OS PRONOMES PESSOAIS ÁTONOS NA INTERLÍNGUA ORAL DOS APRENDIZES BRASILEIROS DE ESPANHOL COMO LÍNGUA ESTRANGEIRA

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "OS PRONOMES PESSOAIS ÁTONOS NA INTERLÍNGUA ORAL DOS APRENDIZES BRASILEIROS DE ESPANHOL COMO LÍNGUA ESTRANGEIRA"

Transcrição

1 OS PRONOMES PESSOAIS ÁTONOS NA INTERLÍNGUA ORAL DOS APRENDIZES BRASILEIROS DE ESPANHOL COMO LÍNGUA ESTRANGEIRA BÁRBARA BALDARENA MORAIS Centro de Comunicação e Letras Universidade Presbiteriana Mackenzie Rua Piauí, São Paulo SP Brasil Resumo. Nesse trabalho, analisamos o emprego dos pronomes átonos na oralidade de aprendizes brasileiros de espanhol como língua estrangeira (ELE). Valemo-nos de um corpus oral de entrevistas realizadas com estudantes do Curso de Letras de diferentes níveis. Embasamo-nos em estudos de aquisição/aprendizagem de línguas estrangeiras e nas gramáticas normativas, descritiva e funcional do português e do espanhol. O estudo levantou hipóteses sobre o processo da interlíngua, tal como o fato de que o aparente uso dos clíticos não remeterem necessariamente a aquisição/aprendizagem destes e que este processo que todos os alunos passam, está ligado à transferência de regras de sua língua materna. Palavras-Chave. Aquisição/Aprendizagem. Interlíngua. Átonos. Abstract. We analyze the use of clitics pronoun speaking Brazilian learners of Spanish as a foreign language. To meet our objectives, we use a corpus of oral interviews with students of different levels of Letters. We based on studies in the acquisition/learning of foreign languages and grammars in the normative, descriptive and functional Portuguese and Spanish. The study raised some hypotheses about the process of interlanguage, such as the fact that the apparent use of clitics does not necessarily refer to the acquisition/learning of this process and all students pass this. That is connected to the transfer rules of their mother tongue. Keywords. Acquisition / learning. Interlanguage. Clitics pronoun. 1. Introdução Este trabalho foi financiado em parte pelo Fundo Mackenzie de Pesquisa e apresenta o reconhecimento das dificuldades que os aprendizes enfrentam no seu processo de aprendizagem. Deparando-nos com um problema encontrado pela maioria dos professores de ELE: como analisar de forma ponderada a questão do erro que o aluno comete em sala de aula, principalmente no uso do pronome, que é tão diferente entre o português do Brasil e o espanhol? É claro que não há uma resposta padrão para esta pergunta, no entanto nos basearemos em alguns estudos realizados para um melhor esclarecimento desta questão. 1

2 Assim, o presente trabalho visa à descrição do uso oral dos aprendizes de espanhol como língua estrangeira em relação ao uso dos pronomes clíticos. Perguntando-nos, se o aluno os emprega na produção oral e se os usam, quanto e como os usam? Ao observar as dificuldades que os aprendizes de espanhol como língua estrangeira enfrentam no seu processo de aprendizagem, nos deparamos com um problema encontrado pela maioria dos professores de ELE: como analisar de forma ponderada a questão do erro que o aluno comete em sala de aula, principalmente no uso do pronome, que é tão diferente entre as línguas citadas? É claro que não há uma resposta padrão para esta pergunta, no entanto nos basearemos em alguns estudos realizados para um melhor esclarecimento desta questão. 2. Objetivos Procuramos comprovar no nosso estudo à existência das transferências dos estudantes brasileiros do espanhol como língua estrangeira em relação à ausência ou presença dos pronomes átonos e quais são as estratégias utilizadas para suprir essa ausência ou para formular as orações na oralidade. Procuramos comprovar também a importância da língua materna do aprendiz para a sua inserção na língua meta. 3. Metodolologia Para alcançar os objetivos propostos, utilizamos um corpus de aprendizes brasileiros. O corpus compõe-se de entrevistas orais entre estudantes de espanhol e a pesquisadora. Os alunos responderam a um questionário aplicado para fins de conversação, porém, não foram comunicados sobre o objetivo específico da pesquisa, ou seja, a análise das produções pronominais, pois esta informação poderia influenciar nas respostas dos aprendizes, e, conseqüentemente, o bloqueio da espontaneidade na produção. Os informantes pertencem ao Curso de Letras, espanhol, da FFLCH, da Universidade de São Paulo (USP). Para este estudo foram utilizadas as produções de sete estudantes, sendo quatro aprendizes de Língua II e três aprendizes de Língua IV de idades variadas. Utilizaram-se também duas entrevistas realizadas pelos aprendizes do Curso Livre de, que estão no nível Intermediário II, ambos também tinham idades e profissões variadas. 4. Análise dos dados linguísticos A análise linguística que realizamos da amostra da interlíngua oral de aprendizes brasileiros se focou nas estruturas pronominais, e se baseou metodologicamente nas questões de transferências propostas por González (1994, 1998). A partir dos dados apresentados, chegamos a algumas considerações que podem explicar as transferências feitas pelos aprendizes observados. Estas, por serem distintas e de 2

3 difícil aquisição no seu processo de aquisição/aprendizagem, se valem de sua língua materna, ou seja, o PB (português do Brasil) para se expressarem no espanhol, não seguindo as regras que regem a língua meta e havendo, muitas vezes, a ocorrência de erros de estruturação, colocação e até de entendimento do que se quer dizer. O seguinte gráfico revela o percentual dessas transferências de acordo com o paradigma do português: 33,33 6,6 Curso Livre de 60 Gráfico 1. Percentual de transferências de acordo com o paradigma do português Estes processos apresentados, está diretamente relacionado ao estágio da interlíngua em que se encontram, mostrando que o aluno está em fase de processo. Assim, o aluno utiliza as suas intuições da língua materna para formular as estratégias de utilização do espanhol e por isso, encontramos exemplos de transferências linguísticas, hipergeneralizações e distorções de regras. O gráfico abaixo revela o uso excessivo dos pronomes sujeito, marca registrada do PB, que é transposta para o espanhol pelos aprendizes: 13 Curso Livre de Gráfico 2. Uso excessivo dos pronomes sujeito Com base em algumas afirmações desta mesma autora, levantadas por González (1994), chegamos à seguinte hipótese: o aprendiz que tem um contato mais próximo com a língua espanhola percebe que o uso dos clíticos é muito usual e, às vezes, imprescindível, porém este por receio de equivocar-se ou até mesmo por não saber usar corretamente, se esquiva e dá preferências para outras formas para suprir a necessidade de fazer-se 3

4 compreender. Este seria segundo a mesma autora uma estratégia de evitamento 1. Assim confirmamos uma hipótese para o baixo nível do uso dos clíticos no estágio mais avançado dos nossos aprendizes, Curso de Letras IV Curso Livre de Gráfico 3. Uso dos clíticos 5. Considerações finais Nosso trabalho teve o intuito de analisar as estratégias que os estudantes brasileiros se valem no emprego dos pronomes e suas dificuldades para o aprendizado do espanhol, afinal as duas línguas são neolatinas, pertence à mesma família, porém, ao analisarmos detalhadamente percebemos como são divergentes em vários pontos, nesta área gramatical, que, conforme vimos segundo González (1994, 1998, 2005) apresentam assimetrias diferentes. Concluímos assim que estes processos de transferências que os alunos passam é totalmente normal e aceitável afinal, esse é o processo da interlíngua, e não têm como não passar por este processo no aprendizado de uma língua estrangeira. No entanto, soluções prontas para estas transferências produzidas não existem, mas alguns métodos de ação podem corrigir ou neutralizar a possibilidade da fossilização neste estágio em que se encontra o aluno. Neste âmbito, acreditamos que o professor de língua estrangeira deve identificar e procurar suprir a necessidade de seu discente de maneira que não ocorra uma inibição maior para o aprendizado da língua meta, e sim a tentativa de solucionar os problemas que lhes serão apresentados. Referências BARALO, Marta. La adquisición del español como lengua extranjera. Madrid: Ed. Arco Libros, Para González (1994, 1998), este evitamento é reconhecido como avoidance, ou seja, a não percepção ou a não compreensão de determinadas estruturas, assim, estas não são incorporadas pelos aprendizes. 4

