7. Infraestrutura e logística

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "7. Infraestrutura e logística"

Transcrição

1 Geneva tourism, (canton of Geneva) 7. Infraestrutura e logística Índice 7.1 Transporte 7.2 Telecommunicações 7.3 Energia 7.4 Desembaraço alfandegário 7.5 Impostos alfandegários 7.6 Portos livres (áreas isentas de tributação ou entrepostos aduaneiros) Pontualidade, estabilidade, confiabilidade: três características que definem a infraestrutura da Suíça. Os trens andam pontualmente, a infraestrutura de telecomunicações é de primeira linha e os suprimentos de energia abundantes. Com excelente acesso a todos os importantes países europeus, e graças a uma série de acordos bilaterais, os produtos de origem suíça podem cruzar a fronteira para países da União Europeia e da Área de Livre Comércio Europeu (EFTA) isentos de tarifas (e vice-versa). 7. Infraestrutura e logística / p.1

2 7.1 TRANSPORTE A Suíça tem uma das infraestruturas mais bem desenvolvidas e mantidas da Europa; sua densa rede de autoestradas e ferrovias facilita o acesso aos países vizinhos. Todas as artérias principais atravessam a GREATER GENEVA BERNE area, como os trens de alta velocidade TGV (Train à Grande Vitesse) para Paris, o ICE (Inter City Express) para a Alemanha e o Cisalpino Pendolino para Milão. Com aeroportos internacionais em e, além dos aeroportos de Basileia e em estreita proximidade, todos os principais destinos são facilmente alcançados. Mais informações gerais estão disponíveis na página inicial da Secretaria Federal de Transportes (www.bav.admin.ch) e na Secretaria de Rodovias Federais (www.astra.admin.ch). Rodovias: A rede viária da Suíça conecta todas as partes do país. Para usar as rodovias, cada veículo a motor doméstico e estrangeiro de até 3,5 toneladas precisa ter um adesivo de autoestrada (atualmente custa CHF 50) que é válido por um ano inteiro e pode ser comprado em postos aduaneiros, correios, postos de gasolina e estações de trem. Veículos de cargas pesadas estão sujeitos a um pedágio para veículos pesados relacionado à milhagem (LSVA); o valor também é determinado pelo peso do veículo e sua categoria de emissões (Euro 0-III). Para viajar em trânsito de Basileia a Chiasso, um caminhão de reboque de 40 toneladas deve pagar entre CHF 265 e CHF 325. Veículos acima de 3,5 toneladas não têm permissão de viajar na Suíça à noite ou aos domingos (exceções podem ser concedidas pelas autoridades cantonais). Informações detalhadas estão disponíveis na Associação Federal de Transporte Rodoviário, Informações sobre rodovias na Suíça estão disponíveis em e Rede de Autoestradas da Suíça Porrentruy Basileia Delémont Winterthur St-Gall La Chaux-de-Fonds Solothurn Biel/Bienne Lucerna Neuchâtel Yverdon Sion Martigny Lugano 7. Infraestrutura e logística / p.2

3 CFF Suíça - Itália Tempo de viagem por ferroria ou rodovia: ICE Suíça - Alemanha TGV Suíça - Paris De Para Ferrovia Rodovia 30 minutos Neuchâtel 1h08 1h41 2 horas 1h06 43 minutos Sion 1h02 20 minutos 20 minutos Sion 1h28 1h45 2h42 3h30 2h08 2h30 56 minutos 1h24 1h20 1h15 Basileia Ferrovia: A Suíça se beneficia de uma densa malha ferroviária de última geração que conecta a região ocidental da Suíça às principais cidades suíças, e também aos seus países vizinhos, França, Itália, Alemanha e Áustria. Os trens são mundialmente famosos pela sua confiabilidade e pontualidade (97% são pontuais) e conforto. Os trens internacionais diretos de alta velocidade também exercem uma função importante: TGV para a França (www.tgv-europe.ch) ICE para a Alemanha (www.bahn.de) Rodovias federais suíças (www.sbb.ch) Viagem ferroviária europeia: (www.eurail.comv) 7. Infraestrutura e logística / p.3

4 Valais tourism / Sion Airport, (canton of Valais) Ar: Cinco aeroportos internacionais localizam-se na GREATER GENEVA BERNE area ou em estreita proximidade: O Aeroporto Internacional de (Cointrin) oferece um grande número de voos para todos os continentes. Ele é especialmente bem atendido por linhas aéreas de baixo custo, como easyjet, Baboo e Virgin. De, os viajantes têm a opção de escolher cerca de 50 destinos, inclusive todas as principais cidades europeias e Nova Iorque (JFK), Newark e Doha, com voos regulares partindo no mínimo cinco dias por semana. Cointrin situa-se a cerca de 45 minutos de, a e 15 minutos de Neuchâtel ou Sion, e a duas horas de. Aeroporto de : O EuroAirport de Basileia, ponto de partida preferido de vários viajantes frequentes, possui excelentes conexões com cerca de 30 destinos europeus, ligando Basileia às principais plataformas aeroportuárias de Frankfurt, Amsterdã, Londres e Paris. O EuroAirport está a e 45 minutos de distância de Neuchâtel e a e 15 de. O Aeroporto de, a plataforma aeroportuária mais importante da Suíça, pode ser acessado em 90 minutos de e em duas horas de Neuchâtel ou. Aeroporto de Berne-Belp: Localizado próximo à capital federal, o Berne-Belp tem voos diários para Munique e Paris, de onde se pode prosseguir para todos os principais destinos da Europa, Ásia e EUA, e numerosos voos fretados na temporada de férias de verão e inverno. Aeroporto de Berne-Belp: Além destes aeroportos suíços, o aeroporto milanês de Malpensa, que liga o norte da Itália ao mundo, pode ser acessado em 90 minutos de Brig em Valais. Malpensa: Os três principais aeroportos suíços (, e Basileia) também são ligados por voos de conexão. Graças às conexões ferroviárias diretas do Aeroporto de ou do Aeroporto Internacional de, qualquer destino na Suíça pode ser alcançado de forma fácil e rápida. Além dos aeroportos internacionais da Suíça, os aeroportos regionais oferecem condições ideais para voos comerciais (aviação geral) e/ou voos fretados. As corporações internacionais usam cada vez mais os voos comerciais reservados com pouca antecedência com jatos particulares ou agrupados de/para aeroportos regionais. Estas facilidades também são adequadas para jatos menores e são populares junto a viajantes a negócios que valorizam check-in e chegadas rápidas e não tumultuadas. A moderna infraestrutura destes aeroportos está adaptada a viagens de negócios, providenciando desembaraço alfandegário ou permitindo a viagem transfronteira a pessoas da área de Schengen. O Aeroporto de Berne-Belp também está em alta demanda como um aeroporto de aviação geral e hospeda linhas de táxis aéreos e aviões fretados. O Aeroporto de Ecuvillens situa-se próximo a. O Aeroporto de pode acomodar todas as aeronaves (monomotores, bimotores e jatos ultraleves) capazes de pousar em pistas de 875 metros de comprimento e 23 metros de largura. O Aeroporto de Neuchâtel localiza-se vizinho ao lago, próximo à cidade. O cantão também tem um segundo aeroporto no norte da região, próximo a La-Chaux-de- Fonds. O aeroporto de Les Eplatures é o mais alto aeroporto internacional operando sob as Normas de Voo por Instrumentos (IFR) na Europa e é o único aeroporto permanentemente operado nas montanhas franco-suíças de Jura. Trata-se de uma conexão perfeita com centenas de aeroportos de aviação geral na Europa destinados à aviação privada e comercial. Aeroporto de Payerne (cantão de Vaud) é uma base da força aérea que também está aberta à aviação civil. O Aeroporto de Sion é usado por turistas e viajantes a negócios para suas conexões sazonais a destinos europeus selecionados. 7. Infraestrutura e logística / p.4

