A cidos Graxos Ômegas e Doenc as Cardiovasculares. Prof. Dr. Raul D. Santos Unidade Clínica de Lípides InCor-HCFMUSP Faculdade de Medicina da USP

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "A cidos Graxos Ômegas e Doenc as Cardiovasculares. Prof. Dr. Raul D. Santos Unidade Clínica de Lípides InCor-HCFMUSP Faculdade de Medicina da USP"

Transcrição

1 A cidos Graxos Ômegas e Doenc as Cardiovasculares Prof. Dr. Raul D. Santos Unidade Clínica de Lípides InCor-HCFMUSP Faculdade de Medicina da USP

2 Declaração Ministro palestras mediante pagamentos de honorários para os laboratórios: Astra Zeneca, Pfizer, MSD, BMS, Biolab e Novartis Participo de estudos clínicos subvencionados pelos laboratórios: GSK, Roche e Genzyme Participo de conselhos consultivos: MSD, Biolab, Pfizer, Astra Zeneca, BMS, Genzyme, Amgen, Lilly, Aegerion, Biolab, Novo-Nordisk, Boehringer Ingelheim e Nestle

3 A cidos Graxos Ômegas e Doenc as Cardiovasculares Alimentos e doença cardiovascular Regulação concentrações de colesterol no sangue Efeitos funcionais Omega-3 Consumo Suplementação

4

5 SATURADOS INSATURADOS láurico mirístico palmitico MONO CIS TRANS POLI Omega 9 Omega 6 Omega 3 COLESTEROL INTERESTERIFICADA

6 Poli-insaturada Ômega 6: Ácido linoléico (LA) Óleos vegetais, sementes e nozes Ômega 3: Ácido alfa-linolênico (ALA) Óleos vegetais, maionese, creme vegetal, linhaça e nozes Docosaexaenóico (DHA) e eicosapentanóico (EPA) Peixes.

7 Ômegas 6

8 Ômega 6 Linoléico (C18:2) óleos de girassol, milho e soja Araquidônico (C20:4) Aves e carnes Anti ou Pró inflamatório? NCEP. Executive Summary of the Third Report of the National Cholesterol Education Program. Expert Panel detection, Evaluation, and Treatment of High Blood Cholesterol in Adult (Adult Treatment Panel III). JAMA. 2001; 285: I Diretriz Brasileira de Diagnóstico e Tratamento da Síndrome Metabólica. Arquivos Brasileiros de cardiologia. 2005; 84(suppl 1).

9 Ômega 6 AHA, coortes USA e Europa com pessoas Seguimento 4 a 10 anos Troca 5% VCT sat por PUFA (omega-6) Redução eventos cardíacos e mortes por doença cardiovascular Meta-análise de 6 estudos clínicos, 2009 Troca de sat por poli (n-6) Redução 24% eventos cardiovasculares Responsabilidade: LDL Jakobsen et al. Am J Clin Nutr. 2009; 89: Gordon DJ. Lowering Cholesterol in high-risk individual and populations. 1995:

10 Ômega 6 Mozzafarian et al 2010 Meta-análise de 8 estudos clínicos ( participantes com eventos cardiovasculares) 10% risco 5% vct AGS poli Mozzafarian et al PLoS Med. 7: e

11 Ômegas 3

12 Ômega 3 Alfa-linolênico ALA (C18:3) Alongamento e desidrogenação EPA (C20:5) e DHA (C22:6) Fontes: peixe, linhaça, soja e óleo de peixe; ALA: castanhas, óleos vegetais, cremes vegetais. Efeitos Triglicérides Doença cardiovascular ATP III. JAMA 2001; 285(19):

13 Hipertrigliceridemia Hipertrigliceridemia ( 500mg/dL): >2g/d EPA+DHA Ativação PPAR captação e metabolismo ácidos graxos no fígado 20-40% triglicerídeos 14% dos não-hdl 9% HDL Possível LDL-C (não com EPA) Arq Bras Cardiol. 2013;100(1Supl.3):1-40

14 Benefícios teóricos do n-3 na prevenção da DCV Melhora do perfil lipídico pressão arterial agregação plaquetária viscosidade do sangue pool circulante de catecolaminas relaxamento do endotélio Leaf A et al.n Engl J Med 1988;318:549-57

15 > indivíduos mostrando relação inversa entre consumo de peixes e DAC N-3 reduzem risco de morte por doença cardiovascular Consumo pelo menos 250mg/dia ou 2x semana peixe Mozzafarian et al JACC 2011;58: De Caterina N Engl J Med 2011; 364:

16 Suplementação e prevenção da DCV

17 ALA Supplementation and CVD Mozzafarian et al JACC 2011;58:

18 Consumo de peixe ou W-3 em cápsulas após o IAM DART: Diet and Reinfarction Trial (1989) 2033 com IAM recente x ω-3pufa (óleo de peixe ou cápsulas)-500 a 900 mg/d Randomzidado porém open-label 29% redução de todas as causas de mortalidade em 2 anos DCV. Burr et al. Lancet 1989;2:

19 Benefício Precoce do EPA+DHA Após o IAM (n=11.323) seguidos por 3,5 anos: GISSI 21% 45% 30% Lancet 1999;354:

20 Prevenção da DAC com EPA em indivíduos usando estatinas-jelis Toda coorte Prev. Primária Prev. Secundária Yokoyama et al. Lancet 2007;369:

21 Cardiac Death in Subjects with Previous CVD: GISSI vs. JELIS Mozaffarian D. Lancet 2007; 369:

22 Impact of 1 mmol/l reduction on LDL-C upon major cardiovascular events and mortality CTT 2010 Relative Risk (95% CI) All cause mortality CHD mortality Other cardiac deaths Stroke deaths Major vascular events Non-fatal MI Myocardial revascularization Ischemic stroke 0.90 ( ), p<0.0001** 0.80 ( ); p<0.0001** 0.89 ( ); p=0.002** 0.96 ( ); p= ( ); p< ( ); p< ( ); p< ( ); p< Adapted from The Lancet 2010.; 376: **- CI 99%

23 Omega-3 Supplements and Mortality: Timeline Rizos E et al. JAMA. 2012;308(10):

24 N=3,851 acute MI phase Comparison with GISSI: Statins on discharge : 94% vs. 4.5% Revascularization: 78% vs. 5% Just 1 year of follow-up Rauch, B. et al. Circulation 2010;122:

25 Estudo alfa-omega Período tardio pós infarto do miocárdio Margarinas suplementadas com: EPA e DHA (ingesta mg of EPA DHA) ALA (ingesta de + 2 g) EPA DHA + ALA Margarina placebo Kromhout D et al. N Engl J Med 2010;363:

26 Cardiovascular Events Alpha-Omega Median consumption EPA-DHA: 125 mg/d Kromhout D et al. N Engl J Med 2010;363:

27 Omega 3 supplementation and CVD in subjects with glucose abnormalities: ORIGIN The ORIGIN Trial Investigators. N Engl J Med 2012;367:

