Avaliação Física. Avaliação Física. wwww.sanny.com.br.

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Avaliação Física. Avaliação Física. wwww.sanny.com.br."

Transcrição

1 Docência Docência Personal Trainer wwww.sanny.com.br 1

2 A flexibilidade é uma capacidade física que pode ser relacionada a saúde e ao desempenho desportivo e descreve a amplitude de movimento (AM) que uma articulação pode realizar 2

3 Flexibilidade vs. Mobilidade Flexibilidade: Avaliação da mobilidade de todas as articulações. Mobilidade: Refere-se a uma única articulação. Ex: mobilidade da articulação escápuloumeral, femorotibial, etc... Platonov e Bulatova,2003 Flexibilidade Segundo Weineck (2003) a flexibilidade pode ser diferenciada em flexibilidade geral e específica, ativa, passiva e estática. 3

4 Tipos de Flexibilidade Geral vs. Específica Flexibilidade geral Dependente de multiarticulações Tipos de Flexibilidade Geral vs. Específica Flexibilidade específica: Em determinadas articulações 4

5 Tipos de Flexibilidade Ativa vs. Passiva Ativa: Capacidade de executar movimentos de grande amplitude mediante a ação dos músculos influentes em determinada articulação Passiva: Capacidade de obter a maior mobilidade possível nas distintas articulações, mediante a ação de forças externas Tipos de Flexibilidade Ativa vs. Passiva Para o esporte o que é determinante flexibilidade ativa ou passiva? O aumento do nível de flexibilidade passiva é fundamental para o aumento da flexibilidade ativa 5

6 Tipos de Flexibilidade Ativa vs. Passiva Reserva da Flexibilidade: é a diferença entre a flexibilidade passiva e ativa. Ela explica a possibilidade de melhora da flexibilidade ativa através do fortalecimento da musculatura agonista e pela maior capacidade de alongamento dos antagonistas. Fatores determinantes para a flexibilidade Estrutura Resistência a flexibilidade Capsula articular 47% Músculo 41% Tendão 10% Pele 2% Adaptado de Matthews e Fox (1983) 6

7 Consequências do déficit de flexibilidade Comprometimento de algumas técnicas esportivas. Ex. Salto sobre barreiras, salto com vara. Platonov e Bulatova,2003 Consequências do déficit de flexibilidade Força Velocidade Coordenação Platonov e Bulatova,2003 7

8 Consequências do déficit de flexibilidade Risco de lesões mioarticulares Quadros de lombalgia Desempenho das AVDs Adimensionais: Não existe uma unidade convencional (ângulo ou centímetro) Ex: Flexiteste Lineares: Expressão seus resultados em comprimento (polegadas ou centímetros), utiliza-se fitas métricas, réguas ou trenas. Ex: Teste de sentar e alcançar Angulares: Seus resultados são expressos em graus. Ex: Flexímetro. 8

9 GOLD STAND FLEXÍMETRO GONIÔMETRO 9

10 10

11 11

12 12

13 13

14 Tabela de classificação - Masculino Articulação Muito baixa Baixo Regular Alto Ombro Muito alto Flexão extensão < >259 Cotovelo Flexão extensão < >167 Quadril Flexão extensão < >106 Joelho Flexão extensão < >157 Tronco Flexão extensão < >101 Tabela de classificação - Feminino Articulação Muito baixa Baixo Regular Alto Ombro Muito alto Flexão extensão < >278 Cotovelo Flexão extensão < >167 Quadril Flexão extensão < >138 Joelho Flexão extensão < >168 Tronco Flexão extensão < >86 14

15 Classificação Pontuação de 0 a 4; Realização de 20 movimentos. Somatório dos movimentos Deficiente 20 Fraco 21 a 30 Médio (-) 31 a 40 Médio (+) 41 a 50 Bom 51 a 60 Excelente > 60 Araujo,

16 Flexiteste adaptado Pontuação Classificação < 09 Muito pequeno Pequeno Médio negativo Médio positivo Grande > 24 Muito grande - hipermobilidade 16

17 Normal Flex (Piza e Freitas, 2006) - Mais fácil (menos posturas) - Favorece a avaliação de grandes grupos; - Avaliação rápida; - Dispensa a utilização de equipamentos e procedimentos rigorosos; Normal Flex (Piza e Freitas, 2006) Instruções Gerais: Tomar as mediadas sempre à mesma hora do dia; O Sujeito não deverá ter realizado nenhuma atividade física na hora anterior ao teste; O avaliado deverá permanecer o mais relaxado possível; Os movimentos propostos neste teste deverá ser realizados de forma lenta e gradual; 17

18 Normal Flex (Piza e Freitas, 2006) Normal Flex (Piza e Freitas, 2006) 18

19 Normal Flex (Piza e Freitas, 2006) 19

20 Tabela de classificação - Masculino Idade Excelente >39 >40 >38 >35 >35 >33 Acima da média Média Abaixo da média Ruim <23 <24 <22 <17 <15 <14 Tabela classificação - Feminino Idade Excelente >43 >41 >41 >38 >39 >35 Acima da média Média Abaixo da média Ruim <28 <27 <26 <24 <24 <22 20

21 Considerações Minkler e Patterson (1994): Correlação moderada (r: 0,66 para mulheres e r: 0,75 para homens), para isquiotibiais Minkler e Patterson (1994): Correlação fraca (r: 0,25 para mulheres e r: 0,40 para homens), para lombar 21

22 Instruções Gerais: Mesmos procedimentos Teste modificado Planto do pé não testado na direção do joelho estendido à uma distância de 5 a 7,5 cm Instruções Gerais: Mesmos procedimentos Teste modificado Perna não testada no solo formando um ângulo de 90º Perna testada sobre o banco Alinhar a régua (50cm) com a sola do pé testado 22

23 Como fazer: Estender uma fita métrica no chão; Marque o zero e a marca de 38,1 cm (coloque uma fita adesiva perpendicular de 30 cm); Os calcanhares devem ser posicionados próximo a fita e separados nesta distância Citado pelo ACSM,

24 TESTE DE SENTAR E ALCANÇAR NA CADEIRA (Jones e cols., 1998) Protocolo: Assento com 43 cm de altura; A perna não testada é apoiada sobre o solo, cerca de 15 a 30 cm junto a lateral da linha média do corpo O avaliado tenta realizar a maior flexão de tronco possível, mantendo essa posição por 2 Obs: alcances que não chegarem as pontas dos pés são registrados como escores negativos e alcances além das pontas dos pés são positivos; Obrigado professoralexandrerocha.com.br 24

Resistência Muscular. Prof. Dr. Carlos Ovalle

Resistência Muscular. Prof. Dr. Carlos Ovalle Resistência Muscular Prof. Dr. Carlos Ovalle Resistência Muscular Resistência muscular é a capacidade de um grupo muscular executar contrações repetidas por período de tempo suficiente para causar a fadiga

Leia mais

25/05/2017 OBJETIVOS DA AULA AVALIAÇÃO DA FLEXIBILIDADE CONCEITO CONCEITO. O que é Flexibilidade? Flexibilidade x Alongamento

25/05/2017 OBJETIVOS DA AULA AVALIAÇÃO DA FLEXIBILIDADE CONCEITO CONCEITO. O que é Flexibilidade? Flexibilidade x Alongamento OBJETIVOS DA AULA AVALIAÇÃO DA FLEXIBILIDADE TEÓRICA: Conceitos importantes; Tipos de flexibilidade; Fatores que influenciam a flexibilidade; Importância da flexibilidade; Como avaliar a flexibilidade.

