O GRANDE RACIONALISMO: RENÉ DESCARTES ( )

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "O GRANDE RACIONALISMO: RENÉ DESCARTES ( )"

Transcrição

1 O GRANDE RACIONALISMO: RENÉ DESCARTES ( )

2 JUSTIFICATIVA DE DESCARTES: MEDITAÇÕES. Há já algum tempo que eu me apercebi de que, desde meus primeiros anos, recebera muitas falsas opiniões como verdadeiras, e de que aquilo que depois eu fundei em princípios tão mal assegurados não podia ser senão mui duvidoso e incerto; de modo que me era necessário tentar seriamente, uma vez em minha vida, desfazer-me de todas as opiniões a que até então dava crédito, e começar tudo novamente desde os fundamentos, se quisesse estabelecer algo de firme e de constante nas ciências (DESCARTES, Meditações, p.17).

3 A DÚVIDA CARTESIANA Dúvida: metódica e radical (hiperbólica). Objetivos da dúvida cartesiana: 1 encontrar uma verdade inabalável, comprovando assim que é possível ao homem chegar ao conhecimento verdadeiro; 2 estabelecer uma primeira verdade que sirva de alicerce para a construção de um método investigativo que evite a construção de ideias falsas.

4 OS GRAUS DA DÚVIDA A dúvida sobre as ideias que nascem dos sentidos. Experimentei algumas vezes que esses sentidos eram enganosos, e é de prudência nunca se fiar inteiramente em quem já nos enganou uma vez (DESCARTES. Meditações, p.17-18). Argumento do erro dos sentidos. Ele prefere não dar créditos para nenhum tipo de sentido, pois pode ser que venham a lhe enganar: não seria possível fundar um método científico seguro baseando-se nas percepções sensoriais.

5 O ARGUMENTO DO SONHO Não posso duvidar que esteja aqui sentado junto ao fogo, vestido com um chambre, tendo este papel entre as mãos e outras coisas desta natureza (DESCARTES. Meditações, p. 18). 2º grau da dúvida: os sonhos muitas vezes parecem ser tão reias quanto à vigília. Talvez a própria realidade seja uma ilusão, um grande sonho.. O ARGUMENTO DO DEUS ENGANADOR Ora, quem me poderá assegurar que esse Deus não tenha feito com que não haja nenhuma terra, nenhum céu, nenhum corpo extenso, nenhuma figura, nenhuma grandeza, nenhum lugar e que, não obstante, eu tenha os sentimentos de todas essas coisas [...]? [...] pode ocorrer que Deus tenha desejado que eu me engane todas as vezes que faço a adição de dois mais três [...] (DESCARTES. Meditações, p.19).

6 O ARGUMENTO DO GÊNIO MALIGNO Objeção dos teólogos: Deus é um ser perfeito e supremamente bom e lhe repugnaria enganar alguém. No entanto, quem me impede de pensar que exista um gênio maligno, astuto e enganador, que, brincando comigo, me faz considerar evidentes coisas que não o são? (DESCARTES. Meditações, p.20). A dúvida agora torna-se hiperbólica: o mundo é colocado em dúvida.

7 A VERDADE Após duvidar de tudo, Descartes se convence que há uma certeza: duvida, pensa e existe. Portanto, a primeira verdade é conquistada, a saber, que pensa e que existe. (Cógito, ergo sum). Penso, logo existo Somente depois tive de constatar que, embora eu quisesse pensar que tudo era falso, era preciso necessariamente que eu, que assim pensava, fosse alguma coisa. (DESCARTES, Meditações, p.100). Nem o gênio maligno poderia demolir essa certeza: ainda que exista um gênio maligno que me engana, eu, em todo caso, devo existir para ser enganado (DESCARTES, Meditações, p.100.

8 DUALISMO CARTESIANO No mundo há apenas duas substâncias, essencialmente distintas e separadas: A substância pensante (res cogitans). Propriedade essencial é o entendimento; correspondente à esfera do eu ou da consciência. A substância extensa (res extensa), Cuja propriedade essencial é a extensão no espaço com formas e movimento; trata-se do mundo corpóreo, material. res cogitans + res extensa = A substância infinita (res infinita), relativa a Deus, que teria criado todas as coisas.

9 MÉTODO CARTESIANO Regra da evidência - Não admitir coisa alguma como verdadeira, a não ser que sua veracidade seja comprovada pela evidência com clareza e distinção. Ideias Inatas. Regra da análise - Dividir ou decompor cada problema em quantas partes for possível, para assim melhor encontrar a solução. Regra da síntese - Reordenar os pensamentos, começando dos mais simples e fáceis de conhecer e, gradualmente, chegar aos mais complexos. Regra da enumeração - Fazer recontagens e revisões tão completas e gerais a ponto de se ficar seguro de não ter omitido nada.

10 Ao analisar o cogito ergo sum penso, logo existo, de René Descartes, conclui-se que a) o pensamento é algo mais certo que a própria matéria corporal. b) a subjetividade científica só pode ser pensada a partir da aceitação de uma relação empírica fundada em valores concretos. c) o eu cartesiano é uma ideia emblemática e representativa da ética que insurgia já no século XVI. d) Descartes consegue infirmar todos os sistemas científicos e filosóficos ao lançar a dúvida sistemáticoindutiva respaldada pelas ideias iluministas e métodos incipientes da revolução científica.

11 a) o pensamento é algo mais certo que a própria matéria corporal.

12 Considerando-se as primeiras linhas das Meditações sobre a filosofia primeira de René Descartes: Há já algum tempo dei-me conta de que, desde meus primeiros anos, recebera muitas falsas opiniões por verdadeiras e de que aquilo que depois eu fundei sobre princípios tão mal assegurados devia ser apenas muito duvidoso e incerto; de modo que era preciso tentar seriamente, uma vez em minha vida, desfazer-me de todas as opiniões que recebera até então em minha crença e começar tudo novamente desde os fundamentos, se eu quisesse estabelecer alguma coisa de firme e de constante nas ciências. (...) Agora, pois, que meu espírito está livre de todas as preocupações e que obtive um repouso seguro numa solidão tranquila, aplicar-me-ei seriamente e com liberdade a destruir em geral todas as minhas antigas opiniões. É correto afirmar sobre a teoria do conhecimento cartesiana que a) Descartes não utiliza um método ou uma estratégia para estabelecer algo de firme e certo no conhecimento, já que suas opiniões antigas eram incertas. b) Descartes considera que não é possível encontrar algo de firme e certo nas ciências, pois até então esse objetivo não foi atingido. c) Descartes, ao rejeitar o que a tradição filosófica considerou como conhecimento, busca fundamentar nos sentidos uma base segura para as ciências. d) ao investigar uma base firme e indestrutível para o conhecimento, Descartes inicia rejeitando suas antigas opiniões e utiliza o método da dúvida até encontrar algo de firme e certo. e) Descartes necessitou de solidão para investigar as suas antigas opiniões e encontrar entre elas aquela que seria o verdadeiro fundamento do conhecimento.

