REVISÃO PROFESSORA FÁTIMA DANTAS

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "REVISÃO PROFESSORA FÁTIMA DANTAS"

Transcrição

1 REVISÃO PROFESSORA FÁTIMA DANTAS

2 RELATOS DE VIAGEM Características e finalidade

3 VAMOS RECORDAR? O autor regista fatos e acontecimentos ocorridos ao longo de uma viagem, por meio de suas próprias perspectivas (por isso o texto apresenta subjetividade). O autor seleciona e descreve com detalhes o que achou mais relevante, dessa forma ele reconstrói com sua escrita os cenários vistos e as sensações que teve. A finalidade não é apenas informar, mas para explicar, orientar, opinar e auxiliar o leitor a formar uma imagem dos lugares, povos e culturas desconhecidos. A finalidade pode variar de acordo com a intenção do autor e também de acordo com o público-alvo. O tempo e o espaço são determinados, porque os acontecimentos se realizam em um lugar e em uma época específicos.

4 O narrador é também personagem da história, narrada em 1ª pessoa. Já que os relatos são textos que narram histórias reais, vividas pelo autor, esses três elementos se confundem: o narrador é personagem e é também o autor do texto. A linguagem utilizada está relacionada com a intenção do texto e dos leitores. Geralmente, apresentam uma linguagem menos formal, com expressões típicas da oralidade, fazendo com que o leitor interaja diretamente com o texto e dialogue com ele.

5 Qual alternativa revela corretamente características dos relatos de viagem? a) São textos curtos e que não apresentam subjetividade, pois apresentam somente descrições objetivas. b) O tempo e o espaço não são determinados, porque não podemos saber com certeza se o que foi narrado é verdade. c) O narrador será sempre observador, visto que ele somente observa as coisas e as pessoas a sua volta. d) A linguagem usada é menos formal, com expressões típicas da oralidade.

6 Sobre a finalidade do relato de viagem, indique a alternativa incorreta: a) A finalidade do relato de viagem não é apenas informar o leitor sobre acontecimentos que ocorreram em determinado tempo e lugar. b) Os relatos de viagem não auxiliam os leitores a formar uma imagem dos povos e das culturas que eles não conhecem. c) São muitas as finalidades de um relato de viagem e cada texto pode apresentar uma diferente, a depender da intenção do autor e de quem seja seu público-alvo. d) Além de informar, o relato de viagem serve para explicar, orientar e opinar.

7 VERBOS Tempos e modos verbais

8 VAMOS RECORDAR? Modos verbais: INDICATIVO, SUBJUNTIVO E IMPERATIVO. Tempos verbais: INDICATIVO: presente, pretérito perfeito, pretérito imperfeito, pretérito mais-que-perfeito, futuro do presente e futuro do pretérito. SUBJUNTIVO: presente, pretérito imperfeito e futuro. IMPERATIVO: não se flexiona em relação ao tempo, mas apresenta flexão em função das formas afirmativa e negativa.

9 O verbo destacado "para nunca se separar de sua esposa, o índio macuxi COSTUROU uma tipóia" está no: a) presente do indicativo b) pretérito perfeito do indicativo c) pretérito imperfeito do indicativo d) pretérito mais-que-perfeito do indicativo

10 "Talvez ele não CUMPRA suas obrigações." O verbo destacado está no : a) presente do indicativo b) pretérito imperfeito do indicativo. c) presente do subjuntivo. d) pretérito imperfeito do subjuntivo.

11 "Ele não FALARIA uma única palavra sob pressão". O verbo destacado está no: a) pretérito imperfeito do indicativo b) presente do subjuntivo c) futuro do subjuntivo d) futuro do pretérito do indicativo

12 "LUTAMOS diariamente contra nossos medos". O verbo destacado está no: a) presente do indicativo b) pretérito perfeito do indicativo c) pretérito imperfeito do indicativo d) presente do subjuntivo

13 "Não FALTARÃO oportunidades para esta discussão." O verbo destacado está no: a) futuro do subjuntivo b) futuro do presente do indicativo c) futuro do pretérito do indicativo d) pretérito perfeito do indicativo

14 "Se eu FOSSE mais esperto, teria saído daqui antes". O verbo em destaque está no: a) pretérito imperfeito do indicativo b) pretérito imperfeito do subjuntivo c) futuro do pretérito do indicativo d) futuro do subjuntivo

15 O modo verbal que expressa uma atitude duvidosa, incerta é o: a) indicativo b) subjuntivo c) imperativo d) subjuntivo e o imperativo

16 O modo verbal que expressa uma atitude certa e fatos definidos é o: a) indicativo b) subjuntivo c) imperativo d) subjuntivo e o imperativo

17 O modo verbal que expressa uma ordem, uma sugestão ou um pedido é o: a) indicativo b) subjuntivo c) imperativo d) subjuntivo e o imperativo

18 LOCUÇÃO VERBAL

19 VAMOS RECORDAR? Quando dois verbos são empregados juntos, com valor de um único verbo, temos uma locução verbal. Hoje eu teria feito mais coisas, se não fosse pela hora. Um dia, vou ser mais rápido que o meu amigo. Não notei que ela havia deixado tudo na sala.

20 Será que a menina TERIA FEITO sua escolha certa? O verbo que poderia substituir a locução verbal em destaque é: a) fazia b) faria c) fará d) fazia

21 Os amigos teriam ajudado se pudessem. A locução destacada pode ser substituída pelo verbo: a) ajudarão b) ajudavam c) ajudariam d) ajudaram

22 ADVÉRBIOS E LOCUÇÃO ADVERBIAL

23 VAMOS RECORDAR? Advérbios são palavras que indicam circunstâncias, modificando verbos, adjetivos, outros advérbios e até mesmo frases inteiras. Lembro bem do cheiro. Meus amigos foram bem amáveis comigo. Fui muito bem recebido na casa dos meus amigos. Infelizmente, eu não tive uma impressão boa do lugar. CUIDADO! São classificados de acordo com o sentido que eles indicam no texto.

24 Já vimos que os advérbios são palavras que indicam circunstâncias, modificando verbos, adjetivos, advérbios e até frases inteiras. Quando essas circunstâncias são expressas por mais de uma palavra, temos uma locução adverbial. Iniciam, geralmente, por uma preposição. Ex.: de longe, de perto, sem dúvida, em vão, em geral, de noite, nunca mais.

25 "Ela mora TÃO longe da escola que precisa sair de cada de madrugada." O advérbio destacado indica: a) Intensidade b) Modo c) Afirmação d) Tempo.

26 Estou cansada demais para sair HOJE. O advérbio destacado indica: a) Intensidade b) Modo c) Lugar d) Tempo.

27 "NÃO cheguei tarde hoje. O advérbio destacado indica: a) Intensidade b) Negação c) Inclusão d) Tempo

28 Os jogadores chegarão EM BREVE. A locução adverbial destacada indica: a) Intensidade b) Modo c) Afirmação d) Tempo.

29 A turma estava EM SILÊNCIO quando a atividade começou." A locução adverbial destacada indica: a) Intensidade b) Modo c) Negação d) Tempo

30 Meu irmão permaneceu NA SALA DE ESTAR." A locução adverbial destacada indica: a) Intensidade b) Modo c) Lugar d) Tempo

31 MEMÓRIAS LITERÁRIAS Características

32 VAMOS RECORDAR? São textos que narram histórias de uma época passada por meio das lembranças e recordações pessoais do autor. Nem sempre aquilo que é contado é a realidade exata dos fatos, porque o narrador pode transformar algumas situações de acordo com as impressões que ele tem em suas lembranças. A finalidade de memórias literárias é recordar fatos e experiências vividas pelo autor no passado, de modo a cativar o leitor. Por isso, o autor utiliza uma linguagem menos formal e recria sentidos (linguagem figurada). Elementos essenciais da estrutura narrativa: ENREDO, TEMPO, ESPAÇO, NARRADOR (narradorpersonagem) e PERSONAGENS.

