UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA COMUNICAÇÃO EM MÍDIAS DIGITAIS. Jornada ao Ponto de Partida: Uma análise do processo de criação do Webcomics Brokers

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA COMUNICAÇÃO EM MÍDIAS DIGITAIS. Jornada ao Ponto de Partida: Uma análise do processo de criação do Webcomics Brokers"

Transcrição

1 UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA COMUNICAÇÃO EM MÍDIAS DIGITAIS Breno Ranyere Jornada ao Ponto de Partida: Uma análise do processo de criação do Webcomics Brokers João Pessoa 2014

2 UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA COMUNICAÇÃO EM MÍDIAS DIGITAIS Breno Ranyere Jornada ao Ponto de Partida: Uma análise do processo de criação do Webcomics Brokers Trabalho de Conclusão de Curso apresentado ao curso de Comunicação em Mídias Digitais da Universidade Federal da Paraíba, como requisito parcial para conclusão da graduação em Comunicação em Mídias Digitais. Orientador: Prof. Dr. Alberto Ricardo Pessoa João Pessoa 2014

3 UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA COMUNICAÇÃO EM MÍDIAS DIGITAIS Breno Ranyere Jornada ao Ponto de Partida: Uma análise do processo de criação do Webcomics Brokers Trabalho de Conclusão de Curso apresentado ao curso de Comunicação em Mídias Digitais da Universidade Federal da Paraíba, como requisito parcial para conclusão da graduação em Comunicação em Mídias Digitais. Aprovada em Agosto de 2014 Orientador: Prof. Dr. Alberto Ricardo Pessoa

4 RESUMO O objetivo deste trabalho de conclusão de curso é apresentar um estudo crítico acerca do processo de formação de um autor de histórias em quadrinhos dentro do contexto das mídias digitais e submeter esse produto para apreciação e avaliação. As histórias em quadrinhos são uma forma de expressar o pensamento e criatividade no mesmo nível que outras linguagens e possuem ferramentas que abrem portas para possibilidades limitadas apenas pela visão do sujeito que as utiliza. Nesse estudo iremos apresentar o processo de criação da série de histórias em quadrinhos, iniciado em 2005 e que se reformula durante o período de estudo no curso de graduação em Mídias digitais da Universidade Federal da Paraíba, a partir dos conhecimentos em imagem digital, editoração e internet e chega aos dias atuais com uma produção completa de um Webcomics, conhecido como Brokers. Adendo a essa explanação, abordaremos as influências artísticas que agregaram qualidade ao trabalho, definições do que sejam histórias em quadrinhos e a compreensão do que seja a linguagem das histórias em quadrinhos, as técnicas artísticas e midiáticas que criaram a série e comparar o processo de produção intuitivo do autor com o processo industrial de uma história feita em um grande estúdio. Palavras Chave: Mídia; Histórias; Criação; Produção; Quadrinhos. ABSTRACT This article presents a critical study the formation and development of an author of comics within the context of digital media and submits this product for assessment and evaluation. The comics are a way of expressing thought and creativity at the same level as other languages and have tools those open doors to limited opportunities just by the sight of the person who uses them. In this paper we present the process of creating the comic book series, begun in 2005, which recasts during the period of study in the undergraduate course in Digital Media at the Federal University of Paraíba, from knowledge in digital imaging, editing and internet and come to the present day with a full production of a Webcomics, known as Brokers. Addendum to this explanation, discuss the artistic influences that added quality to the work, definitions of what comics are and understanding what is the language of comics, artistic media and techniques that created the series and compare the production process intuitive the author with the manufacturing process of a story made into a major studio. Keywords: Media; Stories; Creation; Production; Comics.

5 I INTRODUÇÃO: O TCC foca na questão de uma produção de uma série em quadrinhos publicada no ambiente WEB. A internet e as redes sociais permitem ao artista underground exposição, interatividade e proporciona uma liberdade criativa que nem sempre o impresso, editoras e editores permitem. Com base em séries de quadrinhos independentes publicados no ambiente web, propomos a exibição do Brokers em ambiente web como uma forma de expor a série ao público, publicar a obra sem interferência criativa e como um meio de fazer parte de uma comunidade de criadores que utilizam a internet como principal ferramenta de divulgação de conteúdo. O TCC se propõe a apresentar o conceito criativo da Série Brokers, sua evolução desde origem até seu desfecho, que coincide com a finalização da graduação em comunicação em Mídias digitais. Apresentaremos como objetivo complementar a série dentro do contexto das webcomics, inserido no ambiente da cibercultura e possibilidades futuras, tanto de produto quanto de pesquisa acadêmica. A série Brokers encontra-se anexo em formato DVD. O curso de comunicação em Mídias Digitais, com suas disciplinas e conteúdos praticamente alterou toda a produção do Brokers, que no seu início era realizada de maneira artesanal e analógica e hoje é produzida em um ambiente híbrido (os desenhos ainda são feitos manualmente, mas todo o restante do processo é digital). A apresentação de um produto atende as especificidades do Trabalho de Conclusão de Curso e a criação do Brokers compreende as áreas de editoração de publicações, imagem digital, internet, multimídia e design. Por fim, a parte teórica do processo de produção do Brokers possibilita pensamento crítico de um produto que começou como um exercício criativo e hoje é uma obra pronta a ser publicada em ambiente web. A Metodologia será um estudo de caso, com base na experiência pessoal do autor na produção da série Brokers e pesquisa bibliográfica no intuito de situarmos a obra dentro do universo das histórias em quadrinhos com foco no gênero webcomics e autores que ajudem a estabelecer uma relação de comparação às soluções criativas que obtive ao longo desse processo, tais como criação de personagens, roteiro, cores, narrativa e os demais elementos constituintes das histórias em quadrinhos.

6 SUMÁRIO : RESUMO INTRODUÇÃO I CAPÍTULO 01 - O QUE SÃO HISTÓRIAS EM QUADRINHOS? 06 CAPÍTULO 02 - O PROCESSO DE CRIAÇÃO DE UM AUTOR DE HISTÓRIAS EM QUADRINHOS 19 CAPÍTULO 03 - BROKERS REMAKE UM ESTUDO DE CASO 32 CONSIDERAÇÕES FINAIS 46 BIBLIOGRAFIA 49

7 - 1 - CAPÍTULO 01 O QUE SÃO HISTÓRIAS EM QUADRINHOS? As histórias em quadrinhos são um tipo de arte, um método de dar forma a uma história que quer ser contada, no mesmo sentido de filmes ou livros, ou de deixar o autor expressar como se sente de forma poética e inovadora, assim como música ou poesia. É uma ferramenta de criação que reflete a pessoa que o criou. Diferente de outras formas de linguagem, como a animação ou o jogos eletrônicos, a criação de histórias em quadrinhos depende, na maior parte das vezes de apenas uma pessoa ou uma equipe pequena. Para muitos autores, criar histórias em quadrinhos permite controle total do processo que vai desde concepção até publicação e distribuição. Desde sua concepção as histórias em quadrinhos são consideradas um meio de comunicação de massa e, apesar de sofrer preconceito por público e crítica, as histórias em quadrinhos foram adaptadas para outras linguagens como o cinema, teatro, literatura e vídeo game, série de televisão entre outros, o que comprova a força de seus personagens, criadores e empresas que investem na criação e viabilização de projetos em histórias em quadrinhos. Para definir essa forma de arte, diversos pesquisadores ponderam acerca das características dessa linguagem o que acarreta em opiniões distintas: Will Eisner (2005, p. 10), considera que a narrativa gráfica é uma descrição genérica para qualquer narração que use imagens para transmitir idéias enquanto que quadrinhos estruturam-se conforme disposição impressa de arte e balões em sequência, particularmente como acontece nas revistas em quadrinhos. Scott McCloud (1995 p. 9) afirma que as histórias em quadrinhos são imagens pictóricas e justapostas em sequência deliberada, destinadas a transmitir informações e/ou a produzir uma resposta no espectador. Waldomiro Vergueiro (2004, p. 31) afirma que as histórias em quadrinhos constituem um sistema narrativo composto por dois códigos que atuam em constante interação; o visual e o verbal. Cada um desses ocupa, dentro dos quadrinhos, um papel especial, reforçando um ao outro e garantindo que a mensagem seja entendida em plenitude. Ao longo dos mais de 100 anos da criação das histórias em quadrinhos, foram desenvolvidos diversos gêneros de histórias em quadrinhos.

8 - 2 - Para Paulo Ramos (p.01, 2014), os quadrinhos compõem um campo maior, denominado hipergênero, que agrega elementos comuns aos diferentes gêneros quadrinísticos, como o uso de uma linguagem própria, com elementos visuais e verbais escritos, e a tendência à presença de sequências textuais narrativas. Com isso posto, podemos citar as: As Tirinhas Pequenas histórias de normalmente três quadros ou menos com propósitos normalmente humoristas, normalmente publicados em volumes de jornal ou páginas da web; Para RAMOS (p.01, 2014) estas apresentam gêneros distintos, como a tira cômica, a tira seriada, a tira cômica seriada e a tira livre, porém com características compartilhadas e agregadas pelo hipergênero quadrinhos. Figura 01 Tirinha do artista Laerte que apresenta o gênero humor tradicional das tirinhas brasileiras (2014) Figura 02 Tirinha dos artistas Fábio Moon e Gabriel Bá, que apresenta um tipo de tirinha distinta do gênero humor (2014)

9 - 3 - Comics Histórias em quadrinhos realizadas nos Estados Unidos e conhecidas aqui no Brasil principalmente por protagonizarem marcas como super heróis. É importante frisar que os Comics possuem uma ampla gama de narrativas como drama, policial, comédia, mas, assim como as tiras hoje são sinônimos de humor em quadrinhos, podemos considerar o comics como sinônimo de super herói. Figura 03 Página do artista Gary Frank para uma história da revista Action Comics, publicação pioneira do gênero Super Herói (2014).

10 - 4 - Mangá histórias em quadrinhos japonesas normalmente desenhadas e roteirizadas pelo mesmo individuam, publicados em revistas designadas exclusivamente para a publicação de mangás; Figura 04 Página do artista Iichiro Oda para uma história da revista One Piece (2014).

11 - 5 - Web Comics, ou quadrinhos Online, são quadrinhos cuja publicação é veiculada exclusivamente pela Internet, apesar de existirem muitos quadrinhos consagrados à moda tradicional que são disponibilizados de forma digital. Podendo facilmente atingir uma audiência, os quadrinhos on-line se tornaram o principal meio dos novos cartunistas apresentarem o seu trabalho. (2014). Figura 05 Página do artista Noele Stevenson para uma história da revista Nimona

12 - 6 - Ao considerar a estrutura geral de produção de uma história em quadrinhos, podemos citar MCCLOUD (p.05, 2008), que afirma que se nega a dizer a maneira certa de escrever ou desenhar, porque tal coisa não existe. Todo o estilo, toda ferramenta pode dar certo nos quadrinhos, desde que sirva para você. Assim sendo, iremos explicar a estrutura geral da história em quadrinho a partir do nosso processo de construção do Brokers. As histórias em quadrinhos consistem de uma fórmula básica de formação. Imagens dentro de pequenos quadros narram uma história, balões brancos apresentam o texto de diálogo e/ou narração da história, geralmente iniciando-se com um título no primeiro quadro e um texto de encerramento no último quadro. Ao destrincharmos as histórias em quadrinhos para explicar a estrutura geral, podemos dividir em: Roteiro, segundo COMPARATO (p.19, 2000) é a forma escrita de qualquer projeto audiovisual. É a estrutura verbal das histórias em quadrinhos, onde o escritor descreve cada cena, fala e sequencia para o desenhista converter em arte sequencial. O roteiro é diferente de um texto integral de um livro uma vez que o roteiro busca atender uma direção de arte e o texto integral não possui esta especificidade. Nas histórias em quadrinhos o artista recebe a ideia de como a página irá ser visualmente representada. O roteiro deve descrever detalhes como cada personagem se parece, o que ele veste, faz, local e como o meio interage com o personagem. Elementos como composição, ângulos de cena são elementos determinados no roteiro. O artista será encarregado a trazer para a história a sua interpretação visual, assim, ambos devem ser capazes de se comunicar e entrar em sintonia no momento em que produzir as histórias em quadrinhos. Cada escritor organiza seu roteiro da maneira que lhe deixa mais a vontade e segue abaixo alguns exemplos: Retorno a Slumberland - Roteiro de Leonardo Melo Março/2013 PG 01: Q01: Começamos com cenas em preto e branco. Quadro amplo, panorama geral.

