PROJETO PRAÇA DA JUVENTUDE

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "PROJETO PRAÇA DA JUVENTUDE"

Transcrição

1 PROJETO PRAÇA DA JUVENTUDE Site: Blog: CONSULTORES ARQUITETOS / ENGENHEIROS Carlos Alonso Cardoso Quintão Consultor Região Sudeste Cláudio Régis Gomes Leite Consultor Região Nordeste Juliana Pugliesi Furtado Queiroz Consultora Região Norte Luana Miranda Ester Kallas Consultora Região Centro-Oeste Luciane Stürmer Kinsel Consultora Região Sul CAPACITAÇÃO DE GESTORES DO RIO GRANDE DO SUL Data: 15 de abril de 2010 Horário: 9h00min às 17h00min Cidade: Canoas Local: Secretaria Municipal de Segurança Pública e Cidadania Endereço: Rua Humaitá, Bairro Marechal Rondon

2 Fornecido pelo Ministério do Esporte SITE DO MINISTÉRIO DO ESPORTE:

3 Fornecido pelo Ministério do Esporte PERSPECTIVA GERAL DA PRAÇA

4 Fornecido pelo Ministério do Esporte IMPLANTAÇÃO

5 Fornecido pelo Ministério do Esporte QUADRA COBERTA/VESTIÁRIO/TEATRO DE ARENA Planta nível 0.00

6 Fornecido pelo Ministério do Esporte QUADRA COBERTA/VESTIÁRIO/TEATRO DE ARENA Planta de cobertura

7 Fornecido pelo Ministério do Esporte QUADRA COBERTA/VESTIÁRIO/TEATRO DE ARENA Cortes A-A e B-B

8 Fornecido pelo Ministério do Esporte QUADRA COBERTA/VESTIÁRIO/TEATRO DE ARENA Elevações 1 a 3

9 Fornecido pelo Ministério do Esporte PERSPECTIVA DO TEATRO DE ARENA E QUADRA POLIESPORTIVA COBERTA QUADRA POLIESPORTIVA COBERTA Área: 924,00m² Orçamento: R$ ,06 TEATRO DE ARENA COM SANITÁRIOS/VESTIÁRIOS Área: 330,4283m² Orçamento: R$ ,83

10 Fornecido pelo Ministério do Esporte GINÁSTICA/3 IDADE/CONVIVÊNCIA/ADMINISTRAÇÃO Planta nível 0.00

11 Fornecido pelo Ministério do Esporte GINÁSTICA/3 IDADE/CONVIVÊNCIA/ADMINISTRAÇÃO Planta de cobertura

12 Fornecido pelo Ministério do Esporte GINÁSTICA/3 IDADE/CONVIVÊNCIA/ADMINISTRAÇÃO Cortes A-A e C-C / Elevações 1 a 5

13 Fornecido pelo Ministério do Esporte PERSPECTIVA DO CENTRO DE CONVIVÊNCIA Área: 390,00m² Orçamento: R$ ,37

14 Fornecido pelo Ministério do Esporte CAMPO DE FUTEBOL SOCIETY / VÔLEI DE PRAIA Planta

15 Fornecido pelo Ministério do Esporte PERSPECTIVA DO CAMPO DE FUTEBOL SOCIETY E VÔLEI DE PRAIA CAMPO DE FUTEBOL SOCIETY Área: 1.287,20m² Orçamento: R$ ,11 VÔLEI DE PRAIA Área: 379,47m² Orçamento: R$ ,15

16 Fornecido pelo Ministério do Esporte SKATE Planta

17 Fornecido pelo Ministério do Esporte FUTEBOL SOCIETY/VÔLEI/SKATE/PISTA DE SALTO Cortes e detalhes

18 Fornecido pelo Ministério do Esporte FUTEBOL SOCIETY Drenagem/Detalhe do piso

19 Fornecido pelo Ministério do Esporte PERSPECTIVA PISTA DE SKATE Área: 310,00m² Orçamento: R$ ,08

20 Fornecido pelo Ministério do Esporte TOTEN Detalhamento

21 Fornecido pelo Ministério do Esporte PERSPECTIVA TOTEN Área: 56,25m² Orçamento: R$ ,00

22 Fornecido pelo Ministério do Esporte PERSPECTIVA GERAL DA PRAÇA

23 Fornecido pelo Ministério do Esporte DOCUMENTO COM AS ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS DE MATERIAIS E SERVIÇOS Caderno de encargos, procedimentos construtivos especiais e especificações

24 Fornecido pelo Ministério do Esporte EXEMPLOS DE ALGUNS MATERIAIS CONSTRUTIVOS - PISOS

25 Fornecido pelo Ministério do Esporte ORÇAMENTO DE TODOS ITENS CONTEMPLADOS NA PRAÇA

26 Fornecido pelos Municípios ÁREA MÍNIMA DE 7.000m² TITULARIDADE DO TERRENO O projeto de implantação deve estar condizente com o título de dominial idade do terreno apresentando as dimensões do terreno e seus confrontantes. Título de dominialidade do terreno (matrícula ou certidão do imóvel); Áreas indicadas legalmente destinadas para utilização; Portaria Interministerial MP / MF / CGU n 127 DE 29/05/2008. LICENÇA AMBIENTAL Declaração de isenção de licença ambiental LEVANTAMENTO TOPOGRÁFICO (indicação do Norte e cotas de nível) PONTOS DE ENTRADA PARA ABASTECIMENTO DE ÁGUA, ENERGIA ELÉTRICA, SAÍDA DO ESGOTAMENTO SANITÁRIO PARA O LOGRADOURO, DRENAGEM DAS ÁGUAS PLUVIAIS PARA FORA DO TERRENO.

27 Fornecido pelos Municípios PROJETO EXECUTIVO: ARQUITETURA (adaptado no local de implantação); ESTRUTURAL E FUNDAÇÃO (considerando a sondagem do terreno); INSTALAÇÕES ELÉTRICAS; INSTALAÇÕES HIDROSSANITÁRIAS, ÁGUAS PLUVIAIS E DRENAGEM; PREVENÇÃO CONTRA INCÊNDIO (PPCI); SISTEMA DE PROTEÇÃO CONTRA DESCARGA ATMOSFÉRICA (SPDA). MEMORIAL DESCRITIVO DA OBRA E ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS Documento que se destina a complementar os projetos, fornecendo as informações necessárias para o entendimento do processo de implantação da obra, visando sua quantificação e orientando a execução. PLANILHA ORÇAMENTÁRIA: Valor geral da praça; Valor por itens; A descrição dos materiais e quantidades devem estar condizentes com o projeto executivo e com o memorial descritivo; Deve constar o cronograma físico-financeiro.

28 Posições diversas de implantação nos lotes com 7.000m² ou maiores que 7.000m² e geometrias distintas TERRENO DA PRAÇA COM QUATRO FACES LIVRES PARA AS RUAS

29 Posições diversas de implantação nos lotes com 7.000m² ou maiores que 7.000m² e geometrias distintas PRAÇA DA JUVENTUDE DA CIDADE DE ALVORADA / RS

30 Posições diversas de implantação nos lotes com 7.000m² ou maiores que 7.000m² e geometrias distintas TERRENO DA PRAÇA COM UMA FACE MAIOR PARA RUA

31 Posições diversas de implantação nos lotes com 7.000m² ou maiores que 7.000m² e geometrias distintas LOTE COM ACESSO POR UMA RUA: PRAÇA DA JUVENTUDE DA CIDADE DE NOVO HAMBURGO / RS

32 Posições diversas de implantação nos lotes com 7.000m² ou maiores que 7.000m² e geometrias distintas TERRENO DA PRAÇA COM DUAS FACE MAIOR PARA RUA

33 Posições diversas de implantação nos lotes com 7.000m² ou maiores que 7.000m² e geometrias distintas LOTE COM ACESSO POR DUAS RUAS PRAÇA DA JUVENTUDE DA CIDADE DE CACHOERINHA / RS

34 Posições diversas de implantação nos lotes com 7.000m² ou maiores que 7.000m² e geometrias distintas TERRENO DA PRAÇA COM DUAS FACE PARA RUA