5 BRASIL. Parâmetros Curriculares Nacionais: Terceiro e quarto ciclos do Ensino Fundamental Língua Portuguesa. Brasília, ME/SEF, Parâmetros Curriculares Nacionais: Língua Estrangeira. Brasília, ME/SEF, FERNÁNDEZ LÓPEZ, Sonsoles. Analisis de errores e Interlengua en el aprendizaje del español como lengua extranjera. Madrid: Col. Tesis, U. Complutense, Interlengua y análisis de errores: en el aprendizaje del español como lengua extranjera. España: Ed. Edelsa, FERNÁNDEZ SORIANO, Olga. El pronombre personal. Formas y distribuiciones. Pronombres átonos y tónicos. In: BOSQUE, Ignacio & DEMONTE, Violeta. Gramática descriptiva de la lengua española. Madrid: Espasa Calpe, Real Academia Española, GONZÁLEZ, Neide T. Maia Cadê o pronome? O gato comeu. Os pronomes pessoais na aquisição / aprendizagem do espanhol por brasileiros adultos Tese (Doutorado)- FFLCH/USP, São Paulo, Pero qué gramática es ésta? Los sujetos pronominales y los clíticos en la interlengua de brasileños adultos aprendices de español/le. In: RILCE: 14.2: Español como lengua extranjera: investigaciones y docencia, Pamplona: Universidad de Navarra, Quantas caras têm a transferência? Os clíticos no processo de aquisição/aprendizagem do Espanhol/Língua Estrangeira. In: BRUNO, Fátima Tevês Cabral (org.) Ensino-Aprendizagem de línguas estrangeiras: reflexão e prática. São Carlos: Claraluz, SANTOS GARGALLO, Isabel. Linguistica aplicada a la enseñanza-aprendizaje del español como lengua extranjera. Madrid: Ed. Arco Libros, SANTOS, Hélade Scutti. O erro do aluno de língua estrangeira sob um outro olhar. In: BRUNO, Fátima Tevês Cabral (org.) Ensino-Aprendizagem de línguas estrangeiras: reflexão e prática. São Carlos: Claraluz, YOKOTA, Rosa A marcação de caso acusativo na interlíngua de brasileiros que estudam o espanhol Tese (Mestrado)- FFLCH/USP, São Paulo,

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA INSTITUTO DE LETRAS E LINGUÍSTICA

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA INSTITUTO DE LETRAS E LINGUÍSTICA SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA INSTITUTO DE LETRAS E LINGUÍSTICA ORIENTAÇÕES PARA A REALIZAÇÃO DAS PROVAS As provas do processo seletivo simplificado

Leia mais

Aspectos fonéticos nas produções orais de alunos brasileiros aprendizes. de espanhol

Aspectos fonéticos nas produções orais de alunos brasileiros aprendizes. de espanhol Aspectos fonéticos nas produções orais de alunos brasileiros aprendizes de espanhol Maria Sílvia Barbosa (UNESP/ UNIFRAN/ Uni-FACEF) Ucy Soto (UNESP) Em nossa prática docente percebemos, muitas vezes,

Leia mais

O futuro do subjuntivo do português e do espanhol: descrição, confronto, interferência e fossilização 1

O futuro do subjuntivo do português e do espanhol: descrição, confronto, interferência e fossilização 1 O futuro do subjuntivo do português e do espanhol: descrição, confronto, interferência e fossilização 1 Marta A. Oliveira Balbino Reis (UEL) Introdução Temos como objetivo discorrer sobre o trabalho que

Leia mais

PROFESSOR RESPONSÁVEL: Patrícia Roberta de Almeida Castro Machado

PROFESSOR RESPONSÁVEL: Patrícia Roberta de Almeida Castro Machado MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS FACULDADE DE LETRAS NOME DA DISCIPLINA: Estágio 2 (espanhol) PROFESSOR RESPONSÁVEL: Patrícia Roberta de Almeida Castro Machado CARGA HORÁRIA SEMESTRAL:

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIOVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE INSTITUTO DE LETRAS E ARTES

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIOVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE INSTITUTO DE LETRAS E ARTES PROGRAMA: 1. Las variedades lingüísticas del español. 2. Las teorías de adquisición de una segunda lengua en la clase de E/LE. 3. Las similitudes y las diferencias morfosintácticas y semánticas entre las

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE INSTITUTO DE LETRAS E ARTES PROGRAMA PARA AS PROVAS

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE INSTITUTO DE LETRAS E ARTES PROGRAMA PARA AS PROVAS SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE INSTITUTO DE LETRAS E ARTES Av. Itália, km 8 - Rio Grande, RS - CEP 96201-900 - Brasil- Tel/Fax: 3233-6621 - E-mail: ila@furg.br

Leia mais

TRATAMIENTO DE LOS ASPECTOS CONFLICTIVOS DEL ESPAÑOL PARA LUSOHABLANTES. Centro de Formação Continua de Professores FLUC

TRATAMIENTO DE LOS ASPECTOS CONFLICTIVOS DEL ESPAÑOL PARA LUSOHABLANTES. Centro de Formação Continua de Professores FLUC TRATAMIENTO DE LOS ASPECTOS CONFLICTIVOS DEL ESPAÑOL PARA LUSOHABLANTES Acão de Formação nº18 de 2012/2013 (CCPFC/ACC-73656/13) Centro de Formação Continua de Professores FLUC Formadoras: Mestre Elena

Leia mais

PRÁTICAS DE PRODUÇÃO ESCRITA EM ESPANHOL NO CURSO DE LETRAS PARA A PROGRESSÃO DE NÍVEIS DE REFERÊNCIA

PRÁTICAS DE PRODUÇÃO ESCRITA EM ESPANHOL NO CURSO DE LETRAS PARA A PROGRESSÃO DE NÍVEIS DE REFERÊNCIA 500 PRÁTICAS DE PRODUÇÃO ESCRITA EM ESPANHOL NO CURSO DE LETRAS PARA A PROGRESSÃO DE NÍVEIS DE REFERÊNCIA Renata Aparecida de Freitas 1 FATEA Faculdades Integradas Teresa D Ávila Lorena - SP Este trabalho

Leia mais

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO FACULDADE DE FILOSOFIA, LETRAS E CIÊNCIAS HUMANAS

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO FACULDADE DE FILOSOFIA, LETRAS E CIÊNCIAS HUMANAS UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO FACULDADE DE FILOSOFIA, LETRAS E CIÊNCIAS HUMANAS DEPARTAMENTO DE LETRAS MODERNAS PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM LÍNGUA ESPANHOLA E LITERATURAS ESPANHOLA E HISPANO-AMERICANA Adriana

Leia mais

Palavras-Chave: Ensino de espanhol, ensino de geografia, atividade integrada.

