RECOMENDAÇÕES IMPORTANTES

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "RECOMENDAÇÕES IMPORTANTES"

Transcrição

1 5º ANO ESPECIALIZADO E CURSO PREPARATÓRIO 3º SIMULADO/2014-2ª ETAPA LÍNGUA PORTUGUESA Nome do(a) Aluno(a): Turma: RECOMENDAÇÕES IMPORTANTES 01) Verifique o total de folhas (17) deste Simulado. Ele contém 20 (vinte) questões de múltipla escolha. 02) Você está recebendo junto com a prova um cartão- -resposta onde deverá assinalar com caneta azul suas respostas ( ) das questões objetivas. As respostas a lápis NÃO SERÃO CONSIDERADAS! Para cada pergunta há somente uma resposta, pense bem antes de assinalar sua opção porque: - as questões rasuradas não serão consideradas; - mais de uma resposta na mesma pergunta invalida a questão. 03) Não se esqueça de preencher o cabeçalho da prova e do cartão-resposta com os dados pedidos. Coloque o nome completo sem abreviaturas. 04) Não será permitido o uso de corretor. 05) Somente serão tiradas dúvidas de impressão. Para isto chame o fiscal. 06) Você terá 2 (duas) horas para fazer esta prova. 07) Aguarde o sinal para início. 08) Tire todo o proveito do tempo que lhe é dado. 9) Confira suas respostas antes de passar para o cartão- -resposta. 10) Entregue o cartão-resposta ao fiscal da sua sala. Faça tudo com bastante atenção. Boa Prova! Você já pensou qual profissão gostaria de exercer? É inevitável, todo mundo pensa sobre isso! Desde pequenos, somos indagados sobre o que queremos ser quando crescermos. Dizemos diversas coisas, tais como: bailarina, jogador de futebol, bombeiro, entre outros. As escolhas têm a ver com o momento em que se está vivendo: uma pessoa serve como exemplo, um brinquedo, enfim, são diversas as influências as quais sofremos. O importante é se sentir feliz quando a hora da escolha chegar! Das mais valorizadas até as menos importantes, dá para imaginar um mundo sem profissões?

2 .2. No texto que você vai ler agora, um menino de oito anos vai mostrar sua visão sobre o que significa crescer... TEXTO I O QUE LELÊ VAI SER QUANDO CRESCER? Ontem foi o maior chato. É que eu tive que ir numa festa de adulto porque a minha mãe não tinha com quem me deixar. E festa de adulto é o maior chato. É chato porque não tem outras crianças para brincar, porque a tevê fica desligada, porque não tem vídeo game e porque não tem cachorro-quente nem sorvete, só uns pãezinhos pequeninhos com umas gosmas em cima. Mas o pior é que em festa de adulto eles falam com a gente como se a gente fosse meio abobado. Tipo assim, quando eu perguntei onde era o banheiro, a dona da casa respondeu: O banheiro é ali. Você já vai sozinho?. Depois, um cara com cara de velho, mas cabelo bem preto me perguntou: Quantos anos você tem? Seis ou sete? E uma mulher com unha comprida falou: Sabe que você está a cara da sua mãe? Deu vontade de responder: A cara da minha mãe?! Então eu vou fazer plástica porque eu sou menino e ela é mulher!. Para o homem de cabelo preto eu ia dizer: Eu tenho quase nove, mas um dia vou ter cento e vinte que nem você!. E para a dona da casa eu ia falar: Não, não sei ir ao banheiro sozinho. Eu uso fralda! Pô, adulto não sabe conversar direito! Mas o pior mesmo é que todo mundo quer saber o que você vai ser quando crescer. Parece que é só o que eles sabem falar: O que você vai ser quando crescer?, O que você vai ser quando crescer?, O que você vai blá-blá-blá Teve um casal que chegou perto de mim e aí ela falou assim: O que você vai ser quando crescer, Leocádio? Acho que você vai ser médico. Aposto que você vai ficar superbem de branco. E aí o marido dela disse: Que nada! Ele vai ser é jogador de futebol. Médico! Jogador de futebol! Médico! Jogador de futebol! Médico! Jogador de futebol! E aí eles começaram a brigar e eu saí dali porque eu sei que não vou ser nenhuma dessas coisas porque eu sou grosso no futebol e, quando eu uso roupa branca, eu sempre fico o maior sujo. Bom, eu ainda não sei o que eu quero ser quando crescer, mas eu já pensei em um monte de coisas: eu podia ser palhaço porque é legal fazer os outros darem risada; podia ser astronauta porque fazer viagens espaciais é bacana; podia ser escritor que nem o meu tio porque ele trabalha em casa e sempre dá uma paradinha para jogar Playstation; e podia ser motorista de táxi porque eles passeiam o dia todo e ainda ganham dinheiro para isso (sem falar que eles devem ser o maior inteligentes porque sempre sabem a solução para tudo). Depois eu fiquei pensando que, quando os adultos perguntam o que você vai ser quando crescer, eles querem saber é em que você vai trabalhar quando crescer. Mas isso é esquisito porque a gente não é um trabalho.

3 Os adultos não querem saber se eu vou querer morar numa praia ou num morro, se eu vou querer ter um monte de filho ou nenhum, se eu vou ser engraçado ou sério, se eu vou querer ler muitos livros ou ver muita tevê, se eu vou ser alegre ou triste, se eu vou ser alto ou baixinho. Eles só querem saber no que eu vou trabalhar. Então eles tinham que perguntar: No que você vai trabalhar?, e não O que você vai ser?. Da próxima vez que um adulto me perguntar o que que eu quero ser quando crescer, eu não vou responder uma profissão porque eu não quero ser um trabalho, eu quero ser outras coisas também. Quando eu crescer eu quero ser sabido (que nem motorista de táxi), quero saber fazer piada (que nem palhaço), viajar muito que nem astronauta (pode ser aqui na Terra mesmo), e jogar Playstation que nem o meu tio (que nem ele, não, melhor, porque ele é meio ruim). E também quero ser altão, alegre, morar na praia, ler livro e ver tevê ao mesmo tempo. Ah, e eu quero ser legal. Mesmo que eu não seja palhaço, astronauta, escritor ou motorista de táxi..3. JOSÉ ROBERTO TORERO.As primeiras histórias de Lelê. São Paulo: Panda Books, P ª QUESTÃO E festa de adulto é o maior chato. (ls. 2 e 3) Indique a única opção que não apresenta a causa para o fato acima, segundo o narrador: A - ( ) As comidas servidas não agradam o seu paladar. B - ( ) Ele fica sozinho sem ninguém da sua idade para brincar. C - ( ) Ter de assistir à televisão enquanto os adultos se divertem. D - ( ) A maneira como os adultos falam com ele o incomoda. E - ( ) A mania que os adultos têm de perguntar que profissão a criança vai seguir quando for mais velha.

4 .4. 2ª QUESTÃO A substituição dos vocábulos grifados nos trechos abaixo, pelos que se encontram entre parênteses, altera o sentido da frase na opção: A - ( ) Ontem foi o maior chato." (l. 1) (desagradável) B - ( )... porque eu sou grosso no futebol... (l. 29) (habilidoso) C - ( ) Sabe que você está a cara da sua mãe? (ls. 10 e 11) (semelhante à) D - ( ) Pô, adulto não sabe conversar direito. (l. 15) (dialogar) E - ( )... mas eu já pensei em um monte de coisas... (l. 31) (várias) 3ª QUESTÃO É incorreto afirmar sobre o Texto I: A - ( ) É escrito em forma de prosa. B - ( ) Apresenta ocorrência de discurso direto e indireto. C - ( ) Possui foco narrativo em 1ª pessoa. D - ( ) O narrador é uma criança. E - ( ) Há predominância da linguagem formal. 4ª QUESTÃO Pode-se afirmar que o narrador do Texto I: A - ( ) sabe exatamente as vantagens e desvantagens das profissões que o atraem. B - ( ) não tem ideia das verdadeiras obrigações próprias de cada profissão. C - ( ) tem uma visão bastante clara do que vai ser quando crescer. D - ( ) escolhe profissões bem semelhantes, pois conhece suas habilidades. E - ( ) apesar da idade, já decidiu a profissão que seguirá quando adulto. Muitas profissões são tão desvalorizadas pela sociedade que até os próprios profissionais acabam achando que não são tão úteis assim. Esse é o caso do padeiro, personagem do próximo texto... TEXTO II O PADEIRO 1 5 Levanto cedo, faço minhas abluções, ponho a chaleira no fogo para fazer café e abro a porta do apartamento mas não encontro o pão costumeiro. No mesmo instante me lembro de ter lido alguma coisa nos jornais da véspera sobre a "greve do pão dormido". De resto não é bem uma greve, é um lockout, greve dos patrões, que suspenderam o trabalho noturno; acham que obrigando o povo a tomar seu café da manhã com pão dormido conseguirão não sei bem o que do governo. Rubem Braga

