GOVERNO DO ESTADO DE MINAS GERAIS Secretaria de Estado de Planejamento e Gestão 07/06/2013

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "GOVERNO DO ESTADO DE MINAS GERAIS Secretaria de Estado de Planejamento e Gestão 07/06/2013"

Transcrição

1 GOVERNO DO ESTADO DE MINAS GERAIS Secretaria de Estado de Planejamento e Gestão 07/06/2013 Superintendência de Planejamento, Gestão e Finanças ERRATA A SEPLAG, em alusão à Concorrência nº / Tipo: Técnica e Preço - Objeto: Contratação de serviços de implementação de uma solução informatizada capaz de realizar as funções típicas de relacionamento com clientes (CRM), integração com sistemas legados e com os diferentes canais de atendimento (portal mg.gov.br, lig-minas, unidade de atendimento integrado - UAI), e preparação para integração com a base integrada do cidadão, configurando um novo modelo de gestão de relacionamento com os cidadãos de minas gerais, informa que o texto correto do item do edital é: as demais propostas serão pontuadas proporcionalmente na razão direta da maior pontuação na Proposta Técnica, de acordo com a seguinte fórmula ; informa que o texto correto do item é P = (PG(menor)/PG) x 10 ; informa que o item foi excluído. A sessão de credenciamento e abertura dos envelopes de habilitação ocorrerá no 15/07/2013, às 10h, na sala 06 do 06º andar do Ed. Gerais da CAMG. Presidente da Comissão: Gustavo Henrique Campos dos Santos. 11/06/2013 Superintendência de Planejamento, Gestão e Finanças ERRATA A SEPLAG, em alusão à Concorrência nº / Tipo: Técnica e Preço - Objeto: Contratação de serviços de implementação de uma solução informatizada capaz de realizar as funções típicas de relacionamento com clientes (CRM), integração com sistemas legados e com os diferentes canais de atendimento (portal mg.gov.br, lig-minas, unidade de atendimento integrado - UAI), e preparação para integração com a base integrada do cidadão, configurando um novo modelo de gestão de relacionamento com os cidadãos de Minas Gerais, exclui no subitem 5.6, do item 5 Das Condições de Participação o texto bem como as sociedades estrangeiras ; exclui o subitem , do item 10 - DA HABILITAÇÃO. A sessão de credenciamento e abertura dos envelopes de habilitação ocorrerá no 15/07/2013, às 10h, na sala 06 do 06º andar do Ed. Gerais da CAMG. Presidente da Comissão: Gustavo Henrique Campos dos Santos. 12/06/2013 QUESTIONAMENTO 01. O item 5.1 do edital dispõe que: Poderão participar da presente licitação todas as pessoas jurídicas nacionais e estrangeiras, legalmente autorizadas a atuarem no ramo pertinente ao objeto desta licitação, que atenderem a todas as exigências contidas neste Edital. Em nosso Consórcio, cujo líder será uma empresa brasileira, teremos uma pessoa jurídica estrangeira, com sede nos Estados Unidos. Para fins de habilitação, quais documentos devem ser apresentados para Habilitação Jurídica (10.1), Regularidade Fiscal (10.2) e Qualificação Economico Financeira(10.3)? RESPOSTA: Todos os documentos para exigidos nos itens 10.1 (Habilitação Jurídica), 10.2 (Regularidade Fiscal) e 10.3 (Qualificação Econômico-Financeira) devem ser apresentados, inclusive pelas pessoas jurídicas estrangeiras. Além disso, conforme subitem , do item 10 DA HABILITAÇÃO, deve ser apresentado decreto de autorização, em se tratando de empresa ou sociedade estrangeira em funcionamento no Brasil e ato de registro ou autorização para funcionamento, expedido pelo órgão competente, quando a atividade assim o exigir. QUESTIONAMENTO 02. O item 5.6 informa que É vedada a participação na licitação de empresas em regime de recuperação judicial ou extrajudicial, de concordata preventiva ou suspensiva ou, ainda, daquelas cuja falência haja

2 sido decretada, bem como as sociedades estrangeiras. Este item não é contrário ao item 5.1, e portanto, deveria ser alterado, permitindo a participação de sociedades estrangeiras? RESPOSTA: O texto bem como as sociedades estrangeiras será retirado do subitem 5.6, do item 5 Das Condições de Participação. 13/06/2013 QUESTIONAMENTO 01. De acordo com o edital, tanto na Habilitação quanto na Pontuação Técnica, o Licitante deverá apresentar documentos do fabricante do produto de CRM. Ante o exposto, entendemos que a Licitante poderá apresentar um atestado / declaração do fabricante no qual tenha executado a solução solicitada. Está correto nosso entendimento? Resposta: Não está correto o entendimento. De acordo com o subitem "c" do item 2, do Anexo II - CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO E PONTUAÇÃO TÉCNICA, "serão aceitos apenas os atestados de capacidade técnica emitidos pelos clientes receptores direto dos serviços prestados". O item 2 - Regras para pontuação nos domínios de competência deve ser obedecido também para os atestados apresentados para fins de Habilitação. Fornecedor 1 24/06/2013 1) QUESTIONAMENTO Entendemos que não fazem parte do escopo do projeto quaisquer considerações legais, fiscais ou contábeis, nem a identificação de riscos, desenho, documentação e teste de controles relacionados ao Ato Sarbanes- Oxley ou qualquer outro ato regulatório nacional ou internacional. Favor confirmar. O entendimento está correto. 2) QUESTIONAMENTO De acordo com o item do Edital, não serão aceitos, para efeito de pontuação, atestados emitidos em favor de pessoa jurídica ou pessoa física com alguma vinculação societária (coligada, controlada) com o licitante. Entendemos que, no que diz respeito à matriz e filiais, esta restrição não é aplicável, dado que a matriz e as eventuais filiais de uma licitante compõem, na verdade, uma única pessoa jurídica, ao contrário do que ocorre com coligadas e controladas. O entendimento acima é embasado pelos itens do artigo 13, 1º e 2º da Instrução Normativa SRF nº 200/2002, segundo os quais a pessoa jurídica deverá inscrever no CNPJ cada um de seus estabelecimentos, inclusive os situados no exterior. 1º O estabelecimento é a unidade autônoma, móvel ou imóvel, em que a pessoa jurídica exerce, em caráter permanente ou temporário, atividade econômica ou social geradora de obrigação tributária, principal ou acessória. 2º Na hipótese de a pessoa jurídica possuir mais de um estabelecimento, a matriz terá o número de ordem igual a 0001, e os demais, denominados filiais, independentemente de outra denominação jurídica, serão numerados em ordem sequencial a partir de Ainda no que diz respeito à unicidade ora abordada, diz José Edwaldo Tavares Borba, in Direito Societário, pg. 62, que agências, lojas, fábricas,

3 escritórios, sucursais, filiais são palavras que integram a vasta nomenclatura com que se designa o estabelecimento. A matriz ou sede é o estabelecimento principal. Os estabelecimentos são, pois, unidades da empresa, pertencendo à sociedade e funcionando como instrumentos de sua atuação. Por fim, é oportuno mencionar a jurisprudência do Tribunal Regional Federal da 2ª Região sobre o tema: Não obstante a empresa [...] tenha apresentado documentos que traziam CNPJ distintos, ela o fez em relação à filial e matriz. A numeração identificadora da raiz do CNPJ é a mesma em todos os documentos. A licitante [...] não pode ser prejudicada por atuar no mercado com filiais em vários Estados do país [...]. O princípio da vinculação ao instrumento convocatório não pode conduzir ao absurdo (Apelação em Mandado de Segurança Des. Guilherme Couto de Castro). Pelo exposto, matriz e filiais de uma empresa compõem uma única pessoa jurídica, o que é caracterizado pela existência da mesma numeração identificadora da raiz do CNPJ, variando apenas sua terminação. Assim, entendemos que: Pelo exposto, matriz e filiais de uma empresa compõem uma única pessoa jurídica, o que é caracterizado pela existência da mesma numeração identificadora da raiz do CNPJ, variando apenas sua terminação. Assim, entendemos que: (i) os atestados a serem apresentados para fins de qualificação e pontuação técnica podem ter sido emitidos tanto em favor da matriz, quanto de qualquer de suas filiais. (ii) A licitante, para fins de comprovação de experiência e pontuação, poderá apresentar atestados/vinculação com CNPJ de empresas pertencentes ao mesmo grupo econômico do qual faz parte, ou mesmo nome de fantasia; (ii) Serão aceitos atestados de experiência da empresa Licitante e dos profissionais pertencentes ao seu quadro funcional realizadas/atestadas tanto por pessoas jurídicas públicas, quanto privadas, sediadas no Brasil ou no exterior, bem como órgãos, entidades ou empresas submetidas a regime jurídico de direito público, inclusive empresas públicas e sociedades de economia mista; Não serão considerados atestados sobre experiências/serviços realizados em clientes com alguma vinculação societária com a Licitante; (iv) Não serão consideradas experiências/serviços realizados por pessoas jurídicas que não sejam os clientes receptores diretos dos serviços; (v) Não será necessário o reconhecimento de firma em tais atestados. Está correto tal entendimento? Os atestados a serem apresentados tanto para fins de qualificação quanto para pontuação técnica poderão ser emitidos em favor da matriz ou da filial. Importante destacar, entretanto, que o mesmo não se aplica às empresas coligadas e controladas, já que são pessoas jurídicas diferentes. Neste caso, o edital prevê que somente poderão ser aceitos atestados emitidos em favor de pessoa jurídica ou pessoa física com alguma vinculação societária (coligada e controlada) com a licitante desde que esta participe expressamente de consórcio com a licitante. Não será necessário o reconhecimento de firma nestes atestados. 3) QUESTIONAMENTO

4 Relativamente às obrigações de confidencialidade relativas ao objeto ora licitado, entendemos que: a) serão mantidas em sigilo todas as informações confidenciais obtidas durante a prestação dos serviços, inclusive recomendações formuladas em sua execução ou resultante dos serviços; b) a equipe da Contratada utilizará as informações confidenciais para o único propósito de executar os serviços; c) a Contratada revelará as informações confidenciais apenas para os membros de sua organização, necessários à condução dos serviços, requerendo destes que mantenham o caráter confidencial das mesmas; d) a Contratada poderá manter consigo cópia das informações e documentos, mesmo que considerados informações confidenciais, necessários à comprovação da relação contratual entre as partes e os serviços prestados, e/ou que tenham sido utilizadas para consubstanciar eventuais serviços por elas prestados à Contratada em relação a este Projeto, mantendo-se, contudo, a confidencialidade das referidas informações; e) não obstante, as Partes não terão obrigação de preservar o sigilo relativo à Informação que: (a) era de seu conhecimento anteriormente, não estando sujeita à obrigação de ser mantida em sigilo; (b) for revelada a terceiros pela parte Reveladora da informação, sem qualquer obrigação de sigilo; (c) estiver ou tornar-se publicamente disponível por meio diverso da revelação não autorizada pela parte Receptora da informação; e/ou (d) for total e independentemente desenvolvida pela parte Receptora da informação. Estão corretos os nossos entendimentos? O entendimento está correto. 4) QUESTIONAMENTO Entendemos que não será considerada informação confidencial aquela que: (i) seja previamente sabida pela parte receptora; (ii) independentemente desenvolvida por si; (iii) obtida de terceiros que, até onde se saiba, não esteja obrigada a um correspondente dever de confidencialidade; (iv) que se torne pública sem que as obrigações de confidencialidade tenham sido violadas ou (v) mediante ordem judicial. Estão corretos tais entendimentos? O entendimento está correto. 5) QUESTIONAMENTO Considerando que é conveniente e necessário que o Edital preveja um prazo limite para a observância das obrigações de confidencialidade, sugerimos que seja previsto o prazo de 5 (cinco) anos para a observância das obrigações de confidencialidade pelas Partes. Está correto nosso entendimento?

5 Ao longo do projeto, existirão momentos em que a empresa vencedora da licitação terá acesso a informações sigilosas do Governo. Algumas destas informações deverão permanecer com o caráter sigiloso por prazo indeterminado, ou indefinidamente. Por isso, não há limite de 5 ou mais anos para o termo de confidencialidade. Porém, cada informação poderá ser classificada individualmente quanto ao seu caráter sigiloso. 6) QUESTIONAMENTO Considerando que o Conselho Federal de Contabilidade - CFC no uso suas atribuições, estabelece as regras e procedimentos técnicos as serem obrigatoriamente respeitados na prestação de serviços, questiona-se: É correto o entendimento de que o Contratado poderá manter sob sua guarda as cópias que evidenciam o seu trabalho? Ademais, que serão de propriedade da Contratante apenas os relatórios emitidos pela CONTRATADA e não os nossos papéis de trabalho preparados pelo Contratado? O entendimento não está correto. 7) QUESTIONAMENTO Entendemos que, por sua vez, as informações da Contratada também deverão receber o mesmo tratamento de confidencialidade. Está correto tal entendimento? O entendimento está correto. Ressalvam-se as informações geradas pela CONTRATADA referentes ao projeto, que são de propriedade da CONTRATANTE. 8) QUESTIONAMENTO Considerando que os itens e , d do Edital dispõe sobre desclassificação de proposta que contenha preços manifestamente inexequíveis, entendemos que, se necessário, para fins de julgamento de inexequibilidade de preços serão utilizados os critérios objetivos traçados no 1º do art. 48 da Lei Está correto o nosso entendimento? O entendimento não está correto. Para fins de julgamento de inexequibilidade de preços, para cada caso concreto, serão utilizados os critérios definidos pela legislação vigente, in casu, a Lei nº 8.666/1993, conjugados com o entendimento atual da doutrina e da jurisprudência. 9) QUESTIONAMENTO Caso o entendimento exposto na questão imediatamente anterior a esta esteja equivocado, com base no princípio do julgamento objetivo e com o fim de afastar dúvidas e/ou questionamentos que podem advir a respeito da questão, solicitamos informar quais parâmetros serão utilizados por esta i. Comissão para fins de verificação de exequibilidade de preços.

