SECRETARIA REGIONAL DA EDUCAÇÃO E CULTURA GABINETE COORDENADOR DO DESPORTO ESCOLAR 1º CICLO DO ENSINO BÁSICO

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "SECRETARIA REGIONAL DA EDUCAÇÃO E CULTURA GABINETE COORDENADOR DO DESPORTO ESCOLAR 1º CICLO DO ENSINO BÁSICO"

Transcrição

1 SECRETARIA REGIONAL DA EDUCAÇÃO E CULTURA GABINETE COORDENADOR DO DESPORTO ESCOLAR 1º CICLO DO ENSINO BÁSICO ANO LECTIVO 2011/2012

2 PARTICIPAÇÃO Todos os jogos das modalidades colectivas serão disputados de acordo com as regras oficiais em vigor, incluindo algumas especificidades presentes neste regulamento. Para o ano lectivo de 2011/2012 as equipas do 1º CEB deverão ser constituídas por alunos nascidos: Escalão 2001/2002/2003 (masculinos e femininos) 8/9/10 anos; Nota: nas modalidades colectivas cada equipa poderá apresentar no máximo dois (2) alunos nascidos em 2001 na sua constituição, tendo obrigatoriamente que um jogar numa parte e o outro noutra, nunca em simultâneo. Foi estabelecido um número máximo na diferença do resultado entre duas equipas, nas modalidades colectivas: Futebol 10 golos de diferença Andebol 10 golos de diferença Basquetebol 20 pontos de diferença Voleibol 30 pontos de diferença Atingida essa diferença no marcador, em qualquer das partes do jogo, os árbitros/professores das equipas interrompem o mesmo e atribuem como resultado final o que está nesse momento. Posteriormente os professores devem trocar jogadores entre as duas equipas de modo a que haja mais igualdade e equilíbrio nas equipas. 1- FUTEBOL (4x4) Cada equipa deverá ser composta por 8 jogadores (4 elementos na 1ª parte e outros 4 na 2ª parte). Se o número anteriormente referido não for respeitado, a equipa participa na actividade mas os resultados não serão contabilizados para efeitos de classificação. Obrigatoriamente todos os jogadores terão de participar pelo menos numa das partes de cada jogo que a equipa realize, não podendo ser substituídos, excepto por manifesta incapacidade física; A duração do jogo é adaptada à realidade de cada actividade, sendo o mesmo composto por duas partes, sem intervalo, com duração mínima de 8 minutos e máxima de 10 (cada parte); É importante, tal como acontece nas restantes modalidades, que os alunos sempre que possível se apresentem devidamente equipados; 2

3 No aspecto disciplinar sempre que se verifique uma situação de maior gravidade, o aluno infractor deverá ser imediatamente substituído, não podendo entrar em mais nenhuma situação no jogo, cabendo esta decisão em 1ª instância ao professor. Se o mesmo não tomar a atitude acima descrita o árbitro tem toda a liberdade de o fazer; A reposição da bola, na linha lateral é efectuada com o pé, não podendo obter-se golo directamente; O reinício do jogo após golo é efectuado na marca de meio campo; Interdição ao guarda-redes de jogar no meio campo adversário; Interdição ao guarda-redes de marcar golo na baliza adversária; O lançamento de baliza, só pode ser efectuado pelo guarda-redes e com a mão, não podendo obter golo directamente; A bola quando passada ao guarda-redes por um elemento da sua equipa, não pode ser jogada com as mãos. Caso o faça, deverá ser marcado livre indirecto na linha de área de baliza paralela à linha de baliza; Em qualquer reposição da bola em jogo os adversários têm de estar a pelo menos a 5 metros da bola até que esta entre em jogo; O resultado final do jogo será aquele que se encontra no final do tempo regulamentar do mesmo. Serão atribuídos 3 pontos à vitória, 2 pontos em caso de empate e 1 ponto à derrota. Nota: é subtraído um ponto por jogo à equipa que se apresentar com o número mínimo de jogadores (ver ponto 4.2. alínea 10 do Documento Orientador). - Se houver empate na Classificação Final das equipas na série, os critérios de desempate são: 1 Equipa que se apresentar completa (8 alunos - futebol e andebol, 6 - basquetebol e 4 - voleibol) 2 Resultado entre as equipas empatadas; 3 Diferença de golos marcados e sofridos; 4 Equipa com mais golos marcados; O jogo inicia e termina ao toque da buzina. 3

4 2- VOLEIBOL (2x2) Cada equipa deverá ser composta por 4 jogadores, (2 elementos na 1ª parte e outros 2 na 2ª parte). Se o número anteriormente referido não for respeitado, a equipa participa na actividade mas os resultados não serão contabilizados para efeitos de classificação. Obrigatoriamente todos os jogadores terão de participar pelo menos numa das partes de cada jogo que a equipa realize, não podendo ser substituídos, excepto por manifesta incapacidade física; A duração do jogo é adaptada à realidade de cada actividade, sendo o mesmo composto por duas partes, sem intervalo, com duração mínima de 8 minutos e máxima de 10 (cada parte); É importante, tal como acontece nas restantes modalidades, que os alunos sempre que possível se apresentem devidamente equipados; No aspecto disciplinar sempre que se verifique uma situação de maior gravidade, o aluno infractor deverá ser imediatamente substituído, não podendo entrar em mais nenhuma situação no jogo, cabendo esta decisão em 1ª instância ao professor. Se o mesmo não tomar a atitude acima descrita o árbitro tem toda a liberdade de o fazer; O Serviço pode ser em passe (toque de dedos) ou por baixo; Cada equipa só pode dar 3 toques no seu campo; Nenhum aluno poderá dar 2 toques consecutivos; A contagem dos pontos é contínua (sistema tie-break); O aluno poderá executar, apenas, dois serviços consecutivos, após os quais a sua equipa efectua a rotação; Não é permitido utilizar os membros inferiores; O serviço poderá ser realizado no interior do campo a 2 metros da linha final, e a rede será colocada sensivelmente a 180cm de altura. O resultado final do jogo será aquele que se encontra no final do tempo regulamentar do mesmo. Serão atribuídos 3 pontos à vitória, 2 pontos em caso de empate e 1 ponto à derrota. Nota: é subtraído um ponto por jogo à equipa que se apresentar com o número mínimo de jogadores (ver ponto 4.2. alínea 10 do Documento Orientador). - Se houver empate na Classificação Final das equipas na série, os critérios de desempate são: 4

5 1 Equipa que se apresentar completa (8 alunos - futebol e andebol, 6 - basquetebol e 4 - voleibol) 2 Resultado entre as equipas empatadas; 3 Diferença de golos marcados e sofridos; 4 Equipa com mais golos marcados; O jogo inicia e termina ao toque da buzina. 3- ANDEBOL (4x4) Cada equipa deverá ser composta por 8 jogadores (4 elementos na 1ª parte e outros 4 na 2ª parte). Se o número anteriormente referido não for respeitado, a equipa participa na actividade mas os resultados não serão contabilizados para efeitos de classificação. Obrigatoriamente todos os jogadores terão de participar pelo menos numa das partes de cada jogo que a equipa realize, não podendo ser substituídos, excepto por manifesta incapacidade física; A duração do jogo é adaptada à realidade de cada actividade, sendo o mesmo composto por duas partes, sem intervalo, com duração mínima de 8 minutos e máxima de 10 (cada parte); É importante, tal como acontece nas restantes modalidades, que os alunos sempre que possível se apresentem devidamente equipados; No aspecto disciplinar sempre que se verifique uma situação de maior gravidade, o aluno infractor deverá ser imediatamente substituído, não podendo entrar em mais nenhuma situação no jogo, cabendo esta decisão em 1ª instância ao professor. Se o mesmo não tomar a atitude acima descrita o árbitro tem toda a liberdade de o fazer; Nenhum jogador, desde que de posse da bola, pode penetrar na área do guardaredes; Aquando da marcação de faltas, a equipa que defende deve estar à distância de 2 metros; Interdição ao guarda-redes de jogar no meio campo adversário; Interdição ao guarda-redes de marcar golo na baliza adversária; 5