Palavras-Chave: Ensino de espanhol, ensino de geografia, atividade integrada. O PASSAPORTE COMO INSTRUMENTO DA INTERDISCIPLINARIDADE ENTRE ESPANHOL E GEOGRAFIA Leonardo Terra Messias 1 Caroline Gonçalves Feijó 2 Jonas dos Santos 3 Mara Belém da Silva 4 Cristina Pureza Duarte Boéssio

Leia mais

ESPAÑOL, POR EXEMPLO RESUMO

ESPAÑOL, POR EXEMPLO RESUMO TERRA E CULTURA, ANO XX, Nº 38 173 ESPAÑOL, POR EXEMPLO *Otavio Goes de Andrade **Geane Maria Marques Branco Sanches RESUMO O presente texto tem por objetivo fazer uma resenha a respeito da obra Español,

Leia mais

ANÁLISE DE ERROS NA INTERLÍNGUA ESCRITA OBSERVADA EM UMA SALA DE AULA DE ESPANHOL COMO LÍNGUA ESTRANGEIRA

ANÁLISE DE ERROS NA INTERLÍNGUA ESCRITA OBSERVADA EM UMA SALA DE AULA DE ESPANHOL COMO LÍNGUA ESTRANGEIRA ANÁLISE DE ERROS NA INTERLÍNGUA ESCRITA OBSERVADA EM UMA SALA DE AULA DE ESPANHOL COMO LÍNGUA ESTRANGEIRA Adja Balbino de Amorim Barbieri DURÃO Universidade Federal de Santa Catarina adjabalbino@gmail.com

Leia mais

PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO EDITAL 30/2014 PROCESSO SELETIVO. Valor Bolsa. Pré-requisitos/ Titulação

PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO EDITAL 30/2014 PROCESSO SELETIVO. Valor Bolsa. Pré-requisitos/ Titulação PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO EDITAL 30/2014 PROCESSO SELETIVO A Pró-Reitoria de Extensão da Universidade Federal do Triângulo Mineiro torna público que estarão abertas as inscrições para a realização do Processo

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS - FACULDADE DE LETRAS DEPARTAMENTO DE LÍNGUAS E LITERATURAS ESTRANGEIRAS

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS - FACULDADE DE LETRAS DEPARTAMENTO DE LÍNGUAS E LITERATURAS ESTRANGEIRAS 1 SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL LÍNGUA ESTRANGEIRA 1 ESPANHOL EMENTA: Introdução às práticas de compreensão e produção orais e escritas da língua através do uso de estruturas e funções comunicativas elementares.

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA INSTITUTO DE LETRAS E LINGUÍSTICA

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA INSTITUTO DE LETRAS E LINGUÍSTICA SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA INSTITUTO DE LETRAS E LINGUÍSTICA ORIENTAÇÕES PARA A REALIZAÇÃO DAS PROVAS 1. As provas do Concurso Público de Provas e

Leia mais

A PROPOSTA DE ENSINO DE LÍNGUA ESTRANGEIRA DOS PCN E SUA TRANSPOSIÇÃO ENTRE OS PROFESSORES DE INGLÊS DE ARAPIRACA

A PROPOSTA DE ENSINO DE LÍNGUA ESTRANGEIRA DOS PCN E SUA TRANSPOSIÇÃO ENTRE OS PROFESSORES DE INGLÊS DE ARAPIRACA Revista Eletrônica de Educação de Alagoas - REDUC ISSN 2317-1170 V. 01, N. 02 (2013) A PROPOSTA DE ENSINO DE LÍNGUA ESTRANGEIRA DOS PCN E SUA TRANSPOSIÇÃO ENTRE OS PROFESSORES DE INGLÊS DE ARAPIRACA Patrícia

Leia mais

CÓDIGO: CRÉDITOS ECTS: 5

CÓDIGO: CRÉDITOS ECTS: 5 , DESCRIÇÃO DA UNIDADE CURRICULAR Unidade Curricular: Língua Estrangeira I Linguas e Culturas Seminário (S) 3 Outra (O) Possibilidade de avaliação prévia do nível de conhecimentos, para enquadramento em

Leia mais

Aprovação do curso e Autorização da oferta. PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO FIC em Espanhol Básico. Parte 1 (solicitante)

Aprovação do curso e Autorização da oferta. PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO FIC em Espanhol Básico. Parte 1 (solicitante) MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE SANTA CATARINA Aprovação do curso e Autorização da oferta PROJETO PEDAGÓGICO

Leia mais

A distribuição complementar entre a perífrase estar +gerúndio e o. presente do indicativo em português e espanhol

A distribuição complementar entre a perífrase estar +gerúndio e o. presente do indicativo em português e espanhol A distribuição complementar entre a perífrase estar +gerúndio e o presente do indicativo em português e espanhol Talita Vieira Moço (USP) Introdução Nesta ocasião apresentaremos algumas das observações

Leia mais

O%ENSINO%DA%PROSÓDIA%DO%ESPANHOL%COMO%LÍNGUA% ESTRANGEIRA%NAS%ESCOLAS%ESTADUAIS%DE%CURITIBA'

O%ENSINO%DA%PROSÓDIA%DO%ESPANHOL%COMO%LÍNGUA% ESTRANGEIRA%NAS%ESCOLAS%ESTADUAIS%DE%CURITIBA' ISSN: 2318-1028REVISTA VERSALETE ' OENSINODAPROSÓDIADOESPANHOLCOMOLÍNGUA ESTRANGEIRANASESCOLASESTADUAISDECURITIBA' SPANISHASAFOREIGNLANGUAGE:TEACHINGPROSODYIN PUBLICSCHOOLSINCURITIBA PolliannaMilan 1 '

Leia mais

Estratégias de Aprendizado da Língua Estrangeira 1. Introdução

Estratégias de Aprendizado da Língua Estrangeira 1. Introdução Estratégias de Aprendizado da Língua Estrangeira Gedeon Santos de Medeiros Gerley Machado de Oliveira 1. Introdução A escolha de determinadas experiências de aprendizagem em qualquer contexto educacional,

Leia mais

Faculdade de Tecnologia de Carapicuíba

Faculdade de Tecnologia de Carapicuíba EDITAL EXTERNO Nº 007/2015 DE OFERECIMENTO DE AULA POR TEMPO DETERMINADO PARA A DO CENTRO ESTADUAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA PAULA SOUZA. A Diretora da faz saber ao Corpo Docente desta Faculdade que estão

Leia mais

EXTENSÃO DE ESPANHOL: CONTRIBUIÇÃO NA FORMAÇÃO DOS ALUNOS, DA CIDADE DOS MENINOS

EXTENSÃO DE ESPANHOL: CONTRIBUIÇÃO NA FORMAÇÃO DOS ALUNOS, DA CIDADE DOS MENINOS 9. CONEX Apresentação Oral Resumo Expandido 1 ÁREA TEMÁTICA: ( ) COMUNICAÇÃO ( ) CULTURA ( ) DIREITOS HUMANOS E JUSTIÇA ( X) EDUCAÇÃO ( ) MEIO AMBIENTE ( ) SAÚDE ( ) TRABALHO ( ) TECNOLOGIA EXTENSÃO DE

Leia mais

El uso del pretérito perfecto compuesto e indefinido por hablantes brasileños. Resumo

El uso del pretérito perfecto compuesto e indefinido por hablantes brasileños. Resumo 1 O uso do pretérito perfecto compuesto e indefinido por estudantes brasileiros El uso del pretérito perfecto compuesto e indefinido por hablantes brasileños Aline Amarante Pereira Centro de Comunicação

Leia mais

O ENSINO GRAMATICAL NA AQUISIÇÃO DE E/LE: DA GRAMÁTICA NORMATIVA A FUNCIONALISTA Valéria Jane Siqueira Loureiro (UFS) vjsloureiro@yahoo.com.