6 Conforme resposta do questionamento anterior. 10) QUESTIONAMENTO Tendo em vista as características do projeto objeto desta licitação e a sistemática de execução e recebimento dos serviços contratados, entende-se que o valor de toda e qualquer indenização eventualmente devida à Contratante, incluindo quaisquer perdas e danos, estará limitada ao valor global do contrato. Está correto tal entendimento? O entendimento não está correto. De acordo com o art. 944 do Código Civil, o valor da indenização é proporcional à extensão do dano material, moral ou estético, razão pela qual não se limite ao valor global do contrato. 11) QUESTIONAMENTO Em relação às penalidades estabelecidas no Edital e Anexos, solicitamos confirmação do entendimento que NENHUMA penalidade, bem como NENHUM desconto e/ou retenção será aplicado(a) à Contratada sem que seja observado processo de notificação formal da Contratante à Contratada, bem como o devido direito de defesa prévia. De acordo com o art. 38 do Decreto nº /2012, que dispõe sobre o Cadastro Geral de Fornecedores CAGEF previsto no art. 34 da Lei Federal nº 8.666, de 21 de junho de 1993, e regulamenta a Lei nº , de 18 de setembro de 2001, que institui o Cadastro de Fornecedores Impedidos de Licitar e Contratar com a Administração Pública Estadual CAFIMP, as penalidades previstas no art. 87 da lei nº 8.666/1993 serão aplicadas aos fornecedores que descumprirem total ou parcialmente o contrato, observando o devido processo administrativo, respeitando o contraditório e a ampla defesa. 12) QUESTIONAMENTO Considerando o que o item 20 do Edital e a cláusula 10.1 da minuta contratual (Anexo VI do Edital) dispõem sobre propriedade intelectual dos produtos/serviços a serem gerados/prestados pela Contratada, entendemos que: (i) A propriedade dos produtos e documentos gerados pela Contratada na execução deste Contrato serão de propriedade da Contratante; (ii) Consoante a legislação aplicável, toda propriedade intelectual desenvolvida pela empresa vencedora anteriormente à celebração do contrato, mesmo que venha a ser relacionada ao projeto, constitui propriedade intelectual exclusiva da licitante vencedora; (iii) toda a propriedade intelectual (incluindo, mas não se limitando a patentes, direitos autorais, metodologias, técnicas, "know-how" e programas de computador) desenvolvida pela Contratada anteriormente à celebração do contrato, relacionado ou não ao projeto, constitui propriedade exclusiva da Contratada. Estão corretos tais entendimentos?

7 O entendimento está correto. 13) QUESTIONAMENTO Em relação ao estabelecido na cláusula constante na minuta de contrato (anexo VI do Edital), e com base no princípio do contraditório, amplamente apoiado pela Constituição Federal, solicitamos confirmação dos entendimentos de que a RESPONSABILIDADE somente será imputada à CONTRATADA quando: (i) a CONTRATADA tiver sido comunicada da ação em tempo hábil para se manifestar; (ii) tiver sido comprovada a responsabilidade da contratada, depois de garantido o direito de ampla defesa e do contraditório; (iii.) a sentença tiver transitado em julgado. Está correto nosso entendimento? O item trata da obrigação do contratado, dentre elas, a de responsabilizar-se pelos danos causados à CONTRATANTE ou a terceiros, decorrentes de sua culpa ou dolo, não excluindo ou reduzindo essa responsabilidade a fiscalização por parte da CONTRATANTE. A apuração da responsabilidade do contratado pelos danos causados à contratante será apurada mediante a instauração de processo administrativo, garantida a ampla defesa e o contraditório e, não por processo judicial. Dessa forma, não está correto o entendimento. 14) QUESTIONAMENTO Entendemos que a Contratada não será responsável pelo funcionamento, vícios, falhas ou anormalidades de nenhum sistema da Contratante ou de terceiros por ela contratados. Favor confirmar nosso entendimento. O entendimento está correto, desde que os vícios, falhas ou anormalidades não tenham sido causados pela CONTRATADA. Ressalta-se, ainda, que a CONTRATADA deverá seguir as regras que a CONTRATANTE indicar para efetuar qualquer alteração em seus sistemas, inclusive migração de dados e integrações. 15) QUESTIONAMENTO Considerando que: (i) tanto o procedimento licitatório como a execução dos serviços devem observar o princípio da publicidade, inerente à execução dos atos administrativos; (ii) a Lei 8.666/93 condiciona a aceitação dos serviços à comprovação de sua adequação aos termos contratuais; Exclusas informações sobre os serviços que não estiverem expressamente mencionadas no Edital ou no Contrato, entendemos que a empresa devidamente contratada por meio do presente certame poderá, após realizar parte ou todo o trabalho em conformidade com o objeto do contrato e deste Edital, mencionar o nome da Contratante, bem como parte ou todo o serviço

8 que prestou, para fins de referência junto a terceiros. Está correto nosso entendimento? É necessária a autorização da Contratante para divulgação dessas informações. 16) QUESTIONAMENTO Considerando que: (i) a cláusula SEGUNDA da Minuta de Contrato (Anexo VI do Edital) dispõe sobre a forma de aceitação dos serviços; (ii) Para fins de pagamento dos produtos/serviços, a Contratante deverá emitir aceite definitivo; (iii) que o Edital e contrato estão sujeitos à Lei 8.666/93 e, portanto seguirão sistemática de aceite prevista em tal lei; (iv) a importância e a relevância da sistemática de aceite dos produtos previstos no Edital; a) Para fins de planejamento de nossa proposta e atividades, quais prazos de aceite, por parte da Contratante, a Proponente deve considerar? b) Caso não haja a manifestação formal da Contratante no prazo informado na resposta do item acima, contados da data de entrega de cada produto ou relatório, reputar-se-á o aceite e/ou validação automática dos serviços contratados. Está correto tal entendimento? c) Caso a resposta da questão "b" seja negativa, favor informar qual o procedimento previsto para o processo de aprovação dos produtos. d) Após o recebimento definitivo de cada produto/serviço pela Contratante, em relação ao produto recebido, finda a responsabilidade da Contratada perante a Contratante? e) Caso a resposta da questão acima seja negativa, qual prazo de garantia deve ser observado para cada produto? a) Conforme cláusula quarta DA EXECUÇÃO DO OBJETO, a CONTRATANTE terá 10 (dez) dias úteis para avaliar os produtos ou relatórios entregues e opinar sobre o seu aceite provisório e, em caso de negação, convocar o Coordenador Geral do Contrato da CONTRATADA para prestar esclarecimentos e fazer as correções cabíveis, devendo ser dada continuidade na execução dos trabalhos desta até que ela seja concluída. O item 8 Aceite Provisório e Definitivo, ainda define que aprovados os produtos, artefatos ou serviços o Governo de Minas Gerias emitirá, em até 20 (vinte) dias corridos a contar do Termo de Recebimento Provisório, o Termo de Recebimento Definitivo. Continuando a cláusula quarta da minuta de contrato e retificando o prazo em extenso, em caso de positivação do aceite provisório, a CONTRATANTE procederá com o pagamento da CONTRATADA em até 30 (trinta) dias. Consideramos a supracitada positivação do aceite provisório, o Termo de Recebimento Definitivo.

9 b) O entendimento está correto. c) Conforme item anterior. d) Sim, considerando também na entrega do produto as fases de Operação Assistida e Garantia. e) Conforme item anterior. 17) QUESTIONAMENTO Considerando que o Edital dispõe sobre necessidade de apresentação pela Contratada de apresentação de garantia contratual, perguntamos: (i) A emissão para Autorização do Início dos Serviços ocorrerá na mesma data da assinatura do contrato? (ii) Caso seja negativa a resposta à pergunta acima: qual data (assinatura do contrato ou emissão para Autorização do Início dos Serviços) deverá ser considerada para fins de cálculo do período de vigência da garantia e sua consequente emissão? (iii) Para fins de planejamento, qual prazo previsto entre a declaração definitiva da empresa vencedora da Licitação e emissão, pela Contratante, de notificação conferindo à Proponente 5 (cinco) dias para assinar o contrato e apresentar Garantia de Execução do Contrato? (i) Não está correto o entendimento. (ii) A data a ser considerada para cálculo da vigência da garantia contratual é a da publicação do contrato no Diário Oficial. (iii) 15 dias. 18) QUESTIONAMENTO Considerando que: (i) O item do Edital trata dos documentos necessários para a regular participação no Processo de Seleção; (ii) O mesmo item dispõe sobre a possibilidade de apresentação dos documentos em original ou por qualquer processo de cópia autenticada por cartório competente ou em cópia simples acompanhada do respectivo original para ser autenticada no momento da análise dos documentos de habilitação (...) ; Podemos entender que os documentos, no caso de se tratar de apresentação em cópia reprográfica de documentos, deverão ser autenticados em Cartório, quando não emitidas por sites oficiais. Está correto este entendimento? A cópia deve ser autenticada em Cartório ou pode ser autenticada pela Comissão de Licitação quando da análise da documentação pela mesma. 19) QUESTIONAMENTO Nossa empresa desenvolveu e possui entre seus ativos um template ambiente pré-configurado para implantações de CRM, que se baseia em melhores práticas de mercado de atendimento a clientes. Nossa prática mostra que a utilização deste template gera significativos ganhos em termos de esforço,

10 prazo e mitigação de riscos, pois não iniciamos o projeto a partir do zero e sim, mapeando as diferenças entre as necessidades operacionais da empresa e o nosso ambiente pré-configurado. Entendemos que não há restrição em utilizar nossa abordagem, nossa metodologia e nossos aceleradores para condução do projeto, gerando dentre os diversos benefícios uma Etapa de Implementação mais rápida (prazo inferior aos descritos no Edital) e mais segura. Está correto nosso entendimento? O entendimento está correto, desde que a metodologia seja apresentada e validada pela Administração. Os prazos apontados no Edital são norteadores para condução dos serviços, sendo os limites máximos para entrega dos produtos a que se referem. 20) QUESTIONAMENTO Como a lei de desoneração do INSS (Medida Provisória N. 540/2011) poderá deixar de vigorar em 2014, podemos considerar que haverá um aditamento ao contrato para estes encargos adicionais, caso isso ocorra? A lei nº 8666/93, em seu artigo 65, prevê a possibilidade de alteração de contratos, com as devidas justificativas. Havendo ajustes para encargos adicionais por medida legal o fornecedor pode solicitar reequilíbrio financeiro do contrato à CONTRATANTE, que analisará tal solicitação. 21) QUESTIONAMENTO Estamos considerando que o regime de trabalho do projeto será de 8 horas diárias, de segunda-feira à sexta-feira. Considerando apenas dias úteis na cidade de Belo Horizonte. Está correto o nosso entendimento? O entendimento está correto para os serviços a serem prestados em Belo Horizonte ou que dependam da equipe do Governo de Minas Gerais (reuniões de trabalho, suporte, treinamento, cálculo de nível de serviço). Para a entrega dos produtos, estabelece-se um prazo máximo, que a empresa deverá considerar para estabelecer seu regime de trabalho. 22) QUESTIONAMENTO Considerando as cláusulas ; e 14 do Contrato (Anexo VI do Edital) dispõe sobre a fiscalização do Contrato, entendemos que: (i) A proponente será instada a demonstrar os documentos nas dependências da contratante; (ii) A proponente será informada por escrito da necessidade de apresentar tais documentos; (iii) A proponente será avisada com uma antecedência razoável, para que possa disponibilizá-los. Está correto esse entendimento?

