SERVIÇO. Módulo Eletrônico Inteligente Global (igem)

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "SERVIÇO. Módulo Eletrônico Inteligente Global (igem)"

Transcrição

1 SERVIÇO Módulo Eletrônico Inteligente Global (igem)

2 Módulo Eletrônico Inteligente Global (igem) MODO DE MANUTENÇÃO Internacional Série Nº P Rev.C

3 Série Nº P Rev C

4 Modo Manutenção Módulo Eletrônico Inteligente Global Copyright 2002 Dresser Equipment Group, Inc. Todos os direitos reservados. Impresso no Brasil. Nenhuma parte desta publicação pode ser reproduzida eletronicamente ou mecanicamente, armazenada num sistema de recuperação, ou transmitida, de qualquer forma ou por qualquer meio sem a expressa permissão escrita da Dresser Indústria e Comércio Ltda. A tradução deste material para outro idioma sem a expressa permissão escrita de Dresser Industries é proibida. As informações desta publicação são unicamente para uso informativo e suscetíveis de serem alteradas sem aviso. Seu conteúdo não deve ser considerado como um compromisso da Dresser Indústria e Comércio Ltda, que não assume nenhuma responsabilidade por erros possíveis nesta publicação. 1 Série Nº P Rev C

5 2 Série Nº P Rev C

6 ÍNDICE 1. Introdução Assistência Técnica Histórico das Revisões Visão Geral do Modo Manutenção Descrição Geral Acesso ao Modo Manutenção Tarefas Realizáveis em Modo Manutenção Programa do Terminal de Serviço Carregando o software Interface infravermelha Programação do IGEM Introdução Interface Infravermelha Programa do Terminal de Serviço (STP) Display do Modo Manutenção Saída do Modo Manutenção Sair e Salvar Alterações Saída Rápida Nível de Entrada Funções ou Estatísticas Nível de Sub-entrada Lista de Funções F00 Função Sair F01 - Modos de Abastecimento F02 Configuração do Relógio F03 Definição dos Preços Unitários do lado A F04 - Definição dos Preços Unitários do lado B F05 - Endereçamento do Ponto de Abastecimento (lado A) F06 - Endereçamento do Ponto de Abastecimento (lado B) F07 - Configuração da Bomba F08 - Configuração do Tipo de Bomba Lado A Parte F09 - Configuração do Tipo de Bomba Lado B Parte F10 - Configuração do Tipo de Bomba Lado B Parte F11 - Configuração do Tipo de Bomba Lado B Parte F12 - Configuração do Motor Lado A F13 - Configuração do Motor Lado B F14 - Configuração do Display da Bomba (Ambos Lados) F15 - Configuração do indicador sonoro (bip) da bomba F16 - Configuração do Pulser (WIP) F17 - Configuração dos Limites da Bomba Série Nº P Rev C

7 F18 - Configuração da Taxa de Mistura F19 - Configuração Específica para a Unidade de Volume F20 - Configuração da Conexão Serial da bomba F21 - Configurações Diversas F22 - Cálculo do Total a Pagar F23 - Temporizadores Diversos F24 - Configuração de Predeterminação F25 - Configuração dos Botões de Predeterminação F26 - Configuração do Recuperador de Vapores (VAP) F27 - Configuração da bomba (lado A) F28 - Configuração da bomba (lado B) F29 - Configuração da Vazão em Litros (lado A) F30 - Configuração da Vazão em Litros (lado B) F31 - Configuração da Vazão em Galões (Lado A) F32 - Configuração da Vazão em Galões (Lado B) F33 - Alteração da Senha F34 - Diagnósticos F35 = Configuração da Bomba Escrava (Lado A) F36 = Configuração da Bomba Escrava (Lado B) F37 = Configuração do modelo da Bomba F39 Atribuição de nível de erro F40 Calibração VAP Manual sem o Terminal manual Buerkert F41 Configuração de Saídas e Entradas F42 Configuração do Módulo Hidráulico F43 Retorno de Informações do Motor F96 - Salvar a Programação na Memória Flash F98 - Carregar a da Programação da memória Flash F99 Não Usado Lista de Estatísticas S01 - Totais de Turno por Bico Lógico (Lado A) S02 - Totais de Turno por Bico Lógico (Lado B) S03 - Totais de Turno do Contador de Erros/Eventos (Lado A) S04 - Totais de Turno do Contador de Erros/Eventos Lado B S05 - Totais de Turno do Medidor (Lado A) S06 - Totais de Turno do Medidor (Lado B) S07- S10: RESERVADO S11 - Totalizadores por Bico Lógico - Encerrante (Lado A) S12 - Totalizadores por Bico Lógico - Encerrante (Lado B) S13 - Totalizadores do Contador de Erros/Eventos (Lado A) S14 - Totalizadores do Contador de Erros/Eventos (Lado B) Série Nº P Rev C

8 S15 - Totalizadores de Volume do Medidor (Lado A) S16 - Totalizadores de Volume do Medidor (Lado B) S17 - S20: RESERVADO S21 - Registro de Erros/Eventos (Lado A) S22 - Registro de Erros/Eventos (Lado B) S23 - Histórico dos Abastecimentos (Lado A) S24 - Histórico dos Abastecimentos (Lado B) S25 - Número Total de Ciclos Desligar/Religar S26 - Histórico das Reinicializações S27 Estatísticas dos WIPs Modo de Pesos e Medidas Leitura da Taxa de Mistura (Bombas Misturadoras) Leitura dos Contadores de Alterações da Taxa de Mistura (Bombas Misturadoras) Leitura do Histórico das Alterações da Taxa de Mistura (Bombas Misturadoras) Leitura dos Contadores de Alterações da Unidade de Medida de Volumes Leitura do Histórico de Alterações da Unidade de Medida de Volumes Leitura dos Totalizadores/Totais no Modo Pesos e Medidas Tipos de Erros/Eventos Classificação de Erro/Evento Tipos de Erros/Eventos Funções Diversas do igem Execução de Uma Partida a Frio (Cold Start) Transferência de dados do IGEM Verificação da Vazão Perdida da Unidade de Bombeamento para evitar operação a seco quando dois medidores estão direcionados para um bico Calibração, quando dois medidores estão direcionados para um bico Retorno de Informação do Motor da Bomba Carga de Software Carga Inicial, do PC (Notebook) para Placa igem (bomba) Carga Inicial, do igem Master (conjunto de suporte) para placa igem Atualização Através da Função 98, do PC (Notebook) para Placa igem Atualização Através da Função 98, do igem Master (conjunto de suporte) para Placa igem55 5 Série Nº P Rev C

9 1. Introdução Este manual descreve como operar o modo Manutenção de uma bomba equipada com o Módulo Eletrônico Inteligente Global (IGEM). 1.1 Assistência Técnica Encaminhe problemas de manutenção à assistência técnica. Escritórios e Número de Telefone da Assistência Técnica: Dresser/Wayne Tel.: Nome e Local da Unidade de Negócios Dresser Europe SA Wayne Alemanha Dresser Japan Ltd/Wayne Operations Japão Dresser Service Inc. Kazakhstan Dresser Singapore PTE. Ltd Wayne Singapura Dresser Wayne (Suntronic Systems) USA Dresser Wayne (Suntronic Systems) USA Dresser Wayne - Italy Itália Dresser Wayne Russia Dresser Wayne Ucrânia Dresser-Wayne Div Headquarters - USA Kellogg Brown & Root/DuPont USA Wayne Singapura Wayne Brasil Brasil Endereço Grimsehlstrasse 44 Einbeck,D Alemanha Room 818 Shin Tokyo Bldg Marunouchi Chiyoda-Ku, Tokyo, Japão Dresser Service Inc. 36, Samal 1, 5th floor Almaty , Kazaquistão 79 Anson Road, Unit 20-01, Singapura W Woodstock St Crystal Lake,IL,60014 USA 1722-A General George Patton Dr Brentwood,TN,37027 USA Zona Industriale Campoferro Via Italo Betto Voghera, Pavia - Itália Dresser Wayne NoNovocheryomushkinskaya street 60/2 - Podyezd "DB" - Moscow Russia Dresser Wayne Rep.office. - 2.M. Krivonosa Str., 03680, Kiev-37 - Ucrânia Corridor Park I 3814 Jarrett Way Austin,TX, USA c/o DuPont Waldo Building 212 DuPont Blvd - Waynesboro, VA, USA 79 Anson Road #20-00 Singapore, Singapura Estrada Do Timbo 126 Bonsucesso - Rio De Janeiro, , Brasil Endereço para Correspondência PO Box 1615 Einbeck Alemanha Zona Industriale Campoferro Via Italo Betto Voghera, Pávia - Itália PO Box 400 Waynesboro,VA, USA Telefone (3272) Wayne Canada 160 Cochrane Drive Canadá Markham,ON,L3R 9S1 - Canadá 6 Série Nº P Rev C

