Um Agente SNMP para Detecção de Intrusão Baseada na Interação de Protocolos

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Um Agente SNMP para Detecção de Intrusão Baseada na Interação de Protocolos"

Transcrição

1 Um Agente SNMP para Detecção de Intrusão Baseada na Interação de Protocolos Edgar Meneghetti (UFRGS) Luciano Paschoal Gaspary (UNISINOS) Liane Tarouco (UFRGS) 20 o Simpósio Brasileiro de Redes de Computadores

2 Roteiro da Apresentação! Motivação! Sistemas de Detecção de Intrusão! A Arquitetura Trace! O Agente SNMP para Detecção de Intrusão " Extensões! Conclusões e Trabalhos Futuros! Referências 20º Simpósio Brasileiro de Redes de Computadores 2

3 Motivação! Sistemas de detecção de intrusão passaram a ser elementos importantes na infra-estrutura de segurança! Muitas alternativas surgiram nos últimos anos, mas alguns problemas ainda permanecem " Excesso de falsos positivos " Flexibilidade e facilidade na descrição de ataques " Monitoração em todos os níveis da rede " Comportamento sob alto tráfego 20º Simpósio Brasileiro de Redes de Computadores 3

4 Sistemas de Detecção de Intrusão! Analisam atividades de um sistema de computação procurando evidências de comportamento malicioso! Ao observar atividade suspeita " Alerta o administrador ( , pager, pop-up) " Aciona algum mecanismo de defesa (reconfiguração do firewall) 20º Simpósio Brasileiro de Redes de Computadores 4

5 Sistemas de Detecção de Intrusão! Informações podem ser coletadas de " Registros do sistema (logs) " Rede! Baseiam-se em " Anomalia de comportamento " Assinaturas de ataques 20º Simpósio Brasileiro de Redes de Computadores 5

6 Sistemas de Detecção de Intrusão! Anomalia de comportamento " Identificação do comportamento normal do sistema " Comparação do estado atual com o esperado " Contempla ataques desconhecidos " Dificuldade em criar uma baseline KB normal atual Tráfego telnet ao longo do dia em º Simpósio Brasileiro de Redes de Computadores 6

7 Sistemas de Detecção de Intrusão! Assinaturas de ataques " Descrição dos ataques são armazenados em um BD " Detecção acontece quando comportamento do sistema é idêntico às assinaturas armazenadas " Não contempla ataques desconhecidos " São relativamente simples de serem modeladas Ataque a servidor WEB: procurar pela string GET /scripts/..\%c0\%af../winnt/system32/cmd.exe?/c+dir+c:\ 20º Simpósio Brasileiro de Redes de Computadores 7

8 Sistemas de Gerenciamento de Redes! Redes TCP/IP Arquitetura SNMP (Simple Network Management Protocol) " Simples e amplamente difundida Estação de Gerenciamento consulta ou atribui valores a objetos agente MIB B C dispositivo 20º Simpósio Brasileiro de Redes de Computadores 8

9 Sistemas de Gerenciamento de Redes! MIBs (Management Information Bases) padrões " MIB II " Octetos/pacotes de entrada/saída " IP, ICMP, TCP, UDP, SNMP, " RMON (Remote Network Monitoring) " RMON2 " HTTP, SMTP, POP3, FTP,! Não existem MIBs específicas ligadas à detecção de intrusão 20º Simpósio Brasileiro de Redes de Computadores 9

10 Arquitetura de Gerenciamento Trace Estação de gerenciamento Repositório (PTSL,Java, Perl, Tcl) banco de dados Agente de monitoração browser servidor web scripts (PHP) Trap notifier agente SNMP MIB Script Scripts (PTSL) agente SNMP MIB RMON2 Agente de ação MIB Script scripts (Java, Perl, Tcl) agente SNMP MIB Script scripts (Java, Perl, Tcl) Gerente intermediário 20º Simpósio Brasileiro de Redes de Computadores 10

11 Arquitetura de Gerenciamento Trace Administrador Gerente Gerente Intermediário Agente de Monitoração Modela assinatura de ataque Modela tarefa de gerenciamento Delega Tarefa Programa Agente Pacotes capturados Quantas Ocorrências? Traço observado Alarme! Alarme! Trap SNMP 100 Número de traços? 20º Simpósio Brasileiro de Redes de Computadores 11

12 O Agente de Monitoração! É um agente SNMP! Pode ser usado para realizar detecção baseada em assinaturas de ataques e em anomalia de comportamento! Recebe especificação de ataques descritos em PTSL (Protocol Trace Specification Language)! Monitora a ocorrência dos ataques descritos! Atualiza uma MIB RMON2 estendida 20º Simpósio Brasileiro de Redes de Computadores 12

13 A Linguagem PTSL! A linguagem foi concebida para monitoração de protocolos de alto nível! Possibilita a descrição de ataques através da construção de uma máquina de estados finita " Estados e transições entre o cliente e o servidor " Modelagem natural " Notação gráfica e textual! Permite a correlação de pacotes " Ausente em outros IDS 20º Simpósio Brasileiro de Redes de Computadores 13

14 A Linguagem PTSL! Alguns exemplos de cenários: " Varreduras de portas " Land " Sondagem de serviços RPC " Excesso de falhas de login 20º Simpósio Brasileiro de Redes de Computadores 14

15 Varredura de Portas em PTSL! Esta assinatura descreve a ocorrência de varredura de portas utilizando a técnica de envio de pacotes TCP com a flag SYN ligada e a respectiva resposta do alvo (TCP RST) Trace Varredura de Portas SYN idle 2 RST Version: 1.0 Description: Varredura de Portas por SYN/RST. Key: varredura, portas, SYN, RST Port: Owner: Edgar Meneghetti Last Update: Thu Jan 10 09:37:57 BRST º Simpósio Brasileiro de Redes de Computadores 15

16 Land em PTSL! Assinatura que procura pacotes com endereços IP de origem e destino iguais! Causava DoS em alguns sistemas operacionais mais antigos Trace Ataque LAND idle TCP SYN && Iporig=IPdest Version: 1.0 Description: Ataque LAND. Key: LAND,TCP, Windows Port: Owner: Edgar Meneghetti Last Update: Thu Jan 10 09:37:57 BRST º Simpósio Brasileiro de Redes de Computadores 16

