDAS DE PATROCÍNIO

GUIA DE RECEBIMENTO E OFERECIMENTO DE PRESENTES, BRINDES, HOSPITALIDADE E CONTRAPARTIDAS DE PATROCÍNIO GUIA DE RECEBIMENTO E OFERECIMENTO DE PRESENTES, BRINDES, HOSPITALIDADE E CONTRAPARTIDAS DE PATROCÍNIO (Síntese adaptada do normativo interno PG-0TB-00025-0 -Recebimento e Oferecimento de Presentes, Brindes,

Leia mais

Os processos de segurança da informação devem assegurar a integridade, a disponibilidade e a confidencialidade dos ativos de informação da Apex.

Os processos de segurança da informação devem assegurar a integridade, a disponibilidade e a confidencialidade dos ativos de informação da Apex. 1 POLÍTICA DE SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO Disposições Gerais Os sistemas de informação, a infraestrutura tecnológica, os arquivos de dados e as informações internas ou externas, são considerados importantes

Leia mais

POL-006 Política de Investimentos Pessoais

POL-006 Política de Investimentos Pessoais POL-006 Política de Investimentos Pessoais POL-006 Política de Investimentos Pessoais (versão 01/2016) Sumário 1. Objetivo... 1 2. Âmbito de Aplicação... 1 3. Considerações Gerais... 1 4. Vínculos... 1

Leia mais

1 Código de Conduta do Fornecedor

1 Código de Conduta do Fornecedor 1 Código de Conduta do Fornecedor 2 Código de Conduta do Fornecedor Índice 1. CONSIDERAÇÕES INICIAIS...03 2. DIRETRIZES...03 2.1. QUANTO À INTEGRIDADE NOS NEGÓCIOS...03 2.2. QUANTO À CORRUPÇÃO... 04 2.3.

Leia mais

Política de Compra e Venda TVM

Política de Compra e Venda TVM POLÍTICA ECO GESTÃO DE ATIVOS PAG.: 1 de 6 Política de Compra e Venda TVM POLÍTICA ECO GESTÃO DE ATIVOS PAG.: 2 de 6 ÍNDICE 1) Introdução...3 2) Objetivo...3 3) Negociações...3 4) Prazos de Restrições

Leia mais

POLÍTICA DE COMPRA E VENDA DE VALORES MOBILIÁRIOS. Política de Compra e Venda de Valores Mobiliários

POLÍTICA DE COMPRA E VENDA DE VALORES MOBILIÁRIOS. Política de Compra e Venda de Valores Mobiliários Política de Compra e Venda de Valores Mobiliários Versão 2016.1 Editada em Junho de 2016 1. OBJETIVO Esta Política de Compra e Venda de Valores Mobiliários define os padrões de condutas internas exigidas

Leia mais

POLÍTICA DE PREVENÇÃO À CORRUPÇÃO 0. INTRODUÇÃO ÂMBITO E RESPONSABILIDADES POLÍTICA DEFINIÇÕES PRÁTICAS PROIBIDAS...

POLÍTICA DE PREVENÇÃO À CORRUPÇÃO 0. INTRODUÇÃO ÂMBITO E RESPONSABILIDADES POLÍTICA DEFINIÇÕES PRÁTICAS PROIBIDAS... Folha 1 de 7 Rev. Data Conteúdo Elaborado por Aprovado por A 28/03/2014 Versão inicial para comentários André Nascimento B 30/04/2014 Feitas correções de código de documentos André Nascimento 0 20/08/2014

Leia mais

Celpa. serviços. Código de ética do prestador de serviços da Celpa

Celpa. serviços. Código de ética do prestador de serviços da Celpa Código de ética do prestador de da Índice Apresentação... 04 Missão, visão e valores... 04 Bom senso... 06 Abrangência... 06 Definição de Prestador de Serviços... 06 1. Conflito de interesses 1.1. Recursos

Leia mais

Política de Rateio e Divisão de Ordens entre Carteiras de Valores Mobiliários

Política de Rateio e Divisão de Ordens entre Carteiras de Valores Mobiliários CAPÍTULO I INTRODUÇÃO Apresentação 1.1. A ABM Gestora de Recursos Ltda. ( ABM Capital ) é uma sociedade limitada dedicada à prestação de serviços de administração de carteiras de valores mobiliários, notadamente

Leia mais

POLÍTICA DE CONTROLES INTERNOS

POLÍTICA DE CONTROLES INTERNOS POLÍTICA DE CONTROLES INTERNOS JUNHO / 2016 SUMÁRIO POLÍTICA DE CONTROLES INTERNOS... Erro! Indicador não definido. 1.1. Objetivo...1 1.2. Abrangência...2 1.3. Princípios...2 1.4. Diretrizes...2 1.5. Responsabilidades...3

Leia mais

Política Interna dos Canais de Comunicação

Política Interna dos Canais de Comunicação Interna dos Canais de Comunicação 1/6 Data Descrição Sumária 14/03/2016 Interna dos Canais de Comunicação, versão inicial. Interna dos Canais de Comunicação 2/6 ÍNDICE 1. Introdução... 3 2. Conceito...