10 Nome e Local da Unidade de Negócios Wayne Denmark Dinamarca Wayne Finland Finlândiad Wayne International Sales Reino Unido Wayne Latvia Latvia Wayne Norway Noruega Wayne Poland Polonia Wayne Scandinavia Suécia Wayne South Africa África do Sul Wayne Switzerland Suíça Wayne UK Reino Unido Wayne US - Austin USA Endereço Box SE Suécia Dresser Finland OY, Veininlaaksintie 1, Box 53, Esboo, F Finlândia 13 Thatcham Business Village Colthrop Lane Thatcham Berkshire,England,RG13 4DN Reino Unido Dresser Latvia LTD Aviacijas Str LV-3002 Jelgava - Latvia Dresser Wayne AB Olav Ingstads vie 7 B, Postboks 173, Rud, Noruega Dresser Polska Sp zoo Gdansk Al. Rzeczypospolitej 8, - Polonia Linhamnsvagen 109, Box Malmo Suécia SE Coronation Road Cape Town 8000, Maitland, África do Sul 7409 Steinackerstrasse 21, Postfach, Kloten, Ch Suíça Butlerfield Industrial Est. Bonnyrigg, Midlothian, EH19 3JQ Reino Unido 3814 Jarrett Way Austin,TX, USA Endereço para Correspondência PO Box 3425 Cape Town,8000 Republic of South Africa Telefone Série Nº P Rev C

11 1.2 Histórico das Revisões Revisão Versão Descrição 1.0 Criação Adicionado: F00.04 Disparo a frio soft Adicionado: F16.02, Confirmar mudança de número de série WIP (quando substituir WIP) Adicionado: F16.04, Verificar mudança de número de série WIP Adicionado: F20.00 novo tipo de Protocolo 7 = ATCL Adicionado/mudado F20.01 nova estrutura de taxa em Bauds Adicionado: F26.01 Calibração VAP Manual sem o Terminal manual Buerkert Adicionado: F29.3N, F30.3N Máx. vazão cheio (a utilizar para seleção de fluxo por botão -40/80 l/min.), (unidades de litros/min.) Adicionado: F37 sub-funções.01 Número lógico máximo do bico para cada lado.02 Geometria da bomba.03 Tipo geral de válvula para todas as válvulas primárias, secundárias e terciárias.04 Reorientação de UPD, da esquerda para a direita ou da direita para a esquerda.05 Mapeamento de UPD Adicionado: F39, Atribuição de nível de erro Adicionado: F40, Calibração manual de VAP sem o Terminal manual Buerkert Adicionado: F41, Iluminação traseira, saídas Vermelho/Verde, Atribuição de entradas/saídas extra Adicionado: F42, Rotação GHM (medidor + válvulas) Adicionado: S , Estatísticas do WIP (número de série WIP) S , Mudança do número do WIP Adicionado: F10/11.6N Atribuição de botão de alta capacidade F10/11.7N Atribuição de botão de baixa capacidade Adicionado: F14.01 Modo do display após pagamento da venda 5 = Valor e Volume é real, Preço Unitário é para 5 seg. real (exigência do R.U.) Adicionado: F19.16 e F19.25 volume de teste da mangueira Modificado: F19.10 = Faixa de 0 a 9. Adicionado: F21.06 = 4 Mostra o volume principal no display de valor e o volume secundário no display de preço unitário F21.06 = indicação de vazão 5 (exigência do R.U.) F21.06 = indicação de vazão 6 (exigência do R.U.) F21.06 = indicação de vazão 7 (exigência do R.U.) F21.06 = indicação de vazão 8 (exigência do R.U.) Adicionado: F23.06, tempo de teste da mangueira Modificado: F38, Configuração do País, 6 agora é Holanda Adicionado: F Saída de pulso (p.ex., sistema de controle de vapor Vaporix) Modificado: F38, Configuração do País, 6 agora é Holanda Adicionado: F Saída de pulso (p.ex., sistema de controle de vapor Vaporix) 8 Série Nº P Rev C

12 Adicionado: F41.09 Chave extra de manutenção (exigência do R.U.) Modificado: F42, Rotação GHM (apenas no medidor de troca) Adicionado: F43, Indicação de feedback do motor Adicionado: F70, Configuração de nível de acesso Adicionado: S , Indicação de erros de pulso WIP S , Indicação de pulsos de retorno WIP Revisados, F14.07/08, F20, F26.02/03, F38, F Adicionado: F27/28.01, atribuição de botão de espécie Modificado: classificação de nível de erro 54 mudou de A para B Adicionado: F10/11.8N, limite máximo de volume, Adicionado: F10/11.9N, indicação de código de grau, Adicionado: F22.04, Método de arredondamento de Dinheiro, Revisado: F37.04, texto para função, Aumentado: S27, de 8 para 12 metros, Revisado: Visor do Modo de Manutenção, cap. 3.4, visor de dinheiro = transação atual lado B, Visor de volume = transação atual lado A. Revisado: cap. 3.9 Lista de estatísticas Revisado: Tipos de erros/eventos, erro de teste Documento revisado para novo formato Adicionado: Introdução do modelo da bomba "BOMBA MODELO 59, C11-11 S160 SAT",: Adicionado: Descrições de: Configuração para LPG- (F08/09.1N = 3) Habilitado para introduzir sempre FORNECIMENTO COMPLETO no bico em (F20.03) Configurações da tecla #5 no F24 Retorno de Informações Motor da Bomba Calibração quando dois medidores estão direcionados para um bico Verificação da vazão perdida da unidade de bombeamento para evitar funcionamento a seco quando dois medidores estão direcionados para um bico Leitura de Totalizadores /Totais no Modo de Pesos e Medidas Carga Inicial do Pc (Notebook) para Placa igem (bomba) Carga inicial do igem Master (conjunto de suporte) para a Placa igem na bomba Transferência da Função 98 do PC (Notebook) para Placa igem Transferência da Função 98 igem Máster (conjunto de suporte) para Placa igem (bomba) Modificado: Troca de sub-funções F10/11.08 e F10/ O endereçamento agora é especificado pela função F10/11.08 e o limite individual do bico pela função F10/ Série Nº P Rev C

13 Vários números do documento ajustados para esta tabela + Adicionada grade de descrição de código para DART (F10/11.8N) Adicionada descrição de como Ligar HW para Loop Atual Ferranti/US em F Adicionada descrição de tempo de espera de Bico LPG F Adicionado: Tabela corrigida de panorama de lançamento, data inserida, ordem errada F Configuração de monitoramento de recuperação de vapor (Fafnir Vaporix) Código de erro/evento de monitoração de recuperação de vapor F Uso das funções Estatísticas Totais / Totalizadoras por bico lógico como Totais / Totalizadoras de produto A classificação de código de erro 41 e 47 foi alterada Visão Geral das Versões: Versão Data (MMDDAA) Programa checksum P-xxxx b cd5a E B F A5EE B42E Não divulg. = não divulgado 10 Série Nº P Rev C

14 2. Visão Geral do Modo Manutenção 2.1 Descrição Geral Será preciso acessar o modo Manutenção para programar funções e/ou visualizar estatísticas. Esta seção explica as duas maneiras de entrar no modo Manutenção, assim como as tarefas realizáveis no mesmo. Os dados relativos às funções e às estatísticas aparecem nos displays de Total a Pagar, de Volume e de Preço Unitário Acesso ao Modo Manutenção Acesse ao Modo Manutenção à partir de uma das seguintes interfaces: Programa do Terminal de serviço (Service Terminal Program); Interface infravermelha (Controle Remoto) Tarefas Realizáveis em Modo Manutenção Realize as seguintes Operações IGEM em Modo Manutenção : Parâmetros de Configuração e visualização de Estatísticas; Diagnóstico; Download e upload de códigos de programação. 2.2 Programa do Terminal de Serviço Utilize um computador (PC) para acessar as funções, as estatísticas e o diagnóstico da bomba. Esta interface também pode ser utilizada para fazer o download e o upload do software. A comunicação se faz através de uma conexão serial. Embora a programação seja feita pelo display da bomba, uma descrição das diversas funções e estatísticas aparece na tela do terminal de serviço. 2.3 Carregando o software O software poderá ser carregado por meio de um laptop (PC), descrito acima, ou por outra placa igem de computador. A comunicação se dará por um conector serial. O software deverá ser carregado a partir do igem (mestre) à placa igem da bomba. 2.4 Interface infravermelha A interface infravermelha tem 16 teclas. Utilize a interface infravermelha para acessar às funções e aos diagnósticos da bomba. Esta interface emprega somente o display da bomba como retorno para o usuário. Não há display adicional. 11 Série Nº P Rev C

15 3. Programação do IGEM 3.1 Introdução Esta seção apresenta como entrar no modo Manutenção e quais são as funções disponíveis para a programação do IGEM. 3.2 Interface Infravermelha O dispositivo infravermelho se comunica com o IGEM através de uma conexão infravermelha. Acesse o modo Manutenção pressionando CRC pressionar o botão no teclado do computador, após o qual, os valores CRC do programa estarão indicados no mostrador. Apagados estes valores, pressionar uma das seguintes teclas dentro de 20 segundos; ENTER CLEAR Entrada para Técnico de Manutenção usando senha de técnico de manutenção 1 Entrada para Gerente de Posto usando senha de Gerente de Posto 2 Entrada para Frentista usando senha de Frentista 3 Ler programa totais de verificação CRC Entrada para Pesos & Medidas usando senha de Pesos & Medidas O modo Manutenção lhe pede a senha duas vezes antes de permitir o acesso às suas funções e estatísticas. Um prazo máximo de 10 segundos é previsto no código de entrada da senha. Quando a palavra PASS 1 aparece no display de Total a Pagar, você tem 10 segundos para entrar com a senha. O cronômetro volta a zero depois de você apertar uma tecla. Quando acabar de entrar com a senha, apertar ENTER, PASS 2 aparece no display de Total a Pagar, pedindo-lhe para confirmar a senha. 3.3 Programa do Terminal de Serviço (STP) Se você for Técnico de Manutenção, pode utilizar um computador para rodar o Programa do Terminal de Serviço (STP). Para rodar o STP, siga os seguintes passos: Retire a moldura da bomba; Conecte o cabo serial para o canal serial do laptop e o canal serial no teclado, localizado na placa do computador. Certifique-se que as tiras para seleção do tipo de conector estão corretamente selecionadas. Inicie o STP para colocar a bomba no modo Manutenção. Estabelecer comunicação pressionando botão CRC no teclado do computador. Você deve entrar com a sua senha duas vezes para poder acessar às funções e às estatísticas do modo Manutenção. Quando PASS 1 aparecer no display de Total a Pagar, entre com a senha do técnico de manutenção e aperte ENTER. Quando PASS 2 aparece no display de Total a Pagar, entre com a senha de novo e aperte ENTER. 12 Série Nº P Rev C