11 O entendimento está correto. Devendo-se sempre seguir o disposto no Artigo 67 da lei 8666/93. 23) QUESTIONAMENTO Considerando que: (i) O objeto da presente licitação tratar eminentemente de serviços de consultoria; (ii) NÃO existe uma entidade profissional competente no caso das empresas e profissionais de consultoria, ou seja, NÃO existe um conselho profissional específico regulador da atividade e/ou da profissão; (iii) Portanto inúmeras empresas prestadoras desses serviços têm a faculdade de registrar ou NÃO seus atestados nas entidades profissionais competentes, independentemente de serem ou não inscritas em qualquer desses Conselhos Profissionais. Solicitamos a supressão da exigência constante no item do Edital quando fazem referência a prova de registro ou inscrição da empresa junto ao Conselho de Classe de Categoria Competente da sede do proponente, ou outra entidade profissional competente relacionada ao seu objeto social, sob pena de inviabilizar a participação de várias empresas que prestam serviços nesse segmento. O referido item foi excluído, conforme errata do dia 07/06/ ) QUESTIONAMENTO Considerando que a garantia é emitida para garantir o fiel cumprimento do contrato, solicitamos confirmar o entendimento de que a mesma somente será retida para quitar eventuais obrigações da licitante se relativas à execução dos serviços e que será devolvida tão logo o contrato esteja encerrado. O entendimento está correto. Conforme item , a garantia prestada pela LICITANTE vencedora lhe será restituída ou liberada em até 30 (trinta) dias corridos após o Recebimento Definitivo do(s) serviço(s). 25) QUESTIONAMENTO Considerando as respostas da questão anterior, perguntamos ainda: (a) qual o prazo de garantia dos serviços, a ser considerado após emissão do Termo de Recebimento Definitivo de cada produto? (b) após o prazo indicado na resposta (a), contado após entrega, aceitação e aprovação de cada produto objeto do Contrato, finda a responsabilidade da Contratada perante a Contratante, em relação àquele produto? a) Os serviços deverão contar com garantia de 3 meses. b) Sim. 26) QUESTIONAMENTO Considerando:

12 (i) que o item 18 do Edital e a Cláusula Décima Terceira da minuta de Contrato (Anexo VI do Edital) prevê as multas por inadimplemento da Contratada; (ii) a importância de estabelecimento de um teto máximo para aplicação de multas durante a vigência do Contrato, em razão do princípio da razoabilidade; Solicitamos que a totalidade das multas aplicadas ao longo do Contrato não exceda a 20% (vinte por cento) do valor do Instrumento Contratual. O art. 38 do decreto nº /2012, que dispõe sobre o Cadastro Geral de Fornecedores CAGEF, previsto no art. 34 da Lei Federal nº 8.666, de 21 de junho de 1993, e regulamenta a Lei nº , de 18 de setembro de 2001, que institui o Cadastro de Fornecedores Impedidos de Licitar e Contratar com a Administração Pública Estadual CAFIMP,estabelece os limites máximos para aplicação da penalidade de multas, senão vejamos: Art. 38. Aos fornecedores que descumprirem total ou parcialmente os contratos celebrados com a Administração Pública Estadual serão aplicadas as sanções previstas no art. 87 da Lei Federal nº 8.666, de 1993, com observância do devido processo administrativo, respeitando-se o contraditório e a ampla defesa, observado o disposto neste Decreto: (...) II- multa - deverá observar os seguintes limites máximos: a) três décimos por cento por dia, até o trigésimo dia de atraso; b) dez por cento sobre o valor da nota de empenho ou do contrato, em caso de recusa do adjudicatário em efetuar o reforço de garantia; c) vinte por cento sobre o valor do fornecimento, serviço ou obra não realizada ou entrega de objeto com vícios ou defeitos ocultos que o torne impróprio ao uso a que é destinado, ou diminuam-lhe o valor ou, ainda, fora das especificações contratadas; (...) Cada hipótese de multa prevista no referido artigo (inciso II, alíneas a, b e c ) deve observar o seu limite máximo individualmente. As multas poderão ser cumuladas entre si somente quando possuírem fatos geradores diversos, situação em que o limite máximo das multas poderá ser superior a 20% (TJ/RS-Embargos Infringentes nº Res. Des. Rejane Maria dias de Catro Bins). Dessa forma, não está correto o entendimento de que a totalidade das multas aplicadas não deverá exceder a 20% do valor do contrato. 27) QUESTIONAMENTO Dentre as penalidades previstas no Edital e Anexos consta multa moratória no valor de de até 20% (vinte por cento) sobre o valor global do Contrato, no caso de atraso em entregas e execuções de serviços superiores a 30 (trinta) dias, com o conseqüente cancelamento da nota de empenho ou documento correspondente (grifo nosso), diante do que, e considerando o princípio da proporcionalidade, solicitamos confirmação do seguinte entendimento: dita multa, se aplicada, após concedido o direito de ampla defesa para a Contratada e concedida a oportunidade da Contratada corrigir eventuais falhas em prazo razoável, NÃO será sobre valor total estimado para o contrato, mas sim o valor da parcela porventura em atraso e/ou descumprida.

13 O item 18 da minuta de edital que dispõe sobre as sanções administrativas estabelece que as multas a serem aplicadas serão fixadas de acordo com o Decreto nº /2012, que dispõe sobre o cadastro geral de fornecedores CAGEF, previsto no art. 34 da Lei Federal nº 8.666, de 21 de junho de 1993, e regulamenta a Lei nº , de 18 de setembro de 2001, que institui o cadastro de fornecedores impedidos de licitar e contratar com a Administração Pública Estadual Cafimp. -Confira-se: Multas na forma fixada no Decreto Estadual de 27 de janeiro de 2012; O art. 38, II do Decreto nº /2012 estabelece que o limite máximo para aplicação das multas, senão vejamos: Art. 38: (..) II- multa - deverá observar os seguintes limites máximos: a) três décimos por cento por dia, até o trigésimo dia de atraso; b) dez por cento sobre o valor da nota de empenho ou do contrato, em caso de recusa do adjudicatário em efetuar o reforço de garantia; c) vinte por cento sobre o valor do fornecimento, serviço ou obra não realizada ou entrega de objeto com vícios ou defeitos ocultos que o torne impróprio ao uso a que é destinado, ou diminuam-lhe o valor ou, ainda, fora das especificações contratadas; Por sua vez, a Cláusula Décima Terceira do contrato que trata das penalidades, dispõe, em seu item que: Multa observados os seguintes limites máximos: de 0,3% (três décimos por cento) pro rata die, até o trigésimo dia de atraso, injustificado, sobre o valor do serviço não realizado; De 10% (dez por cento), do valor da contratação quando o adjudicatário recusar-se em assinar o contrato, dentro do prazo estabelecido pela contratante, bem como quando, dentro do prazo de validade de sua proposta, deixar de entregar documentação exigida no edital, apresentar documentação falsa, não mantiver a proposta, fizer declaração falsa ou cometer fraude fiscal, sem prejuízo da reparação dos danos causados à contratante da diferença de custo para a contratação de outra LICITANTE; de até 20% (vinte por cento) sobre o valor global do Contrato, no caso de atraso em entregas e execuções de serviços superiores a 30 (trinta) dias, com o conseqüente cancelamento da nota de empenho ou documento correspondente; Tendo em vista que o item , por um equívoco, está em desacordo com o disposto pelo art. 38, II do Decreto nº /2012, a multa a que se refere não será considerada, tampouco aplicada. Cumpre esclarecer que o item do contrato observará o disposto pela alínea c do inciso II do art. 38 do citado Decreto nº /2012. A aplicação de sanções administrativas, in casu, as multas constituem obrigação da Administração Pública que deverá

14 proceder a abertura de processo administrativo, assegurando o contraditório e a ampla defesa. Vale ressaltar que dita multa será aplicada sobre o valor da parcela do contrato que motivou sua aplicação. 28) QUESTIONAMENTO Considerando que: (i) O Edital solicita que a experiência das licitantes seja comprovada por meio de atestados; (ii) O item 2, b, ii bem como o item 2, h do Anexo II do Edital trazem requisitos para os atestados; (iii) Para atendimento do Edital as licitantes provavelmente utilizar-se-ão de seu acervo de atestados, até mesmo diante do número de documentos a serem apresentados e especificidades que devem conter; (iv) Não obstante muitos desses atestados, já existentes, emitidos anteriormente ao presente processo licitatório, não farão referência à presente licitação e/ou poderão não atender alguns aspectos formais constantes no item item 2, b, ii bem como no item 2, h do Anexo II do Edital; Com base no princípio da ampla concorrência, entendemos que atestados de capacidade técnica que se prestarem a comprovar a experiência da licitante e/ou de seus profissionais podem ser apresentados com requisitos diferentes dos sugeridos no item 2, b, ii bem como no item 2, h do Anexo II do Edital, desde que os mesmos contenham informações suficientes para a comprovação da capacidade técnica da licitante por esta D. Comissão, levando-se em consideração ainda a possibilidade da D. Comissão efetuar diligência para sanar eventuais dúvidas. Está correto nosso entendimento? Conforme art. 30, II da Lei nº 8.666/93, os atestados devem conter informações suficientes para comprovar a qualificação técnica do licitante, principalmente no que se refere à descrição do escopo dos serviços prestados pela LICITANTE, de forma a comprovar as experiências específicas no domínio Implantação e suporte de Solução CRM. Esta descrição deverá conter dados que permitam o amplo entendimento dos trabalhos realizados, bem como aferir o grau de sua compatibilidade, semelhança ou afinidade com o objeto licitado e com o domínio de qualificação técnica aqui apresentado; Data de início da prestação dos serviços; Data de término da prestação dos serviços, para contratos já encerrados, ou data prevista para conclusão, quando se tratar de contratos em andamento (com tempo mínimo de execução de seis meses). Para o profissional: descrição do escopo dos serviços prestados pela LICITANTE, de forma a comprovar as experiências específicas no(s) domínio(s) que forem pertinentes ao profissional. Esta descrição deverá conter dados que permitam o amplo entendimento dos trabalhos realizados, bem como aferir o grau de sua compatibilidade, semelhança ou afinidade com o objeto licitado, com o(s) domínio(s) de qualificação técnica e a experiência do profissional atestado; o ano em que se desenvolveu a prestação do serviço. Ressaltamos que o atestado deverá estar assinado pelo Atestante, possuindo, ainda, contato para que a Administração possa realizar possíveis diligências. 29) QUESTIONAMENTO

15 Tendo em vista o disposto no item 21.1 do Edital, questiona-se: haverá vistoria do local e das condições de execução dos serviços? É facultado às empresas participantes do certame conhecer os locais em que os serviços serão prestados, quando estes forem realizados nas instalações da CONTRATANTE. A vistoria será considerada realizada, caso a empresa se abstenha de conhecer as instalações da CONTRATANTE. 30) QUESTIONAMENTO Com relação ao banco de horas, e considerando o disposto no item do Anexo I do Edital, questiona-se: como será o critério de julgamento dos preços ofertados? O julgamento dos preços ofertados se dará pelo valor global da proposta, conforme os itens do modelo da proposta comercial (Anexo IV), observando, ainda, o item 13 Do julgamento das propostas. 31) QUESTIONAMENTO Com relação ao banco de horas, e considerando o disposto no item do Anexo I do Edital, questiona-se: para qual finalidade poderá ser utilizado? O banco de horas poderá ser utilizado para manutenção e suporte, o que inclui desenvolvimento de novas funcionalidades não previstas no Edital ou previstas como pontuáveis, mas que não foram atendidas no momento da apresentação da proposta. O item assegura que todos os requisitos que a proponente afirma atender no momento da apresentação de sua proposta estarão disponíveis na Solução sem custo adicional para Administração. 32) QUESTIONAMENTO Com relação aos treinamentos objeto do escopo desta licitação e para fins de valoração do preço a ser ofertado, questiona-se: (i) qual o limite máximo de horas de treinamentos? (ii) Qual o limite máximo de pessoas a serem treinadas? (iii) Quantos treinamentos deverão ser dados? (iv) toda infraestrutura necessária será fornecida pela Contratante? (i) Não há limite máximo de horas. O Edital define um limite mínimo de horas por perfil e exige, no item 5.5, que o conteúdo seja plenamente tratado. A critério da CONTRATADA, os treinamentos poderão ter carga horária maior (item 5.7) e, a critério da CONTRATANTE, poderão ser considerados insuficientes implicando sua repetição (item ) (ii) A quantidade máxima de pessoas foi definida por perfil. A saber: 5.8 PERFIL I Atendimento: 100 pessoas 5.9 PERFIL II Gerenciamento de Serviços 30 pessoas 5.10 PERFIL III Executivo 30 pessoas 5.11 PERFIL IV Administração da Solução 10 pessoas Item do Termo de Referência 10 pessoas

16 (iii) A quantidade de treinamentos será determinada pela quantidade de pessoas por turma (no máximo 30, conforme item 5.2), horário do treinamento e carga horária do treinamento. Os treinamentos poderão ser repetidos caso sejam considerados insuficientes. (iv) Não. Conforme item 5.1, as locações deverão ser em Belo Horizonte e providenciadas pela CONTRATADA. Inclui-se toda a infraestrutura necessária para realização dos treinamentos. 33) QUESTIONAMENTO Com relação à operação assistida mencionada no item 3.4 do Anexo I do Edital, questiona-se: (i) por quanto tempo ocorrerá a operação assistida? (ii) para quantas pessoas (limite máximo)? (i) 3 meses, conforme Anexo IV modelo da proposta comercial (ii) a operação assistida se limitará ao número de usuários da Solução 34) QUESTIONAMENTO Considerando que cada UAI (Unidade de Atendimento Integrado) possui uma fila local, e que conforme o item do Anexo I do Edital O CzRM deverá ser capaz de enviar os dados do serviço para emissão de senha, para efeito de configuração da SOLUÇÃO consideramos que : a) A integração será com uma base/sistema único centralizado de controle da UAI e a mesma fará a distribuição para a respectiva fila local; b) A SOLUÇÃO deverá prever o controle de enfileiramento (log) no CzRM para o caso do sistema centralizado de fila fique temporariamente fora do ar de forma que quando o sistema de fila volte para o ar o CzRM insira as demandas enfileiradas ; Está correto o entendimento? a) O entendimento está correto. b) O entendimento não está correto. O CzRM deverá ser capaz de requisitar a emissão de senha para o Sistema de Filas e, em caso de falha na comunicação, de receber os dados de senhas emitidas desse sistema após restauração da conectividade. 35) QUESTIONAMENTO Em relação aos itens Anexo I Migração das informações do Sistema Lig-Minas, e item O CzRM deverá substituí-lo, herdando todas as suas funcionalidades e dados existentes, pergunta-se: a) Podemos ter acesso agora ao manual e/ou DERs (diagrama de entidade e relacionamento) do sistema atual para saber todas as funcionalidades atualmente existentes? b) Receberemos os dados a serem migrados em arquivos texto (ou qualquer outro formato) ou deveremos lê-los diretamente da base de dados atual? c) A base de conhecimento do Lig-Minas é diferente da base de conhecimento do portal (Item )?

