EIXO 3 COESÃO LOCAL E URBANA REGULAMENTO ESPECÍFICO: INFRAESTRUTURAS E EQUIPAMENTOS DESPORTIVOS AVISO DE ABERTURA DE CONCURSO N.

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "EIXO 3 COESÃO LOCAL E URBANA REGULAMENTO ESPECÍFICO: INFRAESTRUTURAS E EQUIPAMENTOS DESPORTIVOS AVISO DE ABERTURA DE CONCURSO N."

Transcrição

1 EIXO 3 COESÃO LOCAL E URBANA REGULAMENTO ESPECÍFICO: INFRAESTRUTURAS E EQUIPAMENTOS DESPORTIVOS AVISO DE ABERTURA DE CONCURSO N.º 1/IED/2014 (ALENT ) APRESENTAÇÃO DE CANDIDATURAS Nos termos do regulamento específico Infraestruturas e Equipamentos Desportivos, a apresentação de candidaturas processa-se através de concursos, cujos avisos de abertura são definidos pelos Órgãos de Gestão competentes, sendo divulgados, para além dos meios legais estabelecidos, através do sítio na Internet do Programa Operacional Regional Alentejo 2007/2013 em e do sítio na Internet do QREN em definido nos seguintes termos: 1. Objetivos O Regulamento Específico Infraestruturas e Equipamentos Desportivos tem como objetivo intervir ao nível das infraestruturas e equipamentos desportivos de acordo com uma política desportiva integrada, de acordo com o previsto no artigo 2.º do citado regulamento. 2. Tipologia de operações a apoiar É suscetível de apoio a tipologia de operação, enunciada na alínea a) do artigo 5.º do regulamento específico Infraestruturas e Equipamentos Desportivos : Equipamentos de Base Equipamentos de dimensões adequadas quer ao treino e formação desportivos quer à competição regional e local e que devem ser concebidos para funções desportivas polivalentes permitindo flexibilidade na sua utilização. Envolve a modernização, recuperação, adaptação e construção de infraestruturas desportivas, isolados ou em conjunto, de acordo com as suas características próprias, como Grandes Campos Pág. 1

2 de Jogos e Pistas de Atletismo, desde que adequadas a uma prática desportiva permanente. 3. Entidades Beneficiárias Serão consideradas entidades beneficiárias as previstas no Artigo 6.º do Regulamento Específico: a) Organismos da Administração Pública Central; b) Pessoas coletivas de direito privado constituídas sob a forma de Associações sem fins lucrativos, de Utilidade Pública e inscritas em Federações Desportivas titulares de Utilidade Pública Desportiva e que participem em competições desportivas por estas organizadas. 4. Âmbito territorial A região NUTS II - Alentejo. 5. Prazo e forma de apresentação de candidaturas a) O prazo para a apresentação de candidaturas decorre entre o dia 17 de março de 2014 e 31 de março de 2014 (17 horas); b) As candidaturas deverão ser submetidas pela Internet, através de formulário electrónico disponível no sítio da Autoridade de Gestão do Programa Operacional do Alentejo em devidamente preenchido e com a documentação anexa necessária à sua completa instrução; c) No caso dos documentos digitais obrigatórios superarem a dimensão máxima do ficheiro aceite pelo sistema (2 Mega bytes por documento em formato pdf ou ficheiro agrupado em formato zip ), estes deverão ser remetidos em CD-ROM por correio postal registado até à data-limite referida neste aviso (31 de março de 2014) para o seguinte endereço: INALENTEJO Programa Operacional Regional Alentejo 2007/2013 Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Alentejo Avenida Eng.º Arantes de Oliveira, n.º Évora 6. Prazos de execução das operações O prazo máximo de realização da operação, considerando, para efeitos de contagem desse prazo, o período que medeia entre a Pág. 2

3 data da celebração do contrato de financiamento e a data de apresentação do Relatório Final da Operação, não deverá ultrapassar 30 de setembro de 2015, conforme estipulado na Deliberação de 13 de dezembro de 2013 da Comissão Ministerial de Coordenação dos Programas Operacionais Regionais do Continente, ressalvadas outras orientações que venham a ser emitidas no âmbito do encerramento do QREN e do Programa Operacional Regional. Nos termos da referida Deliberação, salvaguarda-se que a execução física das operações não pode ultrapassar a data de 30 de junho de Este prazo poderá ser alargado por decisão da Autoridade de Gestão em casos excecionais devidamente justificados 7. Condições de admissão e aceitação dos beneficiários a) Condições gerais: As previstas no Artigo 12.º do Regulamento Geral do e Fundo de Coesão b) Condições específicas Para além das condições previstas no Artigo 7.º do Regulamento Especifico Infraestruturas e Equipamentos Desportivos i) O seu objeto, competências e a natureza das suas atividades são coerentes com os objetivos do domínio de intervenção a que respeita a operação a candidatar; ii) Comprometerem-se a assegurar o cumprimento das disposições contratuais e regulamentares associadas ao cofinanciamento do ; iii) A sua área geográfica de intervenção ser compatível com o Programa; iv) Possuírem capacidade financeira para a realização dos projectos que se propõem concretizar, traduzida na inscrição de verbas adequadas em Orçamento e Plano de actividades; v) À data de encerramento do presente aviso de Concurso ter um grau de execução médio das operações aprovadas há mais de nove meses, no âmbito do INALENTEJO, igual ou superior a 50,00%, considerando-se, para tal, o valor de despesa apresentada face ao investimento elegível aprovado; vi) Não apresentar mais do que duas candidatura no âmbito de Avisos de Concurso abertos no mesmo período pelo INALENTEJO; Pág. 3

4 vii) À data de encerramento do presente Aviso de Concurso não se encontrarem em situação de incumprimento perante o INALENTEJO, designadamente: 1) Não terem operações aprovadas há mais de 6 meses (180 dias) sem contrato de financiamento; 2) Não terem operações contratadas há mais de 6 meses (180 dias) sem apresentação de qualquer pedido de pagamento; 3) Não terem operações com contrato assinado há mais de 6 meses (180 dias) com execução inferior a 10% (excepto se a programação aprovada o previr); 4) Não terem operações em incumprimento no que concerne às regras ao abrigo da alínea b) do n.º 1 do art. 28º do Regulamento Geral e do Fundo Coesão. 8. Condições de admissão e aceitação das operações As condições de admissão e aceitação das operações são as seguintes: a) Condições gerais As previstas no artigo 13.º do Regulamento Geral de e Fundo de Coesão. b) Condições específicas Para além das condições previstas no Artigo 8.º do Regulamento Especifico Infraestruturas e Equipamentos Desportivos i) Apresentar uma descrição detalhada sobre o contributo da operação proposta para os critérios enunciados no ponto 14, com base nos quais será realizada a respetiva Avaliação de Mérito; ii) Demonstrar grau de maturidade adequado, comprovado pela apresentação de: Projeto técnico de execução (com especialidades) aprovado pelo órgão competente, quando aplicável; Decisão de abertura de Procedimento Concursal; Publicitação de aviso de Concurso e/ou envio de Convites. Este grau de maturidade é exigível para as componentes de maior expressão financeira da candidatura, tendo essas componentes de representar um valor superior a 50% do Investimento Proposto. iii) Tendo em conta o disposto na Orientação de Gestão n.º 4/2013 sobre projetos geradores de receita, disponível em Pág. 4

5 apresentar documentação que permita enquadrar o projeto face às receitas, de acordo com o disposto no nº5 da referida Orientação de Gestão e, quando aplicável, apresentar o Apuramento do Défice de Financiamento e respectiva documentação de suporte. A aferição das condições de admissão e aceitação será efetuada mediante declaração de compromisso do beneficiário integrante do Formulário de Candidatura, bem como através da apresentação da documentação mencionada no seu anexo e a exigida neste Aviso de Concurso. O conjunto de documentos a apresentar em suporte papel deverá ser remetido exclusivamente por correio postal na data de submissão da candidatura para o seguinte endereço: INALENTEJO Programa Operacional Regional Alentejo 2007/2013 Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Alentejo Avenida Eng.º Arantes de Oliveira, n.º Évora 9. Elegibilidade de despesas As despesas a considerar deverão respeitar o disposto no Regulamento Geral do e do Fundo de Coesão e no Regulamento Especifico Infraestruturas e Equipamentos Desportivos, bem como no Manual de Procedimentos do INALENTEJO e em Orientações de Gestão aplicáveis. 10. Calendário de análise e decisão A data limite para a comunicação da decisão é de 15 de maio de A Autoridade de Gestão do INALENTEJO poderá, em sede de análise de admissibilidade dos beneficiários e das operações e/ou em sede de apreciação técnica e análise de mérito destas, requerer ao promotor esclarecimentos e/ou elementos complementares, os quais devem ser apresentados no prazo máximo de 10 (dez) dias úteis, contados a partir da data em que os mesmos sejam formalmente solicitados. Se, findo este prazo, não forem prestados pelo promotor os esclarecimentos/elementos requeridos, a respetiva candidatura será analisada com base na documentação disponível na Autoridade de Gestão. A solicitação dos esclarecimentos e/ou elementos referidos anteriormente tem efeitos suspensivos relativamente à contagem de prazo para análise correspondente das candidaturas e, Pág. 5