16 3.4 Display do Modo Manutenção Quando você entra no modo Manutenção, o display de Preço Unitário mostra "F - - ", o display de Total a Pagar mostra o número da versão do software e o display de Volumes mostra a data da versão do software. Este é o começo do modo Programação de Funções. Para editar ou visualizar funções específicas, entre com qualquer número de função usando as teclas numéricas e aperte ENTER. O número correspondente aparece no display de Total a Pagar F Versão do Software ou Número de divulgação, (i.e. 7.17) Data (MÊS/DIA/ANO, i.e. Abril 04, 2002) Para entrar no modo Estatístico, pressione UP or DOWN quando o display de Preço Unitário estiver mostrando F- -, então a função passará para "S - - ". No display de Total a Pagar mostrará o valor da transação do lado B, e no display de Volumes mostrará o valor da transação do lado A. Para visualizar funções estatísticas específicas, tecle o número respectivo a estatística desejada e a seguir pressione ENTER. O número correspondente vai aparecer no display de Total a Pagar i.e preenchimentos no lado B 3456 S -- i.e preenchimentos no lado A 3.5 Saída do Modo Manutenção Existem duas maneiras de sair do modo Manutenção. Sair e Salvar alterações; Saída Rápida Sair e Salvar Alterações Utilize a Função 00 para sair do modo Manutenção e salvar alterações, Uma vez na função, entre 3 para a sub-função, então aperte ENTER duas vezes. Veja F00- Função Sair para maiores informações. Se você entrou no modo Manutenção usando a interface infravermelha, o modo Manutenção torna-se inativo. Se você entrou no modo Manutenção pelo programa do terminal de serviço (STP), a manutenção torna-se ociosa, mas continuará ativa até que o cabo da interface seja removido ou desligado o STP. 13 Série Nº P Rev C

17 3.5.2 Saída Rápida Se você usar uma Saída Rápida, você perderá as alterações feitas. Para realizar uma Saída Rápida, faça o seguinte: Se você usou o programa do terminal de serviço para entrar no modo Manutenção, desative o Manutenção removendo o cabo da interface RS232 ou saia do programa do terminal de serviço. Se você usou a Interface Infravermelha, pressione a tecla CLEAR até o display de Preço Unitário mostrar "F - - " ou "S - -". Em seguida, aperte ENTER três vezes. Isso faz com que a tarefa do modo Manutenção pare imediatamente. 3.6 Nível de Entrada Funções ou Estatísticas Você deve acessar todos os dados sobre funções e estatísticas passando por subníveis antes de poder visualizar ou entrar com qualquer dado. O display inicial mostra um pontilhado no display de Total a Pagar, o display de Volumes fica vazio, e o display de Preço Unitário mostra o número da função ou da estatística. Este número de função ou de estatística é precedido por um F ou um S. A tela tem as seguintes funções: CLEAR ENTER UP DOWN Voltar à tela inicial. Abrir o primeiro subnível ao qual você tem acesso. Avançar para a próxima função ou estatística. Retornar à função ou estatística anterior. # Ignorar. NEXT NÚMERO Avançar para a próxima função ou estatística. (1-9) Vai para a função ou estatística cujo número foi digitado. Se o número estiver fora da faixa de funções ou estatísticas disponíveis, a função ou estatística de maior número é usada. Quando você começa a entrar com os números, as teclas não-numéricas têm as seguintes funções: CLEAR ENTER UP DOWN Serve de tecla backspace se um número foi digitado, senão o controle retorna para a tela inicial. Aceita qualquer número já digitado, senão abre o primeiro subnível ao qual você tem acesso. É ignorado quando um número foi digitado, senão avança para a próxima função ou estatística. É ignorado quando um número foi digitado, senão retorna para a função ou estatística anterior. # É ignorado. NEXT É ignorado quando um número foi digitado, senão avança para a próxima função ou estatística. Se você pressionar a tecla CLEAR antes de entrar dados numéricos, o sistema não aceitará os dados numéricos, porque terá voltado à tela inicial. 14 Série Nº P Rev C

18 3.7 Nível de Sub-entrada Quando chegar ao nível de sub-entrada, o display de Preço Unitário mostra o número de função/estatística nas duas casas mais à esquerda e o número de subnível nas duas casas mais à direita, separados por um ponto decimal. O F ou o S desaparece. A lista a seguir mostra as possibilidades oferecidas neste nível. Nem todas as possibilidades são disponíveis, depende do tipo de acesso do usuário. CLEAR Retornar à tela do nível de entrada de função ou estatística ENTER UP DOWN Retornar à tela do nível de entrada de função ou estatística. Aumentar o valor do parâmetro mostrado; volta ao valor mínimo quando o valor máximo é atingido. Diminuir o valor do parâmetro mostrado; volta o valor máximo quando o valor mínimo é atingido. # Zerar o display de Total a Pagar. Permite entrar um novo valor para um parâmetro dado. Valores fora da faixa são ignorados. NEXT Avançar até a subfunção ou sub-estatística seguinte, dentro da função ou estatística atual. Se você entrar com dados numéricos sem teclar # primeiro, o sistema vai para a subfunção ou sub-estatística correspondente ao número digitado. Se este número estiver fora da faixa de subfunções ou sub-estatísticas disponíveis, a subfunção ou sub-estatística maior é usada. Quando você inicia por números (teclando # antes ou não), as teclas não-numéricas oferecem as seguintes possibilidades: CLEAR Serve de tecla backspace se um número foi digitado, senão o controle retorna para a tela inicial. ENTER UP DOWN Aceita qualquer número já digitado. É ignorado quando um número foi digitado, senão o controle volta para o nível de subentrada. É ignorado quando um número foi digitado, senão o controle volta para o nível de subentrada. # É ignorado quando um número foi digitado, senão o controle volta para o nível de subentrada. NEXT É ignorado quando um número foi digitado, senão o controle volta para o nível de subentrada. 3.8 Lista de Funções O template controla o acesso a funções e subfunções e contém uma tabela com níveis de acesso, que determina a que funções cada usuário tem acesso. Os níveis de acesso são os seguintes: Leitura e Entrada de dados; Somente Leitura; Nenhum Acesso. 15 Série Nº P Rev C

19 3.8.1 F00 Função Sair Utilize esta função para selecionar uma das três saídas do modo Manutenção. Os números das Subfunções estão no formato.ox, onde X = o parâmetro de configuração selecionado, definido como segue:.00 Opção Sair, de 1 a 4 1 = Não Sair e não Salvar Alterações 2 = Sair sem Salvar Alterações 3 = Sair e Salvar Alterações 4 = Partida a frio Soft, PASS é exibido no display de valor, digite a Senha e ENTER para executar a partida a frio F01 - Modos de Abastecimento Os números das Subfunções estão no formato.ox, onde X = o parâmetro de configuração selecionado, definido como segue:.00 Modo de Abastecimento, de 1 a 4 1 = Modo Serial, bomba controlada por sistema através de conexão serial 2 = Modo Independente, bomba não controlada por um sistema 3 = Modo Serial W&M, o mesmo que #1, mas o volume possui três casas decimais.xxx 4 = Modo Independente W&M, o mesmo que #2, mas o volume possui três casas decimais.xxx F02 Configuração do Relógio Os números das Subfunções estão no formato.ox, onde X = o parâmetro de configuração selecionado, definido como segue:.00 Não usado (Tempo, no formato HH.MM).01 Não usado (Data, no formato MM.DD).02 Não usado (Ano, no formato YY.YY) F03 Definição dos Preços Unitários do lado A Estas funções não fazem parte dos dados do template. Os números das Subfunções estão no formato:.0n Definição dos preços a crédito.1n Não usado (Definição dos preços à vista) N Número do Bico Lógico, de 1 a 4 (5-8 opcional). 16 Série Nº P Rev C