Leia mais

Lombar - Sentar no calcanhar com os braços a frente - Alongamento

Lombar - Sentar no calcanhar com os braços a frente - Alongamento Lombar e Quadril E - Abraçar um joelho - Alongamento Deitado, segure embaixo de um joelho e puxe-o em direção ao peito até sentir o alongamento. Com 5 segundo(s) de descanso. Lombar e Quadril D - Abraçar

Leia mais

Aula 5 Análise da Flexibilidade

Aula 5 Análise da Flexibilidade Aula 5 Análise da Flexibilidade Conceito: Qualidade Física responsável pela execução voluntária de um movimento de amplitude angular máxima, por uma articulação ou conjunto de articulações, dentro dos

Leia mais

PROVA PRÁTICA DE almoxarife 1ª ETAPA - AVALIAÇÃO DO CONHECIMENTO PROFISSIONAL

PROVA PRÁTICA DE almoxarife 1ª ETAPA - AVALIAÇÃO DO CONHECIMENTO PROFISSIONAL PROVA PRÁTICA DE almoxarife A Prova Prática para o cargo de Almoxarife se constituirá de duas etapas: 1ª - avaliação do conhecimento profissional; 2ª - avaliação física. 1ª ETAPA - AVALIAÇÃO DO CONHECIMENTO

Leia mais

Prof. MSc. Paulo José dos Santos de Morais

Prof. MSc. Paulo José dos Santos de Morais Prof. MSc. Paulo José dos Santos de Morais AVALIAÇÃO FÍSICA: Testes de Aptidão em Escolares ( 7 17 anos) O Proesp-BR Considerando: a) Carência de estrutura física das escolas brasileiras em sua estrutura

Leia mais

Exercícios para a activação geral e o retorno à calma

Exercícios para a activação geral e o retorno à calma Anexo III Exercícios para a activação geral e o retorno à calma Mobilização da articulação do ombro 1 Objectivos: Aumentar a amplitude da mobilização dos ombros e parte superior Modo de execução: na posição

Leia mais

INSTRUMENTO DE COLHEITA DE DADOS

INSTRUMENTO DE COLHEITA DE DADOS INSTRUMENTO DE COLHEITA DE DADOS 1 Sexo: - Masculino. (1) - Feminino.. (2) 2 Idade: 3 Estado Civil: - Solteiro (1) - Casado.. (2) - União de Facto (3) - Divorciado..... (4) - Separado..... (5) - Viúvo...

Leia mais

ANEXO VII NORMAS E PROCEDIMENTOS PARA REALIZAÇÃO DAS PROVAS DA AVALIAÇÃO FÍSICA - TAF

ANEXO VII NORMAS E PROCEDIMENTOS PARA REALIZAÇÃO DAS PROVAS DA AVALIAÇÃO FÍSICA - TAF ANEXO VII NORMAS E PROCEDIMENTOS PARA REALIZAÇÃO DAS PROVAS DA AVALIAÇÃO FÍSICA - TAF PROVA DE FLEXÃO DE BRAÇO NA BARRA FIXA BARRA (SOMENTE PARA O SEXO MASCULINO) Os procedimentos a serem adotados pelo

Leia mais

3. SENTADO SEM SUPORTE PARA AS COSTAS MAS COM OS PÉS APOIADOS SOBRE O CHÃO OU SOBRE UM BANCO

3. SENTADO SEM SUPORTE PARA AS COSTAS MAS COM OS PÉS APOIADOS SOBRE O CHÃO OU SOBRE UM BANCO Escala de Equilíbrio de Berg 1.SENTADO PARA EM PÉ INSTRUÇÕES: Por favor, fique de pé. Tente não usar suas mãos como suporte. ( ) 4 capaz de permanecer em pé sem o auxílio das mãos e estabilizar de maneira

Leia mais

PROVA DE APTIDÃO FÍSICA. 1. Os Candidatos ao IPE devem executar as provas físicas abaixo descriminadas de acordo com as instruções de realização.

PROVA DE APTIDÃO FÍSICA. 1. Os Candidatos ao IPE devem executar as provas físicas abaixo descriminadas de acordo com as instruções de realização. PROVA DE APTIDÃO FÍSICA 1. Os Candidatos ao IPE devem executar as provas físicas abaixo descriminadas de acordo com as instruções de realização. 2. As provas devem ser executadas corretamente e avaliadas

Leia mais

BE066 Fisiologia do Exercício. Prof. Sergio Gregorio da Silva. É a habilidade de uma articulação se mover através de sua amplitude articular

BE066 Fisiologia do Exercício. Prof. Sergio Gregorio da Silva. É a habilidade de uma articulação se mover através de sua amplitude articular BE066 Fisiologia do Exercício Flexibilidade Prof. Sergio Gregorio da Silva Flexibilidade É a habilidade de uma articulação se mover através de sua amplitude articular É altamente adaptável e é! aumentada

Leia mais

Série criada para: Ciatalgia - piora extensão. Lombar - Sentar no calcanhar com os braços a frente - Alongamento

Série criada para: Ciatalgia - piora extensão. Lombar - Sentar no calcanhar com os braços a frente - Alongamento Lombar - Ponte - Fortalecimento Deitado, vagarosamente eleve os quadris o mais alto possível e mantenha. Dica: Contraia os glúteos e tente diminuir a lordose lombar. Faça 3 série(s) de 25 segundo(s) Lombar

Leia mais

Ginástica aeróbica no contexto da ginástica Geral. Prof. Dra. Bruna Oneda

Ginástica aeróbica no contexto da ginástica Geral. Prof. Dra. Bruna Oneda Ginástica aeróbica no contexto da ginástica Geral Prof. Dra. Bruna Oneda Ginástica aeróbica Uma combinação da ginástica clássica com a dança. Esta modalidade não pertence ao calendário olímpico, porém,

Leia mais

Série criada para: Ciatalgia - piora extensão

Série criada para: Ciatalgia - piora extensão Mobilização da Coluna (fase 1) - ADM Ativa Deitado, pés no chão. Junte as palmas das mãos a frente com o braço esticado e mova para um lado, mantenha e mova para o outro. Alongamento da Coluna - Pernas

Leia mais

Prevenção de Lesões MUTUAL DE SEGURIDAD. na coluna vertebral. Seg. Trabalho

Prevenção de Lesões MUTUAL DE SEGURIDAD. na coluna vertebral.  Seg. Trabalho Prevenção de Lesões MUTUAL DE SEGURIDAD na coluna vertebral http://www.freewebs.com/douglaspbs Seg. Trabalho 1 I. INTRODUÇÃO Para poder prevenir as lesões na Coluna Vertebral temos que conhecer nosso corpo,

Leia mais

PALAVRAS-CHAVE Projeto Escola de Esportes. Jovens. Crianças. Flexibilidade. Teste.

