P R O J E T O E U R O P E U P R O M O V I D O P O R :

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "P R O J E T O E U R O P E U P R O M O V I D O P O R :"

Transcrição

1 1

2 2 P R O J E T O E U R O P E U P R O M O V I D O P O R : P R O J E T O N Ú M E R O : P T K A W W W. J U N I O R C O D E A C A D E M Y. E U

3 P R O J E T O J U N I O R C O D E A C A D E M Y 3

4 4 O PROJETO EM SÍNTESE O PROJETO JUNIOR CODE ACADEMY TEM COMO AMBIÇÃO FOMENTAR AS COMPETÊNCIAS DE CÓDIGO NAS ESCOLAS EUROPEIAS ATRAVÉS DO DESENVOLVIMENTO E VALIDAÇÃO DE UM NOVO GUIA CURRICULAR. ESTA INICIATIVA INTERNACIONAL, COFINANCIADA PELA COMISSÃO EUROPEIA NO ÂMBITO DO PROGRAMA ERASMUS+, É PROMOVIDA POR SETE PARCEIROS DE QUATRO PAÍSES DIFERENTES, INCLUINDO GRÉCIA, ITÁLIA, POLÓNIA E PORTUGAL. O PROJETO VISA APOIAR A IMPLEMENTAÇÃO DE ESTRATÉGIAS DE APRENDIZAGEM INOVADORAS ALINHADAS COM AS NECESSIDADES E O RITMO DO SÉCULO XXI, DESENCADEANDO O POTENCIAL DOS JOVENS ESTUDANTES E PREPARANDO-OS PARA UMA SOCIEDADE E MERCADO DE TRABALHO DIGITAL. ESTA INICIATIVA ESTÁ SUSTENTADA NUMA ABORDAGEM COLABORATIVA, ENVOLVENDO OS PRINCIPAIS STAKEHOLDERS NUM CONJUNTO DE ATIVIDADES, INCLUINDO: PESQUISAS E REVISÃO DE LITERATURA CRIAÇÃO DE UMA BASE DE DADOS COM RECURSOS RELEVANTES DESENVOLVIMENTO DO GUIA CURRICULAR IMPLEMENTAÇÃO PILOTO NUMA ESCOLA (TESTE) IMPLEMENTAÇÃO EM TRÊS ESCOLAS (REPLICAÇÃO) ESTES PASSOS ASSEGURAM A ELEVADA QUALIDADE DO CURRÍCULO E O SEU ALINHAMENTO COM AS NECESSIDADES, INTERESSES E EXPECTATIVAS DOS GRUPOS ALVO DO PROJETO: COMUNIDADE ESCOLAR, ENTIDADES DO SISTEMA DE EDUCAÇÃO E DECISORES POLÍTICOS.

5 G U I A C U R R I C U L A R 5

6 6 DESENVOLVIMENTO E VALIDAÇÃO NO ÂMBITO DO PROJETO, OS PARCEIROS DESENVOLVERAM UM GUIA CURRICULAR E UM CONJUNTO DE RECURSOS INOVADORES QUE FORAM TESTADOS E VALIDADOS POR ESTUDANTES ENTRE OS ANOS DE IDADE E POR PROFESSORES DE QUATRO ESCOLAS: AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE AVEIRO (PORTUGAL) ISTITUTO D'ISTRUZIONE SUPERIORE SECONDARIA (ITÁLIA) SCUOLA SECONDARIA 1 GRADO DANTE ALIGHIERI (ITÁLIA) ESCOLA DO SEGUNDO CICLO DE HERAKLION (GRÉCIA) ESTAS ESCOLAS IMPLEMENTARAM UM CONJUNTO ABRANGENTE DE AULAS DE CÓDIGO DURANTE UM PERÍODO DO ANO LETIVO, ENVOLVENDO VÁRIAS TURMAS DESDE O 5º AO 9º (EM PORTUGAL E ANOS EQUIVALENTES NOS RESTANTES PAÍSES), ASSIM COMO PROFESSORES DE NOVAS TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO. NO TOTAL E EM CADA UMA DAS ESCOLAS FORAM TESTADAS DEZ AULAS EM CADA UMA DAS ESCOLAS, ENCONTRANDO-SE AS MESMAS ORGANIZADAS EM TRÊS COMPONENTES PRINCIPAIS: BASES DE APRENDIZAGEM CONCEITOS CHAVE DE PROGRAMAÇÃO E SISTEMAS DE COMPUTADORES (ALGORITMOS, REPETIÇÕES, CONDIÇÕES, FUNÇÕES, VARIÁVEIS) EXPLORAÇÃO GUIADA PENSAMENTO COMPUTACIONAL E FERRAMENTAS DE APRENDIZAGEM (SCRACTCH E APP INVENTOR) FAZ-TU-MESMO DESAFIO E DESENVOLVIMENTO DE PROJETOS

7 7 FERRAMENTAS DE APRENDIZAGEM O GUIA CURRICULAR JUNIOR CODE ACADEMY EXPLORA DUAS FERRAMENTAS PRINCIPAIS: SCRATCH É UMA LINGUAGEM DE PROGRAMAÇÃO VISUAL QUE PERMITE CRIAR JOGOS E ANIMAÇÕES, POR EXEMPLO, USANDO UM AMBIENTE GRÁFICO. SCRATCH É UMA LINGUAGEM DE PROGRAMAÇÃO E UMA COMUNIDADE ONLINE ONDE O USUÁRIO PODE CRIAR AS SUAS PRÓPRIAS HISTÓRIAS INTERATIVAS, JOGOS E ANIMAÇÕES E PARTILHAR AS SUAS CRIAÇÕES COM OUTROS EM TODO O MUNDO. NO PROCESSO DE DESENHAR E PROGRAMAR PROJETOS SCRATCH, OS JOVENS UTILIZADORES APRENDEM A PENSAR CRIATIVAMENTE, RECORRENDO AO RACIOCÍNIO SISTEMÁTICO, BEM COMO A TRABALHAR COLABORATIVAMENTE. APPINVENTOR É UMA FERRAMENTA DE PROGRAMAÇÃO PARA CRIAR APLICAÇÕES PARA DISPOSITIVOS MÓVEIS, TABLETS E SMARTPHONES, COM O SISTEMA OPERATIVO ANDROID. APPINVENTOR PERMITE UMA INTRODUÇÃO INICIAL À PROGRAMAÇÃO E CRIAÇÃO DE APPS QUE TRANSFORMA A LINGUAGEM COMPLEXA DE CÓDIGO BASEADO EM TEXTO EM VISUAL, COM BLOCOS DE CONSTRUÇÃO DE ARRASTAR. A INTERFACE GRÁFICA SIMPLES GARANTE QUE UM UTILIZADOR INEXPERIENTE TENHA A CAPACIDADE DE CRIAR UMA APLICAÇÃO BÁSICA, COMPLETAMENTE FUNCIONAL NUM HORA OU MENOS.