20 3.8.5 F04 - Definição dos Preços Unitários do lado B Estas funções não fazem parte dos dados do template. Os números das Subfunções estão no formato:.0n Definição dos preços a crédito.1n Não usado (Definição dos preços à vista) N Número do Bico Lógico, de 1 a 4 (5-8 opcional) F05 - Endereçamento do Ponto de Abastecimento (lado A) Endereço do Ponto de Abastecimento, de 0 a 99, onde 0 = não endereçado F06 - Endereçamento do Ponto de Abastecimento (lado B).00 Endereço do Ponto de Abastecimento, de 0 a 99, onde 0 = não endereçado F07 - Configuração da Bomba Os números das Subfunções estão no formato.ox, onde X = o parâmetro de configuração selecionado, definido como segue:.00 Número máximo de bicos lógicos para cada lado, de 1 a 4 (5-8 opcional).01 Configuração da bomba, 1 = lado único, 2 = dois lados.02 Erro de mistura máximo permitido, de 1 a 5 (% em pontos).03 Primeiro Conjunto de Verificação para mistura, de 2 a 200 (em 1/10 de Litros), se litros.04 Primeiro Conjunto de Verificação para mistura, de 5 a 50 (em 1/10 de Galões), se galões.05 Número de displays de bombas por lado 0= um display por lado 1= segundo display no lado A 2= segundo display no lado B 3= segundo display nos lados A e B.06 Tipo de Pulser Inteligente Wayne (WIP) 1 = Placa Multiplexadora De WIP.07 Configuração do Botão de Parada 1 = Pára ambos os lados 2 = Pára um lado.08 Atribuição do Botão de parada. 0 = O Botão de Parada é desativado no teclado de membrana com display (preset) (mas a entrada original para o botão de parada continua no conector J4 com display). De 1 a 24 = O número do botão no teclado de membrana com display é ativado. 17 Série Nº P Rev C

21 3.8.9 F08 - Configuração do Tipo de Bomba Lado A Parte 1 Os números de subfunção estão no formato:.xn onde X = os parâmetros de configuração selecionados e N = o número do bico lógico 1-4 (5-8 opcional) como segue:.0n designação de número de bico físico, 0-4, 0 = Nenhum, (5-8 opcional).1n Designação de tipo de produto, 1-3, 1 = Normal + alta velocidade 2 = Mistura 3 = LPG.2N designação de display de Preço Unitário, 0-4, 0 = Nenhum, (5-8 opcional).3n Designação de número de medidor primário, 0-8, 0 = Nenhum, (9-16 opcional).4n Designação de número de medidor secundário, 0-8, 0 = Nenhum, (9-16 opcional).5n Designação de número de válvula primária 0-10, 0 = Nenhum, (11-16 opcional).6n Tipo de válvula primária, = ASCO Liga/Desliga 2 = Skinner Prop. (não usada) 3 = ASCO Proporcional.7N Designação de número de válvula secundária, 0-10, 0 = Nenhum, (11-16 opcional).8n Tipo da Válvula Secundária, 1-3 (ver.6n prim. Tipo de válvula).9n Número de designação da terceira válvula, 0-10, 0 = nenhum, somente ASCO ligado/desligado F09 - Configuração do Tipo de Bomba Lado B Parte 1 Esta função fornece o mesmo desempenho que F08 no lado B F10 - Configuração do Tipo de Bomba Lado A Parte 2 Os números de subfunção estão no formato:.xn onde X = os parâmetros de configuração selecionados e N = o número do bico lógico 1-4 (5-8 opcional)..0n Número octano, 00-99, 00 = Nenhum atribuído.1n Número de entrada do botão de seleção de produto, 1-24, 0 = Nenhum atribuído 18 Série Nº P Rev C

PAINEL DE ALARME VERSÃO 01

PAINEL DE ALARME VERSÃO 01 PAINEL DE ALARME VERSÃO 01 1. CARACTERÍSTICAS GERAIS 8 Zonas duplas programáveis, mais 1 zona por teclado; 4 Teclados endereçáveis com programações independentes; 95 usuários, 3 usuários temporários, além

Leia mais

Cronômetro Digital Modelo 365535. Guia do Usuário

Cronômetro Digital Modelo 365535. Guia do Usuário Cronômetro Digital Modelo 365535 Guia do Usuário Instruções Introdução Você está prestes a desfrutar de um avançado cronômetro digital de quartzo profissional com memória avançada cumulativa e de voltas,

Leia mais

Conteúdo BIOTRONIC PLUS

Conteúdo BIOTRONIC PLUS 0 Conteúdo Manual de Instalação...3 RECURSOS DESTE RELÓGIO...5 1 - REGISTRANDO O ACESSO...7 1.1 Acesso através do sensor biométrico:...7 1.2 Acesso através de cartão de código de barras:...7 1.3 Acesso

Leia mais

MANUAL DE OPERAÇÃO. CONTROL MIDI Controlador de Acesso Biométrico

MANUAL DE OPERAÇÃO. CONTROL MIDI Controlador de Acesso Biométrico MANUAL DE OPERAÇÃO CONTROL MIDI Controlador de Acesso Biométrico Sumário 1. Operação... 4 1.1. Inicialização do Equipamento... 4 1.2. Utilização... 4 1.3. Cadastro... 6 1.3.1. Cadastro de Biometria...

Leia mais

PROGRAMANDO TCP/IP NX-590E

PROGRAMANDO TCP/IP NX-590E Descrição dos Leds PROGRAMANDO TCP/IP NX-590E O módulo de Internet tem cinco LEDs (5) vermelhas ao longo da frente do bordo e mais dois no módulo SIM. Esses LEDs fornecem valiosas informações sobre o estado

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO. STK 728U, STK 738U e STK 748. Apostila elaborada pelo. Eng. Sergio Americano Mendes CREA-MG 29.539/D

MANUAL DO USUÁRIO. STK 728U, STK 738U e STK 748. Apostila elaborada pelo. Eng. Sergio Americano Mendes CREA-MG 29.539/D MANUAL DO USUÁRIO STK 728U, STK 738U e STK 748 Apostila elaborada pelo Eng. Sergio Americano Mendes CREA-MG 29.539/D Proibida a reprodução não autorizada 2014 1 OPERANDO O SISTEMA COMO USUÁRIO Teclado

Leia mais

LINEAR-HCS RUA SÃO JORGE, 269 - TELEFONE: 2823-8800 SÃO CAETANO DO SUL - SP - CEP: 09530-250 Atualizado em 13/11/06

LINEAR-HCS RUA SÃO JORGE, 269 - TELEFONE: 2823-8800 SÃO CAETANO DO SUL - SP - CEP: 09530-250 Atualizado em 13/11/06 LINEAR-HCS RUA SÃO JORGE, 269 - TELEFONE: 2823-8800 SÃO CAETANO DO SUL - SP - CEP: 09530-250 Atualizado em 13/11/06 MANUAL DE PROGRAMAÇÃO DO MÓDULO GUARITA HCS 2005 - Versão 4.04 Bem vindo ao guia rápido

Leia mais

Central de alarme ANM 2004 MF / ANM 2008 MF

Central de alarme ANM 2004 MF / ANM 2008 MF Central de alarme ANM 2004 MF / ANM 2008 MF Parabéns, você acaba de adquirir um produto com a qualidade e segurança Intelbras. A central de alarme ANM 2004/2008 MF é compacta e de fácil programação, possui

Leia mais

MODEM USB 3G+ WM31. Manual do Usuário

MODEM USB 3G+ WM31. Manual do Usuário MODEM USB 3G+ WM31 Manual do Usuário 2 Tabela de Conteúdo 1 Introdução... 3 2. Instalação... 5 3. Descrição da interface do cliente... 6 4. Conexão... 10 5.SMS... 11 6.Contatos... 14 7.Estatística... 18

Leia mais

Características... 3. Identificando a placa... 3. Esquema de ligação... 3. Parâmetros programados no painel de alarme... 4

Características... 3. Identificando a placa... 3. Esquema de ligação... 3. Parâmetros programados no painel de alarme... 4 P18640 - Rev. 0 Índice Características... 3 Identificando a placa... 3 Esquema de ligação... 3 Parâmetros programados no painel de alarme... 4 Instalação do software programador... 4 Instalação do cabo

Leia mais

Manual de Operação REV 2.2 MMD1 Virtual Sistema Inteligente (VSI) VERSÃO 2.7 OPERAÇÃO

Manual de Operação REV 2.2 MMD1 Virtual Sistema Inteligente (VSI) VERSÃO 2.7 OPERAÇÃO Manual de Operação REV 2.2 MMD1 Virtual Sistema Inteligente (VSI) VERSÃO 2.7 OPERAÇÃO Parabéns! Você acaba de adquirir um produto de alta confiabilidade, projetado e construído dentro dos mais rígidos

Leia mais

Central de Alarme de Oito Zonas

Central de Alarme de Oito Zonas Central de Alarme de Oito Zonas R02 ÍNDICE CARACTERÍSTICAS GERAIS:... 3 CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS:... 3 CONHECENDO A CENTRAL:... 4 COMO A CENTRAL FUNCIONA:... 4 COMO APAGAR A MEMÓRIA DA CENTRAL:... 4 COMO

Leia mais

INDICE 1. INTRODUÇÃO... 3 2. CONFIGURAÇÃO MÍNIMA... 4 3. INSTALAÇÃO... 4 4. INTERLIGAÇÃO DO SISTEMA... 5 5. ALGUNS RECURSOS... 6 6. SERVIDOR BAM...

