TEMPO RURAL E SEUS REFLEXOS NA APOSENTADORIA

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "TEMPO RURAL E SEUS REFLEXOS NA APOSENTADORIA"

Transcrição

1 TEMPO RURAL E SEUS REFLEXOS NA APOSENTADORIA

2 UTILIZAÇÃO DO TEMPO

3 Art. 48. A aposentadoria por idade será devida ao segurado que, cumprida a carência exigida nesta Lei, completar 65 (sessenta e cinco) anos de idade, se homem, e 60 (sessenta), se mulher. (Redação dada pela Lei nº 9.032, de 1995) 1 o Os limites fixados no caput são reduzidos para sessenta e cinqüenta e cinco anos no caso de trabalhadores rurais, respectivamente homens e mulheres, referidos na alínea a do inciso I, na alínea g do inciso V e nos incisos VI e VII do art. 11. (Redação Dada pela Lei nº 9.876, de ) 2 o Para os efeitos do disposto no 1 o deste artigo, o trabalhador rural deve comprovar o efetivo exercício de atividade rural, ainda que de forma descontínua, no período imediatamente anterior ao requerimento do benefício, por tempo igual ao número de meses de contribuição correspondente à carência do benefício pretendido, computado o período a que se referem os incisos III a VIII do 9 o do art. 11 desta Lei. (Redação dada pela Lei nº 11,718, de 2008) 3 o Os trabalhadores rurais de que trata o 1 o deste artigo que não atendam ao disposto no 2 o deste artigo, mas que satisfaçam essa condição, se forem considerados períodos de contribuição sob outras categorias do segurado, farão jus ao benefício ao completarem 65 (sessenta e cinco) anos de idade, se homem, e 60

4 Decreto 3.048/99 Art. 51. A aposentadoria por idade, uma vez cumprida a carência exigida, será devida ao segurado que completar sessenta e cinco anos de idade, se homem, ou sessenta, se mulher, reduzidos esses limites para sessenta e cinqüenta e cinco anos de idade para os trabalhadores rurais, respectivamente homens e mulheres, referidos na alínea "a" do inciso I, na alínea "j" do inciso V e nos incisos VI e VII do caput do art. 9º, bem como para os segurados garimpeiros que trabalhem, comprovadamente, em regime de economia familiar, conforme definido no 5º do art. 9º. (Redação dada pelo Decreto nº 3.265, de 1999) 1 o Para os efeitos do disposto no caput, o trabalhador rural deve comprovar o efetivo exercício de atividade rural, ainda que de forma descontínua, no período imediatamente anterior ao requerimento do benefício ou, conforme o caso, ao mês em que cumpriu o requisito etário, por tempo igual ao número de meses de contribuição correspondente à carência do benefício pretendido, computado o período a que se referem os incisos III a o o

5 2 o Os trabalhadores rurais de que trata o caput que não atendam ao disposto no 1 o, mas que satisfaçam essa condição, se forem considerados períodos de contribuição sob outras categorias do segurado, farão jus ao benefício ao completarem sessenta e cinco anos de idade, se homem, e sessenta anos, se mulher. (Incluído pelo Decreto nº 6.722, de 2008). 3 o Para efeito do 2 o, o cálculo da renda mensal do benefício será apurado na forma do disposto no inciso II do caput do art. 32, considerando-se como salário-de-contribuição mensal do período como segurado especial o limite mínimo do salário-de-contribuição da previdência social. (Incluído pelo Decreto nº 6.722, de 2008). 4 o Aplica-se o disposto nos 2 o e 3 o ainda que na oportunidade do requerimento da aposentadoria o segurado não se enquadre como trabalhador rural. (Incluído pelo Decreto nº 6.722, de 2008).

6

7 Na TNU, o juiz federal Bruno Carrá, relator do processo, disse que, ao examinar os autos, percebeu que o tempo de trabalho rural foi reconhecido apenas para os períodos indicados na sentença, com término em 31/07/2008. Já o requisito da idade foi implementado em 06/08/2010, quando a autora não trabalhava mais no campo. Reconheço o recurso da requerente quanto ao segundo paradigma, uma vez que foi comprovada a divergência não só entre o acórdão da Turma Recursal de SP, mas também do próprio acórdão recorrido (TR-SC) na interpretação do artigo 48, 3 o, da Lei 8.213/91, explicou.

8 Segundo ele, a tese de que o trabalhador urbano não pode se utilizar de período rural para o preenchimento de carência com vistas à aposentadoria por idade urbana também já foi rechaçada pelo STJ. O trabalhador tem direito a se aposentar por idade, na forma híbrida, quando atinge 65 anos (homens) ou 60 (mulheres), desde que tenha cumprido a carência exigida com a consideração dos períodos urbano e rural, disse Bruno Carrá. Ainda de acordo com o magistrado, nesse caso, não faz diferença se ele está ou não exercendo atividade rural no momento em que completa a idade ou apresenta o requerimento administrativo, nem o tipo de trabalho predominante. Para Carrá, a decisão do STJ é clara ao apontar que a aposentadoria por idade híbrida de regimes de trabalho, instituída pela Lei /08, contempla tanto os trabalhadores rurais que migraram da cidade para o campo, como aqueles que saíram do campo e foram para a cidade.

9 Processo nº houve o reconhecimento do exercício de atividades rurais em regime de economia familiar durante o período 01/01/1965 a 19/03/1978 (13 anos, 2 meses e 19 dias), que somado ao período de exercício de atividade urbana reconhecido pela instância ordinária (setenta e nove contribuições) resulta no cumprimento de mais do que os 174 (cento e setenta e quatro) meses de contribuição indispensáveis no caso da parte autora ( ) o que decidiu a Corte Federal foi que a denominada aposentação por idade híbrida de regimes de trabalho, instituída pela Lei /08 contempla tanto os trabalhadores rurais que migraram da cidade para o campo, como o contrário (aqueles que saíram do campo e foram para a cidade). Isso porque, seja por amor ao postulado da isonomia, vez que a ratio é a mesma como ainda ante o fato de que, em sendo postulada aposentadoria urbana, de toda forma estar-se-á valorizando aquele que, muito ou pouco, contribuiu para o sistema.

10 PROCESSO: a Lei n.º /2008, ao alterar o art. 48 da Lei n.º 8.213/91, conferiu ao segurado o direito à aposentadoria híbrida por idade, possibilitando, na apuração do tempo de serviço, a soma dos lapsos temporais de trabalho rural com o urbano; e que para fins do aludido benefício, irrelevante a natureza do trabalho exercido no momento anterior ao cumprimento da idade mínima ou requerimento da aposentadoria (rural ou urbano).