PALAVRAS-CHAVE Projeto Escola de Esportes. Jovens. Crianças. Flexibilidade. Teste. 14. CONEX Apresentação Oral Resumo Expandido 1 ISSN 2238-9113 ÁREA TEMÁTICA: ( ) COMUNICAÇÃO ( ) CULTURA ( ) DIREITOS HUMANOS E JUSTIÇA ( ) EDUCAÇÃO ( ) MEIO AMBIENTE ( X) SAÚDE ( ) TRABALHO ( ) TECNOLOGIA

Leia mais

FORÇA DE MEMBROS SUPERIORES EM PARAPLÉGICOS POR LESÃO MEDULAR INICIANTES DE BASQUETEBOL LONDRINA PR RESUMO

FORÇA DE MEMBROS SUPERIORES EM PARAPLÉGICOS POR LESÃO MEDULAR INICIANTES DE BASQUETEBOL LONDRINA PR RESUMO FORÇA DE MEMBROS SUPERIORES EM PARAPLÉGICOS POR LESÃO MEDULAR INICIANTES DE BASQUETEBOL LONDRINA PR Giovanna Pereira de Souza 1 Milena Cristina de Souza Lopes Bujato 1 Rosangela Marques Busto 2 Abdallah

Leia mais

Testes e protocolos para avaliação física do idoso

Testes e protocolos para avaliação física do idoso Testes e protocolos para avaliação física do idoso A aplicação de testes é importante para avaliar a eficiência dos programas de atividades físicas destinados aos idosos; Devido as suas características

Leia mais

CURSO DE CAPACITAÇÃO PARA INSTRUTOR E PROFESSOR DE TAEKWONDO GRÃO MESTRE ANTONIO JUSSERI DIRETOR TÉCNICO DA FEBRAT

CURSO DE CAPACITAÇÃO PARA INSTRUTOR E PROFESSOR DE TAEKWONDO GRÃO MESTRE ANTONIO JUSSERI DIRETOR TÉCNICO DA FEBRAT CURSO DE CAPACITAÇÃO PARA INSTRUTOR E PROFESSOR DE TAEKWONDO GRÃO MESTRE ANTONIO JUSSERI DIRETOR TÉCNICO DA FEBRAT Alongamento é o exercício para preparar e melhorar a flexibilidade muscular, ou seja,

Leia mais

ANÁLISE DOS PARÂMETROS DE FLEXIBILIDADE DA EQUIPE DE BASQUETE MASCULINA DA FACISA

ANÁLISE DOS PARÂMETROS DE FLEXIBILIDADE DA EQUIPE DE BASQUETE MASCULINA DA FACISA ANÁLISE DOS PARÂMETROS DE FLEXIBILIDADE DA EQUIPE DE BASQUETE MASCULINA DA FACISA Marina Gonçalves Assis 1 ; Daniele Gonçalves Guedes Alves 2 ; Gilberto Batista dos Santos 3 ; Isabela Tatiana Sales de

Leia mais

TIPOS DE RESISTÊNCIA TIPOS DE RESISTÊNCIA TIPOS DE RESISTÊNCIA TIPOS DE RESISTÊNCIA TIPOS DE RESISTÊNCIA 4- CADEIAS CINÉTICAS 19/8/2011 PESOS LIVRES:

TIPOS DE RESISTÊNCIA TIPOS DE RESISTÊNCIA TIPOS DE RESISTÊNCIA TIPOS DE RESISTÊNCIA TIPOS DE RESISTÊNCIA 4- CADEIAS CINÉTICAS 19/8/2011 PESOS LIVRES: PESOS LIVRES: MENOR CUSTO, MOVIMENTOS FUNCIONAIS VS RESISTÊNCIA VERTICAL, LIMITE DE CARGA, COMPENSAÇÕES POSTURAIS. MÁQUINAS: ELÁSTICOS E MOLAS: MAIOR CARGA, (maior seletividade?, postura de execução?)

Leia mais

Estudos Avançados da Ginástica Artística

Estudos Avançados da Ginástica Artística Estudos Avançados da Ginástica Artística 1 Estudos das Ações Motoras - Abertura - Fechamento - Antepulsão - Retropulsão - Repulsão 2 Análise do Movimento Ginástico - Identificação dos músculos e articulações

Leia mais

Protocolo de Avaliações

Protocolo de Avaliações Confederação Brasileira de Remo 18/01/2016 Protocolo de Avaliações Sistema Nacional de Avaliação de Remadores Anexo do Boletim Técnico 03/2016 1. PROTOCOLO DAS AVALIAÇÕES NO REMO ERGÔMETRO As avaliações

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DA FLEXIBILIDADE NO TAEKWONDO

A IMPORTÂNCIA DA FLEXIBILIDADE NO TAEKWONDO A IMPORTÂNCIA DA FLEXIBILIDADE NO TAEKWONDO Claudiomar Antonio Vieira 1 Everton Paulo Roman 2 RESUMO O presente estudo teve o objetivo de realizar uma contextualização teórica em relação a importância

Leia mais

Formação treinadores AFA

Formação treinadores AFA Preparação específica para a atividade (física e mental) Equilíbrio entre treino e repouso Uso de equipamento adequado à modalidade (ex: equipamento, calçado, proteções) E LONGEVIDADE DO ATLETA Respeito

Leia mais

QUAIS EPI s QUE UTILIZAMOS?