13 d) ao investigar uma base firme e indestrutível para o conhecimento, Descartes inicia rejeitando suas antigas opiniões e utiliza o método da dúvida até encontrar algo de firme e certo

14

15 Aspectos do pensamento de Espinosa Homem Corpo Alma (Mente) O corpo sempre sofre afecções ou modificações nas misturas com outros corpos. E a mente produz ideias dessas afecções

16 Mas, é importante ressaltar que o corpo e a mente são autônomos, ou seja, não há superioridade de um com relação ao outro. Apenas há superioridade de uma mente com relação a outra mente e de um corpo com relação a outro corpo. O corpo sempre sofre afecções ou modificações nas misturas com outros corpos e a mente produz ideias dessas afecções. As partes do nosso corpo sempre têm relações de movimento alteradas nas misturas que elas estabelecem com as partes dos outros corpos. Isto quer dizer que as ideias que a nossa mente produz são sempre ideias dessas afecções do corpo, isto é, são sempre ideias inéditas e singulares, já que os encontros de corpos sempre se dão de modo singular e inédito. Como podemos constatar, um indivíduo pode ser afetado de muitas maneiras e, mesmo assim, conservar a sua forma. Portanto, o nosso corpo sofre, necessariamente, diversas modificações e a nossa mente é, simultaneamente capaz de perceber cada modificação: [ ] tudo o que acontece no corpo humano deve ser percebido pela mente (Ética, 2, Prop. 14, demons.). Quanto mais modificações um corpo sofre, mais ideias são produzidas pela mente. Nesse sentido, e somente nesse sentido, podemos dizer que a mente humana é mais perfeita do que a mente de um outro ser vivo cujo corpo é composto por um número muito menor de indivíduos, por exemplo.

INTERATIVIDADE FINAL CONTEÚDO E HABILIDADES DINÂMICA LOCAL INTERATIVA. Aula 3.2 Conteúdo: A escola Platônica

INTERATIVIDADE FINAL CONTEÚDO E HABILIDADES DINÂMICA LOCAL INTERATIVA. Aula 3.2 Conteúdo: A escola Platônica Aula 3.2 Conteúdo: A escola Platônica 2 Habilidades: Conhecer os principais pontos das ideias de Platão para interpretar a realidade diária. 3 REVISÃO Sócrates: o homem Grande questão: o que é a essência

Leia mais

física e astronomia aristotélica

física e astronomia aristotélica física e astronomia aristotélica andrea bettanin 183178 astronomia fundamental aristóteles (384 a.c - 322 a.c.) Aristóteles nasceu em Estágira, em 384 a.c., próxima da Macedônia. Seus pais morreram durante

Leia mais

EGEA ESAPL - IPVC. Resolução de Problemas de Programação Linear, com recurso ao Excel

EGEA ESAPL - IPVC. Resolução de Problemas de Programação Linear, com recurso ao Excel EGEA ESAPL - IPVC Resolução de Problemas de Programação Linear, com recurso ao Excel Os Suplementos do Excel Em primeiro lugar deverá certificar-se que tem o Excel preparado para resolver problemas de

Leia mais

Comandos de Eletropneumática Exercícios Comentados para Elaboração, Montagem e Ensaios

Comandos de Eletropneumática Exercícios Comentados para Elaboração, Montagem e Ensaios Comandos de Eletropneumática Exercícios Comentados para Elaboração, Montagem e Ensaios O Método Intuitivo de elaboração de circuitos: As técnicas de elaboração de circuitos eletropneumáticos fazem parte

Leia mais

Visita à Odebrecht 16 de Abril de 2015

Visita à Odebrecht 16 de Abril de 2015 Visita à Odebrecht 16 de Abril de 2015 Introdução Poucas empresas se consolidam no mercado por tanto tempo e com tamanha qualidade, tradição e compromisso na prestação de seus serviços. A 80 anos a Odebrecht

Leia mais

Currículos e programas. Profa. Luciana Eliza dos Santos

Currículos e programas. Profa. Luciana Eliza dos Santos Currículos e programas Profa. Luciana Eliza dos Santos Currículo??? Base ordenadora da prática Quais os elementos que compõem a prática pedagógica? O que compõe um currículo? Como podemos abarcar conhecimentos

Leia mais

Probabilidade. Luiz Carlos Terra

Probabilidade. Luiz Carlos Terra Luiz Carlos Terra Nesta aula, você conhecerá os conceitos básicos de probabilidade que é a base de toda inferência estatística, ou seja, a estimativa de parâmetros populacionais com base em dados amostrais.

Leia mais

WLADIMIR AUGUSTO CORREIA BRITO PROFESSOR DA ESCOLA DE DIREITO DA UNIVERSIDADE DO MINHO

WLADIMIR AUGUSTO CORREIA BRITO PROFESSOR DA ESCOLA DE DIREITO DA UNIVERSIDADE DO MINHO EM BUSCA DE UM MODELO ADEQUADO DE ORGANIZAÇÃO ADMINISTRATIVA EM PAÍS ARQUIPELÁGICO I Introdução 1.1.º - Na conferência por mim proferida na Praia defendi que a questão da organização administrativa de

Leia mais

XXIII SEMANA ACADÊMICA DA MATEMÁTICA

XXIII SEMANA ACADÊMICA DA MATEMÁTICA Muitos dos dispersos pitagóricos acorreram a Atenas e Zenão e Parmênides, da escola eleática, foram ao grande centro para ensinar. Zenão de Eléia, filósofo e matemático viveu por volta de (495-430 a.c.),

Leia mais

19. O que pensar das pessoas que, sofrendo ingratidão por benefícios prestados, não querem mais fazer o bem, com medo de encontrar ingratos?

19. O que pensar das pessoas que, sofrendo ingratidão por benefícios prestados, não querem mais fazer o bem, com medo de encontrar ingratos? 19. O que pensar das pessoas que, sofrendo ingratidão por benefícios prestados, não querem mais fazer o bem, com medo de encontrar ingratos? GUIA PROTECTOR Sens, 1862 Essas pessoas têm mais egoísmo do

Leia mais

UNIVERSIDADE REGIONAL DE BLUMENAU ESCOLA TÉCNICA VALE DO ITAJAI TÍTULO NOME

UNIVERSIDADE REGIONAL DE BLUMENAU ESCOLA TÉCNICA VALE DO ITAJAI TÍTULO NOME UNIVERSIDADE REGIONAL DE BLUMENAU ESCOLA TÉCNICA VALE DO ITAJAI TÍTULO NOME BLUMENAU 2008 NOME DO(S) AUTOR(ES) DO TRABALHO ( quando em grupo os nomes em ordem alfabética ) TÍTULO DO TRABALHO Trabalho apresentado

Leia mais

CENTRO EDUCACIONAL SIGMA

CENTRO EDUCACIONAL SIGMA 5ºAno 1.5 CIÊNCIAS 4º período 10 de dezembro de 2015 Cuide da organização da sua prova. Escreva de forma legível. Fique atento à ortografia e elabore respostas claras. Tudo isso será considerado na correção.

