DESONERAÇÃO DE RESERVA LEGAL EM UNIDADES DE CONSERVAÇÃO FEDERAIS. Junho/2011

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "DESONERAÇÃO DE RESERVA LEGAL EM UNIDADES DE CONSERVAÇÃO FEDERAIS. Junho/2011"

Transcrição

1 DESONERAÇÃO DE RESERVA LEGAL EM UNIDADES DE CONSERVAÇÃO FEDERAIS Junho/2011

2 CONTEXTO Das 310 Ucs Federais, 251 são domínio público DOMÍNIO TERRAS EM UNIDADES DE CONSERVAÇÃO FEDERAIS DOMÍNIO TERRAS PÚBLICAS FEDERAIS E EM BENS DA UNIÃO TERRAS PÚBLICAS ESTADUAIS** TERRAS COM DOMÍNIO PRIORITÁRIAMENTE PRIVADO TERRAS EM UNIDADES DE CONSERVAÇÃO QUE ADMITEM DOMÍNIO PRIVADO DAS TERRAS ( APA, ARIE, RDS, RVS E MONUMENTO NATURAL) ÁREA TOTAL UC FEDERAIS ÁREA (Mil Hectares) Estima-se que para indenização de propriedades privadas seriam necessários cerca de R$ 27 bilhões, isso sem considerar a necessidade de indenização de posses em imóveis públicas

3 A Regularização fundiária via desoneração Reserva Legal permite que resolva-se grandes problemas que afetam a implementação eficaz das Unidades de Conservação A escassez de recursos do poder público - regularização fundiária com recursos privados. Carência de servidores para avaliação dos imóveis Dispensa ações judiciais de desapropriação

4 O que é a Desoneração de Reserva Legal? Consiste na compra de áreas de domínio privado inseridas em UC de domínio público, que ainda não foram desapropriadas, com posterior doação das mesmas ao ICMBio. Assim, o proprietário rural fica desonerado da obrigação de manter e/ou recuperar sua reserva legal do imóvel fora da UC.

5 MACIÇOS FLORESTAIS RESIDUAIS - PR

6 REBIO DAS PEROBAS

7 BASE LEGAL CÓDIGO FLORESTAL LEI N /65 Art. 44. O proprietário ou possuidor de imóvel rural com área de floresta nativa, natural, primitiva ou regenerada ou outra forma de vegetação nativa em extensão inferior ao estabelecido nos incisos I, II, III e IV do art. 16, ressalvado o disposto nos seus 5o e 6o, deve adotar as seguintes alternativas, isoladas ou conjuntamente: 6o O proprietário rural poderá ser desonerado das obrigações previstas neste artigo, mediante a doação ao órgão ambiental competente de área localizada no interior de unidade de conservação de domínio público, pendente de regularização fundiária, respeitados os critérios previstos no inciso III do caput deste artigo.

8 CONCEITOS Beneficiário Proprietário rural que se encontre pendente de cumprimento de manutenção de reserva legal, total ou parcial, na(s) sua(s) propriedade(s), que tenha interesse em ser desonerado de tal obrigação, efetuando a doação de áreas privadas, localizadas nos limites internos da UC ao ICMBio. Ofertante Proprietário rural cuja propriedade, passível de indenização, esteja localizada nos limites internos da Unidade de Conservação.

9 CONCEITOS Ofertante / Beneficiário: Proprietário rural que possui imóvel passível de indenização dentro dos limites internos da Unidade de Conservação e outro fora destes limites que se encontre pendente de cumprimento de manutenção de reserva legal.

10 Por que fazer a Desoneração? Regularização fundiária das UC Possibilita a aquisição por particulares daquelas glebas totalmente inseridas na unidade. Dessa forma, o proprietário rural que está inserido na unidade de conservação pode adquirir outra área para dar continuidade a suas atividades de forma mais ágil e desburocratizada. Regularização do passivo ambiental das propriedades rurais O segundo problema diz respeito à possibilidade de regularização das propriedades, localizadas fora das unidades de conservação, que não possuem reserva legal, sendo esta suprida com a doação de área em UC. Permitindo o licenciamento ambiental de sua propriedade, quando há reserva legal averbada.

11 ÁREAS TOTALMENTE INSERIDAS NAS UNIDADES DE CONSERVAÇÃO A) O ofertante poderá vender o imóvel diretamente a um ou mais beneficiários cujos imóveis não possua em seu interior áreas passíveis de alocação de reserva legal nos % previstos no Código Florestal. A comercialização do imóvel pode feita diretamente entre os particulares, com posterior doação da mesma para o ICMBio.

12 ÁREAS PARCIALMENTE INSERIDAS NAS UNIDADES DE CONSERVAÇÃO A) Áreas parcialmente inseridas na UC em que o proprietário continuará sendo confinante - poderá doar o equivalente à RL de seu imóvel rural na área dentro da UC e ficar isento da obrigação de constituição de reserva legal no restante da área B) Área parcialmente inserida em UC, cuja a sobreposição é maior que o exigivel como reserva legal. O proprietário poderá optar pela doação de no mínimo da RL exigível para o imóvel e negociar o excedente com outros beneficiários.

13 ÁREAS PARCIALMENTE INSERIDAS NAS UNIDADES DE CONSERVAÇÃO C) Área inserida na unidade de conservação é somente uma parte da reserva legal exigível. O proprietário poderá optar por doar a parte que está inserida na unidade ao ICMBio e averbar como reserva legal parcial. Averbando o restante da reserva legal na área remanescente da propriedade ou adquirir outra área na UC e doá-la ao para ao ICMBio, ficando a propriedade quites com a averbação da reserva legal.

14 REBIO DAS PEROBAS - 76% DA ÁREA É PROPRIEDADE DA COMPANHIA MELHORAMENTO DO NORTE DO PARANÁ

15 CRITÉRIOS A DESONERAÇÃO de Reserva Legal em UC não faculta ao beneficiário o direito à conversão de novas áreas para o uso alternativo do solo. Serão excluídas da DESONERAÇÃO as áreas de APP do imóvel beneficiário, ainda que desmatadas. Não serão aceitas como beneficiárias propriedades rurais inseridas em: Unidades de conservação federais, estaduais e municipais Áreas sobrepostas com Comunidades Quilombolas e de outros povos e comunidade tradicionais reconhecidas, salvo se estes forem os beneficiários.

16 INSTRUÇÃO DO PROCESSUAL DOS OFERTANTESICMBio ETAPAS: Documentação Pessoal e dominial do imóvel Mapas e memoriais descritivos DOCUMENTAÇÃO I - RG e CPF, se pessoa física; II - ato constitutivo, estatuto ou contrato social, se sociedades privadas; III - certidão de inteiro teor - cadeia dominial trintenária ou com prazo inferior, se originários de Título Público ou de decisão judicial, transitada em julgado;

17 DOCUMENTAÇÃO IV - Certificado de Cadastro de Imóvel Rural - CCIR atualizado; V planta e memorial descritivo, com níveis de precisão adotados pelo INCRA VI certidões da inexistência de ônus, gravames sobre o imóvel; VII - Certidão Negativa de Débitos de Imóvel Rural (ITR ) emitida pela Receita Federal pela Internet ou por de suas unidades; VIII - comprovação da inexistência de débitos perante o IBAMA pela Internet ou por de suas unidades até que o ICMBio possua sistema de controle próprio;

18 DOCUMENTAÇÃO DE BENEFICIÁRIOS OEMA Documentação Pessoal e dominial do imóvel Mapas e memoriais descritivos da propriedade Análise por imagens de cobertura vegetal atual e alterações ou vistorias em campo Identificação e exclusão do cômputo as áreas ainda florestadas e APPs Definição da área de RL faltante a ser compensada