5 Valais tourism / Satellites of Loèche (canton of Valais) 7.2 TELECOMUNICAÇÕES Telecomunicações modernas e confiáveis incluindo redes de telefonia celular, ISDN e outras conexões de banda larga asseguram uma cobertura de alta qualidade. Há ISDN disponível para mais de 98% das linhas telefônicas e ela é oferecida por trinta fornecedores diferentes. A cobertura de rede móvel é alta em todas as regiões, apesar da topografia desafiadora do país. A Swisscom (www.swisscom.ch) já não é mais a provedora exclusiva de serviços de telecomunicações (consulte também e, consequentemente, tem havido uma concorrência expressiva de preços e acentuado aumento na capacidade ao longo da década passada. Mais informações sobre regulamentação e o mercado de telecomunicações estão disponíveis no Departamento Federal de Comunicação (www.bakom.ch). 7.3 ENERGIA A distribuição de energia na GREATER GENEVA BERNE area é excepcional. A confiabilidade e estabilidade da rede de energia na região são notáveis, graças à sua cobertura densa e descentralizada, com diversos tipos de centrais elétricas. Ao mesmo tempo, há gás natural (www.erdgas.ch ou petróleo (www.erdoel-vereinigung.ch ou e outras fontes de energia disponíveis em toda a GREA- TER GENEVA BERNE area a preços competitivos. As necessidades energéticas da Suíça são cobertas por uma rede densa, descentralizada de vários tipos de centrais elétricas. Sua integração à rede europeia assegura que o fornecimento seja garantido mesmo durante períodos de consumo de energia particularmente elevados. Duas principais concessionárias e distribuidoras - Alpiq (www.alpic.ch) e BKW FMB Energy (www.bkw-fmb.ch) - fornecem energia a 2,5 milhões de pessoas na região oeste e noroeste da Suíça. Alpiq e BKW são ativas no setor de energia hidrelétrica e nuclear e na transmissão de alta e altíssima tensão. A BKW FMB também lidera o mercado na produção de energia sustentável, como energia solar e eólica. Outros fornecedores importantes de energia para a região são Romande Energie (www. romande-energie.ch) e Groupe E (www.groupe-e.ch). Com a liberalização do mercado, grandes clientes como empresas industriais e centrais de dados podem negociar suas tarifas com qualquer fornecedor de energia e não precisam comprar eletricidade do prestador de serviços de sua área. O governo federal e alguns governos cantonais e municipais recentemente implementaram projetos especiais de energia sustentável. Estes programas promovem pesquisa e desenvolvimento visando a produção de energia sustentável (solar, hidrelétrica, eólica) bem como a instalação e uso desses sistemas de energia. Por exemplo, a instalação de painéis solares em edifícios comerciais e industriais está se tornando cada vez mais popular. Departamento Federal Suíço de Energia: Associação de fornecedores de energia da Suíça: 7. Infraestrutura e logística / p.5

6 Geneva Economic Development Office / Photographers: Benoît Chantre, Sébastien Fasel 7.4 DESEMBARAÇO ALFANDEGÁRIO Em decorrência da localização geográfica do país e da tradição de importar e exportar mercadorias, o desembaraço alfandegário na Suíça é rápido e eficiente; o processo também é muito mais uniforme graças a acordos bilaterais referentes à livre circulação de mercadorias entre a Suíça, União Europeia e a EFTA. Seguro de risco de exportação suíça (informações sobre a origem suíça): (há um guia para investidores disponível) 7.5 IMPOSTOS ALFANDEGÁRIOS Os acordos de livre comércio significam que as importações e exportações de produtos industriais estão basicamente isentas de impostos aduaneiros e restrições de cotas. Mas ainda se exige o desembaraço alfandegário, embora ele seja particularmente simplificado, de acordo com os procedimentos TEI-90. Ao contrário da maioria dos países, um sistema de tarifas baseado no peso é aplicado a produtos de países que não são membros da UE ou EFTA. Por esta razão, as taxas na Suíça são geralmente inferiores às de outros países. Isso favorece a importação de mercadorias de alta qualidade, que têm baixo peso, mas alto valor. Segundo os artigos 9-16 da Portaria Suíça sobre a Certificação de Origem Não Preferencial de Mercadorias, as mercadorias são consideradas de origem suíça se forem fabricadas com materiais domésticos ou fabricadas inteiramente na Suíça ou forem processadas ou acabadas na Suíça até um limite adequado. Os produtos são conside- rados processados ou acabados na Suíça até um limite adequado se os materiais estrangeiros que contêm representarem não mais de 50% do preço posto na fábrica. Impostos alfandegários: 7.6 PORTOS LIVRES (ÁREAS ISENTAS DE TRIBUTAÇÃO OU ENTREPOSTOS ADUANEIROS) Sendo uma região com exportações significativas, a GGBa tem várias áreas isentas de tributação e com entrepostos aduaneiros. Estas instalações são centrais de serviços logísticos nas quais as mercadorias podem ser armazenadas, embaladas, reorganizadas em diferentes tamanhos, rotuladas e embarcadas sem impostos ou taxas e com isenção de alfândega no ingresso/saída da área. Além disso, as áreas isentas de tributação habitualmente também prestam serviços como consultoria logística, importação-exportação, agências aduaneiras, gestão e armazenamento, consignação, frete aéreo/marítimo, transporte rodoviário/ferroviário. Localizações de entrepostos aduaneiros: Boncourt: : -Chavornay: Neuchâtel e Le Locle: Martigny: Vevey: Para informações sobre suporte logístico, acesse o site GREATER GENEVA BERNE area Agência de Desenvolvimento Econômico M logo bloc SECO:Mise en WorldTrade page Center 09:31 Page1 Avenue de Gratta-Paille 2 PO Box Tel Fax GREATER GENEVA BERNE area is é uma an initiative iniciativa dos of the cantões cantons de of, Berne,, Fribourg, Vaud, Vaud, Neuchâtel, Geneva and e Valais 7. Infraestrutura e logística / p.6

6. Mercados de capital e financiamento

6. Mercados de capital e financiamento Frédéric Monnerat, (canton of Geneva) 6. Mercados de capital e financiamento Índice 6.1 O centro financeiro da Suíça 2 6.2 O Banco Nacional da Suíça 2 6.3 O sistema bancário suíço 2-3 6.4 Obtenção de crédito