Leia mais

UM JOGO BINOMIAL 1. INTRODUÇÃO

UM JOGO BINOMIAL 1. INTRODUÇÃO 1. INTRODUÇÃO UM JOGO BINOMIAL São muitos os casos de aplicação, no cotidiano de cada um de nós, dos conceitos de probabilidade. Afinal, o mundo é probabilístico, não determinístico; a natureza acontece

Leia mais

Corpo e técnica em dança: como podemos discuti-los?

Corpo e técnica em dança: como podemos discuti-los? CORPO E TÉCNICA EM DANÇA: COMO PODEMOS DISCUTI-LOS? Ana Carolina da Rocha Mundim Aleixo Universidade Estadual de Campinas - UNICAMP Dança, técnica, criação. Resumo: O presente texto organiza um pensamento

Leia mais

PESQUISA OPERACIONAL -PROGRAMAÇÃO LINEAR. Prof. Angelo Augusto Frozza, M.Sc.

PESQUISA OPERACIONAL -PROGRAMAÇÃO LINEAR. Prof. Angelo Augusto Frozza, M.Sc. PESQUISA OPERACIONAL -PROGRAMAÇÃO LINEAR Prof. Angelo Augusto Frozza, M.Sc. ROTEIRO Esta aula tem por base o Capítulo 2 do livro de Taha (2008): Introdução O modelo de PL de duas variáveis Propriedades

Leia mais

GIL, Antonio Carlos. Como elaborar projetos de pesquisa. São Paulo, Editora Atlas, 2002....

GIL, Antonio Carlos. Como elaborar projetos de pesquisa. São Paulo, Editora Atlas, 2002.... GIL, Antonio Carlos. Como elaborar projetos de pesquisa. São Paulo, Editora Atlas, 2002.... 1 Como encaminhar uma Pesquisa? A pesquisa é um projeto racional e sistemático com objetivo de proporcionar respostas

Leia mais

Paternidade: Missão e Dever. Dora Rodrigues

Paternidade: Missão e Dever. Dora Rodrigues Paternidade: Missão e Dever Dora Rodrigues História do dia dos pais O primeiro Dia dos Pais foi comemorado em 19 de junho de 1910, em Washington. A rosa foi escolhida como a flor oficial do evento. Em

Leia mais

MEDITAÇÕES METAFÍSICAS

MEDITAÇÕES METAFÍSICAS MEDITAÇÕES METAFÍSICAS R. DESCARTES Meditação Primeira e Meditação Segunda MEDITAÇÕES METAFÍSICAS Características de uma Meditação : i- orientação interior ou subjetiva; ii- ascensionais. Há doisnomespróprios:

Leia mais

A TEORIA DO CONHECIMENTO DE DESCARTES E SUA RELAÇÃO COM A GEOMETRIA EUCLIDIANA PLANA

A TEORIA DO CONHECIMENTO DE DESCARTES E SUA RELAÇÃO COM A GEOMETRIA EUCLIDIANA PLANA A TEORIA DO CONHECIMENTO DE DESCARTES E SUA RELAÇÃO COM A GEOMETRIA EUCLIDIANA PLANA Danilo Pereira Munhoz Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho danilomunhoz@gmail.com Fabrícia Lélis Universidade

Leia mais

Cotas raciais nas universidades, a contradição do Brasil!

Cotas raciais nas universidades, a contradição do Brasil! Cotas raciais nas universidades, a contradição do Brasil! Nathália Norgi Weller 1 RESUMO: A partir do ano de 2001, entra em vigor a lei 3.708, que assegura a negros e pardos 20% das vagas nas universidades

Leia mais

I ENCONTRO DE PRÁTICAS PEDAGÓGICAS NOS CURSOS DE LICENCIATURA LICENCIATURA EM PEDAGOGIA: EM BUSCA DA IDENTIDADE PROFISSIONAL DO PEDAGOGO

I ENCONTRO DE PRÁTICAS PEDAGÓGICAS NOS CURSOS DE LICENCIATURA LICENCIATURA EM PEDAGOGIA: EM BUSCA DA IDENTIDADE PROFISSIONAL DO PEDAGOGO LICENCIATURA EM PEDAGOGIA: EM BUSCA DA IDENTIDADE PROFISSIONAL DO PEDAGOGO Palavras-chave: Identidade do Pedagogo. Formação de Professores. Licenciatura em Pedagogia. LDB 9394/96. Introdução Este trabalho

Leia mais

Verdade e Justiça em suas três dimensões

Verdade e Justiça em suas três dimensões Verdade e Justiça em suas três dimensões Carloto Rocha Pereira Pinto* Cristiane Martins Vilar Alves* Fabrício Oliveira de Lima Santos* Mariana Ferreira Vitor* Meire Ellem Diniz Costa Galvão* Raísa Valério

Leia mais

24/06/2010. Presidência da República Secretaria de Imprensa Discurso do Presidente da República

24/06/2010. Presidência da República Secretaria de Imprensa Discurso do Presidente da República Palavras do Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, na Escola Municipal de Rio Largo, durante encontro para tratar das providências sobre as enchentes Rio Largo - AL, 24 de junho de 2010 Bem,

Leia mais

Tratamento e Análise de Dados e Informações (TADI)

Tratamento e Análise de Dados e Informações (TADI) Tratamento e Análise de Dados e Informações (TADI) Apresentação do Curso Prof. André Martins A USP http://www4.usp.br/index.php/a-usp http://www.webometrics.info/ http://www.arwu.org/ By all means let's

Leia mais

Resolução da Lista de Exercício 6

Resolução da Lista de Exercício 6 Teoria da Organização e Contratos - TOC / MFEE Professor: Jefferson Bertolai Fundação Getulio Vargas / EPGE Monitor: William Michon Jr 10 de novembro de 01 Exercícios referentes à aula 7 e 8. Resolução

Leia mais

Entrevista com o Prof. José Sérgio Fonseca de Carvalho

Entrevista com o Prof. José Sérgio Fonseca de Carvalho Entrevista com o Prof. José Sérgio Fonseca de Carvalho Projeto Revoluções - Como podemos explicar a relação entre educação e direitos humanos? Prof. José Sérgio - Trata-se aqui de uma relação dupla e complementar.