5 Está bem. Tomo o meu café com pão dormido, que não é tão ruim assim. E enquanto tomo café vou me lembrando de um homem modesto que conheci antigamente. Quando vinha deixar o pão à porta do apartamento, ele apertava a campainha, mas, para não incomodar os moradores, avisava gritando: Não é ninguém, é o padeiro! Interroguei-o uma vez: como tivera a ideia de gritar aquilo? "Então você não é ninguém?" Ele abriu um sorriso largo. Explicou que aprendera aquilo de ouvido. Muitas vezes lhe acontecera bater a campainha de uma casa e ser atendido por uma empregada ou outra pessoa qualquer, e ouvir uma voz que vinha lá de dentro perguntando quem era; e ouvir a pessoa que o atendera dizer para dentro: "não é ninguém, não senhora, é o padeiro". Assim ficara sabendo que não era ninguém... Ele me contou isso sem mágoa nenhuma, e se despediu ainda sorrindo. Eu não quis detê-lo para explicar que estava falando com um colega, ainda que menos importante. Naquele tempo eu também, como os padeiros, fazia o trabalho noturno. Era pela madrugada que deixava a redação de jornal, quase sempre depois de uma passagem pela oficina e muitas vezes saía já levando na mão um dos primeiros exemplares rodados, o jornal ainda quentinho da máquina, como pão saído do forno. Ah, eu era rapaz, eu era rapaz naquele tempo! E às vezes me julgava importante porque no jornal que levava para casa, além de reportagens ou notas que eu havia escrito sem assinar, ia uma crônica ou artigo com o meu nome. O jornal e o pão estariam bem cedinho na porta de cada lar; e dentro do meu coração eu recebi a lição de humildade daquele homem entre todos útil e entre todos alegre; "não é ninguém, é o padeiro!" E assobiava pelas escadas. Ai de ti, Copacabana. 6.ed.Rio de Janeiro, Record, P Vocabulário: ablução - lavagem de todo o corpo ou de parte dele 5ª QUESTÃO Assinale a opção correta sobre o Texto II: A - ( B - ( C - ( D - ( E - ( ) O padeiro sentia-se ofendido em saber que as pessoas não o consideravam importante. ) No desfecho do texto, o narrador considera-se um profissional mais importante do que o padeiro. ) Escrever crônica para os jornais tornava o narrador mais importante profissionalmente que um simples padeiro. ) Naquela manhã, o narrador não encontrou em sua porta o costumeiro pão porque os padeiros estavam em greve. ) A humildade do padeiro colaborou para que o narrador percebesse que o fato de ser jornalista não o tornava mais importante que os outros profissionais.

6 .6. 6ª QUESTÃO... e ouvir a pessoa que o atendera dizer para dentro: (l. 22) A que ou a quem se refere o pronome sublinhado? A - ( ) À empregada que atendeu a porta. B - ( ) Ao jornalista. C - ( ) Ao padeiro. D - ( ) À dona da casa. E - ( ) Ao leitor. 7ª QUESTÃO Eu não quis detê-lo / para explicar que estava falando com um colega... (ls. 24 e 25) Entre as orações acima, foi estabelecida a respectiva relação de: A - ( ) fato / consequência. B - ( ) finalidade / fato. C - ( ) fato / causa. D - ( ) fato / finalidade. E - ( ) causa / consequência. 8ª QUESTÃO... além de reportagens ou notas que eu havia escrito sem assinar... (l. 30) A forma verbal simples que substitui corretamente a locução verbal destacada é: A - ( ) escrevera. B - ( ) escrevia. C - ( ) escrevi. D - ( ) escreveria. E - ( ) escreverá.

7 .7. Outros profissionais são muito temidos... TEXTO III 9ª QUESTÃO Leia as afirmativas abaixo e, em seguida, marque a opção correta sobre elas: I - Os amigos de Hamlet acharam sem graça a profissão escolhida por ele. II - Hamlet demonstrou conhecer a função de um dentista. III - A expressão Oh, puxa..., que aparece no último quadrinho transmite sentimento de indignação. A - ( B - ( C - ( D - ( E - ( ) Somente as afirmativas I e II são falsas. )Todas as afirmativas são verdadeiras. ) Apenas a afirmativa II é verdadeira. ) Somente as afirmativas II e III são falsas ) Todas as afirmativas são falsas.

8 .8. Mas algumas profissões são verdadeiros sonhos que, muitas vezes, tornam-se realidade... TEXTO IV A BAILARINA Cecilia Meireles 1 5 Esta menina tão pequenina quer ser bailarina. Não conhece nem dó nem ré mas sabe ficar na ponta do pé. Não conhece nem mi nem fá mas inclina o corpo para cá e para lá. Não conhece nem lá nem si, mas fecha os olhos e sorri. 10 Roda, roda, roda, com os bracinhos no ar e não fica tonta nem sai do lugar. Põe no cabelo uma estrela e um véu e diz que caiu do céu. 15 Esta menina tão pequenina quer ser bailarina. Mas depois esquece todas as danças, e também quer dormir como as outras crianças. 10ª QUESTÃO Assinale a única opção que apresenta uma informação equivocada sobre a menina que quer ser bailarina: A - ( ) Não deseja parar de dançar um momento sequer. B - ( ) Consegue equilibrar-se. C - ( ) Enfeita os cabelos para dançar. D - ( ) Sente-se alegre ao dançar. E - ( ) Não possui conhecimento das notas musicais.

9 .9. 11ª QUESTÃO Em mas inclina o corpo para cá e para lá. (v. 7), a palavra destacada expressa uma ideia de: A - ( ) causa. B - ( ) modo. C - ( ) lugar. D - ( ) tempo. E - ( ) comparação. Há pessoas que conseguem unir o útil ao agradável... TEXTO V COBRADOR, MAS PODE CHAMAR DE FOTÓGRAFO Antonio Erivaldo Silva leva sempre a câmera digital para o trabalho e registra o que dá Quando sai de casa para o trabalho, às 4h 30min, zonzinho de sono, o cobrador de ônibus Antonio Erivaldo Silva, de 44 anos, pode esquecer tudo, menos sua câmera digital. Nunca se sabe em que momento da viagem do Ipiranga ao centro vai aparecer a imagem que ele não pode deixar de registrar. Parte delas está no fotolog. terra.com. br/toninho, que criou há quatro meses. [...] Toninho tinha 10 anos quando deixou Crato, cidade de pouco mais de 100 mil habitantes, no Ceará, com a mãe, os irmãos e os avós para tentar a vida em São Paulo, depois que o pai morreu. Estudou até o colegial, trabalhou numa metalúrgica e na área administrativa de uma empresa. Ficou desempregado. Há três anos conseguiu uma vaga de cobrador. Não reclama: carteira assinada, pagamento no dia certo, horas extras, tudo direitinho. Passa oito horas sentadas no banco de um trólebus que faz a linha Gentil de Moura-Praça da República. Quatro viagens por dia, ida e volta, trânsito, fumaça, congestionamento. Foi então que Toninho fez do seu limão uma limonada. Ele já fotografava com uma câmera Kodak. Era simplesinha, não dava para tirar fotos legais. Eu nunca sabia como a foto ia sair. Cortava cabeças e pernas, queimava. Gastava a maior grana para revelar e, quando via, aquilo não servia. Larguei de mão. [...] Há um ano, justo quando mudou de linha (antes fazia a Vila Prudente- Praça Clóvis, sem muita graça) resolveu investir R$400,00 numa câmera digital, comprada em prestações a perder de vista. É uma Benq DC 1500 pequena, levinha e sem grandes recursos. Não tem zoom, o visor é mínimo, tem baixa resolução. Para a internet até dá, mas se ampliadas as fotos perdem qualidade. Seja como for, a câmera virou companheira inseparável. Carrega-a numa pasta para cima e para baixo. Com aquela camerinha, registra o mundo e mostra o que o seu olhar captou a um monte de gente. [...] ROSA BASTOS. O Estado de S. Paulo.

