EFEITO DA DILUIÇÃO ESPERMÁTICA NA CONGELAÇÃO DE SÊMEN CANINO UTILIZANDO-SE A ÁGUA DE COCO EM PÓ (ACP 106) COMO DILUIDOR

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "EFEITO DA DILUIÇÃO ESPERMÁTICA NA CONGELAÇÃO DE SÊMEN CANINO UTILIZANDO-SE A ÁGUA DE COCO EM PÓ (ACP 106) COMO DILUIDOR"

Transcrição

1 Ciência Animal, 15(2):75-82, 2005 EFEITO DA DILUIÇÃO ESPERMÁTICA NA CONGELAÇÃO DE SÊMEN CANINO UTILIZANDO-SE A ÁGUA DE COCO EM PÓ (ACP 106) COMO DILUIDOR (Effect of sperm dilution on canine semen freezing using powder coconut water (ACP 106) Rita de Cássia Soares CARDOSO*, Alexandre Rodrigues SILVA & Lúcia Daniel Machado da SILVA * Programa de Pós-graduação em Ciências Veterinárias/FAVET/UECE; ** Pesquisador do CNPq RESUMO O objetivo deste estudo foi avaliar o efeito da diluição seminal sobre a qualidade espermática após a descongelação de sêmen canino usando a água de coco em pó (ACP 106). Foram coletados doze ejaculados e o sêmen foi dividido em duas alíquotas, uma para diluição 1:1 e outra para a concentração de 200x10 6 espermatozóides/ml. O sêmen foi inicialmente diluído em ACP 106 contendo 20% de gema de ovo. Após a diluição, o sêmen foi submetido ao resfriamento por 40 minutos em caixa térmica (15 C) e 30 minutos em refrigerador (4 C). Posteriormente o ACP 106 acrescido de gema de ovo e glicerol (concentração final de 6%) foi adicionado ao sêmen. Os ejaculados foram congelados em vapores de nitrogênio líquido e armazenados a -196 C. Após uma semana, o sêmen foi descongelado a 37 C por 1 minuto e os parâmetros microscópicos foram avaliados. Não houve efeito do método de diluição sobre a motilidade e vigor. Após a descongelação as médias destes parâmetros foram 45,39 ± 13,91% e 3,08 ± 0,67 para o grupo diluído 1:1 e 55,0 ± 18,34% e 3,58 ± 0,47 para o grupo diluído a uma concentração de 200x10 6 espermatozóides/ml, respectivamente. Também não foi observado efeito dos métodos de diluição sobre a morfologia espermática (P>0,05) enquanto os defeitos de cauda foram os mais observados (P<0,05). O percentual de alterações morfológicas após a descongelação para os dois grupos foram 36,06% para a diluição 1:1 e 29,28% para a concentração fixa. Conclui-se que o ACP 106 é eficiente para a criopreservação de sêmen canino utilizando-se uma concentração espermática de 200 x 10 6 espermatozóides/ml ou a uma diluição constante (1:1) com o método de congelação e descongelação descrito neste trabalho. PALAVRAS-CHAVE: ACP, água de coco, sêmen, cão, congelação ABSTRACT The aim of this study was to evaluate the effect of sperm dilution using powder coconut water (ACP 106) extender on the post-thaw sperm quality. Twelve ejaculates were collected from six dogs. Semen was divided into 2 aliquots, one for dilution 1:1 and another for concentration of 200x10 6 spermatozoa/ml. Semen was initially extended with ACP 106 containing 20% egg yolk. After dilution, semen was submitted to cooling for 70 minutes. After this step, extender added by egg yolk and glycerol at a final concentration of 6% was added to semen. Ejaculates were frozen in nitrogen vapors and stored at -196 C. After one week, straws were thawed at 37 C for 1 minute and the microscopic criteria were evaluated. The method of sperm dilution had not a significant effect on post-thaw motility and vigor. After thawing, motility and vigor values were 55.0 ± 18.34% and 3.58 ± 0.47 for semen diluted 1:1 and ± 13.91% and 3.08 ± 0.67 for semen diluted at 200 x * Autor para correspondência: Av. Paranjana, Fortaleza, Ceará Ciência Animal, 15(2):75-82,

2 10 6 spermatozoa/ml. The method of sperm dilution did nott affect sperm morphology either (P>0.05) and tail defects were the most observed (P<0.05). The percentage of post-thaw sperm abnormalities was 29.2 ± 9.04 % for dilution 1: ± 10.82% for dilution at 200x10 6 spermatozoa/ml. The ACP 106 is efficient for canine semen cryopreservation at a constant dilution rate (1:1) or at 200x10 6 spermatozoa/ml using the freezing/thawing processes described here. KEYWORDS: PCW, coconut water, sperm, dog, freezing INTRODUÇÃO Diversas pesquisas têm sido desenvolvidas objetivando aperfeiçoar os protocolos já existentes para a congelação de sêmen canino através do uso de diferentes crioprotetores, processos de congelação/descongelação e uma variedade de diluidores como lactose, Pipes, Tes e Tris, que é o mais utilizado para a conservação de sêmen canino (ENGLAND, 1993). Vários pesquisadores tentaram desenvolver um bom diluidor, ou seja, que apresente as seguintes características: atoxicidade, isotonicidade, boa capacidade tamponante, bem como praticidade, baixo custo e eficiência (MIES FILHO, 1987; FONTBONNE, 1993). Recentemente, foi desenvolvida a água de coco em pó (ACP ) que já foi testada com sucesso em diferentes espécies tais como eqüinos (SAMPAIO NETO et al., 2002), caprinos (SALGUEIRO et al., 2002) e caninos (CARDOSO et al., 2004). O ACP foi desenvolvido devido à impossibilidade de armazenamento da água de coco e ainda objetivando a padronização e comercialização do referido diluidor, mesmo naquelas regiões onde o fruto não existe. Embora a água de coco em pó já tenha sido testada com sucesso para a congelação de sêmen canino, onde se obteve aproximadamente 60% de espermatozóides móveis após a descongelação (CARDOSO et al., 2004), ainda faz-se necessário o aperfeiçoamento deste protocolo de congelação. Vale ressaltar que, para a espécie canina, o diluidor recebe a denominação de ACP 106. Utilizando-se a solução à base de água de coco (50% água de coco in natura + 25% água destilada + 25% citrato de sódio a 5%), o sêmen canino é comumente congelado na proporção de uma parte de sêmen para uma parte de diluidor (1:1), não se levando em conta a concentração espermática (CARDOSO et al., 2003b, CARDOSO et al., 2004). Utilizando outros diluidores, o sêmen canino já foi congelado em diferentes concentrações espermáticas como 40 (OLAR et al., 1989), 44 (DOBRINSKI et al., 1993), 50 (ROTA et al., 1997a), 66 (FONTBONNE & BADINAND, 1993), 100 (THOMAS et al., 1993, WILSON, 1993, STRÖM et al., 1997), 150 (FARSTAD & ANDERSEN-BERG, 1989) e 200 x 10 6 espermatozóides/ml (SILVA & VERSTEGEN, 1995, SILVA et al., 1996). Contudo ainda há pouca informação sobre o efeito da concentração espermática sobre a qualidade do sêmen canino pós-descongelação. Portanto, o objetivo deste trabalho foi avaliar o efeito do ACP 106, comparando-se um método de diluição fixa (uma parte de sêmen:uma parte de diluidor ou 1:1) com um método de concentração fixa (200 x10 6 espermatozóides/ml) na congelação de sêmen canino. MATERIAL E MÉTODOS Animais experimentais Foram utilizados seis cães: 1 American Sttafordshire Terrier, 2 Boxers, 1 Brazilian Mastiff, 1 Dobermann e 1 Rottweiler, com idade variando de 1 a 5 anos. Os animais pertenciam a canis particulares e foram mantidos em boxes individuais. Os cães foram alimentados com ração comercial e tinham livre acesso à água. Coleta e avaliação de sêmen Foram coletados dois ejaculados de cada cão através da técnica de manipulação digital (CHRISTIANSEN, 1986), utilizando-se tubos de vidro graduados acoplados a um funil e sendo 76 Ciência Animal, 15(2):75-82, 2005

3 coletado o sêmen na sua forma fracionada. Os parâmetros macroscópicos (cor e volume) foram avaliados no sêmen á fresco (fração espermática). A motilidade e o vigor (em escala de 0 a 5) foram avaliados no sêmen a fresco e após a diluição inicial, o resfriamento, a adição de glicerol e a descongelação, utilizando-se um microscópio óptico (x100). A morfologia espermática foi avaliada através da contagem de 200 células após coloração de um esfregaço com eosina-nigrosina. As células foram classificadas como normal ou apresentando alterações primárias ou secundárias. As alterações foram apresentadas de acordo com a sua localização (cabeça, peça intermediária e cauda). Esta avaliação também foi realizada através da microscopia óptica, em aumento de 1200x, no sêmen a fresco e congelado/descongelado. A concentração espermática foi mensurada através de contagem em câmara de Neubauer (CARDOSO et al., 2003a). Diluição do sêmen Para a congelação do sêmen, foi utilizada a água de coco em pó (ACP 106, ACP Produtos biotecnológicos, Fortaleza-Ceará, Brasil), a qual era composta por 1,2g de ACP em 5 ml de água ultra-pura autoclavada e 5 ml de solução de citrato de sódio a 1%. O diluidor continha 20% de gema de ovo e 6% de glicerol (concentração final no diluidor). Foram testadas duas taxas de diluição: uma parte de sêmen para uma parte de diluidor (diluição) e outra a uma concentração de 200 x 10 6 espermatozóides/ml (concentração). Após a mensuração da concentração espermática, o sêmen foi dividido em duas alíquotas. No primeiro grupo, foi utilizada a diluição de uma parte de sêmen para uma parte de diluidor. Para o segundo grupo, foi calculado o volume total de diluidor necessário para uma concentração de 200 x 10 6 espermatozóides/ml. O volume total de diluidor para cada protocolo foi dividido em duas partes (A e B). A parte A continha apenas o ACP acrescido de gema de ovo e a Parte B, similar a anterior, mas contendo 12% de glicerol. Após diluição inicial e a adição de glicerol, a concentração final de glicerol no diluidor foi de 6%. Processamento do sêmen Após a divisão do sêmen em duas alíquotas, uma para cada protocolo a ser testado, a diluição fixa (1:1) foi processada inicialmente na diluição de uma parte de sêmen para meia parte de diluidor. Para o grupo com concentração espermática, o sêmen foi diluído inicialmente com metade do volume de diluidor necessário para a concentração de 200 x 10 6 espermatozóides/ml. Nesta etapa, foi utilizada somente a parte A do diluidor. Após esta diluição inicial com a parte A em temperatura ambiente (aproximadamente 27 C), as amostras foram armazenadas em tubos de vidro e estes colocados em um recipiente com água e acondicionados em caixa térmica com gelo reciclável (15 C) por 40 minutos. Após este período, o sêmen foi transferido para um refrigerador até atingir 4 C (30 minutos) e a parte B foi dividida em três partes iguais e adicionada ao sêmen em três etapas, com intervalos de cinco minutos (CARDOSO et al., 2003b). O sêmen foi envasado em palhetas de 0,25mL, e estas depois foram dispostas horizontalmente em rampa de congelação a uma altura de 5 cm do nível de nitrogênio líquido por cinco minutos e, finalmente, armazenadas em nitrogênio líquido (-196 C). Após uma semana, as amostras foram descongeladas em banhomaria (37 C) por um minuto e avaliadas microscopicamente (CARDOSO et al., 2003b). Foram obtidas vinte e quatro palhetas para cada método de diluição, correspondendo a duas palhetas por réplica (n=12). Análise estatística Com exceção da cor, os demais parâmetros foram expressos na forma de média e desvio padrão. Os dados de motilidade e alterações morfológicas foram transformados em arco seno. Para avaliar o efeito da diluição espermática sobre estes parâmetros, utilizou-se o teste T de Student e para o vigor utilizou-se o teste de Mann-Whitnney. Estes mesmos testes foram utilizados para avaliar o efeito das etapas Ciência Animal, 15(2):75-82,