6 Na execução do lançamento de linha lateral o aluno deverá ter pelo menos um pé em cima da mesma; O livre de 7 metros é marcado quando: O jogador é impedido de jogar numa situação manifesta de golo; O jogador defender dentro da área de guarda-redes de forma intencional. Cada jogador não pode dar mais de 3 passos com a bola na mão; A bola quando defendida pelo guarda-redes e ultrapassa a linha final é pertença do mesmo. Se tocada por um defensor é marcado um canto na junção da linha final com a linha lateral; O Jogador da equipa de posse de bola, se atrasar a bola ao seu guarda-redes estando este dentro da sua área de baliza, será punido com um livre de 9m; A reposição da bola após violação da área de guarda-redes da equipa contrária é efectuada dentro da área pelo guarda-redes; O reinício do jogo após golo é efectuado dentro da área pelo guarda-redes; O resultado final do jogo será aquele que se encontra no final do tempo regulamentar do mesmo. Serão atribuídos 3 pontos à vitória, 2 pontos em caso de empate e 1 ponto à derrota. Nota: é subtraído um ponto por jogo à equipa que se apresentar com o número mínimo de jogadores (ver ponto 4.2. alínea 10 do Documento Orientador). - Se houver empate na Classificação Final das equipas na série, os critérios de desempate são: 1 Equipa que se apresentar completa (8 alunos - futebol e andebol, 6 - basquetebol e 4 - voleibol) 2 Resultado entre as equipas empatadas; 3 Diferença de golos marcados e sofridos; 4 Equipa com mais golos marcados; O jogo inicia e termina ao toque da buzina. 6

7 4- BASQUETEBOL (3x3) Cada equipa deverá ser composta por 6 jogadores (3 elementos na 1ª parte e outros 3 na 2ª parte). Se o número anteriormente referido não for respeitado, a equipa participa na actividade mas os resultados não serão contabilizados para efeitos de classificação. Obrigatoriamente todos os jogadores terão de participar pelo menos uma das partes de cada jogo que a equipa realize, não podendo ser substituídos, excepto por manifesta incapacidade física; A duração do jogo é adaptada à realidade de cada actividade, sendo o mesmo composto por duas partes, sem intervalo, com duração mínima de 8 minutos e máxima de 10 (cada parte); É importante, tal como acontece nas restantes modalidades, que os alunos sempre que possível se apresentem devidamente equipados; No aspecto disciplinar sempre que se verifique uma situação de maior gravidade, o aluno infractor deverá ser imediatamente substituído, não podendo entrar em mais nenhuma situação no jogo, cabendo esta decisão em 1ª instância ao professor. Se o mesmo não tomar a atitude acima descrita o árbitro tem toda a liberdade de o fazer; O cesto de campo convertido representa 2 pontos e o lance livre 1 ponto; Quando um aluno quer progredir em campo com a posse de bola, deve batê-la no solo (driblar) ou seja, fazê-la ressaltar no solo sucessivamente mas com uma só mão, não podendo, bater a mesma com as duas mãos simultaneamente, mas se a agarrar não pode voltar a fazer o mesmo; Relativamente aos passos: Um jogador com a bola nas mãos só pode executar dois apoios (contacto do pé com o solo) devendo lançá-la, passá-la ou batê-la no solo antes de executar o 3º apoio. Neste caso se o fizer diz-se que deu passos; É permitido a um jogador rodar desde que receba a bola quando está parado ou parar legalmente. Rodar é deslocar um pé à volta do outro mantendo este em contacto com o solo; a este chama-se pé eixo. É assinalado lançamento livre quando um jogador em acto de lançamento sofre falta e quando um jogador sofre falta mais violenta; É assinalado lançamento livre quando um jogador empurra, rasteira, atropela etc. o adversário. No caso de o mesmo aluno manifestar esta atitude 2 7

8 vezes, será retirado do jogo, podendo ser substituído. O jogador infractor não poderá actuar em nenhum outro momento desse jogo; Depois de cesto a bola é reposta na linha final; Depois de falta ou violação a bola é reposta no ponto mais próximo da linha lateral ou final respectivo; Em qualquer reposição da bola em jogo os adversários têm de estar a pelo menos 2 metros da bola até que esta entre em jogo; O resultado final do jogo será aquele que se encontra no final do tempo regulamentar do mesmo. Serão atribuídos 3 pontos à vitória, 2 pontos em caso de empate e 1 ponto à derrota. Nota: é subtraído um ponto por jogo à equipa que se apresentar com o número mínimo de jogadores (ver ponto 4.2. alínea 10 do Documento Orientador). - Se houver empate na Classificação Final das equipas na série, os critérios de desempate são: 1 Equipa que se apresentar completa (8 alunos - futebol e andebol, 6 - basquetebol e 4 - voleibol) 2 Resultado entre as equipas empatadas; 3 Diferença de golos marcados e sofridos; 4 Equipa com mais golos marcados; O jogo inicia e termina ao toque da buzina. 8

Torneio Masculino de Fut3 REGULAMENTO

Torneio Masculino de Fut3 REGULAMENTO REGULAMENTO CAPÍTULO I 1. Generalidades 1.1. Todos os jogos serão realizados no Salão da Associação Cultural e Recreativa de Maceirinha; 1.2. Não são permitidas alterações de horários ou adiamento de jogos;

Leia mais

Andebol. Andebol. Andebol. Andebol. Andebol Caraterização. O que é o Andebol? O Campo. Os Jogadores

Andebol. Andebol. Andebol. Andebol. Andebol Caraterização. O que é o Andebol? O Campo. Os Jogadores Caraterização Educação Física Agrupamento de Escolas Martim de Freitas Francisco Pinto O que é o? O andebol é um jogo desportivo colectivo, praticado por duas equipas, cada uma delas com 7 jogadores em

Leia mais

TAGUSCUP TORNEIO DE FUTSAL REGRAS DO JOGO. Considerações sobre as Leis de Jogo de Futsal aplicadas na TAGUSCUP

TAGUSCUP TORNEIO DE FUTSAL REGRAS DO JOGO. Considerações sobre as Leis de Jogo de Futsal aplicadas na TAGUSCUP TAGUSCUP TORNEIO DE FUTSAL REGRAS DO JOGO Considerações sobre as Leis de Jogo de Futsal aplicadas na TAGUSCUP 1. Diferenças entre as Leis de Jogo do Futsal e as regras aplicadas na TAGUSCUP Não há faltas

Leia mais

REGULAMENTO ESPECÍFICO ANDEBOL

REGULAMENTO ESPECÍFICO ANDEBOL REGULAMENTO ESPECÍFICO ANDEBOL 2013 2017 Índice 1. Introdução 2 2. Escalões etários 2 3. Constituição das Equipas 3 3.1. Infantis (andebol de 5) 3 3.2. Iniciados, Juvenis e Juniores (andebol de 7) 3 4.