INDICE 1. INTRODUÇÃO... 3 2. CONFIGURAÇÃO MÍNIMA... 4 3. INSTALAÇÃO... 4 4. INTERLIGAÇÃO DO SISTEMA... 5 5. ALGUNS RECURSOS... 6 6. SERVIDOR BAM... 1 de 30 INDICE 1. INTRODUÇÃO... 3 2. CONFIGURAÇÃO MÍNIMA... 4 3. INSTALAÇÃO... 4 3.1. ONDE SE DEVE INSTALAR O SERVIDOR BAM?... 4 3.2. ONDE SE DEVE INSTALAR O PROGRAMADOR REMOTO BAM?... 4 3.3. COMO FAZER

Leia mais

Multimedidores Inteligentes MGE G3 Modo de uso do software IBIS_BE_cnf. ABB Automação. Hartmann & Braun

Multimedidores Inteligentes MGE G3 Modo de uso do software IBIS_BE_cnf. ABB Automação. Hartmann & Braun Multimedidores Inteligentes MGE G3 Modo de uso do software IBIS_BE_cnf ABB Automação Hartmann & Braun Índice 1. IBIS_BE_CNF - DEFINIÇÃO... 3 2. INSTALAÇÃO... 3 2.1. PRÉ-REQUISITOS PARA INSTALAÇÃO... 3

Leia mais

GUIA DO USUÁRIO. Monitor de Monóxido de Carbono de Mesa. Modelo CO50

GUIA DO USUÁRIO. Monitor de Monóxido de Carbono de Mesa. Modelo CO50 GUIA DO USUÁRIO Monitor de Monóxido de Carbono de Mesa Modelo CO50 Introdução Obrigado por escolher o Extech Instruments Modelo CO50, Esse medidor mede o monóxido de carbono (CO), temperatura do ar e umidade.

Leia mais

AP4/AP4D CENTRAL DE ALARME PARTICIONADA MANUAL DE INSTALAÇÃO E OPERAÇÃO. Compatec Sistemas Eletrônicos Ltda Indústria Brasileira www.compatec.com.

AP4/AP4D CENTRAL DE ALARME PARTICIONADA MANUAL DE INSTALAÇÃO E OPERAÇÃO. Compatec Sistemas Eletrônicos Ltda Indústria Brasileira www.compatec.com. SERVIÇO DE ATENDIMENTO AO CLIENTE COMPATEC ALARMES PARA SUA SEGURANÇA MANUAL DE INSTALAÇÃO E OPERAÇÃO suporte@compatec.com.br fone:(54)4009 4711 Compatec Sistemas Eletrônicos Ltda Indústria Brasileira

Leia mais

Manual de Instalação... 2 RECURSOS DESTE RELÓGIO... 3 1 - REGISTRANDO O ACESSO... 4 1.1 Acesso através de cartão de código de barras:...

Manual de Instalação... 2 RECURSOS DESTE RELÓGIO... 3 1 - REGISTRANDO O ACESSO... 4 1.1 Acesso através de cartão de código de barras:... 0 Conteúdo Manual de Instalação... 2 RECURSOS DESTE RELÓGIO... 3 1 - REGISTRANDO O ACESSO... 4 1.1 Acesso através de cartão de código de barras:... 4 1.2 Acesso através do teclado (digitando a matrícula):...

Leia mais

Guia do Usuário. Higrotermômetro e Registrador de Dados Modelo SD500

Guia do Usuário. Higrotermômetro e Registrador de Dados Modelo SD500 Guia do Usuário Higrotermômetro e Registrador de Dados Modelo SD500 Introdução Parabéns pela sua compra do Registrador de dados de Temperatura/Umidade Extech SD500. Este aparelho mede, exibe e armazena

Leia mais

A L A R M E S P A R A S U A S E G U R A N Ç A MANUAL DE INSTALAÇÃO E OPERAÇÃO CENTRAL DE ALARME PARTICIONADA AP2/AP2D

A L A R M E S P A R A S U A S E G U R A N Ç A MANUAL DE INSTALAÇÃO E OPERAÇÃO CENTRAL DE ALARME PARTICIONADA AP2/AP2D COMPATEC A L A R M E S P A R A S U A S E G U R A N Ç A MANUAL DE INSTALAÇÃO E OPERAÇÃO CENTRAL DE ALARME PARTICIONADA AP2/AP2D ÍNDICE Apresentação...3 Conheçendo a central...3 Características Gerais...4

Leia mais

Comm5 Tecnologia Manual de utilização da família MI. Manual de Utilização. Família MI

Comm5 Tecnologia Manual de utilização da família MI. Manual de Utilização. Família MI Manual de Utilização Família MI ÍNDICE 1.0 COMO LIGAR O MÓDULO... pág 03 e 04 2.0 OBJETIVO... pág 05 3.0 COMO CONFIGURAR O MÓDULO MI... pág 06, 07, 08 e 09 4.0 COMO TESTAR A REDE... pág 10 5.0 COMO CONFIGURAR

Leia mais

Manual do Usuário. TVA Digital

Manual do Usuário. TVA Digital Manual do Usuário TVA Digital AF_Manual_TV_SD_8.indd 1 AF_Manual_TV_SD_8.indd 2 Parabéns por escolher a TVA Digital! Além de optar por uma excelente programação, você terá uma série de recursos e interatividade.

Leia mais

Manual de Operação do software Configurador FIAMMA. Descrição da interface do software.

Manual de Operação do software Configurador FIAMMA. Descrição da interface do software. Manual de Operação do software Configurador FIAMMA O Configurador FIAMMA permite a fácil programação da central F-500 através de uma interface simples e fácil de operar. Requisitos: Microcomputador Pentium

Leia mais

Tutorial 122 CP DUO Inversor WEG (RS485 Protocolo MODBUS - DUO Master)

Tutorial 122 CP DUO Inversor WEG (RS485 Protocolo MODBUS - DUO Master) Tutorial 122 CP DUO Inversor WEG (RS485 Protocolo MODBUS - DUO Master) Este documento é propriedade da ALTUS Sistemas de Informática S.A., não podendo ser reproduzido sem seu prévio consentimento. Altus

Leia mais

PAINEL DE ALARME GUIA DE INSTALAÇÃO

PAINEL DE ALARME GUIA DE INSTALAÇÃO PAINEL DE ALARME GUIA DE INSTALAÇÃO Active 20 GPRS Rev00 23/04/2009 1- CARACTERÍSTICAS GERAIS 8 Zonas duplas programáveis, mais 1 zona por teclado; 4 Teclados endereçáveis com programações independentes;

Leia mais

Attack 1.35. Software de controle e Monitoração de amplificadores

Attack 1.35. Software de controle e Monitoração de amplificadores Attack 1.35 Software de controle e Monitoração de amplificadores 1 Índice 1 Hardware necessário:... 3 1.1 Requisitos do computador:... 3 1.2 Cabos e conectores:... 3 1.3 Adaptadores RS-232 USB:... 4 1.4

Leia mais

2. Painel de Operação

2. Painel de Operação 2. Painel de Operação 2.1 Introdução O painel de operação consiste das 4 partes abaixo; 2.1.1 Parte LCD/ NC 2.1.2 Parte do Teclado (parte UNIDADE MDI) 2.1.3 Parte do painel de controle da máquina 2.1.4

Leia mais

MANUAL DE INSTALAÇÃO E OPERAÇÃO

MANUAL DE INSTALAÇÃO E OPERAÇÃO ETHERNET BOX MANUAL DE INSTALAÇÃO E OPERAÇÃO E.P.M. Tecnologia e Equipamentos Ltda. Av. Comendador Gumercindo Barranqueiros, 285 Jardim Samambaia - Jundiaí SP CEP: 13211-410 Telefone (0xx11) 4582-5533

Leia mais

Guia do Usuário do Servidor do Avigilon Control Center

Guia do Usuário do Servidor do Avigilon Control Center Guia do Usuário do Servidor do Avigilon Control Center Versão 5.0.2 PDF-SERVER5-A-Rev2_PT Copyright 2013 Avigilon. Todos os direitos reservados. A informação apresentada está sujeita a alteração sem aviso

Leia mais

INFORMATIVO DE PRODUTO

INFORMATIVO DE PRODUTO Temporizador Automático / Relógio Programador de Horário Para Acionamento Automático de Sirenes e Outros Equipamentos Código: AFKITPROG 2 O REGISTRADOR ELETRÔNICO DE PONTO REP O Relógio Acionador Automático

Leia mais

Global Security Network GSN Brasil. 1

Global Security Network GSN Brasil. 1 Global Security Network GSN Brasil. 1 Operação Básica O teclado Spectra 1689 e o Teclado 1641 (cristal liquido) funcionam da mesma maneira, Mas não oferecem a mesma visualização. Nesta seção veremos suas

Leia mais

Conheça o seu telefone

Conheça o seu telefone Conheça o seu telefone O nome MOTOROLA e sua logomarca estilizada M estão registrados no Escritório de Marcas e Patentes dos EUA. Motorola, Inc. 2008 Algumas funções do telefone celular dependem da capacidade

Leia mais

www: toppoalarmes.com.br SAC: 0800-643-6680

www: toppoalarmes.com.br SAC: 0800-643-6680 Prezado cliente, Muito obrigado por escolher o alarme residencial TPS-100: você adquiriu um produto de alta qualidade, confiabilidade e sofisticação. Por favor leia todas as instruções relacionadas ao

Leia mais

CENTRAL DE ALARME BRISA-4

CENTRAL DE ALARME BRISA-4 CENTRAL DE ALARME BRISA-4 PRINCIPAIS CARACTERÍSTICAS -4 zonas mistas programáveis -disca para até 4 telefones -pânico pelo controle remoto -dupla tecnologia hopping code e rolling code em 4,9mhz -indica

Leia mais

Henry Equipamentos Eletrônicos e Sistemas Ltda.