QUAIS EPI s QUE UTILIZAMOS? REGRAS DE HIGIENE E SEGURANÇA E NA NOSSA 4 EMPRESA? QUAIS EPI s QUE UTILIZAMOS? 1 REGRAS DE HIGIENE E SEGURANÇA PLANO DE EMERGÊNCIA 4 INTERNO Pontos nevrálgicos - Incluem instalações que podem, devido

Leia mais

MANUAL DE EXERCÍCIOS PARA PACIENTES EM TRATAMENTO COM TOXINA BOTULÍNICA

MANUAL DE EXERCÍCIOS PARA PACIENTES EM TRATAMENTO COM TOXINA BOTULÍNICA MANUAL DE EXERCÍCIOS PARA PACIENTES EM Por quê fazer exercícios? Porquê você recebeu um medicamento que age nos músculos, tornando-os mais relaxados, no entanto, se não houver a prática de exercícios físicos

Leia mais

COMPANHIA PARANAENSE DE ENERGIA COPEL CONCURSO PÚBLICO N.º 02/2006

COMPANHIA PARANAENSE DE ENERGIA COPEL CONCURSO PÚBLICO N.º 02/2006 COMPANHIA PARANAENSE DE ENERGIA COPEL CONCURSO PÚBLICO N.º 02/2006 TESTES DE APTIDÃO FÍSICA PARA O CARGO DE ASSISTENTE TÉCNICO I, FUNÇÃO DE ELETRICISTA APRENDIZ INFORMAÇÕES GERAIS : 1. TESTES DE APTIDÃO

Leia mais

Depto de Ciências do Esporte da Faculdade de Educação Física da Universidade Estadual de Campinas. Resumo

Depto de Ciências do Esporte da Faculdade de Educação Física da Universidade Estadual de Campinas. Resumo 116 ARTIGO Análise da flexibilidade em mulheres trabalhadoras Patrícia Franco Rabello Theodoro Mestranda paty@theodorojunior.com.br Profª Drª Mariângela Gagliardi Caro Salve gagliardi@fef.unicamp.br Depto

Leia mais

ATIVIDADE FÍSICA NA TERCEIRA IDADE. Campo Mourão

ATIVIDADE FÍSICA NA TERCEIRA IDADE. Campo Mourão ATIVIDADE FÍSICA NA TERCEIRA IDADE Campo Mourão 2 O processo de envelhecimento pode acarretar na dependência de outras pessoas para a realização de atividades de vida diária. Existem cada vez mais evidências

Leia mais

Prof. Me. Alexandre Correia Rocha

Prof. Me. Alexandre Correia Rocha Prof. Me. Alexandre Correia Rocha www.professoralexandrerocha.com.br alexandre.personal@hotmail.com alexandre.rocha.944 ProfAlexandreRocha @Prof_Rocha1 prof.alexandrerocha Docência Docência Personal Trainer

Leia mais

CENTRO DE ENSINO SUPERIOR DO AMAPÁ

CENTRO DE ENSINO SUPERIOR DO AMAPÁ AVALIANDO A PERFORMANCE ESPORTIVA Há pelo menos três formas de avaliar o desempenho em um esporte: Observação; Uso de escala de avaliação; Teste de habilidade esportiva. CENTRO DE ENSINO SUPERIOR DO AMAPÁ

Leia mais

Declaração de Consentimento Informado

Declaração de Consentimento Informado Anexos Anexo 1 Declaração de Consentimento Informado Designação do Estudo: A Influência da Reeducação Postural Global na Flexibilidade em Nadadores Federados do Escalão Infantil Este estudo basear-se-á

Leia mais

Para melhor entendimento do material do site, orientamos ler as instruções abaixo:

Para melhor entendimento do material do site, orientamos ler as instruções abaixo: Orientações gerais Para melhor entendimento do material do site, orientamos ler as instruções abaixo: O primeiro passo para a modelagem é definir as medidas do corpo. Em seguida serão executados os Moldes

Leia mais

FISIOTERAPIA Prevenção de Lesões

FISIOTERAPIA Prevenção de Lesões FISIOTERAPIA Prevenção de Lesões Fisioterapeuta Vinícius Santos Mestrando em Ciências da Reabilitação Especialista em Músculoesquelética Especialista em Esporte - SONAFE FISIOTERAPIA Prevenção de Lesões

Leia mais

CONTRIBUIÇÃO PARA UMA CONSCIÊNCIA CORPORAL. Distribuição Interna

CONTRIBUIÇÃO PARA UMA CONSCIÊNCIA CORPORAL. Distribuição Interna CONTRIBUIÇÃO PARA UMA CONSCIÊNCIA CORPORAL Distribuição Interna ÍNDICE Apresentação 3 O que é Lesão por esforço repetitivo (LER)? 4 Prevenção 5 Dicas para evitar lesões 6 Exercícios 8 Ginástica Laboral

Leia mais

ATIVIDADE FÍSICA NA TERCEIRA IDADE. Paraná

ATIVIDADE FÍSICA NA TERCEIRA IDADE. Paraná ATIVIDADE FÍSICA NA TERCEIRA IDADE Paraná 2 O processo de envelhecimento pode acarretar na dependência de outras pessoas para a realização de atividades de vida diária. Existem cada vez mais evidências

Leia mais

ISSN ÁREA TEMÁTICA: (marque uma das opções)

ISSN ÁREA TEMÁTICA: (marque uma das opções) 13. CONEX Apresentação Oral Resumo Expandido 1 ISSN 2238-9113 ÁREA TEMÁTICA: (marque uma das opções) ( ) COMUNICAÇÃO ( ) CULTURA ( ) DIREITOS HUMANOS E JUSTIÇA ( ) EDUCAÇÃO ( ) MEIO AMBIENTE ( X) SAÚDE

Leia mais

MÉTODOS DE TREINO FLEXIBILIDADE

MÉTODOS DE TREINO FLEXIBILIDADE MÉTODOS DE TREINO FLEXIBILIDADE FLEXIBILIDADE REVISÕES Formas de manifestação da flexibilidade: CONCEITO: Flexibilidade pode ser definida como a capacidade dos tecidos corporais em permitir, sem danos

Leia mais

MOTOR EVALUATION SCALE FOR UPPER EXTREMITY IN STROKE PATIENTS (MESUPES-braço and MESUPES-mão)

MOTOR EVALUATION SCALE FOR UPPER EXTREMITY IN STROKE PATIENTS (MESUPES-braço and MESUPES-mão) MOTOR EVALUATION SCALE FOR UPPER EXTREMITY IN STROKE PATIENTS (MESUPES-braço and MESUPES-mão) Nome do paciente: Data do teste - hora: Nome do avaliador: Duração do teste: min Dominância: direita/esquerda

Leia mais

Coluna lombar. Características gerais: 5 vértebras 1 curvatura lordose fisiológica

Coluna lombar. Características gerais: 5 vértebras 1 curvatura lordose fisiológica COLUNA LOMBAR Coluna lombar Características gerais: 5 vértebras 1 curvatura lordose fisiológica 2 tipos de Articulações: Intervertebral cartilaginosa Proc. Articulares - sinovial Coluna lombar Coluna lombar

Leia mais

Quadro I - Protocolo de Reabilitação Vestibular VertiGO!.

Quadro I - Protocolo de Reabilitação Vestibular VertiGO!. Quadro I - Protocolo de Reabilitação Vestibular VertiGO!. 1ª Etapa (Movimentos de olhos e cabeça, primeiro lentos, depois rápidos). Participante em pé sobre um colchonete, olhar para cima e para baixo.

