Poder de neutralização

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Poder de neutralização"

Transcrição

1 LCE-108 Química Inorgânica e Analítica Poder de neutralização Wanessa Melchert Mattos

2 Poder de neutralização Corretivos de acidez dos solos são produtos capazes de neutralizar (diminuir ou eliminar) a acidez dos solos. A neutralização da acidez consiste em neutralizar os H +, o que é feito pelo ânion OH -. Portanto, os corretivos de acidez devem ter componentes básicos para gerar OH - e promover a neutralização.

3 Poder de neutralização

4 Classificação: Poder de neutralização 1-Calcário: obtido pela moagem de rocha calcária. Constituintes CaCO 3 e MgCO 3 ; 2-Cal virgem agrícola: obtida industrialmente pela queima completa do calcário. Constituintes CaO e MgO; 3-Cal hidratada agrícola ou cal extinta: obtida industrialmente pela hidratação da cal virgem. Constituintes Ca(OH) 2 e Mg(OH) 2 ; 4-Calcário calcinado: obtido industrialmente pela calcinação parcial do calcário. Constituintes CaCO 3 e MgCO 3 não decompostos do calcário, CaO, MgO, Ca(OH) 2 e Mg(OH) 2 ; 5-Escória básica de siderurgia: sub-produto da indústria do ferro e do aço. Constituintes CaSiO 3 e MgSiO 3 ; 6-Carbonato de cálcio: obtido pela moagem de depósitos terrestres de carbonato de cálcio e calcário marinho.

5 Poder de neutralização

6 Poder de neutralização O poder de neutralização de um corretivo de acidez é determinado analiticamente, fazendo-se uma amostra do mesmo reagir com uma quantidade conhecida e em excesso de ácido clorídrico. Posteriormente, determina-se o excesso de ácido e, por diferença, calcula-se a quantidade de ácido neutralizada pelo corretivo.

7 Poder de neutralização O PN indica, portanto, a capacidade potencial ou teórica do corretivo em neutralizar a acidez dos solos. Cada espécie neutralizante em uma determinada capacidade de neutralização, conforme o quadro abaixo, onde as capacidades estão expressas em relação a capacidade do CaCO 3, tomado como padrão.

8 Procedimento Experimental Adicionar 50 ml de HCl 0,5000 moll -1 com uma pipeta volumétrica 1,00 g de calcário Béquer Balão Volumétrico 250 ml contendo 100 ml de água destilada Chapa aquecedora por 5 min com vidro de relógio

9 Procedimento Experimental Retirar 50 ml das amostras. Acrescentar 40 ml de água destilada e 8 gotas de fenolftaleína 5 gl -1

10 Procedimento Experimental NaOH 0,1088 mol L -1 HCl remanescente

11 Procedimento Experimental Cálculos: Teor de CaCO 3 na amostra em % e em g Kg -1

12 Relatório Científico - A linguagem empregada deverá ser concisa, correta e precisa. - A redação deverá ser coerente quanto ao tempo dos verbos empregados, recomendando-se expor os resultados das observações e experiências no passado, reservando o presente para as generalidades ou para as referências a condições estáveis. É conveniente recorrer a tabelas e gráficos, pois permitem concentrar grande quantidade de informações. - Os valores numéricos deverão estar acompanhados de unidades de medida preferencialmente pertencentes ao mesmo sistema. A unidade de medida deverá ser incluída também no cabeçalho das tabelas e nos eixos das figuras.

13 Relatório Científico - Após a redação do relatório, este deverá ser examinado criticamente, como se estivesse sendo lido por uma pessoa estranha. Verifique a clareza com que é expressa cada ideia. Verifique se ele não pode ser escrito com o menor número de palavras, eliminando-se adjetivos supérfluos e repetições do mesmo assunto em pontos diferentes do relatório. - O melhor relatório é aquele que cobre todo o assunto da maneira mais sucinta.

14 Relatório Científico Sequência correta do relatório: Título do experimento Introdução Objetivo do experimento (o que se quer estudar, obter ou determinar com o experimento) Parte experimental (material e método) Resultados e Discussão Conclusão Bibliografia (se houver)

15 Relatório Científico - No item Parte Experimental devem ser listados os materiais e reagentes empregados. Também deve ser feita uma descrição da parte experimental, destacando as modificações realizadas ao procedimento original. Esquemas de aparelhagens podem ser empregados para ilustração. - No item Resultados devem aparecer às observações feitas (mudança de cores, formação de substâncias, liberação ou absorção de calor, etc.), dados determinados com o experimento (volume, temperatura, etc.), gráficos e cálculos (se houver).

16 Relatório Científico - O relatório termina com a Conclusão (o que você conclui não o que constata) da experiência. - Não copie, total ou parcialmente, relatórios de outros grupos. Caso este tipo de procedimento seja percebido, os relatórios não serão considerados. - Leia com atenção as observações feitas na correção do relatório para não repetir os erros.

Atividade de Autoavaliação Recuperação 2 os anos Rodrigo ago/09

Atividade de Autoavaliação Recuperação 2 os anos Rodrigo ago/09 Química Atividade de Autoavaliação Recuperação 2 os anos Rodrigo ago/09 Re Resolução 1. O carbeto de cálcio CaC 2 (s) (massa molar = 64 g mol 1 ), também conhecido como carbureto, pode ser obtido aquecendo-se

Leia mais

É correto afirmar: Os solos da Amazônia em geral têm ph ácido?. ph logaritmo do inverso da [H + ]

É correto afirmar: Os solos da Amazônia em geral têm ph ácido?. ph logaritmo do inverso da [H + ] 1. ph e Acidez É correto afirmar: Os solos da Amazônia em geral têm ph ácido?. ph logaritmo do inverso da [H + ] 1 ph = log + [H ] ph = - log [H + ] ph 0 7 14. Acidez [H + ] = 10 -ph ph = 6 [H + ] = 10-6

Leia mais

QUÍMICA - 3 o ANO MÓDULO 25 MISTURA DE SOLUÇÕES

QUÍMICA - 3 o ANO MÓDULO 25 MISTURA DE SOLUÇÕES QUÍMICA - 3 o ANO MÓDULO 25 MISTURA DE SOLUÇÕES + = 1 2 F 1) M x V = M X V (x = 1) (x = 1) M b V b = M a V a 2) m x = M x V MOL (x = 1) (x = 1) m B = M a V a MOL 3) + = NaOH KOH H 2 SO 4 4) M x V M x V