13 - 7 - Central Park, O lugar nesta época foi tomado por uma favela que eles chamam de Vila Hoover. Uma boa referência visual é o filme A Luta pela Esperança. RECORDATÓRIO: Central Park, New York, Q02: Fileira intermediária. Vemos Nemo, por volta de seus trinta anos de idade, sujo e maltrapilho, dormindo no chão do lado de fora de um dos barracos, abraçado a uma garrafa de bebida. Está acordando. NEMO: Hrm... Q03: Ele acorda e se levanta, meio a contragosto. Q04: Quadro estreito na fileira inferior. Começa a andar em uma direção e joga a garrafa fora.

14 - 8 - Pessoa (2014). Figura 06 Representação gráfica do roteiro de Leonardo Melo por Alberto

15 - 9 - Figuras 07 e 08 Roteiro criado pelo estúdio Maurício de Souza e a representação gráfica final (2014). Desenho O desenho é o discurso não verbal da história. São os elementos que representam a visão do artista tentando captar a essência do roteiro ao seu pensamento. O desenho precisa ser capaz de passar ao leitor a mensagem principal da história, apresentar o ambiente em que o personagem se encontra e como os personagens se relacionam. Por se tratar de uma arte sequencial, é fundamental que o desenhista domine elementos como anatomia expressiva, perspectiva, movimento, dentro de uma estrutura de composição. Em relação ao estilo do desenhista, varia de acordo com a escola que a história irá ser publicada. As histórias em quadrinhos são uma das poucas linguagens da qual a arte feita a lápis ainda é mais valorizada que a digital. Isso se reflete no mercado de artes por encomendas e páginas originais vendidas a colecionadores. As grandes editoras inclusive enviam os papeis para os desenhistas trabalharem em suas artes.

16 Essa preferência pelo analógico faz com que exista a necessidade da figura do arte finalista. Arte Final Depois de decidido como a história será representada visualmente, a arte final aparece como um ofício dedicado a dar o polimento no desenho, agregando conceitos como luz e sombra, hachuras, pesos de linhas e texturas. Se antigamente era um recurso para acentuar a legibilidade na impressão das páginas, o arte finalista se tornou um profissional tão importante quanto o desenhista e tanto um como o outro são considerados artistas dentro do universo das histórias em quadrinhos. Os principais materiais para a arte final analógica são o nanquim e os materiais são o bico de pena, pinceis e canetas. Figuras 09 e 10 Página desenhada por John Buscema e arte finalizada por Bob McLeod (2014). Por fim a história em quadrinho passa pelo processo de colorização. Cor Segundo PETER (2014) Tal qual a trilha sonora em um filme, as cores transmitem o humor de uma cena, além de sentimentos e sensações subliminares. Além

17 disso, conseguem dar volume e noções de tridimensionalidade, além de separar os planos de uma cena. A fase de inserir cores é a parte final da edição da página das histórias em quadrinhos, pois precisará incrementar todo o processo e ao mesmo tempo respeitar a arte realizada. A cor também segue o roteiro, que irá deixar explícito qual é o ambiente que a história se passa. Mesmo num mangá, que é essencialmente preto e branco, muitos autores usam cor nas primeiras páginas de cada capítulo, para agregar informações ao seu leitor. Apesar de ser perfeitamente aceitável produzir uma história em preto e branco, a presença da cor ajuda a criar a sensação de realidade, aproximando o leitor na leitura das histórias em quadrinhos. Figuras 11, 12, 13 Arte de Fábio Moon e Gabriel Bá, do lápis, arte final e cor (2014). Letras Após concluir o processo de representação visual através do desenho, cores e arte final e definir o tom visual e atmosfera da história, inserimos as letras nas histórias em quadrinhos. Quando mencionamos as letras incluímos os balões de fala dos personagens, que cria a intersecção entre o texto verbal e não verbal da história em quadrinho, mas também os efeitos sonoros que são apresentados por meio de onomatopeias. Os personagens ganham relevância com a inserção das logomarcas e fontes de texto personalizadas para suas falas.

18 Figuras 13, 14, 15 processo de letreiramento manual de David King para um quadro (2014). As falas da história, assim como os desenhos e as cores, servem para dar continuidade ao mundo criado para a história, assim como os desenhos e as cores, servem para dar identidade ao mundo criado para a história. Cada personagem pode ser representado por uma fonte de texto diferente e facilitar a compreensão da relevância desse personagem na trama. Pequenos detalhes como a fonte do texto será usada para ajudar o leitor a entender essa identidade. Pequenos detalhes como a fonte do texto, o tamanho da fonte, seu posicionamento, a estética do balão de texto e cor irão determinar se o personagem é

19 gentil, bruta, corajosa, covarde, sensível, arrogante e até mesmo realçar outras características como sua nacionalidade e cultura. Um personagem que fala com letras em estrutura versal pode passar a ideia de alguém com uma voz grossa. Se dentro do texto tiver hifens, pode passar a ideia que o personagem é gago. Um texto em vermelho pode realçar a noção de raiva e outras cores acabam por determinar outras emoções. Figura 16 Exemplos de letras para Histórias em quadrinhos (2014). CAPÍTULO 02 O PROCESSO DE FORMAÇÃO DE UM AUTOR DE HISTÓRIAS EM QUADRINHOS Para discutir a história por trás da criação da série Brokers, é necessário voltar no tempo e analisar os elementos que motivaram sua base. Brokers é uma combinação de diversas experiências pessoais, exposição a diferentes culturas e acima de tudo, da vontade de criar algo que se possa definir ao meu pensamento. De maneira bruta, a série é uma reflexão de quem eu sou o que eu vivi, e como eu penso.

20 A primeira série M.E.G.A Ano de produção: 2005 Capítulos: 30 Plataforma de publicação: Impresso Material utilizado para produção da história: Papel, lápis grafite, régua, grampeador Figura 17 A primeira série M.E.G.A (2014). Sinopse da série: A série se passa num universo fictício onde quatro adolescentes possuem a capacidade de controlar os quatro elementos da natureza, cada jovem sendo nomeado a partir de seu elemento. Cada membro possuindo uma característica que o destaca do restante do grupo. O líder do grupo é Ar, um rapaz calmo e paciente capaz de manter a mente em paz em momentos difíceis, Água, um jovem com um grande afeto por ciências e matemática, tornando-o o estrategista do time, Fogo, o mais

21 impaciente e imprevisível dos quatro, porém possui muito poder e um bom coração, e Terra, a garota do grupo. Eles passam os dias praticando artes marciais e aperfeiçoando o controle de seus poderes para proteger a cidade Equilibrium de uma ameaça misteriosa, o Trovão, um inimigo terrível que fará de tudo para extinguir esses quatro jovens da face da Terra e se tornar o elemento superior. Os dois lados se chocaram várias vezes em batalhas estrondosas que resultaram na destruição de boa parte da cidade, porém os quatro elementos sempre saem vitoriosos quando unem suas forças e trabalham em equipe. A primeira tentativa de criar o Brokers veio durante minha época de colégio. Apesar de já possuir interesse e certa afinidade com a prática de desenhar, nunca possuí uma própria motivação que me levasse a criar uma série concreta. A maioria dos meus trabalhos era mais reconhecível como ficção de fã de séries animadas que passavam na televisão na época. Porém, uma animação completamente nova havia começado a rodar, uma animação tão inovadora, criativa e inspiradora, que me deixou fervendo por tentar criar minha própria série. A animação era o popular desenho animado Avatar: O Último Dobrador de Ar, que narrava sobre um mundo onde as pessoas tinham a capacidade de manipular os quatro elementos como a ajuda de artes marciais em um cenário feudo-asiático. Tomando isso como base, tentei meu primeiro projeto, uma série em quadrinhos chamada M.E.G.A, que se traduzia: Mega Esquadrão de Guerreiros Atômicos. A premissa era bem básica. Quatro heróis adolescente, cada um com o poder de controlar uma dos quatro elementos, enfrentavam um vilão que controlava o poder dos raios. Nada muito avassalador, mas era divertido de se empenhar no desenvolvimento da vida de personagens criados por você e determinar como suas histórias vão se desenrolar, ao invés de tentar copiar a criação dos outros e repetir as mesmas historias que já foram contadas milhões de vezes no passado. A segunda série: E-Sword Ano de produção: 2006 Capítulos: 9 Plataforma de publicação: Impresso Material utilizado para produção da história: Papel ofício, lápis grafite, lápis de cor, régua, grampeador

22 Figura 18 A segunda série: E-Sword (2014). Sinopse da série Depois que M.E.G.A encerrou tudo que tinha para oferecer, comecei uma nova série, dessa vez focada em lutas de espadas, mas ainda centrada nos quatro elementos. O nome era E- Sword, que acompanhava um jovem chamado Ace, e seus dois amigos Carly e Boomer (Ace- Carly Boom Excalibur). Ao invés de cada personagem possuir um poder, apenas Ace era capaz de usar poderes especiais, utilizando uma espada mística chamada Edalb (blade de trás pra frente), e a espada o permitia utilizar seis elementos, além de água, fogo, ar e terra, também utilizava metal e eletricidade. E-Sword ou Elemental Sword narra à história de um jovem rapaz chamado Ace que encontra uma espada mística e misteriosa ao se aventurar dentro de uma caverna. A espada se chamava Edalb, e dava ao seu usuário, a capacidade de controlar

23 os elementos da natureza e suas variações. Ace pensou em usar a Edalb para se tornar um Super-herói, mas antes que pudesse tentar acabou sendo capturado por uma organização secreta que se escondia atrás da lua. Ace consegue escapar com muita dificuldade, mas acaba trazendo a organização em direção a Terra, iniciando assim uma batalha entre os dois. Necessitando de ajuda, Edalb decide dar aos dois melhores amigos de Ace, uma menina chamada Carly, e um rapaz chamado Boomer, os poderes de controlar o fogo e o ar, respectivamente. Juntos com Ace, que se acostumou a utilizar os elementos de metal e eletricidade em suas batalhas, começaram uma guerra com a organização para defender o planeta. Os três conseguiram vencer após Ace usar a eletricidade para canalizar a energia de cada habitante do planeta para explodir a nave da organização. Os três jovens se tornaram defensores da Terra e continuaram seu dever protegendo os inocentes de qualquer que pudesse surgir. Pessoalmente, eu vi E-Sword como um vasto passo pra frente em comparação á M.E.G.A. Os personagens eram mais tridimensionais, o trabalho de arte estava mais afiado, a historia estava bem mais criativa e abria possibilidades para momentos bem mais emocionantes. Porém a série foi minha criação com o mais curto tempo de vida. MEGA durou 20 capítulos e um reboot que durou mais 30 capítulos, enquanto E-Sword só chegou aos nove. Aparentemente qualidade reina acima de quantidade. Quando terminei o último capítulo, resolvi dar uma pausa de histórias em quadrinhos e passei mais tempo focado em animação. Brokers Ano de produção: 2009 Capítulos: 42 Plataforma de publicação: Impresso Material utilizado para produção da história: Papel ofício, lápis colorido, lapiseira de ponta 0.7, régua e grampeador.