35 Posições diversas de implantação nos lotes com 7.000m² ou maiores que 7.000m² e geometrias distintas LOTE DE ESQUINA: PRAÇA DA JUVENTUDE DA CIDADE DE ESTEIO /RS

36 Adaptações que podem ser feitas CAIXA D ÁGUA PARA ABASTECIMENTO DOS SANITÁRIOS / VESTIÁRIOS E QUIOSQUE Considerar possibilidade de cisterna reaproveitamento da água de chuva da cobertura do ginásio e outras coberturas para molhar área verde (grama)

37 Adaptações que podem ser feitas Opção em caixas d água metálicas Opção em caixas d água de fibra (volume na edificação)

38 Adaptações que podem ser feitas Sinalização Tátil - piso Boxe para bacia sanitária acessível Sinalização Tátil alerta obstáculos ACESSIBILIDADE UNIVERSAL Considerar a NBR 9050 e Cartilha de Acessibilidade

39 Adaptações que podem ser feitas MOBILIÁRIO URBANO Considerar o uso de bancos, lixeiras, iluminação, bicicletários, playground, mesas de jogos e outros

40 Adaptações que podem ser feitas ORIENTAÇÃO SOLAR DAS QUADRAS E PISTA DE SALTO Preferencialmente orientadas para Norte Sul (evitar incidência solar baixa perpendicular aos jogadores)

41 Exemplo aplicado, SP IMPLANTAÇÃO

42 Exemplo aplicado, SP AMPLIAÇÃO DA IMPLANTAÇÃO

43 Exemplo aplicado, SP ORÇAMENTO DE TODOS ITENS CONTEMPLADOS NA PRAÇA

44 Exemplo aplicado, SP CRONOGRAMA FÍSICO - FINANCEIRO

45 Exemplo aplicado do Campo, SP LOCALIZAÇÃO DO TERRENO Lote com geometria irregular e pré-existências

46 Exemplo aplicado do Campo, SP APRESENTADOR (A): Luciane Questionário Stürmer Kinsel, / status Arquiteta FOTOGRAFIAS DO LOCAL EM VISITA NO DIA 28/02/2010 Pré-existências: ginásio e campo de futebol

47 Exemplo aplicado do Campo, SP PERSPECTIVA DA PRAÇA DA JUVENTUDE Estudos da proposta de implantação

48 Exemplo aplicado do Campo, SP PERSPECTIVA DA PRAÇA DA JUVENTUDE Estudos da proposta de implantação

49 Exemplo aplicado do Campo, SP PERSPECTIVA DA PRAÇA DA JUVENTUDE Estudos da proposta de implantação

50 Exemplo aplicado do Campo, SP PERSPECTIVA DA PRAÇA DA JUVENTUDE Estudos da proposta de implantação

51 Exemplo aplicado, Sergipe FOTOGRAFIAS DA EXECUÇÃO / OBRA Pista de caminhada ao lado do campo de futebol society

52 Exemplo aplicado, Sergipe FOTOGRAFIAS DA EXECUÇÃO / OBRA Percurso entre o campo de futebol society e a quadra poliesportiva coberta

53 Exemplo aplicado, Sergipe FOTOGRAFIAS DA EXECUÇÃO / OBRA Pista de caminhada ao lado do campo de futebol society. Ao fundo centro de convivência

54 Exemplo aplicado, Sergipe FOTOGRAFIAS DA EXECUÇÃO / OBRA Quadra poliesportiva coberta

55 de cada Praça da Juventude no RS QUESTIONÁRIO DA PRAÇA DA JUVENTUDE Solicitado aos Municípios

56 PROJETO PRAÇA DA JUVENTUDE Site: Blog: CONSULTORES ARQUITETOS / ENGENHEIROS Carlos Alonso Cardoso Quintão, Consultor Região Sudeste (21) (21) Cláudio Régis Gomes Leite, Consultor Região Nordeste (85) (85) Juliana Pugliesi Furtado Queiroz, Consultora Região Norte (63) (63) Luana Miranda Ester Kallas, Consultora Região Centro-Oeste (61) (61) Luciane Stürmer Kinsel, Consultora Região Sul (51) (51)

PROJETO PRAÇA DA JUVENTUDE

PROJETO PRAÇA DA JUVENTUDE PROJETO PRAÇA DA JUVENTUDE Site: http://www.esporte.gov.br/ Blog: http://pracadajuventude.wordpress.com/ E-mail: pracadajuventude@esporte.gov.br CONSULTORES ARQUITETOS / ENGENHEIROS Carlos Alonso Cardoso

Leia mais

MINISTÉRIO DO ESPORTE

MINISTÉRIO DO ESPORTE MINISTÉRIO DO ESPORTE SECRETARIA EXECUTIVA - PRAÇA DA JUVENTUDE Esplanada dos Ministérios - Bloco A - 7º andar Telefone: (61) 3217 1748 pracadajuventude@esporte.gov.br pracadajuventude.wordpress.com Manual

Leia mais

Projetos na construção civil. Projetos na construção civil. Projeto Arquitetônico. Projeto Arquitetônico Planta Baixa. Projeto Arquitetônico

Projetos na construção civil. Projetos na construção civil. Projeto Arquitetônico. Projeto Arquitetônico Planta Baixa. Projeto Arquitetônico Universidade Federal do Espírito Santo Centro Tecnológico Departamento de Engenharia Civil Tecnologia da Construção Civil I Elementos constitutivos de um projeto interpretação, exame e análise Projeto

Leia mais

N.º Identificação Civil. N.º Identificação Civil

N.º Identificação Civil. N.º Identificação Civil Requerimento n.º data / / Pago pela guia n.º valor EXMO. SENHOR PRESIDENTE DA CÂMARA MUNICIPAL DE FIGUEIRÓ DOS VINHOS O Funcionário, COMUNICAÇÃO PRÉVIA DE OBRA DE EDIFICAÇÃO ALTERAÇÃO À COMUNICAÇÃO PRÉVIA

Leia mais

PAVIMENTAÇÃO DE PASSEIO EM CALÇADA DE CONCRETO (6.261,89 M²) DIVERSAS RUAS - CONJ. HAB. PREF. JOSÉ NEVES FLORÊNCIO

PAVIMENTAÇÃO DE PASSEIO EM CALÇADA DE CONCRETO (6.261,89 M²) DIVERSAS RUAS - CONJ. HAB. PREF. JOSÉ NEVES FLORÊNCIO PAVIMENTAÇÃO DE PASSEIO EM CALÇADA DE CONCRETO (6.261,89 M²) DIVERSAS RUAS - CONJ. HAB. PREF. JOSÉ NEVES FLORÊNCIO PROJETO EXECUTIVO MEMORIAL DESCRITIVO E ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS. Fabia Roberta P. Eleutério

Leia mais

Relação Patrimonial de Bens Imóveis - Posição em: 30/06/2015

Relação Patrimonial de Bens Imóveis - Posição em: 30/06/2015 Página 1 Unidade Gestora: 1 Prefeitura Municipal Bruto Dep. ou Amort. Grupo: 0001 EDIFICIOS - 548 Conta Patrimonial: 3220 Conta Redutora: 4129 5.335.471,53 5.335.471,53 Espécie: 0001 ADMINISTRAÇÃO MUNICIPAL

Leia mais

PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE SÃO PAULO. Vista das Obras da Arena Allianz Parque W Torres e Sociedade esportiva Palmeiras - Data: 30/07/2014

PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE SÃO PAULO. Vista das Obras da Arena Allianz Parque W Torres e Sociedade esportiva Palmeiras - Data: 30/07/2014 PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE SÃO PAULO Vista das Obras da Arena Allianz Parque W Torres e Sociedade esportiva Palmeiras - Data: 30/07/2014 CADERNO TÉCNICO SÃO PAULO, JANEIRO DE 2015 ALVARA DE AUTORIZAÇÃO