33 Sobre o gênero memórias literárias, indique a alternativa incorreta: a) O autor não deve escrever de modo a encantar o leitor com sua história. b) O narrador conta suas experiências vividas no passado do modo como ele se recorda no presente. c) Existe uma parte real, mas é possível que o narrador transforme algumas situações. d) A finalidade desse gênero é recordar fatos e experiências vividas, de forma cativante e encantadora.

34 Sobre o gênero memórias literárias: a) A linguagem utilizada deverá ser somente a formal. b) As narrativas são fantásticas, ou seja, apresentam seres imaginárias ou animais falantes, por exemplo. c) O narrador é também personagem. d) A linguagem é sempre denotativa, já que o autor nunca emprega outros sentidos às palavras que usa.

35 PRONOMES

36 VAMOS RECORDAR? São palavras que apontam as pessoas do discurso: quem fala, com quem se fala e sobre o quê ou sobre quem se fala. (Podem substituir nomes que já foram empregados ou acompanhar um nome.) PRONOMES PESSOAIS: substituem os nomes e indicam as pessoas do discurso. PRONOMES POSSESSIVOS: indicam posse. PRONOMES DEMONSTRATIVOS: explicam a posição de uma palavra. PRONOMES INDEFINIDOS: referem-se à terceira pessoa do discurso (sobre o quê ou sobre quem se fala). PRONOMES INTERROGATIVOS: utilizados no início de frases interrogativas. PRONOMES DE TRATAMENTO: referem-se à segunda pessoa do discurso (com quem se fala).

37 Pronome é: a) Palavra que modifica o verbo. b) Palavra que substitui o adjetivo. c) Palavra que substitui ou acompanha o substantivo. d) Palavra que antecede o adjetivo

38 Em "peguei o meu diário e também o TEU." Temos um: a) Pronome reflexivo. b) Pronome possessivo. c) Pronome reto. d) Pronome de tratamento.

39 Em "vou visitar o SENHOR Mário". Temos um: a) Pronome Substantivo b) Pronome Demonstrativo c) Pronome Possessivo d) Pronome de Tratamento

40 Na frase A encomenda já está pronta. ELA já pode ser entregue. Temos um: a) Pronome Pessoal Reto b) Pronome Demonstrativo c) Pronome de Tratamento d) Pronome Pessoal Oblíquo

41 Na oração isso ME fazia sonhar com as terras estranhas, o pronome é classificado como: a) Pronome Possessivo. b) Pronome Demonstrativo. c) Pronome Pessoal Oblíquo. d) Pronomede Tratamento.

42 Qual alternativa apresenta um pronome demonstrativo? a) Aquela caneta é a minha. b) Gostaria que ela fosse conosco. c) Seria ótimo se eles estudassem mais para a prova. d) Ele não me contou a verdade.

43 CRÔNICAS Características e Finalidade

44 VAMOS RECORDAR? A crônica é geralemente um texto curto em que o escritor, depois de observar algum acontecimento do cotidiano, retira desse episódio algo de relevante e o narra como numa conversa com o leitor. São textos capazes de emocionar, divertir e provocar reflexões sobre o que está sendo narrado. Uma das principais finalidades da crônica é despertar no leitor sentimentos e sensações, fazendo-o refletir sobre a vida, sobre as pessoas e suas atitudes. Por isso, o objetivo do cronista não é informar! A linguagem utilizada é simples e informal. O narrador pode ser observador ou personagem. A crônica pode ter um desfecho surpreendente / inesperado / curioso.

45 Não é característica da crônica: a) Relata fatos do cotidiano b) Possui Introdução, desenvolvimento e Conclusão c) Pode ser Jornalística d) Pode ser Humorística

46 A crônica é um tipo de texto: a) Dissertativo b) Descritivo c) Argumentativo d) Narrativo

47 BONS ESTUDOS!

Curso FIC Espanhol Básico I, II, III e IV

Curso FIC Espanhol Básico I, II, III e IV Curso FIC Espanhol Básico I, II, III e IV Descrição do Curso O Curso tem como objetivo o desenvolvimento de habilidades básicas de compreensão, conversação, leitura e escrita da língua espanhola, com o

Leia mais

Nome: Número: Data: / / 2011 Série: 5ª Turma: Disciplina: Língua Portuguesa Professora: Inês Pinheiro

Nome: Número: Data: / / 2011 Série: 5ª Turma: Disciplina: Língua Portuguesa Professora: Inês Pinheiro Nome: Número: Data: / / 2011 Série: 5ª Turma: Disciplina: Língua Portuguesa Professora: Inês Pinheiro Exercícios preparatórios com respostas para o exame de Língua Portuguesa Texto 01: Leia a tirinha a

Leia mais

2º Bimestre Aula 94 Revisão e avaliação de Linguagens

2º Bimestre Aula 94 Revisão e avaliação de Linguagens 2 MATEMÁTICA E HABILIDADES REVISÃO 1 REVISÃO 2 2º Bimestre Aula 94 Revisão e avaliação de Linguagens 3 MATEMÁTICA E HABILIDADES INTERATIVIDADE PRONOME PESSOAL DO CASO RETO E DE TRATAMENTO Pronome Pessoal

Leia mais

LÍNGUA PORTUGUESA com DUDA NOGUEIRA Comentários da prova BANCO do BRASIL Aplicada 15/03/2015

LÍNGUA PORTUGUESA com DUDA NOGUEIRA Comentários da prova BANCO do BRASIL Aplicada 15/03/2015 1 PROVA Escriturário BANCO DO BRASIL - aplicada 15/03/2015 LÍNGUA PORTUGUESA Alunos nossos, como foi comentado no curso SÓ BB (http://www.sobb.com.br/), a prova foi muito tranquila e não há possibilidade

Leia mais

Nome: N.º: endereço: data: Telefone: E-mail: PARA QUEM CURSARÁ A 1 ạ SÉRIE DO ENSINO MÉDIO EM 2012. Disciplina: PoRTUGUÊs

Nome: N.º: endereço: data: Telefone: E-mail: PARA QUEM CURSARÁ A 1 ạ SÉRIE DO ENSINO MÉDIO EM 2012. Disciplina: PoRTUGUÊs Nome: N.º: endereço: data: Telefone: E-mail: Colégio PARA QUEM CURSARÁ A 1 ạ SÉRIE DO ENSINO MÉDIO EM 2012 Disciplina: PoRTUGUÊs Prova: desafio nota: Leia o microconto abaixo para responder às questões

Leia mais

DEPARTAMENTO DE LÍNGUAS PORTUGUÊS 5ºANO CONTEÚDOS E AULAS PREVISTAS

DEPARTAMENTO DE LÍNGUAS PORTUGUÊS 5ºANO CONTEÚDOS E AULAS PREVISTAS DEPARTAMENTO DE LÍNGUAS PORTUGUÊS 5ºANO CONTEÚDOS E AULAS PREVISTAS 1º PERÍODO 17 de setembro a 17 de dezembro 1ª INTERRUPÇÃO 18 de dezembro a 3 de janeiro 2º PERÍODO 04 de janeiro a 18 de março 2ª INTERRUPÇÃO