Leia mais

LEI I A SUPERFÍCIE DE JOGO

LEI I A SUPERFÍCIE DE JOGO LEI I A SUPERFÍCIE DE JOGO ARTº 1º Os jogos de Futsal serão realizados preferencialmente nos recintos de Andebol (aproveitando as suas marcações) ou em um quarto de campo de futebol de 11 (quando possível

Leia mais

modalidade Basquetebol

modalidade Basquetebol modalidade Basquetebol Documento de apoio às aulas de Educação Física Criado em: 2017/Maio/19 Atualizado em: 2017/Maio/19 ref: Documento_de_apoio_n10_Basquetebol Basquetebol "Em 1891, na cidade de Springfield,

Leia mais

Educação Física! Agrupamento de Escolas Martim de Freitas! Francisco Pinto

Educação Física! Agrupamento de Escolas Martim de Freitas! Francisco Pinto ì Educação Física! Agrupamento de Escolas Martim de Freitas! Francisco Pinto Caraterização! O que é o Basquetebol? O Basquetebol é um jogo desportivo colectivo praticado por duas equipas, cujos objectivos

Leia mais

REGULAMENTO ESPECÍFICO DE ANDEBOL

REGULAMENTO ESPECÍFICO DE ANDEBOL REGULAMENTO ESPECÍFICO DE ANDEBOL 2009 2013 ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO... 3 2. ESCALÕES ETÁRIOS, BOLA, TEMPO DE JOGO E VARIANTES DA MODALIDADE... 4 3. CONSTITUIÇÃO DA EQUIPA... 5 4. ARBITRAGEM... 5 5. CLASSIFICAÇÃO,

Leia mais

GABINETE COORDENADOR DO DESPORTO ESCOLAR REGULAMENTO ESPECÍFICO DE FUTSAL

GABINETE COORDENADOR DO DESPORTO ESCOLAR REGULAMENTO ESPECÍFICO DE FUTSAL GABINETE COORDENADOR DO DESPORTO ESCOLAR REGULAMENTO ESPECÍFICO DE FUTSAL 2001/2002 INDICE INTRODUÇÃO... 2 1. CONSTITUIÇÃO / IDENTIFICAÇÃO DAS EQUIPAS... 3 2. DURAÇÃO DOS JOGOS... 3 3. A BOLA... 5 4. CLASSIFICAÇÃO,

Leia mais

REGRAS DE ANDEBOL 7º ANO

REGRAS DE ANDEBOL 7º ANO AGRUPAMENTO VERTICAL DE ESCOLAS DE LEÇA DA PALMEIRA/STA. CRUZ DO BISPO Ano Letivo de 20012/2013 O que é o andebol? REGRAS DE ANDEBOL 7º ANO O Andebol é um desporto coletivo inventado por um alemão, Karl

Leia mais

Educação Física! Agrupamento de Escolas Martim de Freitas! Francisco Pinto

Educação Física! Agrupamento de Escolas Martim de Freitas! Francisco Pinto ì Educação Física! Agrupamento de Escolas Martim de Freitas! Francisco Pinto Caraterização! Futsal! Caraterização O Futsal é uma modalidade praticada por duas equipas, compostas cada uma por cinco elementos

Leia mais

REGULAMENTO ESPECÍFICO DE FUTSAL

REGULAMENTO ESPECÍFICO DE FUTSAL REGULAMENTO ESPECÍFICO DE FUTSAL 2009-2013 ÍNDICE 1.INTRODUÇÃO. 3 2. ESCALÕES ETÁRIOS, TEMPO JOGO e BOLA.. 4 3. CONSTITUIÇÃO DAS EQUIPAS.... 5 4. CLASSIFICAÇÃO / PONTUAÇÃO / FORMAS DE DESEMPATE.. 6 5.

Leia mais

GABINETE COORDENADOR DO DESPORTO ESCOLAR REGULAMENTO ESPECÍFICO DE ANDEBOL

GABINETE COORDENADOR DO DESPORTO ESCOLAR REGULAMENTO ESPECÍFICO DE ANDEBOL GABINETE COORDENADOR DO DESPORTO ESCOLAR REGULAMENTO ESPECÍFICO DE ANDEBOL 2002/2003 ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO...3 2. ANDEBOL DE 5/7...4 2.1. ESCALÕES ETÁRIOS E VARIANTES DA MODALIDADE...4 2.2 BOLA DE JOGO...4

Leia mais

Regras do Jogo - Futsal

Regras do Jogo - Futsal Regras do Jogo - Futsal Pré-Jogo: A escolha dos campos é determinada por um sorteio efetuado por meio de uma moeda. A equipa favorecida pela sorte escolhe a baliza em direção à qual atacará durante a primeira

Leia mais

REGRAS DE JOGO ACR7 - ANDEBOL 7 (SEVEN) EM CADEIRA DE RODAS REGRAS GERAIS

REGRAS DE JOGO ACR7 - ANDEBOL 7 (SEVEN) EM CADEIRA DE RODAS REGRAS GERAIS REGRAS DE JOGO ACR7 - ANDEBOL 7 (SEVEN) EM CADEIRA DE RODAS REGRAS GERAIS JOGADORES Cada uma das equipas é composta por sete jogadores de campo mais sete suplentes, totalizando catorze jogadores por equipa.

Leia mais

Conhecer factores importantes do jogo. Conhecer os elementos diferenciadores de Futebol de 11 e de Futsal. disciplinares

Conhecer factores importantes do jogo. Conhecer os elementos diferenciadores de Futebol de 11 e de Futsal. disciplinares Objectivos Conhecer factores importantes do jogo Conhecer os elementos diferenciadores de Futebol de 11 e de Futsal Conhecer elementos de sanções técnicas e Conhecer elementos de sanções técnicas e disciplinares

Leia mais

O que é o Basquetebol? O Campo Jogadores

O que é o Basquetebol? O Campo Jogadores Caraterização Educação Física Agrupamento de Escolas Martim de Freitas Francisco Pinto O que é o? A equipa e o Campo O é um jogo desportivo colectivo praticado por duas equipas, cujos objectivos são introduzir

Leia mais

FUTSAL. Trabalho realizado por: Helena Rocha 12ºA Nº17 Ana Lúcia 12ºA Nº3

FUTSAL. Trabalho realizado por: Helena Rocha 12ºA Nº17 Ana Lúcia 12ºA Nº3 FUTSAL Trabalho realizado por: Helena Rocha 12ºA Nº17 Ana Lúcia 12ºA Nº3 ÍNDICE Índice... i FUTSAL... 1 Fundamentos técnicos:... 1 Posições dos Jogadores no Futsal:... 1 Regras:... 2 Campo... 2 Área de

Leia mais

1ª Jornada 12 Março, Estádio Arsénio Catuna. 16h00m Guia FC vs Associação Academia Alto Colina 16h00m FC Ferreiras vs Imortal DC

1ª Jornada 12 Março, Estádio Arsénio Catuna. 16h00m Guia FC vs Associação Academia Alto Colina 16h00m FC Ferreiras vs Imortal DC GOLFINHOS A 4 EQUIPAS Associação Academia Alto Colina FC Ferreiras 1ª Jornada 12 Março, Estádio Arsénio Catuna Hora 16h00m vs Associação Academia Alto Colina 16h00m FC Ferreiras vs 2ª Jornada 26 de Março

Leia mais

REGULAMENTO ESPECÍFICO DE BASQUETEBOL

REGULAMENTO ESPECÍFICO DE BASQUETEBOL REGULAMENTO ESPECÍFICO DE BASQUETEBOL 2009-2013 ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO... 3 2. ESCALÕES ETÁRIOS/ BOLA DE JOGO/DURAÇÃO DE JOGO... 4 3. CONSTITUIÇÃO DA EQUIPA... 5 4.ARBITRAGEM... 6 5. CLASSIFICAÇÃO/ PONTUAÇÃO/DESEMPATE...