Leia mais

Código Revisão Data Emissão Aprovação PPG /02/2016 HS - RC RCA

Código Revisão Data Emissão Aprovação PPG /02/2016 HS - RC RCA Código Revisão Data Emissão Aprovação PPG 1.0 18/02/2016 HS - RC RCA Título: Política Anticorrupção Sumário 1 OBJETIVO... 2 2 ABRANGÊNCIA... 2 3 DOCUMENTOS DE REFERÊNCIA... 2 4 DEFINIÇÕES... 2 5 RESPONSABILIDADES...

Leia mais

Código de Ética e Padrões de Conduta Profissional

Código de Ética e Padrões de Conduta Profissional Código de Ética e Padrões de Conduta Profissional Samba Investimentos Página1 Este manual de operações estabelece princípios e regras de conduta aplicáveis a todos colaboradores da Samba Investimentos

Leia mais

MÓDULO CAPITAL GESTÃO DE RECURSOS LTDA. Política de Controles Internos

MÓDULO CAPITAL GESTÃO DE RECURSOS LTDA. Política de Controles Internos MÓDULO CAPITAL GESTÃO DE RECURSOS LTDA. Política de Controles Internos Junho de 2016 ÍNDICE POLÍTICA DE CONTROLES INTERNOS... 2 (A) Objetivo... 2 (B) Abrangência... 2 (C) Princípios Gerais... 2 (D) Diretrizes...

Leia mais

POLÍTICA DE COMPLIANCE, CONTROLES INTERNOS E CUMPRIMENTO DA INSTRUÇÃO CVM 558/15

POLÍTICA DE COMPLIANCE, CONTROLES INTERNOS E CUMPRIMENTO DA INSTRUÇÃO CVM 558/15 POLÍTICA DE COMPLIANCE, CONTROLES INTERNOS E CUMPRIMENTO DA INSTRUÇÃO CVM 558/15 SOMENTE PARA USO INTERNO Este material foi elaborado pela Atmos Capital Gestão de Recursos Ltda. ( Atmos Capital ou Gestora

Leia mais

SGI 20 Programa de Integridade

SGI 20 Programa de Integridade SGI 20 Programa de Integridade Controle de Revisão Revisão Data Alteração Responsável 00 N/A Elaboração da Sistemática Ivo Neves 01 20/10/2016 Revisão Geral do Documento Ivo Neves Revisão: Pedro Monteiro

Leia mais

Política de Oferta e Recebimento de Brindes, Viagens e Entretenimento

Política de Oferta e Recebimento de Brindes, Viagens e Entretenimento Índice: 1 OBJETIVO... 2 2 TERMOS E DEFINIÇÔES... 2 3 POLÍTICA... 3 3.1 INTRODUÇÃO... 3 3.2 DIRETRIZES QUANTO À OFERTA E RECEBIMENTO DE COISA DE VALOR... 3 3.3 REGRAS PARA OFERECER COISAS DE VALOR... 34

Leia mais

POLÍTICA DE PREVENÇÃO À LAVAGEM DE DINHEIRO

POLÍTICA DE PREVENÇÃO À LAVAGEM DE DINHEIRO POLÍTICA DE PREVENÇÃO À LAVAGEM DE DINHEIRO Sumário INTRODUÇÃO... 3 LAVAGEM DE DINHEIRO... 3 FERRAMENTAS DE COMBATE E PREVENÇÃO AOS CRIMES DE LAVAGEM DE DINHEIRO... 4 KNOW YOUR CLIENT KYC... 5 MONITORAMENTO...

Leia mais

BONSUCESSO ASSET ADMINISTRADORA DE RECURSOS LTDA

BONSUCESSO ASSET ADMINISTRADORA DE RECURSOS LTDA ELABORAÇÃO: APROVAÇÃO: COMPLIANCE JULIANA PENTAGNA GUIMARÃES Diretoria da Sociedade LEANDRO SALIBA Diretoria da Sociedade INDICE 1. OBJETIVO... 2 2. APLICAÇÃO... 2 3. POLÍTICAS... 2 4. COMPETÊNCIAS...