8 8 VISÃO GERAL DO CURRÍCULO AS DEZ AULAS QUE FORMAM O GUIA CURRICULAR SÃO ORGANIZADAS EM TRÊS COMPONENTES PRINCIPAIS: BASES DE APRENDIZAGEM CONCEITOS CHAVE DE PROGRAMAÇÃO: O QUE SÃO COMPUTADORES? O QUE É UM PROGRAMA? O QUE É UM PROGRAMADOR? SISTEMAS COMPUTACIONAIS QUAIS SÃO AS PARTES PRINCIPAIS DE UM COMPUTADOR? COMO É QUE UM COMPUTADOR FUNCIONA? EXPLORAÇÃO GUIADA PENSAMENTO COMPUTACIONAL ATIVIDADES CODE.ORG: ANGRY BIRDS FLAPPY BIRD STAR WARS MINECRAFT FERRAMENTAS DE APRENDIZAGEM SCRATCH APPINVENTOR FAZ-TU-MESMO DESAFIO DESENVOLVIMENTO DE PROJETOS DE CÓDIGO

9 P L A N O S D E A U L A J U N I O R C O D E A C A D E M Y 9

10 APRESENTAÇÃO DO PROJETO JUNIOR CODE ACADEMY INTRODUÇÃO A CONCEITOS BÁSICOS: COMPUTADOR, PROGRAMA E PROGRAMADOR INTRODUÇÃO AO JUNIOR CODE ACADEMY VIDEO E INQUÉRITO COMPUTADOR EXPLORAÇÃO DO CONCEITO COM ESTUDANTES TRABALHO COLABORATIVO PROGRAMA USO DE ALGORÍTMOS PARA EXEMPLIFICAÇÃO DE SITUAÇÕES DO DIA A DIA APRESENTAÇÃO DE EXEMPLOS DE PROGRAMAS IDENTIFICAÇÃO DE ALGUMAS LINGUAGENS DE PROGRAMAÇÃO PROGRAMAÇÃO DE COMPUTADOR PROGRAMAÇÃO DE LINGUAGENS E AMBIENTES O PAPEL DE UM PROGRAMADOR

11 ESTRUTURA BÁSICA E OPERAÇÃO DE UM SISTEMA COMPUTACIONAL HARDWARE E SOFTWARE EXPLORAÇÃO DE CONCEITOS BÁSICOS DE PROGRAMAÇÃO DESCRIÇÃO DA OPERAÇÃO DE UM SISTEMA COMPUTACIONAL DURANTE A EXECUÇÃO DE UM PROCEDIMENTO SIMPLES HARDWARE E SOFTWARE EXPLORAÇÃO DE CONCEITOS BÁSICOS DE PROGRAMAÇÃO

12 INTRODUÇÃO AO PENSAMENTO COMPUTACIONAL ATIVIDADES CODE.ORG FICHAS DE TRABALHO LISTA DE ATIVIDADES PARA FAZER EM CODE.ORG: FLAPPY BIRD MINECRAFT STAR WARS

13 PENSAMENTO COMPUTACIONAL: EXERCÍCIOS PRÁTICOS EXPLORAÇÃO DE CONCEITOS BÁSICOS DE PROGRAMAÇÃO PENSAMENTO COMPUTACIONAL: EXERCÍCIOS PRÁTICOS CONCEITOS BÁSICOS DE PROGRAMAÇÃO EXPLORAÇÃO/CODE.ORG FLAPPY BIRD (5 º ANO) ARTIST (6 º /7 º ANO)

14 CODE.ORG (CONCLUSÃO DE ATIVIDADES) SCRATCH 2.0 (INTRODUÇÃO, CONCEITOS, AMBIENTE; AMBIENTE MIT SCRATCH ; CRIAÇÃO DE CONTA ONLINE) CONCLUSÃO DAS ATIVIDADES INICIADAS ANTERIORMENTE EM CODE.ORG CRIAÇÃO DE CONTA INDIVIDUAL INTRODUÇÃO AO AMBIENTE DO SCRATCH FUNCIONALIDADES, EXEMPLOS E TUTORIAIS

15 CODE.ORG (CONCLUSÃO DE ATIVIDADES) APPINVENTOR (INTRODUÇÃO, CONCEITOS, AMBIENTE MIT APPINVENTOR; CRIAÇÃO DE CONTA ONLINE; INSTALAÇÃO DE EMULADOR ANDROID) CONCLUSÃO DAS ATIVIDADES INICIADAS ANTERIORMENTE EM CODE.ORG INTRODUÇÃO AO AMBIENTE DO APPINVENTOR FUNCIONALIDADES, EXEMPLOS E TUTORIAIS CRIAÇÃO DE CONTA INDIVIDUAL INSTALAÇÃO DE EMULADOR ANDROID INSTALAÇÃO DE FERRAMENTAS DO MIT APPINVENTOR 2.3.0

16 INTRODUÇÃO AO SCRATCH 2.0 DESKTOP OS AUTORES E O PALCO COMANDOS/ BLOCOS DE CATEGORIAS: EVENTOS, CONTROLO, MOVIMENTO, APARÊNCIA E SOM GUIA PRÁTICO DE EXERCÍCIOS EXPERIMENTAÇÃO E EXPLORAÇÃO DE SCRATCH 2.0 APRESENTAÇÃO DO SITE SCRATCH 2.0 & DO SCRATCH 2.0 DESKTOP OUTRAS VERSÕES DISPONÍVEIS MENCIONADAS PALCO E CENÁRIOS, ATORES E TRAJES COMANDOS/ BLOCOS E CATEGORIAS COMANDOS/ BLOCOS: EVENTOS, CONTROLO, MOVIMENTO, APARÊNCIA E SOM GRAVAÇÃO, UPLOAD E DOWNLOAD GUIA PRÁTICO DE EXERCÍCIOS E EXPLORAÇÃO LIVRE DE SCRATCH

17 PRIMEIRO EXERCÍCIO EM SCRATCH FICHA DE TRABALHO DE SCRATCH ATORES, TRAJES E PALCO

18 PRIMEIRO USO DE APPINVENTOR PRIMEIRO EXEMPLO DE APPINVENTOR OS ESTUDANTES CRIAM UMA APP PASSO A PASSO COM A ORIENTAÇÃO E SUPERVISÃO DOS PROFESSORES

19 CONCEITO DE ALGORITMO CRIAÇÃO COLABORATIVA DE UM ALGORITMO EM LINGUAGEM CORRENTE COMANDO DAS CATEGORIAS: SENSORES E OPERAÇÕES FICHA DE TRABALHO CONCEITO DE ALGORITMO CRIAÇÃO COLABORATIVA DE UM ALGORITMO USO DE LINGUAGEM CORRENTE PARA CRIAR UM PROGRAMA SIMPLES RELEMBRAR OS COMANDOS INTRODUZIDOS ANTERIORORMENTE COMANDO DAS CATEGORIAS: SENSORES E OPERADORES FICHA DE TRABALHO IMPLEMENTAÇÃO DE UM ALGORTIMO USANDO O SCRATCH

20 CONCLUSÃO DA FICHA DE TRABALHO INICIADA ANTERIORMENTE FICHA DE TRABALHO DE SCRATCH ATORES, TRAJES E PALCO SOM

21 TRABALHO ORIENTADO: CRIAÇÃO DE UMA APP COM ADIÇÃO E CONFIGURAÇÃO DE COMPONENTES NO APPINVENTOR E PROGRAMAÇÃO DE AÇÕES FICHA DE TRABALHO/ ATIVIDADE CRIAÇÃO DE UMA APP COM ADIÇÃO E CONFIGURAÇÃO DE COMPONENTES NO APPINVENTOR E PROGRAMAÇÃO DE AÇÕES (TOCAR MÚSICA, TOCAR SOM, VIBRAR TELEMÓVEL)

22 CONCEITO DE VARIÁVEL COMANDOS DA CATEGORIA DADOS OUTROS COMANDOS FICHA DE TRABALHO DIÁLOGO SOBRE O TRABALHO REALIZADO ANTERIORMENTE CONCEITO DE VARIÁVEL COMANDO DA CATEGORIA DADOS CRIAÇÃO DE UM QUADRO INICIAL OU FINAL COM O SCRATCH CONCLUSÃO DA FICHA DE TRABALHO