24 Figura 19 Brokers (2014). Sinopse da série Brokers girava em torno de um jovem rapaz chamado Eric Willian. Certo dia, Eric encontrou um meteoro vindo do espaço, e ao tocá-lo, obteve o poder de manipular o solo. A principio ele usava esse poder para saquear ladrões de banco, assim ele não seria culpado por assalto, mas ainda ficaria com o dinheiro. Porém ele acabou dando de cara com um sujeito com poderes elementais iguais aos dele, só que a base de eletricidade e não solo. O sujeito avisa que Eric é um Broker, alguém que quebra as barreiras dos limites humanos. Eles se enfrentam e Eric sai vitorioso, mas ao continuar seu caminho ele se depara com outros sujeitos capazes de manipular os elementos, como fogo, gelo, vento e plantas. Eric decide que está interessado em se encontrar com mais Brokers e passa a rodar o mundo procurando por brokes em todos os locais por onde passar. Em 2009 a vontade de desenhar tinha voltado para tentar criar mais uma história, uma história que vem se atualizando até hoje. Após ter assistido o Filme Jumper, eu mais uma vez fiquei surpreso com o quanto as pessoas podem ser criativas. O enredo era sobre um adolescente com o poder de saltar para qualquer canto do mundo com uma

25 habilidade de tele transporte, mas ao invés de ser um herói, ele usa esse poder para roubar bancos e viver na vida boa. Brilhante! Mais uma vez voltei à ideia dos quatro elementos. E se houvessem diversos jovens com poderes elementais que saíssem por ai criando caos e fazendo tudo o que quiserem, quebrando todas as regras e limites e vivendo a vida a sua vontade? E se existisse uma organização de adultos que tentassem botar ordem na casa e impedi-los de usar seus poderes, mas que acabassem tão controladores e ansiosos por poder que acabariam piores que os jovens? O caos da juventude que quer quebrar as regras e ser livre e o caos dos adultos que querem estar no controle de tudo. Ache que eu estava passando por uma fase rebelde quando tive essa ideia. Após formar o conceito, faltavam os detalhes. Quem seria o protagonista? Qual seria o título? Como tudo ia começar? Inicialmente o enredo seria sobre um manipulador de fogo, e a série iria se chamar Controladores. Por sorte, foi nessa época que comecei a realmente prestar atenção em detalhes das historias que via na televisão. Poderes de fogo já haviam sido feitos milhares de vezes, existiam dezenas se não centenas de protagonistas que tinham como poder principal o poder de fogo. Pensei em usar um protagonista com poder do ar, mas já tinha feito isso em MEGA, e sinceramente, ar não tão interessante visualmente em quadrinhos quanto na TV. E foi ai que percebi, por que não usar o elemento que eu menos gosto? O elemento terra. A terra por muito tempo foi o elemento considerado mais chato aos meus olhos. Todos os heróis legais usavam fogo, água, eletricidade, metal ou coisas assim, mas ninguém usava terra. Eu disse a mim mesmo por que não? Posso tornar um desafio e tentar fazer a terra parecer legal, se não gostar posso trocar depois. Observação, até hoje nunca tive vontade de trocar de elemento. Certo, e como o herói usaria a terra ao meu favor. Lembrei-me do filme Hellboy 2 The Golden Army, onde o personagem tinha um punho de pedra gigante. Achei interessante e tentei incorporar no meu enredo. E em relação a origem dos poderes do herói, decidi fazer com que viessem de um asteroide espacial, assim como no filme Minha Super Ex-Namorada, que aproposito é um péssimo, péssimo, péssimo filme, mas que me ajudou muito no final. Ainda precisava de um nome. Estava assistindo um vídeo de alguém jogando Final Fantasy, e ouvi o personagem falar a frase... I m breaking my limits(estou quebrando meus limites)... e eu pensei: Ei, posso usar isso! Tornar o foco da história

26 personagens que ultrapassam os limites! Naquele tempo meu inglês ainda não era tão bom então batizei a série de Brokers. Só depois fui descobrir que a expressão estava errada. O termo correto para pessoas que quebram alguma coisa, ou quebradores, não era brokers, e sim breakers. Eu até considerei trocar para Breakers, mas Brokers soava muito mais emocionante. Fui pesquisar na internet o que era um Broker, ou se ao menos a palavra Broker existia. Aparentemente Brokers são agentes intermediários, corretores que organizam transições entre compradores e vendedores. Ao descobrir isso refleti um pouco: Por que não fazer com que os heróis sejam os intermediários da natureza? Fazer um protagonista que intermedia pelo elemento terra! A essa altura, Brokers praticamente estava se escrevendo sozinho. Logo tudo estava pronto para começar. Papel e lápis na mão comecei a desenhar e escrever, colocava na folha tudo que me vinha a cabeça, imaginei que iria ser minha maior obra de todos os tempos, descanse o lápis, parei para analisar o desenvolvimento e... Estava horrível. Foi a primeira vez que senti dor em ler uma história. Tudo estava abismal em termos de qualidade. Péssimo trabalho de arte, péssimo roteiro, péssimo diálogo, péssimo desenvolvimento. Eu tentei continuar na esperança de talvez melhorasse com o tempo, e de fato melhorou, mas apenas porque o começo tinha sido tão mal feito. Ao terminar o capítulo seis, disse a mim mesmo que estava farto daquilo e nunca mais iria fazer uma história em quadrinhos pelo resto da minha vida. Meses se passaram, mas por mais que tentasse não conseguia tirar aquela sensação. Aquela vontade criar, aquele desejo de transmitir minhas ideias para o papel. Certo dia, fui pego em flagrante durante uma aula de cursinho desenhando no caderno. Alguns colegas queriam ver os desenhos que tinha feito e me pediram para mostrar meu caderno. Começaram a folhear as páginas e perguntaram se eu não fazia quadrinhos ou algo do tipo. Sentindo-me animado com a ideia de alguém ter interesse no meu trabalho admiti que tinha de fato feito alguns trabalhos e me pediram para trazer e mostrar. Chegando em casa para procurar meus quadrinhos dos Brokers para exibir, dei uma segunda olhada para ver se estavam apresentáveis. Meu coração parou por um segundo. Se eu deixasse alguém ver aquele trabalho eu iria morrer de vergonha. Eu havia esquecido completamente o quanto aquilo estava mal feito. Não tive escolha, comecei a criar tudo do zero. O novo Brokers Ano de produção: 18 de Maio de 2009

27 Capítulos: 39 Plataforma de publicação: Impresso Material utilizado para produção da história: Folha de papel ofício, lápis colorido, lapiseira de ponta 0.7, régua e grampeador. Figura 20 Novo Brokers (2014). Sinopse da série O segundo Brokers se centrava também no personagem Eric Willian. Dessa vez o personagem possui um irmão mais velho chamado Michael Willian. Como eram irmãos cada um possuía um apelido casual para o outro que usavam constantemente, Will e Mark. Os dois irmãos são órfãos e vivem discutindo quando estão sozinhos. Mark quer fazer seu irmão perceber o quanto ele ficou frio e distante após a morte de seus pais, enquanto Will quer apenas se deixado em paz pois sente que seu irmão jamais vai trata-lo com respeito por ser o irmão mais novo.

28 Durante uma noite em que estão conversando, Will perde a cabeça e grita com Mark, afirmando que não precisa dele como irmão mais velho. Ao terminar a frase ambos são alvos de uma explosão misteriosa. Quando a fumaça desce Will percebe que seu irmão desapareceu. Em um momento de tristeza e fúria, o jovem acaba abrindo uma cratera com a força da mente. Alguns anos se passam e observamos que Will está usando seus novos dons para roubar o dinheiro de ladrões de banco. Ele acaba de realizar mais um golpe quando é acertado por um raio perdido. Ao acordar percebe que todo seu dinheiro foi queimado pelo raio. Cego pela fúria ele procura a origem do raio e descobre um homem atacando uma jovem liberando eletricidade pelas suas mãos. Will salta no meio da situação e enterra o rosto do sujeito no meio do chão com uma mão. Ele começa a atacar loucamente o homem, mas acaba sendo subjugado pelos poderes elétricos. O homem começa a falar que Will é um Broker, o único ser capaz de romper a barreira entre homens e deuses, e que o sujeito é um unificador, alguém que conserta a barreira. A jovem aparece e entrega a Will uma fruta misteriosa. Will come a fruta e toda a sua energia volta com força máxima. Ele entra em outro confronto com o unificador, porém dessa vez sai vitorioso. Will decide que tem um novo objetivo a cumprir, destruir os unificadores e proteger os Brokers. A jovem não acha que isso possa ser uma boa ideia, mas decide ajuda-lo pois acredita que se alguém é poderoso o bastante para realizar esse objetivo, é esse garoto. Remontei os personagens, o enredo, a localização. Tudo precisava ser remodelado para obter um certo nível aceitável de qualidade. Consegui terminar a tempo, e meus colegas pareciam gostar, porém eles queriam ver o resto da história. Então mais uma vez, tinha uma semana para criar um novo capítulo para mostrar, eu não planejava muito no processo de continuação, simplesmente pensava: O que seria legal de acontecer agora? e desenhava. E basicamente esse era o processo, toda semana colocava no papel a primeira coisa que vinha a cabeça para mostrar aos leitores. Não demorou muito para começar a ficar entusiasmado com a ideia e começar a desenhar por vontade própria. Acho que a melhor maneira de descobrir se gosta de uma coisa é parando de imaginar se realmente gosta e tentar diretamente. Obs.: Durante essa época meu priminho me viu desenhando e ficou interessado em ler a historia. Ele perguntou se eu podia emprestar pra ele, e me disse que ia

29 devolver na semana seguinte. Eu não podia emprestar o Brokers, pois precisava ter a historia toda para me lembrar dos pontos cruciais, então ofereci a E-Sword pra ele levar. Até hoje as revistas ainda não foram devolvidas. Essa foi a segunda versão de Brokers, e durou 39 capítulos. Ela tomava inspiração de tudo que eu absorvia na época de sua criação. Fossem mangás, animes, filmes, séries de tevê, animações, quadrinhos. Tudo que via e considerasse bom, tentava incorporar na minha série. Light Hunter Ano de produção: 9 de janeiro de 2011 Capítulos: 1 Plataforma de publicação: Web Material utilizado para produção da história: Papel oficio, lapiseira de ponta 0.7, régua, programa photoshop CS3. Figura 21 Light Hunter (2014). Sinopse da série Light-Hunter conta a saga de Color, um jovem rapaz que faz parte de uma organização secreta desenvolvida e especializada em caçar parasitas. Parasitas são criaturas que rodeiam o mundo humano em busca de tristeza ou insatisfação dentro do coração das pessoas, que são usados como sua fonte de energia vital. Assim que um parasita adquire energia suficiente ele é capaz de tomar uma forma física e se alimentar

30 de seu hospedeiro. Se o parasita não for destruído em menos de três horas o hospedeiro perecerá. Color é treinado em artes marciais e mestre no uso de inúmeras armas de confronto corpo-a-corpo. Durante uma visita a casa de uma amiga ele encontrou um parasita dentro do corpo do pai dela e entrou e uma luta para salvar o pai da menina. Apesar de ser corajoso e dedicado, Color é muito seletivo em coisa que o realmente interessam e passa a maior parte do tempo dormindo ignorando completamente metade das coisas que acontecem ao seu redor. Ao entrar na faculdade comecei a receber umas dicas de desenho com professores e colegas. Um me sugeriu que tentasse colocar a historia em um blog. Durante esse processo, experimentei criar uma nova revista, dessa vez direcionada para o público digital. O nome era Light-Hunter e o plano era ter essa série sendo exibida online e Brokers sendo exibido no papel. A experiência de criar Light-Hunter foi bem diferente de Brokers. Como era digital, eu tinha liberdade para realizar um trabalho de cores mais aprimorado e remover sujeiras e imperfeições dentro das imagens. O processo foi tão prazeroso que resolvi tentar criar um novo Brokers também no formato digital. Acabou que fiquei mais investido nesse novo Brokers, que na época batizei de Brokers - Nova Versão e terminei esquecendo completamente de Light-Hunter, que nunca recebeu mais de um capítulo, e o Brokers de papel, que por sinal faltava apenas um capítulo para encerrar e até hoje não foi concluído. Esse foi um problema que começou a me perseguir por um tempo. Eu costumo ficar tão animado com uma ideia e acabo me esquecendo do que veio antes. Enfim, Brokers e Light-Hunter estavam oficialmente mortos e todo meu tempo foi dedicado à produção de Brokers NV. Brokers: Nova versão Ano de produção: 23 de Fevereiro de 2011 Capítulos: 8 Plataforma de publicação: Web Material utilizado para produção da história: papel oficio, lapiseira ponta 0.7, régua, programa photoshop CS3.