6 consequentemente, no prazo para a comunicação da decisão respetiva. As operações aprovadas no âmbito do presente Aviso de Concurso, apenas serão objeto de realização do contrato de financiamento, após o envio do despacho de adjudicação, relativo ao procedimento concursal, das componentes de maior expressão financeira da candidatura, tendo essas componentes de representar um valor superior a 50% do Investimento Proposto. 11. Entidades que intervêm no processo de análise e decisão A apreciação das candidaturas, a avaliação de mérito e a decisão de financiamento é da responsabilidade da Autoridade de Gestão do INALENTEJO que, para o efeito, poderá promover a articulação com as entidades cuja intervenção se revele necessária e/ou conveniente para a obtenção de apoio e/ou à emissão de pareceres técnicos especializados ou para contributo sobre o mérito das operações. 12. Financiamento das operações e dotação orçamental a) A comparticipação das despesas elegíveis de cada operação poderá ir até á taxa máxima prevista no Regulamento Especifico Infraestruturas e Equipamentos Desportivos (75%) ou 85% no caso de operações executadas por entidades que integrem o perímetro de consolidação das contas públicas, ou não integrando, por municípios, associações municipais, áreas metropolitanas e entidades do setor empresarial local nos termos da Lei nº. 53-F/2006, de 29 de Dezembro, para a tipologia de operações e beneficiários em causa em vigor aquando da sua aprovação; b) O financiamento das operações assume a forma de subsídio não reembolsável; c) A dotação orçamental indicativa afeta ao presente Aviso de Concurso e de ,00 euros (um milhão e quinhentos mil euros de euros) de ; d) A dotação orçamental poderá ser objeto de reforço, de forma a garantir a seleção de projetos elegíveis com pontuação final igual ou superior a 3,00, de acordo com as disponibilidades do Programa Operacional. 13- Custos Máximos de Referência Os custos máximos de referência aplicáveis às tipologias de operações previstas no Ponto 2 do presente aviso de concurso são os seguintes: Pág. 6

7 Pista de Atletismo - 400m *4 Corredores Construção Nova , 00 Instalações de Apoio ,00 Grande Campo de Jogos (Relva artificial, Instalações de Apoio e Complementares) , Metodologia de apuramento do mérito da operação A metodologia de cálculo para seleção e hierarquização das operações é baseada na avaliação de mérito da operação (MO), determinada através das seguintes fórmulas: 1. Equipamentos de Base MO = 0,10 a) + 0,10 b) + 0,05 c) + 0,05 d) + 0,15 e) +0,05 f) + 0,05 g) + 0,10 h) + 0,10 i)+ 0,10 j) + 0,10 k) + 0,05 l) sendo: a) População potencial servida e adequação da operação à pertinência das suas necessidades desportivas; b) Relação percentual entre a área desportiva e a área edificada total do Equipamento; c) Percentagem de população jovem na população potencialmente servida; d) Inserção em programas de desenvolvimento desportivo; e) Envolvimento do associativismo desportivo e escolar no uso e ocupação do equipamento desportivo; f) Índice disponível da dotação útil global de equipamentos desportivos de base na área territorial servida (incluindo os que existem no Parque Escolar); g) Grau de Cobertura dos Custos anuais de funcionamento e manutenção pelas Receitas de Exploração do Equipamento; h) Grau de aproximação do Investimento Total proposto ao Custo Máximo de Referência aplicável; i) Distância do Equipamento Proposto ao Equipamento com idêntica valência desportiva, mais próximo; j) Evidenciem eficiência energética e utilização sustentável dos recursos naturais; k) Integrar a Rede Complementar de Equipamentos de Base; l) Evidenciar uma boa articulação e complementaridade com os equipamentos e infraestruturas existentes ou em fase de criação, nomeadamente com os que são financiados por Pág. 7

8 outros instrumentos de financiamento, nacionais e comunitários. As pontuações dos critérios são atribuídas numa escala compreendida entre 1 e 5, sendo a pontuação final do mérito da operação estabelecida com duas casas decimais. Para efeitos de seleção, serão objeto de hierarquização as operações que obtenham uma pontuação final igual ou superior a 3,00. Em Anexo é incluída a grelha completa de critérios e elementos de análise a utilizar na respetiva Avaliação de Mérito. 15. Orientações Técnicas e/ou Orientações de Gestão A Autoridade de Gestão poderá emitir orientações técnicas e/ou orientações de gestão para a especificação de determinadas matérias previstas no presente Aviso de Concurso, as quais serão divulgadas no sítio respetivo. 16. Divulgação e informação complementar O presente aviso e outras peças e informações relevantes, nomeadamente legislação, regulamentos e formulários, estão disponíveis no sítio na Internet do INALENTEJO (em e no sítio na Internet do QREN (em Évora, 17 de março de 2014 Autoridade de Gestão do Programa Operacional do Alentejo António Costa Dieb Pág. 8

EIXO 4 QUALIFICAÇÃO AMBIENTAL E VALORIZAÇÃO DO ESPAÇO RURAL AVISO DE ABERTURA DE CONCURSO N.º 3

EIXO 4 QUALIFICAÇÃO AMBIENTAL E VALORIZAÇÃO DO ESPAÇO RURAL AVISO DE ABERTURA DE CONCURSO N.º 3 EIXO 4 QUALIFICAÇÃO AMBIENTAL E VALORIZAÇÃO DO ESPAÇO RURAL REGULAMENTO ESPECÍFICO: ACÇÕES DE VALORIZAÇÃO DO LITORAL AVISO DE ABERTURA DE CONCURSO N.º 3 Nos termos do regulamento específico Acções de Valorização

Leia mais

Convite Público. Convite nº: Centro-EDU Eixo 3 Coesão Local e Urbana

Convite Público. Convite nº: Centro-EDU Eixo 3 Coesão Local e Urbana Convite Público Eixo 3 Coesão Local e Urbana Regulamento Específico Requalificação da Rede Escolar do 1º Ciclo do Ensino Básico e da Educação Pré-escolar Convite nº: Centro-EDU-2014-20 1 Nos termos do

Leia mais

Eixo Prioritário 2 Protecção e Qualificação Ambiental. Prevenção e Gestão de Riscos Naturais e Tecnológicos Acções Materiais. Aviso - ALG

Eixo Prioritário 2 Protecção e Qualificação Ambiental. Prevenção e Gestão de Riscos Naturais e Tecnológicos Acções Materiais. Aviso - ALG Eixo Prioritário 2 Protecção e Qualificação Ambiental Prevenção e Gestão de Riscos Naturais e Tecnológicos Acções Materiais Aviso - ALG-36-2010-01 AVISO PARA APRESENTAÇÃO DE CANDIDATURAS Prevenção e Gestão

Leia mais

Convite Público. Convite nº: Centro-COE Eixo Prioritário 3 Coesão Local e Urbana. Regulamento Específico Equipamentos para a Coesão Local - 1

Convite Público. Convite nº: Centro-COE Eixo Prioritário 3 Coesão Local e Urbana. Regulamento Específico Equipamentos para a Coesão Local - 1 Convite Público Eixo Prioritário 3 Coesão Local e Urbana Regulamento Específico Equipamentos para a Coesão Local Convite nº: Centro-COE-2013-23 - 1 Nos termos do nº 2 do artigo 11º, do Regulamento Específico

Leia mais

EIXO 3 CONECTIVIDADE E ARTICULAÇÃO TERRITORIAL AVISO DE ABERTURA DE CONCURSO PARA APRESENTAÇÃO DE CANDIDATURAS EM CONTÍNUO N.

