1. Aproximação descritiva ao sistema mobiliário

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "1. Aproximação descritiva ao sistema mobiliário"

Transcrição

1 Mestrado: Forense Disciplina: Mercado de Capitais Docente: Fátima Gomes Ano lectivo: Semestre: 1º semestre (1ª parte) 1. Programa da disciplina: 1. INTRODUÇÃO O MERCADO DE CAPITAIS E O DIREITO DOS VALORES MOBILIÁRIOS NO SISTEMA JURÍDICO 1. Aproximação descritiva ao sistema mobiliário 1.1. A perspectiva da sociedade emitente 1.2. A perspectiva do investidor 1.3. Os intermediários financeiros, as estruturas de mercado, as autoridades de supervisão, fiscalização e sancionamento 2. Mercado Financeiro e Mercado de Valores Mobiliários 3. O Direito do Mercado de Capitais ou dos Valores Mobiliários 3.1. Noção 3.2. Características 3.3. Princípios 4. Direito dos VM e outros ramos do Direito 4.1. Confronto com o Direito Comercial 4.2. Confronto com o Direito das Sociedades Comerciais 4.3. Confronto com títulos de crédito 4.4. Confronto com o Direito Bancário e Segurador 4.5. Confronto com o Direito Administrativo

2 4.6. Confronto com o Direito Penal 5. As fontes 5.1. De Direito Internacional e Comunitário 5.2. De Direito Interno 2. ELEMENTOS ESTRUTURANTES DO SISTEMA MOBILIÁRIO 1. Instrumento financeiro e valor mobiliário 1.1. Noção geral. Evolução. Tipos 1.2. Valor mobiliário como espécie do género instrumento financeiro Características dos instrumentos financeiros 2. VM 2.1. Noção 2.2. Características 2.3. Espécies VM titulados (Estática) VME (Estática) 2.4. Modalidades 3. Regime jurídico dos VM 3.1. Emissão. Noção. Subscrição. Noção 3.2. Registo da Emissão 3.3. Transmissão e oneração 4. Espécies de VM 4.1. As acções 4.2. As obrigações 4.3. Os títulos de participação 4.4. Unidades de participação 4.5. Direitos destacados 4.6. Warrants autónomos 4.7. Outros 5. Instrumentos financeiros derivados

3 6. Instrumentos financeiros monetários 7. Intervenientes nos mercados 7.1. A EE A sociedade aberta Aquisição da qualidade de sociedade aberta Consequências da qualificação e regime jurídico Perda da qualidade de sociedade aberta 7.2. O investidor e tutela Tipos Regime 7.3. O intermediário Financeiro Tipos e actividades específicas Regime geral Os contratos de intermediação financeira 8. Os mercados e estruturas de negociação, liquidação e compensação 8.1. Tipos de mercados e estruturas Mercados regulamentados. Entidades gestoras Mercados não regulamentados. Entidades gestoras Sistema de negociação multilateral 8.2. Negociação e liquidação de operações Entidades envolvidas Operações a contado e a prazo 9. Supervisão, Regulamentação e Fiscalização 9.1. Entidades nacionais A CMVM Conselho Nacional de Supervisores Financeiros Outras 9.2. Cooperação internacional e a intervenção comunitária 10. A informação Finalidades Tipos

4 10.3. Violação do dever 11. Tutela do mercado Crimes de mercado Contra-ordenações 3. OFERTAS PÚBLICAS 1. Oferta pública e particular 1.1. Efeitos da qualificação 1.2. Publicidade 1.3. Princípios das OP 1.4. Processo das OP 1.5. Recolha de intenções 2. OP de Distribuição: OPS e OPV 3. OPA 3.1. Conceito e âmbito. Classificações 3.2. Processo. Fases necessárias e eventuais 3.3. Anúncio preliminar 3.4. Relatório da sociedade visada 3.5. Transacções na pendência 3.6. Revisão da oferta 3.7. Ofertas concorrentes 4. OPA obrigatória 4.1. Derrogações e suspensão do dever de lançamento 4.2. Contrapartida 4.3. Incumprimento do dever de lançar OPA 5. Aquisição tendente ao domínio total 5.1. Aquisição potestativa 5.2. Alienação potestativa

5 2. Objectivos da disciplina, de preferência expressos através de competências a adquirir pelos estudantes: OBJECTIVOS ESPECÌFICOS DA DISCIPLINA 1. Compreensão do sistema mobiliário no quadro do sistema jurídico nacional e comunitário 2. Articulação do regime mobiliário com o regime societário em especial 3. Aquisição de bases de compreensão que permitam o desempenho de funções jurídicas na área (nomeadamente, de carácter técnico na autoridade de supervisão e regulação, em intermediário financeiro ou de advogado) OBJECTIVOS GERAIS (DO MESTRADO) 1. Aquisição de competências de exposição, interacção e crítica de base oral 2. Aquisição de competências na elaboração e apresentação de trabalhos escritos 3. Métodos de ensino: A disciplina procurará conjugar o método expositivo e analítico do docente com a intervenção activa e permanente do discente, ao qual será fornecida indicação do tema das aulas e da bibliografia principal, para que possa antecipadamente preparar a sua intervenção Aos alunos são facultados temas de razoável complexidade para apresentação de aulas e discussão em grupo, pelos colegas e docente, na sequência da apresentação Sempre que possível serão facultados aos alunos documentos utilizados pelos intervenientes no mercado, para análise e maior contacto com a realidade Poder-se-ão ainda resolver hipóteses práticas

6 4. Método de avaliação Segue-se o regime supletivo previsto no art. 7º, nºs 3 e 4 do Regulamento de Mestrados, com excepção do que se indica no ponto 6: a) A avaliação FINAL do aluno compreende 2 elementos fundamentais e complementares, ambos obrigatórios: I - Avaliação contínua, com uma ponderação de 50% na avaliação final, na qual será considerada: 1. A participação activa, regular e oportuna em aula, através da manifestação do estudo e interesse pelos temas abordados e intervenção na discussão dos temas apresentados pelos colegas; 2. A apresentação de trabalho realizados, individualmente ou em pequenos grupos, em aula e em versão escrita. II - Avaliação final escrita em exame, numa única chamada, com uma ponderação de 50% na avaliação final. b) Não haverá orais, facultativas ou obrigatórias. c) A classificação da avaliação final escrita superior à da avaliação contínua não prevalece sobre esta. 5. Bibliografia essencial e materiais de estudo BIBLIOGRAFIA GERAL PARA TODO O PROGRAMA (apenas a mais significativa) Cadernos do Mercado de Valores Mobiliários, nos seus vários números, acessíveis na versão electrónica no sítio AA VV, Direito dos Valores Mobiliários, Coimbra Editora, Coimbra, Vol. I a VIII, entre 1999 e 2008 (ver conteúdo em documento separado) AMADEU FERREIRA, Valores Mobiliários Escriturais. Um Novo Modo de Representação, Almedina, Coimbra, Direito dos Valores Mobiliários (sumário das lições), AAFDL, Lisboa, 1998.

7 OSÓRIO DE CASTRO, Valores Mobiliários, Conceitos e Espécies, 2ª ed., UCP, Porto, PAULA COSTA E SILVA, Direito dos Valores Mobiliários (Relatório), Coimbra Editora, Lisboa, AA VV. Jornadas. Sociedades Abertas, Valores Mobiliários e Intermediação Financeira, Almedina, Coimbra, HUGO MOREDO SANTOS, Ofertas Concorrentes, Coimbra Editora, Coimbra, ANTÓNIO PRAGAL COLAÇO, As OPAS nas Sociedades Anónimas Desportivas, Áreas Global, ENGRÁCIA ANTUNES, Os Instrumentos Financeiros, Almedina, Coimbra, PAULO CÂMARA, Manual de Direito dos Valores Mobiliários, Almedina, Coimbra, RAPOSO SUBTIL, MATOS ESTEVES & ASSOCIADOS - SOCIEDADE DE ADVOGADOS, R.L, Regime Jurídico dos Fundos de Investimento Imobiliário - Anotado e Comentado, Vida Económica, 2009.

