2. Formação e a Estrutura das Sementes (Parte I)

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "2. Formação e a Estrutura das Sementes (Parte I)"

Transcrição

1 2. Formação e a Estrutura das Sementes (Parte I) 3. Formação dos gametas e fecundação 3.1. Formação do Grão de Pólen (Microsporogênese) Os grãos de pólen são formados na antera 1

2 Principais Etapas da Microsporogênese Primórdio da antera Antera jovem (arqueósporos) Células mãe dos grãos de pólen se dividem formando os micrósporos Antera Imatura Antera Imatura Grãos de pólen formados 3.2. Formação do Saco Embrionário (Macrosporogênese) 2

3 3.2. Formação do Saco Embrionário (Macrosporogênese) 3.2. Formação do Saco Embrionário (Macrosporogênese) 3

4 3.3. Etapas envolvidas após a polinização até a ocorrência da fecundação I) Os grãos de pólen aderem-se à superfície do estigma II) Os grãos de pólen absorvem líquico do estigma, ocorrendo a germinação III) O tubo polínico cresce até atingir o ovário IV) A célula sexual masculina transportada na extremidade do tubo polínico une-se a célula sexual feminina que existe no óvulo, ocorrendo desta forma a fecundação Singamia Processo na qual ocorre a união de um dos gametas masculinos ao núcleo para formar o ovo fertilizado ou zigoto (2n) Núcleo reprodutivo (n = x) + Oosfera = Zigoto (n=x) (2n= 2x) Embrião Fusão Tripla Processo na qual ocorre a união de um núcleo reprodutivo do pólen com dois núcleos polares do saco embrinário, formando o endosperma Núcleo reprodutivo (n=x) + Núcleos polares (n=2x) = Zigoto (2n=3x) Endosperma 4

5 Resumo: Megasporogênese Microsporogênese Megasporogênese Microsporogênese 2n = 2x 2n = 3x 5

6 4. Embriogênese Refere-se como a parte do desenvolvimento da planta onde ocorre na formação do embrião no interior do saco embrionário Desenvolvimento de embriões em Dicotiledôneas Desenvolvimento de embriões em Monocotiledôneas 6

7 Embrião Maduro de Dico e Monocotiledôneas Estruturas básicas de um embrião maduro Radícula = raiz rudimentar Hipocótilo = região de transição vascular entre raiz e caule Cotilédone (s) = estruturas armazenadoras temporárias de reserva ou as primeiras folhas embrionárias Plúmula = massa de células meristemáticas, constituindo a gema apical ou broto vegetativo do embrião, acompanhada ou não pelo desenvolvimento dos primórdios foliares. Epicótilo = presente na plúmula, em forma meristemática, situando-se acima do nó cotiledonar 7

8 Estruturas básicas de um embrião maduro Mesocótilo = primeiro nó do epicótilo Epiblasto = pequena excrescência no lado oposto do escutelo (cotilédone de gramíneas) Coleorriza = camada de tecido formando uma capa protetora da radícula, em várias gramíneas Raízes adventíceas seminais = surgem do nó cotiledonar em sementes de gramíneas Coleóptilo = parte do cotilédone que protége a plúmula em gramíneas 5. Semente Estrutura formada a partir do óvulo fecundado das plantas angiospermas e gimnospermas e que geralmente consiste em um ou mais tegumentos que envolvem o embrião e o material nutritivo para o seu desenvolvimento em plântula 8

9 5.1. Endosperma Tecido nutritivo presente nas sementes da maioria das angiospermas, formado pela fusão de um gameta masculino e dois núcleos polares femininos, que fornece ao embrião substâncias como amido, celulose, proteínas, óleos e gorduras Quanto ao tipo de reserva: a) Sementes endospermáticas ou albuminosas: As reservas de sementes maduras são destinadas para a nutrição durante a germinação. Exemplos: Gramíneas, monocotiledôneas, mamona, café, alface, seringueira, tomate, beterraba b) Sementes sem endospermas ou exalbuminosas: As reservas de sementes maduras são destinadas para a formação do embrião. Exemplos: Maioria das dicotiledôneas 5.1. Tegumento Refere-se a cobertura, envoltório ou casca da semente, formado a partir dos integumentos do óvulo. Primina Secundina Testa (externo) Tegma (interno) 9

10 Funções do Tegumento em semente formada Manter unidas as partes da semente Proteção contra agentes externos (bióticos e abióticos) Regular trocas de água e trocas gasosas com o ambiente Regular a germinação e interferir em mecanismos de dormência Controle da dispersão espacial das sementes Tegumento suplementar Estruturas especiais que podem ocorrer na superfície da semente Carúndula = excrescência resultante da proliferação de células do tegumento externo que se forma na região da micrópila. Rafe = linha de ressalto, resultante da adesão do funículo ao tegumento 10

11 Arilo = excrescência resultante da proliferação de células do tegumento externo que se forma em torno do hilo Hilo = cicatriz que representa o ponto de união do funículo à semente após a abscisão do funículo Micrópila = abertura correspondente à micrópila do óvulo, através da qual ocorre a protrusão da raiz primária, indicando o início da germinação. 1. Cotilédone 2. Radícula 3. Plúmula 4. Tegumento 5. Hilo 6. Micrópila 11

12 Sarcotesta = material gelatinoso que protege a semente, podendo levar a uma germinação lenta e desuniforme 6. Fruto e Semente Fruto = ovário maduro, incluindo uma ou mais sementes Tipos de frutos: - Carnoso = aquele que apresenta pericarpo (parede do ovário maduro) suculento - Seco = aquele que não apresenta pericarpo suculento Ex: cariopse (monocot.) aquênio Partes: a) Pericarpo = - Epicarpo - Mesocarpo - Endocarpo b) Semente = - Tegumento - Endosperma? - Embrião 12

13 Cariopse = único fruto, pericarpo encontra-se fundido ao tegumento da semente Cariopse = único fruto, seco, pericarpo encontra-se fundido ao tegumento da semente 13

14 Aquênio = único fruto, seco, indeiscente, pequeno e monospermo, com a semente presa à parede do pericarpo por um único ponto. Semente Tegumento = - Testa - Tegma Endosperma Embrião:- Cotilédone (s) - Eixo embrionário: Plúmula Hipocótilo Radícula 14

15 Semente de Feijão Semente de Feijão 15

16 Resumo: Principais Etapas da Formação do Embrião/Plântula 16

20/5/2014 ÓRGÃOS VEGETAIS II. FLORES, FRUTOS E SEMENTES Nesta aula, veremos as funções e principais tipos de flores, frutos e sementes.