19 PROCEDIMENTOS NORMATIVOS NA DESONERAÇÃO DE RL Etapas do Processo: Formulação de Edital de convocação conjuntamente com OEMA Publicação (DOU) e divulgação de Edital

20

21 PROCEDIMENTOS NORMATIVOS NA DESONERAÇÃO DE RL Etapas do Processo: Reuniões de Divulgação (Podem ser regionalizadas)

22 PROCEDIMENTOS NORMATIVOS NA DESONERAÇÃO DE RL Etapas do Processo: Instauração sempre a pedido do proprietário Instrução e análise técnica e jurídica dos processos individuais (MESMOS PROCEDIMENTOS DA IN 02/2009 DISPENSANDO A AVALIAÇÃO) Expedição de Termo de Homologação para ofertantes se habilitarem junto ao OEMA, como das áreas passíveis de doação ao ICMBio. Legitimação pelo OEMA da propriedade passível de obter o beneficio

23 Quais imóveis podem ser beneficiários da desoneração de reserva legal? Essa resposta deve ser dada pelo OEMA. Microbacias Bacias Ecossistemas

24

25 CRITÉRIOS Não serão homologados processos cujos proprietários possuam débitos para com o ICMBio, com o IBAMA ou OEMA, decorrentes de aplicação de multas ou de imposição de outras sanções administrativas por infrações ambientais No caso de existir alguma ação judicial contra o IBAMA/ICMBio, para retirar a Homologação deverá ser apresentado o pedido de desistência da ação, devidamente protocolada na Justiça competente.

26 CRITÉRIOS

27 CRITÉRIOS

28 PROCEDIMENTOS NORMATIVOS NA DESONERAÇÃO DE RL Uma vez o imóvel homologado pelo ICMBio o beneficiário deverá efetivar a escritura pública de doação, recaindo sobre o beneficiário as despesas cartoriais e de georreferenciamento. Deverá ser informado na escritura de doação os dados registrais do imóvel beneficiário indicando o dispositivo legal que autoriza a averbação da Reserva Legal Desoneratória, O mediante escritura pública de doação o proprietário deverá averbar na matrícula do imóvel beneficiário a desoneração da Reserva Legal Depois de firmada de Registro de Imóveis a transferência do imóvel ao ICMBio, não serão aceitas desistências desse compromisso.

29 TERMO DE HOMOLOGAÇÃO DA ÁREA PARA FINS DE DESONERAÇÃO DE RESERVA LEGAL NA (NOME DA UNIDADE) TIPO I IMÓVEL APTO A SER ADQUIRIDO 1. PROPRIETÁRIO. Nome / Razão Social: C.P.F. ou C.N.P.J.: 2. CADASTRO DA PROPRIEDADE Nome da Propriedade : Localização: Área total (ha): I.T.R. n : C.C.I.R. n : Matrícula n : Comarca: Livro: Percentual de ocupação em relação à área total da (nome da unidade de conservação): 3. RESULTADO. Esta propriedade está homologada para geração de demanda quanto ao disposto no 6 do Art. 44 da Lei Federal n / 65, alterada pela Medida Provisória n / Cidade, UF CHEFE DA UC/ICMBio

30 TERMO DE HOMOLOGAÇÃO DA ÁREA PARA FINS DE DESONERAÇÃO DE RESERVA LEGAL NA (NOME DA UNIDADE) TIPO II - IMÓVEL JÁ ADQUIRIDO 1. PROPRIETÁRIO Nome / Razão Social: C.P.F. ou C.N.P.J.: 1. CADASTRO DA PROPRIEDADE Nome da Propriedade : Localização: Área total (ha): I.T.R. n : C.C.I.R. n : Matrícula n : Comarca: Livro: Percentual de ocupação em relação à área total da (nome da unidade de conservação): 2. ÁREAS JÁ NEGOCIADAS E NÃO REGISTRADAS Nome / Razão Social do Adquirente (Beneficiário): Documento de compra e venda: Percentual da área adquirida no imóvel interno aos limites da (nome da unidade de conservação): Número do Documento expedido pelo OEMA comprovando que o imóvel do beneficiário está apto para compensação social de reserva legal: 3. RESULTADO. Esta propriedade está homologada para geração de demanda quanto ao disposto no 6 do Art. 44 da Lei Federal n / 65, alterada pela Medida Provisória n / Cidade, UF CHEFE DA UC/ICMBio

31 DESONERAÇÃO DE RL DE PROJETOS DE ASSENTAMENTOS Incra destinou cerca de 10 milhões de hectares de terras para criação de UC para fins de DESONERAÇÃO de reserva legal O Incra obtém o imóvel no interior da Unidade Transfere as áreas ao ICMBio por Concessão de Direito Real de Uso A CDRU possui cláusula autorizativa para que o INCRA proceda a DESONERAÇÃO junto ao OEMA

32 UNIDADES DE CONSERVAÇÃO CRIADAS PARA FIM DE DESONERAÇÃO DE RESERVA LEGAL DE PROJETOS DE ASSENTAMENTOS Nome da Unidade UF Data de Criação Área (ha) Estação Ecológica Mico-Leão-Preto SP ,64 Floresta Nacional de Pau-Rosa AM ,52 Floresta Nacional da Mata Grande GO ,56 Floresta Nacional do Jatuarana AM ,05 Floresta Nacional de São Francisco AC ,18 Floresta Nacional de Santa Rosa do Purus AC ,07 Parque Nacional Campos Amazônicos AM, MT e RO ,82 Parque Nacional de Juruena AM e MT 2006 Floresta Nacional de Mulata PA ,70 Parque Nacional da Serra da Cutia RO ,62 Parque Nacional Montanhas do Tumucumaque AP 2002 Reserva Biológica de Uatumã AM ,62 Reserva Extrativista do Cazumbá-Iracema* AC ,16 Reserva Extrativista Barreiro das Antas RO ,56 Reserva Extrativista Rio Cautário RO ,39 total , , ,05

33

34 Obrigada! (61)

Consolidação Territorial de Unidades de Conservação Federais no Cerrado

Consolidação Territorial de Unidades de Conservação Federais no Cerrado Consolidação Territorial de Unidades de Conservação Federais no Cerrado Eliani Maciel Lima Coordenadora Geral de Consolidação Territorial Brasília Setembro de 2011 CONSOLIDAÇÃO TERRITORIAL Conjunto de

Leia mais

Consolidação Territorial de Unidades de Conservação. Eliani Maciel Lima Coordenadora Geral de Regularização Fundiária

Consolidação Territorial de Unidades de Conservação. Eliani Maciel Lima Coordenadora Geral de Regularização Fundiária Consolidação Territorial de Unidades de Conservação Eliani Maciel Lima Coordenadora Geral de Regularização Fundiária CONSOLIDAÇÃO TERRITORIAL Implantação e gestão territorial das UCs REGULARIZAÇÃO DA SITUAÇÃO

Leia mais

Clipping. Minas Gerais - Caderno 1 - Diário do Executivo - página 18 Ano 122 - Nº 225, Belo Horizonte, sexta-feira, 28 de novembro de 2014

Clipping. Minas Gerais - Caderno 1 - Diário do Executivo - página 18 Ano 122 - Nº 225, Belo Horizonte, sexta-feira, 28 de novembro de 2014 Veículo: Minas Gerais Data: 28/11/2014 Editoria: Diário do Executivo Página: 18 Clipping Minas Gerais - Caderno 1 - Diário do Executivo - página 18 Ano 122 - Nº 225, Belo Horizonte, sexta-feira, 28 de

Leia mais

COTAS DE RESERVA AMBIENTAL. O que são e como criá-las

COTAS DE RESERVA AMBIENTAL. O que são e como criá-las COTAS DE RESERVA AMBIENTAL O que são e como criá-las COTAS DE RESERVA AMBIENTAL O que são e como criá-las! Olá! Você já ouviu falar das Cotas de Reserva Ambiental (CRAs)? O que são Cotas de Reserva Ambiental?