28 Association Between Omega-3 Fatty Acid Supplementation and Risk of Major Cardiovascular Disease Events: A Systematic Review and Meta-analysis 7044 deaths, 3993 cardiac deaths, 1150 sudden deaths, 1837 myocardial infarctions, and 1490 strokes. N= Error bars indicate 95% CIs; PUFAs, polyunsaturated fatty acids; RR, relative risk. Rizos E et al. JAMA. 2012;308(10):

29 Rizos E et al. JAMA. 2012;308(10): Association Between Omega-3 Fatty Acid Supplementation and Risk of Major Cardiovascular Disease Events: A Systematic Review and Meta-analysis All cause mortality: 0.96 ( )

30 Death or First Hospitalization Due to Cardiovascular Cause in High Risk for CVD Subjects: Risk and Prevention Study The Risk and Prevention Study Collaborative Group. N Engl J Med 2013;368:

31 Insuficiência cardíaca

32 Fish Consumption and Heart Failure Incidence Fish intake and risk of incident heart failure ; J Am Coll Cardiol, 2005 Plasma fatty acid composition and incident heart failure in middle-aged adults: The Atherosclerosis Risk in Communities study ; Am Heart J, 2008

33 GISSI Heart Failure: reduction in total mortality and hospital admission for HF with EPA+DHA 1g/day EPA+DHA Mortality 0.91; 95.5% CI, 0.83 to 1.00; P=0.04 HF admission 0.92; 99% CI, 0.85 to 1.00; P = Lancet 2008;372:

34 Arritmias cardíacas

35 Efeitos do óleo de peixe na ocorrência do primeira taquiarritmia ou morte até 1 ano de intervenção em pacientes com DAC (A) e com taquicardia ventricular prévios (B). N=1148 Dose: mg/dia Brouwer I A et al. Eur Heart J 2009;30:

36 Fim da história? ASCEND (NCT ) n= 15,480 com diabetes sem DCV prévia Vitamin D and Omega-3 Trial (VITAL) (NCT ) N= g of de n 3 DCV e câncer

37 Conclusões 1-Omega-3 e 6 A substituição dos AGS por AGPI associa-se a redução do risco de DAC. Omega-3 Efeito farmacológico triglicérides. Além dos efeitos favoráveis do perfil lipídico há outros mecanismos envolvidos- ex- coagulação, inflamação. Dieta rica em omega 3 é benéfica para a prevenção da aterosclerose.

38 Conclusões 2 (Ômega-3) Há controvérsias sobre o papel da suplementação Pós IAM e prevenção cardiovascular Consumo de peixe 2x semana (800 mg/d) Imediatamente pós IAM (recomendação AHA) 1 g EPA+DHA contudo não demonstrado com terapia contemporânea. Estudos recentes sem efeito

39 Conclusões 3 ICC Um estudo mostrando redução da mortalidade e internação. Arritmias cardíacas?

Gorduras, Alimentos de Soja e Saúde do Coração Análise das Evidências

Gorduras, Alimentos de Soja e Saúde do Coração Análise das Evidências Gorduras, Alimentos de Soja e Saúde do Coração Análise das Evidências Documento de posição do Comité Consultivo Científico da ENSA Introdução Há muito que os cientistas reconhecem o papel importante que

Leia mais

Editor. Coordenador de Normatizações e Diretrizes da SBC. Editores. Membros do Comitê. Coordenação Geral. Esta diretriz deverá ser citada como:

Editor. Coordenador de Normatizações e Diretrizes da SBC. Editores. Membros do Comitê. Coordenação Geral. Esta diretriz deverá ser citada como: Diretriz sobre o Consumo de Gorduras e Saúde Cardiovascular 137 Coordenador de Normatizações e Diretrizes da SC Harry Correa Filho Editores Guilherme Fenelon e Silvana. D. Nishioka Coordenação Geral na

Leia mais

AGENTE DE FÉ E DO CORAÇÃO PASTORAL NACIONAL DA SAÚDE 04 de outubro de 2013. Dislipidemias

AGENTE DE FÉ E DO CORAÇÃO PASTORAL NACIONAL DA SAÚDE 04 de outubro de 2013. Dislipidemias AGENTE DE FÉ E DO CORAÇÃO PASTORAL NACIONAL DA SAÚDE 04 de outubro de 2013 Dislipidemias Raul D. Santos Unidade Clínica de Lípides InCor-HCFMUSP Faculdade de Medicina da USP Metabolismo do colesterol,

Leia mais

Rafaella Cristhine Pordeus de Lima Concluinte do mestrado em Ciências da Nutrição UFPB Especialista em Nutrição Clínica UGF-RJ

Rafaella Cristhine Pordeus de Lima Concluinte do mestrado em Ciências da Nutrição UFPB Especialista em Nutrição Clínica UGF-RJ Rafaella Cristhine Pordeus de Lima Concluinte do mestrado em Ciências da Nutrição UFPB Especialista em Nutrição Clínica UGF-RJ REDUÇÃO DA INGESTÃO ENERGÉTICA SUPLEMENTAÇÃO NUTRICIONAL APROPRIADA INGESTÃO

Leia mais

Gordura do leite e doenças cardiovasculares: reconstruindo a história sob a luz da ciência

Gordura do leite e doenças cardiovasculares: reconstruindo a história sob a luz da ciência Gordura do leite e doenças cardiovasculares: reconstruindo a história sob a luz da ciência Autor: Marco Antônio Sundfeld da Gama - Pesquisador da Embrapa Gado de Leite Pergunte à grande maioria das pessoas

Leia mais

Nutrição e Doenças Crônicas Não Transmissível

Nutrição e Doenças Crônicas Não Transmissível Nutrição e Doenças Crônicas Não Transmissível Nut. Sandra Mari Barbiero barbierosandra@yahoo.com.br Doenças e Agravos Não Transmissíveis (DANTs) São doenças multifatoriais a) Fatores de Risco Não modificáveis:

Leia mais

Terapia Nutricional nas Dislipidemias

Terapia Nutricional nas Dislipidemias Terapia Nutricional nas Dislipidemias Autoria: Sociedade Brasileira de Nutrição Parenteral e Enteral Sociedade Brasileira de Cardiologia Colégio Brasileiro de Cirurgiões Sociedade Brasileira de Clínica

Leia mais

Valor nutricional da carne

Valor nutricional da carne Composição do tecido muscular Valor nutricional da carne Espécie Água % Proteína % Lipídios % Cinzas % Bovinos 70-73 20-22 4-8 1 Suínos 68-70 19-20 9-11 1,4 Ana Maria Bridi Departamento de Zootecnia Universidade

Leia mais

Lipídios como Alimentos Funcionais

Lipídios como Alimentos Funcionais Lipídios como Alimentos Funcionais Luana Campinho Rêgo Luana.rego@gmail.com O que são Alimentos Funcionais? Alimentos com Função? Alimentos Funcionais - Conceito Alimentos que além de nutrirem, produzem

Leia mais

Informe Técnico n. 56, de 6 de fevereiro de 2014.