20/5/2014 ÓRGÃOS VEGETAIS II. FLORES, FRUTOS E SEMENTES Nesta aula, veremos as funções e principais tipos de flores, frutos e sementes. FLORES, FRUTOS E SEMENTES Nesta aula, veremos as funções e principais tipos de flores, frutos e sementes. 4. FLOR Estrutura reprodutora das plantas espermatófitas ou fanerógamas. Presente em gimnospermas

Leia mais

REPRODUÇÃO NAS PLANTAS. 1) Reprodução assexuada em algas

REPRODUÇÃO NAS PLANTAS. 1) Reprodução assexuada em algas REPRODUÇÃO NAS PLANTAS 1) Reprodução assexuada em algas São três os filos formados por algas consideradas plantas: clorofíceas (verdes), rodofíceas (vermelhas) e feofíceas (pardas). Dentre esses três grupos,

Leia mais

PROFESSORA SANDRA BIANCHI REPRODUÇÃO SEXUADA DE VEGETAIS

PROFESSORA SANDRA BIANCHI REPRODUÇÃO SEXUADA DE VEGETAIS PROFESSORA SANDRA BIANCHI REPRODUÇÃO SEXUADA DE VEGETAIS CICLO DIPLOBIONTE OU METAGÊNESE MEIOSE ESPÓRICA OU INTERMEDIÁRIA FIGURA REPRESENTATIVA DE UM MUSGO (Politricum sp) CICLO DE VIDA DE BRIÓFITAS MUSGO

Leia mais

A principal função da flor numa planta é a de reprodução. As flores de uma planta são constituídas por (Figura 1):

A principal função da flor numa planta é a de reprodução. As flores de uma planta são constituídas por (Figura 1): 1. Reprodução das plantas com flor 1.1. Flor principal função da flor numa planta é a de reprodução. s flores de uma planta são constituídas por (Figura 1): Figura 1 onstituição de uma flor completa de

Leia mais

CARACTERÍSTICAS GERAIS DAS PLANTAS E REPRODUÇÃO

CARACTERÍSTICAS GERAIS DAS PLANTAS E REPRODUÇÃO CARACTERÍSTICAS GERAIS DAS PLANTAS E REPRODUÇÃO Isogamia: gametas morfologicamente iguais, geralmente flagelados, que são libertados para o meio, onde ocorre a fecundação; Heterogamia: gametas morfologicamente

Leia mais

Reino Plantae. Todos os seres incluídos no Reino Plantae são: EUCARIONTES PLURICELULARES AUTÓTROFOS

Reino Plantae. Todos os seres incluídos no Reino Plantae são: EUCARIONTES PLURICELULARES AUTÓTROFOS Reino Plantae Reino Plantae Todos os seres incluídos no Reino Plantae são: EUCARIONTES PLURICELULARES AUTÓTROFOS A clorofila encontra-se dentro dos plastos Cloroplastos Cloroplasto Parede celular Representação

Leia mais

Conhecendo a planta de trigo

Conhecendo a planta de trigo Conhecendo a planta de trigo Erlei Melo Reis OR Melhoramento de sementes Ltda Passo Fundo - RS Roteiro: Classificação sistemática A morfologia do grão Germinação de sementes Morfologia da raiz Morfologia

Leia mais

Aula 5 Reprodução das Angiospermas

Aula 5 Reprodução das Angiospermas Aula 5 Reprodução das Angiospermas Nas angiospermas, o esporófito é formado por raízes, caule, folhas, flores, frutos e sementes. As flores são folhas modificadas, preparadas para a reprodução das angiospermas.

Leia mais

COLÉGIO XIX DE MARÇO excelência em educação 2ª PROVA PARCIAL DE CIÊNCIAS

COLÉGIO XIX DE MARÇO excelência em educação 2ª PROVA PARCIAL DE CIÊNCIAS COLÉGIO XIX DE MARÇO excelência em educação 2012 2ª PROVA PARCIAL DE CIÊNCIAS Aluno(a): Nº Ano: 7º Turma: Data: 11/08/2012 Nota: Professor(a): Karina Valor da Prova: 40 pontos Orientações gerais: 1) Número

Leia mais

Criptógamas: sem semente. Inclui nesse grupo: briófitas e pteridófitas. Fanerógamas: com semente. Inclui nesse grupo: gimnospermas e angiospermas.

Criptógamas: sem semente. Inclui nesse grupo: briófitas e pteridófitas. Fanerógamas: com semente. Inclui nesse grupo: gimnospermas e angiospermas. Criptógamas: sem semente. Inclui nesse grupo: briófitas e pteridófitas. Fanerógamas: com semente. Inclui nesse grupo: gimnospermas e angiospermas. Componentes do grupo: plantas São pluricelulares Paredes

Leia mais

Como as plantas evoluíram?

Como as plantas evoluíram? Como as plantas evoluíram? 1 Como classificar as plantas? 2 Funções da raiz: Raiz Fixar o vegetal ao solo. Retirar do solo água e sais minerais indispensáveis à nutrição da planta. SEIVA BRUTA Água +

Leia mais

11/09/2013 GIMNOSPERMAS E ANGIOSPERMAS

11/09/2013 GIMNOSPERMAS E ANGIOSPERMAS GIMNOSPERMAS E ANGIOSPERMAS Cerca de 72 mil espécies; Regiões temperadas e frias; Pinheiros, cedros, ciprestes e sequoias; Fanerógamas ou espermatófitas: SEMENTE; Plantas vasculares ou traqueófitas; Estrutura

Leia mais

EXERCÍCIOS EXTRAS REINO PLANTAE Professora: Giselle Cherutti - Ensino Fundamental II - 7º ano

EXERCÍCIOS EXTRAS REINO PLANTAE Professora: Giselle Cherutti - Ensino Fundamental II - 7º ano EXERCÍCIOS EXTRAS REINO PLANTAE Professora: Giselle Cherutti - Ensino Fundamental II - 7º ano 1. As briófitas são plantas que possuem pequeno porte. A característica que impede que essas plantas atinjam

Leia mais

A Diversidade de Plantas. Como as plantas evoluíram?