4 do processo de congelação sobre os parâmetros avaliados (P<0,05). RESULTADOS E DISCUSSÃO O sêmen a fresco (n=12) apresentou coloração branca opalescente. As características físicas estão detalhadas na Tab. 1. Observa-se que as características físicas dos ejaculados frescos estão de acordo com os valores considerados normais para a espécie canina (JONHSTON et al., 2001). Foi observado um declínio significativo da motilidade e do vigor a partir do resfriamento (Tab. 2) até a descongelação para os dois grupos, com exceção do vigor para o grupo que utilizou a diluição 1:1, onde não se observou diferença entre as etapas de adição de glicerol e descongelação. CARDOSO et al. (2002) e SILVA et al. (2001) também observaram este declínio em ambos os parâmetros a partir do resfriamento e até a descongelação, utilizando diluidores à base de água de coco e Tris, respectivamente. Além disso, não houve efeito do método de diluição sobre a motilidade e vigor. Este resultado difere do encontrado por PEÑA & LINDE- FORSBERG (2000) que, testando a diluição em concentrações espermáticas de 50, 100, 200 e 400 x 10 6 espermatozóides/ml, observou efeito da concentração espermática, encontrando melhores resultados de motilidade progressiva imediatamente após a descongelação com 200 x 10 6 espermatozóides/ml. Neste trabalho somente foi testado uma diluição para uma concentração fixa de 200 x 10 6 espermatozóides/ml e uma outra diluição a uma relação constante de 1:1 (sêmen:diluidor), sem levar em conta a concentração espermática. Uma vez que a concentração espermática média dos ejaculados foi de 1,6 x 10 9 espermatozóides/ ml, para a diluição a uma concentração de 200 x 10 6 espermatozóides/ml foi necessário utilizar um grande volume de diluidor. De acordo com MANN (1964), o espermatozóide dos mamíferos responde à diluição excessiva exibindo perda de motilidade e aumento no número de espermatozóides mortos. Por outro lado, a diluição a uma taxa constante, não leva em consideração a concentração espermática, consequentemente havendo variação na quantidade de glicerol/célula. Como a concentração espermática média foi de 1,6 x 10 9 espermatozóides/ml, após a diluição (1:1), esta concentração foi de 800 x 10 6 espermatozóides/ ml. Entretanto, é importante lembrar que a concentração espermática variou de 530 a x 10 6 espermatozóides/ml. Então, após a diluição este parâmetro variou de 265 a x 10 6 Tabela 1. Média e desvio padrão das características físicas e morfológicas da fração espermática dos ejaculados caninos (n=12) 78 Ciência Animal, 15(2):75-82, 2005

5 Tabela 2. Média e desvio padrão da motilidade e vigor do sêmen canino congelado com um diluidor á base de água de coco em pó (ACP 106 ) em dois métodos diferentes de diluição. ACP CONCENT = ACP CONCENTRAÇÃO (concentração de 200 x 10 6 espermatozóides/ml); ACP DILUIÇÃO (diluição constante de uma parte de sêmen:uma parte de diluidor ). Letras minúsculas diferentes na mesma coluna implicam em diferença significativa. Letras maiúsculas diferentes na mesma linha implicam em diferença significativa entre os tratamentos (P<0,05). espermatozóides/ml. Dessa forma, a diluição a uma taxa constante pode levar a uma grande variação de resultados, mas esta diluição foi escolhida, porque é comumente utilizada para a diluição não somente com a solução à base de água de coco (CARDOSO et al., 2003) como em outros diluidores (SILVA et al., 1998; 2003) para a congelação de sêmen canino. COLAS (1975) relata que obteve melhores resultados de fertilidade com sêmen ovino, quando este foi diluído a uma concentração constante de 900 x 10 6 espermatozóides/ml do que a uma taxa constante de 1:4. Isto sugere que o nível ótimo de glicerol no sêmen diluído pode estar relacionado a sua concentração final em relação ao espermatozóide (COLAS, 1975). Da mesma forma que para a motilidade e o vigor, não foi observado efeito do método de diluição sobre a morfologia espermática (P>0,05), sendo os grupos similares quanto às alterações de cabeça, peça intermediária e cauda e, ainda, quanto às alterações secundárias (Fig. 1 e 2) e totais. Para os dois métodos de diluição, os defeitos de cauda (Fig. 1) foram os mais observados (P<0,05). O percentual de alterações morfológicas após a descongelação para os dois grupos (36,06% vs 29,28%) é similar aos encontrados por CARDOSO et al. (2003) e SILVA et al. (2003) utilizando uma solução a base de água de coco e Tris, respectivamente. Para a avaliação da morfologia espermática, foi realizada a coloração de eosina-nigrosina, que não se Figura 1. Percentual de alterações morfológicas do sêmen canino congelado em ACP 106 a uma concentração de 200 x 10 6 espermatozóides/ml (ACP CONCENTRAÇÃO) e a uma diluição constante de 1:1 (ACP DILUIÇÃO). Letras diferentes implicam em diferença significativa (P< 0,05) entre os métodos de diluição. Ciência Animal, 15(2):75-82,

6 Figura 2. Percentual de alterações morfológicas primárias e secundárias do sêmen canino congelado em ACP 106 a uma concentração de 200 x 10 6 espermatozóides/ml (ACP CONCENTRAÇÃO) e a uma diluição constante de 1:1 (ACP DILUIÇÃO). Letras diferentes implicam em diferença significativa (P< 0,05) entre os métodos de diluição. mostrou tão eficiente. Embora ela seja classificada como uma coloração vital, é difícil a avaliação do percentual de células vivas após a descongelação, visto que se observa uma população espermática que não se cora adequadamente, dificultando a interpretação, por isso este parâmetro não foi mensurado. Este fato já foi observado por PEÑA (2004), relatando que essa população de espermatozóides que não se cora adequadamente, poderia apresentar lesão de membrana, mas talvez ainda fosse viável. Além disso, como não há fixação no processo de coloração, observou-se que a vida útil da lâmina torna-se mais curta, podendo ocasionar defeitos aos espermatozóides (principalmente de cauda) que não existiam no momento da coloração. É importante ressaltar que só foi realizada a avaliação clássica da morfologia espermática, sendo importante a realização de outras avaliações como, por exemplo, a do status acrossomal. Há ainda pouca informação a respeito do efeito da concentração espermática sobre a congelação de sêmen canino. Estudos em outras espécies, especialmente a eqüina, sugerem que este fator pode influenciar sobre a sobrevivência espermática pós-descongelação (PEÑA & LINDE-FORSBERG, 2000). PALÁCIOS et al. (1992) relataram melhores resultados de motilidade pós-descongelação quando o espermatozóide eqüino foi congelado a uma concentração de 800 x 10 6 espermatozóides/ml do que a 100 x10 6 espermatozóides/ml. Usando o diluidor Tris para a congelação de sêmen canino a uma concentração de 50 x10 6 espermatozóides/ml, ROTA et al. (1997b) obtiveram resultados similares de motilidade após a descongelação (56,4%). Além disso, 56,5% dos espermatozóides mostraram uma membrana intacta. STRÖM et al. (1997) obtiveram uma melhor motilidade após a descongelação utilizando o diluidor Tris e o clone. Nesse experimento, o sêmen foi congelado a uma concentração de 100 x 10 6 espermatozóides/ml e foi observado aproximadamente 70% de espermatozóides móveis e 50% apresentando acrossoma normal. SILVA et al. (1996) utilizaram sêmen congelado a uma concentração de 200 x 10 6 espermatozóides/ml e obtiveram 60% de cadelas prenhes após inseminação intravaginal e intrauterina. É relatado que, para altas concentrações espermáticas (1000 x 10 6 espermatozoides/ml), a motilidade pós-descongelação foi melhor quando uma rápida taxa de resfriamento foi utilizada durante a congelação, ao passo que para baixas concentrações (200 x Ciência Animal, 15(2):75-82, 2005

