Tecnologia WirelessHART TM Exatidão de + 0,2% Aceita termopares, RTDs, mv e Ohms Bateria com duração de até 6 anos Funciona como repetidor da rede

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Tecnologia WirelessHART TM Exatidão de + 0,2% Aceita termopares, RTDs, mv e Ohms Bateria com duração de até 6 anos Funciona como repetidor da rede"

Transcrição

1 Tecnologia WirelessHRT TM xatidão de % ceita termopares, RTDs, mv e Ohms Bateria com duração de até 6 anos Funciona como repetidor da rede WirelessHRT TM Distância de até 250 m de outros equipamentos da rede Linearização de sensores pela função Callendar Van Dusen proveitamento máximo com o gateway Smar DF0

2 Descrição Funcional Tecnologia WirelessHRT TM mundialmente consagrada tecnologia HRT agora oferece um protocolo robusto e destinado a inúmeras aplicações, com a vantagem do recurso wireless. conomia de instalação e gestão eficaz de energia, rápido acesso às informações provenientes do campo, robustez na comunicação e na integridade das informações, segurança na rede: isso e tantas outras vantagens compõem a tecnologia WirelessHRT TM (saiba mais em que chegou ao universo da automação para inovar e revolucionar. Baseada em um protocolo de comunicação de rede mesh sem fio, o protocolo WirelessHRT TM garante a compatibilidade entre instrumentos, comandos e ferramentas HRT existentes. Basicamente, uma rede WirelessHRT TM é composta pelos elementos como os da figura abaixo. Os elementos da figura, em rede, constituem a chamada rede mesh. São eles: Hospedeiro estação de trabalho que permite interação com o processo. través do WIrelessHRT TM Gateway, o hospedeiro reúne dados de instrumentos conectados à rede em questão. Utiliza protocolos como o Profibus, High Speed thernet (HS), entre outros. WirelessHRT TM Gateway converte dados entre hospedeiro e equipamentos conectados à rede. Juntamente com os transmissores wireless da Smar, utiliza-se o Gateway DF0. le incorpora as funcionalidades do Gerente de Rede (Network Manager) e do Ponto de cesso (ccess Point). Figura 1 - Rede MSH, sem fio conceito WirelessHRT TM Network Manager distribui, entre outras responsabilidades, a identidade da rede, publicando sua existência; distribui chaves de segurança individuais aos instrumentos; atribui uma banda de comunicação a eles; gerencia rotas na comunicação entre eles etc. le é uma aplicação que pode ser incorporada ao WirelessHRT TM Gateway. ccess Point de um modo simples, pode ser entendido como o rádio WirelessHRT TM instalado no Gateway. 2

3 Descrição Funcional Instrumentos de Campo WirelessHRT TM atuam, além de suas funcionalidades como transmissores, como roteadores (repetidores), sendo capazes de retransmitir mensagens de/para outros instrumentos na rede. daptador WirelessHRT TM é um instrumento ponte, capaz de disponibilizar dados de um instrumento de campo HRT 4 a 20 m (com fio) ao hospedeiro via WirelessHRT TM (sem fio), permitindo então que um instrumento de campo convencional HRT faça parte de uma rede como a abordada. Os instrumentos WirelessHRT TM devem ser instalados em campo e configurados da mesma forma que instrumentos HRT convencionais. Isso é possível tendo-se os arquivos do tipo DD (Device Description) atualizados e carregados ao seu configurador. ste, por sua vez, também pode ser utilizado normalmente. Dependendo da arquitetura, condições de uso dos transmissores e obstáculos, elementos como repetidores podem ser necessários. Smar oferece, para esses casos, o RP400 - repetidor de rede WirelessHRT TM. Vale ressaltar também que esses instrumentos podem ser tanto configurados previamente, em bancada, quanto no momento da instalação. O WirelessHRT TM Imagine todos os recursos avançados dos transmissores de temperatura da Smar, só que agora sem fio. O dispõe das mesmas funcionalidades que a série TT300, porém seguindo o padrão mundial da HRT Communication Foundation para equipamentos wireless. is algumas de suas características: xatidão de 0,2% do span no conversor /D; Protocolo HRT versão 7 com os comandos do padrão WirelessHRT TM ; ceita diversos tipos de sensor: termopares, RTDs, sinais de mv, Ohms e outros; Linearização de sensores pela equação de Callendar Van Dusen; Saídas para dois sensores do tipo: mínimo, máximo, diferença e média; Backup de sensor se um falha, o outro entra em ação e o transmissor avisa sobre essa condição; Indicação no display sobre o status da rede wireless; Bateria cuja vida útil pode chegar até 7 anos; Suporte específico que facilita fixação e posicionamento do transmissor; Configurável via DD por handhelds e via PC. PLC D NTRD PLC PRINCIPL RTD TC OHM mv CONDICIONDOR D SINL CONDICIONDOR /D juste Local UNIDD D Burst Mode Módulo D RF PROCSSMNTO Porta de Manutenção MODM HRT Pack de Baterias FUNÇÕS SPCIIS Protocolo WirelessHRT CONTROLDOR D LCD SNSOR D TMPRTUR MBINT Figura 2 - Diagrama de Blocos do WirelessHRT TM O dispõe de sua conexão aos sensores em sua parte inferior, sendo a parte de trás do transmissor reservada à bateria. O desenho dimensional do transmissor pode ser visto a seguir. 3

4 C K I V R Descrição Funcional DF0 - Controlador HS/WirelessHRT TM com 2 portas thernet 0 Mbps, 1 Porta RS-485 e 1 canal WirelessHRT TM O controlador DF0 é um elemento chave na arquitetura distribuída dos sistemas de controle de campo. lia poderosas características de comunicação com acesso aos equipamentos de campo via protocolo WirelessHRT TM. sse controlador possui aspectos totalmente inovadores com relação à linha modular do DFI302. O DF0 pode ser utilizado em ambientes externos, abertos, pois possui grau de proteção IP66. lém disso, possibilita trabalhar com a nova especificação HS RIO da Fieldbus Foundation e com comunicação Modbus via porta RS-485. Desenho Dimensional 125 (4.92) Deixar, no mínimo, um espaço de 0,5m para ajuste de zero e span com a chave magnética 95 (3.74) 175,8 (6.92) U N TIO P - T I IG N HT X P WH LO N S IV C IR C UI T T MO S L PH Ø83 (3.27) 5 (4.13) M C NT UI SI V ZD O D O I 414,9 (16.33) 151 (5.94) BUJÃO NH D O - M P RT T D M O OSF QU R NDO L XP N RG 200,9 (7.90) 286,1 (11.26) 46 (1.81) 1/2"NPT FM (TUBO 2") DN (7.75) 98,2 36,4 (3.86) (1.43) 22,4 (0.89) Figura 3 - Desenho Dimensional do WirelessHRT TM 4

5 Características Técnicas specificações Funcionais rquitetura Bateria Veja as Tabelas 1, 2 e 3. O pacote é composto por 2 baterias primárias de Lítio (Li-SOCl2) de 3,6 V, totalizando 7,2 V. Duração da Bateria - Burst Mode a 8 C, rede com pelo menos três equipamentos vizinhos: 6 anos OBS: bateria utilizada nos transmissores Smar deve ser fornecida exclusivamente pela Smar. Display Display em cristal líquido, com 4½ dígitos numéricos, 5 dígitos alfanuméricos e ícones de função e status; Indicação no display de falha ou saturação do sensor. Protocolo HRT Versão 7, com o conjunto de comandos do WirelessHRT TM ; revisão específica do transmissor HRT deve ser gerenciada de acordo com o transmissor WirelessHRT TM ; Protocolo de Comunicação Wireless padrão I 250 kbps; Banda de frequencia 2.4 GHz; Topologias de rede: Mesh, Star e combinação de ambas; HRT é uma marca registrada da HRT Communication Foundation. Tipo de Medição Configuração Temperatura com um sensor; Temperatura diferencial entre dois sensores; Temperatura com dois sensores considerando o mais alto; Temperatura com dois sensores considerando o mais baixo; Temperatura média com dois sensores; Temperatura de backup com dois sensores; Temperatura gerada pela equação de Callendar Van Dusen. Configuração remota com programador externo via Protocolo HRT, usando DDL/DDL. Precisão Veja as Tabelas 1, 2 e 3. specificações de Performance Tempo de Resposta Leitura do Sensor Tempo de stabilização após nergização - Partida a Quente 2 s. xatidão ±0.02% do span. Menor que 17 segundos. 5