Leia mais

QUÍMICA - 2 o ANO MÓDULO 06 SOLUÇÕES: MISTURAS - PARTE 2

QUÍMICA - 2 o ANO MÓDULO 06 SOLUÇÕES: MISTURAS - PARTE 2 QUÍMICA - 2 o ANO MÓDULO 06 SOLUÇÕES: MISTURAS - PARTE 2 Fixação 1) 60 ml de uma solução 0,75 mol/l de NaOH neutralizam 30 ml de uma solução de ácido sulfúrico. A molaridade do ácido é: m a) 0,65 d) 0,75

Leia mais

Introdução aos métodos volumétricos de análise química

Introdução aos métodos volumétricos de análise química LCE-190 Química Analítica Aplicada Introdução aos métodos volumétricos de análise química Wanessa Melchert Mattos Titulometria: inclui um grupo de métodos analíticos baseados na determinação da quantidade

Leia mais

PRÁTICA 07: PADRONIZAÇÃO DE SOLUÇÕES

PRÁTICA 07: PADRONIZAÇÃO DE SOLUÇÕES PRÁTICA 07: PADRONIZAÇÃO DE SOLUÇÕES 1- INTRODUÇÃO Análise volumétrica refere-se a todo procedimento no qual o volume de um reagente necessário para reagir com um constituinte em análise é medido. - Em

Leia mais

Características de corretivos agrícolas

Características de corretivos agrícolas Características de corretivos agrícolas Exemplares desta publicação podem ser adquiridos na: Embrapa Pecuária Sudeste Rod. Washington Luiz, km 234 Caixa Postal 339 Fone: (16) 3361-5611 Fax: (16) 3361-5754

Leia mais

Professor Marcus Ennes. -Estequiometria

Professor Marcus Ennes. -Estequiometria Professor Marcus Ennes -Estequiometria - RELAÇÕES FUNDAMENTAIS RAZÃO E PROPORÇÃO 1) Um formigueiro é composto por 2.000 formigas. Cada formiga consome por dia, 1.500 moléculas de glicose (C 6 H 12 O 6

Leia mais

Prática 4: Reações envolvendo trocas de calor

Prática 4: Reações envolvendo trocas de calor Prática 4: Reações envolvendo trocas de calor Pretende-se com essa atividade dar ao aluno a oportunidade de fazer experiências que possibilitem calcular calores de reação e aplicação da Lei de Hess. Etapa

Leia mais

Manejo de Solos. Curso de Zootecnia Prof. Etiane Skrebsky Quadros

Manejo de Solos. Curso de Zootecnia Prof. Etiane Skrebsky Quadros Manejo de Solos Curso de Zootecnia Prof. Etiane Skrebsky Quadros Aula 6: Acidez e calagem Acidez Acidez Acidez Faixa de acidez e alcalinidade encontradas na maioria dos solos agrícolas Acidez Acidez Amplitude

Leia mais

TITULAÇÃO EM QUÍMICA ANALÍTICA

TITULAÇÃO EM QUÍMICA ANALÍTICA TITULAÇÃO EM QUÍMICA ANALÍTICA Titulação Procedimento analítico, no qual a quantidade desconhecida de um composto é determinada através da reação deste com um reagente padrão ou padronizado. Titulante

Leia mais

VOLUMETRIA DE NEUTRALIZAÇÃO.

VOLUMETRIA DE NEUTRALIZAÇÃO. 13 Técnica 1. VOLUMETRIA DE NEUTRALIZAÇÃO. PADRONIZAÇÃO DA SOLUÇÃO APROXIMADAMENTE 0,1 M DE HCl COM SOLUÇÃO PADRÃO 0,05 M DE Na 2 CO 3. Colocar no erlenmeyer exatamente 10 ml de solução padrão 0,05 M de

Leia mais

Análise gravimétrica

Análise gravimétrica LCE-108 Química Inorgânica e Analítica Análise gravimétrica Wanessa Melchert Mattos wanemelc@usp.br Química Analítica Química Analítica Quantitativa Qualitativa Instrumental Gravimetria Clássica Volumetria

Leia mais

Práticas de. Química Geral e Orgânica. para Engenharia Ambiental

Práticas de. Química Geral e Orgânica. para Engenharia Ambiental Práticas de Química Geral e Orgânica para Engenharia Ambiental INTRODUÇÂO A química é uma ciência experimental e se ocupa especialmente das transformações das substâncias, de sua composição e das relações

Leia mais

Concentração de soluções e diluição

Concentração de soluções e diluição Concentração de soluções e diluição 1. Introdução Uma solução é uma dispersão homogênea de duas ou mais espécies de substâncias moleculares ou iônicas. É um tipo especial de mistura, em que as partículas

Leia mais

Calcule o ph de uma solução de HCl 1x10-7 mol L-1

Calcule o ph de uma solução de HCl 1x10-7 mol L-1 Calcule o ph de uma solução de HCl 1x10-7 mol L-1 TITULAÇÃO EM QUÍMICA ANALÍTICA Titulação Procedimento analítico, no qual a quantidade desconhecida de um composto é determinada através da reação deste

Leia mais

MÉTODOS CLÁSSICOS DE ANÁLISE QUÍMICA QUANTITATIVA A análise química pode ser definida como o uso de um ou mais processos que fornecem informações

MÉTODOS CLÁSSICOS DE ANÁLISE QUÍMICA QUANTITATIVA A análise química pode ser definida como o uso de um ou mais processos que fornecem informações MÉTODOS CLÁSSICOS DE ANÁLISE QUÍMICA QUANTITATIVA A análise química pode ser definida como o uso de um ou mais processos que fornecem informações sobre a composição de uma amostra. Método: é a aplicação

Leia mais

Aprender a preparar soluções aquosas, realizar diluições e determinar suas concentrações.