10 ª QUESTÃO Pelo que você leu no Texto V, pode-se afirmar que: A - ( ) Toninho só saiu de sua cidade natal depois de conseguir um emprego na empresa de ônibus. B - ( ) Desde o dia em que começou a trabalhar como cobrador até hoje ele nunca ficou nenhum dia sem tirar fotos durante as viagens. C - ( ) Toninho largou a profissão de cobrador para se dedicar à fotografia. D - ( ) Todas as fotos tiradas pelo cobrador são colocadas no fotolog que ele criou. E - ( ) Apesar das dificuldades, Toninho está contente com sua profissão e faz da fotografia seu passatempo. 13ª QUESTÃO Foi então que Toninho fez do seu limão uma limonada (ls. 13 e 14) Marque a opção que apresenta a melhor interpretação para o trecho acima: A - ( ) Toninho soube tirar proveito das vantagens e das desvantagens do seu trabalho. B - ( ) Ele descobriu que sua vocação era tirar fotos. C - ( ) O cobrador aprendeu a fotografar paisagens. D - ( ) Toninho resolveu investir em uma câmera mais moderna. E - ( ) Ele não conseguiu aliar o seu dever ao que lhe dava prazer. 14ª QUESTÃO Na nossa língua, o diminutivo desempenha diversas funções. Identifique a opção na qual o vocábulo destacado não transmite a ideia de superlativo: A - ( ) Quando sai de casa para o trabalho, às 4h 30min, zonzinho de sono... (l. 1) B - ( )...pagamento no dia certo, horas extras, tudo direitinho. (ls. 10 e 11) C - ( ) Era simplesinha, não dava para tirar fotos legais. (ls. 14 e 15) D - ( ) Com aquela camerinha registra o mundo... (ls. 24 e 25) E - ( ) É uma Benq DC 1500 pequena, levinha e sem grandes recursos. (l. 21)

11 .11. Às vezes, a profissão que seguimos é uma vocação que se descobre ainda na infância... TEXTO VI RIO DE JANEIRO, 10 DE AGOSTO DE Alô, Guilherme, tudo bem? Você lembra quando a gente conversava do que ia ser quando crescer? Você sempre sabia o que queria, só que a toda hora mudava. Médico, arquiteto, escritor. Eu não. Lembra? Eu nunca sentia muita vontade de ser nada. E daquela última vez que a gente conversou, eu até te disse: acho que eu não vou ser nada de tanto que eu não sei o que eu quero ser. Mas agora você vai ficar bobo: essa semana até que enfim! eu descobri o que eu quero! Adivinha! Pensa bem! Resposta lendo de trás para frente: rosseforp. Isso mesmo! Professor! Tá duvidando? No princípio eu também duvidei. Tudo começou por causa do Tuca, aquele bolsista que veio pra escola e que senta no mesmo lugar que você sentava. Eu comecei dando explicações de Matemática para ele. Mas agora eu estou dando aula de tudo, pra ver se ele alcança a turma. Senão ele é capaz de perder essa bolsa! Eu nunca tinha pensado que eu ia gostar de ensinar, mas sabe? Quando o Tuca saca o que eu explico, me dá uma sensação de... sei lá, isso eu não sei explicar. Só sei que é bom. Então resolvi que eu vou ser professor. E você? Continua mudando de profissão toda hora? Vê se escreve, viu, cara? Abração Rodrigo 15ª QUESTÃO Tendo em vista o contexto da carta lida, podemos afirmar que: A - ( ) Guilherme tinha certeza de que não seguiria nenhuma profissão no futuro. B - ( ) se Tuca não se sair bem nas provas, pode perder o direito à bolsa de estudos. C - ( ) Guilherme e Rodrigo ainda estudam na mesma sala. D - ( ) Guilherme decidiu ser professor porque gosta da sensação que sente quando entendem o que ele explica. E - ( ) Rodrigo ainda tem dúvidas sobre a profissão que seguirá no futuro. 16ª QUESTÃO O ponto de exclamação é um elemento muito expressivo em nossa língua. No trecho:... até que enfim!..., ele colabora para transmitir ideia de: A - ( ) repreensão. B - ( ) alívio. C - ( ) reprovação. D - ( ) indignação. E - ( ) compreensão.

12 .12. E ainda tem gente que pensa cada coisa... TEXTO VII CRIATIVIDAR Na aula, Dona Clara, professora de coração bem arrumado, estava fazendo perguntas. Era uma pessoa cheia de luz azul. Linda. Queria, sempre, tirar de cada criança o melhor. E conseguia. Naquela manhã ela estava dando Profissões. Qual é a profissão de seu pai, Luciano? Gerente de supermercado. E de seu pai? Marceneiro disse, logo, Mariano. Dona Clara, então, como quem não quer nada, olhou a cara de Edinho e mandou: E seu pai faz o quê? Edinho, sem mudar a cara, e olhando no olho, nem pensou uma vez: Astronauta Dona Clara só não riu porque sabia que não podia ferir alma de criança e quis ouvir de novo: Ele é o que, Edinho? O folgado repetiu mais firme ainda: Astronauta. Dona Clara quis dar uma última oportunidade: Você não quer dizer, por acaso, astrônomo? Um homem que se relaciona com os astros? Não, tia. E silabou, pra não deixar dúvida: As-tro-nau-ta. Aí ela perdeu a paciência porque, inclusive, alguns garotos da turma começaram a rir. Astronauta? Seu pai não pode ser astronauta. A senhora é que pensa! É segredo, sabia? Segredo, não é? Segredo. Pro papai só falta, mesmo, é aquela roupa. Dona Clara não larga o olho no olho e, desta vez, quer brincar. E onde é que seu pai faz o treinamento dele? O cinismo de Edinho é de ninguém botar defeito: E a senhora acha que eu vou dizer? E acrescenta: Papai, também, vai correr na Fórmula Um. Vai, não é? diz Dona Clara. Vai. E ele também é aviador! A professora, de início, não quer chamar o menino de mentiroso porque é antipsicológico, mas não pôde deixar aquilo passar em branca nuvem ou nuvem de qualquer cor. Você precisa resolver de uma vez. Seu pai é aviador, astronauta ou corredor de Formula Um? Edinho, então, surpreende Dona Clara; Ele é tudo o que eu pensar que ele é. Ah, quer dizer que ele vai viver todas as suas mentiras.

13 Não é mentira, Dona Clara. A senhora não falou que criança deve incrementar a imaginação? E daí? Daí que eu gosto de inventar. Tia Clara sorri, sem poder se conter. Está desarmada: Quer dizer que mentira, agora, é imaginação, é invenção, não é? E não é? Claro que não, querido! Uma coisa é você inventar uma história e outra é você mexer com a verdade. Uma coisa é você sonhar e saber que está sonhando e outra coisa é você contar seu sonho como se fosse realidade. Pra mim não dá pra separar. Eu até já sonhei que a senhora era rainha! Só não deu certo porque a senhora, no sonho, não sabia falar inglês. Mas eu sei falar inglês, seu bobinho! Edinho, então desarma: Então tudo bem. Rainha. Pouco depois estava reclamando: Engraçada, essa tia. Fala, na aula, de criatividade, criatividade. Quando a gente começa a criatividar, não deixa. PEDRO BLOCH. Arigatô. São Paulo: Moderna. Vocabulário: cinismo - deboche antipsicológico - contrário à maneira de entender a criança incrementar - desenvolver 17ª QUESTÃO No último parágrafo do Texto VII, aparece um termo inventado : criatividar. Essa palavra foi formada a partir do substantivo criatividade, ao qual se acrescentou a terminação ar, o que dá ao vocábulo o sentido de: A - ( B - ( C - ( D - ( E - ( ) ação. ) origem. ) modo. ) estado. ) meio. 18ª QUESTÃO O questionamento que Edinho faz à Dona Clara sobre a imaginação mostra que ele defende que: A - ( B - ( C - ( D - ( E - ( ) o desejo de qualquer um torna-se realidade. ) não deveriam existir pessoas que não soubessem falar inglês. ) inventar não é o mesmo que ter criatividade. ) a professora está correta quando critica a criatividade dos alunos. ) realidade e sonho são coisas inseparáveis.