17 d) Após a implantação do CzRM continuarão existindo 2 bases de conhecimento ou elas serão unificadas no portal (Item )? a) As funcionalidades existentes se limitam aos requisitos funcionais listados no Termo de Referência b) Os dados a serem migrados serão entregues. Não será permitida leitura direta da base de dados. c) Sim. A Base do Portal refere-se à lista de serviços, descrição, valor, documentos, links, órgão responsável e unidades. A do LigMinas pretende ser uma estrutura voltada a call-center, com perguntas e respostas sobre os serviços. d) A base do LigMinas deixará de existir. A do Portal deve ser mantida e consumida pelo CzRM. 36) QUESTIONAMENTO Em relação ao Item Anexo I O CzRM deverá ser disponibilizado para acesso ao cidadão em dispositivos móveis (mínimo Android e ios), com interface específica., para efeitos de configuração da SOLUÇÃO estamos considerando o desenvolvimento de um portal web (online) que reconheça o acesso a partir de um dispositivo móvel e adeque seu layout sem necessidade de desenvolvimento de um software que seja baixado/instalado no Smartphone. Está correto o entendimento? O entendimento está correto. 37) QUESTIONAMENTO Considerando os item 5, 10 e Tabela de Pagamento do item 9.2 todos do Anexo I, relacionados às informações sobre o treinamento, pergunta-se em qual das etapas de pagamento (tabela do item 9.2) estará inclusa o treinamento? O treinamento será pago na etapa de disponibilização da Solução em Produção para o público-alvo a que se refere. 38) QUESTIONAMENTO Considerando que o item do Edital preconiza que (...)são cerca de 3500 serviços descritivos aproximadamente 1200 do Portal MG.gov.br (...) atualmente, todos os serviços são compostos por: descrição, documentos necessários, valor, links, órgão responsável e unidades onde o serviço é prestado Para efeito de configuração da SOLUÇÃO estamos considerando que todos os serviços de demanda informacional terão apenas os registros abaixo: i. Descrição ii. Documentos Necessários (Tabela vinculada) iii. Valor iv. Links (tabela vinculada) v. Órgão Responsável

18 vi. Unidades (tabela vinculada) Está correto o entendimento? O entendimento não está correto. Todos os serviços do Portal MG têm apenas os campos descritos. Os serviços de demanda informacional relacionados no LigMinas além dos campos relacionados anteriormente são vinculados a assuntos (que determinam quais atendes verão o serviço) e unidades responsável por responder a demanda, caso o atendente não consiga concluir o atendimento. Favor esclarecer a que se refere Tabela vinculada. 39) QUESTIONAMENTO O ANEXO II item 1) Sobre a Pontuação Técnica 1 (PT1 ) estabelece que os atestados apresentados que comprovem a implantação do software do mesmo fabricante e nome comercial de mercado que a Solução ofertada serão pontuados em 2 pontos cada. Caso o fabricante tenham tornado disponíveis produtos sob novo nome comercial que sejam o objeto da proposta ofertada e estes novos produtos tenham sucedido as linhas de produtos cujo nome comercial sejam os constantes nos atestados, os referidos atestados serão aceitos para fins de pontuação. Está correto o entendimento? O entendimento está correto, desde que seja apresentada uma carta do Fabricante da solução informando a mudança do nome. 40) QUESTIONAMENTO O item Sobre a Pontuação Técnica 2 (PT2) Anexo II estabelece que i. Comprovação obrigatória de experiência no domínio Implantação e suporte de Solução CRM por meio da apresentação de atestado(s) que comprovem sua experiência na implementação de projetos de Solução CRM do mesmo fabricante e nome comercial de mercado que o software ofertado pela CONTRATADA em pelo menos 1 (um) projeto. ii. Os atestados apresentados que comprovem a implantação do software do mesmo fabricante e nome comercial de mercado que a Solução ofertada serão pontuados em 2 pontos cada. iii. Os atestados apresentados que comprovem a implantação de Solução de CRM diferente da apresentada serão pontuados em 1 ponto cada até o limite de 5 pontos. Estes atestados devem, além dos requisitos do domínio, compreender a visão unificada do cliente/cidadão e o atendimento a pelo menos dois dos seguintes canais: telefônico, presencial, sítios web, redes sociais, mobile. Entendemos que os atestados devem se referir a experiência de um único profissional em distintos projetos. Está correto o entendimento?

19 O entendimento está correto. Para cada perfil proposto, deverá ser apresentado um único profissional com experiência em distintos projetos. 41) QUESTIONAMENTO O item estabelece: A CONTRATADA deve prover todo o licenciamento necessário para o funcionamento adequado da Solução (para viabilizar as funcionalidades do CzRM para os atendentes e cidadãos licenças do produto em si (o que não inclui sistema operacional nos desktops, por exemplo) e para a infraestrutura de hospedagem banco de dados, sistema operacional, servidor de , painel de controle etc). Deve prover as licenças de uso, instalação, configuração, administração e suporte para os ambientes de teste, homologação e produção. Os ambientes de teste e homologação devem apresentar as mesmas configurações, ressalvadas as devidas proporções em relação ao ambiente de produção. Em relação ao ponto acima, entendemos: i. As licenças fornecidas poderão ser utilizadas nos ambientes de testes, homologação e produção indistintamente até o limite do total licenças fornecidas de acordo com cada métrica licenciada ii. Por servidor de , entendemos ser a funcionalidade necessária para que seja feita a integração com o sistema de s corporativo atualmente existente. Está correto o entendimento? O entendimento está correto. 42) QUESTIONAMENTO Em relação aos itens a serem implementados em tempo de projeto, entendemos que devem ser implementados SOMENTE os requisitos funcionais mencionados no item 2.2 REQUISITOS FUNCIONAIS que sejam necessários para atender ao escopo de serviços definidos no ANEXO VII SERVIÇOS A SEREM IMPLEMENTADOS NA SOLUÇÃO CZRM e no item 2.2. ESCOPO. Os demais itens respondidos como ATENDE deverão estar disponíveis na SOLUÇÃO para serem implementados quando da sua necessidade de implementação pelo Contratante para outros serviços que não constem do escopo desta contratação. Está correto o entendimento? Os requisitos funcionais atendidos na proposta da empresa deverão ser implementados para todo o escopo do projeto. Ou seja, além dos serviços do anexo VII, a integração com o Portal MG, a integração com o CTI, a integração com o sistema de filas, a integração com o sistema de Fale Conosco, a substituição do sistema de call-center. Os requisitos atendidos na proposta não utilizados para o escopo não precisarão ser implementados, mas devem comprovadamente existir na ferramenta. 43) QUESTIONAMENTO Quantos sistemas finalísticos do DETRAN a solução irá se integrar e qual é a tecnologia em que cada um está desenvolvido?

20 São três sistemas que utilizam as seguintes plataformas: Sistema de Habilitação - Mainframe: Banco de dados Adabas e linguagem de programação Natural; Site - Baixa: Banco de dados Oracle e linguagem de programação PHP e Asp; Sistema de Prova Eletrônica: Java, Access; Conectividade: Broker; Sistema operacional: Linux e Windows. Fornecedor 2 1) QUESTIONAMENTO Os itens 8 e 9 do edital apresentam os prazos para aceite provisório, definitivo e pagamento, bem como o item 4.4. da minuta do contrato. Sendo assim, no nosso entendimento, se a entrega do produto ocorresse no dia 03/06/2013 e estivesse tudo certo, o termo de recebimento provisório seria emitido em 17/06/2013. Supondo que a empresa contratada emitisse a nota fiscal no dia 18/06/2013, o pagamento ocorreria em 18/07/2013. Correto? Não está correto o entendimento. Conforme cláusula quarta DA EXECUÇÃO DO OBJETO, a CONTRATANTE terá 10 (dez) dias úteis para avaliar os produtos ou relatórios entregues e opinar sobre o seu aceite provisório e, em caso de negação, convocar o Coordenador Geral do Contrato da CONTRATADA para prestar esclarecimentos e fazer as correções cabíveis, devendo ser dada continuidade na execução dos trabalhos desta até que ela seja concluída. O item 8 Aceite Provisório e Definitivo, ainda define que aprovados os produtos, artefatos ou serviços o Governo de Minas Gerias emitirá, em até 20 (vinte) dias corridos a contar do Termo de Recebimento Provisório, o Termo de Recebimento Definitivo. Continuando a cláusula quarta da minuta de contrato e retificando o prazo em extenso, em caso de positivação do aceite provisório, a CONTRATANTE procederá com o pagamento da CONTRATADA em até 30 (trinta) dias. Consideramos a supracitada positivação do aceite provisório, o Termo de Recebimento Definitivo. Portanto, a empresa poderá ser paga, no exemplo dado, até o dia 06/08/2013 (03/06/2013 mais 10 dias úteis, mais 20 dias corridos, mais 30 dias corridos) 2) QUESTIONAMENTO Sugere-se uma pequena alteração nos percentuais de pagamento, de acordo com a tabela abaixo: Fase Item Evento Percentual do edital Percentual sugerido Justificativa

CONSULTA PÚBLICA AA 01/2014 BNDES QUESTIONAMENTO 08

CONSULTA PÚBLICA AA 01/2014 BNDES QUESTIONAMENTO 08 CONSULTA PÚBLICA AA 01/2014 BNDES QUESTIONAMENTO 08 Questionamento 08.1: 1) Considerando que o item 13.1.11. do Anexo I dispõe sobre a possibilidade de fiscalização nos serviços executados. (i) A proponente

Leia mais

MUNICÍPIO DE CÓRREGO DO BOM JESUS ADMINISTRAÇÃO 2013 2016

MUNICÍPIO DE CÓRREGO DO BOM JESUS ADMINISTRAÇÃO 2013 2016 CONTRATO Nº 038/2014 MUNICÍPIO DE CÓRREGO DO BOM JESUS O MUNICÍPIO DE CÓRREGO DO BOM JESUS, Estado de Minas Gerais, pessoa jurídica de direito público, inscrita no CNPJ/MF sob o nº 18.677.633/0001-02,

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA Prestação de Serviços de suporte técnico para a Ferramenta de Scanner de Vulnerabilidades de Aplicações Web Acunetix

TERMO DE REFERÊNCIA Prestação de Serviços de suporte técnico para a Ferramenta de Scanner de Vulnerabilidades de Aplicações Web Acunetix TERMO DE REFERÊNCIA Prestação de Serviços de suporte técnico para a Ferramenta de Scanner de Vulnerabilidades de Aplicações Web Acunetix, e, atualização de novas versões e das vulnerabilidades detectáveis.