Leia mais

Registro de Retenções Tributárias e Pagamentos

Registro de Retenções Tributárias e Pagamentos SISTEMA DE GESTÃO DE PRESTAÇÃO DE CONTAS (SiGPC) CONTAS ONLINE Registro de Retenções Tributárias e Pagamentos Atualização: 20/12/2012 A necessidade de registrar despesas em que há retenção tributária é

Leia mais

Inteligência Artificial

Inteligência Artificial Inteligência Artificial Aula 7 Programação Genética M.e Guylerme Velasco Programação Genética De que modo computadores podem resolver problemas, sem que tenham que ser explicitamente programados para isso?

Leia mais

Prof. José Maurício S. Pinheiro - UGB - 2009

Prof. José Maurício S. Pinheiro - UGB - 2009 Auditoria e Análise de Segurança da Informação Forense Computacional Prof. José Maurício S. Pinheiro - UGB - 2009 Forense Computacional 2 Forense Computacional A forense computacional pode ser definida

Leia mais

FEDERAÇÃO ESPÍRITA BRASILEIRA Estudo Aprofundado da Doutrina Espírita Programa Filosofia e Ciência Espíritas Roteiro 28

FEDERAÇÃO ESPÍRITA BRASILEIRA Estudo Aprofundado da Doutrina Espírita Programa Filosofia e Ciência Espíritas Roteiro 28 FEDERAÇÃO ESPÍRITA BRASILEIRA Estudo Aprofundado da Doutrina Espírita Programa Filosofia e Ciência Espíritas Roteiro 28 Objetivos Analisar a citação de Jesus: Há muitas moradas na casa do Pai, à luz da

Leia mais

Objetivo da aula: Origens da ciência econômica. A Economia Política e sua critica (aula 1 Adam Smith)

Objetivo da aula: Origens da ciência econômica. A Economia Política e sua critica (aula 1 Adam Smith) Ciências Sociais (P.I) A Economia Política e sua critica (aula 1 Adam Smith) Temática: Economia e funcionamento social: fundamentos Adam Smith. Profa. Luci Praun Objetivo da aula: Conhecer as formulações

Leia mais

I CONGRESSO BRASILEIRO DE ENFERMAGEM NEONATAL Bioética e Biodireito na Atenção Neonatal FILIAÇÃO UNISSEXUAL. Profª Drª Luciana Moas

I CONGRESSO BRASILEIRO DE ENFERMAGEM NEONATAL Bioética e Biodireito na Atenção Neonatal FILIAÇÃO UNISSEXUAL. Profª Drª Luciana Moas I CONGRESSO BRASILEIRO DE ENFERMAGEM NEONATAL Bioética e Biodireito na Atenção Neonatal FILIAÇÃO UNISSEXUAL O IMPACTO DAS INOVAÇÕES BIOTECNOLÓGICAS NO PARENTESCO: A DISTINÇÃO ENTRE PAI E GENITOR Meu Deus

Leia mais

FILOSOFIA 11º ano. Demonstração e argumentação: Lógica e retórica

FILOSOFIA 11º ano. Demonstração e argumentação: Lógica e retórica FILOSOFIA 11º ano Demonstração e argumentação: Lógica e retórica Governo da República Portuguesa Demonstração/argumentação Conforme os tipos de argumentos (razões) que nos servimos para justificar uma

Leia mais

BUSCA DE FIDELIZACÃO DOS CLIENTES ATRAVES DA QUALIDADE NO ATENDIMENTO

BUSCA DE FIDELIZACÃO DOS CLIENTES ATRAVES DA QUALIDADE NO ATENDIMENTO BUSCA DE FIDELIZACÃO DOS CLIENTES ATRAVES DA QUALIDADE NO ATENDIMENTO Taynná BECKER 1 Priscila GUIDINI 2 RESUMO: O artigo apresenta a importância da fidelização de clientes para as empresas, e como a qualidade

Leia mais

A Lei das Sociedades por Ações (LSA) é tiete da Constituição Federal (CF). Tenta imitá-la de todas as formas...

A Lei das Sociedades por Ações (LSA) é tiete da Constituição Federal (CF). Tenta imitá-la de todas as formas... Caro aluno, I. A Lei das Sociedades por Ações (LSA) é tiete da Constituição Federal (CF). Tenta imitá-la de todas as formas... Relanceie o índice sistemático da Constituição Federal: TÍTULO II Dos Direitos

Leia mais

Teste diagnóstico TERRA NO ESPAÇO CIÊNCIA, TECNOLOGIA, SOCIEDADE AMBIENTE. OBSERVAÇÃO: Grelhas de observação. Listas de verificação.

Teste diagnóstico TERRA NO ESPAÇO CIÊNCIA, TECNOLOGIA, SOCIEDADE AMBIENTE. OBSERVAÇÃO: Grelhas de observação. Listas de verificação. ANO: 7º ANO LECTIVO: 2008/2009 p.1/5 TERRA NO ESPAÇO 2 Teste diagnóstico CIÊNCIA, TECNOLOGIA, SOCIEDADE AMBIENTE E - Ciência produto da actividade humana. - Ciência e conhecimento do Universo. - Compreender

Leia mais

Parabéns por você ter chegado até aqui isso mostra o seu real interesse em aprender como se ganhar dinheiro na internet logo abaixo te darei algumas

Parabéns por você ter chegado até aqui isso mostra o seu real interesse em aprender como se ganhar dinheiro na internet logo abaixo te darei algumas Parabéns por você ter chegado até aqui isso mostra o seu real interesse em aprender como se ganhar dinheiro na internet logo abaixo te darei algumas dicas! Dica 1 para Ganhar Dinheiro na Internet Com Crie

Leia mais

BALANÇO PATRIMONIAL AMBIENTAL - EXERCÍCIO COMENTADO Prof Alan

BALANÇO PATRIMONIAL AMBIENTAL - EXERCÍCIO COMENTADO Prof Alan FACULDADE EVANGÉLICA CIÊNCIAS CONTÁBEIS DISCIPLINA: CONTABILIDADE AMBIENTAL E SOCIAL TURMA: 3º, 4º e 5º PERÍODOS BALANÇO PATRIMONIAL AMBIENTAL - EXERCÍCIO COMENTADO Prof Alan Considere os fatos contábeis

Leia mais

Fundamentação teórica da Clínica de Psicologia da Unijuí

Fundamentação teórica da Clínica de Psicologia da Unijuí DEBATE Fundamentação teórica da Clínica de Psicologia da Unijuí A Clínica surge do próprio projeto do curso de Psicologia. Este curso tem como base teórica fundamental as teorias psicanalítica e psicológica.

