PEC PAC 2 SINALIZAÇÃO INTERNA. Programa de aceleração do Crescimento. Praça dos Esportes e Cultura

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "PEC PAC 2 SINALIZAÇÃO INTERNA. Programa de aceleração do Crescimento. Praça dos Esportes e Cultura"

Transcrição

1 PEC Praça dos Esportes e Cultura PAC 2 Programa de aceleração do Crescimento SINALIZAÇÃO PEC INTERNA 3000m² SINALIZAÇÃO INTERNA

2 Introdução: Sinalização é a identificação utilizada para comunicar com os usuários e orientá-los, de maneira que através de códigos visuais proporcionem o rápido entendimento das informações. Um sistema de sinalização deve sempre objetivar o usuário eventual - aquele que utiliza o serviço pela primeira vez, facilitando então o conhecimento do local. Neste projeto foi utilizado a sinalização visual e tátil, promovendo uma informação exata dos lugares acessíveis nas dependências internas da Instituição, facilitando assim o deslocamento das pessoas e transmitindo maior segurança. Para implantação desta sinalização deve ser utilizada a NR Acessibilidade.

3 Desenvolvimento: Para melhor compreensão do desenvolvimento, de placas de sinalização, pode se subdividir o conteúdo em 5 partes. Sendo elas pictogramas (1), tipografia (2), código cromático (3), suporte (4) e raille(5) como demostrado na figura (1). SANITÁRIOS Figura (1) - Placa SALA 01

4 Pictograma: Os pictogramas tem o padrão internacional que vem sendo aperfeiçoado em processo colaborativo mundial e seguem às normas técnicas da NR Acessibilidade e edificações, mobiliário, espaços e equipamentos urbanos. Possui traços orgânicos demonstrando dinamismo e representando a função de objetos / pessoalidade de um modo icônico. Todos os pictogramas devem ser aplicados na cor branca, Sanitário Feminino Masculino Portadores de deficiência PNE Masculino PNE Feminino Saída de Emergência Copa iblioteca Quadra Coberta Cine Teatro

5 Tipografia: A fonte utilizada para a padronização na comunicação visual ( Arial Narrow) é de reconhecida eficiência na sua legibilidade e leiturabilidade, com contornos bem definidos de acordo com o contexto aplicado. ARIAL NARROW A C D E F G H I J K L M N O P Q R S T U V W X Z a b c d e f g h i j k l m n o p q r s t u v w x z

6 raille: Foi proposta a sinalização em braille em atendimento a NR 9050, tornando o edifício acessível a todos., A fonte utilizada foi a raillekiama, fonte 27,(7,4 mm de altura). raillekiama

7 Código Cromático: As cores utilizadas tem como função informativa, reforçar a identidade visual da empresa, definindo todas as gamas e nuances trabalhados pelo PAC. Segue abaixo a escala de cores e respectivas reverências de acordo com o tipo e fabricante: CORES PRINCIPAIS: C=78 M=5 Y=98 K=24 R=53 G=142 =72 C=100 M=0 Y=100 K=42 R=0 G=117 =66

8 Para a escolha do tamanho das placas, foram realizado testes sobre a fixação em paredes e portas, no qual onde o usuário possa visualizar com maior facilidade. Resultando em 9 tipos de tamanhos para orientação, localização e identificação. Unidade de medida: Cm (Centímetro). As placas serão confeccionadas em alumínio anodizado fosco e acrílico, ambos com uma espessura de 5mm. A 0,85 0,85 9,31 1,25 13,2 11,5 9 0,85 3, ,55 0,55 43,64 6 1,9 6,2 4,45 0,81 8,5 7,4 0,55 SANITÁRIOS 4 5,8 Tipografia: Arial Narrow Corpo: 125 pt *Placa de porta C 70 0,85 67,9 9,31 2,95 9,65 6,9 1,25 0,85 13,2 11,5 SANITÁRIOS 6,2 9 0,85 Tipografia: Arial Narrow Corpo: 195 pt *Placa de parede

9 D 9cm 5cm CRAD COORDENAÇÃO 1,6cm 0,9cm 1,2cm Tipografia: Arial Narrow Corpo: 25pt Tipografia: raillekiama Corpo: 22 pt E SANITÁRIOS 20cm 13,2cm 70cm cm 0,85 67,9 9,31 2,95 9,65 6,9 1,25 0,85 13,2 11,5 SANITÁRIOS 6,2 9 0,85 Tipografia: Arial Narrow Corpo: 195 pt *Placa de parede F 40cm cm Tipografia: Arial Narrow Corpo: 195 pt

10 Fixação: As placas devem ser fixadas de modo a manter rigidamente, sua posição permanente e apropriada, evitando seu deslocamento. Portanto todas as placas devem ser fixadas com Fita Adesiva VH dupla face (3M). A altura das placas devem estar dentro do cone visual humano, seguindo as normas da NR Acessibilidade. VEST. MASCULINO altura de acordo com a NR 9050 CRAD COORDENAÇÃO altura de acordo com a NR 9050 VEST. MASCULINO CRAD COORDENAÇÃO 140 cm 155 cm 110 cm

11 Vistas / Materiais: A,, C, D e E Frente VEST. MASCULINO Verso 1 Lateral Alumínio Anodizado Fosco (5mm) 2 - Papel Adesivo (Vinil)

12 Localização de placas: Foram utilizadas as plantas de todos os pavimentos para locação das placas.

13 9 loco LEGENDA: 1A - SANIT. MASCULINO 1C 2A - SANIT. FEMININO 3A - SANIT. P.N.E 1 - DEPÓSITO 2 - CAINE DE PROJEÇÃO 3 - ADM ALMOXARIFADO TELECENTRO 5 - SANIT. MASCULINO 6 - SANIT. FEMININO 7 - SANIT. P.N.E. 8 - ILIOTECA 9 - ENTRADA TÉCNICA 1C - TEATRO * Todas as sinalizações (porta) e C (parede) acompanha a placa D (braille) 1A 2A 6 3A 7 5 8

14 loco 1 1C TEATRO 7 SANITÁRIO P.N.E 1 DEPÓSITO 8 ILIOTECA 2 GAINETE DE PROJEÇÃO 9 ENTRADA TÉCNICA 3 ADM. ALMOXARIFADO 4 TELECENTRO 1A 2A 3A 5 SANIT. MASCULINO 6 SANIT. FEMININO

15 loco 1 TEATRO SANITÁRIO P.N.E DEPÓSITO ILIOTECA GAINETE DE PROJEÇÃO ENTRADA TÉCNICA TELECENTRO SANIT. MASCULINO SANIT. FEMININO

16 loco 2 6 LEGENDA: 1A - COPA 5 2A - SANIT. P.N.E 1 - SALA MULTIUSO COPA 3 - SANIT. P.N.E. 4 - CRAS COOREDENAÇÃO CRAS ATENDIMENTO 6 - SALA MULTIUSO 2 * Todas as sinalizações (porta) e C (parede) acompanha a placa D (braille) 32A 1 2 1A