Leia mais

Prof. Ms. Sandro de Souza

Prof. Ms. Sandro de Souza Prof. Ms. Sandro de Souza As 5 leis básicas do Treinamento de Força 1º - ANTES DE DESENVOLVER FORÇA MUSCULAR, DESENVOLVA FLEXIBILIDADE Amplitude de movimento Ênfase na pelve e articulações por onde passam

Leia mais

Ergonomia Perímetros. Técnicas gerais. Técnicas gerais. Pontos anatômicos. Pontos anatômicos

Ergonomia Perímetros. Técnicas gerais. Técnicas gerais. Pontos anatômicos. Pontos anatômicos Perímetros Ergonomia 2007 Antropometria: Técnicas e aplicações Essa medida antropométrica é o perímetro máximo de um segmento corporal medido em ângulo reto em relação ao seu maior eixo. Estudo da composição

Leia mais

ASSOCIAÇÃO DE ATLETISMO DE SETÚBAL

ASSOCIAÇÃO DE ATLETISMO DE SETÚBAL ASSOCIAÇÃO DE ATLETISMO DE SETÚBAL ------------------------------- REGULAMENTOS APROVADOS PARA A ÉPOCA 2011/2012 -------------------------------- CONVÍVIO BENJAMINS A TROFÉU REGIONAL DE BENJAMINS B CAMPEONATO

Leia mais

A importância da postura

A importância da postura Postura A importância da postura Uma das recomendações mais ouvidas na infância é olha a postura!. A advertência serve para homens e mulheres e é muito mais séria do que apenas um cuidado com a boa aparência.

Leia mais

ATLETISMO. Osvaldo Tadeu da Silva Junior

ATLETISMO. Osvaldo Tadeu da Silva Junior ATLETISMO Osvaldo Tadeu da Silva Junior OBJETIVO DA DISCIPLINA Conhecer, compreender e analisar os processos de ensino aprendizagem e treinamento das corridas; Conhecer, compreender e analisar os processos

Leia mais

Série criada para: Ciatalgia - piora flexão. Extensão do corpo de barriga para baixo - ADM Ativa / Mobilização

Série criada para: Ciatalgia - piora flexão. Extensão do corpo de barriga para baixo - ADM Ativa / Mobilização Lombar - Abdômen - Alongamento Em decúbito ventral coloque as mãos ao lado e empurre seu corpo para cima até sentir o alongamento. Extensão do corpo de barriga para baixo - ADM Ativa / Mobilização Deitado

Leia mais

Série criada para: Ciatalgia - piora flexão

Série criada para: Ciatalgia - piora flexão Mobilização Neural - Nervo Ciático E deslizamento Deitado abraçe uma coxa próximo do joelho. Estique o joelho. Quando dobrar o joelho leve o queixo em direção ao peito. Retorne a cabeça e estique o joelho

Leia mais

Por que devemos avaliar a força muscular?

Por que devemos avaliar a força muscular? Prof. Me. Alexandre Correia Rocha www.professoralexandrerocha.com.br alexandre.personal@hotmail.com Docência Docência Personal Trainer Por que devemos avaliar a força muscular? Desequilíbrio Muscular;

Leia mais

Antes de iniciar qualquer atividade física, o aluno deverá realizar todos os exames médicos para que a prática da atividade física descrita nesse

Antes de iniciar qualquer atividade física, o aluno deverá realizar todos os exames médicos para que a prática da atividade física descrita nesse Antes de iniciar qualquer atividade física, o aluno deverá realizar todos os exames médicos para que a prática da atividade física descrita nesse plano de treinamento seja liberada. 1ª 2ª 3ª 4ª 5ª 6ª 7ª

Leia mais

Anexo I Manual de intervenções de enfermagem que previnem o declínio do grau de (in)dependência do doente idoso hospitalizado na realização das suas

Anexo I Manual de intervenções de enfermagem que previnem o declínio do grau de (in)dependência do doente idoso hospitalizado na realização das suas ANEXOS Anexo I Manual de intervenções de enfermagem que previnem o declínio do grau de (in)dependência do doente idoso hospitalizado na realização das suas actividades básicas de vida diária Anexo II

Leia mais

TESTES FÍSICOS - Resultados Atleta: NICOLAS OLIVEIRA

TESTES FÍSICOS - Resultados Atleta: NICOLAS OLIVEIRA TESTES FÍSICOS - Resultados Atleta: NICOLAS OLIVEIRA Agilidade: executar movimentos dinâmicos com precisão, utilizando velocidade e destreza de movimentos, demonstrando facilidade em se deslocar. Resultados

Leia mais

AVALIAÇÃO DA COLUNA VERTEBRAL

AVALIAÇÃO DA COLUNA VERTEBRAL AVALIAÇÃO DA COLUNA VERTEBRAL COLUNA CERVICAL FUNÇÕES: Suporte e estabilidade à cabeça Dar mobilidade à cabeça Abrigar, conduzir e proteger a medula espinhal e a artéria vertebral INSPEÇÃO Postura Global

Leia mais

Prof. Me Alexandre Rocha

Prof. Me Alexandre Rocha Prof. Me. Alexandre Correia Rocha www.professoralexandrerocha.com.br alexandre.personal@hotmail.com alexandre.rocha.944 ProfAlexandreRocha @Prof_Rocha1 prof.alexandrerocha Docência Docência Personal Trainer

Leia mais

PREVINA OU ELIMINE A BARRIGA

PREVINA OU ELIMINE A BARRIGA PREVINA OU ELIMINE A BARRIGA OS EXERCÍCIOS ABDOMINAIS APRESENTADOS ABAIXO ESTÃO DIVIDIDOS DE ACORDOS COM SEU GRAU DE DIFICULDADE, ESTANDO CLASSIFICADOS COMO: EXERCÍCIOS LEVES EXERCÍCIOS INTERMEDIÁRIOS

Leia mais

ANEXO I PROGRAMA DAS PROVAS ESCRITAS DAS FASES PRELIMINAR, INTERMEDIÁRIA E FINAL DO CONCURSO PARA DELEGADO DE POLÍCIA.