Leia mais

CÓDIGO DE CONDUTA - EMBRAPII

CÓDIGO DE CONDUTA - EMBRAPII CÓDIGO DE CONDUTA - EMBRAPII Este Código de Conduta define os princípios que regem o comportamento dos profissionais que atuam na EMBRAPII. Ele é o instrumento de promoção de uma cultura de boa conduta

Leia mais

POLÍTICA DE AQUISIÇÃO DE BENS E SERVIÇOS

POLÍTICA DE AQUISIÇÃO DE BENS E SERVIÇOS 13/5/2016 Informação Pública ÍNDICE 1 OBJETIVO... 3 2 ABRANGÊNCIA... 3 3 REFERÊNCIA... 3 4 PRINCÍPIOS... 4 5 DIRETRIZES... 5 6 RESPONSABILIDADES... 6 7 INFORMAÇÕES DE CONTROLE... 8 13/5/2016 Informação

Leia mais

Código: MSFC-P-004 Versão: 05 Emissão: 10/2011 Última Atualização em: 02/2016

Código: MSFC-P-004 Versão: 05 Emissão: 10/2011 Última Atualização em: 02/2016 Política de Controles Internos Código: MSFC-P-004 Versão: 05 Emissão: 10/2011 Última Atualização em: 02/2016 OBJETIVO Garantir a aplicação dos princípios e boas práticas da Governança Corporativa, e que

Leia mais

PL 055 POLÍTICA DE RESPONSABILIDADE SOCIOAMBIENTAL. Publicado em: 13/05/2016

PL 055 POLÍTICA DE RESPONSABILIDADE SOCIOAMBIENTAL. Publicado em: 13/05/2016 1. OBJETIVOS Estabelecer os princípios e diretrizes que norteiam as ações de práticas socioambientais da Getnet nos negócios e na relação com todas as partes interessadas, incluindo as diretrizes para

Leia mais

Código de Ética Elaborado em Janeiro de 2016 Atualizado em Junho de 2016 1. INTRODUÇÃO Este Código de Ética estabelece as regras e princípios que nortearão os padrões éticos e de conduta profissional,

Leia mais

POLÍTICA DE COMPLIANCE E CONTROLES INTERNOS

POLÍTICA DE COMPLIANCE E CONTROLES INTERNOS POLÍTICA DE COMPLIANCE E CONTROLES INTERNOS ÍNDICE POLÍTICA DE COMPLIANCE E CONTROLES INTERNOS... 2 I. Apresentação... 2 II. Abrangência... 2 III. Objetivos... 2 IV. Estrutura... 3 A. Sub- Comitê de Compliance...

Leia mais

Política de Controles Internos

Política de Controles Internos Política de Controles Internos Junho/2016 Edge Brasil Gestão de Ativos Ltda. 1. Objetivo Esta política tem por objetivo estabelecer regras, procedimentos e descrição dos controles a serem observados para

Leia mais

Código de Conduta da Alta Administração Pública. Código de Conduta da Alta Administração Pública. Código de Conduta da Alta Administração Pública

Código de Conduta da Alta Administração Pública. Código de Conduta da Alta Administração Pública. Código de Conduta da Alta Administração Pública CÓDIGO DE CONDUTA DA ALTA ADMINISTRAÇÃO FEDERAL Josiane Hilbert FINALIDADE I - Tornar claras as regras éticas de conduta das autoridades da alta Federal, para que a sociedade possa aferir a integridade

Leia mais

UNITY CAPITAL GESTORA DE INVESTIMENTOS LTDA. POLÍTICA DE TREINAMENTO E RECICLAGEM

UNITY CAPITAL GESTORA DE INVESTIMENTOS LTDA. POLÍTICA DE TREINAMENTO E RECICLAGEM UNITY CAPITAL GESTORA DE INVESTIMENTOS LTDA. POLÍTICA DE TREINAMENTO E RECICLAGEM JUNHO / 2016 SUMÁRIO 1 Objetivo... 3 2 Treinamento Contínuo... 4 3 Programas de Treinamento... 5 4 Vigência e Atualização...

Leia mais

Divisão de Controles Internos e Compliance 19/08/2016

Divisão de Controles Internos e Compliance 19/08/2016 1 Área responsável pelo assunto 1.1 Diretoria de Governança, Risco e Compliance. 2 Abrangência 2.1 Esta Política aplica-se à BB Seguridade Participações S.A. ( BB Seguridade ou Companhia ) e suas subsidiárias

Leia mais

Norma Permanente Assunto: Política de Proteção da Livre Concorrência Código da Norma: NAD-40 Data da publicação: 01/09/2015

Norma Permanente Assunto: Política de Proteção da Livre Concorrência Código da Norma: NAD-40 Data da publicação: 01/09/2015 Página 1 de 5 Resumo: Estabelece as diretrizes e regras gerais para garantir a proteção da livre concorrência nas atividades da Duratex S.A. e suas subsidiárias (Organização). Índice 1. OBJETIVO 2. ABRANGÊNCIA

Leia mais

Política de Negociação POL CPL 002

Política de Negociação POL CPL 002 POL CPL 002 1. OBJETIVO A presente política tem como objetivo a conformidade com os parâmetros de atuação no mercado, a adequação às normas emitidas pelos órgãos reguladores e o afastamento de atividades

Leia mais

POLÍTICA DE COMBATE À CORRUPÇÃO E LAVAGEM DE DINHEIRO

POLÍTICA DE COMBATE À CORRUPÇÃO E LAVAGEM DE DINHEIRO POLÍTICA DE COMBATE À CORRUPÇÃO E LAVAGEM DE DINHEIRO SUMÁRIO 1- OBJETIVO -------------------------------------------------------------- 4 2- PÚBLICO-ALVO -------------------------------------------------------

Leia mais

Manual de Regras, Procedimentos e Controles Internos

Manual de Regras, Procedimentos e Controles Internos Manual de Regras, Procedimentos e Controles Internos CM CAPITAL MARKETS ASSET MANAGEMENT LTDA. Data de Atualização: 06/2016 Aviso Legal: Este documento pode conter informações confidenciais e/ou privilegiadas.