O ENSINO GRAMATICAL NA AQUISIÇÃO DE E/LE: DA GRAMÁTICA NORMATIVA A FUNCIONALISTA Valéria Jane Siqueira Loureiro (UFS) vjsloureiro@yahoo.com. O ENSINO GRAMATICAL NA AQUISIÇÃO DE E/LE: DA GRAMÁTICA NORMATIVA A FUNCIONALISTA Valéria Jane Siqueira Loureiro (UFS) vjsloureiro@yahoo.com.br RESUMO A gramática se apresenta como conteúdo inerente no

Leia mais

CURRICULUM VITAE. Bilingue : Português / Espanhol ( mãe espanhola )

CURRICULUM VITAE. Bilingue : Português / Espanhol ( mãe espanhola ) CURRICULUM VITAE Marta Maria Torres de Sá Fialho Data de Nascimento: 5 de Março de 1959 Bilingue : Português / Espanhol ( mãe espanhola ) Habilitações 1982 Licenciatura em Línguas e Literaturas Clássicas,

Leia mais

CONTRIBUIÇÕES DO USO DE SOFTWARES EDUCACIONAIS PARA O ENSINO- APRENDIZAGEM DE INGLÊS COMO LÍNGUA ESTRANGEIRA: a visão dos alunos

CONTRIBUIÇÕES DO USO DE SOFTWARES EDUCACIONAIS PARA O ENSINO- APRENDIZAGEM DE INGLÊS COMO LÍNGUA ESTRANGEIRA: a visão dos alunos CONTRIBUIÇÕES DO USO DE SOFTWARES EDUCACIONAIS PARA O ENSINO- APRENDIZAGEM DE INGLÊS COMO LÍNGUA ESTRANGEIRA: a visão dos alunos Marli Fátima Vick Vieira 1 ; Gicele Vieira Prebianca 2 ; Tháfila Krum de

Leia mais

Renata Aparecida de Freitas

Renata Aparecida de Freitas as escolhas linguísticas revelando decisões: uma breve aplicação de conceitos da gramática sistêmico-funcional como instrumento de análise Renata Aparecida de Freitas Renata Aparecida de Freitas Doutoranda

Leia mais

Fundação Carmelitana Mário Palmério - FUCAMP Faculdade de Ciências Humanas e Sociais - FACIHUS Educação de qualidade ao seu alcance

Fundação Carmelitana Mário Palmério - FUCAMP Faculdade de Ciências Humanas e Sociais - FACIHUS Educação de qualidade ao seu alcance SUBPROJETO DE LETRAS PORTUGUÊS/ESPANHOL O ensino da língua espanhola no contexto da escola pública INTRODUÇÃO Este plano procura articular-se de forma integrada com o plano de trabalho institucional, que

Leia mais

PERGUNTAS FREQUENTES CAMBRIDGE ENGLISH E UNOi

PERGUNTAS FREQUENTES CAMBRIDGE ENGLISH E UNOi PERGUNTAS FREQUENTES CAMBRIDGE ENGLISH E UNOi ANTES DO EXAME O que é a parceria entre UNOi e Cambridge English? Por que eu devo prestar os exames Cambridge English? Quais são os exames? O que é o Placement

Leia mais

O ensino de línguas estrangeiras via redes sociais 1

O ensino de línguas estrangeiras via redes sociais 1 O ensino de línguas estrangeiras via redes sociais 1 Gabriel Belinazo 2 gbelinazo@inf.ufsm.br Abstract: In this review article, the main goal is to review and analyze information about social networks

Leia mais

PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO. ANEXO I. PROJETO DE ( x ) CURTA DURAÇÃO ( ) LONGA DURAÇÃO

PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO. ANEXO I. PROJETO DE ( x ) CURTA DURAÇÃO ( ) LONGA DURAÇÃO SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA FARROUPILHA PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO ANEXO I. PROJETO DE ( x ) CURTA DURAÇÃO ( ) LONGA DURAÇÃO 1. IDENTIFICAÇÃO

Leia mais

ProfaDraRosindade Castro Guerra Ramos COGEAE-PUCSP rramos1@uol.com.br Ramos, 2015

ProfaDraRosindade Castro Guerra Ramos COGEAE-PUCSP rramos1@uol.com.br Ramos, 2015 I Seminário do GEIA- Grupo de Estudos em Inglês Aeronáutico ICEA São José dos Campos, SP -26 de maio de 2015 ProfaDraRosindade Castro Guerra Ramos COGEAE-PUCSP rramos1@uol.com.br Apresentação Revisitando

Leia mais

CRENÇAS DE GRADUANDOS DE INGLÊS LÍNGUA ESTRANGEIRA SOBRE A PRÓPRIA PRONÚNCIA

CRENÇAS DE GRADUANDOS DE INGLÊS LÍNGUA ESTRANGEIRA SOBRE A PRÓPRIA PRONÚNCIA CRENÇAS DE GRADUANDOS DE INGLÊS LÍNGUA ESTRANGEIRA SOBRE A PRÓPRIA PRONÚNCIA Neide Cesar CRUZ Universidade Federal de Campina Grande Resumo: Este estudo de pequeno porte focaliza as crenças que graduandos

Leia mais

Interferência do português língua materna vs supergeneralização na escrita em francês

Interferência do português língua materna vs supergeneralização na escrita em francês Interferência do português língua materna vs supergeneralização na escrita em francês Pablo Diego Niederauer Bernardi * (UFPel) Isabella Mozzilo (UFPel) Aprender línguas pressupõe o desenvolvimento de

Leia mais

PROGRAMA INSTITUCIONAL DE NIVELAMENTO. Curso: Bacharelado em Administração de Empresas

PROGRAMA INSTITUCIONAL DE NIVELAMENTO. Curso: Bacharelado em Administração de Empresas PROGRAMA INSTITUCIONAL DE NIVELAMENTO Curso: Bacharelado em Administração de Empresas São Paulo 2014 Conteúdo 1. Introdução... 3 2. Objetivos... 3 3. Política de Nivelamento... 3 4. Diretrizes do Nivelamento...

Leia mais

CRENÇAS DE UMA ALUNA INICIANTE NO CURSO DE LETRAS INGLÊS ACERCA DA ORALIDADE

CRENÇAS DE UMA ALUNA INICIANTE NO CURSO DE LETRAS INGLÊS ACERCA DA ORALIDADE CRENÇAS DE UMA ALUNA INICIANTE NO CURSO DE LETRAS INGLÊS ACERCA DA ORALIDADE Marrine Oliveira Sousa (UFG) Tatiana Diello Borges (UFG) marrine_@hotmail.com tatiana.diello@gmail.com 1. Introdução No exterior,

Leia mais

Curriculum vitae Fausto Caels

Curriculum vitae Fausto Caels Curriculum vitae Fausto Caels 1. Dados Pessoais Nome completo FAUSTO FELIX GEERT CAELS Local e data de nascimento Neerpelt, Bélgica, 27-08-1979 Nacionalidade Belga Morada institucional Instituto de Linguística

Leia mais

ENSINO DE LÍNGUAS PRÓXIMAS: ESPAÑOL PORTUGUÊS

ENSINO DE LÍNGUAS PRÓXIMAS: ESPAÑOL PORTUGUÊS Anais do 5º Encontro do Celsul, Curitiba-PR, 2003 (367-371) ENSINO DE LÍNGUAS PRÓXIMAS: ESPAÑOL PORTUGUÊS Cristina Pureza Duarte BOÉSSIO (Universidade Católica de Pelotas) ABSTRACT: By a retrospective

Leia mais

TRADUTORES-INTÉRPRETES BACHARELANDOS DO CURSO LETRAS- LIBRAS: UMA REFLEXÃO ACERCA DA INFLUÊNCIA DA PRÁTICA DOCENTE E FORMAÇÃO PRECEDENTE AO CURSO

TRADUTORES-INTÉRPRETES BACHARELANDOS DO CURSO LETRAS- LIBRAS: UMA REFLEXÃO ACERCA DA INFLUÊNCIA DA PRÁTICA DOCENTE E FORMAÇÃO PRECEDENTE AO CURSO TRADUTORES-INTÉRPRETES BACHARELANDOS DO CURSO LETRAS- LIBRAS: UMA REFLEXÃO ACERCA DA INFLUÊNCIA DA PRÁTICA DOCENTE E FORMAÇÃO PRECEDENTE AO CURSO Marcos Luchi 1 (UFSC) Fabíola Sucupira Ferreira Sell 2

Leia mais

O EXAME DE PROFICIÊNCIA EM LÍNGUAS ESTRANGEIRAS DAS Fatecs PRINCÍPIOS E PROCEDIMENTOS 1

O EXAME DE PROFICIÊNCIA EM LÍNGUAS ESTRANGEIRAS DAS Fatecs PRINCÍPIOS E PROCEDIMENTOS 1 O EXAME DE PROFICIÊNCIA EM LÍNGUAS ESTRANGEIRAS DAS Fatecs PRINCÍPIOS E PROCEDIMENTOS 1 Esta instrução foi elaborada com base no Regulamento da Graduação e seu objetivo principal é orientar Gestores e