Leia mais

1. Estabelecimento de uma companhia

1. Estabelecimento de uma companhia Nestle, (canton of Vaud) 1. Estabelecimento de uma companhia Índice 1.1 Elegibilidade 1 1.2 Etapas para estabelecer 2 uma companhia - visão geral 1.3 Determinação da estrutura jurídica 2 de sua companhia

Leia mais

2. Força de trabalho e custos de mão de obra

2. Força de trabalho e custos de mão de obra 2. Força de trabalho e custos de mão de obra Índice 2.1 Produtividade, motivação e 2 experiência internacional 2.2 Condições do contrato de trabalho 2 2.3 Recrutamento 3 2.4 Níveis salariais 3 2.5 Custos

Leia mais

PLATAFORMA LOGÍSTICA Instrumento Importante para maior eficiência logística dos Portos Brasileiros O Caso do Porto de Santos

PLATAFORMA LOGÍSTICA Instrumento Importante para maior eficiência logística dos Portos Brasileiros O Caso do Porto de Santos PLATAFORMA LOGÍSTICA Instrumento Importante para maior eficiência logística dos Portos Brasileiros O Caso do Porto de Santos José Newton Barbosa Gama Assessor Especial Dezembro de 2011 SUMÁRIO Problemática

Leia mais

Abordagem para os Serviços Aéreos Internacionais. Transporte para o Comércio e a Integração Regional

Abordagem para os Serviços Aéreos Internacionais. Transporte para o Comércio e a Integração Regional Abordagem para os Serviços Aéreos Internacionais Seminário CNI-BID Brasília, 01 de outubro de 2008 Transporte para o Comércio e a Integração Regional Ronaldo Seroa da Motta Diretor da ANAC Marco Legal

Leia mais

8. Expatriação e moradia na GGBa

8. Expatriação e moradia na GGBa Neuchâtel tourism, (canton of Neuchâtel) 8. Expatriação e moradia na GGBa Índice 8.1 Preparar-se com antecedência 8.2 Fixar residência e procedimentos administrativos 8.3 Moradia 8.4 Questões práticas

Leia mais

Lausanne & Montreux Riviera Acomodação 3*

Lausanne & Montreux Riviera Acomodação 3* Lausanne & Montreux Riviera Acomodação 3* Hotel Tralala 3* Montreux Riviera O Hotel Tralala é um lugar encantador na parte antiga de Montreux, próximo do centro, do lago, da estação ferroviária e do centro

Leia mais

POR QUE INTERIORIZAR O TRANSPORTE AÉREO?

POR QUE INTERIORIZAR O TRANSPORTE AÉREO? CONECTANDO O BRASIL CONECTANDO O BRASIL POR QUE INTERIORIZAR O TRANSPORTE AÉREO? O Brasil é um país de 8 milhões de quilômetros quadrados de área. Esse imenso território demanda ser integrado por uma

Leia mais

Cidades e Aeroportos no Século XXI 11

Cidades e Aeroportos no Século XXI 11 Introdução Nos trabalhos sobre aeroportos e transporte aéreo predominam análises específicas que tratam, por exemplo, do interior do sítio aeroportuário, da arquitetura de aeroportos, da segurança aeroportuária,

Leia mais

PLATAFORMA LOGÍSTICA MULTIMODAL DE ANÁPOLIS

PLATAFORMA LOGÍSTICA MULTIMODAL DE ANÁPOLIS PLATAFORMA LOGÍSTICA MULTIMODAL DE ANÁPOLIS Conheça o que é o projeto da Plataforma Logística Multimodal de Anápolis, investimentos e os benefícios que trará para a economia goiana. O que vai funcionar

Leia mais

EXPORTAÇÃO IMPORTAÇÃO INFORMAÇÕES E PROCEDIMENTOS BÁSICOS. CM Claudia Mainardi ccmainardi@cmcomex.com.br ccmainardi@gmail.com

EXPORTAÇÃO IMPORTAÇÃO INFORMAÇÕES E PROCEDIMENTOS BÁSICOS. CM Claudia Mainardi ccmainardi@cmcomex.com.br ccmainardi@gmail.com EXPORTAÇÃO IMPORTAÇÃO INFORMAÇÕES E PROCEDIMENTOS BÁSICOS Providências básicas para iniciar atividades no comércio exterior Ser registrado no RADAR Registro de Exportadores e importadores na Receita Federal;

Leia mais

ESTUDO DA CRIAÇÃO DE UMA PLATAFORMA MULTIMODAL Prof. Ph.D. Cláudio Farias Rossoni Área delimitada onde em um mesmo local se encontram disponibilizados: DUTOVIAS HIDROVIAS RODOVIAS AEROVIAS FERROVIAS Área

Leia mais

OBRAS DE INFRAESTRUTURA NO BRASIL

OBRAS DE INFRAESTRUTURA NO BRASIL OBRAS DE INFRAESTRUTURA NO BRASIL Estudo realizado com 259 empresas; Faturamento das empresas pesquisadas representando mais de 30% do PIB brasileiro; O objetivo principal é mapear e avaliar a importância

Leia mais

2.8 Infraestrutura. Por que Infraestrutura? Comparação Internacional

2.8 Infraestrutura. Por que Infraestrutura? Comparação Internacional 2.8 Infraestrutura Por que Infraestrutura? Uma rede eficaz de transportes intermodal é fundamental para a competitividade da indústria. A logística eficiente permite a realização das entregas dos insumos

Leia mais

Conheça os Seus Direitos de Passageiro

Conheça os Seus Direitos de Passageiro Conheça os Seus Direitos de Passageiro Índice Via Aérea... 2 Pessoas com deficiências e pessoas com mobilidade reduzida... 2 Embarque recusado... 2 Cancelamento... 2 Atrasos consideráveis... 2 Bagagem...

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos DECRETO N o 89.121, DE 6 DE DEZEMBRO DE 1983. Regulamenta a Lei nº 6.009, de 26 de dezembro de 1973, alterada pelo Decreto-lei nº 2.060,

Leia mais

ROTAS AÉREAS PARA O PORTO. Verão 2011. Principais oportunidades para hoteleiros e prestadores de serviços de turismo. Março

ROTAS AÉREAS PARA O PORTO. Verão 2011. Principais oportunidades para hoteleiros e prestadores de serviços de turismo. Março ROTAS AÉREAS PARA O PORTO Verão 2011 Principais oportunidades para hoteleiros e prestadores de serviços de turismo Março Sumário Oportunidades Reino Unido Londres Alemanha Centro-Oeste e Sul Espanha Madrid

Leia mais

MANUAL DE SOBREVIVÊNCIA WWW.ITALIANA.BLOG.BR

MANUAL DE SOBREVIVÊNCIA WWW.ITALIANA.BLOG.BR MANUAL DE SOBREVIVÊNCIA O blog ItaliAna preparou para você um manual de sobrevivência na Itália! Aqui você vai encontrar dicas práticas para facilitar sua vida e tornar sua viagem para a Itália muito mais