Leia mais

Código. de Conduta do Fornecedor

Código. de Conduta do Fornecedor Código de Conduta do Fornecedor Código de Conduta do Fornecedor da Odebrecht Óleo e Gás 1 CONSIDERAÇÕES INICIAIS A atuação no mercado nacional e internacional e em diferentes unidades de negócios, regiões

Leia mais

Manual de Compliance, Regras, Procedimentos e Controles Internos

Manual de Compliance, Regras, Procedimentos e Controles Internos MANUAL - ECO GESTÃO DE ATIVOS PAG.: 1 de 7 Manual de Compliance, Regras, Procedimentos e MANUAL - ECO GESTÃO DE ATIVOS PAG.: 2 de 7 ÍNDICE 1) Introdução...3 2) Responsabilidade da Área...3 3) Monitoramento

Leia mais

Política de Alçadas. a) Acionistas Controladores: grupo composto pela Votorantim Industrial S.A. e BNDES Participações S.A. BNDESPAR.

Política de Alçadas. a) Acionistas Controladores: grupo composto pela Votorantim Industrial S.A. e BNDES Participações S.A. BNDESPAR. Fibria Celulose S.A. Política de Alçadas 1. OBJETIVO Esta Política de Alçadas ( Política ) tem como objetivo fixar os limites de alçadas para aprovação pela Diretoria e pelo Conselho de Administração da

Leia mais

CÓDIGO DE CONDUTA. Os Colaboradores do Escritório entendem que em relação aos clientes deve se:

CÓDIGO DE CONDUTA. Os Colaboradores do Escritório entendem que em relação aos clientes deve se: 1 CÓDIGO DE CONDUTA PREÂMBULO O escritório MANUCCI ADVOGADOS ( Escritório ), na busca contínua pela excelência na prestação dos serviços e no melhor atendimento aos seus clientes, deve ter uma atuação

Leia mais

CÓDIGO DE ÉTICA E CONDUTA. O presente Código tem por finalidade orientar a empresa como um todo sobre questões éticas e de conduta.

CÓDIGO DE ÉTICA E CONDUTA. O presente Código tem por finalidade orientar a empresa como um todo sobre questões éticas e de conduta. CÓDIGO DE ÉTICA E CONDUTA O presente Código tem por finalidade orientar a empresa como um todo sobre questões éticas e de conduta. 1. Introdução O presente Código de Ética e Conduta tem por objetivo oferecer

Leia mais

ITAÚ UNIBANCO HOLDING S.A.

ITAÚ UNIBANCO HOLDING S.A. ITAÚ UNIBANCO HOLDING S.A. CNPJ 60.872.504/0001-23 Companhia Aberta NIRE 35300010230 RELATÓRIO DE ACESSO PÚBLICO GESTÃO INTEGRADA DE RISCO OPERACIONAL, CONTROLES INTERNOS E COMPLIANCE Objetivo Este documento

Leia mais

Política Anticorrupção

Política Anticorrupção 1 de 8 1. PROPÓSITO DESTA POLÍTICA A Highline do Brasil Infraestrutura de Telecomunicações S.A faz parte de um grupo empresarial que conduz seus negócios de forma ética e em estrito cumprimento com as

Leia mais

POLÍTICA DE GERENCIAMENTO

POLÍTICA DE GERENCIAMENTO NORTE INVESTIMENTOS ADMINISTRADORA DE RECURSOS LTDA. POLÍTICA DE GERENCIAMENTO DE RISCO OPERACIONAL Versão 1.0 Vigência Agosto / 2016 Classificação das Informações [ X ] Uso Interno [ ] Uso Público Conteúdo

Leia mais

POLÍTICA RECEBIMENTO E ENTREGA DE BRINDES, PRESENTES, HOSPITALIDADES E VANTAGENS. Área Superintendência de Compliance

POLÍTICA RECEBIMENTO E ENTREGA DE BRINDES, PRESENTES, HOSPITALIDADES E VANTAGENS. Área Superintendência de Compliance 1. OBJETIVO 1.1 Esta Política tem por objetivo orientar e auxiliar a conduta dos profissionais da NEOENERGIA quanto a receber ou oferecer brindes, presentes, vantagens e cortesias nas suas relações profissionais

Leia mais

CÓDIGO DE CONDUTA. No relacionamento com colegas e outros Profissionais, cada Profissional deverá:

CÓDIGO DE CONDUTA. No relacionamento com colegas e outros Profissionais, cada Profissional deverá: CÓDIGO DE CONDUTA Introdução Este Código define as regras de conduta aos quais os Sócios, os Diretores, bem como todos os funcionários da AGROFEL Agro Comercial Ltda, e terceiros, que ajam em seu interesse

Leia mais

2.2. Os escritórios associados e correspondentes serão informados do teor deste Código e solicitados a aderir às suas normas.