Leia mais

COTAS DE RESERVA AMBIENTAL. O que são, como cria-las e como negocia-las

COTAS DE RESERVA AMBIENTAL. O que são, como cria-las e como negocia-las COTAS DE RESERVA AMBIENTAL O que são, como cria-las e como negocia-las COTAS DE RESERVA AMBIENTAL O que são, como cria-las e como negocia-las! 3 Olá! Você já ouviu falar das Cotas de Reserva Ambiental

Leia mais

COTAS DE RESERVA AMBIENTAL

COTAS DE RESERVA AMBIENTAL ASA Paragominas Agência de Serviços Ambientais de Paragominas COTAS DE RESERVA AMBIENTAL O que são, como criá-las e como negociá-las ASA Paragominas Agência de Serviços Ambientais de Paragominas COTAS

Leia mais

Dispõe sobre a Autorização Prévia à Análise Técnica de Plano de Manejo Florestal Sustentável- APAT, e dá outras providências

Dispõe sobre a Autorização Prévia à Análise Técnica de Plano de Manejo Florestal Sustentável- APAT, e dá outras providências INSTRUÇÃO NORMATIVA MMA Nº 4, DE 11 DE DEZEMBRO DE 2006 Dispõe sobre a Autorização Prévia à Análise Técnica de Plano de Manejo Florestal Sustentável- APAT, e dá outras providências A MINISTRA DE ESTADO

Leia mais

Dados do Cadastrante: Nome: CPF: Data de Nascimento: / / Nome da mãe: Meios de contato: E-mail: Telefone residencial:

Dados do Cadastrante: Nome: CPF: Data de Nascimento: / / Nome da mãe: Meios de contato: E-mail: Telefone residencial: 1. ETAPA CADASTRANTE Dados do Cadastrante: Nome: CPF: Data de Nascimento: / / Nome da mãe: Meios de contato: E-mail: Telefone residencial: Endereço do Cadastrante: Logradouro Número: Complemento: Bairro:

Leia mais

Políticas Públicas para Operacionalizar o CAR Câmara temática de Insumos Agropecuários Brasília, 27 de maio de 2014

Políticas Públicas para Operacionalizar o CAR Câmara temática de Insumos Agropecuários Brasília, 27 de maio de 2014 Políticas Públicas para Operacionalizar o CAR Câmara temática de Insumos Agropecuários Brasília, 27 de maio de 2014 O QUE É O CAR O Cadastro Ambiental Rural - CAR, é o registro público eletrônico de âmbito

Leia mais

IMÓVEIS PRIVADOS EM UNIDADES DE CONSERVAÇÃO DE DOMÍNIO PÚBLICO

IMÓVEIS PRIVADOS EM UNIDADES DE CONSERVAÇÃO DE DOMÍNIO PÚBLICO IMÓVEIS PRIVADOS EM UNIDADES DE CONSERVAÇÃO DE DOMÍNIO PÚBLICO Agosto de 204 Compensação de Reserva Legal Compensação em processos de Licenciamento Essa licença não vale para fotos e ilustrações, que permanecem

Leia mais

1. DOCUMENTOS A SEREM APRESENTADOS

1. DOCUMENTOS A SEREM APRESENTADOS Secretaria de Estado do Meio SEMA-MT Roteiro Básico de Projeto de Desoneração de Área de Reserva Legal (ARL) 1. DOCUMENTOS A SEREM APRESENTADOS I T E M N º. D O C U M E N T O S E X I G I D O S O B S E

Leia mais

CHECK LIST DE PRÉ CADASTRO AMBIENTAL RURAL PRÉ CAR

CHECK LIST DE PRÉ CADASTRO AMBIENTAL RURAL PRÉ CAR CHECK LIST DE PRÉ CADASTRO AMBIENTAL RURAL PRÉ CAR 1. MÓDULO DE IDENTIFICAÇÃO DO IMÓVEL Nome do Imóvel: Município: Imóvel em Zona: [ ] Rural [ ] Expansão Urbana [ ] Urbana Referência de acesso: Endereço

Leia mais

Políticas Públicas para Operacionalizar o CAR

Políticas Públicas para Operacionalizar o CAR Políticas Públicas para Operacionalizar o CAR O QUE ÉO CAR O Cadastro Ambiental Rural - CAR, é o registro público eletrônico de âmbito nacional, obrigatório para todos os imóveis rurais, com a finalidade

Leia mais

DECRETO Nº 2.238, DE 13 DE NOVEMBRO DE 2009.

DECRETO Nº 2.238, DE 13 DE NOVEMBRO DE 2009. DECRETO Nº 2.238, DE 13 DE NOVEMBRO DE 2009. Regulamenta o Programa Mato-grossense de Regularização Ambiental Rural MT LEGAL, disciplina as etapas do Processo de Licenciamento Ambiental de Imóveis Rurais

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DO MARANHÃO SECRETARIA DE ESTADO DE MEIO AMBIENTE E RECURSOS NATURAIS GABINETE SECRETÁRIO PORTARIA N º 064, DE 04 DE AGOSTO DE 2014.

GOVERNO DO ESTADO DO MARANHÃO SECRETARIA DE ESTADO DE MEIO AMBIENTE E RECURSOS NATURAIS GABINETE SECRETÁRIO PORTARIA N º 064, DE 04 DE AGOSTO DE 2014. GOVERNO DO ESTADO DO MARANHÃO SECRETARIA DE ESTADO DE MEIO AMBIENTE E RECURSOS NATURAIS GABINETE SECRETÁRIO PORTARIA N º 064, DE 04 DE AGOSTO DE 2014. Disciplina no âmbito do Estado do Maranhão, os procedimentos

Leia mais

O QUE É O CAR? Lei 12.651/2012 Novo Código Florestal

O QUE É O CAR? Lei 12.651/2012 Novo Código Florestal 1 MARCO LEGAL MARCO LEGAL O QUE É O CAR? Lei 12.651/2012 Novo Código Florestal Cadastro Ambiental Rural CAR: Âmbito Nacional Natureza declaratória Obrigatório para todas as propriedades e posses Base de

Leia mais

Instrução Normativa N 66 Objetivo Etapas Instruções Gerais Instruções sobre documentação

Instrução Normativa N 66 Objetivo Etapas Instruções Gerais Instruções sobre documentação Instrução Normativa N 66 Estabelece procedimentos técnicos e administrativos para a indenização de benfeitorias e a desapropriação de imóveis localizados no interior dos limites do Parque Estadual Acarai.

Leia mais

Mais informações e a lista completa de signatários estão disponíveis no site da iniciativa, em www.dialogoflorestal.org.br.

Mais informações e a lista completa de signatários estão disponíveis no site da iniciativa, em www.dialogoflorestal.org.br. APRESENTAÇÃO Este documento apresenta em detalhes as propostas consolidadas pelo Diálogo Florestal como contribuição ao debate sobre a revisão do Código Florestal Brasileiro, em curso no Congresso Nacional.