23 TRABALHO ORIENTADO: PROGRAMAÇÃO DE AÇÕES EM SCRATCH FICHA DE TRABALHO/ ATIVIDADE PROGRAMAÇÃO DE AÇÕES EM SCRATCH (USANDO SONS, CRIANDO DIÁLOGOS ENTRE ATORES E USANDO SENSORES)

24 CONCLUSÃO DA APP INICIADA ANTERIORMENTE CRIAÇÃO DE UMA APP FICHA DE TRABALHO/ ATIVIDADE CRIAÇÃO DE UMA APP USANDO LISTAS, EVENTOS, SONS E TEXTO

25 PERSONALIZAÇÃO DO PROGRAMA CRIADO NA FICHA DE TRABALHO ANTERIOR ORIENTAÇÃO PARA OS PROJETOS A SEREM DESENVOLVIDOS NAS LIÇÕES SEGUINTES DIÁLOGO COM OS ESTUDANTES SOBRE AS SUAS PROPOSTAS ANÁLISE DE PROPOSTAS DE TRABALHO PERSONALIZAÇÃO DO PROGRAMA CRIADO NA FICHA DE TRABALHO ORIENTAÇÕES PARA OS PROJETOS A SEREM DESENVOLVIDOS NAS LIÇÕES SEGUINTES OBJETIVO PRINCIPAL DO SCRATCH INTERATIVIDADE (TECLADO E/OU RATO) TEMPO DISPONÍVEL (SIMPLIFICAR) RESPEITO PELOS DIREITOS DE AUTOR E PROPRIEDADE INTELECTUAL DIÁLOGO COM OS ESTUDANTES SOBRE AS SUAS PROPOSTAS ANÁLISE DAS PROPOSTAS DE TRABALHO 25

26 TRABALHO ORIENTADO: PROGRAMAÇÃO DE AÇÕES EM SCRATCH APRESENTAÇÃO DE PROPOSTAS PARA O DESENVOLVIMENTO DE UM GRUPO DE TRABALHO FICHA DE TRABALHO/ ATIVIDADE APRESENTAÇÃO DAS PROPOSTAS A DESENVOLVER NAS AULAS SEGUINTES

27 TRABALHO ORIENTADO: PROGRAMAÇÃO DE AÇÕES EM APPINVENTOR APRESENTAÇÃO DE PROPOSTAS PARA O DESENVOLVIMENTO DE UM GRUPO DE TRABALHO FICHA DE TRABALHO/ ATIVIDADE APRESENTAÇÃO DAS PROPOSTAS A DESENVOLVER NAS AULAS SEGUINTES

28 TRABALHO DE GRUPO: TRABALHO DO PROJETO TRABALHO DO PROJETO

29 APRESENTAÇÃO DO PROJETO APRESENTAÇÃO DO PROJETO

30 30

Algo+: um app para o auxílio na aprendizagem de programação

Algo+: um app para o auxílio na aprendizagem de programação Algo+: um app para o auxílio na aprendizagem de programação Antônio Márcio Divino 1, Eduardo Júnior da Silva Resende 1, Renan Resende Gusmão Xavier 1, Luciano Vilas Boas Espiridião 1 1 Licenciatura em

Leia mais

Plano de Ensino. Unidade Escolar Interdisciplinar. Ensino Fundamental (8 a 12 anos) - Programação com Scratch

Plano de Ensino. Unidade Escolar Interdisciplinar. Ensino Fundamental (8 a 12 anos) - Programação com Scratch Plano de Ensino Ensino Fundamental (8 a 12 anos) - Programação com Scratch Objetivo geral: Ensinar conceitos básicos da computação relacionados à prática da computação e, colaboração e pensamento computacional

Leia mais

Plano de Trabalho Docente Ensino Técnico

Plano de Trabalho Docente Ensino Técnico Plano de Trabalho Docente 2016 Ensino Técnico Plano de Curso nº 246 aprovado pela portaria Cetec nº 181 de 26/09/2013 Etec Paulino Botelho Código: 091 Município: São Carlos Eixo Tecnológico: Informação

Leia mais

CURSOS DE FÉRIAS Verão Escola de Lisboa Campo de Ourique 1

CURSOS DE FÉRIAS Verão Escola de Lisboa Campo de Ourique 1 CURSOS DE FÉRIAS Verão 2017 Escola de Lisboa Campo de Ourique 1 O QUE SÃO AS FÉRIAS DE VERÃO HAPPY CODE? APRENDER BRINCAR CRIAR 2 AS FÉRIAS DE VERÃO HAPPY CODE EM RESUMO Quando? 1 2 Que Cursos*? 7 semanas

Leia mais

Desenho e cálculo do perímetro de polígonos utilizando o Scratch

Desenho e cálculo do perímetro de polígonos utilizando o Scratch Desenho e cálculo do perímetro de polígonos utilizando o Scratch 1.º ciclo /4.º ano Pedro Silva dezembro de 2011 Planificação das atividades Designação: Desenho e cálculo do perímetro de polígonos utilizando

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS GONÇALO SAMPAIO ESCOLA E.B. 2, 3 PROFESSOR GONÇALO SAMPAIO

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS GONÇALO SAMPAIO ESCOLA E.B. 2, 3 PROFESSOR GONÇALO SAMPAIO AGRUPAMENTO DE ESCOLAS GONÇALO SAMPAIO ESCOLA E.B. 2, 3 PROFESSOR GONÇALO SAMPAIO DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS EXATAS (TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO) 7º ANO PLANIFICAÇÃO ANUAL 2016/2017 ESCOLA EB

Leia mais

ANÁLISE DO SCRATCH COMO FERRAMENTA DE AUXÍLIO APRENDIZAGEM

ANÁLISE DO SCRATCH COMO FERRAMENTA DE AUXÍLIO APRENDIZAGEM ANÁLISE DO SCRATCH COMO FERRAMENTA DE AUXÍLIO APRENDIZAGEM Livia Ferreira Vidal Mestre em Ciências da Saúde e do Meio Ambiente pelo Centro Universitário de Volta Redonda Docente/Coordenadora do Curso de

Leia mais

Ferramenta 2.1 Matriz do Modelo de Maturidade de Inovação

Ferramenta 2.1 Matriz do Modelo de Maturidade de Inovação Ferramenta 2.1 Matriz do Modelo de Maturidade de Inovação Este é um de vários exemplos através dos quais o modelo de inovação pedagógica pode ser testado e desenvolvido, sugerindo, ao mesmo tempo, práticas

Leia mais

José Luís Ramos CIEP/CC TIC da Universidade de Évora

José Luís Ramos CIEP/CC TIC da Universidade de Évora José Luís Ramos jlramos@uevora.pt CIEP/CC TIC da Universidade de Évora Comunidades Escolares de Aprendizagem Gulbenkian XXI Apoio: Comunidades Escolares de Aprendizagem Gulbenkian XXI Comunidades Escolares

Leia mais

1.5 PROGRAMAÇÃO DE JOGOS EM AMBIENTE DE REA LIDADE AUMENTADA AMBIENTES INTEGRADOS DE DESENVOLVIMENTO DE JOGOS 19

1.5 PROGRAMAÇÃO DE JOGOS EM AMBIENTE DE REA LIDADE AUMENTADA AMBIENTES INTEGRADOS DE DESENVOLVIMENTO DE JOGOS 19 ÍNDICE GERAL SOBRE O LIVRO XI 1 INTRODUÇÃO 1 1.1 GERAÇÃO DIGITAL NATIVE 2 1.2 ALGORITMIA E PROGRAMAÇÃO DE COMPUTADORES 2 1.3 COMPUTAÇÃO EM NUVEM 4 1.4 PROGRAMAÇÃO DE DISPOSITIVOS MÓVEIS 6 1.5 PROGRAMAÇÃO