Informe Técnico n. 56, de 6 de fevereiro de 2014. Informe Técnico n. 56, de 6 de fevereiro de 2014. Assunto: Esclarecimentos sobre as avaliações de eficácia de alegações de propriedades funcionais para produtos adicionados simultamente de fitoesteróis

Leia mais

Doenças cardiovasculares: Causas: Doenças cardiovasculares: Doenças cardiovasculares: Doenças cardiovasculares: Doenças cardiovasculares:

Doenças cardiovasculares: Causas: Doenças cardiovasculares: Doenças cardiovasculares: Doenças cardiovasculares: Doenças cardiovasculares: Centro Universitário da Zona Oeste Curso: Farmácia Período: 4 período Disciplina: Nutrição Professora: Sabrina Dias arterial; Doença arterial coronariana; Acidente vascular cerebral; Geralmente acomete

Leia mais

ÓLEO DE CHIA REGISTRO:

ÓLEO DE CHIA REGISTRO: Ficha técnica ÓLEO DE CHIA REGISTRO: Registro no M.S. nº 6.5204.0100.001-9 CÓDIGO DE BARRAS N : 7898171286926 EMBALAGEM: Plástica, metálica e vidro. APRESENTAÇÃO COMERCIALIZADA: Embalagem de lata metálica

Leia mais

Colesterol O que é Isso? Trabalhamos pela vida

Colesterol O que é Isso? Trabalhamos pela vida Colesterol O que é Isso? X O que é o Colesterol? Colesterol é uma gordura encontrada apenas nos animais Importante para a vida: Estrutura do corpo humano (células) Crescimento Reprodução Produção de vit

Leia mais

Atuação do Nutricionista no Desenvolvimento de Produtos Mais Saudáveis

Atuação do Nutricionista no Desenvolvimento de Produtos Mais Saudáveis Atuação do Nutricionista no Desenvolvimento de Produtos Mais Saudáveis Elizabeth Vargas Nutricionista Unilever America Latina Seminário Tecnológico de Nutrição, Saudabilidade e Meio Ambiente Junho 2014

Leia mais

A importância da qualidade de vida Prevenção da doença cardiovascular em mulheres. Professor Dr. Roberto Kalil Filho

A importância da qualidade de vida Prevenção da doença cardiovascular em mulheres. Professor Dr. Roberto Kalil Filho A importância da qualidade de vida Prevenção da doença cardiovascular em mulheres Professor Dr. Roberto Kalil Filho Professor Titular da Disciplina de Cardiologia FMUSP Diretor do Centro de Cardiologia

Leia mais

Coração saudável. Dr. Carlos Manoel de Castro Monteiro MD,PhD

Coração saudável. Dr. Carlos Manoel de Castro Monteiro MD,PhD Coração saudável Dr. Carlos Manoel de Castro Monteiro MD,PhD Qual a importância da doença cardiovascular? Milhões de Mortes* Mortalidade por doenças cardiovasculares em 1990 e 2020 Países desenvolvidos

Leia mais

Prevenção da Angina e do Infarto do Miocárdio

Prevenção da Angina e do Infarto do Miocárdio Prevenção da Angina e do Infarto do Miocárdio A doença arterial coronária (DAC) é a causa mais freqüentes de mortalidade na América do Norte, Europa, Austrália e Nova Zelândia. Desde 1980, no entanto,

Leia mais

Lipídios. Dra. Aline Marcellini

Lipídios. Dra. Aline Marcellini Lipídios Dra. Aline Marcellini LIPÍDEOS Nutrição = 9 Kcal/g Grande diversidade de moléculas. Palatabilidade e retenção de voláteis. Definição: compostos insolúveis em água e solúveis em solventes orgânicos.

Leia mais

ALIMENTOS FUNCIONAIS NA REDUÇÃO DOS RISCOS DAS DOENÇAS CARDIOVASCULARES

ALIMENTOS FUNCIONAIS NA REDUÇÃO DOS RISCOS DAS DOENÇAS CARDIOVASCULARES ALIMENTOS FUNCIONAIS NA REDUÇÃO DOS RISCOS DAS DOENÇAS CARDIOVASCULARES SIAN, N.C.; LOURIVAL, N. B. S. RESUMO As doenças cardiovasculares (DCV) são responsáveis por um terço das mortes em todo o mundo.

Leia mais

Perguntas & Respostas ABIA sobre gorduras trans

Perguntas & Respostas ABIA sobre gorduras trans Perguntas & Respostas ABIA sobre gorduras trans GRUPO CONSUMIDOR 1) O que são ácidos graxos trans ou gordura trans? Os ácidos graxos ou gorduras trans são um tipo de gordura formada pelo processo de hidrogenação

Leia mais

Conheça o lado bom e o lado ruim desse assunto. Colesterol

Conheça o lado bom e o lado ruim desse assunto. Colesterol Conheça o lado bom e o lado ruim desse assunto. Colesterol COLESTEROL O nome colesterol vem do grego e significa cálculo biliar. Ele foi batizado pelo químico francês Michel Eugene Chevreul, em 1815.

Leia mais

Ômega 3: a gordura aliada do cérebro e do coração

Ômega 3: a gordura aliada do cérebro e do coração Ômega 3: a gordura aliada do cérebro e do coração Estes ácidos graxos também combatem a depressão, o diabetes e a obesidade Arenque é o peixe mais rico em ômega 3. Esses ácidos graxos são chamados de essenciais,

Leia mais

E L R O R B ETSE SO L O R C FALAS O VAM

E L R O R B ETSE SO L O R C FALAS O VAM SOBRE COLESTEROL VAMOS FALAR COLESTEROL O nome colesterol vem do grego e significa cálculo biliar. Ele foi batizado pelo químico francês Michel Eugene Chevreul, em 1815. Presente nas gorduras animais,

Leia mais

COLESTEROL DEFINIÇÃO

COLESTEROL DEFINIÇÃO COLESTEROL DEFINIÇÃO Colesterol é um esterol (álcool) que pode ser encontrado nas membranas celulares sendo transportado no plasma ligado à proteínas, pois é insolúvel em água e, conseqüentemente, insolúvel

Leia mais

Stents farmacológicos e diabetes

Stents farmacológicos e diabetes Stents farmacológicos e diabetes Constantino González Salgado Hospital Pró Cardíaco Realcath-RealCordis HUPE-UERJ DM analisando o problema O Diabetes Mellitus é doença sistêmica de elevada prevalência

Leia mais

O HDL é conhecido como o bom colesterol porque remove o excesso de colesterol e traz de volta ao fígado onde será eliminado. O LDL-colesterol é o

O HDL é conhecido como o bom colesterol porque remove o excesso de colesterol e traz de volta ao fígado onde será eliminado. O LDL-colesterol é o DISLIPIDEMIA Introdução Dislipidemias, também chamadas de hiperlipidêmicas, referem-se ao aumento dos lipídios no sangue, principalmente do colesterol e dos triglicerídeos. O colesterol é uma substância

Leia mais

Dislipidemia Infantil

Dislipidemia Infantil 5 Dislipidemia Infantil Gerson de Oliveira Mestre em Educação Física FEF UNICAMP Roberto Teixeira Mendes Professor Doutor do Departamento de Pediatria da FCM UNICAMP Estela Marina Alves Boccaletto Doutoranda

Leia mais

O QUE É COLESTEROL? Sinônimos: colesterol hdl, colesterol ldl

O QUE É COLESTEROL? Sinônimos: colesterol hdl, colesterol ldl O QUE É COLESTEROL? Sinônimos: colesterol hdl, colesterol ldl O colesterol pode ser considerado um tipo de lipídio (gordura) produzido em nosso organismo. Ele está presente em alimentos de origem animal

Leia mais

Coração Saudável! melhor dele?