17 Sondagem de Serviços RPC em PTSL! Esta assinatura detecta o uso do comando showmount, que exibe os diretórios exportados por máquinas remotas " Varredura de servidores NFS Trace comando showmount RPC GetPort MOUNT RPC Reply idle 2 RPC Dump 3 Version: 1.0 Descriptio n: Utilização do comando showmount. Key: RPC, showmount. Port: Owner: Edgar Meneghetti Last Update: Thu Jan 10 09:37:57 20º Simpósio Brasileiro de Redes de Computadores 17

18 Excesso de Falhas de Login em PTSL! Assinatura que evidencia tentativas de login mal sucedidas Trace Excesso de falhas de login NoOffSet Login: TCP * idle 2 NoOffSet Login Incorrect 3 Version: 1.0 Description: Login mal sucedido. Key: telnet, login Port: 23 Owner: Edgar Meneghetti Last Update: Thu Jan 10 09:37:57 BRST º Simpósio Brasileiro de Redes de Computadores 18

19 Localização de Campos em PTSL! BitCounter: localiza sequências de bits em um determinado encapsulamento e posição " BitCounter Ethernet "More Fragments"! FieldCounter: localiza sequências de caracteres " FieldCounter Ethernet/IP/TCP 0 HTTP/1.1 "Versão do protocolo"! NoOffSet: localiza sequências de caracteres em posição livre " NoOffSet Ethernet/IP/TCP /etc/passwd Tentativa de ler senhas 20º Simpósio Brasileiro de Redes de Computadores 19

20 Arquitetura do Agente de Monitoração Agente de Monitoração Ambiente de Execução PTSL Fila de pacotes agente SNMP Arquivo PTSL Gerenciador PTSL mecanismo PTSL thread de captura RMON2 MIB Kernel RMON2 Base de dados Fila de pacotes marcados libpcap 20º Simpósio Brasileiro de Redes de Computadores 20

21 Dados Armazenados pelo Agente! A contagem de traços é feita de forma indireta, através da contagem de pacotes (packets) presentes em cada traço " Um traço com 3 mensagens ocorrido 5 vezes teria 15 pacotes contabilizados na MIB RMON Varredura Land Sondagem º Simpósio Brasileiro de Redes de Computadores 21

22 Desempenho do Agente! Ambiente de teste " Agente sendo executado em K6II-450MHz, 64Mbytes RAM / ethernet 10Mbits/s " Estação gerando tráfego específico aos traços sendo monitorados! Capacidade sustentada medida: " 235 pacotes/segundo (baixo!)! Desempenho degrada com o aumento de traços em monitoração! Em uma rede com 10 estações (10Mbits/s) não apresentou descarte de pacotes 20º Simpósio Brasileiro de Redes de Computadores 22

23 Conclusões e Trabalhos Futuros! Objetivos alcançados: " Expectativa de redução no índice de falsos positivos e falsos negativos " Flexibilidade para descrever cenários de ataques! O desempenho do agente em tráfego de rajada deve ser melhorado " Substituição do BD MySQL! Geração de uma versão para distribuição (licença GPL) 20º Simpósio Brasileiro de Redes de Computadores 23

24 Informações para Contato! Edgar Meneghetti Luciano Paschoal Gaspary Home-page do projeto Trace 20º Simpósio Brasileiro de Redes de Computadores 24

Um Agente SNMP para Detecção de Intrusão Baseada na Interação de Protocolos

Um Agente SNMP para Detecção de Intrusão Baseada na Interação de Protocolos Um Agente SNMP para Detecção de Intrusão Baseada na Interação de Protocolos Edgar Meneghetti (UCS) Luciano Paschoal Gaspary (UNISINOS) Liane Tarouco (UFRGS) Roteiro da Apresentação Motivação Sistemas de

Leia mais

Detecção de Intrusão e Gerenciamento de Redes de Computadores: Uma Integração Possível

Detecção de Intrusão e Gerenciamento de Redes de Computadores: Uma Integração Possível Detecção de Intrusão e Gerenciamento de Redes de Computadores: Uma Integração Possível Luciano Paschoal Gaspary (UNISINOS) Edgar Meneghetti (UFRGS) Fórum Internacional Software Livre 2002 Roteiro da Apresentação!

Leia mais

Uma Arquitetura para Gerenciamento Distribuído e Flexível de Protocolos de Alto Nível e Serviços de Rede

Uma Arquitetura para Gerenciamento Distribuído e Flexível de Protocolos de Alto Nível e Serviços de Rede Uma Arquitetura para Gerenciamento Distribuído e Flexível de Protocolos de Alto Nível e Serviços de Rede Luciano Paschoal Gaspary Luis Felipe Balbinot Roberto Storch Fabrício Wendt Liane Rockenbach Tarouco

Leia mais

Um Agente de Software Orientado à Monitoração de Traços de Protocolos

Um Agente de Software Orientado à Monitoração de Traços de Protocolos Um Agente de Software Orientado à Monitoração de Traços de Protocolos Ricardo Nabinger Sanchez Ciência da Computação - bolsista renovado Pibic/CNPq Luciano Paschoal Gaspary Orientador Universidade do Vale

Leia mais

Uma Ferramenta de Monitoração Programável Voltada à Detecção de Intrusão

Uma Ferramenta de Monitoração Programável Voltada à Detecção de Intrusão Uma Ferramenta de Monitoração Programável Voltada à Detecção de Intrusão Edgar Meneghetti, Luciano Gaspary, Liane Tarouco Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Instituto de Informática Av. Bento Gonçalves,

Leia mais

Protocolos de Rede. Protocolos em camadas

Protocolos de Rede. Protocolos em camadas Protocolos de Rede Prof. Alexandre Beletti Protocolos em camadas Existem protocolos em diferentes camadas dos modelos de estudo (OSI e TCP/IP) Lembre-se de diferencias tipos de programas de tipos de protocolos

Leia mais

Redes de Computadores. 1 Questões de múltipla escolha. TE090 - Prof. Pedroso. 17 de junho de 2015

Redes de Computadores. 1 Questões de múltipla escolha. TE090 - Prof. Pedroso. 17 de junho de 2015 TE090 - Prof. Pedroso 17 de junho de 2015 1 Questões de múltipla escolha Exercício 1: Suponha que um roteador foi configurado para descobrir rotas utilizando o protocolo RIP (Routing Information Protocol),

Leia mais

Av. Bento Gonçalves, 9500 - Agronomia - CEP 91591-970 - Porto Alegre, Brasil. Av. Unisinos 950 - CEP 93.022-000 - São Leopoldo, Brasil

Av. Bento Gonçalves, 9500 - Agronomia - CEP 91591-970 - Porto Alegre, Brasil. Av. Unisinos 950 - CEP 93.022-000 - São Leopoldo, Brasil Um Agente SNMP para Detecção de Intrusão Baseada na Monitoração de Interações de Protocolos Edgar Meneghetti 1, Luciano Gaspary 2, Liane Tarouco 1 1 Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Instituto

Leia mais

Gerenciamento de Redes. Alan Santos

Gerenciamento de Redes. Alan Santos Gerenciamento de Redes Alan Santos Ciclo de gerenciamento Quando falamos de gerenciamento de redes devemos primeiro estabelecer o que será gerenciado e o que se espera como resultado desse gerenciamento.