INTRODUÇÃO AO DIREITO FINANCEIRO

INTRODUÇÃO AO DIREITO FINANCEIRO INTRODUÇÃO AO DIREITO FINANCEIRO ELEMENTOS DA DISCIPLINA Docência: Prof.ª Doutora FÁTIMA GOMES Ano Lectivo: 2012/2013 1.º Semestre Disciplina Optativa Carga horária:2 tempos lectivos 6 ECTS Ensino: Integrado

Leia mais

INTRODUÇÃO AO DIREITO FINANCEIRO

INTRODUÇÃO AO DIREITO FINANCEIRO INTRODUÇÃO AO DIREITO FINANCEIRO ELEMENTOS DA DISCIPLINA Docência: Prof.ª Doutora FÁTIMA GOMES Ano Lectivo: 2014/2015 2.º Semestre Disciplina Optativa Carga horária:2 tempos lectivos 6 ECTS Ensino: Integrado

Leia mais

3. OFERT FER AS PÚBLICAS

3. OFERT FER AS PÚBLICAS . OFERTAS 3.. O PÚBLICAS 3. Ofertas Públicas O QUE É UMA OFERTA PÚBLICA NO MERCADO DE CAPITAIS? O QUE SÃO OPAS, OPVS, OPSS E OPTS? Uma oferta pública no mercado de capitais é uma proposta de negócio feita

Leia mais

CAPÍTULO I INTRODUÇÃO

CAPÍTULO I INTRODUÇÃO Mestrado: Empresarial Disciplina: DIREITO DOS SEGUROS Docente: PAULO CÂMARA Ano letivo: 2013/2014 Semestre: 2.º semestre 1. Programa da disciplina: 1.º Introdução CAPÍTULO I INTRODUÇÃO 1. Delimitação 2.

Leia mais

Decreto-Lei nº 70/2004, de 25 de Março

Decreto-Lei nº 70/2004, de 25 de Março Decreto-Lei nº 70/2004, de 25 de Março O Decreto-Lei nº 172/99, de 20 de Maio, reconheceu no ordenamento nacional os warrants autónomos qualificando-os como valores mobiliários. Em decorrência de normas

Leia mais

ANTE-PROPOSTA DE DECRETO-LEI VALORES MOBILIÁRIOS DE ESTRUTURA DERIVADA

ANTE-PROPOSTA DE DECRETO-LEI VALORES MOBILIÁRIOS DE ESTRUTURA DERIVADA ANTE-PROPOSTA DE DECRETO-LEI VALORES MOBILIÁRIOS DE ESTRUTURA DERIVADA CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES GERAIS Artigo 1.º Âmbito O presente decreto-lei aplica-se aos seguintes valores mobiliários de estrutura derivada:

Leia mais

Organização do Mercado de Capitais Português

Organização do Mercado de Capitais Português Instituto Superior de Economia e Gestão Organização do Mercado de Capitais Português Docente: Discentes : Prof. Dra. Raquel Gaspar Inês Santos João Encarnação Raquel Dias Ricardo Andrade Temas a abordar

Leia mais

A QUEM PODE DAR ORDENS PARA INVESTIMENTO COMO E ONDE SÃO EXECUTADAS

A QUEM PODE DAR ORDENS PARA INVESTIMENTO COMO E ONDE SÃO EXECUTADAS COMISSÃO DO MERCADO DE VALORES MOBILIÁRIOS COMISSÃO DO MERCADO DE VALORES MOBILIÁRIOS A QUEM PODE DAR ORDENS PARA INVESTIMENTO COMO E ONDE SÃO EXECUTADAS NOVEMBRO DE 2007 CMVM A 1 de Novembro de 2007 o

Leia mais

A Supervisão do Sistema Financeiro

A Supervisão do Sistema Financeiro A Supervisão do Sistema Financeiro Prestam, por isso, um importante contributo para a integridade e a transparência dos mercados de capitais. Amadeu Ferreira OROC 21 de Outubro de 2010 A EFICIÊNCIA DOS

Leia mais

Mestrado: Forense. Disciplina: Mercado de Capitais. Docente: Fátima Gomes 1. INTRODUÇÃO O MERCADO DE CAPITAIS E O DIREITO DOS

Mestrado: Forense. Disciplina: Mercado de Capitais. Docente: Fátima Gomes 1. INTRODUÇÃO O MERCADO DE CAPITAIS E O DIREITO DOS Mestrado: Forense Disciplina: Mercado de Capitais Docente: Fátima Gomes Ano lectivo: 2010-2011 Semestre: 1º semestre 1. Programa da disciplina: 1. INTRODUÇÃO O MERCADO DE CAPITAIS E O DIREITO DOS VALORES

Leia mais

Mestrado: Forense. Disciplina: Responsabilidade Civil. Docente: Maria da Graça Trigo. Ano lectivo: 2010/2011. Semestre: 1º Semestre

Mestrado: Forense. Disciplina: Responsabilidade Civil. Docente: Maria da Graça Trigo. Ano lectivo: 2010/2011. Semestre: 1º Semestre Mestrado: Forense Disciplina: Responsabilidade Civil Docente: Maria da Graça Trigo Ano lectivo: 2010/2011 Semestre: 1º Semestre 1. Programa da disciplina [sujeito a alterações] I Parte Geral 1. Introdução

Leia mais

As Novas Formas Organizadas de Negociação de Instrumentos Financeiros

As Novas Formas Organizadas de Negociação de Instrumentos Financeiros Comissão do Mercado de Valores Mobiliários Consulta Pública sobre os Anteprojectos de Transposição da Directiva dos Mercados de Instrumentos Financeiros (DMIF) As Novas Formas Organizadas de Negociação

Leia mais

MERCADOS, INSTRUMENTOS E INSTITUIÇÕES FINANCEIRAS ENQUADRAMENTO DO MERCADO DE TÍTULOS ESPAÇO O FINANCEIRO EUROPEU

MERCADOS, INSTRUMENTOS E INSTITUIÇÕES FINANCEIRAS ENQUADRAMENTO DO MERCADO DE TÍTULOS ESPAÇO O FINANCEIRO EUROPEU MERCADOS, INSTRUMENTOS E INSTITUIÇÕES FINANCEIRAS ENQUADRAMENTO DO MERCADO DE TÍTULOS ANÁLISE INSTITUCIONAL DO MERCADO DE TÍTULOS 1 ENQUADRAMENTO DO MERCADO DE TÍTULOS 2 ESPAÇO O FINANCEIRO EUROPEU CEE

Leia mais

DE QUE FORMA OS CONHECIMENTOS

DE QUE FORMA OS CONHECIMENTOS COMISSÃO DO MERCADO DE VALORES MOBILIÁRIOS COMISSÃO DO MERCADO DE VALORES MOBILIÁRIOS DE QUE FORMA OS CONHECIMENTOS E A EXPERIÊNCIA DOS INVESTIDORES DETERMINAM O MODO COMO SÃO TRATADOS PELOS INTERMEDIÁRIOS

Leia mais

Balcão. 0,58% 0,58% -- -- Mínimo / Máximo 36,23/-- 36,23/-- -- -- Aplica-se o preçário do ponto 1.1. Aplica-se o preçário do ponto 1.