31 Figura 22 Brokers: Nova versão (2014). Sinopse da série A nova versão de Brokers nasceu com o objetivo de tentar tapar os buracos existentes na última série. Boa parte continua igual. A relação entre Will e Mark e seu desaparecimento repentino, Will conseguindo poderes após encontrar um meteoro vindo do céu, e o fato de ambos serem órfãos continuou igual. A maior diferença, essa foi a primeira versão do Will que não tentou usar seus poderes para conseguir dinheiro fácil. O desaparecimento do irmão nessa versão é muito mais impactante para o pequeno protagonista, levando-o a seguir uma vida que ele acredita ser aquilo que seu irmão aprovaria e se orgulharia. Esse Will também possui muito mais controle, paciência e experiência quando se trata de controlar a terra. Também uma diferença crucial, nessa versão Will não tenta enfrentar uma organização secreta sozinho, ele primeiro decide unir todos os Brokers para que juntando seus poderes possam todos atacar a organização. Basicamente, essa nova versão tenta acertar onde a anterior não conseguiu. O processo de produção era parecido com o Brokers normal, lápis e papel para desenhar e escrever balões de diálogo, mas usava o computador para colorir os espaços em branco. Essa revista digital, ou webcomic como alguns chamam, durou oito capítulos e fez bastante sucesso.

32 Eu estava alcançando um número maior de leitores, e todos demonstravam interesse na história e nos personagens. Acredito que o motivo do sucesso foram as maneiras como cada capítulo terminava. Cada um possuía um gancho que dava a sensação ao leitor de estar recebendo apenas parte de um todo, criando uma unidade entre as edições, porém, diferente de outras revistas que enrolam durante todo o capítulo para só no final exibir alguma coisa realmente interessante, eu me certificava de preencher cada secção com bastante desenvolvimento para satisfazer o leitor. Não eram capítulos isolados, mas não eram capítulos vagarosos, era uma grande história que era dividida em diversas partes igualmente agradáveis. Em 2011 Brokers NV conheceu seu fim. Apesar de estar gostando muito da série em geral, não conseguia deixar de lado a sensação de que não estava profissional o bastante. Meu trabalho de arte havia evoluído relativamente bem com o tempo e passei a me perguntar se não havia uma maneira de criar um novo Brokers ainda mais refinado, tentando eliminar tudo que não funcionava e deixando apenas a que dava certo, tentando ainda adicionar alguns elementos novos que aprendi ao longo do caminho. O segundo Brokers contava a historia de um garoto órfão que perdeu seu irmão misteriosamente após receber o poder do meteoro. Parando para pensar, esse lance de órfão já foi feito antes, diversas vezes, e nunca leva a lugares interessantes. Assim também como o irmão desaparecido, que torna o protagonista mais sombrio e mais sério e tira toda a diversão da coisa toda. Ambos os elementos foram descartados e substituídos por elementos novos e mais promissores. CAPÍTULO 03 BROKERS REMAKE UM ESTUDO DE CASO Brokers Remake Ano de produção: 29 de Dezembro de 2011 Capítulos: 18 Plataforma de publicação: Web

33 Material utilizado para produção da história: Papel oficio, lápis de ponta azul, caneta nanquim 0.1, 0.3, 0.5, 0.6, régua, programa Photoshop CS3, CS4, CS5 Figura 23 Brokers Remake (2014). Sinopse da série Remake tenta colocar um tom mais realista no universo Brokers. Will não tem mais um irmão mais velho, remanescente da primeira versão de Brokers, tornando Mark um simples personagem secundário de fundo. Ao invés disso ele possui uma irmã mais velha e ainda tem os dois pais vivos sãos e salvos. Nessa versão ele é apenas um estudante normal que acaba ouvindo uma voz misteriosa o chamando de longe. Ao seguir a voz ele encontra uma rocha enorme e sente um enorme desejo de entrar em contato com ela. Ao fazer isso, é rodeado por uma fumaça que entra em seu corpo causando-o desmaiar de dor. Ao acordar, começa a andar desorientado e acaba sendo acertado por um carro, mas percebe que não possui

34 nenhum arranhão. Para checar sua teoria ele tenta erguer uma pedra três vezes maior que ele, e consegue suceder com facilidade. Ele descobre que toda rocha, metal, ferro, e basicamente tudo que vem da terra está sob seu controle. Para não correr o risco de perder o controle de seu novo poder e acabar machucando alguém, ele decide todo dia após a aula, voltar ao local onde encontrou o meteoro e praticar suas habilidades em segredo. Anos se passam e o garoto é basicamente um mestre na arte de mover minerais. Ao voltar para casa se depara com uma jovem moça de longos cabelos ruivos sendo perseguida por um homem com eletricidade saindo de suas mãos. Will decide ajudar a moça e entre em combate com o estranho senhor. A luta é intensa, mas Will sai vitorioso, porém extremamente ferido. Will pede ajuda a menina para voltar pra casa e eles se deparam com a irmã de Will, Sophia. Sem opções, ele é obrigado a confessar todo sobre suas habilidades para a irmã, que começa a entrar em choque, mas se acalma ao segurar a mão de seu irmão. Após a conversa, a casa é atacada por um estranho usando flechas explosivas para destruir a o lugar. Will dispara para enfrentar o sujeito, porém tudo que consegue é destruir suas flechas. O sujeito acaba fugindo dando a Will a chance de resgatar sua irmã, mas era tarde demais, as paredes haviam desabado em cima das pernas dela. O jovem levou sua irmã para um hospital, e descobriu que ela corria o risco de ficar paralitica. Ele pergunta a moça que resgatou quem era o sujeito, e ela responde que ele era um caçador, alguém que tenta capturar a todo custo pessoas como ela e Will, pessoas que possuem poderes elementais. Ao ouvir essa noticia, tomou uma decisão, iria para longe para manter sua família longe do perigo, rodaria o mundo se fosse preciso para encontrar todos os indivíduos com poderes especiais, e jurou que unidos, iriam esmagar a organização de caçadores.

35 Figura 24 Ambiente de trabalho (2014). Deu-se inicio um novo Brokers, Brokers - Remake, a revista que está em produção até hoje. A primeira série a ser produzida por mim utilizando tinta nanquim ao invés de pontas de grafite 0.7. De certa forma, esse foi o Brokers mais difícil que já fiz. Eu não podia só fazer o que me viesse a cabeça. Nessa altura já possuía noção de como contar historias e bolar enredo, então passava muito mais tempo analisando e pensando no que poderia funcionar e o que seria melhor para a revista. Como resultado cada capítulo levava em torno de um mês ou mais para sair. Também é interessante de notar que, como essa tentativa estava se adequando mais a realidade, acabou se tornando a mais séria e, possivelmente, a menos divertida. Ela com certeza é interessante de ser ler, mas não possuía a escala e entretenimento das anteriores, como se o realismo e o drama tivessem substituído a graça ao longo do caminho. Sinceramente espero que o lado divertido de Brokers não tenha sumido ao passar dos anos. E essa é a história de Brokers. Uma ideia que começou como apreciação pela cultura a qual era exposto, uma vontade de dar forma aos meus pensamentos, um desejo de satisfazer o público, e um prazer imenso durante o processo de criar algo de novo. Não é daí que todo quadrinho vêm? Para a série inteira, foi mais difícil visualizar quantos capítulos seriam no total. A melhor maneira de descobrir é começar a trabalhar. Assim que você inicia seu trabalho e vai ganhando noção de seu processo de criação, começa a entender o quanto pode produzir em um determinado período de tempo. Quando comecei a série, não tinha ideia do tamanho que teria, apenas produzi aquilo que sentia necessário para o fluxo da história. Atualmente a série possui 18

36 capítulos, uma história maior que se divide em diversas histórias pequenas, cada uma com começo, meio e fim. Cada uma dessas pequenas histórias pode ser lida separadamente, facilitando ao leitor uma porta de entrada para começar a ler onde quiser, mas é preferível que todas sejam lidas para se entender a narração que está sendo contada num plano geral. A roteirização de Brokers-Remake se dá de forma muito simples e bruta. O primeiro passo é visualizar que história eu quero contar. O primeiro arco da série serve para contar como Will se motivou a enfrentar os caçadores. Logo, são decididos quantos capítulos serão usados para contar essa história, normalmente cada arco leva entre quatro ou cinco capítulos. O segundo passo é determinar qual a historia que cada capítulo irá contar de acordo com o objetivo do arco em questão. Capítulo um Will consegue seus poderes, capítulo dois Will descobre que outras pessoas possuem poderes, momento de cenas de ação, capítulo três desenvolvimento do personagem, momento de estabelecer a atmosfera e o tom da série e deixar o leitor conhecer melhor cada personagem, capítulo quatro o clímax, onde tudo se resume em um grande confronto que no final levará o protagonista a estabelecer seu objetivo principal. Vale notar que para capítulos diferentes podem ser necessários métodos de escrita diferentes. Lembre-se também que cada autor tem seu próprio método de produzir suas histórias, portanto, os conselhos a seguir podem variar dependendo de quem escreve. Capítulo 01 - Introdução. Bastante exposição visual para situar o leitor. Deixe-o saber onde ocorre a historia, quem são os personagens com quem ele deve se preocupar. Esse capítulo deve agarrar a atenção do leitor, então foce em dar a ele um motivo para ler a história. Estabeleça seu jogo e como vai ser jogado. Utiliza-se de cenas focando nos personagens e nos locais em que vivem, e diálogo explicativo, explicando quem são eles e o que fazem. O modo como você explica é crucial. Muitos roteiristas utilizam longos balões de texto para explicar os elementos importantes, só que isso é um erro terrível. Na vida real ninguém para explicar como o mundo funciona, e ao fazer isso, você está tirando o leitor da experiência. Utilize explicações simples e curtas, deixe os personagens explicarem através de ações ou guarde a explicação para outro momento caso ela seja grande demais para se assimilar de uma vez só. Às vezes

37 um pouco de mistério é bom para prender o leitor. A série de tevê "Avatar" levou dois episódios para estabelecer seus personagens e oito episódios no total para estabelecer seu objetivo, enquanto todos os elementos importantes do mundo em que viviam foram explicados visualmente para o expectador ou através de comentários breves e simples. Capítulo 02 - Exploração. Você mostrou seu jogo e como ele funciona, agora mostre ao leitor qual é a graça dele. Agora que o leitor sabe como as coisas funcionam mostre como essas coisas podem ser exploradas, tente encoraja-lo a explorar esse mundo que você criou. Essa roteirização precisa ser mais pessoal, ela mostrará o ponto forte do autor, explorando a sua ideia e seu apelo. Capítulo 03 - Assimilação. Agora que o leitor já sabe como as coisas funcionam e está interessado em acompanhar o jogo, mostre quem são as peças do jogo e quais os pontos principais de cada um. Capítulo 04 - O Clímax. Tudo que veio antes precisa ser reunido e utilizado para gerar um ponto foco principal. Clímaxes precisam ser grandes e épicos para passar a noção de importância e profundidade ao leitor. Normalmente se usam painéis maiores e mais expressivos para gerar mais impacto e informação, colocando o máximo necessário de detalhes importantes. Terceiro passo começar a desenhar tentando visualizar quais os momentos que serão cruciais para cada história. No primeiro capítulo Will irá obter seus poderes, então é preciso mostrar ao leitor cenas dele antes de receber o poder, cenas de como ele encontra o poder e cenas de como ele ficará após receber o poder. Figuras 25, 26 e 27 Processo de criação Brokers Remake (2014).