Leia mais

Tempos e modos verbais

Tempos e modos verbais Tempos e modos verbais Modo verbal é a forma como a ação é expressa: Indicativo: é o modo que dá uma indicação sobre o momento em que se desenvolve a ação. Ele permite situar o processo no tempo. Subjuntivo:

Leia mais

A escrita que faz a diferença

A escrita que faz a diferença A escrita que faz a diferença Inclua a Olimpíada de Língua Portuguesa Escrevendo o Futuro em seu planejamento de ensino A Olimpíada de Língua Portuguesa Escrevendo o Futuro é uma iniciativa do Ministério

Leia mais

c- Muitas vezes nos deparamos com situações em que nos sentimos tão pequenos e às vezes pensamos que não vamos dar conta de solucioná-las.

c- Muitas vezes nos deparamos com situações em que nos sentimos tão pequenos e às vezes pensamos que não vamos dar conta de solucioná-las. FICHA DA SEMANA 5º ANO A e B Instruções: 1- Cada atividade terá uma data de realização e deverá ser entregue a professora no dia seguinte; 2- As atividades deverão ser copiadas e respondidas no caderno,

Leia mais

ATA DE JULGAMENTO DE RECURSOS CONTRA O GABARITO PARCIAL DE TODOS OS CARGOS

ATA DE JULGAMENTO DE RECURSOS CONTRA O GABARITO PARCIAL DE TODOS OS CARGOS ATA DE JULGAMENTO DE RECURSOS CONTRA O GABARITO PARCIAL DE TODOS OS CARGOS O setor de provas e avaliação da SEPROD reuniu-se junto com a equipe de professores, para analisar os recursos administrativos

Leia mais

Preposição e Conjunção. Língua Portuguesa 2ª Série Profª Marianna Aguiar

Preposição e Conjunção. Língua Portuguesa 2ª Série Profª Marianna Aguiar Preposição e Conjunção Língua Portuguesa 2ª Série Profª Marianna Aguiar Preposição Conectam os termos dos sintagmas Locuções prepositivas são duas ou mais palavras que funcionam como preposição. Em uma

Leia mais

C O L É G I O F R A N C O - B R A S I L E I R O

C O L É G I O F R A N C O - B R A S I L E I R O C O L É G I O F R A N C O - B R A S I L E I R O Nome: N.º: Turma: Professora: Série: 1ª Data: / / LISTA DE RECUPERAÇÃO DE LÍNGUA PORTUGUESA 1ª SÉRIE Texto 1: (As Brumas de Avalon Marion Zimmer Bradley,

Leia mais

Guía del Curso Curso Intensivo Portugués A1-A2. Nivel Oficial Consejo Europeo

Guía del Curso Curso Intensivo Portugués A1-A2. Nivel Oficial Consejo Europeo Guía del Curso Curso Intensivo Portugués A1-A2. Nivel Oficial Consejo Europeo Modalidad de realización del curso: Número de Horas: Titulación: Online 100 Horas Diploma acreditativo con las horas del curso

Leia mais

Conceito: é a fusão de duas vogais da mesma natureza. No português assinalamos a crase com

Conceito: é a fusão de duas vogais da mesma natureza. No português assinalamos a crase com TUDO SOBRE CRASE Conceito: é a fusão de duas vogais da mesma natureza. No português assinalamos a crase com o acento grave (`). Observe: Obedecemos ao regulamento. ( a + o ) Não há crase, pois o encontro

Leia mais

Pronomes Relativos. Gramatica Morfologia

Pronomes Relativos. Gramatica Morfologia Pronomes Relativos Gramatica Morfologia Definição São pronomes relativos aqueles que representam nomes já mencionados anteriormente e com os quais se relacionam. Introduzem as orações subordinadas adjetivas.

Leia mais

Curso Intensivo Portugués A1-A2. Nivel Oficial Consejo Europeo. Idiomas

Curso Intensivo Portugués A1-A2. Nivel Oficial Consejo Europeo. Idiomas Curso Intensivo Portugués A1-A2. Nivel Oficial Consejo Europeo Idiomas Ficha Técnica Categoría Idiomas Referencia 6185-1501 Precio 31.16 Euros Sinopsis El portugués, con más de 240 millones de hablantes

Leia mais

DISCIPLINA INGLÊS 2016

DISCIPLINA INGLÊS 2016 AGRUPAMENTO DE ESCOLAS AURÉLIA DE SOUSA INFORMAÇÃO-PROVA DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA DISCIPLINA INGLÊS 206 Prova 06 -------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Leia mais

ESPANHOL INIC. Ano Letivo 2013/2014 INFORMAÇÃO - PROVA DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA. 11º Ano de Escolaridade

ESPANHOL INIC. Ano Letivo 2013/2014 INFORMAÇÃO - PROVA DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA. 11º Ano de Escolaridade Ano Letivo 2013/2014 INFORMAÇÃO - PROVA DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA ESPANHOL INIC. 11º Ano de Escolaridade Prova 375 2014 Decreto-Lei nº 139/2012, de 5 de julho 1. Objeto de avaliação A prova a que esta

Leia mais

Colégio FAAT - Ensino Fundamental e Médio

Colégio FAAT - Ensino Fundamental e Médio Língua Portuguesa Texto com função informativa. Pronomes relativos. Adjunto adverbial. Artigo de opinião. Conjunção e locução conjuntiva. Concordância nominal. Colocação pronominal. Texto de divulgação

Leia mais

Fonte:intervox.nce.ufrj.br/~diniz/d/direito/ ouapostila_portugues_varlinguistica_2.pdf

Fonte:intervox.nce.ufrj.br/~diniz/d/direito/ ouapostila_portugues_varlinguistica_2.pdf Sobre Variação Linguística Você já conversou com uma pessoa simples, que vive na roça? Teve oportunidade de observar como essa pessoa fala? Leia o texto a seguir: Texto I Seu dotô me conhece? Patativa

Leia mais

Ensino Português no Estrangeiro Nível A1 Prova A (13A1AE) 60 minutos

Ensino Português no Estrangeiro Nível A1 Prova A (13A1AE) 60 minutos Ensino Português no Estrangeiro Nível A1 Prova A (13A1AE) 60 minutos Prova de certificação de nível de proficiência linguística no âmbito do Quadro de Referência para o Ensino Português no Estrangeiro,

Leia mais

IBGE / FGV Gramática

IBGE / FGV Gramática GRAN ONLINE IBGE / FGV Gramática Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística IBGE Analista e Tecnologista LÍNGUA PORTUGUESA: Elementos de construção do texto e seu sentido: gênero do texto (literário

Leia mais

Para que saber? Conhecer o papel desempenhados pelos relativos é importante porque:

Para que saber? Conhecer o papel desempenhados pelos relativos é importante porque: Pronomes relativos São aqueles que retomam um substantivo (ou um pronome) anterior a eles, substituindo-o no início da oração seguinte. Exemplos: O jogo será no domingo. O jogo decidirá o campeonato. Reunindo