Leia mais

E-Sentry+: Um IDS Baseado em Rede com Suporte à Especificação em Alto Nível de Assinaturas de Ataque

E-Sentry+: Um IDS Baseado em Rede com Suporte à Especificação em Alto Nível de Assinaturas de Ataque E-Sentry+: Um IDS Baseado em Rede com Suporte à Especificação em Alto Nível de Assinaturas de Ataque Marlom Alves Konrath 1, Josué Sperb 2, Eduardo Isaia Filho 2, Luciano Paschoal Gaspary 1, Liane Tarouco

Leia mais

Capítulo 8 - Aplicações em Redes

Capítulo 8 - Aplicações em Redes Capítulo 8 - Aplicações em Redes Prof. Othon Marcelo Nunes Batista Mestre em Informática 1 de 31 Roteiro Sistemas Operacionais em Rede Modelo Cliente-Servidor Modelo P2P (Peer-To-Peer) Aplicações e Protocolos

Leia mais

Gerenciamento de Redes: Protocolo SNMP

Gerenciamento de Redes: Protocolo SNMP Gerenciamento de Redes: Protocolo SNMP Protocolo SNMP (do inglês Simple Network Management Protocol Protocolo Simples de Gerência de Rede) é um protocolo usado para gerenciar redes TCP/IP complexas. Com

Leia mais

SNORT. Sistema de Detecção de Intrusão de Rede. Amanda Argou Vilnei Neves REDES II

SNORT. Sistema de Detecção de Intrusão de Rede. Amanda Argou Vilnei Neves REDES II SNORT Sistema de Detecção de Intrusão de Rede Amanda Argou Vilnei Neves SUMÁRIO Introdução; SNORT Motivações; Características; Objetivos; NIDS; Vantagens; Desvantagens; Exemplo de Topologia; Sensor; Funcionamento;

Leia mais

Sistema de Monitoramento de Dispositivos utilizando o Pandora FMS

Sistema de Monitoramento de Dispositivos utilizando o Pandora FMS Sistema de Monitoramento de Dispositivos utilizando o Pandora FMS Leandro Ferreira Canhada 1 1 Faculdade de Tecnologia SENAC Pelotas Rua Gonçalves Chaves, 602 96.015-560 Pelotas RS Brasil {leandrocanhada@gmail.com}

Leia mais

Tecnologia de Redes. Arquitetura de Rede de Computadores

Tecnologia de Redes. Arquitetura de Rede de Computadores Volnys B. Bernal (c) 1 Tecnologia de Redes Arquitetura de Rede de Computadores Volnys Borges Bernal volnys@lsi.usp.br http://www.lsi.usp.br/~volnys Volnys B. Bernal (c) 2 Agenda Modelo de Referênica OSI

Leia mais

IDS - Implementando o SNORT Open Source

IDS - Implementando o SNORT Open Source Objetivos : apresentar ferramenta que auxilia na segurança das redes. Pré requisitos : Comandos Básicos Linux Comandos Básicos de Redes Linux Conhecimento do Padrão TCP/IP em especial protocolos : ICMP,

Leia mais

Firewall - Inspeção com estado. (Stateful Inspection)

Firewall - Inspeção com estado. (Stateful Inspection) Proxy e FIREWALL Firewall - Inspeção com estado. (Stateful Inspection) As primeiras gerações de firewall eram ditos "stateless". Cada pacote é analisado individualmente, sem levar em conta pacotes anteriores

Leia mais

Protótipo de um software de segurança em redes para monitoração de pacotes em uma conexão TCP/IP

Protótipo de um software de segurança em redes para monitoração de pacotes em uma conexão TCP/IP Protótipo de um software de segurança em redes para monitoração de pacotes em uma conexão TCP/IP Acadêmico: Paulo Fernando da Silva Orientador: Sérgio Stringari Roteiro Introdução Fundamentos Segurança

Leia mais

Camada de Transporte Protocolos TCP e UDP

Camada de Transporte Protocolos TCP e UDP Arquitetura de Redes de Computadores e Tecnologia de Implementação de Redes 2016.1 Camada de Transporte Protocolos TCP e UDP Curso Técnico Integrado em Informática Turma: INT.INF.3M Arquitetura de Redes

Leia mais

Desafios de Gerência e Segurança de Redes

Desafios de Gerência e Segurança de Redes Desafios de Gerência e Segurança de Redes Elias Procópio Duarte Jr. DInfo /UFPR Itaipu - Julho de 2003 E.P. Duarte Jr. - UFPR Roteiro Sistemas Integrados de Gerência de Redes Funcionalidade O Desafio da

Leia mais

Camada de Aplicação da Arquitetura TCP/IP

Camada de Aplicação da Arquitetura TCP/IP Arquitetura de Redes de Computadores e Tecnologia de Implementação de Redes 2016.1 Camada de Aplicação da Arquitetura TCP/IP Curso Técnico Integrado em Informática Turma: INT.INF.3M Arquitetura de Redes

Leia mais

Firewall. Prof. Marciano dos Santos Dionizio

Firewall. Prof. Marciano dos Santos Dionizio Firewall Prof. Marciano dos Santos Dionizio Firewall (definições) Por que do nome firewall? Antigamente, quando as casas eram feitas de madeira o fogo era um grande problema, pois se alastrava facilmente

Leia mais

MÓDULO 8 Modelo de Referência TCP/IP

MÓDULO 8 Modelo de Referência TCP/IP MÓDULO 8 Modelo de Referência TCP/IP A internet é conhecida como uma rede pública de comunicação de dados com o controle totalmente descentralizado, utiliza para isso um conjunto de protocolos TCP e IP,

Leia mais

MIB (Management Information Base) Objetos Gerenciados Um objeto gerenciado é a visão abstrata.