Aprender a preparar soluções aquosas, realizar diluições e determinar suas concentrações. EXPERIMENTO 2 Preparação e Padronização de Soluções OBJETIVOS Rever os conceitos de concentração de soluções. Aprender a preparar soluções aquosas, realizar diluições e determinar suas concentrações. Exercitar

Leia mais

Ocorrência de reações

Ocorrência de reações Ocorrência de reações Dados: Força de ácidos e bases Classificação dos hidrácidos mais conhecidos: Regra prática para a classificação dos oxiácidos Determine a diferença (D) entre a quantidade de átomos

Leia mais

CORRETIVOS DA ACIDEZ DOS SOLOS

CORRETIVOS DA ACIDEZ DOS SOLOS BOLETIM TÉCNICO N 6 CORRETIVOS DA ACIDEZ DOS SOLOS CARACTERISTICAS E INTERPRETAÇÕES TÉCNICAS CORRETIVOS DA ACIDEZ DOS SOLOS CARACTERÍSTICAS E INTERPRETAÇÕES TÉCNICAS J.C. ALCARDE Novembro de 2005 ANDA

Leia mais

NEUTRALIZAÇÃO: UMA REACÇÃO DE ÁCIDO BASE

NEUTRALIZAÇÃO: UMA REACÇÃO DE ÁCIDO BASE NEUTRALIZAÇÃO: UMA REACÇÃO DE ÁCIDO BASE O que se pretende Determinar a concentração desconhecida de uma solução aquosa de um ácido forte por titulação com uma base forte através de dois métodos. Num dos

Leia mais

Código do Estudante XX OLIMPÍADA IBEROAMERICANA DE QUÍMICA UNIVERSIDADE FEDERAL DO PIAUÍ UFPI MINISTÉRIO DA CIÊNCIA, TECNOLOGIA E INOVAÇÃO - MCTI

Código do Estudante XX OLIMPÍADA IBEROAMERICANA DE QUÍMICA UNIVERSIDADE FEDERAL DO PIAUÍ UFPI MINISTÉRIO DA CIÊNCIA, TECNOLOGIA E INOVAÇÃO - MCTI NOME: EXAME EXPERIMENTAL SETEMBRO DE 2015 1 Instruções gerais para o exame prático (TOTAL DE PONTOS = 40) 1. Durante todo o tempo em que estiver no laboratório, você deverá estar equipado com a bata e

Leia mais

MATERIAIS DE CONSTRUÇÃO CAL

MATERIAIS DE CONSTRUÇÃO CAL MATERIAIS DE CONSTRUÇÃO CAL DEFINIÇÃO A cal é um aglomerante aéreo inorgânico ou mineral, produzido a partir de rochas calcárias, que reage em contato com o ar. A cal pode ser considerada o produto manufaturado

Leia mais

Experimento 11 - Equilíbrio químico e sistema tampão

Experimento 11 - Equilíbrio químico e sistema tampão 1 Experimento 11 - Equilíbrio químico e sistema tampão 1. INTRODUÇÃO 1.1. EQUILÍBRIO QUÍMICO As reações estudadas em química não resultam de uma conversão completa de reagentes em produtos, pois todas

Leia mais

CORRETIVOS DO SOLO - USO EFICIENTE E EFEITOS NA PRODUÇÃO

CORRETIVOS DO SOLO - USO EFICIENTE E EFEITOS NA PRODUÇÃO UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO ESCOLA SUPERIOR DE AGRICULTURA LUIZ DE QUEIROZ Depto. De Ciência do Solo LSO-526 Adubos e Adubação CORRETIVOS DO SOLO - USO EFICIENTE E EFEITOS NA PRODUÇÃO Prof. Dr. Paulo Sergio

Leia mais

LABORATÓRIO DE QUÍMICA QUI126 1ª LISTA DE EXERCÍCIOS

LABORATÓRIO DE QUÍMICA QUI126 1ª LISTA DE EXERCÍCIOS 1. Soluções básicas servem para a dissolução de gorduras sólidas que obstruem tubulações das cozinhas. O hidróxido de sódio é um exemplo, pois reage com gorduras e gera produtos solúveis. Qual a massa

Leia mais

Como fonte, pode ser usado o livro texto, livros didáticos de química e textos de química.

Como fonte, pode ser usado o livro texto, livros didáticos de química e textos de química. Aluno (a): Disciplina QUÍMICA Curso Professor ESINO MÉDIO GUILHERME ROTEIRO DE ESTUDOS DE RECUPERAÇÃO E REVISÃO Série 2ª Série Número: 1 - Conteúdo: Gases Lei do gás ideal Misturas Gasosas Relações estequiométricas

Leia mais

APÊNDICE A - Calibração do Forno de Redução

APÊNDICE A - Calibração do Forno de Redução APÊNDICE A - Calibração do Forno de Redução A calibração do forno de redução Combustol para o conhecimento da temperatura real em seu centro, foi realizada com base num indicador digital de temperatura,

Leia mais

LISTA DE EXERCÍCIOS # 05 QUÍMICA ANALÍTICA PROF. Wendell

LISTA DE EXERCÍCIOS # 05 QUÍMICA ANALÍTICA PROF. Wendell LISTA DE EXERCÍCIOS # 05 QUÍMICA ANALÍTICA PROF. Wendell 1. Considere uma solução aquosa de NH 3, preparada na concentração de 0,100 mol L -1. Calcule o ph desta solução. Use K b = 1,8 10-5. 2. Uma alíquota

Leia mais

INTRODUÇÃO À TITULOMETRIA PADRONIZAÇÃO DE SOLUÇÕES. META Determinar a concentração de ácido clorídrico por titulometria de neutralização.

INTRODUÇÃO À TITULOMETRIA PADRONIZAÇÃO DE SOLUÇÕES. META Determinar a concentração de ácido clorídrico por titulometria de neutralização. Aula INTRODUÇÃO À TITULOMETRIA PADRONIZAÇÃO DE SOLUÇÕES META Determinar a concentração de ácido clorídrico por titulometria de neutralização. OBJETIVOS Ao final desta aula o aluno deverá: detectar o ponto

Leia mais

Apresente os respectivos produtos (A, B, C, D e E) das reações químicas representandas pelas seguintes equações: Resolução:

Apresente os respectivos produtos (A, B, C, D e E) das reações químicas representandas pelas seguintes equações: Resolução: Apresente os respectivos produtos (A, B, C, D e E) das reações químicas representandas pelas seguintes equações: Uma mistura gasosa é constituída de C 3 H 8, CO e CH 4. A combustão de 100 L desta mistura

Leia mais

REAÇÃO DO SOLO E CALAGEM

REAÇÃO DO SOLO E CALAGEM REAÇÃO DO SOLO E CALAGEM 1 INTRODUÇÃO 1.1 Reação do solo (ph) - Maior parte dos solos são ácidos - A acidez causa redução do crescimento das plantas ÁCIDO DE ARRHENIUS (1884): substância que libera H +