11 FERMENTO NO BOLO

12 Decreto / AGRICULTURA Trabalhadores na agropecuária. 25 anos

13 O enquadramento no item do Decreto /64 depende de efetiva comprovação de atividade agropecuária, não abrangendo todas as espécies de trabalhadores rurais, motivo pelo qual a atividade exercida pelo autor como rurícola não pode ser considerada como de natureza especial. 3. No caso vertente, não há nos autos qualquer prova de que o autor se dedicasse a atividade que envolvesse agricultura e pecuária(agropecuária).., grifo no original. 6. A TNU, inclusive esta Relatora, tinha o entendimento de que somente o trabalho agrário e pecuário configura o labor especial. Entretanto, houve mudança de entendimento, tanto que na sessão passada foi julgado o processo nº , Representativo de Controvérsia, onde consta que: (...) esta Turma, no julgamento do Pedilef (Relator p/ acórdão Juiz Federal André Carvalho Monteiro, j. 04/06/2014), uniformizou o entendimento de que a expressão "trabalhadores na agropecuária", contida no item do anexo ao Decreto n.º /64, se refere aos trabalhadores rurais que exercem atividades agrícolas como empregados em empresas agroindustriais e agrocomerciais, fazendo os empregados de tais empresas ao cômputo de suas atividades como tempo de serviço especial. Dessa forma, a alegação do INSS de que a especialidade somente poderia ser reconhecida se comprovado que o trabalho rural foi desenvolvido na agropecuária merece ser desprovida.(...) (Rel. João Batista Lazzari, DJ 11/09/2014). 7. Copio excerto esclarecedor do Voto Vencedor do citado PEDILEF nº

14 A PARTIR DE QUANDO

15 Art. 55, 2º O tempo de serviço do segurado trabalhador rural, anterior à data de início de vigência desta Lei, será computado independentemente do recolhimento das contribuições a ele correspondentes, exceto para efeito de carência, conforme dispuser o Regulamento.

16 SÚMULA 5 A prestação de serviço rural por menor de 12 a 14 anos, até o advento da Lei 8.213, de 24 de julho de 1991, devidamente comprovada, pode ser reconhecida para fins previdenciários.

17 AGRAVO REGIMENTAL EM RECURSO EXTRAORDINÁRIO. DIREITO PREVIDENCIÁRIO. TRABALHADORA RURAL. MENOR DE 16 ANOS DE IDADE. CONCESSÃO DE SALÁRIO-MATERNIDADE. ART. 7º, XXXVIII, DA CONSTITUIÇÃO FEDERAL. NORMA PROTETIVA QUE NÃO PODE PRIVAR DIREITOS. PRECEDENTES. Nos termos da jurisprudência do Supremo Tribunal Federal, o art. 7º, XXXIII, da Constituição não pode ser interpretado em prejuízo da criança ou adolescente que exerce atividade laboral, haja vista que a regr a regra constitucional foi criada para a proteção e defesa dos trabalhadores, não podendo ser utilizada para priválos dos seus direitos (RE , Rel. Min. Dias Toffoli). Agravo regimental a que se nega provimento. (STF - RE: RS, Relator: Min. ROBERTO BARROSO, Data de Julgamento: 26/08/2014, Primeira Turma, Data de Publicação: ACÓRDÃO ELETRÔNICO DJe-175 DIVULG PUBLIC )

Aposentadoria híbrida: Lei /2008

Aposentadoria híbrida: Lei /2008 Aposentadoria híbrida: Lei 11.718/2008 Lei 11.718/2008 alterou art. 48 da Lei 8.213/91 Art. 48. A aposentadoria por idade será devida ao segurado que, cumprida a carência exigida nesta Lei, completar 65

Leia mais

Trabalhador Rural vs Poder Judiciário. Os Recursos Representativos de Controvérsia (STJ e TNU)

Trabalhador Rural vs Poder Judiciário. Os Recursos Representativos de Controvérsia (STJ e TNU) Trabalhador Rural vs Poder Judiciário Os Recursos Representativos de Controvérsia (STJ e TNU) 1 Elvio Flávio de Freitas Leonardi elvio@elvio.pro.br @elviodefreitas elvio.freitasleonardi elvioflaviodefreitasleonardi

Leia mais

Bom dia, hoje farei breves considerações sobre a aposentadoria por idade urbana. Espero que seja útil.

Bom dia, hoje farei breves considerações sobre a aposentadoria por idade urbana. Espero que seja útil. Bom dia, hoje farei breves considerações sobre a aposentadoria por idade urbana. Espero que seja útil. Diz o art. 48, da Lei 8.213/91: Art. 48. A aposentadoria por idade será devida ao segurado que, cumprida

Leia mais

Supremo Tribunal Federal

Supremo Tribunal Federal RECURSO EXTRAORDINÁRIO COM AGRAVO 782.021 PARANÁ RELATORA RECTE.(S) ADV.(A/S) RECDO.(A/S) PROC.(A/S)(ES) : MIN. CÁRMEN LÚCIA :LAUDISA MENDES GOBBI :LUIZ HENRIQUE SALADINI :INSTITUTO NACIONAL DE SEGURO

Leia mais

E M E N T A A C Ó R D Ã O

E M E N T A A C Ó R D Ã O Remessa Ex Offício - Turma Espec. I - Penal, Previdenciário e Propriedade Industrial Nº CNJ : 0013645-69.2013.4.02.5101 (2013.51.01.013645-2) RELATOR : Desembargadora Federal SIMONE SCHREIBER PARTE AUTORA

Leia mais

Supremo Tribunal Federal

Supremo Tribunal Federal RECURSO EXTRAORDINÁRIO 874.549 RIO GRANDE DO SUL RELATORA RECTE.(S) PROC.(A/S)(ES) RECDO.(A/S) ADV.(A/S) : MIN. CÁRMEN LÚCIA :INSTITUTO NACIONAL DO SEGURO SOCIAL - INSS :PROCURADOR-GERAL FEDERAL :JORGE

Leia mais

Direito Previdenciário

Direito Previdenciário Direito Previdenciário Benefícios em espécie Aposentadoria por Idade Parte 2 Prof. Bruno Valente Comprovação da atividade rural Prova material do exercício de atividade rurícola. Art. 106 da Lei nº 8.213/91

Leia mais

Direito Previdenciário

Direito Previdenciário Direito Previdenciário Processo administrativo previdenciário Ações previdenciárias Prof. Bruno Valente Relação beneficiário X INSS Litigiosidade Judicialização a questão previdenciária Expansão da estrutura

Leia mais

APOSENTADORIA POR IDADE

APOSENTADORIA POR IDADE APOSENTADORIA POR IDADE APOSENTADORIA POR IDADE Fundamentação Legal Artigo 201, I, da CF Artigos 48 a 51 da Lei 8213/91 Artigos 51 a 54 Do Decreto 3048/99 Artigos 225 a 233 da IN 77 Conceito APOSENTADORIA

Leia mais

Processo PEDILEF Publicação 09/10/2015. Julgamento 19 de Agosto de Relator JUIZ FEDERAL WILSON JOSÉ WITZEL.