Leia mais

1. DOCUMENTOS A SEREM APRESENTADOS

1. DOCUMENTOS A SEREM APRESENTADOS Secretaria de Estado do Meio SEMA-MT Roteiro Básico de Projeto de Compensação de Área de Reserva Legal (ARL) 1. DOCUMENTOS A SEREM APRESENTADOS I T E M N º. D O C U M E N T O S E X I G I D O S O B S E

Leia mais

ENTREVISTA COLETIVA. Senadora Kátia Abreu Presidente da CNA. 10 de julho de 2013. Compromisso com o Brasil

ENTREVISTA COLETIVA. Senadora Kátia Abreu Presidente da CNA. 10 de julho de 2013. Compromisso com o Brasil ENTREVISTA COLETIVA Senadora Kátia Abreu Presidente da CNA 10 de julho de 2013 Compromisso com o Brasil 1 Uso do Solo no Brasil Cidades e Infraestrutura 0,2% Terras Devolutas do Incra 17,6% Outros Usos:

Leia mais

Documentação Necessária para Certificação e Registro de Imóveis Rurais

Documentação Necessária para Certificação e Registro de Imóveis Rurais Documentação Necessária para Certificação e Registro de Imóveis Rurais Diferença entre Registro, Certidão e Matrícula Diferenças entre Averbar e Registrar Necessidade de Retificar um Registro ( retificação

Leia mais

Divisão de. Avaliação e Perícia

Divisão de. Avaliação e Perícia Divisão de Avaliação e Perícia índice 3 5 6 a scot consultoria serviços de avaliação e perícia avaliação de imóveis rurais SUgestão de divisão de propriedades rurais Laudo de comprovação de produtividade

Leia mais

DOCUMENTAÇÃO NECESSÁRIA PARA INSTRUÇÃO DOS PROCESSOS DE RESERVA LEGAL

DOCUMENTAÇÃO NECESSÁRIA PARA INSTRUÇÃO DOS PROCESSOS DE RESERVA LEGAL DOCUMENTAÇÃO NECESSÁRIA PARA INSTRUÇÃO DOS PROCESSOS DE RESERVA LEGAL Atenção: Esta lista de documentos tem vigência até que o Cadastro Ambiental Rural (CAR) seja efetivamente implantado por ato da Ministra

Leia mais

Código de Processo Civil, encontramos regras nesse sentido nos artigos 1003 e seguintes, 1022 e seguintes, artigo 1026.

Código de Processo Civil, encontramos regras nesse sentido nos artigos 1003 e seguintes, 1022 e seguintes, artigo 1026. Escritura pública de inventário e partilha Documentos Necessários A relação de documentos necessários para uma escritura pública de inventário e partilha, especialmente quando contemplam bens imóveis,

Leia mais

Sistema de Cadastro Ambiental Rural. Diretoria de Uso Sustentável da Biodiversidade e Florestas

Sistema de Cadastro Ambiental Rural. Diretoria de Uso Sustentável da Biodiversidade e Florestas Sistema de Cadastro Ambiental Rural Diretoria de Uso Sustentável da Biodiversidade e Florestas CAR - Lei 12.651/2012: Cadastro Ambiental Rural Lei 12.651/2012 É criado o Cadastro Ambiental Rural - CAR,

Leia mais

Lei 12.651/2012. Prof. Dr. Rafaelo Balbinot Departamento. de Eng. Florestal UFSM Frederico Westphalen

Lei 12.651/2012. Prof. Dr. Rafaelo Balbinot Departamento. de Eng. Florestal UFSM Frederico Westphalen Lei 12.651/2012 Prof. Dr. Rafaelo Balbinot Departamento. de Eng. Florestal UFSM Frederico Westphalen Considerações Padrão Legal X Padrão de Qualidade Capacitação para aplicação da lei Análise individual

Leia mais

Políticas Públicas para Operacionalizar o CAR

Políticas Públicas para Operacionalizar o CAR Políticas Públicas para Operacionalizar o CAR O QUE É O CAR O Cadastro Ambiental Rural - CAR, é o registro público eletrônico de O Cadastro Ambiental Rural - CAR, é o registro público eletrônico de âmbito

Leia mais

Relação de Documentos OBRIGATÓRIOS a ser encaminhada pela UTE para o Agente Financeiro UTE CÓDIGO DA PROPOSTA - -

Relação de Documentos OBRIGATÓRIOS a ser encaminhada pela UTE para o Agente Financeiro UTE CÓDIGO DA PROPOSTA - - UTE INFORMAÇÕES PARA CONTATO: NOME: TELEFONES: ( ) EMAIL: AGENTE FINANCEIRO DE ENCAMINHAMENTO DA PROPOSTA: ( ) BANCO DO BRASIL ( ) BANCO DO NORDESTE ( ) CAIXA ECONÔMICA FEDERAL LINHA DE FINANCIAMENTO:

Leia mais

Informações necessárias para inscrição de imóvel no Cadastro Ambiental Rural - CAR

Informações necessárias para inscrição de imóvel no Cadastro Ambiental Rural - CAR Informações necessárias para inscrição de imóvel no Cadastro Ambiental Rural - CAR Dados do imóvel (Todos os campos devem ser obrigatoriamente preenchidos) Nome imóvel rural:fazenda Sertão dos Freires

Leia mais

Relação de Documentos OBRIGATÓRIOS a ser encaminhado pela UTE ao Agente Financeiro UTE CÓDIGO DA PROPOSTA - -

Relação de Documentos OBRIGATÓRIOS a ser encaminhado pela UTE ao Agente Financeiro UTE CÓDIGO DA PROPOSTA - - UTE INFORMAÇÕES PARA CONTATO: NOME: TELEFONE: ( ) EMAIL: AGENTE FINANCEIRO DE ENCAMINHAMENTO DA PROPOSTA: ( ) BANCO DO BRASIL ( ) BANCO DO NORDESTE ( ) CAIXA ECONÔMICA FEDERAL LINHA DE FINANCIAMENTO: (

Leia mais

PORTARIA Nº 98 DE 11/06/2010 (Estadual - Minas Gerais) Data D.O.: 12/06/2010

PORTARIA Nº 98 DE 11/06/2010 (Estadual - Minas Gerais) Data D.O.: 12/06/2010 PORTARIA Nº 98 DE 11/06/2010 (Estadual - Minas Gerais) Data D.O.: 12/06/2010 Dispõe sobre a autorização para recebimento e homologação de laudos técnico-ambientais e plantas georreferenciadas, elaborados

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DO MEIO AMBIENTE INSTITUTO CHICO MENDES DE CONSERVAÇÃO DA BIODIVERSIDADE INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº, DE DE DE 2011

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DO MEIO AMBIENTE INSTITUTO CHICO MENDES DE CONSERVAÇÃO DA BIODIVERSIDADE INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº, DE DE DE 2011 SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DO MEIO AMBIENTE INSTITUTO CHICO MENDES DE CONSERVAÇÃO DA BIODIVERSIDADE INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº, DE DE DE 2011 Regula, no âmbito do Instituto Chico Mendes, as diretrizes,

Leia mais

REFLEXOS NO REGISTRO DE IMÓVEIS DO NOVO CÓDIGO FLORESTAL

REFLEXOS NO REGISTRO DE IMÓVEIS DO NOVO CÓDIGO FLORESTAL REFLEXOS NO REGISTRO DE IMÓVEIS DO NOVO CÓDIGO FLORESTAL Maria Aparecida Bianchin Pacheco Registradora de Imóveis de Poxoréu-MT Recentemente a Câmara Federal disponibilizou o texto contendo a redação final

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO À DOCUMENTAÇÃO NECESSÁRIA PARA INSTRUÇÃO DOS PROCESSOS DE RESERVA LEGAL

GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO À DOCUMENTAÇÃO NECESSÁRIA PARA INSTRUÇÃO DOS PROCESSOS DE RESERVA LEGAL À DOCUMENTAÇÃO NECESSÁRIA PARA INSTRUÇÃO DOS PROCESSOS DE RESERVA LEGAL Documentação prevista na Lei Federal 12.51 de 25 de maio de 2012: 1 - identificação do proprietário ou possuidor rural; 2 - comprovação

Leia mais

PROVIMENTO Nº 36 /2013 CGJ - MT

PROVIMENTO Nº 36 /2013 CGJ - MT PROVIMENTO Nº 36 /2013 CGJ - MT Dispõe sobre a padronização dos procedimentos de averbação de georreferenciamento e registro de Títulos Definitivos de Domínio emitidos pelo Poder Público, Estadual e/ou