6 Característica do Sensor 2, 3 ou 4 fios SNSOR TIPO FIX C FIX F SPN MÍNIMO C * PRCISÃO DIGITL C Cu G -20 a a ,0 Ni120 dison Curve #7-50 a a ,1 Pt50 IC (0,00385) -200 a a Pt0 Pt500 IC (0,00385) IC (0,00385) -200 a a a a 842 Pt00 IC (0,00385) -200 a a 572 Pt50 JIS (0,003916) -200 a a RTD Pt0 Pt0 JIS (0,003916) MILT-T24388C (0,00392) -200 a a a a 00 5 Ni120 MILT-T24388C (0,00672) -40 a a ,13 Pt0 IC (0,00385) -200 a a 1562 Pt0 GOST (0,003911) -200 a a 1562 Pt50 GOST (0,003911) -200 a a 1562 Cu0 GOST (0,00426) -50 a a ,15 Cu50 GOST (0,00426) -50 a a ,15 B 0 a a ,5** -0 a a J -150 a a ,3 K -200 a a ,6 TRMOPR L DIN 437 N -200 a a a a ,35 + 0,5 R 0 a a ,4 S 0 a a ,4 T -200 a a ,15 U DIN a a ,5 Tabela 1 - Característica dos Sensores de 2, 3 e 4 fios * Precisão da leitura no display e acessada por comunicação. ** Não aplicável para os primeiros 20% da faixa (até 440 C). SNSOR FIX mv SPN MÍNIMO mv * PRCISÃO DIGITL % SNSOR FIX Ohm SPN MÍNIMO Ohm * PRCISÃO DIGITL % -6 a 22 0,40 + 0,02% ou + 2 µv 0 a ,02% ou + 0,01 Ohm mv - a 0 2,00 + 0,02% ou + µv -50 a 500,00 + 0,02% ou + 50 µv mv 0 a ,02% ou + 0,04 Ohm 0 a ,02% ou 0 Ohm Tabela 2 - Característica do Sensor mv Tabela 3 - Característica do Sensor Ohm * Precisão da leitura no display e acessada por comunicação. ** Não aplicável para os primeiros 20% da faixa (até 440 C). N não aplicável. 6

7 Código de Pedido MODLO TRNSMISSOR INTLIGNT D TMPRTUR COD. Protocolo de Comunicação W WirelessHRT TM COD. Opção de Segurança 0 Para uso de medição e controle COD. Indicador (1) 0 Sem Indicador COD. Conexões létricas /2-14 NPT 3/4-14 NPT (com adaptador em ço Inox 316 para 1/2-14 NPT) 3/4-14 BPS (com adaptador em ço Inox 316 para 1/2-14 NPT) 1/2-14 BPS (com adaptador em ço Inox 316 para 1/2-14 NPT) COD. Plugue Cego I ço Inox 316 COD. Suporte de Montagem 0 1 Sem Suporte de Montagem Suporte e acessórios em ço Carbono COD. Material da Carcaça I J lumínio (Default) (IP/TYP) ço Inox CF8M (STM - 351) (IP/TYP) ço Inox para atmosferas salinas (IP/TYP) (4) COD. Pintura C Z 1 Com Indicador Digital C ço Carbono (3) (2) 2 7 Cinza Munsell N 6.5 Poliéster (Default) Sem Pintura (5) zul Segurança poxy - Pintura letrostática zul Segurança Poliéster - Pintura letrostática Pintura special B Z M20 X 1.5 PG13.5 DIN specificações do Usuário Suporte e acessórios em ço Inox 316 Suporte em ço Carbono com acessórios em ço Inox 316 B H lumínio - para atmosferas salinas (IPW/TYPX) (4) lumínio Copper Free - para atmosferas salinas (IPW/TYPX) COD. Tipo de Certificação N Sem Certificação COD. Orgão Certificador 0 Sem Orgão Certificador COD. Plaqueta de Tag 0 Com TG, quando especificado 1 m branco 2 specificação do Usuário COD. Tipo de Sensor B C D RTD Cu - G RTD Ni120 - DIN RTD Pt50 - IC RTD Pt0 - IC RTD Pt500 - IC RTD Pt00 - IC RTD Pt50 - JIS RTD Pt0 - JIS Termopar tipo B - NBS Termopar tipo - NBS Termopar tipo J - NBS Termopar tipo K - NBS Termopar tipo N - NBS Termopar tipo R - NBS COD. Conexão do Sensor F 2-fios 3-fios 4-fios 2-fios (2 sensores) (6) F G K P M N O R S U Z Termopar tipo S - NBS Termopar tipo T - NBS Termopar tipo L - DIN Termopar tipo U - DIN 22 mv 0 mv 500 mv 0 Ohm 400 Ohm 2k Ohm Outros - W C 1 0 N MODLO TÍPICO Notas: (1) Valores Limitados a 4 1/2 digitos: unidades limitadas a 5 caracteres. (2) Não recomendado para uso em atmosfera salina. (3) Disponível somente para conexão elétrica de 1/2". (4) IP66/68W testado por 200 horas de acordo com a norma NBR 8094 / STM B 117. (5) Não disponível para carcaça em alumínio. (6) Para a escolha do sensor, consulte a tabela HRT, item Modo de Medição no manual WirelessHRT TM. ** CONFIGURÇÃO HRT OPCIONL (1). 7

8 Código de Pedido MODLO WH CÓDIGO PRINCIPL DO TRNSMISSOR HRT (CONTINUÇÃO) COD. Burnout BD BU Início de scala (De acordo com as especificações da NMUR N43) (Default) Fim da scala (De acordo com as especificações da NMUR N43) COD. Indicação do LCD1 Y0 Y1 Y2 LCD1: Porcentagem (Default) LCD1: Corrente - m LCD1: Temperatura (Unidade de ngenharia) COD. Indicação do LCD2 Y0 Y1 Y2 LCD2: Porcentagem (Default) LCD2: Corrente - m LCD2: Temperatura (Unidade de ngenharia) COD. Disponibilidade de PID P0 PID não disponível COD. Tipos de Medição (2) F3 Callendar Van Dusen COD. Modo de Medição (3) T0 T1 T2 T3 T4 Diferencial Backup Média Máximo Mínimo COD. Características speciais ZZ specificação do Usuário BD Y0 Y0 P0 * Deixe em branco caso não haja características especiais. F3 T0 * MODLO FIXO D UM TRNSMISSOR HRT Notas: (1) Preencha os campos opcionais somente se forem diferentes do default. (2) Callendar Van Dusen define uma linerização de usuário específica do sensor termoresistivo. (3) Quando trabalhando com dois sensores conectados à borneira. 8

9 aíd da ass Saídas 20 m m H1 I.S. ta cre ta Dis cre ída Dis a d a r t n FOUNDTION Sa Rede de Fibra Óptica DC302 (/S Remota) DF0 ntradas 4-20 m Servidor de Comunicação Canal 1... Canal 8 DFI302 Controladores Redundantes Segurança Intrínseca FOUNDTION FISCO Servidor de Comunicação stação de ngenharia, Operação e Manutenção DFI302 Controladores Redundantes Servidor de Comunicação Operação HI302 HRT/FOUNDTION ngenharia P Manutenção e Gerenciamento de tivos DP DFI302 PROFIBUS DP e P et ern th Manutenção DFI302 DeviceNet 4-20 m Servidor de Comunicação Roteador ou Firewall Intranet Corporativa /S Discreta I.S. DFI302 Módulos de /S 4-20 m I.S. /S Discreta DFI302 S-i Sintonia utomática Controle vançado - MS (Sistema de Gerenciamento de Produção) - RP (Sistema de Planejamento mpresarial) - CRM (Gestão de Relacionamento com o Cliente) Gestão de larmes e ventos Manutenção Impressora fiscal Pacotes Integrados de Terceiros Transferência de Dados CLP F&G SD TCP e RTU Internet Servidor de Comunicação Impressora Servidores Redundantes de Banco de dados rquitetura do SYSTM302