Leia mais

REAGENTES H 2 C N CH 2 CH 2 N CH 2

REAGENTES H 2 C N CH 2 CH 2 N CH 2 PRÁTICA 2 DETERMINAÇÃ DE CÁLCI EM LEITE Metodologia de análise: Volumetria de Complexação MATERIAIS Bureta de 25 ml Béquer 100 e 250 ml Erlenmeyer de 250 ml Proveta de 50 ml Balão volumétrico 100 ml Pipetas

Leia mais

INSTITUTO GEREMARIO DANTAS COMPONENTE CURRICULAR: QUÍMICA EXERCÍCIOS EXTRAS 2º TRIMESTRE 2016

INSTITUTO GEREMARIO DANTAS COMPONENTE CURRICULAR: QUÍMICA EXERCÍCIOS EXTRAS 2º TRIMESTRE 2016 INSTITUTO GEREMARIO DANTAS Educação Infantil, Ensino Fundamental e Médio Fone: (21) 21087900 Rio de Janeiro RJ www.igd.com.br Aluno(a): 1º Ano: C11 Nº Professor: Lúcia Nascimento COMPONENTE CURRICULAR:

Leia mais

Em meio aquoso sofrem dissociação liberando íons na água, o que torna o meio condutor de corrente elétrica.

Em meio aquoso sofrem dissociação liberando íons na água, o que torna o meio condutor de corrente elétrica. Aula 7 Funções Inorgânicas (sais e óxidos) Sal Os sais são compostos que possuem um cátion qualquer (só não pode ser exclusivamente o H +, senão será um ácido) e um ânion qualquer(só não pode ser exclusivamente

Leia mais

Substâncias Químicas Com Características Ácidas e Básicas

Substâncias Químicas Com Características Ácidas e Básicas Substâncias Químicas Com Características Ácidas e Básicas Introdução Existem várias teorias sobre acidez e basicidade. Contudo, não se trata realmente de teorias, mais simplesmente de diferentes definições

Leia mais

Experiência 7. PREPARO DE SOLUÇÃO A PARTIR DE SUBSTÂNCIAS SÓLIDAS, LIQUIDAS E DE SOLUÇÃO CONCENTRADA

Experiência 7. PREPARO DE SOLUÇÃO A PARTIR DE SUBSTÂNCIAS SÓLIDAS, LIQUIDAS E DE SOLUÇÃO CONCENTRADA Experiência 7. PREPARO DE SOLUÇÃO A PARTIR DE SUBSTÂNCIAS SÓLIDAS, LIQUIDAS E DE SOLUÇÃO CONCENTRADA 1. Objetivos Após a realização desta aula experimental, espera-se que o graduando do curso de Química

Leia mais

REAÇÃO DO SOLO E CALAGEM

REAÇÃO DO SOLO E CALAGEM REAÇÃO DO SOLO E CALAGEM 1 INTRODUÇÃO 1.1 Reação do solo (ph) - Maior parte dos solos são ácidos - A acidez causa redução do crescimento das plantas ÁCIDO DE ARRHENIUS (1884): substância que libera H +

Leia mais

12 GAB. 1 1 o DIA PASES 2 a ETAPA TRIÊNIO QUÍMICA QUESTÕES DE 21 A 30

12 GAB. 1 1 o DIA PASES 2 a ETAPA TRIÊNIO QUÍMICA QUESTÕES DE 21 A 30 12 GAB. 1 1 o DIA PASES 2 a ETAPA TRIÊNIO 2004-2006 QUÍMICA QUESTÕES DE 21 A 30 21. Os solos brasileiros são na sua maioria ácidos, de modo que para cultiválos muitas vezes é necessária a aplicação de

Leia mais

COMPOSTOS INORGÂNICOS Profº Jaison Mattei

COMPOSTOS INORGÂNICOS Profº Jaison Mattei COMPOSTOS INORGÂNICOS Profº Jaison Mattei Ácidos (teoria de Arrhenius) Ácidos são substâncias moleculares que, ao serem dissolvidas em água se dissociam, originando o íon hidrônio (H 3 O + ). Exemplos:

Leia mais

ESTUDO DA CINÉTICA DA HIDRÓLISE ÁCIDA DO ACETATO DE ETILA.

ESTUDO DA CINÉTICA DA HIDRÓLISE ÁCIDA DO ACETATO DE ETILA. ESTUDO DA CINÉTICA DA HIDRÓLISE ÁCIDA DO ACETATO DE ETILA. Glauber Silva Godoi Aula 14 META Desenvolver no aluno a capacidade de extrair informações quanto aos parâmetros cinéticos de uma reação a partir

Leia mais

02)Numa reação endotérmica, há [1] de calor, a entalpia final (produtos) é [2] que a entalpia inicial (reagentes) e a

02)Numa reação endotérmica, há [1] de calor, a entalpia final (produtos) é [2] que a entalpia inicial (reagentes) e a 01)Numa reação exotérmica, há [1] de calor, a entalpia final (produtos) é [2] que a entalpia inicial (reagentes) e a variação de entalpia é [3] que zero. Completa-se corretamente essa frase substituindo-se

Leia mais

Experimento 03: Cinética Química

Experimento 03: Cinética Química Experimento 03: Cinética Química 1 OBJETIVO - Verificar alguns fatores que influenciam na velocidade das reações químicas: temperatura, superfície de contato e efeito do catalisador. 2 INTRODUÇÃO A cinética

Leia mais

SEQUÊNCIA DIDÁTICA PODCAST ÁREA CIÊNCIAS DA NATUREZA

SEQUÊNCIA DIDÁTICA PODCAST ÁREA CIÊNCIAS DA NATUREZA SEQUÊNCIA DIDÁTICA PODCAST ÁREA CIÊNCIAS DA NATUREZA Título do Podcast Área Segmento Duração Chuva ácida... será que a água da chuva vai corroer tudo? Ciências da Natureza Química Ensino Médio 5min 44seg

Leia mais

Um dos grandes problemas mundiais é constante necessidade de geração de energia.

Um dos grandes problemas mundiais é constante necessidade de geração de energia. Termoquímica 1 2 Introdução Um dos grandes problemas mundiais é constante necessidade de geração de energia. A Termoquímica possibilita uma solução viável (econômica e ecológica) para esta crescente demanda.

Leia mais

Padronizar uma solução aquosa de hidróxido de sódio 0,1mol/L para posteriormente determinar a acidez de amostras.