MIB (Management Information Base) Objetos Gerenciados Um objeto gerenciado é a visão abstrata. MIB (Management Information Base) Objetos Gerenciados Um objeto gerenciado é a visão abstrata. A MIB é o conjunto dos objetos gerenciados. Basicamente são definidos três tipos de MIBs: MIB II, MIB experimental

Leia mais

Gerência de Redes de Computadores Remote Monitoring

Gerência de Redes de Computadores Remote Monitoring Gerência de Redes de Computadores 04 - Remote Monitoring 1 SNMP e MIBs em agentes só permitem analisar valores isolados (nos agentes) Como medir o tráfego em um segmento de rede? tráfego = 137 kbps tráfego

Leia mais

Redes de Computadores

Redes de Computadores Redes de Computadores Prof. Macêdo Firmino Princípios de Gerência de Redes Macêdo Firmino (IFRN) Redes de Computadores Maio de 2011 1 / 13 Introdução Foi mostrado que uma rede de computadores consiste

Leia mais

Anderson Alves de Albuquerque

Anderson Alves de Albuquerque SNMP (Simple Network Management Protocol) Anderson Alves de Albuquerque 1 Introdução: O que é SNMP (Basicamente): Através de variáveis ou estruturas certos acontecimentos podem ser contabilizados (contados).

Leia mais

Redes de Comunicação de Dados

Redes de Comunicação de Dados Redes de Comunicação de Dados 1 - Objetivo O grande objetivo é a formação geral de um especialista capaz de projetar redes de computadores, tanto sob o aspecto de software quanto de hardware, a partir

Leia mais

REDES DE COMPUTADORES E TELECOMUNICAÇÕES MÓDULO 16

REDES DE COMPUTADORES E TELECOMUNICAÇÕES MÓDULO 16 REDES DE COMPUTADORES E TELECOMUNICAÇÕES MÓDULO 16 Índice 1. SISTEMA OPERACIONAL DE REDE...3 1.1 O protocolo FTP... 3 1.2 Telnet... 4 1.3 SMTP... 4 1.4 SNMP... 5 2 1. SISTEMA OPERACIONAL DE REDE O sistema

Leia mais

Arquitetura da Internet TCP/IP

Arquitetura da Internet TCP/IP Arquitetura da Internet TCP/IP A Internet Internet é a rede mundial de computadores, à qual estão conectados milhões de computadores do mundo todo; A idéia de concepção de uma rede mundial surgiu nos Estados

Leia mais

Redes de Computadores. A arquitectura protocolar TCP/IP

Redes de Computadores. A arquitectura protocolar TCP/IP A arquitectura protocolar TCP/IP A arquitectura TCP/IP! Possui apenas 4 camadas ou níveis Aplicação FTP Telnet HTTP Transporte TCP UDP Rede IP Acesso à Rede Ethernet Pacotes por rádio ponto a ponto 2 Nível

Leia mais

ANEXO VII Perfil para futuros concursos de TI da UNIFESP

ANEXO VII Perfil para futuros concursos de TI da UNIFESP ANEXO VII Perfil para futuros concursos de TI da UNIFESP Proposição de perfil para futuros concursos de TI da UNIFESP (ainda não foi utilizado) 174 Perfil para futuros concursos de TI da UNIFESP 1º. Cargo:

Leia mais

Capítulo 5 Métodos de Defesa

Capítulo 5 Métodos de Defesa Capítulo 5 Métodos de Defesa Ricardo Antunes Vieira 29/05/2012 Neste trabalho serão apresentadas técnicas que podem proporcionar uma maior segurança em redes Wi-Fi. O concentrador se trata de um ponto

Leia mais

REDES DE COMPUTADORES

REDES DE COMPUTADORES REDES DE COMPUTADORES Prof. Esp. Fabiano Taguchi fabianotaguchi@gmail.com http://fabianotaguchi.wordpress.com BENEFÍCIOS MODELO OSI Menor complexidade; Interfaces padronizadas; Interoperabilidade entre

Leia mais

Funcionalidade e Protocolos da Camada de Aplicação

Funcionalidade e Protocolos da Camada de Aplicação Funcionalidade e Protocolos da Camada de Aplicação Network Fundamentals Capítulo 3 1 Aplicações A Interface entre usuário e Rede de Dados A Camada de aplicação provê recursos para enviar e receber dados

Leia mais

Gerência de Redes Turma : V

Gerência de Redes Turma : V Gerência de Redes Turma : 20171.5.01405.1V RMON Prof. Thiago Dutra Agenda n Introdução n Monitores n Objetivos n MIB RMON n Grupos n RMON2 n Histórico n MIB RMON2 2 1 Introdução

Leia mais

Arquiteturas de Protocolos. Aplicação. Redes. Aplicações cliente-servidor. Aplicações peer-to-peer

Arquiteturas de Protocolos. Aplicação. Redes. Aplicações cliente-servidor. Aplicações peer-to-peer Arquiteturas de Protocolos s Cama de Arquitetura OSI Apresentação Sessão Enlace Físico Arquitetura IEEE LLC MAC Físico Arquitetura Internet Inter-rede Sub- 1 Prof. Sérgio Colcher colcher@inf.puc-rio.br

Leia mais

Modelo de Referência TCP/IP

Modelo de Referência TCP/IP Modelo de Referência TCP/IP Redes de Computadores Charles Tim Batista Garrocho Instituto Federal de São Paulo IFSP Campus Campos do Jordão garrocho.ifspcjo.edu.br/rdc charles.garrocho@ifsp.edu.br Técnico

Leia mais

INTERNET. A figura mostra os inúmeros backbones existentes. São cabos de conexão de altíssima largura de banda que unem o planeta em uma rede mundial.