38 Cada cena pode ser quebrada em vários quadros para facilitar o fluxo da leitura ou utilizada em um quadro só para aumentar o impacto de cada momento, esse julgamento dependerá de cada artista, pessoalmente eu gosto de detalhar a história o máximo possível, sempre dando ao leitor tempo para respirar e assimilar a mensagem. Já que esse é o primeiro capítulo, é crucial que a mensagem seja entendida com facilidade. Após o desenho segue o diálogo. O diálogo ajuda a entender a personalidade do personagem, ensina detalhes importantes da história, e ajuda a estabelecer o tom da série. Falas diferentes em locais diferentes podem criar inúmeras histórias em uma mesma cena, lembre-se uma imagem vale mil palavras, então escolha as palavras corretas e dê identidade e unidade a sua cena. No meu caso, utilizo do programa Photoshop para inserir o diálogo e balões, com as ferramentas "Text", seleção e "Pen Tool". Primeiro passo - Estabelecer o texto do diálogo. Com a ferramenta de texto escreva o diálogo no local de sua preferência. Segundo - Estabelecer sua tipografia. Ajuste a fonte da fala, seu tamanho, seu enquadramento e dimensões. Terceiro - Baloneamento. Com a ferramenta de seleção crie um circulo ao redor da fala. Com a ferramenta PenTool, adicione uma cauda ao balão e remova partes desnecessárias da seleção. Adicione um fundo branco com contorno preto e seu balão estará pronto.

39 Figuras 28, 29 e 30 Processo de Letramento Brokers Remake (2014). Colocando na Web Para colocar o produto na internet foi necessário criar um blog. O blog permite que o usuário insira diversas imagens em suas postagens, por isso cada capítulo foi colocado em uma postagem diferente com cada uma de suas páginas inseridas. Isso permitia os leitores de acompanharem a história e comentar suas opiniões. Porém também gerava o risco de trolls de internet surgirem para tentar tirar seu entusiasmo, ou deixar alguém realizar downloads de suas imagens. Para um processo mais seguro, removi meus capítulos do blog e coloquei em um site americano conhecido como "ISSUU", onde os capítulos eram salvos em formatos de pdf e lidos como uma revista, deixando ao blog o trabalho de conectar os leitores com o site para permitir a leitura.

40 Figura 31 Processo de publicação Brokers Remake (2014). Construção das marcas e personagens Brokers A logomarca final de Brokers levou algum tempo para ser finalizada. A ideia é de que ela seria algo simples, mas memorável. O protagonista era capaz de controlar a terra, então a cor devia ser algo que lembrasse rochas ou pedras. Uma segunda cor deveria acompanhar para passar a ideia de balanceamento. De início a logo era apenas o nome "Brokers" com a cor laranja, depois foi adicionado um pouco de roxo, mas um acabou interferindo no equilíbrio da outra. No final, a logo ficou mais estilizada, com o texto em um tom laranja quente em cima de uma sombra roxa. Figura 32 Criação da marca Brokers (2014).

41 Os quatro personagens principais precisavam ter aparências que refletiam seus poderes ou suas personalidades. Will era o garoto simples que possuía uma personalidade forte, portanto sua aparência é bem comum acompanhado de dois punhos de rocha enormes. Mark, o Broker de fogo, precisava ser intimidador e misterioso, então ele é sempre visto usando uma jaqueta e com um olhar sério em seu rosto. Como ele possui o poder de controlar o fogo na série, resolvi incorporar isso em seu cabelo que parece uma chama. Zoe era o espírito livre. A garota que não liga para o que pensam sobre ela, a menina independente e aventureira. Suas roupas são as mais simples, uma camisa branca comum com calça jeans, apenas para mostrar que ela não liga para o que veste. Seu cabelo era vermelho para exibir sua natureza rebelde e vontade de ir contra aquilo que dizem. Ela é bastante otimista e está sempre sorrindo. Por último vem Wendy, que representa aquela criança quando entra na fase de "Quero me destacar!". Suas roupas consistem de peças pretas e escuras, gerando o que seria um visual meio gótico se não fosse por seus longos cabelos loiros e sorriso travesso no rosto.

42 - 36 -

Composição fotográfica

Composição fotográfica Composição fotográfica É a seleção e os arranjos agradáveis dos assuntos dentro da área a ser fotografada. Os arranjos são feitos colocando-se figuras ou objetos em determinadas posições. Às vezes, na

Leia mais

Conversando com os pais

Conversando com os pais Conversando com os pais Motivos para falar sobre esse assunto, em casa, com os filhos 1. A criança mais informada, e de forma correta, terá mais chances de saber lidar com sua sexualidade e, no futuro,

Leia mais

By Dr. Silvia Hartmann

By Dr. Silvia Hartmann The Emo trance Primer Portuguese By Dr. Silvia Hartmann Dra. Silvia Hartmann escreve: À medida em que nós estamos realizando novas e excitantes pesquisas; estudando aplicações especializadas e partindo

Leia mais

Era uma vez um menino muito pobre chamado João, que vivia com o papai e a

Era uma vez um menino muito pobre chamado João, que vivia com o papai e a João do Medo Era uma vez um menino muito pobre chamado João, que vivia com o papai e a mamãe dele. Um dia, esse menino teve um sonho ruim com um monstro bem feio e, quando ele acordou, não encontrou mais

Leia mais

Inglesar.com.br Aprender Inglês Sem Estudar Gramática

Inglesar.com.br Aprender Inglês Sem Estudar Gramática 1 Sumário Introdução...04 O segredo Revelado...04 Outra maneira de estudar Inglês...05 Parte 1...06 Parte 2...07 Parte 3...08 Por que NÃO estudar Gramática...09 Aprender Gramática Aprender Inglês...09

Leia mais

Lucas Zanella. Collin Carter. & A Civilização Sem Memórias

Lucas Zanella. Collin Carter. & A Civilização Sem Memórias Lucas Zanella Collin Carter & A Civilização Sem Memórias Sumário O primeiro aviso...5 Se você pensa que esse livro é uma obra de ficção como outra qualquer, você está enganado, isso não é uma ficção. Não

Leia mais

MARK CARVALHO. Capítulo 1

MARK CARVALHO. Capítulo 1 MARK CARVALHO Capítulo 1 Mark era um menino com altura média, pele clara, pequenos olhos verdes, cabelos com a cor de avelãs. Um dia estava em casa vendo televisão, até que ouviu: Filho, venha aqui na

Leia mais

6 Dinâmicas de Grupo para o Dia das Mães

6 Dinâmicas de Grupo para o Dia das Mães Disponível no site Esoterikha.com: http://bit.ly/dinamicasdiadasmaes 6 Dinâmicas de Grupo para o Dia das Mães Apresentamos uma seleção com 6 dinâmicas de grupo para o Dia das Mães, são atividades que podem

Leia mais

Xixi na Cama. Cara Professora, Caro Professor,

Xixi na Cama. Cara Professora, Caro Professor, Xixi na Cama Cara Professora, Caro Professor, Estamos oferecendo a você e a seus alunos mais um livro da coleção Revoluções: Xixi na Cama, do autor mineiro Drummond Amorim. Junto com a obra, estamos também

Leia mais

BOLA NA CESTA. Roteiro para curta-metragem de Marcele Linhares

BOLA NA CESTA. Roteiro para curta-metragem de Marcele Linhares BOLA NA CESTA Roteiro para curta-metragem de Marcele Linhares 25/04/2012 SINOPSE Essa é a história de Marlon Almeida. Um adolescente que tem um pai envolvido com a criminalidade. Sua salvação está no esporte.

Leia mais

Diogo Caixeta 6 PASSOS PARA CONSTRUIR UM NEGÓCIO DIGITAL DE SUCESSO! WWW.PALAVRASQUEVENDEM.COM WWW.CONVERSAODIGITAL.COM.BR

Diogo Caixeta 6 PASSOS PARA CONSTRUIR UM NEGÓCIO DIGITAL DE SUCESSO! WWW.PALAVRASQUEVENDEM.COM WWW.CONVERSAODIGITAL.COM.BR Diogo Caixeta 6 PASSOS PARA CONSTRUIR UM NEGÓCIO DIGITAL DE SUCESSO! WWW.PALAVRASQUEVENDEM.COM WWW.CONVERSAODIGITAL.COM.BR INTRODUÇÃO Você está cansado de falsas promessas uma atrás da outra, dizendo

Leia mais

Pesquisas e seminários Como fazer?

Pesquisas e seminários Como fazer? +++ + COLÉGIO DOS SANTOS ANJOS Avenida Iraí, 1330 - Planalto Paulista - Telefax: 5055.0744 04082-003 - São Paulo - e-mail: colsantosanjos@colegiosantosanjos.g12.br Site: www.colegiosantosanjos.g12.br Q

Leia mais

www.vivamelhorsempre.net

www.vivamelhorsempre.net 1 Sumário Dicas Para Seu Sucesso Na Internet... 3 Usando O Youtube Para Ganhar Dinheiro Na Internet... 4 Primeiro Passo Escolha Bem Seu Nicho... 4 Conheça Profundamente Seu Publico Alvo... 4 Crie Seu Imã

Leia mais

10 segredos para falar inglês

10 segredos para falar inglês 10 segredos para falar inglês ÍNDICE PREFÁCIO 1. APENAS COMECE 2. ESQUEÇA O TEMPO 3. UM POUCO TODO DIA 4. NÃO PRECISA AMAR 5. NÃO EXISTE MÁGICA 6. TODO MUNDO COMEÇA DO ZERO 7. VIVA A LÍNGUA 8. NÃO TRADUZA

Leia mais

DADOS DE IDENTIFICAÇÃO

DADOS DE IDENTIFICAÇÃO Escola Municipal de Ensino Fundamental David Canabarro Florianópolis, 3892 Mathias Velho/Canoas Fone: 34561876/emef.davidcanabarro@gmail.com DADOS DE IDENTIFICAÇÃO Nome: Stefani do Prado Guimarães Ano

Leia mais

METODOLOGIA A.I.D.A.: SIMPLES E EFICIENTE

METODOLOGIA A.I.D.A.: SIMPLES E EFICIENTE 1 Sumário METODOLOGIA A.I.D.A.: SIMPLES E EFICIENTE... 3 Passo Um: OBTER A ATENÇÃO DO COMPRADOR... 4 Passo Dois: MANTER O INTERESSE NA MENSAGEM... 8 Passo Três: DESPERTAR NO CLIENTE O DESEJO DE COMPRAR

Leia mais

Em algum lugar de mim

Em algum lugar de mim Em algum lugar de mim (Drama em ato único) Autor: Mailson Soares A - Eu vi um homem... C - Homem? Que homem? A - Um viajante... C - Ele te viu? A - Não, ia muito longe! B - Do que vocês estão falando?