Processo PEDILEF Publicação 09/10/2015. Julgamento 19 de Agosto de Relator JUIZ FEDERAL WILSON JOSÉ WITZEL. Processo PEDILEF 50101496920114047102 Publicação 09/10/2015 Julgamento 19 de Agosto de 2015 Relator JUIZ FEDERAL WILSON JOSÉ WITZEL Ementa INCIDENTE DE UNIFORMIZAÇÃO. PREVIDENCIÁRIO. REVISÃO DE RMI. ARTIGO

Leia mais

Direito Previdenciário Aposentadoria por Idade Urbana

Direito Previdenciário Aposentadoria por Idade Urbana Direito Previdenciário Aposentadoria por Idade Urbana Adriane Bramante 1. HÁ NO BRASIL UMA DEFINIÇÃO JURÍDICA DE VELHICE? Ancianidade (natural ou cronológica) e Senilidade (envelhecimento precoce por desgaste

Leia mais

Poder Judiciário JUSTIÇA FEDERAL Seção Judiciária do Paraná 2ª TURMA RECURSAL JUÍZO A

Poder Judiciário JUSTIÇA FEDERAL Seção Judiciária do Paraná 2ª TURMA RECURSAL JUÍZO A JUIZADO ESPECIAL (PROCESSO ELETRÔNICO) Nº200870500208531/PR RELATOR : Juiz Federal Leonardo Castanho Mendes RECORRENTE : Roberto Osvaldo Heil RECORRIDO : INSS VOTO DIVERGENTE Trata-se de recurso do autor

Leia mais

RELATÓRIO VOTO. É o relatório.

RELATÓRIO VOTO. É o relatório. INCIDENTE DE UNIFORMIZAÇÃO JEF Nº 5004229-95.2013.4.04.7118/RS RELATORA : Flavia da Silva Xavier RECORRENTE : ADVOGADO : IVAN JOSÉ DAMETTO INTERESSADO : INSTITUTO NACIONAL DO SEGURO SOCIAL - INSS MPF :

Leia mais

Supremo Tribunal Federal

Supremo Tribunal Federal RECURSO EXTRAORDINÁRIO COM AGRAVO 835.082 RIO GRANDE DO SUL RELATORA RECTE.(S) PROC.(A/S)(ES) RECDO.(A/S) ADV.(A/S) : MIN. CÁRMEN LÚCIA :INSTITUTO NACIONAL DO SEGURO SOCIAL - INSS :PROCURADOR-GERAL FEDERAL

Leia mais

Ministério da Previdência Social Conselho de Recursos da Previdência Social 17ª Junta de Recursos

Ministério da Previdência Social Conselho de Recursos da Previdência Social 17ª Junta de Recursos Ministério da Previdência Social Conselho de Recursos da Previdência Social 17ª Junta de Recursos Número do Processo: 44232.183389/2013-94 Unidade de Origem: AGÊNCIA DA PREVIDÊNCIA SOCIAL CURITIBA-XV DE

Leia mais

REFORMA PREVIDENCIÁRIA GRANDES MUDANÇAS PARA OS RURAIS. Brasília, 18/02/2017

REFORMA PREVIDENCIÁRIA GRANDES MUDANÇAS PARA OS RURAIS. Brasília, 18/02/2017 REFORMA PREVIDENCIÁRIA GRANDES MUDANÇAS PARA OS RURAIS Brasília, 18/02/2017 CONTRIBUIÇÃO O segurado especial passaria a efetuar uma contribuição individual, a ser instituída em lei posteriormente (no prazo

Leia mais

A carência é o número mínimo de contribuições mensais necessário a fruição de determinados benefícios.

A carência é o número mínimo de contribuições mensais necessário a fruição de determinados benefícios. 15/12/2018 Direito Previdenciário Professora Marcelo Tavares Aula 29 Carência no Regime Geral de Previdência Social Resumo Tenha em mãos: Lei 8.213/91 A carência é o número mínimo de contribuições mensais

Leia mais

RECURSO EXTRAORDINÁRIO PARANÁ RELATOR : MIN. DIAS TOFFOLI

RECURSO EXTRAORDINÁRIO PARANÁ RELATOR : MIN. DIAS TOFFOLI RECURSO EXTRAORDINÁRIO 1.066.730 PARANÁ RELATOR RECTE.(S) PROC.(A/S)(ES) ADV.(A/S) : MIN. DIAS TOFFOLI :UNIÃO :PROCURADOR-GERAL DA FAZENDA NACIONAL :INSTITUTO GRPCOM :RADIO CONTINENTAL DE CURITIBA LTDA

Leia mais

Poder Judiciário JUSTIÇA FEDERAL Seção Judiciária do Paraná 1ª TURMA RECURSAL JUÍZO C

Poder Judiciário JUSTIÇA FEDERAL Seção Judiciária do Paraná 1ª TURMA RECURSAL JUÍZO C JUIZADO ESPECIAL (PROCESSO ELETRÔNICO) Nº2008.70.59.002797-0/PR RELATORA : Juíza Márcia Vogel Vidal de Oliveira RECORRENTE : LUIZ OSNI ALVES RECORRIDO : INSTITUTO NACIONAL DO SEGURO SOCIAL VOTO Pretendendo

Leia mais

APOSENTADORIA ESPECIAL

APOSENTADORIA ESPECIAL APOSENTADORIA ESPECIAL Professor: Rodrigo Sodero Facebook: Professor Rodrigo Sodero (fanpage) e Rodrigo Sodero III Instagram: @profrodrigosodero Conversão do Tempo de Serviço A Aposentadoria Especial,

Leia mais

Aposentadoria por idade

Aposentadoria por idade Aposentadoria por idade Idade avançada presume incapacidade p/ o trabalho. Término previsível e normal da vida profissional (Olea e Tortuero Plaza, Instituciones de Seguridad Social, 14 ed., Madrid, Editorial

Leia mais

Ministério da Previdência Social Conselho de Recursos da Previdência Social 1ª Composição Adjunta da 5ª Junta de Recursos

Ministério da Previdência Social Conselho de Recursos da Previdência Social 1ª Composição Adjunta da 5ª Junta de Recursos Ministério da Previdência Social Conselho de Recursos da Previdência Social 1ª Composição Adjunta da 5ª Junta de Recursos Número do Processo: 44232.270620/2014-60 Unidade de Origem: AGÊNCIA DA PREVIDÊNCIA

Leia mais

Seção Especial Em Poucas Palavras

Seção Especial Em Poucas Palavras Seção Especial Em Poucas Palavras Abono Permanência do Servidor Público MARCELO ROQUE ANDERSON MACIEL ÁVILA Advogado no Rio de Janeiro, Membro Efetivo do Instituto dos Advogados Brasileiros IAB, Pós-Graduado

Leia mais

1. DEPENDENTES. Art. 16 Lei A classe é fixada no momento do óbito do segurado.

1. DEPENDENTES. Art. 16 Lei A classe é fixada no momento do óbito do segurado. 1 DIREITO PREVIDENCIÁRIO PONTO 1: Dependentes PONTO 2: Prestações Previdenciárias PONTO 3: Carência PONTO 4: Segurado Especial PONTO 5: Cálculo dos Benefícios Previdenciários 1. DEPENDENTES Art. 16 Lei

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça AgRg no AGRAVO EM RECURSO ESPECIAL Nº 558.157 - RS (2014/0192720-6) RELATOR : MINISTRO NAPOLEÃO NUNES MAIA FILHO AGRAVANTE : INSTITUTO NACIONAL DO SEGURO SOCIAL - INSS ADVOGADO : PROCURADORIA-GERAL FEDERAL

Leia mais

Ministério da Previdência Social Conselho de Recursos da Previdência Social 17ª Junta de Recursos

Ministério da Previdência Social Conselho de Recursos da Previdência Social 17ª Junta de Recursos Ministério da Previdência Social Conselho de Recursos da Previdência Social 17ª Junta de Recursos Número do Processo: 44232.231679/2014-32 Unidade de Origem: AGÊNCIA DA PREVIDÊNCIA SOCIAL XAXIM : Recorrente:

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça RECURSO ESPECIAL Nº 413.221 - RS (2002/0016558-0) RELATOR : MINISTRO ARNALDO ESTEVES LIMA RECORRENTE : SADI RODRIGUES KAI E OUTRO ADVOGADO : GUSTAVO CERVO E OUTROS RECORRIDO : INSTITUTO NACIONAL DO SEGURO

Leia mais

DIREITO Previdenciário

DIREITO Previdenciário DIREITO Previdenciário Benefícios em espécies Aposentadoria por Invalidez Parte 2 Prof. Thamiris Felizardo Jurisprudência: PROCESSUAL CIVIL E PREVIDENCIÁRIO. AGRAVO REGIMENTAL NO AGRAVO EM RECURSO ESPECIAL.