Leia mais

CLÁUSULA SEGUNDA - DA VINCULAÇÃO AO EDITAL

CLÁUSULA SEGUNDA - DA VINCULAÇÃO AO EDITAL PROCESSO Nº 01550.000345/2009-46. PREGÃO Nº 26/2009. ATA DE REGISTRO DE PREÇOS Nº 1/2010. A FUNDAÇÃO CASA DE RUI BARBOSA, pessoa jurídica de direito público vinculada a Ministério da Cultura, com sede

Leia mais

ANEXO III PREGÃO PRESENCIAL SESC/MA Nº 15/0019-PG MINUTA DO CONTRATO

ANEXO III PREGÃO PRESENCIAL SESC/MA Nº 15/0019-PG MINUTA DO CONTRATO ANEXO III PREGÃO PRESENCIAL SESC/MA Nº 15/0019-PG MINUTA DO CONTRATO Instrumento Particular de Contrato referente ao PREGÃO PRESENCIAL SESC/MA Nº 15/0019-PG, que entre si fazem o Serviço Social do Comércio

Leia mais

1.1. O consórcio AABP apresentou razões de recurso à habilitação do consórcio Brisa Alfapeople.

1.1. O consórcio AABP apresentou razões de recurso à habilitação do consórcio Brisa Alfapeople. GOVERNO DO ESTADO DE MINAS GERAIS Secretaria de Estado de Planejamento e Gestão Superintendência Central de Governança Eletrônica Diretoria Central dos Canais de Atendimento Eletrônico NOTA TÉCNICA DCGCAE/SCGE

Leia mais

Tribunal Regional Eleitoral do Amapá COORDENADORIA DE MATERIAL E PATRIMÔNIO

Tribunal Regional Eleitoral do Amapá COORDENADORIA DE MATERIAL E PATRIMÔNIO ATA DE REGISTRO DE PREÇOS n.º 25 /2014 PROCESSO n.º 62/2013 (Protocolo nº 6.007). PREGÃO ELETRÔNICO n.º 49/2013 VALIDADE: 12 (doze) meses Aos quatorze dias do mês de abril do ano de dois mil e quatorze,

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE COMISSÃO PERMANENTE DE LICITAÇÕES PREGÃO ELETRÔNICO Nº 10/2008

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE COMISSÃO PERMANENTE DE LICITAÇÕES PREGÃO ELETRÔNICO Nº 10/2008 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE COMISSÃO PERMANENTE DE LICITAÇÕES PREGÃO ELETRÔNICO Nº 10/2008 ATA DO REGISTRO DE PREÇOS CONTRATAÇÃO DE EMPRESA DO RAMO DE PRESTAÇÃO DE

Leia mais

PROJETO BÁSICO PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS ACADÊMICOS NA ÁREA DE EFICIÊNCIA ENERGÉTICA

PROJETO BÁSICO PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS ACADÊMICOS NA ÁREA DE EFICIÊNCIA ENERGÉTICA PROJETO BÁSICO PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS ACADÊMICOS NA ÁREA DE EFICIÊNCIA ENERGÉTICA IMPLEMENTAÇÃO DE PROJETO DE CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO LATU SENSO EM EFICIÊNCIA ENERGÉTICA PARA COMPOR O PROGRAMA DE EFICIÊNCIA

Leia mais

RESOLUÇÃO 942 / 99. Assunto: Aprovação das "NORMAS PARA CADASTRAMENTO DE EMPRESAS DE CONSULTORIA", e revogação da Resolução nº 823/94, de 13.4.94.

RESOLUÇÃO 942 / 99. Assunto: Aprovação das NORMAS PARA CADASTRAMENTO DE EMPRESAS DE CONSULTORIA, e revogação da Resolução nº 823/94, de 13.4.94. RESOLUÇÃO 942 / 99 Assunto: Aprovação das "NORMAS PARA CADASTRAMENTO DE EMPRESAS DE CONSULTORIA", e revogação da Resolução nº 823/94, de 13.4.94. Referência: INFORMAÇÃO PADRONIZADA SD/CCE - 01 /99, de

Leia mais

CARTA CONVITE Nº 002/2010

CARTA CONVITE Nº 002/2010 IMPORTANTE: PARA PARTICIPAR DA LICITAÇÃO O INTERESSADO DEVERÁ RETIRAR O EDITAL SOB PROTOCOLO COM ATÉ 24 HORAS DE ANTECEDENCIA DO CERTAME NA SEDE DO CONSELHO SITUADO À RUA PAMPLONA, 1200 JD PAULISTA CEP:

Leia mais

CONTRATO DE LOCAÇÃO DE SISTEMA DE ENGENHARIA GERENCIADOR DE OBRAS ON LINE IDENTIFICAÇÃO DAS PARTES CONTRATANTES

CONTRATO DE LOCAÇÃO DE SISTEMA DE ENGENHARIA GERENCIADOR DE OBRAS ON LINE IDENTIFICAÇÃO DAS PARTES CONTRATANTES CONTRATO DE LOCAÇÃO DE SISTEMA DE ENGENHARIA GERENCIADOR DE OBRAS ON LINE IDENTIFICAÇÃO DAS PARTES CONTRATANTES LOCADOR: Obra24horas Soluções Web para Engenharia Ltda., com sede na Rua Formosa, 75 1º andar

Leia mais

CARTA CONVITE Nº 005/2008 M I N U T A

CARTA CONVITE Nº 005/2008 M I N U T A IMPORTANTE : PARA PARTICIPAR DA LICITAÇÃO O INTERESSADO DEVERÁ RETIRAR O EDITAL SOB PROTOCOLO COM ATÉ 24 HORAS DE ANTECEDÊNCIA DO CERTAME NA SEDE DO CONSELHO SITUADO À RUA PAMPLONA, 1200 JD PAULISTA CEP:

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos DECRETO Nº 3.931, DE 19 DE SETEMBRO DE 2001. Regulamenta o Sistema de Registro de Preços previsto no art. 15 da Lei nº 8.666, de 21

Leia mais

ATA DE REGISTRO DE PREÇO nº 001/2009

ATA DE REGISTRO DE PREÇO nº 001/2009 ATA DE REGISTRO DE PREÇO nº 001/2009 OBJETO: CONTRATAÇÃO DE EMPRESA PARA OS SERVIÇOS DE CONFECÇÃO DE CARIMBOS, CONFORME PROCESSO LICITATÓRIO Nº 2008.0701.000825, PREGÃO PRESENCIAL Nº052/2008. Aos 02 dias

Leia mais

CONSELHO FEDERAL DE NUTRICIONISTAS CONSELHO REGIONAL DE NUTRICIONISTAS - 3ª Região (SP, MS)

CONSELHO FEDERAL DE NUTRICIONISTAS CONSELHO REGIONAL DE NUTRICIONISTAS - 3ª Região (SP, MS) CARTA CONVITE Nº: 008/2013. São Paulo, 04 de junho de 2.013. Processo n.º 042-05/2013 Tipo: MENOR PREÇO Firma: A/C: E-mail: Convidamos a referida empresa a apresentar proposta para atendimento do objeto

Leia mais

VALEC: Desenvolvimento Sustentável do Brasil 2º CADERNO DE PERGUNTAS E RESPOSTAS CONCORRÊNCIA Nº 005/2009

VALEC: Desenvolvimento Sustentável do Brasil 2º CADERNO DE PERGUNTAS E RESPOSTAS CONCORRÊNCIA Nº 005/2009 2º CADERNO DE PERGUNTAS E RESPOSTAS CONCORRÊNCIA Nº 005/2009 1)Para fins de certificação de experiência das licitantes e/ou seus profissionais e respectiva pontuação nos quesitos técnicos, por meio de

Leia mais

DECRETO N 001 A / 2015 De 02 de janeiro de 2015.

DECRETO N 001 A / 2015 De 02 de janeiro de 2015. DECRETO N 001 A / 2015 De 02 de janeiro de 2015. EMENTA: Regulamenta o Sistema de Registro de Preços SRP previsto no art. 15 da Lei nº 8.666/93, no âmbito do Município de Central Bahia. O PREFEITO DO MUNICÍPIO

Leia mais

DECRETO Nº. 6.204, DE 5 DE SETEMBRO DE 2007 DOU 06.09.2007

DECRETO Nº. 6.204, DE 5 DE SETEMBRO DE 2007 DOU 06.09.2007 DECRETO Nº. 6.204, DE 5 DE SETEMBRO DE 2007 DOU 06.09.2007 Regulamenta o tratamento favorecido, diferenciado e simplificado para as microempresas e empresas de pequeno porte nas contratações públicas de

Leia mais

VALIDADE: 12 (DOZE) MESES, contados a partir da data de sua publicação no Diário Oficial do Estado de Mato Grosso.

VALIDADE: 12 (DOZE) MESES, contados a partir da data de sua publicação no Diário Oficial do Estado de Mato Grosso. ATA DE REGISTRO DE PREÇOS Nº 01/2015 ATA DE REGISTRO DE PREÇOS: N 01/2015/ PREGÃO: Nº. 001/2015/ REGISTRO DE PREÇOS VALIDADE: 12 (DOZE) MESES, contados a partir da data de sua publicação no Diário Oficial

Leia mais

ANEXO VI MINUTA DA ATA DE REGISTRO DE PREÇOS REFERENTE: PREGÃO PRESENCIAL Nº. 034 / 2015 ATA DE REGISTRO DE PREÇOS

ANEXO VI MINUTA DA ATA DE REGISTRO DE PREÇOS REFERENTE: PREGÃO PRESENCIAL Nº. 034 / 2015 ATA DE REGISTRO DE PREÇOS ATA DE REGISTRO DE PREÇOS ATA DE REGISTRO DE PREÇOS Nº. / 2015.. PROCESSO ADMINISTRATIVO Nº. 065 / 2015. CONTRATANTE: PREFEITURA MUNICIPAL DE SERRANA / SP. EMPRESA DETENTORA:. Aos dias do mês de do ano

Leia mais

Estado do Rio Grande do Sul MUNICIPIO DE ERECHIM PREFEITURA MUNICIPAL Praça da Bandeira, 354 Fone: 54 520 7000 99700-000 Erechim RS

Estado do Rio Grande do Sul MUNICIPIO DE ERECHIM PREFEITURA MUNICIPAL Praça da Bandeira, 354 Fone: 54 520 7000 99700-000 Erechim RS MINUTA 175/2014 CONTRATO ADMINISTRATIVO N.º /2014 PROCESSO N.º 8287/2014 - PREGÃO PRESENCIAL N.º 153/2014 AQUISIÇÃO DE PEÇAS PARA CONSERTO DA MÁQUINA M-65 - SECRETARIA MUNICIPAL DE OBRAS PÚBLICAS E HABITAÇÃO

Leia mais

ATA DE REGISTRO DE PREÇO Nº 008/2016 PROCESSO LICITATORIO Nº 028/2016 PREGÃO PRESENCIAL Nº 008/2016.

ATA DE REGISTRO DE PREÇO Nº 008/2016 PROCESSO LICITATORIO Nº 028/2016 PREGÃO PRESENCIAL Nº 008/2016. ATA DE REGISTRO DE PREÇO Nº 008/2016 PROCESSO LICITATORIO Nº 028/2016 PREGÃO PRESENCIAL Nº 008/2016. VALIDADE: 12 meses Aos dezoito dias do mês de março de 2016, na sala de reuniões da Prefeitura Municipal,

Leia mais

1.1 O recebimento dos envelopes dar-se-á até às 14:00h do dia 09 de março de 2010, pela Comissão Permanente de Licitação, no endereço acima citado.

1.1 O recebimento dos envelopes dar-se-á até às 14:00h do dia 09 de março de 2010, pela Comissão Permanente de Licitação, no endereço acima citado. EDITAL DE CARTA CONVITE N 02/2010 CRM-PR OBJETIVANDO A CONTRATAÇÃO DE SERVIÇOS DE ASSESSORIA PARA O DESENVOLVIMENTO E SUPERVISÃO DE PROJETO DE TELEMEDICINA, VIDEOCONFERÊNCIA E EDUCAÇÃO CONTINUADA PARA

Leia mais

Regulamento Estágio Curricular Obrigatório

Regulamento Estágio Curricular Obrigatório Regulamento Estágio Curricular Obrigatório CST em Fabricação Mecânica CST em Gestão de Recursos Humanos CST em Mecatrônica Industrial 1 CAPÍTULO I DA JUSTIFICATIVA E FINALIDADES Art. 1º - O programa de

Leia mais

ESCLARECIMENTOS. Em virtude do exposto, segue o Anexo A, com os itens mencionados, que para todos os efeitos ficam incorporados ao edital publicado.