A Diversidade de Plantas. Como as plantas evoluíram? A Diversidade de Plantas Como as plantas evoluíram? Como classificar as plantas? Briófitas Características: Apresentam rizóides, caulóides e filóides. Vivem em locais úmidos e sombreados. Não possuem vasos

Leia mais

ARBORICULTURA I. Propagação de Plantas

ARBORICULTURA I. Propagação de Plantas ARBORICULTURA I Propagação de Plantas O que é a propagação de plantas? É a multiplicação de indivíduos do reino vegetal, por métodos sexuados ou assexuados, por forma a obter na descendência um determinado

Leia mais

b) Justifique sua resposta. Resolução a) A afirmação não é válida. b) Os vírus são parasitas obrigatórios de células procarióticas

b) Justifique sua resposta. Resolução a) A afirmação não é válida. b) Os vírus são parasitas obrigatórios de células procarióticas 1 BIOLOGIA Devido ao fato de serem muito simples em termos de organização, podemos afirmar que os vírus provavelmente tiveram sua origem antes do surgimento das primeiras células procarióticas. a) A afirmação

Leia mais

EXERCÍCIO RESOLVIDOS RESUMO TEÓRICO. BIOLOGIA II Prof.: Vinícius (Minguado) LISTA 5.b - GRUPOS VEGETAIS (ANGIOSPERMAS)

EXERCÍCIO RESOLVIDOS RESUMO TEÓRICO. BIOLOGIA II Prof.: Vinícius (Minguado) LISTA 5.b - GRUPOS VEGETAIS (ANGIOSPERMAS) BIOLOGIA II Prof.: Vinícius (Minguado) LISTA 5.b - GRUPOS VEGETAIS (ANGIOSPERMAS) RESUMO TEÓRICO CARACTERÍSTICAS PRINCIPAIS Principais representantes: a grande maioria das plantas pertence ao grupo das

Leia mais

REINO PLANTAE. Capítulo 17 ao 21 Sistema Poliedro de Ensino. Professora Giselle Cherutti

REINO PLANTAE. Capítulo 17 ao 21 Sistema Poliedro de Ensino. Professora Giselle Cherutti REINO PLANTAE Capítulo 17 ao 21 Sistema Poliedro de Ensino Professora Giselle Cherutti Características Gerais Cap. 17/21 São seres vivos pluricelulares assim como os animais do Reino Animal. São eucariontes

Leia mais

BIOLOGIA Diversidade da Vida Exercícios complementares Gimnospermas e angiospermas

BIOLOGIA Diversidade da Vida Exercícios complementares Gimnospermas e angiospermas 01 - (FGV) As plantas portadoras de frutos surgiram na Terra depois das coníferas, provavelmente há cerca de 135 milhões de anos. A análise dos fósseis indica que a quantidade de angiospermas foi rapidamente

Leia mais

Segundo a classificação de Whittaker (1969), as plantas são organismos eucariontes, multicelulares, autótrofos, que realizam fotossíntese.

Segundo a classificação de Whittaker (1969), as plantas são organismos eucariontes, multicelulares, autótrofos, que realizam fotossíntese. 1 2 Segundo a classificação de Whittaker (1969), as plantas são organismos eucariontes, multicelulares, autótrofos, que realizam fotossíntese. Neste caso, incluem-se as algas multicelulares (Chlorophyta,

Leia mais

» EUCARIONTES;» PLURICELULARES;» AUTÓTROFOS;» FOTOSSINTETIZANTES;» PRESENÇA DE SEIVA (BRUTA E ELABORADA);» PRESENÇA DE PAREDE CELULAR (CELULOSE),

» EUCARIONTES;» PLURICELULARES;» AUTÓTROFOS;» FOTOSSINTETIZANTES;» PRESENÇA DE SEIVA (BRUTA E ELABORADA);» PRESENÇA DE PAREDE CELULAR (CELULOSE), » EUCARIONTES;» PLURICELULARES;» AUTÓTROFOS;» FOTOSSINTETIZANTES;» PRESENÇA DE SEIVA (BRUTA E ELABORADA);» PRESENÇA DE PAREDE CELULAR (CELULOSE), COLOROPLASTOS E ESTÔMATOS;» AMIDO COMO CARBOIDRATO DE RESERVA;»

Leia mais

TECNOLOGIA DE CEREAIS E OLEAGINOSAS

TECNOLOGIA DE CEREAIS E OLEAGINOSAS UNIVERSIDADE FEDERAL DO PAMPA - UNIPAMPA TECNOLOGIA DE CEREAIS E OLEAGINOSAS Prof a.valéria Terra Crexi EPIBLASTO (capa) ABAIXO ESCUTELO: massa rica em gordura,proteínas e tiamina INTERIOR DO ESCUTELO

Leia mais

ESTRUTURA, COMPOSIÇÃO E PROPRIEDADES DOS GRÃOS

ESTRUTURA, COMPOSIÇÃO E PROPRIEDADES DOS GRÃOS Capítulo 2 ESTRUTURA, COMPOSIÇÃO E PROPRIEDADES DOS GRÃOS Paulo César Corrêa Juarez de Sousa e Silva 1. INTRODUÇÃO Uma noção sobre estrutura, composição e propriedades físicas dos produtos agrícolas como

Leia mais

MORFOLOGIA EXTERNA DA FLOR

MORFOLOGIA EXTERNA DA FLOR MORFOLOGIA EXTERNA DA FLOR IMPORTÂNCIA - reprodução/ perpetuação da espécie - classificação das plantas taxonomia - industrial/ medicinal (extração de óleos essenciais)/ ornamental CARACTERÍSTICAS GERAIS

Leia mais

O Nosso Corpo Volume XX. Aparelho Genital Masculino Parte 1. um Guia de O Portal Saúde. www.oportalsaude.com. Abril de 2010. www.oportalsaude.

O Nosso Corpo Volume XX. Aparelho Genital Masculino Parte 1. um Guia de O Portal Saúde. www.oportalsaude.com. Abril de 2010. www.oportalsaude. O Nosso Corpo Volume XX Aparelho Genital Masculino Parte 1 um Guia de O Portal Saúde Abril de 2010 O Portal Saúde Rua Braancamp, 52-4º 1250-051 Lisboa Tel. 212476500 geral@oportalsaude.com Copyright O

Leia mais

Disciplina: Fisiologia Vegetal

Disciplina: Fisiologia Vegetal Universidade Federal Rural da Amazônia Instituto de Ciências Agrárias (ICA) Disciplina: Fisiologia Vegetal FISIOLOGIA DA SEMENTE Professor: Dr. Roberto Cezar Lobo da Costa Belém Pará 2012 GERMINAÇÃO Fonte:

Leia mais

NOME TURMA ANO NÚMERO

NOME TURMA ANO NÚMERO 1.5.3. Regras de reconhecimento e de realização: Questionário a alunos do 2º Ciclo do EB (2º momento) 1 (1993 NOME TURMA ANO NÚMERO QUESTIONÁRIO AOS ALUNOS Resolução de problemas - 2 Momento Situação 1