Padronizar uma solução aquosa de hidróxido de sódio 0,1mol/L para posteriormente determinar a acidez de amostras. Pág. 1 de 6 I - OBJETIVOS Padronizar uma solução de ácido clorídrico 0,1mol/L para posterior determinação de pureza de amostras alcalinas. Padronizar uma solução aquosa de hidróxido de sódio 0,1mol/L para

Leia mais

LCE-108 Química Inorgânica e Analítica. Equilíbrio Químico. Wanessa Melchert Mattos

LCE-108 Química Inorgânica e Analítica. Equilíbrio Químico. Wanessa Melchert Mattos LCE-108 Química Inorgânica e Analítica Equilíbrio Químico Wanessa Melchert Mattos Equilíbrio Químico Estalactites: CaCO 3 (s) + CO 2 (aq) + H 2 O (l) Ca 2+ (aq) + 2 HCO 3- (aq) Estalagmites: Ca 2+ (aq)

Leia mais

Prof a. Dr a. Luciana M. Saran

Prof a. Dr a. Luciana M. Saran HCl 0,1N FCAV/UNESP CURSO: Agronomia DISCIPLINA: Química Analítica Fundamentos da Análise Titrimétrica (Volumétrica) NaOH 0,1N Prof a. Dr a. Luciana M. Saran Fenolftaleína 1 ANÁLISE TITRIMÉTRICA O QUE

Leia mais

Laboratório de Análise Instrumental

Laboratório de Análise Instrumental Laboratório de Análise Instrumental Prof. Renato Camargo Matos Tutora: Aparecida Maria http://www.ufjf.br/nupis PRÁTICA 10: Estudo da eficiência de uma resina de troca iônica Objetivo: Estudar a eficiência

Leia mais

Aula 3 METAIS ALCALINOS TERROSOS (GRUPO 2/II): REATIVIDADE E IDENTIFICAÇÃO. Eliana Midori Sussuchi Danilo Oliveira Santos

Aula 3 METAIS ALCALINOS TERROSOS (GRUPO 2/II): REATIVIDADE E IDENTIFICAÇÃO. Eliana Midori Sussuchi Danilo Oliveira Santos Aula 3 METAIS ALCALINOS TERROSOS (GRUPO 2/II): REATIVIDADE E IDENTIFICAÇÃO META Avaliar a reatividade e identificar as propriedades dos metais alcalinos terrosos. OBJETIVOS Ao final desta aula, o aluno

Leia mais

PRÁTICA 02 - DETERMINAÇÃO DA ACIDEZ EM VINAGRE E ÁCIDO FOSFÓRICO EM REAGENTE COMERCIAL

PRÁTICA 02 - DETERMINAÇÃO DA ACIDEZ EM VINAGRE E ÁCIDO FOSFÓRICO EM REAGENTE COMERCIAL PRÁTICA 02 - DETERMINAÇÃO DA ACIDEZ EM VINAGRE E ÁCIDO FOSFÓRICO EM REAGENTE COMERCIAL METAS Determinar a porcentagem de acidez total volátil em vinagre; determinar a concentração de ácido fosfórico em

Leia mais

EXPERIÊNCIA 4 REAÇÕES E EQUAÇÕES QUÍMICAS

EXPERIÊNCIA 4 REAÇÕES E EQUAÇÕES QUÍMICAS CENTRO DE CIÊNCIAS TECNOLÓGICAS - CCT Departamento de Ciências Básicas e Sociais - DCBS Disciplina Química Experimental QEX Prof. Sivaldo Leite Correia EXPERIÊNCIA 4 REAÇÕES E EQUAÇÕES QUÍMICAS 1. INTRODUÇÃO

Leia mais

Aula 4 PREPARO DE SOLUÇÕES. META Introduzir técnicas básicas de preparo de soluções.

Aula 4 PREPARO DE SOLUÇÕES. META Introduzir técnicas básicas de preparo de soluções. PREPARO DE SOLUÇÕES META Introduzir técnicas básicas de preparo de soluções. OBJETIVOS Ao final desta aula o aluno deverá: Fornecer conhecimento necessário para o preparo de soluções. Calcular a concentração

Leia mais

TITULAÇÃO EM QUÍMICA ANALÍTICA

TITULAÇÃO EM QUÍMICA ANALÍTICA TITULAÇÃO EM QUÍMICA ANALÍTICA Titulação Procedimento analítico, no qual a quantidade desconhecida de um composto é determinada através da reação deste com um reagente padrão ou padronizado. Titulante

Leia mais

Exercícios de Funções Inorgânicas 2

Exercícios de Funções Inorgânicas 2 Exercícios de Funções Inorgânicas 2 Material de apoio do Extensivo 1. A contaminação do leite com substâncias químicas nocivas à saúde, infelizmente, ainda é notícia na mídia. Uma das substâncias encontradas

Leia mais

Estequiometria. Priscila Milani

Estequiometria. Priscila Milani Estequiometria Priscila Milani Cálculo de massa para amostras impuras: Reagentes impuros, principalmente em reações industriais, ou porque eles são mais baratos ou porque eles já são encontrados na Natureza

Leia mais

R E L A T Ó R I O D A A C T I V I D A D E L A B O R A T O R I A L

R E L A T Ó R I O D A A C T I V I D A D E L A B O R A T O R I A L 1 R E L A T Ó R I O D A A C T I V I D A D E L A B O R A T O R I A L ACTIVIDADE LABORATORIAL 1.3 Efeitos da temperatura e da concentração na progressão global de uma reacção de equilíbrio com iões de cobalto

Leia mais

Preparação e padronização de soluções

Preparação e padronização de soluções INSTITUTO POLITÉCNICO DE TOMAR ESCOLA SUPERIOR DE TECNOLOGIA Departamento de Engenharia Química e do Ambiente QUÍMICA I (1º Ano 1º Semestre) Trabalho Prático nº 2 Preparação e padronização de soluções

Leia mais

Atividade complementar. Substâncias e transformações químicas, entendendo os aspectos quantitativos

Atividade complementar. Substâncias e transformações químicas, entendendo os aspectos quantitativos Atividade complementar Substâncias e transformações químicas, entendendo os aspectos quantitativos Esta atividade tem como objetivo complementar e aprofundar os estudos sobre as transformações químicas,

Leia mais

Parâmetros de qualidade de água SANEAMENTO AMBIENTAL EXPERIMENTAL TH 758

Parâmetros de qualidade de água SANEAMENTO AMBIENTAL EXPERIMENTAL TH 758 Parâmetros de qualidade de água SANEAMENTO AMBIENTAL EXPERIMENTAL TH 758 Prof. J. Sánez Prof. Dra. H. Knapik Resp. Tec. Lab. L. Prado Universidade Federal do Paraná 3 /2015 Aula 03 Teoria e determinação