10 Principais Produtos Smar Pressão Pressão e Nível Pressão, Nível e Vazão 4-20 m LD290 LD291 LD292 LD293 LD m LD290 LD291 LD292 LD m LD290 LD291 LD292 LD293 LD301 LD302 LD303 LD400 LD400 de Pressão "In Line" de Pressão conômico Capacitivo de Nível Flangeado de Nível de Inserção de Pressão de Pressão de Pressão com lta WirelessHRT Performance Nível Densidade/Concentração Posição RD400 DT301 FY301 DT302 FY302 FY400 DT303 FY303 de Nível por Ondas Guiadas de Densidade/ Concentração Posicionador de Válvula Posicionador de Válvula com utossintonia Posição FY400 FY301 FY302 FY303 CP400 CP301 CP302 CP303 CP400 CP301 CP302 CP m TP290 TP301 TP302 TP303 Posicionador de Válvula com Sensor Remoto tuador Cilíndrico Pneumático Linear tuador Cilíndrico Pnemático Rotativo de Posição Temperatura TT301 TT383 HRT SIS TT411 TT421 TT302 TT303 de Temperatura de Temperatura de Oito Canais Inteligente de Temperatura Inteligente de Temperatura WirelessHRT de Temperatura para Montagem em Painel de Temperatura para Montagem em Cabeçote

11 Principais Produtos Smar Caixa de Junção Produtos Didáticos JM1 JM400 PD m 4-20 m TM DeviceNet Caixa de Junção 3 Vias Caixa de Junção 4 Vias Planta Didática Kit Didático Configuradores Interfaces CONF401 DDCON 0 HI311/HI321 PBI-PLUS Configurador HRT Configurador HRT HPC401 PLUS Configurador Portátil HRT Interface HRT para PC dvanced PROFIBUS P Interface Conversores HI302 HCC301 IF302 FI302 FRI302 FP302 IF303 FI303 FRI303 FP303 Conversor de FOUNDTION TM / PROFIBUS P para Sinal Pneumático Conversor de Corrente para FOUNDTION TM / PROFIBUS P Conversor de FOUNDTION TM / PROFIBUS P para Corrente Relé e ntrada Digital FOUNDTION TM / PROFIBUS P Interface HRT / Fieldbus Conversor HRT para Corrente Controladores DFI302 LC700 CD600Plus TM DeviceNet Interface Universal Fieldbus Controlador Lógico Programável Controlador Digital 11

12 Controladores - Remotas de /S - Conversores de Frequência DF0 DC303 DC302 MC500 Controlador HS e Gateway WirelessHRT ntrada e Saída Remota FOUNDTION TM fieldbus / PROFIBUS P SYSTM302 Inversor de Frequência ProcessView Sistema de Operação / Supervisão SimulationView Simulador de stratégias de Controle ssetview STNDLON Sistema de Gerenciamento de tivos Syscon Configurador de Redes Industriais e stratégias de Controle Process quipment Database Gerenciador de Informações de Planta LogicView for FFB Ferramenta de Programação Ladder TM DeviceNet smar specificações e informações estão sujeitas a modificações sem prévia consulta. Informações atualizadas dos endereços estão disponíveis em nosso site. web: T T W C P Copyright Smar quipamentos Industriais Ltda - Direitos Reservados - Janeiro/2013

Comunicação digital WirelessHART, Protocolo HART Versão 7 Aumento das rotas de comunicação facilitando a escalabilidade da rede WirelessHART Aumento

Comunicação digital WirelessHART, Protocolo HART Versão 7 Aumento das rotas de comunicação facilitando a escalabilidade da rede WirelessHART Aumento Comunicação digital WirelessHRT, Protocolo HRT Versão 7 umento das rotas de comunicação facilitando a escalabilidade da rede WirelessHRT umento da confiabilidade através de caminhos alternativos na rede

Leia mais

Permite visualização em campo de até 8 variáveis recebidas ciclicamente via mestre PROFIBUS-DP

Permite visualização em campo de até 8 variáveis recebidas ciclicamente via mestre PROFIBUS-DP Permite visualização em campo de até 8 variáveis recebidas ciclicamente via mestre PROFIBUS-DP Ideal para aplicações com qualquer dispositivo PROFIBUS-PA Trabalha com qualquer mestre classe 1 PROFIBUS-DP

Leia mais

Exatidão de ± 0,02% Várias opções para sensores e conexões em um único equipamento Isolação de sinal Diagnóstico avançado Suporta DD/EDDL e FDT/DTM

Exatidão de ± 0,02% Várias opções para sensores e conexões em um único equipamento Isolação de sinal Diagnóstico avançado Suporta DD/EDDL e FDT/DTM Exatidão de ± 0,02% Várias opções para sensores e conexões em um único equipamento Isolação de sinal Diagnóstico avançado Suporta DD/EDDL e FDT/DTM Backup de sensor Certificado pela TÜV de acordo com especificações

Leia mais

E/S discretas conectadas diretamente ao barramento Profibus-PA. Blocos Funcionais discretos no campo. E/S integrados em um mesmo hardware

E/S discretas conectadas diretamente ao barramento Profibus-PA. Blocos Funcionais discretos no campo. E/S integrados em um mesmo hardware E/S discretas conectadas diretamente ao barramento Profibus-PA Blocos Funcionais discretos no campo E/S integrados em um mesmo hardware 2 saídas em coletor aberto 2 entradas isoladas oticamente Projetado

Leia mais

Redes Sem Fio. Em termos de benefícios podemos citar, entre outros:

Redes Sem Fio. Em termos de benefícios podemos citar, entre outros: Wireless Line Redes Sem Fio Nos últimos anos, a tecnologia de redes sem fio sofreu grandes avanços tecnológicos, o que hoje pode proporcionar: segurança, confiabilidade, estabilidade, auto-organização

Leia mais

Exatidão de ± 0,03% Linearização de RTDs e Termopares. Solução leve e compacta. Vários tipos de sensores, 2 ou 3 fios. Suporta DD/EDDL e FDT/DTM

Exatidão de ± 0,03% Linearização de RTDs e Termopares. Solução leve e compacta. Vários tipos de sensores, 2 ou 3 fios. Suporta DD/EDDL e FDT/DTM xatidão de ± 0,0% inearização de RTs e Termopares Solução leve e compacta Vários tipos de sensores, ou fios Suporta / e T/T edição de corrente -0 m TTW escrição uncional Tecnologia WirelessRT mundialmente

Leia mais

Disponível para os protocolos de comunicação: 4 a 20 ma, HART, FOUNDATION fieldbus e PROFIBUS PA Projeto compacto e modular Fácil instalação

Disponível para os protocolos de comunicação: 4 a 20 ma, HART, FOUNDATION fieldbus e PROFIBUS PA Projeto compacto e modular Fácil instalação Disponível para os protocolos de comunicação: 4 a 20 ma, HART, FOUNDATION fieldbus e PROFIBUS PA Projeto compacto e modular Fácil instalação Auto-configuração Curvas características mais usuais e delineada

Leia mais

Disponível para os protocolos de comunicação: 4 a 20 ma, HART, FOUNDATION fieldbus e PROFIBUS PA. Medida de posição sem contato mecânico

Disponível para os protocolos de comunicação: 4 a 20 ma, HART, FOUNDATION fieldbus e PROFIBUS PA. Medida de posição sem contato mecânico 290 290 -- 301-301 - - 302-302 - - 303-303 Disponível para os protocolos de comunicação: 4 a 20 ma HART FOUNDATION fieldbus e PROFIBUS PA Medida de posição sem contato mecânico Leitura da posição realizada

Leia mais

smar Principais Produtos Smar www.smar.com.br Controladores - Remotas de E/S - Conversores de Frequência Caixa de Junção Produtos Didáticos

smar Principais Produtos Smar www.smar.com.br Controladores - Remotas de E/S - Conversores de Frequência Caixa de Junção Produtos Didáticos Principais Produtos Smar Caixa de Junção JM1 Controladores - Remotas de E/S - Conversores de Frequência Produtos idáticos JM400 4-20 ma F0 P3 Planta idática Caixa de Junção 4 Vias MC500 Kit idático Configuradores