Coração Saudável! melhor dele? As doenças cardiovasculares (DCV s) - incluem as doenças coronarianas e o acidente vascular cerebral (AVC) também conhecido como derrame afetam pessoas de todas as idades, até mesmo mulheres e crianças.

Leia mais

O QUE É COLESTEROL? TIPOS

O QUE É COLESTEROL? TIPOS O QUE É COLESTEROL? O colesterol pode ser considerado um tipo de lipídio (gordura) produzido em nosso organismo. Ele está presente em alimentos de origem animal (carne, leite integral, ovos etc.). Em nosso

Leia mais

O QUE SÃO OS TRIGLICERÍDEOS?

O QUE SÃO OS TRIGLICERÍDEOS? O QUE SÃO OS TRIGLICERÍDEOS? Franklim A. Moura Fernandes http://www.melhorsaude.org Introdução Os triglicerídeos, também chamados de triglicéridos, são as principais gorduras do nosso organismo e compõem

Leia mais

Os lipídios são substâncias com estrutura variada sendo muito abundantes em animais e vegetais;

Os lipídios são substâncias com estrutura variada sendo muito abundantes em animais e vegetais; Lipídios Os lipídios são substâncias com estrutura variada sendo muito abundantes em animais e vegetais; Eles compartilham a característica de apresentarem baixa solubilidade em água sendo solúveis em

Leia mais

O Impacto da Carne e do Leite de Bovinos na Saúde Humana. Marcelo Chiara Bertolami

O Impacto da Carne e do Leite de Bovinos na Saúde Humana. Marcelo Chiara Bertolami O Impacto da Carne e do Leite de Bovinos na Saúde Humana Marcelo Chiara Bertolami Sumário Importância da doença cardiovascular Importância da alimentação Noções sobre gorduras Recomendações alimentares

Leia mais

AVALIAÇÃO DOS FATORES DE RISCO PARA DOENÇAS CARDIOVASCULARES DOS FREQUENTADORES DE PARQUES DA CIDADE DE SÃO PAULO

AVALIAÇÃO DOS FATORES DE RISCO PARA DOENÇAS CARDIOVASCULARES DOS FREQUENTADORES DE PARQUES DA CIDADE DE SÃO PAULO Ciências da Vida - Nutrição AVALIAÇÃO DOS FATORES DE RISCO PARA DOENÇAS CARDIOVASCULARES DOS FREQUENTADORES DE PARQUES DA CIDADE DE SÃO PAULO Fernanda Cristina Guevara 1 Camila Maria Melo 2 Tatiane Vanessa

Leia mais

O que é O que é. colesterol?

O que é O que é. colesterol? O que é O que é colesterol? 1. O que é colesterol alto e por que ele é ruim? Apesar de a dislipidemia (colesterol alto) ser considerada uma doença extremamente prevalente no Brasil e no mundo, não existem

Leia mais

Uniquímica lança novo canal de comunicação. Informativo Bimestral

Uniquímica lança novo canal de comunicação. Informativo Bimestral Informativo Bimestral Uniquímica lança novo canal de comunicação A Uniquímica, através da Gerência de Ovos PUFA, lança um novo veículo de Comunicação. É o Jornal VIDA PUFA. O Informativo será enviado via

Leia mais

DHA VEGETAL PÓ. Ômega 3 de fonte vegetariana

DHA VEGETAL PÓ. Ômega 3 de fonte vegetariana Informações Técnicas DHA VEGETAL PÓ Ômega 3 de fonte vegetariana DENOMINAÇÃO QUÍMICA: Ácido docosa-hexaenóico CAS NUMBER: 6217-54-5 SINÔNIMOS: Ácido Cervonico PARTE UTILIZADA: Alga NOME CENTIFICO: Ulkenia

Leia mais

Estatinas: uso racional na cardiopatia isquêmica

Estatinas: uso racional na cardiopatia isquêmica 10 ISSN 1810-0791 Vol. 1, Nº10 Brasília, Setembro de 2004 Estatinas: uso racional na cardiopatia isquêmica Lenita Wannmacher* e Andry Fiterman Costa Resumo Dislipidemias (alterações nos lipídeos séricos)

Leia mais

O papel dos óleos e gorduras na saúde e na indústria. Jane Gonçalves Menegaldo

O papel dos óleos e gorduras na saúde e na indústria. Jane Gonçalves Menegaldo O papel dos óleos e gorduras na saúde e na indústria Jane Gonçalves Menegaldo Jane G. Menegaldo Presidente Biênio 11/12 Agenda da palestra Conceitos sobre óleos, gorduras e lipídeos Papel dos óleos e gorduras

Leia mais

American Dietetic Association

American Dietetic Association É um método sistemático para resolução de problemas que os profissionais de nutrição empregam para pensar de modo crítico e tomar decisões para resolver problemas nutricionais e prestar assistência nutricional

Leia mais

Ingredientes: Óleo de açaí e vitamina E. Cápsula: gelatina (gelificante) e glicerina (umectante).

Ingredientes: Óleo de açaí e vitamina E. Cápsula: gelatina (gelificante) e glicerina (umectante). Registro no M.S.: 6.5204.0095.001-3 Concentração: 500 mg Apresentação: Embalagem com 1000 cápsulas; Embalagem com 5000 cápsulas; Embalagem pet com 500 cápsulas envelopadas; Refil com 2000 cápsulas envelopadas.

Leia mais

Colesterol 3. Que tipos de colesterol existem? 3. Que factores afectam os níveis de colesterol? 4. Quando está o colesterol demasiado elevado?

Colesterol 3. Que tipos de colesterol existem? 3. Que factores afectam os níveis de colesterol? 4. Quando está o colesterol demasiado elevado? Colesterol Colesterol 3 Que tipos de colesterol existem? 3 Que factores afectam os níveis de colesterol? 4 Quando está o colesterol demasiado elevado? 4 Como reduzir o colesterol e o risco de doença cardiovascular?