Leia mais

PRINCIPAIS FITORMÔNIOS

PRINCIPAIS FITORMÔNIOS FITORMÔNIOS São substâncias orgânicas químicas que atuam em diferentes partes do vegetal, como raiz, caule, folha, flor e fruto. São sintetizados em pequenas porções. Responsáveis pelo crescimento e desenvolvimento

Leia mais

SISTEMAS REPRODUTIVOS DE PLANTAS CULTIVADAS

SISTEMAS REPRODUTIVOS DE PLANTAS CULTIVADAS SISTEMAS REPRODUTIVOS DE PLANTAS CULTIVADAS 4 I. INTRODUÇÃO O conhecimento do sistema reprodutivo das espécies a serem melhoradas é de fundamental importância para o melhorista. O tipo de reprodução é

Leia mais

Grandes Culturas I Cultura do Milho Fenologia

Grandes Culturas I Cultura do Milho Fenologia UNIPAC Faculdade Presidente Antônio Carlos Grandes Culturas I Cultura do Milho Fenologia P R O F ª F E R N A N D A B A S S O Definições Fenologia: estuda os fenômenos periódicos da vida da planta e suas

Leia mais

6. A evolução dos animais 70 6.1 Os invertebrados 73 6.2 Os vertebrados 78

6. A evolução dos animais 70 6.1 Os invertebrados 73 6.2 Os vertebrados 78 IDENTIDADE FUNCIONAL DA VIDA SUMÁRIO DO VOLUME 1. 05 1.1 As plantas que dependem de água para a fecundação 06 1.2 Plantas que não dependem de água do ambiente para a fecundação 08 2. Desenvolvimento das

Leia mais

MODELOS DE CRESCIMENTO E DESENVOLVIMENTO VEGETAL. Katia Christina Zuffellato-Ribas

MODELOS DE CRESCIMENTO E DESENVOLVIMENTO VEGETAL. Katia Christina Zuffellato-Ribas MODELOS DE CRESCIMENTO E DESENVOLVIMENTO VEGETAL Katia Christina Zuffellato-Ribas MERISTEMAS PRIMÁRIOS E SECUNDÁRIOS MERISTEMAS PRIMÁRIOS MERISTEMAS APICAIS ÁPICE DO CAULE ÁPICE DA RAIZ PROTODERME EPIDERME

Leia mais

CIÊNCIAS PROVA 4º BIMESTRE 7º ANO PROJETO CIENTISTAS DO AMANHÃ

CIÊNCIAS PROVA 4º BIMESTRE 7º ANO PROJETO CIENTISTAS DO AMANHÃ PREFEITURA DA CIDADE DO RIO DE JANEIRO SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO SUBSECRETARIA DE ENSINO COORDENADORIA DE EDUCAÇÃO CIÊNCIAS PROVA 4º BIMESTRE 7º ANO PROJETO CIENTISTAS DO AMANHÃ 2010 01. As fotografias

Leia mais

Características gerais

Características gerais Reino das Plantas Características gerais São organismos: Eucariontes Pluricelulares Autótrofos Possuem diversos pigmentos, como os fotossintetizantes e os acessórios. Características gerais Capacidade

Leia mais

PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DO RIO GRANDE DO SUL FACULDADE DE BIOCIÊNCIAS. Sementes

PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DO RIO GRANDE DO SUL FACULDADE DE BIOCIÊNCIAS. Sementes Disciplina de Fisiologia Vegetal Curso de Ciências Biológicas Prof. Leandro Astarita e Antonio Goulart Sementes Flores e Embriogênese As angiospermas são caracterizadas pelas flores. Tipicamente uma flor

Leia mais

FUNÇÕES DA RAIZ: Fixar o vegetal ao solo. Absorver água e sais minerais do solo. Condução de seiva. Armazenamento de substâncias.

FUNÇÕES DA RAIZ: Fixar o vegetal ao solo. Absorver água e sais minerais do solo. Condução de seiva. Armazenamento de substâncias. 2) RAIZ - pág. 138 A raiz geralmente é um órgão subterrâneo, sem clorofila e especializado na fixação da planta e na absorção de água e sais minerais. FUNÇÕES DA RAIZ: Fixar o vegetal ao solo. Absorver

Leia mais

BIOLOGIA. Questão 2 a) Criptógamas. b) Fanerógamas. c) Espermatófitas. d) avasculares. e) vasculares ou traqueófitas. f) Monera.

BIOLOGIA. Questão 2 a) Criptógamas. b) Fanerógamas. c) Espermatófitas. d) avasculares. e) vasculares ou traqueófitas. f) Monera. BIOLOGIA Prof. Fred AULA 1 EVOLUÇÃO E REPRODUÇÃO DOS GRUPOS VEGETAIS SERIE AULA a) Final do Carbonífero: Final do Carbonífero: raízes, caules e folhas. Início do Cretáceo: Início do Cretáceo: raízes, caules,

Leia mais

Reino das plantas I Reino das plantas II

Reino das plantas I Reino das plantas II 1 Estabeleça a relação entre as colunas. Observe que cada item correspondente aos vegetais poderá aparecer mais de uma vez na coluna das características. Características ( ) As folhas jovens são chamadas

Leia mais

17/11/2015. REINO PLANTAE (VEGETAIS) Prof. Leonardo F. Stahnke ORIGEM IMPORTÂNCIA DAS PLANTAS

17/11/2015. REINO PLANTAE (VEGETAIS) Prof. Leonardo F. Stahnke ORIGEM IMPORTÂNCIA DAS PLANTAS REINO PLANTAE (VEGETAIS) Prof. Leonardo F. Stahnke ORIGEM Plantas tiveram origem no ambiente aquático e, posteriormente, colonizaram o ambiente terrestre; Modificaram a atmosfera da Terra, propiciando

Leia mais

FACULDADES UNICEN - Primavera do Leste Curso de Agronomia 2 o Semestre Disciplina de Anatomia Vegetal

FACULDADES UNICEN - Primavera do Leste Curso de Agronomia 2 o Semestre Disciplina de Anatomia Vegetal FACULDADES UNICEN - Primavera do Leste Curso de Agronomia 2 o Semestre Disciplina de Anatomia Vegetal Originados do meristema fundamental; Diversas funções: Preenchimento; Fotossíntese; Reserva; Acúmulo

Leia mais

7 ANO AULA DE CIÊNCIAS. Professora Andressa =)

7 ANO AULA DE CIÊNCIAS. Professora Andressa =) 7 ANO AULA DE CIÊNCIAS Professora Andressa =) 7 ANO PLANTAS Apostila volume 4 Importâncias Influência nas condições ambientais Influência no clima Fonte de Alimento para grande Abrigo para inúmeras