Leia mais

Disponível para os protocolos de comunicação: FOUNDATION fieldbus e PROFIBUS PA. Sinal de saída de 3 a 15 psi ou 3 a 30 psi. Baixo consumo de ar

Disponível para os protocolos de comunicação: FOUNDATION fieldbus e PROFIBUS PA. Sinal de saída de 3 a 15 psi ou 3 a 30 psi. Baixo consumo de ar Disponível para os protocolos de comunicação: FOUNDATION fieldbus e PROFIBUS PA Sinal de saída de 3 a 15 psi ou 3 a 30 psi Baixo consumo de ar Permite a calibração no campo Auto diagnóstico Maior capacidade

Leia mais

Oito entradas para sensores de temperatura Exatidão de ± 0,03% Várias opções para sensores Conexão do sensor a 2 ou 3-fios Isolação de sinal de

Oito entradas para sensores de temperatura Exatidão de ± 0,03% Várias opções para sensores Conexão do sensor a 2 ou 3-fios Isolação de sinal de Oito entradas para sensores de temperatura xatidão de ± 0,0% Várias opções para sensores onexão do sensor a ou -fios solação de sinal de entrada Suporta / e T/T ackup de sensor edição diferencial Protocolo

Leia mais

RADAR DE ONDA GUIADA PARA MEDIÇÕES CONTÍNUAS DE NÍVEIS. Tecnologia de medição de nível baseada no princípio TDR (Time Domain Reflectometry)

RADAR DE ONDA GUIADA PARA MEDIÇÕES CONTÍNUAS DE NÍVEIS. Tecnologia de medição de nível baseada no princípio TDR (Time Domain Reflectometry) RADAR DE ONDA GUIADA PARA MEDIÇÕES CONTÍNUAS DE NÍVEIS Tecnologia de medição de nível baseada no princípio TDR (Time Domain Reflectometry) Independe de variações de densidade e/ou temperatura Medições

Leia mais

É uma interface Homem-Máquina em vários idiomas e trabalha em MS Windows 95, MS Windows NT4.0 e MS Windows 2000.

É uma interface Homem-Máquina em vários idiomas e trabalha em MS Windows 95, MS Windows NT4.0 e MS Windows 2000. Profibus PA PROFIBU-PA é a solução PROFIBU para automação de processos. Este protocolo conecta sistemas de automação e de controle de processos com instrumentos de campo, tais como transmissores de pressão,

Leia mais

PARA TREINAMENTOS E ATUALIZAÇÃO TECNOLÓGICA EM MALHAS DE CONTROLE PARA AUTOMAÇÃO DE PROCESSOS INDUSTRIAIS

PARA TREINAMENTOS E ATUALIZAÇÃO TECNOLÓGICA EM MALHAS DE CONTROLE PARA AUTOMAÇÃO DE PROCESSOS INDUSTRIAIS Disponível nas mais modernas tecnologias, protocolos: HART, FOUNDATION fieldbus e PROFIBUS PA PARA TREINAMENTOS E ATUALIZAÇÃO TECNOLÓGICA EM MALHAS DE CONTROLE PARA AUTOMAÇÃO DE PROCESSOS INDUSTRIAIS Fácil

Leia mais

TRANSMISSORES INTELIGENTES DE TEMPERATURA. smar

TRANSMISSORES INTELIGENTES DE TEMPERATURA. smar TRANSMISSORES INTELIGENTES DE TEMPERATURA CARACTERÍSTICAS Um único modelo aceita sinais de: - Termopares, Termoresistências (simples e diferencial) - mv (pirômetros de radiação, células de carga, etc.)

Leia mais

TRANSMISSOR INTELIGENTE DE TEMPERATURA TT301 TT301 TECNOLOGIA SMAR INTRODUÇÃO. Uma Família Completa de Instrumentos de Campo

TRANSMISSOR INTELIGENTE DE TEMPERATURA TT301 TT301 TECNOLOGIA SMAR INTRODUÇÃO. Uma Família Completa de Instrumentos de Campo TRANSMISSOR INTELIGENTE DE TEMPERATURA TECNOLOGIA SMAR Uma Família Completa de Instrumentos de Campo INTRODUÇÃO O é um transmissor de temperatura programável, extremamente versátil, que pode ser usado

Leia mais

CONVERSOR DE FOUNDATION FIELDBUS PARA SINAL 4-20 ma B91. smar

CONVERSOR DE FOUNDATION FIELDBUS PARA SINAL 4-20 ma B91. smar CONVERSOR DE FOUNDATION FIELDBUS PARA SINAL 4-2 ma B91 DESCRIÇÃO O FI32 pertence à primeira geração de equipamentos FOUNDATION Fieldbus. Ele é um conversor destinado a interfacear uma rede FOUNDATION Fieldbus

Leia mais

smar Fieldbus Devices FR302 Relé Fieldbus

smar Fieldbus Devices FR302 Relé Fieldbus smar Fieldbus Devices Relé Fieldbus Relé Fieldbus Características Saída Discreta de Conexão direta ao FOUNDATION Fieldbus TM ; Blocos Funcionais instanciáveis para ajuste e controle discreto em campo;

Leia mais

Permite conexão fácil e segura para sensores, atuadores e instrumentos de medição em fieldbus - Foundation fieldbus, Profibus ou HART Montagem

Permite conexão fácil e segura para sensores, atuadores e instrumentos de medição em fieldbus - Foundation fieldbus, Profibus ou HART Montagem Permite conexão fácil e segura para sensores, atuadores e instrumentos de medição em fieldbus - Foundation fieldbus, Profibus ou HART Montagem robusta para aplicações industriais e em áreas classificadas

Leia mais

smar ESPECIFICAÇÕES Fabricante do Sistema Acomodam todas as borneiras para conexão da fiação. Especificações Gerais dos Painéis

smar ESPECIFICAÇÕES Fabricante do Sistema Acomodam todas as borneiras para conexão da fiação. Especificações Gerais dos Painéis smar ESPECIFICAÇÕES 1 2 2.1 3 3.1 Fabricante do Sistema Modelo do Sistema Versão Estações de Trabalho Tipos de Estações de Trabalho SMAR SYSTEM302 7 7.6 7.7 7. 7..1 7..2.1 Estação de Operação, Estação

Leia mais

TREINAMENTOS SMAR CTS_2011 FUNCIONÁRIOS Smar TREINAMENTOS EM PRODUTOS SMAR: 4 20MA, HART & CONVENCIONAIS

TREINAMENTOS SMAR CTS_2011 FUNCIONÁRIOS Smar TREINAMENTOS EM PRODUTOS SMAR: 4 20MA, HART & CONVENCIONAIS TREINAMENTOS SMAR CTS_2011 FUNCIONÁRIOS Smar TREINAMENTOS EM PRODUTOS SMAR: 4 20MA, HART & CONVENCIONAIS TC 100 Treinamento em Transmissores de Pressão HART + 4 20mA Os transmissores de pressão Smar HART

Leia mais

POSICIONADOR INTELIGENTE PARA VÁLVULAS 4 a 20 ma + Comunicação Digital HART. smar

POSICIONADOR INTELIGENTE PARA VÁLVULAS 4 a 20 ma + Comunicação Digital HART. smar POSICIONADOR INTELIGENTE PARA VÁLVULAS a ma + Comunicação Digital HART DESCRIÇÃO O posicionador microprocessado FY proporciona o posicionamento rápido e seguro dos atuadores tipo diafragma ou cilindro.