Leia mais

Cadastro Ambiental Rural

Cadastro Ambiental Rural Cadastro Ambiental Rural E suas possíveis contribuições para a gestão de bacias hidrográficas Botucatu 28/06/2013 Caroline Vigo Cogueto Centro de Monitoramento Coordenadoria de Biodiversidade e Recursos

Leia mais

CARTILHA CADASTRO AMBIENTAL RURAL

CARTILHA CADASTRO AMBIENTAL RURAL CARTILHA CADASTRO AMBIENTAL RURAL O QUE É O CADASTRO AMBIENTAL RURAL CAR? Criado pela Lei Federal nº 12.651/2012, que institui o NOVO CÓDIGO FLORESTAL BRASILEIRO, registro público eletrônico de âmbito

Leia mais

34º Café com Sustentabilidade 21 de agosto de 2013 São Paulo/SP

34º Café com Sustentabilidade 21 de agosto de 2013 São Paulo/SP 34º Café com Sustentabilidade 21 de agosto de 2013 São Paulo/SP Regulamentação CAR e PRA - Lei nº 12.651/2012: cria o CAR e o Programa de Regularização Ambiental (PRA). - Regulamentada pelo Decreto nº

Leia mais

Saiba mais sobre o Novo Código Florestal Brasileiro e o CAR COLADO NA CAPA

Saiba mais sobre o Novo Código Florestal Brasileiro e o CAR COLADO NA CAPA Saiba mais sobre o Novo Código Florestal Brasileiro e o CAR COLADO NA CAPA Índice O que o agricultor brasileiro deve saber sobre o Novo Código Florestal?...1 Começando a regularizar o imóvel rural...2

Leia mais

AMAZÔNIA: NOVOS MECANISMOS LEGAIS PARA REDUÇÃO DO DESMATAMENTO 1

AMAZÔNIA: NOVOS MECANISMOS LEGAIS PARA REDUÇÃO DO DESMATAMENTO 1 AMAZÔNIA: NOVOS MECANISMOS LEGAIS PARA REDUÇÃO DO DESMATAMENTO 1 Carlos Felipe de Andrade Abirached², Lívia Marques Borges³ ² Advogado, especialista em Direito Ambiental. Mestrando em Política e Gestão

Leia mais

O QUE É O CAR? Lei 12.651/2012 Novo Código Florestal

O QUE É O CAR? Lei 12.651/2012 Novo Código Florestal 1 MARCO LEGAL MARCO LEGAL O QUE É O CAR? Lei 12.651/2012 Novo Código Florestal Cadastro Ambiental Rural CAR: Âmbito Nacional Natureza declaratória Obrigatório para todas as propriedades e posses Base de

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos DECRETO Nº 4.449, DE 30 DE OUTUBRO DE 2002. Texto compilado Regulamenta a Lei n o 10.267, de 28 de agosto de 2001, que altera dispositivos

Leia mais

http://www4.planalto.gov.br/legislacao/resenha-diaria/2012/maio-resenhadiaria#content

http://www4.planalto.gov.br/legislacao/resenha-diaria/2012/maio-resenhadiaria#content http://www4.planalto.gov.br/legislacao/resenha-diaria/2012/maio-resenhadiaria#content Lei nº 12.651, de 25.5.2012 - Dispõe sobre a proteção da vegetação nativa; altera as Leis n os 6.938, de 31 de agosto

Leia mais

Entendendo o Novo Código Florestal II CBRA 2012. Eduardo Chagas Engº Agrônomo, M.Sc Chefe DRNRE / IDAF

Entendendo o Novo Código Florestal II CBRA 2012. Eduardo Chagas Engº Agrônomo, M.Sc Chefe DRNRE / IDAF Entendendo o Novo Código Florestal II CBRA 2012 Eduardo Chagas Engº Agrônomo, M.Sc Chefe DRNRE / IDAF O Idaf por definição O IDAF, é a entidade responsável pela execução da política, florestal, bem como

Leia mais

03 de Dezembro de 2015

03 de Dezembro de 2015 Página 1 de 9 Marco Legal pertinente à área florestal no Brasil (1965 ao presente) Data de publicação Ato ou Lei Função 1 1965 Código Florestal Brasileiro Define diretrizes gerais para o uso e conservação

Leia mais

Portaria IEF nº 30, de 03 de fevereiro de 2015.

Portaria IEF nº 30, de 03 de fevereiro de 2015. Portaria IEF nº 30, de 03 de fevereiro de 2015. Estabelece diretrizes e procedimentos para o cumprimento da compensação ambiental decorrente do corte e da supressão de vegetação nativa pertencente ao bioma

Leia mais

Entendendo o Código Florestal. II Congresso Brasileiro de Reflorestamento Ambiental Novembro 23 de Outubro de 2012

Entendendo o Código Florestal. II Congresso Brasileiro de Reflorestamento Ambiental Novembro 23 de Outubro de 2012 Entendendo o Código Florestal II Congresso Brasileiro de Reflorestamento Ambiental Novembro 23 de Outubro de 2012 Tópicos abordados hoje: * Florestas no Planejamento Federal; * Lei 12.651/12 Estrutura

Leia mais

Senado Federal. Senador. Brasília DF

Senado Federal. Senador. Brasília DF Senado Federal Senador Brasília DF Apresentação O Cadastro Ambiental Rural CAR é um instrumento de reconhecimento e regularização das propriedades rurais. Foi criado pelo novo Código Florestal Brasileiro,

Leia mais

FORMULÁRIOS PARA AUTORIZAÇÃO DE RECUPERAÇÃO OU RESTAURAÇÃO DE ÁREAS PROTEGIDAS COM SUPRESSÃO DE ESPÉCIES EXÓTICAS

FORMULÁRIOS PARA AUTORIZAÇÃO DE RECUPERAÇÃO OU RESTAURAÇÃO DE ÁREAS PROTEGIDAS COM SUPRESSÃO DE ESPÉCIES EXÓTICAS CONDIÇÃO OBRIGATÓRIA EXECUÇÃO DE PROJETO DE RECUPERAÇÃO DAS ÁREAS CONSIDERADAS DE PRESERVAÇÃO PERMANENTE ATINGIDAS COM PLANTIOS E MANUTENÇÃO DE ÁRVORES NATIVAS DA REGIÃO E/OU CONDUÇÃO DA REGENERAÇÃO NATURAL,

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DO PARANÁ PODER EXECUTIVO DECRETO Nº 3.320, DE 12 DE JULHO DE 2004 (D.O.E.PR. Nº 6769 DE 12/07/2004)

GOVERNO DO ESTADO DO PARANÁ PODER EXECUTIVO DECRETO Nº 3.320, DE 12 DE JULHO DE 2004 (D.O.E.PR. Nº 6769 DE 12/07/2004) GOVERNO DO ESTADO DO PARANÁ PODER EXECUTIVO DECRETO Nº 3.320, DE 12 DE JULHO DE 2004 (D.O.E.PR. Nº 6769 DE 12/07/2004) Aprova os critérios, normas, procedimentos e conceitos aplicáveis ao SISLEG Sistema

Leia mais

Faço saber que a Assembleia Legislativa do Estado do Tocantins decreta e eu sanciono a seguinte Lei: CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

Faço saber que a Assembleia Legislativa do Estado do Tocantins decreta e eu sanciono a seguinte Lei: CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES LEI Nº 2.713, DE 9 DE MAIO DE 2013. Publicada no Diário Oficial nº 3.876 Institui o Programa de Adequação Ambiental de Propriedade e Atividade Rural TO-LEGAL, e adota outras providências. O Governador