Leia mais

www.profdorival.com.br Curso de Biologia Exercícios de Botânica

www.profdorival.com.br Curso de Biologia Exercícios de Botânica www.profdorival.com.br Curso de Biologia Exercícios de Botânica Questões 01 e 02 " A l g u m a s e s p é c i e s d e a l g a s m a r i n h a s conseguiram sobreviver em terra firme junto ao mar, cobrindo

Leia mais

FISIOLOGIA DA REPRODUÇÃO VEGETAL. Katia Christina Zuffellato-Ribas

FISIOLOGIA DA REPRODUÇÃO VEGETAL. Katia Christina Zuffellato-Ribas FISIOLOGIA DA REPRODUÇÃO VEGETAL Katia Christina Zuffellato-Ribas Bióloga, Dra. Departamento de Botânica - Setor de Ciências Biológicas UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ kazu@ufpr.br www.gepe.ufpr.br AULA

Leia mais

Bio:D. Angela Cristina E-mail: angelacristina2913@gmail.com

Bio:D. Angela Cristina E-mail: angelacristina2913@gmail.com Bio:D Angela Cristina E-mail: angelacristina2913@gmail.com Reinos 5 reinos; 1969; Organização celular (uni ou pluri), tipo de célula (procarionte ou eucarionte) e forma de nutrição (autótrofo ou heterótrofo).

Leia mais

Escola Básica Vasco da Gama de Sines A REPRODUÇÃO HUMANA

Escola Básica Vasco da Gama de Sines A REPRODUÇÃO HUMANA Página1 A REPRODUÇÃO HUMANA Reprodução sexuada e dimorfismo sexual A reprodução é uma função dos seres vivos que permite dar origem a outros seres da mesma espécie. Reprodução sexuada Na espécie humana

Leia mais

Corrida Infernal - Coito

Corrida Infernal - Coito Corrida Infernal - Coito Fecundação origem a nova célula ovo ou zigoto Reprodução ao nascimento Etapa Importante 30-48 - 72 horas Divisão Óvulo segmentação rápida e depois lentas Fenómeno Inesquecível

Leia mais

27/11/2015. Parede celular Celulose (polissacarídeo) = rigidez e sustentação; Reforço de lignina ou ceras;

27/11/2015. Parede celular Celulose (polissacarídeo) = rigidez e sustentação; Reforço de lignina ou ceras; Parede celular Celulose (polissacarídeo) = rigidez e sustentação; Reforço de lignina ou ceras; Vacúolo Armazena substâncias: água, sais, ar e alcaloides (efeitos tóxicos e farmacológicos); Plastos Leucoplasto,

Leia mais

Questão 3. Questão 1. Questão 2. Questão 4. Gabarito: Gabarito: a) Novas folhas são feitas utilizando as reservas contidas nas raízes e caules.

Questão 3. Questão 1. Questão 2. Questão 4. Gabarito: Gabarito: a) Novas folhas são feitas utilizando as reservas contidas nas raízes e caules. Questão 1 a) Novas folhas são feitas utilizando as reservas contidas nas raízes e caules. b) Não. Na caatinga os ciclos de chuvas são irregulares ao longo do ano, enquanto que no cerrado há um período

Leia mais

REINO METAPHYTA GIMNOSPERMAS

REINO METAPHYTA GIMNOSPERMAS Campus Campo Grande Professor Edilson Silveira Biologia 3 REINO METAPHYTA São plantas de pequeno, médio e grande porte Fanerógamas Vasculares Não dependem de água para fecundação. Possuem sementes Não

Leia mais

Resoluções das atividades

Resoluções das atividades LIVRO 1 BIOLOGIA 2 Resoluções das atividades Sumário Capítulo 1 Introdução ao reino Plantae... 1 Capítulo 2 Briófitas... 2 Capítulo 3 Pteridófitas... 4 Capítulo 4 Gimnospermas... 5 Capítulo 1 01 C 02 A

Leia mais

MORFOLOGIA VEGETAL. Morfologia externa e interna da raiz e do caule PROFª SANDRA BIANCHI

MORFOLOGIA VEGETAL. Morfologia externa e interna da raiz e do caule PROFª SANDRA BIANCHI MORFOLOGIA VEGETAL Morfologia externa e interna da raiz e do caule PROFª SANDRA BIANCHI INTRODUÇÃO Dois dos processos mais interessantes e complexos que ocorrem durante o ciclo de vida das plantas produtoras

Leia mais

MORFOLOGIA VEGETAL MORFOLOGIA VEGETAL 17/05/2013 REPRODUÇÃO: FLOR, FRUTO E SEMENTE REPRODUÇÃO: FLOR, FRUTO E SEMENTE REPRODUÇÃO: FLOR, FRUTO E SEMENTE

MORFOLOGIA VEGETAL MORFOLOGIA VEGETAL 17/05/2013 REPRODUÇÃO: FLOR, FRUTO E SEMENTE REPRODUÇÃO: FLOR, FRUTO E SEMENTE REPRODUÇÃO: FLOR, FRUTO E SEMENTE Biologia Tema: Reino Plantae - Morfologia vegetal 1 Flor, fruto e semente; 2 Raiz; 3 Caule; 4 Folha; 5 Propagação vegetativa 5.1 Estaquia; 5.2 Enxertia; 5.3 Mergulhia; 5.4 Hormonal. Marcos Vinícius MORFOLOGIA

Leia mais

EXERCÍCIOS RESOLVIDOS ORIENTAÇÕES RESUMO TEÓRICO. BIOLOGIA 3 Prof.: Vinícius (Minguado) LISTA 4 GRUPOS VEGETAIS (GIMNOSPERMAS)

EXERCÍCIOS RESOLVIDOS ORIENTAÇÕES RESUMO TEÓRICO. BIOLOGIA 3 Prof.: Vinícius (Minguado) LISTA 4 GRUPOS VEGETAIS (GIMNOSPERMAS) BIOLOGIA 3 Prof.: Vinícius (Minguado) LISTA 4 GRUPOS VEGETAIS (GIMNOSPERMAS) ORIENTAÇÕES Essa lista contém questões que abordam principalmente o grupo das Gimnospermas. Faça os exercícios com foco e atenção

Leia mais

1. (UFPEL) As figuras mostram, respectivamente, a germinação de semente de feijão (A) e de milho (B).