Leia mais

Dados internacionais de catalogação Biblioteca Curt Nimuendajú

Dados internacionais de catalogação Biblioteca Curt Nimuendajú Catalogação: Cleide de Albuquerque Moreira Bibliotecária/CRB 1100 Revisão: Elias Januário Revisão Final: Karla Bento de Carvalho Consultor: Luís Donisete Benzi Grupioni Projeto Gráfico/Diagramação: Fernando

Leia mais

CABELO ELÁSTICO TUDO O QUE VOCÊ PRECISA SABER

CABELO ELÁSTICO TUDO O QUE VOCÊ PRECISA SABER CABELO ELÁSTICO TUDO O QUE VOCÊ PRECISA SABER O QUE É UM CABELO EMBORRACHADO? O cabelo emborrachado, elástico ou chiclete é um cabelo em que a fibra perdeu a elasticidade natural, além da umidade, o que

Leia mais

Para mostrar que os cépticos estão enganados, Descartes propõe um método: a dúvida metódica.

Para mostrar que os cépticos estão enganados, Descartes propõe um método: a dúvida metódica. 2. René Descartes Numa das suas obras mais importantes, Meditações Sobre a Filosofia Primeira, Descartes anuncia o que o leitor irá encontrar em cada uma das seis meditações. Começa assim: Na primeira

Leia mais

Tópicos Especiais em Educação

Tópicos Especiais em Educação Tópicos Especiais em Educação Física II Unidade I -Cognição - Prof. Esp. Jorge Duarte Cognição Um dos objetivos do sistema de ensino é promover o desenvolvimento cognitivo da criança. Esse desenvolvimento

Leia mais

Introdução à Engenharia de Sistemas INOVAÇÃO?

Introdução à Engenharia de Sistemas INOVAÇÃO? Introdução à Engenharia de Sistemas INOVAÇÃO? Renato Dourado Maia Universidade Estadual de Montes Claros Sistemas de Informação O que é Inovação? O que eu não pretendo: Apresentar uma definição para inovação.

Leia mais

Recuperação de Geografia. Roteiro 7 ano

Recuperação de Geografia. Roteiro 7 ano Recuperação de Geografia Roteiro 7 ano A SOLUÇÃO NÃO É CONCENTRAR, É DIVIDIR. Divida bem o seu tempo e aproveite o tempo que estiver livre. LOCAL DE ESTUDO Escolha um local que tenha o menor número possível

Leia mais

LEIS DE NEWTON. Resultado da interação entre corpos. Altera o estado de repouso ou movimento de um corpo.

LEIS DE NEWTON. Resultado da interação entre corpos. Altera o estado de repouso ou movimento de um corpo. LEIS DE NEWTON RECORDANDO... Força: Resultado da interação entre corpos. Altera o estado de repouso ou movimento de um corpo. Produz deformações. Força resultante: Soma vetorial das forças que atuam em

Leia mais

MÉTODO DE ARUK DIMON

MÉTODO DE ARUK DIMON MÉTODO DE ARUK DIMON Sinopse : Aruk Dimon é um cientista inventor marroquino, nascido no ano de 3435. Hoje ele possui 44 anos de idade. Aruk Dimon ficou famoso por ter descoberto a tecnologia dos órgãos

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL FARROUPILHA CAMPUS ALEGRETE PIBID

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL FARROUPILHA CAMPUS ALEGRETE PIBID PROPOSTA DIDÁTICA 1. Dados de Identificação 1.1 Nome do bolsista: Fabielli Vieira de July 1.2 Público alvo: alunos do 8º e 9º anos 1.3 Duração: 2 h 1.4 Conteúdos desenvolvido: As Pirâmides do Egito e a

Leia mais

Como você reage diante do que você ouve, vê, escuta e sente? 10.04.2016 slide 1

Como você reage diante do que você ouve, vê, escuta e sente? 10.04.2016 slide 1 Como você reage diante do que você ouve, vê, escuta e sente? 10.04.2016 slide 1 Como você reage diante do que você...? Ouve? Vê? 10.04.2016 slide 2 Como você reage diante do que você...? Escuta? Sente?

Leia mais

Declaração Universal dos Direitos Humanos

Declaração Universal dos Direitos Humanos Declaração Universal dos Direitos Humanos Considerando que o reconhecimento da dignidade inerente a todos os membros da família humana e de seus direitos iguais e inalienáveis é o fundamento da liberdade,

Leia mais

Modelos de Regressão Linear Simples - Erro Puro e Falta de Ajuste

Modelos de Regressão Linear Simples - Erro Puro e Falta de Ajuste Modelos de Regressão Linear Simples - Erro Puro e Falta de Ajuste Erica Castilho Rodrigues 2 de Setembro de 2014 Erro Puro 3 Existem dois motivos pelos quais os pontos observados podem não cair na reta

Leia mais

A Orientação Educacional no novo milênio

A Orientação Educacional no novo milênio 15 1 A Orientação Educacional no novo milênio O presente estudo consiste na descrição e análise da experiência do Curso de Especialização em Orientação Educacional e Supervisão Escolar, realizado na Faculdade

Leia mais

Aula 13 Teoria do Consumidor 12/04/2010 Bibliografia VASCONCELLOS (2006) Capítulo 5 e MANKIW (2007) Capítulo 7.

Aula 13 Teoria do Consumidor 12/04/2010 Bibliografia VASCONCELLOS (2006) Capítulo 5 e MANKIW (2007) Capítulo 7. Aula 13 Teoria do Consumidor 12/04/2010 Bibliografia VASCONCELLOS (2006) Capítulo 5 e MANKIW (2007) Capítulo 7. Utilidades da teoria do consumidor: a) Servir de guia para elaboração e interpretação de

Leia mais

RECOMENDAÇÃO nº 16/2016

RECOMENDAÇÃO nº 16/2016 Autos nº 1.14.012.000020/2012-42 Espécie: Inquérito Civil Público ICP Assunto: Recomenda ao Município de Irecê a adoção de medidas e a instalação de instrumentos que permitam o controle social do horário

Leia mais

Por Quanto Posso Vender Meu Produto?