Leia mais

O PERFIL DOS ALUNOS DO CURSO DE PEDAGOGIA DA FURG

O PERFIL DOS ALUNOS DO CURSO DE PEDAGOGIA DA FURG O PERFIL DOS ALUNOS DO CURSO DE PEDAGOGIA DA FURG Juliana Diniz Gutierres FURG Stephany Sieczka Ely FURG Maria Renata Alonso Mota FURG Suzane da Rocha Vieira FURG Resumo: Esse estudo apresenta parte dos

Leia mais

PORTUGUÊS E ESPANHOL AO SUL DAS AMÉRICAS

PORTUGUÊS E ESPANHOL AO SUL DAS AMÉRICAS VII COLÓQUIO PELSE (AUGM) PORTUGUÊS E ESPANHOL LÍNGUAS SEGUNDAS E ESTRANGEIRAS II ENPORTU - ENCONTRO DE PROFESSORES DE PORTUGUÊS LÍNGUA ESTRANGEIRA DO URUGUAI II EUPELE - ENCUENTRO URUGUAYO DE PROFESORES

Leia mais

Jornadas da APEESP 2014

Jornadas da APEESP 2014 Jornadas da APEESP 2014 Programa Completo RETIFICADO (a partir de Taller 7) 1ª Jornada 23 de agosto de 2014 Taller 1 10h 13h Aquí, ali, allá y en todas las clases: construyendo propuestas didácticas para

Leia mais

O Ensino da Língua Estrangeira nas Escolas Públicas e a Distância 1.

O Ensino da Língua Estrangeira nas Escolas Públicas e a Distância 1. O Ensino da Língua Estrangeira nas Escolas Públicas e a Distância 1. Antonio Veras Nunes 2 RESUMO - O presente artigo pretende compreender o que são crenças no ensino de Língua Estrangeira, nas escolas

Leia mais

ELABORAÇÃO DE CATÁLOGO DESCRITIVO DE SITES PARA O ENSINO DE ESPANHOL COMO LÍNGUA ESTRANGEIRA

ELABORAÇÃO DE CATÁLOGO DESCRITIVO DE SITES PARA O ENSINO DE ESPANHOL COMO LÍNGUA ESTRANGEIRA ELABORAÇÃO DE CATÁLOGO DESCRITIVO DE SITES PARA O ENSINO DE ESPANHOL COMO LÍNGUA ESTRANGEIRA Dayane Ribeiro da Silva (PICV/PRPPG/ UNIOESTE), Greice da Silva Castela (Orientadora), e-mail: greicecastela@yahoo.com.br

Leia mais

Análise de erros na interlíngua de estudantes brasileiros diante dos matizes em espanhol do verbo português «ficar»

Análise de erros na interlíngua de estudantes brasileiros diante dos matizes em espanhol do verbo português «ficar» Análise de erros na interlíngua de estudantes brasileiros diante dos matizes em espanhol do verbo português «ficar» Otávio Goes de Andrade (Universidade Estadual de Londrina) «Identificar o clasificar

Leia mais

INGLÊS PARA A ÁREA DE TURISMO: análise de necessidades do mercado e de aprendizagem

INGLÊS PARA A ÁREA DE TURISMO: análise de necessidades do mercado e de aprendizagem Maria Angela da Silva INGLÊS PARA A ÁREA DE TURISMO: análise de necessidades do mercado e de aprendizagem Dissertação de Mestrado apresentada como requisito parcial para obtenção do grau de Mestre em Letras

Leia mais

O ENSINO DE COMPREENSÃO ORAL EM LÍNGUA INGLESA: IMPLICAÇÕES PARA A FORMAÇÃO DOCENTE

O ENSINO DE COMPREENSÃO ORAL EM LÍNGUA INGLESA: IMPLICAÇÕES PARA A FORMAÇÃO DOCENTE O ENSINO DE COMPREENSÃO ORAL EM LÍNGUA INGLESA: IMPLICAÇÕES PARA A FORMAÇÃO DOCENTE MEIRELES, Mirelly Karolinny de Melo/UNIDERC 1 mirellyk@yahoo.com.br NASCIMENTO, Kaline Brasil Pereira/UEPB 2 k.aline.brasil@hotmail.com

Leia mais

O ENSINO DE ESPANHOL COMO LÍNGUA EXTRANGEIRA NAS ESCOLAS DE ENSINO MEDIO.

O ENSINO DE ESPANHOL COMO LÍNGUA EXTRANGEIRA NAS ESCOLAS DE ENSINO MEDIO. O ENSINO DE ESPANHOL COMO LÍNGUA EXTRANGEIRA NAS ESCOLAS DE ENSINO MEDIO. Déborha Maria Bezerra Barreto Silva (UEPB) deborha_maria@hotmail.com Mayara Nascimento Lopes (UEPB) malopeslinda@hotmail.com Rickison

Leia mais

5 METODOLOGIA. 5.1 O Estudo

5 METODOLOGIA. 5.1 O Estudo 5 METODOLOGIA Este capítulo descreve a metodologia utilizada neste estudo visando verificar de que maneira os livros didáticos analisados estão incluindo gêneros discursivos em suas atividades de leitura

Leia mais

Denominação do curso: ESPANHOL APLICADO A SERVIÇOS TURÍSTICOS BÁSICO

Denominação do curso: ESPANHOL APLICADO A SERVIÇOS TURÍSTICOS BÁSICO 1- DADOS DE IDENTIFICAÇÃO Denominação do curso: ESPANHOL APLICADO A SERVIÇOS TURÍSTICOS BÁSICO Eixo Tecnilógico: Apoio Educacional Local de oferta: IFBA Campus Ilhéus Modalidade: Presencial Turno de oferta:

Leia mais

VESTIBULAR, MOTIVAÇÃO E APRENDIZAGEM DE ESPANHOL COMO LÍNGUA ESTRANGEIRA: CONEXÕES POSSÍVEIS?

VESTIBULAR, MOTIVAÇÃO E APRENDIZAGEM DE ESPANHOL COMO LÍNGUA ESTRANGEIRA: CONEXÕES POSSÍVEIS? resenhas e críticas VESTIBULAR, MOTIVAÇÃO E APRENDIZAGEM DE ESPANHOL COMO LÍNGUA ESTRANGEIRA: CONEXÕES POSSÍVEIS? 1 2 1. A motivação 3-31 Neste trabalho os termos língua estrangeira e segunda língua serão

Leia mais

O interesse pela aprendizagem da língua espanhola em todo Brasil devido à

O interesse pela aprendizagem da língua espanhola em todo Brasil devido à Proximidade entre línguas: algumas considerações sobre a aquisição do espanhol por falantes nativos de portugês brasileiro 1 Vanessa Ribas Fialho Faculdade Metodista de Santa Maria e Universidade Católica

Leia mais

CULTURA E HISTÓRIA AFRO-BRASILEIRA NA AULA DE INGLÊS: E A CONSTRUÇÃO DA IDENTIDADE NACIONAL NA ESCOLA

CULTURA E HISTÓRIA AFRO-BRASILEIRA NA AULA DE INGLÊS: E A CONSTRUÇÃO DA IDENTIDADE NACIONAL NA ESCOLA CULTURA E HISTÓRIA AFRO-BRASILEIRA NA AULA DE INGLÊS: E A CONSTRUÇÃO DA IDENTIDADE NACIONAL NA ESCOLA Júlio César Paula Neves Tânia Mayra Lopes de Melo Modalidade: Pôster Sessão Temática 5: Educação e