ESCLARECIMENTOS. Em virtude do exposto, segue o Anexo A, com os itens mencionados, que para todos os efeitos ficam incorporados ao edital publicado. ESCLARECIMENTOS Em curso nesta Autarquia a licitação nº 0453/13, Processo nº 0363/13, que almeja a contratação de pessoa jurídica para prestação de serviços de medicina e segurança do trabalho. Foi recebido

Leia mais

NOTA DE ESCLARECIMENTO. EDITAL DE CONCORRÊNCIA Nº. 001/2012 SGG/Gabinete do Secretário de Estado Extraordinário da Copa do Mundo

NOTA DE ESCLARECIMENTO. EDITAL DE CONCORRÊNCIA Nº. 001/2012 SGG/Gabinete do Secretário de Estado Extraordinário da Copa do Mundo NOTA DE ESCLARECIMENTO EDITAL DE CONCORRÊNCIA Nº. 001/2012 SGG/Gabinete do Secretário de Estado Extraordinário da Copa do Mundo 1. Considerando que: (i) no item 7.7.1.I do Edital é estabelecido que a habilitação

Leia mais

TERMO DE ADESÃO PARA CONTRATAÇÃO DE SERVIÇOS DE INTERMEDIAÇÃO

TERMO DE ADESÃO PARA CONTRATAÇÃO DE SERVIÇOS DE INTERMEDIAÇÃO TERMO DE ADESÃO PARA CONTRATAÇÃO DE SERVIÇOS DE INTERMEDIAÇÃO São partes deste Instrumento, VAIVOLTA.COM SERVIÇOS DE INTERNET SA, inscrita no CNPJ/MF sob o nº 15.529.518/0001-94, com sede na Rua Frei Caneca,

Leia mais

PREFEITURA DA CIDADE DO RIO DE JANEIRO CDURP COMPANHIA DE DESENVOLVIMENTO URBANO DA REGIÃO DO PORTO DO RIO DE JANEIRO

PREFEITURA DA CIDADE DO RIO DE JANEIRO CDURP COMPANHIA DE DESENVOLVIMENTO URBANO DA REGIÃO DO PORTO DO RIO DE JANEIRO ANEXO 2 MODELOS DE CARTAS E DECLARAÇÕES Modelo de Pedido de Esclarecimentos Ref.: Concorrência Pública nº [ ]/2011 Pedido de Esclarecimentos, [qualificação], por seu(s) representante(s) legal(is), apresenta

Leia mais

CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE PUBLICAÇÃO DE MATÉRIAS OFICIAIS EM JORNAL DE CIRCULAÇÃO DIÁRIA E LOCAL,

CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE PUBLICAÇÃO DE MATÉRIAS OFICIAIS EM JORNAL DE CIRCULAÇÃO DIÁRIA E LOCAL, CONTRATO Nº 13/2015 CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE PUBLICAÇÃO DE MATÉRIAS EM JORNAL DE CIRCULAÇÃO DIÁRIA E LOCAL, QUE ENTRE SI CELEBRAM O CONSELHO REGIONAL DE ENFERMAGEM DE SERGIPE (COREN/SE) E A

Leia mais

MINISTÉRIO DA INTEGRAÇÃO NACIONAL SUPERINTENDÊNCIA DO DESENVOLVIMENTO DA AMAZÔNIA SUDAM DIRETORIA DE ADMINISTRAÇÃO

MINISTÉRIO DA INTEGRAÇÃO NACIONAL SUPERINTENDÊNCIA DO DESENVOLVIMENTO DA AMAZÔNIA SUDAM DIRETORIA DE ADMINISTRAÇÃO COTAÇÃO ELETRÔNICA N 15/2015 1. OBJETO CONDIÇÕES GERAIS DA CONTRATAÇÃO 1.1. A presente licitação tem por objeto a aquisição de carimbos: madeira, acrílico (automático), para a SUDAM, cujas especificações

Leia mais

NOTA DE ESCLARECIMENTO. EDITAL DE CONCORRÊNCIA Nº. 001/2012 SGG/Gabinete do Secretário de Estado Extraordinário da Copa do Mundo

NOTA DE ESCLARECIMENTO. EDITAL DE CONCORRÊNCIA Nº. 001/2012 SGG/Gabinete do Secretário de Estado Extraordinário da Copa do Mundo NOTA DE ESCLARECIMENTO EDITAL DE CONCORRÊNCIA Nº. 001/2012 SGG/Gabinete do Secretário de Estado Extraordinário da Copa do Mundo 1. Tendo em vista as características do projeto objeto desta licitação e

Leia mais

Termo de Referência. Aquisição de Solução de Gerenciamento de Impressão para plataforma baixa.

Termo de Referência. Aquisição de Solução de Gerenciamento de Impressão para plataforma baixa. Termo de Referência Aquisição de Solução de Gerenciamento de Impressão para plataforma baixa. CGAD/COAR - Gerenciamento de Impressão Plataforma Baixa / RQ DSAO nº xxx/2009 1/8 Termo de Referência Aquisição

Leia mais

TERMO DE REFERENCIA. 5.1 Quantidade estimada para compra são de 2 (dois) nobreaks que funcionarão de forma redundante.

TERMO DE REFERENCIA. 5.1 Quantidade estimada para compra são de 2 (dois) nobreaks que funcionarão de forma redundante. TERMO DE REFERENCIA 1. OBJETO 1.1 Contratação de empresa especializada para fornecimento e manutenção de equipamento elétrico do tipo nobreak nas instalações da sala dos servidores da Companhia Docas do

Leia mais

INSTRUÇÕES AOS PROPONENTES CONTRATAÇÃO DE SERVIÇOS DE SEGURANÇA E VIGILÂNCIA ARMADA PARA AS INSTALAÇÕES DO ONS EM BRASÍLIA/DF

INSTRUÇÕES AOS PROPONENTES CONTRATAÇÃO DE SERVIÇOS DE SEGURANÇA E VIGILÂNCIA ARMADA PARA AS INSTALAÇÕES DO ONS EM BRASÍLIA/DF INSTRUÇÕES AOS PROPONENTES CONTRATAÇÃO DE SERVIÇOS DE SEGURANÇA E VIGILÂNCIA ARMADA PARA AS INSTALAÇÕES DO ONS EM BRASÍLIA/DF Ref: Aviso de Edital ADG nº 003/2014 publicado em 28/10/2014. 1 1. OBJETO A

Leia mais

ANEXO VI ATA DE REGISTRO DE PREÇOS DIRAT/DESEG-200./..., OBJETIVANDO A CONTRATAÇÃO DE EMPRESA PARA FORNECIMENTO DE PRODUTOS PARA USO EM MARCENARIA.

ANEXO VI ATA DE REGISTRO DE PREÇOS DIRAT/DESEG-200./..., OBJETIVANDO A CONTRATAÇÃO DE EMPRESA PARA FORNECIMENTO DE PRODUTOS PARA USO EM MARCENARIA. PREGÃO Nº 011/2007 ATA DE REGISTRO DE PREÇOS DIRAT/DESEG-200./..., OBJETIVANDO A CONTRATAÇÃO DE EMPRESA PARA FORNECIMENTO DE PRODUTOS PARA USO EM MARCENARIA. Processo nº 041.000.045/2007. VALIDADE: 12

Leia mais

CONCORRÊNCIA AA 01/2010 QUESTIONAMENTO 12

CONCORRÊNCIA AA 01/2010 QUESTIONAMENTO 12 CONCORRÊNCIA AA 01/2010 QUESTIONAMENTO 12 Questionamento 12.1: No item 2.1, p. 02 do edital, informa-se que poderão participar da concorrência, os interessados cadastrados e habilitados parcialmente no

Leia mais

Dispõe sobre a Cotação Eletrônica de Preços no Estado do Rio Grande do Sul.

Dispõe sobre a Cotação Eletrônica de Preços no Estado do Rio Grande do Sul. LEI Nº 13.179, DE 10 DE JUNHO DE 2009 Business Online Comunicação de Dados Dispõe sobre a Cotação Eletrônica de Preços no Estado do Rio Grande do Sul. A GOVERNADORA DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL. Faço

Leia mais

CARTA CONVITE Nº 023/2009

CARTA CONVITE Nº 023/2009 IMPORTANTE: PARA PARTICIPAR DA LICITAÇÃO O INTERESSADO DEVERÁ RETIRAR O EDITAL SOB PROTOCOLO COM ATÉ 24 HORAS DE ANTECEDENCIA DO CERTAME NA SEDE DO CONSELHO SITUADO À RUA PAMPLONA, 1200 JD PAULISTA CEP:

Leia mais

ATA DE REGISTRO DE PREÇOS N 001/2013 REFERENTE AO PREGÃO ELETRÔNICO Nº 037/2013

ATA DE REGISTRO DE PREÇOS N 001/2013 REFERENTE AO PREGÃO ELETRÔNICO Nº 037/2013 ATA DE REGISTRO DE PREÇOS N 001/2013 REFERENTE AO PREGÃO ELETRÔNICO Nº 037/2013 Pelo presente instrumento, a SECRETARIA MUNICIPAL DE ADMINISTRAÇÃO, órgão gerenciador do Registro de Preços, localizada na

Leia mais

TERCEIRA ATA DE DIVULGAÇÃO DE RESPOSTAS AOS QUESTIONAMENTOS FORMULADOS POR EMPRESA INTERESSADA NA CONCORRÊNCIA Nº 1/2014 DA SAC/PR

TERCEIRA ATA DE DIVULGAÇÃO DE RESPOSTAS AOS QUESTIONAMENTOS FORMULADOS POR EMPRESA INTERESSADA NA CONCORRÊNCIA Nº 1/2014 DA SAC/PR PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA SECRETARIA DE AVIAÇÃO CIVIL TERCEIRA ATA DE DIVULGAÇÃO DE RESPOSTAS AOS QUESTIONAMENTOS FORMULADOS POR EMPRESA INTERESSADA NA CONCORRÊNCIA Nº 1/2014 DA SAC/PR Objeto da Concorrência

Leia mais

2. REGISTRO DE AUDITOR INDEPENDENTE

2. REGISTRO DE AUDITOR INDEPENDENTE NOTA EXPLICATIVA CVM Nº 9/78. Ref.: Instrução CVM nº 04/78, que dispõe sobre as Normas relativas ao Registro de Auditor Independente na Comissão de Valores Mobiliários. 1. INTRODUÇÃO Por sua relevância,

Leia mais

TOMADA DE PREÇOS Nº 001/2010. SESSÃO DE ABERTURA: Local: Rua Pamplona 1200 7º andar Horário: 10:30 horas do dia 08 de março de 2.

TOMADA DE PREÇOS Nº 001/2010. SESSÃO DE ABERTURA: Local: Rua Pamplona 1200 7º andar Horário: 10:30 horas do dia 08 de março de 2. IMPORTANTE: PARA PARTICIPAR DA LICITAÇÃO O INTERESSADO DEVERÁ RETIRAR O EDITAL SOB PROTOCOLO COM 03 (TRÊS) DIAS DE ANTECEDENCIA NA SEDE DO CONSELHO SITUADO À RUA PAMPLONA, 1200 JD PAULISTA CEP: 01405-001

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA. 1.1. Gestões a serem auditadas: Contábil, Financeira, Patrimonial, Administrativa.

TERMO DE REFERÊNCIA. 1.1. Gestões a serem auditadas: Contábil, Financeira, Patrimonial, Administrativa. GOVERNO DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO SECRETARIA DE ESTADO DE PLANEJAMENTO E GESTÃO FUNDAÇÃO DE PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO TERMO DE REFERÊNCIA 1 DO OBJETO 1.1. Contratação de empresa

Leia mais

DIÁRIO OFICIAL EDIÇÃO Nº 030224 de 30/06/2004

DIÁRIO OFICIAL EDIÇÃO Nº 030224 de 30/06/2004 DIÁRIO OFICIAL EDIÇÃO Nº 030224 de 30/06/2004 GABINETE DO GOVERNADOR D E C R E T O Nº 1.093, DE 29 DE JUNHO DE 2004 Institui, no âmbito da Administração Pública Estadual, o Sistema de Registro de Preços

Leia mais

EDITAL DE CREDENCIAMENTO Nº. 005/2015

EDITAL DE CREDENCIAMENTO Nº. 005/2015 EDITAL DE CREDENCIAMENTO Nº. 005/2015 A FUNDAÇÃO EDUCATIVA DE RÁDIO E TELEVISÃO OURO PRETO - FEOP, através do Presidente em atividade da Comissão de Licitação, Sra. Renata da Rocha Fernandes, no uso de

Leia mais

Tribunal de Justiça do Estado de Mato Grosso

Tribunal de Justiça do Estado de Mato Grosso QUESTIONAMENTO 01 BRUNA APARECIDA SOUZA AO SR. PREGOEIRO RESPONSÁVEL PELO CERTAME DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO, PREGÃO ELETRÔNICO Nº 100/2015 - SRP, MANUTENÇÃO DE VEÍCULOS. Prezados, bom dia! A

Leia mais

E S P E C I F I C A Ç Õ E S

E S P E C I F I C A Ç Õ E S E S P E C I F I C A Ç Õ E S 1) DO OBJETO: É objeto da presente licitação, a contratação de empresa para Prestação de Serviço de Auditoria externa (independente), compreendendo: 1.1 Auditoria dos registros

Leia mais

Edital de Credenciamento 003/2012

Edital de Credenciamento 003/2012 1/5 Edital de Credenciamento 003/2012 1 DO OBJETO: 1.1. O presente Termo tem por objetivo o credenciamento de Instituições Financeiras autorizadas a funcionar pelo Banco Central do Brasil, para prestação

Leia mais

RESOLUÇÃO CNSP N o 296, DE 2013.