Leia mais

Conteúdo Programático

Conteúdo Programático Ementa do Curso O treinamento ios+swift Intro foi criado pela Catteno com o intuito de introduzir os alunos em programação de Apps para a plataforma ios (tablets e smartphones), utilizando a linguagem

Leia mais

UNA-SUS/UFMA Revolução para Mobile. Prof. Ms. Mariana Lopes e Maia

UNA-SUS/UFMA Revolução para Mobile. Prof. Ms. Mariana Lopes e Maia UNA-SUS/UFMA Revolução para Mobile Prof. Ms. Mariana Lopes e Maia Panorama Estatística final* Quantitativo geral de alunos ingressantes e concludentes nos cursos ofertados pela UNASUS/UFMA 40; 1% 227;

Leia mais

ANEXO B INFORMAÇÕES PESSOAIS

ANEXO B INFORMAÇÕES PESSOAIS ANEXO B INFORMAÇÕES PESSOAIS Nome: Telefone: e-mail: 1. Sexo: a.( ) Masculino b. ( ) Feminino 2. Idade: a. ( ) 21 30 anos b. ( ) 31 40 anos c. ( ) 41 50 anos d. ( ) Mais de 50 anos FORMAÇÃO. Obs.: Caso

Leia mais

Laboratório de Ciências Computação

Laboratório de Ciências Computação Laboratório de Ciências Computação APP Inventor https://goo.gl/bx1ezt 1 Dispositivos Móveis e Plataformas Os dispositivos móveis fazem parte de nosso dia a dia e nos permitem aplicar a computação de forma

Leia mais

Programação Estruturada Orientada a Objetos

Programação Estruturada Orientada a Objetos INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO GRANDE DO NORTE Programação Estruturada Orientada a Objetos Docente: Éberton da Silva Marinho e-mail: ebertonsm@gmail.com eberton.marinho@gmail.com

Leia mais

Projeto E.M.A. (Estímulo à Melhoria das Aprendizagens) Tejo: Um rio de Conhecimento

Projeto E.M.A. (Estímulo à Melhoria das Aprendizagens) Tejo: Um rio de Conhecimento Projeto E.M.A. (Estímulo à Melhoria das Aprendizagens) Tejo: Um rio de Conhecimento Objetivo Geral Desenvolver nos alunos competências relacionadas com a prática experimental que reforcem a motivação,

Leia mais

ALUNO DIGITAL Formação para Estudantes Monitores do PROUCA Ensino Fundamental 6º, 7º e 8º 30 horas Erechim, maio de 2014.

ALUNO DIGITAL Formação para Estudantes Monitores do PROUCA Ensino Fundamental 6º, 7º e 8º 30 horas Erechim, maio de 2014. ALUNO DIGITAL Formação para Estudantes Monitores do PROUCA Ensino Fundamental 6º, 7º e 8º 30 horas Erechim, maio de 2014. Prefeitura de Erechim Prefeito Paulo Alfredo Polis Vice-Prefeita Ana Lúcia de Oliveira

Leia mais

e-manual Premium Experimente em espacoprofessor.pt CIÊNCIAS NATURAIS 9.º ANO

e-manual Premium Experimente em espacoprofessor.pt CIÊNCIAS NATURAIS 9.º ANO CIÊNCIAS NATURAIS 9.º ANO Manual Guia do Professor (na banda lateral do manual) Caderno do Aluno Guia de Vida Saudável (oferta ao aluno) Caderno do Professor Guia de Suporte Básico de Vida e-manual Premium

Leia mais

TECNOLOGIA WEB. Formação: o Bacharel em Sistemas de Informações (SI); o MBA em Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC).

TECNOLOGIA WEB. Formação: o Bacharel em Sistemas de Informações (SI); o MBA em Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC). DOCENTE PROFESSOR CELSO CANDIDO Formação: o Bacharel em Sistemas de Informações (SI); o MBA em Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC). Conhecimentos: o Web Designer; o Arquitetura de Máquina; o Implementação

Leia mais

Ferramentas Web, Web 2.0 e Software Livre em EVT

Ferramentas Web, Web 2.0 e Software Livre em EVT E s t u d o s o b r e a i n t e g r a ç ã o d e f e r r a m e n t a s d i g i t a i s n o c u r r í c u l o d a d i s c i p l i n a d e E d u c a ç ã o V i s u a l e T e c n o l ó g i c a Scribus M a n

Leia mais

PROGRAMAÇÃO DE JOGOS EM MIT APP INVENTOR 2

PROGRAMAÇÃO DE JOGOS EM MIT APP INVENTOR 2 PROGRAMAÇÃO DE JOGOS EM MIT APP INVENTOR 2 Dinamização Daniel Vieira Aluno do C. P. Técnico de Gestão e Programação de Sistemas Informáticos Caldas da Rainha, dezembro de 2016 Constrói um jogo que consista

Leia mais

Caderno de apoio. Gestores Escolares

Caderno de apoio. Gestores Escolares Caderno de apoio Gestores Escolares 1 ÍNDICE Apresentação... 3 Escola Digital e os Gestores Escolares... 4 AÇÕES DO DIRETOR ESCOLAR Navegue pela plataforma... 4 Analise resultados e escolha projetos pedagógicos...

Leia mais

A G R U P A M E N T O D E E S C O L A S D E O L I V E I R I N H A ( ) E S C O L A B Á S I C A D E O L I V E I R I N H A ( )

A G R U P A M E N T O D E E S C O L A S D E O L I V E I R I N H A ( ) E S C O L A B Á S I C A D E O L I V E I R I N H A ( ) DISCIPLINA: TIC ANO: 7º TURMAS: A ANO LECTIVO: 2011/2012 P L A N I F I C A Ç Â O A N U A L - T I C UNIDADE DIDÁTICA 1: Tecnologias da Informação e Comunicação AULAS PREVISTAS: 13 x 90 Minutos Utilizar

Leia mais

Plano de Trabalho Docente Ensino Técnico

Plano de Trabalho Docente Ensino Técnico Plano de Trabalho Docente 2016 Ensino Técnico Plano de Curso nº 246 aprovado pela portaria Cetec nº 181 de 26/09/2013 Etec Paulino Botelho Código: 091 Município: São Carlos Eixo Tecnológico: Informação

Leia mais

e-manual Premium Manual

e-manual Premium Manual Geografia 9. ano Manual zona de cola Para o Professor (na banda lateral do manual) Mapas desdobráveis (oferta ao aluno) Caderno de Atividades Bloco do Aluno (oferta ao aluno) Planos de Aula Portefólio

Leia mais

PROGRAMAÇÃO DE JOGOS EM MIT APP INVENTOR 2

PROGRAMAÇÃO DE JOGOS EM MIT APP INVENTOR 2 PROGRAMAÇÃO DE JOGOS EM MIT APP INVENTOR 2 Dinamização Daniel Vieira Aluno do C. P. Técnico de Gestão e Programação de Sistemas Informáticos Caldas da Rainha, dezembro de 2016 Constrói um jogo que consista

Leia mais

Ferramentas Web, Web 2.0 e Software Livre em EVT

Ferramentas Web, Web 2.0 e Software Livre em EVT E s t u d o s o b r e a i n t e g r a ç ã o d e f e r r a m e n t a s d i g i t a i s n o c u r r í c u l o d a d i s c i p l i n a d e E d u c a ç ã o V i s u a l e T e c n o l ó g i c a Tessellations

Leia mais

Planificação Anual TIC 8º Ano 2012/ PERÍODO

Planificação Anual TIC 8º Ano 2012/ PERÍODO Ano Letivo 2012/2013 TIC 8º ANO PLANIFICAÇÃO ANUAL DE CONTEÚDOS 1 PERÍODO 1 TEMPO- 45 MINUTOS Domínio Duração Objectivos Gerais Objectivos Específicos Estratégias/ Actividades Subdomínio 8ºA 8ºB Informação

Leia mais

ÍNDICE INTRODUÇÃO... 3 Sobre a aplicação REALING... 3 Sobre este documento... 4 Contactos... 4 APLICAÇÃO, FERRAMENTAS E FUNCIONALIDADES...