Leia mais

Aumenta a disponibilidade do sistema e a segurança dos processos industriais Permite que sinais de entradas e saídas convencionais possam ser

Aumenta a disponibilidade do sistema e a segurança dos processos industriais Permite que sinais de entradas e saídas convencionais possam ser Aumenta a disponibilidade do sistema e a segurança dos processos industriais Permite que sinais de entradas e saídas convencionais possam ser configurados e instalados em modo redundante Disponibilidade

Leia mais

Pressão + Pressão Diferencial + Nível

Pressão + Pressão Diferencial + Nível Pressão + Pressão Diferencial + Nível Transmissores de Pressão, Nível e Vazão WirelessHART LD400 WirelessHART A Série LD400 WirelessHART é uma linha completa de transmissores inteligentes de pressão diferencial,

Leia mais

Pressão + Pressão Diferencial + Nível

Pressão + Pressão Diferencial + Nível Pressão + Pressão Diferencial + Nível LD300 Series Transmissores de Pressão, Nível e Vazão A Série LD300 é uma linha completa de transmissores inteligentes de pressão diferencial, absoluta, manométrica,

Leia mais

0 ~ 125 Pa até 0 ~ 25 MPa. 0 ~ 0.5 inh 2. 0 até 0 ~ 3600 psi. Exatidão de ± 0,1% Rangeabilidade de 40:1. Partes Molhadas em Aço Inox 316L e Hastelloy

0 ~ 125 Pa até 0 ~ 25 MPa. 0 ~ 0.5 inh 2. 0 até 0 ~ 3600 psi. Exatidão de ± 0,1% Rangeabilidade de 40:1. Partes Molhadas em Aço Inox 316L e Hastelloy 0 ~ 125 Pa até 0 ~ 25 MPa 0 ~ 0.5 inh 2 0 até 0 ~ 3600 psi Exatidão de ± 0,1% Rangeabilidade de 40:1 Partes Molhadas em Aço Inox 316L e Hastelloy Totalmente Digital; Incluindo Sensor, Eletrônica e Comunicação

Leia mais

TRANSMISSOR INTELIGENTE DE TEMPERATURA PARA SISTEMAS INSTRUMENTADOS DE SEGURANÇA (SIS)

TRANSMISSOR INTELIGENTE DE TEMPERATURA PARA SISTEMAS INSTRUMENTADOS DE SEGURANÇA (SIS) MANUAL DE INSTRUÇÕES, OPERAÇÃO E MANUTENÇÃO TRANSMISSOR INTELIGENTE DE TEMPERATURA PARA SISTEMAS INSTRUMENTADOS DE SEGURANÇA (SIS) TT400SIS T T 4 0 0 S I S M P smar www.smar.com.br Especificações e informações

Leia mais

Pressão + Pressão Diferencial + Nível

Pressão + Pressão Diferencial + Nível Pressão + Pressão Diferencial + Nível Transmissor de Pressão Diferencial Transmissor de Nível Sanitário LD400 Transmissor LD com Selo Remoto SR301E Transmissor Pressão Transmissor de Pressão Manométrica

Leia mais

Solução Completa em Automação. FieldLogger. Registro e Aquisição de Dados

Solução Completa em Automação. FieldLogger. Registro e Aquisição de Dados Solução Completa em Automação FieldLogger Registro e Aquisição de Dados Ethernet & USB Até 16GB de memória Conversor A/D 24 bits Até 1000 amostras por segundo Apresentação FieldLogger O FieldLogger é um

Leia mais

UMG 104-Mais do que um simples Multímetro UMG 104

UMG 104-Mais do que um simples Multímetro UMG 104 UMG 104 UMG 104-Mais do que um ples Multímetro O UMG 104 equipado com um DSP de 500 MHz (processador de sinal digital) é um analisador de tensão muito rápido e potente. A varredura contínua dos 8 canais

Leia mais

TRANSMISSOR INTELIGENTE DE PRESSÃO LD301 LD301 CENTRO DE TREINAMENTO - SMAR TECNOLOGIA SMAR

TRANSMISSOR INTELIGENTE DE PRESSÃO LD301 LD301 CENTRO DE TREINAMENTO - SMAR TECNOLOGIA SMAR TRANSMISSOR INTELIGENTE DE TECNOLOGIA SMAR Uma Família Completa de Instrumentos de Campo O que é a Série LD? São instrumentos de campo que incorporam a altamente comprovada técnica de medição de pressão

Leia mais

INTERFACE USB PARA PROFIBUS PA

INTERFACE USB PARA PROFIBUS PA MANUAL DO USUÁRIO INTERFACE USB PARA PROFIBUS PA OUT / 12 PBI-PLUS P B I P L U S M P smar www.smar.com.br Especificações e informações estão sujeitas a modificações sem prévia consulta. Informações atualizadas

Leia mais

DAXXO RELÉ PARA CCM INTELIGENTE

DAXXO RELÉ PARA CCM INTELIGENTE DAXXO RELÉ PARA CCM INTELIGENTE Daxxo é um relé eletrônico para gerenciamento e proteção de motores em CCM s inteligentes que oferece um novo conceito em proteção e monitoramento de motores elétricos.

Leia mais

TRANSMISSORES DE DENSIDADE

TRANSMISSORES DE DENSIDADE TRANSMISSORES DE DENSIDADE Exatidão de ± 0,0004 g/cm 3 (± 0, Brix) PARA APLICAÇÕES DE DENSIDADE E CONCENTRAÇÃO Range 0,5 g/cm 3 5 g/cm 3 Leitura direta da Densidade ou Concentração em unidades de engenharia

Leia mais

O que é uma rede industrial? Redes Industriais: Princípios de Funcionamento. Padrões. Padrões. Meios físicos de transmissão

O que é uma rede industrial? Redes Industriais: Princípios de Funcionamento. Padrões. Padrões. Meios físicos de transmissão O que é uma rede industrial? Redes Industriais: Princípios de Funcionamento Romeu Reginato Julho de 2007 Rede. Estrutura de comunicação digital que permite a troca de informações entre diferentes componentes/equipamentos

Leia mais

Posicionador digital PD

Posicionador digital PD Posicionador digital PD PFLEX - Protocolo Hart Descrição O posicionador PD - PFLEX, através da comunicação digital, utiliza o protocolo HART e recebe um sinal de entrada e controla a pressão de alimentação

Leia mais

S.T.A.I. (SERVIÇOS TÉCNICOS DE AUTOMAÇÃO INDUSTRIAL) REDE PROFIBUS PA ALISSON TELES RIBEIRO

S.T.A.I. (SERVIÇOS TÉCNICOS DE AUTOMAÇÃO INDUSTRIAL) REDE PROFIBUS PA ALISSON TELES RIBEIRO g S.T.A.I. (SERVIÇOS TÉCNICOS DE AUTOMAÇÃO INDUSTRIAL) REDE PROFIBUS PA ALISSON TELES RIBEIRO SUMÁRIO 1. Objetivo 2. História 3. O Que é Profibus? 4. Profibus PA 5. Instrumentos 6. Bibliografia 1. OBJETIVO

Leia mais

Exatidão de ±0,04% Estabilidade de ±0,2% do URL - Garantia de 12 anos. Rangeabilidade de 120:1. Totalização Não-Volátil. Linearização para Tanque

Exatidão de ±0,04% Estabilidade de ±0,2% do URL - Garantia de 12 anos. Rangeabilidade de 120:1. Totalização Não-Volátil. Linearização para Tanque xatidão de ±,% stabilidade de ±,% do URL - Garantia de anos Rangeabilidade de : Totalização Não-Volátil Linearização para Tanque Tempo de Resposta de ms Função de Controle PID Medição de Vazão Bidirecional

Leia mais

Wireless Solutions BROCHURE

Wireless Solutions BROCHURE Wireless Solutions BROCHURE JUNHO 203 info@novus.com.br www.novus.com.br REV0803 Produto beneficiado pela Legislação de Informática. Transmissor de Temperatura e Umidade RHT-Air ISO 900 EMPRESA CERTIFICADA

Leia mais

FOUNDATION FIELDBUS NA INDÚSTRIA DE PROCESSO

FOUNDATION FIELDBUS NA INDÚSTRIA DE PROCESSO o PROTOCOLO FOUNDATION FIELDBUS NA INDÚSTRIA DE PROCESSO Sup. Eng. de Aplicação de Sistemas da YokogawaAmérica do Sul Neste trabalho discorre-se sobre a rede foundation fieldbus, situando-a dentro do universo

Leia mais

Monitoramento, Controle, Registro e Supervisão de Processos Industriais

Monitoramento, Controle, Registro e Supervisão de Processos Industriais L I N H A D E P R O D U T O S PA R A Monitoramento, Controle, Registro e Supervisão de Processos Industriais Índice Apresentação 03 Características Individuais Controlador de Processos C702 Aquisitor de

Leia mais

Sensores e atuadores (continuação)

Sensores e atuadores (continuação) AULA 05: Sensores e atuadores (continuação) OBJETIVO: Apresentar os sensores e atuadores mais utilizados nos projetos de automação.. A pirâmide de automação Nível 5: Gerenciamento corporativo Nível 3:

Leia mais

Redes Industriais. Centro de Formação Profissional Orlando Chiarini - CFP / OC Pouso Alegre MG Inst.: Anderson

Redes Industriais. Centro de Formação Profissional Orlando Chiarini - CFP / OC Pouso Alegre MG Inst.: Anderson Redes Industriais Centro de Formação Profissional Orlando Chiarini - CFP / OC Pouso Alegre MG Inst.: Anderson Capítulo 2 Meio Físicos A automação no meio produtivo Objetivos: Facilitar os processos produtivos

Leia mais

Bem-vindo à geração Nextoo. altus evolução em automação

Bem-vindo à geração Nextoo. altus evolução em automação Bem-vindo à geração Nextoo evolução em automação Série Nexto A nova geração de controladores A Altus apresenta a nova geração de Controladores Programáveis. A Série Nexto foi desenvolvida com o conceito

Leia mais

Rodrigo Baleeiro Silva Engenheiro de Controle e Automação. Introdução à Engenharia de Controle e Automação

Rodrigo Baleeiro Silva Engenheiro de Controle e Automação. Introdução à Engenharia de Controle e Automação Rodrigo Baleeiro Silva Engenheiro de Controle e Automação (do latim Automatus, que significa mover-se por si) ; Uso de máquinas para controlar e executar suas tarefas quase sem interferência humana, empregando

Leia mais

System302-7. 1 2008-2010 Copyright Smar

System302-7. 1 2008-2010 Copyright Smar System302-7 Ferramentas Studio302 1 2008-2010 Copyright Smar Ferramentas Gerenciamento da Planta Studio302 - Aplicativo que visualiza a estrutura de todas as ferramentas integradas no sistema. Sistema

Leia mais

REPETIDOR WirelessHART

REPETIDOR WirelessHART MANUAL DE INSTRUÇÕES, OPERAÇÃO E MANUTENÇÃO REPETIDOR WirelessHART RP400WH R P 4 0 0 W H M P smar www.smar.com.br Especificações e informações estão sujeitas a modificações sem prévia consulta. Informações

Leia mais

SYSTEM302V7 STUDIO SYSTEM302 SYSTEM302 ARQUITETURA. O System302 é a solução da SMAR para Sistemas de Automação em industrias de transformação.

SYSTEM302V7 STUDIO SYSTEM302 SYSTEM302 ARQUITETURA. O System302 é a solução da SMAR para Sistemas de Automação em industrias de transformação. SYSTEM302V7 STUDIO ARQUITETURA 1 SYSTEM302 O System302 é a solução da SMAR para Sistemas de Automação em industrias de transformação. 2 SYSTEM302 O System302 é o pioneiro em Sistema de Controle Distribuído

Leia mais

Redes Fieldbus: Visão Geral

Redes Fieldbus: Visão Geral Redes Fieldbus: Visão Geral LOCAL AREA NETWORK I/O 4-20 ma CAMPO DPT101 PT101 FCV101 DPT102 PT102 FCV102 2 SISTEMA SUPERVISÓRIO L A N GATEWAY CAMPO DPT101 PT101 FCV101 DPT102 PT102 FCV102 3 CONCEITO FIELDBUS

Leia mais

Módulo FGM721. Controlador P7C - HI Tecnologia

Módulo FGM721. Controlador P7C - HI Tecnologia Automação Industrial Módulo Controlador P7C - HI Tecnologia 7C O conteúdo deste documento é parte do Manual do Usuário do controlador P7C da HI tecnologia (PMU10700100). A lista de verbetes consta na versão

Leia mais

TRANSMISSORES INTELIGENTES SÉRIE SMART CONTROL

TRANSMISSORES INTELIGENTES SÉRIE SMART CONTROL Instrumentação e Automação Industrial. FUNÇÕES: Transmissor Diferencial A medição da pressão diferencial é obtida através da aplicação de pressão aos lados de alta e de baixa do transmissor. Foram projetados

Leia mais

0.075% EXATIDÃO 120:1 RANGEABILIDADE SERIES. TRANSMISSORES INTELIGENTES DE PRESSÃO 4 a 20 ma + Comunicação Digital HART. smar

0.075% EXATIDÃO 120:1 RANGEABILIDADE SERIES. TRANSMISSORES INTELIGENTES DE PRESSÃO 4 a 20 ma + Comunicação Digital HART. smar 0.075% EXATIDÃO 120:1 RANGEABILIDADE SERIES TRANSMISSORES INTELIGENTES DE PRESSÃO 4 a 20 ma + Comunicação Digital HART CARACTERÍSTICAS Exatidão 0,075% Rangeabilidade de 120:1 0-1,25 mbar a 0-400 bar Medição

Leia mais

Tecnologias de Automação na ALUNORTE. Apresentadora: Márcia Ribeiro Empresa: Alunorte/Hydro

Tecnologias de Automação na ALUNORTE. Apresentadora: Márcia Ribeiro Empresa: Alunorte/Hydro Tecnologias de Automação na ALUNORTE Apresentadora: Márcia Ribeiro Empresa: Alunorte/Hydro Sumário A Alunorte; Processo de Obtenção da Alumina; Automação na Alunorte; Sistemas Interligados; Projetos Futuros.

Leia mais

PT105 II TRANSMISSOR INTELIGENTE DE PRESSÃO COM SENSOR CAPACITIVO

PT105 II TRANSMISSOR INTELIGENTE DE PRESSÃO COM SENSOR CAPACITIVO PT105 II TRANSMISSOR INTELIGENTE DE PRESSÃO COM SENSOR CAPACITIVO O transmissor inteligente de pressão da série PT105 II é fabricado com uma célula capacitiva de alta confiabilidade e precisão para ser

Leia mais

Medidores de pressão diferencial MOD LD-301

Medidores de pressão diferencial MOD LD-301 Medidores de pressão diferencial MOD LD-301 A linhas de transmissores LD-301 incorpora a altamente comprovada técnica de medição por célula capacitiva, com flexibilidade e precisão asseguradas pela utilização

Leia mais

WirelessHART Manager

WirelessHART Manager Descrição do Produto O uso de tecnologias de comunicação de dados sem fio em sistemas de automação industrial é uma tendência em crescente expansão. As vantagens do uso de tecnologia sem fio são inúmeras

Leia mais

UMG 96S-Instrumento de medição universal com montagem embutida UMG 96S

UMG 96S-Instrumento de medição universal com montagem embutida UMG 96S UMG 96S UMG 96S-Instrumento de medição universal com montagem embutida Os instrumentos de medição universal com montagem embutida da família de produto UMG 96S foram principalmente concebidos para utilização

Leia mais

Smart Energy & Power Quality Solutions. Registrador de dados ProData. O mais compacto registrador de dados

Smart Energy & Power Quality Solutions. Registrador de dados ProData. O mais compacto registrador de dados Smart Energy & Power Quality Solutions Registrador de dados ProData O mais compacto registrador de dados Inteligente e compacto: Nosso registrador de dados universal que mais gerencia os custos de energia

Leia mais

Modelos de Redes em Camadas

Modelos de Redes em Camadas Modelos de Redes em Camadas Prof. Gil Pinheiro 1 1. Arquitetura de Sistemas de Automação Sistemas Centralizados Sistemas Distribuídos Sistemas Baseados em Redes Arquitetura Cliente-Servidor 2 Sistemas

Leia mais

Relé de proteção do diferencial 865

Relé de proteção do diferencial 865 Relé de proteção do diferencial 865 Para a proteção do diferencial de motores, transformadores e geradores Boletim 865, Série A Guia de especificações Sumário Página de descrição da seção 1.0 Características

Leia mais

ST90 / ST90A PT10. Transmissor e Sensor de Temperatura

ST90 / ST90A PT10. Transmissor e Sensor de Temperatura ST90 / ST90A PT0 Transmissor e Sensor de Temperatura ST90A PT0 Características Descrição Transmisssor de Temperatura - Ideal para diversos ambientes Industriais e aplicações sanitárias. - Cabeçote em Nylon