17 loco 2 1 SALA MULTIUSO 1 2 COPA 3 SANITÁRIO P.N.E 4 CRAS COORDENAÇÃO 5 CRAS ATENDIMENTO 6 SALA MULTIUSO 2 1A 2A

18 loco 2 SALA MULTIUSO 1 COPA SANITÁRIO P.N.E CRAS COORDENAÇÃO CRAS ATENDIMENTO SALA MULTIUSO 2

19 Praça E 5E 4E 7E 6E 1E 2E 3E 1E - QUADRA COERTA 2E - ICICLETÁRIO 1 3E - ICICLETÁRIO 2 4E - PISTA DE SKATE 5E - ICICLETÁRIO 3 6E - PLAYGROUND 7E - EQUIP. GINÁSTICA 8E - MESA DE JOGOS

20 Praça E QUADRA COERTA 2E ICICLETÁRIO 1 3E ICICLETÁRIO 2 4E PISTA DE SKATE 5E ICICLETÁRIO 3 6E PLAYGROUND 5E EQUIP. GINÁSTICA 6E MESA DE JOGOS

21 Quadra Coberta 1

22 Quadra Coberta 1 QUADRA COERTA

23 Planilha Quantitativa Local Nome Tipo Medida loco 1 loco 1 loco 1 loco 1 loco 1 loco 1 loco 1 loco 1 loco 1 loco 1 loco 1 loco 1 loco 1 Teatro Depósito Cabine De Projeção Adm Almoxarifado Telecentro Sanit. Masculino Sanit. Feminino Sanitário P.n.e. iblioteca Entrada Técnica Sanit. Masculino Sanit. Feminino Sanitário P.n.e. C A A A 70 x 13,2 cm 20 x 13,2 cm 20 x 13,2 cm 20 x 13,2 cm loco 2 loco 2 loco 2 loco 2 loco 2 loco 2 loco 2 loco 2 Sala Multiuso 1 Copa Sanitário P.n.e. Cras Cooredenação Cras Atendimento Sala Multiuso 2 Copa Sanitário P.n.e. A A 20 x 13,2 cm 20 x 13,2 cm Praça 3000 Praça 3000 Praça 3000 Praça 3000 Praça 3000 Praça 3000 Praça 3000 Praça 3000 Quadra Coberta icicletário 1 icicletário 2 Pista De Skate icicletário 3 Playground Equip. Ginástica Mesa De Jogos E E E E E E E E 70 x 13,2 cm 70 x 13,2 cm 70 x 13,2 cm 70 x 13,2 cm 70 x 13,2 cm 70 x 13,2 cm 70 x 13,2 cm 70 x 13,2 cm Quadra Coberta Quadra Coberta

24

PARTE II ACESSIBILIDADE

PARTE II ACESSIBILIDADE PARTE II ACESSIBILIDADE Manual de Sinalização de Acessibilidade - Ano 2013 Detalhamento Técnico Especificações CAPA ACESSIBILIDADE REGRA GERAL PARA CONFECÇÃO DAS PLACAS VISUAL/BRAILLE 1- Todos os textos

Leia mais

MP C N ONSELHO. logomarca em silk nas cores vermelho, branco e preto, textos em vinil adesivo recortado na cor vermelha, frente em

MP C N ONSELHO. logomarca em silk nas cores vermelho, branco e preto, textos em vinil adesivo recortado na cor vermelha, frente em 2.6 MP C ONSELHO N 2.6 6.7 Dr. José Adécio Leite Sampaio Secretário-Geral Descrição: Confecção de placa de identificação de portas em aço escovado medindo 30x10cm, cantos arredondados, logomarca em silk

Leia mais

PROJETO BÁSICO DE SINALIZAÇÃO ACESSIBILIDADE SEINFRA - SECRETARIA DE INFRAESTRUTURA DO ESTADO DO CEARÁ

PROJETO BÁSICO DE SINALIZAÇÃO ACESSIBILIDADE SEINFRA - SECRETARIA DE INFRAESTRUTURA DO ESTADO DO CEARÁ ACESSIBILIDADE SEINFRA - SECRETARIA DE INFRAESTRUTURA DO ESTADO DO CEARÁ ÍNDICE SINALIZAÇÃO INTERNA WC - PLACAS DE PORTA E PAREDE QUANTITATIVO SINALIZAÇÃO INTERNA WC 05 SINALIZAÇÃO EXTERNA ESTACIONAMENTO

Leia mais

AGÊNCIA RIO DE JANEIRO AUTO ATENDIMENTO DAS 8H ÀS 22H

AGÊNCIA RIO DE JANEIRO AUTO ATENDIMENTO DAS 8H ÀS 22H SINLIZÇÃO 2.7 Sinalização visual e tátil noa cesso 180 mm PLC crílico ou policarbonatotransparente 6 mm adesivado pelo verso em película adesiva de vinil jateada, referência SCOTCHCL 3M BR7300-314 FIXÇÃO

Leia mais

MANUAL DE ACESSIBILIDADE

MANUAL DE ACESSIBILIDADE - LIC 71.3.8 - Índice 1. Elementos de Arquitetura 1.1 Passeio 1.2 Vagas de estacionamento - demarcação 1.3 Vagas de estacionamento - sinalização 1.4 Rampas 1.5 Escadas e seus componentes 1.6 Aproximação

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO SINALIZAÇÃO

MEMORIAL DESCRITIVO SINALIZAÇÃO PROPRIETÁRIO: PREFEITURA MUNICIPAL DE PONTALINA OBRA: SINALIZAÇÃO HORIZONTAL E VERTICAL MEMORIAL DESCRITIVO SINALIZAÇÃO INTRODUÇÃO Devido ao pequeno tráfego de pessoas nos locais a serem pavimentados foi

Leia mais

Manual de Identidade Visual de Sinalização Interna dos Imóveis

Manual de Identidade Visual de Sinalização Interna dos Imóveis Manual de Identidade Visual de Sinalização Interna dos Imóveis Apresentação O Manual de Identidade Visual de Sinalização Interna dos Imóveis é resultado de um trabalho conjunto entre a Diretoria de Informação

Leia mais

Guia Rápido Comunicação Visual para Agências. Elaborado em agosto de 2009. Substitui o Guia Comunicação Visual para Banco Postal.