Henry Equipamentos Eletrônicos e Sistemas Ltda. Manual do equipamento Henry Equipamentos Eletrônicos e Sistemas Ltda. +55 41 3661-0100 Rua Rio Piquiri, 400 - Jardim Weissópolis - Pinhais/PR - Brasil CEP: 83322-010 CNPJ: 01.245.055/0001-24 Inscrição

Leia mais

NETALARM GATEWAY. Manual do Usuário

NETALARM GATEWAY. Manual do Usuário Índice 1. Introdução...3 2. Requisitos Mínimos de Instalação...3 3. Instalação...3 4. Inicialização do Programa...5 5. Abas de Configuração...6 5.1 Aba Serial...6 5.2 Aba TCP...7 5.2.1 Opções Cliente /

Leia mais

Fique por dentro da Bomba de Combustível mais avançada do mercado.

Fique por dentro da Bomba de Combustível mais avançada do mercado. Fique por dentro da Bomba de Combustível mais avançada do mercado. Configurações: Modelos de 1 Produto 1 mang. 3/G2201* Vazão nominal: 50 LPM *Opção: 75 LPM 2 mang. 3/G2202 3/G2207 Modelos de Alta Vazão

Leia mais

MANUAL SENHA DIGITAL SUMÁRIO:

MANUAL SENHA DIGITAL SUMÁRIO: SUMÁRIO: APRESENTAÇÃO... 02 1- RECOMENDAÇÕES IMPORTANTES... 02 2- DESEMBALANDO O CONTROLE DE ACESSO... 02 3- ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS... 02 4- COMO INSTALAR... 03 5- EXEMPLO DE POSICIONAMENTO DO CONTROLE

Leia mais

CONTATTO MANUAL DE INSTRUÇÕES

CONTATTO MANUAL DE INSTRUÇÕES 0800 550 250 www.ppa.com.br CONTATTO MANUAL DE INSTRUÇÕES MOTOPPAR INDÚSTRIA E COMÉRCIO DE AUTOMATIZADORES LTDA. Av. Dr. Labieno da Costa Machado, 3526 - Distrito Industrial CEP 17400-000 - Garça - SP

Leia mais

Notas de Aplicação. Data Logger utilizando o ZAP-900. HI Tecnologia. Documento de acesso público

Notas de Aplicação. Data Logger utilizando o ZAP-900. HI Tecnologia. Documento de acesso público Notas de Aplicação Data Logger utilizando o ZAP-900 HI Tecnologia Documento de acesso público ENA.00057 Versão 1.00 novembro-2013 HI Tecnologia Data Logger utilizando o ZAP-900 Apresentação Esta nota de

Leia mais

Bem-vindo ao melhor do entretenimento.

Bem-vindo ao melhor do entretenimento. Manual do usuário Bem-vindo ao melhor do entretenimento. Agora, com a Vivo TV, você tem alta qualidade de som e imagem para assistir a uma programação completa com canais infantis, seriados, programas

Leia mais

GUIA DO USUÁRIO. Registrador de Dados com Termopar de 12-Canais. Modelo TM500

GUIA DO USUÁRIO. Registrador de Dados com Termopar de 12-Canais. Modelo TM500 GUIA DO USUÁRIO Registrador de Dados com Termopar de 12-Canais Modelo TM500 Introduction Parabéns pela sua compra do Termômetro TM500 Extech, um medidor da Série do Registrador SD. Este medidor visualiza

Leia mais

CONFORTO COM SEGURANÇA CONFORTO COM SEGURANÇA. 0 P27070 - Rev

CONFORTO COM SEGURANÇA CONFORTO COM SEGURANÇA. 0 P27070 - Rev P27070 - Rev. 0 1. RESTRIÇÕES DE FUNCIONAMENTO RECEPTOR IP ÍNDICE 1. Restrições de Funcionamento... 03 2. Receptor IP... 03 3. Inicialização do Software... 03 4. Aba Eventos... 04 4.1. Botão Contas...

Leia mais

Seu manual do usuário HP COMPAQ EVO D310 DESKTOP http://pt.yourpdfguides.com/dref/870005

Seu manual do usuário HP COMPAQ EVO D310 DESKTOP http://pt.yourpdfguides.com/dref/870005 Você pode ler as recomendações contidas no guia do usuário, no guia de técnico ou no guia de instalação para HP COMPAQ EVO D310 DESKTOP. Você vai encontrar as respostas a todas suas perguntas sobre a no

Leia mais

CENTRAL DE ALARME BRISA CELL 804

CENTRAL DE ALARME BRISA CELL 804 CENTRAL DE ALARME - PAINEL FRONTAL Led REDE: Indica que o aparelho está sendo alimentado pela rede AC. Led BATERIA: Indica que o aparelho está sendo alimentado pela bateria. Led ARMADO: Aceso indica que

Leia mais

MANUAL DE INSTALAÇÃO E OPERAÇÃO. Central de Alarme Particionada AP4/AP4 D

MANUAL DE INSTALAÇÃO E OPERAÇÃO. Central de Alarme Particionada AP4/AP4 D MANUAL DE INSTALAÇÃO E OPERAÇÃO Central de Alarme Particionada AP/AP D Índice 1.Apresentação... 2.Características... 3.Características Técnicas... 5.Status de Bips... 5 5.Status dos Led s... 5 6.Conhecendo

Leia mais

Guia do Usuário do Servidor do Avigilon Control Center

Guia do Usuário do Servidor do Avigilon Control Center Guia do Usuário do Servidor do Avigilon Control Center Versão 5.2 PDF-SERVER5-B-Rev1_PT 2006 2014 Avigilon Corporation. Todos os direitos reservados. A menos que expressamente concedida por escrito, nenhuma

Leia mais

Central Monitorada CAM 816

Central Monitorada CAM 816 MANUAL DE INSTALAÇÃO E OPERAÇÃO Central Monitorada CAM 816 www.compatec.com.br Índice 1.Apresentação... 2.Características Gerais....Características Técnicas... 4 4.Status de Bips... 4 5.Status de Bips

Leia mais

MANUAL ALARME DIGITAL INTELBRAS AMT-2010/AMT-2018

MANUAL ALARME DIGITAL INTELBRAS AMT-2010/AMT-2018 MANUAL ALARME DIGITAL INTELBRAS AMT-2010/AMT-2018 PARABÉNS! Você acaba de adquirir um equipamento ímpar em qualidade, tecnologia, precisão e segurança! Mas para que você tenha o máximo aproveitamento de

Leia mais

Teclado de Controle Manual do Usuário

Teclado de Controle Manual do Usuário Teclado de Controle Manual do Usuário Índice 1. PRECAUÇÕES DE SEGURANÇA...1 2. CARACTERÍSTICAS...2 2. LISTA DE ITENS DA EMBALAGEM...3 4. NOME E FUNÇÃO DE CADA PARTE...4 4.1 Painel Frontal...4 4.2 Painel

Leia mais

Índice. 1. Características técnicas

Índice. 1. Características técnicas Termo de garantia A ELETROPPAR - Indústria Eletrônica Ltda., localizada na rua Carlos Ferrari nº 2651, Distrito Industrial, Garça/SP, CEP 17400-000, CNPJ 02.748.434/0001-08, IE 315.026.341.111 garante

Leia mais

CDE4000 MANUAL 1. INTRODUÇÃO 2. SOFTWARE DE CONFIGURAÇÃO 3. COMUNICAÇÃO

CDE4000 MANUAL 1. INTRODUÇÃO 2. SOFTWARE DE CONFIGURAÇÃO 3. COMUNICAÇÃO CDE4000 MANUAL 1. INTRODUÇÃO O controlador CDE4000 é um equipamento para controle de demanda e fator de potência. Este controle é feito em sincronismo com a medição da concessionária, através dos dados

Leia mais

GUIA DO USUÁRIO. Central de Alarme Intelbras AMT 1010 / AMT 1018

GUIA DO USUÁRIO. Central de Alarme Intelbras AMT 1010 / AMT 1018 AMT 1010 AMT 1018 GUIA DO USUÁRIO Central de Alarme Intelbras AMT 1010 / AMT 1018 DESCRIÇÃO E APLICAÇÕES Parabéns, você acaba de adquirir um produto desenvolvimento com a tecnologia e segurança Intelbras.

Leia mais

Guia de utilização do software. universal GPRS M-300.

Guia de utilização do software. universal GPRS M-300. Guia de utilização do software Programador do módulo universal GPRS M-300. JFL Equipamentos Eletrônicos Ind. e Com. Ltda. Rua: João Mota, 471 - Bairro: Jardim das Palmeiras Santa Rita do Sapucaí - MG CEP:

Leia mais

CENTRAL DE ALARME BRISA 4 PLUS

CENTRAL DE ALARME BRISA 4 PLUS CENTRAL DE ALARME BRISA 4 PLUS Parabéns, Você acaba de adquirir uma central de alarme modelo Brisa 4 Plus produzida no Brasil com a mais alta tecnologia de fabricação. - PAINEL FRONTAL Led REDE: Indica

Leia mais

Controle remoto HP Media (somente em determinados modelos) Guia do Usuário

Controle remoto HP Media (somente em determinados modelos) Guia do Usuário Controle remoto HP Media (somente em determinados modelos) Guia do Usuário Copyright 2008 Hewlett-Packard Development Company, L.P. Windows e Windows Vista são marcas comerciais ou registradas da Microsoft

Leia mais

Central de Alarme Intelbras Modelo AMT 2010/2018. Parabéns, você acaba de adquirir um produto com a qualidade e a segurança Intelbras.