INTERNET. A figura mostra os inúmeros backbones existentes. São cabos de conexão de altíssima largura de banda que unem o planeta em uma rede mundial. INTERNET A figura mostra os inúmeros backbones existentes. São cabos de conexão de altíssima largura de banda que unem o planeta em uma rede mundial. DNS (Domain Name System) Sistema de Nome de Domínio

Leia mais

Lista de exercícios - 1º bimestre 2016 REDES

Lista de exercícios - 1º bimestre 2016 REDES Lista de exercícios - 1º bimestre 2016 REDES Jean Nicandros Stragalinos Neto. Prontuário: 1616251. Curso: ADS 2º Módulo. 1) Desenhe duas redes com 7 e 8 computadores e defina a configuração IP de cada

Leia mais

AULA 03 MODELO OSI/ISO. Eduardo Camargo de Siqueira REDES DE COMPUTADORES Engenharia de Computação

AULA 03 MODELO OSI/ISO. Eduardo Camargo de Siqueira REDES DE COMPUTADORES Engenharia de Computação AULA 03 MODELO OSI/ISO Eduardo Camargo de Siqueira REDES DE COMPUTADORES Engenharia de Computação INTRODUÇÃO 2 INTRODUÇÃO 3 PROTOCOLOS Protocolo é a regra de comunicação usada pelos dispositivos de uma

Leia mais

Firewall. Professor: João Paulo de Brito Gonçalves Disciplina: Serviços de Redes. Campus Cachoeiro Curso Técnico em Informática

Firewall. Professor: João Paulo de Brito Gonçalves Disciplina: Serviços de Redes. Campus Cachoeiro Curso Técnico em Informática Firewall Professor: João Paulo de Brito Gonçalves Disciplina: Serviços de Redes Campus Cachoeiro Curso Técnico em Informática Firewall (definições) Por que do nome firewall? Antigamente, quando as casas

Leia mais

Um IDS utilizando SNMP e Lógica Difusa

Um IDS utilizando SNMP e Lógica Difusa Grupo de Trabalho em Segurança GTS2007 Um IDS utilizando SNMP e Lógica Difusa Apresentador: Émerson Virti Autores: Émerson Virti, Liane Tarouco Índice 1. Motivação 2. Conceitos 3. IDS Proposto 4. Testes

Leia mais

Redes de Computadores

Redes de Computadores Redes de Computadores Camada de Transporte Antonio Alfredo Ferreira Loureiro loureiro@dcc.ufmg.br Departamento de Ciência da Computação Universidade Federal de Minas Gerais UFMG/DCC Redes de Computadores

Leia mais

REDES DE COMPUTADORES

REDES DE COMPUTADORES REDES DE COMPUTADORES 09/2013 Cap.3 Protocolo TCP e a Camada de Transporte 2 Esclarecimentos Esse material é de apoio para as aulas da disciplina e não substitui a leitura da bibliografia básica. Os professores

Leia mais

Uma Arquitetura para Gerenciamento Distribuído e Flexível de Protocolos de Alto Nível e Serviços de Rede

Uma Arquitetura para Gerenciamento Distribuído e Flexível de Protocolos de Alto Nível e Serviços de Rede Uma Arquitetura para Gerenciamento Distribuído e Flexível de Protocolos de Alto Nível e Serviços de Rede Luciano Gaspary, Luis F. Balbinot, Roberto Storch, Fabrício Wendt, Liane Tarouco Universidade Federal

Leia mais

O espaço de nomes DNS Registros de recursos de domínio Servidores de nome

O espaço de nomes DNS Registros de recursos de domínio Servidores de nome DNS Sistema de Nomes de Domínio O espaço de nomes DNS Registros de recursos de domínio Servidores de nome Camada de Aplicação DNS Telnet e SSH SNMP SMTP, POP e IMAP WWW FTP O espaço de nomes DNS Parte

Leia mais

PROTÓTIPO TIPO DE UM SOFTWARE AGENTE SNMP PARA REDE WINDOWS

PROTÓTIPO TIPO DE UM SOFTWARE AGENTE SNMP PARA REDE WINDOWS UNIVERSIDADE REGIONAL DE BLUMENAU BACHARELADO EM CIÊNCIAS DA COMPUTAÇÃO PROTÓTIPO TIPO DE UM SOFTWARE AGENTE SNMP PARA REDE WINDOWS Acadêmico: Luciano Waltrick Goeten Orientador: Prof. Sérgio Stringari

Leia mais

Redes de Computadores. Protocolos TCP/IP

Redes de Computadores. Protocolos TCP/IP Redes de Computadores Protocolos TCP/IP Sumário 2! Endereços IP (lógicos) Sub-redes! Endereços Ethernet (físicos)! Conversão de endereços IP/Ethernet! Pacotes IP! Números de portos! Segmentos UDP! Segmentos

Leia mais

envolvidos numa comunicação

envolvidos numa comunicação 1 Aplicações web - funcionamento Baseiam-se no paradigma cliente-servidor; Um software (Apache, PHP, MySQL, etc...) é executado continuamente em uma máquina chamada servidor, onde hospedamos nossa aplicação.

Leia mais

Firewalls Reginaldo Campos 1

Firewalls Reginaldo Campos 1 Firewalls Reginaldo Campos 1 Roteiro Introdução Características do Firewall Tipo de Firewall Filtro de Pacotes Servidores Proxy Tipos avançados de Firewall Bastion Host Firewalls híbridos 2 Roteiro (cont)

Leia mais

Os três principais tipos de firewall são o filtro de pacotes, o filtro de pacotes com estado e o proxy.

Os três principais tipos de firewall são o filtro de pacotes, o filtro de pacotes com estado e o proxy. Tipos de Firewall Os três principais tipos de firewall são o filtro de pacotes, o filtro de pacotes com estado e o proxy. Entretanto os firewalls também exercem as funções adicionais como NAT (Network

Leia mais

Ferramentas Livres para Monitoramento de Redes

Ferramentas Livres para Monitoramento de Redes Ferramentas Livres para Monitoramento de Redes SOBRE A AUTORA Estudante de graduação do curso de Bacharelado em Informática Biomédica da Universidade Federal do Paraná (UFPR). Atualmente participa do grupo

Leia mais

Redes de Computadores. 1 Questões de múltipla escolha. TE090 - Prof. Pedroso. 30 de novembro de 2010. Exercício 1: Considere:

Redes de Computadores. 1 Questões de múltipla escolha. TE090 - Prof. Pedroso. 30 de novembro de 2010. Exercício 1: Considere: TE090 - Prof. Pedroso 30 de novembro de 2010 1 Questões de múltipla escolha Exercício 1: Considere: I. O serviço de DNS constitui-se, em última instância, de um conjunto de banco de dados em arquitetura