Guia Rápido Comunicação Visual para Agências. Elaborado em agosto de 2009. Substitui o Guia Comunicação Visual para Banco Postal. Guia Rápido Comunicação Visual para Agências OBJETIVO Este Guia rápido visa auxiliar o projetista na confecção do projeto de comunicação visual para uma agência de Correios. Este documento complementa

Leia mais

Sistema de Sinalização Agências da Previdência Social 7ª Edição - Revista e Atualizada

Sistema de Sinalização Agências da Previdência Social 7ª Edição - Revista e Atualizada MANUAL DE IDENTIDADE VISUAL Agências da Previdência Social 7ª Edição - Revista e Atualizada Ministério da Previdência Social MPS 1ª Edição Maio/1998 2ª Edição Outubro/1999 3ª Edição Junho/2000 4ª Edição

Leia mais

É proibida a entrada no auditório com alimentos e bebidas

É proibida a entrada no auditório com alimentos e bebidas PLACAS INFORMATIVAS Chapa em MDF mm, com pintura automotiva (Alumínio Graúdo 40-0000L Wandamix Universal). Adesivo vinil Preto (letras) e Azul Céu (aplicado na parte superior da placa). Perfil D em madeira

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE PORTO ALEGRE DEPARTAMENTO MUNICIPAL DE ÁGUA E ESGOTOS

PREFEITURA MUNICIPAL DE PORTO ALEGRE DEPARTAMENTO MUNICIPAL DE ÁGUA E ESGOTOS SUMÁRIO 1. Objetivo e campo de aplicação...2 2. Referências...2 3. Definições...2 4. Condições para início dos serviços...3 5. Materiais e equipamentos necessários...3 6. Métodos e procedimentos de execução...4

Leia mais

MANUAL DE IDENTIDADE VISUAL

MANUAL DE IDENTIDADE VISUAL MANUAL DE IDENTIDADE VISUAL SUMÁRIO Usos corretos e incorretos 3 Fundos corretos e incorretos 6 Cores institucionais 8 Tipografias institucionais 11 Arejamento & Redução mínima 14 Aplicações da marca 17

Leia mais

Maximize sua Participação na Bienal do Livro de São Paulo com as Ferramentas de Merchandising

Maximize sua Participação na Bienal do Livro de São Paulo com as Ferramentas de Merchandising Maximize sua Participação na Bienal do Livro de São Paulo com as Ferramentas de Merchandising Prezado Expositor, Entenda a Legenda Que tipo de Mídia? Conheça os principais benefícios de utilizar as Ferramentas

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 469 DE 11 DE DEZEMBRO DE 2013.

RESOLUÇÃO Nº 469 DE 11 DE DEZEMBRO DE 2013. RESOLUÇÃO Nº 469 DE 11 DE DEZEMBRO DE 2013. Altera dispositivos e os Anexos da Resolução CONTRAN nº 402, de 26 de abril de 2012, com redação dada pelas Deliberações nº 104 de 24 de dezembro de 2010 e nº

Leia mais

Prezado Expositor, Entenda a Legenda. Conheça os principais benefícios de utilizar as Ferramentas de Marketing disponíveis:

Prezado Expositor, Entenda a Legenda. Conheça os principais benefícios de utilizar as Ferramentas de Marketing disponíveis: 1 Prezado Expositor, Entenda a Legenda Que tipo de Mídia? Conheça os principais benefícios de utilizar as Ferramentas de Marketing disponíveis: Maximizar sua ação de marketing no evento Impactar um maior

Leia mais

PROJETO DE SINALIZAÇÃO

PROJETO DE SINALIZAÇÃO Ministério da Educação Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação Coordenação de infraestruturai - CGEST PROJETO ESPAÇO EDUCATIVO 12 salas de aula PROJETO DE SINALIZAÇÃO Para Escolas com os seguintes

Leia mais

3.2. Bibliotecas. Biblioteca Professor Antônio Rodolpho Assenço, campus Asa Sul: Os espaços estão distribuídos da seguinte forma:

3.2. Bibliotecas. Biblioteca Professor Antônio Rodolpho Assenço, campus Asa Sul: Os espaços estão distribuídos da seguinte forma: 1 3.2. Bibliotecas Contam as Faculdades UPIS com a Biblioteca Professor Antônio Rodolpho Assenço e a Biblioteca do Campus II, que atuam como centros dinâmicos de informação, atendendo o corpo docente e

Leia mais

Manual de uso da Marca

Manual de uso da Marca Manual de uso da Marca Manual de Uso da Marca Para uma marca se estabelecer ser facilmente reconhecida e distinguida das demais,ela precisa ter consistência e uniformidade em todos os seus momentos de

Leia mais

Anexo 3 - Modelo de Planilha Orçamentária (consumo estimado para o exercício de 2012) Sinalização Interna e Externa para a Justiça Federal/ES

Anexo 3 - Modelo de Planilha Orçamentária (consumo estimado para o exercício de 2012) Sinalização Interna e Externa para a Justiça Federal/ES Anexo 3 - Modelo de Planilha Orçamentária (consumo estimado para o exercício de 2012) 1 Placa tipo 1 1.1 1.2 Placa de sinalização geral para pavimentos em alumínio escovado, removível e de fundo adesivo;

Leia mais

Apresentação dos Requisitos Do Edital Inmetro nº 01/2011

Apresentação dos Requisitos Do Edital Inmetro nº 01/2011 Apresentação dos Requisitos Do Edital Inmetro nº 01/2011 Anexo B Especificações do simulador Eduardo Lopes Pesquisador-Tecnologista em Metrologia e Qualidade Objetivos Apresentar o simulador de pista com

Leia mais

ROTEIRO BÁSICO PARA VISTORIA

ROTEIRO BÁSICO PARA VISTORIA M I N I S T É R I O P Ú B L I C O F E D E R A L PROCURADORIA DA REPÚBLICA NO ESTADO DE SÃO PAULO PROCURADORIAS DA REPÚBLICA DO MUNICÍPIO DE SÃO PAULO Ações implementadas para a obtenção da acessibilidade

Leia mais

promotoria (futura ocupação) promotoria fazenda pública assessoria assessoria assessoria PLC 003Z PLC 003P PLC 001G PLC 005A PLC 001F

promotoria (futura ocupação) promotoria fazenda pública assessoria assessoria assessoria PLC 003Z PLC 003P PLC 001G PLC 005A PLC 001F sala reunião escritório analista jurídico ( fazenda pública) I.S..15 PLC 004B PLC 003BB fazenda pública fazenda pública (futura ocupação) (futura ocupação) PLC 003AA coordenação fazenda pública PLC 003Z

Leia mais

EVENTOS NACIONAIS: Equipamentos: Eventos onde as regras serão observadas: Responsabilidade: Patch: PATCH COSTURADO Patch COSTURADO costura

EVENTOS NACIONAIS: Equipamentos: Eventos onde as regras serão observadas: Responsabilidade: Patch: PATCH COSTURADO Patch COSTURADO costura EVENTOS NACIONAIS: Este documento baseado no JUDOGUI REQUERIMENTS AND JUDOGUI CONTROL PROCEDURE da Federação Internacional de Judô FIJ, visa estabelecer o padrão nacional para a utilização dos judoguis

Leia mais

Manual de Sinalização Predial

Manual de Sinalização Predial Manual de Sinalização Predial Sumário Introdução 1 Tipografia 2 Padronização Processo de produção 3 Tamanho das placas 4 Modo de fixação 5 Altura de fixação 6 Diagramação e localização 7 Cores e acabamentos

Leia mais

Anexo II. Modelo de totem. Modelo de placa com letra vazada e iluminação interna MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL

Anexo II. Modelo de totem. Modelo de placa com letra vazada e iluminação interna MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL Anexo I Lote 1 Item 01 Marca do MPF MPF - Letra caixa em chapa galvanizada medindo 2,83x1,25m, profundidade 7cm, na cor azul (Pantone 281C) Item 02 - Brasão da República letra caixa em chapa galvanizada,

Leia mais

DESCRIÇÃO TÉCNICA SERVIÇOS A SEREM EXECUTADOS

DESCRIÇÃO TÉCNICA SERVIÇOS A SEREM EXECUTADOS DESCRIÇÃO TÉCNICA MEMORIAL DESCRITIVO REFERENTE AOS SERVIÇOS DE MELHORIAS NA INFRAESTRUTURA DO GINASIO MUNICIPAL 3 DE JUNHO DO MUNICIPIO DE CHAPADA RS. O presente memorial tem por objetivo estabelecer

Leia mais

CALÇAdA cidada. Conheça as regras para pavimentar sua calçada.