7 espermatozóides/ml), a motilidade foi melhor quando se utilizou uma lenta taxa de resfriamento (PARLEVILET et al., 1992). Em nosso trabalho, foi utilizada uma taxa de resfriamento moderada, explicando-se talvez o fato dela ter sido eficiente para as duas diluições. Outros pesquisadores também utilizaram uma taxa similar a deste trabalho, mas em concentrações espermáticas diferentes como 100 x 10 6 (BUENO et al., 2001), 200 x 10 6 (EILTS, 2003) e para uma diluição de 1:2 (OLIVEIRA, 2003). Com base nos resultados, conclui-se que o ACP 106 foi capaz de preservar a motilidade, vigor e morfologia espermática pósdescongelação em índices aceitáveis para a realização de inseminação artificial, sendo efeiciente para a criopreservação de sêmen canino diluído a uma concentração espermática final de 200 x 10 6 espermatozóides/ml ou a uma diluição constante (1:1). Embora o método de diluição a uma taxa constante seja mais prático, a utilização de uma concentração fixa tem como vantagens a simplificação do cálculo do número de espermatozóides por palheta e o melhor aproveitamento do ejaculado. É importante ressaltar que o resultado deste trabalho é o primeiro passo para a padronização de um protocolo de congelação de sêmen canino com o diluidor ACP 106, facilitando a futura comercialização deste diluidor para a referida espécie. AGRADECIMENTOS Os autores agradecem ao Laboratório de Tecnologia de Sêmen caprino, em nome dos Doutores José Ferreira Nunes e Cristiane Clemente de Mello Salgueiro pela concessão da água de coco em pó (ACP 106), à Intervet pela água ultra-pura utilizada no preparo do diluidor. e ao Médico Veterinário M.Sc. Daniel Couto Uchoa (Canil Grande Canafístula) pela utilização dos animais para a coleta de sêmen. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS BUENO, R.; COSTA, E. P.; GUIMARÃES, J. D.; VALENTIM, F. M. Qualidade espermática do sêmen criopreservado de cães. I. Efeito do meio diluidor. Arquivos Brasileiros de Medicina Veterinária e Zootecnia, v. 53, p , CARDOSO, R. C. S.; SILVA, A. R.; UCHOA, D. C.; SILVA, L. D. M. Efeito dos estágios do processo de congelação sobre a qualidade do sêmen canino diluído em solução à base de água de coco. Revista Brasileira de Reprodução, v. 26, p.26-31, CARDOSO, R. C. S.; SILVA, A. R.; SILVA, L. D. M. Determinação da concentração espermática no sêmen de cães Pastores Alemães através da espectrofotometria. Revista Brasileira de Reprodução Animal, v. 27, p , 2003a. CARDOSO, R. C. S.; SILVA, A. R.; UCHOA, D. C.; SILVA, L. D. M. Cryopreservation of canine semen using a coconut water extender with egg yolk and three different glycerol concentrations. Theriogenology, v. 59, p , 2003b. CARDOSO, R. C. S.; SILVA, A. R.; SILVA, L. D. M. Use of the alternative extender powder coconut water (PCW 106 ) for canine semen freezing. In: INTERNATIONAL SYMPOSIUM ON CANINE AND FELINE REPRODUCTION, 5, 2004, São Paulo. Abstracts Book...São Paulo, 2004, p.96-97, Resumo. COLAS, G. Effect of initial freezing temperature, addtion of glycerol and dilution rate on the survival and fertilizing ability of deep-frozen ram semen, Journal of Reproduction and Fertility, v. 42, p , CHRISTIANSEN, I. J. Reprodução no cão e no gato. São Paulo:Manole,1988, 363p. DOBRINSKI, I.; LULAI, C.; BARTH, A.D.; POST, K. Effects of four different extenders and three different freezing rates on post-thaw viability of dog semen. Journal of Reproduction and Fertility, v. 47 (suppl), p , EILTS, B. E. Theorical aspects of canine semen cryopreservation. Theriogenology, v. 64, p , ENGLAND, G. C. W. Cryopreservation of dog semen: a review. Journal of Reproduction and Fertility, v. 47(suppl), p , FONTBONNE, A.; BADINAND, F. Canine artificial insemination with frozen dog semen: comparison of intravaginal and intrauterine deposition of semen. Journal of Reproduction and Fertility, v. 47 (suppl), p , FONTBONNE, A. L insemination artificielle dans l espece canine. In: Reproduction canine, 1993, Paris. Anais...Paris, 1993, Association pour l étude de la reproduction animale, p. J6. JOHNSTON, S. D.; KUSTRITZ, M. V. R.; OLSON, Ciência Animal, 15(2):75-82,

8 P. N. S. (ed) Canine and feline theriogenology. Philadelphia :W.B. Saunders, 2001, 592p, MANN T. (ed) The biochemistry of semen and of the male reproductive tract. London: Methuen, MIES FILHO, A. (ed) Tecnologia do sêmen-i.ii- Diluição, conservação e transporte de sêmen. In: REPRODUÇÃO DOS ANIMAIS DOMÉSTICOS E INSEMINAÇÃO ARTIFICIAL, 1987, Porto Alegre: Sulina, p. 419, 470, OLAR, T. T.; BOWEN, R. A.; PICKETT, B.W. Influence of extender, cryopreservation and seminal processing procedures on post-thaw motility of canine spermatozoa frozen in straws. Theriogenology, v. 31, p , OLIVEIRA, E. C. S. Efeito de diferentes diluidores sobre a criopreservação do sêmen canino. 148f. Dissertação (Mestrado em Reprodução Animal) Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte, PALACIOS, A.; VALENCIA, J.; ZARCO, L. Efecto del sistema de envasado y la concentración espermática sobre el daño acrosomal y la motilidad postdescongelación del semen equino. Veterinaria Mexico, v. 4, p , PARLEVLIET, J.; MALMGREN, L.; BOYLE, M.; WÖCKNER, A.; BADER, H. COLENBRANDER, B. Influence of conservation method on the motility and morphology of stallion semen (an international project). Acta Veterinary Scandinavian, v. 88, p , PEÑA, A.; LINDE-FORSBERG, C. Effects of spermatozoal concentration and post-thaw dilution rate on survival after of dog spermatozoa. Theriogenology, v. 54, p , ROTA, A.; LINDE-FORSBERG, C.; VANNOZZI, J.; ROMAGNOLI, S.; RODRIGUEZ-MARTINEZ, H. Cryosurvival of dog spermatozoa at different glycerol concentrations and freezing/thawing rates. Reproduction in Domestic Animal v.33, p , 1997a. ROTA, A.; STRÖM, B.; LINDE-FORSBERG, C.; RODRIGUEZ-MARTINEZ, H. Effects of Equex STM paste on viability of frozen-thawed dog spermatozoa during in vitro incubation at 38 C. Theriogenology, v. 47, p , SALGUEIRO, C. C. M.; NUNES, J. F.; OLIVEIRA, K. P. L. et al. Utilização de diluentes a base de água de coco in natura e em pó na inseminação artificial programada em caprinos. Revista Brasileira de Reprodução, v. 5, p , SAMPAIO NETO, J. C.; SALGUEIRO, C. C. M.; MATEOS-REX, E.; NUNES, J. F. Utilization of ACP 105 extender in the refrigeration of stallion semen. Brazilian Journal of Animal Reproduction, v. 5, p , SILVA, L. D. M.; ONCLIN, K.; LEJEUNE, B.; VERSTEGEN, J. P. Comparisons of intravaginal and intrauterine insemination of bitches with fresh or forzen semen. Veterinary Record, v. 138, p , SILVA, A. R.; CARDOSO, R. C. S.; SILVA, L. D. M. Efeito do processo de descongelação sobre a viabilidade do sêmen canino in vitro. Ciência Animal, v. 8, p.75-80, SILVA, A. R.; CARDOSO, R. C. S.; UCHOA, D. C.; SILVA, L. D. M. Efeito das etapas do processo de criopreservação sobre a qualidade do sêmen canino diluído em Tris. Revista Brasileira de Reprodução Animal, v. 25, p , SILVA, A. R.; CARDOSO, R. C. S.; UCHOA, D. C.; SILVA, L. D. M. Quality of canine semen submitted to single or fractioned glycerol addition during the freezing process. Theriogenology, v. 59, p , STRÖM, B.; ROTA, A.; LINDE-FORSBERG, C. In vitro characteristics of canine spermatozoa subjected to two methods of cryopreservation. Theriogenology, v. 48, p , THOMAS, P. G.. A.; LARSEN, R. E.; HAHN, C. N. A comparison of three packaging techniques using two extenders for the cryopreservation of canine semen. Theriogenology, v. 40, p , WILSON, M. S. Non-surgical intrauterine artificial insemination in bitches using frozen semen. Journal of Reproduction and Fertility, v. 47 (suppl), p , Recebido em: Aceito em: Ciência Animal, 15(2):75-82, 2005

CONGELAÇÃO DO SÊMEM CANINO COM UM DILUIDOR A BASE DE ÁGUA DE COCO ACRESCIDO DE GEMA DE OVO E GLICEROL

CONGELAÇÃO DO SÊMEM CANINO COM UM DILUIDOR A BASE DE ÁGUA DE COCO ACRESCIDO DE GEMA DE OVO E GLICEROL Ciência Animal 2000, 10(1):29-36 CONGELAÇÃO DO SÊMEM CANINO COM UM DILUIDOR A BASE DE ÁGUA DE COCO ACRESCIDO DE GEMA DE OVO E GLICEROL (Canine semen freezing using a egg yolk-glycerol-coconut water extender)

Leia mais

VIABILIDADE DE ESPERMATOZÓIDES DE CÃES INCUBADOS A 37ºC POR UMA HORA, APÓS DILUIÇÃO EM TRIS-GEMA ACRESCIDO DE GLICEROL

VIABILIDADE DE ESPERMATOZÓIDES DE CÃES INCUBADOS A 37ºC POR UMA HORA, APÓS DILUIÇÃO EM TRIS-GEMA ACRESCIDO DE GLICEROL Ciência Animal,19(1):29-36,2009 VIABILIDADE DE ESPERMATOZÓIDES DE CÃES INCUBADOS A 37ºC POR UMA HORA, APÓS DILUIÇÃO EM TRIS-GEMA ACRESCIDO DE GLICEROL (Viability of dog sperm incubated at 37 C for 1 hour

Leia mais

ACONDICIONAMENTO DE SÊMEN CANINO PARA TRANSPORTE UTILIZANDO DIFERENTES DILUENTES. (Packaging of canine semen for transport using different extenders)

ACONDICIONAMENTO DE SÊMEN CANINO PARA TRANSPORTE UTILIZANDO DIFERENTES DILUENTES. (Packaging of canine semen for transport using different extenders) Ciência Animal, 17(1):37-44,2007 ACONDICIONAMENTO DE SÊMEN CANINO PARA TRANSPORTE UTILIZANDO DIFERENTES DILUENTES (Packaging of canine semen for transport using different extenders) Maykeline Valeska do