Leia mais

Uso Racional de Estatinas na Prevenção de Cardiopatia Isquêmica

Uso Racional de Estatinas na Prevenção de Cardiopatia Isquêmica P á g i n a 1 Uso Racional de Estatinas na Prevenção de Cardiopatia Isquêmica Nº 07 Lenita Wannmacher* e Andry Fiterman Costa** INTRODUÇÃO Cardiopatia isquêmica é doença crônica de origem multifatorial,

Leia mais

ALIMENTOS FUNCIONAIS E RISCO CARDIOVASCULAR. UNIDADE CLÍNICA DE DISLIPIDEMIAS / InCor-HC.FMUSP Wilson Salgado Filho

ALIMENTOS FUNCIONAIS E RISCO CARDIOVASCULAR. UNIDADE CLÍNICA DE DISLIPIDEMIAS / InCor-HC.FMUSP Wilson Salgado Filho ALIMENTOS FUNCIONAIS E RISCO CARDIOVASCULAR UNIDADE CLÍNICA DE DISLIPIDEMIAS / InCor-HC.FMUSP Wilson Salgado Filho Aterotrombose* é a principal Causa de Morte em todo o mundo**¹ AIDS 5% Morte Violenta

Leia mais

Treinamento de Força e Diabetes. Ms. Sandro de Souza

Treinamento de Força e Diabetes. Ms. Sandro de Souza Treinamento de Força e Diabetes Ms. Sandro de Souza Taxa de prevalência de Diabetes Mellitus Período: 2009 Relevância Diagnóstico de DIABETES MELLITUS Diabetes Care. 2007;30:S4 41. Resistência a Insulina

Leia mais

Sumário. Data: 19/11/2013 NTRR 224/2013. Medicamento X Material Procedimento Cobertura

Sumário. Data: 19/11/2013 NTRR 224/2013. Medicamento X Material Procedimento Cobertura NTRR 224/2013 Solicitante: Dr. João Batista Simeão da Silva Comarca de Bom Despacho Minas Gerais Data: 19/11/2013 Medicamento X Material Procedimento Cobertura Número do processo: 0035442-11.2013.8.13.0074

Leia mais

Funções dos lípidos:

Funções dos lípidos: Gorduras ou Lípidos Os lípidos são componentes essenciais de todos os organismos podendo ser obtidos a partir da alimentação ou ser sintetizados pelo nosso organismo. Constituem um grupo heterogéneo de

Leia mais

VACINAÇÃO DA GRIPE NA PREVENÇÃO CARDIOVASCULAR DO IDOSO. Manuel Teixeira Veríssimo HUC Faculdade de Medicina de Coimbra

VACINAÇÃO DA GRIPE NA PREVENÇÃO CARDIOVASCULAR DO IDOSO. Manuel Teixeira Veríssimo HUC Faculdade de Medicina de Coimbra VACINAÇÃO DA GRIPE NA PREVENÇÃO CARDIOVASCULAR DO IDOSO Manuel Teixeira Veríssimo HUC Faculdade de Medicina de Coimbra Gripe e idade A gripe é mais frequente em crianças e adultos jovens do que em idosos

Leia mais

Questões actuais na prática clínica: Qual a importância e risco da terapêutica anti-dislipidémica no doente idoso?

Questões actuais na prática clínica: Qual a importância e risco da terapêutica anti-dislipidémica no doente idoso? Questões actuais na prática clínica: Qual a importância e risco da terapêutica anti-dislipidémica no doente idoso? Ana Teresa Timóteo Serviço Cardiologia, Hospital de Santa Marta, CHLC, EPE Tróia, 26 Março

Leia mais

Wolney Conde Lisboa Teresa Gontijo de Castro

Wolney Conde Lisboa Teresa Gontijo de Castro UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO FACULDADE DE SAÚDE PÚBLICAP DEPARTAMENTO DE NUTRIÇÃO HNT- 130 Nutrição Normal Lipídeos Definições, classificações, funções, metabolismo, fontes alimentares e recomendações Wolney

Leia mais

SABADOR. Apresentadora: Renée Sarmento de Oliveira Membro da equipe de Cardiologia/Coronária HBD. Professora de Clínica Médica da UNIRIO

SABADOR. Apresentadora: Renée Sarmento de Oliveira Membro da equipe de Cardiologia/Coronária HBD. Professora de Clínica Médica da UNIRIO SABADOR Prevenção Primária: em quem devemos usar estatina e aspirina em 2015? Apresentadora: Renée Sarmento de Oliveira Membro da equipe de Cardiologia/Coronária HBD Professora de Clínica Médica da UNIRIO

Leia mais

A Prática Cardiológica no Cenário da Alta Complexidade

A Prática Cardiológica no Cenário da Alta Complexidade A Prática Cardiológica no Cenário da Alta Complexidade Doença Aterosclerótica Coronariana e o Emprego Racional de Endopróteses Procedimento Operacional Padrão Dr. Marco Antonio de Mattos Hospital UNIMED-RIO-

Leia mais

Consulta de Enfermagem para Pessoas com Hipertensão Arterial Sistêmica. Ms. Enf. Sandra R. S. Ferreira

Consulta de Enfermagem para Pessoas com Hipertensão Arterial Sistêmica. Ms. Enf. Sandra R. S. Ferreira Consulta de Enfermagem para Pessoas com Hipertensão Arterial Sistêmica Ms. Enf. Sandra R. S. Ferreira O QUE É HIPERTENSÃO ARTERIAL? Condição clínica multifatorial caracterizada por níveis elevados e sustentados

Leia mais

Lipídeos II - os triacilgliceróis 27

Lipídeos II - os triacilgliceróis 27 Lipídeos II - os triacilgliceróis 27 AULA objetivos Esperamos que, após o estudo do conteúdo desta aula, você seja capaz de: Ser capaz de identificar um triacilglicerol; Ser capaz de entender como ele

Leia mais

8º SIMPÓSIO DE CARDIOLOGIA INTERVENCIONISTA PARA O CLÍNICO

8º SIMPÓSIO DE CARDIOLOGIA INTERVENCIONISTA PARA O CLÍNICO 8º SIMPÓSIO DE CARDIOLOGIA INTERVENCIONISTA PARA O CLÍNICO ESTADO ATUAL E PERSPECTIVAS DA INTERVENÇÃO CORONÁRIA EM PACIENTES COM LESÃO DE TRONCO NÃO PROTEGIDO JOÃO BATISTA L.LOURES LESÃO DE TCE NÃO PROTEGIDO

Leia mais

INTRODUÇÃO OBJETIVO APLICABILIDADE. Crianças e adolescentes. População excluída: Nenhuma. DIRETRIZ

INTRODUÇÃO OBJETIVO APLICABILIDADE. Crianças e adolescentes. População excluída: Nenhuma. DIRETRIZ INTRODUÇÃO A doença cardiovascular (DCV) aterosclerótica representa uma das principais causas de morte em nossa população. Apesar dos sintomas da DCV serem raros na infância, os fatores desencadeantes

Leia mais

Café Doença Cardiovascular

Café Doença Cardiovascular Café e Doença Cardiovascular Dr. Miguel A. Moretti Coordenador de Pesquisa Médica da Unidade de Café e Coração miguel.moretti@incor.usp.br Café e Doenças Cardiovasculares Consumo per capita anual EUA 3,8

Leia mais

Palavras-chave Colesterol, LDL, LDL direto, LDL indireto, fórmula de Friedewald

Palavras-chave Colesterol, LDL, LDL direto, LDL indireto, fórmula de Friedewald UMA COMPARAÇÃO ANALITICA ENTRE DOIS MÉTODOS UTILIZADOS PARA DETERMINAÇÃO DO LDL COLESTEROL Marcos da Costa Vieira RESUMO O presente trabalho tem como tema uma comparação analítica entre dois métodos utilizados

Leia mais

Carne suína e dietas saudáveis para o coração. Semíramis Martins Álvares Domene Prof a. Titular Fac. Nutrição PUC-Campinas

Carne suína e dietas saudáveis para o coração. Semíramis Martins Álvares Domene Prof a. Titular Fac. Nutrição PUC-Campinas Carne suína e dietas saudáveis para o coração Semíramis Martins Álvares Domene Prof a. Titular Fac. Nutrição PUC-Campinas As doenças cardiovasculares representam uma preocupação crescente para os profissionais

Leia mais

Familias, Pediatras y Adolescentes en la Red. Mejores padres, mejores hijos.