Leia mais

A INFLUÊNCIA DA CORREÇÃO DE ERROS GRAMATICAIS E O FILTRO AFETIVO NO ENSINO DE INGLÊS COMO LE EM AMBIENTE COMUNICATIVO

A INFLUÊNCIA DA CORREÇÃO DE ERROS GRAMATICAIS E O FILTRO AFETIVO NO ENSINO DE INGLÊS COMO LE EM AMBIENTE COMUNICATIVO 25 a 28 de Outubro de 2011 ISBN 978-85-8084-055-1 A INFLUÊNCIA DA CORREÇÃO DE ERROS GRAMATICAIS E O FILTRO AFETIVO NO ENSINO DE INGLÊS COMO LE EM AMBIENTE COMUNICATIVO André William Alves de Assis 1 ;

Leia mais

Estudo de um Sistema de Gêneros em um Curso Universitário

Estudo de um Sistema de Gêneros em um Curso Universitário Departamento de Letras Estudo de um Sistema de Gêneros em um Curso Universitário Aluna: Esther Ruth Oliveira da Silva Orientadora: Profª. Bárbara Jane Wilcox Hemais Introdução O presente projeto se insere

Leia mais

Trabalhando com o lúdico: motivação nas aulas de língua estrangeira para crianças. Temática: Aquisição de linguagem, variação e ensino: um balanço

Trabalhando com o lúdico: motivação nas aulas de língua estrangeira para crianças. Temática: Aquisição de linguagem, variação e ensino: um balanço Trabalhando com o lúdico: motivação nas aulas de língua estrangeira para crianças Deise Anne Terra Melgar (UNIPAMPA)¹ Vanessa David Acosta (UNIPAMPA)² Orientadora: Cristina Pureza Duarte Boéssio Temática:

Leia mais

O ENSINO DE FRAÇÕES SEGUNDO A OPINIÃO DOCENTE

O ENSINO DE FRAÇÕES SEGUNDO A OPINIÃO DOCENTE O ENSINO DE FRAÇÕES SEGUNDO A OPINIÃO DOCENTE Nazaré do Socorro Moraes da Silva Universidade do Estado do Para/UEPA Secretaria Executiva de Educação/SEDUC nazaresocorro@hotmail.com Elise Cristina Pinheiro

Leia mais

MOTIVAÇÃO E DESMOTIVAÇÃO NO APRENDIZADO DE LÍNGUAS

MOTIVAÇÃO E DESMOTIVAÇÃO NO APRENDIZADO DE LÍNGUAS MOTIVAÇÃO E DESMOTIVAÇÃO NO APRENDIZADO DE LÍNGUAS Prof. Dr. Richard Schütz www.sk.com.br Referência: SCHÜTZ, Ricardo. "Motivação e Desmotivação no Aprendizado de Línguas" English Made in Brazil .

Leia mais

A realidade dos alunos trazida para a sala de aula. Ao ser perguntado Que possibilidade(s) de escrita(s) os seus alunos

A realidade dos alunos trazida para a sala de aula. Ao ser perguntado Que possibilidade(s) de escrita(s) os seus alunos INTERAÇÕES EM SALA DE AULA Autor: CARDON, Felipe Raskin Felipe Raskin Cardon 1 Resumo: Neste Estudo Piloto, relacionar-se-ão algumas citações do artigo A construção social da linguagem escrita na criança,

Leia mais

3º ECOM.EDU Encontro de Comunicação e Educação de Ponta Grossa O TUTOR NA EAD: QUEM É E O QUE FAZ.

3º ECOM.EDU Encontro de Comunicação e Educação de Ponta Grossa O TUTOR NA EAD: QUEM É E O QUE FAZ. 223 3º ECOM.EDU Encontro de Comunicação e Educação de Ponta Grossa O TUTOR NA EAD: QUEM É E O QUE FAZ. Andréia Bulaty 70 GT2: Mídia e Educação à Distância Modalidade: Pôster Resumo: O presente trabalho

Leia mais

TESTE SELETIVO COLEGIADO DE LETRAS - 2013 LISTA DE PONTOS

TESTE SELETIVO COLEGIADO DE LETRAS - 2013 LISTA DE PONTOS ENSINO DE LÍNGUA INGLESA 1. New technologies and ELT 2. Teaching English pronunciation for Brazilian EFL speakers 3. Developing reading skills in the EFL classroom: theory and practice 4. Assessment in

Leia mais

O ensino de língua inglesa para crianças

O ensino de língua inglesa para crianças O ensino de língua inglesa para crianças Débora Leffa Dimer 1 Adriana Soares 2 Resumo: No presente artigo, iremos analisar como ocorre o aprendizado de uma língua estrangeira, no caso, a Língua Inglesa,

Leia mais

Descrição de um projeto de pesquisa voltado para a formação pré-serviço do professor de Língua Estrangeira (LE)

Descrição de um projeto de pesquisa voltado para a formação pré-serviço do professor de Língua Estrangeira (LE) Descrição de um projeto de pesquisa voltado para a formação pré-serviço do professor de Língua Estrangeira (LE) 1 Resumo: Este trabalho refere-se a um projeto de pesquisa na área de Linguística Aplicada

Leia mais

PROJETO DE CURSO DE FORMAÇÃO INICIAL E CONTINUADA FIC

PROJETO DE CURSO DE FORMAÇÃO INICIAL E CONTINUADA FIC CAMPUS PETROLINA PROJETO DE CURSO DE FORMAÇÃO INICIAL E CONTINUADA FIC 1 CURSO DE FORMAÇÃO INICIAL E CONTINUADA EM ESPANHOL E INGLÊS INSTRUMENTAL PARA MESTRADO E DOUTORADO EMENTA: Compreensão da Língua

Leia mais

ESTUDOS DOS ERROS ORTOGRÁFICOS NOS TEXTOS DE ALUNOS DO TERCEIRO ANO DO ENSINO MÉDIO

ESTUDOS DOS ERROS ORTOGRÁFICOS NOS TEXTOS DE ALUNOS DO TERCEIRO ANO DO ENSINO MÉDIO 1 ESTUDOS DOS ERROS ORTOGRÁFICOS NOS TEXTOS DE ALUNOS DO TERCEIRO ANO DO ENSINO MÉDIO Dóbia Pereira dos Santos NASCIMENTO Gisele da Paz NUNES Universidade Federal de Goiás (UFG) Campus Catalão dobia@wgo.com.br

Leia mais

O ensino da cultura nos livros didáticos de Espanhol como Língua Estrangeira

O ensino da cultura nos livros didáticos de Espanhol como Língua Estrangeira O ensino da cultura nos livros didáticos de Espanhol como Língua Estrangeira Cleide Coelho MARTINS 1, Lucielena Mendonça de LIMA 2 cleidecmartins@gmail.com INTRODUÇÃO Quando aprendemos ou ensinamos uma

Leia mais

Dedico esta obra ao meu esposo Milton Jr. pelo apoio, por estar ao meu lado em todos os momentos difíceis e por me dar segurança em todos os

Dedico esta obra ao meu esposo Milton Jr. pelo apoio, por estar ao meu lado em todos os momentos difíceis e por me dar segurança em todos os Dedico esta obra ao meu esposo Milton Jr. pelo apoio, por estar ao meu lado em todos os momentos difíceis e por me dar segurança em todos os aspectos, e à Bruna, minha amada filha que fez nascer em mim

Leia mais

AS NOVAS TECNOLOGIAS COMO PARCEIRAS NO PROCESSO DE APRENDIZAGEM DE LÍNGUA INGLESA.

AS NOVAS TECNOLOGIAS COMO PARCEIRAS NO PROCESSO DE APRENDIZAGEM DE LÍNGUA INGLESA. AS NOVAS TECNOLOGIAS COMO PARCEIRAS NO PROCESSO DE APRENDIZAGEM DE LÍNGUA INGLESA. MORAES, Camilla Santos 1 Palavras-chave: ensino-aprendizagem de inglês, novas tecnologias, ensino mediado pelo computador.