ÍNDICE INTRODUÇÃO... 3 Sobre a aplicação REALING... 3 Sobre este documento... 4 Contactos... 4 APLICAÇÃO, FERRAMENTAS E FUNCIONALIDADES... 1 2 ÍNDICE INTRODUÇÃO... 3 Sobre a aplicação REALING... 3 Sobre este documento... 4 Contactos... 4 APLICAÇÃO, FERRAMENTAS E FUNCIONALIDADES... 5 Aplicação... 5 Ferramentas ou Atividades... 5 Funcionalidades...

Leia mais

Guia do Instrutor Jogo da Bruxa

Guia do Instrutor Jogo da Bruxa 0. Antes da aula A. Criar uma conta de e-mail para a turma Entre no site: https://accounts.google.com/signup? Nome de usuário: coloque nome da escola e número da turma. Exemplo: Weingartner64 Senha: nome

Leia mais

Tecnologias de Informação e Comunicação 8.º Ano

Tecnologias de Informação e Comunicação 8.º Ano Tecnologias de Informação e Comunicação 8.º Ano Planificação Semestral de médio prazo (3 tempos de 5m) Conteúdos e avaliação diagnóstica 2 do programa da disciplina; apresentação das regras e normas da

Leia mais

Colégio Militar TIC. 8º Ano de Escolaridade 2015/2016

Colégio Militar TIC. 8º Ano de Escolaridade 2015/2016 Colégio Militar TIC 8º Ano de Escolaridade 2015/2016 1 - Finalidade A disciplina de Tic é predominantemente prática e experimental, promovendo a responsabilidade, a capacidade de colaboração e de partilha

Leia mais

Estudo Comparativo de ferramentas online para desenvolvimento de aplicativos Android

Estudo Comparativo de ferramentas online para desenvolvimento de aplicativos Android Estudo Comparativo de ferramentas online para desenvolvimento de aplicativos Android Wellington Gonçalves Ferreira Brito 1, Cleiane Gonçalves Oliveira 2 Instituto Federal do Norte e Minas Gerais Campus

Leia mais

Projeto Referencial Aprender com a Biblioteca Escolar. Agrupamento de Escolas de Arganil Escola Básica 1 de Arganil Turma 3º A

Projeto Referencial Aprender com a Biblioteca Escolar. Agrupamento de Escolas de Arganil Escola Básica 1 de Arganil Turma 3º A Projeto Referencial Aprender com a Biblioteca Escolar Agrupamento de Escolas de Arganil Escola Básica 1 de Arganil Turma 3º A Área de Trabalho: Literacia de Informação Atividades: 7 Dicas para evitar o

Leia mais

Escola Básica do 1º Ciclo com Pré-Escolar da Nazaré. Atividade de Enriquecimento Curricular TIC. Pré-Escolar Nenúfares

Escola Básica do 1º Ciclo com Pré-Escolar da Nazaré. Atividade de Enriquecimento Curricular TIC. Pré-Escolar Nenúfares Escola Básica do 1º Ciclo com Pré-Escolar da Nazaré Atividade de Enriquecimento Curricular TIC Pré-Escolar Nenúfares Docente: Telma Sá Ano Letivo: 2015/2016 1 O saber é um processo, não é um produto. Jerome

Leia mais

A informação, o conhecimento e o mundo das tecnologias

A informação, o conhecimento e o mundo das tecnologias Agrupamento de Escolas General Humberto Delgado Sede na Escola Secundária/3 José Cardoso Pires Santo António dos Cavaleiros 7º Ano (PCA) TIC Planificação Anual 2015-2016 METAS CURRICULARES DOMÍNIO A informação,

Leia mais

Moodle para Professores e Equipes de Apoio (MOOD-PROF) Entenda as peculiaridades da EAD e aprenda a utilizar o Moodle

Moodle para Professores e Equipes de Apoio (MOOD-PROF) Entenda as peculiaridades da EAD e aprenda a utilizar o Moodle Moodle para Professores e Equipes de Apoio (MOOD-PROF) Entenda as peculiaridades da EAD e aprenda a utilizar o Moodle 14 de agosto a 15 de outubro de 2006 Objetivo Geral Os participantes terão uma visão

Leia mais

PLANIFICAÇÃO ANUAL TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO Curso Profissional de Cozinha/Pastelaria. Competências

PLANIFICAÇÃO ANUAL TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO Curso Profissional de Cozinha/Pastelaria. Competências Agrupamento Vertical de Escolas Dr. João Lúcio Competências Tratamento de Informação Rentabilizar as Tecnologias da Informação e Comunicação nas tarefas de construção do conhecimento em diversos contextos

Leia mais

e-manual Premium Manual Guia do Professor (nas bandas laterais do manual) Mapas desdobráveis

e-manual Premium Manual Guia do Professor (nas bandas laterais do manual) Mapas desdobráveis Geografia 8. ano Manual zona de cola Guia do Professor (nas bandas laterais do manual) Mapas desdobráveis Caderno de Atividades Bloco do Aluno (oferta ao aluno) Planos de Aula Portefólio do Professor GPS

Leia mais

Agrupamento de Escolas General Humberto Delgado Sede na Escola Secundária/3 José Cardoso Pires Santo António dos Cavaleiros

Agrupamento de Escolas General Humberto Delgado Sede na Escola Secundária/3 José Cardoso Pires Santo António dos Cavaleiros Agrupamento de Escolas General Humberto Delgado Sede na Escola Secundária/3 José Cardoso Pires Santo António dos Cavaleiros 7º Ano TIC Planificação Semestral 016-017 DOMÍNIO A informação, o conhecimento

Leia mais

O USO DO SCRATCH PARA PRODUÇÃO TEXTUAL NO PROCESSO DE ENSINO E APRENDIZAGEM

O USO DO SCRATCH PARA PRODUÇÃO TEXTUAL NO PROCESSO DE ENSINO E APRENDIZAGEM XIII Evidosol e X Ciltec-online XIII Encontro Virtual de Documentação em Software Livre X Congresso Internacional de Linguagem e Tecnologia online O USO DO SCRATCH PARA PRODUÇÃO TEXTUAL NO PROCESSO DE

Leia mais

Plano de Trabalho Docente Ensino Técnico

Plano de Trabalho Docente Ensino Técnico Plano de Trabalho Docente 2016 Ensino Técnico Plano de Curso nº 246 aprovado pela portaria Cetec nº 181 de 26/09/2013 Etec Paulino Botelho Código: 091 Município: São Carlos Eixo Tecnológico: Informação

Leia mais

Planificação Anual GR Disciplina Aplicações Informáticas B 12ºAno

Planificação Anual GR Disciplina Aplicações Informáticas B 12ºAno Planificação Anual GR 550 - Disciplina Aplicações Informáticas B 12ºAno 1º Identificar as componentes essenciais de uma estrutura de programação Compreender o funcionamento das estruturas de controlo Criar

Leia mais

Linhas de Exploração do Quadro de Competências da Disciplina de Tecnologias de Informação e Comunicação (TIC) 1º Ciclo do Ensino Básico

Linhas de Exploração do Quadro de Competências da Disciplina de Tecnologias de Informação e Comunicação (TIC) 1º Ciclo do Ensino Básico Escola Básica e Secundária de Velas Linhas de Exploração do Quadro de Competências da Disciplina de Tecnologias de Informação e Comunicação (TIC) 1º Ciclo do Ensino Básico 1 Conceitos Básicos No final

Leia mais

Notas Leitura / Recensão Crítica

Notas Leitura / Recensão Crítica Notas Leitura / Recensão Crítica Título: Moodle for Mobile Learning Língua: Inglês Autor: Mark Aberdour Lançamento: Setembro de 2013 Editora: Packt Publishing Paperback: 234 págs [ 235mm x 191mm ] ISBN:

Leia mais

APOSTILA SCRATCH CONCEITOS BÁSICOS

APOSTILA SCRATCH CONCEITOS BÁSICOS APOSTILA SCRATCH CONCEITOS BÁSICOS PROFESSORA: VANESSA CONCEIÇÃO TUTORA: JULIANE BORGES TUTORA: MURIELL CRUZ Santo Amaro BA 2015.2 SUMÁRIO 1 INTRODUÇÃO AO SCRATCH... 3 2 UTILIZANDO DOS COMANDOS DO SCRATCH...