Leia mais

CRIOPRESERVAÇÃO DE SÊMEN E INSEMINAÇÃO ARTIFICIAL EM CÃES. (Cryopreservation of semen and artificial insemination in dogs)

CRIOPRESERVAÇÃO DE SÊMEN E INSEMINAÇÃO ARTIFICIAL EM CÃES. (Cryopreservation of semen and artificial insemination in dogs) Edição Especial CRIOPRESERVAÇÃO DE SÊMEN E INSEMINAÇÃO ARTIFICIAL EM CÃES (Cryopreservation of semen and artificial insemination in dogs) Daniel Couto UCHOA 1, Ticiana Franco Pereira da SILVA 1, Antônio

Leia mais

CRIOPRESERVAÇÂO DE SÊMEN CANINO UTILIZANDO DIFERENTES MEIOS DE CONSERVAÇÃO

CRIOPRESERVAÇÂO DE SÊMEN CANINO UTILIZANDO DIFERENTES MEIOS DE CONSERVAÇÃO JOSÉLI MARIA BÜCHELE CRIOPRESERVAÇÂO DE SÊMEN CANINO UTILIZANDO DIFERENTES MEIOS DE CONSERVAÇÃO Dissertação apresentada como requisito parcial à obtenção do grau de Mestre em Ciências Veterinárias, Curso

Leia mais

ELENICE ANDRADE MORAES E AMORIM ALTERAÇÃO DA MEMBRANA ESPERMÁTICA DE SUÍNOS, BOVINOS E EQÜINOS NA QUALIDADE DO SÊMEN

ELENICE ANDRADE MORAES E AMORIM ALTERAÇÃO DA MEMBRANA ESPERMÁTICA DE SUÍNOS, BOVINOS E EQÜINOS NA QUALIDADE DO SÊMEN ELENICE ANDRADE MORAES E AMORIM ALTERAÇÃO DA MEMBRANA ESPERMÁTICA DE SUÍNOS, BOVINOS E EQÜINOS NA QUALIDADE DO SÊMEN Tese apresentada à Universidade Federal de Viçosa, como parte das exigências do Programa

Leia mais

Efeito da unidade de resfriamento e conservação, do tempo de armazenamento e diluidor sobre as características do sêmen de cães

Efeito da unidade de resfriamento e conservação, do tempo de armazenamento e diluidor sobre as características do sêmen de cães 86 Efeito da unidade de resfriamento e conservação, do tempo de armazenamento e diluidor sobre as características do sêmen de cães Effect of the chilling sistems, time of conservation and extender on dog

Leia mais

USO DE HORMÔNIOS INDUTORES DE OVULAÇÃO (GnRH e hcg) SOBRE A TAXA DE RECUPERAÇÃO EMBRIONÁRIA EM ÉGUAS MANGALARGA MARCHADOR

USO DE HORMÔNIOS INDUTORES DE OVULAÇÃO (GnRH e hcg) SOBRE A TAXA DE RECUPERAÇÃO EMBRIONÁRIA EM ÉGUAS MANGALARGA MARCHADOR 317 USO DE HORMÔNIOS INDUTORES DE OVULAÇÃO (GnRH e hcg) SOBRE A TAXA DE RECUPERAÇÃO EMBRIONÁRIA EM ÉGUAS MANGALARGA MARCHADOR Lucas Reis Vieira¹, Giancarlo Magalhães dos Santos², Gilberto Guimarães Lourenço³

Leia mais

Teste de avaliação in vitro e criopreservação do sêmen de cão utilizando diferentes diluidores

Teste de avaliação in vitro e criopreservação do sêmen de cão utilizando diferentes diluidores 102 http://dx.doi.org/10.4322/rbcv.2015.239 Teste de avaliação in vitro e criopreservação do sêmen de cão utilizando diferentes diluidores In vitro evaluation test and dog semen's freeze with different

Leia mais

Efeitos da adubação nitrogenada de liberação lenta sobre a qualidade de mudas de café

Efeitos da adubação nitrogenada de liberação lenta sobre a qualidade de mudas de café Efeitos da adubação nitrogenada de liberação lenta sobre a qualidade de mudas de café Gabriel Avelar LAGE 1 ; Sheila Isabel do Carmo PINTO²; Iul Brinner Expedito de SOUZA³; Marcus Vinicius SANTOS 3 ; Guilherme

Leia mais

IV Seminário de Iniciação Científica

IV Seminário de Iniciação Científica 385 AVALIAÇÃO DA RESISTÊNCIA À COMPRESSÃO E DO MÓDULO DE ELASTICIDADE DO CONCRETO QUANDO SUBMETIDO A CARREGAMENTO PERMANENTE DE LONGA DURAÇÃO (Dt = 9 dias) Wilson Ferreira Cândido 1,5 ;Reynaldo Machado

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL FACULDADE DE VETERINÁRIA

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL FACULDADE DE VETERINÁRIA UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL FACULDADE DE VETERINÁRIA INSEMINAÇÃO ARTIFICIAL: A FERTILIDADE DO SÊMEN CANINO CONGELADO, COMPARADA À DO SÊMEN CANINO FRESCO Cássio Simioni dos Santos Porto Alegre

Leia mais

Como colher e congelar sêmen de epidídimo de reprodutores terminais ou mortos Introdução Transporte dos epidídimos

Como colher e congelar sêmen de epidídimo de reprodutores terminais ou mortos Introdução Transporte dos epidídimos Como colher e congelar sêmen de epidídimo de reprodutores terminais ou mortos Cely Marini Melo, Frederico Ozanam Papa, Marco Antônio Alvarenga Departamento de Reprodução Animal e Radiologia Veterinária,

Leia mais

TRATAMENTO DE ÁGUA: SISTEMA FILTRO LENTO ACOPLADO A UM CANAL DE GARAFFAS PET

TRATAMENTO DE ÁGUA: SISTEMA FILTRO LENTO ACOPLADO A UM CANAL DE GARAFFAS PET TRATAMENTO DE ÁGUA: SISTEMA FILTRO LENTO ACOPLADO A UM CANAL DE GARAFFAS PET Maick Sousa Almeida (1); Anderson Oliveira de Sousa (1); Ana Paula Araújo Almeida (2) (1) Universidade Estadual da Paraíba;

Leia mais

Comunicado Técnico. Introdução

Comunicado Técnico. Introdução Comunicado Técnico 151 ISSN 1517-1469 Planaltina, DF Novembro, 2008 Foto: Gustavo Porpino Recuperação e Criopreservação de Espermatozóides do Epidídimo de Bovinos Mortos para Uso na Inseminação Artificial

Leia mais

SIMULAÇÃO E DETERMINAÇÃO DE DESLOCAMENTO COM GNSS (GPS) Simulation and Determination of Displacement with GNSS (GPS)

SIMULAÇÃO E DETERMINAÇÃO DE DESLOCAMENTO COM GNSS (GPS) Simulation and Determination of Displacement with GNSS (GPS) SIMULAÇÃO E DETERMINAÇÃO DE DESLOCAMENTO COM GNSS (GPS) Simulation and Determination of Displacement with GNSS (GPS) João Carlos Chaves 1 Paulo Cesar Lima Segantine 2 1 Universidade Estadual Paulista Júlio

Leia mais

CRIOPRESERVAÇÃO DO SÊMEN CAPRINO: EFEITO DA CURVA DE RESFRIAMENTO E DO TEMPO DE EQUILÍBRIO

CRIOPRESERVAÇÃO DO SÊMEN CAPRINO: EFEITO DA CURVA DE RESFRIAMENTO E DO TEMPO DE EQUILÍBRIO Ciência Animal, 17(2):75-82,2007 CRIOPRESERVAÇÃO DO SÊMEN CAPRINO: EFEITO DA CURVA DE RESFRIAMENTO E DO TEMPO DE EQUILÍBRIO (Cryopreservation of goat semen: the effect of freezing rate and equilibration

Leia mais

Acta Veterinaria Brasilica, v.6, n.2, p.112-117, 2012

Acta Veterinaria Brasilica, v.6, n.2, p.112-117, 2012 CONGELAÇÃO DE ESPERMATOZOIDES EPIDIDIMÁRIOS DE GATOS UTILIZANDO O DILUIDOR BOTU-CRIO APÓS REFRIGERAÇÃO POR 24 h EM CONTÊINER DE TRANSPORTE DE SÊMEN BOTU-TAINER [Cryopreservation of feline epididymal sperm

Leia mais

Ciência Rural ISSN: 0103-8478 cienciarural@mail.ufsm.br Universidade Federal de Santa Maria Brasil

Ciência Rural ISSN: 0103-8478 cienciarural@mail.ufsm.br Universidade Federal de Santa Maria Brasil Ciência Rural ISSN: 0103-8478 cienciarural@mail.ufsm.br Universidade Federal de Santa Maria Brasil de Melo Costa, Priscila; Martins, Carlos Frederico; de Oliveira Franco, Vanessa; Fonseca Rezende, Luiz

Leia mais

EXAME ANDROLÓGICO EM GATOS DOMÉSTICOS (FELIS CATUS) PELO MÉTODO DE ELETROEJACULAÇÃO

EXAME ANDROLÓGICO EM GATOS DOMÉSTICOS (FELIS CATUS) PELO MÉTODO DE ELETROEJACULAÇÃO Revista Eletrônica Novo Enfoque, ano 2010, v. 09, n. 09, p. 14 21 EXAME ANDROLÓGICO EM GATOS DOMÉSTICOS (FELIS CATUS) PELO MÉTODO DE ELETROEJACULAÇÃO VIEIRA D. K.; SUZANO, S. M. C.; PIRES, M. V. M.; ALVARENGA,

Leia mais

Atualidades sobre a criopreservação do sêmen de cães Updates on canine semen cryopreservation

Atualidades sobre a criopreservação do sêmen de cães Updates on canine semen cryopreservation Rev Bras Reprod Anim, Belo Horizonte, v.31, n.1, p.119-127, jan./mar. 2007. Disponível em www.cbra.org.br. Atualidades sobre a criopreservação do sêmen de cães Updates on canine semen cryopreservation

Leia mais

Estudo sobre a dependência espacial da dengue em Salvador no ano de 2002: Uma aplicação do Índice de Moran

Estudo sobre a dependência espacial da dengue em Salvador no ano de 2002: Uma aplicação do Índice de Moran Estudo sobre a dependência espacial da dengue em Salvador no ano de 2002: Uma aplicação do Índice de Moran Camila Gomes de Souza Andrade 1 Denise Nunes Viola 2 Alexandro Teles de Oliveira 2 Florisneide