Leia mais

USO DE ANIMAIS E PLANTAS COMO INSTRUMENTO DE TRABALHO EM SALA DE AULA

USO DE ANIMAIS E PLANTAS COMO INSTRUMENTO DE TRABALHO EM SALA DE AULA USO DE ANIMAIS E PLANTAS COMO INSTRUMENTO DE TRABALHO EM SALA DE AULA MORAIS, Luciane dos Santos Discente da Faculdade de Ciências Sociais e Agrárias de Itapeva LAMARI, Luciano Brunelli Docente da Faculdade

Leia mais

ORTOGRAFIA: CONTRADIÇÃO ENTRE CONCEITOS E PROCEDIMENTOS

ORTOGRAFIA: CONTRADIÇÃO ENTRE CONCEITOS E PROCEDIMENTOS V EPCC Encontro Internacional de Produção Científica Cesumar 23 a 26 de outubro de 2007 ORTOGRAFIA: CONTRADIÇÃO ENTRE CONCEITOS E PROCEDIMENTOS Kelly Priscilla Lóddo CEZAR 1 ; Prof.ª Dr.ª Geiva Carolina

Leia mais

Prática como Componente Curricular nas disciplinas de língua da habilitação em Letras/Alemão: alguma novidade?

Prática como Componente Curricular nas disciplinas de língua da habilitação em Letras/Alemão: alguma novidade? 294 Prática como Componente Curricular nas disciplinas de língua da habilitação em Letras/Alemão: alguma novidade? Dörthe Uphoff 1 Titel: Prática como Componente Curricular in Deutschkursen im Rahmen des

Leia mais

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO FACULDADE DE FILOSOFIA, LETRAS E CIÊNCIAS HUMANAS

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO FACULDADE DE FILOSOFIA, LETRAS E CIÊNCIAS HUMANAS 1 UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO FACULDADE DE FILOSOFIA, LETRAS E CIÊNCIAS HUMANAS ROSA YOKOTA A marcação de caso acusativo na interlíngua de brasileiros que estudam o espanhol Dissertação de Mestrado apresentada

Leia mais

Aprendendo a escrever com Ciências: A gotinha d água

Aprendendo a escrever com Ciências: A gotinha d água Aprendendo a escrever com Ciências: A gotinha d água Sala 4 Língua Portuguesa EF I EE PROFA. ZENAIDE AVELINO MAIA Professora Apresentadora: Sueli Aparecida Valente Realização: Justificativa Através da

Leia mais

GUIA DE FUNCIONAMENTO DA UNIDADE CURRICULAR

GUIA DE FUNCIONAMENTO DA UNIDADE CURRICULAR Curso Turismo e Lazer Ano letivo 2012-2013 Unidade Curricular Espanhol II ECTS 3 Regime Opcional Ano 1º Semestre 2º Semestre Horas de trabalho globais Docente(s) Carmen Vila Cardona Total 90,5 Contacto

Leia mais

O Programa de Desenvolvimento Educacional e suas Interfaces

O Programa de Desenvolvimento Educacional e suas Interfaces 13. CONEX Pôster Resumo Expandido 1 ISSN 2238-9113 ÁREA TEMÁTICA: (marque uma das opções) ( ) COMUNICAÇÃO ( ) CULTURA ( ) DIREITOS HUMANOS E JUSTIÇA ( X ) EDUCAÇÃO ( ) MEIO AMBIENTE ( ) SAÚDE ( ) TRABALHO

Leia mais

TÍTULO DO PROJETO DE PESQUISA EM UMA OU DUAS LINHAS

TÍTULO DO PROJETO DE PESQUISA EM UMA OU DUAS LINHAS NOME COMPLETO DO (A) ACADÊMICO (A) TÍTULO DO PROJETO DE PESQUISA EM UMA OU DUAS LINHAS Projeto de Trabalho de Curso apresentado em cumprimento parcial às exigências do Curso de da Universidade Estadual

Leia mais

ANÁLISE DE PROPOSTAS DE ATIVIDADES ORAIS PARA O CURSO BÁSICO DE ESPANHOL

ANÁLISE DE PROPOSTAS DE ATIVIDADES ORAIS PARA O CURSO BÁSICO DE ESPANHOL ANÁLISE DE PROPOSTAS DE ATIVIDADES ORAIS PARA O CURSO BÁSICO DE ESPANHOL Jessica Alves Prata (UFS/GEMADELE) 1 Nayane Silva Santos (UFS/GEMADELE/PIBIX) 2 Valéria Jane Siqueira Loureiro (UFS/GEMADELE) 3

Leia mais

19/07 ENSINO E APRENDIZAGEM DA LINGUAGEM ESCRITA EM CLASSES MULTISSERIADAS NA EDUCAÇÃO DO CAMPO NA ILHA DE MARAJÓ

19/07 ENSINO E APRENDIZAGEM DA LINGUAGEM ESCRITA EM CLASSES MULTISSERIADAS NA EDUCAÇÃO DO CAMPO NA ILHA DE MARAJÓ 19/07 ENSINO E APRENDIZAGEM DA LINGUAGEM ESCRITA EM CLASSES MULTISSERIADAS NA EDUCAÇÃO DO CAMPO NA ILHA DE MARAJÓ Waldemar dos Santos Cardoso Junior (Universidade Federal do Pará /Campus Universitário

Leia mais

A UTILIZAÇÃO DA INTERNET COMO RECURSO AUDIOVISUAL E TECNOLÓGICO NO ENSINO DA QUÍMICA. Bruna Alves Teixeira Lima (UFPB/CCA Bolsista PROLICEN)

A UTILIZAÇÃO DA INTERNET COMO RECURSO AUDIOVISUAL E TECNOLÓGICO NO ENSINO DA QUÍMICA. Bruna Alves Teixeira Lima (UFPB/CCA Bolsista PROLICEN) A UTILIZAÇÃO DA INTERNET COMO RECURSO AUDIOVISUAL E TECNOLÓGICO NO ENSINO DA QUÍMICA Bruna Alves Teixeira Lima (UFPB/CCA Bolsista PROLICEN) Dayse das Neves Moreira (UFPB/CCA Professora Colaboradora PROLICEN)

Leia mais

A presença do português na escrita do aprendiz de inglês: um estudo sobre o emprego lexical

A presença do português na escrita do aprendiz de inglês: um estudo sobre o emprego lexical Kelly Cristina Gonçalves Barros A presença do português na escrita do aprendiz de inglês: um estudo sobre o emprego lexical Dissertação apresentada ao Programa de Pós-graduação em Letras da PUC-Rio como

Leia mais

CURSO: A Importância da Qualidade no Atendimento ao Público

CURSO: A Importância da Qualidade no Atendimento ao Público Av. Piauí, nº 330 Bairro dos Estados - 58.030-330 - João Pessoa PB CURSO: A Importância da Qualidade no Atendimento ao Público Atendimento com o foco no cliente; estratégias para lidar com os diversos

Leia mais

GÊNEROS TEXTUAIS E ENSINO DE LÍNGUA INGLESA: UM BREVE ESTUDO

GÊNEROS TEXTUAIS E ENSINO DE LÍNGUA INGLESA: UM BREVE ESTUDO GÊNEROS TEXTUAIS E ENSINO DE LÍNGUA INGLESA: UM BREVE ESTUDO Analine Bueno Scarcela Cuva Faculdade da Alta Paulista, Tupã/SP e-mail: analine.bueno@gmail.com Pôster Pesquisa Concluída Introdução Toda disciplina

Leia mais

UMA EXPERIÊNCIA EM ALFABETIZAÇÃO POR MEIO DO PIBID

UMA EXPERIÊNCIA EM ALFABETIZAÇÃO POR MEIO DO PIBID UMA EXPERIÊNCIA EM ALFABETIZAÇÃO POR MEIO DO PIBID Michele Dalzotto Garcia Acadêmica do Curso de Pedagogia da Universidade Estadual do Centro- Oeste/Irati bolsista do PIBID CAPES Rejane Klein Docente do