Leia mais

Associação Brasileira de Química XIII Maratona Cearense de Química a Fase 1 o Ano 18/08/10. Experiência

Associação Brasileira de Química XIII Maratona Cearense de Química a Fase 1 o Ano 18/08/10. Experiência 2 a Fase 1 o Ano 18/08/10 Material e Reagentes: Experiência Açúcar (sacarose) Bicarbonato de sódio Álcool etílico Recipiente com graduação (proveta ou seringa) Almofariz com pistilo Fósforo ou isqueiro

Leia mais

CQ136 Química Experimental I. Grupos 1, 2 e 17

CQ136 Química Experimental I. Grupos 1, 2 e 17 1 CQ136 Química Experimental I Grupos 1, 2 e 17 Introdução: Os elementos do Grupo 1 possuem uma química bastante homogênea, mostrando de modo bem claro os efeitos do tamanho crescente dos átomos em suas

Leia mais

TITULAÇÃO ÁCIDO-BASE. Versão aluno

TITULAÇÃO ÁCIDO-BASE. Versão aluno ESCOLA SECUNDÁRIA DE S. LOURENÇO EM PORTALEGRE ACTIVIDADE LABORATORIAL QUÍMICA 11º ANO TITULAÇÃO ÁCIDO-BASE Versão aluno O que se pretende: Conhecer processos para neutralizar resíduos de ácidos/bases

Leia mais

EXPERIÊNCIA 8 TITULAÇÃO ÁCIDO-BASE

EXPERIÊNCIA 8 TITULAÇÃO ÁCIDO-BASE EXPERIÊNCIA 8 TITULAÇÃO ÁCIDO-BASE 1. OBJETIVOS No final desta experiência o aluno deverá ser capaz de: - Determinar a concentração de uma base por titulação. - Determinar a molécula-grama (Mol) de um

Leia mais

Equipe de Química QUÍMICA

Equipe de Química QUÍMICA Aluno (a): Série: 3ª Turma: TUTORIAL 12R Ensino Médio Equipe de Química Data: QUÍMICA Mistura de soluções que não reagem entre si: Misturas de soluções de mesmo soluto quando misturamos soluções de mesmo

Leia mais

LOGO. Funções Inorgânicas e Tipos de Reações. Profa. Samara Garcia

LOGO. Funções Inorgânicas e Tipos de Reações. Profa. Samara Garcia LOGO Funções Inorgânicas e Tipos de Reações Profa. Samara Garcia ÁCIDOS Definição segundo Arrhenius: são substâncias que em solução aquosa sofrem ionização, liberando como cátions somente íons H + (H 3

Leia mais

Funções inorgânicas : Sais

Funções inorgânicas : Sais Funções inorgânicas : Sais Sais Bicarbonato de sódio (NaHCO 3 ) Utilizado em antiácidos Carbonato de cálcio (CaCO 3 ) Encontrado no mármore, no calcário, nas cascas de ovos etc Sulfato de cálcio hidratado

Leia mais

TÍTULO: ANÁLISE TITRIMÉTRICA (Volumétrica)

TÍTULO: ANÁLISE TITRIMÉTRICA (Volumétrica) Componente Curricular: Química dos Alimentos Prof. Barbosa e Prof. Daniel 4º Módulo de Química Procedimento de Prática Experimental Competências: Identificar as propriedades dos alimentos. Identificar

Leia mais

~ 1 ~ PARTE 1 TESTES DE ESCOLHA SIMPLES

~ 1 ~ PARTE 1 TESTES DE ESCOLHA SIMPLES Questão 2: Abaixo se encontra um esquema ilustrando dois frascos, um com água e outro com álcool. No quadro têm-se três diferentes materiais, A, B e C, todos sólidos e insolúveis em água e álcool. Considerando

Leia mais

Prática 11 Ácidos, bases e curvas de titulação potenciométrica

Prática 11 Ácidos, bases e curvas de titulação potenciométrica UNIVERSIDADE DO ESTADO DE SANTA CATARINA CENTRO DE CIÊNCIAS TECNOLÓGICAS CCT DEPARTAMENTO DE QUÍMICA DQMC Disciplina: Química Geral Experimental QEX0002 Prática 11 Ácidos, bases e curvas de titulação potenciométrica

Leia mais

Química Analítica I Tratamento dos dados analíticos Soluções analíticas

Química Analítica I Tratamento dos dados analíticos Soluções analíticas Química Analítica I Tratamento dos dados analíticos Soluções analíticas Profª Simone Noremberg Kunz 2 Mol Medidas em química analítica É a quantidade de uma espécie química que contém 6,02x10 23 partículas

Leia mais

Calagem e gessagem na cultura dos citros. Prof. Dr. José Eduardo Creste Presidente Prudente - SP

Calagem e gessagem na cultura dos citros. Prof. Dr. José Eduardo Creste Presidente Prudente - SP Calagem e gessagem na cultura dos citros. Prof. Dr. José Eduardo Creste Presidente Prudente - SP Produtividade: Pomar A:70 ton/ha Pomar B:10 ton/ha 52 fatores influenciam a produção vegetal: 07 deles são

Leia mais

QUÍMICA PRIMEIRA ETAPA

QUÍMICA PRIMEIRA ETAPA QUÍMICA PRIMEIRA ETAPA - 1999 QUESTÃO 46 Um limão foi espremido num copo contendo água e as sementes ficaram no fundo do recipiente. A seguir, foi adicionado ao sistema um pouco de açúcar, que se dissolveu

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ SETOR DE CIÊNCIAS EXATAS DEPARTAMENTO DE QUÍMICA CURSO DE QUÍMICA

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ SETOR DE CIÊNCIAS EXATAS DEPARTAMENTO DE QUÍMICA CURSO DE QUÍMICA UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ SETOR DE CIÊNCIAS EXATAS DEPARTAMENTO DE QUÍMICA CURSO DE QUÍMICA LABORATÓRIO DE QUÍMICA ANALÍTICA INSTRUMENTAL II CQ122 Prática 1 Profa. Iara Messerschmidt Prof. Claudio