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA PARA ELABORAÇÃO DO RELATÓRIO AMBIENTAL PRÉVIO RAP

TERMO DE REFERÊNCIA PARA ELABORAÇÃO DO RELATÓRIO AMBIENTAL PRÉVIO RAP TERMO DE REFERÊNCIA PARA ELABORAÇÃO DO RELATÓRIO AMBIENTAL PRÉVIO RAP 1 - INTRODUÇÃO O objetivo deste TERMO DE REFERÊNCIA é orientar a elaboração mais eficiente do RELATÓRIO AMBIENTAL PRÉVIO - RAP definido

Leia mais

ID Proposta 71. 1. Dados do Município / Distrito Federal. 2.1. Dados gerais / Caracteristicas do terreno. Carta Consulta CIE - Administração

ID Proposta 71. 1. Dados do Município / Distrito Federal. 2.1. Dados gerais / Caracteristicas do terreno. Carta Consulta CIE - Administração ID Proposta 71 1. Dados do Município / Distrito Federal Nome Munic./Distrito: UF: Prefeito: CPF do Prefeito: Endereço Pref.: CEP: Telefones: Prefeitura Municipal de Queimados Rio de Janeiro Max Rodrigues

Leia mais

PLANO DIRETOR DE DRENAGEM URBANA DE CAMPO GRANDE

PLANO DIRETOR DE DRENAGEM URBANA DE CAMPO GRANDE PLANO DIRETOR DE DRENAGEM URBANA DE CAMPO GRANDE DIVULGAÇÃO DO PLANO DIRETOR DE DRENAGEM Relatório R12 Dezembro de 2009 CONSÓRCIO RES Planejamento em Drenagem Urbana Consultoria Ambiental PREFEITURA MUNICIPAL

Leia mais

REVISÃO DATA DISCRIMINAÇÃO

REVISÃO DATA DISCRIMINAÇÃO TÍTULO PROJETO DE RQUITETUR ÓRGÃO DIRETORI DE ENGENHRI PLVRS-CHVE Instrução. Projeto. rquitetura. INSTRUÇÃO DE PROJETO ago/2005 1 de 11 PROVÇÃO PROCESSO PR 007476/18/DE/2006 DOCUMENTOS DE REFERÊNCI OBSERVÇÕES

Leia mais

ANEXO XIX CRONOGRAMA DE ENTREGAS PREVISTAS

ANEXO XIX CRONOGRAMA DE ENTREGAS PREVISTAS ANEXO XIX CRONOGRAMA DE ENTREGAS PREVISTAS Complexo Esportivo de Deodoro Edital 1.24 MÊS 1 Levantamento Topográfico Arena de Hipismo e Cominado Pentatlo MÊS 1 Levantamento Topográfico MÊS 1 Levantamento

Leia mais

TERRENO URBANO PARA IMPLANTAÇÃO DE EMPREENDIMENTO HABITACIONAL 1. DOCUMENTAÇÃO NECESSÁRIA PARA ANÁLISE PRELIMINAR DE ENGENHARIA

TERRENO URBANO PARA IMPLANTAÇÃO DE EMPREENDIMENTO HABITACIONAL 1. DOCUMENTAÇÃO NECESSÁRIA PARA ANÁLISE PRELIMINAR DE ENGENHARIA TERRENO URBANO PARA IMPLANTAÇÃO DE EMPREENDIMENTO HABITACIONAL 1. DOCUMENTAÇÃO NECESSÁRIA PARA ANÁLISE PRELIMINAR DE ENGENHARIA DIVISÃO DE ANÁLISE PRELIMINAR DE ENGENHARIA - DVAP 1 - DA PREFEITURA MUNICIPAL:

Leia mais

RELATÓRIO DE ACTIVIDADES - 2012

RELATÓRIO DE ACTIVIDADES - 2012 Pelouro do Urbanismo, Habitação e Infra-estruturas Municipais DMGUHT - Direcção Municipal de Gestão Urbanística, Habitação e Transportes (Gabinete Técnico) A DMGUHT apresenta um âmbito de intervenção que

Leia mais

POSICIONAMENTOS PLANIMÉTRICO E ALTIMÉTRICO UD 1 - INTRODUÇÃO

POSICIONAMENTOS PLANIMÉTRICO E ALTIMÉTRICO UD 1 - INTRODUÇÃO UD 1 - INTRODUÇÃO POSICIONAMENTO PLANIMÉTRICO Conjunto de operações que obtém as coordenadas bidimensionais de determinado conjunto de objetos em um sistema pré-estabelecido. P y P (x,y) x POSICIONAMENTO

Leia mais

FUNCIONÁRIOS EFETIVOS

FUNCIONÁRIOS EFETIVOS NÚCLEO TANCREDÃO Coordenador: Antônio Eduardo Oliveira Santos Email: dudabrasil4@hotmail.com Endereço: Av Dário Lourenço, s/n Bairro: Mário Cypreste CEP: 29027-198 Telefone: (27) 3322-1846 Horário de funcionamento:

Leia mais

AJARGO - ASSOCIAÇÃO JARDINS DO LAGO - QUADRA 01 NORMAS DE PROCEDIMENTO

AJARGO - ASSOCIAÇÃO JARDINS DO LAGO - QUADRA 01 NORMAS DE PROCEDIMENTO Folha 1/3 Nome do Arquivo: 1. OBJETIVOS Estabelecer sistemática de aprovação de projetos para que se enquadrem nas normas estabelecidas, dentro do Regulamento Interno e Restrições Urbanísticas (Cap. VIII

Leia mais

www.olaarquitetura.com.br Jacob Luchesi 1974. sala 303 [54] 3021 3991 9150 0985 ola@olaarquitetura.com.br

www.olaarquitetura.com.br Jacob Luchesi 1974. sala 303 [54] 3021 3991 9150 0985 ola@olaarquitetura.com.br www.olaarquitetura.com.br Jacob Luchesi 1974. sala 303 [54] 3021 3991 9150 0985 ola@olaarquitetura.com.br Projeto de Paisagismo Memorial Gráfico Cliente: Jovem Casal Tipo: Paisagismo Data: 25/03/2012 Área:

Leia mais

MANUAL ORIENTATIVO DE FISCALIZAÇÃO CÂMARA ESPECIALIZADA DE ENGENHARIA CIVIL MODALIDADE CIVIL

MANUAL ORIENTATIVO DE FISCALIZAÇÃO CÂMARA ESPECIALIZADA DE ENGENHARIA CIVIL MODALIDADE CIVIL MANUAL ORIENTATIVO DE FISCALIZAÇÃO CÂMARA ESPECIALIZADA DE ENGENHARIA CIVIL MODALIDADE CIVIL Acessibilidade Aerofotogrametria Aproveitamento, Desenvolvimento e Preservação de Recursos Naturais Avaliações

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA. O projeto deverá seguir os critérios do projeto básico estabelecido pela Comissão Especial de Obras do CAU/AL (arquivo básico).

TERMO DE REFERÊNCIA. O projeto deverá seguir os critérios do projeto básico estabelecido pela Comissão Especial de Obras do CAU/AL (arquivo básico). 1. OBJETO E JUSTIFICATIVA. TERMO DE REFERÊNCIA Este termo de referência visa estabelecer os critérios mínimos para contratação de profissional e/ou empresa especializada e habilitada para apresentação

Leia mais

Secretaria Municipal de meio Ambiente

Secretaria Municipal de meio Ambiente SISTEMA DE INFORMAÇÃO E DIAGNÓSTICO É expressamente proibido qualquer tipo de intervenção em Área de Preservação Permanente. Deverá ser observada rigorosamente a formatação deste formulário, não sendo

Leia mais

CHAMAMENTO PÚBLICO Nº 02/2011

CHAMAMENTO PÚBLICO Nº 02/2011 CHAMAMENTO PÚBLICO Nº 02/2011 1- PREÂMBULO 1.1. A PREFEITURA MUNICIPAL DE JOÃO MONLEVADE, através da Secretaria Municipal de Administração, por ordem do Prefeito Municipal de João Monlevade, Sr. GUSTAVO

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO VALE DO SÃO FRANCISCO. Assessoria de Infraestrutura - INFRA