EIXO 3 CONECTIVIDADE E ARTICULAÇÃO TERRITORIAL AVISO DE ABERTURA DE CONCURSO PARA APRESENTAÇÃO DE CANDIDATURAS EM CONTÍNUO N. EIXO 3 CONECTIVIDADE E ARTICULAÇÃO TERRITORIAL REGULAMENTO ESPECÍFICO: REQUALIFCAÇÃO DA REDE ESCOLAR DO 1º CICLO DO ENSINO BÁSICO E DA EDUCAÇÃO PRÉ-ESCOLAR AVISO DE ABERTURA DE CONCURSO PARA APRESENTAÇÃO

Leia mais

AVISO DE ABERTURA DE CONCURSO

AVISO DE ABERTURA DE CONCURSO AVISO DE ABERTURA DE CONCURSO EIXO 4 Protecção e Valorização Ambiental PREVENÇÃO E GESTÃO DE RISCOS NATURAIS E TECNOLÓGICOS Acções Materiais Aviso nº: Centro-PRM-2011-04 Nos termos do Regulamento Específico

Leia mais

AVISO PARA APRESENTAÇÃO DE CANDIDATURAS

AVISO PARA APRESENTAÇÃO DE CANDIDATURAS AVISO PARA APRESENTAÇÃO DE CANDIDATURAS REDE DE EQUIPAMENTOS CULTURAIS Programação Cultural em Rede Nos termos do regulamento específico Rede de Equipamentos Culturais, a apresentação de candidaturas processa-se

Leia mais

EIXO 3 CONECTIVIDADE E ARTICULAÇÃO TERRITORIAL AVISO DE ABERTURA DE CONCURSO PARA APRESENTAÇÃO DE CANDIDATURAS CONDICIONADO N.

EIXO 3 CONECTIVIDADE E ARTICULAÇÃO TERRITORIAL AVISO DE ABERTURA DE CONCURSO PARA APRESENTAÇÃO DE CANDIDATURAS CONDICIONADO N. EIXO 3 CONECTIVIDADE E ARTICULAÇÃO TERRITORIAL REGULAMENTO ESPECÍFICO: Aviso n.º 1/REB/AC REQUALIFICAÇÃO DA REDE ESCOLAR DE 1.º CICLO DO ENSINO BÁSICO E DA EDUCAÇÃO PRÉ- ESCOLAR AVISO DE ABERTURA DE CONCURSO

Leia mais

AVISO DE ABERTURA DE CONCURSO

AVISO DE ABERTURA DE CONCURSO AVISO DE ABERTURA DE CONCURSO Eixo Prioritário 4 Protecção e Valorização Ambiental ACÇÕES DE VALORIZAÇÃO E QUALIFICAÇÃO AMBIENTAL Centro-VQA-2009-13-BM-13 1 Nos termos do Regulamento Específico Acções

Leia mais

SISTEMA DE APOIOS À MODERNIZAÇÃO ADMINISTRATIVA (SAMA)

SISTEMA DE APOIOS À MODERNIZAÇÃO ADMINISTRATIVA (SAMA) AVISO PARA APRESENTAÇÃO DE CANDIDATURAS N.º 01/ SAMA/ 2008 SISTEMA DE APOIOS À MODERNIZAÇÃO ADMINISTRATIVA (SAMA) CONCURSO GERAL E CONCURSO JUSTIÇA OPERAÇÕES INDIVIDUAIS E OPERAÇÕES TRANSVERSAIS Nos termos

Leia mais

Área Metropolitana do. Porto Programa Territorial de Desenvolvimento

Área Metropolitana do. Porto Programa Territorial de Desenvolvimento Área Metropolitana do Porto 2007-2013 Programa Territorial de Desenvolvimento Promoção da Mobilidade Urbana: Variantes a centros urbanos; Planos de Mobilidade Urbana Sustentável Aviso de Abertura de Concurso

Leia mais

Convite Público Apresentação de candidaturas

Convite Público Apresentação de candidaturas Convite Público Apresentação de candidaturas Eixo Prioritário V Governação e Capacitação Institucional PROMOÇÃO E CAPACITAÇÃO INSTITUCIONAL Aviso n.º: Centro-PCI-2010-07 As informações que constam do presente

Leia mais

PROJECTOS DE I&DT EMPRESAS INDIVIDUAIS

PROJECTOS DE I&DT EMPRESAS INDIVIDUAIS AVISO PARA APRESENTAÇÃO DE CANDIDATURAS Nº 32 / SI / 2009 SISTEMA DE INCENTIVOS À INVESTIGAÇÃO E DESENVOLVIMENTO TECNOLÓGICO (SI I&DT) PROJECTOS DE I&DT EMPRESAS INDIVIDUAIS Nos termos do Regulamento do

Leia mais

Eixo Prioritário III. Valorização e Qualificação Ambiental e Territorial

Eixo Prioritário III. Valorização e Qualificação Ambiental e Territorial Eixo Prioritário III Valorização e Qualificação Ambiental e Territorial Abertura de Convite Público para Apresentação de Candidaturas Título Abertura de Convite Público para Apresentação de Candidaturas

Leia mais

Eixo Prioritário V Governação e Capacitação Institucional. Sistema de Apoios à Modernização Administrativa (SAMA)

Eixo Prioritário V Governação e Capacitação Institucional. Sistema de Apoios à Modernização Administrativa (SAMA) Eixo Prioritário V Governação e Capacitação Institucional Sistema de Apoios à Modernização Administrativa (SAMA) CONVITE PÚBLICO PRÉVIO PARA APRESENTAÇÃO DE CANDIDATURA DE PROGRAMA DE ACÇÃO SAMA/1/2008

Leia mais

Regulamento específico Assistência Técnica FEDER

Regulamento específico Assistência Técnica FEDER Regulamento específico Assistência Técnica FEDER Capítulo I Âmbito Artigo 1.º Objecto O presente regulamento define o regime de acesso aos apoios concedidos pelo Programa Operacional de Assistência Técnica

Leia mais

SISTEMA DE APOIO A AÇÕES COLETIVAS (SIAC)

SISTEMA DE APOIO A AÇÕES COLETIVAS (SIAC) AVISO PARA APRESENTAÇÃO DE CANDIDATURAS Nº 02 / SIAC / 2012 SISTEMA DE APOIO A AÇÕES COLETIVAS (SIAC) Nos termos do regulamento do SIAC, a apresentação de candidaturas processa-se, em regra, através de

Leia mais

AVISO - CONVITE PARA APRESENTAÇÃO DE CANDIDATURAS

AVISO - CONVITE PARA APRESENTAÇÃO DE CANDIDATURAS AVISO CONVITE PARA APRESENTAÇÃO DE CANDIDATURAS EIXO PRIORITÁRIO I REDES E EQUIPAMENTOS ESTRUTURANTES NACIONAIS DE TRANSPORTES E MOBILIDADE SUSTENTÁVEL (FUNDO COESÃO) DOMÍNIO DE INTERVENÇÃO REDES E EQUIPAMENTOS

Leia mais

Sistema de Apoio às Ações Coletivas (SIAC)

Sistema de Apoio às Ações Coletivas (SIAC) Eixo Prioritário I Competitividade, Inovação e Conhecimento Sistema de Apoio às Ações Coletivas (SIAC) Impulso Jovem Aviso de Abertura de Concurso para Apresentação de Candidaturas Sistema de Apoio às

Leia mais

AVISO PARA APRESENTAÇÃO DE CANDIDATURAS

AVISO PARA APRESENTAÇÃO DE CANDIDATURAS AVISO PARA APRESENTAÇÃO DE CANDIDATURAS EIXO PRIORITÁRIO III PREVENÇÃO, GESTÃO E MONITORIZAÇÃO DE RISCOS NATURAIS E TECNOLÓGICOS PREVENÇÃO E GESTÃO DE RISCOS CÓDIGO DO AVISO: POVT- 35-2010-35 14 de Junho

Leia mais

Eixo Prioritário III Valorização e Qualificação Ambiental e Territorial Rede de Equipamentos Culturais - Bibliotecas Públicas e Arquivos Públicos

Eixo Prioritário III Valorização e Qualificação Ambiental e Territorial Rede de Equipamentos Culturais - Bibliotecas Públicas e Arquivos Públicos Eixo Prioritário III Valorização e Qualificação Ambiental e Territorial Rede de Equipamentos Culturais - Bibliotecas Públicas e Arquivos Públicos Aviso Apresentação de Candidaturas Rede de Equipamentos

Leia mais

Convite Público. Convite nº Centro-PTC Eixo Prioritário 2 Valorização do espaço regional. Regulamento Específico Património Cultural