2.2. Os escritórios associados e correspondentes serão informados do teor deste Código e solicitados a aderir às suas normas. Código de Conduta Dezembro/2015 1. Apresentação O Código de Conduta de Veirano Advogados (o Escritório ) funda-se nos valores e compromissos éticos que devem orientar o exercício da advocacia e a atuação

Leia mais

Política de Compra e Venda de Mobiliários por Colaboradores

Política de Compra e Venda de Mobiliários por Colaboradores Assunto Política de Compra e Venda de Mobiliários por Colaboradores Data 30 de junho de 2016 Páginas. 5 De Eros Henriques Dalhe e Rodrigo Gatti Telefone 3509 6600 Área Diretoria de Operações Para As sociedades

Leia mais

Código de Conduta de Terceiros

Código de Conduta de Terceiros Código de Conduta de Terceiros ÍNDICE APRESENTAÇÃO...4 COMPROMISSO COM A INTEGRIDADE...5 CONFORMIDADE COM LEIS E NORMAS APLICÁVEIS...6 INTOLERÂNCIA ÀS PRÁTICAS DE CORRUPÇÃO E SUBORNO...6 RESPEITO AOS

Leia mais

POLÍTICA DE PREVENÇÃO, DETECÇÃO E COMBATE À FRAUDE

POLÍTICA DE PREVENÇÃO, DETECÇÃO E COMBATE À FRAUDE POLÍTICA DE PREVENÇÃO, DETECÇÃO E COMBATE À FRAUDE Número Revisão Data Página NGCB 28.000 2 27/05/2015 1 de 7 UNIDADE: Diretoria Executiva 1. OBJETIVO A finalidade da presente política é definir os padrões

Leia mais

POLÍTICA CORPORATIVA DE PREVENÇÃO E COMBATE AO FINANCIAMENTO DO TERRORISMO, À LAVAGEM E À OCULTAÇÃO DE BENS, DIREITOS E VALORES

POLÍTICA CORPORATIVA DE PREVENÇÃO E COMBATE AO FINANCIAMENTO DO TERRORISMO, À LAVAGEM E À OCULTAÇÃO DE BENS, DIREITOS E VALORES POLÍTICA CORPORATIVA DE PREVENÇÃO E COMBATE AO FINANCIAMENTO DO TERRORISMO, À LAVAGEM E À OCULTAÇÃO DE BENS, DIREITOS E VALORES 13/5/2016 Informação Pública ÍNDICE 1 INTRODUÇÃO... 3 2 ESCOPO... 3 3 APLICABILIDADE...

Leia mais

NORMA DE RELACIONAMENTO COM O PODER PÚBLICO

NORMA DE RELACIONAMENTO COM O PODER PÚBLICO NORMA DE RELACIONAMENTO COM O PODER PÚBLICO ANDRADEGUTIERREZ.COM.BR SUMÁRIO 6 Definições 7 Norma de Relacionamento com o Poder Público Presentes Doações Políticas Patrocínios e Doações Filantrópicas Penalidades

Leia mais

Cabe a todos os integrantes e colaboradores diretos ou indiretos fazer valer, respeitar e cumprir todos os itens abordados neste código de ética.

Cabe a todos os integrantes e colaboradores diretos ou indiretos fazer valer, respeitar e cumprir todos os itens abordados neste código de ética. CÓDIGO CORPORATIVO DE CONDUTA ÉTICA Introdução A Alta Engenharia de Consultoria Ltda tem como seu objetivo principal, a transparência e a ética de conduta em seus negócios orientados por um conjunto de

Leia mais

Cognizant Technology Solutions Declaração sobre não retaliação e denunciantes

Cognizant Technology Solutions Declaração sobre não retaliação e denunciantes Cognizant Technology Solutions Declaração sobre não retaliação e denunciantes Em vigor a partir de janeiro de 2017 Por que temos esta declaração? Incentivamos ativamente que os colaboradores denunciem

Leia mais

DIRETRIZES DE GOVERNANÇA CORPORATIVA DA PETROBRAS

DIRETRIZES DE GOVERNANÇA CORPORATIVA DA PETROBRAS DIRETRIZES DE GOVERNANÇA CORPORATIVA DA PETROBRAS O objetivo deste documento é estabelecer diretrizes para o modelo de governança corporativa da Petrobras, visando à atuação ativa do Conselho de Administração