Leia mais

CONSELHO GESTOR DO PROGRAMA MUNICIPAL DE PPP SECRETARIA EXECUTIVA

CONSELHO GESTOR DO PROGRAMA MUNICIPAL DE PPP SECRETARIA EXECUTIVA 1 CONSELHO GESTOR DO PROGRAMA MUNICIPAL DE PPP SECRETARIA EXECUTIVA Secretaria de Fazenda Prefeitura de Sorocaba A Cidade 2 No próximo ano de 2014 Sorocaba completará 360 anos de sua fundação; A história

Leia mais

NO TRANSPORTE REGIONAL

NO TRANSPORTE REGIONAL Transporte Regional Sustentável: alavancas para redução das suas emissões de co 2 Fabiano Mezadre Pompermayer*1 1 INTRODUÇÃO O transporte regional envolve tanto a movimentação de pessoas quanto de mercadorias

Leia mais

Fig. 52: Qualidade da infraestrutura, 2011 1 = subdesenvolvida, 7 = extensa e eficiente

Fig. 52: Qualidade da infraestrutura, 2011 1 = subdesenvolvida, 7 = extensa e eficiente 11. Infraestrutura. Graças a uma densa rede de conexões rodoviárias, ferroviárias e aéreas, a Suíça está incorporada na infraestrutura de transporte da Europa. Conexões eficientes e seguras encarregam-se

Leia mais

ROTAS AÉREAS PARA LISBOA. Verão 2011. Principais oportunidades para hoteleiros e prestadores de serviços de turismo. Março

ROTAS AÉREAS PARA LISBOA. Verão 2011. Principais oportunidades para hoteleiros e prestadores de serviços de turismo. Março ROTAS AÉREAS PARA LISBOA Verão 2011 Principais oportunidades para hoteleiros e prestadores de serviços de turismo Março Sumário Oportunidades Reino Unido Londres Alemanha Centro-Oeste Espanha Madrid e

Leia mais

EDITAL DO LEILÃO Nº 2/2011 ANEXO 4 DO CONTRATO TARIFAS

EDITAL DO LEILÃO Nº 2/2011 ANEXO 4 DO CONTRATO TARIFAS EDITAL DO LEILÃO Nº 2/2011 ANEXO 4 DO CONTRATO TARIFAS 1 Sumário 1. Informações iniciais... 3 1.1. Introdução... 3 1.2. Definições... 3 2. Tarifas... 6 2.1. Considerações... 6 2.2. Tarifas Aeroportuárias...

Leia mais

INFRAESTRUTURA. 11.1 Transporte... 123 11.2 Comunicação... 128 11.3 Energia... 129 11.4 Água... 129 11.5 Correios... 130 11.6 Sistema de saúde...

INFRAESTRUTURA. 11.1 Transporte... 123 11.2 Comunicação... 128 11.3 Energia... 129 11.4 Água... 129 11.5 Correios... 130 11.6 Sistema de saúde... INFRAESTRUTURA 11.1 Transporte... 123 11.2 Comunicação... 128 11.3 Energia... 129 11.4 Água... 129 11.5 Correios... 130 11.6 Sistema de saúde... 130 11 Foto Complexo portuário, em Basileia Graças a uma

Leia mais

Lausanne & Montreux Riviera Acomodação 4*

Lausanne & Montreux Riviera Acomodação 4* Lausanne & Montreux Riviera Acomodação 4* Hotel Villa Toscane 4* Montreux Riviera Em estilo Art Nouveau, a Villa Toscane foi completamente reformada em 2011 e dispõe de 45 quartos. Em frente ao Royal Plaza

Leia mais

TECNOLOGIA PARA OS DESAFIOS DO BRASIL

TECNOLOGIA PARA OS DESAFIOS DO BRASIL TECNOLOGIA PARA OS DESAFIOS DO BRASIL Consultoria, tecnologia e outsourcing indracompany.com INDRA NO BRASIL UMA DAS PRINCIPAIS EMPRESAS DE CONSULTORIA E TECNOLOGIA DO PAÍS BRASIL. PRINCIPAL MERCADO INTERNACIONAL

Leia mais

II 02 Calçados de Couro

II 02 Calçados de Couro II 02 Calçados de Couro [Artigos de Vestuário e de Moda] 1. Definição da Categoria Esta categoria abrange os calçados de couro, incluindo botas, excluindo os sapatos esportivos e chinelos. Todos os calçados

Leia mais

FORÇA LOCAL ALCANCE GLOBAL

FORÇA LOCAL ALCANCE GLOBAL FORÇA LOCAL ALCANCE GLOBAL 1 1 Índice FedEx Corporation 3 fedex EM NÚMEROS 4 fedex Express 5 fedex no brasil 6 portfólio doméstico 8 Logística 9 Aéreo 10 Rodoviário 11 portfólio internacional 12 Envios

Leia mais

Política aeroportuária: as dúvidas e as questões

Política aeroportuária: as dúvidas e as questões Política aeroportuária: as dúvidas e as questões J. Paulino Pereira (Instituto Superior Técnico Universidade de Lisboa) Professor Universitário e Consultor 1 Sistema Aeroportuário Nacional 2 Questões levantadas

Leia mais

4. Educação e universidades

4. Educação e universidades Unil, (canton of Vaud) 4. Educação e universidades Índice 4.1 Sistema educacional 1-2 4.2 Educação universitária 3-5 4.3 Pós-graduação 5 4.4 Educação para adultos 6 4.5 Escolas internacionais privadas

Leia mais

Belo Horizonte, 6 de junho, 2011. Prefeitura de Belo Horizonte Secretaria Municipal Adjunta de Relações Internacionais

Belo Horizonte, 6 de junho, 2011. Prefeitura de Belo Horizonte Secretaria Municipal Adjunta de Relações Internacionais Belo Horizonte, 6 de junho, 2011 Infraestrutura Aeroportuária de Belo Horizonte Região metropolitana: Aeroporto Carlos Prates Aeroporto da Pampulha Aeroporto Internacional Tancredo Neves Movimento operacional

Leia mais

AEROPORTO INTERNACIONAL DE CABO FRIO UMA NOVA OPÇÃO LOGÍSTICA

AEROPORTO INTERNACIONAL DE CABO FRIO UMA NOVA OPÇÃO LOGÍSTICA AEROPORTO INTERNACIONAL DE CABO FRIO UMA NOVA OPÇÃO LOGÍSTICA Conferência Internacional sobre Capital Privado em Aeroportos FIESP / CIESP 23/Abril/2009 A Costa da Sol Operadora Aeroportuária S.A. é uma

Leia mais

Confiança. Diversidade. Competência. Seu desejo é o nosso estilo.