1. (UFPEL) As figuras mostram, respectivamente, a germinação de semente de feijão (A) e de milho (B). 1. (UFPEL) As figuras mostram, respectivamente, a germinação de semente de feijão (A) e de milho (B). Com base em seus conhecimentos e nos textos, é correto afirmar que as figuras A e B mostram, respectivamente,

Leia mais

ROTEIRO DE RECUPERAÇÃO I ETAPA LETIVA CIÊNCIAS 5. o ANO/EF - 2015

ROTEIRO DE RECUPERAÇÃO I ETAPA LETIVA CIÊNCIAS 5. o ANO/EF - 2015 SOCIEDADE MINEIRA DE CULTURA MANTENEDORA DA PUC MINAS E DO COLÉGIO SANTA MARIA ROTEIRO DE RECUPERAÇÃO I ETAPA LETIVA CIÊNCIAS 5. o ANO/EF - 2015 Caro (a) aluno(a), É tempo de conferir os conteúdos estudados

Leia mais

Resoluções das atividades

Resoluções das atividades Resoluções das atividades Sumário Capítulo 8 Morfologia e anatomia do caule...1 Capítulo 9 Morfologia e anatomia da folha...2 Capítulo 10 Morfologia e anatomia da lor...4 Capítulo 11 Morfologia e anatomia

Leia mais

Curso Wellington Biologia Reino Vegetal Gimnospermas Prof Hilton Franco

Curso Wellington Biologia Reino Vegetal Gimnospermas Prof Hilton Franco 1. A cobertura vegetal original do estado de Santa Catarina compreende dois tipos de formação: florestas e campos. As florestas, que ocupavam 65% do território catarinense, foram bastante reduzidas por

Leia mais

Biodiversidade e Ambiente I

Biodiversidade e Ambiente I Biodiversidade e Ambiente I Capt IV - A evolução da vida na Terra Plantas vasculares com semente As plantas vasculares com sementes Noção de semente Evolução da folha ovulífera Características reprodutoras.

Leia mais

7ª série / 8º ano 2º bimestre U. E. 10

7ª série / 8º ano 2º bimestre U. E. 10 7ª série / 8º ano 2º bimestre U. E. 10 Tipos de reprodução Reprodução é a capacidade que os seres vivos têm de gerar descendentes da mesma espécie. A união dos gametas é chamada fecundação, ou fertilização,

Leia mais

PROFESSOR GUILHERME BIOLOGIA

PROFESSOR GUILHERME BIOLOGIA Laranjeiras do Sul: Rua 7 de Setembro, 1930. Fone: (42) 3635 5413 Quedas do Iguaçu: Pça. Pedro Alzide Giraldi, 925. Fone: (46) 3532 3265 www.genevestibulares.com.br / contato@genevestibulares.com.br PROFESSOR

Leia mais

Biologia. Exercícios de Biologia - 2º ano do EM. Anfíbios, gimnospermas, angiospermas, herança sexual e aneuploidias

Biologia. Exercícios de Biologia - 2º ano do EM. Anfíbios, gimnospermas, angiospermas, herança sexual e aneuploidias Exercícios de - 2º ano do EM 01 - (UFRRJ) Leia o texto a seguir, sobre evolução dos processos reprodutivos das plantas e responda. Os cientistas afirmam que as plantas terrestres evoluíram a partir de

Leia mais

COMO A PLANTA DE MILHO SE DESENVOLVE 1

COMO A PLANTA DE MILHO SE DESENVOLVE 1 ARQUIVO DO AGRÔNOMO - Nº 15 INFORMAÇÕES AGRONÔMICAS Nº 103 SETEMBRO/2003 COMO A PLANTA DE MILHO SE DESENVOLVE 1 Steven W. Ritchie 2 John J. Hanway 3 Garren O. Benson 4 Um campo de produção de milho é mais

Leia mais

DESCRITORES MÍNIMOS DE SORGO (Sorghum spp.) Característica

DESCRITORES MÍNIMOS DE SORGO (Sorghum spp.) Característica REPÚBLICA FEDERATIVA DO ASIL MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO SECRETARIA DE APOIO RURAL E COOPERATIVISMO SERVIÇO NACIONAL DE PROTEÇÃO DE CULTIVARES DESCRITORES MÍNIMOS DE SORGO (Sorghum

Leia mais

os testículostí onde são produzidos os espermatozóides (gâmetas masculinos), femininos).

os testículostí onde são produzidos os espermatozóides (gâmetas masculinos), femininos). A reprodução sexuada apresenta uma multiplicidade de estratégias de reprodução, tal comonareprodução assexuada. Os gâmetas são produzidos em estruturas especializadas. ili Nos animais i essas estruturas

Leia mais

Noções de Embriologia Geral

Noções de Embriologia Geral Noções de Embriologia Geral EMBRIOLOGIA É o estudo do desenvolvimento de um ser pluricelular desde o estágio de uma célula (zigoto) até a diferenciação e especialização das células, tecidos e órgãos que

Leia mais

ORIENTAÇÕES RESUMO TEÓRICO EXERCÍCIOS RESOLVIDOS. BIOLOGIA 3 Prof.: Vinícius (Minguado) LISTA 5.a GRUPOS VEGETAIS (ANGIOSPERMAS)

ORIENTAÇÕES RESUMO TEÓRICO EXERCÍCIOS RESOLVIDOS. BIOLOGIA 3 Prof.: Vinícius (Minguado) LISTA 5.a GRUPOS VEGETAIS (ANGIOSPERMAS) BIOLOGIA 3 Prof.: Vinícius (Minguado) LISTA 5.a GRUPOS VEGETAIS (ANGIOSPERMAS) ORIENTAÇÕES CICLO REPRODUTIVO DAS ANGIOSPERMAS A lista 8.a apresenta exercícios sobre as angiospermas, o grupo vegetal mais

Leia mais

Exercícios de Biologia Anatomia Vegetal

Exercícios de Biologia Anatomia Vegetal Exercícios de Biologia Anatomia Vegetal 1) (FUVEST-2008) O gráfico abaixo representa as porcentagens dos constituintes de uma folha de planta, coletada no interior de certa mata. em glicose. Esta diminui

Leia mais

REPRODUÇÃO HUMANA. Profª Fernanda Biazin

REPRODUÇÃO HUMANA. Profª Fernanda Biazin REPRODUÇÃO HUMANA Profª Fernanda Biazin Puberdade: período de transição do desenvolvimento humano, correspondente à passagem da fase da infância para adolescência. Alterações morfológicas e fisiológicas

Leia mais

Parte subterrânea da planta, funções:

Parte subterrânea da planta, funções: Parte subterrânea da planta, funções: Absorção (água e substâncias dissolvidas nela); Condução (até a parte aérea); Fixação da planta no solo; Reserva (cenoura, rabanete...) Primeira das partes embrionárias