ANEXO I PROGRAMA DAS PROVAS ESCRITAS DAS FASES PRELIMINAR, INTERMEDIÁRIA E FINAL DO CONCURSO PARA DELEGADO DE POLÍCIA. ANEXO I PROGRAMA DAS PROVAS ESCRITAS DAS FASES PRELIMINAR, INTERMEDIÁRIA E FINAL DO CONCURSO PARA DELEGADO DE POLÍCIA. LÍNGUA PORTUGUESA Leitura e interpretação de texto; Significação das palavras: sinônimo,

Leia mais

MANUAL EXETEX SPORTS PRESCRIÇÕES E EXERCÍCIOS. Prescrições sobre os extensores. Dos cuidados com o produto. Ao iniciar o treino

MANUAL EXETEX SPORTS PRESCRIÇÕES E EXERCÍCIOS. Prescrições sobre os extensores. Dos cuidados com o produto. Ao iniciar o treino MANUAL EXETEX SPORTS PRESCRIÇÕES E EXERCÍCIOS Prescrições sobre os extensores Ao realizar um exercício não exceda a elasticidade prescrita na descrição do produto, o elástico atinge o dobro de seu tamanho

Leia mais

APÊNDICE II POSIÇÕES BÁSICAS

APÊNDICE II POSIÇÕES BÁSICAS Em todas as Posições Básicas: APÊNDICE II POSIÇÕES BÁSICAS Federação Portuguesa de Natação a) A posição dos membros superiores é opcional; b) Pés em flexão plantar; c) Membros inferiores, tronco e pescoço

Leia mais

Exame Físico Ortopédico

Exame Físico Ortopédico TAKE HOME MESSAGES! Exame Físico Ortopédico ANAMNESE REALIZAR UMA HISTÓRIA CLÍNICA DETALHADA, LEMBRANDO QUE DETALHES DA IDENTIFICAÇÃO COMO SEXO, IDADE E PROFISSÃO SÃO FUNDAMENTAIS, POIS MUITAS DOENÇAS

Leia mais

FACULDADE ANHANGUERA DE SÃO JOSÉ CURSO DE FISIOTERAPIA

FACULDADE ANHANGUERA DE SÃO JOSÉ CURSO DE FISIOTERAPIA FACULDADE ANHANGUERA DE SÃO JOSÉ CURSO DE FISIOTERAPIA Diagnóstico Cinético-Funcional e Imaginologia: Membros Superiores, Cabeça e Tórax Unidade II OMBRO 1 2 3 4 5 Luxação anterior 6 Fratura de cabeça

Leia mais

Amplitude de Movimento. Amplitude de Movimento. Tipos de ADM 27/2/2012

Amplitude de Movimento. Amplitude de Movimento. Tipos de ADM 27/2/2012 Amplitude de Movimento Amplitude de Movimento Professora: Christiane Riedi Daniel É o movimento completo de uma articulação ADM completa depende de: ADM Articular termos como flexão, extensão... goniometria

Leia mais

As 11 técnicas fundamentais dos golpes de fundo de quadra

As 11 técnicas fundamentais dos golpes de fundo de quadra As 11 técnicas fundamentais dos golpes de fundo de quadra VERSÃO RESUMIDA Introdução do manual É feito para quem quer resultados, tenistas ou professores! 1 Simples e completo! 11 fundamentos que tratam

Leia mais

CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DE CARGOS E CADASTRO DE RESERVA PARA A PREFEITURA MUNICIPAL DE BOA ESPERANÇA EDITAL Nº 002, DE 24/01/2012.

CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DE CARGOS E CADASTRO DE RESERVA PARA A PREFEITURA MUNICIPAL DE BOA ESPERANÇA EDITAL Nº 002, DE 24/01/2012. CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DE CARGOS E CADASTRO DE RESERVA PARA A PREFEITURA MUNICIPAL DE BOA ESPERANÇA EDITAL Nº 002, DE 24/01/2012. ANEXO V CRITÉRIOS PARA O TESTE DE APTIDÃO FÍSICA RETIFICADO EM

Leia mais

Os exercícios pliométricos podem ser divididos em:

Os exercícios pliométricos podem ser divididos em: PLIOMETRIA Por João Coutinho INTRODUÇÃO 1 O termo pliometria refere-se a exercícios específicos que envolvam o Ciclo Alongamento-Encurtamento (CAE), isto é, um rápido alongamento da musculatura seguido

Leia mais

ALONGAMENTOS FLEXIBILIDADE. Rui Silva. Novembro 2009

ALONGAMENTOS FLEXIBILIDADE. Rui Silva. Novembro 2009 ALONGAMENTOS FLEXIBILIDADE Novembro 2009 Rui Silva ALONGAMENTOS NO BASQUETEBOL Na generalidade, os alongamentos devem ser feitos durante 20-30 segundos. De seguida, apresentam-se uma série de exercícios

Leia mais

DESENVOLVIMENTO DAS QUALIDADES FÍSICAS A FLEXIBILIDADE

DESENVOLVIMENTO DAS QUALIDADES FÍSICAS A FLEXIBILIDADE DESENVOLVIMENTO DAS QUALIDADES FÍSICAS A 1. Contributo Para a Definição da Capacidade - Flexibilidade 2. Factores Condicionantes do Desenvolvimento da Flexibilidade 3. Conclusões Metodológicas 1 1. Contributo

Leia mais

Treino para Prevenção de Quedas. O que é e como fazer

Treino para Prevenção de Quedas. O que é e como fazer Treino para Prevenção de Quedas O que é e como fazer Orientações Treino Prevenção de Quedas Com este treino você terá melhora no seu equilíbrio, força muscular e bem estar geral, reduzindo seu risco de

Leia mais

Treinamento Contrarresistência Conceitos Básicos

Treinamento Contrarresistência Conceitos Básicos Treinamento Contrarresistência Conceitos Básicos Prof. Paulo Sergio Gomes, Ph.D. Programa de Pós- graduação em Educação Física Centro de Pesquisas Interdiciplinares em Saúde AVISO Material de propriedade

Leia mais

ARTIGO. Comparação da flexibilidade intermovimentos entre homens e mulheres: um estudo a partir do flexiteste adaptado.

ARTIGO. Comparação da flexibilidade intermovimentos entre homens e mulheres: um estudo a partir do flexiteste adaptado. 124 ARTIGO Comparação da flexibilidade intermovimentos entre homens e mulheres: um estudo a partir do flexiteste adaptado Arthur Paiva Neto USF - Universidade São Francisco Fabiano Pinheiro Peres USF -

Leia mais

Prof. Me Alexandre Rocha

Prof. Me Alexandre Rocha Prof. Me. Alexandre Correia Rocha www.professoralexandrerocha.com.br alexandre.personal@hotmail.com Prof. Me Alexandre Rocha alexandre.rocha.944 ProfAlexandreRocha @Prof_Rocha1 prof.alexandrerocha Docência

Leia mais

MEDIDAS E AVALIAÇÃO DA ATIVIDADE MOTORA

MEDIDAS E AVALIAÇÃO DA ATIVIDADE MOTORA Escola de Educação Física e Esporte da USP Avaliação morfológica: peso, estatura, índice de massa corporal MEDIDAS E AVALIAÇÃO DA ATIVIDADE MOTORA Profa. Dra. Maria Urbana P. B. Rondon 1º. Semestre/ 2017

Leia mais

COPA MAIRA AVRUCH GA-GNU REGULAMENTO TÉCNICO CATEGORIA ESTREANTES FEMININO NÍVEL 1 DESCRIÇÃO VALOR

COPA MAIRA AVRUCH GA-GNU REGULAMENTO TÉCNICO CATEGORIA ESTREANTES FEMININO NÍVEL 1 DESCRIÇÃO VALOR COPA MAIRA AVRUCH GA-GNU REGULAMENTO TÉCNICO CATEGORIA ESTREANTES FEMININO NÍVEL 1 DESCRIÇÃO VALOR SALTO VD = pontos DOIS SALTOS IGUAIS - VALE O Salto de extensão com MELHOR SALTO trampolim. Aterrissagem