UNIVERSIDADE FEDERAL DO VALE DO SÃO FRANCISCO. Assessoria de Infraestrutura - INFRA UNIVERSIDADE FEDERAL DO VALE DO SÃO FRANCISCO Assessoria de Infraestrutura - INFRA Petrolina Junho de 2013 APRESENTAÇÃO A Assessoria de Infraestrutura INFRA é um órgão da administração superior da Univasf

Leia mais

COMUNICAÇÃO PRÉVIA OBRAS DE EDIFICAÇÃO

COMUNICAÇÃO PRÉVIA OBRAS DE EDIFICAÇÃO OBJETIVO Definir o modo de instrução da declaração de comunicação prévia de obras de edificação (obras de construção, reconstrução, alteração ou ampliação), nos termos das alíneas a), c), d), e), f) do

Leia mais

Manual para elaboração de projetos de implantação para construção das Praças da Juventude

Manual para elaboração de projetos de implantação para construção das Praças da Juventude MINISTÉRIO DO ESPORTE SECRETARIA EXECUTIVA - PRAÇA DA JUVENTUDE End.: Esplanada dos Ministérios Bloco A- 7º andar Telefone: (61) 3217 1800 E-mail: pracadajuventude@esporte.gov.br www.pracadajuventude.wordpress.com

Leia mais

Contrata Consultor na modalidade Produto

Contrata Consultor na modalidade Produto Contrata Consultor na modalidade Produto PROJETO 914BRA4003 EDITAL Nº 006/2010 1. Perfil: AL CORUMBÁ II 2010 3. Qualificação educacional: Profissional com nível superior em Arquitetura e Urbanismo 4. Experiência

Leia mais

Doe sangue, O amor. corre nas veias. salve vidas. Tire dúvidas e agende sua doação. DISQUE 155

Doe sangue, O amor. corre nas veias. salve vidas. Tire dúvidas e agende sua doação. DISQUE 155 Número 23 Março de 2016 www.betim.mg.gov.br O amor corre nas veias. Doe sangue, salve vidas. DISQUE 155 OPÇÃO 8 Tire dúvidas e agende sua doação. Hemominas Betim: rua Salvador Gonçalves Diniz, 191, Jardim

Leia mais

TABELA REFERENCIAL DE PREÇOS DE PROJETOS DESCRIÇAO DO SERVIÇO

TABELA REFERENCIAL DE PREÇOS DE PROJETOS DESCRIÇAO DO SERVIÇO PROJETOS PARA EDIFICIOS EDUCACIONAIS DESCRIÇÃO DO SERVIÇO PROJETO ARQUITETÔNICO R$ 17,10 LEVANTAMENTO ARQUITETÔNICO R$ 3,45 PROJETO ESTRUTURAL, INCLUSIVE FUNDAÇÃO R$ 10,35 PROJETO DE ESTRUTURA METÁLICA

Leia mais

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR - MDIC

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR - MDIC MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR - MDIC INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA, NORMALIZAÇÃO E QUALIDADE INDUSTRIAL - INMETRO Portaria INMETRO/DIMEL/Nº 039, de 06 de abril de 2005.

Leia mais

Anteprojeto, Projeto Básico e Executivo

Anteprojeto, Projeto Básico e Executivo CGDESP/DPP I Seminário de Licitações e Contratos do DNIT Anteprojeto, Projeto Básico e Executivo Paula G. de O. Passos Coordenadora Geral de Desenvolvimento e Projetos CGDESP/DPP Escopo da apresentação:

Leia mais

PRINCIPAIS UNIDADES PARCEIRAS :

PRINCIPAIS UNIDADES PARCEIRAS : PRINCIPAIS UNIDADES PARCEIRAS : SECRETARIA GERAL DE PLANEJAMENTO E DESENVOLVIMENTO INSTITUCIONAL SPDI ESCRITÓRIO DE DESENVOLVIMENTO FÍSICO EDF PREFEITURAS UNIVERSITÁRIAS - PUs SECRETARIA GERAL DE GESTÃO

Leia mais

XXXII CONGRESSO BRASILEIRO DE PSIQUIATRIA: DESCRITIVO TÉCNICO/PARÂMETROS E ESTIMATIVAS TÉCNICAS PARA APRESENTAÇÃO DE PROPOSTA COMERCIAL:

XXXII CONGRESSO BRASILEIRO DE PSIQUIATRIA: DESCRITIVO TÉCNICO/PARÂMETROS E ESTIMATIVAS TÉCNICAS PARA APRESENTAÇÃO DE PROPOSTA COMERCIAL: I - DADOS GERAIS: NOME DA EMPRESA TELEFONE FAX E-MAIL ENDEREÇO NOME DO TITULAR DA EMPRESA CIDADE / ESTADO TEL. CELULAR GERENTE / COORDENADOR RESPONSÁVEL PELO EVENTO TELEFONE CELULAR II - XXXII CONGRESSO

Leia mais

RELATÓRIO 2009 DIVISÃO DE MEIO AMBIENTE E DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL. Fernando Barbosa Velho Diretor do Meio Ambiente

RELATÓRIO 2009 DIVISÃO DE MEIO AMBIENTE E DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL. Fernando Barbosa Velho Diretor do Meio Ambiente RELATÓRIO 2009 DIVISÃO DE MEIO AMBIENTE E DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL Fernando Barbosa Velho Diretor do Meio Ambiente Equipe: Cássio Roberto Vieira dos Santos Ana Lúcia Lopes Volfe OLÍMPIA-SP DEZEMBRO

Leia mais

PROJETO SHOPPING PELOTAS LISTA MESTRA DE PROJETOS - REVISADA EM 20/07/2010

PROJETO SHOPPING PELOTAS LISTA MESTRA DE PROJETOS - REVISADA EM 20/07/2010 PROJETO SHOPPING PELOTAS LISTA MESTRA DE PROJETOS - REVISADA EM 20/07/2010 ITEM 1 LEVANTAMENTO TOPOGRÁFICO - GEOPAMPA ENG LTDA 1.1 Levantamento Planialtimétrico Única 02 Planiantimétrico Terreno (2) 29/10/09

Leia mais

Prefeitura Municipal de Vila Velha Estado do Espírito Santo Secretaria de Meio Ambiente RAP - RELATÓRIO AMBIENTAL PRELIMINAR

Prefeitura Municipal de Vila Velha Estado do Espírito Santo Secretaria de Meio Ambiente RAP - RELATÓRIO AMBIENTAL PRELIMINAR RAP - RELATÓRIO AMBIENTAL PRELIMINAR (OBS.: ESTE FORMATO NÃO PODERÁ SER ALTERADO, DEVENDO SER PREENCHIDO À MÃO, COM LETRA LEGÍVEL) 1.1. Representante legal 1. INFORMAÇÕES GERAIS Nome:... Telefone para

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 469 DE 11 DE DEZEMBRO DE 2013.

RESOLUÇÃO Nº 469 DE 11 DE DEZEMBRO DE 2013. RESOLUÇÃO Nº 469 DE 11 DE DEZEMBRO DE 2013. Altera dispositivos e os Anexos da Resolução CONTRAN nº 402, de 26 de abril de 2012, com redação dada pelas Deliberações nº 104 de 24 de dezembro de 2010 e nº

Leia mais

CLUBE ATLÉTICO TRICORDIANO

CLUBE ATLÉTICO TRICORDIANO 1. Documento Esse presente documento é o Plano de Ação de Segurança nas dependências do Estádio Municipal Elias Arbex, específico para o jogo entre o CLUBE ATLÉTICO TRICORDIANO e o GUARANI DE DIVINOPÓLIS,

Leia mais

LICENÇA DE INSTALAÇÃO LI

LICENÇA DE INSTALAÇÃO LI LICENÇA DE INSTALAÇÃO LI Autoriza o início da implementação do empreendimento ou da atividade, de acordo com as especificações constantes nos planos, programas e projetos aprovados, incluindo as medidas

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE PORTO ALEGRE DEPARTAMENTO MUNICIPAL DE ÁGUA E ESGOTOS

PREFEITURA MUNICIPAL DE PORTO ALEGRE DEPARTAMENTO MUNICIPAL DE ÁGUA E ESGOTOS SUMÁRIO 1. Objetivo e campo de aplicação...2 2. Referências...2 3. Definições...2 4. Condições para início dos serviços...3 5. Materiais e equipamentos necessários...3 6. Métodos e procedimentos de execução...4