Balcão. 0,58% 0,58% -- -- Mínimo / Máximo 36,23/-- 36,23/-- -- -- Aplica-se o preçário do ponto 1.1. Aplica-se o preçário do ponto 1. Na contratação de serviços de investimento em valores mobiliários, os investidores não qualificados devem analisar atentamente o preçário para calcular os encargos totais previsíveis do investimento a

Leia mais

Balcão. 0,58% 0,58% -- -- Mínimo / Máximo 36,23/-- 36,23/-- -- --

Balcão. 0,58% 0,58% -- -- Mínimo / Máximo 36,23/-- 36,23/-- -- -- Na contratação de serviços de investimento em valores mobiliários, os investidores não qualificados devem analisar atentamente o preçário para calcular os encargos totais previsíveis do investimento a

Leia mais

XV CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO EM DIREITO DOS VALORES MOBILIÁRIOS (ANO LECTIVO 2010/2011)

XV CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO EM DIREITO DOS VALORES MOBILIÁRIOS (ANO LECTIVO 2010/2011) XV CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO EM DIREITO DOS VALORES MOBILIÁRIOS (ANO LECTIVO 2010/2011) Out. 26 Interesse social, dever de lealdade e responsabilidade dos sócios por deliberações abusivas Prof. Doutor Manuel

Leia mais

FÁTIMA GOMES. CONTACTOS Tel. +351 217 214 170 Fax +351 217 214 177 Palma de Cima, 1649-023 Lisboa Portugal fag@fd.lisboa.ucp.pt www.fd.lisboa.ucp.

FÁTIMA GOMES. CONTACTOS Tel. +351 217 214 170 Fax +351 217 214 177 Palma de Cima, 1649-023 Lisboa Portugal fag@fd.lisboa.ucp.pt www.fd.lisboa.ucp. FÁTIMA GOMES FUNÇÃO Professora Auxiliar da Escola de Lisboa da Faculdade de Direito da Universidade Católica Portuguesa Coordenadora-adjunta adjunta do Mestrado de Direito Empresarial da Escola de Lisboa

Leia mais

Portaria nº 913-I/2003, de 30 de Agosto

Portaria nº 913-I/2003, de 30 de Agosto Portaria n.º 913-I/2003 de 30 de Agosto * Na sequência do Decreto-Lei n.º 183/2003, de 19 de Agosto, que alterou o Estatuto da Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), aprovado pelo Decreto-Lei

Leia mais

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular OPÇÃO I - GARANTIAS CIVIS E COMERCIAIS Ano Lectivo 2013/2014

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular OPÇÃO I - GARANTIAS CIVIS E COMERCIAIS Ano Lectivo 2013/2014 Programa da Unidade Curricular OPÇÃO I - GARANTIAS CIVIS E COMERCIAIS Ano Lectivo 2013/2014 1. Unidade Orgânica Direito (2º Ciclo) 2. Curso Mestrado em Direito 3. Ciclo de Estudos 2º 4. Unidade Curricular

Leia mais

SACYR VALLEHERMOSO, S.A.

SACYR VALLEHERMOSO, S.A. SACYR VALLEHERMOSO, S.A. Sede: Paseo de la Castellana, 83-85, Madrid Capital Social: EUR 259.661.799 Matriculada na Conservatória do Registo Comercial de Madrid sob a referência: Tomo 1.884, Folha 219,

Leia mais

CURRICULUM VITAE. Nome: Maria de Fátima da Silva Ribeiro. Morada: Rua do Crasto, 652, Hab. 3.2, 4150-243 Porto. Telefone: 226104452

CURRICULUM VITAE. Nome: Maria de Fátima da Silva Ribeiro. Morada: Rua do Crasto, 652, Hab. 3.2, 4150-243 Porto. Telefone: 226104452 CURRICULUM VITAE Nome: Maria de Fátima da Silva Ribeiro Morada: Rua do Crasto, 652, Hab. 3.2, 4150-243 Porto Telefone: 226104452 Data e local de nascimento: 23 de Setembro de 1965 Porto Estado Civil: Casada

Leia mais

Activo subjacente: activo que serve de base a outros instrumentos financeiros, como sejam os futuros, as opções e os warrants autónomos.

Activo subjacente: activo que serve de base a outros instrumentos financeiros, como sejam os futuros, as opções e os warrants autónomos. GLOSSÁRIO Activo subjacente: activo que serve de base a outros instrumentos financeiros, como sejam os futuros, as opções e os warrants autónomos. Assembleia geral: órgão das sociedades anónimas em que

Leia mais

REGULAMENTADO SESSÃO ESPECIAL DE MERCADO

REGULAMENTADO SESSÃO ESPECIAL DE MERCADO SESSÃO ESPECIAL DE MERCADO REGULAMENTADO Resultado da Oferta Pública, geral e obrigatória, de Aquisição das acções representativas do capital social da FUTEBOL CLUBE DO PORTO FUTEBOL, SAD Entidade oferente:

Leia mais

SONAECOM - S.G.P.S., S.A.

SONAECOM - S.G.P.S., S.A. SONAECOM - S.G.P.S., S.A. Sociedade com o capital aberto ao investimento do público Sede: Lugar do Espido - Via Norte - Maia sob o n.º único de matrícula e Pessoa Colectiva n.º 502 028 351 Capital Social:

Leia mais

Regulamento da CMVM n.º 10/98 Operações de Reporte e de Empréstimo de Valores Efectuadas por Conta de Fundos de Investimento Mobiliário

Regulamento da CMVM n.º 10/98 Operações de Reporte e de Empréstimo de Valores Efectuadas por Conta de Fundos de Investimento Mobiliário Não dispensa a consulta do diploma publicado em Diário da República Regulamento da CMVM n.º 10/98 Operações de Reporte e de Empréstimo de Valores Efectuadas por Conta de Fundos de Investimento Mobiliário

Leia mais

PROJECTO ANÚNCIO DE LANÇAMENTO DE OFERTA PÚBLICA GERAL E OBRIGATÓRIA DE AQUISIÇÃO DE ACÇÕES EMITIDAS PELA FUTEBOL CLUBE DO PORTO FUTEBOL, SAD

PROJECTO ANÚNCIO DE LANÇAMENTO DE OFERTA PÚBLICA GERAL E OBRIGATÓRIA DE AQUISIÇÃO DE ACÇÕES EMITIDAS PELA FUTEBOL CLUBE DO PORTO FUTEBOL, SAD PROJECTO ANÚNCIO DE LANÇAMENTO DE OFERTA PÚBLICA GERAL E OBRIGATÓRIA DE AQUISIÇÃO DE ACÇÕES EMITIDAS PELA FUTEBOL CLUBE DO PORTO FUTEBOL, SAD Na sequência da divulgação do anúncio preliminar em 2 de Outubro

Leia mais

GESTÃO BANCÁRIA (NOTAS DAS AULAS)

GESTÃO BANCÁRIA (NOTAS DAS AULAS) GESTÃO BANCÁRIA (NOTAS DAS AULAS) ANEXO 3 E S DAS SOCIEDADES FINANCEIRAS Fernando Félix Cardoso Ano Lectivo 2004-05 SOCIEDADES CORRETORAS E FINANCEIRAS DE CORRETAGEM Compra e venda de valores mobiliários