Leia mais

HISTOLOGIA VEGETAL. Profº. Amaral

HISTOLOGIA VEGETAL. Profº. Amaral HISTOLOGIA VEGETAL Profº. Amaral HISTOLOGIA VEGETAL A organização do corpo dos vegetais é bem diferente da organização do corpo dos animais. A maior parte dessas diferenças é uma adaptação ao modo autotrófico

Leia mais

TECIDOS FUNDAMENTAIS PARÊNQUIMA

TECIDOS FUNDAMENTAIS PARÊNQUIMA TECIDOS FUNDAMENTAIS PARÊNQUIMA 1 Parênquima - Características Parênquima: (grego parencheo) significa encher de lado Ontogênese : meristema fundamental Características Parede primária delgada celulose,

Leia mais

A alternativa que contêm a seqüência de números correta é:

A alternativa que contêm a seqüência de números correta é: 01 - (FUVEST SP) A tabela abaixo relaciona algumas características de três grupos de plantas: Grupo I II III c) Pteridófitas - Briófitas - Gimnospermas d) Angiospermas - Briófitas - Gimnospermas e) Angiospermas

Leia mais

Exercícios com Gabarito de Biologia Gimnospermas

Exercícios com Gabarito de Biologia Gimnospermas Exercícios com Gabarito de Biologia Gimnospermas 1) (UNIFESP-2007) Ao comermos um pinhão e uma castanha-do-pará, ingerimos o tecido de reserva do embrião de uma gimnosperma (araucária) e de uma angiosperma

Leia mais

CARACTERIZAÇÃO MORFOLÓGICA DE FRUTOS, SEMENTES E PLÂNTULAS DE Sesbania virgata ( CAV. ) PERS 1

CARACTERIZAÇÃO MORFOLÓGICA DE FRUTOS, SEMENTES E PLÂNTULAS DE Sesbania virgata ( CAV. ) PERS 1 104 CARACTERIZAÇÃO MORFOLÓGICA DE FRUTOS, SEMENTES E PLÂNTULAS DE Sesbania virgata ( CAV. ) PERS 1 ERNEIDA C. DE ARAUJO 2 ; ANDREA VITA R. MENDONÇA 2 ; DEBORAH G. BARROSO 3 ; KELLY R. LAMÔNICA 4 ; ROBERTO

Leia mais

EVO V LUÇ U ÃO Ã D AS A PLANTAS COM SEMENTES

EVO V LUÇ U ÃO Ã D AS A PLANTAS COM SEMENTES EVOLUÇÃO DAS PLANTAS COM SEMENTES Evolução Evolução das Plantas Atuais Ancestral comum Surgimento de traqueídes Atraqueófitas Licopódios Cavalinhas Psilófitas Traqueófitas sem sementes Surgimento de sementes

Leia mais

28/10/2013. HORMÔNIOS VEGETAIS ou FITORMÔNIOS

28/10/2013. HORMÔNIOS VEGETAIS ou FITORMÔNIOS HORMÔNIOS VEGETAIS ou FITORMÔNIOS Vegetais são capazes de controlar seu desenvolvimento e crescimento de acordo com as condições ambientais, e de reagir a estímulos ambientais; Essas atividades são controladas

Leia mais

REPRODUÇÃO MECANISMO DE PERPETUAÇÃO DAS ESPÉCIES

REPRODUÇÃO MECANISMO DE PERPETUAÇÃO DAS ESPÉCIES REPRODUÇÃO MECANISMO DE PERPETUAÇÃO DAS ESPÉCIES Reprodução: Mecanismo pelo qual os seres vivos se multiplicam. Duas modalidades de reprodução: SEXUADA ASSEXUADA REPRODUÇÃO SEXUADA Eventos fundamentais:

Leia mais

Rota de Aprendizagem 2015/16 6.º Ano

Rota de Aprendizagem 2015/16 6.º Ano Ciências Naturais Projeto 1 Os alimentos como veículo de nutrientes. Tempo Previsto: 3 quinzenas do 1ºPeríodo 1.ª Fase: Alimentação saudável e segura 2.ª Fase: O Processo digestivo de ser humano 3.ª Fase:

Leia mais

Na figura, a seta indica o I. Essa estrutura mantém-se ativa durante a gravidez, pois produz II, que III.

Na figura, a seta indica o I. Essa estrutura mantém-se ativa durante a gravidez, pois produz II, que III. 21 d Assinale a alternativa correta a respeito da origem da vida. a) Ao simular as características da atmosfera primitiva em seu aparelho, Miller contribuiu para a confirmação da teoria de abiogênese.

Leia mais

1. (Ufg 2014) Analise a figura a seguir que representa a gástrula, uma estrutura embrionária.

1. (Ufg 2014) Analise a figura a seguir que representa a gástrula, uma estrutura embrionária. 1. (Ufg 2014) Analise a figura a seguir que representa a gástrula, uma estrutura embrionária. Considerando a figura: a) denomine os folhetos embrionários primordiais X, Y e Z, respectivamente, e identifique

Leia mais

Ensino Fundamental II. Prova Gabaritada

Ensino Fundamental II. Prova Gabaritada Ensino Fundamental II Avaliação Objetiva Prova Gabaritada 6ª Série 28/10/2010 Ciências Naturais MaristelaBorges 4º Bimestre Valor: 4,0 Conteúdos Briófitas; Algas Pluricelulares; Pteridófitas; Gimnospermas

Leia mais

Matéria: Biologia Assunto: Unicelulares e multicelulares - Eucariotos Fungos Prof. Enrico Blota

Matéria: Biologia Assunto: Unicelulares e multicelulares - Eucariotos Fungos Prof. Enrico Blota Matéria: Biologia Assunto: Unicelulares e multicelulares - Eucariotos Fungos Prof. Enrico Blota Biologia Identidade dos seres vivos Unicelulares e Multicelulares - Eucariotos Fungos Possuem grande biodiversidade,

Leia mais

Lista de Exercícios BOTÂNICA. Profº Fernando Teixeira Fernando@biovestiba.net

Lista de Exercícios BOTÂNICA. Profº Fernando Teixeira Fernando@biovestiba.net Lista de Exercícios BOTÂNICA Profº Fernando Teixeira Fernando@biovestiba.net 01 - (Fac. Santa Marcelina SP/2013) O esquema representa uma árvore filogenética com os principais grupos de plantas. As letras

Leia mais

PROVA 3 conhecimentos específicos

PROVA 3 conhecimentos específicos PROVA 3 conhecimentos específicos BIOLOGIA QUESTÕES OBJETIVAS QUESTÕES APLICADAS A TODOS OS CANDIDATOS QUE REALIZARAM A PROVA ESPECÍFICA DE BIOLOGIA. UEM Comissão Central do Vestibular Unificado BIOLOGIA