Leia mais

Lei nº /13. Decreto nº 8.420/15. Regulamentação Federal

Lei nº /13. Decreto nº 8.420/15. Regulamentação Federal Lei nº 12.846/13 Decreto nº 8.420/15 Regulamentação Federal ESTRUTURA DO DECRETO 1 Aspectos Gerais 2 4 3 Sanções Multa: Regras para o Cálculo Acordo de Leniência Programa de Integridade (Compliance) 5

Leia mais

POLÍTICA GLOBAL ANTICORRUPÇÃO DA PPG

POLÍTICA GLOBAL ANTICORRUPÇÃO DA PPG Introdução POLÍTICA GLOBAL ANTICORRUPÇÃO DA PPG Como uma empresa global que opera em mais de sessenta países, a PPG tem a obrigação de cumprir com uma série de leis e regulamentos para conduzir seus negócios

Leia mais

Superintendência de Riscos e Controles 15/03/2017

Superintendência de Riscos e Controles 15/03/2017 1 Área responsável pelo assunto 1.1 Superintendência de Riscos e Controles. 2 Abrangência 2.1 Esta Política orienta o comportamento da BB Seguridade e suas sociedades controladas. Espera-se que as empresas

Leia mais

PROGRAMA DE INTEGRIDADE ANTICORRUPÇÃO PROGRAMA DE INTEGRIDADE ANTICORRUPÇÃO 1. OBJETIVOS

PROGRAMA DE INTEGRIDADE ANTICORRUPÇÃO PROGRAMA DE INTEGRIDADE ANTICORRUPÇÃO 1. OBJETIVOS PROGRAMA DE INTEGRIDADE ANTICORRUPÇÃO 1. OBJETIVOS Definir diretrizes e criar procedimentos de prevenção e combate à corrupção, garantindo elevados padrões de integridade, legalidade e transparência na

Leia mais

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA PALESTRA SOBRE ÉTICA PÚBLICA João Batista Santos Ferreira Comissão de Ética Pública Brasília, 07 de outubro de 2008 ÉTICA PÚBLICA OBJETIVO: Relacionar informações sobre a ética

Leia mais

Seminário Nacional NTU Lei Anticorrupção e Programa de Compliance. Lélis Marcos Teixeira

Seminário Nacional NTU Lei Anticorrupção e Programa de Compliance. Lélis Marcos Teixeira Seminário Nacional NTU - 2014 Lei Anticorrupção e Programa de Compliance Lélis Marcos Teixeira 28/agosto/2014 Iniciativas FETRANSPOR Lei 12.846/2013 Agenda Abertura Histórico Iniciativas Dúvidas Encerramento

Leia mais

CÓDIGO DE ÉTICA PREVI NOVARTIS - SOCIEDADE DE PREVIDÊNCIA PRIVADA

CÓDIGO DE ÉTICA PREVI NOVARTIS - SOCIEDADE DE PREVIDÊNCIA PRIVADA CÓDIGO DE ÉTICA PREVI NOVARTIS - SOCIEDADE DE PREVIDÊNCIA PRIVADA 1. INTRODUÇÃO 1.1 A Previ Novartis Sociedade de Previdência Complementar ( Previ Novartis ) adotou este Código de Ética com a finalidade

Leia mais

Audit Advisory Outsourcing Tax

Audit Advisory Outsourcing Tax Audit Advisory Outsourcing Tax LEI ANTICORRUPÇÃO 12.846/13 AS IMPLICAÇÕES DA LEI PARA AS EMPRESAS Sumário Quem somos Objetivos Introdução Lei 12.846/13 Compliance Benefícios Contato Quem somos O Grupo

Leia mais

Nº: AC.1.POL.JUR PÁGINA: 1 / 10

Nº: AC.1.POL.JUR PÁGINA: 1 / 10 REGULAMENTO Nº: AC.1.POL.JUR.02 1 / 10 DATA APROVAÇÃO: 15/10/2014 TÍTULO: PROGRAMA DE COMPLIANCE ANTICORRUPÇÃO SUMÁRIO Este documento define regras e controles do Programa de Compliance Anticorrupção da

Leia mais

DIREITO ADMINISTRATIVO IMPROBIDADE ADMINISTRATIVA

DIREITO ADMINISTRATIVO IMPROBIDADE ADMINISTRATIVA DIREITO ADMINISTRATIVO IMPROBIDADE ADMINISTRATIVA Atualizado em 04/11/2015 IMPROBIDADE ADMINISTRATIVA A exigência de uma atuação moral se relaciona com o dever de probidade, ética e honestidade da Administração

Leia mais

Política de Investimento Pessoal

Política de Investimento Pessoal Política de Investimento Pessoal Introdução Com fundamento no art. 16, IX, da Instrução CVM n.º 558/15, o objetivo da política de investimento pessoal é estabelecer procedimentos e regras para os investimentos

Leia mais

Política de Partes Relacionadas

Política de Partes Relacionadas Política de Partes Relacionadas SUMÁRIO 1 INTRODUÇÃO... 3 2 A QUEM SE APLICA... 3 3 DEFINIÇÃO DE TRANSAÇÕES COM PARTES RELACIONADAS... 3 4 DEFINIÇÃO DE PARTES RELACIONADAS... 4 5 DEFINIÇÃO DE SITUAÇÕES

Leia mais

1. CARTA DA DIRETORIA

1. CARTA DA DIRETORIA 1. CARTA DA DIRETORIA A ADVANCE EMBALAGENS adota o presente Código de Conduta Empresarial com o objetivo de conduzir seus negócios embasando-se na obediência a princípios éticos e legais no relacionamento

Leia mais

MANUAL DE RISCO OPERACIONAL TERRA NOVA GESTÃO E ADMINISTRAÇÃO DE NEGOCIOS LTDA.