Confiança. Diversidade. Competência. Seu desejo é o nosso estilo. Confiança. Diversidade. Competência. Seu desejo é o nosso estilo. O CLIENTE EM PRIMEIRO LUGAR Nossos clientes são tão exclusivos quanto os nossos serviços. Por isto, a O. Lisboa é grande o suficiente para

Leia mais

IMPORTAÇÕES Definição e Tratamento Administrativo

IMPORTAÇÕES Definição e Tratamento Administrativo IMPORTAÇÕES Definição e Tratamento Administrativo CURSO: Administração DISCIPLINA: Logística Internacional FONTES: DIAS, Reinaldo; RODRIGUES, Waldemar. Comércio Exterior Teoria e Gestão. São Paulo: Atlas,

Leia mais

Um equipamento confiável

Um equipamento confiável Painéis de média tensão isolados a gás até 36 kv Um equipamento confiável 8DJH 36: preparado para todos os requisitos www.siemens.com/infrastructure-cities A distribuição de energia de amanhã já começa

Leia mais

UMA SOLUÇÃO DE TRANSPORTE

UMA SOLUÇÃO DE TRANSPORTE TP 15164T UMA SOLUÇÃO DE TRANSPORTE EFICAZ, FIÁVEL E SEGURA www.atlanticgateway.gc.ca A PORTA DO ATLÂNTICO É: Uma rede multimodal protegida, segura e sustentável equipada com instalações especializadas

Leia mais

Principais Fatos e Números

Principais Fatos e Números Principais Fatos e Números BRAZIL Brasil Minas Gerais Região Metropolitana de Classificado como a 6ª maior economia em 2011, esperando chegar à 5ª posição até 2016. 3 ª maior economia dentre os 27 Estados

Leia mais

As condições de acessibilidade e mobilidade nas cidades receptoras. Diretoria de Engenharia - DE

As condições de acessibilidade e mobilidade nas cidades receptoras. Diretoria de Engenharia - DE As condições de acessibilidade e mobilidade nas cidades receptoras Diretoria de Engenharia - DE Cidades candidatas e seus aeroportos Aeroportos da INFRAERO primeira e última imagem que o turista estrangeiro

Leia mais

Colégio Policial Militar Feliciano Nunes Pires

Colégio Policial Militar Feliciano Nunes Pires Colégio Policial Militar Feliciano Nunes Pires Professor: Josiane Vill Disciplina: Geografia Série: 2ª Ano Tema da aula: transporte e Telecomunicação Objetivo da aula:. Entender as principais formas de

Leia mais

PLATAFORMA DE NEGÓCIOS

PLATAFORMA DE NEGÓCIOS SOBRE NOSSA PLATAFORMA COMPLETA A Plataforma de Negocio da Tommasi foi formada ao longo de 20 anos de experiência no ramo de importação e exportação e de uma equipe especializada para formação de uma estrutura

Leia mais

ABSA em poucas palavras. Projeto Corredor Logístico GRU-VCP. Iniciativas de Eficiência no Sistema Aeroportuário

ABSA em poucas palavras. Projeto Corredor Logístico GRU-VCP. Iniciativas de Eficiência no Sistema Aeroportuário Benefícios do Projeto Corredor Logístico / Aeroportos Complementares COMUS 29 Junho 2010 Agenda ABSA em poucas palavras Projeto Corredor Logístico GRU-VCP Iniciativas de Eficiência no Sistema Aeroportuário

Leia mais

Fundamentos do Transporte

Fundamentos do Transporte Prof.: Deibson Agnel Livro: Gerenciamento da Cadeia de Suprimentos/Logística Empresarial Autor: Ronald Ballou Cap. 06 1 A importância de um sistema de transporte eficaz A movimentação de cargas absorve

Leia mais

DESPACHOS ADUANEIROS. Suprindo a necessidade cada vez mais exigente e dinâmica do Comercio Exterior.

DESPACHOS ADUANEIROS. Suprindo a necessidade cada vez mais exigente e dinâmica do Comercio Exterior. DESPACHOS ADUANEIROS Suprindo a necessidade cada vez mais exigente e dinâmica do Comercio Exterior. EMPRESA Nosso objetivo é personalizar o atendimento para cada empresa, dando-as exclusividade com células

Leia mais

EMPRESA ESTRUTURA FROTAS MALHA LOGÍSTICA FRANQUIAS SERVIÇOS DIFERENCIAL CONTATO

EMPRESA ESTRUTURA FROTAS MALHA LOGÍSTICA FRANQUIAS SERVIÇOS DIFERENCIAL CONTATO EMPRESA ESTRUTURA FROTAS MALHA LOGÍSTICA FRANQUIAS SERVIÇOS DIFERENCIAL CONTATO Sob o pioneirismo do GRUPO JAD, atuante no mercado logístico há mais de 20 anos, a JADLOG visa disponibilizar um atendimento

Leia mais

2. COMO IMPORTAR 1 PLANEJAMENTO 2 CONTATOS COM POTENCIAIS FORNECEDORES 3 IDENTIFICAR NCM, TRATAMENTO ADMINISTRATIVO E TRIBUTÁRIO.

2. COMO IMPORTAR 1 PLANEJAMENTO 2 CONTATOS COM POTENCIAIS FORNECEDORES 3 IDENTIFICAR NCM, TRATAMENTO ADMINISTRATIVO E TRIBUTÁRIO. 1 2 2. COMO IMPORTAR 2.1. FLUXOGRAMA DE IMPORTAÇÃO 1 PLANEJAMENTO A fase de planejamento das importações é geralmente parte integrante do planejamento geral da empresa para atender sua necessidade de máquinas,

Leia mais

Prof. Altair da Silva. Unidade III GERENCIAMENTO DE

Prof. Altair da Silva. Unidade III GERENCIAMENTO DE Prof. Altair da Silva Unidade III GERENCIAMENTO DE TRANSPORTE Transporte aéreo O transporte caracterizado por transporte através de aeronaves. Doméstico internamente; Internacional outros países; Início

Leia mais

Módulo 6 A Interdependência das Economias Atuais

Módulo 6 A Interdependência das Economias Atuais Módulo 6 A Interdependência das Economias Atuais Comércio Internacional/Externo: Todas as transações efetuadas entre um país e os restantes países, isto é, entre unidades residentes e unidades não residentes

Leia mais

Frotistas tecnologia 72

Frotistas tecnologia 72 tecno Frotistas 72 Por Luiz Carlos Beraldo Há opiniões controversas no mundo dos empresários brasileiros de transportes quando o assunto trata do futuro dos veículos comerciais. Alguns apostam que não

Leia mais

ROTAS AÉREAS PARA A MADEIRA. Verão 2010. Junho

ROTAS AÉREAS PARA A MADEIRA. Verão 2010. Junho ROTAS AÉREAS PARA A MADEIRA Verão 2010 Junho Sumário Oportunidades Reino Unido Londres e Manchester Alemanha Centro-Oeste e Sul Áustria Viena França Paris e Oeste Aspectos Gerais Alguns Indicadores Económicos

Leia mais

POLÓNIA Relações bilaterais Polónia - Portugal

POLÓNIA Relações bilaterais Polónia - Portugal POLÓNIA Relações bilaterais Polónia - Portugal Visita da missão de PPP do Ministério da Economia da Polónia a Portugal Bogdan Zagrobelny Primeiro Conselheiro EMBAIXADA DA POLÓNIA DEPARTAMENTO DE PROMOÇÃO

Leia mais

Estudo de Caso da Iniciativa Metano Global: o Estado do Kentucky

Estudo de Caso da Iniciativa Metano Global: o Estado do Kentucky Estudo de Caso da Iniciativa Metano Global: o Estado do Kentucky JOHN A. ROGNESS III PH.D. DIRETOR, DIVISÃO DE ANÁLISE FINANCEIRA COMISSÃO DE SERVIÇO PÚBLICO DO ESTADO DO KENTUCKY 1 A Comissão de Serviço

Leia mais

REDE DE MERCADORIAS E ALTA VELOCIDADE

REDE DE MERCADORIAS E ALTA VELOCIDADE REDE DE MERCADORIAS E ALTA VELOCIDADE Com a criação da CEE, as trocas comerciais entre membros sofreram enormes aumentos de tráfego, tendo as empresas a oportunidade de aceder a um mercado muito mais vasto.