Familias, Pediatras y Adolescentes en la Red. Mejores padres, mejores hijos. FAMIPED Familias, Pediatras y Adolescentes en la Red. Mejores padres, mejores hijos. As gorduras na alimentação infantil Autor/es: Ana Martínez Rubio. Pediatra de Atención Primaria. Centro de Salud de

Leia mais

Lipídios em Nutrição Humana. Prof. Esp. Manoel Costa Neto

Lipídios em Nutrição Humana. Prof. Esp. Manoel Costa Neto Lipídios em Nutrição Humana Prof. Esp. Manoel Costa Neto LIPÍDIOS São compostos insolúveis em água e solúveis em solventes orgânicos como éter, acetona e clorofórmio. De interesse nutricional são os triacilgliceróis

Leia mais

DISLIPIDEMIA. E 78.- Distúrbios do metabolismo de lipoproteínas e outras lipidemias

DISLIPIDEMIA. E 78.- Distúrbios do metabolismo de lipoproteínas e outras lipidemias DISLIPIDEMIA INTRODUÇÃO É definida como modificações nos níveis circulantes dos lipídeos em relação a valores referenciais para uma determinada amostra populacional, considerando-se uma elevação do CT,

Leia mais

O CENÁRIO As 3 Epidemias: Aterosclerose. Depressão. Neurose

O CENÁRIO As 3 Epidemias: Aterosclerose. Depressão. Neurose O CENÁRIO As 3 Epidemias: Aterosclerose Depressão Neurose A A maior doença a hoje, não é a lepra ou a tuberculose, mas a sensação de abandono, de não ser amado. Madre Tereza de Calcutá Infarto Agudo do

Leia mais

COLESTEROL E TRIGLICÉRIDES

COLESTEROL E TRIGLICÉRIDES COLESTEROL E TRIGLICÉRIDES Muitas pessoas já ouviram falar deles. Algumas podem até imagine que colesterol e triglicérides sejam sinônimos de doença. Para desfazer a imagem de vilões que essas duas substâncias

Leia mais

Hipertensão Arterial Epidemiologia e Prognóstico

Hipertensão Arterial Epidemiologia e Prognóstico Curso Nacional de Reciclagem em Cardiologia da Região Sul Hipertensão Arterial Epidemiologia e Prognóstico Jamil Cherem Schneider Dados Mundiais: Mortes por grupos de causas - 2000 Total de Mortes: 55.694.000

Leia mais

Fish Oil. Attitude. Por Trás Dessa Atitude Há Muito Cuidado Pela Vida. Referências bibliográficas

Fish Oil. Attitude. Por Trás Dessa Atitude Há Muito Cuidado Pela Vida. Referências bibliográficas Liba Propaganda Referências bibliográficas 1. Scientific Advisory Committee on Nutrition Advice to FSA: On the benefits of oil fish consumption from. SACN HMSO London, 2004 2. Simopoulos AP. Evolutionary

Leia mais

Ingredientes: Óleo de chia. Cápsula: gelatina (gelificante) e glicerina (umectante).

Ingredientes: Óleo de chia. Cápsula: gelatina (gelificante) e glicerina (umectante). Registro no M.S.: 6.5204.0100.001-9 Concentração: 500 mg e 1000 mg Apresentação: Embalagem com 1000 cápsulas; Embalagem com 5000 cápsulas; Embalagem pet com 500 cápsulas envelopadas; Refil com 2000 cápsulas

Leia mais

ÔMEGA-3 E REDUÇÃO DOS TRIGLICERÍDEOS NO PACIENTE COM DOENÇA CARDIOVASCULAR

ÔMEGA-3 E REDUÇÃO DOS TRIGLICERÍDEOS NO PACIENTE COM DOENÇA CARDIOVASCULAR Saber Científico, v. 4, n. 1, p. 63-70, 2015. 63 ÔMEGA-3 E REDUÇÃO DOS TRIGLICERÍDEOS NO PACIENTE COM DOENÇA CARDIOVASCULAR OMEGA-3 AND THE REDUCTION OF TRIGLYCERIDES IN THE PATIENT WITH CARDIOVASCULAR

Leia mais

Declaração 19/07/2010. Conteúdo: Vitaminas e Minerais. Água, eletrólitos e álcool

Declaração 19/07/2010. Conteúdo: Vitaminas e Minerais. Água, eletrólitos e álcool Declaração Profa. Dra. Cláudia Meirelles Declaro não haver qualquer tipo de conflito de interesse com o conteúdo exposto nos slides. A exposição das marcas dos produtos necessariamente indica asua utilização.

Leia mais

http://www.medicinacomplementar.com.br/convertido/mb-0054.htm

http://www.medicinacomplementar.com.br/convertido/mb-0054.htm 1 de 7 18/10/2011 14:23 DIABETES MELLITUS E MEDICINA BIOMOLECULAR Prof. Dr. José de Felippe Junior Presidente Comitê Multidisciplinar de Medicina Biomolecular da A.P.M DIABETES MELLITUS E NUTRIENTES PARA

Leia mais

Perfil Lipídico. Prof. Fernando Ananias FUNÇÃO DOS LIPÍDIOS

Perfil Lipídico. Prof. Fernando Ananias FUNÇÃO DOS LIPÍDIOS Perfil Lipídico Prof. Fernando Ananias FUNÇÃO DOS LIPÍDIOS Maior reserva corporal de energia tecidos muscular e subcutâneo Proteção contra traumatismo: 4% Isolamento térmico Transportadores de vitaminas

Leia mais

Estudos afirmam que as estatinas previnem doenças cardíacas em pessoas sem índice de colesterol elevado. Mas o que dizem os especialistas?