Leia mais

Curso: Desenvolvendo Jogos 2d Com C# E Microsoft XNA. Apresentar idéias e ferramentas para a criação dos jogos

Curso: Desenvolvendo Jogos 2d Com C# E Microsoft XNA. Apresentar idéias e ferramentas para a criação dos jogos META Curso: Desenvolvendo Jogos 2d Com C# E Microsoft XNA Conteudista: André Luiz Brazil Aula 2: IDEALIZANDO O SEU JOGO Apresentar idéias e ferramentas para a criação dos jogos OBJETIVOS Ao final da aula,

Leia mais

All You Zombies. Baseado no conto original de Robert A. Heinlein, All You Zombies, 1959. Versão Portuguesa, Brasil. Wendel Coelho Mendes

All You Zombies. Baseado no conto original de Robert A. Heinlein, All You Zombies, 1959. Versão Portuguesa, Brasil. Wendel Coelho Mendes All You Zombies Wendel Coelho Mendes Versão Portuguesa, Brasil Baseado no conto original de Robert A. Heinlein, All You Zombies, 1959 Esse conto é minha versão sobre a verdadeira história de All You Zombies,

Leia mais

COMO CRIAR UMA LISTA DE EMAILS GASTANDO MUITO POUCO

COMO CRIAR UMA LISTA DE EMAILS GASTANDO MUITO POUCO COMO CRIAR UMA LISTA DE EMAILS GASTANDO MUITO POUCO O dinheiro está na lista Junte emails e você estará mais perto da lista dos homens mais ricos do mundo. Essa é uma frase repleta de exageros, mas foi

Leia mais

Como escrever para o seu. Site. e usar seu conhecimento como forma de conquistar e reter clientes. Blog do Advogado Moderno - PROMAD

Como escrever para o seu. Site. e usar seu conhecimento como forma de conquistar e reter clientes. Blog do Advogado Moderno - PROMAD o seu Site e usar seu conhecimento como forma de conquistar e reter clientes. Conteúdo Introdução Escrever bem é um misto entre arte e ciência Seus conhecimentos geram mais clientes Dicas práticas Faça

Leia mais

É POSSÍVEL CONVIVER COM UM LOBO? Pr. Bullón. www.sisac.org.br

É POSSÍVEL CONVIVER COM UM LOBO? Pr. Bullón. www.sisac.org.br É POSSÍVEL CONVIVER COM UM LOBO? Pr. Bullón www.sisac.org.br "No capítulo 7 da epístola aos Romanos, encontramos o grito desesperado de um homem que não conseguia viver à altura dos princípios que conhecia.

Leia mais

Eu, Você, Todos Pela Educação

Eu, Você, Todos Pela Educação Eu, Você, Todos Pela Educação Um domingo de outono típico em casa: eu, meu marido, nosso filho e meus pais nos visitando para almoçar. Já no final da manhã estava na sala lendo um livro para tentar relaxar

Leia mais

Como criar. um artigo. em 1h ou menos. Por Natanael Oliveira

Como criar. um artigo. em 1h ou menos. Por Natanael Oliveira Como criar um artigo em 1h ou menos Por Natanael Oliveira 1 Como escrever um artigo em 1h ou menos Primeira parte do Texto: Gancho Inicie o texto com perguntas ou promessas, algo que prenda atenção do

Leia mais

Vinheta Sala de Cinema 1. Felipe Bruno 2 Graciene Silva de SIQUEIRA 3 Universidade Federal do Amazonas, Parintins, AM

Vinheta Sala de Cinema 1. Felipe Bruno 2 Graciene Silva de SIQUEIRA 3 Universidade Federal do Amazonas, Parintins, AM Vinheta Sala de Cinema 1 Felipe Bruno 2 Graciene Silva de SIQUEIRA 3 Universidade Federal do Amazonas, Parintins, AM RESUMO Esse trabalho surgiu a partir das atividades de um projeto de extensão (Pibex)

Leia mais

017. Segunda-Feira, 05 de Julho de 1997.

017. Segunda-Feira, 05 de Julho de 1997. 017. Segunda-Feira, 05 de Julho de 1997. Acordei hoje como sempre, antes do despertador tocar, já era rotina. Ao levantar pude sentir o peso de meu corpo, parecia uma pedra. Fui andando devagar até o banheiro.

Leia mais

Unidade II Cultura: a pluralidade na expressão humana Aula 13.1 Conteúdo: Outras formas de narrar: o conto

Unidade II Cultura: a pluralidade na expressão humana Aula 13.1 Conteúdo: Outras formas de narrar: o conto 2 CONTEÚDO E HABILIDADES FORTALECENDO SABERES DESAFIO DO DIA Unidade II Cultura: a pluralidade na expressão humana Aula 13.1 Conteúdo: Outras formas de narrar: o conto 3 CONTEÚDO E HABILIDADES FORTALECENDO

Leia mais

Introdução à Arte da Ciência da Computação

Introdução à Arte da Ciência da Computação 1 NOME DA AULA Introdução à Arte da Ciência da Computação Tempo de aula: 45 60 minutos Tempo de preparação: 15 minutos Principal objetivo: deixar claro para os alunos o que é a ciência da computação e

Leia mais

COMO CONTRATAR OS MELHORES REPRESENTANTES DE ATENDIMENTO AO CLIENTE

COMO CONTRATAR OS MELHORES REPRESENTANTES DE ATENDIMENTO AO CLIENTE COMO CONTRATAR OS MELHORES REPRESENTANTES DE ATENDIMENTO AO CLIENTE Por que se importar 3 O melhor representante de atendimento 4 SUMÁRIO Escrevendo um anúncio de vaga de emprego Carta de apresentação

Leia mais

O livro. Todos diziam que ele era um homem só e evasivo. Fugia de tudo e de todos. Vivia

O livro. Todos diziam que ele era um homem só e evasivo. Fugia de tudo e de todos. Vivia O livro Vanderney Lopes da Gama 1 Todos diziam que ele era um homem só e evasivo. Fugia de tudo e de todos. Vivia enfurnado em seu apartamento moderno na zona sul do Rio de Janeiro em busca de criar ou

Leia mais

Geração Graças Peça: A ressurreição da filha de Jairo

Geração Graças Peça: A ressurreição da filha de Jairo Geração Graças Peça: A ressurreição da filha de Jairo Autora: Tell Aragão Personagens: Carol (faz só uma participação rápida no começo e no final da peça) Mãe - (só uma voz ela não aparece) Gigi personagem

Leia mais

3 DICAS QUE VÃO AJUDAR A POUPAR DINHEIRO EM SEU PRÓXIMO PROJETO DE VÍDEO

3 DICAS QUE VÃO AJUDAR A POUPAR DINHEIRO EM SEU PRÓXIMO PROJETO DE VÍDEO 3 DICAS QUE VÃO AJUDAR A POUPAR DINHEIRO EM SEU PRÓXIMO PROJETO DE VÍDEO Fazer vídeos hoje em dia já não é o bicho de 7 cabeças que realmente foi a pouco tempo atrás. Nesse e-book você vai começar a aprender

Leia mais

Autor (a): Januária Alves

Autor (a): Januária Alves Nome do livro: Crescer não é perigoso Editora: Gaivota Autor (a): Januária Alves Ilustrações: Nireuda Maria Joana COMEÇO DO LIVRO Sempre no fim da tarde ela ouvia no volume máximo uma musica, pois queria

Leia mais

De volta para casa. Game Design Document. Versão: 2.0. Alessandra RA 1385789. Aline RA 1382286. Allan RA 1385006. Fabio RA 1385806.

De volta para casa. Game Design Document. Versão: 2.0. Alessandra RA 1385789. Aline RA 1382286. Allan RA 1385006. Fabio RA 1385806. De volta para casa Game Design Document Versão: 2.0 Professor Orientador: Esp. Marcelo Henrique dos Santos Autores: Alessandra RA 1385789 Aline RA 1382286 Allan RA 1385006 Fabio RA 1385806 Iris RA 1383599

Leia mais

Este testemunho é muito importante para os Jovens.

Este testemunho é muito importante para os Jovens. Este testemunho é muito importante para os Jovens. Eu sempre digo que me converti na 1ª viagem missionária que fiz, porque eu tinha 14 anos e fui com os meus pais. E nós não tínhamos opção, como é o pai

Leia mais

SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO SUPERINTENDÊNCIA DE EDUCAÇÃO DIRETORIA DE TECNOLOGIA EDUCACIONAL PORTAL DIA A DIA EDUCAÇÃO

SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO SUPERINTENDÊNCIA DE EDUCAÇÃO DIRETORIA DE TECNOLOGIA EDUCACIONAL PORTAL DIA A DIA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO SUPERINTENDÊNCIA DE EDUCAÇÃO DIRETORIA DE TECNOLOGIA EDUCACIONAL PORTAL DIA A DIA EDUCAÇÃO Sequência de Aulas de Língua Portuguesa Produção de uma Fotonovela 1. Nível de

Leia mais

A jornada do herói. A Jornada do Herói

A jornada do herói. A Jornada do Herói A Jornada do Herói Artigo de Albert Paul Dahoui Joseph Campbell lançou um livro chamado O herói de mil faces. A primeira publicação foi em 1949, sendo o resultado de um longo e minucioso trabalho que Campbell

Leia mais

por ano para trocar o sangue. Page leu todos os livros do Aleister Crowley. Em 1977, eles já tinham se tornado a banda definitiva de iniciação.

por ano para trocar o sangue. Page leu todos os livros do Aleister Crowley. Em 1977, eles já tinham se tornado a banda definitiva de iniciação. O Led Zeppelin sempre foi complicado. Esse era o problema inicial deles. Os shows deles sempre tinham violência masculina. Isso foi um desvio nos anos 1970, que foi uma época muito estranha. Era uma anarquia

Leia mais

Honrar os valores, uma questão de integridade

Honrar os valores, uma questão de integridade Honrar os valores, uma questão de integridade Por: P.A. (Paulo Alvarenga) Nos últimos congressos de desenvolvimento profissional que participei, o que mais tenho escutado é sobre a importância dos valores.

Leia mais

Escrita Eficiente sem Plágio

Escrita Eficiente sem Plágio Escrita Eficiente sem Plágio Produza textos originais com qualidade e em tempo recorde Ana Lopes Revisão Rosana Rogeri Segunda Edição 2013 Direitos de cópia O conteúdo deste livro eletrônico tem direitos

Leia mais

Inglesar.com.br. asasasadsddsçlf

Inglesar.com.br. asasasadsddsçlf 1 Sumário Introdução...04 Passo 1...04 Passo 2...05 Passo 3...05 É possível Aprender Inglês Rápido?...07 O Sonho da Fórmula Mágica...07 Como Posso Aprender Inglês Rápido?...09 Porque isto Acontece?...11

Leia mais

DE RELÓGIOS. Guia de Melhores Práticas. Como Fotografar Relógios Como um Profissional EDIÇÃO Nº 06 GRÁTIS FOTOGRAFIA

DE RELÓGIOS. Guia de Melhores Práticas. Como Fotografar Relógios Como um Profissional EDIÇÃO Nº 06 GRÁTIS FOTOGRAFIA EDIÇÃO Nº 06 GRÁTIS FOTOGRAFIA DE RELÓGIOS SOLUÇÕES PARA IMAGENS DE PRODUTO QUE CONQUISTARAM OS LÍDERES DO COMÉRCIO ELETRÔNICO Guia de Melhores Práticas Como Fotografar Relógios Como um Profissional Precisa

Leia mais

MEDITAÇÃO SALA LARANJA SEMANA 16 QUEDA E MALDIÇÃO Nome: Professor: Rebanho

MEDITAÇÃO SALA LARANJA SEMANA 16 QUEDA E MALDIÇÃO Nome: Professor: Rebanho MEDITAÇÃO SALA LARANJA SEMANA 16 QUEDA E MALDIÇÃO Nome: Professor: Rebanho VERSÍCULOS PARA DECORAR ESTA SEMANA Usamos VERSÍCULOS a Bíblia na PARA Nova DECORAR Versão Internacional ESTA SEMANA NVI Usamos

Leia mais

A criança e as mídias

A criança e as mídias 34 A criança e as mídias - João, vá dormir, já está ficando tarde!!! - Pera aí, mãe, só mais um pouquinho! - Tá na hora de criança dormir! - Mas o desenho já tá acabando... só mais um pouquinho... - Tá

Leia mais

ATENDIMENTO A CLIENTES

ATENDIMENTO A CLIENTES Introdução ATENDIMENTO A CLIENTES Nos dias de hoje o mercado é bastante competitivo, e as empresas precisam ser muito criativas para ter a preferência dos clientes. Um dos aspectos mais importantes, principalmente

Leia mais

2- Nas frases a seguir estão destacadas quatro formas verbais de um mesmo verbo. Compare-as.