Leia mais

EFEITO DE TRÊS CRIOPROTETORES SOBRE A MEMBRANA DE CÉLULAS ESPERMÁTICAS DE OVINOS

EFEITO DE TRÊS CRIOPROTETORES SOBRE A MEMBRANA DE CÉLULAS ESPERMÁTICAS DE OVINOS CONVÊNIOS CNPq/UFU & FAPEMIG/UFU Universidade Federal de Uberlândia Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação DIRETORIA DE PESQUISA COMISSÃO INSTITUCIONAL DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA 2008 UFU 30 anos EFEITO

Leia mais

INSEMINAÇÃO ARTIFICIAL EM EQUINOS: sêmen fresco, diluído, resfriado e transportado

INSEMINAÇÃO ARTIFICIAL EM EQUINOS: sêmen fresco, diluído, resfriado e transportado INSEMINAÇÃO ARTIFICIAL EM EQUINOS: sêmen fresco, diluído, resfriado e transportado Artificial insemination in equines: diluted, cooled and transported race semen Igor Frederico Canisso a, Fernando Andrade

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO CEARÁ PRÓ-REITORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA FACULDADE DE VETERINÁRIA PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS VETERINÁRIAS

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO CEARÁ PRÓ-REITORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA FACULDADE DE VETERINÁRIA PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS VETERINÁRIAS 1 UNIVERSIDADE ESTADUAL DO CEARÁ PRÓ-REITORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA FACULDADE DE VETERINÁRIA PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS VETERINÁRIAS JOSÉ MAURÍCIO MACIEL CAVALCANTE AVALIAÇÃO DO SÊMEN

Leia mais

ANÁLISE COMPARATIVA DOS DADOS METEOROLÓGICOS NAS ESTAÇÕES AUTOMÁTICAS E CONVENCIONAIS DO INMET EM BRASÍLIA DF.

ANÁLISE COMPARATIVA DOS DADOS METEOROLÓGICOS NAS ESTAÇÕES AUTOMÁTICAS E CONVENCIONAIS DO INMET EM BRASÍLIA DF. ANÁLISE COMPARATIVA DOS DADOS METEOROLÓGICOS NAS ESTAÇÕES AUTOMÁTICAS E CONVENCIONAIS DO INMET EM BRASÍLIA DF. Sidney Figueiredo de Abreu¹; Arsênio Carlos Andrés Flores Becker² ¹Meteorologista, mestrando

Leia mais

Estudo da produção de leite de caprinos da raça Saanen do IFMG Campus Bambuí

Estudo da produção de leite de caprinos da raça Saanen do IFMG Campus Bambuí Estudo da produção de leite de caprinos da raça Saanen do IFMG Campus Bambuí Larisse PEREIRA 1,2, ; André DuarteVIEIRA 1,3 ; Vanessa Daniella ASSIS 2 ; André Luís da Costa PAIVA 4 ; Rafael Bastos TEIXEIRA

Leia mais

VITRIFICAÇÃO DE SÊMEN SUÍNO

VITRIFICAÇÃO DE SÊMEN SUÍNO I Mostra de Iniciação Científica I MIC 30/09 e 01/10 de 2011 Instituto Federal Catarinense Campus Concórdia Concórdia SC INSTITUTO FEDERAL CATARINENSE CAMPUS CONCÓRDIA MEDICINA VETERINÁRIA VITRIFICAÇÃO

Leia mais

Recolha e avaliação de ejaculados de garanhão em condições de campo. Collection and evaluation of horse semen under field conditions

Recolha e avaliação de ejaculados de garanhão em condições de campo. Collection and evaluation of horse semen under field conditions NOTA TÉCNICA REVISTA PORTUGUESA DE CIÊNCIAS VETERINÁRIAS Recolha e avaliação de ejaculados de garanhão em condições de campo Collection and evaluation of horse semen under field conditions José Robalo

Leia mais

EFEITO DO PRODUTO DIFLY S3 NO CONTROLE DO CARRAPATO BOOPHILUS MICROPLUS EM BOVINOS DA RAÇA GIR, MESTIÇA E HOLANDESA

EFEITO DO PRODUTO DIFLY S3 NO CONTROLE DO CARRAPATO BOOPHILUS MICROPLUS EM BOVINOS DA RAÇA GIR, MESTIÇA E HOLANDESA EFEITO DO PRODUTO DIFLY S3 NO CONTROLE DO CARRAPATO BOOPHILUS MICROPLUS EM BOVINOS DA RAÇA GIR, MESTIÇA E HOLANDESA Cláudia Santos Silva (1), Américo Iorio Ciociola Júnor (2), José Mauro Valente Paes (2),

Leia mais

USO DO BIOSSÓLIDO COMO SUBSTRATO NA PRODUÇÃO DE MUDAS DE AROEIRA (Schinus terenbinthifolius Raddi)

USO DO BIOSSÓLIDO COMO SUBSTRATO NA PRODUÇÃO DE MUDAS DE AROEIRA (Schinus terenbinthifolius Raddi) USO DO BIOSSÓLIDO COMO SUBSTRATO NA PRODUÇÃO DE MUDAS DE AROEIRA (Schinus terenbinthifolius Raddi) Kelly Dayana Benedet Maas 1 ; Greyce Charllyne Benedet Maas 1 ; Cristiane Ramos Vieira 1, Oscarlina Lucia

Leia mais

Arquitecturas de Software Enunciado de Projecto 2007 2008

Arquitecturas de Software Enunciado de Projecto 2007 2008 UNIVERSIDADE TÉCNICA DE LISBOA INSTITUTO SUPERIOR TÉCNICO Arquitecturas de Software Enunciado de Projecto 2007 2008 1 Introdução Na primeira metade da década de 90 começaram a ser desenvolvidas as primeiras

Leia mais

PUBVET, Publicações em Medicina Veterinária e Zootecnia.

PUBVET, Publicações em Medicina Veterinária e Zootecnia. PUBVET, Publicações em Medicina Veterinária e Zootecnia. Efeitos da adição de glicerol e etilenoglicol associados sobre parâmetros de viabilidade espermática na criopreservação de sêmen canino Guilherme

Leia mais

MATEMÁTICA. Professor Diego Viug

MATEMÁTICA. Professor Diego Viug MATEMÁTICA Professor Diego Viug PORCENTAGEM QUESTÃO 1 Os dados do gráfico foram coletados por meio da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios. Supondo-se que, no Sudeste, 14900 estudantes foram entrevistados

Leia mais

Implantação de um serviço de limpeza terminal a vapor em salas operatórias

Implantação de um serviço de limpeza terminal a vapor em salas operatórias Implantação de um serviço de limpeza terminal a vapor em salas operatórias Sandra Terumi Yoshino 1 1. Enfermeira graduada pela Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT) e pós graduada em Enfermagem em

Leia mais

Unidade 1: O Computador

Unidade 1: O Computador Unidade : O Computador.3 Arquitetura básica de um computador O computador é uma máquina que processa informações. É formado por um conjunto de componentes físicos (dispositivos mecânicos, magnéticos, elétricos

Leia mais

Análise Qualitativa no Gerenciamento de Riscos de Projetos

Análise Qualitativa no Gerenciamento de Riscos de Projetos Análise Qualitativa no Gerenciamento de Riscos de Projetos Olá Gerente de Projeto. Nos artigos anteriores descrevemos um breve histórico sobre a história e contextualização dos riscos, tanto na vida real

Leia mais

EFEITO INDIVIDUAL DE FERTILIDADE DE TOUROS DA RAÇA HOLANDESA

EFEITO INDIVIDUAL DE FERTILIDADE DE TOUROS DA RAÇA HOLANDESA EFEITO INDIVIDUAL DE FERTILIDADE DE TOUROS DA RAÇA HOLANDESA ZANATTA, Guilherme Machado 1 ; SCHEEREN, Verônica Flores da Cunha 2 ; ARAUJO, Laurence Boligon de 3; PESSOA, Gilson Antônio 4 ; RUBIN, Mara

Leia mais

VALIDAÇÃO DE UM MODELO DE DIMENSIONAMENTO DE WETLANDS DE MACRÓFITAS AÉREAS PARA SEPARAÇÃO ÁGUA-ÓLEO

VALIDAÇÃO DE UM MODELO DE DIMENSIONAMENTO DE WETLANDS DE MACRÓFITAS AÉREAS PARA SEPARAÇÃO ÁGUA-ÓLEO VALIDAÇÃO DE UM MODELO DE DIMENSIONAMENTO DE WETLANDS DE MACRÓFITAS AÉREAS PARA SEPARAÇÃO ÁGUA-ÓLEO L.A. NASCIMENTO 1 ; A. E. de MOURA 1 ; L.A. SARUBBO 2 ; V. A. dos SANTOS 2. 1 CGTI - Centro de Gestão

Leia mais

Balança Digital BEL - 00237

Balança Digital BEL - 00237 Balança Digital BEL - 00237 l l! Instrumento não submetido a aprovação de modelo/verifi cação. Não legal para uso no comércio. Não legal para prática médica. Conforme portaria INMETRO 236/94 Plebal Plenna

Leia mais

TECNOLOGIA DO SÊMEN ANÁLISE DO SÊMEN

TECNOLOGIA DO SÊMEN ANÁLISE DO SÊMEN TECNOLOGIA DO SÊMEN ANÁLISE DO SÊMEN Características físicas c) Motilidade (progressiva) % de sptz viáveis uma gota de sêmen em aumento de 100 a 400x na propriedade: 50% para doação de sêmen: 70% para

Leia mais

Contrata Consultor na modalidade Produto

Contrata Consultor na modalidade Produto Contrata Consultor na modalidade Produto PROJETO 914BRZ4012 EDITAL Nº 005/2010 1. Perfil: TR 007/2010-CGS - CIÊNCIAS SOCIAIS APLICÁVEIS 3. Qualificação educacional: Graduação na área de CIÊNCIAS SOCIAIS

Leia mais

Sefaz Virtual Ambiente Nacional Projeto Nota Fiscal Eletrônica

Sefaz Virtual Ambiente Nacional Projeto Nota Fiscal Eletrônica Projeto Nota Fiscal Eletrônica Orientações de Utilização do Sefaz Virtual Ambiente Nacional para as Empresas Versão 1.0 Fevereiro 2008 1 Sumário: 1. Introdução... 3 2. O que é o Sefaz Virtual... 4 3. Benefícios