Leia mais

Concurso Público: Prêmio Caneleiro de Arquitetura Sustentável TERMO DE REFERÊNCIA

Concurso Público: Prêmio Caneleiro de Arquitetura Sustentável TERMO DE REFERÊNCIA Concurso Público: Prêmio Caneleiro de Arquitetura Sustentável TERMO DE REFERÊNCIA Junho 2014 SUMÁRIO 1. APRESENTAÇÃO Pg. 03 2. OBJETO Pg. 03 3. ESCOPO DOS PRODUTOS E SERVIÇOS Pg. 03 4. DIRETRIZES PARA

Leia mais

Roccato. Um guia para construir oque é necessário antes de começar a obra. Documentos obrigatórios Licenças, ART s, Projetos e Profissionais

Roccato. Um guia para construir oque é necessário antes de começar a obra. Documentos obrigatórios Licenças, ART s, Projetos e Profissionais Um guia para construir oque é necessário antes de começar a obra Documentos obrigatórios Licenças, ART s, Projetos e Profissionais Aprovações necessárias Copel, Sanepar, Prefeitura, Bombeiros Descubra

Leia mais

PROGRAMA DE APOIO OPERACIONAL PARA SERVIÇOS DE ENGENHARIA, ARQUITETURA E URBANISMO

PROGRAMA DE APOIO OPERACIONAL PARA SERVIÇOS DE ENGENHARIA, ARQUITETURA E URBANISMO PREFEITURA MUNICIPAL DE PORTO ALEGRE DEPARTAMENTO MUNICIPAL DE HABITAÇÃO Superintendência de Urbanismo e Produção Habitacional Coordenação de Projetos PROGRAMA DE APOIO OPERACIONAL PARA SERVIÇOS DE ENGENHARIA,

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE DIVINÓPOLIS

PREFEITURA MUNICIPAL DE DIVINÓPOLIS DECRETO Nº 9970 Estabelece regulamentos para a realização de consulta e audiência pública sobre o contrato de programa para a prestação de serviços públicos de abastecimento de água e de esgotamento sanitário

Leia mais

APROVAÇÃO E LICENÇA - RESIDENCIAL UNIFAMILIAR

APROVAÇÃO E LICENÇA - RESIDENCIAL UNIFAMILIAR APROVAÇÃO E LICENÇA - RESIDENCIAL UNIFAMILIAR 1. Formulário Padrão (fornecido pelo IMPLURB) devidamente preenchido, sendo imprescindível conter o nome do interessado, número do telefone, número do celular

Leia mais

ANEXO C MEMORIAL DESCRITIVO DO PRÉDIO

ANEXO C MEMORIAL DESCRITIVO DO PRÉDIO ANEXO A Ao Ilmo Sr. Comandante do Corpo de Bombeiros Militar Cidade: SERTÃO - RS Data: 10/03/2014 Encaminhamos a V. S.ª, para ANÁLISE, o Plano de Prevenção e Proteção Contra Incêndio (PPCI). Nome: INSTITUTO

Leia mais

BRASÍLIA (61) 3327-1142 ELO@ELOCONSULTORIA.COM SCN, QD. 2, BL. A, 1º ANDAR ED. CORPORATE FINANCIAL CENTER

BRASÍLIA (61) 3327-1142 ELO@ELOCONSULTORIA.COM SCN, QD. 2, BL. A, 1º ANDAR ED. CORPORATE FINANCIAL CENTER BRASÍLIA (61) 3327-1142 ELO@ELOCONSULTORIA.COM SCN, QD. 2, BL. A, 1º ANDAR ED. CORPORATE FINANCIAL CENTER SÃO PAULO (11) 5081-7950 SAOPAULO@ELOCONSULTORIA.COM RUA CUBATÃO, 929 CONJ. 116 VILA MARIANA HOME

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE CANOAS TERMO DE REFERÊNCIA ELABORAÇÃO DE PROJETOS EXECUTIVOS DE PRAÇAS PÚBLICAS, CENTRO COMUNITÁRIO E PRÉDIOS COMERCIAIS

PREFEITURA MUNICIPAL DE CANOAS TERMO DE REFERÊNCIA ELABORAÇÃO DE PROJETOS EXECUTIVOS DE PRAÇAS PÚBLICAS, CENTRO COMUNITÁRIO E PRÉDIOS COMERCIAIS TERMO DE REFERÊNCIA ELABORAÇÃO DE PROJETOS EXECUTIVOS DE PRAÇAS PÚBLICAS, CENTRO COMUNITÁRIO E PRÉDIOS COMERCIAIS LOTEAMENTO MORADA CIDADÃ BAIRRO FÁTIMA. LOTEAMENTO CANOAS MINHA TERRA I BAIRRO MATO GRANDE.

Leia mais

Barracões Industriais Orientações aos Municípios

Barracões Industriais Orientações aos Municípios ESTADO DE GOIÁS COMPANHIA DE DISTRITOS INDUSTRIAIS DE GOIÁS - GOIASINDUSTRIAL Barracões Industriais Orientações aos Municípios A. O projeto de barracões industriais será cadastrado pelo município no SICONV

Leia mais

AGÊNCIA RIO DE JANEIRO AUTO ATENDIMENTO DAS 8H ÀS 22H

AGÊNCIA RIO DE JANEIRO AUTO ATENDIMENTO DAS 8H ÀS 22H SINLIZÇÃO 2.7 Sinalização visual e tátil noa cesso 180 mm PLC crílico ou policarbonatotransparente 6 mm adesivado pelo verso em película adesiva de vinil jateada, referência SCOTCHCL 3M BR7300-314 FIXÇÃO

Leia mais

PROJETO BÁSICO PARA CONTRTAÇÃO DE EMPRESA PARA ELABORAÇÃO DE PROJETOS PROJ.: BÁSICOS DA AITY (INCUBADORA DE EMPRESAS DO IFAM)

PROJETO BÁSICO PARA CONTRTAÇÃO DE EMPRESA PARA ELABORAÇÃO DE PROJETOS PROJ.: BÁSICOS DA AITY (INCUBADORA DE EMPRESAS DO IFAM) PROJETO BÁSICO PARA CONTRTAÇÃO DE EMPRESA PARA ELABORAÇÃO DE PROJETOS 1 Projetos arquitetônicos, com programa de necessidades, antiprojeto e todos os detalhamentos necessários para o pleno entendimento

Leia mais

PROGRAMA SULGÁS DE QUALIDADE DE VIDA

PROGRAMA SULGÁS DE QUALIDADE DE VIDA COMPANHIA DE GÁS DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL Gerência Executiva de Qualidade, Segurança, Meio Ambiente e Saúde PROGRAMA SULGÁS DE QUALIDADE DE VIDA PROJETO 2014 Julho de 2014 1. DADOS DA COMPANHIA Razão

Leia mais

CARTA CONVITE Nº 012/2014. Confecção, aplicação e instalação de comunicação visual da nova exposição de média duração.