Leia mais

A N E X O LEGISLAÇÃO AMBIENTAL

A N E X O LEGISLAÇÃO AMBIENTAL A N E X O V LEGISLAÇÃO AMBIENTAL ASPECTOS DA LEGISLAÇÃO AMBIENTAL REFERENTE AO MANEJO FLORESTAL 1. DA LEGISLAÇÃO AMBIENTAL BRASILEIRA A legislação ambiental traduz um sistema de princípios e normas jurídicas

Leia mais

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL ASSEMBLEIA LEGISLATIVA Gabinete de Consultoria Legislativa

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL ASSEMBLEIA LEGISLATIVA Gabinete de Consultoria Legislativa ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL ASSEMBLEIA LEGISLATIVA Gabinete de Consultoria Legislativa DECRETO Nº 46.519, DE 22 DE JULHO DE 2009. (publicado no DOE nº 140, de 24 de julho de 2009) Regulamenta artigos da

Leia mais

DECRETO FEDERAL N 1.282, DE 19 DE OUTUBRO DE 1994 Regulamenta os arts. 15, 19, 20 e 21 da Lei n 4.771, de 15 de setembro de 1965, e dá outras

DECRETO FEDERAL N 1.282, DE 19 DE OUTUBRO DE 1994 Regulamenta os arts. 15, 19, 20 e 21 da Lei n 4.771, de 15 de setembro de 1965, e dá outras DECRETO FEDERAL N 1.282, DE 19 DE OUTUBRO DE 1994 Regulamenta os arts. 15, 19, 20 e 21 da Lei n 4.771, de 15 de setembro de 1965, e dá outras providências. O PRESIDENTE DA REPÚBLICA, no uso das atribuições

Leia mais

Instrução Normativa 004 de 16 de maio de 2005 da Bahia

Instrução Normativa 004 de 16 de maio de 2005 da Bahia Instrução Normativa 004 de 16 de maio de 2005 da Bahia Publicado no D.O.E. de 17 de maio de 2005. Orienta os órgãos da Administração Pública do Poder Executivo Estadual, quanto à incorporação de imóveis

Leia mais

Parabéns! Agora que a sua cota já está contemplada e você já recebeu sua CARTA DE CRÉDITO, você poderá concretizar o seu projeto.

Parabéns! Agora que a sua cota já está contemplada e você já recebeu sua CARTA DE CRÉDITO, você poderá concretizar o seu projeto. Orientações para aquisição de Bens Imóveis Parabéns! Agora que a sua cota já está contemplada e você já recebeu sua CARTA DE CRÉDITO, você poderá concretizar o seu projeto. Lembrando que a análise do seu

Leia mais

AMBIENTAL E NEGÓCIOS IMOBILIÁRIOS SOBRE O CADASTRO AMBIENTAL RURAL - ( CAR )

AMBIENTAL E NEGÓCIOS IMOBILIÁRIOS SOBRE O CADASTRO AMBIENTAL RURAL - ( CAR ) AMBIENTAL E NEGÓCIOS IMOBILIÁRIOS 29/04/2015 27 PERGUNTAS E RESPOSTAS DIRETAS E ESSENCIAIS SOBRE O CADASTRO AMBIENTAL RURAL - ( CAR ) ÍNDICE POR ASSUNTO ITENS Nº Informações Gerais 1, 4, 9 Responsabilidade

Leia mais

LEI Nº 6.557 O GOVERNADOR DO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO CAPÍTULO I DAS TERRAS PÚBLICAS E DEVOLUTAS

LEI Nº 6.557 O GOVERNADOR DO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO CAPÍTULO I DAS TERRAS PÚBLICAS E DEVOLUTAS LEI Nº 6.557 O GOVERNADOR DO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO Dispõe sobre as terras de domínio do Estado e sua atuação no processo de discriminação e regularização fundiária e dá outras providências. Lei: Faço

Leia mais

LEGISLAÇÃO AMBIENTAL DE INTERFACE COM AS FLORESTAS PLANTADAS EM MS. Política Ambiental para o Setor Florestal

LEGISLAÇÃO AMBIENTAL DE INTERFACE COM AS FLORESTAS PLANTADAS EM MS. Política Ambiental para o Setor Florestal LEGISLAÇÃO AMBIENTAL DE INTERFACE COM AS FLORESTAS PLANTADAS EM MS Principais Objetivos da Política Ambiental de MS para o Setor Florestal Reduzir a pressão sobre a vegetação nativa, especialmente aquela

Leia mais

SISLEG SISTEMA ESTADUAL DE MANUTENÇÃO, RECUPERAÇÃO E PROTEÇÃO DA RESERVA LEGAL E DAS ÁREAS DE PRESERVAÇÃO PERMANENTE

SISLEG SISTEMA ESTADUAL DE MANUTENÇÃO, RECUPERAÇÃO E PROTEÇÃO DA RESERVA LEGAL E DAS ÁREAS DE PRESERVAÇÃO PERMANENTE SISLEG SISTEMA ESTADUAL DE MANUTENÇÃO, RECUPERAÇÃO E PROTEÇÃO DA RESERVA LEGAL E DAS ÁREAS DE PRESERVAÇÃO PERMANENTE ÍNDICE DE CAPÍTULOS CAPÍTULO I GESTÃO DO SISLEG CAPÍTULO II OPERACIONALIZAÇÃO DO SISLEG

Leia mais

POR DENTRO DO NOVO SISTEMA NACIONAL DE CADASTRO RURAL

POR DENTRO DO NOVO SISTEMA NACIONAL DE CADASTRO RURAL POR DENTRO DO NOVO SISTEMA NACIONAL DE CADASTRO RURAL Ementa O que é CCIR Diferença entre CCIR, SNCR, NIRF e ITR Número do Código INCRA é o CCIR? Legislação pertinente O que é o Cadastro de Imóvel Rural

Leia mais

Curso de Especialização de Gestão Pública e Meio Ambiente. Disciplina de Legislação Ambiental. Professora Cibele Rosa Gracioli

Curso de Especialização de Gestão Pública e Meio Ambiente. Disciplina de Legislação Ambiental. Professora Cibele Rosa Gracioli Curso de Especialização de Gestão Pública e Meio Ambiente Disciplina de Legislação Ambiental Professora Cibele Rosa Gracioli SISTEMA NACIONAL DE UNIDADES DE CONSERVAÇÃO DA NATUREZA - SNUC Lei 9.985 de

Leia mais

NORMA AMBIENTAL VALEC Nº 21 RELOCAÇÃO E AVERBAÇÃO DE RESERVAS LEGAIS INTERCEPTADAS

NORMA AMBIENTAL VALEC Nº 21 RELOCAÇÃO E AVERBAÇÃO DE RESERVAS LEGAIS INTERCEPTADAS NORMA AMBIENTAL VALEC Nº 21 RELOCAÇÃO E AVERBAÇÃO DE RESERVAS LEGAIS INTERCEPTADAS SUMÁRIO 1. MOTIVAÇÃO... 1 2. OBJETIVO... 2 3. ASPECTOS LEGAIS... 2 4. DIRETRIZES... 2 5. MÉTODOS E RECURSOS... 3 5.1.1.

Leia mais

Prezado (a) Consorciado (a), Parabéns pela contemplação!