Leia mais

CRONOGRAMA DAS AVALIAÇÕES PARTICULARES DO 1º BIMESTRE ENSINO FUNDAMENTAL 14/MAR 15/MAR 16/MAR 17/MAR 18/MAR

CRONOGRAMA DAS AVALIAÇÕES PARTICULARES DO 1º BIMESTRE ENSINO FUNDAMENTAL 14/MAR 15/MAR 16/MAR 17/MAR 18/MAR CRONOGRAMA DAS AVALIAÇÕES PARTICULARES DO 1º BIMESTRE ENSINO FUNDAMENTAL 14/MAR 15/MAR 16/MAR 17/MAR 18/MAR Gramática Texto Ciências Música Matemática Inglês História Espanhol Geografia Artes REDAÇÃO:

Leia mais

Muito prazer Curso de português do Brasil para estrangeiros

Muito prazer Curso de português do Brasil para estrangeiros Modo: indicativo O modo indicativo expressa um fato de maneira definida, real, no presente, passado ou futuro, na frase afirmativa, negativa ou interrogativa. Presente Presente Passado (=Pretérito) Pretérito

Leia mais

Gramática Eletrônica. Uma dificuldade relacionada com a regência refere-se ao fenômeno da crase. A crase só ocorre quando há a fusão de duas vogais:

Gramática Eletrônica. Uma dificuldade relacionada com a regência refere-se ao fenômeno da crase. A crase só ocorre quando há a fusão de duas vogais: Lição 12 Crase Uma dificuldade relacionada com a regência refere-se ao fenômeno da crase. A crase só ocorre quando há a fusão de duas vogais: a + a = à preposição artigo ou pronome demonstrativo a + aquele

Leia mais

Treinamento sobre Progress Report.

Treinamento sobre Progress Report. Treinamento sobre Progress Report. Objetivo O foco aqui é trabalhar o desenvolvimento pessoal de cada aluno. O instrutor irá analisar cada um e pensar em suas dificuldades e barreiras de aprendizado e,

Leia mais

Considerando que trouxe (1ª quadro) é um VTD, destaque e classifique o complemento desse verbo:. b)

Considerando que trouxe (1ª quadro) é um VTD, destaque e classifique o complemento desse verbo:. b) ATIVIDADES DE RECUPERAÇÃO PARALELA - PORTUGUÊS PROFESSOR: Renan Andrade TURMA: 7 ano Vespertino REVISÃO 1) Leia os fragmentos abaixos, alguns extraídos da crônica em estudo, e classifique os verbos quanto

Leia mais

Parte I 1. O português em Portugal e no Mundo. Formas de tratamento em diferentes situações 20 Exercícios 21

Parte I 1. O português em Portugal e no Mundo. Formas de tratamento em diferentes situações 20 Exercícios 21 Parte I 1. O português em Portugal e no Mundo Português, língua materna 16 Português, língua padrão 17 Outras variedades do português 18 Formas de tratamento em diferentes situações 20 Exercícios 21 Parte

Leia mais

Pronomes e quantificadores universais e indefinidos

Pronomes e quantificadores universais e indefinidos Pronomes e quantificadores universais e indefinidos Pronomes e quantificadores indefinidos: referem uma pessoa, coisa ou fenómeno de uma forma imprecisa ou indeterminada, indicando quantidade ou diferença.

Leia mais

COLÉGIO VICENTINO IMACULADO CORAÇÃO DE MARIA Educação Infantil, Ensino Fundamental e Médio Rua Rui Barbosa, 1324, Toledo PR Fone: 3277-8150

COLÉGIO VICENTINO IMACULADO CORAÇÃO DE MARIA Educação Infantil, Ensino Fundamental e Médio Rua Rui Barbosa, 1324, Toledo PR Fone: 3277-8150 COLÉGIO VICENTINO IMACULADO CORAÇÃO DE MARIA Educação Infantil, Ensino Fundamental e Médio Rua Rui Barbosa, 14, Toledo PR Fone: 77-810 PLANEJAMENTO ANUAL DE LINGUAGEM SÉRIE: PRÉ I PROFESSOR: Carla Iappe

Leia mais

Verbos Parte I. Apostila 4, Capítulo 12 Unidades 45 a 47 (pág. 343 a 354)

Verbos Parte I. Apostila 4, Capítulo 12 Unidades 45 a 47 (pág. 343 a 354) Verbos Parte I Apostila 4, Capítulo 12 Unidades 45 a 47 (pág. 343 a 354) Professora Simone 2 Verbo É uma palavra de forma variável, que exprime ação, estado ou fenômeno, indicando ainda, de acordo com

Leia mais

Conteúdos: Frases declarativas, exclamativas, imperativas e interrogativas

Conteúdos: Frases declarativas, exclamativas, imperativas e interrogativas Conteúdos: Frases declarativas, exclamativas, imperativas e interrogativas Habilidades: Reconhecer e utilizar corretamente frases declarativas, exclamativas, imperativas e interrogativas Criar frases com

Leia mais

CENTRO EDUCACIONAL NOVO MUNDO www.cenm.com.br LÍNGUA PORTUGUESA

CENTRO EDUCACIONAL NOVO MUNDO www.cenm.com.br LÍNGUA PORTUGUESA CENTRO EDUCACIONAL NOVO MUNDO www.cenm.com.br 3 o DESAFIO CENM - 2013 LÍNGUA PORTUGUESA Direção: ANO: 5 EF 1. Leia esta tira e divirta-se. a) Na tira, aparece uma máquina de escrever. Atualmente, que outra

Leia mais

USO DO AUDIO-IMAGEM COMO FERRAMENTA DIDÁTICO PEDAGÓGICA EM ATIVIDADES EM SALA DE AULA.

USO DO AUDIO-IMAGEM COMO FERRAMENTA DIDÁTICO PEDAGÓGICA EM ATIVIDADES EM SALA DE AULA. USO DO AUDIO-IMAGEM COMO FERRAMENTA DIDÁTICO PEDAGÓGICA EM ATIVIDADES EM SALA DE AULA. AREND, Michele Catherin 1 ; BASTOS, Maycon Fernando 2 1 Instituto Federal Catarinense IFC. Camboriú/SC. INTRODUÇÃO

Leia mais

Língua Portuguesa 9º ano

Língua Portuguesa 9º ano Aula de Pronomes Moré: Hemerson Siqueira Pronomes Critério Semântico Sob o ponto de vista semântico, a classe de pronomes tem uma característica singular: trata-se de palavras quase vazias de significado.

Leia mais

EBSERH E D I I T T R A

EBSERH E D I I T T R A EBSERH E D I T R A APRESENTAÇÃO...3 INTERPRETAÇÃO DE TEXTO...5 1. Informações Literais e Inferências possíveis...6 2. Ponto de Vista do Autor...7 3. Significado de Palavras e Expressões...7 4. Relações

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS D. JOÃO V 172431 ESCOLA SECUNDÁRIA c/ 2º e 3º CICLOS D. JOÃO V

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS D. JOÃO V 172431 ESCOLA SECUNDÁRIA c/ 2º e 3º CICLOS D. JOÃO V Ensino Básico PLNM A2-2º Ciclo Turmas 3º Período Total 5º3 37 75 44 156 6º1 37 75 39 151 - Verbos (modo indicativo Presente, Pretérito Perfeito, Pretérito Imperfeito); - Advérbios e locuções adverbiais;

Leia mais

VAMOS FALAR SOBRE LÍNGUA PORTUGUESA?... 8

VAMOS FALAR SOBRE LÍNGUA PORTUGUESA?... 8 Sumário 1 VAMOS FALAR SOBRE LÍNGUA PORTUGUESA?... 8 Para ler e conversar... 8 Texto 1 Problemas com o português, Mauricio de Sousa... 9 Pensando sobre o gênero: história em quadrinhos... 14 Língua: reflexão