CALÇAdA cidada. Conheça as regras para pavimentar sua calçada. CALÇAdA cidada Essa publicação tem por objetivo divulgar o regramento de construção e manutenção das calçadas da cidade de Canoas. Apresentação Cuidar de sua calçada é um sinal de amor à cidade e de respeito

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES DE FUN- CIONAMENTO (Tradução) Plataforma elevadora Tipo 1097.0,75 1097.1,25 8718.0,2

MANUAL DE INSTRUÇÕES DE FUN- CIONAMENTO (Tradução) Plataforma elevadora Tipo 1097.0,75 1097.1,25 8718.0,2 MANUAL DE INSTRUÇÕES DE FUN- CIONAMENTO (Tradução) Plataforma elevadora Tipo 1097.0,75 1097.1,25 8718.0,2 PT 1. Grupos de utilizadores Tarefas Qualificação Operador Operação, verificação visual Instrução

Leia mais

UNIDADE DE MEDICINA REVISÃO 01

UNIDADE DE MEDICINA REVISÃO 01 UNIDADE DE MEDICINA REVISÃO 01 Data: 04/2013 Resumo 2ª edição do caderno de detalhes da Unidade de Medicina CD-EXE-REV01-04/2013 Folhas: 01 a 64 Obs.: Todo o detalhamento elaborado foi baseado no HC-30-2PAV-ARQ-EXE_Enfermaria

Leia mais

Manual de preenchimento da planilha de cálculo do índice de nacionalização

Manual de preenchimento da planilha de cálculo do índice de nacionalização Manual de preenchimento da planilha de cálculo do índice de nacionalização Atualizado em 02/07/15 Pág.: 1/9 SUMÁRIO Introdução... 3 1. Índice de nacionalização... 3 2. Objetivo da planilha... 4 3. O preenchimento

Leia mais

Ecologia. Parque do Povo

Ecologia. Parque do Povo Ecologia O conceito ecologico é algo muito importante a se destacar no parque, pois este, possue todo o projeto pensado desta forma, conceituado em uma mentalidade ecologicamente correta, esta sinalização

Leia mais

ANEXO 14 FICHAS DE AVALIAÇÃO SOCIAL

ANEXO 14 FICHAS DE AVALIAÇÃO SOCIAL ANEXO 14 FICHAS DE AVALIAÇÃO SOCIAL 1 - FICHAS SOCIAIS (Esta ficha deve ser aplicada para todos os subprojetos e contempla o levantamento e demanda da área social, inclusive os povos tradicionais e demais

Leia mais

VARA DO TRABALHO DE MAFRA

VARA DO TRABALHO DE MAFRA VARA DO TRABALHO DE MAFRA MEMORIAL DESCRITIVO PROJETO COMUNICAÇÃO VISUAL Responsabilidade e Compromisso com o Meio Ambiente MEMORIAL DESCRITIVO PROJETO DE COMUNICAÇÃO VISUAL OBRA: Vara do Trabalho de Mafra

Leia mais

MODELAGENS. Modelagem Estratégica

MODELAGENS. Modelagem Estratégica Material adicional: MODELAGENS livro Modelagem de Negócio... Modelagem Estratégica A modelagem estratégica destina-se à compreensão do cenário empresarial desde o entendimento da razão de ser da organização

Leia mais

Catálogo 2015. Plataformas Cubos Escadas. Acessórios para acesso à piscina

Catálogo 2015. Plataformas Cubos Escadas. Acessórios para acesso à piscina Catálogo 2015 Plataformas Cubos Escadas Acessórios para acesso à piscina Acessibilidade A Actual dedica-se ao desenvolvimento, fabricação e comercialização de plataformas para fundo de piscina e escadas

Leia mais

Projeto de Merchandising Salvador Trade Center

Projeto de Merchandising Salvador Trade Center Projeto de Merchandising Salvador Trade Center Ficha Técnica: Data de inauguração 19/12/2001 Fluxo de Pessoas/Dia 14.000/Dia Perfil dos Usuários: *Classe A/B 52,6% *Classe C 32,8% *Classe D 14,6% Área

Leia mais

Manual de APLICAÇÃO DE LOGOMARCA

Manual de APLICAÇÃO DE LOGOMARCA Manual de APLICAÇÃO DE LOGOMARCA ÍNDICE Apresentação... 3 Logomarca... 4 Versões em Positivo e Negativo... 5 Especificações de Cores... 6 Normas de Uso... 7 Tamanho Mínimo... 8 Aplicações sobre Fundos...

Leia mais

Lista de Exercícios Aula 04 Propagação do Calor

Lista de Exercícios Aula 04 Propagação do Calor Lista de Exercícios Aula 04 Propagação do Calor 1. (Halliday) Suponha que a barra da figura seja de cobre e que L = 25 cm e A = 1,0 cm 2. Após ter sido alcançado o regime estacionário, T2 = 125 0 C e T1

Leia mais

Rev. Modificação Data Projetista Desenhista Aprovo

Rev. Modificação Data Projetista Desenhista Aprovo Rev. Modificação Data Projetista Desenhista Aprovo Sítio Empresa Brasileira de Infra-Estrutura Aeroportuária Escala N.A. Data ABRIL/2010 Formato A - 4 Autor CREA ARQ. MÁRCIA SOLDERA 104.438 - RS Validador

Leia mais

MANUAL DE NORMAS GRÁFICAS MOD02_PR02_V01

MANUAL DE NORMAS GRÁFICAS MOD02_PR02_V01 MANUAL DE NORMAS GRÁFICAS 1 MOD02_PR02_V01 DATA: Novembro 2015 ELABORADO: Laura Santos APROVADO: Manuel Serejo ASSUNTO: Normas para apresentação de documentos Normas e apresentação dos documentos (word,

Leia mais

MANUAL DE CESTAS COLETORAS (PAPELEIRAS) Índice

MANUAL DE CESTAS COLETORAS (PAPELEIRAS) Índice MANUAL DE CESTAS COLETORAS (PAPELEIRAS) Índice 01- Especificações das Cestas Coletoras de Papeis (papeleiras) 02- Especificações das Cestas Coletoras de Pilhas e Baterias 03- Finalidade da Utilização das

Leia mais

Análise de Requisitos

Análise de Requisitos Análise de Requisitos Análise de Requisitos O tratamento da informação é um requisito que fundamenta o processo de desenvolvimento de software antes da solução de tecnologia a ser aplicada. Cada projeto