2- Nas frases a seguir estão destacadas quatro formas verbais de um mesmo verbo. Compare-as. FICHA DA SEMANA 5º ANO A / B Instruções: 1- Cada atividade terá uma data de realização e deverá ser entregue a professora no dia seguinte; 2- As atividades deverão ser copiadas e respondidas no caderno,

Leia mais

VISITE O BLOG www.homemalpha.com.br

VISITE O BLOG www.homemalpha.com.br VISITE O BLOG www.homemalpha.com.br APRESENTAÇÃO A timidez é um problema que pode acompanhar um homem a vida inteira, tirando dele o prazer da comunicação e de expressar seus sentimentos, vivendo muitas

Leia mais

LENDA DA COBRA GRANDE. Um roteiro de IVI SIBELI ROCHA DE BARROS DAIANE MONTEIRO POLIANA AGUIAR FERREIRA MARIA LUZIA RODRIGUES DA SILVA

LENDA DA COBRA GRANDE. Um roteiro de IVI SIBELI ROCHA DE BARROS DAIANE MONTEIRO POLIANA AGUIAR FERREIRA MARIA LUZIA RODRIGUES DA SILVA LENDA DA COBRA GRANDE Um roteiro de IVI SIBELI ROCHA DE BARROS DAIANE MONTEIRO POLIANA AGUIAR FERREIRA MARIA LUZIA RODRIGUES DA SILVA CRUZEIRO DO SUL, ACRE, 30 DE ABRIL DE 2012. OUTLINE Cena 1 Externa;

Leia mais

www.rockstarsocial.com.br

www.rockstarsocial.com.br 1 1 Todos os Direitos Reservados 2013 Todas As Fotos Usadas Aqui São Apenas Para Descrição. A Cópia Ou Distribuição Do Contéudo Deste Livro É Totalmente Proibida Sem Autorização Prévia Do Autor. AUTOR

Leia mais

Era uma vez, numa cidade muito distante, um plantador chamado Pedro. Ele

Era uma vez, numa cidade muito distante, um plantador chamado Pedro. Ele O Plantador e as Sementes Era uma vez, numa cidade muito distante, um plantador chamado Pedro. Ele sabia plantar de tudo: plantava árvores frutíferas, plantava flores, plantava legumes... ele plantava

Leia mais

Colégio Nomelini Ensino Fundamental II LISTA Nº 04 9º ANO

Colégio Nomelini Ensino Fundamental II LISTA Nº 04 9º ANO Trazer a tarefa resolvida no dia: 22/03/2013 (Sexta-feira) Prof. Vanessa Matos Interpretação de textos LISTA Nº 04 9º ANO DESCRIÇÃO: A seleção de atividades é para a leitura e interpretação. Responda os

Leia mais

Thaísa Fortuni. 15 dicas de Mídias Sociais para Moda. Copyright 2015 - Todos os direitos reservados

Thaísa Fortuni. 15 dicas de Mídias Sociais para Moda. Copyright 2015 - Todos os direitos reservados Thaísa Fortuni Thaísa Fortuni 15 dicas de Mídias Sociais para Moda Copyright 2015 - Todos os direitos reservados Sobre Thaísa Fortuni Publicitária por formação, escritora e empreendora digital. Trabalha

Leia mais

CAp-UERJ Instituto de Aplicação Fernando Rodrigues da Silveira

CAp-UERJ Instituto de Aplicação Fernando Rodrigues da Silveira CAp-UERJ Instituto de Aplicação Fernando Rodrigues da Silveira INSTRUÇÕES Você está recebendo um caderno de prova com 12 (doze) folhas numeradas. As partes I e II contêm 16 (dezesseis) questões de Língua

Leia mais

A criança preocupada. Claudia Mascarenhas Fernandes

A criança preocupada. Claudia Mascarenhas Fernandes A criança preocupada Claudia Mascarenhas Fernandes Em sua época Freud se perguntou o que queria uma mulher, devido ao enigma que essa posição subjetiva suscitava. Outras perguntas sempre fizeram da psicanálise

Leia mais

QUESTÃO 04 QUESTÃO 05

QUESTÃO 04 QUESTÃO 05 QUESTÃO 01 Arte abstrata é uma arte: a) que tem a intenção de representar figuras geométricas. b) que não pretende representar figuras ou objetos como realmente são. c) sequencial, como, por exemplo, a

Leia mais

Uma noite de verão, diz o ator, estaria no centro da história.

Uma noite de verão, diz o ator, estaria no centro da história. Uma noite de verão, diz o ator, estaria no centro da história. Nem um sopro de vento. E já ali, imóvel frente à cidade de portas e janelas abertas, entre a noite vermelha do poente e a penumbra do jardim,

Leia mais

Fazendo cinema na escola

Fazendo cinema na escola Fazendo cinema na escola Arte audiovisual dentro e fora da sala de aula Alex Moletta FAZENDO CINEMA NA ESCOLA Arte audiovisual dentro e fora da sala de aula Copyright 2014 by Alex Moletta Direitos desta

Leia mais

Primeiro Email#1: Rota Problema Solução

Primeiro Email#1: Rota Problema Solução Esta segunda sequência respeita a estrutura da sequência do Eben que analisamos.o template é adequado aos profissionais que podem (e querem) trabalhar com os três mosqueteiros, ou seja, apresentar uma

Leia mais

Instruções e Dicas Especializadas de Montagem Autor: Denison Guizelini, para o Animecon de 2010

Instruções e Dicas Especializadas de Montagem Autor: Denison Guizelini, para o Animecon de 2010 Instruções e Dicas Especializadas de Montagem Autor: Denison Guizelini, para o Animecon de 2010 As instruções a seguir fazem parte do conjunto das Regras do Concurso de Vídeo-Clips do Animecon 2010. Estas

Leia mais

MELHORES MOMENTOS. Expressão de Louvor Paulo Cezar

MELHORES MOMENTOS. Expressão de Louvor Paulo Cezar MELHORES MOMENTOS Expressão de Louvor Acordar bem cedo e ver o dia a nascer e o mato, molhado, anunciando o cuidado. Sob o brilho intenso como espelho a reluzir. Desvendando o mais profundo abismo, minha

Leia mais

Produzindo e divulgando fotos e vídeos. Aula 1 Criando um vídeo

Produzindo e divulgando fotos e vídeos. Aula 1 Criando um vídeo Produzindo e divulgando fotos e vídeos Aula 1 Criando um vídeo Objetivos 1 Conhecer um pouco da história dos filmes. 2 Identificar a importância de um planejamento. 3 Entender como criar um roteiro. 4

Leia mais

A confluência dos vídeos e a Internet

A confluência dos vídeos e a Internet WHITEPAPER A confluência dos vídeos e a Internet Por que sua empresa deveria investir em vídeos em 2013 e como a Construção Civil pode utilizar os vídeos como diferencial competitivo. 1 Saiba como os vídeos

Leia mais

Priscilla Cabett SANTOS 2 Talita Maria dos Santos Galvão da SILVA 3 Luiz Antônio FELICIANO 4 Faculdades Integradas Teresa D Ávila, Lorena, SP

Priscilla Cabett SANTOS 2 Talita Maria dos Santos Galvão da SILVA 3 Luiz Antônio FELICIANO 4 Faculdades Integradas Teresa D Ávila, Lorena, SP Brasil: qual é o teu negócio? 1 Priscilla Cabett SANTOS 2 Talita Maria dos Santos Galvão da SILVA 3 Luiz Antônio FELICIANO 4 Faculdades Integradas Teresa D Ávila, Lorena, SP RESUMO Baseado na composição

Leia mais

Sebastião Salgado atribui culpa a EUA e Europa por atual crise dos refugiados

Sebastião Salgado atribui culpa a EUA e Europa por atual crise dos refugiados Sebastião Salgado atribui culpa a EUA e Europa por atual crise dos refugiados POR ENTRETEMPOS, JORNAL FOLHA DE SÃO PAULO, 04.10.2015 Tião, como é chamado pelos amigos, não toma café. Ainda assim, motivado

Leia mais

Educar filhos: cuidar mais do que proteger. Júlio Furtado www.juliofurtado.com.br

Educar filhos: cuidar mais do que proteger. Júlio Furtado www.juliofurtado.com.br Educar filhos: cuidar mais do que proteger Júlio Furtado www.juliofurtado.com.br As 4 principais tarefas dos pais DESENVOLVER: 1. Independência emocional 2. Autodisciplina 3. Capacidades 4. Moral Educar

Leia mais

Onde você vai encontrar as suas futuras iniciadas?????

Onde você vai encontrar as suas futuras iniciadas????? Há 16 anos quando entrou na MK, a consagrada Diretora Nacional, Gloria Mayfield, não sabia como chegar ao topo, hoje ela dá o seguinte conselho. As lições que eu aprendi na Mary Kay para me tornar uma

Leia mais

A Terra do Inesquecimento

A Terra do Inesquecimento A Terra do Inesquecimento Olá! O meu nome é Otávio. Eu vivo numa terra muito pequenina, chamada Terrra do Inesquecimento. Chama-se assim, porque aqui ninguém se esquece de nada. Estou farto de viver nesta

Leia mais

Dinâmicas para Jovens - Brincadeiras para Jovens Atividades para grupos. Quem sou eu? Dinâmica de Apresentação para Grupo de Jovens

Dinâmicas para Jovens - Brincadeiras para Jovens Atividades para grupos. Quem sou eu? Dinâmica de Apresentação para Grupo de Jovens Disponível no site Esoterikha.com: http://bit.ly/dinamicas-para-jovens Dinâmicas para Jovens - Brincadeiras para Jovens Atividades para grupos As dinâmicas de grupo já fazem parte do cotidiano empresarial,

Leia mais

#ebookconcursoinstragram CONCURSOS NO. Instagram. O guia passo-a-passo e como você pode fazê-lo

#ebookconcursoinstragram CONCURSOS NO. Instagram. O guia passo-a-passo e como você pode fazê-lo #ebookconcursoinstragram CONCURSOS NO Instagram O guia passo-a-passo e como você pode fazê-lo 1 startup101 A Startup 101 é uma iniciativa criada com o objetivo de promover uma nova cultura empresarial

Leia mais

Nicholas Sparks. Tradução: Marsely De Marco Martins Dantas

Nicholas Sparks. Tradução: Marsely De Marco Martins Dantas Nicholas Sparks Tradução: Marsely De Marco Martins Dantas A ÚLTIMA MÚSICA 1 Ronnie Seis meses antes Ronnie estava sentada no banco da frente do carro sem entender por que seus pais a odiavam tanto. Era

Leia mais

Guia Curta Fácil 1 Festival Nacional Curta no Celular de Taubaté

Guia Curta Fácil 1 Festival Nacional Curta no Celular de Taubaté 1 Conteúdo TIPOS DE PLANOS... 3 PLANO GERAL... 3 PLANO MÉDIO... 3 PLANO AMERICANO... 4 PRIMEIRO PLANO OU CLOSE-UP... 4 PRIMEIRÍSSIMO PLANO... 4 MOVIMENTOS DE CÂMERA... 5 PANORÂMICAS - PANS... 5 PANORÂMICA

Leia mais

IGREJA PENTECOSTAL DO EVANGELHO PLENO Ministério de Avivamento Mundial Maranatha

IGREJA PENTECOSTAL DO EVANGELHO PLENO Ministério de Avivamento Mundial Maranatha TREINAMENTO DE PROFESSORES DA ESCOLA BÍBLICA INFANTIL Provérbios 22: 6 Instrui o menino no caminho em que deve andar, e até quando envelhecer não se desviará dele. Objetivos da EBD Infantil: A EBD infantil

Leia mais

Lição. História Bíblica II Timóteo 3:16; II Pedro 1:20, 21; Salmos 119:4 Na lição de hoje, as crianças aprenderão que a

Lição. História Bíblica II Timóteo 3:16; II Pedro 1:20, 21; Salmos 119:4 Na lição de hoje, as crianças aprenderão que a FRUTOS-1 Descoberta Lição 1 4-6 Anos História Bíblica II Timóteo 3:16; II Pedro 1:20, 21; Salmos 119:4 Na lição de hoje, as crianças aprenderão que a CONCEITO CHAVE A Bíblia é o livro de Deus e nós sabemos

Leia mais

Nível Médio Prova 1: Compreensão leitora e língua em uso

Nível Médio Prova 1: Compreensão leitora e língua em uso TEXTO 1 Leia o texto abaixo e nas alternativas de múltipla escolha, assinale a opção correta. INTERCÂMBIO BOA VIAGEM 1 01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12 13 14 15 16 17 18 Cursos de intercâmbio são uma

Leia mais

Cara Professora, Caro Professor,

Cara Professora, Caro Professor, A olhinhos menina de rasgados Cara Professora, Caro Professor, Estamos oferecendo a você e a seus alunos um belo livro de narrativa A menina de olhinhos rasgados, do premiado autor mineiro Vanderlei Timóteo.