Central de Alarme Intelbras Modelo AMT 2010/2018. Parabéns, você acaba de adquirir um produto com a qualidade e a segurança Intelbras. Central de Alarme Intelbras Modelo AMT 2010/2018 Parabéns, você acaba de adquirir um produto com a qualidade e a segurança Intelbras. A central de alarme AMT 2010/2018 é compacta e de fácil programação,

Leia mais

Software RedeMB5 Manual do Usuário (Ver. 2)

Software RedeMB5 Manual do Usuário (Ver. 2) Manual do Usuário (Ver. 2) 1. Introdução O software RedeMB5 é uma ferramenta que permite monitorar em tempo real 247 medidores de energia ou multitransdutores digitais KRON em uma rede padrão RS-485 com

Leia mais

DESCRIÇÕES GERAIS SL A X 4 - MT

DESCRIÇÕES GERAIS SL A X 4 - MT DESCRIÇÕES GERAIS SL A X 4 - MT Sua central de alarme SL AX4 - MT, é microcontrolada, com quatro setores independentes, com fios ou sem fios (dependendo dos opcionais instalados), com opções monitoráveis

Leia mais

ANTES DE TUDO, FAÇA ISTO...

ANTES DE TUDO, FAÇA ISTO... ATENÇÃO PARA SAT DIMEP: o EXISTEM 2 TIPOS DE SAT DIMEP. o O DE COR BRANCA QUE DEVE SER USADO PARA FAZER DEMONSTRAÇÕES. CASO A REVENDA DESEJE APARELHO PARA DEMONSTRAÇÃO, É ESTE QUE DEVE SER ADQUIRIDO o

Leia mais

Central de alarme ANM 2004 MF / ANM 2008 MF

Central de alarme ANM 2004 MF / ANM 2008 MF Central de alarme ANM 2004 MF / ANM 2008 MF Parabéns, você acaba de adquirir um produto com a qualidade e segurança Intelbras. A central de alarme ANM 2004/2008 MF é compacta e de fácil programação, possui

Leia mais

KID MANUAL DE SOFTWARE

KID MANUAL DE SOFTWARE KID MANUAL DE SOFTWARE Sumário 1.1. O que é Programação em Blocos?... 3 1.2. Conhecendo o KID Programador... 3 1.2.1. Instalação do Software... 3 1.2.2. Áreas do Software... 5 1.3. Blocos usados para Programação...

Leia mais

- PD64 PROGRAMADOR DE PARISON MANUAL DO USUÁRIO MANUAL DE OPERAÇÃO PD64

- PD64 PROGRAMADOR DE PARISON MANUAL DO USUÁRIO MANUAL DE OPERAÇÃO PD64 - PD64 PROGRAMADOR DE PARISON MANUAL DO USUÁRIO 01 SEÇÃO INDICE PÁGINA 1. Apresentação 04 2. Descrição geral do Programador de Parison 04 a 06 2.1. Funcionamento 04 2.2. Controle de Precisão 05 2.3. Programa.

Leia mais

Manual de utilização GDS Touch PAINEL TOUCH-SCREEN CONTROLE RESIDENCIAL INTERATIVO. Versão: 1.0 Direitos reservados.

Manual de utilização GDS Touch PAINEL TOUCH-SCREEN CONTROLE RESIDENCIAL INTERATIVO. Versão: 1.0 Direitos reservados. Bem Vindo GDS TOUCH Manual de utilização GDS Touch PAINEL TOUCH-SCREEN CONTROLE RESIDENCIAL INTERATIVO O GDS Touch é um painel wireless touchscreen de controle residencial, com design totalmente 3D, interativo

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO CENTRAL MC 4D

MANUAL DO USUÁRIO CENTRAL MC 4D 12 Manual do Usuário Intrusos podem entrar em zonas sem proteção, ou ter sofisticação para isolar um sensor ou desconectar dispositivos de aviso de alarme; Central, detectores, sensores só funcionam quando

Leia mais

Central de Alarme AMT 2008 RF Intelbras Parabéns, você acaba de adquirir um produto desenvolvido com a qualidade e segurança Intelbras.

Central de Alarme AMT 2008 RF Intelbras Parabéns, você acaba de adquirir um produto desenvolvido com a qualidade e segurança Intelbras. Central de Alarme AMT 2008 RF Intelbras Parabéns, você acaba de adquirir um produto desenvolvido com a qualidade e segurança Intelbras. A central de alarme AMT 2008 RF é compacta e de fácil programação,

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES DO TERMÔMETRO DIGITAL MODELO TD-890

MANUAL DE INSTRUÇÕES DO TERMÔMETRO DIGITAL MODELO TD-890 MANUAL DE INSTRUÇÕES DO TERMÔMETRO DIGITAL MODELO TD-890 Leia atentamente as instruções contidas neste manual antes de iniciar o uso do instrumento ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO... - 1-2. REGRAS DE SEGURANÇA...

Leia mais

CENTRAL DE ALARME BRISA 8 VOZ / BRISA 8 SINAL

CENTRAL DE ALARME BRISA 8 VOZ / BRISA 8 SINAL CENTRAL DE ALARME BRISA 8 VOZ / BRISA 8 SINAL CARACTERÍSTICAS BÁSICAS 8 Zonas programáveis sendo 4 mistas, ou seja, com fio e sem fio e 4 com fio; 1 senha mestre; 1 senha de usuário; Entrada para teclado

Leia mais

DRIVE CONTÁBIL NASAJON

DRIVE CONTÁBIL NASAJON DRIVE CONTÁBIL NASAJON Módulo Gestão de Documentos Versão 1.0 Manual do Usuário 1 Sumário Os Módulos do Gerenciador de NFe: Informações Básicas Primeiro Acesso: Requisitos Acesso ao Drive Contábil Nasajon

Leia mais

TRBOnet Standard. Manual de Operação

TRBOnet Standard. Manual de Operação TRBOnet Standard Manual de Operação Versão 1.8 NEOCOM Ltd ÍNDICE 1. TELA DE RÁDIO 3 1.1 COMANDOS AVANÇADOS 4 1.2 BARRA DE FERRAMENTAS 5 2. TELA DE LOCALIZAÇÃO GPS 6 2.1 MAPLIB 6 2.2 GOOGLE EARTH 7 2.3

Leia mais

MANUAL DE INSTALAÇÃO E OPERAÇÃO

MANUAL DE INSTALAÇÃO E OPERAÇÃO PROFIBUS BOX MANUAL DE INSTALAÇÃO E OPERAÇÃO Manual PROFIBUS BOX E.P.M. Tecnologia e Equipamentos Ltda. Avenida Comendador Gumercindo Barranqueiros, 285. Jardim Samambaia Jundiaí SP CEP - 13211-410 Telefone:

Leia mais

Guia do Usuário do Servidor do Avigilon Control Center. Versão 5.4.2

Guia do Usuário do Servidor do Avigilon Control Center. Versão 5.4.2 Guia do Usuário do Servidor do Avigilon Control Center Versão 5.4.2 2006-2014 Avigilon Corporation. Todos os direitos reservados. A menos que seja expressamente concedido por escrito, nenhuma licença é

Leia mais

Registrador de Dados de Umidade e Temperatura

Registrador de Dados de Umidade e Temperatura Guia do Usuário Registrador de Dados de Umidade e Temperatura Modelo RHT Introdução Parabéns pela sua compra do registrador de dados de Temperatura e Umidade. Com este medidor, você pode monitorar e registrar

Leia mais

Soluções Globais em Sistemas de Pesagem. Indicador de pesagem WT1000-LED. Manual Técnico. Versão A12-03

Soluções Globais em Sistemas de Pesagem. Indicador de pesagem WT1000-LED. Manual Técnico. Versão A12-03 Soluções Globais em Sistemas de Pesagem Indicador de pesagem WT1000-LED Manual Técnico Versão A12-03 Obrigado por escolher a WEIGHTECH! Agora, além de adquirir um equipamento de excelente qualidade, você

Leia mais

Guia do Usuário. Higrotermômetro e Registrador de Dados. Modelo 42280

Guia do Usuário. Higrotermômetro e Registrador de Dados. Modelo 42280 Guia do Usuário Higrotermômetro e Registrador de Dados Modelo 42280 Introdução Parabéns pela sua compra do Registrador de dados de Temperatura e Umidade Relativa Extech 42280. O 42280 é um monitor da qualidade

Leia mais

Linha de Módulos de Comando

Linha de Módulos de Comando RKM SISTEMAS DE AUTOMAÇÃO E CONTROLE LTDA. Rua Catão Coelho, 215 PORTO ALEGRE RS Fone: (51) 3029-3250 www.rkmautomacao.com.br Linha de Módulos de Comando RKM Aurora MANUAL DE CONFIGURAÇÃO Rev. 1.0 Abril