Leia mais

Nailsondas Perfurações de Solo Ltda

Nailsondas Perfurações de Solo Ltda APRESENTAÇÃO A Nailsondas Perfurações de Solo Ltda. é uma empresa que vem atuando no mercado desde 2002, prestando serviços em todo território nacional. Executando com excelência vários projetos por ano,

Leia mais

SOLUÇÕES PARA PRÉ-FABRICADOS DE CONCRETO E CONSTRUÇÃO 2016

SOLUÇÕES PARA PRÉ-FABRICADOS DE CONCRETO E CONSTRUÇÃO 2016 SOLUÇÕES PARA PRÉ-FABRICADOS DE CONCRETO E CONSTRUÇÃO 2016 ISO 9001:2008 CERTIFIED Certificate Number 0.04.14103 QUALIDADE JOMBAR JOMBAR é sinônimo de qualidade em projeto e fabricação componentes plásticos

Leia mais

PLATAFORMAS PARA VENCER DESNÍVEIS DE ATÉ 2 OU ATÉ 4 METROS

PLATAFORMAS PARA VENCER DESNÍVEIS DE ATÉ 2 OU ATÉ 4 METROS PLATAFORMAS PARA VENCER DESNÍVEIS DE ATÉ 2 OU ATÉ 4 METROS PL220 Solução para vencer percursos de até 2 metros, com adequação de obra simplificada e curto prazo de fornecimento e instalação Sistema de

Leia mais

CONSELHO REGIONAL DE ENFERMAGEM DE SÃO PAULO. Termo de Homologação do Pregão Eletrônico Nº 00021/2015 (SRP)

CONSELHO REGIONAL DE ENFERMAGEM DE SÃO PAULO. Termo de Homologação do Pregão Eletrônico Nº 00021/2015 (SRP) 14/08/2015 COMPRASNET O SITE DE COMPRAS DO GOVERNO CONSELHO REGIONAL DE ENFERMAGEM DE SÃO PAULO Termo de Homologação do Pregão Eletrônico Nº 00021/2015 (SRP) Às 18:08 horas do dia 13 de agosto de 2015,

Leia mais

ATA DE REGISTRO DE PREÇOS PREGÃO ELETRÔNICO SRP Nº 718/2014 FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE DE BRASÍLIA UASG: 154040

ATA DE REGISTRO DE PREÇOS PREGÃO ELETRÔNICO SRP Nº 718/2014 FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE DE BRASÍLIA UASG: 154040 ATA DE REGISTRO DE PREÇOS PREGÃO ELETRÔNICO SRP Nº 718/2014 FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE DE BRASÍLIA UASG: 154040 CONTRATAÇÃO DE EMPRESA ESPECIALIZADA NA PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE CONFECÇÃO E INSTALAÇÃO DE PLACAS

Leia mais

PROPOSTA. Pregão. Proposta(s) Item: 0001 Descrição: abdominal duplo Quantidade: 2 Unidade de Medida: Unidade

PROPOSTA. Pregão. Proposta(s) Item: 0001 Descrição: abdominal duplo Quantidade: 2 Unidade de Medida: Unidade PROPOSTA Pregão Órgão: Prefeitura Municipal de Capivari do Sul Número: 003/2012 Número do Processo: 003/2012 Unidade de Compra: prefeitura municipal de capivari do sul Proposta(s) Item: 0001 Descrição:

Leia mais

TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DE GOIÁS. josé.carlos@tre-go.gov.br/hamilton@tre-go.gov.br ALMOXARIFADO MODELO PLANEJAR E CONSUMIR COM RESPONSABILIDADE

TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DE GOIÁS. josé.carlos@tre-go.gov.br/hamilton@tre-go.gov.br ALMOXARIFADO MODELO PLANEJAR E CONSUMIR COM RESPONSABILIDADE TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DE GOIÁS josé.carlos@tre-go.gov.br/hamilton@tre-go.gov.br ALMOXARIFADO MODELO PLANEJAR E CONSUMIR COM RESPONSABILIDADE Gestão Estratégica Responsável José Carlos da Silva Delimitação

Leia mais

CADERNO DE ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS PARA FORNECIMENTO E INSTALAÇÃO DE DIVISÓRIAS PARA O ESCRITÓRIO REGIONAL DE BELO HORIZONTE MG ER 04

CADERNO DE ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS PARA FORNECIMENTO E INSTALAÇÃO DE DIVISÓRIAS PARA O ESCRITÓRIO REGIONAL DE BELO HORIZONTE MG ER 04 PREGÃO AMPLO 009/2003 ANEXO I ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS ANATEL ER04 MINAS GERAIS CADERNO DE ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS PARA FORNECIMENTO E INSTALAÇÃO DE DIVISÓRIAS PARA O ESCRITÓRIO REGIONAL DE BELO HORIZONTE

Leia mais

Manual de Identidade Visual. da Universidade Estadual do Paraná UNESPAR. Universidade Estadual do Paraná

Manual de Identidade Visual. da Universidade Estadual do Paraná UNESPAR. Universidade Estadual do Paraná Manual de Identidade Visual da SUMÁRIO O LOGOTIPO VERSÃO PRINCIPAL O logotipo da (Unespar) foi escolhido por meio da realização de um concurso com a participação da comunidade acadêmica: agentes universitários,

Leia mais

SICEEL. Simpósio de Iniciação Científica da Engenharia Elétrica. Edital de Abertura

SICEEL. Simpósio de Iniciação Científica da Engenharia Elétrica. Edital de Abertura EESC - Escola de Engenharia de São Carlos UFSCar - Universidade Federal de São Carlos SICEEL Simpósio de Iniciação Científica da Engenharia Elétrica Edital de Abertura São Carlos, 17 de Agosto de 2015

Leia mais

Projeto arquitetônico: Cortes Professora Valéria Peixoto Borges

Projeto arquitetônico: Cortes Professora Valéria Peixoto Borges Universidade Federal de Campina Grande Centro de Ciências e Tecnologia Agroalimentar Projeto arquitetônico: Cortes Professora Valéria Peixoto Borges DEFINIÇÃO Os CORTES são representações de vistas ortográficas

Leia mais

MANUAL DE COMUNICAÇÃO VISUAL FORTEFARMA. www.fortefarma.com.br

MANUAL DE COMUNICAÇÃO VISUAL FORTEFARMA. www.fortefarma.com.br MANUAL DE COMUNICAÇÃO VISUAL FORTEFARMA www.fortefarma.com.br Rede de Farmácias ForteFarma CNPJ: 07.502.902/0001-75 Telefone: 41-3376-2000 Rua Jorge Mansos do Nascimento Teixeira 584 - A São José dos Pinhais

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE DOURADO CNPJ 51.814.960/0001-26. Projeto Básico

PREFEITURA MUNICIPAL DE DOURADO CNPJ 51.814.960/0001-26. Projeto Básico Projeto Básico Reforma no fechamento e construção de cobertura de proteção na Escola Municipal Maria do Carmo Balestero Gutierre 1.0 Objeto Trata-se da obra de pintura do muro de fechamento (em alvenaria),