Leia mais

Poder Judiciário Tribunal Regional Federal da 5ª Região Gabinete do Desembargador Federal Rogério Fialho Moreira

Poder Judiciário Tribunal Regional Federal da 5ª Região Gabinete do Desembargador Federal Rogério Fialho Moreira APTE : MARIA DE JESUS SILVA ADV/PROC : MOISÉS CASTELO DE MENDONÇA APDO : INSS - INSTITUTO NACIONAL DO SEGURO SOCIAL REPTE : PROCURADORIA REPRESENTANTE DA ENTIDADE ORIGEM: 4ª VARA FEDERAL DO CEARÁ JUIZ

Leia mais

Supremo Tribunal Federal

Supremo Tribunal Federal RECURSO EXTRAORDINÁRIO COM AGRAVO 849.115 SÃO PAULO RELATORA RECTE.(S) ADV.(A/S) RECDO.(A/S) PROC.(A/S)(ES) : MIN. CÁRMEN LÚCIA :ARNALDO SERGIO KUTNER : MARIA JOSÉ GIANNELLA CATALDI E OUTRO(A/S) :INSTITUTO

Leia mais

Ministério da Previdência Social Conselho de Recursos da Previdência Social 2ª Composição Adjunta da 13ª Junta de Recursos

Ministério da Previdência Social Conselho de Recursos da Previdência Social 2ª Composição Adjunta da 13ª Junta de Recursos Ministério da Previdência Social Conselho de Recursos da Previdência Social 2ª Composição Adjunta da 13ª Junta de Recursos Número do Processo: 44232.421650/2015-21 Unidade de Origem: AGÊNCIA DA PREVIDÊNCIA

Leia mais

APOSENTADORIAS ESPECIAIS NO RGPS.

APOSENTADORIAS ESPECIAIS NO RGPS. APOSENTADORIAS ESPECIAIS NO RGPS BRUNO BAPTISTA bruno@baptistaevasconcelos.com.br 1) ESPÉCIES DE APOSENTADORIA ESPECIAIS: Art. 201, 1º da CR/88 (com redação da EC 47/2005): É vedada a adoção de requisitos

Leia mais

APOSENTADORIA POR TEMPO DE CONTRIBUIÇÃO

APOSENTADORIA POR TEMPO DE CONTRIBUIÇÃO APOSENTADORIA POR TEMPO DE CONTRIBUIÇÃO Professor: Rodrigo Sodero Facebook/FAN PAGE: Professor Rodrigo Sodero e Rodrigo Sodero III Instagram: @profrodrigosodero Histórico Lei Eloy Chaves (Decreto Legislativo):

Leia mais

JUSTIÇA FEDERAL Seção Judiciária do Paraná 3ª Turma Recursal Juízo A V O T O. Relator: Juiz Federal André Luís Medeiros Jung

JUSTIÇA FEDERAL Seção Judiciária do Paraná 3ª Turma Recursal Juízo A V O T O. Relator: Juiz Federal André Luís Medeiros Jung Processo nº 2010.70.51.008269-1 V O T O Relator: Juiz Federal André Luís Medeiros Jung Trata-se de recurso interposto contra sentença que condenou o INSS a averbar as contribuições individuais vertidas

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos DECRETO Nº 8.145, DE 3 DE DEZEMBRO DE 2013 Altera o Regulamento da Previdência Social - RPS, aprovado pelo Decreto n o 3.048, de 6

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DO PLANEJAMENTO PREVIDENCIÁRIO AO VALOR DA RENDA MENSAL INICIAL DO BENEFÍCIO.

A IMPORTÂNCIA DO PLANEJAMENTO PREVIDENCIÁRIO AO VALOR DA RENDA MENSAL INICIAL DO BENEFÍCIO. A IMPORTÂNCIA DO PLANEJAMENTO PREVIDENCIÁRIO AO VALOR DA RENDA MENSAL INICIAL DO BENEFÍCIO. ENUNCIADO 5 DO CRPS A Previdência Social deve conceder o melhor benefício a que o segurado fizer jus, cabendo

Leia mais

EXEMPLOS PRÁTICOS DE CÁLCULOS PREVIDENCIÁRIOS COM ATIVIDADES CONCOMITANTES

EXEMPLOS PRÁTICOS DE CÁLCULOS PREVIDENCIÁRIOS COM ATIVIDADES CONCOMITANTES EXEMPLOS PRÁTICOS DE CÁLCULOS PREVIDENCIÁRIOS COM ATIVIDADES CONCOMITANTES Sofia Veronica Pereira Desideri Francisco Carlos Desideri Memphis Software www.memphissoftware.com.br 1- Uso da atividade mais

Leia mais

Supremo Tribunal Federal

Supremo Tribunal Federal Ementa e Acórdão Inteiro Teor do Acórdão - Página 1 de 6 10/11/2015 PRIMEIRA TURMA AG.REG. NO RECURSO EXTRAORDINÁRIO 644.563 RIO GRANDE DO SUL RELATOR AGTE.(S) PROC.(A/S)(ES) : MIN. EDSON FACHIN :MUNICÍPIO

Leia mais

EMENTA PREVIDENCIÁRIO. AUXÍLIO-RECLUSÃO. EMENDA CONSTITUCIONAL Nº. 20/98. ARTIGO 201, IV, CF/88. DEPENDENTE DE BAIXA RENDA.

EMENTA PREVIDENCIÁRIO. AUXÍLIO-RECLUSÃO. EMENDA CONSTITUCIONAL Nº. 20/98. ARTIGO 201, IV, CF/88. DEPENDENTE DE BAIXA RENDA. INCIDENTE DE UNIFORMIZAÇÃO JEF (RS E SC) Nº 2003.72.05.058771-3/SC RELATOR : Juiz JOÃO BATISTA LAZZARI RECORRENTE : INSTITUTO NACIONAL DO SEGURO SOCIAL - INSS RECORRIDO : Clovis Juarez Kemmerich : MAYARA

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO ACÓRDÃO

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO ACÓRDÃO fls. 139 Registro: 2018.0000121684 ACÓRDÃO Vistos, relatados e discutidos estes autos de Apelação nº 1027145-64.2014.8.26.0053, da Comarca de São Paulo, em que é apelante SILVANA AFONSO DE LIMA, é apelado

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça RECURSO ESPECIAL Nº 611.686 - SE (2003/0207926-1) RELATOR : MINISTRO ARNALDO ESTEVES LIMA RECORRENTE : JOSÉ MARCELO LUVIZOTTO ADVOGADO : MARIA DO CARMO CORREIA DO SANTOS RECORRIDO : INSTITUTO NACIONAL