Estudos afirmam que as estatinas previnem doenças cardíacas em pessoas sem índice de colesterol elevado. Mas o que dizem os especialistas? Estudos afirmam que as estatinas previnem doenças cardíacas em pessoas sem índice de colesterol elevado. Mas o que dizem os especialistas? Uso de Estatinas No mundo, são 25 milhões de pacientes que fazem

Leia mais

Eficácia da Suplementação de Ômega-3 como Agente Modulador da Periodontite Crônica. Reduz o Sangramento e a Inflamação Gengival

Eficácia da Suplementação de Ômega-3 como Agente Modulador da Periodontite Crônica. Reduz o Sangramento e a Inflamação Gengival Eficácia da Suplementação de Ômega-3 como Agente Modulador da Periodontite Crônica Reduz o Sangramento e a Inflamação Gengival Novo Tratamento para Estomatite Aftosa Recorrente Ômega-3 Reduz os Sinais

Leia mais

Teste ergométrico: e teorema de Bayes

Teste ergométrico: e teorema de Bayes Teste ergométrico: Conceitos básicos b e teorema de Bayes Prof. Dr. Tales de Carvalho (SC) Doutor em Medicina pela USP (Área de Patologia); Professor da Universidade do Estado de Santa Catarina; Diretor

Leia mais

Suco de Laranja diminui o Estresse Oxidativo, Diabetes e o Risco de Doenças Cardiovasculares

Suco de Laranja diminui o Estresse Oxidativo, Diabetes e o Risco de Doenças Cardiovasculares Suco de Laranja diminui o Estresse Oxidativo, Diabetes e o Risco de Doenças Cardiovasculares Ms. Jacqueline Queiroz Silveira Nutricionista e Doutoranda Faculdade de Ciências Farmacêuticas - UNESP Araraquara

Leia mais

Insuficiência Cardíaca Aspectos Epidemiológicos Atuais

Insuficiência Cardíaca Aspectos Epidemiológicos Atuais XVI CONGRESSO DA SBC-MS Insuficiência Cardíaca Aspectos Epidemiológicos Atuais PROF. DR. ANTONIO CARLOS PEREIRA BARRETTO Prof. Associado da FMUSP Diretor do Serviço de Prevenção e Reabilitação do InCor

Leia mais

RISCO PRESUMIDO PARA DOENÇAS CORONARIANAS EM SERVIDORES ESTADUAIS

RISCO PRESUMIDO PARA DOENÇAS CORONARIANAS EM SERVIDORES ESTADUAIS 8. CONEX Apresentação Oral Resumo Expandido 1 ÁREA TEMÁTICA: SAÚDE RISCO PRESUMIDO PARA DOENÇAS CORONARIANAS EM SERVIDORES ESTADUAIS Apresentador 1 SILVA,Claudia Fagundes e Apresentador 2 PLOCHARSKI, Mayara

Leia mais

EFEITO DA PRÁTICA DA ATIVIDADE FÍSICA REGULAR NO RISCO CARDIOVASCULAR EM IDOSOS HIPERTENSOS E/OU DIABÉTICOS: UMA ANÁLISE A PARTIR DO PERFIL LIPÍDICO.

EFEITO DA PRÁTICA DA ATIVIDADE FÍSICA REGULAR NO RISCO CARDIOVASCULAR EM IDOSOS HIPERTENSOS E/OU DIABÉTICOS: UMA ANÁLISE A PARTIR DO PERFIL LIPÍDICO. EFEITO DA PRÁTICA DA ATIVIDADE FÍSICA REGULAR NO RISCO CARDIOVASCULAR EM IDOSOS HIPERTENSOS E/OU DIABÉTICOS: UMA ANÁLISE A PARTIR DO PERFIL LIPÍDICO. Bruna Pereira da Silva¹ bruna.silva00@hotmail.com Layla

Leia mais

Dossiê Técnico-Científico

Dossiê Técnico-Científico 0 1 Índice 1.1 Introdução...2 1.1 As diferentes famílias de ácidos graxos...2 1.1.1 Ácidos graxos poliinsaturados ω-6 e ω-3...2 1.1.2 Ácido linoléico (LA), precursor da série ômega-6...3 1.1.3 Ácido alfa-linolênico

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SERGIPE DEPARTAMENTO DE FISIOLOGIA DISCIPLINA: FISIOLOGIA HUMANA EXERCÍCIO FÍSICO PARA POPULAÇÕES ESPECIAIS

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SERGIPE DEPARTAMENTO DE FISIOLOGIA DISCIPLINA: FISIOLOGIA HUMANA EXERCÍCIO FÍSICO PARA POPULAÇÕES ESPECIAIS UNIVERSIDADE FEDERAL DE SERGIPE DEPARTAMENTO DE FISIOLOGIA DISCIPLINA: FISIOLOGIA HUMANA EXERCÍCIO FÍSICO PARA POPULAÇÕES ESPECIAIS Prof. Mestrando: Marcelo Mota São Cristóvão 2008 POPULAÇÕES ESPECIAIS

Leia mais

INGESTÃO DE ÔMEGA 3: CONSIDERAÇÕES SOBRE POTENCIAIS BENEFÍCIOS NO METABOLISMO LIPÍDICO

INGESTÃO DE ÔMEGA 3: CONSIDERAÇÕES SOBRE POTENCIAIS BENEFÍCIOS NO METABOLISMO LIPÍDICO CDD:612.397 INGESTÃO DE ÔMEGA 3: CONSIDERAÇÕES SOBRE POTENCIAIS BENEFÍCIOS NO METABOLISMO LIPÍDICO OMEGA 3 INTAKE : CONSIDERATIONS ON THE POTENTIAL BENEFITS IN LIPID METABOLISM Liz Elaine Sowek SANTOS;

Leia mais

Sessão Televoter Diabetes

Sessão Televoter Diabetes 2013 Norte 24 de Outubro Quinta-feira Sessão Televoter Diabetes António Pedro Machado Simões Pereira Critérios para o diagnóstico de Diabetes A1C 6.5% Gl jj 126 mg/dl ou ou PTGO - Glicémia à 2ª hora 200

Leia mais

POLICOSANOL 40% Auxilia na diminuição do colesterol. Informações Técnicas. INCI Name: 1-OCTACOSANOL CAS number: 557-61-9

POLICOSANOL 40% Auxilia na diminuição do colesterol. Informações Técnicas. INCI Name: 1-OCTACOSANOL CAS number: 557-61-9 Informações Técnicas POLICOSANOL 40% Auxilia na diminuição do colesterol INCI Name: 1-OCTACOSANOL CAS number: 557-61-9 DESCRIÇÃO Policosanol é uma mistura de álcoois alifáticos primários superiores (álcoois

Leia mais

LITERATURA ÔMEGA 3 ÔMEGA 3

LITERATURA ÔMEGA 3 ÔMEGA 3 ÔMEGA 3 Introdução O cérebro humano representa apenas 2% do nosso peso total, mas usa aproximadamente 20% do oxigênio consumido por todo nosso corpo quando está em repouso. Ele é um órgão complexo que

Leia mais

Uma dieta vegetariana fornece todos os tipos de proteínas necessários para uma alimentação saudável.

Uma dieta vegetariana fornece todos os tipos de proteínas necessários para uma alimentação saudável. Proteínas Sementes: linhaça, abóbora, girassol. Grãos: ervilhas, feijões, lentilhas, amendoins, grão de bico, soja, além de nozes, amêndoas, Castanha-do-pará, castanhas de caju. Cereais: trigo (pães, massa),

Leia mais

SUMÁRIO O QUE É...4 PREVENÇÃO...5 DIAGNÓSTICO...6 TRATAMENTO...7 ORIENTAÇÕES...8 ALIMENTAÇÃO CORRETA...9 OUTRAS DICAS...12 ATIVIDADE FÍSICA...