Leia mais

1ª MARATONA DE PROJETOS ATELIÊ VERTICAL PROF. LUCIANO ARRUSSUL

1ª MARATONA DE PROJETOS ATELIÊ VERTICAL PROF. LUCIANO ARRUSSUL Programa de necessidades e pré-dimensionamento SETORES: -Administrativo - Artístico - Técnico - Público e de Convivência Programa de necessidades e pré-dimensionamento Setor Administrativo Ambiente Descrição

Leia mais

Tecnologia da Construção Civil - I Locação de Obra e Serviços em Terra. Roberto Monteiro

Tecnologia da Construção Civil - I Locação de Obra e Serviços em Terra. Roberto Monteiro Tecnologia da Construção Civil - I Locação de Obra e Serviços em Terra Limpeza do terreno Dependendo do porte da obra e da declividade do terreno serão necessários a utilização de equipamentos de grande

Leia mais

PROPOSTA. Pregão. Proposta(s)

PROPOSTA. Pregão. Proposta(s) PROPOSTA Pregão Órgão: Prefeitura Municipal de Palmas Número: 214/2012 - REP. Número do Processo: 2012020463 Unidade de Compra: Fundo Municipal de Saúde Proposta(s) Item: 0001 Descrição: TALA MOLDÁVEL

Leia mais

ANEXO VIII ESPECIFICAÇÕES DETALHADAS E DESENHOS

ANEXO VIII ESPECIFICAÇÕES DETALHADAS E DESENHOS ANEXO VIII ESPECIFICAÇÕES DETALHADAS E DESENHOS ITEM 125 Código: 1085448 Frasco de 120g Detalhe da tampa com abertura Flip Top (Meramente ilustrativo) : CARACTERÍSTICAS: Creme bloqueador solar, mínimo

Leia mais

A A M E M E N ÃO N ÃO Rua Ceará Escala: 1/500 PLANTA DE SITUAÇÃO E LOCALIZAÇÃO Avenida Brasília Acesso Escola Posto de Saúde 4975 400 3100 2170 2180 Quadra 128 Lote 326 3490 1380 Ginásio Área dos sanitários:

Leia mais

ALTERAÇÕES REALIZADAS NO PROMOB PLUS 2014 PARA INTEGRAÇÃO COM O PROMOB CUT

ALTERAÇÕES REALIZADAS NO PROMOB PLUS 2014 PARA INTEGRAÇÃO COM O PROMOB CUT ALTERAÇÕES REALIZADAS NO PROMOB PLUS 2014 PARA INTEGRAÇÃO COM O PROMOB CUT Recomendamos abrir o Promob Plus (Brasil) para visualizar as orientações deste documento. Informações de Modelos Para compatibilidade

Leia mais

RELATÓRIO FOTOGRÁFICO 4ª MEDIÇÃO

RELATÓRIO FOTOGRÁFICO 4ª MEDIÇÃO RELATÓRIO FOTOGRÁFICO 4ª MEDIÇÃO OBRA: EXECUÇÃO DE REFORMA DO FÓRUM TRABALHISTA DE SÃO JOSÉ DOS PINHAIS INSTALAÇÃO DA 5ª VARA DO TRABALHO. CONTRATADA: MANU COMÉRCIO E MONTAGEM INDUSTRIAL LTDA-ME Considerando

Leia mais

MANUAL DE IDENTIDADE VISUAL

MANUAL DE IDENTIDADE VISUAL MANUAL DE IDENTIDADE VISUAL SUMÁRIO 1. INTRODUÇÃO 1.1 Por que devo utilizar este manual?...04 2. A MARCA 2.1 Logotipo oficial...06 2.2 Redução...06 2.3 Padrão tipográfico...07 2.4 Padrão cromático...08

Leia mais

Conjuntos mecânicos IX

Conjuntos mecânicos IX A U A UL LA Conjuntos mecânicos IX Introdução Os treinandos aprenderam bastante interpretação e leitura de desenho do conjunto gancho com polia. Falta aprofundar mais o conhecimento de dois componentes:

Leia mais

PLANILHA PARA COTAÇÃO. Lote I

PLANILHA PARA COTAÇÃO. Lote I PLANILHA PARA COTAÇÃO. Lote I 1 ITEM UND QUANT V. UNT V.TOTAL Serviços de locação dos seguintes equipamentos, para atender ao Dia do Servidor, que acontecerá no Parque Anauá, no dia 30 de outubro do corrente

Leia mais

PARTE I CAPA. Data. Unidade. Folha. Assunto ITEM

PARTE I CAPA. Data. Unidade. Folha. Assunto ITEM PARTE I Manual de Sinalização Externa e Interna - Ano 2013 Detalhamento Técnico Especificações CAPA SINALIZAÇÃO EXTERNA Agência Campo Grande Horário de Funcionamento das 11h às 16h Autoatendimento das

Leia mais

CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DE MINAS GERAIS MEMORIAL DESCRITIVO

CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DE MINAS GERAIS MEMORIAL DESCRITIVO CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DE MINAS GERAIS MEMORIAL DESCRITIVO CONSTRUÇÃO DO PRÉDIO ADMINSTRATIVO, PRÉDIO DE SOCIABILIDADE, PRÉDIO DE LABORATÓRIOS E SALAS DE AULA E PRÉDIO DA PORTARIA DO CAMPUS

Leia mais

FERRAMENTAS DE MERCHANDISING LÍDER MUNDIAL NA ORGANIZAÇÃO DE EVENTOS

FERRAMENTAS DE MERCHANDISING LÍDER MUNDIAL NA ORGANIZAÇÃO DE EVENTOS FERRAMENTAS DE MERCHANDISING LÍDER MUNDIAL NA ORGANIZAÇÃO DE EVENTOS BENEFÍCIOS Antecipa sua comunicação com os visitantes da feira; direto em público altamente qualificado; Ativação de marca; Possibilita

Leia mais

Materiais / Materiais I. Guia para Trabalho Laboratorial

Materiais / Materiais I. Guia para Trabalho Laboratorial Materiais / Materiais I Guia para Trabalho Laboratorial ENSAIO DE DUREZA 1. Introdução A dureza de um material é uma propriedade mecânica que mede a resistência à deformação plástica (permanente). A dureza

Leia mais

ANEXO X - MEMORIAL DESCRITIVO DE ARQUITETURA

ANEXO X - MEMORIAL DESCRITIVO DE ARQUITETURA ANEXO X - MEMORIAL DESCRITIVO DE ARQUITETURA ESPECIFICAÇÕES POR AMBIENTES 1. SANITÁRIOS, MASCULINO E FEMININO: 1.1. Piso: Cerâmica TP Gres extra ou 1a Qualidade 63x63 para piso PEI-4, cor cream sensation

Leia mais

ESPECIFICAÇÃO DE SERVIÇO

ESPECIFICAÇÃO DE SERVIÇO ESPECIFICAÇÃO DE SERVIÇO BUEIROS CELULARES DE CONCRETO Grupo de Serviço DRENAGEM Código DERBA-ES-D-010/01 1. OBJETIVO Esta especificação de serviço tem por objetivo definir e orientar a execução de bueiros