Leia mais

Portaria n.º 913-I/2003 de 30 de Agosto

Portaria n.º 913-I/2003 de 30 de Agosto Não dispensa a consulta do diploma publicado em Diário da República. Portaria n.º 913-I/2003 de 30 de Agosto (com as alterações introduzidas pela Portaria nº 1018/2004 (2ª Série), de 17 de Setembro e pela

Leia mais

MESTRADO EM DIREIO EMPRESARIAL CONSTITUIÇÃO E ESTRUTURAÇÃO DE SOCIEDADES 2012/13 I PROGRAMA. INTRODUÇÃO Os diversos tipos de sociedades comerciais

MESTRADO EM DIREIO EMPRESARIAL CONSTITUIÇÃO E ESTRUTURAÇÃO DE SOCIEDADES 2012/13 I PROGRAMA. INTRODUÇÃO Os diversos tipos de sociedades comerciais Set. 2012 (1ª Versão) MESTRADO EM DIREIO EMPRESARIAL CONSTITUIÇÃO E ESTRUTURAÇÃO DE SOCIEDADES 2012/13 I PROGRAMA INTRODUÇÃO Os diversos tipos de sociedades comerciais 1. Empresa comercial e sociedade

Leia mais

O investimento em instrumentos financeiros tem sempre associado uma rendibilidade potencial e um risco implícito.

O investimento em instrumentos financeiros tem sempre associado uma rendibilidade potencial e um risco implícito. INFORMAÇÕES GERAIS. O investimento em instrumentos financeiros tem sempre associado uma rendibilidade potencial e um risco implícito. A rendibilidade é a taxa de rendimento gerado pelo investimento durante

Leia mais

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular FINANÇAS PÚBLICAS Ano Lectivo 2014/2015

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular FINANÇAS PÚBLICAS Ano Lectivo 2014/2015 Programa da Unidade Curricular FINANÇAS PÚBLICAS Ano Lectivo 2014/2015 1. Unidade Orgânica Ciências da Economia e da Empresa (1º Ciclo) 2. Curso Economia 3. Ciclo de Estudos 1º 4. Unidade Curricular FINANÇAS

Leia mais

M O D E L O E U R O P E U D E

M O D E L O E U R O P E U D E M O D E L O E U R O P E U D E C U R R I C U L U M V I T A E INFORMAÇÃO PESSOAL Nome Morada Rua António Pereira Carrilho, n.º 38, 4.º, 1000-047 Lisboa Telefone/Fax +351.218.444.200 / +351.218.444.209 Correio

Leia mais

ANÚNCIO DE LANÇAMENTO PELA TEIXEIRA DUARTE, S.A. DE OFERTA PÚBLICA GERAL DE AQUISIÇÃO DE ACÇÕES DA TEIXEIRA DUARTE ENGENHARIA E CONSTRUÇÕES, S.A.

ANÚNCIO DE LANÇAMENTO PELA TEIXEIRA DUARTE, S.A. DE OFERTA PÚBLICA GERAL DE AQUISIÇÃO DE ACÇÕES DA TEIXEIRA DUARTE ENGENHARIA E CONSTRUÇÕES, S.A. TEIXEIRA DUARTE, S.A. Sede: Lagoas Park, Edifício 2, Porto Salvo, Oeiras Capital social: 287.880.799,00 Matriculada na Conservatória do Registo Comercial de Cascais sob o n.º único de matrícula e pessoa

Leia mais

Regulamento da CMVM n.º 2/2014. Papel comercial. (Revogação do Regulamento da CMVM n.º 1/2004)

Regulamento da CMVM n.º 2/2014. Papel comercial. (Revogação do Regulamento da CMVM n.º 1/2004) Regulamento da CMVM n.º 2/2014 Papel comercial (Revogação do Regulamento da CMVM n.º 1/2004) As alterações introduzidas pelo Decreto-Lei n.º 52/2006, de 15 de março, e pelo Decreto-Lei n.º 29/2014, de

Leia mais

ZON MULTIMÉDIA SERVIÇOS DE TELECOMUNICAÇÕES E MULTIMÉDIA, SGPS, S.A.

ZON MULTIMÉDIA SERVIÇOS DE TELECOMUNICAÇÕES E MULTIMÉDIA, SGPS, S.A. ZON MULTIMÉDIA SERVIÇOS DE TELECOMUNICAÇÕES E MULTIMÉDIA, SGPS, S.A. Assembleia Geral de Obrigacionistas de 21 de fevereiro de 2013 Emissão de 3.150 Obrigações Escriturais, ao portador, com valor nominal

Leia mais

Obrigações CMVM Comissão do Mercado de Valores Mobiliários OUTUBRO 2012 1

Obrigações CMVM Comissão do Mercado de Valores Mobiliários OUTUBRO 2012 1 CMVM Comissão do Mercado de Valores Mobiliários OUTUBRO 2012 1 O que são obrigações As obrigações são instrumentos financeiros que representam um empréstimo contraído junto dos investidores pela entidade

Leia mais

Mestrado Profissionalizante

Mestrado Profissionalizante Mestrado Profissionalizante Curso de Especialização Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa (FDL) - Ano Lectivo 2010/2011 2.º Semestre Disciplina de REGULAÇÃO DA ECONOMIA PROGRAMA Coordenação Professor

Leia mais

A ADEQUAÇÃO DO INSTRUMENTO FINANCEIRO AO PERFIL DO INVESTIDOR

A ADEQUAÇÃO DO INSTRUMENTO FINANCEIRO AO PERFIL DO INVESTIDOR A ADEQUAÇÃO DO INSTRUMENTO FINANCEIRO AO PERFIL DO INVESTIDOR CMVM Comissão do Mercado de Valores Mobiliários OUTUBRO 2012 1 A adequação do Instrumento Financeiro ao Perfil do Investidor nota Os intermediários

Leia mais

FORO SOBRE INTERNET Y LOS MERCADOS DE CAPITALES. Aspectos Regulatorios en Internet

FORO SOBRE INTERNET Y LOS MERCADOS DE CAPITALES. Aspectos Regulatorios en Internet Fernando Teixeira dos Santos FORO SOBRE INTERNET Y LOS MERCADOS DE CAPITALES Aspectos Regulatorios en Internet Buenos Aires, 21 de Setembro de 2001 Prestação de serviços financeiros (maior rapidez e maior

Leia mais

. INFORMAÇÃO E EMITENTES MOBILIÁRIOS

. INFORMAÇÃO E EMITENTES MOBILIÁRIOS . INFORMAÇÃO 4.. I E EMITENTES DE VALORES MOBILIÁRIOS 4. Informação e Emitentes de Valores Mobiliários O QUE É PRECISO SABER PARA INVESTIR EM VALORES MOBILIÁRIOS? A informação desempenha um papel fundamental

Leia mais

GLOSSÁRIO. Auditoria Geral do Mercado de Valores Mobiliários 39

GLOSSÁRIO. Auditoria Geral do Mercado de Valores Mobiliários 39 GLOSSÁRIO Activo subjacente: activo que serve de base a outros instrumentos financeiros, como sejam os futuros, as opções e os warrants autónomos. Assembleia geral: órgão das sociedades anónimas em que

Leia mais

Millennium bcp 2 Julho 2011

Millennium bcp 2 Julho 2011 Preçário de Títulos Na contratação de serviços de investimento em valores mobiliários, os investidores devem analisar atentamente o preçário para calcular os encargos totais previsíveis do investimento

Leia mais

CORPORATE GOVERNANCE 19 e 20 de março de 2014

CORPORATE GOVERNANCE 19 e 20 de março de 2014 CORPORATE GOVERNANCE 19 e 20 de março de 2014 Programa Sociedades Comerciais Tipos de Sociedades Conceitos Fundamentais Introdução ao O Que É o Funções Evolução Âmbito de Aplicação: A Que Sociedades se

Leia mais

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular ÉTICA, DEONTOLOGIA E LEGISLAÇÃO Ano Lectivo 2013/2014

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular ÉTICA, DEONTOLOGIA E LEGISLAÇÃO Ano Lectivo 2013/2014 Programa da Unidade Curricular ÉTICA, DEONTOLOGIA E LEGISLAÇÃO Ano Lectivo 2013/2014 1. Unidade Orgânica Arquitectura e Artes (1º Ciclo) 2. Curso Arquitectura 3. Ciclo de Estudos 2º 4. Unidade Curricular

Leia mais

ANÚNCIO PRELIMINAR DE LANÇAMENTO DE OFERTA PÚBLICA GERAL DE AQUISIÇÃO DE ACÇÕES REPRESENTATIVAS DO CAPITAL SOCIAL DO BANCO BPI, S.A.