Leia mais

Missão Área Internacional

Missão Área Internacional Missão dos Correios Facilitar as relações pessoais e empresariais mediante a oferta de serviços de correios com ética, competitividade, lucratividade e responsabilidade social. Missão Área Internacional

Leia mais

Logística e Gerenciamento da Cadeia de Suprimentos. Profª Caroline Pauletto Spanhol

Logística e Gerenciamento da Cadeia de Suprimentos. Profª Caroline Pauletto Spanhol Logística e Gerenciamento da Cadeia de Suprimentos Profª Caroline Pauletto Spanhol Cadeia de Abastecimento Conceitos e Definições Elementos Principais Entendendo a Cadeia de Abastecimento Integrada Importância

Leia mais

Seguro Garantia. Um novo nicho?? O que devemos saber para comercializar Evolução e Produtos. Brasília, 25 de Novembro de 2011.

Seguro Garantia. Um novo nicho?? O que devemos saber para comercializar Evolução e Produtos. Brasília, 25 de Novembro de 2011. Seguro Garantia Um novo nicho?? O que devemos saber para comercializar Evolução e Produtos Brasília, 25 de Novembro de 2011 Rogério Vergara Seguro Garantia Segurado Contrato Tomador Apólice Contragarantia

Leia mais

Tão empolgante quanto suas ideias de negócios

Tão empolgante quanto suas ideias de negócios Tão empolgante quanto suas ideias de negócios Fatos e números Vantagens de relance s internacionais e nacionais Localização geográfica centralizada Serviços e pessoas de contato Bem-vindo no cantão de

Leia mais

Aplicações Móveis em Ferrovias: Aumento de Produtividade e Inclusão Social

Aplicações Móveis em Ferrovias: Aumento de Produtividade e Inclusão Social Aplicações Móveis em Ferrovias: Aumento de Produtividade e Inclusão Social Apesar de todos os avanços implementados nos serviços e na rede ferroviária brasileira, podemos notar problemas que impedem a

Leia mais

AS VIAGENS DE NEGÓCIOS SÃO A TERCEIRA MAIOR DESPESA DAS EMPRESAS, DEPOIS DE FOLHA DE PAGAMENTO E TECNOLOGIA

AS VIAGENS DE NEGÓCIOS SÃO A TERCEIRA MAIOR DESPESA DAS EMPRESAS, DEPOIS DE FOLHA DE PAGAMENTO E TECNOLOGIA AS VIAGENS DE NEGÓCIOS SÃO A TERCEIRA MAIOR DESPESA DAS EMPRESAS, DEPOIS DE FOLHA DE PAGAMENTO E TECNOLOGIA Segundo o IEVC (Indicadores Econômicos de Viagens Corporativas), no ranking das receitas, o aéreo

Leia mais

I M P O R T A Ç Ã O & E X P O R T A Ç Ã O. www.jetlog.com.br + 55(31) 2551-8240

I M P O R T A Ç Ã O & E X P O R T A Ç Ã O. www.jetlog.com.br + 55(31) 2551-8240 I M P O R T A Ç Ã O & E X P O R T A Ç Ã O EMPRESA INSTITUCIONAL A Jetlog Serviços Empresariais Ltda tem por objetivo oferecer a seus clientes consultoria em logística internacional, despacho aduaneiro,

Leia mais

O desenvolvimento de recursos energéticos renováveis e alternativos: o papel do comissário Jeff Davis Comissário Comissão de Serviços Públicos do Missouri 1 Recursos energéticos renováveis e alternativos:

Leia mais

RANKING DOS MUNICÍPIOS GOIANOS 2005

RANKING DOS MUNICÍPIOS GOIANOS 2005 16 RANKING DOS MUNICÍPIOS GOIANOS 2005 Anápolis Principal pólo de desenvolvimento do Estado Foto: Divulgação Mariza Santana Localizada entre a capital do Estado e a capital federal (Goiânia e Brasília)

Leia mais

.: DAI - Divisão de Atos Internacionais

.: DAI - Divisão de Atos Internacionais 1 von 6 31.05.2010 10:06.: DAI - Divisão de Atos Internacionais DECRETO Nº 2.579, DE 6 DE MAIO DE 1998. Promulga o Acordo Básico de Cooperação Técnica, celebrado entre o Governo da República Federativa

Leia mais

BGAN. Transmissão global de voz e dados em banda larga. Banda larga para um planeta móvel

BGAN. Transmissão global de voz e dados em banda larga. Banda larga para um planeta móvel BGAN Transmissão global de voz e dados em banda larga Banda larga para um planeta móvel Broadband Global Area Network (BGAN) O firm das distâncias O serviço da Rede Global de Banda Larga da Inmarsat (BGAN)

Leia mais

EZLA. Centro comercial para a América Latina em Hamburgo. Representação. Logística

EZLA. Centro comercial para a América Latina em Hamburgo. Representação. Logística EZLA Centro comercial para a América Latina em Hamburgo Representação Logística Latinoamérica produz as mercadorias que o mercado mundial precisa para os próximos 100 anos. Europa e América Latina uma

Leia mais

de desenvolvimento de uma região ou país sem um sistema

de desenvolvimento de uma região ou país sem um sistema de desenvolvimento de uma região ou país sem um sistema O sistema de transporte é um elemento importante para o crescimento de cidades e de indústrias, para a geração de renda, de emprego e de estabilidade

Leia mais

etta Corretora de Seguros AGILIDADE INOVAÇÃO TRANSPARÊNCIA CONFIANÇA

etta Corretora de Seguros AGILIDADE INOVAÇÃO TRANSPARÊNCIA CONFIANÇA A Jetta Corretora de Seguros foi criada a partir da identificação de uma demanda do mercado por serviços especializados em seguros, atuamos nas áreas de consultoria, assessoria e corretagem de seguros

Leia mais

LOGÍSTICA CONFIÁVEL PARA A INDÚSTRIA EÓLICA. Segue

LOGÍSTICA CONFIÁVEL PARA A INDÚSTRIA EÓLICA. Segue LOGÍSTICA CONFIÁVEL PARA A INDÚSTRIA EÓLICA Segue Conteúdo Nós compreendemos NÓS COMPREENDEMOS SUAS EXIGÊNCIAS Nós compreendemos Você está em uma posição invejável. Crescendo em média 25% ao ano ao longo

Leia mais

Estratégias para a Internacionalização. Co-financiamento:

Estratégias para a Internacionalização. Co-financiamento: Estratégias para a Internacionalização Co-financiamento: Trabalhos: Porque as empresas se internacionalizam Matriz de selecção dos mercados Caso prático de selecção dos mercados Exportação indirecta Exportação

Leia mais

ANA AEROPORTOS DE PORTUGAL, SA

ANA AEROPORTOS DE PORTUGAL, SA ANA AEROPORTOS DE PORTUGAL, SA 8º CICLO DE SEMINÁRIOS TRANSPORTES & NEGÓCIOS O PAPEL DO SISTEMA AEROPORTUÁRIO NAS SOLUÇÕES LOGÍSTICAS Outubro 2006 Preâmbulo Atendendo ao modelo económico de desenvolvimento

Leia mais

- Online Curso sob Regulamentação do Decreto 5.622 de 19/12/2005 - MEC

- Online Curso sob Regulamentação do Decreto 5.622 de 19/12/2005 - MEC FORMAÇÃO Analista de Logística em Comércio Exterior - Online Curso sob Regulamentação do Decreto 5.622 de 19/12/2005 - MEC Objetivo: Habilitar o participante para trabalhar com as rotinas da logística

Leia mais

Empresas aéreas continuam a melhorar a rentabilidade Margem de lucro líquida de 5,1% para 2016

Empresas aéreas continuam a melhorar a rentabilidade Margem de lucro líquida de 5,1% para 2016 COMUNICADO No: 58 Empresas aéreas continuam a melhorar a rentabilidade Margem de lucro líquida de 5,1% para 2016 10 de dezembro de 2015 (Genebra) - A International Air Transport Association (IATA) anunciou

Leia mais

Travelport adquire Hotelzon para liderar crescimento no segmento hoteleiro

Travelport adquire Hotelzon para liderar crescimento no segmento hoteleiro NEWS RELEASE Travelport adquire Hotelzon para liderar crescimento no segmento hoteleiro Langley, Reino Unido, 12 de junho de 2014: A Travelport, empresa líder no segmento de comércio de viagens, que oferece

Leia mais

FICHA DOUTRINÁRIA. Diploma: CIVA. Artigo: 14º;29º. Assunto:

FICHA DOUTRINÁRIA. Diploma: CIVA. Artigo: 14º;29º. Assunto: FICHA DOUTRINÁRIA Diploma: Artigo: Assunto: CIVA 14º;29º Exportações - Comprovativo da isenção nas operações bens em segunda mão Processo: nº 3092, despacho do SDG dos Impostos, substituto legal do Director

Leia mais

- Cenários e possibilidades

- Cenários e possibilidades ACTUALIDADE NACIONAL A TAP após a privatização - Cenários e possibilidades Gavin Eccles _Gavin Eccles é especialista e consultor em transporte aéreo. É colaborador na área do turismo em Lisboa. na Neoturis,

Leia mais

CENÁRIO MUNDIAL DESDE 2008... taxa de desemprego mundial. desaceleração da China. instabilidade Oriente Médio. crise do euro

CENÁRIO MUNDIAL DESDE 2008... taxa de desemprego mundial. desaceleração da China. instabilidade Oriente Médio. crise do euro CENÁRIO MUNDIAL DESDE 2008... taxa de desemprego mundial desaceleração da China crise do euro instabilidade Oriente Médio crise na União Européia desvalorização das moedas em relação ao dólar Zona do euro

Leia mais

Infraestrutura de turismo

Infraestrutura de turismo Infraestrutura de turismo Um avião da South African Airways. Imagem gentilmente cedida pela South African Airways Geralmente, a viagem até a África do Sul envolve um voo longo, mas a chegada ao país faz

Leia mais

CONTRATO DE INTERMEDIAÇÃO DE SERVIÇOS DE TURISMO

CONTRATO DE INTERMEDIAÇÃO DE SERVIÇOS DE TURISMO CONTRATO DE INTERMEDIAÇÃO DE SERVIÇOS DE TURISMO (este contrato deve ser impresso e preenchido de próprio punho e enviado para o endereço de contato em até 5 dias úteis após a confirmação da compra do

Leia mais

A LOGÍSTICA NA UNIÃO EUROPEIA

A LOGÍSTICA NA UNIÃO EUROPEIA A LOGÍSTICA NA UNIÃO EUROPEIA Gustavo Paulo Duarte Porto Alegre, 23 a 25 Junho de 2015 AGENDA Caracterização estrutural do setor e da conjuntura As oportunidades para a criação de valor Os apoios à competitividade

Leia mais

UD II - EUROPA FÍSICA

UD II - EUROPA FÍSICA UD II - EUROPA FÍSICA 7. Hidrografia 8. Tipos de mares 9. Hidrovias Referências: Geografia em Mapas (pgs. 46 e 47). Geoatlas 9º ANO 2º BIMESTRE - TU 902 AULA 2 7. HIDROGRAFIA As regiões mais elevadas do

Leia mais

TÁXI AÉREO NO BRASIL

TÁXI AÉREO NO BRASIL TÁXI AÉREO NO BRASIL 1 TÁXI AÉREO NO BRASIL Número de empresas no Brasil : 177 ( ANAC) Frota: 510 aviões (monomotores, bimotores, turbo-hélices e jatos) 240 helicópteros (aeronaves leves, médias e de grande

Leia mais

Apoio do BNDES à Infraestrutura. Rio de Janeiro Maio de 2012

Apoio do BNDES à Infraestrutura. Rio de Janeiro Maio de 2012 Apoio do BNDES à Infraestrutura Rio de Janeiro Maio de 2012 Aspectos Institucionais Quem somos Fundado em 20 de Junho de 1952; Empresa pública de propriedade integral da União; Instrumento chave para implementação

Leia mais

Sul da Bahia-BA. Praia do Espelho e Trancoso

Sul da Bahia-BA. Praia do Espelho e Trancoso Sul da Bahia-BA Praia do Espelho e Trancoso Roteiro de viagem sugerido Sul da Bahia - BA Duração: 5 dias e 4 noites. DIA 1 - Porto Seguro / Praia do Espelho Recepção de nosso anfitrião no aeroporto de

Leia mais

Comissão Europeia Livro Branco dos Transportes. Transportes 2050: Principais desafios e medidas-chave

Comissão Europeia Livro Branco dos Transportes. Transportes 2050: Principais desafios e medidas-chave Razões da importância deste sector Os transportes são fundamentais para a economia e a sociedade. A mobilidade é crucial em termos de crescimento e criação de emprego. O sector dos transportes representa

Leia mais

PROJETO DE RELATÓRIO

PROJETO DE RELATÓRIO Parlamento Europeu 2014-2019 Comissão da Indústria, da Investigação e da Energia 2015/2108(INI) 12.6.2015 PROJETO DE RELATÓRIO sobre alcançar o objetivo de 10% de interligação elétrica - preparar a rede

Leia mais

Energia Solar Regulação & Oportunidades de Negócios

Energia Solar Regulação & Oportunidades de Negócios Energia Solar Regulação & Oportunidades de Negócios SOL Maior fonte de energia da Terra... um novo e sustentável ciclo de produção descentralizada de energia 16/07/2015 COGEN Associação da Indústria de