Leia mais

RELATÓRIO. TRF/fls. E:\acordaos\ _ doc

RELATÓRIO. TRF/fls. E:\acordaos\ _ doc *AC 305947-AL (20028000001001-9) APTE: INSS - INSTITUTO NACIONAL DO SEGURO SOCIAL ADV: MARIA DE FATIMA FALCÃO ALBUQUERQUE E OUTROS APDO: OTACILIA RAMOS DUARTE ADV: RAIMUNDA MOREIRA AZEVEDO E OUTROS REMTE:

Leia mais

Ministério da Previdência Social Conselho de Recursos da Previdência Social 21ª Junta de Recursos

Ministério da Previdência Social Conselho de Recursos da Previdência Social 21ª Junta de Recursos Ministério da Previdência Social Conselho de Recursos da Previdência Social 21ª Junta de Recursos Número do Processo: 44232.013097/2014-76 Unidade de Origem: AGÊNCIA DA PREVIDÊNCIA SOCIAL SÃO JOSÉ DOS

Leia mais

Beneficiários do RGPS, qualidade de segurado e carência

Beneficiários do RGPS, qualidade de segurado e carência Beneficiários do RGPS, qualidade de segurado e carência Regime Geral de Previdência Social (RGPS) Engloba todos os trabalhadores da iniciativa privada e os servidores próprios que não tem regime próprio

Leia mais

Supremo Tribunal Federal

Supremo Tribunal Federal RECURSO EXTRAORDINÁRIO 707.288 SANTA CATARINA RELATORA RECTE.(S) ADV.(A/S) RECDO.(A/S) PROC.(A/S)(ES) : MIN. CÁRMEN LÚCIA :ERNI FÁTIMA BOTH SOLDATELLI : MARCOS ROGÉRIO PALMEIRA E OUTRO(A/S) :ESTADO DE

Leia mais

Supremo Tribunal Federal

Supremo Tribunal Federal Ementa e Acórdão Inteiro Teor do Acórdão - Página 1 de 9 20/08/2013 SEGUNDA TURMA EMB.DECL. NO RECURSO EXTRAORDINÁRIO COM AGRAVO 688.009 RIO GRANDE DO SUL RELATORA EMBTE.(S) ADV.(A/S) EMBDO.(A/S) PROC.(A/S)(ES)

Leia mais

Ministério Público Federal Procuradoria-Geral da República

Ministério Público Federal Procuradoria-Geral da República Ministério Público Federal Procuradoria-Geral da República 20371 - OBF - PGR Recurso Extraordinário 883.542 - SP Relator: Ministro Gilmar Mendes Recorrente: Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil

Leia mais

Tema: Atividade especial de trabalhador rural

Tema: Atividade especial de trabalhador rural Tema: Atividade especial de trabalhador rural Palestrante: Helielthon Manganeli Advogado previdenciário, pós-graduando em direito e processo previdenciário, especialista em cálculo previdenciário, coordenador

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 5.ª REGIãO Gabinete do Desembargador Federal Marcelo Navarro

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 5.ª REGIãO Gabinete do Desembargador Federal Marcelo Navarro APELAÇÃO / REEXAME NECESSÁRIO (APELREEX) Nº 17028/SE (0000855-62.2010.4.05.8500) APELANTE : INSS - INSTITUTO NACIONAL DO SEGURO SOCIAL REPTE : PROCURADORIA REPRESENTANTE DA ENTIDADE APELADO : ALOIZIO DOS

Leia mais

Supremo Tribunal Federal

Supremo Tribunal Federal Ementa e Acórdão DJe 23/02/2012 Inteiro Teor do Acórdão - Página 1 de 7 07/02/2012 SEGUNDA TURMA AG.REG. NO AGRAVO DE INSTRUMENTO 725.444 GOIÁS RELATOR AGTE.(S) PROC.(A/S)(ES) AGDO.(A/S) ADV.(A/S) : MIN.

Leia mais

Aposentadoria especial nos RPPS

Aposentadoria especial nos RPPS Aposentadoria especial nos RPPS Quem deve emitir o PPP e os Laudos Periciais? Conversão de períodos especiais em comum para servidores públicos; Regime Jurídico único????? Mandado de Injunção e Aposentadoria

Leia mais

Supremo Tribunal Federal

Supremo Tribunal Federal RECURSO EXTRAORDINÁRIO COM AGRAVO 753.503 RIO DE JANEIRO RELATOR RECTE.(S) ADV.(A/S) RECDO.(A/S) PROC.(A/S)(ES) : MIN. LUIZ FUX :ANDREA DE ALMEIDA ANDRE : CRISTIANO DA COSTA DE MORAES E OUTRO(A/S) :FUNDO

Leia mais

Supremo Tribunal Federal

Supremo Tribunal Federal Ementa e Acórdão Inteiro Teor do Acórdão - Página 1 de 9 11/11/2016 PRIMEIRA TURMA AG.REG. NO RECURSO EXTRAORDINÁRIO COM AGRAVO 970.021 RIO GRANDE DO SUL RELATOR AGTE.(S) AGDO.(A/S) PROC.(A/S)(ES) : MIN.

Leia mais

Ato Declaratório nº 5 da Receita Federal

Ato Declaratório nº 5 da Receita Federal Ato Declaratório nº 5 da Receita Federal 22.09.2015 Belo Horizonte/ MG Prof.: Ronaldo Gaudio Art. 22, inc. IV, Lei 8.212/91 (incluído pela lei 9.876/99) A contribuição a cargo da empresa, destinada à Seguridade

Leia mais

dos salários de contribuição, sem a incidência de limitadores, que deverão incidir apenas por ocasião do pagamento, em cada competência (tetos e

dos salários de contribuição, sem a incidência de limitadores, que deverão incidir apenas por ocasião do pagamento, em cada competência (tetos e DECISÃO: Vistos. Instituto Nacional do Seguro Social - INSS interpõe recurso extraordinário, com fundamento na alínea a do permissivo constitucional, contra acórdão da Sexta Turma do Tribunal Regional

Leia mais

Comentário. Autor: Fabiana Carsoni Alves F. da Silva Paulo Coviello Filho Débora Regina March

Comentário. Autor: Fabiana Carsoni Alves F. da Silva Paulo Coviello Filho Débora Regina March Autor: Fabiana Carsoni Alves F. da Silva Paulo Coviello Filho Débora Regina March CÂMARA SUPERIOR REAFIRMA INCIDÊNCIA DAS CONTRIBUIÇÕES PREVIDENCIÁRIAS SOBRE PARTICIPAÇÃO NOS LUCROS PAGA A DIRETORES ESTATUTÁRIOS

Leia mais

14/10/2016 SEGUNDA TURMA : MIN. TEORI ZAVASCKI

14/10/2016 SEGUNDA TURMA : MIN. TEORI ZAVASCKI Ementa e Acórdão Inteiro Teor do Acórdão - Página 1 de 6 14/10/2016 SEGUNDA TURMA AG.REG. NO RECURSO EXTRAORDINÁRIO 572.494 SÃO PAULO RELATOR : MIN. TEORI ZAVASCKI AGTE.(S) :ESTADO DE SÃO PAULO PROC.(A/S)(ES)