Leia mais

Iniciação à PNL. www.cursosbrasil.com.br. Produção. Parte 2. Jimmy L. Mello. www.brasilpnl.com.br. www.brasilpnl.com.br

Iniciação à PNL. www.cursosbrasil.com.br. Produção. Parte 2. Jimmy L. Mello. www.brasilpnl.com.br. www.brasilpnl.com.br Serie: Cursos Profissionalizantes Brasil PNL Formação em "Programação neurolingüística" (PNL) Curso Gratuito Produção www.cursosbrasil.com.br Iniciação à PNL Parte 2 Jimmy L. Mello Distribuição gratuita

Leia mais

Afinal, O que São Gatilhos Mentais?

Afinal, O que São Gatilhos Mentais? 13 Gatilhos Mentais pra Explodir suas Vendas! Pra quem não sabe, gatilhos mentais são conceitos que aplicamos desde o primeiro contato com a lead (potencial cliente) para aumentar as chances de transformar

Leia mais

II FESTIVAL NACIONAL CURTA NO CELULAR GUIA CURTA FÁCIL

II FESTIVAL NACIONAL CURTA NO CELULAR GUIA CURTA FÁCIL II FESTIVAL NACIONAL CURTA NO CELULAR GUIA CURTA FÁCIL O FEST CURT CELU Guia Curta Fácil 2 A câmera de cinema funciona como se fosse uma máquina fotográfica que dispara milhares de foto em um espaço muito

Leia mais

5 Passos para vender mais com o Instagram

5 Passos para vender mais com o Instagram 5 Passos para vender mais com o Instagram Guia para iniciantes melhorarem suas estratégias ÍNDICE 1. Introdução 2. O Comportamento das pessoas na internet 3. Passo 1: Tenha um objetivo 4. Passo 2: Defina

Leia mais

R. Rutschka. R. Rutschka. P. Rull Gomes

R. Rutschka. R. Rutschka. P. Rull Gomes Primeira Edição R. Rutschka Ilustrações de: R. Rutschka Revisão de texto: P. Rull Gomes São Paulo, 2012 3 R. Rutschka 2012 by R. Rutschka Ilustrações R. Rutschka Publicação PerSe Editora Ltda. ISBN 978-85-8196-024-1

Leia mais

início contos e poemas que não deveriam ser esquecidos na gaveta Mariana Pimenta

início contos e poemas que não deveriam ser esquecidos na gaveta Mariana Pimenta início contos e poemas que não deveriam ser esquecidos na gaveta Mariana Pimenta Início contos e poemas que não deveriam ser esquecidos na gaveta Mariana Pimenta Lagoa Santa, 2015 Mariana Pimenta 2015

Leia mais

O tema desta edição do EVP em Notícias é: Conexões

O tema desta edição do EVP em Notícias é: Conexões O tema desta edição do EVP em Notícias é: Conexões Nosso entrevistado é o Prof. Dr. Rogério da Costa, da PUC-SP. A partir de um consistente referencial teórico-filosófico, mas em uma linguagem simples,

Leia mais

Encontro Nacional Jovem de Futuro 2013: conexões e troca de experiências

Encontro Nacional Jovem de Futuro 2013: conexões e troca de experiências boletim Jovem de Futuro ed. 04-13 de dezembro de 2013 Encontro Nacional Jovem de Futuro 2013: conexões e troca de experiências O Encontro Nacional Jovem de Futuro 2013 aconteceu de 26 a 28 de novembro.

Leia mais

Disciplina de Leitura Pessoal Manual do Aluno David Batty

Disciplina de Leitura Pessoal Manual do Aluno David Batty Disciplina de Leitura Pessoal Manual do Aluno David Batty Nome Data de início: / / Data de término: / / 2 Leitura Pessoal David Batty 1ª Edição Brasil As referências Bíblicas usadas nesta Lição foram retiradas

Leia mais

Argumento para Série Não Conte a Ninguém

Argumento para Série Não Conte a Ninguém UNIVERSIDADE COMUNITÁRIA DA REGIÃO DE CHAPECÓ Curso: 1069/432 - Curso Superior De Tecnologia Em Produção Audiovisual Disciplina: Roteiro para Televisão Professor: Ricardo J. Sekula Turma: Período: 2 Ano/Semestre

Leia mais

Exercícios para estabelecer o contato com a nossa criança interior

Exercícios para estabelecer o contato com a nossa criança interior Exercícios para estabelecer o contato com a nossa criança interior C omo este é o mês das crianças, decidi propor para aqueles que estão em busca de autoconhecimento, alguns exercícios que ajudam a entrar

Leia mais

DESENGANO CENA 01 - CASA DA GAROTA - INT. QUARTO DIA

DESENGANO CENA 01 - CASA DA GAROTA - INT. QUARTO DIA DESENGANO FADE IN: CENA 01 - CASA DA GAROTA - INT. QUARTO DIA Celular modelo jovial e colorido, escovas, batons e objetos para prender os cabelos sobre móvel de madeira. A GAROTA tem 19 anos, magra, não

Leia mais

5Passos fundamentais. Conseguir realizar todos os seus SONHOS. para. Autora: Ana Rosa. www.novavitacoaching.com

5Passos fundamentais. Conseguir realizar todos os seus SONHOS. para. Autora: Ana Rosa. www.novavitacoaching.com 5Passos fundamentais para Conseguir realizar todos os seus SONHOS Autora: Ana Rosa www.novavitacoaching.com O futuro pertence àqueles que acreditam na beleza dos seus sonhos! Eleanor Roosevelt CONSIDERA

Leia mais

Sumário Aspectos Básicos... 3 Como Empresas usam o Facebook... 3 Introdução ao Facebook... 4 Criando um Cadastro... 5 Confirmando E-mail...

Sumário Aspectos Básicos... 3 Como Empresas usam o Facebook... 3 Introdução ao Facebook... 4 Criando um Cadastro... 5 Confirmando E-mail... FACEBOOK Sumário Aspectos Básicos... 3 Como Empresas usam o Facebook... 3 Introdução ao Facebook... 4 Criando um Cadastro... 5 Confirmando E-mail... 8 Características do Facebook... 10 Postagens... 11

Leia mais

O SIGNIFICADO DA PESQUISA:

O SIGNIFICADO DA PESQUISA: O SIGNIFICADO DA PESQUISA: ESCRITO POR Clive de Freitas PUBLICADO Outubro 2013 como ela molda nossas vidas e cria marcas O RESUMO Como profissionais de marketing, é fácil reduzir a pesquisa para métricas

Leia mais

O processo de criação de uma história em quadrinhos em sala de aula: um estudo de caso

O processo de criação de uma história em quadrinhos em sala de aula: um estudo de caso O processo de criação de uma história em quadrinhos em sala de aula: um estudo de caso Alberto Ricardo PESSOA 1 Resumo O objetivo deste artigo é apresentar um estudo crítico acerca do processo de produção

Leia mais

Copyright 2011 Manual Gere Afiliados - www.gerasite.com MANUAL. Gere Afiliados. Copyright 2011 - Júnior Resende - Direitos Reservados

Copyright 2011 Manual Gere Afiliados - www.gerasite.com MANUAL. Gere Afiliados. Copyright 2011 - Júnior Resende - Direitos Reservados GERA SITE Apresenta... MANUAL Gere Afiliados Como Criar Seu Próprio Site de Vendas e Marketing de Afiliados Facilmente Copyright 2011 - Júnior Resende - Direitos Reservados Direitos de Reprodução Este

Leia mais

Entrevistado: Data da Entrevista: Entrevista: 1- Como você percebe o processo de criação de marcas?

Entrevistado: Data da Entrevista: Entrevista: 1- Como você percebe o processo de criação de marcas? Entrevistado: Guto Lacaz Data da Entrevista: 19 de Julho de 2011 Entrevista: Pessoalmente Formado em Arquitetura pela Faculdade de Arquitetura de São José dos Campos, faculdade onde também realizou cursos

Leia mais

Titulo - VENENO. Ext Capital de São Paulo Noite (Avista-se a cidade de cima, forrada de prédios, algumas luzes ainda acesas).

Titulo - VENENO. Ext Capital de São Paulo Noite (Avista-se a cidade de cima, forrada de prédios, algumas luzes ainda acesas). Titulo - VENENO Ext Capital de São Paulo Noite (Avista-se a cidade de cima, forrada de prédios, algumas luzes ainda acesas). Corta para dentro de um apartamento (O apartamento é bem mobiliado. Estofados

Leia mais

MEU TIO MATOU UM CARA

MEU TIO MATOU UM CARA MEU TIO MATOU UM CARA M eu tio matou um cara. Pelo menos foi isso que ele disse. Eu estava assistindo televisão, um programa idiota em que umas garotas muito gostosas ficavam dançando. O interfone tocou.

Leia mais

Palavras-chave: gêneros textuais, resenha crítica, ensino, leitura e produção textual

Palavras-chave: gêneros textuais, resenha crítica, ensino, leitura e produção textual RESENHA CRÍTICA NO ENSINO DE LÍNGUA PORTUGUESA: PRÁTICAS DE ANÁLISE E PRODUÇÃO DE TEXTOS Valdisnei Martins de CAMPOS Letras - CAC/UFG; valdis_martins@hotmail.com Erislane Rodrigues RIBEIRO Letras - CAC/UFG;

Leia mais

E-books. Marketing no Facebook. Sebrae

E-books. Marketing no Facebook. Sebrae E-books Sebrae Marketing e Vendas Marketing no Facebook Marketing de conteúdo e engajamento na rede Marketing de conteúdo no Facebook Tipos de conteúdo Edge Rank e os fatores de engajamento Facebook Ads

Leia mais

$ $ COMO A INTRANET DE SUA EMPRESA ESTÁ TE FAZENDO PERDER DINHEIRO

$ $ COMO A INTRANET DE SUA EMPRESA ESTÁ TE FAZENDO PERDER DINHEIRO COMO A INTRANET DE SUA EMPRESA ESTÁ TE FAZENDO PERDER DINHEIRO INTRODUÇÃO No mundo corporativo, talvez nenhuma expressão tenha ganhado tanto foco quanto 'engajamento'. O RH ouve isso todo dia, o time de

Leia mais

Precisa. falar inglês. no trabalho, mas tem medo? Conheça 4 maneiras para superar esta barreira.

Precisa. falar inglês. no trabalho, mas tem medo? Conheça 4 maneiras para superar esta barreira. Precisa falar inglês no trabalho, mas tem medo? Conheça 4 maneiras para superar esta barreira. Aprender um novo idioma é se sentir como uma criança novamente: faltam palavras para se expressar e a insegurança

Leia mais

www.rakutencommerce.com.br E-BOOK

www.rakutencommerce.com.br E-BOOK APRENDA AS ÚLTIMAS DICAS E TRUQUES SOBRE COMO DAR UM TAPA 3.0 NA SUA LOJA VIRTUAL. www.rakutencommerce.com.br E-BOOK propósito desse ebook é muito simples: ajudar o varejista on-line a dar um tapa 3.0

Leia mais