Por Quanto Posso Vender Meu Produto? Por Quanto Posso Vender Meu Produto? POR QUANTO POSSO VENDER MEU PRODUTO? Vejo muita gente, principalmente no Facebook, perguntando POR QUANTO vender seus produtos, sejam eles, bolos, doces, bombons, salgados

Leia mais

Redação Publicitária reflexões sobre teoria e prática 1

Redação Publicitária reflexões sobre teoria e prática 1 Redação Publicitária reflexões sobre teoria e prática 1 AUTOR: MAGOGA, Bernardo CURSO: Comunicação Social Publicidade e Propaganda/Unifra, Santa Maria, RS OBRA: MARTINS, Jorge S. Redação publicitária Teoria

Leia mais

VIII Oficinas de Formação A Escola na Sociedade da Informação e do Conhecimento praticar ao Sábado. E-learning. 3 de Março de 2007

VIII Oficinas de Formação A Escola na Sociedade da Informação e do Conhecimento praticar ao Sábado. E-learning. 3 de Março de 2007 VIII Oficinas de Formação A Escola na Sociedade da Informação e do Conhecimento praticar ao Sábado E-learning 3 de Março de 2007 Plataformas de E-learning em contexto educativo Intervenção de José Luís

Leia mais

Trabalho da página 92 à 94

Trabalho da página 92 à 94 Trabalho da página 92 à 94 1.O que significa perguntar sobre a natureza dos valores? Significa perguntar se os valores existem nas coisas e ações e o sujeito os descobre ou se existem apenas no sujeito

Leia mais

RELATO DE EXPERIÊNCIA SOBRE PADRÕES MATEMÁTICOS NA RESOLUÇÃO DE PROBLEMAS DE POTENCIAÇÃO

RELATO DE EXPERIÊNCIA SOBRE PADRÕES MATEMÁTICOS NA RESOLUÇÃO DE PROBLEMAS DE POTENCIAÇÃO RELATO DE EXPERIÊNCIA SOBRE PADRÕES MATEMÁTICOS NA RESOLUÇÃO DE PROBLEMAS DE POTENCIAÇÃO Educação Matemática nos Anos Finais do Ensino Fundamental e Ensino Médio GT: 10 RESUMO Este estudo consiste em um

Leia mais

Aula 6 Propagação de erros

Aula 6 Propagação de erros Aula 6 Propagação de erros Conteúdo da aula: Como estimar incertezas de uma medida indireta Como realizar propagação de erros? Exemplo: medimos A e B e suas incertezas. Com calcular a incerteza de C, se

Leia mais

Adam Smith e o Nascimento da Economia Política Clássica

Adam Smith e o Nascimento da Economia Política Clássica Adam Smith e o Nascimento da Economia Política Clássica José Luis Oreiro Departamento de Economia UNB Pesquisador Nível N I do CNPq Reação a Filosofia Moral de Hobbes Hobbes: as ações a humanas são governadas

Leia mais

Competências e Habilidades

Competências e Habilidades Competências e Habilidades Aula 11 Gestão da Carreira Autoconhecimento Personalidade Motivações Valores Habilidades Interesses Análise do Ambiente Definição de objetivos Ações / Estratégias 2 1 Gerenciamento

Leia mais

BEM VINDOS ALUNOS DA GRADUAÇÃ ÇÃO. GESTÃO INTEGRADA PESSOAS E SISTEMAS DE INFORMAÇÃ ÇÃO O QUE O MUNDO TEM A VER COM MARKETING?

BEM VINDOS ALUNOS DA GRADUAÇÃ ÇÃO. GESTÃO INTEGRADA PESSOAS E SISTEMAS DE INFORMAÇÃ ÇÃO O QUE O MUNDO TEM A VER COM MARKETING? BEM VINDOS ALUNOS DA TURMA DE PÓS-GRADUA P GRADUAÇÃ ÇÃO. GESTÃO INTEGRADA PESSOAS E SISTEMAS DE INFORMAÇÃ ÇÃO PROF. PAULO NETO FIB - 2011 O QUE O MUNDO TEM A VER COM MARKETING? O QUE EU TENHO A VER COM

Leia mais

ESCOLA SECUNDÁRIA ARTÍSTICA ANTÓNIO ARROIO 2010 / 2011 PROVA DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA 2.ª FASE. 139-Português

ESCOLA SECUNDÁRIA ARTÍSTICA ANTÓNIO ARROIO 2010 / 2011 PROVA DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA 2.ª FASE. 139-Português ESCOLA SECUNDÁRIA ARTÍSTICA ANTÓNIO ARROIO 2010 / 2011 PROVA DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA 2.ª FASE 139-Português Decreto Lei n.º 74 / 2004, de 26 de Março Duração: 120 minutos - Identifique claramente

Leia mais

EDUCADOR, MEDIADOR DE CONHECIMENTOS E VALORES

EDUCADOR, MEDIADOR DE CONHECIMENTOS E VALORES EDUCADOR, MEDIADOR DE CONHECIMENTOS E VALORES BREGENSKE, Édna dos Santos Fernandes* Em seu livro, a autora levanta a questão da formação do educador e a qualidade de seu trabalho. Deixa bem claro em diversos

Leia mais

Pronomes Parte II. Apostila 3, Capítulo 11 Unidades 39 a 44 (pág. 408 a 417)

Pronomes Parte II. Apostila 3, Capítulo 11 Unidades 39 a 44 (pág. 408 a 417) Pronomes Parte II Apostila 3, Capítulo 11 Unidades 39 a 44 (pág. 408 a 417) Professora Simone 2 Pronomes Indefinidos São aqueles que se referem à terceira pessoa gramatical (aquele/aquilo de quem se fala)

Leia mais

INSTRUÇÕES: Crédito imagem: metasinergia desenvolvimento de pessoas

INSTRUÇÕES: Crédito imagem: metasinergia desenvolvimento de pessoas Crédito imagem: metasinergia desenvolvimento de pessoas INSTRUÇÕES: As 12 seções da roda da vida representam um panorama global de sua vida ; Você deve apontar o seu nível se satisfação em cada seção,

Leia mais

Maquiavel ( 1469 1527 )

Maquiavel ( 1469 1527 ) Maquiavel ( 1469 1527 ) Maquiavel tentou ir ao cerne da questão e tratar a política não como uma parte da filosofia moral ou ética, mas simplesmente em termos práticos e realistas. Ao colocar a utilidade

Leia mais

II SEMINÁRIO DE PRÁTICA DE PESQUISA EM PSICOLOGIA Universidade Estadual de Maringá 28 a 30 de Novembro de 2012

II SEMINÁRIO DE PRÁTICA DE PESQUISA EM PSICOLOGIA Universidade Estadual de Maringá 28 a 30 de Novembro de 2012 AS CONCEPÇÕES DE PSICÓLOGOS SOBRE ANGÚSTIA/ANSIEDADE DE SEPARAÇÃO E SUAS IMPLICAÇÕES NA PRÁTICA CLÍNICA Mayara Lúcia Embercics Calazans (Departamento de Psicologia,, Fundação Araucária, PIBIC); Paulo José