Leia mais

42º Congresso Bras. de Medicina Veterinária e 1º Congresso Sul-Brasileiro da ANCLIVEPA - 31/10 a 02/11 de 2015 - Curitiba - PR

42º Congresso Bras. de Medicina Veterinária e 1º Congresso Sul-Brasileiro da ANCLIVEPA - 31/10 a 02/11 de 2015 - Curitiba - PR 1 Avaliação de fratura de coluna e lesão de lombo em carcaça de suínos relacionada com altura do terceiro ponto da eletrocussão. Evaluation of vertebrae fracture and loin bruising at swine carcasses related

Leia mais

Inteligência de negócios do laboratório DESCUBRA INFORMAÇÕES ÚTEIS DE DADOS OPERACIONAIS DO LABORATÓRIO

Inteligência de negócios do laboratório DESCUBRA INFORMAÇÕES ÚTEIS DE DADOS OPERACIONAIS DO LABORATÓRIO Inteligência de negócios do laboratório DESCUBRA INFORMAÇÕES ÚTEIS DE DADOS OPERACIONAIS DO LABORATÓRIO INTELIGÊNCIA DE NEGÓCIOS DO LABORATÓRIO AS DECISÕES SOBRE O LABORATÓRIO COMEÇAM COM A INTELIGÊNCIA

Leia mais

SICEEL. Simpósio de Iniciação Científica da Engenharia Elétrica. Edital de Abertura

SICEEL. Simpósio de Iniciação Científica da Engenharia Elétrica. Edital de Abertura EESC - Escola de Engenharia de São Carlos UFSCar - Universidade Federal de São Carlos SICEEL Simpósio de Iniciação Científica da Engenharia Elétrica Edital de Abertura São Carlos, 17 de Agosto de 2015

Leia mais

CRIOPRESERVAÇÃO DO SÊMEN OVINO EM MEIO DILUENTE À BASE DE ÁGUA DE COCO EM PÓ (ACP-102c)

CRIOPRESERVAÇÃO DO SÊMEN OVINO EM MEIO DILUENTE À BASE DE ÁGUA DE COCO EM PÓ (ACP-102c) DOI: 10.1590/1809-6891v15i327834 CRIOPRESERVAÇÃO DO SÊMEN OVINO EM MEIO DILUENTE À BASE DE ÁGUA DE COCO EM PÓ (ACP-102c) JOSÉ MAURÍCIO MACIEL CAVALCANTE 1, OSCAR OLIVEIRA BRASIL 2, CRISTIANE CLEMENTE DE

Leia mais

a SPRA Artículo original: AVANCES EN CRIOPRESERVACION DE SEMEN EN CANINOS Avanços técnicos na criopreservação do sêmen de cães SPERMOVA

a SPRA Artículo original: AVANCES EN CRIOPRESERVACION DE SEMEN EN CANINOS Avanços técnicos na criopreservação do sêmen de cães SPERMOVA a SPRA Asociación Peruana de Reproducción Animal SPERMOVA Spermova 2012; 2(1): 13-18 Artículo original: AVANCES EN CRIOPRESERVACION DE SEMEN EN CANINOS Avanços técnicos na criopreservação do sêmen de cães

Leia mais

ENGENHARIA DE SOFTWARE

ENGENHARIA DE SOFTWARE INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO GRANDE DO NORTE Curso Técnico em Informática : ENGENHARIA DE SOFTWARE Prof.: Clayton Maciel Costa clayton.maciel@ifrn.edu.br Um conjunto estruturado

Leia mais

Comparação entre duas concentrações de glicerol para a criopreservação de sêmen de suçuarana (Puma concolor) 1

Comparação entre duas concentrações de glicerol para a criopreservação de sêmen de suçuarana (Puma concolor) 1 Comparação entre duas concentrações de glicerol para a criopreservação de sêmen de suçuarana (Puma concolor) 1 Thyara de Deco-Souza 2, Tarcizio A.R. de Paula 2 *, Deiler Sampaio Costa 3, Eduardo Paulino

Leia mais

Universidade Federal do Paraná - Setor de Ciências da Terra

Universidade Federal do Paraná - Setor de Ciências da Terra Universidade Federal do Paraná - Setor de Ciências da Terra APLICAÇÃO DE DIFERENTES NÍVEIS DE REALISMO DERIVADOS DE IMAGEM DE SATÉLITE NA REALIDADE VIRTUAL Juliana Moulin Fosse - jumoulin@ufpr.br Mosar

Leia mais

da Universidade Estadual de Goiás

da Universidade Estadual de Goiás SGUISSARDI, V.; SILVA JÚNIOR, J. R. Trabalho intensificado nas federais: pós-graduação e produtivismo acadêmico. São Paulo: Xamã, 2009.* Néri Emilo Soares Junior, da Universidade Estadual de Goiás Trabalho

Leia mais

Universidade Federal do Rio de Janeiro Campus Macaé Professor Aloísio Teixeira Coordenação de Pesquisa e Coordenação de Extensão

Universidade Federal do Rio de Janeiro Campus Macaé Professor Aloísio Teixeira Coordenação de Pesquisa e Coordenação de Extensão Universidade Federal do Rio de Janeiro Campus Macaé Professor Aloísio Teixeira Coordenação de Pesquisa e Coordenação de Extensão EDITAL nº 1 Coordenação de Pesquisa/Coordenação de Extensão 2016 VIII JORNADA

Leia mais

AVANÇOS NA CRIOPRESERVAÇÃO DO SÊMEN OVINO I: DILUIDORES E CRIOPROTETORES

AVANÇOS NA CRIOPRESERVAÇÃO DO SÊMEN OVINO I: DILUIDORES E CRIOPROTETORES DOI: 10.5216/cab.v14i4.22964 AVANÇOS NA CRIOPRESERVAÇÃO DO SÊMEN OVINO I: DILUIDORES E CRIOPROTETORES RODRIGO FREITAS BITTENCOURT 1, EUNICE OBA 2, ANTÔNIO DE LISBOA RIBEIRO FILHO 1, MARCOS CHALHOUB 1,

Leia mais

Probabilidade e Estatística

Probabilidade e Estatística Probabilidade e Estatística TESTES DE HIPÓTESES (ou Testes de Significância) Estimação e Teste de Hipóteses Estimação e teste de hipóteses (ou significância) são os aspectos principais da Inferência Estatística

Leia mais

PRIMEIROS RESULTADOS DA ANÁLISE DA LINHA DE BASE DA PESQUISA DE AVALIAÇÃO DE IMPACTO DO PROGRAMA BOLSA FAMÍLIA

PRIMEIROS RESULTADOS DA ANÁLISE DA LINHA DE BASE DA PESQUISA DE AVALIAÇÃO DE IMPACTO DO PROGRAMA BOLSA FAMÍLIA PRIMEIROS RESULTADOS DA ANÁLISE DA LINHA DE BASE DA PESQUISA DE AVALIAÇÃO DE IMPACTO DO PROGRAMA BOLSA FAMÍLIA Instituição Executora: Centro de Desenvolvimento e Planejamento Regional CEDEPLAR / UFMG Ministério

Leia mais

Eficiência in vitro de três diluidores para sêmen de coelho

Eficiência in vitro de três diluidores para sêmen de coelho 33 Eficiência in vitro de três diluidores para sêmen de coelho André Furugen Cesar de ANDRADE 1 Eneiva Carla Carvalho CELEGHINI 1 Letícia Andresa YONEZAWA 1 Aleksandrs SPERS 2 Rubens Paes de ARRUDA 1 Correspondência

Leia mais

Substâncias puras e misturas; análise imediata

Substâncias puras e misturas; análise imediata Segmento: Pré-vestibular Resoluções Coleção: Alfa, Beta e Gama Disciplina: Química Volume: 1 Série: 5 Substâncias puras e misturas; análise imediata 1. C Considerando as ilustrações, temos: I. Mistura

Leia mais

XIX CONGRESSO DE PÓS-GRADUAÇÃO DA UFLA 27 de setembro a 01 de outubro de 2010

XIX CONGRESSO DE PÓS-GRADUAÇÃO DA UFLA 27 de setembro a 01 de outubro de 2010 ANÁLISE DE PROTOCOLOS DE INSEMINAÇÃO EM TEMPO FIXO COM SÊMEN DESCONGELADO DILUÍDO E NÃO DILUÍDO EM ÉGUAS MANGALARGA MARCHADOR PAULA GOMES RODRIGUES 1, MARINA BOTTREL REIS NOGUEIRA 2, RENATO CAMPOS ANDRADE

Leia mais

ESTUDO DE FERRAMENTAS MATEMÁTICAS SIMPLES EM PHP: APLICAÇÕES EM ENSINO E INSTRUÇÃO EM CIÊNCIA E TECNOLOGIA

ESTUDO DE FERRAMENTAS MATEMÁTICAS SIMPLES EM PHP: APLICAÇÕES EM ENSINO E INSTRUÇÃO EM CIÊNCIA E TECNOLOGIA ESTUDO DE FERRAMENTAS MATEMÁTICAS SIMPLES EM PHP: APLICAÇÕES EM ENSINO E INSTRUÇÃO EM CIÊNCIA E TECNOLOGIA RELATÓRIO FINAL DE PROJETO DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA (PIBIC/CNPq/INPE) Jeane Aparecida Rosa de Morais

Leia mais

CRIOPRESERVAÇÃO DE SÊMEN EQUINO PREVIAMENTE REFRIGERADO COM E SEM PLASMA SEMINAL POR 12 HORAS*

CRIOPRESERVAÇÃO DE SÊMEN EQUINO PREVIAMENTE REFRIGERADO COM E SEM PLASMA SEMINAL POR 12 HORAS* CRIOPRESERVAÇÃO DE SÊMEN EQUINO PREVIAMENTE REFRIGERADO COM E SEM PLASMA SEMINAL POR 12 HORAS* Hélène Lacerda de Resende 1+, Jhonnatha Paulo Oliveira 2, Marcely Karoline Conceição Ecker 3, Priscilla Nascimento

Leia mais

Principais aspectos ligados à aplicação da inseminação artificial na espécie canina

Principais aspectos ligados à aplicação da inseminação artificial na espécie canina ARTIGO DE REVISÃO R E V I S T A P O R T U G U E S A DE CIÊNCIAS VETERINÁRIAS Principais aspectos ligados à aplicação da inseminação artificial na espécie canina Main aspects for the accomplishment of artificial

Leia mais

Refrigeração do epidídimo canino a 4 C e recuperação dos espermatozoides epididimários utilizando ACP-106c 1

Refrigeração do epidídimo canino a 4 C e recuperação dos espermatozoides epididimários utilizando ACP-106c 1 Refrigeração do epidídimo canino a 4 C e recuperação dos espermatozoides epididimários utilizando ACP-106c 1 Antonio C. Mota Filho 2 *, Herlon V.R. Silva 2, Luana A. Freitas 2, Thalles G.P. Nunes 2, Airton

Leia mais

AVALIAÇÃO DOS INDICADORES DE BALNEABILIDADE EM PRAIAS ESTUARINAS

AVALIAÇÃO DOS INDICADORES DE BALNEABILIDADE EM PRAIAS ESTUARINAS AVALIAÇÃO DOS INDICADORES DE BALNEABILIDADE EM ESTUARINAS Bianca Coelho Machado Curso de Engenharia Sanitária, Departamento de Hidráulica e Saneamento, Centro Tecnológico, Universidade Federal do Pará.