Leia mais

APOSENTADORIA: MANUAL BÁSICO AOS CIDADÃOS

APOSENTADORIA: MANUAL BÁSICO AOS CIDADÃOS APOSENTADORIA: MANUAL BÁSICO AOS CIDADÃOS 1 NOTA DA AUTORA A presente cartilha se destina a população em geral, com a finalidade de informar/orientar de forma sucinta através de uma linguagem de fácil

Leia mais

REVOGADA PELA PORTARIA Nº 7.796, DE (D.O.U ) PORTARIA Nº 4.882, DE 16 DE DEZEMBRO DE 1998 (D.O.U

REVOGADA PELA PORTARIA Nº 7.796, DE (D.O.U ) PORTARIA Nº 4.882, DE 16 DE DEZEMBRO DE 1998 (D.O.U REVOGADA PELA PORTARIA Nº 7.796, DE 28.08.2000 (D.O.U. 29.08.2000) PORTARIA Nº 4.882, DE 16 DE DEZEMBRO DE 1998 (D.O.U. - 17.12.98) O MINISTRO DE ESTADO DA PREVIDÊNCIA E ASSISTÊNCIA SOCIAL, no uso da atribuição

Leia mais

30/06/2017 SEGUNDA TURMA : MIN. GILMAR MENDES

30/06/2017 SEGUNDA TURMA : MIN. GILMAR MENDES Ementa e Acórdão Inteiro Teor do Acórdão - Página 1 de 7 30/06/2017 SEGUNDA TURMA AG.REG. NO RECURSO EXTRAORDINÁRIO COM AGRAVO 935.555 MINAS RELATOR : MIN. GILMAR MENDES AGTE.(S) :BANCO SANTANDER S/A ADV.(A/S)

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça RECURSO ESPECIAL Nº 938.274 - SP (2007/0065002-6) RELATORA : MINISTRA LAURITA VAZ RECORRENTE : CARMELINDA DE JESUS GONÇALVES E OUTROS ADVOGADO : JAIR CAETANO DE CARVALHO E OUTRO(S) RECORRIDO : INSTITUTO

Leia mais

Supremo Tribunal Federal

Supremo Tribunal Federal RECURSO EXTRAORDINÁRIO 730.896 SANTA CATARINA RELATORA RECTE.(S) ADV.(A/S) RECDO.(A/S) PROC.(A/S)(ES) : MIN. CÁRMEN LÚCIA :ERLON NATALINO CANTELLI : VANESSA REGIANINI SCHMITZ E OUTRO(A/S) :ESTADO DE SANTA

Leia mais

RECURSO EXTRAORDINÁRIO Nº / PR

RECURSO EXTRAORDINÁRIO Nº / PR Procuradoria Geral da República Nº 6252 RJMB / tvm RECURSO EXTRAORDINÁRIO Nº 631.792 / PR RELATOR : Ministro CELSO DE MELLO RECORRENTE : Soni Alvicio Kunzel RECORRIDA : União RECURSO EXTRAORDINÁRIO. CONSTITUCIONAL.

Leia mais

Supremo Tribunal Federal

Supremo Tribunal Federal Ementa e Acórdão Inteiro Teor do Acórdão - Página 1 de 5 RELATOR AGTE.(S) ADV.(A/S) AGDO.(A/S) PROC.(A/S)(ES) : MIN. ROBERTO BARROSO :GTECH BRASIL LTDA :DANELLE ZULATO BITTAR : :PROCURADOR-GERAL DO EMENTA:

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça RECURSO ESPECIAL Nº 1.439.894 - RS (2014/0047776-0) RELATOR : MINISTRO NAPOLEÃO NUNES MAIA FILHO RECORRENTE : INSTITUTO NACIONAL DO SEGURO SOCIAL - INSS ADVOGADO : PROCURADORIA-GERAL FEDERAL - PGF RECORRIDO

Leia mais

26/08/2014 SEGUNDA TURMA : MIN. GILMAR MENDES

26/08/2014 SEGUNDA TURMA : MIN. GILMAR MENDES Ementa e Acórdão Inteiro Teor do Acórdão - Página 1 de 7 26/08/2014 SEGUNDA TURMA AG.REG. NO RECURSO EXTRAORDINÁRIO COM AGRAVO 685.871 MINAS GERAIS RELATOR AGTE.(S) ADV.(A/S) AGDO.(A/S) PROC.(A/S)(ES)

Leia mais

22/09/2015 SEGUNDA TURMA : MIN. DIAS TOFFOLI EMENTA

22/09/2015 SEGUNDA TURMA : MIN. DIAS TOFFOLI EMENTA Ementa e Acórdão Inteiro Teor do Acórdão - Página 1 de 7 22/09/2015 SEGUNDA TURMA AG.REG. NO RECURSO EXTRAORDINÁRIO 567.276 SANTA CATARINA RELATOR AGTE.(S) PROC.(A/S)(ES) AGDO.(A/S) ADV.(A/S) : MIN. DIAS

Leia mais

Supremo Tribunal Federal

Supremo Tribunal Federal Ementa e Acórdão Inteiro Teor do Acórdão - Página 1 de 7 01/03/2016 SEGUNDA TURMA AG.REG. NO RECURSO EXTRAORDINÁRIO COM AGRAVO 935.212 RIO DE RELATORA AGTE.(S) PROC.(A/S)(ES) AGDO.(A/S) ADV.(A/S) : MIN.

Leia mais

ACÓRDÃO. Maria Cristina Saraiva Ferreira e Silva Juiz Federal Relator

ACÓRDÃO. Maria Cristina Saraiva Ferreira e Silva Juiz Federal Relator RECURSO CÍVEL Nº 5047604-74.2011.404.7100/RS RELATOR : MARIA CRISTINA SARAIVA FERREIRA E SILVA RECORRENTE : TERESINHA MARIA VALANDRO ONLWILER ADVOGADO RECORRIDO : ELAINE TERESINHA VIEIRA : INSTITUTO NACIONAL

Leia mais

POSTED BY DIEGO CASTRO ON 27/10/2015 IN NOTICIAS VIEWS 21 RESPONSES

POSTED BY DIEGO CASTRO ON 27/10/2015 IN NOTICIAS VIEWS 21 RESPONSES POSTED BY DIEGO CASTRO ON 27/10/2015 IN NOTICIAS 11.333 VIEWS 21 RESPONSES Neste artigo vamos tratar do direito que os professores têm de requerer o benefício de aposentadoria com um bônus de cinco anos

Leia mais

Nº /2015 PGR-RJMB

Nº /2015 PGR-RJMB Nº 252171/2015 PGR-RJMB - Eletrônico Relator: Ministro Luís Roberto Barroso Agravante: Simone Sandes Soares Agravado: Distrito Federal RECURSO EXTRAORDINÁRIO COM AGRAVO. PREVI- DENCIÁRIO. APOSENTADORIA

Leia mais

EMENTA ACÓRDÃO. Osório Ávila Neto Relator

EMENTA ACÓRDÃO. Osório Ávila Neto Relator INCIDENTE DE UNIFORMIZAÇÃO JEF Nº 0021068-72.2008.404.7050/PR RECORRENTE : INSTITUTO NACIONAL DO SEGURO SOCIAL - INSS D.E. Publicado em 14/10/2011 EMENTA INCIDENTE DE UNIFORMIZAÇÃO DE JURISPRUDÊNCIA. PREVIDENCIÁRIO.