CARTA CONVITE Nº 012/2014. Confecção, aplicação e instalação de comunicação visual da nova exposição de média duração. Santos, 17 de outubro de 2014. CARTA CONVITE Nº 012/2014 Confecção, aplicação e instalação de comunicação visual da nova exposição de média duração Museu do Café O Instituto de Preservação e Difusão da

Leia mais

CONSIDERAÇÕES BÁSICAS SOBRE PROJETO DE MUSEU DE ARTES VISUAIS 1

CONSIDERAÇÕES BÁSICAS SOBRE PROJETO DE MUSEU DE ARTES VISUAIS 1 CONSIDERAÇÕES BÁSICAS SOBRE PROJETO DE MUSEU DE ARTES VISUAIS 1 PONTOS- CHAVE Possibilidade de expansão Circulações (atender as normas/ser espaço de transição/exposição) Armazenamento/Depósito Controle

Leia mais

LUIZ CARLOS FRANKLIN DA SILVA

LUIZ CARLOS FRANKLIN DA SILVA DECRETO Nº. 1.181, EM 27 DE MARÇO DE 2012. INSTITUI O CRONOGRAMA DE EXECUÇÃO DAS ATIVIDADES A SEREM PARA O ATENDIMENTO INTEGRAL DOS DISPOSITIVOS CONSTANTES NO MANUAL DE CONTABILIDADE APLICADA AO SETOR

Leia mais

Ministério da Educação Universidade Tecnológica Federal do Paraná Campus Pato Branco Departamento de Projetos e Obras MEMORIAL DESCRITIVO

Ministério da Educação Universidade Tecnológica Federal do Paraná Campus Pato Branco Departamento de Projetos e Obras MEMORIAL DESCRITIVO Ministério da Educação Universidade Tecnológica Federal do Paraná Campus Pato Branco Departamento de Projetos e Obras PR UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ MEMORIAL DESCRITIVO EXECUÇÃO DE ADEQUAÇÃO

Leia mais

limites definidos por barreiras físicas significativas como linha da TRENSURB, Av. Farrapos, Av.

limites definidos por barreiras físicas significativas como linha da TRENSURB, Av. Farrapos, Av. ÁREA 3-3 Limites e potencialidades limites definidos por barreiras físicas significativas como linha da TRENSURB, Av. Farrapos, Av. dos Estados e a free-way/ RS- 290. espaço adequado para novas atividades

Leia mais

Número: 00225.000175/2012-24 Unidade Examinada: Município de Mogi Guaçu/SP

Número: 00225.000175/2012-24 Unidade Examinada: Município de Mogi Guaçu/SP Número: 00225.000175/2012-24 Unidade Examinada: Município de Mogi Guaçu/SP Relatório de Demandas Externas n 00225.000175/2012-24 Sumário Executivo Este Relatório apresenta os resultados das ações de controle

Leia mais

Relatório elaborado pela. ONG Sustentabilidade e Participação

Relatório elaborado pela. ONG Sustentabilidade e Participação CENTRO UNIVERSITÁRIO SERRA DOS ORGÃOS - FESO Centro de Ciência e Tecnologia - CCT Curso de Engenharia de Produção NAI - Núcleo de Atividades Complementares Relatório elaborado pela ONG Sustentabilidade

Leia mais

Relatorio de Proposicoes Tipo :10 - Indicacao Legislativa Ano :2010

Relatorio de Proposicoes Tipo :10 - Indicacao Legislativa Ano :2010 Relatorio de Proposicoes Tipo :10 - Indicacao Legislativa Ano :2010 Ind. Legislativa 000.063/2010 Assunto: Protocolo: 000.000.283/2010 Ementa: PARA QUE A ADMINISTRACAO MUNICIPAL ESTUDE A VIABILIDADE, DE

Leia mais

PLANO MUNICIPAL DE SANEAMENTO BÁSICO

PLANO MUNICIPAL DE SANEAMENTO BÁSICO PLANO MUNICIPAL DE SANEAMENTO BÁSICO Coordenadoria de Relações Institucionais CESAN Terezinha de Jesus S. R. Vanzo LEI 11.445 de 05/01/07 Lei De Regulamentação do Setor de Saneamento Básico Introdução

Leia mais

SECRETARIA MUNICIPAL DE MEIO AMBIENTE

SECRETARIA MUNICIPAL DE MEIO AMBIENTE PORTARIA SEMMA/ITB nº 003/2016. Define os critérios para enquadramento de obra ou empreendimentos/atividades de baixo potencial poluidor/degradador ou baixo impacto ambiental passíveis de Dispensa de Licenciamento

Leia mais

DIRETRIZES PARA ELABORAÇÃO DE PROJETOS DE SISTEMAS DE ABASTECIMENTO DE ÁGUA E/OU ESGOTAMENTO SANITÁRIO DE EMPREENDIMENTOS

DIRETRIZES PARA ELABORAÇÃO DE PROJETOS DE SISTEMAS DE ABASTECIMENTO DE ÁGUA E/OU ESGOTAMENTO SANITÁRIO DE EMPREENDIMENTOS DIRETRIZES PARA ELABORAÇÃO DE PROJETOS DE SISTEMAS DE ABASTECIMENTO DE ÁGUA E/OU ESGOTAMENTO SANITÁRIO DE EMPREENDIMENTOS ÍNDICE 1. APRESENTAÇÃO... 3 2. PROCEDIMENTOS... 3 3. APRESENTAÇÃO DOS PROJETOS...

Leia mais

INFORMAÇÃO 097/12 DAP/SUPCOL PROTOCOLO Nº 157952/2012 INTERESSADO: DIRETORIA DA BACIA DO PEIXE-PARANAPANEMA - DAEESP ASSUNTO: CONSULTA TECNICA

INFORMAÇÃO 097/12 DAP/SUPCOL PROTOCOLO Nº 157952/2012 INTERESSADO: DIRETORIA DA BACIA DO PEIXE-PARANAPANEMA - DAEESP ASSUNTO: CONSULTA TECNICA INFORMAÇÃO 097/12 DAP/SUPCOL PROTOCOLO Nº 157952/2012 INTERESSADO: DIRETORIA DA BACIA DO PEIXE-PARANAPANEMA - DAEESP ASSUNTO: CONSULTA TECNICA 1. IDENTIFICAÇÃO E HISTÓRICO O Diretor da Bacia Peixe-Paranapanema,

Leia mais

FORMAS DE CONTRIBUIÇÃO. O presente anteprojeto de proposta está estruturado a partir de três níveis de organização.

FORMAS DE CONTRIBUIÇÃO. O presente anteprojeto de proposta está estruturado a partir de três níveis de organização. FORMAS DE CONTRIBUIÇÃO O presente anteprojeto de proposta está estruturado a partir de três níveis de organização. O primeiro deles se refere aos eixos norteadores da política. Este nível compreende os

Leia mais

Ministério da Educação

Ministério da Educação Ministério da Educação PROINFÂNCIA E QUADRAS ESPORTIVAS ESCOLARES PROGRAMA DE ACELERAÇÃO DO CRESCIMENTO (PAC 2) ORIENTAÇÕES GERAIS PARA PREENCHIMENTO DOS DADOS NO SIMEC Brasília/DF, Setembro de 2011 APRESENTAÇÃO

Leia mais

EDITAL DA LICITAÇÃO DE TOMADA DE PREÇOS Nº 03/2015-IPPUJ ANEXO VIII MODELO DE PROPOSTA DE PREÇOS E CRONOGRAMA FÍSICO-FINANCEIRO

EDITAL DA LICITAÇÃO DE TOMADA DE PREÇOS Nº 03/2015-IPPUJ ANEXO VIII MODELO DE PROPOSTA DE PREÇOS E CRONOGRAMA FÍSICO-FINANCEIRO EDITAL DA LICITAÇÃO DE TOMADA DE PREÇOS Nº 03/2015-IPPUJ ANEXO VIII MODELO DE PROPOSTA DE PREÇOS E CRONOGRAMA FÍSICO-FINANCEIRO (as planilhas orçamentárias e o cronograma físico-financeiro devem estar

Leia mais

SISTEMA DE GESTÃO AMBIENTAL

SISTEMA DE GESTÃO AMBIENTAL SISTEMA DE GESTÃO AMBIENTAL O SGA é parte do Sistema de Gestão da UFRGS, englobando a estrutura organizacional, as atividades de planejamento, as responsabilidades, as práticas, os procedimentos, os processos

Leia mais

SISEMA. Sistema Estadual de Meio Ambiente e Recursos Hídricos. POLÍCIA MILITAR D E M I N A S G E R A I S Nossa profissão, sua vida.