Leia mais

CICLO BIOLÓGICO E TAXA DE OVIPOSIÇÃO DO ÁCARO VERDE DA MANDIOCA (Mononychellus tanajoa) EM GENÓTIPOS DE Manihot

CICLO BIOLÓGICO E TAXA DE OVIPOSIÇÃO DO ÁCARO VERDE DA MANDIOCA (Mononychellus tanajoa) EM GENÓTIPOS DE Manihot CICLO BIOLÓGICO E TAXA DE OVIPOSIÇÃO DO ÁCARO VERDE DA MANDIOCA (Mononychellus tanajoa) EM GENÓTIPOS DE Verônica de Jesus BOAVENTURA 1 Aloyséia Cristina da Silva NORONHA 2 Alfredo Augusto Cunha ALVES 3

Leia mais

Parâmetros utilizados na avaliação do sêmen congelado ovino para inseminação laparoscópica

Parâmetros utilizados na avaliação do sêmen congelado ovino para inseminação laparoscópica Braz. J. Vet. Res. Anim. Sci. v.37 n.2 São Paulo 2000 doi: 10.1590/S1413-95962000000200010 Parâmetros utilizados na avaliação do sêmen congelado ovino para inseminação laparoscópica Parameters to evaluate

Leia mais

O ESTILO DE VIDA E A PRÁTICA DE ATIVIDADE FÍSICA DOS FUNCIONÁRIOS DA REITORIA / UFAL PARTICIPANTES DO PROGRAMA DE GINÁSTICA LABORAL

O ESTILO DE VIDA E A PRÁTICA DE ATIVIDADE FÍSICA DOS FUNCIONÁRIOS DA REITORIA / UFAL PARTICIPANTES DO PROGRAMA DE GINÁSTICA LABORAL O ESTILO DE VIDA E A PRÁTICA DE ATIVIDADE FÍSICA DOS FUNCIONÁRIOS DA REITORIA / UFAL PARTICIPANTES DO PROGRAMA DE GINÁSTICA LABORAL ANDRÉA BENTO DOS SANTOS¹ CASSIO HARTMANN² (1)GRADUADA EM EDUCAÇÃO FÍSICA

Leia mais

O comportamento recente da taxa real de juros no Brasil: existe espaço para uma queda maior da taxa de juros?

O comportamento recente da taxa real de juros no Brasil: existe espaço para uma queda maior da taxa de juros? O comportamento recente da taxa real de juros no Brasil: existe espaço para uma queda maior da taxa de juros? José Luís Oreiro * O Banco Central do Brasil iniciou o recente ciclo de flexibilização da política

Leia mais

Bernard Herskovic EFEITOS DE BUSCA EM CONLUIO. Dissertação de Mestrado

Bernard Herskovic EFEITOS DE BUSCA EM CONLUIO. Dissertação de Mestrado Bernard Herskovic EFEITOS DE BUSCA EM CONLUIO Dissertação de Mestrado Dissertação apresentada ao Programa de Pós- Graduação em Economia da PUC-Rio como requisito parcial para obtenção do título de Mestre

Leia mais

INSTRUÇÕES PARA INSCRIÇÕES CONGRESSISTAS

INSTRUÇÕES PARA INSCRIÇÕES CONGRESSISTAS INSTRUÇÕES PARA INSCRIÇÕES CONGRESSISTAS Estão asseguradas as vagas dos 184 secretários municipais de saúde do Estado do Ceará, sendo necessário efetuar sua inscrição on-line no site do congresso. Havendo

Leia mais

EDITAL DA III COMPETIÇÃO PONTE DE MACARRÃO

EDITAL DA III COMPETIÇÃO PONTE DE MACARRÃO EDITAL DA III COMPETIÇÃO PONTE DE MACARRÃO 1. Disposições gerais 1.1. Tema do concurso Modalidade: Ponte de Macarrão 1.1.1. A tarefa proposta é a construção e o teste de carga de uma ponte treliçada, utilizando

Leia mais

Rev Bras Reprod Anim Supl, Belo Horizonte, n.6, p.210-215, dez. 2009. Disponível em www.cbra.org.br.

Rev Bras Reprod Anim Supl, Belo Horizonte, n.6, p.210-215, dez. 2009. Disponível em www.cbra.org.br. Rev Bras Reprod Anim Supl, Belo Horizonte, n.6, p.210-215, dez. 2009. Disponível em www.cbra.org.br. Problemas e soluções com o uso de sêmen congelado e refrigerado de garanhões da raça Mangalarga Marchador

Leia mais

REGRESSÃO LINEAR ENTRE TEMPERATURA E DENSIDADE DA GASOLINA RESUMO

REGRESSÃO LINEAR ENTRE TEMPERATURA E DENSIDADE DA GASOLINA RESUMO REGRESSÃO LINEAR ENTRE TEMPERATURA E DENSIDADE DA GASOLINA Maderson Alves Ferreira Universidade Tecnológica Federal do Paraná - UTFPR madersonalvesferreira@hotmail.com Rosangela A. B. Assumpção Universidade

Leia mais

Viabilidade espermática de sêmen congelado de suínos da raça Piau avaliada pelo teste de termorresistência*

Viabilidade espermática de sêmen congelado de suínos da raça Piau avaliada pelo teste de termorresistência* Viabilidade espermática de sêmen congelado de suínos da raça Piau avaliada pelo teste de termorresistência* Maurício Hoshino da Costa Barros 1, Hugo Hideki Shiomi 2+, Lincoln da Silva Amorim 3, Simone

Leia mais

III-072 CONTRIBUIÇÃO PARA O ESTUDO E AVALIAÇÃO DA RELAÇÃO CARBONO NITROGÊNIO NA COMPOSTAGEM

III-072 CONTRIBUIÇÃO PARA O ESTUDO E AVALIAÇÃO DA RELAÇÃO CARBONO NITROGÊNIO NA COMPOSTAGEM III-072 CONTRIBUIÇÃO PARA O ESTUDO E AVALIAÇÃO DA RELAÇÃO CARBONO NITROGÊNIO NA COMPOSTAGEM Juliana Pinto Mota (1) Engenheira Civil pela Universidade Federal da Paraíba em 1999; Mestre em Engenharia Civil,

Leia mais

Prof. José Antonio Ribas

Prof. José Antonio Ribas 1 CRIOPRESERVAÇÃO DE SÊMEN E INSEMINAÇÃO ARTIFICIAL EM EQUINOS Prof. José Antonio Ribas 2 INTRODUÇÃO Viabilidade da criação de cavalos = sucesso na reprodução Industria do cavalo - movimenta cerca de R$

Leia mais

SITUAÇÃO DE APRENDIZAGEM 4 PROBABILIDADE E GEOMETRIA

SITUAÇÃO DE APRENDIZAGEM 4 PROBABILIDADE E GEOMETRIA SITUAÇÃO DE APRENDIZAGEM 4 PROBABILIDADE E GEOMETRIA Leitura e Análise de Texto O π e a agulha de Buffon O estudo da probabilidade, aparentemente, não tem uma ligação direta com a Geometria. A probabilidade

Leia mais

Aspectos relacionados ao uso do sêmen congelado de garanhões

Aspectos relacionados ao uso do sêmen congelado de garanhões Aspectos relacionados ao uso do sêmen congelado de garanhões Paulo Roberto Rojas Scaldelai Beatriz Ramos Bertozzo Mônica Yurie Machado Shiroma Juliana Bueno de Castro Carmem Estefânia Serra Neto Zúccari

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO CEARÁ PRÓ-REITORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA FACULDADE DE VETERINÁRIA PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS VETERINÁRIAS

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO CEARÁ PRÓ-REITORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA FACULDADE DE VETERINÁRIA PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS VETERINÁRIAS UNIVERSIDADE ESTADUAL DO CEARÁ PRÓ-REITORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA FACULDADE DE VETERINÁRIA PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS VETERINÁRIAS TATYANE BANDEIRA BARROS QUALIDADE ESPERMÁTICA DO SÊMEN

Leia mais

Estudo de Caso Reutilização de Água em Usina de Destilaria de Etanol Hidratado e Fabricação de Açúcar Através de Torres de Resfriamento

Estudo de Caso Reutilização de Água em Usina de Destilaria de Etanol Hidratado e Fabricação de Açúcar Através de Torres de Resfriamento Estudo de Caso Reutilização de Água em Usina de Destilaria de Etanol Hidratado e Fabricação de Açúcar Através de Torres de Resfriamento Empresa: Usina Açucareira Passos S/A Usina Itaiquara Endereço: Fazenda

Leia mais

Processamento Digital de Sinais. Conversão A/D e D/A. Prof. Dr. Carlos Alberto Ynoguti

Processamento Digital de Sinais. Conversão A/D e D/A. Prof. Dr. Carlos Alberto Ynoguti Processamento Digital de Sinais Conversão A/D e D/A Prof. Dr. Carlos Alberto Ynoguti Introdução A maioria dos sinais encontrados na natureza é contínua Para processá los digitalmente, devemos: Converter

Leia mais

MANUAL DO AVALIADOR O que é uma Feira de Ciência? Por que avaliar os trabalhos? Como os avaliadores devem proceder?