Leia mais

A aventura de Descartes da dúvida à certeza Prof. João Borba Nov. De 2009

A aventura de Descartes da dúvida à certeza Prof. João Borba Nov. De 2009 A aventura de Descartes da dúvida à certeza Prof. João Borba Nov. De 2009 Descartes desenvolve sua filosofia tentando combater o ceticismo pirrônico do filósofo Montaigne. Por isso, o melhor modo de entendê-lo

Leia mais

MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL

MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL Representação nº 140/98 RECOMENDAÇÃO Nº 23/99 Trata o procedimento de representação formulada por Paulo Murilo Castilho Barone em face da recusa da Polícia Federal em São Paulo em lhe conceder passaporte

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA ESCOLA POLITÉCNICA DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA QUÍMICA ENG 008 Fenômenos de Transporte I A Profª Fátima Lopes

UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA ESCOLA POLITÉCNICA DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA QUÍMICA ENG 008 Fenômenos de Transporte I A Profª Fátima Lopes Equações básicas Uma análise de qualquer problema em Mecânica dos Fluidos, necessariamente se inicia, quer diretamente ou indiretamente, com a definição das leis básicas que governam o movimento do fluido.

Leia mais

COMO ELABORAR UM CURRÍCULO

COMO ELABORAR UM CURRÍCULO COMO ELABORAR UM CURRÍCULO Sandra Salgadinho O CURRÍCULO É UMA DAS MELHORES FORMAS DE MARKETING PESSOAL. É POR MEIO DESTE QUE UMA EMPRESA AVALIA O PERFIL DE UM PROFISSIONAL. É a forma convencionada de

Leia mais

Declaração Universal dos Direitos Humanos

Declaração Universal dos Direitos Humanos Declaração Universal dos Direitos Humanos Preâmbulo Considerando que o reconhecimento da dignidade inerente a todos os membros da família humana e de seus Direitos iguais e inalienáveis é o fundamento

Leia mais

Data: 13 de Julho de 2015 13º CAMPEONATO EUROPEU FEMININO EM MATERA, ITÁLIA

Data: 13 de Julho de 2015 13º CAMPEONATO EUROPEU FEMININO EM MATERA, ITÁLIA Para: De: FEDERAÇÕES EUROPEIAS PRESIDENTE DO CERH Data: 13 de Julho de 2015 Assunto: 13º CAMPEONATO EUROPEU FEMININO EM MATERA, ITÁLIA Exmºs Senhores: Sob organização da FIHP Federazione Italiana Hockey

Leia mais

MODELAGENS. Modelagem Estratégica

MODELAGENS. Modelagem Estratégica Material adicional: MODELAGENS livro Modelagem de Negócio... Modelagem Estratégica A modelagem estratégica destina-se à compreensão do cenário empresarial desde o entendimento da razão de ser da organização

Leia mais

Modelo Entidade Relacionamento (MER) Professor : Esp. Hiarly Alves

Modelo Entidade Relacionamento (MER) Professor : Esp. Hiarly Alves Tópicos Apresentação Entidade, Atributo e Relacionamento Cardinalidade Representação simbólica Generalizações / Especializações Agregações Apresentação O Modelo Entidade-Relacionamento tem o objetivo de

Leia mais

Magistério profético na construção da Igreja do Porto

Magistério profético na construção da Igreja do Porto Magistério profético na construção da Igreja do Porto Excertos do pensamento de D. António Ferreira Gomes entre 1969-1982 A liberdade é sem dúvida um bem e um direito, inerente à pessoa humana, mas é antes

Leia mais

Sistemas Distribuídos

Sistemas Distribuídos Comunicação em Grupo Referência Sistemas operacionais modernos Andrew S. TANENBAUM Prentice-Hall, 1995 Seção 10.4 pág. 304-311 2 Comunicação em Grupo Suponha que se deseja um serviço de arquivos único

Leia mais

EDITAL DE SELEÇÃO PARA MESTRADO 2016 PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA DE PRODUÇÃO (UNIFEI)

EDITAL DE SELEÇÃO PARA MESTRADO 2016 PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA DE PRODUÇÃO (UNIFEI) 1 EDITAL DE SELEÇÃO PARA MESTRADO 2016 PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA DE PRODUÇÃO (UNIFEI) O Coordenador do Programa de Pós-Graduação em Engenharia de Produção (PPGEP) da Universidade Federal

Leia mais

Organização da Disciplina. Técnicas de Negociação e Mediação. Aula 1. Contextualização. O Conflito. Instrumentalização

Organização da Disciplina. Técnicas de Negociação e Mediação. Aula 1. Contextualização. O Conflito. Instrumentalização Técnicas de Negociação e Mediação Aula 1 Prof. Me. Fernando Eduardo Mesadri Organização da Disciplina Conceitos de conflitos Dificuldades para lidar com os conflitos Movimentos de rompimento dos paradigmas

Leia mais

Análise Qualitativa no Gerenciamento de Riscos de Projetos

Análise Qualitativa no Gerenciamento de Riscos de Projetos Análise Qualitativa no Gerenciamento de Riscos de Projetos Olá Gerente de Projeto. Nos artigos anteriores descrevemos um breve histórico sobre a história e contextualização dos riscos, tanto na vida real

Leia mais

Consideremos os seguintes exemplos de hipóteses cuja veracidade interessa avaliar:

Consideremos os seguintes exemplos de hipóteses cuja veracidade interessa avaliar: Consideremos os seguintes exemplos de hipóteses cuja veracidade interessa avaliar: o tempo médio de efeito de dois analgésicos não é o mesmo; a popularidade de determinado partido político aumentou; uma

Leia mais

AULA 07 Distribuições Discretas de Probabilidade

AULA 07 Distribuições Discretas de Probabilidade 1 AULA 07 Distribuições Discretas de Probabilidade Ernesto F. L. Amaral 31 de agosto de 2010 Metodologia de Pesquisa (DCP 854B) Fonte: Triola, Mario F. 2008. Introdução à estatística. 10 ª ed. Rio de Janeiro:

Leia mais

MÓDULO 2 Topologias de Redes

MÓDULO 2 Topologias de Redes MÓDULO 2 Topologias de Redes As redes de computadores de modo geral estão presentes em nosso dia adia, estamos tão acostumados a utilizá las que não nos damos conta da sofisticação e complexidade da estrutura,

Leia mais

PRÁTICAS PEDAGÓGICAS NA DISCIPLINA MARISTA

PRÁTICAS PEDAGÓGICAS NA DISCIPLINA MARISTA PRÁTICAS PEDAGÓGICAS NA DISCIPLINA MARISTA AULA COM O IRMÃO CLEMENTE 05/03/2016 A pedagogia Marista foi idealizada por Marcelino Champagnat em 1817, que fundou o Instituto dos Irmãos Maristas. O princípios