SISEMA. Sistema Estadual de Meio Ambiente e Recursos Hídricos. POLÍCIA MILITAR D E M I N A S G E R A I S Nossa profissão, sua vida. SISEMA Sistema Estadual de Meio Ambiente e Recursos Hídricos POLÍCIA RESERVA LEGAL Palestrante: Letícia Horta Vilas Boas POLÍCIA RESERVA LEGAL RESERVA LEGAL é a área localizada no interior de uma propriedade

Leia mais

PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE SÃO PAULO CADERNO TÉCNICO PROCEDIMENTOS PARA EXPEDIÇÃO DO ALVARÁ DE AUTORIZAÇÃO DE EVENTO TEMPORÁRIO

PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE SÃO PAULO CADERNO TÉCNICO PROCEDIMENTOS PARA EXPEDIÇÃO DO ALVARÁ DE AUTORIZAÇÃO DE EVENTO TEMPORÁRIO CADERNO TÉCNICO PROCEDIMENTOS PARA EXPEDIÇÃO DO ALVARÁ DE AUTORIZAÇÃO DE EVENTO TEMPORÁRIO SÃO PAULO, NOVEMBRO DE 2014 ALVARÁ DE AUTORIZAÇÃO PARA CORRIDAS DE RUA 1 OBJETIVO: Apresentar os requisitos e

Leia mais

ANEXO III PLANILHA DE CUSTOS

ANEXO III PLANILHA DE CUSTOS ANEXO III PLANILHA DE CUSTOS Estimativa Mensal de Desembolso Discriminação Valor Produtos Previstos para o 1º Mês 5.643.171,71 Produtos Previstos para o 2º Mês 1.760.889,12 Produtos Previstos para o 3º

Leia mais

Instituto Falcão Bauer da Qualidade

Instituto Falcão Bauer da Qualidade Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação - FNDE Instituto Falcão Bauer da Qualidade DIRETRIZES TÉCNICAS PARA APRESENTAÇÃO DE PROJETOS E CONSTRUÇÃO DE QUADRAS POLIESPORTIVAS COBERTAS PARA ESTABELECIMENTOS

Leia mais

EM UMA LOCALIZAÇÃO ÚNICA, SURGE TORONTO, A MAIS NOVA JOIA DO CABRAL.

EM UMA LOCALIZAÇÃO ÚNICA, SURGE TORONTO, A MAIS NOVA JOIA DO CABRAL. EM UMA LOCALIZAÇÃO ÚNICA, SURGE TORONTO, A MAIS NOVA JOIA DO CABRAL. FACHADA TORONTO LOCALIZAÇÃO RUA VER. GARCIA R. VELHO, 140 A 1 quadra do GRACIOSA COUNTRY CLUB O Cabral é um dos bairros mais tradicionais

Leia mais

FORUM FPA IDÉIAS PARA O BRASIL

FORUM FPA IDÉIAS PARA O BRASIL FORUM FPA IDÉIAS PARA O BRASIL Ideias Centrais Metodologia de Construção do Programa Quatro instâncias: 1. Fóruns de discussão regionalizados Um coordenador regional; Espaço de discussão permanente; Diálogo

Leia mais

ROTEIRO BÁSICO PARA VISTORIA

ROTEIRO BÁSICO PARA VISTORIA M I N I S T É R I O P Ú B L I C O F E D E R A L PROCURADORIA DA REPÚBLICA NO ESTADO DE SÃO PAULO PROCURADORIAS DA REPÚBLICA DO MUNICÍPIO DE SÃO PAULO Ações implementadas para a obtenção da acessibilidade

Leia mais

ir l Secretaria Municipal de Planejamento e Meio Ambiente Manual da Construção Legal

ir l Secretaria Municipal de Planejamento e Meio Ambiente Manual da Construção Legal ASCOM t ru ir l e g a legal construir cons Quero l Secretaria Municipal de Planejamento e Meio Ambiente Elaboração: Lilian Márcia Neves Haddad Arquiteta Urbanista, CREA 90.776/D MG - Especialista em Planejamento

Leia mais

DESCRIÇÃO TÉCNICA SERVIÇOS A SEREM EXECUTADOS

DESCRIÇÃO TÉCNICA SERVIÇOS A SEREM EXECUTADOS DESCRIÇÃO TÉCNICA MEMORIAL DESCRITIVO REFERENTE AOS SERVIÇOS DE MELHORIAS NA INFRAESTRUTURA DO GINASIO MUNICIPAL 3 DE JUNHO DO MUNICIPIO DE CHAPADA RS. O presente memorial tem por objetivo estabelecer

Leia mais

Memorial Descritivo BUEIROS CELULARES DE CONCRETO. 01 BUEIRO triplo na RS715 com 3,00m X 2,50m X 16m, cada célula, no km 0 + 188,5m.

Memorial Descritivo BUEIROS CELULARES DE CONCRETO. 01 BUEIRO triplo na RS715 com 3,00m X 2,50m X 16m, cada célula, no km 0 + 188,5m. Memorial Descritivo BUEIROS CELULARES DE CONCRETO OBRAS / LOCALIZAÇÃO 01 BUEIRO triplo na RS715 com 3,00m X 2,50m X 16m, cada célula, no km 0 + 188,5m. 01 BUEIRO triplo na RS 715 com 3,00m X 2,00m X 19m,

Leia mais

PROINFÂNCIA E QUADRAS ESPORTIVAS COBERTAS

PROINFÂNCIA E QUADRAS ESPORTIVAS COBERTAS NOVOS EIXOS DO PAC 2 NA EDUCAÇÃO PROINFÂNCIA E QUADRAS ESPORTIVAS COBERTAS ORIENTAÇÕES GERAIS PARA PREENCHIMENTO DOS DADOS NO SIMEC Brasília/DF, Outubro de 2010 APRESENTAÇÃO No período compreendido entre

Leia mais

www.olaarquitetura.com.br Jacob Luchesi 1974. sala 303 [54] 3021 3991 9150 0985 ola@olaarquitetura.com.br

www.olaarquitetura.com.br Jacob Luchesi 1974. sala 303 [54] 3021 3991 9150 0985 ola@olaarquitetura.com.br www.olaarquitetura.com.br Jacob Luchesi 1974. sala 303 [54] 3021 3991 9150 0985 ola@olaarquitetura.com.br Projeto de Arquitetura Memorial Gráfico Cliente: Privado Tipo: Residencial Multifamiliar Data:

Leia mais

Página 1. PRAÇA DA CIÊNCIA - Espaço da Ciência e Tecnologia Nenel Miranda. Coordenadora: Patrícia Queiroga. Email: pracaciencia@hotmail.

Página 1. PRAÇA DA CIÊNCIA - Espaço da Ciência e Tecnologia Nenel Miranda. Coordenadora: Patrícia Queiroga. Email: pracaciencia@hotmail. PRAÇA DA CIÊNCIA - Espaço da Ciência e Tecnologia Nenel Miranda Coordenadora: Patrícia Queiroga Email: pracaciencia@hotmail.com Fundação: 11/10/1999 Criação: Lei nº 4.998 Endereço: Av Américo Buaiz, s/n

Leia mais

R E S O L U Ç Ã O nº 1308/12 R E S O L V E:

R E S O L U Ç Ã O nº 1308/12 R E S O L V E: R E S O L U Ç Ã O nº 1308/12 Dispõe sobre os Procedimentos Contábeis Específicos adotados, sobre o cronograma de ações a adotar até 2014, e dá outras providências. O TRIBUNAL DE CONTAS DOS MUNICIPIOS DO

Leia mais

Unidade: Centro de Educação a Distância MANUAL DE PROCEDIMENTOS Nº: Manual de Instruçao - Autorizar Liberação de ValoresAutorizar Liberação de Valores

Unidade: Centro de Educação a Distância MANUAL DE PROCEDIMENTOS Nº: Manual de Instruçao - Autorizar Liberação de ValoresAutorizar Liberação de Valores 1/15 ESTA FOLHA ÍNDICE INDICA EM QUE REVISÃO ESTÁ CADA FOLHA NA EMISSÃO CITADA FL/R. 0 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 FL/R. 0 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 01 26 02 27 03 28 04 29 05 30 06 31 07 32 08 33

Leia mais

Projeto de Escopo de Trabalho de Estudo Preparatório para o Projeto de Prevenção de Desastres e medidas mitigadoras para Bacia do Rio Itajaí