Convite Público. Convite nº Centro-PTC Eixo Prioritário 2 Valorização do espaço regional. Regulamento Específico Património Cultural Convite Público Eixo Prioritário 2 Valorização do espaço regional Regulamento Específico Património Cultural Convite nº Centro-PTC-2013-10 1 Nos termos do artigo 11º, do Regulamento Específico Património

Leia mais

EIXO 4 QUALIFICAÇÃO AMBIENTAL E VALORIZAÇÃODO ESPAÇO RURAL

EIXO 4 QUALIFICAÇÃO AMBIENTAL E VALORIZAÇÃODO ESPAÇO RURAL EIXO 4 QUALIFICAÇÃO AMBIENTAL E VALORIZAÇÃODO ESPAÇO RURAL REGULAMENTO ESPECÍFICO: CICLO URBANO DA ÁGUA VERTENTE EM BAIXA MODELO NÃO VERTICALIZADO AVISO DE ABERTURA DE CONCURSO PARA APRESENTAÇÃO DE CANDIDATURAS

Leia mais

AVISO 21 ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA EFICIENTE

AVISO 21 ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA EFICIENTE AVISO 21 ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA EFICIENTE JUNHO 2016 APRESENTAÇÃO DE CANDIDATURAS AO FUNDO DE EFICIÊNCIA ENERGÉTICA PLANO NACIONAL DE AÇÃO PARA A EFICIÊNCIA ENERGÉTICA FUNDO DE EFICIÊNCIA ENERGÉTICA Índice

Leia mais

REGULAMENTOS ESPECÍFICOS

REGULAMENTOS ESPECÍFICOS Programa Operacional Factores de Competitividade Deliberações CMC POFC: 16/07/2008 Assistência Técnica do POFC Entrada em vigor DA ÚLTIMA ALTERAÇÃO em 17/07/2008 Artigo 1.º Objecto O presente regulamento

Leia mais

EIXO 3 CONECTIVIDADE E ARTICULAÇÃO TERRITORIAL

EIXO 3 CONECTIVIDADE E ARTICULAÇÃO TERRITORIAL EIXO 3 CONECTIVIDADE E ARTICULAÇÃO TERRITORIAL REGULAMENTO ESPECÍFICO: PATRIMÓNIO CULTURAL AVISO N.º 2/PC/BA ABERTURA DE CONCURSO PARA APRESENTAÇÃO DE CANDIDATURAS EM CONTÍNUO COM EXTRACÇÕES TRIMESTRAIS

Leia mais

FUNDO DE EFICIÊNCIA ENERGÉTICA

FUNDO DE EFICIÊNCIA ENERGÉTICA FUNDO DE EFICIÊNCIA ENERGÉTICA Aviso 09 Auditoria Energética a Elevadores em Edifícios de DIREÇÃO EXECUTIVA DO PNAEE FUNDO DE EFICIÊNCIA ENERGÉTICA (FEE) Decreto-Lei nº 50/2010, de 20 Maio O Fundo de Eficiência

Leia mais

SISTEMA DE INCENTIVOS À INOVAÇÃO (SI INOVAÇÃO) MOBI-E

SISTEMA DE INCENTIVOS À INOVAÇÃO (SI INOVAÇÃO) MOBI-E AVISO PARA APRESENTAÇÃO DE CANDIDATURAS N.º 11 / SI / 2011 SISTEMA DE INCENTIVOS À INOVAÇÃO (SI INOVAÇÃO) INOVAÇÃO PRODUTIVA MOBI-E PÓLO DE COMPETITIVIDADE E TECNOLOGIA DAS INDÚSTRIAS DA MOBILIDADE Nos

Leia mais

ANÚNCIO DE ABERTURA DE PERÍODO DE APRESENTAÇÃO DE CANDIDATURAS N.º 001 / ADIRN / / 2016 DIVERSIFICAÇÃO DE ATIVIDADES NA EXPLORAÇÃO AGRÍCOLA

ANÚNCIO DE ABERTURA DE PERÍODO DE APRESENTAÇÃO DE CANDIDATURAS N.º 001 / ADIRN / / 2016 DIVERSIFICAÇÃO DE ATIVIDADES NA EXPLORAÇÃO AGRÍCOLA ANÚNCIO DE ABERTURA DE PERÍODO DE APRESENTAÇÃO DE CANDIDATURAS N.º 001 / ADIRN / 10213 / 2016 DIVERSIFICAÇÃO DE ATIVIDADES NA EXPLORAÇÃO AGRÍCOLA (Portaria n.º 152/2016, de 25 de maio) A submissão de candidaturas

Leia mais

APRESENTAÇÃO DO AVISO-CONCURSO

APRESENTAÇÃO DO AVISO-CONCURSO APRESENTAÇÃO DO AVISO-CONCURSO HELENA PINHEIRO DE AZEVEDO Projeto U-Bike Portugal Promoção de Bicicletas Elétricas e Convencionais nas Comunidades Académicas 23 NOVEMBRO 2015 AUDITÓRIO DA ANTIGA CAPITANIA

Leia mais

ANÚNCIO DE ABERTURA DE PERÍODO DE APRESENTAÇÃO DE CANDIDATURAS N.º 001 / GAL/ / 2017 PROMOÇÃO DE PRODUTOS DE QUALIDADE LOCAIS

ANÚNCIO DE ABERTURA DE PERÍODO DE APRESENTAÇÃO DE CANDIDATURAS N.º 001 / GAL/ / 2017 PROMOÇÃO DE PRODUTOS DE QUALIDADE LOCAIS ANÚNCIO DE ABERTURA DE PERÍODO DE APRESENTAÇÃO DE CANDIDATURAS N.º 001 / GAL/ 10215 / 2017 PROMOÇÃO DE PRODUTOS DE QUALIDADE LOCAIS (Portaria n.º 152/2016, de 25 de maio e Portaria nº 249/2016 de 15 de

Leia mais

do concurso para a moderniz ação das infraestruturas desportivas e equipamentos dos Sócios Ordinários da FPF e

do concurso para a moderniz ação das infraestruturas desportivas e equipamentos dos Sócios Ordinários da FPF e REGULAMENTO do concurso para a modernização das infraestruturas desportivas e equipamentos dos Sócios Ordinários da FPF e dos Clubes das competições não profissionais. 0 1. Objetivos e Prioridades 1.1.

Leia mais

POLÍTICA DAS CIDADES REDES URBANAS PARA A COMPETITIVIDADE E INOVAÇÃO

POLÍTICA DAS CIDADES REDES URBANAS PARA A COMPETITIVIDADE E INOVAÇÃO AVISO DE ABERTURA DE CONCURSO EIXO 2 DESENVOLVIMENTO DAS CIDADES E DOS SISTEMAS URBANOS POLÍTICA DAS CIDADES REDES URBANAS PARA A COMPETITIVIDADE E INOVAÇÃO [Apresentação de Candidaturas de Programas Estratégicos]

Leia mais

REDES E EQUIPAMENTOS ESTRUTURANTES NA REGIÃO AUTÓNOMA DA MADEIRA REDES E EQUIPAMENTOS ESTRUTURANTES NA REGIÃO AUTÓNOMA DA MADEIRA

REDES E EQUIPAMENTOS ESTRUTURANTES NA REGIÃO AUTÓNOMA DA MADEIRA REDES E EQUIPAMENTOS ESTRUTURANTES NA REGIÃO AUTÓNOMA DA MADEIRA CONVITE PARA APRESENTAÇÃO DE CANDIDATURAS EIXO PRIORITÁRIO IV REDES E EQUIPAMENTOS ESTRUTURANTES NA REGIÃO AUTÓNOMA DA MADEIRA REGULAMENTO ESPECÍFICO REDES E EQUIPAMENTOS ESTRUTURANTES NA REGIÃO AUTÓNOMA

Leia mais

AVISO PARA APRESENTAÇÃO DE CANDIDATURA AO FUNDO DE EFICIÊNCIA ENERGÉTICA

AVISO PARA APRESENTAÇÃO DE CANDIDATURA AO FUNDO DE EFICIÊNCIA ENERGÉTICA Fundo de Eficiência Energética AVISO PARA APRESENTAÇÃO DE CANDIDATURA AO FUNDO DE EFICIÊNCIA ENERGÉTICA Enchimento de Pneus a Nitrogénio 2014 AVISO 06 Enchimento de Pneus a Nitrogénio 2014 FEE-Fundo de