Leia mais

P4 PROVA DE QUÍMICA GERAL 02/12/08

P4 PROVA DE QUÍMICA GERAL 02/12/08 P4 PROVA DE QUÍMICA GERAL 0/1/08 Nome: Nº de Matrícula: GABARITO Turma: Assinatura: Questão Valor Grau Revisão 1 a,5 a,5 3 a,5 4 a,5 Total 10,0 Constantes e equações: R = 0,08 atm L mol -1 K -1 = 8,314

Leia mais

QUÍMICA - 1 o ANO MÓDULO 30 ESTEQUIOMETRIA: REAÇÕES CONSECUTIVAS

QUÍMICA - 1 o ANO MÓDULO 30 ESTEQUIOMETRIA: REAÇÕES CONSECUTIVAS QUÍMICA - 1 o ANO MÓDULO 30 ESTEQUIOMETRIA: REAÇÕES CONSECUTIVAS Como pode cair no enem Um dos efeitos da chamada chuva ácida causada pelo SO 2(g) lançado na atmosfera, é a transformação do mármore, CaCO

Leia mais

Substâncias Químicas Com Características Ácido e Base. Bolsistas: Enio Lucia Altair Fernanda Rafael Jhefferson

Substâncias Químicas Com Características Ácido e Base. Bolsistas: Enio Lucia Altair Fernanda Rafael Jhefferson Substâncias Químicas Com Características Ácido e Base Bolsistas: Enio Lucia Altair Fernanda Rafael Jhefferson Introdução Água Como Solvente Dissociação Iônica e Soluções Eletrolíticas Teorias de Ácidos

Leia mais

NOME: ANO: 2º ENSINO: MÉDIO TURMA: DATA: / / PROF(ª).: Luciano Raposo Freitas EXERCÍCIOS TERMOQUÍMICA QUÍMICA II (2º BIM)

NOME: ANO: 2º ENSINO: MÉDIO TURMA: DATA: / / PROF(ª).: Luciano Raposo Freitas EXERCÍCIOS TERMOQUÍMICA QUÍMICA II (2º BIM) NOME: ANO: 2º ENSINO: MÉDIO TURMA: DATA: / / PROF(ª).: Luciano Raposo Freitas EXERCÍCIOS TERMOQUÍMICA QUÍMICA II (2º BIM) 1. Nos motores de explosão existentes hoje em dia utiliza-se uma mistura de gasolina

Leia mais

PORCENTAGEM DE ÓXIDO DE CÁLCIO (CaO) EM CAL HIDRATADA

PORCENTAGEM DE ÓXIDO DE CÁLCIO (CaO) EM CAL HIDRATADA PORCENTAGEM DE ÓXIDO DE CÁLCIO (CaO) EM CAL HIDRATADA C D T - CENTRO DE DESENVOLVIMENTO TECNOLÓGICO Setembro de 2014 DESIGNAÇÃO - ARTERIS T- 001-13 09/2014 T 001-13 pg 1 - Centro de Desenvolvimento Tecnológico

Leia mais

Física e Química A. Nomes: N.º s : T.ª: Como neutralizar resíduos de ácidos/bases do laboratório de Química da escola?

Física e Química A. Nomes: N.º s : T.ª: Como neutralizar resíduos de ácidos/bases do laboratório de Química da escola? Física e Química A 11ºAno - Química AL.2.3. Neutralização: uma reacção de ácido-base Ano lectivo: 2010/2011 Nomes: N.º s : T.ª: PARTE I - Introdução Questão problema Como identificar se os resíduos são

Leia mais

QUÍMICA MÓDULO 20 CÁLCULO ESTEQUIOMÉTRICO. Professor Edson Cruz

QUÍMICA MÓDULO 20 CÁLCULO ESTEQUIOMÉTRICO. Professor Edson Cruz QUÍMICA Professor Edson Cruz MÓDULO 20 CÁLCULO ESTEQUIOMÉTRICO INTRODUÇÃO Agora que já sabemos os pré-requisitos para o entendimento do cálculo estequiométrico, podemos defini-lo como "o método matemático

Leia mais

Química Geral Experimental - Aula 10

Química Geral Experimental - Aula 10 Química Geral Experimental - Aula 10 Título da Prática: Reações Químicas (Parte l) Objetivos: Determinar a concentração exata (padronizar) de soluções aquosas diluídas de ácidos e bases fortes utilizando

Leia mais

DEPARTAMENTO DE AGRONOMIA ADUBOS E ADUBAÇÃO CALAGEM

DEPARTAMENTO DE AGRONOMIA ADUBOS E ADUBAÇÃO CALAGEM DEPARTAMENTO DE AGRONOMIA ADUBOS E ADUBAÇÃO CALAGEM Prof. Dr. Gaspar H. Korndörfer Universidade Federal de Uberlândia PORQUE OS SOLOS ÁCIDOS DEVEM RECEBER CALAGEM? A acidez do solo afeta o crescimento

Leia mais

1 a QUESTÃO: (2,0 pontos) Avaliador Revisor

1 a QUESTÃO: (2,0 pontos) Avaliador Revisor 1 a QUESTÃ: (2,0 pontos) Avaliador Revisor s Jogos límpicos de 2008 causaram grandes polêmicas pelo fato de que a capital escolhida Pequim é uma das mais poluídas do mundo. Para amenizar a situação, o

Leia mais

Determinação de acidez em mel por potenciometria

Determinação de acidez em mel por potenciometria Página 1 de 5 1 Escopo Este método tem como objetivo determinar a acidez em mel. 2 Fundamentos Este método consiste na neutralização da solução ácida de mel, mediante o uso de uma solução de hidróxido

Leia mais

TITULAÇÃO ÁCIDO-BASE

TITULAÇÃO ÁCIDO-BASE ACTIVIDADE LABORATORIAL QUÍMICA 11º ANO TITULAÇÃO ÁCIDO-BASE O que se pretende: Conhecer processos para neutralizar resíduos de ácidos/bases no laboratório. Realizar tecnicamente uma titulação. Seleccionar

Leia mais

INSTITUTO POLITÉCNICO DE TOMAR ESCOLA SUPERIOR DE TECNOLOGIA. Departamento de Engenharia Química e do Ambiente. QUÍMICA I (1º Ano/1º Semestre)

INSTITUTO POLITÉCNICO DE TOMAR ESCOLA SUPERIOR DE TECNOLOGIA. Departamento de Engenharia Química e do Ambiente. QUÍMICA I (1º Ano/1º Semestre) INSTITUTO POLITÉCNICO DE TOMAR ESCOLA SUPERIOR DE TECNOLOGIA Departamento de Engenharia Química e do Ambiente QUÍMICA I (1º Ano/1º Semestre) 4ª Série de Exercícios EQUILÍBRIO QUÍMICO Tomar (2003) 1 Equilíbrio