MANUAL DE RISCO OPERACIONAL TERRA NOVA GESTÃO E ADMINISTRAÇÃO DE NEGOCIOS LTDA. MANUAL DE RISCO OPERACIONAL TERRA NOVA GESTÃO E ADMINISTRAÇÃO DE NEGOCIOS LTDA. 1 Sumário Introdução...3 Definições...3 Gerenciamento de Risco...3 Apoio ao Gerenciamento...4 Escopo de Atuação de Risco...4

Leia mais

NORMAS DE CONDUTA PARA OS ANALISTAS DE INVESTIMENTOS DA SOLIDUS S.A. CCVM

NORMAS DE CONDUTA PARA OS ANALISTAS DE INVESTIMENTOS DA SOLIDUS S.A. CCVM NORMAS DE CONDUTA PARA OS ANALISTAS DE INVESTIMENTOS DA SOLIDUS S.A. CCVM 1. OBJETIVOS O objetivo das Normas de Conduta é estabelecer os procedimentos necessários para o exercício das atividades dos Analistas

Leia mais

Política Interna sobre Doações e Patrocínios

Política Interna sobre Doações e Patrocínios 1/9 Data Descrição Sumária 00 20/08/25, versão inicial. do Leyot para adequação ao Sistema de Gestão 31/03/27 Integrado. 2/9 ÍNDICE 1. Objetivo... 3 2. Aplicação... 3 3. Esclarecimentos / Definições...

Leia mais

POLÍTICA DE BRINDES, PRESENTES E HOSPITALIDADE

POLÍTICA DE BRINDES, PRESENTES E HOSPITALIDADE POLÍTICA DE BRINDES, PRESENTES E HOSPITALIDADE VERSÃO FINAL Aprovada com data de 03 de novembro de 2016 ÍNDICE 1. OBJETIVO... 3 2. ÂMBITO DE APLICAÇÃO... 3 3. REFERÊNCIAS E DEFINIÇÕES... 3 3.1 Referências...

Leia mais

2 Programa de Integridade INOVA Política Anticorrupção

2 Programa de Integridade INOVA Política Anticorrupção 2 Programa de Integridade INOVA Política Anticorrupção Palavra do Presidente Dentro dos princípios de conduta adotados pela INOVA, apresentamos mais uma importante etapa que deve ser observada e seguida

Leia mais

Ética. Compras e Strategic Sourcing

Ética. Compras e Strategic Sourcing Ética Compras e Strategic Sourcing Ética é saber a diferença entre o que você tem direito de fazer e o que é de fato direito - Potter Stewart Relacionamentos com fornecedores devem: Objetivo A área de

Leia mais

TRATADO ENTRE O JAPÃO E A REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL SOBRE A TRANSFERÊNCIA DE PESSOAS CONDENADAS

TRATADO ENTRE O JAPÃO E A REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL SOBRE A TRANSFERÊNCIA DE PESSOAS CONDENADAS TRATADO ENTRE O JAPÃO E A REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL SOBRE A TRANSFERÊNCIA DE PESSOAS CONDENADAS TRATADO ENTRE O JAPÃO E A REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL SOBRE A TRANSFERÊNCIA DE PESSOAS CONDENADAS

Leia mais

ATACAMA GESTÃO DE RECURSOS LTDA. Guia de Prevenção e Combate à Corrupção

ATACAMA GESTÃO DE RECURSOS LTDA. Guia de Prevenção e Combate à Corrupção ATACAMA GESTÃO DE RECURSOS LTDA. Guia de Prevenção e Combate à Corrupção Objetivo Estabelecer diretrizes e definir o que são práticas de corrupção, bem como reiterar qual é a conduta e a postura da Atacama

Leia mais

CÓDIGO DE ÉTICA E CONDUTA EQS ENGENHARIA LTDA

CÓDIGO DE ÉTICA E CONDUTA EQS ENGENHARIA LTDA CÓDIGO DE ÉTICA E CONDUTA EQS ENGENHARIA LTDA Revisão: 00 Data: 03/2016 Palavras chave: Ética, Conduta. 1. INTRODUÇÃO O presente Código de Ética e Conduta tem como objetivo apontar diretrizes e normas