SUMÁRIO O QUE É...4 PREVENÇÃO...5 DIAGNÓSTICO...6 TRATAMENTO...7 ORIENTAÇÕES...8 ALIMENTAÇÃO CORRETA...9 OUTRAS DICAS...12 ATIVIDADE FÍSICA... 2 SUMÁRIO O QUE É...4 PREVENÇÃO...5 DIAGNÓSTICO...6 TRATAMENTO...7 ORIENTAÇÕES...8 ALIMENTAÇÃO CORRETA...9 OUTRAS DICAS...12 ATIVIDADE FÍSICA...14 FIQUE SABENDO...16 3 O QUE É A dislipidemia é o aumento

Leia mais

O. Niemeyer. O Sistema Cardiovascular no Processo de Envelhecimento

O. Niemeyer. O Sistema Cardiovascular no Processo de Envelhecimento O. Niemeyer O Sistema Cardiovascular no Processo de Envelhecimento O Sistema Cardiovascular no Processo de Envelhecimento Aspectos epidemiológicos Influencias do envelhecimento sobre saúde/doença Aumenta

Leia mais

Área: CV ( ) CHSA ( ) ECET ( )

Área: CV ( ) CHSA ( ) ECET ( ) Área: CV ( ) CHSA ( ) ECET ( ) MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO E CULTURA MEC UNIVERSIDADE FEDERAL DO PIAUÍ UFPI PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO PRPPG Coordenadoria Geral de Pesquisa CGP Campus Universitário

Leia mais

SEMENTE DE CHIA. Auxiliar no emagrecimento

SEMENTE DE CHIA. Auxiliar no emagrecimento Informações Técnicas SEMENTE DE CHIA Auxiliar no emagrecimento Nome botânico: Salvia hispânica Família: Lamiaceae Parte Utilizada: Sementes INTRODUÇÃO Antiga e muito usada pela civilização Maia, a semente

Leia mais

INCORPORAÇÃO DE ÁCIDOS GRAXOS ÔMEGA-3 EM TILÁPIAS DO NILO (Oreochromis niloticus)

INCORPORAÇÃO DE ÁCIDOS GRAXOS ÔMEGA-3 EM TILÁPIAS DO NILO (Oreochromis niloticus) INCORPORAÇÃO DE ÁCIDOS GRAXOS ÔMEGA-3 EM TILÁPIAS DO NILO (Oreochromis niloticus) Beatriz Costa e Silva 1 ; Hevelyse Munise Celestino dos Santos 2 ; Paula Fernandes Montanher 1 ; Joana Schuelter Boeing

Leia mais

Os lipídeos se encontram distribuídos em todos os tecidos, principalmente nas membranas celulares.

Os lipídeos se encontram distribuídos em todos os tecidos, principalmente nas membranas celulares. LIPÍDEOS Os lipídeos se encontram distribuídos em todos os tecidos, principalmente nas membranas celulares. Por convenção (Congresso Internacional de Bioquímica em 1922) ésteres de ácidos graxos, ou seja,

Leia mais

LIPÍDIOS. Prof. Sharline Florentino de Melo Santos UFPB CT DEQ

LIPÍDIOS. Prof. Sharline Florentino de Melo Santos UFPB CT DEQ LIPÍDIOS Prof. Sharline Florentino de Melo Santos UFPB CT DEQ LIPÍDIOS São substâncias caracterizadas pela baixa solubilidade em água e outros solvente polares e alta solubilidade em solventes apolares.

Leia mais

Desdobrável de informação ao paciente

Desdobrável de informação ao paciente Desdobrável de informação ao paciente Doença cardíaca coronária Secções para este tópico: Introdução Sintomas Causas Diagnóstico Tratamento Prevenção Hiperligações seleccionadas Introdução Para que funcione,

Leia mais

Importância do Ácido Graxo Poli-insaturado(PUFA) Ômega 3

Importância do Ácido Graxo Poli-insaturado(PUFA) Ômega 3 1 2 O que é PUFAΩ3? PUFA é a sigla de Poly Unsaturated Fatty Acid do tipo Ômega 3 ou seja, ácido graxo poliinsaturado. Um ingrediente extraido de vegetais, algas marinhas e alguns peixes de água fria que,

Leia mais

O escore de risco de Framingham para doenças cardiovasculares. Framingham score for cardiovascular diseases. Paulo Andrade Lotufo 1

O escore de risco de Framingham para doenças cardiovasculares. Framingham score for cardiovascular diseases. Paulo Andrade Lotufo 1 Seção Aprendendo Rev Med (São Paulo). 2008 out.-dez.;87(4):232-7 O escore de risco de Framingham para doenças cardiovasculares Framingham score for cardiovascular diseases Paulo Andrade Lotufo 1 Lotufo

Leia mais

Abordagem intervencionista na síndrome coronária aguda sem supra do segmento ST. Roberto Botelho M.D. PhD. www.ict.med.br robertobotelho@mac.

Abordagem intervencionista na síndrome coronária aguda sem supra do segmento ST. Roberto Botelho M.D. PhD. www.ict.med.br robertobotelho@mac. Abordagem intervencionista na síndrome coronária aguda sem supra do segmento ST Roberto Botelho M.D. PhD. www.ict.med.br robertobotelho@mac.com 1 POTENCIAIS CONFLITOS DE INTERESSE De acordo com a RDC nº

Leia mais

Obesidade e Síndrome Metabólica

Obesidade e Síndrome Metabólica Obesidade e Síndrome Metabólica Leticia Fuganti Campos Nutricionista da NUTROPAR Mestre pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo Pós-Graduada em Nutrição Clínica pelo GANEP Pós-Graduada

Leia mais

Avaliação do Risco Cardiovascular SCORE (Systematic Coronary Risk Evaluation) Departamento da Qualidade na Saúde (dqs@dgs.pt)

Avaliação do Risco Cardiovascular SCORE (Systematic Coronary Risk Evaluation) Departamento da Qualidade na Saúde (dqs@dgs.pt) Digitally signed by Francisco Henrique Moura George Francisco DN: c=pt, o=ministério da Saúde, ou=direcção-geral da Henrique Saúde, cn=francisco Henrique George Moura George Moura Date: 2015.01.21 12:20:20

Leia mais

INTERVALO E VISITA À EXPOSIÇÃO PARALELA - TEMA LIVRE PÔSTER GRUPO I

INTERVALO E VISITA À EXPOSIÇÃO PARALELA - TEMA LIVRE PÔSTER GRUPO I XXII CONGRESSO NACIONAL DO DEPARTAMENTO DE ERGOMETRIA, EXERCÍCIO, REABILITAÇÃO CARDIOVASCULAR, CARDIOLOGIA NUCLEAR E CARDIOLOGIA DO ESPORTE. PROGRAMAÇÃO CIENTÍFICA QUINTA-FEIRA 29 DE OUTUBRO DE 2015 07:30H

Leia mais