Leia mais

LEHIGH VALLEY VENHA PARA CÁ. CRESÇA AQUI. COMECE AQUI. www.lehighvalley.org

LEHIGH VALLEY VENHA PARA CÁ. CRESÇA AQUI. COMECE AQUI. www.lehighvalley.org LEHIGH VALLEY VENHA PARA CÁ. CRESÇA AQUI. COMECE AQUI. www.lehighvalley.org RECONHECIDO NACIONALMENTE PELO CRESCIMENTO 2008-2014: O LEHIGH VALLEY ESTÁ ENTRE AS 10 PRINCIPAIS REGIÕES COM O MELHOR DESEMPENHO

Leia mais

275$163257($e5(2. $+LVWyULDGR7UDQVSRUWH$pUHRQR%UDVLO

275$163257($e5(2. $+LVWyULDGR7UDQVSRUWH$pUHRQR%UDVLO 275$163257($e5(2 $+LVWyULDGR7UDQVSRUWH$pUHRQR%UDVLO Segundo o Departamento de Aviação Civil (DAC), a exploração dos serviços de transporte aéreo no Brasil só foi liberada à iniciativa privada no ano de

Leia mais

Quem Somos. A FAST BRAZIL é uma empresa 100% brasileira, especializada em agenciamento de cargas e despacho aduaneiro.

Quem Somos. A FAST BRAZIL é uma empresa 100% brasileira, especializada em agenciamento de cargas e despacho aduaneiro. Quem Somos A FAST BRAZIL é uma empresa 100% brasileira, especializada em agenciamento de cargas e despacho aduaneiro. Contamos com profissionais altamente qualificados no comércio internacional e uma rede

Leia mais

O papel dos governos nacionais na promoção da integração na América do Sul Bruno Dalcolmo Superintendente de Relações Internacionais

O papel dos governos nacionais na promoção da integração na América do Sul Bruno Dalcolmo Superintendente de Relações Internacionais O papel dos governos nacionais na promoção da integração na América do Sul Bruno Dalcolmo Superintendente de Relações Internacionais Oficina sobre Integração Aérea 10 a 11 de setembro de 2014 Rio de Janeiro

Leia mais

Concessão Rodoviária Estadual Trecho Litoral Norte

Concessão Rodoviária Estadual Trecho Litoral Norte Concessão Rodoviária Estadual Trecho Litoral Norte Descrição Concessão à iniciativa privada dos principais eixos rodoviários de acesso ao litoral norte de Alagoas, visando a melhoria operacional, manutenção,

Leia mais

Apoio do BNDES ao Setor de Energias Renováveis

Apoio do BNDES ao Setor de Energias Renováveis Apoio do BNDES ao Setor de Energias Renováveis Histórico de apoio do BNDES ao setor de infraestrutura Evolução dos Desembolsos BNDES (R$ bilhões) 92,2 137,4 168,4 139,7 155,9 190,4 7% 8% 10% 12% 12% 13%

Leia mais

4 O Enfoque da Logística Urbana ou City Logistics no PDTU- RMRJ parte Cargas

4 O Enfoque da Logística Urbana ou City Logistics no PDTU- RMRJ parte Cargas 50 4 O Enfoque da Logística Urbana ou City Logistics no PDTU- RMRJ parte Cargas Neste capítulo é apresentada a definição de transporte urbano de cargas, a Logística Urbana ou City Logistics, seu enfoque,

Leia mais

1º Lugar. População: 325.544 hab. Área do Município: 918,37 km² Localização: Região Centro Goiano. R$ 2,753 bilhões PIB per capita: PIB (2005):

1º Lugar. População: 325.544 hab. Área do Município: 918,37 km² Localização: Região Centro Goiano. R$ 2,753 bilhões PIB per capita: PIB (2005): População: 325.544 hab. Área do Município: 918,37 km² Localização: Região Centro Goiano PIB (2005): R$ 2,753 bilhões PIB per capita: R$ 8.784,00 Principais distâncias: Goiânia: 54 km Brasília: 154 km São

Leia mais

Trem de Alta Velocidade e Trens Intercidades. Guilherme Quintella Presidente ADTrem Chairman UIC Latin America

Trem de Alta Velocidade e Trens Intercidades. Guilherme Quintella Presidente ADTrem Chairman UIC Latin America Trem de Alta Velocidade e Trens Intercidades Guilherme Quintella Presidente ADTrem Chairman UIC Latin America 6 de Maio de 2013 Agenda UIC e ADTrem Aspectos das Ferrovias Trem de Alta Velocidade Trens

Leia mais

Documentos de Instrução no Despacho Aduaneiro de Importação. Eduardo Leoni Machado Fevereiro/2012

Documentos de Instrução no Despacho Aduaneiro de Importação. Eduardo Leoni Machado Fevereiro/2012 Documentos de Instrução no Despacho Aduaneiro de Importação Eduardo Leoni Machado Fevereiro/2012 Documentos de Instrução na Importação A Declaração de Importação (D.I.) será instruída com os seguintes

Leia mais

Armazenagem, Controle e Distribuição. Aula 6. Contextualização. Modais de Transporte. Instrumentalização. Modais de Transporte

Armazenagem, Controle e Distribuição. Aula 6. Contextualização. Modais de Transporte. Instrumentalização. Modais de Transporte Armazenagem, Controle e Distribuição Aula 6 Contextualização Prof. Walmar Rodrigues da Silva Modais de Transporte Característica Comparações Utilização Instrumentalização Multimodalidade e intermodalidade

Leia mais

6. Considerações Finais

6. Considerações Finais 98 6. Considerações Finais Mesmo com a alta dos preços do petróleo, a aviação vem caminhando a passos largos. Pelo menos é o que mostram os recentes números divulgados pela ANAC. As três maiores companhias

Leia mais

10 razões para investir na França

10 razões para investir na França 10 razões para investir na França Outubro de 2013 www.investinfrance.org /pt - www.sayouitofrance-innovation.com/pt 1. Uma potência econômica mundial A França : 2 a potência econômica da União Europeia.

Leia mais

O movimento de passageiros nos aeroportos nacionais em tráfego comercial totalizou 32,6 milhões em 2013 (+4,9%).

O movimento de passageiros nos aeroportos nacionais em tráfego comercial totalizou 32,6 milhões em 2013 (+4,9%). Estatísticas dos Transportes e Comunicações 2013 13 de novembro de 2014 Dinâmicas diferenciadas nos vários modos de transporte Passageiros transportados aumentaram nos aeroportos nacionais (+4,9%) mas

Leia mais

Unidade: Modais de Transporte sob o foco da Logística Internacional e do Comércio Exterior. Revisor Textual: Profa. Esp.

Unidade: Modais de Transporte sob o foco da Logística Internacional e do Comércio Exterior. Revisor Textual: Profa. Esp. Unidade: Modais de Transporte sob o foco da Logística Internacional e do Comércio Exterior Revisor Textual: Profa. Esp. Márcia Ota Papel dos Transportes Modais de Transporte sob o foco da Logística Internacional

Leia mais