ANÚNCIO PRELIMINAR DE LANÇAMENTO DE OFERTA PÚBLICA GERAL DE AQUISIÇÃO DE ACÇÕES REPRESENTATIVAS DO CAPITAL SOCIAL DO BANCO BPI, S.A. BANCO COMERCIAL PORTUGUÊS,S.A. Sociedade Aberta Sede: Praça D.João I,, Porto Mat. CRC Porto: 40.043 NIPC: 501.525.882 Capital Social Registado: 3.257.400.827 Euros ANÚNCIO PRELIMINAR DE LANÇAMENTO DE OFERTA

Leia mais

O papel da Comunicação Social no Mercado de Capitais

O papel da Comunicação Social no Mercado de Capitais O papel da Comunicação Social no Mercado de Capitais Televisão Pública de Angola - Camama 16 de Julho de 2015 Objectivos Gerais Transmitir aos Colaboradores da TPA o impacto da actividade jornalística

Leia mais

Portugal-Coimbra: Serviços de seguros 2015/S 118-214599. Anúncio de concurso. Serviços

Portugal-Coimbra: Serviços de seguros 2015/S 118-214599. Anúncio de concurso. Serviços 1/5 O presente anúncio no sítio web do TED: http://ted.europa.eu/udl?uri=ted:notice:214599-2015:text:pt:html Portugal-Coimbra: Serviços de seguros 2015/S 118-214599 Anúncio de concurso Serviços Directiva

Leia mais

ANÚNCIO DE LANÇAMENTO DE OFERTA PÚBLICA DE AQUISIÇÃO PARCIAL E VOLUNTÁRIA SOBRE 12.750.000.001 ACÇÕES CATEGORIA B E 3.750

ANÚNCIO DE LANÇAMENTO DE OFERTA PÚBLICA DE AQUISIÇÃO PARCIAL E VOLUNTÁRIA SOBRE 12.750.000.001 ACÇÕES CATEGORIA B E 3.750 METALGEST Sociedade de Gestão, SGPS, S.A. Sede Social: Rua da Torrinha, n.º 32 Funchal Capital Social: 51.603.790 Euros Matriculada na Conservatória do Registo Comercial do Funchal (ZFM) sob o número único

Leia mais

Helena Magalhães Bolina. Síntese curricular

Helena Magalhães Bolina. Síntese curricular Helena Magalhães Bolina Síntese curricular Formação académica Admitida ao programa de doutoramento em direito da Faculdade de Direito da Universidade Nova de Lisboa, 2013- Mestre em Direito - Ciências

Leia mais

Auditoria Geral do Mercado de Valores Mobiliários

Auditoria Geral do Mercado de Valores Mobiliários RELATÓRIO FINAL DA CONSULTA PÚBLICA DA AGMVM SOBRE A PROPOSTA DE REFORMA DO CÓDIGO DE MERCADO DE VALORES MOBILIÁRIOS 1. Introdução No presente documento procede-se à análise das respostas recebidas no

Leia mais

1. INFORMAÇÃO SOBRE A EMPRESA DE SEGUROS 2. ENTIDADES COMERCIALIZADORAS 3. AUTORIDADES DE SUPERVISAO

1. INFORMAÇÃO SOBRE A EMPRESA DE SEGUROS 2. ENTIDADES COMERCIALIZADORAS 3. AUTORIDADES DE SUPERVISAO 1. INFORMAÇÃO SOBRE A EMPRESA DE SEGUROS 2. ENTIDADES COMERCIALIZADORAS 3. AUTORIDADES DE SUPERVISAO 4. RECLAMAÇÕES 5. DURAÇÃO DO CONTRATO 6. RISCO DE 7. PRINCIPAIS RISCOS DO PRODUTO PROSPECTO SIMPLIFICADO

Leia mais

Secção II 1* Fundos e sociedades de investimento imobiliário para arrendamento habitacional

Secção II 1* Fundos e sociedades de investimento imobiliário para arrendamento habitacional Secção II 1* Fundos e sociedades de investimento imobiliário para arrendamento habitacional Artigo 102.º Objecto É aprovado o regime especial aplicável aos fundos de investimento imobiliário para arrendamento

Leia mais

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular DIREITO COMERCIAL DA EMPRESA Ano Lectivo 2014/2015

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular DIREITO COMERCIAL DA EMPRESA Ano Lectivo 2014/2015 Programa da Unidade Curricular DIREITO COMERCIAL DA EMPRESA Ano Lectivo 2014/2015 1. Unidade Orgânica Direito (1º Ciclo) 2. Curso Direito 3. Ciclo de Estudos 1º 4. Unidade Curricular DIREITO COMERCIAL

Leia mais

REGULAMENTADO SESSÃO ESPECIAL DE MERCADO

REGULAMENTADO SESSÃO ESPECIAL DE MERCADO SESSÃO ESPECIAL DE MERCADO REGULAMENTADO Resultado da Oferta Pública concorrente, geral e voluntária, de aquisição das acções representativas do capital social da Entidade oferente 15 de Outubro de 2014

Leia mais

Guia dos Emitentes. Departamento de Supervisão de Emitentes e Auditoria. Data: 17/12/2015

Guia dos Emitentes. Departamento de Supervisão de Emitentes e Auditoria. Data: 17/12/2015 Guia dos Emitentes Departamento de Supervisão de Emitentes e Auditoria Data: 17/12/2015 Agenda Objectivos do Guia dos Emitentes Admissão de Valores Mobiliários nos Mercados Regulamentados Alternativas

Leia mais

Resposta à consulta sobre o Projeto de Proposta de Lei de transposição do regime Solvência II

Resposta à consulta sobre o Projeto de Proposta de Lei de transposição do regime Solvência II Resposta à consulta sobre o Projeto de Proposta de Lei de transposição do regime Solvência II O Gabinete de S.E. a Ministra de Estado e das Finanças consultou em 13 de março de 2015 a Comissão do Mercado

Leia mais

sobre Instrumentos Financeiros

sobre Instrumentos Financeiros A Informação que deve ser Prestada pelos Intermediários Financeiros sobre Instrumentos Financeiros CMVM Comissão do Mercado de Valores Mobiliários OUTUBRO 2012 1 A Informação que deve ser prestada pelos

Leia mais

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular CONTABILIDADE FINANCEIRA Ano Lectivo 2010/2011

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular CONTABILIDADE FINANCEIRA Ano Lectivo 2010/2011 Programa da Unidade Curricular CONTABILIDADE FINANCEIRA Ano Lectivo 2010/2011 1. Unidade Orgânica Ciências da Economia e da Empresa (1º Ciclo) 2. Curso Economia 3. Ciclo de Estudos 1º 4. Unidade Curricular