Leia mais

PROGRAMA OPERACIONAL VALORIZAÇÃO DO TERRITÓRIO REQUALIFICAÇÃO DA REDE DE ESCOLAS COM ENSINO SECUNDÁRIO

PROGRAMA OPERACIONAL VALORIZAÇÃO DO TERRITÓRIO REQUALIFICAÇÃO DA REDE DE ESCOLAS COM ENSINO SECUNDÁRIO PROGRAMA OPERACIONAL VALORIZAÇÃO DO TERRITÓRIO Deliberações CMC POVT: 12/08/2010 e 6/02/2012 REQUALIFICAÇÃO DA REDE DE ESCOLAS COM ENTRADA EM VIGOR EM 7/02/2012 NA REDAÇÃO DADA PELA DELIBERAÇÃO CMC POVT

Leia mais

PROJECTOS DE EMPREENDEDORISMO QUALIFICADO

PROJECTOS DE EMPREENDEDORISMO QUALIFICADO AVISO PARA APRESENTAÇÃO DE CANDIDATURAS Nº 34 / SI / 2009 SISTEMA DE INCENTIVOS À INOVAÇÃO (SI INOVAÇÃO) PROJECTOS DE EMPREENDEDORISMO QUALIFICADO Nos termos do Regulamento do SI Inovação, a apresentação

Leia mais

CRITÉRIOS DE SELEÇÃO E RESPETIVA METODOLOGIA DA ASSISTÊNCIA TÉCNICA

CRITÉRIOS DE SELEÇÃO E RESPETIVA METODOLOGIA DA ASSISTÊNCIA TÉCNICA CRITÉRIOS DE SELEÇÃO E RESPETIVA METODOLOGIA DA ASSISTÊNCIA TÉCNICA aprovados através de processo de consulta escrita concluído a 13 de Maio de 2015 METODOLOGIA E CRITÉRIOS DE SELEÇÃO DA ASSISTÊNCIA TÉCNICA

Leia mais

CONVITE PARA APRESENTAÇÃO DE CANDIDATURA À INICIATIVA COMPETIR XXI

CONVITE PARA APRESENTAÇÃO DE CANDIDATURA À INICIATIVA COMPETIR XXI CONVITE PARA APRESENTAÇÃO DE CANDIDATURA À INICIATIVA COMPETIR XXI 30-03-2016 Iniciativa Competir XXI CONVITE PARA APRESENTAÇÃO DE CANDIDATURA Na sequência da qualificação da Sotecnisol, S.A. como Empresa

Leia mais

ALTERAÇÃO AO AVISO DE ABERTURA DE CONCURSO. Eixo Prioritário 2 Protecção e Qualificação Ambiental. Energia. Aviso - ALG

ALTERAÇÃO AO AVISO DE ABERTURA DE CONCURSO. Eixo Prioritário 2 Protecção e Qualificação Ambiental. Energia. Aviso - ALG ALTERAÇÃO AO AVISO DE ABERTURA DE CONCURSO Eixo Prioritário 2 Protecção e Qualificação Ambiental Energia Aviso - ALG-65-2011-02 A Autoridade de Gestão do POAlgarve 21, comunica as seguintes alterações

Leia mais

PDR Jovens Agricultores Investimentos na Exploração Agrícola

PDR Jovens Agricultores Investimentos na Exploração Agrícola PDR 2014-2020 Jovens Agricultores + 3.2 - Investimentos na Exploração Agrícola PSZ CONSULTING 2015 Índice Índice... 1 1 Prémio aos Jovens Agricultores... 2 1.1 Enquadramento... 2 1.2 Beneficiários... 2

Leia mais

Portugal 2020 Inovar na Administração Pública

Portugal 2020 Inovar na Administração Pública Portugal 2020 Inovar na Administração Pública Jaime S. Andrez Vogal da Comissão Diretiva Lisboa 29 de abril de 2015 1 Driver da Competitividade Ambiente favorável aos negócios Emprego e Valor económico

Leia mais

Política de Cidades Redes Urbanas para a Competitividade e a Inovação

Política de Cidades Redes Urbanas para a Competitividade e a Inovação Política de Cidades Redes Urbanas para a Competitividade e a Inovação Aviso de Abertura de Concurso para Apresentação de Candidaturas de Programas Estratégicos RUCI/1/2008 Política de Cidades Redes Urbanas

Leia mais

Deliberações CMC POR: 9/10/2007, 19/11/2008, 17/04/2009, 25/09/2009, 20/04/2010, 14/10/2010 e 4/04/2011

Deliberações CMC POR: 9/10/2007, 19/11/2008, 17/04/2009, 25/09/2009, 20/04/2010, 14/10/2010 e 4/04/2011 Programas Operacionais Regionais do Continente Deliberações CMC POR: 9/10/2007, 19/11/2008, 17/04/2009, 25/09/2009, 20/04/2010, 14/10/2010 e 4/04/2011 Requalificação da Rede Escolar do 1.º Ciclo do Entrada

Leia mais

SISTEMA DE INCENTIVOS À INOVAÇÃO (SI INOVAÇÃO)

SISTEMA DE INCENTIVOS À INOVAÇÃO (SI INOVAÇÃO) AVISO PARA APRESENTAÇÃO DE CANDIDATURAS Nº 22 / SI / 2009 SISTEMA DE INCENTIVOS À INOVAÇÃO (SI INOVAÇÃO) PROJECTOS DE EMPREENDEDORISMO QUALIFICADO PROVERE PROGRAMAS DE VALORIZAÇÃO ECONÓMICA DE RECURSOS

Leia mais

Programa Operacional Regional do Algarve Critérios de Seleção das Candidaturas e Metodologia de Análise

Programa Operacional Regional do Algarve Critérios de Seleção das Candidaturas e Metodologia de Análise Programa Operacional Regional do Algarve Critérios de Seleção das Candidaturas e Metodologia de Análise Assistência Técnica Aprovada em 11-05-2015, após procedimento de consulta escrita aos membros da

Leia mais

PROGRAMAS OPERACIONAIS REGIONAIS DO CONTINENTE. Deliberações CMC POR: 14/10/2010, 4/04/2011, 30/01/2012, 20/03/2012 e 8/08/2012

PROGRAMAS OPERACIONAIS REGIONAIS DO CONTINENTE. Deliberações CMC POR: 14/10/2010, 4/04/2011, 30/01/2012, 20/03/2012 e 8/08/2012 PROGRAMAS OPERACIONAIS REGIONAIS DO CONTINENTE Deliberações CMC POR: 14/10/2010, 4/04/2011, 30/01/2012, 20/03/2012 e 8/08/2012 AÇÕES DE VALORIZAÇÃO E QUALIFICAÇÃO AMBIENTAL ENTRADA EM VIGOR EM 9/08/2012

Leia mais

Regulamento Específico Requalificação da Rede Escolar de 1.º Ciclo do Ensino Básico e da Educação Pré-Escolar

Regulamento Específico Requalificação da Rede Escolar de 1.º Ciclo do Ensino Básico e da Educação Pré-Escolar CAPITULO I DISPOSIÇÕES GERAIS Artigo 1º Âmbito de aplicação 1. O presente regulamento estabelece o regime específico de aplicação dos apoios a conceder no âmbito do PO Regional XX para o desenvolvimento

Leia mais

FUNDO DE EFICIÊNCIA ENERGÉTICA

FUNDO DE EFICIÊNCIA ENERGÉTICA FUNDO DE EFICIÊNCIA ENERGÉTICA Aviso 09 Auditoria Energética a Elevadores em Edifícios de Sessão de esclarecimentos DIREÇÃO EXECUTIVA DO PNAEE 15/05/2015 FUNDO DE EFICIÊNCIA ENERGÉTICA (FEE) Decreto-Lei

Leia mais

SESSÃO DE ESCLARECIMENTOS

SESSÃO DE ESCLARECIMENTOS SESSÃO DE ESCLARECIMENTOS BRUNO PIMENTA Projeto U-Bike Portugal Promoção de Bicicletas Elétricas e Convencionais nas Comunidades Académicas AGENDA 1. Objetivos Gerais do Aviso 2. Tipologias de Operações

Leia mais

PORTUGAL 2020: A IMPORTÂNCIA DA ELEGIBILIDADE DAS DESPESAS

PORTUGAL 2020: A IMPORTÂNCIA DA ELEGIBILIDADE DAS DESPESAS 21 de maio de 2015 PORTUGAL 2020: A IMPORTÂNCIA DA ELEGIBILIDADE DAS DESPESAS Ao abrigo do Acordo de Parceria estabelecido entre Portugal e a Comissão Europeia, denominado Portugal 2020, as empresas portuguesas