RESOLUÇÃO CNSP N o 296, DE 2013. MINISTÉRIO DA FAZENDA CONSELHO NACIONAL DE SEGUROS PRIVADOS RESOLUÇÃO CNSP N o 296, DE 2013. Dispõe sobre as regras e os critérios para operação do seguro de garantia estendida, quando da aquisição de

Leia mais

PROCESSO Nº. 650081044 EDITAL DE CREDENCIAMENTO Nº. 060/2011 RECEBIMENTO DAS PROPOSTAS DE CREDENCIAMENTO

PROCESSO Nº. 650081044 EDITAL DE CREDENCIAMENTO Nº. 060/2011 RECEBIMENTO DAS PROPOSTAS DE CREDENCIAMENTO PROCESSO Nº. 650081044 EDITAL DE CREDENCIAMENTO Nº. 060/2011 RECEBIMENTO DAS PROPOSTAS DE CREDENCIAMENTO Data: A partir do dia 22/06/2011 Local: FAPEU SETOR DE LICITAÇÃO (Campus Universitário s/nº, Trindade,

Leia mais

SERVIÇO DE APOIO ÀS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS NO ESTADO RIO DE JANEIRO SEBRAE/RJ. CONCORRÊNCIA No 01/03 EDITAL DE CREDENCIAMENTO

SERVIÇO DE APOIO ÀS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS NO ESTADO RIO DE JANEIRO SEBRAE/RJ. CONCORRÊNCIA No 01/03 EDITAL DE CREDENCIAMENTO 1 SERVIÇO DE APOIO ÀS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS NO ESTADO DO RIO DE JANEIRO SEBRAE/RJ 1. DA CONVOCAÇÃO: CONCORRÊNCIA No 01/03 EDITAL DE CREDENCIAMENTO SERVIÇO DE APOIO ÀS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS NO ESTADO

Leia mais

1. Alterar os itens 1.3, 1.3.1, 1.5 e 1.5.1 e acrescentar item 1.3.2 da Cláusula Primeira do Contrato, com a seguinte redação:

1. Alterar os itens 1.3, 1.3.1, 1.5 e 1.5.1 e acrescentar item 1.3.2 da Cláusula Primeira do Contrato, com a seguinte redação: PRIMEIRO ADITIVO AO CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS E FORNECIMENTO DE INFRA-ESTRUTURA DE ACESSO A SERVIÇOS INTERNET DE BANDA ESTREITA DIAL PROVIDER Pelo presente instrumento particular, de um lado, na

Leia mais

EDITAL DE CREDENCIAMENTO 003/2015

EDITAL DE CREDENCIAMENTO 003/2015 EDITAL DE CREDENCIAMENTO 003/2015 AUTARQUIA MUNICIPAL DE TURISMO - GRAMADOTUR, pessoa jurídica de direito público interno, inscrita no CNPJ/MF sob n.º 18.137.082/0001-86, neste ato representado por seu

Leia mais

ATO CONVOCATÓRIO 002 2013. OBJETO: Credenciamento de Consultores

ATO CONVOCATÓRIO 002 2013. OBJETO: Credenciamento de Consultores ATO CONVOCATÓRIO 002 2013 OBJETO: Credenciamento de Consultores O INSTITUTO QUALIDADE MINAS, pessoa jurídica de Direito privado sem fins lucrativos, qualificada como Organização da Sociedade Civil de Interesse

Leia mais

Regulamenta o Sistema de Registro de Preços previsto no art. 15 da Lei nº 8.666, de 21 de junho de 1993.

Regulamenta o Sistema de Registro de Preços previsto no art. 15 da Lei nº 8.666, de 21 de junho de 1993. DECRETO N.º 7.892, DE 23 DE JANEIRO DE 2013. Regulamenta o Sistema de Registro de Preços previsto no art. 15 da Lei nº 8.666, de 21 de junho de 1993. A PRESIDENTA DA REPÚBLICA, no uso da atribuição que

Leia mais

CONCORRÊNCIA AA Nº 05/2009 BNDES ANEXO XVII MODELOS DE DECLARAÇÕES E ATESTADOS MODELO 01 DECLARAÇÃO DE DISPONIBILIDADE DE ESTRUTURA

CONCORRÊNCIA AA Nº 05/2009 BNDES ANEXO XVII MODELOS DE DECLARAÇÕES E ATESTADOS MODELO 01 DECLARAÇÃO DE DISPONIBILIDADE DE ESTRUTURA CONCORRÊNCIA AA Nº 05/2009 BNDES ANEXO XVII MODELOS DE DECLARAÇÕES E ATESTADOS MODELO 01 DECLARAÇÃO DE DISPONIBILIDADE DE ESTRUTURA Referência: CONCORRÊNCIA AA Nº 05/2009 - BNDES Data: / / Licitante: CNPJ:

Leia mais

Serviços Relacionados à Pessoa Jurídica

Serviços Relacionados à Pessoa Jurídica Serviços Relacionados à Pessoa Jurídica Atenção: Documentos apresentados em fotocópia devem ser autenticados em Cartório ou acompanhados dos originais para receberem autenticação do CREA. Documentos obrigatórios

Leia mais

confinados, sala de máquinas, berços pátios de estocagem, pátios de armazenamento, galpões, áreas externas, sistemas de esgoto.

confinados, sala de máquinas, berços pátios de estocagem, pátios de armazenamento, galpões, áreas externas, sistemas de esgoto. TERMO DE REFERÊNCIA OBJETIVANDO A CONTRATAÇÃO DE EMPRESA ESPECIALIZADA PARA PRESTAÇÃO DE SERVIÇO DE CONTROLE DE VETORES E PRAGAS A SER EXECUTADO NO MUSEU DO AMANHÃ. JUSTIFICATIVA O Museu do Amanhã será

Leia mais

ESTADO DO ACRE DECRETO Nº 5.966 DE 30 DE DEZEMBRO DE 2010

ESTADO DO ACRE DECRETO Nº 5.966 DE 30 DE DEZEMBRO DE 2010 Regulamenta o tratamento favorecido, diferenciado e simplificado para as microempresas, empresas de pequeno porte e equiparadas nas contratações de bens, prestação de serviços e execução de obras, no âmbito

Leia mais

EDITAL DE CHAMADA PÚBLICA Nº 03/2014

EDITAL DE CHAMADA PÚBLICA Nº 03/2014 EDITAL DE CHAMADA PÚBLICA Nº 03/2014 O Município de Vale do Sol, RS, através do Prefeito Municipal. Sr. Clécio Halmenschlager, comunica aos interessados que está procedendo ao CREDENCIAMENTO de pessoas

Leia mais

MODELO CONTRATO DE AQUISIÇÃO DE ALIMENTOS DA AGRICULTURA FAMILIAR

MODELO CONTRATO DE AQUISIÇÃO DE ALIMENTOS DA AGRICULTURA FAMILIAR MODELO CONTRATO N.º /20 CONTRATO DE AQUISIÇÃO DE ALIMENTOS DA AGRICULTURA FAMILIAR A (Órgão/Entidade Federal, Estadual ou Municipal), pessoa jurídica de direito público ou privado, com sede à Rua, n.º,

Leia mais

Contrato de Adesão CONTRATO DE PRESTAÇÃO DO SERVIÇO TELEFÔNICO FIXO COMUTADO (STFC)

Contrato de Adesão CONTRATO DE PRESTAÇÃO DO SERVIÇO TELEFÔNICO FIXO COMUTADO (STFC) Contrato de Adesão CONTRATO DE PRESTAÇÃO DO SERVIÇO TELEFÔNICO FIXO COMUTADO (STFC) O texto deste Contrato foi submetido à aprovação da Agência Nacional de Telecomunicações - ANATEL, estando sujeito a

Leia mais

Estado do Rio Grande do Sul MUNICIPIO DE ERECHIM PREFEITURA MUNICIPAL Praça da Bandeira, 354 Fone: 54 3520 7000 99700-010 Erechim RS

Estado do Rio Grande do Sul MUNICIPIO DE ERECHIM PREFEITURA MUNICIPAL Praça da Bandeira, 354 Fone: 54 3520 7000 99700-010 Erechim RS MINUTA 261/2015 CONTRATO ADMINISTRATIVO N.º /2015 PROCESSO N.º 14040/2015 - PREGÃO PRESENCIAL N.º 228/2015 AQUISIÇÃO DE REDES PARA A PROTEÇÃO DE JANELAS - SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO - Contrato Administrativo

Leia mais

Decreto Nº1601 de 19 de Agosto de 2009 DECRETA:

Decreto Nº1601 de 19 de Agosto de 2009 DECRETA: Decreto Nº1601 de 19 de Agosto de 2009 Av. Presidente Vargas, 3.215 Vila Maria INSTITUI O GERENCIAMENTO ELETRÔNICO DO ISSQN, A ESCRITURAÇÃO ECONÔMICO- FISCAL E A EMISSÃO DE GUIA DE RECOLHIMENTO POR MEIOS

Leia mais

G E S T Ã O D E C O M P R A S P O R R E G I S T R O D E P R E Ç O S. VALDIR AUGUSTO DA SILVA Gestão Estratégica de Compras Portal de Compras

G E S T Ã O D E C O M P R A S P O R R E G I S T R O D E P R E Ç O S. VALDIR AUGUSTO DA SILVA Gestão Estratégica de Compras Portal de Compras G E S T Ã O D E C O M P R A S P O R R E G I S T R O D E P R E Ç O S VALDIR AUGUSTO DA SILVA Gestão Estratégica de Compras Portal de Compras SUMÁRIO O Sistema de Registro de Preços do Governo do Estado

Leia mais

PREGÃO N. 2014/47 ESCLARECIMENTOS. Tendo em vista as perguntas realizadas por empresas participantes da licitação, informamos:

PREGÃO N. 2014/47 ESCLARECIMENTOS. Tendo em vista as perguntas realizadas por empresas participantes da licitação, informamos: PREGÃO N. 2014/47 ESCLARECIMENTOS Tendo em vista as perguntas realizadas por empresas participantes da licitação, informamos: 1) No item 10.3.2 Documentação De Qualificação Econômico-Financeira, não é

Leia mais

4.1. 15 (quinze) dias após a entrega do equipamento e aceite da respectiva nota Fiscal pelo CONTRATANTE;

4.1. 15 (quinze) dias após a entrega do equipamento e aceite da respectiva nota Fiscal pelo CONTRATANTE; TERMO DE REFERÊNCIA OBJETIVANDO A LOCAÇÃO DE GERADOR JUSTIFICATIVA PARA CONTRATAÇÃO DO SERVIÇO A realização dos eventos RECGASTRÔ Food Truck no Parque e Mercado do Artesão, ambos no Parque Santana, situado

Leia mais

CAIXA DE APOSENTADORIA E PENSÃO DOS SERVIDORES MUNICIPAIS DE SARANDI PRESERV

CAIXA DE APOSENTADORIA E PENSÃO DOS SERVIDORES MUNICIPAIS DE SARANDI PRESERV CAIXA DE APOSENTADORIA E PENSÃO DOS SERVIDORES MUNICIPAIS DE SARANDI PRESERV PREGÃO PRESENCIAL Nº 004/2014 - PRESERV OBJETO: Contratação de empresa especializada na prestação de serviços na área de medicina

Leia mais

Comunicado Cetip n 007/2015 16 de janeiro de 2015

Comunicado Cetip n 007/2015 16 de janeiro de 2015 Comunicado Cetip n 007/2015 16 de janeiro de 2015 Assunto: Leilão de Alienação de Direitos Sobre Créditos Acumulados de ICMS Módulo de Negociação por Leilão Cetip Net Plataforma Eletrônica. O diretor-presidente

Leia mais

NORMAS DE DILIGÊNCIA TÉCNICA DE VERIFICAÇÃO:

NORMAS DE DILIGÊNCIA TÉCNICA DE VERIFICAÇÃO: NORMAS DE DILIGÊNCIA TÉCNICA DE VERIFICAÇÃO: NORMAS DE DILIGÊNCIA TÉCNICA DE VERIFICAÇÃO: Considerando: - A Lei nº 12.232/10 estabelece no seu art. 4º que, para participar de licitações públicas, as agências

Leia mais

CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE INFRA ESTRUTRA E DE TELEFONIA.

CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE INFRA ESTRUTRA E DE TELEFONIA. CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE INFRA ESTRUTRA E DE TELEFONIA. Pelo presente instrumento particular de Contrato de Prestação de Serviços de Telefonia (doravante designado simplesmente Contrato ) o

Leia mais

Edição Número 214 de 06/11/2012. Ministério da Educação Gabinete do Ministro PORTARIA NORMATIVA Nº 21, DE 5 DE NOVEMBRO DE 2012

Edição Número 214 de 06/11/2012. Ministério da Educação Gabinete do Ministro PORTARIA NORMATIVA Nº 21, DE 5 DE NOVEMBRO DE 2012 Edição Número 214 de 06/11/2012 Ministério da Educação Gabinete do Ministro PORTARIA NORMATIVA Nº 21, DE 5 DE NOVEMBRO DE 2012 Dispõe sobre o Sistema de Seleção Unificada - Sisu. O MINISTRO DE ESTADO DA

Leia mais

Comissão Especial de Licitação Concorrência nº 397/2010 Verificador Independente RESPOSTA AOS QUESTIONAMENTOS REALIZADOS EM 08/02/2011

Comissão Especial de Licitação Concorrência nº 397/2010 Verificador Independente RESPOSTA AOS QUESTIONAMENTOS REALIZADOS EM 08/02/2011 RESPOSTA AOS QUESTIONAMENTOS REALIZADOS EM 08/02/2011 EDITAL DE LICITAÇÃO 1. É dito no item 9.6.3 que os atestados de capacitação técnica a que se refere o item 9.6.1 (I a III) deverão ser fornecidos por

Leia mais

COMISSÃO DE COLETA SELETIVA SOLIDÁRIA DA UNIVASF EDITAL DE SELEÇÃO N 01/2009

COMISSÃO DE COLETA SELETIVA SOLIDÁRIA DA UNIVASF EDITAL DE SELEÇÃO N 01/2009 COMISSÃO DE COLETA SELETIVA SOLIDÁRIA DA UNIVASF EDITAL DE SELEÇÃO N 01/2009 A Universidade Federal do Vale do São Francisco - UNIVASF realizará, das 09:00 às 12:00 e das 14:00 às 17:00 horas nos dias

Leia mais

Anexo H MINUTA DE CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS - PJ

Anexo H MINUTA DE CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS - PJ Anexo H MINUTA DE CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS - PJ CONTRATO n /2007 Contrato de Prestação de Serviços de Consultoria / Instrutoria, que entre si celebram o SERVIÇO DE APOIO ÀS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS

Leia mais

CONTRATO 011/2010 DESCRIÇÃO DO MATERIAL/SERVIÇO

CONTRATO 011/2010 DESCRIÇÃO DO MATERIAL/SERVIÇO PROCESSO Nº 129710/2010 PREGÃO Nº 002/2010 UNIOESTE/CAMPUS DE TOLEDO CONTRATO 011/2010 CLÁUSULA PRIMEIRA OBJETO Contrato objetivando a seleção de propostas visando registro de preços de Serviços de Hospedagem

Leia mais

Conselho Regional de Enfermagem de Mato Grosso do Sul Sistema Cofen/Conselhos Regionais - Autarquia Federal criada pela Lei Nº 5.