Leia mais

PLANO NACIONAL DE PROMOÇÃO DO SUCESSO ESCOLAR

PLANO NACIONAL DE PROMOÇÃO DO SUCESSO ESCOLAR MICROREDE DE ESCOLAS DO CFAC AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE MOURE E RIBEIRA DO NEIVA - Medida : Pouca autonomia por parte dos alunos nas diversas disciplinas e falta de hábitos de autorregulação das suas aprendizagens

Leia mais

Introdução à Informática. Professor: Francisco Ary

Introdução à Informática. Professor: Francisco Ary Professor: Francisco Ary O que vimos na ultima aula: O que é Software? parte lógica de um sistema computacional; sequência de instruções interpretada e executada por um computador(processador); Principais

Leia mais

UMA EXPERIÊNCIA COM O ENSINO DE PROGRAMAÇÃO PARA CRIANÇAS DA FRENTE DE APOIO AO MENOR

UMA EXPERIÊNCIA COM O ENSINO DE PROGRAMAÇÃO PARA CRIANÇAS DA FRENTE DE APOIO AO MENOR UMA EXPERIÊNCIA COM O ENSINO DE PROGRAMAÇÃO PARA CRIANÇAS DA FRENTE DE APOIO AO MENOR Fabiana ZIOTI 1 ; Aracele G. O. FASSBINDER² RESUMO Iniciativas de inclusão digital para crianças tendem a iniciar com

Leia mais

CONSERVATÓRIO DE MÚSICA CALOUSTE GULBENKIAN DE BRAGA

CONSERVATÓRIO DE MÚSICA CALOUSTE GULBENKIAN DE BRAGA CONSERVATÓRIO DE MÚSICA CALOUSTE GULBENKIAN DE BRAGA PLANO DE MELHORIA 2014 / 2016 ÍNDICE Introdução 3 Resultados da Avaliação Externa 4 Ações a contemplar no Plano de Melhoria 5 Conclusão 7 2 Introdução

Leia mais

Sistemas Digitais e Arquitectura de Computadores

Sistemas Digitais e Arquitectura de Computadores Ano Letivo 2013/2014 Planificação Anual Resumida Sistemas Digitais e Arquitectura de Computadores 12ºAno João Paulo Portela Araújo Elenco Modular e Cronograma Geral Sistemas Digitais e Arquitetura de Computadores

Leia mais

e-manual Premium Manual

e-manual Premium Manual Manual zona de cola FÍSICO-QUÍMICA 8.o ANO Desdobráveis (Reações Químicas + Som e Luz) Fichas de Apoio (oferta ao aluno) Apoios Áudio (ficheiros mp para download) Caderno de Atividades (inclui Fichas de

Leia mais

Ficha de trabalho nº 1

Ficha de trabalho nº 1 : Ficha de trabalho nº 1 Conhecer os comandos de direção das personagens; Compreender os comandos de setas (direções); Inserir um cenário no palco; Conhecer a função de troca de trajes das personagens;

Leia mais

Avaliações Mind Lab Devolutiva Lançamento 2017

Avaliações Mind Lab Devolutiva Lançamento 2017 Avaliações Mind Lab Devolutiva 2016 + Lançamento 2017 Em 2016, os alunos da escola foram submetidos à Avaliação MenteInovadora em formato digital com o intuito de situar seus desempenhos em 3 competências

Leia mais

DESAFIO DA HORA DO CÓDIGO ESTADO DO PARANÁ

DESAFIO DA HORA DO CÓDIGO ESTADO DO PARANÁ DESAFIO DA HORA DO CÓDIGO ESTADO DO PARANÁ Cascavel, 25 de Novembro de 2016 Versão 5 Organização Apoio Apresentação Saber programar é uma habilidade importante em um mundo digital. Hoje em dia não basta

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO PLANO DE ENSINO CURSO TÉCNICO EM INFORMÁTICA - EMI - 1º ANO PROFESSOR GIL EDUARDO DE ANDRADE DADOS GERAIS Disciplina: Linguagem de Programação Período: 1º Ano- Turma 2016 Período letivo: Ano 2016 Carga

Leia mais

PLANO TIC 1

PLANO TIC 1 2015-2016 PLANO TIC 1 Agrupamento de Escolas de Fornos de Algodres Estrada Nacional n.º 16 6370-147 Fornos de Algodres Tel.: 271700110 Fax: 271700118 www.ae-fa.pt e-mail: aefa.og@ae-fa.pt 2 Equipa PTE

Leia mais

PROGRAMAÇÃO EM KODU COMO INSTRUMENTO DE APRENDIZAGEM. Fernanda Ledesma

PROGRAMAÇÃO EM KODU COMO INSTRUMENTO DE APRENDIZAGEM. Fernanda Ledesma PROGRAMAÇÃO EM KODU COMO INSTRUMENTO DE APRENDIZAGEM Fernanda Ledesma 22 de Outubro de 2015 WORKSHOP Alguns Introdução ao KODU Exemplos Integração Reflexões prévias INTRODUÇÃO À PROGRAMAÇÃO LINGUAGENS

Leia mais

PLANIFICAÇÃO LONGO PRAZO

PLANIFICAÇÃO LONGO PRAZO PLANIFICAÇÃO LONGO PRAZO INFORMÁTICA ANO LETIVO 01/017 Curso Vocacional do 3º Ciclo.º ANO Módulos Horas Letivos 5 Período Semanas Data 5 - Processador de texto 30 0 1.º 7 Setembro/Outubro - Apresentações

Leia mais

O aprendiz de investigador

O aprendiz de investigador O aprendiz de investigador Criar um filme com o Movie Maker literacia digital L i t e r a c i a s n a e s c o l a : f o r m a r o s p a r c e i r o s d a b i b l i o t e c a O que é? O é um software de

Leia mais

Plano de Trabalho Docente Ensino Técnico

Plano de Trabalho Docente Ensino Técnico Plano de Trabalho Docente 2016 Ensino Técnico Plano de Curso nº 95 aprovado pela portaria Cetec nº 38 de 30/10/2009 Etec Paulino Botelho Código: 091 Município: São Carlos Eixo Tecnológico: Controle e Processos

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS À BEIRA DOURO ESCOLA BÁSICA E SECUNDÁRIA À BEIRA DOURO - MEDAS

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS À BEIRA DOURO ESCOLA BÁSICA E SECUNDÁRIA À BEIRA DOURO - MEDAS AGRUPAMENTO DE ESCOLAS À BEIRA DOURO ESCOLA BÁSICA E SECUNDÁRIA À BEIRA DOURO - MEDAS Tecnologias da Informação e Comunicação 7º ANO PLANO DE ORGANIZAÇÃO DO PROCESSO DE ENSINO E APRENDIZAGEM 2014/2015