Prezado (a) Consorciado (a), Parabéns pela contemplação! Prezado (a) Consorciado (a), Parabéns pela contemplação! Para realizar sua contemplação providenciar a documentação solicitada abaixo e levar até uma loja do Magazine Luiza ou representação autorizada

Leia mais

8º. Curso de Atualização em Eucaliptocultura. Adequação Legal da Propriedade Rural

8º. Curso de Atualização em Eucaliptocultura. Adequação Legal da Propriedade Rural 8º. Curso de Atualização em Eucaliptocultura Adequação Legal da Propriedade Rural Eng o. F tal. Msc. João Carlos Teixeira Mendes jctmende@esalq.usp.br Departamento de Ciências Florestais Estação Experimental

Leia mais

ALCANCE TERRITORIAL DA LEGISLAÇÃO AMBIENTAL E A CONSOLIDAÇÃO DO USO AGROPECUÁRIO DE TERRAS NO BRASIL

ALCANCE TERRITORIAL DA LEGISLAÇÃO AMBIENTAL E A CONSOLIDAÇÃO DO USO AGROPECUÁRIO DE TERRAS NO BRASIL Po por Ana_Cotta ALCANCE TERRITORIAL DA LEGISLAÇÃO AMBIENTAL E A CONSOLIDAÇÃO DO USO AGROPECUÁRIO DE TERRAS NO BRASIL Alcance territorial da legislação ambiental e a consolidação do uso agropecuário de

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO

GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO Decreto nº 53.939, de 6 de janeiro de 2009 Dispõe sobre a manutenção, recomposição, condução da regeneração natural, compensação e composição da área de Reserva Legal de

Leia mais

Dispositivos da Lei. Destaques. Áreas de Preservação Permanente (APPs)

Dispositivos da Lei. Destaques. Áreas de Preservação Permanente (APPs) Cursos d água naturais perenes e intermitentes excluídos os efêmeros: art. 4º, inciso I. A proteção vale para os cursos d água naturais. Variados cursos d água, como resultantes de retificações, canalizações

Leia mais

I - Peritos do Ministério Público do Estado de Minas Gerais conforme Resolução PGJMG 31/2008;

I - Peritos do Ministério Público do Estado de Minas Gerais conforme Resolução PGJMG 31/2008; Portaria nº 98, de 11 de junho de 2010 Dispõe sobre a autorização para recebimento e homologação de laudos técnicoambientais e plantas georreferenciadas, elaborados por profissionais bilitados não servidores

Leia mais

LEI N. 1.382, DE 5 DE MARÇO DE 2001. Dispõe sobre as terras públicas do Estado do Acre e dá outras providências. GOVERNADOR DO ESTADO DO ACRE

LEI N. 1.382, DE 5 DE MARÇO DE 2001. Dispõe sobre as terras públicas do Estado do Acre e dá outras providências. GOVERNADOR DO ESTADO DO ACRE LEI N. 1.382, DE 5 DE MARÇO DE 2001 D.O.E. N. 7.985, de 12.3.2001 EMENTA: "Dispõe sobre as terras públicas do Estado do Acre, e dá outras providências." ORIGEM: Projeto de Lei n. 1/2001 AUTORIA: PODER

Leia mais

Tema: Reserva Legal. Familiar/MMA

Tema: Reserva Legal. Familiar/MMA Tema: Reserva Legal Norma atual Proposta 1 Proposta Agricultura Proposta Movimento MAPA/ruralistas Familiar/MMA Socioambientalista Recuperação de RL: exige a Reconhecimento de Não aceitar anistia para

Leia mais

b) cinqüenta hectares, se localizada no polígono das secas ou a leste do Meridiano de 44º W, do Estado do Maranhão; e

b) cinqüenta hectares, se localizada no polígono das secas ou a leste do Meridiano de 44º W, do Estado do Maranhão; e MEDIDA PROVISÓRIA N o 2.166-67, DE 24 DE AGOSTO DE 2001. Altera os arts. 1 o, 4 o, 14, 16 e 44, e acresce dispositivos à Lei n o 4.771, de 15 de setembro de 1965, que institui o Código Florestal, bem como

Leia mais

ADILTON DOMINGOS SACHETTI. 19 de agosto de 2009

ADILTON DOMINGOS SACHETTI. 19 de agosto de 2009 ADILTON DOMINGOS SACHETTI 19 de agosto de 2009 Programa Mato-Grossense de Regularizaçã ção o Ambiental Rural MT-LEGAL O que é o Licenciamento Ambiental Atual É o Instrumento da Política Nacional do Meio

Leia mais

PUBLICADA NO DIÁRIO OFICIAL Nº 1.786 DE 24/04/98. LEI Nº 197 DE 08 DE ABRIL DE 1998

PUBLICADA NO DIÁRIO OFICIAL Nº 1.786 DE 24/04/98. LEI Nº 197 DE 08 DE ABRIL DE 1998 PUBLICADA NO DIÁRIO OFICIAL Nº 1.786 DE 24/04/98. LEI Nº 197 DE 08 DE ABRIL DE 1998 Dispõe sobre as terras de domínio do Estado de Roraima e sua atuação no processo de Reforma Agrária, Regularização Fundiária

Leia mais

ESTADO DE GOIÁS SECRETARIA DO MEIO AMBIENTE E DOS RECURSOS HÍDRICOS CONSELHO ESTADUAL DO MEIO AMBIENTE. RESOLUÇÃO n. 008/ 2010

ESTADO DE GOIÁS SECRETARIA DO MEIO AMBIENTE E DOS RECURSOS HÍDRICOS CONSELHO ESTADUAL DO MEIO AMBIENTE. RESOLUÇÃO n. 008/ 2010 ESTADO DE GOIÁS SECRETARIA DO MEIO AMBIENTE E DOS RECURSOS HÍDRICOS CONSELHO ESTADUAL DO MEIO AMBIENTE RESOLUÇÃO n. 008/ 2010 Dispõe sobre a exploração de florestas energéticas e comerciais originárias

Leia mais

Bradesco Administradora de Consórcios Ltda.

Bradesco Administradora de Consórcios Ltda. Prezado(a) Consorciado(a), Para melhor atendê-lo, elaboramos este Guia Prático de Contratação de Imóvel destacando as modalidades de aquisição, fases do processo, documentos necessários, emissão e registro

Leia mais

Georreferenciamento de Imóveis Rurais SIGEF

Georreferenciamento de Imóveis Rurais SIGEF Georreferenciamento de Imóveis Rurais SIGEF O Sistema de Gestão Fundiária (SIGEF) é uma ferramenta eletrônica desenvolvida pelo Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (INCRA) e pelo Ministério

Leia mais

ACT entre OCB e MMA CAR REGULARIZAÇÃO AMBIENTAL. Brasilia, 13 maio de 2013.

ACT entre OCB e MMA CAR REGULARIZAÇÃO AMBIENTAL. Brasilia, 13 maio de 2013. entre OCB e MMA CAR REGULARIZAÇÃO AMBIENTAL Brasilia, 13 maio de 2013. Fato motivador Lei 12.651/2012 Desoneração da regularização ambiental das propriedades, através da metodologia do cadastro ambiental

Leia mais

I requerimento preenchido e assinado pelo requerente ou representante legal;

I requerimento preenchido e assinado pelo requerente ou representante legal; Instrução Normativa nº 006, de 30 de setembro de 2013. O Diretor Presidente do Instituto de Defesa Agropecuária e Florestal do Espírito Santo- IDAF, usando das atribuições que lhe confere o artigo 35 da

Leia mais

LEI COMPLEMENTAR Nº 149 DE 16 DE OUTUBRO DE 2009.

LEI COMPLEMENTAR Nº 149 DE 16 DE OUTUBRO DE 2009. LEI COMPLEMENTAR Nº 149 DE 16 DE OUTUBRO DE 2009. Cria o Programa Roraimense de Regularização Ambiental Rural RR SUSTENTÁVEL, disciplina as etapas do Processo de Licenciamento Ambiental de Imóveis Rurais

Leia mais

SERFAL Secretaria Extraordinária ria de Regularização Fundiária da Amazônia Legal

SERFAL Secretaria Extraordinária ria de Regularização Fundiária da Amazônia Legal SERFAL Secretaria Extraordinária ria de Regularização Fundiária da Amazônia Legal SIPAM INCRA Ministérios do Desenvolvimento Agrário e da Defesa Programa Terra Legal Em 2009: Programa Terra Legal é criado,

Leia mais

I SEMINÁRIO ESTADUAL DE ASSUNTOS FUNDIÁRIOS E AMBIENTAIS

I SEMINÁRIO ESTADUAL DE ASSUNTOS FUNDIÁRIOS E AMBIENTAIS QUESTÕES FUNDIÁRIAS E AMBIENTAIS NO REGISTRO DE IMÓVEIS I SEMINÁRIO ESTADUAL DE ASSUNTOS FUNDIÁRIOS E AMBIENTAIS Maria Aparecida Bianchin Pacheco Registradora de Imóveis e de TD de Poxoréu-MT Representante

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DE RONDÔNIA SECRETARIA DE ESTADO DO DESENVOLVIMENTO AMBIENTAL SEDAM.