Leia mais

Condicionadores de Sinais

Condicionadores de Sinais Transmissores/condicionadores de sinal de saída digital e analógica Séries idrn/idrx U Saída Analógica ou Digital U Modelos disponíveis para: termopar, RTD, tensão de processo e corrente, deformação/tensão

Leia mais

Relé Inteligente SRW 01 V1.3X

Relé Inteligente SRW 01 V1.3X Motores Energia Automação Tintas Relé Inteligente SRW 01 V1.3X Manual da Comunicação Modbus-RTU Manual da Comunicação Modbus-RTU Série: SRW 01 Versão do Firmware: V1.3X Idioma: Português Nº do Documento:

Leia mais

Rede Profibus. Process. Manufacturing PLC PROFIBUS-PA. Internet PROFINET IEC 61158-2 RS-485/FO PROFIBUS-DP IPC. AS-Interface

Rede Profibus. Process. Manufacturing PLC PROFIBUS-PA. Internet PROFINET IEC 61158-2 RS-485/FO PROFIBUS-DP IPC. AS-Interface Rede Profibus OS OS Internet PLC Manufacturing IPC PROFINET Process RS-485/FO PROFIBUS-DP IEC 61158-2 PROFIBUS-PA AS-Interface Rede Profibus PROFIBUS desenvolvido na Alemanha, inicialmente pela Siemens

Leia mais

STD-T. Transmissor de Temperatura com Display LCD local

STD-T. Transmissor de Temperatura com Display LCD local STD-T Transmissor de Temperatura com Display CD local STD-T Transmissor de Temperatura com Display CD ocal Características Alta flexibilidade para as exigências dos processos Industriais. Ampla variedade

Leia mais

FieldLogger. Apresentação

FieldLogger. Apresentação Solução Completa Ethernet & USB Até 16GB de memória Conversor A/D 24 bits Até 1000 amostras por segundo Apresentação FieldLogger O FieldLogger é um módulo de leitura e registro de variáveis analógicas,

Leia mais

Transmissores de Temperatura. ThermoTrans A 20210

Transmissores de Temperatura. ThermoTrans A 20210 Transmissores de Temperatura Transmissores standard em alojamento de 6 mm para medição de temperatura usando termômetros de resistência ou termopares. A Tarefa Em praticamente todas as áreas industriais,

Leia mais

Digiflow Medição e Controle de Fluídos Ltda. / info@digiflow.com.br - www.digiflow.com.br/

Digiflow Medição e Controle de Fluídos Ltda. / info@digiflow.com.br - www.digiflow.com.br/ CARACTERÍSTICAS 4-20 ma Tempo de atualização da corrente de saída de 100 ms; Coprocessador matemático de alta performance; Sensor e eletrônica digital; À prova de tempo, à prova de explosão e intrinsecamente

Leia mais

Prof. Edson Maia Graduado em Web Design e Programação Bacharel e Licenciado em Geografia Especialista em Gestão Ambiental Complementação para

Prof. Edson Maia Graduado em Web Design e Programação Bacharel e Licenciado em Geografia Especialista em Gestão Ambiental Complementação para Prof. Edson Maia Graduado em Web Design e Programação Bacharel e Licenciado em Geografia Especialista em Gestão Ambiental Complementação para Magistério Superior Especialista em Docência para Educação

Leia mais

CERTIFICADOS DA QUALIDADE

CERTIFICADOS DA QUALIDADE Documento Controlado por Meio Eletrônico A cópia impressa deste documento é de caráter informativo P-CQ-ADM152-07 PROCEDIMENT Ref.: P-CQ-ADM152-07 Data: 18.03.2015 Elaboração: Sandra Palácio Aprovação:

Leia mais

Micro Controladores Programáveis

Micro Controladores Programáveis Micro Controladores Programáveis Transformando energia em soluções Compacto, fácil de programar e com excelente custo benefício, o ganha mais recursos de software e hardware, podendo assim atender a uma

Leia mais

Transmissor de temperatura Rosemount 644

Transmissor de temperatura Rosemount 644 Folha de dados do produto Abril de 2014 00813-0122-4728, Rev. TA Transmissor de temperatura Rosemount 644 O mais versátil transmissor de temperatura Reduza a complexidade e simplifique as operações cotidianas

Leia mais

Sensor Hall A tecnologia dos Posicionadores Inteligentes de última geração

Sensor Hall A tecnologia dos Posicionadores Inteligentes de última geração Sensor Hall A tecnologia dos Posicionadores Inteligentes de última geração César Cassiolato Gerente de Produtos - Smar Equipamentos Industriais Ltda INTRODUÇÃO É notável o avanço da Física e eletrônica

Leia mais

Transmissor de Temperatura sem Visor

Transmissor de Temperatura sem Visor MANUAL DE INSTRUÇÕES, OPERAÇÃO E MANUTENÇÃO Transmissor de Temperatura sem Visor TT1.0 T T 1. 0 M P smar www.smar.com.br Especificações e informações estão sujeitas a modificações sem prévia consulta.

Leia mais

Termopares Convencionais I

Termopares Convencionais I Termopares Convencionais I Introdução Definimos Termopares como sensores de medição de temperatura que são constituídos por dois condutores metálicos e distintos, puros ou homogêneos. Em uma de suas extremidades

Leia mais

Automação Industrial AULA 02: Simbologias. Apresentar e trabalhar os símbolos mais utilizados nos projetos de automação. OBJETIVO:

Automação Industrial AULA 02: Simbologias. Apresentar e trabalhar os símbolos mais utilizados nos projetos de automação. OBJETIVO: AULA 02: Simbologias OBJETIVO: Apresentar e trabalhar os símbolos mais utilizados nos projetos de automação. Contextualização: Nível 5: Gerenciamento corporativo Nível 3: Nível 2: Nível 4: Gerenciamento

Leia mais

Série Connect. Switches e Conversores Industriais. www.altus.com.br

Série Connect. Switches e Conversores Industriais. www.altus.com.br Série Connect Switches e Conversores Industriais www.altus.com.br Conectividade e simplicidade Compacto: design robusto e eficiente para qualquer aplicação Intuitivo: instalação simplificada que possibilita

Leia mais

STATUS CHECK. Visão Geral do Produto

STATUS CHECK. Visão Geral do Produto STATUS CHECK Visão Geral do Produto Soluções em Monitoramento da Condição Sistema StatusCheck 2.4GHz 2 Visão Geral do Sistema StatusCheck : O Status Check monitora os parâmetros de vibração e temperatura

Leia mais

Eberhardt Comércio e Assist. Técnica. Ltda.

Eberhardt Comércio e Assist. Técnica. Ltda. Rua das Cerejeiras, 80 Ressacada CEP 88307-330 Itajaí SC Indicador Universal Fone/Fax: (47) 3349 6850 Email: vendas@ecr-sc.com.br O indicador microprocessado i506 possui entrada configurável para 24 tipos

Leia mais

Descrição do Produto. Dados para compra

Descrição do Produto. Dados para compra Descrição do Produto A funcionalidade e versatilidade da linha de Inversores de Freqüência NXL da Altus fazem dela a solução ideal para as mais diversas aplicações. Visa atingir motores com menores potências

Leia mais

Módulo WCM200. Controlador WSI250 - HI Tecnologia

Módulo WCM200. Controlador WSI250 - HI Tecnologia Automação Industrial Módulo Controlador WSI250 - HI Tecnologia W i re l e s s S i g n a l I n t e r fa c e O conteúdo deste documento é parte do Manual do Usuário do controlador WSI250 da HI tecnologia

Leia mais

Bancada Didática para CLP SIEMENS (LOGO!) - XC123 -

Bancada Didática para CLP SIEMENS (LOGO!) - XC123 - T e c n o l o g i a Bancada Didática para CLP SIEMENS (LOGO!) - XC123 - Os melhores e mais modernos MÓDULOS DIDÁTICOS para um ensino tecnológico de qualidade. Bancada Didática para CLP SIEMENS (LOGO!)