Leia mais

TESTES SOCIOMÉTRICOS

TESTES SOCIOMÉTRICOS TESTES SOCIOMÉTRICOS Docente: Mestre Mª João Marques da Silva Picão Oliveira TESTES SOCIOMÉTRICOS * O Teste Sociométrico ajuda-nos a avaliar o grau de integração duma criança/jovem no grupo; a descobrir

Leia mais

Conteúdo. Memorando Sentido literal e sentido figurado Presente do modo indicativo Pretérito perfeito do modo indicativo Pronomes de tratamento

Conteúdo. Memorando Sentido literal e sentido figurado Presente do modo indicativo Pretérito perfeito do modo indicativo Pronomes de tratamento Conteúdo Memorando Sentido literal e sentido figurado Presente do modo indicativo Pretérito perfeito do modo indicativo Pronomes de tratamento Habilidades Identificar o gênero textual memorando. Reconhecer

Leia mais

CONCORDÂNCIA NOMINAL. Página 172

CONCORDÂNCIA NOMINAL. Página 172 CONCORDÂNCIA NOMINAL Página 172 CONCORDÂNCIA NOMINAL É a concordância, em gênero e número, entre o substantivo e seus determinantes: o adjetivo, o pronome adjetivo, o artigo, o numeral e o verbo no particípio.

Leia mais

Rua Pirapetinga, 567 - Serra - 30220-150 Belo Horizonte - MG -Tel. (31) 3282-2366 www.universoproducao.com.br conheca todos os amigos do pipoca! A Universo Produção realiza há mais de 15 anos uma série

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE NOVA ESPERANÇA DO PIRIÁ CONCURSO PÚBLICO. PROVA OBJETIVA: 09 de março de 2014 NÍVEL ALFABETIZADO

PREFEITURA MUNICIPAL DE NOVA ESPERANÇA DO PIRIÁ CONCURSO PÚBLICO. PROVA OBJETIVA: 09 de março de 2014 NÍVEL ALFABETIZADO PREFEITURA MUNICIPAL DE NOVA ESPERANÇA DO PIRIÁ CONCURSO PÚBLICO PROVA OBJETIVA: 09 de março de 2014 NÍVEL ALFABETIZADO AUXILIAR DE MÁQUINAS, AUXILIAR DE MECÂNICO, AUXILIAR DE SERVIÇOS GERAIS, AUXILIAR

Leia mais

COLÉGIO AGRÍCOLA ESTADUAL DE TOLEDO Ensino Médio Profissional Integrado

COLÉGIO AGRÍCOLA ESTADUAL DE TOLEDO Ensino Médio Profissional Integrado Professor (a): Tsália Kaliny Gomes de Sousa Disciplina: LEM- Inglês Ano 2014 Período: Integral CONTEÚDOS ESTRUTURANTES CONTEÚDOS BÁSICOS / ESPECÍFICOS JUSTIFICATIVA ENCAMINHAMENTO METODOLÓGICO E RECURSOS

Leia mais

História de um primeiro amor Sugestão de Leitura

História de um primeiro amor Sugestão de Leitura História de um primeiro amor Sugestão de Leitura Convidamos você e seus alunos adolescentes a conhecerem mais uma história de amor comovente: História de um primeiro amor, do escritor Drummond Amorim.

Leia mais

(Luís Fernando Veríssimo) 1. Tendo por base o texto acima, como podemos conceituar as interjeições? O que são elas?

(Luís Fernando Veríssimo) 1. Tendo por base o texto acima, como podemos conceituar as interjeições? O que são elas? Interjeição Alfabeto AH - Interjeição. Usada para indicar espanto, admiração, medo. Curiosamente, também são as iniciais de Alfred Hitchcock. AI - Interjeição. Denota dor, apreensão ou êxtase, como em

Leia mais

DIOCESE DE GUARABIRA. Pastoral Familiar O QUE NÃO É PLANEJAMENTO PASTORAL MISSIONÁRIO

DIOCESE DE GUARABIRA. Pastoral Familiar O QUE NÃO É PLANEJAMENTO PASTORAL MISSIONÁRIO DIOCESE DE GUARABIRA Pastoral Familiar O QUE NÃO É PLANEJAMENTO PASTORAL MISSIONÁRIO Planejamento pastoral missionário não é uma caixa de mágicas nem um amontoado de quantificar não é planejar; Não é previsão

Leia mais

Pronomes Parte II. Apostila 3, Capítulo 11 Unidades 39 a 44 (pág. 408 a 417)

Pronomes Parte II. Apostila 3, Capítulo 11 Unidades 39 a 44 (pág. 408 a 417) Pronomes Parte II Apostila 3, Capítulo 11 Unidades 39 a 44 (pág. 408 a 417) Professora Simone 2 Pronomes Indefinidos São aqueles que se referem à terceira pessoa gramatical (aquele/aquilo de quem se fala)

Leia mais

Roteiro de estudo da recuperação de Gramática/Texto

Roteiro de estudo da recuperação de Gramática/Texto Roteiro de estudo da recuperação de Gramática/Texto Professora da Disciplina: Maria Inez Data: /05/14 1º TRIMESTRE Aluno (a): Nº: Ano: 6º Ensino Fundamental Período: Matutino 1) Leia o recado da Turma

Leia mais

Ano Letivo 2014/2015. Introdução INFORMAÇÃO PROVA DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA INGLÊS. 1ª e 2ª Fase. Prova 21 2015

Ano Letivo 2014/2015. Introdução INFORMAÇÃO PROVA DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA INGLÊS. 1ª e 2ª Fase. Prova 21 2015 Ano Letivo 2014/2015 INFORMAÇÃO PROVA DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA INGLÊS 1ª e 2ª Fase Prova 21 2015 9ºAno/3.º Ciclo do Ensino Básico Prova Escrita/Oral Introdução O presente documento visa divulgar as

Leia mais

REPRESENTAÇÃO/INVENÇÃO

REPRESENTAÇÃO/INVENÇÃO REPRESENTAÇÃO/INVENÇÃO Vanessa Pincerato Fernandes 1 Dolores Scarparo 2 RESUMO Este trabalho analisa dois textos, do discurso literário, produzidos por alunos de Ensino Fundamental. Esta análise compreende

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO ANHANGUERA DE SANTO ANDRÉ. Ana Paula S. Valera TRAJETÓRIAS DO ENVELHECIMENTO

CENTRO UNIVERSITÁRIO ANHANGUERA DE SANTO ANDRÉ. Ana Paula S. Valera TRAJETÓRIAS DO ENVELHECIMENTO CENTRO UNIVERSITÁRIO ANHANGUERA DE SANTO ANDRÉ Ana Paula S. Valera TRAJETÓRIAS DO ENVELHECIMENTO Santo André 2012 CENTRO UNIVERSITÁRIO ANHANGUERA DE SANTO ANDRÉ Ana Paula S. Valera RA 2135001778 TRAJETÓRIAS

Leia mais

Tópicos Especiais em Educação

Tópicos Especiais em Educação Tópicos Especiais em Educação Física II Unidade I -Cognição - Prof. Esp. Jorge Duarte Cognição Um dos objetivos do sistema de ensino é promover o desenvolvimento cognitivo da criança. Esse desenvolvimento

Leia mais

Sumário. 2. Regras para emprego do hífen...14 Exercícios para fixação...17 2.1 Quadro prático para verificação de emprego de hífen...17 Gabarito...