Leia mais

Protocolos de gerenciamento

Protocolos de gerenciamento Protocolos de gerenciamento Os protocolos de gerenciamento têm a função de garantir a comunicação entre os recursos de redes homogêneas ou não. Com esse requisito satisfeito, operações de gerenciamento

Leia mais

REDES DE COMPUTADORES

REDES DE COMPUTADORES REDES DE COMPUTADORES Prof. Esp. Fabiano Taguchi http://fabianotaguchi.wordpress.com fabianotaguchi@gmail.com ENLACE X REDE A camada de enlace efetua de forma eficiente e com controle de erros o envio

Leia mais

Ataques para obtenção de informações

Ataques para obtenção de informações Ataques para obtenção de informações Técnicas: Dumpster diving ou Trashing Engenharia Social Eavesdropping ou Packet Sniffing Scanning War dialing Firewalking Ataques para obtenção de informações Dumpster

Leia mais

Agenda. Protocolo TCP. Introdução ao Protocolo TCP. Introdução ao Protocolo TCP. Introdução ao Protocolo TCP. Introdução ao protocolo TCP: Exemplo

Agenda. Protocolo TCP. Introdução ao Protocolo TCP. Introdução ao Protocolo TCP. Introdução ao Protocolo TCP. Introdução ao protocolo TCP: Exemplo 1999-2016 Volnys Bernal 1 1999-2016 Volnys Bernal 2 Agenda Transmission Control Protocol Volnys Borges Bernal volnys@lsi.usp.br Introdução Troca de dados Utilitários 1999-2016 Volnys Bernal 3 1999-2016

Leia mais

S.I.M - Uma aplicação para o Monitoramento Integrado de Redes de Computadores

S.I.M - Uma aplicação para o Monitoramento Integrado de Redes de Computadores S.I.M - Uma aplicação para o Monitoramento Integrado de Redes de Computadores Taciano Balardin de Oliveira 1, Henrique Sobroza Pedroso 2, Érico Marcelo Hoff do Amaral 1,2,3 1 Universidade Luterana do Brasil

Leia mais

RMON Remote Network Monitoring

RMON Remote Network Monitoring RMON Remote Network Monitoring!"#$%&'(() $&*+, -. / /01 / 2 34 São dispositivos usados para estudar o trafego na rede como um todo, Produzem informação de sumário, incluindo estatísticas de erro, estatísticas

Leia mais

PN7320. Power Over the NET de 20 portas (unidade de distribuição de energia PDU)

PN7320. Power Over the NET de 20 portas (unidade de distribuição de energia PDU) PN7320 Power Over the NET de 20 portas (unidade de distribuição de energia PDU) A PN7320 Power Over the NET da ALTUSEN é uma unidade de distribuição de energia (PDU), que oferece controle a nível de tomada

Leia mais

Alan Menk Santos alanmenk@hotmail.com www.sistemasul.com.br/menk. Redes de Computadores e Telecomunicações. Camada de Aplicação. Camada de Aplicação

Alan Menk Santos alanmenk@hotmail.com www.sistemasul.com.br/menk. Redes de Computadores e Telecomunicações. Camada de Aplicação. Camada de Aplicação Alan Menk Santos alanmenk@hotmail.com www.sistemasul.com.br/menk Redes de Computadores e Telecomunicações. A camada da aplicação serve como a janela na qual os utilizadores e processos da aplicação podem

Leia mais

Camada de Rede. Endereçamento de Rede Protocolo IP

Camada de Rede. Endereçamento de Rede Protocolo IP Camada de Rede Endereçamento de Rede Protocolo IP Camada de Rede Protocolo mais importante: IP IPv4 (mais utilizada) IPv6 (atender ao crescimento das redes e a necessidade de novos endereços). PDU: Pacote

Leia mais

Prof. Marcelo Cunha Parte 6

Prof. Marcelo Cunha Parte 6 Prof. Marcelo Cunha Parte 6 www.marcelomachado.com ARP (Address Resolution Protocol) Protocolo responsável por fazer a conversão entre os endereços IPs e os endereços MAC da rede; Exemplo: Em uma rede

Leia mais

Capítulo 1 Introdução 1

Capítulo 1 Introdução 1 SUMÁRIO Capítulo 1 Introdução 1 1.1 Visão Geral da Internet... 1 1.1.1 Redes... 2 1.1.2 Comutação... 4 1.1.3 A Internet... 6 1.1.4 Acessando a Internet... 7 1.1.5 Hardware e Software... 8 1.2 PROTOCOLO

Leia mais

Camada de Transporte TCP/IP e Aplicação

Camada de Transporte TCP/IP e Aplicação Universidade do Sul de Santa Catarina Camada de Transporte TCP/IP e Aplicação 1 Camada de Transporte Os serviços de transporte incluem os seguintes serviços básicos: Segmentação de dados de aplicações

Leia mais

Gerência de Redes Padrões de Gerenciamento

Gerência de Redes Padrões de Gerenciamento Gerência de Redes Padrões de Gerenciamento Cássio D. B. Pinheiro pinheiro.cassio@ig.com.br cassio.orgfree.com Sumário Padronizações Gerência OSI Gerência TCP/IP SNMP MIB-II RMON SNMPv2 11/5/2007 Gerência

Leia mais

DoS, DDoS & Botnets. Alunos: Lucas Gomes, Marcos Seefelder, Vinicius Campos Professor: Otto Carlos Muniz Bandeira Duarte

DoS, DDoS & Botnets. Alunos: Lucas Gomes, Marcos Seefelder, Vinicius Campos Professor: Otto Carlos Muniz Bandeira Duarte DoS, DDoS & Botnets Alunos: Lucas Gomes, Marcos Seefelder, Vinicius Campos Professor: Otto Carlos Muniz Bandeira Duarte Contextualização Década de 90: primeiros ataques 1996: SYN Flood; Janeiro de 1998:

Leia mais

TOTVS Utilização dos Aplicativos. Arquitetura e Instalação

TOTVS Utilização dos Aplicativos. Arquitetura e Instalação Arquitetura e Instalação Sumário 1 Conceitos Básicos... 3 1.1 Objetivos do Treinamento... 3 1.2 TOTVS Application Server... 3 1.3 TOTVS SmartClient... 4 1.4 TOTVS DbAccess Monitor... 5 2 TOTVS SmartClient