14 ª QUESTÃO Dentre as profissões citadas no texto, uma não aparece na fala dos personagens, é apenas mencionada pelo narrador. Trata-se do: A - ( ) astronauta. B - ( ) marceneiro. C - ( ) piloto de corrida. D - ( ) aviador. E - ( ) professora. 20ª QUESTÃO Assinale a opção em que se percebe claramente um tom de ironia: A - ( ) Então tudo bem. Rainha. (l. 56) B - ( ) Claro que não, querido! (l. 49) C - ( ) Vai, não é? (l. 35) D - ( ) Ele é tudo o que eu pensar que ele é. (l. 41) E - ( ) Tia Clara sorri, sem poder se conter. (l. 46)

15 Nota Visto 5º ANO ESPECIALIZADO E CURSO PREPARATÓRIO 3º SIMULADO/2014-2ª ETAPA LÍNGUA PORTUGUESA Nome do(a) Aluno(a): Turma: PROPOSTA DE REDAÇÃO O que você vai ser quando crescer? E se você tivesse de escolher a sua profissão agora, o que gostaria de fazer? Por quê? Use toda a sua habilidade argumentativa para mostrar o que pensa! Redija um texto argumentativo, em torno de 20 linhas, pensando nas vantagens e desvantagens da sua escolha! Exponha seus argumentos sobre este tema e justifique sua escolha! Não se esqueça do título de seu texto.

16 Nota Visto 5º ANO ESPECIALIZADO E CURSO PREPARATÓRIO 3º SIMULADO/2014-2ª ETAPA LÍNGUA PORTUGUESA Nome do(a) Aluno(a): Turma: Comentário do(a) Professor(a) Corretor(a):

17 Escreva aqui o seu RASCUNHO.

Transcriça o da Entrevista

Transcriça o da Entrevista Transcriça o da Entrevista Entrevistadora: Valéria de Assumpção Silva Entrevistada: Ex praticante Clarice Local: Núcleo de Arte Grécia Data: 08.10.2013 Horário: 14h Duração da entrevista: 1h COR PRETA

Leia mais

Era uma vez um menino muito pobre chamado João, que vivia com o papai e a

Era uma vez um menino muito pobre chamado João, que vivia com o papai e a João do Medo Era uma vez um menino muito pobre chamado João, que vivia com o papai e a mamãe dele. Um dia, esse menino teve um sonho ruim com um monstro bem feio e, quando ele acordou, não encontrou mais

Leia mais

MEU TIO MATOU UM CARA

MEU TIO MATOU UM CARA MEU TIO MATOU UM CARA M eu tio matou um cara. Pelo menos foi isso que ele disse. Eu estava assistindo televisão, um programa idiota em que umas garotas muito gostosas ficavam dançando. O interfone tocou.

Leia mais

Em algum lugar de mim

Em algum lugar de mim Em algum lugar de mim (Drama em ato único) Autor: Mailson Soares A - Eu vi um homem... C - Homem? Que homem? A - Um viajante... C - Ele te viu? A - Não, ia muito longe! B - Do que vocês estão falando?

Leia mais

Era uma vez, numa cidade muito distante, um plantador chamado Pedro. Ele

Era uma vez, numa cidade muito distante, um plantador chamado Pedro. Ele O Plantador e as Sementes Era uma vez, numa cidade muito distante, um plantador chamado Pedro. Ele sabia plantar de tudo: plantava árvores frutíferas, plantava flores, plantava legumes... ele plantava

Leia mais

Nome do(a) Aluno(a): Turma: RECOMENDAÇÕES IMPORTANTES

Nome do(a) Aluno(a): Turma: RECOMENDAÇÕES IMPORTANTES 5º ANO ESPECIALIZADO E CURSO PREPARATÓRIO 4º SIMULADO/2014-2ª ETAPA MATEMÁTICA Nome do(a) Aluno(a): Turma: RECOMENDAÇÕES IMPORTANTES 01) Verifique o total de folhas (09) deste Simulado. Ele contém 20 (vinte)

Leia mais

Alô, alô. www.bibliotecapedrobandeira.com.br

Alô, alô. www.bibliotecapedrobandeira.com.br Alô, alô Quero falar com o Marcelo. Momento. Alô. Quem é? Marcelo. Escuta aqui. Eu só vou falar uma vez. A Adriana é minha. Vê se tira o bico de cima dela. Adriana? Que Adriana? Não se faça de cretino.

Leia mais

1. COMPLETE OS QUADROS COM OS VERBOS IRREGULARES NO PRETÉRITO PERFEITO DO INDICATIVO E DEPOIS COMPLETE AS FRASES:

1. COMPLETE OS QUADROS COM OS VERBOS IRREGULARES NO PRETÉRITO PERFEITO DO INDICATIVO E DEPOIS COMPLETE AS FRASES: Atividades gerais: Verbos irregulares no - ver na página 33 as conjugações dos verbos e completar os quadros com os verbos - fazer o exercício 1 Entrega via e-mail: quarta-feira 8 de julho Verbos irregulares

Leia mais

Chantilly, 17 de outubro de 2020.

Chantilly, 17 de outubro de 2020. Chantilly, 17 de outubro de 2020. Capítulo 1. Há algo de errado acontecendo nos arredores dessa pequena cidade francesa. Avilly foi completamente afetada. É estranho descrever a situação, pois não encontro

Leia mais

ALEGRIA ALEGRIA:... TATY:...

ALEGRIA ALEGRIA:... TATY:... ALEGRIA PERSONAGENS: Duas amigas entre idades adolescentes. ALEGRIA:... TATY:... Peça infanto-juvenil, em um só ato com quatro personagens sendo as mesmas atrizes, mostrando a vida de duas meninas, no

Leia mais

Superando Seus Limites

Superando Seus Limites Superando Seus Limites Como Explorar seu Potencial para ter mais Resultados Minicurso Parte VI A fonte do sucesso ou fracasso: Valores e Crenças (continuação) Página 2 de 16 PARTE 5.2 Crenças e regras!

Leia mais

A.C. Ilustrações jordana germano

A.C. Ilustrações jordana germano A.C. Ilustrações jordana germano 2013, O autor 2013, Instituto Elo Projeto gráfico, capa, ilustração e diagramação: Jordana Germano C736 Quero-porque-quero!! Autor: Alexandre Compart. Belo Horizonte: Instituto

Leia mais

OS 4 PASSOS ALTA PERFORMANCE A PARTIR DE AGORA PARA VOCÊ COMEÇAR A VIVER EM HIGHSTAKESLIFESTYLE.

OS 4 PASSOS ALTA PERFORMANCE A PARTIR DE AGORA PARA VOCÊ COMEÇAR A VIVER EM HIGHSTAKESLIFESTYLE. OS 4 PASSOS PARA VOCÊ COMEÇAR A VIVER EM ALTA PERFORMANCE A PARTIR DE AGORA HIGHSTAKESLIFESTYLE. Hey :) Gabriel Goffi aqui. Criei esse PDF para você que assistiu e gostou do vídeo ter sempre por perto

Leia mais

História Para as Crianças. A menina que caçoou

História Para as Crianças. A menina que caçoou História Para as Crianças A menina que caçoou Bom dia crianças, feliz sábado! Uma vez, do outro lado do mundo, em um lugar chamado Austrália vivia uma menina. Ela não era tão alta como algumas meninas

Leia mais

DESENGANO CENA 01 - CASA DA GAROTA - INT. QUARTO DIA

DESENGANO CENA 01 - CASA DA GAROTA - INT. QUARTO DIA DESENGANO FADE IN: CENA 01 - CASA DA GAROTA - INT. QUARTO DIA Celular modelo jovial e colorido, escovas, batons e objetos para prender os cabelos sobre móvel de madeira. A GAROTA tem 19 anos, magra, não

Leia mais

Unidade 2: A família de Deus cresce José perdoa

Unidade 2: A família de Deus cresce José perdoa Olhando as peças Histórias de Deus:Gênesis-Apocalipse 3 a 6 anos Unidade 2: A família de Deus cresce José perdoa História Bíblica: Gênesis 41-47:12 A história de José continua com ele saindo da prisão

Leia mais

14 segredos que você jamais deve contar a ele

14 segredos que você jamais deve contar a ele Link da matéria : http://www.dicasdemulher.com.br/segredos-que-voce-jamais-deve-contar-aele/ DICAS DE MULHER DICAS DE COMPORTAMENTO 14 segredos que você jamais deve contar a ele Algumas lembranças e comentários

Leia mais

A menina que queria visitar a tia

A menina que queria visitar a tia Cenas urbanas A menina que queria visitar a tia A menina, conversando com a jornaleira, na manhã de domingo, tinha o ar desamparado. Revolvia, com nervosismo, um lenço com as pontas amarradas, dentro

Leia mais

P/1 Seu Ivo, eu queria que o senhor começasse falando seu nome completo, onde o senhor nasceu e a data do seu nascimento.