Leia mais

CONTAGEM RECÍPROCA DE TEMPO DE CONTRIBUIÇÃO. Agosto/2017. Daniel Machado da Rocha

CONTAGEM RECÍPROCA DE TEMPO DE CONTRIBUIÇÃO. Agosto/2017. Daniel Machado da Rocha CONTAGEM RECÍPROCA DE TEMPO DE CONTRIBUIÇÃO Agosto/2017 Professor: Daniel Machado da Rocha REGIMES DE PREVIDÊNCIA NO BRASIL Para efeito de aposentadoria, é assegurada a contagem recíproca do tempo de contribuição

Leia mais

Tropa de Elite Delegado Federal Direito Previdenciário

Tropa de Elite Delegado Federal Direito Previdenciário Tropa de Elite Delegado Federal Direito Previdenciário Seguridade Social André Studart 2012 Copyright. Curso Agora Eu Passo - Todos os direitos reservados ao autor. Conceito de Seguridade Social Art. 194.

Leia mais

Supremo Tribunal Federal

Supremo Tribunal Federal Ementa e Acórdão DJe 08/03/2012 Inteiro Teor do Acórdão - Página 1 de 6 14/02/2012 SEGUNDA TURMA PERNAMBUCO RELATOR AGTE.(S) ADV. AGDO.(A/S) ADV.(A/S) : MIN. AYRES BRITTO :ESTADO DE PERNAMBUCO :SERGIO

Leia mais

II - compulsória, aos setenta anos de idade, com proventos proporcionais ao tempo de contribuição;

II - compulsória, aos setenta anos de idade, com proventos proporcionais ao tempo de contribuição; PORTARIA MPAS N 4.882, DE 16 DE DEZEMBRO DE 1998 DOU DE 17/12/98 O MINISTRO DE ESTADO DA PREVIDÊNCIA E ASSISTÊNCIA SOCIAL, no uso da atribuição que lhe conferem o art. 87, parágrafo único, inciso II, da

Leia mais

07ª Vara Federal de Execução Fiscal do Rio de Janeiro ( ) E M E N T A

07ª Vara Federal de Execução Fiscal do Rio de Janeiro ( ) E M E N T A Agravo de Instrumento - Turma Espec. II - Tributário Nº CNJ : 0002655-25.2015.4.02.0000 (2015.00.00.002655-0) RELATOR : Desembargador Federal FERREIRA NEVES AGRAVANTE : COLEGIO CASTRO E SILVA LTDA ADVOGADO

Leia mais

SB = média dos últimos 36 salários-de-contribuição, considerados em um período não superior a 48 meses, cujo divisor não pode ser inferior a 24.

SB = média dos últimos 36 salários-de-contribuição, considerados em um período não superior a 48 meses, cujo divisor não pode ser inferior a 24. APOSENTADORIA POR TEMPO DE SERVIÇO (REGRAS VIGENTES ANTES DA EC 20/98) * Requisitos: Qualidade de Segurado e Carência 30 anos de tempo de serviço, se homem, e 25, se mulher * Cálculo do benefício: 70%

Leia mais

Curso/Disciplina: Direito Previdenciário Aula: 18 Professor (a): Marcelo Tavares (Juiz Federal) Monitor (a): Leandra N. Barcellos.

Curso/Disciplina: Direito Previdenciário Aula: 18 Professor (a): Marcelo Tavares (Juiz Federal) Monitor (a): Leandra N. Barcellos. Página1 Curso/Disciplina: Direito Previdenciário - 2016 Aula: 18 Professor (a): Marcelo Tavares (Juiz Federal) Monitor (a): Leandra N. Barcellos Aula 18 Quais são as aposentadorias voluntárias? As aposentadorias

Leia mais

Ministério da Previdência Social Conselho de Recursos da Previdência Social 2ª Composição Adjunta da 13ª Junta de Recursos

Ministério da Previdência Social Conselho de Recursos da Previdência Social 2ª Composição Adjunta da 13ª Junta de Recursos Ministério da Previdência Social Conselho de Recursos da Previdência Social 2ª Composição Adjunta da 13ª Junta de Recursos Número do Processo: 44232.371063/2015-84 Unidade de Origem: AGÊNCIA DA PREVIDÊNCIA

Leia mais

DECADÊNCIA X DIREITO À REVISÃO DO BENEFÍCIO PREVIDENCIÁRIO (ART. 103, DA LEI 8.213/91)

DECADÊNCIA X DIREITO À REVISÃO DO BENEFÍCIO PREVIDENCIÁRIO (ART. 103, DA LEI 8.213/91) DECADÊNCIA X DIREITO À REVISÃO DO BENEFÍCIO PREVIDENCIÁRIO (ART. 103, DA LEI 8.213/91) Professor: Rodrigo Sodero Facebook/FAN PAGE: Rodrigo Sodero III e Professor Rodrigo Sodero Instagram: @profrodrigosodero

Leia mais

Direito Previdenciário Prof.ª Helga Klug. Aposentadoria por Idade

Direito Previdenciário Prof.ª Helga Klug. Aposentadoria por Idade Alunos: Camila Villares Mariana Campos Adriana Hellering Paulo Schwartz MA4 Direito Previdenciário Prof.ª Helga Klug Aposentadoria por Idade Uma das prestações previdenciárias compreendidas no Regime Geral

Leia mais

Poder Judiciário JUSTIÇA FEDERAL Seção Judiciária do Paraná 1ª TURMA RECURSAL JUÍZO C

Poder Judiciário JUSTIÇA FEDERAL Seção Judiciária do Paraná 1ª TURMA RECURSAL JUÍZO C JUIZADO ESPECIAL (PROCESSO ELETRÔNICO) Nº200770500108969/PR RELATORA : Juíza Márcia Vogel Vidal de Oliveira RECORRENTE : OSVALDO LEINECKER RECORRIDO : INSTITUTO NACIONAL DO SEGURO SOCIAL VOTO Pretendendo

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça AgRg no RECURSO ESPECIAL Nº 1.422.590 - RS (2013/0397184-3) RELATOR : MINISTRO NAPOLEÃO NUNES MAIA FILHO ADVOGADOS : PAULO RICARDO DORNELLES DA SILVA E OUTRO(S) - RS034478 AGRAVADO : INSTITUTO DE PREVIDÊNCIA

Leia mais

Poder Judiciário Justiça Federal Turma Nacional de Uniformização dos Juizados Especiais Federais

Poder Judiciário Justiça Federal Turma Nacional de Uniformização dos Juizados Especiais Federais PROCESSO: 0501512-65.2015.4.05.8307 ORIGEM: 1ª Turma Recursal Seção Judiciária de Pernambuco REQUERENTE: INSS PROC./ADV.: PROCURADORIA-GERAL FEDERAL REQUERIDO(A): EDILSON PAULO FERREIRA PROC./ADV.: CARLOS

Leia mais

Eficácia plena e imediata independente da existência de fonte de custeio:

Eficácia plena e imediata independente da existência de fonte de custeio: VOTO-EMENTA PREVIDENCIÁRIO. PENSÃO POR MORTE RURÍCOLA. ÓBITO OCORRIDO NA VIGÊNCIA DO FUNRURAL E ANTERIOR A CF/88. CÔNJUGE VARÃO. EXIGÊNCIA NA LEGISLAÇÃO DE QUE FOSSE INVÁLIDO PARA SER DEPENDENTE DA ESPOSA.