Leia mais

genérico proteção de rede filtragem dos pacotes Sem estado (stateless) no próprio pacote. Com estado (stateful) outros pacotes

genérico proteção de rede filtragem dos pacotes Sem estado (stateless) no próprio pacote. Com estado (stateful) outros pacotes FIREWALLS Firewalls Definição: Termo genérico utilizado para designar um tipo de proteção de rede que restringe o acesso a certos serviços de um computador ou rede de computadores pela filtragem dos pacotes

Leia mais

Disciplina: Segurança de Redes. Professor: Roitier Campos

Disciplina: Segurança de Redes. Professor: Roitier Campos Disciplina: Segurança de Redes Professor: Roitier Campos NMAP O Nmap ( Network Mapper ) é uma ferramenta de código aberto para exploração de rede e auditoria de segurança. Ela foi desenhada para escanear

Leia mais

Prof. Marcelo Cunha Parte 5 www.marcelomachado.com

Prof. Marcelo Cunha Parte 5 www.marcelomachado.com Prof. Marcelo Cunha Parte 5 www.marcelomachado.com Criado em 1974 Protocolo mais utilizado em redes locais Protocolo utilizado na Internet Possui arquitetura aberta Qualquer fabricante pode adotar a sua

Leia mais

Capítulo 11 Sumário. Serviço de Correio Eletrônico - SMTP e POP3. Serviço de Páginas - Protocolo HTTP, Linguagem HTML

Capítulo 11 Sumário. Serviço de Correio Eletrônico - SMTP e POP3. Serviço de Páginas - Protocolo HTTP, Linguagem HTML 1 Capítulo 11 Sumário Serviço de Nomes de Domínios DNS Serviço de Acesso Remoto - TELNET Serviço de Correio Eletrônico - SMTP e POP3 Serviço de Páginas - Protocolo HTTP, Linguagem HTML Serviço de Transferência

Leia mais

Programação TCP/IP. Protocolos TCP e UDP

Programação TCP/IP. Protocolos TCP e UDP Programação TCP/IP Protocolos TCP e UDP Tecnologia em Redes de Computadores Unicesp Campus I Prof. Roberto Leal Visão Geral da Camada de Transporte 2 1 Protocolo TCP Transmission Control Protocol Protocolo

Leia mais

Palestra sobre Segurança de Redes - Windows NT

Palestra sobre Segurança de Redes - Windows NT Palestra sobre Segurança de Redes - Windows NT Workshop: "Internet, Windows NT e Segurança de Rede" Realizada em 13/05/1998 Palestrante: Fabio C. Cunha Microsoft Systems Engineer fccunha@flipflip.usp.br

Leia mais

Obs: Endereços de Rede. Firewall em Linux Kernel 2.4 em diante. Obs: Padrões em Intranet. Instalando Interface de Rede.

Obs: Endereços de Rede. Firewall em Linux Kernel 2.4 em diante. Obs: Padrões em Intranet. Instalando Interface de Rede. Obs: Endereços de Rede Firewall em Linux Kernel 2.4 em diante Classe A Nº de IP 1 a 126 Indicador da Rede w Máscara 255.0.0.0 Nº de Redes Disponíveis 126 Nº de Hosts 16.777.214 Prof. Alexandre Beletti

Leia mais

Segurança com Iptables

Segurança com Iptables Universidade Federal de Lavras Departamento de Ciência da Computação Segurança com Iptables Alunos : Felipe Gutierrez e Ronan de Brito Mendes Lavras MG 11/2008 Sumário 1 - Introdução...1 2 Softwares de

Leia mais

Gerenciamento e Interoperabilidade de Redes

Gerenciamento e Interoperabilidade de Redes EN-3610 Gerenciamento e Interoperabilidade de Redes Ferramentas de Gerenciamento de Redes Prof. João Henrique Kleinschmidt Gerenciamento baseado na Web Web browser Acesso ubíquo Interface Web vs Gerenciamento

Leia mais

Ataques e Intrusões. Invasões Trashing e Engenharia Social. Classificação de Hackers

Ataques e Intrusões. Invasões Trashing e Engenharia Social. Classificação de Hackers Ataques e Intrusões Professor André Cardia andre@andrecardia.pro.br msn: andre.cardia@gmail.com Ataques e Intrusões O termo genérico para quem realiza um ataque é Hacker. Essa generalização, tem, porém,

Leia mais

INSTITUTO NACIONAL DE ESTUDOS E PESQUISAS EDUCACIONAIS ANÍSIO TEIXEIRA PORTARIA Nº 197, DE 12 DE JULHO DE

INSTITUTO NACIONAL DE ESTUDOS E PESQUISAS EDUCACIONAIS ANÍSIO TEIXEIRA PORTARIA Nº 197, DE 12 DE JULHO DE INSTITUTO NACIONAL DE ESTUDOS E PESQUISAS EDUCACIONAIS ANÍSIO TEIXEIRA PORTARIA Nº 197, DE 12 DE JULHO DE 2011 A Presidenta do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep),

Leia mais

Detecção de Intrusão. Intrusão. Intruso. É o processo pelo qual algo tenta violar uma sistema.

Detecção de Intrusão. Intrusão. Intruso. É o processo pelo qual algo tenta violar uma sistema. Detecção de Intrusão Disciplina: Auditoria de Sistemas Prof. Luiz Antonio Curso: Segurança Patrimonial Intrusão É o processo pelo qual algo tenta violar uma sistema. A intrusão pode ser de fora ou de elementos

Leia mais

Segredos do Hacker Ético

Segredos do Hacker Ético Marcos Flávio Araújo Assunção Segredos do Hacker Ético 2 a Edição Visual Books Sumário Prefácio... 21 Introdução... 23 1 Entendendo o Assunto... 25 1.1 Bem-vindo ao Obscuro Mundo da Segurança Digital...25

Leia mais

Segurança de Rede Prof. João Bosco M. Sobral 1

Segurança de Rede Prof. João Bosco M. Sobral 1 1 Sinopse do capítulo Problemas de segurança para o campus. Soluções de segurança. Protegendo os dispositivos físicos. Protegendo a interface administrativa. Protegendo a comunicação entre roteadores.