P/1 Seu Ivo, eu queria que o senhor começasse falando seu nome completo, onde o senhor nasceu e a data do seu nascimento. museudapessoa.net P/1 Seu Ivo, eu queria que o senhor começasse falando seu nome completo, onde o senhor nasceu e a data do seu nascimento. R Eu nasci em Piúma, em primeiro lugar meu nome é Ivo, nasci

Leia mais

HISTÓRIA DE LINS. - Nossa que cara é essa? Parece que ficou acordada a noite toda? Confessa, ficou no face a noite inteira?

HISTÓRIA DE LINS. - Nossa que cara é essa? Parece que ficou acordada a noite toda? Confessa, ficou no face a noite inteira? HISTÓRIA DE LINS EE PROF.PE. EDUARDO R. de CARVALHO Alunos: Maria Luana Lino da Silva Rafaela Alves de Almeida Estefanny Mayra S. Pereira Agnes K. Bernardes História 1 Unidas Venceremos É a história de

Leia mais

Era uma vez um príncipe que morava num castelo bem bonito e adorava

Era uma vez um príncipe que morava num castelo bem bonito e adorava O Príncipe das Histórias Era uma vez um príncipe que morava num castelo bem bonito e adorava histórias. Ele gostava de histórias de todos os tipos. Ele lia todos os livros, as revistas, os jornais, os

Leia mais

Rio de Janeiro, 5 de junho de 2008

Rio de Janeiro, 5 de junho de 2008 Rio de Janeiro, 5 de junho de 2008 IDENTIFICAÇÃO Meu nome é Alexandre da Silva França. Eu nasci em 17 do sete de 1958, no Rio de Janeiro. FORMAÇÃO Eu sou tecnólogo em processamento de dados. PRIMEIRO DIA

Leia mais

ROTEIRO: O LUGAR ONDE EU VIVO

ROTEIRO: O LUGAR ONDE EU VIVO ROTEIRO: O LUGAR ONDE EU VIVO Ideia: Produção realizada a partir de um fato marcante e em algumas situações ocorre a mesclagem entre narrações e demonstrações de cenas. Personagens: A filha da doméstica

Leia mais

PROJETO PROFISSÕES. Entrevista com DJ

PROJETO PROFISSÕES. Entrevista com DJ Entrevista com DJ Meu nome é Raul Aguilera, minha profissão é disc-jóquei, ou DJ, como é mais conhecida. Quando comecei a tocar, em festinhas da escola e em casa, essas festas eram chamadas de "brincadeiras

Leia mais

10 segredos para falar inglês

10 segredos para falar inglês 10 segredos para falar inglês ÍNDICE PREFÁCIO 1. APENAS COMECE 2. ESQUEÇA O TEMPO 3. UM POUCO TODO DIA 4. NÃO PRECISA AMAR 5. NÃO EXISTE MÁGICA 6. TODO MUNDO COMEÇA DO ZERO 7. VIVA A LÍNGUA 8. NÃO TRADUZA

Leia mais

Entendendo o que é Gênero

Entendendo o que é Gênero Entendendo o que é Gênero Sandra Unbehaum 1 Vila de Nossa Senhora da Piedade, 03 de outubro de 2002 2. Cara Professora, Hoje acordei decidida a escrever-lhe esta carta, para pedir-lhe ajuda e trocar umas

Leia mais

PERSONAGENS DESTE CAPÍTULO.

PERSONAGENS DESTE CAPÍTULO. Roteiro de Telenovela Brasileira Central de Produção CAPÍTULO 007 O BEM OU O MAL? Uma novela de MHS. PERSONAGENS DESTE CAPÍTULO. AGENOR ALBERTO FERNANDO GABRIELE JORGE MARIA CLARA MARIA CAMILLA MARÍLIA

Leia mais

Obedecer é sempre certo

Obedecer é sempre certo Obedecer é sempre certo Obedecer. Palavra fácil de entender, mas muitas vezes difícil de colocar em prática. Principalmente quando não entendemos ou concordamos com a orientação dada. Crianças recebem

Leia mais

Luís Norberto Pascoal

Luís Norberto Pascoal Viver com felicidade é sucesso com harmonia e humildade. Luís Norberto Pascoal Agradecemos aos parceiros que investem em nosso projeto. ISBN 978-85-7694-131-6 9 788576 941316 Era uma vez um pássaro que

Leia mais

12/02/2010. Presidência da República Secretaria de Imprensa Discurso do Presidente da República

12/02/2010. Presidência da República Secretaria de Imprensa Discurso do Presidente da República , Luiz Inácio Lula da Silva, na cerimônia de inauguração da Escola Municipal Jornalista Jaime Câmara e alusiva à visita às unidades habitacionais do PAC - Pró-Moradia no Jardim do Cerrado e Jardim Mundo

Leia mais

Segmentos da Entrevista do Protocolo 5: Alunos do Pré-Escolar

Segmentos da Entrevista do Protocolo 5: Alunos do Pré-Escolar Segmentos da Entrevista do Protocolo 5: Alunos do Pré-Escolar CATEGORIAS OBJECTIVOS ESPECÍFICOS S. C. Sim, porque vou para a beira de um amigo, o Y. P5/E1/UR1 Vou jogar à bola, vou aprender coisas. E,

Leia mais

PACIÊNCIA ZERO. Do atendimento ao cliente chato. De Wellington Rianc Della Sylva

PACIÊNCIA ZERO. Do atendimento ao cliente chato. De Wellington Rianc Della Sylva PACIÊNCIA ZERO Do atendimento ao cliente chato De Wellington Rianc Della Sylva 2013 SINOPSE Você que trabalha ou já trabalhou com atendimento ao usuário por telefone vai dizer que é verdade. Tem usuário

Leia mais

Memórias do papai MEMÓRIAS DO PAPAI

Memórias do papai MEMÓRIAS DO PAPAI MEMÓRIAS DO PAPAI 1 2 PREFÁCIO 1 - O PESADELO 2 - A MAMADEIRA 3 - O SHORTS 4 - O IMPROVISO 5 - SOLITÁRIO 6 - A TURMA A 7 - PRIMEIRAS IMPRESSÕES 8 - A TABUADA 9 - O MAU JOGADOR 10 - ARREMESSO DE DANONE

Leia mais

A DIVERSIDADE NA ESCOLA

A DIVERSIDADE NA ESCOLA Tema: A ESCOLA APRENDENDO COM AS DIFERENÇAS. A DIVERSIDADE NA ESCOLA Quando entrei numa escola, na 1ª série, aos 6 anos, tinha uma alegria verdadeira com a visão perfeita, não sabia ler nem escrever, mas

Leia mais

Autor (a): Januária Alves

Autor (a): Januária Alves Nome do livro: Crescer não é perigoso Editora: Gaivota Autor (a): Januária Alves Ilustrações: Nireuda Maria Joana COMEÇO DO LIVRO Sempre no fim da tarde ela ouvia no volume máximo uma musica, pois queria

Leia mais

RELATÓRIO DE ATIVIDADE

RELATÓRIO DE ATIVIDADE RELATÓRIO DE ATIVIDADE A IMPORTÂNCIA DE CADA ALIMENTO Coordenador da atividade: Thaís Canto Cury Integrantes da equipe: Manha: Bianca Domingues, Fernando Peixoto e Juliana Ravelli Tarde: Thaís Cury, Thalita

Leia mais

Lembro-me do segredo que ela prometeu me contar. - Olha, eu vou contar, mas é segredo! Não conte para ninguém. Se você contar eu vou ficar de mal.

Lembro-me do segredo que ela prometeu me contar. - Olha, eu vou contar, mas é segredo! Não conte para ninguém. Se você contar eu vou ficar de mal. -...eu nem te conto! - Conta, vai, conta! - Está bem! Mas você promete não contar para mais ninguém? - Prometo. Juro que não conto! Se eu contar quero morrer sequinha na mesma hora... - Não precisa exagerar!