Leia mais

POLÍTICA DE RESPONSABILIDADE SOCIOAMBIENTAL CREDITÁ S.A. Crédito, Financiamento e Investimento

POLÍTICA DE RESPONSABILIDADE SOCIOAMBIENTAL CREDITÁ S.A. Crédito, Financiamento e Investimento POLÍTICA DE RESPONSABILIDADE SOCIOAMBIENTAL CREDITÁ S.A. Crédito, Financiamento e Investimento SUMÁRIO 1. Propósito 2. Abrangência 3. Política 3.1 Princípios Fundamentais 3.2 Diretrizes Socioambientais

Leia mais

NORMA DE REGULAMENTAÇÃO DA CONDUTA DO RADIALISTA QUANTO A CONFLITOS DE INTERESSES E QUESTÕES RELACIONADAS NOR 308

NORMA DE REGULAMENTAÇÃO DA CONDUTA DO RADIALISTA QUANTO A CONFLITOS DE INTERESSES E QUESTÕES RELACIONADAS NOR 308 MANUAL DE PESSOAL CÓD. 300 ASSUNTO: REGULAMENTAÇÃO DA CONDUTA DO RADIALISTA QUANTO A CONFLITOS DE INTERESSES E QUESTÕES RELACIONADAS CÓD: NOR 308 APROVAÇÃO: Resolução nº 023/05, de 25/10/2005 NORMA DE

Leia mais

CÓDIGO DE ÉTICA RECKITTPREV RECKITT BENCKISER SOCIEDADE PREVIDENCIÁRIA

CÓDIGO DE ÉTICA RECKITTPREV RECKITT BENCKISER SOCIEDADE PREVIDENCIÁRIA CÓDIGO DE ÉTICA RECKITTPREV RECKITT BENCKISER SOCIEDADE PREVIDENCIÁRIA 1. INTRODUÇÃO 1.1 A RECKITTPREV RECKITT BENCKISER SOCIEDADE PREVIDENCIÁRIA ( RECKITTPREV ) adotou este Código de Ética com a finalidade

Leia mais

UNIDADE 1 INTRODUÇÃO AO ESTUDO DO CONTROLE

UNIDADE 1 INTRODUÇÃO AO ESTUDO DO CONTROLE UNIDADE 1 INTRODUÇÃO AO ESTUDO DO CONTROLE ESTATAL Conceito de controle: O controle consiste em verificar se tudo ocorre de acordo com o programa adotado, as ordens dadas e os princípios admitidos. Tem

Leia mais

REGULAMENTO INTERNO DA AUDITORIA DA ELETROBRAS

REGULAMENTO INTERNO DA AUDITORIA DA ELETROBRAS REGULAMENTO INTERNO DA AUDITORIA DA ELETROBRAS Sumário Capítulo I - Da Finalidade... 3 Capítulo II - Das Competências da Auditoria da Eletrobras... 3 Capítulo III - Da Organização da Auditoria da Eletrobras...

Leia mais

Código de Conduta Ética

Código de Conduta Ética Código de Conduta Ética Dezembro 2015 2015 Delta Economics & Finance Índice 1 Introdução 1 2 Visão, Missão e Valores 1 3 Conduta Esperada dos Funcionários 2 4 Conflito de Interesse 2 5 Informações Sigilosas

Leia mais

Manual de Regras, Procedimentos e Controles Internos Instrução CVM 558

Manual de Regras, Procedimentos e Controles Internos Instrução CVM 558 1. Objetivo A administração de carteiras de valores mobiliários é o exercício profissional de atividades relacionadas, direta ou indiretamente, ao funcionamento, à manutenção e à gestão de uma carteira

Leia mais

POLÍTICA ANTICORRUPÇÃO

POLÍTICA ANTICORRUPÇÃO POLÍTICA ANTICORRUPÇÃO Controle de Revisões Revisão 1.0 (23/11/2016) Elaboração da Política Anticorrupção por: Marcelo Esteves Maxlene Moreira Valexsandra Arouche verificação: Celso Cardoso (25/11/2016)

Leia mais

MANUAL DO ANALISTA DE VALORES MOBILIÁRIOS

MANUAL DO ANALISTA DE VALORES MOBILIÁRIOS MANUAL DO ANALISTA DE VALORES MOBILIÁRIOS Este documento vem em atendimento a Instrução CVM 483, de 06 de Julho de 2010, que dispõe sobre a atividade do profissional de Análise de Valores Mobiliários.

Leia mais

AC.1.PGP.EVENTOS PÁGINA: 1 / 7

AC.1.PGP.EVENTOS PÁGINA: 1 / 7 TÍTULO: PADRÃO GERENCIAL DE PROCESSO Nº: 1 / 7 PGP REALIZAÇÃO E APROVAÇÃO DE EVENTOS DATA DE APROVAÇÃO: 30.03.2016 1. INTRODUÇÃO Algumas atividades da Companhia envolvem o estabelecimento de atos, contratos,

Leia mais