Leia mais

Guia do Wattbike Expert Software para Iniciantes

Guia do Wattbike Expert Software para Iniciantes Guia do Wattbike Expert Software para Iniciantes 1 Índice Introdução............................................... 3 Conexão do software ao Computador de Desempenho Wattbike tela padrão Polar e edição

Leia mais

GUIA DO USUÁRIO Central de Alarme Intelbras AMT 1004 RF

GUIA DO USUÁRIO Central de Alarme Intelbras AMT 1004 RF GUIA DO USUÁRIO Central de Alarme Intelbras AMT 1004 RF DESCRIÇÃO E APLICAÇÕES Parabéns, você acaba de adquirir um produto concebido com a tecnologia e a segurança Intelbras. A central de alarme AMT 1004

Leia mais

Agilent U1701B Medidor portátil de capacitância com exibição dupla Guia de início rápido

Agilent U1701B Medidor portátil de capacitância com exibição dupla Guia de início rápido Agilent U1701B Medidor portátil de capacitância com exibição dupla Guia de início rápido Os itens a seguir fazem parte do medidor de capacitância: Fios da garra jacaré Guia de início rápido impresso Bateria

Leia mais

MESA DMX 512 MANUAL DE OPERAÇÃO

MESA DMX 512 MANUAL DE OPERAÇÃO MESA DMX 512 MANUAL DE OPERAÇÃO 1 - INSTRUÇÕES INICIAIS IMPORTANTE LEIA COM ATENÇÃO!. Certifique-se de que a voltagem no equipamento é compatível com a tensão da rede elétrica. Este equipamento foi desenvolvido

Leia mais

Guia do Usuário. Luxímetro Registrador de Dados com Interface para PC. Modelo HD450

Guia do Usuário. Luxímetro Registrador de Dados com Interface para PC. Modelo HD450 Guia do Usuário Luxímetro Registrador de Dados com Interface para PC Modelo HD450 Introdução Parabéns pela sua compra do Luxímetro Digital Extech HD450. O HD450 mede a iluminância em Lux e Foot candles

Leia mais

Visão geral do painel de controle

Visão geral do painel de controle Visão geral do painel de controle DCP-8112DN, DCP-8152DN e DCP-8157DN possuem as mesmas teclas. A ilustração é baseada no DCP-8157DN. 1 2 3 4 Contraste:- + Qualid. :Auto Ampl/Red :100% Bandeja :MU>B1 Sleep

Leia mais

MODEM MONITORAMENTO. Manual de Instalação e Operação

MODEM MONITORAMENTO. Manual de Instalação e Operação COMPATEC PRODUTOS PARA SUA SEGURANÇA MODEM MONITORAMENTO Manual de Instalação e Operação ÍNDICE Características técnicas do modem...3 Características gerais do modem...3 Conheça o modem...3 Apresentação...4

Leia mais

Compacta e de fácil programação possuindo:

Compacta e de fácil programação possuindo: '(6&5,d (6*(5$,66/$; Sua central de alarme 6/ ± $;, é microcontrolada, com quatro setores independentes, com fios ou sem fios (dependendo dos opcionais instalados), controle remoto e discador telefônico,

Leia mais

Eagle Rastreamento Veicular

Eagle Rastreamento Veicular Softech Software Brasil Ltda. Eagle Rastreamento Veicular Softech Tecnologia em Software Versão 1.4.0.0 13 2 Introdução Objetivo do manual de instruções O presente manual foi elaborado com o objetivo de

Leia mais

Dispositivos Apontadores e Teclado Guia do Usuário

Dispositivos Apontadores e Teclado Guia do Usuário Dispositivos Apontadores e Teclado Guia do Usuário Copyright 2008 Hewlett-Packard Development Company, L.P. Windows é uma marca registrada da Microsoft Corporation nos Estados Unidos. As informações contidas

Leia mais

Manual de Instalação, Configuração e Uso

Manual de Instalação, Configuração e Uso Manual de Instalação, Configuração e Uso KEYPAD MACRO Para controle de cenas ou canais de qualquer módulo da rede Scenario-net Índice 1. Manual de Utilização... 2 1.1. Apresentação e identificação das

Leia mais

Guia de Referência Rápida de Operação

Guia de Referência Rápida de Operação Guia de Referência Rápida de Operação Projetor Proinfo GIPM.04/2U Guia de Referência Rápida de Operação LS-5580 Projetor Proinfo 69.000.70207-1 Guia de Referência Rápida de Operação Projetor Proinfo 1-2

Leia mais

Central de Alarme AMT 2008 RF Intelbras Parabéns, você acaba de adquirir um produto desenvolvido com a qualidade e segurança Intelbras.

Central de Alarme AMT 2008 RF Intelbras Parabéns, você acaba de adquirir um produto desenvolvido com a qualidade e segurança Intelbras. manual do usuário Central de Alarme AMT 2008 RF Intelbras Parabéns, você acaba de adquirir um produto desenvolvido com a qualidade e segurança Intelbras. A central de alarme AMT 2008 RF é compacta e de

Leia mais

Central de Alarme Intelbras Modelo AMT 2010/2018

Central de Alarme Intelbras Modelo AMT 2010/2018 MANUAL DO USUÁRIO Central de Alarme Intelbras Modelo AMT 2010/2018 Parabéns, você acaba de adquirir um produto com a qualidade e a segurança Intelbras. A central de alarme AMT 2010/2018 é compacta e de

Leia mais

Produto: CL Titânio Assunto: Quais as funções que podem ser executadas no software client?

Produto: CL Titânio Assunto: Quais as funções que podem ser executadas no software client? Produto: CL Titânio Assunto: Quais as funções que podem ser executadas no software client? Assim que abrir o DVR Client, no canto superior direito há um grupo de opções denominado Login, preencha de acordo

Leia mais

SMART CONNECT X835 MANUAL DO USUÁRIO 2014 V1.1

SMART CONNECT X835 MANUAL DO USUÁRIO 2014 V1.1 SMART CONNECT X835 MANUAL DO USUÁRIO 2014 V1.1 Importantes informações de segurança estão contidas na seção de manutenção. Familiarize se com estas informações antes de instalar ou outros procedimentos.

Leia mais

Manual de instrução e instalação VECTRA EX 204. Versão: 00.2010 ou 00.2010T

Manual de instrução e instalação VECTRA EX 204. Versão: 00.2010 ou 00.2010T Manual de instrução e instalação VECTRA EX 204 Versão: 00.2010 ou 00.2010T SUMÁRIO Introdução... 3 Instalação... 4 Configuração... 4 O software... 5 Número da Receptora... 6 Aviso Sonoro... 7 Hora... 8

Leia mais

CO-6 Medidor de dióxido de carbono (CO2)

CO-6 Medidor de dióxido de carbono (CO2) CO-6 Medidor de dióxido de carbono (CO2) DETECTOR 1. Sensor de temperatura e umidade 2. Sensor de CO2 (parte traseira) 3. display LCD 4. Conector adaptador AC 5. porta RS232 6. Teclado 7. Compartimento

Leia mais

3.2 DIMENSÕES PLACA IHM: * Peso aproximado: 205g. * Dimensões para fixação na parte interna da parede: 120,8x120, 8x5,2 mm.

3.2 DIMENSÕES PLACA IHM: * Peso aproximado: 205g. * Dimensões para fixação na parte interna da parede: 120,8x120, 8x5,2 mm. 3. ESPECIFICAÇÕES 4.1 MODO DE OPERAÇÃO 3.1 GERAIS * Displays touchscreen; * Controle de dia e hora via RTC (Real-Time Clock), com bateria interna; * Duas agendas com memória para até 56 eventos (liga/desliga)

Leia mais

Manual do Teclado de Satisfação Local Versão 1.4.1

Manual do Teclado de Satisfação Local Versão 1.4.1 Manual do Teclado de Satisfação Local Versão 1.4.1 26 de agosto de 2015 Departamento de Engenharia de Produto (DENP) SEAT Sistemas Eletrônicos de Atendimento 1. Introdução O Teclado de Satisfação é uma

Leia mais

MODEM USB 3G+ WM31. Manual do Usuário

MODEM USB 3G+ WM31. Manual do Usuário MODEM USB 3G+ WM31 Manual do Usuário 2 Conteúdo 1 Introdução... 3 2 Descrição da Interface do Cliente... 5 3 Conexão... 7 4 SMS... 10 5 Contatos... 14 6 Estatística... 18 7 Configurações... 19 8 SIM Tool

Leia mais

Nota de Aplicação. Utilizando os recursos de segurança dos controladores HI. HI Tecnologia. Documento de acesso público

Nota de Aplicação. Utilizando os recursos de segurança dos controladores HI. HI Tecnologia. Documento de acesso público Nota de Aplicação Utilizando os recursos de segurança dos controladores HI HI Tecnologia Documento de acesso público ENA.00050 Versão 1.01 outubro-2013 HI Tecnologia Utilizando os recursos de segurança

Leia mais

1 Componentes da Rede Gestun

1 Componentes da Rede Gestun PROCEDIMENTO PARA DETECÇÃO DE FALHAS EM REDES DATA: 23/06/14. Controle de Alterações DATA 23/06/14 MOTIVO Versão Inicial RESPONSÁVEL Márcio Correia 1 Componentes da Rede Gestun -Módulo de comunicação:

Leia mais