Leia mais

Um pro logo que ha de fazer algum sentido mais a frente

Um pro logo que ha de fazer algum sentido mais a frente Um pro logo que ha de fazer algum sentido mais a frente De entre todas as coisas que podem entupir os canos lá em casa, um mamífero do Ártico com excesso de peso é provavelmente a pior. Isto porque, embora

Leia mais

Atividade: Leitura e interpretação de texto. Português- 8º ano professora: Silvia Zanutto

Atividade: Leitura e interpretação de texto. Português- 8º ano professora: Silvia Zanutto Atividade: Leitura e interpretação de texto Português- 8º ano professora: Silvia Zanutto Orientações: 1- Leia o texto atentamente. Busque o significado das palavras desconhecidas no dicionário. Escreva

Leia mais

Estudo de Caso. Cliente: Rafael Marques. Coach: Rodrigo Santiago. Duração do processo: 12 meses

Estudo de Caso. Cliente: Rafael Marques. Coach: Rodrigo Santiago. Duração do processo: 12 meses Estudo de Caso Cliente: Rafael Marques Duração do processo: 12 meses Coach: Rodrigo Santiago Minha idéia inicial de coaching era a de uma pessoa que me ajudaria a me organizar e me trazer idéias novas,

Leia mais

EMTI JARDIM NOVO MUNDO Goiânia, 14 de junho de 2013 Tabulação do questionário Assembleia do Estudantes

EMTI JARDIM NOVO MUNDO Goiânia, 14 de junho de 2013 Tabulação do questionário Assembleia do Estudantes EMTI JARDIM NOVO MUNDO Goiânia, 14 de junho de 2013 Tabulação do questionário Assembleia do Estudantes Sim (32) Não (00) Sim (12) Nulo (20) 01 Está gostando das aulas? Estão atendendo suas expectativas?

Leia mais

JOSÉ DE SOUZA CASTRO 1

JOSÉ DE SOUZA CASTRO 1 1 JOSÉ DE SOUZA CASTRO 1 ENTREGADOR DE CARGAS 32 ANOS DE TRABALHO Transportadora Fácil Idade: 53 anos, nascido em Quixadá, Ceará Esposa: Raimunda Cruz de Castro Filhos: Marcílio, Liana e Luciana Durante

Leia mais

O mar de Copacabana estava estranhamente calmo, ao contrário

O mar de Copacabana estava estranhamente calmo, ao contrário epílogo O mar de Copacabana estava estranhamente calmo, ao contrário do rebuliço que batia em seu peito. Quase um ano havia se passado. O verão começava novamente hoje, ao pôr do sol, mas Line sabia que,

Leia mais

Manifeste Seus Sonhos

Manifeste Seus Sonhos Manifeste Seus Sonhos Índice Introdução... 2 Isso Funciona?... 3 A Força do Pensamento Positivo... 4 A Lei da Atração... 7 Elimine a Negatividade... 11 Afirmações... 13 Manifeste Seus Sonhos Pág. 1 Introdução

Leia mais

LÍNGUA PORTUGUESA QUESTÃO

LÍNGUA PORTUGUESA QUESTÃO LÍNGUA PORTUGUESA Para responder às questões de 0 a 05, leia a tira a seguir. QUESTÃO 04 No segundo quadrinho da tira, a fala da personagem expressa uma possibilidade. uma dúvida. uma ordem. um desejo.

Leia mais

Cópia autorizada. II

Cópia autorizada. II II Sugestões de avaliação Português Compreensão de texto 2 o ano Unidade 5 5 Unidade 5 Compreensão de texto Nome: Data: Leia este texto expositivo e responda às questões de 1 a 5. As partes de um vulcão

Leia mais

- Você sabe que vai ter que falar comigo em algum momento, não sabe?

- Você sabe que vai ter que falar comigo em algum momento, não sabe? Trecho do romance Caleidoscópio Capítulo cinco. 05 de novembro de 2012. - Você sabe que vai ter que falar comigo em algum momento, não sabe? Caçulinha olha para mim e precisa fazer muita força para isso,

Leia mais

Sete Motivos Importantes Para Usar Áudio Para Melhorar As Suas Habilidades Em Inglês

Sete Motivos Importantes Para Usar Áudio Para Melhorar As Suas Habilidades Em Inglês Sete Motivos Importantes Para Usar Áudio Para Melhorar As Suas Habilidades Em Inglês Oi! Meu nome é David. Atualmente estou em Imperatriz, Maranhão ajudando pessoas como você aprenderem inglês. Já faz

Leia mais

AS QUESTÕES OBRIGATORIAMENTE DEVEM SER ENTREGUES EM UMA FOLHA À PARTE COM ESTA EM ANEXO. O PORCO-ESPINHO

AS QUESTÕES OBRIGATORIAMENTE DEVEM SER ENTREGUES EM UMA FOLHA À PARTE COM ESTA EM ANEXO. O PORCO-ESPINHO ENSINO FUNDAMENTAL Conteúdos do 6º Ano 3º/4º Bimestre 2014 Trabalho de Dependência Nome: N. o : Turma: Professor(a): Monique Data: / /2014 Unidade: Cascadura Mananciais Méier Taquara Redação Resultado

Leia mais

MELHORES MOMENTOS. Expressão de Louvor Paulo Cezar

MELHORES MOMENTOS. Expressão de Louvor Paulo Cezar MELHORES MOMENTOS Expressão de Louvor Acordar bem cedo e ver o dia a nascer e o mato, molhado, anunciando o cuidado. Sob o brilho intenso como espelho a reluzir. Desvendando o mais profundo abismo, minha

Leia mais

LOURENÇO LOURINHO PRACIANO 1

LOURENÇO LOURINHO PRACIANO 1 LOURENÇO LOURINHO PRACIANO 1 TESOUREIRO 41 ANOS DE TRABALHO Empresa Horizonte Nascido em Itapipoca, Ceará Idade: 76 anos Esposa: Maria Pinto de Oliveira Praciano Filhos: Lucineide Eu entrei na Empresa

Leia mais

5 o ano Ensino Fundamental Data: / / Atividades Extraclasse Complementares de Língua Portuguesa Nome: SER FILHO É PADECER NO PURGATÓRIO

5 o ano Ensino Fundamental Data: / / Atividades Extraclasse Complementares de Língua Portuguesa Nome: SER FILHO É PADECER NO PURGATÓRIO 5 o ano Ensino Fundamental Data: / / Atividades Extraclasse Complementares de Língua Portuguesa Nome: Leia este texto com atenção: SER FILHO É PADECER NO PURGATÓRIO 1 Psssiu, psssiu. Eu? virou-se Juvenal

Leia mais

ENTRE FRALDAS E CADERNOS

ENTRE FRALDAS E CADERNOS ENTRE FRALDAS E CADERNOS Entre Fraldas e Cadernos Proposta metodológica: Bem TV Educação e Comunicação Coordenação do projeto: Márcia Correa e Castro Consultoria Técnica: Cláudia Regina Ribeiro Assistente

Leia mais

I. Complete o texto seguinte com as formas correctas dos verbos ser ou estar. (5 pontos)

I. Complete o texto seguinte com as formas correctas dos verbos ser ou estar. (5 pontos) I. Complete o texto seguinte com as formas correctas dos verbos ser ou estar. Hoje. domingo e o tempo. bom. Por isso nós. todos fora de casa.. a passear à beira-mar.. agradável passar um pouco de tempo

Leia mais

Meu filho, não faça isso

Meu filho, não faça isso Meu filho, não faça isso Família é ideia de Deus, geradora de personalidade, melhor lugar para a formação do caráter, da ética, da moral e da espiritualidade. O sonho de Deus para a família é que seja

Leia mais

INT. BIBLIOTECA (1960) - DIANTE DO BALCãO DA BIBLIOTECáRIA

INT. BIBLIOTECA (1960) - DIANTE DO BALCãO DA BIBLIOTECáRIA INT. BIBLIOTECA (1960) - DIANTE DO BALCãO DA BIBLIOTECáRIA Carolina e, acompanhados de, estão na biblioteca, no mesmo lugar em que o segundo episódio se encerrou.os jovens estão atrás do balcão da biblioteca,

Leia mais

Os encontros de Jesus. sede de Deus

Os encontros de Jesus. sede de Deus Os encontros de Jesus 1 Jo 4 sede de Deus 5 Ele chegou a uma cidade da Samaria, chamada Sicar, que ficava perto das terras que Jacó tinha dado ao seu filho José. 6 Ali ficava o poço de Jacó. Era mais ou

Leia mais

NÍVEL MÉDIO CARGO: TOPÓGRAFO

NÍVEL MÉDIO CARGO: TOPÓGRAFO PREFEITURA MUNICIPAL DE RIO MARIA CONCURSO PÚBLICO PROVA OBJETIVA: 10 de março de 2013 NÍVEL MÉDIO CARGO: TOPÓGRAFO Nome do Candidato: Nº de Inscrição: Assinatura INSTRUÇÕES AO CANDIDATO 1. Confira se

Leia mais

Lista de Diálogo - Cine Camelô

Lista de Diálogo - Cine Camelô Lista de Diálogo - Cine Camelô Oi amor... tudo bem? Você falou que vinha. É, eu tô aqui esperando. Ah tá, mas você vai vir? Então tá bom vou esperar aqui. Tá bom? Que surpresa boa. Oh mano. Aguá! Bolha!