Conselho Regional de Enfermagem de Mato Grosso do Sul Sistema Cofen/Conselhos Regionais - Autarquia Federal criada pela Lei Nº 5. TERMO DE REFERÊNCIA I DO OBJETO 1.1. Contratação de pessoa jurídica especializada para prestação de serviço de limpeza e desinfecção de caixa d água para subseção de Dourados/MS do Coren/MS, conforme as

Leia mais

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL ASSEMBLEIA LEGISLATIVA Gabinete de Consultoria Legislativa

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL ASSEMBLEIA LEGISLATIVA Gabinete de Consultoria Legislativa ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL ASSEMBLEIA LEGISLATIVA Gabinete de Consultoria Legislativa LEI Nº 13.179, DE 10 DE JUNHO DE 2009. (publicada no DOE nº 109, de 12 de junho de 2009) Dispõe sobre a Cotação Eletrônica

Leia mais

Prefeitura Municipal de Floriano Peixoto 01.612.289/0001-62 Avenida Alfredo Joahnes Dücker - 99.910-000 - Floriano Peixoto/RS EDITAL DE LICITAÇÃO

Prefeitura Municipal de Floriano Peixoto 01.612.289/0001-62 Avenida Alfredo Joahnes Dücker - 99.910-000 - Floriano Peixoto/RS EDITAL DE LICITAÇÃO Prefeitura Municipal de Floriano Peixoto 01.612.289/0001-62 Avenida Alfredo Joahnes Dücker - 99.910-000 - Floriano Peixoto/RS EDITAL DE LICITAÇÃO Processo...: 8/2015 Modalidade.: Convite Número...: 6/2015

Leia mais

Seguro Garantia - Seguro que garante o fiel cumprimento das obrigações assumidas pelo tomador perante o segurado, conforme os termos da apólice.

Seguro Garantia - Seguro que garante o fiel cumprimento das obrigações assumidas pelo tomador perante o segurado, conforme os termos da apólice. GUIA DE SEGURO GARANTIA PARA CONSULTA FENSEG QUEM SÃO AS PARTES Seguro Garantia - Seguro que garante o fiel cumprimento das obrigações assumidas pelo tomador perante o segurado, conforme os termos da apólice.

Leia mais

INSCRIÇÃO OU RENOVAÇÃO CADASTRAL

INSCRIÇÃO OU RENOVAÇÃO CADASTRAL INSCRIÇÃO OU RENOVAÇÃO CADASTRAL 1. DA ENTREGA DA DOCUMENTAÇÃO 1.1. Os interessados em se inscrever e/ou renovar o Registro Cadastral junto ao GRB deverão encaminhar a documentação a seguir estabelecida,

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA SERVIÇOS DE SUPORTE TÉCNICO EM SISTEMA DE COLABORAÇÃO ZIMBRA 1. OBJETO

TERMO DE REFERÊNCIA SERVIÇOS DE SUPORTE TÉCNICO EM SISTEMA DE COLABORAÇÃO ZIMBRA 1. OBJETO TERMO DE REFERÊNCIA SERVIÇOS DE SUPORTE TÉCNICO EM SISTEMA DE COLABORAÇÃO ZIMBRA 1. OBJETO 1.1. Prestação de serviços de suporte técnico em sistema de colaboração ZIMBRA. 2. DESCRIÇÃO GERAL DOS SERVIÇOS

Leia mais

PORTARIA Nº 236, DE 29 DE DEZEMBRO DE 2014.

PORTARIA Nº 236, DE 29 DE DEZEMBRO DE 2014. PORTARIA Nº 236, DE 29 DE DEZEMBRO DE 2014. Regulamenta o credenciamento de empresas de tecnologia para geração de códigos de segurança cifrados (CSC) inseridos em códigos bidimensionais de resposta rápida

Leia mais

AGÊNCIA NACIONAL DE AVIAÇÃO CIVIL INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 40, DE 30 DE ABRIL DE 2010.

AGÊNCIA NACIONAL DE AVIAÇÃO CIVIL INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 40, DE 30 DE ABRIL DE 2010. AGÊNCIA NACIONAL DE AVIAÇÃO CIVIL INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 40, DE 30 DE ABRIL DE 2010. Regulamenta a utilização dos serviços corporativos disponíveis na rede de computadores da ANAC. A DIRETORA-PRESIDENTE

Leia mais

ESTADO DE SANTA CATARINA

ESTADO DE SANTA CATARINA DECRETO N.º 2356/2013 Regulamenta o Sistema de Registro de Preços previsto no art. 15 da Lei nº 8.666, de 21 de junho de 1993, e dá outras providências. Rosane Minetto Selig, Prefeita Municipal de Ouro

Leia mais

PROCESSO SELETIVO Nº 002/2015

PROCESSO SELETIVO Nº 002/2015 PROCESSO SELETIVO Nº 002/2015 INSTITUTO DE GESTÃO EM SAÚDE INSTITUTO GERIR, Associação sem fins lucrativos, inscrito no CNPJ sob o nº 14.963.977/0001-19, qualificado como Organização Social pelo Estado

Leia mais

ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA PROCESSO Nº: 21218.000120/2011-01

ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA PROCESSO Nº: 21218.000120/2011-01 ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA PROCESSO Nº: 21218.000120/2011-01 1 JUSTIFICATIVA 1.1 Justifica-se essa aquisição pela necessidade de atendimento à demanda de Aparelhos Telefônicos efetuada pelas diversas

Leia mais

ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA PROCESSO Nº: 21218.000183/2011-59

ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA PROCESSO Nº: 21218.000183/2011-59 ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA PROCESSO Nº: 21218.000183/2011-59 1. DA JUSTIFICATIVA 1.1 Dotar de melhores condições de trabalho a sala 12, da SUREG/AM, na qual atuam os empregados designados para compor

Leia mais

Seguro Garantia É o seguro que garante o fiel cumprimento das obrigações assumidas pelo tomador perante o segurado, conforme os termos da apólice.

Seguro Garantia É o seguro que garante o fiel cumprimento das obrigações assumidas pelo tomador perante o segurado, conforme os termos da apólice. 2 Definição Seguro Garantia É o seguro que garante o fiel cumprimento das obrigações assumidas pelo tomador perante o segurado, conforme os termos da apólice. Partes Seguradora - Sociedade de seguros garantidora,

Leia mais

ATA DE REGISTRO DE PREÇOS ATA Nº 170/2010. CEP: 83.325-450 Cidade: Pinhais Estado: PR. Telefone: (41) 2109-8800 / 2109-8803 Fax: (41) 2109-8845

ATA DE REGISTRO DE PREÇOS ATA Nº 170/2010. CEP: 83.325-450 Cidade: Pinhais Estado: PR. Telefone: (41) 2109-8800 / 2109-8803 Fax: (41) 2109-8845 ATA DE REGISTRO DE PREÇOS ATA Nº 170/2010 PROCESSO Nº 23075.008350/2010-26 PREGÃO ELETRÔNICO RP Nº 94/2010-UFPR Fornecedor: HDS Sistemas de Energia Ltda. C N P J: 00.059.799/0001-91 Endereço: Rua Apucarana,

Leia mais

ANEXO VI TOMADA DE PREÇOS Nº 002/2015 MINUTA DO CONTRATO

ANEXO VI TOMADA DE PREÇOS Nº 002/2015 MINUTA DO CONTRATO ANEXO VI TOMADA DE PREÇOS Nº 002/2015 MINUTA DO CONTRATO CONSELHO DE ARQUITETURA E URBANISMO DE SANTA CATARINA, autarquia federal de fiscalização profissional regida pela Lei n 12.378, de 31 de dezembro

Leia mais

EDITAL DE CHAMAMENTO PARA COTAÇÃO DE PREÇO

EDITAL DE CHAMAMENTO PARA COTAÇÃO DE PREÇO EDITAL DE CHAMAMENTO PARA COTAÇÃO DE PREÇO O Secretário Municipal de Saúde do Município de Araucária, Estado do Paraná, torna público, para conhecimento de todos os interessados, o CHAMAMENTO PÚBLICO,

Leia mais

Projeto Básico - Prestação de Serviços

Projeto Básico - Prestação de Serviços Diretoria de Tecnologia Gerência de Fornecimento de TI Projeto Básico - Prestação de Serviços 1. Objeto: 1.1 Contratação de empresa para prestação de serviços especializados de escuta de gravações e monitoração

Leia mais

PROJETO BÁSICO 1. OBJETO

PROJETO BÁSICO 1. OBJETO PROJETO BÁSICO 1. OBJETO O presente Projeto tem por objeto a aquisição e instalação de um aparelho de ar condicionado para a Delegacia de Polícia Federal na cidade de Araguaína/TO. 2. ESPECIFICAÇÃO DO

Leia mais

CONTRATO DE FORNECIMENTO DE LICENÇA DE USO DE SOFTWARE PARA REVENDAS

CONTRATO DE FORNECIMENTO DE LICENÇA DE USO DE SOFTWARE PARA REVENDAS CONTRATO DE FORNECIMENTO DE LICENÇA DE USO DE SOFTWARE PARA REVENDAS FORNECEDOR: WORKSOFT INFORMÁTICA LTDA., pessoa jurídica de direito privado, inscrita no CNPJ/MF sob nº. 08.707.221/0001-06, com sede

Leia mais

TERMOS E CONDIÇÕES GERAIS DE COMPRA DE PRODUTOS PELA KSR AUTOMOTIVE INDÚSTRIA DO BRASIL LTDA.

TERMOS E CONDIÇÕES GERAIS DE COMPRA DE PRODUTOS PELA KSR AUTOMOTIVE INDÚSTRIA DO BRASIL LTDA. TERMOS E CONDIÇÕES GERAIS DE COMPRA DE PRODUTOS PELA KSR AUTOMOTIVE INDÚSTRIA DO BRASIL LTDA. 1 ÍNDICE GERAL 1 OBJETO 3 2 SOLICITAÇÃO DE COTAÇÃO E PROPOSTA COMERCIAL 3 3 PEDIDO DE COMPRA E AUTORIZAÇÃO

Leia mais

MINISTÉRIO PÚBLICO DO RIO GRANDE DO SUL PROCURADORIA-GERAL DE JUSTIÇA

MINISTÉRIO PÚBLICO DO RIO GRANDE DO SUL PROCURADORIA-GERAL DE JUSTIÇA ATA DE REGISTRO DE PREÇOS PREGÃO ELETRÔNICO Nº 12/14 PROCESSO N. 642-09.00/14-3 ATA AJDG 05/14 Nesta data, compareceu à sede da PROCURADORIA-GERAL DE JUSTIÇA, órgão administrativo do MINISTÉRIO PÚBLICO

Leia mais

MINISTÉRIO DA CULTURA FUNDAÇÃO NACIONAL DE ARTES FUNARTE COMISSÃO DE COLETA SELETIVA SOLIDÁRIA HABILITAÇÃO Nº. 01/2014

MINISTÉRIO DA CULTURA FUNDAÇÃO NACIONAL DE ARTES FUNARTE COMISSÃO DE COLETA SELETIVA SOLIDÁRIA HABILITAÇÃO Nº. 01/2014 A Fundação Nacional de Artes FUNARTE realizará, das 9 horas do dia 23 de janeiro de 2014 às 16 horas do dia 28 de janeiro de 2014, procedimento de HABILITAÇÃO das associações e cooperativas de catadores

Leia mais

VERITAE TRABALHO PREVIDÊNCIA SOCIAL SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO LEX OUTROS. CAC-Centro Virtual de Atendimento ao Contribuinte da SRF - e-cac

VERITAE TRABALHO PREVIDÊNCIA SOCIAL SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO LEX OUTROS. CAC-Centro Virtual de Atendimento ao Contribuinte da SRF - e-cac VERITAE TRABALHO PREVIDÊNCIA SOCIAL SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO LEX OUTROS Orientador Empresarial CAC-Centro Virtual de Atendimento ao Contribuinte da SRF - e-cac INSTRUÇÃO NORMATIVA SRF nº 580/2005

Leia mais