Leia mais

Plano de Trabalho Docente 2013. Ensino Técnico

Plano de Trabalho Docente 2013. Ensino Técnico Plano de Trabalho Docente 2013 Ensino Técnico ETEC PROFESSOR MASSUYUKI KAWANO EXTENSÃO E. E. INDIA VANUÍRE Código: 9136 Município: Tupã Eixo Tecnológico: Gestão e Negócios Habilitação Profissional: Habilitação

Leia mais

O aprendiz de espanhol como língua estrangeira, um sujeito complexo

O aprendiz de espanhol como língua estrangeira, um sujeito complexo O aprendiz de espanhol como língua estrangeira, um sujeito complexo Fátima Aparecida Teves Cabral Bruno (USP) Honestamente, esta frase solta não faz sentido algum. Nem em português nem em espanhol. Aluna

Leia mais

PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU MESTRADO EM CIÊNCIAS DA EDUCAÇÃO SILMARA SILVEIRA ANDRADE

PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU MESTRADO EM CIÊNCIAS DA EDUCAÇÃO SILMARA SILVEIRA ANDRADE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU MESTRADO EM CIÊNCIAS DA EDUCAÇÃO SILMARA SILVEIRA ANDRADE POLÍTICAS PÚBLICAS EDUCACIONAIS: FORTALECIMENTO DA LÍNGUA ESTRANGEIRA Assunção, Paraguay Abril 2015 POLÍTICAS PÚBLICAS

Leia mais

O ensino da competência gramatical na prática pedagógica na aula de. Espanhol como LE

O ensino da competência gramatical na prática pedagógica na aula de. Espanhol como LE O ensino da competência gramatical na prática pedagógica na aula de Espanhol como LE Profa. Ms. Valéria Jane Siqueira Loureiro (UGF/ UniFOA/ FERLAGOS/ CCAA) La lengua es la que manda sobre las reglas que

Leia mais

A aula de leitura através do olhar do futuro professor de língua portuguesa

A aula de leitura através do olhar do futuro professor de língua portuguesa A aula de leitura através do olhar do futuro professor de língua portuguesa Dra. Eulália Vera Lúcia Fraga Leurquin 1 Marina Kataoka Barros 2 Resumo Por meio desta comunicação, desejamos refletir sobre

Leia mais

SERIE CURSOS DE ESPANHOL COMO LÍNGUA ESTRANGEIRA / 2010 CURSO DE NEGÓCIOS

SERIE CURSOS DE ESPANHOL COMO LÍNGUA ESTRANGEIRA / 2010 CURSO DE NEGÓCIOS SERIE CURSOS DE ESPANHOL COMO LÍNGUA ESTRANGEIRA / 2010 CURSO DE NEGÓCIOS Curso dirigido a estudantes e profissionais que necessitem aprender espanhol no âmbito empresarial e comercial. Neste curso, o

Leia mais

Edina Marlene de Lima. O Processamento da concordância em Espanhol/Língua Estrangeira (E/LE) nas produções de brasileiros adultos

Edina Marlene de Lima. O Processamento da concordância em Espanhol/Língua Estrangeira (E/LE) nas produções de brasileiros adultos UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO FACULDADE DE FILOSOFIA, LETRAS E CIÊNCIAS HUMANAS Edina Marlene de Lima O Processamento da concordância em Espanhol/Língua Estrangeira (E/LE) nas produções de brasileiros adultos

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO RESOLUÇÃO N. 3.934, DE 22 DE JANEIRO DE 2010

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO RESOLUÇÃO N. 3.934, DE 22 DE JANEIRO DE 2010 SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO RESOLUÇÃO N. 3.934, DE 22 DE JANEIRO DE 2010 Aprova o Projeto Pedagógico do Curso de Licenciatura em

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DAS DISCIPLINAS DE MATEMÁTICA E FÍSICA NO ENEM: PERCEPÇÃO DOS ALUNOS DO CURSO PRÉ- UNIVERSITÁRIO DA UFPB LITORAL NORTE

A IMPORTÂNCIA DAS DISCIPLINAS DE MATEMÁTICA E FÍSICA NO ENEM: PERCEPÇÃO DOS ALUNOS DO CURSO PRÉ- UNIVERSITÁRIO DA UFPB LITORAL NORTE A IMPORTÂNCIA DAS DISCIPLINAS DE MATEMÁTICA E FÍSICA NO ENEM: PERCEPÇÃO DOS ALUNOS DO CURSO PRÉ- UNIVERSITÁRIO DA UFPB LITORAL NORTE ALMEIDA 1, Leonardo Rodrigues de SOUSA 2, Raniere Lima Menezes de PEREIRA

Leia mais

Com base no texto acima, a língua espanhola, no contexto atual, é. De acordo com o texto acima, assinale a opção correta. A B

Com base no texto acima, a língua espanhola, no contexto atual, é. De acordo com o texto acima, assinale a opção correta. A B Un/ESPE SEU/E 8 QUESTÃO 31 O processo de ensino-aprendizagem da língua espanhola no rasil é uma realidade nos dias atuais, porém foram diversos fatores que fizeram que o espanhol tivesse a importância

Leia mais

O PRONOME SE EM ESPANHOL: TEORIAS, USOS E ENSINO

O PRONOME SE EM ESPANHOL: TEORIAS, USOS E ENSINO O PRONOME SE EM ESPANHOL: TEORIAS, USOS E ENSINO Elena ORTIZ PREUSS (Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e das Missões URI) ABSTRACT: This study analyzes the classifications of the SE and its

Leia mais

MATRIZ CURRICULAR CURRÍCULO PLENO

MATRIZ CURRICULAR CURRÍCULO PLENO MATRIZ CURRICULAR Curso: Graduação: Habilitação: Regime: Duração: PEDAGOGIA LICENCIATURA FORMAÇÃO PARA O MAGISTÉRIO EM EDUCAÇÃO INFANTIL SERIADO ANUAL - NOTURNO 4 (QUATRO) ANOS LETIVOS Integralização:

Leia mais

O AUXÍLIO DA FONÉTICA NO ENSINO DA LÍNGUA INGLESA

O AUXÍLIO DA FONÉTICA NO ENSINO DA LÍNGUA INGLESA O AUÍLIO DA FONÉTICA NO ENSINO DA LÍNGUA INGLESA Ana Beatriz Miranda Jorge UFCG/ beatrizjmiranda@gmail.com Bruna Melo do Nascimento UEPB/ bruna.melo.nascimento@gmail.com Isabelle Coutinho Ramos Benício

Leia mais

ANÁLISE DE COMPREENSÃO DE TEXTO ESCRITO EM LÍNGUA INGLESA COM BASE EM GÊNEROS (BIOGRAFIA).

ANÁLISE DE COMPREENSÃO DE TEXTO ESCRITO EM LÍNGUA INGLESA COM BASE EM GÊNEROS (BIOGRAFIA). ANÁLISE DE COMPREENSÃO DE TEXTO ESCRITO EM LÍNGUA INGLESA COM BASE EM GÊNEROS (BIOGRAFIA). Alinne da Silva Rios Universidade do Sagrado Coração, Bauru/SP e-mail: alinnerios@hotmail.com Profa. Ms. Leila

Leia mais

O JOGO DIGITAL NOS PROCESSOS DE ENSINO E APRENDIZAGEM DE LÍNGUA PORTUGUESA UM ESTUDO ATRAVÉS DAS SEQUÊNCIAS NARRATIVAS. Vanessa Doumid Damasceno

O JOGO DIGITAL NOS PROCESSOS DE ENSINO E APRENDIZAGEM DE LÍNGUA PORTUGUESA UM ESTUDO ATRAVÉS DAS SEQUÊNCIAS NARRATIVAS. Vanessa Doumid Damasceno i O JOGO DIGITAL NOS PROCESSOS DE ENSINO E APRENDIZAGEM DE LÍNGUA PORTUGUESA UM ESTUDO ATRAVÉS DAS SEQUÊNCIAS NARRATIVAS Vanessa Doumid Damasceno ii UNIVERSIDADE DO VALE DO RIO DOS SINOS UNISINOS Dissertação

Leia mais