Sumário. 2. Regras para emprego do hífen...14 Exercícios para fixação...17 2.1 Quadro prático para verificação de emprego de hífen...17 Gabarito... Sumário Capítulo 1 Ortografia.... 1 1. Regras de acentuação gráfica...1 1.1. Acentuação dos vocábulos monossilábicos...1 1.2. Acentuação dos vocábulos oxítonos...1 1.3. Acentuação dos vocábulos paroxítonos...2

Leia mais

CONTEÚDO E HORÁRIO DAS AVALIAÇÕES 1º BIMESTRE/2015

CONTEÚDO E HORÁRIO DAS AVALIAÇÕES 1º BIMESTRE/2015 , CONTEÚDO E HORÁRIO DAS AVALIAÇÕES 1º BIMESTRE/2015 Dia Disciplina Conteúdo 1º Ano A Matemática = Sequência numérica 0 até 30, antecessor e sucessor, adição, correspondência quantidade e número, escrita

Leia mais

Obs: grifos (verde): grifo sobre minhas observações Grifos (cinza): grifo sobre observações relevantes do autor

Obs: grifos (verde): grifo sobre minhas observações Grifos (cinza): grifo sobre observações relevantes do autor Fichamento do texto: SCHEINER, Tereza.: Comunicação, Educação, Exposição: novos saberes, novos sentidos. Semiosfera, ano 3, n 4-5, http://www.eco.ufrj.br/semiosfera/anteriores/semiosfera45/conteudo_rep_tscheiner.htm,

Leia mais

http://www.brasilescola.com/gramatica/formacao-modo-imperativo.htm

http://www.brasilescola.com/gramatica/formacao-modo-imperativo.htm http://www.brasilescola.com/gramatica/formacao-modo-imperativo.htm * São muito comuns nos gêneros textuais, cuja finalidade é estimular o interlocutor a realizar certas ações ou orientá-lo quanto a procedimentos

Leia mais

ESTRATÉGIAS PEDAGÓGICAS PARA ALUNOS COM DIFICULDADES DE APRENDIZAGEM

ESTRATÉGIAS PEDAGÓGICAS PARA ALUNOS COM DIFICULDADES DE APRENDIZAGEM ESTRATÉGIAS PEDAGÓGICAS PARA ALUNOS COM DIFICULDADES DE APRENDIZAGEM MARA LÚCIA REIS MONTEIRO DA CRUZ mara.mcz@gmail.com INSTITUTO DE APLICAÇÃO FERNANDO RODRIGUES DA SILVEIRA (CAP-UERJ) 1 INTRODUÇÃO Alunos

Leia mais

COLÉGIO DE EDUCAÇÃO INFANTIL E FUNDAMENTAL FERNANDO DE ALMEIDA. Lista de trabalhos Terceiro Ano- 1 bimestre/ 2016

COLÉGIO DE EDUCAÇÃO INFANTIL E FUNDAMENTAL FERNANDO DE ALMEIDA. Lista de trabalhos Terceiro Ano- 1 bimestre/ 2016 Lista de trabalhos Terceiro Ano- 1 bimestre/ 2016 Trabalho de português 1) faca uma pesquisa e com desenhos monte um livrinho com um tema que você escolher: Exemplo: capa, paginas, figuras, falas...etc.

Leia mais

Que tal ganhar uma viagem ao estilo Mary Kay? Você já ganhou alguma viagem de presente? Porque você não trabalharia por ela? Você sabe como ganhar?

Que tal ganhar uma viagem ao estilo Mary Kay? Você já ganhou alguma viagem de presente? Porque você não trabalharia por ela? Você sabe como ganhar? Que tal ganhar uma viagem ao estilo Mary Kay? Você já ganhou alguma viagem de presente? Porque você não trabalharia por ela? Você sabe como ganhar? Vamos aos requisitos!! Se formar diretora até 1 de agosto

Leia mais

Pronomes, advérbios e determinantes interrogativos

Pronomes, advérbios e determinantes interrogativos Pronomes, advérbios e determinantes interrogativos Os interrogativos introduzem frases interrogativas directas e indirectas. Servem para formular perguntas sobre a identidade, a qualidade ou a quantidade

Leia mais

PORTUGUÊS 3 o BIMESTRE

PORTUGUÊS 3 o BIMESTRE AVALIAÇÃO DE ATIVIDADES DE FIXAÇÃO DO CONTEÚDO DO GRUPO VII PROVA TAREFA 2 Unidade Portugal Série: 5 o ano (4 a série) Período: TARDE Data: 31/8/2011 PORTUGUÊS 3 o BIMESTRE Nome: Turma: Valor da prova:

Leia mais

Pronomes: as pessoas do discurso

Pronomes: as pessoas do discurso I. Introdução A. As classes de palavras 1. Substantivo 2. Adjetivo 3. Verbo 4. Advérbio 5. Pronome 6. Artigo 7. Numeral 8. Conjunção 9. Preposição 10. Interjeição B. Tipos de pronomes 1. Pronome pessoal

Leia mais

APOSTILA DE CIÊNCIAS NATURAIS

APOSTILA DE CIÊNCIAS NATURAIS Escola Municipal APOSTILA DE CIÊNCIAS NATURAIS Nome Turma Professor (a) 1- Vamos ler a informação: A matéria forma tudo o que existe no mundo. Esta matéria pode ser transformada por uma força chamada energia.

Leia mais

PROJETO ATUALIDADE EM FOCO

PROJETO ATUALIDADE EM FOCO Centro Educacional Souza Amorim Jardim Escola Gente Sabida Sistema de Ensino PH Vila da Penha PRODUÇÃO TEXTUAL Nº3 ENTREGA: 17/ 03/ 2016 2º Ano do Ensino Médio Nome do aluno: Professor (a): DISCIPLINA:

Leia mais

O ENSINO DO GÊNERO TEXTUAL CARTA PESSOAL: UMA EXPERIÊNCIA EM SALA DE AULA

O ENSINO DO GÊNERO TEXTUAL CARTA PESSOAL: UMA EXPERIÊNCIA EM SALA DE AULA O ENSINO DO GÊNERO TEXTUAL CARTA PESSOAL: UMA EXPERIÊNCIA EM SALA DE AULA INTRODUÇÃO CABRAL, Juliana da Silva. julianacabralletras@hotmail.com NASCIMENTO, Edna Ranielly do. niellyfersou@hotmail.com LUNA,

Leia mais

LINGUAGENS, CÓDIGOS E SUAS TECNOLOGIAS

LINGUAGENS, CÓDIGOS E SUAS TECNOLOGIAS LINGUAGENS, CÓDIGOS E SUAS TECNOLOGIAS GRAMÁTICA - Prof. CARLA CAMPOS De sonhos e conquistas Aluno (a): MORFOLOGIA CLASSE GRAMATICAL SUBSTANTIVO: é o que dá nome a todos os seres: vivos, inanimados, racionais,

Leia mais

1. O rapaz da história faz realmente uma sopa de pedras? Explique.

1. O rapaz da história faz realmente uma sopa de pedras? Explique. Nome: Data: Unidade 1 Leia o texto a seguir e depois responda às questões de 1 a 9. A sopa de pedras Um rapaz pobre e faminto andava pelo campo em busca de alimento. Teve uma ideia e resolveu colocá-la