Leia mais

1. INFORMAÇÃO SOBRE A EMPRESA DE SEGUROS 2. ENTIDADES COMERCIALIZADORAS 3. AUTORIDADES DE SUPERVISAO

1. INFORMAÇÃO SOBRE A EMPRESA DE SEGUROS 2. ENTIDADES COMERCIALIZADORAS 3. AUTORIDADES DE SUPERVISAO 1. INFORMAÇÃO SOBRE A EMPRESA DE SEGUROS 2. ENTIDADES COMERCIALIZADORAS 3. AUTORIDADES DE SUPERVISAO 4. RECLAMAÇÕES 5. DURAÇÃO DO CONTRATO 6. RISCO DE 7. PRINCIPAIS RISCOS DO PRODUTO PROSPECTO SIMPLIFICADO

Leia mais

FUNÇÃO FINANCEIRA DAS SEGURADORAS 3.1. A Gestão da Tesouraria. Autor: Prof. Doutor Carlos Pereira da Silva. Ano Lectivo 2007/2008

FUNÇÃO FINANCEIRA DAS SEGURADORAS 3.1. A Gestão da Tesouraria. Autor: Prof. Doutor Carlos Pereira da Silva. Ano Lectivo 2007/2008 Mestrado em Ciências Actuarias FUNÇÃO FINANCEIRA DAS SEGURADORAS 3.1. A Gestão da Tesouraria Autor: Prof. Doutor Carlos Pereira da Silva Ano Lectivo 2007/2008 1 3. A FUNÇÃO FINANCEIRA DAS SEGURADORAS 3.1.

Leia mais

B-Bruxelas: Estudo sobre a situação do mercado de encomendas da UE, com especial ênfase no comércio electrónico 2012/S 99-163950. Anúncio de concurso

B-Bruxelas: Estudo sobre a situação do mercado de encomendas da UE, com especial ênfase no comércio electrónico 2012/S 99-163950. Anúncio de concurso 1/5 O presente anúncio no sítio web do TED: http://ted.europa.eu/udl?uri=ted:notice:163950-2012:text:pt:html B-Bruxelas: Estudo sobre a situação do mercado de encomendas da UE, com especial ênfase no comércio

Leia mais

AVISO Nº 01/2009 de 24 de Março

AVISO Nº 01/2009 de 24 de Março AVISO Nº 01/2009 de 24 de Março Considerando a necessidade de se regulamentarem as "câmaras de compensação" e os "subsistemas de compensação e liquidação" do- Sistema de Pagamentos de Angola (SPA) visando

Leia mais

ANEXO VI - OPERAÇÕES SOBRE VALORES MOBILIÁRIOS *

ANEXO VI - OPERAÇÕES SOBRE VALORES MOBILIÁRIOS * ANEXO VI - OPERAÇÕES SOBRE VALORES MOBILIÁRIOS * 1. OPERAÇÕES DE BOLSA Mercado Euronext Lisboa - Mercado Vista 1.1. Ordens de Bolsa - Sobre o valor de transacção de cada espécie Até 2.000 euros 0,50% 6,73

Leia mais

PROGRAMA DE DIREITO DA INTEGRAÇÃO ECONÓMICA

PROGRAMA DE DIREITO DA INTEGRAÇÃO ECONÓMICA Licenciatura de Direito em Língua Portuguesa PROGRAMA DE DIREITO DA INTEGRAÇÃO ECONÓMICA 4º ANO ANO LECTIVO 2010/2011 Regente: Diogo de Sousa e Alvim 1 ELEMENTOS DE ESTUDO Bibliografia Básica: João Mota

Leia mais

PLANO DE ENSINO. 5. RELAÇÕES INTERDISCIPLINARES Direito constitucional, civil, processual civil, penal, processual penal.

PLANO DE ENSINO. 5. RELAÇÕES INTERDISCIPLINARES Direito constitucional, civil, processual civil, penal, processual penal. PLANO DE ENSINO 1. DADOS DE IDENTIFICAÇÃO Instituição: Universidade Alto Vale do Rio do Peixe Curso: Direito Professores: Evandro Muniz Período/ Fase: 9ª Semestre: 2º Ano: 2013 Disciplina: Direito empresarial

Leia mais

ANÚNCIO DE LANÇAMENTO DE OFERTA PÚBLICA DE TROCA DE OBRIGAÇÕES PELO BANIF BANCO INTERNACIONAL DO FUNCHAL, S.A. ( BANIF )

ANÚNCIO DE LANÇAMENTO DE OFERTA PÚBLICA DE TROCA DE OBRIGAÇÕES PELO BANIF BANCO INTERNACIONAL DO FUNCHAL, S.A. ( BANIF ) Banif Banco Internacional do Funchal, S.A. Sede Social: Rua de João Tavira, n.º 30, 9004-509 Funchal, Portugal Capital Social: 780.000.000 Euros Matriculado na Conservatória do Registo Comercial do Funchal

Leia mais

CIDADELA SOCIEDADE DE INVESTIMENTOS TURÍSTICOS, S.A.

CIDADELA SOCIEDADE DE INVESTIMENTOS TURÍSTICOS, S.A. CIDADELA SOCIEDADE DE INVESTIMENTOS TURÍSTICOS, S.A. Sede: Avenida 25 de Abril, Cascais Capital Social: 5.250.000 Matriculada na Conservatória do Registo Comercial de Cascais sob o número 3.329 Pessoa

Leia mais

SEMINÁRIO: EMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS A CRISE DO SISTEMA BANCÁRIO E OS NOVOS DESENVOLVIMENTOS EM CABO VERDE; OS ANTEPROJETOS DE LEI DE BASES DO

SEMINÁRIO: EMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS A CRISE DO SISTEMA BANCÁRIO E OS NOVOS DESENVOLVIMENTOS EM CABO VERDE; OS ANTEPROJETOS DE LEI DE BASES DO SEMINÁRIO: EMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS E OFERTAS PÚBLICAS EM TEMPOS DE CRISE A CRISE DO SISTEMA BANCÁRIO E OS NOVOS DESENVOLVIMENTOS EM CABO VERDE; OS ANTEPROJETOS DE LEI DE BASES DO SISTEMA FINANCEIRO

Leia mais

Título IV Ofertas públicas de transacção. CAPÍTULO I D isposições Gerais. Artigo 98 (Autoridade fiscalizadora)

Título IV Ofertas públicas de transacção. CAPÍTULO I D isposições Gerais. Artigo 98 (Autoridade fiscalizadora) (Código do Mercado de Valores Mobiliários) Título IV Ofertas públicas de transacção CAPÍTULO I D isposições Gerais Artigo 98 (Autoridade fiscalizadora) Compete ao Banco de Cabo Verde, através da Auditoria

Leia mais

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular COMPLEMENTOS DE CONTABILIDADE FINANCEIRA Ano Lectivo 2015/2016

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular COMPLEMENTOS DE CONTABILIDADE FINANCEIRA Ano Lectivo 2015/2016 Programa da Unidade Curricular COMPLEMENTOS DE CONTABILIDADE FINANCEIRA Ano Lectivo 2015/2016 1. Unidade Orgânica Ciências da Economia e da Empresa (1º Ciclo) 2. Curso Gestão de Empresa 3. Ciclo de Estudos

Leia mais

Seminário: emissão de valores mobiliários e. António Soares

Seminário: emissão de valores mobiliários e. António Soares Seminário: emissão de valores mobiliários e ofertas públicas em tempos de crise Ofertas Públicas de Aquisição de Acções António Soares 3 e 4 de Junho de 2013 Sala Conferência Hotel Praia Mar As Ofertas