Leia mais

Secretaria de Estado da Juventude e do Desporto UM COMPROMISSO NACIONAL Medida 1 Saúde e Segurança nas Instalações Desportivas

Secretaria de Estado da Juventude e do Desporto UM COMPROMISSO NACIONAL Medida 1 Saúde e Segurança nas Instalações Desportivas UM COMPROMISSO NACIONAL Medida 1 Saúde e Segurança nas Instalações Desportivas A, no contexto do compromisso de responsabilidade partilhada estabelecido no Congresso do Desporto, com o movimento associativo

Leia mais

Regulamento Específico Requalificação da Rede Escolar de 1.º Ciclo do Ensino Básico e da Educação Pré-Escolar

Regulamento Específico Requalificação da Rede Escolar de 1.º Ciclo do Ensino Básico e da Educação Pré-Escolar CAPITULO I DISPOSIÇÕES GERAIS Artigo 1º Âmbito de aplicação 1. O presente regulamento estabelece o regime específico de aplicação dos apoios a conceder no âmbito do PO Regional XX para o desenvolvimento

Leia mais

PROGRAMA BIP/ZIP LISBOA 2016 PARCERIAS LOCAIS

PROGRAMA BIP/ZIP LISBOA 2016 PARCERIAS LOCAIS PERGUNTAS FREQUENTES Versão 28/06/2016 Com este Documento pretende-se divulgar as respostas às perguntas mais frequentes sobre o Programa BIP/ZIP Lisboa 2016 Parcerias Locais. Trata-se de um documento

Leia mais

AVISO DE ABERTURA DO PROCEDIMENTO CONCURSAL PARA O RECRUTAMENTO E CONTRATAÇÃO DE INVESTIGADORES FCT

AVISO DE ABERTURA DO PROCEDIMENTO CONCURSAL PARA O RECRUTAMENTO E CONTRATAÇÃO DE INVESTIGADORES FCT AVISO DE ABERTURA DO PROCEDIMENTO CONCURSAL PARA O RECRUTAMENTO E CONTRATAÇÃO DE INVESTIGADORES FCT 1. ABERTURA DO PROCEDIMENTO CONCURSAL 1.1 Ao abrigo das disposições contidas no artigo 61.º da Lei n.º

Leia mais

CARTA de MISSÃO 1. MISSÃO

CARTA de MISSÃO 1. MISSÃO CARTA de MISSÃO 1. MISSÃO Através da Resolução do Conselho de Ministros n.º 52-A/2015, de 23 de julho, o Governo criou a estrutura de missão designada por Estrutura de Gestão do Instrumento Financeiro

Leia mais

AVISO DE CONCURSO PARA APRESENTAÇÃO DE CANDIDATURAS AVISO Nº ALT20-M Sistema de Incentivos ao Empreendedorismo e ao Emprego (SI2E) CIMAL

AVISO DE CONCURSO PARA APRESENTAÇÃO DE CANDIDATURAS AVISO Nº ALT20-M Sistema de Incentivos ao Empreendedorismo e ao Emprego (SI2E) CIMAL AVISO DE CONCURSO PARA APRESENTAÇÃO DE CANDIDATURAS AVISO Nº ALT20-M7-2017-10 Sistema de Incentivos ao Empreendedorismo e ao Emprego (SI2E) CIMAL DOMÍNIO DA INCLUSÃO SOCIAL E EMPREGO Preâmbulo O presente

Leia mais

SISTEMA DE INCENTIVOS À INOVAÇÃO (SI INOVAÇÃO)

SISTEMA DE INCENTIVOS À INOVAÇÃO (SI INOVAÇÃO) AVISO PARA APRESENTAÇÃO DE CANDIDATURAS Nº 11 / SI / 2009 SISTEMA DE INCENTIVOS À INOVAÇÃO (SI INOVAÇÃO) INOVAÇÃO PRODUTIVA Nos termos do Regulamento do SI inovação, a apresentação de candidaturas processa-se

Leia mais

Regulamento de Apoio a Iniciativas Regulares ou Pontuais, de Natureza Educativa, Desportiva, Recreativa, Cultural, Social e Outras

Regulamento de Apoio a Iniciativas Regulares ou Pontuais, de Natureza Educativa, Desportiva, Recreativa, Cultural, Social e Outras Regulamento de Apoio a Iniciativas Regulares ou Pontuais, de Natureza Educativa, Desportiva, Recreativa, Cultural, Social e Outras 1 NOTA JUSTIFICATIVA O Município de Chaves entende como sendo de interesse

Leia mais

CONCURSO PARA APRESENTAÇÃO DE CANDIDATURAS AVISO Nº POISE

CONCURSO PARA APRESENTAÇÃO DE CANDIDATURAS AVISO Nº POISE CONCURSO PARA APRESENTAÇÃO DE CANDIDATURAS AVISO Nº POISE-18-2015-06 Apoios à Contratação para Adultos Programa Operacional Inclusão Social e Emprego Objetivo Temático 8 - Promover a sustentabilidade e

Leia mais

AVISO DE ABERTURA DE CONCURSO N.O 3/2012

AVISO DE ABERTURA DE CONCURSO N.O 3/2012 Mlnlstcrlo da Agncultura, II~,,.:. do Mar. do Ambiente e do ~ f Ordenarnento do Tcrrucno \.,"... AVISO DE ABERTURA DE CONCURSO APOIO À PROMOÇÃO DE VINHOS EM MERCADOS PAíSES TERCEIROS DE N.O 3/2012 Nos

Leia mais

SISTEMA DE INCENTIVOS À QUALIDADE DA EDUCAÇÃO (Despacho nº 23/ME/95)

SISTEMA DE INCENTIVOS À QUALIDADE DA EDUCAÇÃO (Despacho nº 23/ME/95) SISTEMA DE INCENTIVOS À QUALIDADE DA EDUCAÇÃO (Despacho nº 23/ME/95) - Organização de actividades de intercâmbio, entre as escolas, de projectos de inovação ou de investigação REGULAMENTO ESPECÍFICO -

Leia mais

Sistema de Apoio a Infraestruturas Científicas e Tecnológicas - Infraestruturas Científicas

Sistema de Apoio a Infraestruturas Científicas e Tecnológicas - Infraestruturas Científicas Eixo Prioritário I Competitividade, Inovação e Conhecimento Sistema de Apoio a Infraestruturas Científicas e Tecnológicas - Infraestruturas Científicas Aviso de Abertura de Concurso para Apresentação de

Leia mais

Orientação Técnica Específica 5 (2014) Rev 1 (2015) 1

Orientação Técnica Específica 5 (2014) Rev 1 (2015) 1 Orientação Técnica Específica 5 (2014) Rev 1 (2015) 1 REVISÃO DE PREÇOS Metodologia de tratamento da revisão de preços em sede de encerramento de operações 1 Aprovada na reunião da CD do ON.2 de 08/05/2015

Leia mais

Deliberação n.º 83 /2015. Regulamento Interno da CIC Portugal 2020

Deliberação n.º 83 /2015. Regulamento Interno da CIC Portugal 2020 Deliberação n.º 83 /2015 Regulamento Interno da CIC Portugal 2020 A CIC Portugal 2020, na reunião ordinária de 21 de dezembro de 2015, deliberou, nos temos da alínea q) do n.º 2 do artigo 10.º do Decreto-Lei

Leia mais

S.R. DA EDUCAÇÃO E CULTURA Portaria n.º 71/2016 de 4 de Julho de 2016

S.R. DA EDUCAÇÃO E CULTURA Portaria n.º 71/2016 de 4 de Julho de 2016 S.R. DA EDUCAÇÃO E CULTURA Portaria n.º 71/2016 de 4 de Julho de 2016 Considerando que o Regime Jurídico de Apoio ao Movimento Associativo Desportivo, aprovado pelo Decreto Legislativo Regional n.º 21/2009/A,

Leia mais

O presente documento suporta a apreciação do ponto 3 da Agenda da Comissão de Acompanhamento, sendo composto por duas partes:

O presente documento suporta a apreciação do ponto 3 da Agenda da Comissão de Acompanhamento, sendo composto por duas partes: EIXO 1 COMPETITIVIDADE, INOVAÇÃO E CONHECIMENTO INSTRUMENTO: SISTEMA DE APOIO A INFRA-ESTRUTURAS CIENTÍFICAS E TECNOLÓGICAS O presente documento suporta a apreciação do ponto 3 da Agenda da Comissão de