Leia mais

ESTADO DE SERGIPE SEPLAG/SE PROFESSOR DE EDUCAÇÃO BÁSICA

ESTADO DE SERGIPE SEPLAG/SE PROFESSOR DE EDUCAÇÃO BÁSICA ESTADO DE SERGIPE SEPLAG/SE PROFESSOR DE EDUCAÇÃO BÁSICA Resposta aos Recursos contra a Prova Objetiva Cargo: S01 - P.E.B. - E. F. (6º AO 9º ANO) E MÉDIO - ARTE Disciplina: LINGUA PORTUGUESA Questão Resposta

Leia mais

MATRIZ PROVA EXTRAORDINÁRIA DE AVALIAÇÃO INGLÊS Maio de 2016. 5.º Ano 2.º Ciclo do Ensino Básico

MATRIZ PROVA EXTRAORDINÁRIA DE AVALIAÇÃO INGLÊS Maio de 2016. 5.º Ano 2.º Ciclo do Ensino Básico MATRIZ PROVA EXTRAORDINÁRIA DE AVALIAÇÃO INGLÊS Maio de 2016 Prova de 2016 5.º Ano 2.º Ciclo do Ensino Básico 1. Introdução O presente documento visa divulgar as caraterísticas da prova extraordinária

Leia mais

Prova de Exame de Equivalência à Frequência do Ensino Secundário de:

Prova de Exame de Equivalência à Frequência do Ensino Secundário de: Matriz da Prova de Exame de Equivalência à Frequência do Ensino Secundário de COLÉGIO LICEAL DE SANTA MARIA DE LAMAS Prova de Exame de Equivalência à Frequência do Ensino Secundário de: Prova 358 2016

Leia mais

BREVE REFLEXÃO SOBRE A PRÁTICA PEDAGÓGICA EM AULAS NO ENSINO MÉDIO

BREVE REFLEXÃO SOBRE A PRÁTICA PEDAGÓGICA EM AULAS NO ENSINO MÉDIO 466 BREVE REFLEXÃO SOBRE A PRÁTICA PEDAGÓGICA EM AULAS NO ENSINO MÉDIO Hélio Márcio Nunes Lacerda UFT/Letras heliomarcio207@yahoo.co.uk Naiana Siqueira Galvão UFT/Letras anaiangalvao@hotmail.com Esse trabalho

Leia mais

Professor Responde. Dúvidas mais comuns relacionadas a Segurança e Medicina do Trabalho NR01 ORDEM DE SERVIÇO

Professor Responde. Dúvidas mais comuns relacionadas a Segurança e Medicina do Trabalho NR01 ORDEM DE SERVIÇO Professor Responde Dúvidas mais comuns relacionadas a Segurança e Medicina do Trabalho NR01 ORDEM DE SERVIÇO Saiba exatamente tudo sobre o assunto SEGURANÇA E MEDICINA DO TRABALHO Quem é PROFESSOR Hoje

Leia mais

Exemplo COMO FAZER UM TRABALHO ESCOLAR O QUE DEVE CONSTAR EM UM TRABALHO ESCOLAR? Um Trabalho Escolar que se preze, de nível fundamental, deve conter:

Exemplo COMO FAZER UM TRABALHO ESCOLAR O QUE DEVE CONSTAR EM UM TRABALHO ESCOLAR? Um Trabalho Escolar que se preze, de nível fundamental, deve conter: COMO FAZER UM TRABALHO ESCOLAR O QUE DEVE CONSTAR EM UM TRABALHO ESCOLAR? Um Trabalho Escolar que se preze, de nível fundamental, deve conter: 1. Capa 2. Folha de Rosto 3. Sumário 4. Introdução 5. Texto

Leia mais

INFORMAÇÃO AOS ENCARREGADOS DE EDUCAÇÃO 5º ANO. Morada: Rua do Parque 2120-092 Salvaterra de Magos. Páginas: http://www.ae-salvaterra.

INFORMAÇÃO AOS ENCARREGADOS DE EDUCAÇÃO 5º ANO. Morada: Rua do Parque 2120-092 Salvaterra de Magos. Páginas: http://www.ae-salvaterra. Morada: Rua do Parque 220-092 Salvaterra de Magos Páginas: http://www.ae-salvaterra.pt http://www.ae-salvaterra.pt/moodle Telefone: 263 500 30 INFORMAÇÃO AOS ENCARREGADOS DE EDUCAÇÃO 5º ANO Fax: 263 500

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE PÓVOA DE LANHOSO - 150915

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE PÓVOA DE LANHOSO - 150915 INFORMAÇÃO - PROVA DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA INGLÊS Abril 2016 2016 367 Prova 11º Ano de escolaridade (Decreto-Lei nº 139/2012, de 05 de julho) O presente documento divulga informação relativa à prova

Leia mais

Análise Qualitativa no Gerenciamento de Riscos de Projetos

Análise Qualitativa no Gerenciamento de Riscos de Projetos Análise Qualitativa no Gerenciamento de Riscos de Projetos Olá Gerente de Projeto. Nos artigos anteriores descrevemos um breve histórico sobre a história e contextualização dos riscos, tanto na vida real

Leia mais

Programação Orientada a Objetos SANTOS, Rafael

Programação Orientada a Objetos SANTOS, Rafael Programação Orientada a Objetos SANTOS, Rafael É parte do software, e deve atender os requisitos do usuário Controla o hardware, incluindo periféricos de entrada e saída Usa um conjunto de comandos e regras:

Leia mais

PORTUGUÊS REDAÇÃO. 14/09 (segunda-feira ) CIÊNCIAS / INGLÊS 15/09 (terça-feira) REDAÇÃO/ HISTÓRIA. 16/09 (quarta -feira) MATEMÁTICA / EDUC.

PORTUGUÊS REDAÇÃO. 14/09 (segunda-feira ) CIÊNCIAS / INGLÊS 15/09 (terça-feira) REDAÇÃO/ HISTÓRIA. 16/09 (quarta -feira) MATEMÁTICA / EDUC. O Adjetivo / Flexão dos Adjetivos e dos Subjuntivos / O Grau dos Substantivos e dos Adjetivos / O Artigo / Flexão e Classificação dos Artigos / Interpretação Textual / Paradidático : A droga da obediência

Leia mais

Tutorial do aluno Ambiente Virtual de Aprendizagem (AVA) Rede e-tec Brasil

Tutorial do aluno Ambiente Virtual de Aprendizagem (AVA) Rede e-tec Brasil Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Pará Tutorial do aluno Ambiente Virtual de Aprendizagem (AVA) Rede e-tec Brasil 2015 I F P A 1 0 5 a n o s SUMÁRIO APRESENTAÇÃO... 2 1 CALENDÁRIO

Leia mais

Protocolo de Atendimento de Cliente que vai a Experiência Domiciliar Assistentes

Protocolo de Atendimento de Cliente que vai a Experiência Domiciliar Assistentes Protocolo de Atendimento de Cliente que vai a Experiência Domiciliar Assistentes Apresentado em 12 de dezembro de 2011. CLIENTE VAI EM TESTE DOMICILIAR O visual da Loja deve estar de acordo com o protocolo

Leia mais

TEMA: O MANUAL DO MISSIONÁRIO. Formadora: Helena Gaia

TEMA: O MANUAL DO MISSIONÁRIO. Formadora: Helena Gaia TEMA: O MANUAL DO MISSIONÁRIO Formadora: Helena Gaia A VISITA MISSIONÁRIA O QUE É VISITAR? É sair de si e ir ao encontro do outro, reconhecendo que ele existe; É ser mensageiro de Deus, portadores da Boa