Leia mais

2. CAPITAL SOCIAL. Contabilidade das Sociedades 2009/2010 1

2. CAPITAL SOCIAL. Contabilidade das Sociedades 2009/2010 1 2. CAPITAL SOCIAL 1 Índice Conceitos 3 Referências normativas 4 Sociedade por quotas 6 10 2 Conceitos Sociedades SUBSCRIÇÃO Acto pelo qual os sócios formalizam a sua obrigação de entrada. REALIZAÇÃO ou

Leia mais

NOTA INFORMATIVA NOVO REGIME DO CAPITAL DE RISCO MERCADO DE CAPITAIS MARÇO 2015

NOTA INFORMATIVA NOVO REGIME DO CAPITAL DE RISCO MERCADO DE CAPITAIS MARÇO 2015 NOTA INFORMATIVA MERCADO DE CAPITAIS NOVO REGIME DO CAPITAL DE RISCO Foi recentemente publicada, no dia 4 de Março, a Lei n.º 18/2015, o Regime Jurídico do Capital de Risco (RJCR) a qual procedeu à transposição

Leia mais

VALORES MOBILIÁRIOS. Data de Entrada em vigor: 09-Mar-2015. Clientes Particulares e Empresas

VALORES MOBILIÁRIOS. Data de Entrada em vigor: 09-Mar-2015. Clientes Particulares e Empresas Data de Entrada em vigor: 09-Mar-2015 VALORES MOBILIÁRIOS Clientes Particulares e Empresas 21 FUNDOS DE INVESTIMENTO 21.1. Fundos Banif 21.2. Fundos de Terceiros Internacionais 22 TÍTULOS 22.1. Transacção

Leia mais

EMPRÉSTIMO OBRIGACIONISTA GALP ENERGIA 2013/2018 FICHA TÉCNICA. Galp Energia, SGPS, S.A. Euro. 100.000 (cem mil euros) por Obrigação.

EMPRÉSTIMO OBRIGACIONISTA GALP ENERGIA 2013/2018 FICHA TÉCNICA. Galp Energia, SGPS, S.A. Euro. 100.000 (cem mil euros) por Obrigação. EMPRÉSTIMO OBRIGACIONISTA GALP ENERGIA 2013/2018 FICHA TÉCNICA ENTIDADE EMITENTE: MODALIDADE: MOEDA: MONTANTE DA EMISSÃO: REPRESENTAÇÃO: VALOR NOMINAL: PREÇO DE SUBSCRIÇÃO: Galp Energia, SGPS, S.A. Emissão

Leia mais

Aspetos legais e regulatórios na área de post-trading - Perspetivas de mudança

Aspetos legais e regulatórios na área de post-trading - Perspetivas de mudança Aspetos legais e regulatórios na área de post-trading - Perspetivas de mudança Amadeu Ferreira Vice-Presidente do CD da CMVM Porto, 28 de setembro de 2012 CMVM Comissão do Mercado de Valores Mobiliários

Leia mais

Instrução da CMVM n.º 12/2002 Deveres de Informação dos Emitentes à CMVM

Instrução da CMVM n.º 12/2002 Deveres de Informação dos Emitentes à CMVM Instrução da CMVM n.º 12/2002 Deveres de Informação dos Emitentes à CMVM Os emitentes de valores mobiliários admitidos à negociação em bolsa estão sujeitos ao cumprimento de um conjunto de deveres de informação

Leia mais

ANÚNCIO DE OFERTA PÚBLICA DE SUBSCRIÇÃO E DE ADMISSÃO À COTAÇÃO E NEGOCIAÇÃO NA BOLSA DE VALORES DE CABO VERDE

ANÚNCIO DE OFERTA PÚBLICA DE SUBSCRIÇÃO E DE ADMISSÃO À COTAÇÃO E NEGOCIAÇÃO NA BOLSA DE VALORES DE CABO VERDE Caixa Económica de Cabo Verde, S.A Sede: Avenida Cidade de Lisboa, Praia Capital Social: 348.000.000 (trezentos e quarenta e oito milhões) Escudos Matriculada na Conservatória do Registo Comercial da Praia

Leia mais

COMISSÃO DO MERCADO DE VALORES MOBILIÁRIOS

COMISSÃO DO MERCADO DE VALORES MOBILIÁRIOS COMISSÃO DO MERCADO DE VALORES MOBILIÁRIOS Índice Apresentação... 03 1. A CMVM... 04 2. Valores Mobiliários... 09 3. Ofertas Públicas... 23 4. Informação e Emitentes de Valores Mobiliários... 27 5. Mercados

Leia mais

INSTITUTO SUPERIOR DE ECONOMIA E GESTÃO DIREITO EMPRESARIAL E FINANCEIRO. 2º ANO\1º Semestre - CURSO DE FINANÇAS ANO LECTIVO 2006/2007 PROGRAMA 1

INSTITUTO SUPERIOR DE ECONOMIA E GESTÃO DIREITO EMPRESARIAL E FINANCEIRO. 2º ANO\1º Semestre - CURSO DE FINANÇAS ANO LECTIVO 2006/2007 PROGRAMA 1 1 INSTITUTO SUPERIOR DE ECONOMIA E GESTÃO DIREITO EMPRESARIAL E FINANCEIRO 2º ANO\1º Semestre - CURSO DE FINANÇAS ANO LECTIVO 2006/2007 PROGRAMA 1 A EMPRESA EM GERAL I 1ª aula 1- Considerações gerais 1.1-

Leia mais

Luxemburgo-Luxemburgo: Abastecimento de energia elétrica verde 2013/S 133-229452. Anúncio de concurso. Fornecimentos

Luxemburgo-Luxemburgo: Abastecimento de energia elétrica verde 2013/S 133-229452. Anúncio de concurso. Fornecimentos 1/5 O presente anúncio no sítio web do TED: http://ted.europa.eu/udl?uri=ted:notice:229452-2013:text:pt:html Luxemburgo-Luxemburgo: Abastecimento de energia elétrica verde 2013/S 133-229452 Anúncio de

Leia mais

Informações Fundamentais Destinadas aos Investidores (IFI)

Informações Fundamentais Destinadas aos Investidores (IFI) Informações Fundamentais Destinadas aos Investidores (IFI) O presente documento fornece as informações fundamentais destinadas aos investidores sobre este Fundo. Não é material promocional. Estas informações

Leia mais

Avaliação Global da Regulação do Mercado de Capitais e

Avaliação Global da Regulação do Mercado de Capitais e Avaliação Global da Regulação do Mercado de Capitais e Perspectivas Futuras Fernando Teixeira eira dos Santos Presidente do Conselho Directivo da Comissão do Mercado de Valores Mobiliários Presidente do

Leia mais

Faculdade de Direito de Lisboa Ano lectivo de 2015/2016 TEORIA GERAL DO DIREITO CIVIL I TURMA B

Faculdade de Direito de Lisboa Ano lectivo de 2015/2016 TEORIA GERAL DO DIREITO CIVIL I TURMA B Faculdade de Direito de Lisboa Ano lectivo de 2015/2016 TEORIA GERAL DO DIREITO CIVIL I TURMA B Coordenação e regência: Profª Doutora Rosário Palma Ramalho Colaboradores: Prof. Doutor Pedro Leitão Pais

Leia mais

COMISSÃO DO MERCADO DE VALORES MOBILIÁRIOS

COMISSÃO DO MERCADO DE VALORES MOBILIÁRIOS COMISSÃO DO MERCADO DE VALORES MOBILIÁRIOS OUTUBROUTUBRO DE 2004 Í N D I C E Apresentação... 02 1. A CMVM... 03 2. Os Valores Mobiliários... 07 3. As Ofertas Públicas... 19 4. Os Emitentes e a Informação...