Leia mais

OBJETIVOS DA SEÇÃO. Após concluir com êxito o módulo sobre Área de Trabalho, o aluno deve estar apto a:

OBJETIVOS DA SEÇÃO. Após concluir com êxito o módulo sobre Área de Trabalho, o aluno deve estar apto a: OBJETIVOS DA SEÇÃO Após concluir com êxito o módulo sobre Área de Trabalho, o aluno deve estar apto a: I. Definir os critérios da Área de Trabalho para o Sistema de Cabeamento Siemon, tanto para interfaces

Leia mais

MANUAL DA MARCA Julho 2011

MANUAL DA MARCA Julho 2011 MANUAL DA MARCA Julho 2011 INTRODUÇÃO Esta é a nossa marca. É por meio dela que nos relacionamos com colaboradores, fornecedores, parceiros, consumidores e o mercado. O objetivo deste manual é oferecer

Leia mais

05. COMUNICAÇÃO VISUAL EXTERNA

05. COMUNICAÇÃO VISUAL EXTERNA 05. COMUNICAÇÃO VISUAL EXTERNA 5.1 COMUNICAÇÃO VISUAL EXTERNA AGÊNCIAS Agências sem recuo em relação à calçada 1 2 3 4 Elementos de comunicação visual As fachadas das agências dos Correios, sem recuo em

Leia mais

RAIS RELAÇÃO ANUAL DE INFORMAÇÕES SOCIAIS

RAIS RELAÇÃO ANUAL DE INFORMAÇÕES SOCIAIS RAIS RELAÇÃO ANUAL DE INFORMAÇÕES SOCIAIS O que é? A RAIS é um instrumento de coleta de dados utilizado pela gestão governamental do setor do trabalho, Instituída pelo Decreto nº 76.900, de 23/12/75, a

Leia mais

Título do Case: O impacto do layout na agilidade dos processos

Título do Case: O impacto do layout na agilidade dos processos Título do Case: O impacto do layout na agilidade dos processos Categoria: Projetos Externos Temática: Segundo Setor Resumo: O presente case expõe a aplicabilidade de um projeto externo que desafia as acomodações

Leia mais

sumário assinaturas histórico redesign área de proteção padrões cromáticos redução mínima considerações finais

sumário assinaturas histórico redesign área de proteção padrões cromáticos redução mínima considerações finais sumário 04 05 06 07 08 09 10 11 12 histórico redesign assinaturas área de proteção redução mínima padrões cromáticos versões [grayscale e P&B] aplicações [fundos e imagens] considerações finais A LS carregou

Leia mais

MANUAL DE SINALIZAÇÃO PREDIAL

MANUAL DE SINALIZAÇÃO PREDIAL MANUAL DE SINALIZAÇÃO PREDIAL ÍNDICE 2 INTRODUÇÃO 3 BRASÃO DO ESTADO 4 MARCAS DO MPSP 5 PLACA DE INAUGURAÇÃO 6 PLACA SINALIZAÇÃO EMERGÊNCIA 7 PLACA PORTA 8 PLACA PVC USO INTERNO 9 PORTA AVISOS 10 TOTEM

Leia mais

INFRAERO VT.06/204.92/04724/01 2 / 5

INFRAERO VT.06/204.92/04724/01 2 / 5 REV MODIFICAÇÃO DATA PROJETISTA DESENHISTA APROVO Coordenador Contrato: Autor do Projeto Resp. Técnico: Co-Autor: MARGARET SIEGLE 4522D/ES ELISSA M. M. FRINHANI5548D/ES NUMERO: 200_PB.ARQ.CV.ET-1000/01

Leia mais

Material exclusivo para treinamento de corretores. Proibida a divulgação. As informações aqui constantes poderão ser alteradas a exclusivo critério

Material exclusivo para treinamento de corretores. Proibida a divulgação. As informações aqui constantes poderão ser alteradas a exclusivo critério principais acessos foto aérea ficha técnica fachada implantação N 5 5 12 11 13 LEGENDA 17 1 ACESSO VEÍCULOS 16 2 ACESSO PEDESTRES 3 ESTAR SALÃO DE FESTAS 4 SALÃO DE FESTAS 5 HALL SOCIAL 15 6 ACADEMIA 14

Leia mais

IDENTIDADE CORPORATIVA

IDENTIDADE CORPORATIVA IDENTIDADE CORPORATIVA PADRÃO DE CORES C: 100 M: 020 Y: 000 K: 040 308 4,0 8,0 chapas galvanizadas #22 Lona com impressão em alta resolução (720dpi) Arte-final ser definida. Canopla Solda Parabolt DET.

Leia mais

Manual de Identidade Visual

Manual de Identidade Visual Manual de Identidade Visual APRESENTAÇÃO Este Manual tem como objetivo estabelecer e consolidar a identidade visual da Secretaria do Tesouro Nacional, garantindo a unicidade no processo comunicativo em

Leia mais

Adriana da Silva Santi Coord. Pedagógica de Matemática SMED - Abril/2015

Adriana da Silva Santi Coord. Pedagógica de Matemática SMED - Abril/2015 GEOMETRIA Adriana da Silva Santi Coord. Pedagógica de Matemática SMED - Abril/2015 O MATERIAL COMO SUPORTE DO PENSAMENTO Muita gente usa o material na sala de aula como se a Geometria estivesse no material.

Leia mais

Máscaras de Proteção Facial WP96, H24M, H8A e H4

Máscaras de Proteção Facial WP96, H24M, H8A e H4 Máscaras de Proteção Facial WP96, H24M, H8A e H4 CA: 30.588 e 18.995 CARACTERÍSTICAS WP96 Lente em policarbonato para máscara de proteção facial com aproximadamente 22,8cm X 36,8 cm e 2mm de espessura,

Leia mais

CAPÍTULO 4 4. ELEMENTOS ESTRUTURAIS. 4.1 Classificação Geométrica dos Elementos Estruturais

CAPÍTULO 4 4. ELEMENTOS ESTRUTURAIS. 4.1 Classificação Geométrica dos Elementos Estruturais Elementos Estruturais 64 CAPÍTULO 4 4. ELEMENTOS ESTRUTURAIS 4.1 Classificação Geométrica dos Elementos Estruturais Neste item apresenta-se uma classificação dos elementos estruturais com base na geometria

Leia mais

MUNICÍPIOS DA PENÍNSULA DE SETÚBAL ASSOCIAÇÕES ESCOLAS JOGOS DO FUTURO DA REGIÃO DE SETÚBAL 2016 BASQUETEBOL REGULAMENTO

MUNICÍPIOS DA PENÍNSULA DE SETÚBAL ASSOCIAÇÕES ESCOLAS JOGOS DO FUTURO DA REGIÃO DE SETÚBAL 2016 BASQUETEBOL REGULAMENTO JOGOS DO FUTURO DA REGIÃO DE SETÚBAL 2016 BASQUETEBOL REGULAMENTO 1. Organização A organização da competição de Basquetebol dos Jogos do Futuro da Região de Setúbal 2016 é da responsabilidade da Câmara

Leia mais

Análise Qualitativa no Gerenciamento de Riscos de Projetos

Análise Qualitativa no Gerenciamento de Riscos de Projetos Análise Qualitativa no Gerenciamento de Riscos de Projetos Olá Gerente de Projeto. Nos artigos anteriores descrevemos um breve histórico sobre a história e contextualização dos riscos, tanto na vida real

Leia mais

REGULAMENTO DO SERVIÇO DE REFERÊNCIA E LEITURA

REGULAMENTO DO SERVIÇO DE REFERÊNCIA E LEITURA REGULAMENTO DO SERVIÇO DE REFERÊNCIA E LEITURA 2014 I Informação Geral Sobre Disponibilidade dos Serviços 1.1 Horário do serviço de referência e leitura: 2.ª a 6.ª feira das 9.00h às 13.00h e das 14.00h

Leia mais

Critérios de avaliação das rotas cicláveis Fonte: I-CE & GTZ (2009); MINISTÉRIO DAS CIDADES, (2007a).