Leia mais

UML Unified Modeling Language Linguagem de Modelagem Unificada

UML Unified Modeling Language Linguagem de Modelagem Unificada UML Unified Modeling Language Linguagem de Modelagem Unificada Prof. Gilberto Porto e-mail: porto@gilbertoporto.com.br A linguagem UML n UML (Unified Modeling Language) Linguagem de Modelagem Unificada

Leia mais

HYPERTEXT TRANSFER PROTOCOL

HYPERTEXT TRANSFER PROTOCOL REDES DE COMPUTADORES Prof. Esp. Fabiano Taguchi http://fabianotaguchi.wordpress.com fabianotaguchi@gmail.com HYPERTEXT TRANSFER PROTOCOL 1 HTTP Uma página WWW é composta de objetos e endereçado por uma

Leia mais

Objetivo Geral - Apender conceitos, protocolos e técnicas na gerencia de redes

Objetivo Geral - Apender conceitos, protocolos e técnicas na gerencia de redes Aula 5 - Projeto de Lei 2126/11 (Marco Civil da Internet). Gerência de Redes de Computadores Objetivo Geral - Apender conceitos, protocolos e técnicas na gerencia de redes Objetivos Específicos - Entender

Leia mais

Camada de Transporte

Camada de Transporte Camada de Transporte Conceitos Básicos Redes de Computadores A. S. Tanenbaum Mário Meireles Teixeira. UFMA-DEINF Protocolos Protocolo: Conjunto de regras e formatos usados para comunicação entre entidades,

Leia mais

Redes de Computadores I Conceitos Básicos (6 a. Semana de Aula)

Redes de Computadores I Conceitos Básicos (6 a. Semana de Aula) Redes de Computadores I Conceitos Básicos (6 a. Semana de Aula) Prof. Luís Rodrigo lrodrigo@lncc.br http://lrodrigo.lncc.br 2013.09 v2 2013.09.10 (baseado no material de Jim Kurose e outros) Arquiteturas

Leia mais

Gerenciamento de Redes - Evolução. Gerenciamento de Rede. Gerenciamento de Rede NOC NOC

Gerenciamento de Redes - Evolução. Gerenciamento de Rede. Gerenciamento de Rede NOC NOC s - Evolução 1970s 1970s 1980s 1980s Dispositivos 1990s 1990s Browser A Web Server Mainframe Estação Gerenciadora Browser C Browser B NOC (Network( Operation Center) Conjunto de atividades para manter

Leia mais

FAE São José dos Pinhais

FAE São José dos Pinhais FAE São José dos Pinhais Detecção de Intrusos PR.GOV.BR Hermano Pereira Agenda Segurança na Rede PR.GOV.BR Sistemas de Detecção de Intrusão Segurança da Informação e Gerência de Eventos Soluções da Equipe

Leia mais

Redes de Computadores

Redes de Computadores Redes de Computadores Camada de Aplicação Antonio Alfredo Ferreira Loureiro loureiro@dcc.ufmg.br Departamento de Ciência da Computação Universidade Federal de Minas Gerais UFMG/DCC Redes de Computadores

Leia mais

Appliance da solução Dispositivo de segurança especializado em proteção contra ataques DDoS

Appliance da solução Dispositivo de segurança especializado em proteção contra ataques DDoS GOVERNO DO ESTADO DE MINAS GERAIS ITEM 3478-_M.PDF Appliance da solução Dispositivo de segurança especializado em proteção contra ataques DDoS Item/subitem Descrição Exigência.. O appliance da solução

Leia mais

LDAP - Tópicos. O que é um Diretório? Introdução. História do LDAP. O que é o LDAP? 5/22/2009

LDAP - Tópicos. O que é um Diretório? Introdução. História do LDAP. O que é o LDAP? 5/22/2009 LDAP - Tópicos Leoncio Regal Dutra Mestre em Engenharia Elétrica Telecomunicações leoncioregal@gmail.com Introdução Definições Funcionamento Segurança Otimizações do LDAP Exemplos Conclusão 2 Introdução

Leia mais

Características de Firewalls

Características de Firewalls Firewall Firewall é um sistema de proteção de redes internas contra acessos não autorizados originados de uma rede não confiável (Internet), ao mesmo tempo que permite o acesso controlado da rede interna

Leia mais

Segurança de Redes 5º Semestre

Segurança de Redes 5º Semestre Segurança de Redes 5º Semestre Evasão de Firewall Prof. Nataniel Vieira nataniel.vieira@gmail.com SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM COMERCIAL FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAC PELOTAS Objetivos Conhecer os

Leia mais

INTERCONEXÃO DE REDES DE COMPUTADORES

INTERCONEXÃO DE REDES DE COMPUTADORES 1 Resumo 2 INTERCONEXÃO DE REDES DE COMPUTADORES Parte 7 Introdução à Gerência de Redes Introdução Segurança SNMPv1, SNMPv2 Segurança SNMPv3 Prof. Pedro S. Nicolletti (Peter), 2013 Introdução 3 4 Com o

Leia mais

Nesta sessão introduziremos os conceitos básicos do Cacti, e como fazer para instalá-lo em seu computador.

Nesta sessão introduziremos os conceitos básicos do Cacti, e como fazer para instalá-lo em seu computador. Cacti é uma ferramenta gráfica de gerenciamento de dados de rede que disponibiliza a seus usuários uma interface intuitiva e bem agradável de se usar, sendo acessível a qualquer tipo de usuários. Este

Leia mais

Prof. Roberto Franciscatto 4º Semestre - TSI - CAFW. Free Powerpoint Templates Page 1

Prof. Roberto Franciscatto 4º Semestre - TSI - CAFW. Free Powerpoint Templates Page 1 Segurança na Web Capítulo 6: Firewall Prof. Roberto Franciscatto 4º Semestre - TSI - CAFW Page 1 Introdução Qual a função básica de um firewall? Page 2 Introdução Qual a função básica de um firewall? Bloquear

Leia mais

A Camada de Transporte

A Camada de Transporte A Camada de Transporte Romildo Martins Bezerra CEFET/BA s de Computadores II Funções da Camada de Transporte... 2 Controle de conexão... 2 Fragmentação... 2 Endereçamento... 2 Confiabilidade... 2 TCP (Transmission

Leia mais

INFORMÁTICA 9 ENCONTRO. PROF PAULO MAXIMO

INFORMÁTICA 9 ENCONTRO. PROF PAULO MAXIMO 9 ENCONTRO PROF PAULO MAXIMO pmaximo@gmail.com 1.Analise a planilha e o gráfico a seguir. Considerando a situação apresentada é correto afirmar que: (a) a média de João foi calculada utilizando a fórmula

Leia mais