MANUAL DO AVALIADOR O que é uma Feira de Ciência? Por que avaliar os trabalhos? Como os avaliadores devem proceder? MANUAL DO AVALIADOR O que é uma Feira de Ciência? É uma exposição que divulga os resultados de experimentos ou de levantamentos realizados, com rigor científico, por alunos, sob a orientação de um professor.

Leia mais

III-058 - VALOR AGRÍCOLA E COMERCIAL DO COMPOSTO ORGÂNICO DE RESÍDUOS SÓLIDOS URBANOS DA USINA DE IRAJÁ, MUNICÍPIO DO RIO DE JANEIRO

III-058 - VALOR AGRÍCOLA E COMERCIAL DO COMPOSTO ORGÂNICO DE RESÍDUOS SÓLIDOS URBANOS DA USINA DE IRAJÁ, MUNICÍPIO DO RIO DE JANEIRO III-058 - VALOR AGRÍCOLA E COMERCIAL DO COMPOSTO ORGÂNICO DE RESÍDUOS SÓLIDOS URBANOS DA USINA DE IRAJÁ, MUNICÍPIO DO RIO DE JANEIRO Jeferson de Azevedo Químico com Orientação Tecnológica pela Fundação

Leia mais

Álgebra Linear Aplicada à Compressão de Imagens. Universidade de Lisboa Instituto Superior Técnico. Mestrado em Engenharia Aeroespacial

Álgebra Linear Aplicada à Compressão de Imagens. Universidade de Lisboa Instituto Superior Técnico. Mestrado em Engenharia Aeroespacial Álgebra Linear Aplicada à Compressão de Imagens Universidade de Lisboa Instituto Superior Técnico Uma Breve Introdução Mestrado em Engenharia Aeroespacial Marília Matos Nº 80889 2014/2015 - Professor Paulo

Leia mais

ANÁLISE ESTATÍSTICA DA INFLUÊNCIA DO ÍNDICE DE DESENVOLVIMENTO HUMANO MUNICIPAL NO ÍNDICE DE CRIMINALIDADE DO ESTADO DE MINAS GERAIS NO ANO DE 2000.

ANÁLISE ESTATÍSTICA DA INFLUÊNCIA DO ÍNDICE DE DESENVOLVIMENTO HUMANO MUNICIPAL NO ÍNDICE DE CRIMINALIDADE DO ESTADO DE MINAS GERAIS NO ANO DE 2000. ANÁLISE ESTATÍSTICA DA INFLUÊNCIA DO ÍNDICE DE DESENVOLVIMENTO HUMANO MUNICIPAL NO ÍNDICE DE CRIMINALIDADE DO ESTADO DE MINAS GERAIS NO ANO DE 2000. Charles Shalimar F. da Silva Mestrando em Estatística

Leia mais

A RELAÇÃO ENTRE O DESEMPENHO ECONÔMICO-FINANCEIRO E O PORTE DAS COOPERATIVAS MÉDICAS DO ESTADO DE MINAS GERAIS

A RELAÇÃO ENTRE O DESEMPENHO ECONÔMICO-FINANCEIRO E O PORTE DAS COOPERATIVAS MÉDICAS DO ESTADO DE MINAS GERAIS XXVIENANGRAD A RELAÇÃO ENTRE O DESEMPENHO ECONÔMICO-FINANCEIRO E O PORTE DAS COOPERATIVAS MÉDICAS DO ESTADO DE MINAS GERAIS Marco Aurélio Ramos Jussara Fernanda Costa Cristiana Fernandes DeMuyldër Lousanne

Leia mais

TESTE DE ENDOSMOSE (HOST) EM SÉMEN DE CAPRINOS DA RAÇA SERRANA BUCK SEMEN HOS TEST OF SERRANA BREED

TESTE DE ENDOSMOSE (HOST) EM SÉMEN DE CAPRINOS DA RAÇA SERRANA BUCK SEMEN HOS TEST OF SERRANA BREED RESUMO TESTE DE ENDOSMOSE (HOST) EM SÉMEN DE CAPRINOS DA RAÇA SERRANA BUCK SEMEN HOS TEST OF SERRANA BREED G.M.B.C. Ferreira, J.P.F. Sousa, J.P. Barbas, e A.E.M. Horta Departamento de Reprodução Animal,

Leia mais

42º Congresso Bras. de Medicina Veterinária e 1º Congresso Sul-Brasileiro da ANCLIVEPA - 31/10 a 02/11 de 2015 - Curitiba - PR 1

42º Congresso Bras. de Medicina Veterinária e 1º Congresso Sul-Brasileiro da ANCLIVEPA - 31/10 a 02/11 de 2015 - Curitiba - PR 1 1 OCORRÊNCIA DE REGISTROS DO EXAME DE MORMO NA MESORREGIÃO DO VALE DO ITAJAÍ ANTES E APÓS A DETECÇÃO DO SURTO EM SANTA CATARINA ZULEIKA FERNANDES¹, BRUNA HELENA KIPPER², CARLOS EFRAIN STEIN² ¹ Médica Veterinária

Leia mais

Introdução. Palavras-chave: Poliestireno; radiação gama; stress cracking; propriedades mecânicas

Introdução. Palavras-chave: Poliestireno; radiação gama; stress cracking; propriedades mecânicas EFEITO COMBINADO DA RADIAÇÃO GAMA E STRESS CRACKING NO POLIESTIRENO Fernando A. Amorim¹, Leonardo G. A. Silva 2, Marcelo S. Rabello¹* 1 - Universidade Federal de Campina Grande UFCG, Campina Grande PB

Leia mais

CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO 2004 Ano Base 2001_2002_2003 CRITÉRIOS PARA AVALIAÇÃO DOS PROGRAMAS DE PÓS-GRADUAÇÃO DA ÁREA DE QUÍMICA 2001/2003

CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO 2004 Ano Base 2001_2002_2003 CRITÉRIOS PARA AVALIAÇÃO DOS PROGRAMAS DE PÓS-GRADUAÇÃO DA ÁREA DE QUÍMICA 2001/2003 Área de Avaliação: CRITÉRIOS PARA AVALIAÇÃO DOS PROGRAMAS DE PÓS-GRADUAÇÃO DA ÁREA DE 2001/2003 I - Proposta do Programa Uma proposta é considerada adequada quando se observa coerência entre a estrutura

Leia mais

Auxílio Estudantil Fase de análise

Auxílio Estudantil Fase de análise UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ DIRETORIA DE GESTÃO DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO ASSESSORIA DE AUXÍLIO ESTUDANTIL PR UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ Auxílio Estudantil Fase de análise

Leia mais

PESQUISA DO MERCADO IMOBILIÁRIO EM BELO HORIZONTE: ALUGUÉIS

PESQUISA DO MERCADO IMOBILIÁRIO EM BELO HORIZONTE: ALUGUÉIS PESQUISA DO MERCADO IMOBILIÁRIO EM BELO HORIZONTE: ALUGUÉIS Março de 2015 APRESENTAÇÃO DA PESQUISA Esta pesquisa é realizada pela Fundação IPEAD/UFMG com o apoio da Prefeitura Municipal de Belo Horizonte

Leia mais

Graduanda do Curso de Nutrição FACISA/UNIVIÇOSA. E-mail: renatachequer@yahoo. com.br. 2

Graduanda do Curso de Nutrição FACISA/UNIVIÇOSA. E-mail: renatachequer@yahoo. com.br. 2 AVALIAÇÃO DO PERFIL DAS CONDIÇÕES ERGONÔMICAS DE TRABALHO EM UMA UNIDADE PRODUTORA DE REFEIÇÃO NA CIDADE DE VIÇOSA, MG Renata Chequer de Souza 1, Veydiana Costa Condé 2, Rayane Terezinha Teixeira 3, Cristiane

Leia mais

2 DAPSA - FMVA - UNESP. 1 Mestranda da FMVA - UNESP (Bolsa CAPES). 3 e-mail:shvperri@fmva.unesp.br 4 Agradecimento FAPESP pelo apoio financeiro.

2 DAPSA - FMVA - UNESP. 1 Mestranda da FMVA - UNESP (Bolsa CAPES). 3 e-mail:shvperri@fmva.unesp.br 4 Agradecimento FAPESP pelo apoio financeiro. Modelos de superfície de resposta aplicados na formulação não linear de ração para frangos de corte Camila Angelica Gonçalves 1 Max José de Araujo Faria Júnior 2 Sílvia Helena Venturoli Perri 2,3 Manoel

Leia mais

PARÂMETROS REPRODUTIVOS DE MATRIZES SUÍNAS INSEMINADAS COM SÊMEN DILUÍDO EM ÁGUA DE COCO APÓS MONITORAMENTO ULTRA-SONOGRÁFICO TRANSCUTÂNEO 1

PARÂMETROS REPRODUTIVOS DE MATRIZES SUÍNAS INSEMINADAS COM SÊMEN DILUÍDO EM ÁGUA DE COCO APÓS MONITORAMENTO ULTRA-SONOGRÁFICO TRANSCUTÂNEO 1 Ciência Animal Brasileira 4(1): 61-67, jan./jun. 03 6 1 PARÂMETROS REPRODUTIVOS DE MATRIZES SUÍNAS INSEMINADAS COM SÊMEN DILUÍDO EM ÁGUA DE COCO APÓS MONITORAMENTO ULTRA-SONOGRÁFICO TRANSCUTÂNEO 1 EDNA

Leia mais

1ª) Lista de Exercícios de Laboratório de Física Experimental A Prof. Paulo César de Souza

1ª) Lista de Exercícios de Laboratório de Física Experimental A Prof. Paulo César de Souza 1ª) Lista de Exercícios de Laboratório de Física Experimental A Prof. Paulo César de Souza 1) Arredonde os valores abaixo, para apenas dois algarismos significativos: (a) 34,48 m (b) 1,281 m/s (c) 8,563x10

Leia mais

Panorama da Inovação no Brasil. Hugo Ferreira Braga Tadeu 2014

Panorama da Inovação no Brasil. Hugo Ferreira Braga Tadeu 2014 Panorama da Inovação no Brasil Hugo Ferreira Braga Tadeu 2014 INTRODUÇÃO Sobre o Relatório O presente relatório é uma avaliação do Núcleo de Inovação e Empreendedorismo da FDC sobre as práticas de gestão

Leia mais