Leia mais

Supremo Tribunal Federal

Supremo Tribunal Federal RECURSO EXTRAORDINÁRIO 913.836 SÃO PAULO RELATORA RECTE.(S) PROC.(A/S)(ES) RECDO.(A/S) PROC.(A/S)(ES) RECDO.(A/S) ADV.(A/S) : MIN. ROSA WEBER :PROCURADOR-GERAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO :PROCURADOR-GERAL

Leia mais

28/10/2016 SEGUNDA TURMA : MIN. RICARDO LEWANDOWSKI MATO GROSSO DO SUL

28/10/2016 SEGUNDA TURMA : MIN. RICARDO LEWANDOWSKI MATO GROSSO DO SUL Ementa e Acórdão Inteiro Teor do Acórdão - Página 1 de 6 28/10/2016 SEGUNDA TURMA AG.REG. NO RECURSO EXTRAORDINÁRIO COM AGRAVO 930.636 MATO RELATOR AGTE.(S) ADV.(A/S) AGDO.(A/S) PROC.(A/S)(ES) : MIN. RICARDO

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 5ª REGIÃO GABINETE DO DESEMBARGADOR FEDERAL LUIZ ALBERTO GURGEL DE FARIA

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 5ª REGIÃO GABINETE DO DESEMBARGADOR FEDERAL LUIZ ALBERTO GURGEL DE FARIA REOAC Nº 394383 - SE (2005.85.01.002180-4) PARTE AUTORA: ATONIEL BATISTA DOS SANTOS ADVOGADO(S): TEREZINHA PACHEO FREDERICO e outros PARTE RÉ: INSS INSTITUTO NACIONAL DO SEGURO SOCIAL REPRESENTANTE: PROCURADORIA

Leia mais

CÁLCULOS DE REVISÕES DE BENEFÍCIO PREVIDENCIÁRIOS - RGPS

CÁLCULOS DE REVISÕES DE BENEFÍCIO PREVIDENCIÁRIOS - RGPS CÁLCULOS DE REVISÕES DE BENEFÍCIO PREVIDENCIÁRIOS - RGPS Sergio Geromes II Profsergiogeromes sergiogeromes@hotmail.com SALÁRIO-DE-BENEFÍCIO - LEI Nº 9.876/99 Artigo 29 da LB: O salário-de-benefício consiste:

Leia mais

21/08/2017 SEGUNDA TURMA : MIN. RICARDO LEWANDOWSKI

21/08/2017 SEGUNDA TURMA : MIN. RICARDO LEWANDOWSKI Ementa e Acórdão Inteiro Teor do Acórdão - Página 1 de 5 RELATOR AGTE.(S) ADV.(A/S) AGDO.(A/S) PROC.(A/S)(ES) : MIN. RICARDO LEWANDOWSKI :IVO ROGÉRIO DOS SANTOS : CARLOS BERKENBROCK E OUTRO(A/S) :INSTITUTO

Leia mais

Cálculos Previdenciários

Cálculos Previdenciários Continuação... Cálculos Previdenciários ATIVIDADES CONCOMITANTES A Lei 13.846/19 alterou o cálculo das atividades concomitantes. Agora no cálculo das atividades concomitantes, as rendas serão somadas.

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO CONSELHO DA JUSTIÇA FEDERAL TURMA NACIONAL DE UNIFORMIZAÇÃO DOS JUIZADOS ESPECIAIS FEDERAIS

PODER JUDICIÁRIO CONSELHO DA JUSTIÇA FEDERAL TURMA NACIONAL DE UNIFORMIZAÇÃO DOS JUIZADOS ESPECIAIS FEDERAIS PODER JUDICIÁRIO CONSELHO DA JUSTIÇA FEDERAL TURMA NACIONAL DE UNIFORMIZAÇÃO DOS JUIZADOS ESPECIAIS FEDERAIS PROCESSO Nº 2007.71.50.004198-1. ORIGEM: RS - TURMA RECURSAL DA SEÇÃO JUDICIÁRIA DO RIO GRANDE

Leia mais

Supremo Tribunal Federal

Supremo Tribunal Federal RECURSO EXTRAORDINÁRIO COM AGRAVO 689.501 RIO GRANDE DO SUL RELATORA : MIN. CÁRMEN LÚCIA RECTE.(S) :INSTITUTO NACIONAL DE SEGURO SOCIAL - INSS PROC.(A/S)(ES) :PROCURADOR-GERAL FEDERAL RECDO.(A/S) :ANTONINO

Leia mais

Cálculos Previdenciários - RGPS

Cálculos Previdenciários - RGPS Cálculos Previdenciários - RGPS Sergio Geromes II Profsergiogeromes sergiogeromes@hotmail.com REVISÃO ATIVIDADES CONCOMITANTES SALÁRIO DE CONTRIBUIÇÃO Artigo 201 DA CF/88: [...] 11. Os ganhos habituais

Leia mais

Supremo Tribunal Federal

Supremo Tribunal Federal RECURSO EXTRAORDINÁRIO 969.644 SÃO PAULO RELATORA RECTE.(S) ADV.(A/S) RECDO.(A/S) PROC.(A/S)(ES) : MIN. ROSA WEBER :JUAN RAIMUNDO TOKOS :ANDRE SOUTO RACHID HATUN :INSTITUTO NACIONAL DO SEGURO SOCIAL -

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça RECURSO ESPECIAL Nº 1.104.004 - RS (2008/0245748-0) RELATOR : MINISTRO JORGE MUSSI RECORRENTE : HARI MEIER ADVOGADO : ANA CLÁUDIA BUSANELLO RECORRIDO : INSTITUTO NACIONAL DO SEGURO SOCIAL - INSS PROCURADOR

Leia mais

19/05/2017 SEGUNDA TURMA : MIN. GILMAR MENDES INFORMATICA EIRELLI - EPP

19/05/2017 SEGUNDA TURMA : MIN. GILMAR MENDES INFORMATICA EIRELLI - EPP Ementa e Acórdão Inteiro Teor do Acórdão - Página 1 de 5 RELATOR EMBDO.(A/S) : MIN. GILMAR MENDES :MKM SERVICE COMERCIO DE EQUIPAMENTOS DE INFORMATICA EIRELLI - EPP :SANDRA MARIA GOULART :MATHEUS CAMARGO

Leia mais

O Exmº. Sr. Desembargador Federal EDILSON PEREIRA NOBRE JÚNIOR (Relator):

O Exmº. Sr. Desembargador Federal EDILSON PEREIRA NOBRE JÚNIOR (Relator): PROCESSO Nº: 0806399-92.2014.4.05.8100 - APELAÇÃO RELATÓRIO O Exmº. Sr. Desembargador Federal EDILSON PEREIRA NOBRE JÚNIOR (Relator): Trata-se de apelação interposta por FRANCISCO DAS CHAGAS MARTINS LINHARES

Leia mais