Leia mais

Prof. Ms. Sandro de Souza. Disciplinas: Futebol e Futsal e Aprofundamento em Futebol

Prof. Ms. Sandro de Souza. Disciplinas: Futebol e Futsal e Aprofundamento em Futebol Prof. Ms. Sandro de Souza Disciplinas: Futebol e Futsal e Aprofundamento em Futebol Desenhe um campo de Futebol com as suas dimensões e marcações. A Meta Qual o número mínimo de jogadores, em um time,

Leia mais

REGULAMENTO ESPECÍFICO DE BASQUETEBOL 2009-2013 DESPORTO ESCOLAR

REGULAMENTO ESPECÍFICO DE BASQUETEBOL 2009-2013 DESPORTO ESCOLAR REGULAMENTO ESPECÍFICO DE BASQUETEBOL 2009-2013 DESPORTO ESCOLAR ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO...3 2. ESCALÕES ETÁRIOS/ BOLA DE JOGO/DURAÇÃO DE JOGO...4 3. CONSTITUIÇÃO DA EQUIPA...5 4. ARBITRAGEM...6 5. CLASSIFICAÇÃO/

Leia mais

REGULAMENTO. 3. ESCALÕES 3.1. O Santarém Cup é um torneio de FUTEBOL 11 e abrange os seguintes escalões: Iniciados - atletas nascidos em 2002/2003;

REGULAMENTO. 3. ESCALÕES 3.1. O Santarém Cup é um torneio de FUTEBOL 11 e abrange os seguintes escalões: Iniciados - atletas nascidos em 2002/2003; REGULAMENTO 1. ORGANIZAÇÃO A organização do Santarém Cup é da responsabilidade da Associação Académica de Santarém e conta com o apoio da Câmara Municipal de Santarém. 2. DATA E LOCAL DA REALIZAÇÃO DOS

Leia mais

REGULAMENTO ESPECÍFICO TAG-RUGBY

REGULAMENTO ESPECÍFICO TAG-RUGBY REGULAMENTO ESPECÍFICO TAG-RUGBY 2013-2017 ÍNDICE 1. Organização dos Torneios 3 1.1 Fases dos Torneios 3 1.2 Constituição das Equipas 3 1.3 Quadros Competitivos 3 1.4 Tempo de Jogo 5 1.5 Pontuação 6 2.

Leia mais

4 Torneio de Andebol Cidade de Castelo Branco-Páscoa REGULAMENTO

4 Torneio de Andebol Cidade de Castelo Branco-Páscoa REGULAMENTO REGULAMENTO. ORGANIZAÇÃO. Associação Desportiva Albicastrense. Associação de Andebol de Castelo Branco. Federação Portuguesa de Andebol.Câmara Municipal de Castelo Branco. PARTICIPANTES. As equipas participantes

Leia mais

GABINETE COORDENADOR DO DESPORTO ESCOLAR REGULAMENTO ESPECÍFICO DE VOLEIBOL

GABINETE COORDENADOR DO DESPORTO ESCOLAR REGULAMENTO ESPECÍFICO DE VOLEIBOL GABINETE COORDENADOR DO DESPORTO ESCOLAR REGULAMENTO ESPECÍFICO DE VOLEIBOL 2001-2002 ÍNDICE INTRODUÇÃO... 3 1. ESCALÕES ETÁRIOS... 4 2. CONSTITUIÇÃO DAS EQUIPAS... 5 2.1. INFANTIS VER REGULAMENTO TÉCNICO-PEDAGÓGICO...

Leia mais

REGULAMENTO DE PROVA OFICIAL

REGULAMENTO DE PROVA OFICIAL REGULAMENTO DE PROVA OFICIAL Época 2010/11 de 11 Página 1 de 8 ÍNDICE I. DISPOSIÇÕES INICIAIS Artigo 1º - Âmbito II. ORGANIZAÇÃO DE PROVAS Artigo 2º - Modelo Competitivo Artigo 3º - Sistema Competitivo

Leia mais

REGIMENTO ESPECÍFICO ANDEBOL. Câmara Municipal de Lisboa e Juntas de Freguesia Olisipíadas 3ª edição

REGIMENTO ESPECÍFICO ANDEBOL. Câmara Municipal de Lisboa e Juntas de Freguesia Olisipíadas 3ª edição REGIMENTO ESPECÍFICO ANDEBOL Câmara Municipal de Lisboa e Juntas de Freguesia Olisipíadas 3ª edição Índice Preâmbulo 5 Artigo 1.º Escalões Etários, Dimensões do Campo, Bola, Tempo de Jogo e Variantes

Leia mais

REGRAS DO FooBaSKILL Março 2017

REGRAS DO FooBaSKILL Março 2017 REGRAS DO FooBaSKILL Março 2017 1 INTRODUÇÃO O FooBaSKILL é uma nova disciplina que foi desenvolvida por três professores suíços de educação física e desportiva. Ela põe em prática os atributos do futebol

Leia mais

História do Basquetebol

História do Basquetebol História do Basquetebol Foi inventado por um professor Canadiano, James Naismith no ano de 1891. Em Dezembro do mesmo ano, teve lugar o primeiro jogo, no Springfield College, nos EUA. O seu primeiro nome

Leia mais

Regulamento de Prova Oficial Futsal

Regulamento de Prova Oficial Futsal ÍNDICE I. DISPOSIÇÕES INICIAIS Artigo 1º - Âmbito II. ORGANIZAÇÃO DE PROVAS Artigo 2º - Sistema Competitivo Artigo 3º - Duração dos Jogos Artigo 4º - Período de Aquecimento Artigo 5º - Número de Jogadores

Leia mais

ASSOCIAÇÃO DE FUTEBOL DA HORTA Infantis (Futebol) Época Organização Competitiva e Regulamento Específico

ASSOCIAÇÃO DE FUTEBOL DA HORTA Infantis (Futebol) Época Organização Competitiva e Regulamento Específico DE Infantis (Futebol) Época 2015-2016 Organização Competitiva e Regulamento Específico CLUBES PARTICIPANTES ILHA DO FAIAL ANGÚSTIAS ATLÉTICO CLUBE FAYAL SPORT CLUB CLUBE FLAMENGOS GRUPO DESPORTIVO CEDRENSE

Leia mais

Normas I Torneio Inter- Freguesias de Voleibol do Nordeste (4x4)

Normas I Torneio Inter- Freguesias de Voleibol do Nordeste (4x4) Normas I Torneio Inter- Freguesias de Voleibol do Nordeste (4x4) CAPÍTULO I Instalações e Materiais Terreno de jogo - Cada campo terá 13 metros de comprimento por 6,5 metros de largura. 1) Linhas de marcação

Leia mais

MUNICÍPIOS DA REGIÃO DE SETÚBAL, ASSOCIAÇÕES e ESCOLAS JOGOS DO FUTURO DA REGIÃO DE SETÚBAL 2017 REGULAMENTO

MUNICÍPIOS DA REGIÃO DE SETÚBAL, ASSOCIAÇÕES e ESCOLAS JOGOS DO FUTURO DA REGIÃO DE SETÚBAL 2017 REGULAMENTO JOGOS DO FUTURO DA REGIÃO DE SETÚBAL 2017 FUTEBOL DE PRAIA REGULAMENTO 1. Organização A organização da competição de Futebol de Praia, nos Jogos do Futuro da Região de Setúbal 2017 é da responsabilidade

Leia mais

REGULAMENTO DE PROVA OFICIAL

REGULAMENTO DE PROVA OFICIAL REGULAMENTO DE PROVA OFICIAL Época 2010/11 Voleibol Feminino e Masculino Página 1 de 8 ÍNDICE I. DISPOSIÇÕES INICIAIS Artigo 1º - Âmbito II. ORGANIZAÇÃO DE PROVAS Artigo 2º - Modelo Competitivo Artigo