Leia mais

Fui, não: fui e sou. Não mudei a esse respeito. Sou anarquista.

Fui, não: fui e sou. Não mudei a esse respeito. Sou anarquista. Tínhamos acabado de jantar. Defronte de mim o meu amigo, o banqueiro, grande comerciante e açambarcador notável, fumava como quem não pensa. A conversa, que fora amortecendo, jazia morta entre nós. Procurei

Leia mais

7 Tal pai, tal filho. Acabada a assembléia da comunidade de. Cenatexto

7 Tal pai, tal filho. Acabada a assembléia da comunidade de. Cenatexto JANELA A U L A 7 Tal pai, tal filho Cenatexto Acabada a assembléia da comunidade de Júpiter da Serra, em que se discutiu a expansão da mineradora, dona Ana volta para casa com o Samuel, seu garotinho.

Leia mais

Anexo 2.1 - Entrevista G1.1

Anexo 2.1 - Entrevista G1.1 Entrevista G1.1 Entrevistado: E1.1 Idade: Sexo: País de origem: Tempo de permanência 51 anos Masculino Cabo-verde 40 anos em Portugal: Escolaridade: Imigrações prévias : São Tomé (aos 11 anos) Língua materna:

Leia mais

Freelapro. Título: Como o Freelancer pode transformar a sua especialidade em um produto digital ganhando assim escala e ganhando mais tempo

Freelapro. Título: Como o Freelancer pode transformar a sua especialidade em um produto digital ganhando assim escala e ganhando mais tempo Palestrante: Pedro Quintanilha Freelapro Título: Como o Freelancer pode transformar a sua especialidade em um produto digital ganhando assim escala e ganhando mais tempo Quem sou eu? Eu me tornei um freelancer

Leia mais

Agrupamento de Escolas Pioneiras da Aviação Portuguesa EB1/JI Vasco Martins Rebolo

Agrupamento de Escolas Pioneiras da Aviação Portuguesa EB1/JI Vasco Martins Rebolo Era uma vez a família Rebolo, muito simpática e feliz que vivia na Amadora. Essa família era constituída por quatro pessoas, os pais Miguel e Natália e os seus dois filhos Diana e Nuno. Estávamos nas férias

Leia mais

9º Plano de aula. 1-Citação as semana: Não aponte um defeito,aponte uma solução. 2-Meditação da semana:

9º Plano de aula. 1-Citação as semana: Não aponte um defeito,aponte uma solução. 2-Meditação da semana: 9º Plano de aula 1-Citação as semana: Não aponte um defeito,aponte uma solução. 2-Meditação da semana: Enraizando e criando raiz (CD-Visualização Criativa faixa 2) 3-História da semana: Persistência X

Leia mais

1. Ouça o depoimento de Diana, sem acompanhar a transcrição, e complete as lacunas.

1. Ouça o depoimento de Diana, sem acompanhar a transcrição, e complete as lacunas. Todos os dias Gramática: atividades RESPOSTAS De olho no mercado 1. Ouça o depoimento de Diana, sem acompanhar a transcrição, e complete as lacunas. Diana: E o meu trabalho, eu trabalho numa empresa chamada

Leia mais

Estórias de Iracema. Maria Helena Magalhães. Ilustrações de Veridiana Magalhães

Estórias de Iracema. Maria Helena Magalhães. Ilustrações de Veridiana Magalhães Estórias de Iracema Maria Helena Magalhães Ilustrações de Veridiana Magalhães 2 Era domingo e o céu estava mais azul que o azul mais azul que se pode imaginar. O sol de maio deixava o dia ainda mais bonito

Leia mais

Narrador Era uma vez um livro de contos de fadas que vivia na biblioteca de uma escola. Chamava-se Sésamo e o e o seu maior desejo era conseguir contar todas as suas histórias até ao fim, porque já ninguém

Leia mais

Mostra Cultural 2015

Mostra Cultural 2015 Mostra Cultural 2015 Colégio Marista João Paulo II Eu e as redes sociais #embuscadealgumascurtidas Uma reflexão sobre a legitimação do eu através das redes sociais. Iago Faria e Julio César V. Autores:

Leia mais

Reflexões e atividades sobre Ação Social para culto infantil

Reflexões e atividades sobre Ação Social para culto infantil Reflexões e atividades sobre Ação Social para culto infantil Apresentaremos 4 lições, que mostram algum personagem Bíblico, onde as ações praticadas ao longo de sua trajetória abençoaram a vida de muitas

Leia mais

Para gostar de pensar

Para gostar de pensar Rosângela Trajano Para gostar de pensar Volume III - 3º ano Para gostar de pensar (Filosofia para crianças) Volume III 3º ano Para gostar de pensar Filosofia para crianças Volume III 3º ano Projeto editorial

Leia mais

Avaliação Parcial de Rendimento em Leitura - 03

Avaliação Parcial de Rendimento em Leitura - 03 PREFEITURA MUNICIPAL DE CAMAÇARI SECRETARIA DE EDUCAÇÃO - SIAQUE ESCOLA: PROFESSOR: ALUNO: DATA / / PORTUGUÊS - 4ª SÉRIE / 5º ANO TURMA: TURNO: DATA: / / - Instruções gerais: - Este instrumento de verificação

Leia mais

A PREENCHER PELO ALUNO

A PREENCHER PELO ALUNO Prova Final do 1.º e do 2.º Ciclos do Ensino Básico PLNM (A2) Prova 43 63/2.ª Fase/2015 Decreto-Lei n.º 139/2012, de 5 de julho A PREENCHER PELO ALUNO Nome completo Documento de identificação Assinatura

Leia mais

APÊNDICE C - Quadro de descrição geral das atividades realizadas no campo

APÊNDICE C - Quadro de descrição geral das atividades realizadas no campo 1 APÊNDICE C - Quadro de descrição geral das atividades realizadas no campo 14/09/06 manhã Célia Apresentação à professora da sala de recuperação, apresentação à diretora da escola, explicação sobre a

Leia mais

Para início de conversa 9. Família, a Cia. Ltda. 13. Urca, onde moro; Rio, onde vivo 35. Cardápio de lembranças 53

Para início de conversa 9. Família, a Cia. Ltda. 13. Urca, onde moro; Rio, onde vivo 35. Cardápio de lembranças 53 Rio de Janeiro Sumário Para início de conversa 9 Família, a Cia. Ltda. 13 Urca, onde moro; Rio, onde vivo 35 Cardápio de lembranças 53 O que o homem não vê, a mulher sente 75 Relacionamentos: as Cias.

Leia mais

AULA CRIATIVA DE HISTÓRIA - FOLCLORE

AULA CRIATIVA DE HISTÓRIA - FOLCLORE AULA CRIATIVA DE HISTÓRIA - FOLCLORE Mesmo não acreditando na Educação Criativa, o professor pode fazer uma experiência para ver o resultado. É o caso da professora deste relato. Glorinha Aguiar glorinhaaguiar@uol.com.br

Leia mais

Atividade: Reflexão sobre Bullying e Uso consciente da internet

Atividade: Reflexão sobre Bullying e Uso consciente da internet Educação Infantil - Ensino Fundamental - Ensino Médio Atividade: Reflexão sobre Bullying e Uso consciente da internet Público: Sextos anos Data: 25/5/2012 Após a realização do Provão, nossos alunos do

Leia mais

Rio de Janeiro, 10 de junho de 2008

Rio de Janeiro, 10 de junho de 2008 IDENTIFICAÇÃO Rio de Janeiro, 10 de junho de 2008 Humberto Cordeiro Carvalho admitido pela companhia em 1 de julho de 1981. Eu nasci em 25 de maio de 55 em Campos do Goytacazes. FORMAÇÃO Segundo grau Escola

Leia mais

Laranja-fogo. Cor-de-céu

Laranja-fogo. Cor-de-céu Laranja-fogo. Cor-de-céu Talita Baldin Eu. Você. Não. Quero. Ter. Nome. Voz. Quero ter voz. Não. Não quero ter voz. Correram pela escada. Correram pelo corredor. Espiando na porta. Olho de vidro para quem