Leia mais

BIOMECÂNICA DA AÇÃO MUSCULAR EXCÊNTRICA NO ESPORTE. Prof. Dr. Guanis de Barros Vilela Junior

BIOMECÂNICA DA AÇÃO MUSCULAR EXCÊNTRICA NO ESPORTE. Prof. Dr. Guanis de Barros Vilela Junior BIOMECÂNICA DA AÇÃO MUSCULAR EXCÊNTRICA NO ESPORTE Prof. Dr. Guanis de Barros Vilela Junior Considerações iniciais EXCÊNTRICA CONCÊNTRICA ISOMÉTRICA F m F m F m P V P V P V = 0 Potência < 0 Potência >

Leia mais

The Hundred. MANUAL PoCKet MOVIMENTO RESPIRAÇÃO NOTAS

The Hundred. MANUAL PoCKet MOVIMENTO RESPIRAÇÃO NOTAS MANUAL PoCKet 1 The Hundred básico intermediário avançado Subir e descer os braços em um movimento rápido e coordenado com a respiração; e Contar mentalmente 5 inspirações e 5 expirações fracionadas até

Leia mais

ALGUMAS ALTERAÇÕES. As mamas aumentam e podem causar dores a região escapular. cardíaco tem o pico nesse período. A respiração fica mais acelerada.

ALGUMAS ALTERAÇÕES. As mamas aumentam e podem causar dores a região escapular. cardíaco tem o pico nesse período. A respiração fica mais acelerada. PILATES NA GRAVIDEZ ALGUMAS ALTERAÇÕES 1º trimestre: as mulheres podem sentir os mesmos sintomas da TPM, mas de uma maneira mais forte. As mamas começam a crescer, a vontade de urinar fica mais constante

Leia mais

Lesão por Esforço Repetitivo (LER)

Lesão por Esforço Repetitivo (LER) Lesão por Esforço Repetitivo (LER) O que é Lesão por esforço repetitivo? Sinônimos: ler, l.e.r., lesão traumática cumulativa Denomina-se Lesão do Esforço Repetitivo ou simplesmente LER, a lesão causada

Leia mais

Exercícios para Perder Barriga em Casa. OS 10 Exercícios para Perder Barriga em Casa

Exercícios para Perder Barriga em Casa. OS 10 Exercícios para Perder Barriga em Casa Exercícios para Perder Barriga em Casa OS 10 Exercícios para Perder Barriga em Casa A construção de uma barriga tanquinho é um sonho para todos. Ele é um dos objetivos principais entre os homens e mulheres.

Leia mais

AVALIAÇÃO DA IDADE GESTACIONAL PELO MÉTODO NOVO DE BALLARD NEW BALLARD SCORE (NBS) Paulo R. Margotto Chefe da Unidade de Neonatologia/HRAS

AVALIAÇÃO DA IDADE GESTACIONAL PELO MÉTODO NOVO DE BALLARD NEW BALLARD SCORE (NBS) Paulo R. Margotto Chefe da Unidade de Neonatologia/HRAS AVALIAÇÃO DA IDADE GESTACIONAL PELO MÉTODO NOVO DE BALLARD NEW BALLARD SCORE (NBS) Paulo R. Margotto Chefe da Unidade de Neonatologia/HRAS O NBS é um método de avaliação da idade gestacional (IG) de recém-nascido

Leia mais

6. Análise dos Resultados

6. Análise dos Resultados 87 6. Análise dos Resultados Os dados coletados através da Avaliação Ergonômica: avaliação observacional da sala de informática, do RULA, dos Questionários e da Avaliação Postural Computadorizada aponta

Leia mais

REGULAMENTO ESPECIFICO DE GINÁSTICA ARTÍSTICA

REGULAMENTO ESPECIFICO DE GINÁSTICA ARTÍSTICA GABINETE COORDENADOR DO DESPORTO ESCOLAR REGULAMENTO ESPECIFICO DE GINÁSTICA ARTÍSTICA (CÓDIGO DE PONTUAÇÃO) 2002-2003 GINÁSTICA ARTÍSTICA Programa obrigatório: SOLO SALTOS APARELHO FACULTATIVO SOLO SALTOS

Leia mais

ESCALA DE FULG MEYER. NOME: Sexo: Prontuário: Data da Lesão: I MOTRICIDADE PASSIVA E DOR. PACIENTE DEITADO Amplitude Dor Pontuação

ESCALA DE FULG MEYER. NOME: Sexo: Prontuário: Data da Lesão: I MOTRICIDADE PASSIVA E DOR. PACIENTE DEITADO Amplitude Dor Pontuação ESCALA DE FULG MEYER NOME: Sexo: Prontuário: Lado dominante ou parético: (D) (E) Diagnóstico: Idade: Data da Lesão: Data da Avaliação: Avaliador: I MOTRICIDADE PASSIVA E DOR PACIENTE DEITADO Amplitude

Leia mais

CEUNSP_ Curso: ARQUITETURA E URBANISMO

CEUNSP_ Curso: ARQUITETURA E URBANISMO CEUNSP_ Curso: ARQUITETURA E URBANISMO Disciplina CONFORTO AMBIENTAL I _ Prof. Arq. Elizabeth Correia Aula 4 _ POSTO DE TRABALHO. Salto, 08/03/2017. O critério estabelecido para o enfoque ergonômico no

Leia mais

Antes de iniciar qualquer atividade física, o aluno deverá realizar todos os exames médicos para que a prática da atividade física descrita nesse

Antes de iniciar qualquer atividade física, o aluno deverá realizar todos os exames médicos para que a prática da atividade física descrita nesse Antes de iniciar qualquer atividade física, o aluno deverá realizar todos os exames médicos para que a prática da atividade física descrita nesse plano de treinamento seja liberada. PLANO POLÍCIA MILITAR

Leia mais

Estudo dos momentos e forças articulares. Problema da dinâmica inversa. Ana de David Universidade de Brasília

Estudo dos momentos e forças articulares. Problema da dinâmica inversa. Ana de David Universidade de Brasília Estudo dos momentos e forças articulares Problema da dinâmica inversa Ana de David Universidade de Brasília Estudo dos momentos e forças articulares Momentos atuam para produzir acelerações lineares enquanto

Leia mais

AVALIAÇÃO POSTURAL O QUE É UMA AVALIAÇÃO POSTURAL? 16/09/2014

AVALIAÇÃO POSTURAL O QUE É UMA AVALIAÇÃO POSTURAL? 16/09/2014 AVALIAÇÃO POSTURAL O QUE É UMA AVALIAÇÃO POSTURAL? A AVALIAÇÃO POSTURAL CONSISTE EM DETERMINAR E REGISTRAR SE POSSÍVEL ATRAVÉS DE FOTOS, OS DESVIOS OU ATITUDES POSTURAIS DOS INDIVÍDUOS, ONDE O MESMO É