Leia mais

Associação de Futebol de Vila Real

Associação de Futebol de Vila Real Época 2007/08 Teste Escrito n.º 16 Candidatos aos Quadros acionais (Grupo C) Vila Real, 26 de Janeiro de 2008 Duração de 60 minutos ão Responder apenas Sim ou ão Cotação (Certa 5; parcial/ certa sem falha

Leia mais

Regulamento Específico de Andebol

Regulamento Específico de Andebol Regulamento Específico de Andebol Regulamento Andebol 1 ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO... 3 2. ESCALÕES ETÁRIOS / BOLA DE JOGO... 4 3. CONSTITUIÇÃO DA EQUIPA... 4 4. MESA DE JOGO... 4 5. ARBITRAGEM... 5 6. DURAÇÃO

Leia mais

Regulamento de Prova Oficial Futebol

Regulamento de Prova Oficial Futebol Regulamento de Prova Oficial Futebol ÍNDICE I. DISPOSIÇÕES INICIAIS Artigo 1º - Âmbito II. ORGANIZAÇÃO DE PROVAS Artigo 2º - Sistema Competitivo Artigo 3º - Duração dos Jogos Artigo 4º - Período de Aquecimento

Leia mais

Futebol de Mesa é um jogo emocionante para 2 jogadores combinando intrincada habilidade, tácticas, e pensamento rápido.

Futebol de Mesa é um jogo emocionante para 2 jogadores combinando intrincada habilidade, tácticas, e pensamento rápido. www.barcodetablefootball.com Como jogar Futebol de Mesa é um jogo emocionante para 2 jogadores combinando intrincada habilidade, tácticas, e pensamento rápido. É o melhor e mais realista de todos os jogos

Leia mais

ASSOCIAÇÃO DE ESTUDANTES DA ESCOLA SUPERIOR DE SAÚDE DA GUARDA. Regulamento da Componente Desportiva ENEE 2017

ASSOCIAÇÃO DE ESTUDANTES DA ESCOLA SUPERIOR DE SAÚDE DA GUARDA. Regulamento da Componente Desportiva ENEE 2017 ASSOCIAÇÃO DE ESTUDANTES DA ESCOLA SUPERIOR DE SAÚDE DA GUARDA Regulamento da Componente Desportiva Guarda 2017 ÍNDICE 1.INSCRIÇÕES E PARTICIPAÇÕES... 2 1.1.INSCRIÇÕES DE EQUIPAS... 2 1.2.INSCRIÇÃO DE

Leia mais

XXIV OLIMPÍADA ECC 2013

XXIV OLIMPÍADA ECC 2013 XXIV OLIMPÍADA ECC 2013 CALENDÁRIO De 25/06 a 28/06 2013 Horário de 25/06 até 27/06-7h10 às18h30 28/06-7h10 às 13h00 VALORES QUE ACREDITAMOS VIVENCIAR Atitude Coragem Perseverança Compromisso Disciplina

Leia mais

CHAVE DO TESTE TEÓRICO ÁRBITROS NACIONAIS E COMISSÁRIOS NOME CAD

CHAVE DO TESTE TEÓRICO ÁRBITROS NACIONAIS E COMISSÁRIOS NOME CAD CHAVE DO TESTE TEÓRICO ÁRBITROS NACIONAIS E COMISSÁRIOS NOME CAD ASSINALE A CARREGADO AS RESPOSTAS CORRECTAS 1. Durante o último minuto de um período suplementar, B4 converte um cesto. Após a reposição

Leia mais

Masculino (+18) e Feminino (+14)

Masculino (+18) e Feminino (+14) I Torneio de Futebol 7 Município de Salvaterra de Magos Masculino (+8) e Feminino (+4) Introdução Com a organização do I Torneio de Futebol 7, o Município de Salvaterra de Magos pretende proporcionarr

Leia mais

CIRCUITO NACIONAL DE RUGBY de 7 Sub 16 e Sub / 2011

CIRCUITO NACIONAL DE RUGBY de 7 Sub 16 e Sub / 2011 CIRCUITO NACIONAL DE RUGBY de 7 Sub 16 e Sub 18 2010 / 2011 O Departamento de Competições da FPR vai organizar o Circuito Nacional de Rugby de 7, para os escalões Sub 16 e Sub 18. Este Circuito realiza-se

Leia mais

Prof. Maick da Silveira Viana

Prof. Maick da Silveira Viana Regras do Handebol Prof. Maick da Silveira Viana REGRA 1 A quadra do jogo REGRA 2 - A duração da partida A partida de handebol consiste em dois tempos divididos por um intervalo de 10 minutos. A duração

Leia mais

REGULAMENTO DE PROVA OFICIAL

REGULAMENTO DE PROVA OFICIAL REGULAMENTO DE PROVA OFICIAL Época 2010/11 Basquetebol Masculino e Feminino Página 1 de 8 ÍNDICE I. DISPOSIÇÕES INICIAIS Artigo 1º - Âmbito II. ORGANIZAÇÃO DE PROVAS Artigo 2º - Modelo Competitivo Artigo

Leia mais

REGULAMENTO ESPECÍFICO DE VOLEIBOL

REGULAMENTO ESPECÍFICO DE VOLEIBOL REGULAMENTO ESPECÍFICO DE VOLEIBOL 2009-2013 (Reformulado) INDÍCE 1. INTRODUÇÃO... 3 2. ESCALÕES ETÁRIOS, DIMENSÕES DO CAMPO E ALTURA DA REDE... 4 3. CONSTITUIÇÃO DAS EQUIPAS... 5 4. REGULAMENTOS... 4

Leia mais

REGULAMENTO ESPECÍFICO BASQUETEBOL. (Revisto em setembro de 2015)

REGULAMENTO ESPECÍFICO BASQUETEBOL. (Revisto em setembro de 2015) REGULAMENTO ESPECÍFICO BASQUETEBOL 2013 2017 (Revisto em setembro de 2015) ÍNDICE 1. Introdução 2 2. Escalões etários 3 3. Constituição das Equipas 4 4. Regulamento Técnico-Pedagógico 5 5. Classificação,

Leia mais

Sporting Clube Marinhense

Sporting Clube Marinhense Torneio do Vidreiro Street Basket 3x3 As Regras Oficiais de Basquetebol da FIBA do jogo são válidas para todas as situações de jogo não especificamente mencionadas nas Regras do Jogo 3x3 aqui contidas.

Leia mais

BASQUETEBOL. Professor Márcio SISTEMAS DE JOGO DEFENSIVO. Defesa individual

BASQUETEBOL. Professor Márcio SISTEMAS DE JOGO DEFENSIVO. Defesa individual POSICIONAMENTO DOS JOGADORES EM QUADRA E SUAS FUNÇÕES Pivôs: são os jogadores mais altos da equipe, pois têm como objetivo pegar rebotes, tanto na área defensiva como na ofensiva. Os pivôs, geralmente,

Leia mais

Educação Física! Agrupamento de Escolas Martim de Freitas! Francisco Pinto

Educação Física! Agrupamento de Escolas Martim de Freitas! Francisco Pinto ì Educação Física! Agrupamento de Escolas Martim de Freitas! Francisco Pinto Caraterização! Voleibol! Caraterização Voleibol é um jogo desportivo colectivo praticado por duas equipas, separadas por uma

Leia mais

Regulamento de Prova Oficial Voleibol

Regulamento de Prova Oficial Voleibol ÍNDICE I. DISPOSIÇÕES INICIAIS Artigo 1º - Âmbito II. ORGANIZAÇÃO DE PROVAS Artigo 2º - Sistema Competitivo Artigo 3º - Duração dos Jogos Artigo 4º - Período de Aquecimento Artigo 5º - Número de Jogadores