Leia mais

Manual da Comunicação Modbus-RTU

Manual da Comunicação Modbus-RTU Manual da Comunicação Modbus-RTU Relé Inteligente Série: SRW 01 Idioma: Português Documento: 10000013033 / 00 12/2007 Sobre o manual Sumário SOBRE O MANUAL...5 ABREVIAÇÕES E DEFINIÇÕES... 5 REPRESENTAÇÃO

Leia mais

Prof. Manuel A Rendón M

Prof. Manuel A Rendón M Prof. Manuel A Rendón M AGUIRRE, L. A. Enciclopédia da Automática, Volume II, Cap. 15 até 15.2.1 Moraes Engenharia de Automação Industrial 2ª. Edição LTC Cap.: 6.3 até 6.3.1 1. Primeira prova 32 pt 2.

Leia mais

CATÁLOGO DO TRANSMISSOR GRAVIMÉTRICO DE DENSIDADE UNIPROIV DG-420

CATÁLOGO DO TRANSMISSOR GRAVIMÉTRICO DE DENSIDADE UNIPROIV DG-420 CATÁLOGO DO TRANSMISSOR GRAVIMÉTRICO DE DENSIDADE UNIPROIV DG-420 Catálogo do Transmissor Gravimétrico de Densidade DG-420 Pág. 1 TRANSMISSOR UNIPRO IV ESPECIFICAÇÕES Alimentação: Alimentação universal

Leia mais

Instrução MI 020-531 Janeiro de 2014

Instrução MI 020-531 Janeiro de 2014 Instrução MI 020-531 Janeiro de 2014 Modelo RTT30 Transmissor de temperatura I/A Series com protocolo Fieldbus HART ou FOUNDATION Informações sobre segurança Índice 1. RTT30, HART, ATEX/INMETRO II 1 G...

Leia mais

Alternativas de aplicação do serviço GPRS da rede celular GSM em telemetria pela Internet

Alternativas de aplicação do serviço GPRS da rede celular GSM em telemetria pela Internet Alternativas de aplicação do serviço GPRS da rede celular GSM em telemetria pela Internet Marcos R. Dillenburg Gerente de P&D da Novus Produtos Eletrônicos Ltda. (dillen@novus.com.br) As aplicações de

Leia mais

HXM 500. Módulo de Expansão Híbrido para as famílias ZAP900/ZAP91X. Apresentação. Diagrama esquemático. Dados Técnicos

HXM 500. Módulo de Expansão Híbrido para as famílias ZAP900/ZAP91X. Apresentação. Diagrama esquemático. Dados Técnicos Módulo de Expansão Híbrido para as famílias ZAP900/ZAP91X Apresentação O módulo HXM500 é uma placa de expansão híbrida desenvolvida para as famílias de controladores ZAP900 e ZAP91X. Disponibiliza 17 pontos

Leia mais

AVALIAÇÃO DA SEGUNDA UNIDADE GABARITO QUESTÕES

AVALIAÇÃO DA SEGUNDA UNIDADE GABARITO QUESTÕES UNIVERSIDADE ESTADUAL DO SUDOESTE DA BAHIA- UESB DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS EXATAS E NATURAIS CURSO: ENGENHARIA AMBIENTAL DISCIPLINA: INTRUMENTAÇÃO APLICADA Prof. Dr. Modesto Antonio Chaves AVALIAÇÃO DA

Leia mais

Curso Superior Manutenção Industrial. Módulo: Instrumentação

Curso Superior Manutenção Industrial. Módulo: Instrumentação Curso Superior Manutenção Industrial Módulo: Instrumentação INSTRUMENTAÇÃO Agenda: Histórico Instrumentação Ciência que aplica e desenvolve técnicas de medição, indicação, registro e controle de processos

Leia mais

Analisador com interface FOUNDATION Fieldbus, medição de condutividade em áreas seguras e classificadas

Analisador com interface FOUNDATION Fieldbus, medição de condutividade em áreas seguras e classificadas Sistemas para Análise de Processo Quím. Energia Farm. Alim. Água Stratos FF 2231 X Cond Analisador com interface FOUNDATION Fieldbus, medição de condutividade em áreas seguras e classificadas Características

Leia mais

MANUAL DE INSTALAÇÃO, OPERAÇÃO, CONFIGURAÇÃO E MANUTENÇÃO Abril/2016 VTT10-PH. TRANSMISSOR DE TEMPERATURA HART 7 modelo painel

MANUAL DE INSTALAÇÃO, OPERAÇÃO, CONFIGURAÇÃO E MANUTENÇÃO Abril/2016 VTT10-PH. TRANSMISSOR DE TEMPERATURA HART 7 modelo painel Abril/2016 VTT10-PH TRANSMISSOR DE TEMPERATURA HART 7 modelo painel COPYRIGHT Todos os direitos reservados, inclusive traduções, reimpressões, reproduções integrais ou parciais deste manual, concessão

Leia mais

PLANTAS DIDÁTICAS ABR / 15 PD3-P VERSÃO 3 P I L O P L P M P

PLANTAS DIDÁTICAS ABR / 15 PD3-P VERSÃO 3 P I L O P L P M P PLANTAS DIDÁTICAS ABR / 15 PD3-P VERSÃO 3 P I L O P L P M P smar www.smar.com.br Especificações e informações estão sujeitas a modificações sem prévia consulta. Informações atualizadas dos endereços estão

Leia mais

Conceito de automação pneumática - uma comparação entre um terminal de válvulas e válvulas avulsas

Conceito de automação pneumática - uma comparação entre um terminal de válvulas e válvulas avulsas White Paper Conceito de automação pneumática - uma comparação entre um terminal de válvulas e válvulas avulsas Válvulas avulsas ou terminal de válvulas para controle de equipamentos automatizados pneumáticos?

Leia mais

AUTOMAÇÃO E INSTRUMENTAÇÃO VIRTUAL. Sistema Integrado de Teste em Umbilicais

AUTOMAÇÃO E INSTRUMENTAÇÃO VIRTUAL. Sistema Integrado de Teste em Umbilicais BI AUTOMAÇÃO E INSTRUMENTAÇÃO VIRTUAL Sistema Integrado de Teste em Umbilicais Objetivos da Apresentação Demonstrar a Arquitetura de hardware e software da National Instruments utilizada na solução; Discutir

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA

UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA FICHA DE COMPONENTE CURRICULAR CÓDIGO: COMPONENTE CURRICULAR: CONTROLADORES LÓGICOS PROGRAMÁVEIS (CLPs) E DISPOSITIVOS INDUSTRIAIS UNIDADE ACADÊMICA OFERTANTE: SIGLA:

Leia mais

CR20C. Manual do Usuário

CR20C. Manual do Usuário CR20C Manual do Usuário Descrição Geral Controlador para ar condicionado CR20C O CR20C é um controlador digital microprocessado de baixo custo e de fácil programação e instalação. O seu avançado software

Leia mais

TECNOLOGIA FOUNDATION FIELDBUS APLICADA NO CONTROLE AVANÇADO DA VAZÃO E DO NÍVEL DE UMA COLUNA DE DESTILAÇÃO PILOTO

TECNOLOGIA FOUNDATION FIELDBUS APLICADA NO CONTROLE AVANÇADO DA VAZÃO E DO NÍVEL DE UMA COLUNA DE DESTILAÇÃO PILOTO Copyright 2004, Instituto Brasileiro de Petróleo e Gás - IBP Este Trabalho Técnico Científico foi preparado para apresentação no 3 Congresso Brasileiro de P&D em Petróleo e Gás, a ser realizado no período

Leia mais

3.ª Prática Controle (PID) DE VAZÃO EM UMA TUBULAÇÃO da Planta de Instrumentação Industrial e Controle de Processos da De Lorenzo

3.ª Prática Controle (PID) DE VAZÃO EM UMA TUBULAÇÃO da Planta de Instrumentação Industrial e Controle de Processos da De Lorenzo 1 3.ª Prática Controle (PID) DE VAZÃO EM UMA TUBULAÇÃO da Planta de Instrumentação Industrial e Controle de Processos da De Lorenzo OBJETIVO: 1. Fazer o controle (PID) de Vazão em uma Tubulação na planta

Leia mais

Tecnologias, Soluções e Aplicações. Ultrassônico para Nível

Tecnologias, Soluções e Aplicações. Ultrassônico para Nível Tecnologias, Soluções e Aplicações Ultrassônico para Nível Índice Liderança em tecnologia ultrassônica 3 Como conquistamos o seu negócio 4 Modelos e versões 5 Sobre o Ultrassônico 6 Ultrassônico em Sistema

Leia mais