Leia mais

PROJECTO DE REGULAMENTO DE CONCESSÃO DE APOIOS PARA ACÇÕES PEDAGÓGICO - CULTURAIS

PROJECTO DE REGULAMENTO DE CONCESSÃO DE APOIOS PARA ACÇÕES PEDAGÓGICO - CULTURAIS PROJECTO DE REGULAMENTO DE CONCESSÃO DE APOIOS PARA ACÇÕES PEDAGÓGICO - CULTURAIS CAPÍTULO I GENERALIDADES ARTIGO 1º (DEFINIÇÕES ) O presente Regulamento, disciplina a concessão de apoios a prestar, pelas

Leia mais

GOVERNO REGIONAL DOS AÇORES. Resolução Nº 46/2000 de 30 de Março

GOVERNO REGIONAL DOS AÇORES. Resolução Nº 46/2000 de 30 de Março GOVERNO REGIONAL DOS AÇORES Resolução Nº 46/2000 de 30 de Março Considerando que as novas tecnologias, ao garantirem uma melhor qualidade de produtos e serviços, potenciam o aumento da competitividade

Leia mais

ANEXO TÉCNICO SISTEMA DE APOIO À MODERNIZAÇÃO E CAPACITAÇÃO DA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA (SAMA 2020) AVISO Nº 02/SAMA 2020/2017

ANEXO TÉCNICO SISTEMA DE APOIO À MODERNIZAÇÃO E CAPACITAÇÃO DA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA (SAMA 2020) AVISO Nº 02/SAMA 2020/2017 ANEXO TÉCNICO SISTEMA DE APOIO À MODERNIZAÇÃO E CAPACITAÇÃO DA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA (SAMA 2020) AVISO Nº 02/SAMA 2020/2017 OPERAÇÕES DE CAPACITAÇÃO (PI 11.1) DA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA Página 1 de 8 Na

Leia mais

REGULAMENTO ESPECÍFICO INFRA ESTRUTURAS E EQUIPAMENTOS DESPORTIVOS

REGULAMENTO ESPECÍFICO INFRA ESTRUTURAS E EQUIPAMENTOS DESPORTIVOS Quadro de Referência Estratégico Nacional (QREN) Programa Operacional Temático Valorização do Território REGULAMENTO ESPECÍFICO INFRA ESTRUTURAS E EQUIPAMENTOS DESPORTIVOS Revisto e aprovado pela Comissão

Leia mais

PDR Pequenos Investimentos na Exploração Agrícola

PDR Pequenos Investimentos na Exploração Agrícola PDR 2014-2020 3.2.2 Pequenos Investimentos na Exploração Agrícola Portal dos Incentivos Maio 2015 Índice 1 Apresentação de Tema... 2 1.1 Enquadramento... 2 1.2 Beneficiários... 2 1.3 Critérios de Elegibilidade

Leia mais

Orientação Técnica Específica 5 (2014) 1

Orientação Técnica Específica 5 (2014) 1 Orientação Técnica Específica 5 (2014) 1 REVISÃO DE PREÇOS Metodologia de tratamento da revisão de preços em sede de encerramento de operações 1 Aprovada na reunião da CD do ON.2 de 20/11/2014 1. OBJECTIVO

Leia mais

Concursos de Principais alterações face a João Carreira

Concursos de Principais alterações face a João Carreira Concursos de 2014 Principais alterações face a 2013 João Carreira Que novos concursos são lançados hoje? São lançados 6 concursos: 2 Concursos de 2014: Principais alterações face a 2013 TIPOLOGIAS DE PROJETO:

Leia mais

EDITAL Nº1/2015 MEDIDA II - INCENTIVO À PARTICIPAÇÃO INDIVIDUAL EM FORMAÇÃO CONCURSO PARA APRESENTAÇÃO DE CANDIDATURAS

EDITAL Nº1/2015 MEDIDA II - INCENTIVO À PARTICIPAÇÃO INDIVIDUAL EM FORMAÇÃO CONCURSO PARA APRESENTAÇÃO DE CANDIDATURAS EDITAL Nº1/2015 MEDIDA II - INCENTIVO À PARTICIPAÇÃO INDIVIDUAL EM FORMAÇÃO CONCURSO PARA APRESENTAÇÃO DE CANDIDATURAS Para os efeitos convenientes torna-se público que se encontra aberto, a partir do

Leia mais

CONCURSOS DE 2013: Acesso das ONG aos apoios do Programa

CONCURSOS DE 2013: Acesso das ONG aos apoios do Programa CONCURSOS DE 2013: Acesso das ONG aos apoios do Programa FUNDAÇÃO CALOUSTE GULBENKIAN Nuno Venade* Lisboa, 22 de março de 2013 Índice 1 2 3 4 5 6 Introdução Concursos Candidaturas Admissibilidade Seleção

Leia mais

ANEXO III REFERENCIAL DE ANÁLISE DE MÉRITO

ANEXO III REFERENCIAL DE ANÁLISE DE MÉRITO ANEXO III REFERENCIAL DE ANÁLISE DE MÉRITO PLANOS ESTRATÉGICOS DE DESENVOLVIMENTO URBANO AVISO DE CONCURSO Nº ALT20 06 2016 18 ALT20 16 2016 19 ALT20 43 2016 20 DOMÍNIO DA SUSTENTABILIDADE E EFICIÊNCIA

Leia mais

ORIENTAÇÃO TÉCNICA N.º 03/2016

ORIENTAÇÃO TÉCNICA N.º 03/2016 ORIENTAÇÃO TÉCNICA N.º 03/2016 REGULAMENTO ESPECÍFICO DO DOMÍNIO DA COMPETITIVIDADE E INTERNACIONALIZAÇÃO (RECI) Sistema de Incentivos às Empresas Inovação Produtiva Majoração «Execução do Investimento»

Leia mais

Apoios ao Empreendedorismo

Apoios ao Empreendedorismo Apoios ao Empreendedorismo IAPMEI Instituto de Apoio às Pequenas e Médias Empresas e à Inovação, I.P.MEI - Ministério da Economia e da Inovação Objetivos: Facilitar o acesso a soluções de financiamento

Leia mais

Sistema de Incentivos à Inovação

Sistema de Incentivos à Inovação Sistema de Incentivos à Inovação Inovação Produtiva e Empreendedorismo Qualificado até concursos abertos 26 de abril de 2012 sistema de incentivos à inovação Inovação Produtiva e Empreendedorismo Qualificado

Leia mais

Gestão Activa de Espaços Protegidos e Classificados

Gestão Activa de Espaços Protegidos e Classificados Gestão Activa de Espaços Protegidos e Classificados Aviso de Abertura de Concurso para Apresentação de Candidaturas GAEPC/1/2007 Gestão Activa de Espaços Protegidos e Classificados Aviso de Abertura de

Leia mais

Sistemas de Incentivos do QREN

Sistemas de Incentivos do QREN Sistemas de Incentivos do QREN Sistemas de Incentivos do QREN 1. Sistema de Incentivos à Qualificação e Internacionalização de PME 2. Sistema de Incentivos à Inovação 3. Sistema de Incentivos à Investigação

Leia mais

ANEXO XVIII. O ICA apoia a formação de públicos nas escolas nos termos estabelecidos nas seguintes secções:

ANEXO XVIII. O ICA apoia a formação de públicos nas escolas nos termos estabelecidos nas seguintes secções: ANEXO XVIII PROGRAMA DE FORMAÇÃO DE PÚBLICOS NAS ESCOLAS 1. Programa e Secções O ICA apoia a formação de públicos nas escolas nos termos estabelecidos nas seguintes secções: Secção I Apoio à realização

Leia mais

SISTEMAS DE INCENTIVOS QREN

SISTEMAS DE INCENTIVOS QREN SISTEMAS DE INCENTIVOS QREN VALIDAÇÃO NO PÓS-PROJETO DO MÉRITO DO PROJETO ALTERAÇÃO ORIENTAÇÃO DE GESTÃO N.º15 1 Tendo em consideração o contexto macro económico desfavorável em que muitos projetos apoiados

Leia mais

REGULAMENTO DE CONCURSO PARA DIRETOR DO CENTRO DE FORMAÇÃO DE ESCOLAS BEIRA MAR

REGULAMENTO DE CONCURSO PARA DIRETOR DO CENTRO DE FORMAÇÃO DE ESCOLAS BEIRA MAR REGULAMENTO DE CONCURSO PARA DIRETOR DO CENTRO DE FORMAÇÃO DE ESCOLAS BEIRA MAR Artigo 1º Princípio da legalidade regulamentar Ao abrigo do Decreto-Lei n.º 22/2014 que define o novo Regime Jurídico da