Leia mais

NUTRIÇÃO E ACUMULAÇÃO SUBSTÂNCIAS DAS PLANTAS

NUTRIÇÃO E ACUMULAÇÃO SUBSTÂNCIAS DAS PLANTAS Escola Secundária do Padre António Martins Oliveira de Lagoa Técnicas Laboratoriais de Biologia NUTRIÇÃO E ACUMULAÇÃO DE SUBSTÂNCIAS DAS PLANTAS Pedro Pinto Nº 14 11ºA 09/12/2003 Índice Introdução... 3

Leia mais

Exercícios com Gabarito de Biologia Angiospermas

Exercícios com Gabarito de Biologia Angiospermas Exercícios com Gabarito de Biologia Angiospermas 1) (FUVEST-2010) Uma pessoa, ao encontrar uma semente, pode afirmar, com certeza, que dentro dela há o embrião de uma planta, a qual, na fase adulta, a)

Leia mais

Zoologia e Botânica. Biologia Monitores: Julio Junior e Thamirys Moraes 16, 17, 18 e 20/12/2015. Material de Apoio para Monitoria

Zoologia e Botânica. Biologia Monitores: Julio Junior e Thamirys Moraes 16, 17, 18 e 20/12/2015. Material de Apoio para Monitoria Zoologia e Botânica 1. A doença de Chagas atinge milhões de brasileiros, que podem apresentar, como sintoma, problemas no miocárdio, que levam à insuficiência cardíaca. Por que, na doença de Chagas, ocorre

Leia mais

Hormônios Vegetais (Fitormônios)

Hormônios Vegetais (Fitormônios) Hormônios Vegetais (Fitormônios) Hormônios Vegetais Ou fitormônios, são substâncias orgânicas atuantes nos diferentes órgãos das plantas: raiz, caule, folhas, flores e frutos, responsáveis pelo crescimento

Leia mais

BIOLOGIA Botânica 2012/2013 Departamento de Biologia Vegetal Francisco Carrapiço (fcarrapico@fc.ul.pt)

BIOLOGIA Botânica 2012/2013 Departamento de Biologia Vegetal Francisco Carrapiço (fcarrapico@fc.ul.pt) Aulas 9, 10, 11 e 12 BIOLOGIA Botânica 2012/2013 Departamento de Biologia Vegetal Francisco Carrapiço (fcarrapico@fc.ul.pt) http://azolla.fc.ul.pt/aulas/biologiabotanica.htm l Os Dez Mandamentos da Evolução

Leia mais

ANGIOSPERMAS. 01 - (UFCG PB/2010/Janeiro)

ANGIOSPERMAS. 01 - (UFCG PB/2010/Janeiro) ANGIOSPERMAS 01 - (UFCG PB/2010/Janeiro) As angiospermas são as plantas dominantes no planeta, formando a maior parte da vegetação, incluindo árvores, arbustos, trepadeiras, capins etc. Estas plantas habitam

Leia mais

Pré-Vestibular ATHENAS

Pré-Vestibular ATHENAS Pré-Vestibular ATHENAS Reino Metaphyta - Angiospermas BIOLOGIA Prof. Pablo OBJETIVOS DA AULA Espera-se que ao final das aulas, o aluno consiga caracterizar as angiospermas e reconhecer indivíduos do grupo.

Leia mais

Imagem por ressonância magnética

Imagem por ressonância magnética Imagem por ressonância Aula 38 Histórico Descoberta das propriedades s nucleares: Isidor Isaac Rabi (prêmio Nobel de Física no ano de 1944) Impulso para vários estudos na área de espectroscopia LPV 5731

Leia mais

Tradicionalmente, as plantas têm sido divididas em dois grandes grupos:

Tradicionalmente, as plantas têm sido divididas em dois grandes grupos: INTRODUÇÃO À BOTÂNICA CARACTERÍSTICAS GERAIS O Reino vegetal reúne as plantas ou vegetais, tais como, musgos, samambaias, pinheiros, árvores, arbustos, etc. São organismos eucariontes, multicelulares e

Leia mais

O que é gametogênese?

O que é gametogênese? O que é gametogênese? É o processo pelo qual os gametas são produzidos nos organismos dotados de reprodução sexuada. Nos animais, a gametogênese acontece nas gônadas, órgãos que também produzem os hormônios

Leia mais

GAMETOGÊNESE. especializadas chamadas de GAMETAS. As células responsáveis pela formação desses gametas são chamadas de GÔNIAS

GAMETOGÊNESE. especializadas chamadas de GAMETAS. As células responsáveis pela formação desses gametas são chamadas de GÔNIAS Embriologia GAMETOGÊNESE É o processo de formação e desenvolvimento de células especializadas chamadas de GAMETAS As células responsáveis pela formação desses gametas são chamadas de GÔNIAS Espermatogônias

Leia mais

ANO LETIVO 2013/2014 2º Ciclo 6º Ano CONTEÚDOS ANUAIS

ANO LETIVO 2013/2014 2º Ciclo 6º Ano CONTEÚDOS ANUAIS ANO LETIVO 2013/2014 2º Ciclo 6º Ano CONTEÚDOS ANUAIS CONTEÚDOS CIÊNCIAS DA NATUREZA AULAS PREVISTAS 6.ºA 6.ºB 6.ºC 6.ºD 98 97 97 97 Tema 1 Processos vitais comuns aos seres vivos CONTEÚDOS ESPECÍFICOS

Leia mais

QUESTÕES DE BIOLOGIA ONTEM, HOJE E SEMPRE CLASSIFICAÇÃO BIOLÓGICA

QUESTÕES DE BIOLOGIA ONTEM, HOJE E SEMPRE CLASSIFICAÇÃO BIOLÓGICA QUESTÕES DE BIOLOGIA ONTEM, HOJE E SEMPRE CLASSIFICAÇÃO BIOLÓGICA 1) As algas são vegetais que não apresentam vasos condutores de seiva e em que não se distinguem tecidos nem órgãos típicos. São divididas

Leia mais

BOTÂNICA PARTE I Ramo da biologia que estuda as plantas. Briófita & Pteridófita

BOTÂNICA PARTE I Ramo da biologia que estuda as plantas. Briófita & Pteridófita BOTÂNICA PARTE I Ramo da biologia que estuda as plantas. Briófita & Pteridófita BOTÂNICA (Reino Plantae) Para pertencer ao grupo das plantas o organismo deve: Ter raiz, caule e folha; Ser autótrofo fotossintetizante

Leia mais