Leia mais

Plano de Trabalho Docente 2012. Ensino Técnico

Plano de Trabalho Docente 2012. Ensino Técnico Plano de Trabalho Docente 2012 Ensino Técnico ETEC MONSENHOR ANTÔNIO MAGLIANO Código: 088 Município: GARÇA - SP Eixo Tecnológico: COMÉRCIO Habilitação Profissional: TÉCNICO DE NÍVEL MÉDIO DE TÉCNICO EM

Leia mais

PLANO DE AULA/ROTINA DIÁRIA

PLANO DE AULA/ROTINA DIÁRIA EJA Ensino Fundamental 2º Segmento GOVERNO DO ESTADO DO AMAZONAS PLANO DE AULA/ROTINA DIÁRIA Fase/Ano: 4ª Fase 6º e 7º Ano Ano Letivo: 2014 Componente Curricular: Geografia Professores do Estúdio: Jefferson

Leia mais

PEQUENA GRAMÁTICA DO PORTUGUÊS BRASILEIRO

PEQUENA GRAMÁTICA DO PORTUGUÊS BRASILEIRO SUB Hamburg PEQUENA GRAMÁTICA DO PORTUGUÊS BRASILEIRO Ataliba T. de Castilho Vanda Maria Elias v Ê2> editoracontexto mt SUMÁRIO APRESENTAÇÃO 13 1. O QUE SE ENTENDE POR LÍNGUA Estudando a língua portuguesa

Leia mais

PARECER Nº, DE 2008. RELATORA: Senadora ADA MELLO I RELATÓRIO

PARECER Nº, DE 2008. RELATORA: Senadora ADA MELLO I RELATÓRIO PARECER Nº, DE 2008 Da COMISSÃO DE ASSUNTOS SOCIAIS, sobre o Projeto de Lei do Senado nº 364, de 2008, que altera o art. 8º da Lei n 9.250, de 26 de dezembro de 1995, para permitir a dedução de despesa

Leia mais

O papel do Professor como mediador 1

O papel do Professor como mediador 1 O papel do Professor como mediador 1 Uma qualidade importante da profissão do professor na escola, na práxis de sala de aula, tem a ver com a necessidade de integrar o total das competências e exigências

Leia mais

PROGRAMA PARA A VALORIZAÇÃO DE INICIATIVAS CULTURAIS VAI SECRETARIA MUNICIPAL DA CULTURA São Paulo, Janeiro de 2012.

PROGRAMA PARA A VALORIZAÇÃO DE INICIATIVAS CULTURAIS VAI SECRETARIA MUNICIPAL DA CULTURA São Paulo, Janeiro de 2012. PROGRAMA PARA A VALORIZAÇÃO DE INICIATIVAS CULTURAIS VAI SECRETARIA MUNICIPAL DA CULTURA São Paulo, Janeiro de 2012 Design D Kebrada 2. Dados do projeto 2.1 Nome do projeto Design D Kebrada 2.2 Data e

Leia mais

Exercício. Exercício

Exercício. Exercício Exercício Exercício Aula Prática Utilizar o banco de dados ACCESS para passar o MER dos cenários apresentados anteriormente para tabelas. 1 Exercício oções básicas: ACCESS 2003 2 1 Exercício ISERIDO UMA

Leia mais

Redação Publicitária reflexões sobre teoria e prática 1

Redação Publicitária reflexões sobre teoria e prática 1 Redação Publicitária reflexões sobre teoria e prática 1 AUTOR: MAGOGA, Bernardo CURSO: Comunicação Social Publicidade e Propaganda/Unifra, Santa Maria, RS OBRA: MARTINS, Jorge S. Redação publicitária Teoria

Leia mais

Pontuação e entonação

Pontuação e entonação Sequência didática para a sala de aula 6 PORTUGUÊS Unidade 1 Brinquedos (páginas 32 a 34) 1 Objetivo: empregar adequadamente os sinais de pontuação. Aula 1: entonação e efeito de sentido dos sinais de

Leia mais

TÓPICOS ESPECIAIS EM RECURSOS HUMANOS UNIDADE 01 O PROCESSO DE APRESENTAÇÃO

TÓPICOS ESPECIAIS EM RECURSOS HUMANOS UNIDADE 01 O PROCESSO DE APRESENTAÇÃO TÓPICOS ESPECIAIS EM RECURSOS HUMANOS UNIDADE 01 O PROCESSO DE APRESENTAÇÃO OBJETIVOS Identificar princípios básicos das apresentações. Preparar os Alunos para a exposição dos seus trabalhos de conclusão

Leia mais

Preparo de aula - Professor. Andrew Graham

Preparo de aula - Professor. Andrew Graham Preparo de aula - Professor Andrew Graham Sumário Cap. 03 Como ensinar com estudos de caso Cap. 04 Preparo para ensino através de casos Cap. 05 Escrever ou pesquisar um caso 03 Como ensinar com estudos

Leia mais

Arquitetando Matemática aliada à arte.

Arquitetando Matemática aliada à arte. Arquitetando Matemática aliada à arte. Sala 13 Matemática EM Integral E.E. Alexandre Von Humboldt Professoras Apresentadoras: Ilma Soares de Souza Valéria Edaes Realização: Justificativa Vivemos num mundo

Leia mais

CONTEÚDOS QUE SERÃO COBRADOS NAS AVALIAÇÕES PARCIAS

CONTEÚDOS QUE SERÃO COBRADOS NAS AVALIAÇÕES PARCIAS CONTEÚDOS QUE SERÃO COBRADOS NAS AVALIAÇÕES PARCIAS 6º ANO GEORGETTE INT. DE TIRA/DÍGRAFO E ENCONTRO CONSONANTAL;TIPOS DE LINGUAGEM/ENCONTRO VOCÁLICO; VARIEDADE PADRÃO E NÃO PADRÃO; INTERAÇÃO; FONEMA E

Leia mais

Dificuldades da Língua Portuguesa

Dificuldades da Língua Portuguesa Dificuldades da Língua Portuguesa 1. A / há Emprega-se a na indicação de tempo futuro; emprega-se há na indicação de tempo passado. Ex.: Ela voltará daqui a um ano. Ex.: Eu não a vejo há muito tempo. 2.

Leia mais

Visita à Odebrecht 16 de Abril de 2015

Visita à Odebrecht 16 de Abril de 2015 Visita à Odebrecht 16 de Abril de 2015 Introdução Poucas empresas se consolidam no mercado por tanto tempo e com tamanha qualidade, tradição e compromisso na prestação de seus serviços. A 80 anos a Odebrecht

Leia mais

PARTE I - PROVA OBJETIVA (Valendo 5 pontos cada questão)

PARTE I - PROVA OBJETIVA (Valendo 5 pontos cada questão) PREFEITURA DE VÁRZEA ALEGRE CE PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO Nº 01/2014 - SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO CONTRATAÇÃO TEMPORÁRIA - PROVA DE LÍNGUA PORTUGUESA PROFESSOR Educação Infantil ao 5º ano ASSINATURA

Leia mais

LEITURA E ESCRITA FOTO NOME DESCRIÇÃO

LEITURA E ESCRITA FOTO NOME DESCRIÇÃO MATERIAL DE INTERVENÇÃO LEITURA E ESCRITA FOTO NOME DESCRIÇÃO 28,29 + IVA (23%) Loto Palavras e Animais Loto de 72 animais para trabalhar a associação de duas formas: imagem com imagem ou imagem com palavra.

Leia mais