Critérios de avaliação das rotas cicláveis Fonte: I-CE & GTZ (2009); MINISTÉRIO DAS CIDADES, (2007a). Anexo A 96 DIRECTIVIDADE ATRATIVIDADE CONFORTO COERÊNCIA SEGURANÇA Critérios de avaliação das rotas cicláveis Fonte: I-CE & GTZ (2009); MINISTÉRIO DAS CIDADES, (2007a). Nível de segurança social do entorno

Leia mais

PROCEDIMENTO GERENCIAL PARA PG 012/04 GESTÃO DE MATERIAIS E EQUIPAMENTOS Página 2 de 7

PROCEDIMENTO GERENCIAL PARA PG 012/04 GESTÃO DE MATERIAIS E EQUIPAMENTOS Página 2 de 7 EQUIPAMENTOS Página 2 de 7 1 OBJETIVO Este procedimento estabelece os critérios básicos de suprimento e logística de materiais assim como as diretrizes para a armazenagem, preservação e manuseio de materiais

Leia mais

CURSO DE APERFEIÇOAMENTO ACESSIBILIDADE CULTURAL: ARTICULAÇÕES E REFLEXÕES NA FORMAÇÃO DE PROFESSORES Edital

CURSO DE APERFEIÇOAMENTO ACESSIBILIDADE CULTURAL: ARTICULAÇÕES E REFLEXÕES NA FORMAÇÃO DE PROFESSORES Edital CURSO DE APERFEIÇOAMENTO ACESSIBILIDADE CULTURAL: ARTICULAÇÕES E REFLEXÕES NA FORMAÇÃO DE PROFESSORES Edital O grupo de pesquisa Núcleo de Estudos em Formação Docente, Tecnologias e Inclusão (NEFTI) torna

Leia mais

Descritivo das facilidades da sala 211 - Prédio 99A Sala exclusiva para Videoconferência

Descritivo das facilidades da sala 211 - Prédio 99A Sala exclusiva para Videoconferência Descritivo das facilidades da sala 211 - Prédio 99A Sala exclusiva para Videoconferência 08 cadeiras tipo escritório (giratória com apoio para os braços) 06 tomadas de mesa (110V) padrão novo 04 pontos

Leia mais

DESCRIÇÃO DO ESPAÇO FÍSICO

DESCRIÇÃO DO ESPAÇO FÍSICO DESCRIÇÃO DO ESPAÇO FÍSICO N o DEPENDÊNCIAS METRAGEM (m 2 ) 01 Secretária 16,41 m 2 02 Diretoria Geral 7,77 m² 03 Sala dos es 54,74 m 2 EQUIPAMENTOS E MOBILIÁRIOS 03 Gabinetes com teclado, mouse 03 Estabilizador

Leia mais

2-10. Espelho Banheiro. Iluminação e Desembaçador automáticos e indicadores de umidade do ar e temperatura. Criação:

2-10. Espelho Banheiro. Iluminação e Desembaçador automáticos e indicadores de umidade do ar e temperatura. Criação: Apresenta Espelho Banheiro 2-10 Iluminação e Desembaçador automáticos e indicadores de umidade do ar e temperatura Criação: Artesão/Engenheiro: Carlos Mury 3-10 Construção totalmente, tornando a peça única,

Leia mais

MANUAL DE IDENTIDADE VISUAL

MANUAL DE IDENTIDADE VISUAL MANUAL DE IDENTIDADE VISUAL A P R E S E N TA Ç Ã O Todos nós possuímos uma assinatura. Ela é o nosso cartão de visitas e nos distingue no meio em que vivemos, estabelecendo um padrão de identidade que

Leia mais

S i s t e m a N o r m a t i vo Corporativo

S i s t e m a N o r m a t i vo Corporativo S i s t e m a N o r m a t i vo Corporativo PADRÃO TÉCNICO VERSÃO Nº DELIBERAÇÃO Nº APROVAÇÃO DATA DATA DE PUBLICAÇÃO 01-22/07/2014 05/08/2014 APROVADO POR RODNEY PEREIRA MENDERICO JÚNIOR DTES-BD SUMÁRIO

Leia mais

Manual FIEB 05.07.06 16:17 Page 1. Manual de Identificaçã o Visual do Sistema FIEB

Manual FIEB 05.07.06 16:17 Page 1. Manual de Identificaçã o Visual do Sistema FIEB Manual FIEB 05.07.06 16:17 Page 1 Manual de Identificaçã o Visual do Sistema FIEB Manual FIEB 05.07.06 16:17 Page 2 Capítulo 1 Apresentação das Marcas 07 Marca Corporativa/Entidades 13 Marcas Combinadas

Leia mais

PRINCIPAIS UNIDADES PARCEIRAS :

PRINCIPAIS UNIDADES PARCEIRAS : PRINCIPAIS UNIDADES PARCEIRAS : SECRETARIA GERAL DE PLANEJAMENTO E DESENVOLVIMENTO INSTITUCIONAL SPDI ESCRITÓRIO DE DESENVOLVIMENTO FÍSICO EDF PREFEITURAS UNIVERSITÁRIAS - PUs SECRETARIA GERAL DE GESTÃO

Leia mais

Dureza Rockwell. No início do século XX houve muitos progressos. Nossa aula. Em que consiste o ensaio Rockwell. no campo da determinação da dureza.

Dureza Rockwell. No início do século XX houve muitos progressos. Nossa aula. Em que consiste o ensaio Rockwell. no campo da determinação da dureza. A UU L AL A Dureza Rockwell No início do século XX houve muitos progressos no campo da determinação da dureza. Introdução Em 1922, Rockwell desenvolveu um método de ensaio de dureza que utilizava um sistema

Leia mais

Manual do Usuário Sistema de Acuidade Visual Digital

Manual do Usuário Sistema de Acuidade Visual Digital Manual do Usuário Sistema de Acuidade Visual Digital Página 1 de 16 Índice DonD - Sistema para Teste de Acuidade Visual...3 Componentes do Produto...4 Instalação...5 Abrindo o sistema do DonD...5 Configuração...6

Leia mais