Leia mais

Ambiente de programação

Ambiente de programação EXPLORANDO O O que é o SCRATCH? O software Scratch é um ambiente para a criação de jogos, histórias e animações, usando raciocínio lógico. A partir desta ferramenta é possível exercitar conceitos de lógica

Leia mais

Ferramentas Web, Web 2.0 e Software Livre em EVT

Ferramentas Web, Web 2.0 e Software Livre em EVT Estudo sobre a integração de ferramentas digitais no currículo da disciplina de Educação Visual e Tecnológica Geometricas.net Manual e Guia de exploração do geométricas.net para utilização em contexto

Leia mais

COBERTURA DE ELEIÇÕES

COBERTURA DE ELEIÇÕES COBERTURA DE ELEIÇÕES SOLUÇÕES INOVADORAS wtvision.com/eleicoes COBERTURA DE ELEIÇÕES Trabalhamos de perto com televisões de todo o mundo para entender as necessidades dos canais e criar soluções de vanguarda,

Leia mais

Ferramentas Web, Web 2.0 e Software Livre em EVT

Ferramentas Web, Web 2.0 e Software Livre em EVT Estudo sobre a integração de ferramentas digitais no currículo da disciplina de Educação Visual e Tecnológica Poly Manual e Guia de exploração do Poly para utilização em contexto de Educação Visual e Tecnológica

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO AMAPÁ IFAP CÂMPUS MACAPÁ

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO AMAPÁ IFAP CÂMPUS MACAPÁ 13 específica, de segunda-feira a sexta-feira e aos sábados, caso seja necessário para complementação do período letivo e/ou carga horária curricular. Cada aula tem durafao de 50min (cinquenta minutos),

Leia mais

Ferramentas Web, Web 2.0 e Software Livre em EVT

Ferramentas Web, Web 2.0 e Software Livre em EVT E s t u d o s o b r e a i n t e g r a ç ã o d e f e r r a m e n t a s d i g i t a i s n o c u r r í c u l o d a d i s c i p l i n a d e E d u c a ç ã o V i s u a l e T e c n o l ó g i c a Celtx M a n u

Leia mais

BIBLIOTECAS ESCOLARES

BIBLIOTECAS ESCOLARES PLANO DE AÇÃO BIBLIOTECAS ESCOLARES Agrupamento de Escolas da Moita 1 As Bibliotecas Escolares assumem, para além das funções informativa, educativa, cultural e recreativa, o papel de adjuvante do aluno,

Leia mais

Aprovação do curso e Autorização da oferta. PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO FIC PRONATEC Desenvolvedor de Jogos Eletrônicos. Parte 1 (solicitante)

Aprovação do curso e Autorização da oferta. PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO FIC PRONATEC Desenvolvedor de Jogos Eletrônicos. Parte 1 (solicitante) MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE SANTA CATARINA Aprovação do curso e Autorização da oferta PROJETO PEDAGÓGICO

Leia mais

Matemática e Astronomia

Matemática e Astronomia Título: Matemática e Astronomia Descrição: Construção de um autómato METADATA Keywords: autómato, adição, estrelas, estrela cadente, Sol, movimento. Classificação Área Disciplinar Matemática e Ciências

Leia mais

Portal Moderna.Compartilha Guia de Funcionalidades para Alunos

Portal Moderna.Compartilha Guia de Funcionalidades para Alunos Portal Moderna.Compartilha Guia de Funcionalidades para Alunos 1 1. Acesso ao Portal Moderna.Compartilha... 3 2. LMS - Sistema de Gestão de Aprendizagem... 5 3. Rede Compartilha... 6 3.1 Xmile Learning...

Leia mais

Escola EB António Feijó

Escola EB António Feijó AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE ANTÓNIO FEÍJO Escola EB António Feijó 7.º ANO PLANIFICAÇÃO SEMESTRAL Tecnologias de Informação e Comunicação Ano Letivo 206/207 INFORMAÇÃO Domínio Conteúdos Objetivos / Descritores

Leia mais

Plano de formação e atividades ª fase Ações financiadas pela C.M. Sintra

Plano de formação e atividades ª fase Ações financiadas pela C.M. Sintra 1 Plano de formação e atividades 2016 1ª fase Ações financiadas pela C.M. Sintra - A emergência da escrita no pré-escolar. Uma abordagem à escrita em contexto pré-escolar Formadora: Manuela Guedes Destinatários:

Leia mais

VÍDEO AULA 1 APRESENTAÇÃO DO CURSO 100% ON LINE

VÍDEO AULA 1 APRESENTAÇÃO DO CURSO 100% ON LINE Curso Superior de Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas VÍDEO AULA 1 APRESENTAÇÃO DO CURSO 100% ON LINE Coordenador Prof. Dorival Magro Junior Mestre em Ciência da Computação EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA

Leia mais

Educação Pré-Escolar

Educação Pré-Escolar Educação Pré-Escolar Sendo a primeira etapa na educação básica, as competências gerais para a Educação Pré Escolar constituem um conjunto de princípios para apoiar o Educador de Infância na sua prática,

Leia mais

Plano de Aula: Aula 1 Ano letivo: 2013/2014. Curso: Técnico de Gestão e Programação de Sistemas Informáticos

Plano de Aula: Aula 1 Ano letivo: 2013/2014. Curso: Técnico de Gestão e Programação de Sistemas Informáticos Plano de Aula: Aula 1 Ano letivo: 2013/2014 - Apresentação do projeto - Formação de grupos de trabalho - Revisões sobre a utilização das ferramentas: - Microsoft Visio - Raptor Desenvolvimento de algoritmos

Leia mais

DOJO`GO: Uma Forma Divertida e Colaborativa de se Aprender através de Dojo de Programação de Jogos

DOJO`GO: Uma Forma Divertida e Colaborativa de se Aprender através de Dojo de Programação de Jogos DOJO`GO: Uma Forma Divertida e Colaborativa de se Aprender através de Dojo de Programação de Jogos Ângelo Magno de Jesus 1, Gislaine Moura da Silva 1 1 Instituto Federal de Minas Gerais, campus Ouro Branco

Leia mais

Pesquisa TIC Educação e os desafios para o uso das tecnologias nas escolas de ensino fundamental e médio no Brasil

Pesquisa TIC Educação e os desafios para o uso das tecnologias nas escolas de ensino fundamental e médio no Brasil Pesquisa TIC Educação e os desafios para o uso das tecnologias nas escolas de ensino fundamental e médio no Brasil ICT Education Research and challenges for the use of technology in elementary and secondary

Leia mais

ORGANIZAÇÃO CURRICULAR TÉCNICO NA ÁREA DE INFORMÁTICA: HABILITAÇÃO TÉCNICO EM INFORMÁTICA NA MODALIDADE A DISTÂNCIA /1

ORGANIZAÇÃO CURRICULAR TÉCNICO NA ÁREA DE INFORMÁTICA: HABILITAÇÃO TÉCNICO EM INFORMÁTICA NA MODALIDADE A DISTÂNCIA /1 ORGANIZAÇÃO CURRICULAR TÉCNICO NA ÁREA DE INFORMÁTICA: HABILITAÇÃO TÉCNICO EM INFORMÁTICA NA MODALIDADE A DISTÂNCIA - 2008/1 DC 9481 03/10/07 Rev. 00 1. Dados Legais Autorizado pelo Parecer 278 do Conselho

Leia mais

A MELHOR EXPERIÊNCIA DE TV DENTRO DE CASA AGORA EM QUALQUER LUGAR

A MELHOR EXPERIÊNCIA DE TV DENTRO DE CASA AGORA EM QUALQUER LUGAR A MELHOR EXPERIÊNCIA DE TV DENTRO DE CASA AGORA EM QUALQUER LUGAR Este documento é propriedade intelectual da PT Portugal e fica proibida a sua utilização ou propagação sem expressa autorização escrita

Leia mais

Química Nova Interativa Novas tecnologias no Ensino de Química

Química Nova Interativa Novas tecnologias no Ensino de Química Química Nova Interativa Novas tecnologias no Ensino de Química Eduardo Galembeck (IB-UNICAMP) Guilherme A. Marson (IQ-USP) Quebrando o gelo Expectativas Quem é professor? Quem é aluno? Quem é químico?