Leia mais

Circuitos de Comunicação. Prática 1: PWM

Circuitos de Comunicação. Prática 1: PWM Circuitos de Comunicação Prática 1: PWM Professor: Hélio Magalhães Grupo: Geraldo Gomes, Paulo José Nunes Recife, 04 de Maio de 2014 SUMÁRIO Resumo 3 Parte I PWM - Teoria 3 Geração do PWM 5 Parte II Prática

Leia mais

A escrita que faz a diferença

A escrita que faz a diferença A escrita que faz a diferença Inclua a Olimpíada de Língua Portuguesa Escrevendo o Futuro em seu planejamento de ensino A Olimpíada de Língua Portuguesa Escrevendo o Futuro é uma iniciativa do Ministério

Leia mais

Módulo 6: Desenho Industrial

Módulo 6: Desenho Industrial Nota: Este módulo requer cerca de 2 horas de estudo. Você encontrará espaços convenientes para fazer os intervalos de estudo após cada seção principal. Módulo 6: Desenho Industrial Objetivos Ao final deste

Leia mais

Para que saber? Conhecer o papel desempenhados pelos relativos é importante porque:

Para que saber? Conhecer o papel desempenhados pelos relativos é importante porque: Pronomes relativos São aqueles que retomam um substantivo (ou um pronome) anterior a eles, substituindo-o no início da oração seguinte. Exemplos: O jogo será no domingo. O jogo decidirá o campeonato. Reunindo

Leia mais

LORATADINA Hypermarcas S/A Comprimido 10mg

LORATADINA Hypermarcas S/A Comprimido 10mg LORATADINA Hypermarcas S/A Comprimido 10mg I - IDENTIFICAÇÃO DO MEDICAMENTO: LORATADINA Medicamento genérico Lei nº 9.787, de 1999 APRESENTAÇÃO Comprimido de 10mg em embalagens contendo 12 comprimidos.

Leia mais

ESCOLA DE MISSÕES FORMAÇAO MINISTERIAL TENDA (FMT)

ESCOLA DE MISSÕES FORMAÇAO MINISTERIAL TENDA (FMT) ESCOLA DE MISSÕES FORMAÇAO MINISTERIAL TENDA (FMT) A FMT-Escola oferece este Curso para aqueles que tem um chamado para a obra de missões, mas que também queiram servir na igreja local. O CURSO A) CURSO

Leia mais

Silogística Aristotélica

Silogística Aristotélica Silogística Aristotélica Prof. Paulo Margutti Com base na possibilidade de padronizar todas as sentenças de conformidade com os tipos A, E, I e O, Aristóteles considerava que todos os argumentos poderiam

Leia mais

CIBERESPAÇO E O ENSINO: ANÁLISE DAS REDES SOCIAIS NO ENSINO FUNDAMENTAL II NA ESCOLA ESTADUAL PROFESSOR VIANA

CIBERESPAÇO E O ENSINO: ANÁLISE DAS REDES SOCIAIS NO ENSINO FUNDAMENTAL II NA ESCOLA ESTADUAL PROFESSOR VIANA 203 CIBERESPAÇO E O ENSINO: ANÁLISE DAS REDES SOCIAIS NO ENSINO FUNDAMENTAL II NA ESCOLA ESTADUAL PROFESSOR VIANA INTRODUÇÃO ¹ Elias Barbosa de Lima filho ² Dr. Flamarion Dutra Alves ¹ eliasbarbosalima141@gmail.com

Leia mais

Preposição e Conjunção. Língua Portuguesa 2ª Série Profª Marianna Aguiar

Preposição e Conjunção. Língua Portuguesa 2ª Série Profª Marianna Aguiar Preposição e Conjunção Língua Portuguesa 2ª Série Profª Marianna Aguiar Preposição Conectam os termos dos sintagmas Locuções prepositivas são duas ou mais palavras que funcionam como preposição. Em uma

Leia mais

Índice. Conteúdo. Planilha Profissional Para Cálculo de Preços de Artesanato

Índice. Conteúdo. Planilha Profissional Para Cálculo de Preços de Artesanato Índice Conteúdo Índice... 2 A Importância do Preço Correto... 3 Como chegar ao preço de venda adequado do meu produto?... 3 Como calcular o preço de venda lucro... 5 Como vender meus produtos pela internet...

Leia mais

MBA em Gerenciamento de Projetos. Teoria Geral do Planejamento. Professora: Maria Erileuza do Nascimento de Paula

MBA em Gerenciamento de Projetos. Teoria Geral do Planejamento. Professora: Maria Erileuza do Nascimento de Paula MBA em Gerenciamento de Projetos Teoria Geral do Planejamento Professora: Maria Erileuza do Nascimento de Paula SOBRAL - CE 2014 O que é Planejamento É um processo contínuo e dinâmico que consiste em um

Leia mais

Ansiedade. Ansiedade de alerta. Uma reação normal que nos permite enfrentar pressões externas. Ansiedade Traumática

Ansiedade. Ansiedade de alerta. Uma reação normal que nos permite enfrentar pressões externas. Ansiedade Traumática t O que é ansiedade? A ansiedade é a emoção que aparece quando você sente que se aproxima uma ameaça, quando visualiza o futuro de maneira negativa e, em consequência, tenta se preparar para enfrentá-lo.

Leia mais

O ENSINO DE GEOGRAFIA: ALFABETIZAÇÃO CARTOGRÁFICA

O ENSINO DE GEOGRAFIA: ALFABETIZAÇÃO CARTOGRÁFICA O ENSINO DE GEOGRAFIA: ALFABETIZAÇÃO CARTOGRÁFICA Adriana Patrocinio Pereira. ALFABETIZAÇÃO CARTOGRÁFICA A CONSTRUÇÃO DA LATERALIDADE O banho de papel. Atividade desenvolvida na EMEF Profª Claudete da

Leia mais

POLÍTICA DE PREVENÇÃO E GESTÃO DE CONFLITOS DE INTERESSE DO BANCO ESPIRITO SANTO NO ÂMBITO DAS ACTIVIDADES DE INTERMEDIAÇÃO FINANCEIRA

POLÍTICA DE PREVENÇÃO E GESTÃO DE CONFLITOS DE INTERESSE DO BANCO ESPIRITO SANTO NO ÂMBITO DAS ACTIVIDADES DE INTERMEDIAÇÃO FINANCEIRA POLÍTICA DE PREVENÇÃO E GESTÃO DE CONFLITOS DE INTERESSE DO BANCO ESPIRITO SANTO NO ÂMBITO DAS ACTIVIDADES DE INTERMEDIAÇÃO FINANCEIRA 1. Introdução O Banco Espírito Santo, S.A. (o Banco) desenvolve diversas

Leia mais