GOVERNO DO ESTADO DE RONDÔNIA SECRETARIA DE ESTADO DO DESENVOLVIMENTO AMBIENTAL SEDAM. GOVERNO DO ESTADO DE RONDÔNIA SECRETARIA DE ESTADO DO DESENVOLVIMENTO AMBIENTAL SEDAM. INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 01 DE 30 DE MAIO DE 2011 Normatiza a atividade de silvicultura econômica com espécies nativas

Leia mais

Cadastro Ambiental Rural - CAR. Objetivos. Dúvidas mais frequentes. Áreas de Preservação Permanente - APP

Cadastro Ambiental Rural - CAR. Objetivos. Dúvidas mais frequentes. Áreas de Preservação Permanente - APP Orientações básicas Cadastro Ambiental Rural - CAR O CAR é o registro público eletrônico das informações ambientais dos imóveis rurais. Objetivos Promover a identificação e integração das informações

Leia mais

Interessantíssima pesquisa fez Benedito Ferreira Marques 1, que em sua obra muito bem lembrou que:

Interessantíssima pesquisa fez Benedito Ferreira Marques 1, que em sua obra muito bem lembrou que: 1 CADASTRO AMBIENTAL RURAL, CONTAGEM REGRESSIVA: Definições Importantes e a Demanda do Agronegócio Sul-Mato-Grossense 1. SOBRE O CAR, DEFINIÇÕES, VANTAGENS E DESVANTAGENS Em 06 de Maio deste ano de 2014,

Leia mais

Bioindicadores Ambientais (BAM36AM) Sistema Nacional de Unidades de Conservação

Bioindicadores Ambientais (BAM36AM) Sistema Nacional de Unidades de Conservação Bioindicadores Ambientais (BAM36AM) Sistema Nacional de Unidades de Conservação Unidades de Conservação SNUC Sistema Nacional de Unidades de Conservação Sistema Nacional de Unidades de Conservação Lei

Leia mais

ASSEMBLÉIA LEGISLATIVA DO ESTADO DE MATO GROSSO SECRETARIA DE SERVIÇOS LEGISLATIVOS

ASSEMBLÉIA LEGISLATIVA DO ESTADO DE MATO GROSSO SECRETARIA DE SERVIÇOS LEGISLATIVOS Autor: Poder Executivo LEI COMPLEMENTAR Nº 343, DE 24 DE DEZEMBRO DE 2008 - D.O. 24.12.08. Cria o Programa Mato-grossense de Regularização Ambiental Rural MT LEGAL, disciplina as etapas do Processo de

Leia mais

Iniciativa Verde. Pontos para aplicação do novo Código Florestal, Lei 12.651/12

Iniciativa Verde. Pontos para aplicação do novo Código Florestal, Lei 12.651/12 Iniciativa Verde Pontos para aplicação do novo Código Florestal, Lei 12.651/12 Roberto Ulisses Resende São Paulo, março de 2013 Introdução Esta é a primeira versão do documento elaborado pela Iniciativa

Leia mais

REGISTRO DE LOTEAMENTO / DESMEMBRAMENTO

REGISTRO DE LOTEAMENTO / DESMEMBRAMENTO REGISTRO DE LOTEAMENTO / DESMEMBRAMENTO (Lei 6.766/79 alterada pela Lei 9.785/99 e Lei Estadual 7.943/2004) Lei 6.766/1979 - Art. 2º.: 1º - Considera-se loteamento a subdivisão de gleba em lotes destinados

Leia mais

POLÍTICA FLORESTAL E O NOVO CÓDIGO

POLÍTICA FLORESTAL E O NOVO CÓDIGO POLÍTICA FLORESTAL E O NOVO CÓDIGO (Lei Federal n. 12.651/12) PROF. DR. RAFAEL COSTA FREIRIA E-MAIL: RAFAELFREIRIA@COM4.COM.BR DISCIPLINA: DIREITO AMBIENTAL Fundamentos e Temas de Trabalho na Questão Florestal

Leia mais

GEORREFERENCIAMENTO E CERTIFICAÇÃO

GEORREFERENCIAMENTO E CERTIFICAÇÃO GEORREFERENCIAMENTO E CERTIFICAÇÃO DE IMÓVEIS RURAIS Curitiba Dezembro/2013 Fábio Pagliosa Ulkowski - Engenheiro Cartógrafo Analista em Reforma e Desenvolvimento Agrário INCRA-PR SUMÁRIO 1. O Georreferenciamento

Leia mais

2.3 SUBPROGRAMA DE COMPENSAÇÃO DAS ÁREAS DE RESERVA LEGAL E EFETIVAÇÃO DAS DESAPROPRIAÇÕES

2.3 SUBPROGRAMA DE COMPENSAÇÃO DAS ÁREAS DE RESERVA LEGAL E EFETIVAÇÃO DAS DESAPROPRIAÇÕES 2.3 SUBPROGRAMA DE COMPENSAÇÃO DAS ÁREAS DE RESERVA LEGAL E EFETIVAÇÃO DAS DESAPROPRIAÇÕES 2.3.1 Motivação I. Ao interceptar as Reservas Legais averbadas pelos proprietários rurais, desapropriando-as total

Leia mais

Proposta para que o PAA possa apoiar a regularização ambiental

Proposta para que o PAA possa apoiar a regularização ambiental Proposta para que o PAA possa apoiar a regularização ambiental Considerando a Diretriz 2 do Plano Nacional de Segurança Alimentar: Promoção do abastecimento e estruturação de sistemas descentralizados,

Leia mais

INOVAÇÕES NO GEORREFERENCIAMENTO E NA CERTIFICAÇÃO DE IMÓVEIS RURAIS

INOVAÇÕES NO GEORREFERENCIAMENTO E NA CERTIFICAÇÃO DE IMÓVEIS RURAIS INOVAÇÕES NO GEORREFERENCIAMENTO E NA CERTIFICAÇÃO DE IMÓVEIS RURAIS Kilder José Barbosa Engenheiro Agrimensor Analista/INCRA Kilder Barbosa - Engenheiro Agrimensor Analista em Reforma e Desenvolvimento

Leia mais

LEI Nº 14.675/2009 CÓDIGO ESTADUAL DO MEIO AMBIENTE

LEI Nº 14.675/2009 CÓDIGO ESTADUAL DO MEIO AMBIENTE LEI Nº 14.675/2009 CÓDIGO ESTADUAL DO MEIO AMBIENTE ELABORAÇÃO DO CÓDIGO ESTADUAL 2007: Determinação do Sr. Governador do Estado à FATMA Fundação do Meio Ambiente de Santa Catarina para a elaboração de

Leia mais

Políticas Públicas para Operacionalizar o CAR Câmara Setorial de Hortaliças

Políticas Públicas para Operacionalizar o CAR Câmara Setorial de Hortaliças Políticas Públicas para Operacionalizar o CAR Câmara Setorial de Hortaliças O QUE ÉCAR O Cadastro Ambiental Rural - CAR, é o registro público eletrônico de âmbito nacional, obrigatório para todos os imóveis

Leia mais