Leia mais

Estequiometria Folha 05 Prof.: João Roberto Mazzei

Estequiometria Folha 05 Prof.: João Roberto Mazzei 01- (UERJ 2005) A combustão completa do gás metano, feita em presença de ar, a temperatura e pressão constantes, pode ser representada pela seguinte equação química não balanceada: CH (g) + O (g) ë CO

Leia mais

QUI219 QUÍMICA ANALÍTICA (Farmácia) Prof. Mauricio X. Coutrim

QUI219 QUÍMICA ANALÍTICA (Farmácia) Prof. Mauricio X. Coutrim QUI219 QUÍMICA ANALÍTICA (Farmácia) Prof. Mauricio X. Coutrim (mcoutrim@iceb.ufop.br) SOLUÇÃO TAMPÃO Tampão Ácido Qual o ph de uma solução de ácido fórmico 1,00.10-1 mol.l -1 e formiato de sódio 1,00 mol.l

Leia mais

Funcionamento de um sistema tampão

Funcionamento de um sistema tampão Funcionamento de um sistema tampão Actividade Laboratorial Química 12. ANO 1. Questão problema o o Verificar experimentalmente o funcionamento de um sistema tampão, por titulação ácido forte-base fraca

Leia mais

Aprender a utilizar um medidor de ph e indicadores para medir o ph de uma solução.

Aprender a utilizar um medidor de ph e indicadores para medir o ph de uma solução. EXPERIMENTO 3 Ácidos e Bases OBJETIVOS Determinar a constante de dissociação do ácido acético através de medidas de ph de uma solução contendo uma concentração conhecida de ácido acético e de acetato de

Leia mais

INSTRUÇÕES PARA A REALIZAÇÃO DA PROVA LEIA COM MUITA ATENÇÃO

INSTRUÇÕES PARA A REALIZAÇÃO DA PROVA LEIA COM MUITA ATENÇÃO 1º EM Química B Natália Av. Dissertativa 19/10/16 INSTRUÇÕES PARA A REALIZAÇÃO DA PROVA LEIA COM MUITA ATENÇÃO 1. Verifique, no cabeçalho desta prova, se seu nome, número e turma estão corretos. 2. Esta

Leia mais

QUÍMICA GERAL. Substâncias e Funções Inorgânicas. Óxidos

QUÍMICA GERAL. Substâncias e Funções Inorgânicas. Óxidos QUÍMICA GERAL Substâncias e Funções Inorgânicas Óxidos Índice Introdução Os óxidos são substâncias presentes no nosso dia-adia. Um bom exemplo de óxido é o gás carbônico, expelido na respiração, principal

Leia mais

Estequiometria Folha 04 Prof.: João Roberto Mazzei

Estequiometria Folha 04 Prof.: João Roberto Mazzei 01- (UFRRJ 2005) Observe a figura e leia o texto. No balão A, são adicionados carbonato de sódio e ácido clorídrico em quantidades suficientes para a produção de 11,2 litros de um gás, nas CNTP, sendo

Leia mais

QIE0001 Química Inorgânica Experimental Prof. Fernando R. Xavier. Prática 04 Termoquímica Aplicação do ciclo de Born-Harber

QIE0001 Química Inorgânica Experimental Prof. Fernando R. Xavier. Prática 04 Termoquímica Aplicação do ciclo de Born-Harber UNIVERSIDADE DO ESTADO DE SANTA CATARINA CENTRO DE CIÊNCIAS TECNOLÓGICAS CCT DEPARTAMENTO DE QUÍMICA DQMC QIE0001 Química Inorgânica Experimental Prof. Fernando R. Xavier Prática 04 Termoquímica Aplicação

Leia mais

PÓ DE CARVÃO MINERAL PARA FUNDIÇÃO - DETERMINAÇÃO DO TEOR DE ENXOFRE TOTAL PELO PROCESSO DE ESCHKA (GRAVIMETRIA)

PÓ DE CARVÃO MINERAL PARA FUNDIÇÃO - DETERMINAÇÃO DO TEOR DE ENXOFRE TOTAL PELO PROCESSO DE ESCHKA (GRAVIMETRIA) SUMÁRIO Método de Ensaio Folha : 1 de 6 1_ Objetivo 2_ Documentos a consultar 3_ Princípio do método 4_ Definição 5_ Aparelhagem/reagentes 6_ Preparação das soluções 7_ Execução do ensaio 8_ Segurança

Leia mais

Química Analítica IV INTRODUÇÃO A VOLUMETRIA

Química Analítica IV INTRODUÇÃO A VOLUMETRIA Química Análítica IV - II sem/2012 Profa Ma Auxiliadora - 1 Química Analítica IV 1 semestre 2012 Profa. Maria Auxiliadora Costa Matos INTRODUÇÃO A VOLUMETRIA VOLUMETRIA Química Análítica IV - II sem/2012

Leia mais

Resumão do Hondinha. Reações químicas. Reações químicas

Resumão do Hondinha. Reações químicas. Reações químicas Resumão do Hondinha Reações químicas Em uma reação química ocorre a transformação de substâncias com determinadas propriedades iniciais (reagentes) em outras com propriedades diferentes (produtos). As

Leia mais

INSTITUTO GEREMARIO DANTAS COMPONENTE CURRICULAR: QUÍMICA EXERCÍCIOS DE RECUPERAÇÃO PARCIAL 2016

INSTITUTO GEREMARIO DANTAS COMPONENTE CURRICULAR: QUÍMICA EXERCÍCIOS DE RECUPERAÇÃO PARCIAL 2016 INSTITUTO GEREMARIO DANTAS Educação Infantil, Ensino Fundamental e Médio Fone: (21) 21087900 Rio de Janeiro RJ www.igd.com.br Aluno(a): 1º Ano: C11 Nº Professora: Lúcia Nascimento COMPONENTE CURRICULAR:

Leia mais

MATERIAIS DE CONSTRUÇÃO CIVIL

MATERIAIS DE CONSTRUÇÃO CIVIL MATERIAIS DE CONSTRUÇÃO CIVIL Concreto translúcido M.Sc. Arq. Elena M. D. Oliveira Concreto Translúcido Uma empresa húngara desenvolveu um tipo de concreto que, misturado a uma pequena porcentagem de fibras

Leia mais