Leia mais

REGULAMENTO ESPECÍFICO FUTSAL. (Revisto em setembro 2016)

REGULAMENTO ESPECÍFICO FUTSAL. (Revisto em setembro 2016) REGULAMENTO ESPECÍFICO FUTSAL 2013 2017 (Revisto em setembro 2016) Índice 1. Introdução 2 2. Escalões Etários, tempo de jogo e variantes da modalidade 3 2.1. Escalões Etários 3 2.2. Tempo de Jogo e variantes

Leia mais

REGULAMENTO TÉCNICO DA PARTE ESPORTIVA

REGULAMENTO TÉCNICO DA PARTE ESPORTIVA REGULAMENTO TÉCNICO DA PARTE ESPORTIVA Das Modalidades Esportivas Art. 1º - A Parte esportiva da gincana conterá as seguintes modalidades: I Futsal II Voleibol Misto III Basquetebol IV Handebol V Tênis

Leia mais

CONSELHO DE ARBITRAGEM

CONSELHO DE ARBITRAGEM CONSELHO DE ARBITRAGEM Época 2016/2017 Setúbal, 10 de setembro de 2016 Árbitros C3 Grupo D, C4 Grupos B e C, C5 Grupo B, CJ2 e CJ1 Avaliação TESTE ESCRITO 1. Antes do início do jogo o Delegado do clube

Leia mais

REGULAMENTO CONCENTRAÇÕES MINIBASQUETE

REGULAMENTO CONCENTRAÇÕES MINIBASQUETE REGULAMENTO CONCENTRAÇÕES 2015 / 2016 1 Concentrações de Minibasquete da ABB Regulamento Nota: Os intervenientes, não devem esquecer que estamos a promover uma actividade para jovens praticantes, a qual

Leia mais

ASSOCIAÇÃO DE FUTEBOL DA HORTA Juvenis/ Iniciados (Futsal) Época Organização Competitiva e Regulamento Específico

ASSOCIAÇÃO DE FUTEBOL DA HORTA Juvenis/ Iniciados (Futsal) Época Organização Competitiva e Regulamento Específico DE (Futsal) Época 2016-2017 Organização Competitiva e Regulamento Específico CLUBES PARTICIPANTES ILHA DO CORVO CLUBE DESPORTIVO ESCOLAR DO CORVO ILHA DAS FLORES GRUPO DESPORTIVO FAZENDENSE (A e B) GRUPO

Leia mais

Corfebol. Sinais dos Árbitros

Corfebol. Sinais dos Árbitros Corfebol Sinais dos Árbitros 2006 Este livro deve ser considerado um apêndice às Regras de Corfebol. Contém os sinais aprovados para serem utilizados pelos Árbitros de Corfebol. Todos os sinais devem ser

Leia mais

ASSOCIAÇÃO DE FUTEBOL DA MADEIRA

ASSOCIAÇÃO DE FUTEBOL DA MADEIRA ASSOCIAÇÃO DE FUTEBOL DA MADEIRA REGULAMENTO DO CAMPEONATO DIVISÃO HONRA REGIONAL DE INFANTIS E BENJAMINS FUTEBOL DE 7 (SETE) ÉPOCA 2016/2017 CAPÍTULO I ORGANIZAÇÃO TÉCNICA 01 GENERALIDADES 1. Esta prova

Leia mais

PROGRAMAÇÃO BASQUETE TRIO

PROGRAMAÇÃO BASQUETE TRIO PROGRAMAÇÃO BASQUETE TRIO BASQUETE TRIO: CHAVE U 1º SORTEIO KLABIN OC 2º SORTEIO KLABIN CP 3º SORTEIO KLABIN LGS O congresso técnico e sorteio dos confrontos será realizado no dia do evento. Data: 06/07/2016

Leia mais

CIRCUITO DE BEACH RUGBY 2005/06

CIRCUITO DE BEACH RUGBY 2005/06 CIRCUITO DE BEACH RUGBY 2005/06 1 ORGANIZAÇÃO DAS PROVAS 2 REGULAMENTO GERAL 3 REGULAMENTO ESPECÍFICO * 4 FICHA DE INSCRIÇÃO DA EQUIPA 5 BOLETIM DE JOGO A Direcção da FPR pretende instituir e coordenar

Leia mais

REGULAMENTO ESPECÍFICO FUTSAL. (Revisto em setembro 2014)

REGULAMENTO ESPECÍFICO FUTSAL. (Revisto em setembro 2014) REGULAMENTO ESPECÍFICO FUTSAL 2013 2017 (Revisto em setembro 2014) Índice 1. Introdução 2 2. Escalões Etários, tempo de jogo e variantes da modalidade 3 2.1. Escalões Etários 3 2.2. Tempo de Jogo e variantes

Leia mais

Departamento de Educação Física Educação Física - 2º e 3º CICLO

Departamento de Educação Física Educação Física - 2º e 3º CICLO Ginástica no solo: Cambalhota à frente com pernas unidas Cambalhota à retaguarda com pernas unidas. Pino no espaldar ou Pino Cambalhota Roda Ginástica de Aparelhos: Salto ao eixo Salto Entre-Mãos Salto

Leia mais

REGULAMENTO ESPECÍFICO DE VOLEIBOL

REGULAMENTO ESPECÍFICO DE VOLEIBOL REGULAMENTO ESPECÍFICO DE VOLEIBOL 1. INTRODUÇÃO Este Regulamento aplica-se a todas as competições de Voleibol realizadas no âmbito dos XXIII Jogos Nacionais Salesianos, em conformidade com o estipulado

Leia mais

REGULAMENTO ESPECIFICO DOS TORNEIOS ESCOLARES DE CORFEBOL

REGULAMENTO ESPECIFICO DOS TORNEIOS ESCOLARES DE CORFEBOL REGULAMENTO ESPECIFICO DOS TORNEIOS ESCOLARES DE CORFEBOL ÍNDICE INTRODUÇÃO 1. ESCALÕES ETÁRIOS, BOLA, DURAÇÃO DO JOGO E VARIANTES DA MODALIDADE 2. CONSTITUIÇÃO DA EQUIPA 3. ARBITRAGEM 4. CLASSIFICAÇÃO,

Leia mais

REGULAMENTO ESPECÍFICO - VOLEIBOL -

REGULAMENTO ESPECÍFICO - VOLEIBOL - REGULAMENTO ESPECÍFICO - VOLEIBOL - INTRODUÇÃO Este Regulamento aplica-se a todas as competições de Voleibol realizadas no âmbito dos XXIV Jogos Nacionais Salesianos, em conformidade com o estipulado no

Leia mais

Grupo I Voleibol (25 pontos)

Grupo I Voleibol (25 pontos) Agrupamento de Escolas Dr. Vieira de Carvalho PROVA DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA DO 3º CICLO DO ENSINO BÁSICO 2014 1ª FASE PROVA DE EDUCAÇÃO FÍSICA Duração da prova: 45 minutos --------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Leia mais

REGULAMENTO ESPECÍFICO DE BASQUETEBOL

REGULAMENTO ESPECÍFICO DE BASQUETEBOL Índice 1. Introdução 3 2. Escalões Etários/Bola de Jogo/Duração de Jogo 3 3. Constituição da Equipa 4 4. Classificação/Pontuação 4 5. Arbitragem 5 6. Mesa de Secretariado 6 7. Regulamento Técnico-Pedagógico

Leia mais

Associação de Andebol de Viseu. Não sabes as regras??? Nada mais fácil Eu explico!