Projeto de Escopo de Trabalho de Estudo Preparatório para o Projeto de Prevenção de Desastres e medidas mitigadoras para Bacia do Rio Itajaí Anexo 1 Projeto de Escopo de Trabalho de Estudo Preparatório para o Projeto de Prevenção de Desastres e medidas mitigadoras para Bacia do Rio Itajaí 1. Contexto As pessoas que vivem na Bacia do Rio Itajaí

Leia mais

Memorial Descritivo Escola Municipal Professor Ismael Silva

Memorial Descritivo Escola Municipal Professor Ismael Silva PREFEITURA MUNICIPAL DE ILICÍNEA Estado de Minas Gerais CNPJ: 18.239.608/0001-39 Praça. Padre João Lourenço Leite, 53 Centro Ilicínea Tel (fax).: (35) 3854 1319 CEP: 37175-000 Memorial Descritivo Escola

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 02/2014

RESOLUÇÃO Nº 02/2014 RESOLUÇÃO Nº 02/2014 O Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente - CMDCA, no uso das atribuições que lhe confere a Lei Federal 8.069/1990, da Lei Municipal 1.261 de 16/03/2005 - com as

Leia mais

FACULDADE DE ARARAQUARA IESP Instituto Educacional do Estado de São Paulo Rua Miguel Cortez, 50, Vila Suconasa, Araraquara/SP Tel: 3332-4093

FACULDADE DE ARARAQUARA IESP Instituto Educacional do Estado de São Paulo Rua Miguel Cortez, 50, Vila Suconasa, Araraquara/SP Tel: 3332-4093 REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES Dispõe sobre as Atividades Complementares do Curso de Direito da Faculdade de Araraquara CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES GERAIS Art. 1º. Este Regulamento dispõe sobre

Leia mais

ARENA GRÊMIO PROJETO ARQUITETÔNICO APRESENTAÇÃO FEV 2011

ARENA GRÊMIO PROJETO ARQUITETÔNICO APRESENTAÇÃO FEV 2011 ARQUITETOS ARENA GRÊMIO PROJETO ARQUITETÔNICO APRESENTAÇÃO FEV 2011 plarq.br@gmail.com www.plarq.com Alameda Iraé, 620 sala 106 Moema São Paulo SP tel 55 11 5051 0503 cep 04075-000 Avenida das Américas,

Leia mais

Code-P1. 5º Balanço de Ações para a Copa (1º Ciclo) Cidade-sede: Manaus. Setembro/2013

Code-P1. 5º Balanço de Ações para a Copa (1º Ciclo) Cidade-sede: Manaus. Setembro/2013 CodeP1 5º Balanço de Ações para a Copa (1º Ciclo) Cidadesede: Manaus Setembro/2013 Manaus: Distribuição dos Investimentos por Tema e Fonte de Recursos CodeP2 Referência Set/13, Distribuição dos investimentos

Leia mais

Creche: crianças até 4 anos de idade Pré escola: crianças de 4 a 6 anos de idade

Creche: crianças até 4 anos de idade Pré escola: crianças de 4 a 6 anos de idade PROINFÂNCIA AÇÃO DE INFRAESTRUTURA EDUCACIONAL Coordenação Geral de Infraestrutura Educacional CGEST Programa Proinfância O principal objetivo é prestar assistência financeira aos interessados visando

Leia mais

DECRETO nº 2.303/2012

DECRETO nº 2.303/2012 Prefeitura Municipal de Fontoura Xavier RS. Município criado em 09.07.1965 Lei Federal nº 4974/65 CNPJ nº 87612768/0001-02 Fone Fax (0xx)54.389.1511 e (0xx)54.389.1122 Av. 25 de Abril, 920 Fontoura Xavier

Leia mais

Perguntas frequentes graduação sanduíche Ciência sem Fronteiras

Perguntas frequentes graduação sanduíche Ciência sem Fronteiras Perguntas frequentes graduação sanduíche Ciência sem Fronteiras Como fico sabendo se minha universidade assinou Entre em contato com o departamento responsável o acordo de adesão? pela graduação, ou órgão

Leia mais

Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep)

Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) Presidência da República Federativa do Brasil Ministério da Educação Secretaria Executiva Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) Diretoria de ESTATÍSTICAS EDUCACIONAIS

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA IN Nº 011 Declaração de Isenção de Licenciamento Ambiental DILA

INSTRUÇÃO NORMATIVA IN Nº 011 Declaração de Isenção de Licenciamento Ambiental DILA INSTRUÇÃO NORMATIVA IN Nº 011 Declaração de Isenção de Licenciamento Ambiental DILA Disciplina o processo de dispensa de licenciamento ambiental das atividades localizadas no município de Blumenau, e passíveis

Leia mais

Anteprojeto, Projeto Básico, Projeto Executivo e Orçamento para Licitação

Anteprojeto, Projeto Básico, Projeto Executivo e Orçamento para Licitação Anteprojeto, Projeto Básico, Projeto Executivo e Orçamento para Licitação Introdução Temos como objetivo oferecer conhecimento jurídico necessário para a compreensão do ambiente privado e da administração

Leia mais

SOBRE O COPCHAD MUNICÍPIOS HABILITADOS. 1. Bonito. 7. Nova Redenção. 2. Itaberaba. 8. Piritiba. 9. Ruy Barbosa. 3. Macajuba. 10.

SOBRE O COPCHAD MUNICÍPIOS HABILITADOS. 1. Bonito. 7. Nova Redenção. 2. Itaberaba. 8. Piritiba. 9. Ruy Barbosa. 3. Macajuba. 10. SOBRE O COPCHAD MUNICÍPIOS HABILITADOS 1. Bonito 2. Itaberaba 3. Macajuba 4. Morro do Chapéu 5. Mulungu do Morro 6. Mundo Novo 7. Nova Redenção 8. Piritiba 9. Ruy Barbosa 10. Tapiramutá 11. Utinga 12.

Leia mais

Embalagens para Transporte Terrestre de Produtos Perigosos ABRE Associação Brasileira de Embalagem

Embalagens para Transporte Terrestre de Produtos Perigosos ABRE Associação Brasileira de Embalagem Embalagens para Transporte Terrestre de Produtos Perigosos ABRE Associação Brasileira de Embalagem Luciana Pellegrino Diretora Executiva 9 de outubro de 2007 Presidente Paulo Sérgio Peres 40 anos de atividade

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO SINALIZAÇÃO

MEMORIAL DESCRITIVO SINALIZAÇÃO PROPRIETÁRIO: PREFEITURA MUNICIPAL DE PONTALINA OBRA: SINALIZAÇÃO HORIZONTAL E VERTICAL MEMORIAL DESCRITIVO SINALIZAÇÃO INTRODUÇÃO Devido ao pequeno tráfego de pessoas nos locais a serem pavimentados foi

Leia mais

ABORDAGENS METODOLÓGICAS NA ELABORAÇÃO DE PLANOS MUNICIPAIS DE SANEAMENTO BÁSICO

ABORDAGENS METODOLÓGICAS NA ELABORAÇÃO DE PLANOS MUNICIPAIS DE SANEAMENTO BÁSICO ABORDAGENS METODOLÓGICAS NA ELABORAÇÃO DE PLANOS MUNICIPAIS DE SANEAMENTO BÁSICO Eng.ª Gabriela de Toledo, Msc Saneando Projetos de Engenharia e Consultoria Salvador/BA, 17 de Julho de 2015 METODOLOGIA:

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA NÚMERO 002/2012/3300/3000 SERVIÇOS DE SURVEY E PROJETOS DE REDES DE CABOS DE FIBRA ÓPTICA PARA OS ESTADOS DA REGIÃO NORTE.

TERMO DE REFERÊNCIA NÚMERO 002/2012/3300/3000 SERVIÇOS DE SURVEY E PROJETOS DE REDES DE CABOS DE FIBRA ÓPTICA PARA OS ESTADOS DA REGIÃO NORTE. TERMO DE REFERÊNCIA NÚMERO 002/2012/3300/3000 ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS PARA EXECUÇÃO DE SERVIÇOS DE SURVEY E PROJETOS DE REDES DE CABOS DE FIBRA ÓPTICA PARA OS ESTADOS DA REGIÃO NORTE. 1. OBJETIVO: 1.1.

Leia mais