Leia mais

O Livro de informática do Menino Maluquinho

O Livro de informática do Menino Maluquinho Coleção ABCD - Lição 1 Lição 1 O Livro de informática do Menino Maluquinho 1 2 3 4 5 6 7 8 Algumas dicas para escrever e-mails: 1. Aprender português. Não adianta fi car orgulhoso por mandar um e-mail

Leia mais

3 Truques Para Obter Fluência no Inglês

3 Truques Para Obter Fluência no Inglês 3 Truques Para Obter Fluência no Inglês by: Fabiana Lara Atenção! O ministério da saúde adverte: Os hábitos aqui expostos correm o sério risco de te colocar a frente de todos seus colegas, atingindo a

Leia mais

COLÉGIO XIX DE MARÇO excelência em educação

COLÉGIO XIX DE MARÇO excelência em educação COLÉGIO XIX DE MARÇO excelência em educação 1ª PROVA PARCIAL DE LÍNGUA PORTUGUESA Aluno(a): Nº Ano: 6º Turma: Data: 18/03/2011 Nota: Professora: Letícia A. S. Ottoboni Valor da Prova: 40 pontos Assinatura

Leia mais

5 ADOLESCÊNCIA. 5.1. Passagem da Infância Para a Adolescência

5 ADOLESCÊNCIA. 5.1. Passagem da Infância Para a Adolescência 43 5 ADOLESCÊNCIA O termo adolescência, tão utilizado pelas classes médias e altas, não costumam fazer parte do vocabulário das mulheres entrevistadas. Seu emprego ocorre mais entre aquelas que por trabalhar

Leia mais

OLHAR GLOBAL. Inspirado no mito da Fênix, Olivier Valsecchi cria imagens com cinzas. A poeira do. renascimento. Fotografe Melhor n o 207

OLHAR GLOBAL. Inspirado no mito da Fênix, Olivier Valsecchi cria imagens com cinzas. A poeira do. renascimento. Fotografe Melhor n o 207 OLHAR GLOBAL Inspirado no mito da Fênix, Olivier Valsecchi cria imagens com cinzas A poeira do renascimento 36 Fotografe Melhor n o 207 Olivier convida pessoas que encontra na rua ou na internet para posarem

Leia mais

Meu pássaro de papel

Meu pássaro de papel ALUNO (A): ANO: 3º TURMA: (A) (C) PROFESSOR (A): VALOR DA AVALIAÇÃO: 40 pontos DATA: CENTRO EDUCACIONAL SAGRADA FAMÍLIA 22 / 08 / 2013 TRIMESTRE: 2º NOTA: COMPONENTE CURRICULAR: LÍNGUA PORTUGUESA ENSINO

Leia mais

Sei... Entra, Fredo, vem tomar um copo de suco, comer um biscoito. E você também, Dinho, que está parado aí atrás do muro!

Sei... Entra, Fredo, vem tomar um copo de suco, comer um biscoito. E você também, Dinho, que está parado aí atrás do muro! Capítulo 3 N o meio do caminho tinha uma casa. A casa da Laila, uma menina danada de esperta. Se bem que, de vez em quando, Fredo e Dinho achavam que ela era bastante metida. Essas coisas que acontecem

Leia mais

LIÇÃO 8 MANSIDÃO: Agir com mansidão com todos

LIÇÃO 8 MANSIDÃO: Agir com mansidão com todos Lição 3: Alegria LIÇÃO 8 MANSIDÃO: Agir com mansidão com todos RESUMO BÍBLICO Gálatas 5:23; Gálatas 6:1; 2 Timóteo 2:25; Tito 3; 1 Pedro 3:16 Como seres humanos estamos sempre à mercê de situações sobre

Leia mais

Anexo II - Guião (Versão 1)

Anexo II - Guião (Versão 1) Anexo II - Guião (Versão 1) ( ) nº do item na matriz Treino História do Coelho (i) [Imagem 1] Era uma vez um coelhinho que estava a passear no bosque com o pai coelho. Entretanto, o coelhinho começou a

Leia mais

Carnaval 2014. A Sociedade Rosas de Ouro orgulhosamente apresenta o enredo: Inesquecível

Carnaval 2014. A Sociedade Rosas de Ouro orgulhosamente apresenta o enredo: Inesquecível Carnaval 2014 A Sociedade Rosas de Ouro orgulhosamente apresenta o enredo: Inesquecível Nesta noite vamos fazer uma viagem! Vamos voltar a um tempo que nos fez e ainda nos faz feliz, porque afinal como

Leia mais

Produtividade e qualidade de vida - Cresça 10x mais rápido

Produtividade e qualidade de vida - Cresça 10x mais rápido Produtividade e qualidade de vida - Cresça 10x mais rápido Você já pensou alguma vez que é possível crescer 10 vezes em várias áreas de sua vida e ainda por cima melhorar consideravelmente sua qualidade

Leia mais

Português. e) Não conheço a pessoa de * você falou. f) Você é tudo * sonhei! Respostas

Português. e) Não conheço a pessoa de * você falou. f) Você é tudo * sonhei! Respostas Português Página 71 3. Complete as frases no caderno com pronomes relativos. a) O livro * peguei da biblioteca é ótimo. b) Os doces de * mais gosto estão fresquinhos! c) A escola * estudo fica perto de

Leia mais

Lucas Zanella. Collin Carter. & A Civilização Sem Memórias

Lucas Zanella. Collin Carter. & A Civilização Sem Memórias Lucas Zanella Collin Carter & A Civilização Sem Memórias Sumário O primeiro aviso...5 Se você pensa que esse livro é uma obra de ficção como outra qualquer, você está enganado, isso não é uma ficção. Não

Leia mais

Estudo de Caso. Cliente: Cristina Soares. Coach: Rodrigo Santiago. Duração do processo: 12 meses

Estudo de Caso. Cliente: Cristina Soares. Coach: Rodrigo Santiago. Duração do processo: 12 meses Estudo de Caso Cliente: Cristina Soares Duração do processo: 12 meses Coach: Rodrigo Santiago Quando decidi realizar meu processo de coaching, eu estava passando por um momento de busca na minha vida.

Leia mais

Qual o Sentido do Natal?

Qual o Sentido do Natal? Qual o Sentido do Natal? Por Sulamita Ricardo Personagens: José- Maria- Rei1- Rei2- Rei3- Pastor 1- Pastor 2- Pastor 3-1ª Cena Uma música de natal toca Os personagens entram. Primeiro entram José e Maria

Leia mais

PERDOAR E PEDIR PERDÃO, UM GRANDE DESAFIO. Fome e Sede

PERDOAR E PEDIR PERDÃO, UM GRANDE DESAFIO. Fome e Sede PERDOAR E PEDIR PERDÃO, UM GRANDE DESAFIO HISTÓRIA BÍBLICA: Mateus 18:23-34 Nesta lição, as crianças vão ouvir a Parábola do Servo Que Não Perdoou. Certo rei reuniu todas as pessoas que lhe deviam dinheiro.

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE MARAVILHAS EDITAL 001/2009 - Concurso Público. Prova: 14 de Março de 2010.

PREFEITURA MUNICIPAL DE MARAVILHAS EDITAL 001/2009 - Concurso Público. Prova: 14 de Março de 2010. PREFEITURA MUNICIPAL DE MARAVILHAS EDITAL 001/2009 - Concurso Público Prova: 14 de Março de 2010. CARGOS: 1. Auxiliar de serviço. II Operário Braçal, 2. Auxiliar de serviço II Serviço de Água, 3. Auxiliar

Leia mais

16 CARLOS RODRIGUES BRANDÃO

16 CARLOS RODRIGUES BRANDÃO 16 CARLOS RODRIGUES BRANDÃO 1 a Começa assim Este jogo começa com todos os participantes procurando as PA LAVRAS SEMENTES. E isso não é nada difícil! Basta as pessoas que vão jogar o jogo saírem conversando

Leia mais

PERSONAL SHOPPER MARY KAY

PERSONAL SHOPPER MARY KAY PERSONAL SHOPPER MARY KAY O QUE É? Personal shopping é uma ocupação, na qual se ajuda alguém a fazer suas compras, dando conselhos e fazendo sugestões para os clientes. A personal shopper vai dar ao cliente

Leia mais

Como fazer seu blog se destacar dos outros

Como fazer seu blog se destacar dos outros Como fazer seu blog se destacar dos outros Fama. Tráfego. Reconhecimento. Muito dinheiro no bolso. Esses itens certamente estão presentes na lista de desejos de quase todos os blogueiros. Afinal, ninguém

Leia mais