Associação de Andebol de Viseu. Não sabes as regras??? Nada mais fácil Eu explico! Associação de Andebol de Viseu Não sabes as regras??? Nada mais fácil Eu explico! REGRA 1 Terreno de Jogo Balizas Marcações Zonas de segurança Zona de aquecimento REGRA 2 Tempo de Jogo, Sinal Final e time-out

Leia mais

ÍNDICE. I. DISPOSIÇÕES INICIAIS Artigo 1º - Âmbito

ÍNDICE. I. DISPOSIÇÕES INICIAIS Artigo 1º - Âmbito ÍNDICE I. DISPOSIÇÕES INICIAIS Artigo 1º - Âmbito II. ORGANIZAÇÃO DE PROVAS Artigo 2º - Modelo Competitivo Artigo 3º - Sistema Competitivo Artigo 4º - Ordem dos Jogos Artigo 5º - Duração dos Jogos Artigo

Leia mais

Regulamento de Prova Oficial Basquetebol

Regulamento de Prova Oficial Basquetebol ÍNDICE I. DISPOSIÇÕES INICIAIS Artigo 1º - Âmbito II. ORGANIZAÇÃO DE PROVAS Artigo 2º - Sistema Competitivo Artigo 3º - Duração dos Jogos Artigo 4º - Período de Aquecimento Artigo 5º - Número de Jogadores

Leia mais

II Torneio Matraquilhos aeestsp Regulamento

II Torneio Matraquilhos aeestsp Regulamento Associação de Estudantes da Escola Superior de Tecnologia da Saúde do Porto Instituto Politécnico do Porto II Torneio Matraquilhos aeestsp Regulamento Índice 1. LOCAL DO TORNEIO... 2 2. SORTEIO E CALENDÁRIO

Leia mais

A partida sera jogada por duas equipas, compreendendo cada uma o ma ximo de sete jogadores em campo, um dos quais sera o guarda-redes.

A partida sera jogada por duas equipas, compreendendo cada uma o ma ximo de sete jogadores em campo, um dos quais sera o guarda-redes. Torneio de Futebol Hernâni Gonçalves Regras do jogo NU MERO DE JOGADORES A partida sera jogada por duas equipas, compreendendo cada uma o ma ximo de sete jogadores em campo, um dos quais sera o guarda-redes.

Leia mais

Regulamento Semana do Desporto NOVA IMS SU. Torneio de Basquetebol

Regulamento Semana do Desporto NOVA IMS SU. Torneio de Basquetebol Semana do Desporto NOVA IMS SU Torneio de Basquetebol ARTº 1º - ORGANIZAÇÃO, PARTICIPAÇÃO E FUNCIONAMENTO a) O Torneio de Basquete é organizado pela Associação de Estudantes b) O torneio realizar-se-á

Leia mais

REGULAMENTO DO TORNEIO DE FUTEBOL INDOOR

REGULAMENTO DO TORNEIO DE FUTEBOL INDOOR REGULAMENTO DO TORNEIO DE FUTEBOL INDOOR 1. ORGANIZAÇÃO O Clube Desportivo e Recreativo do Fogueteiro, com a colaboração da Junta de Freguesia de Amora e Câmara Municipal do Seixal. a) REGRAS: As regras

Leia mais

Município de Bombarral

Município de Bombarral Município de Bombarral II Jogos Desportivos do Concelho de Bombarral NORMAS ORIENTADORAS DO FUTSAL CAPÍTULO I ORGANIZAÇÃO TÉCNICA 01 - GENERALIDADES 1. A elaboração do calendário, organização e administração

Leia mais

U. D. VILAFRANQUENSE S. L. BENFICA SPORTING C. P ODISSEIA BASKET C. SANTARÉM BASKET U. D. OLIVEIRENSE F. C. BARREIRENSE ATLÉTICO DE REGUENGOS

U. D. VILAFRANQUENSE S. L. BENFICA SPORTING C. P ODISSEIA BASKET C. SANTARÉM BASKET U. D. OLIVEIRENSE F. C. BARREIRENSE ATLÉTICO DE REGUENGOS U. D. VILAFRANQUENSE S. L. BENFICA SPORTING C. P. 2010 ODISSEIA BASKET C. SANTARÉM BASKET U. D. OLIVEIRENSE ATLÉTICO DE REGUENGOS F. C. BARREIRENSE No sentido de garantir mais momentos de prática desportiva

Leia mais

Regulamentos das Modalidades do INTERISCAS Coimbra 2015

Regulamentos das Modalidades do INTERISCAS Coimbra 2015 Regulamentos das Modalidades do INTERISCAS Coimbra 2015 Índice Matraquilhos... 6 1) Organização do Torneio:... 6 2) Fases dos jogos:... 6 3) Regras específicas:... 6 4) Faltas e penaltis:... 6 5) Duração

Leia mais

ASSOCIAÇÃO DE FUTEBOL DE VISEU. R egula mento Específico Futebol de Sete

ASSOCIAÇÃO DE FUTEBOL DE VISEU. R egula mento Específico Futebol de Sete ASSOCIAÇÃO DE FUTEBOL DE VISEU R egula mento Específico Futebol de Sete 2016 2 REGULAMENTO ESPECÍFICO DE FUTEBOL DE SETE REGULAMENTO DA PROVA NORMAS ORIENTADORAS DOS JOGOS DESPORTIVOS DE TONDELA CAPÍTULO

Leia mais

Regras Oficiais de Basquetebol Resumo das principais alterações

Regras Oficiais de Basquetebol Resumo das principais alterações Regras Oficiais de Basquetebol 2017 Resumo das principais alterações Em vigor em Portugal a partir de 22 de Setembro de 2017 Neste documento apresenta-se um resumo das principais alterações da FIBA às

Leia mais

Ficha Técnica Título Edição Contactos Concepção e Paginação Contactos Impressão Tiragem Data Livro de Regras Federação de Andebol de Portugal

Ficha Técnica Título Edição Contactos Concepção e Paginação Contactos Impressão Tiragem Data Livro de Regras Federação de Andebol de Portugal livro de regras para o Mini Andebol... vamos jogar ANDEBOL! Não sabes as regras? Nada mais fácil... Eu explico! Ficha Técnica Título Edição Contactos Concepção e Paginação Contactos Impressão Tiragem Data

Leia mais

ASSOCIAÇÃO DE FUTEBOL DA HORTA Benjamins (Futebol) Época Organização Competitiva e Regulamento Específico

ASSOCIAÇÃO DE FUTEBOL DA HORTA Benjamins (Futebol) Época Organização Competitiva e Regulamento Específico DE Benjamins (Futebol) Época 2015-2016 Organização Competitiva e Regulamento Específico CLUBES PARTICIPANTES ILHA DO FAIAL ANGÚSTIAS ATLÉTICO CLUBE FAYAL SPORT CLUB CLUBE FLAMENGOS GRUPO DESPORTIVO CEDRENSE

Leia mais

REGULAMENTO ESPECIFICO TORNEIOS JOVENS CORFEBOL

REGULAMENTO ESPECIFICO TORNEIOS JOVENS CORFEBOL REGULAMENTO ESPECIFICO TORNEIOS JOVENS CORFEBOL ÍNDICE INTRODUÇÃO 1. ESCALÕES ETÁRIOS, BOLA, DURAÇÃO DO JOGO E VARIANTES DA MODALIDADE 2. CONSTITUIÇÃO DA EQUIPA 3. ARBITRAGEM 4. QUADRO COMPETITIVO E CRITÉRIOS

Leia mais

SORTEIO DA TAÇA DA MADEIRA DE JUVENIS E INICIADOS DE FUTEBOL DE 11 (MASCULINO)