Leia mais

ESTE E-BOOK É UMA VERSÃO REDUZIDA DE MAT PILATES SOLO 400 EXERCÍCIOS DE SOLO

ESTE E-BOOK É UMA VERSÃO REDUZIDA DE MAT PILATES SOLO 400 EXERCÍCIOS DE SOLO ESTE E-BOOK É UMA VERSÃO REDUZIDA DE MAT PILATES SOLO 400 EXERCÍCIOS DE SOLO NESTE E-BOOK VOCÊ VAI ENCONTRAR: FOAM ROLLER GESTANTES FAIXA ELÁSTICA FITBALL TONNING BALLS BOSU DUPLA FUNCIONAL DUPLA ACROBATICA

Leia mais

Sistema muscular Resistência Muscular Localizada Flexibilidade Osteoporose Esteróides Anabolizantes

Sistema muscular Resistência Muscular Localizada Flexibilidade Osteoporose Esteróides Anabolizantes MÚSCULOS, ARTICULAÇÕES, FORÇA, FLEXIBILIDADE E ATIVIDADE FÍSICAF Sistema muscular Resistência Muscular Localizada Flexibilidade Osteoporose Esteróides Anabolizantes APARELHO LOCOMOTOR HUMANO Constituição

Leia mais

Medidas e Avaliação da Atividade Motora

Medidas e Avaliação da Atividade Motora Escola de Educação Física e Esporte da USP Tema da aula: Conceitos Básicos Medidas e Avaliação da Atividade Motora Objetivos da aula: Conceituar: medida, teste, avaliação Compreender as etapas do processo

Leia mais

Fasciite PLANTAR UNIFESP - SÃO PAULO. LEDA MAGALHÃES OLIVEIRA REUMATOLOGIA - fisioterapeuta.

Fasciite PLANTAR UNIFESP - SÃO PAULO. LEDA MAGALHÃES OLIVEIRA REUMATOLOGIA - fisioterapeuta. Fasciite PLANTAR LEDA MAGALHÃES OLIVEIRA REUMATOLOGIA - fisioterapeuta americ@uol.com.br UNIFESP - SÃO PAULO Conceitos Considera-se que a fasciite atinja 10 % de corredores Seria resultante de trauma repetido

Leia mais

ESCOLA SECUNDÁRIA C/ 3º CICLO DA LOUSÃ

ESCOLA SECUNDÁRIA C/ 3º CICLO DA LOUSÃ 1 ESCOLA SECUNDÁRIA C/ 3º CICLO DA LOUSÃ Objectivo Ser capaz de realizar uma corrida com barreiras - ritmada em velocidade máxima. Princípios a considerar Um barreirista é também um velocista Correr rápido

Leia mais

ATLETISMO. Osvaldo Tadeu da Silva Junior

ATLETISMO. Osvaldo Tadeu da Silva Junior ATLETISMO Osvaldo Tadeu da Silva Junior OBJETIVO DA DISCIPLINA Conhecer, compreender e analisar os processos de ensino aprendizagem e treinamento das corridas; Conhecer, compreender e analisar os processos

Leia mais

Atletismo. Atletismo. Atletismo. Atletismo. Atletismo 3/27/2014. Caraterização. A pista. Disciplinas. Velocidade

Atletismo. Atletismo. Atletismo. Atletismo. Atletismo 3/27/2014. Caraterização. A pista. Disciplinas. Velocidade Caraterização Educação Física Agrupamento de Escolas Martim de Freitas Francisco Pinto Caraterização A pista O é uma modalidade individual, integrada por um conjunto de ações naturais, como são os casos

Leia mais

O Dimensionamento do Centro de Produção

O Dimensionamento do Centro de Produção O Dimensionamento do Centro de Produção (posto de trabalho) Antropometria estática - refere-se a medidas gerais de segmentos corporais, estando o indivíduo em posição estática; Antropometria dinâmica refere-se

Leia mais

Princípios da Mecânica & Análise de Movimento. Tarefa Casa DESCRIÇÃO MOVIMENTO. s, t, v, a, F. Â, t,,, T

Princípios da Mecânica & Análise de Movimento. Tarefa Casa DESCRIÇÃO MOVIMENTO. s, t, v, a, F. Â, t,,, T Princípios da Mecânica & Análise de Movimento Tarefa Casa PREPARAÇÃO PARA PRÓXIMA AULA Atlas Leitura capitulo Tornozelo e pé (cap. 7) Finalizar exercício de planos e eixos DESCRIÇÃO MOVIMENTO Mecânica

Leia mais

Biomecânica do Movimento Humano: Graus de Liberdade, Potência articular e Modelamento Biomecânico. Prof. Dr. Guanis de Barros Vilela Junior

Biomecânica do Movimento Humano: Graus de Liberdade, Potência articular e Modelamento Biomecânico. Prof. Dr. Guanis de Barros Vilela Junior Biomecânica do Movimento Humano: Graus de Liberdade, Potência articular e Modelamento Biomecânico Prof. Dr. Guanis de Barros Vilela Junior Conceitos Básicos Modelo simplificado da articulação do cotovelo

Leia mais

Conceitos Cinemáticos e Cinéticos

Conceitos Cinemáticos e Cinéticos Conceitos Cinemáticos e Cinéticos Ricardo Martins de Souza 2013 Definição de Cinemática Massa (m): quantidade de matéria que compões um corpo (kg). Inércia: resistência à ação ou à mudança (não é mensurada

Leia mais

SISTEMA NACIONAL de AVALIAÇÃO do REMADOR 2013 OLIMPICO E PARALIMPICO

SISTEMA NACIONAL de AVALIAÇÃO do REMADOR 2013 OLIMPICO E PARALIMPICO CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE REMO SISTEMA NACIONAL de AVALIAÇÃO do REMADOR 2013 Protocolo da semana de avaliação Testes de remo ergômetro e de Força Máxima OLIMPICO E PARALIMPICO ESCLARECIMENTOS SOBRE A

Leia mais

PROGRAMA DE ALONGAMENTO PARA CRIANÇAS DE 10 A 12 ANOS ESTUDANTES DE DANÇA CLÁSSICA

PROGRAMA DE ALONGAMENTO PARA CRIANÇAS DE 10 A 12 ANOS ESTUDANTES DE DANÇA CLÁSSICA PROGRAMA DE ALONGAMENTO PARA CRIANÇAS DE 10 A 12 ANOS ESTUDANTES DE DANÇA CLÁSSICA Introdução: Este estudo de caso seleciou 21 meninos, com idades entre 9 e 12 anos de uma turma do 2º ano da Escola do

Leia mais