Leia mais

PROJECTOS DE EMPREENDEDORISMO QUALIFICADO

PROJECTOS DE EMPREENDEDORISMO QUALIFICADO AVISO PARA APRESENTAÇÃO DE CANDIDATURAS N.º 06 / SI / 2011 SISTEMA DE INCENTIVOS À INOVAÇÃO (SI INOVAÇÃO) PROJECTOS DE EMPREENDEDORISMO QUALIFICADO Nos termos do Regulamento do SI Inovação, a apresentação

Leia mais

A. PROJETOS DE I&DT EMPRESAS INDIVIDUAIS

A. PROJETOS DE I&DT EMPRESAS INDIVIDUAIS PROGRAMA OPERACIONAL REGIONAL DO CENTRO EIXO 1 COMPETITIVIDADE, INOVAÇÃO E CONHECIMENTO INSTRUMENTO: SISTEMA DE INCENTIVOS À INVESTIGAÇÃO E DESENVOLVIMENTO TECNOLÓGICO (SI I&DT) PARTE II - CRITÉRIOS DE

Leia mais

Aviso de Abertura de Concurso para apresentação de candidaturas no quadro do programa GERE

Aviso de Abertura de Concurso para apresentação de candidaturas no quadro do programa GERE Aviso de Abertura de Concurso para apresentação de candidaturas no quadro do programa GERE Substituição de luminárias tradicionais por LED em monumentos e edifícios históricos (Medida financiada no âmbito

Leia mais

Medidas de apoio ao I&D nas Empresas. Investigação em Co-Promoção SIFIDE. Aveiro, 7 de Fevereiro 2011

Medidas de apoio ao I&D nas Empresas. Investigação em Co-Promoção SIFIDE. Aveiro, 7 de Fevereiro 2011 Medidas de apoio ao I&D nas Empresas Investigação em Co-Promoção SIFIDE Aveiro, 7 de Fevereiro 2011 Investigação em Consórcio I&D em Consórcio: Instrumento do Alargamento do Número de Empresas com Actividades

Leia mais

NORMA DE GESTÃO N.º 4/NORTE2020/ Rev 1

NORMA DE GESTÃO N.º 4/NORTE2020/ Rev 1 NORMA DE GESTÃO N.º 4/NORTE2020/2015 1 Rev 1 [Operações públicas FEDER] 1 Não aplicável a operações enquadradas no Sistema de Incentivos às Empresas e a operações cofinanciadas pelo FSE. CONTROLO DO DOCUMENTO

Leia mais

Promover o Emprego e Apoiar a Mobilidade Laboral

Promover o Emprego e Apoiar a Mobilidade Laboral AVISO/CONVITE PARA APRESENTAÇÃO DE CANDIDATURAS PROGRAMA OPERACIONAL REGIONAL 2014-2020 (MADEIRA14-20) EIXO PRIORITÁRIO 7 Promover o Emprego e Apoiar a Mobilidade Laboral PRIORIDADE DE INVESTIMENTO (PI)

Leia mais

ALTERAÇÃO AO CONCURSO PARA APRESENTAÇÃO DE CANDIDATURAS AVISO N.º CENTRO-M SISTEMA DE INCENTIVOS AO EMPREENDEDORISMO E AO EMPREGO SI2E

ALTERAÇÃO AO CONCURSO PARA APRESENTAÇÃO DE CANDIDATURAS AVISO N.º CENTRO-M SISTEMA DE INCENTIVOS AO EMPREENDEDORISMO E AO EMPREGO SI2E ALTERAÇÃO AO CONCURSO PARA APRESENTAÇÃO DE CANDIDATURAS AVISO N.º CENTRO-M7-2017-08 SISTEMA DE INCENTIVOS AO EMPREENDEDORISMO E AO EMPREGO SI2E CIM REGIÃO DE COIMBRA Por ter sido publicado com uma incorreção

Leia mais

DECISÃO DE EXECUÇÃO DA COMISSÃO. de

DECISÃO DE EXECUÇÃO DA COMISSÃO. de COMISSÃO EUROPEIA Bruxelas, 6.2.204 C(204) 00 final DECISÃO DE EXECUÇÃO DA COMISSÃO de 6.2.204 que aprova determinados elementos do programa operacional «Sustentabilidade e Eficiência no Uso de Recursos»

Leia mais

CONCURSO PARA APRESENTAÇÃO DE CANDIDATURAS AVISO N.º CENTRO-M SISTEMA DE INCENTIVOS AO EMPREENDEDORISMO E AO EMPREGO SI2E

CONCURSO PARA APRESENTAÇÃO DE CANDIDATURAS AVISO N.º CENTRO-M SISTEMA DE INCENTIVOS AO EMPREENDEDORISMO E AO EMPREGO SI2E CONCURSO PARA APRESENTAÇÃO DE CANDIDATURAS AVISO N.º CENTRO-M7-2017-42 SISTEMA DE INCENTIVOS AO EMPREENDEDORISMO E AO EMPREGO SI2E CIM REGIÃO DE AVEIRO Página 1 de 9 Preâmbulo O presente aviso de concurso

Leia mais

AVISO PARA APRESENTAÇÃO DE CANDIDATURAS

AVISO PARA APRESENTAÇÃO DE CANDIDATURAS AVISO PARA APRESENTAÇÃO DE CANDIDATURAS EIXO PRIORITÁRIO II SISTEMAS AMBIENTAIS E DE PREVENÇÃO GESTÃO E MONITORIZAÇÃO DE RISCOS (FUNDO COESÃO) DOMÍNIO DE INTERVENÇÃO PROTEÇÃO COSTEIRA REGULAMENTO ESPECÍFICO

Leia mais

PROJECTOS DE EMPREENDEDORISMO QUALIFICADO

PROJECTOS DE EMPREENDEDORISMO QUALIFICADO AVISO PARA APRESENTAÇÃO DE CANDIDATURAS N.º 05 / SI / 2010 SISTEMA DE INCENTIVOS À INOVAÇÃO (SI INOVAÇÃO) PROJECTOS DE EMPREENDEDORISMO QUALIFICADO Nos termos do Regulamento do SI Inovação, a apresentação

Leia mais

DECISÃO DE EXECUÇÃO DA COMISSÃO. de

DECISÃO DE EXECUÇÃO DA COMISSÃO. de COMISSÃO EUROPEIA Bruxelas, 9.12.2014 C(2014) 9621 final DECISÃO DE EXECUÇÃO DA COMISSÃO de 9.12.2014 que aprova determinados elementos do programa operacional "Inclusão Social e Emprego" para apoio do

Leia mais

FINANCIAMENTO ÀS FEDERAÇÕES DESPORTIVAS. Organização de Eventos Desportivos Internacionais 2015

FINANCIAMENTO ÀS FEDERAÇÕES DESPORTIVAS. Organização de Eventos Desportivos Internacionais 2015 FINANCIAMENTO ÀS FEDERAÇÕES DESPORTIVAS Organização de Eventos Desportivos Internacionais 2015 1. CONSIDERAÇÕES GERAIS Com este Programa, o Instituto Português do Desporto e Juventude, I. P., tem por objetivo

Leia mais

PO SEUR EFICIÊNCIA ENERGÉTICA NOS EDIFÍCIOS DA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA CENTRAL APRESENTAÇÃO DO AVISO-CONCURSO HELENA PINHEIRO DE AZEVEDO

PO SEUR EFICIÊNCIA ENERGÉTICA NOS EDIFÍCIOS DA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA CENTRAL APRESENTAÇÃO DO AVISO-CONCURSO HELENA PINHEIRO DE AZEVEDO APRESENTAÇÃO DO HELENA PINHEIRO DE AZEVEDO 20 OUTUBRO 2016 MINISTÉRIO DA SAÚDE PO SEUR PROGRAMA OPERACIONAL DA SUSTENTABILIDADE E EFICIÊNCIA NO USO DE RECURSOS EIXO PRIORITÁRIO 1 135 M 200 M 200 M 120

Leia mais

Comissão Ministerial de Coordenação dos Programas Operacionais Regionais do Continente

Comissão Ministerial de Coordenação dos Programas Operacionais Regionais do Continente Comissão Ministerial de Coordenação dos Programas Operacionais Regionais do Continente Aprovação do Regulamento Específico Requalificação da Rede Escolar do Ensino Básico e da Educação Pré-escolar Deliberação

Leia mais