SORTEIO DA TAÇA DA MADEIRA DE JUVENIS E INICIADOS DE FUTEBOL DE 11 (MASCULINO) ASSOCIAÇÃO DE FUTEBOL DA MADEIRA COMUNICADO OFICIAL Nº 155 DATA: 27.02.2017 SORTEIO DA TAÇA DA MADEIRA DE JUVENIS E INICIADOS DE FUTEBOL DE 11 (MASCULINO) ÉPOCA 2016/2017 Para conhecimento de todos os

Leia mais

Regras do Jogo. Regras Subbuteo (PT) Posse de Bola. Pontapé de saída. Intercepção

Regras do Jogo. Regras Subbuteo (PT) Posse de Bola. Pontapé de saída. Intercepção Regras Subbuteo (PT) Regras do Jogo Posse de Bola A acontecer esta situação, a equipa defensora pode reclamar BACK e a bola mudará 1.1. A equipa que possui a bola será denominada equipa atacante e a outra

Leia mais

ASSOCIAÇÃO DE FUTEBOL DA HORTA. Infantis-Benjamins (Futsal) Época Organização Competitiva e Regulamento Específico

ASSOCIAÇÃO DE FUTEBOL DA HORTA. Infantis-Benjamins (Futsal) Época Organização Competitiva e Regulamento Específico DE Infantis-Benjamins (Futsal) Época 2015-2016 Organização Competitiva e Regulamento Específico CLUBES PARTICIPANTES ILHA DO CORVO CLUBE DESPORTIVO ESCOLAR DO CORVO ILHA DO FAIAL CLUBE FLAMENGOS ILHA DAS

Leia mais

Boletim Final FUTEBOL DE AREIA

Boletim Final FUTEBOL DE AREIA Boletim Final FUTEBOL DE AREIA Blumenau 2016 Comprometimento Orgulho de representar a empresa Motivação Espírito de equipe Respeito EMPRESAS PARTICIPANTES DO FUTEBOL DE AREIA MASCULINO EMPRESA Nº DE EQUIPES

Leia mais

TAÇA DA MADEIRA DE INFANTIS E BENJAMINS FUT. 7/11 (MASCULINO)

TAÇA DA MADEIRA DE INFANTIS E BENJAMINS FUT. 7/11 (MASCULINO) ASSOCIAÇÃO DE FUTEBOL DA MADEIRA COMUNICADO OFICIAL Nº 183 DATA: 24.05.2016 TAÇA DA MADEIRA DE INFANTIS E BENJAMINS FUT. 7/11 (MASCULINO) ÉPOCA 2015/2016 Para conhecimento de todos os Clubes filiados e

Leia mais

MUNICÍPIOS DA REGIÃO DE SETÚBAL, ASSOCIAÇÕES e ESCOLAS JOGOS DO FUTURO DA REGIÃO DE SETÚBAL 2017 REGULAMENTO

MUNICÍPIOS DA REGIÃO DE SETÚBAL, ASSOCIAÇÕES e ESCOLAS JOGOS DO FUTURO DA REGIÃO DE SETÚBAL 2017 REGULAMENTO JOGOS DO FUTURO DA REGIÃO DE SETÚBAL 2017 FUTEBOL DE 11 E DE 7 REGULAMENTO 1. Organização A organização das competições de Futebol de 11 e de 7 nos Jogos do Futuro da Região de Setúbal 2017 são da responsabilidade

Leia mais

Torneio das Habilidades

Torneio das Habilidades Torneio das Habilidades de maio de 2016 10:45 h Regulamento Torneio das Habilidades O torneio das habilidades decorrerá no Complexo Desportivo de Amarante, no dia a partir das 10:15h. Este torneio é destinado

Leia mais

Associação de Futebol do Porto RUA ANTÓNIO PINTO MACHADO, PORTO

Associação de Futebol do Porto RUA ANTÓNIO PINTO MACHADO, PORTO RUA ANTÓNIO PINTO MACHADO, 96 4100. PORTO COMUNICADO OFICIAL Circular n.º 87 = 2015/2016= Para o conhecimento e orientação dos Clubes Filiados, SAD s, SDUQ s, Árbitros, Órgãos de Comunicação Social e demais

Leia mais

1. Introdução Escalões Etários, formato do jogo e variantes da modalidade Constituição das Equipas e Equipamento...

1. Introdução Escalões Etários, formato do jogo e variantes da modalidade Constituição das Equipas e Equipamento... REGULAMENTO ESPECÍFICO VOLEIBOL DE PRAIA 2015-2017 INDÍCE 1. Introdução... 2 2. Escalões Etários, formato do jogo e variantes da modalidade... 3 3. Constituição das Equipas e Equipamento... 4 4. Regulamento

Leia mais

ANDEBOL: ESTUDO DO TEMPO DE JOGO E DO TEMPO DE PAUSA

ANDEBOL: ESTUDO DO TEMPO DE JOGO E DO TEMPO DE PAUSA ANDEBOL: ESTUDO DO TEMPO DE JOGO E DO TEMPO DE PAUSA Análise do Tempo de Jogo e Tempo de Pausa, em função da alteração de uma regra de jogo (reinício de jogo após golo) Sequeira, P. & Alves, R. Instituto

Leia mais

COMUNICADO OFICIAL N.º 1

COMUNICADO OFICIAL N.º 1 COMUNICADO OFICIAL N.º 1 Quadros Competitivos 1 BAMBIS / MINIS (misto) 1.1 Calendarização Propõe-se assim a realização de 8 Encontros / Festand s, distribuídos por toda a época desportiva, nas seguintes

Leia mais

LEI 1 - Superfície de Jogo

LEI 1 - Superfície de Jogo Superfície de Jogo LEI 1 - Superfície de Jogo Zona de Substituições Substitutos Cronometrista Substitutos 25 cm 5 metros 10 metros 5 metros 5 metros Máxim 5 metros a 25 m 6 metros Mínima 3,16 m 10 metros

Leia mais

XVI Torneio de Futebol 11 Sénior 2011

XVI Torneio de Futebol 11 Sénior 2011 Regulamento Geral Introdução Para a realização da XVI edição deste Torneio, no qual participam todos os 6 Clubes do Concelho com Futebol de 11 Sénior não profissional devidamente inscritos na Associação

Leia mais

CIRCUITO DE BEACH POLO ANNP E T A P A S

CIRCUITO DE BEACH POLO ANNP E T A P A S CIRCUITO DE BEACH POLO ANNP E T A P A S I - CALDAS DE AREGOS Resende 24 de Agosto 2008 II - MONDIM DE BASTO - Mondim Basto 30 de Agosto 2008 III BARRAGEM DA QUEIMADELA Fafe 06 de Setembro 2008 Data Limite

Leia mais

Entidade Mantenedora: SEAMB Sociedade Espírita Albertino Marques Barreto CNPJ: /

Entidade Mantenedora: SEAMB Sociedade Espírita Albertino Marques Barreto CNPJ: / A5 ATIVIDADES DE MATEMÁTICA Aluno: Complete com os números que faltam: 1 4 6 8 10 12 14 16 17 18 20 Anexo: Conceitos Matemáticos Dinâmica Escolher uma forma criativa para apresentar a situação criada

Leia mais

REGULAMENTO I Maratona de Futebol de Praia da Instituição o CASA.

REGULAMENTO I Maratona de Futebol de Praia da Instituição o CASA. REGULAMENTO I Maratona de Futebol de Praia da Instituição o CASA. Ponto I Organização 1. O presente Regulamento define as regras da I Maratona de Futebol de Praia do Centro de Apoio ao Sem-Abrigo; 2. A

Leia mais