Leia mais

Prof. Esp. Fabiano Taguchi

Prof. Esp. Fabiano Taguchi UML Prof. Esp. Fabiano Taguchi http://fabianotaguchi.wordpress.com fabianotaguchi@hotmail.com UML COMPETÊNCIA: Conhecer e desenvolver estudos de caso usando modelagem orientada a objeto. HABILIDADE: Conhecer

Leia mais

A tecnologia vem transformando a vida de muita gente e usá-la a favor da educação é uma ótima maneira de proporcionar experiências incríveis! O ensino de programação tem tudo a ver com isso e pode estar

Leia mais

FICHA DE TRABALHO Identifica e descreve as áreas do editor do Scratch assinaladas com números.

FICHA DE TRABALHO Identifica e descreve as áreas do editor do Scratch assinaladas com números. fantastic Rui Montenegro Manuel Gomes 78 A 1. Identifica e descreve as áreas do editor do Scratch assinaladas com números. 1. 3. 4. 5. 2. 2. Na resposta a cada um dos itens seleciona a única opção correta.

Leia mais

Total: 177 horas Horas de Contacto: (T + TP) 5

Total: 177 horas Horas de Contacto: (T + TP) 5 Ano Letivo 2016-2017 Designação do Curso Design de Comunicação Unidade Curricular Tecnologias Aplicadas ao Design I Área Científica Design Ano Semestre/Trimestre 1.º Ano 1.º Semestre Tempo de Trabalho

Leia mais

e-manual Premium 2 Mapas desdobráveis (oferta ao aluno) Caderno de Apoio (oferta ao aluno) Guia do Professor (com o +Manual) Caderno de Atividades

e-manual Premium 2 Mapas desdobráveis (oferta ao aluno) Caderno de Apoio (oferta ao aluno) Guia do Professor (com o +Manual) Caderno de Atividades Geografia A. ano Manual zona de cola Mapas desdobráveis (oferta ao aluno) Caderno de Atividades Caderno de Apoio (oferta ao aluno) Guia do Professor (com o +Manual) e-manual Premium Contamos com o seu

Leia mais

Caderno de apoio Alunos e Pais

Caderno de apoio Alunos e Pais Caderno de apoio Alunos e Pais ÍNDICE Apresentação... 3 Aprofunde os conteúdos vistos em sala de aula... 4 Amplie as fontes de pesquisas... 4 Aprenda com recursos interativos e linguagens diferenciadas...

Leia mais

e-manual Premium Manual

e-manual Premium Manual FÍSICO-QUÍMICA 8. ANO Manual zona de cola Guia de Estudo do Aluno (oferta ao aluno) Caderno de Atividades Guia do Professor Cartões Explora (Atividades experimentais) Cartazes Explora Modelo Aditivo da

Leia mais

Algoritmos e Programação

Algoritmos e Programação ESTADO DE MATO GROSSO SECRETARIA DE ESTADO DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA UNIVERSIDADE DO ESTADO DE MATO GROSSO CAMPUS UNIVERSITÁRIO DE SINOP FACULDADE DE CIÊNCIAS EXATAS E TECNOLÓGICAS CURSO DE MATEMÁTICA profericomartins@unemat.br

Leia mais

SUBGERÊNCIA DE GESTÃO EDUCACIONAL PLANO DE CURSO

SUBGERÊNCIA DE GESTÃO EDUCACIONAL PLANO DE CURSO PLANO DE CURSO Curso: Eng. Mecânica Componente Curricular: Algoritmos e Estrutura de Dados Turma/turno: EMSM.1.ENGMEC - 2012/1. Professor: Eduardo da Silva Período Letivo: 2012/1 Competência(s) do componente

Leia mais

OI CLOUD SEJA BEM-VINDO!

OI CLOUD SEJA BEM-VINDO! OI CLOUD SEJA BEM-VINDO! O QUE É O OI CLOUD? O Oi Cloud é um serviço de armazenamento, compartilhamento e sincronização de arquivos. Esses arquivos ficarão acessíveis a partir de qualquer dispositivo,

Leia mais

Israel 1994 mundo 2004 Brasil 2006

Israel 1994 mundo 2004 Brasil 2006 AS ORIGENS Os primeiros estudos e aplicações de uma metodologia para desenvolvimento de habilidades cognitivas, sociais, emocionais e éticas por meio de jogos de raciocínio foram iniciados em Israel em

Leia mais

O que espera desta sessão?

O que espera desta sessão? O que espera desta sessão? a) Saber mais funcionalidades do Kodu; b) Compreender como posso articular o Kodu com as outras áreas; c) Perceber que tipo de abordagem posso ter para trabalhar com os alunos

Leia mais

Agrupamento de Escolas José Cardoso Pires

Agrupamento de Escolas José Cardoso Pires Agrupamento de Escolas José Cardoso Pires 1º Encontro de Bibliotecas Escolares do Concelho da Amadora Ler, um prazer partilhado Parceria Biblioteca Escolar- Educação Especial Ano letivo 09/10 e 10/11 Início

Leia mais

Conteúdo de Formação

Conteúdo de Formação Windows + Word 2003 + Excel + PowerPoint 2003 Objetivos Gerais Este curso pretende dotar os participantes dos conhecimentos e competências que lhes permitam de forma eficaz manusear grandes volumes de

Leia mais

CURSOS DE FÉRIAS Páscoa 2017

CURSOS DE FÉRIAS Páscoa 2017 CURSOS DE FÉRIAS Páscoa 2017 1 O QUE SÃO AS FÉRIAS DE PÁSCOA HAPPY CODE? APRENDER BRINCAR CRIAR 2 O QUE SÃO AS FÉRIAS DE PÁSCOA HAPPY CODE? Programas de Manhã apenas ou de Dia Completo! Início às 9h00

Leia mais

Plano de Trabalho Docente 2015

Plano de Trabalho Docente 2015 Unidade de Ensino Médio e Técnico Cetec Plano de Trabalho Docente 2015 Ensino Técnico Etec: Monsenhor Antonio Magliano Código: 088 Município: Garça Eixo Tecnológico: Informação e Comunicação Habilitação

Leia mais

Profa. Dra. Maria Inês Fini

Profa. Dra. Maria Inês Fini Profa. Dra. Maria Inês Fini 1 Um dos maiores desafios a serem enfrentados pelas escolas de educação básica na última década é o estabelecimento de uma política para a educação básica formal no Brasil para

Leia mais

P L A N I F I C A Ç Ã O A N U A L

P L A N I F I C A Ç Ã O A N U A L P L A N I F I C A Ç Ã O A N U A L DEPARTAMENTO: MATEMÁTICA E CIÊNCIAS EXPERIMENTAIS ÁREA DISCIPLINAR: INFORMÁTICA DISCIPLINA: PSI CURSO PROFISSIONAL DE TÉCNICO DE GESTÃO E PROGRAMAÇÃO DE SISTEMAS INFORMÁTICOS;

Leia mais