Leia mais

Comunicado. Lisboa, 29 de Junho 2015. O Emitente

Comunicado. Lisboa, 29 de Junho 2015. O Emitente Comunicado Banif informa sobre segundo período de exercício da faculdade de aquisição de acções ao Estado Português, pelos accionistas a 25 de Janeiro de 2013, no termos do parágrafo 9.º do Despacho n.º

Leia mais

NEWSLETTER I SISTEMA FINANCEIRO E MERCADO DE CAPITAIS

NEWSLETTER I SISTEMA FINANCEIRO E MERCADO DE CAPITAIS NEWSLETTER I SISTEMA FINANCEIRO E MERCADO DE CAPITAIS NEWSLETTER SISTEMA FINANCEIRO E MERCADO DE CAPITAIS 2.º Trimestre I SISTEMAS DE GARANTIA DE DEPÓSITOS 2 II Legislação A. Direito Bancário Institucional

Leia mais

PARECER GENÉRICO DA COMISSÃO DO MERCADO DE CAPITAIS SOBRE A NECESSIDADE DE PRÉVIA AUTORIZAÇÃO PARA A CONSTITUIÇÃO DE EMPRESAS IMOBILIÁRIAS

PARECER GENÉRICO DA COMISSÃO DO MERCADO DE CAPITAIS SOBRE A NECESSIDADE DE PRÉVIA AUTORIZAÇÃO PARA A CONSTITUIÇÃO DE EMPRESAS IMOBILIÁRIAS Sector de Talatona, Zona Residencial I 3º B, GU 19 B, Bloco A5, 1º e 2º I Luanda, Angola Tel: +244 222 70 40 00 Fax: +244 222 70 40 09 E-mail: comunicação.institucional@cmc.gv.ao UO/OD 5477 NIF 7403008227

Leia mais

Instrução DGT nº. 2/2013 EMISSÃO DE OBRIGAÇÕES DO TESOURO

Instrução DGT nº. 2/2013 EMISSÃO DE OBRIGAÇÕES DO TESOURO Instrução DGT nº. 2/2013 EMISSÃO DE OBRIGAÇÕES DO TESOURO Ao abrigo do número 1, do artigo 11º, do Decreto-Lei nº 60/2009 de 14 de Dezembro, que estabelece o regime Jurídico das Obrigações do Tesouro (OT),

Leia mais

COMISSÃO DE FINANÇAS E TRIBUTAÇÃO

COMISSÃO DE FINANÇAS E TRIBUTAÇÃO COMISSÃO DE FINANÇAS E TRIBUTAÇÃO PROJETO DE LEI COMPLEMENTAR Nº. 140, DE 2004. Dispõe sobre as instituições de mercado de capitais, e dá outras providências. AUTOR: Deputado EDUARDO VALVERDE RELATOR:

Leia mais

2. TÍTULOS (PARTICULARES)

2. TÍTULOS (PARTICULARES) 2. TÍTULOS (PARTICULARES) Entrada em Vigor: 05-Mar-2012 (ÍNDICE) 2.1. Títulos e/ou outros valores depositados Euros (Mín/Máx) A - GUARDA DE VALORES (TRIMESTRAL) Comissão Guarda es 12,50 / 50,00 Nota (3)

Leia mais

INVESTIMENTO EM MOÇAMBIQUE SUMÁRIO

INVESTIMENTO EM MOÇAMBIQUE SUMÁRIO INVESTIMENTO EM MOÇAMBIQUE 1 SUMÁRIO 1. O sistema financeiro em geral 2. O sistema financeiro de Moçambique 2.1 Termo comparativo (Moçambique/Portugal) 3. Os Fundos de Investimento em geral 3.1 Esboço

Leia mais

Instrução n.º 3/2005 Informação Estatística sobre Operações de Day-Trading (revoga a Instrução da CMVM n.º 7/2000)

Instrução n.º 3/2005 Informação Estatística sobre Operações de Day-Trading (revoga a Instrução da CMVM n.º 7/2000) Instrução n.º 3/2005 Informação Estatística sobre Operações de Day-Trading (revoga a Instrução da CMVM n.º 7/2000) A CMVM, no âmbito das suas atribuições de supervisão, carece que os intermediários financeiros

Leia mais

CUSTÓDIA (POR SEMESTRE OU NA DATA DA LIQUIDAÇÃO DA CONTA TÍTULO) (*) EURO IMPOSTO Em todas as Bolsas 12,00 IVA

CUSTÓDIA (POR SEMESTRE OU NA DATA DA LIQUIDAÇÃO DA CONTA TÍTULO) (*) EURO IMPOSTO Em todas as Bolsas 12,00 IVA 1. CONTAS DE TÍTULOS CUSTÓDIA (POR SEMESTRE OU NA DATA DA LIQUIDAÇÃO DA CONTA TÍTULO) (*) Em todas as Bolsas 12,00 (*) - Aplicável a todas as Contas Títulos com saldo médio diário superior a zero unidades

Leia mais

UAL CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO/ESPECIALIZAÇÃO DIREITO BANCÁRIO E DIREITO DOS SEGUROS ANO LECTIVO: 2014/2014 4ª EDIÇÃO

UAL CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO/ESPECIALIZAÇÃO DIREITO BANCÁRIO E DIREITO DOS SEGUROS ANO LECTIVO: 2014/2014 4ª EDIÇÃO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO/ESPECIALIZAÇÃO DIREITO BANCÁRIO E DIREITO DOS SEGUROS 4ª EDIÇÃO ANO LECTIVO: 2014/2014 Coordenação do Curso: Doutora Elionora Cardoso, e ISCAL Mestre Helena Tomaz, Objectivos do

Leia mais

Banco Português de Investimento, S.A.

Banco Português de Investimento, S.A. 1 Banco Português de Investimento, S.A. TABELA GERAL DE REMUNERAÇÕES, COMISSÕES E DESPESAS PRODUTOS E SERVIÇOS Actualizada em 2008-07-16 7 VALORES MOBILIÁRIOS TRANSACÇÕES 1. Mercado a Contado a) Comissão

Leia mais

PARTE I DO DIREITO PRIVADO

PARTE I DO DIREITO PRIVADO PARTE I INTRODUÇÃO ÍNDICE SISTEMÁTICO AO ESTUDO DO DIREITO PRIVADO O DIREITO ÍNDICE E AS SUAS FONTES Objecto e plano do curso... 21 PARTE I INTRODUÇÂO AO ESTUDO DO DIREITO PRIVADO TÍTULO I O DIREITO E

Leia mais

Introdução: Mercado Financeiro

Introdução: Mercado Financeiro Introdução: Mercado Financeiro Prof. Nilton TÓPICOS Sistema Financeiro Nacional Ativos Financeiros Mercado de Ações 1 Sistema Financeiro Brasileiro Intervém e distribui recursos no mercado Advindos de

Leia mais

Condições Particulares de Distribuição Atrium Investimentos Sociedade Financeira de Corretagem, S.A.

Condições Particulares de Distribuição Atrium Investimentos Sociedade Financeira de Corretagem, S.A. Condições Particulares de Distribuição Atrium Investimentos Sociedade Financeira de Corretagem, S.A. I. Identificação do Distribuidor A Atrium Investimentos Sociedade Financeira de Corretagem, S.A. (doravante,

Leia mais