Física experimental - Ondulatória - Conjunto para ondas mecânicas II, adaptador para osciloscópio com sensor e software - EQ181F.

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Física experimental - Ondulatória - Conjunto para ondas mecânicas II, adaptador para osciloscópio com sensor e software - EQ181F."

Transcrição

1 Índice Remissivo... 5 Abertura... 7 Guarantee / Garantia... 8 Certificado de Garantia Internacional... 8 As instruções identificadas no canto superior direito da página pelos números que se iniciam pelos algarismos 199 são destinadas ao professor International Certificate of Guarantee... 8 All of the basic instructions identifies by numbers beginning with " " are meant for use by teachers... 8 PCN... 8 Os produtos Cidepe são adequados aos Parâmetros Curriculares Nacionais - PCN _7a... 9 Conheça o conjunto para ondas mecânicas II, adaptador para osciloscópio - com sensor e software _ Conheça o gerador de áudio Característica técnica relevante A energia de reposição ao ressoador Informações sobre a fonte de alimentação dos osciladores Informações sobre os osciladores amplificadores variáveis 1 e O frequencímetro digital integrado ao oscilador A_ Conheça o conjunto para ondas mecânicas com frequencímetro digital II, transdutor eletromagnético e tensiômetro A_ Conheça o gerador de impulsos mecânicos com frequencímetro digital e transdutor eletromagnético O sistema não amortecido, oscilações entretidas e o processo de entretenimento de oscilações O gerador de impulsos mecânicos O oscilador O frequencímetro digital, integrante do gerador de impulsos mecânicos Como selecionar ou fazer a troca de fusível Aparelhos que operam com tensão única (110 Vac ou 220 Vac) O fusível reserva A troca do fusível Aparelhos que podem operar tanto em 110 Vac quanto em 220 Vac Aparelhos com etiqueta ETIQ006 e mudança de fusível O ajuste da tensão em conformidade com a tensão local Vac Vac A troca do fusível O fusível reserva Aparelhos com etiqueta ETIQ007 sem mudança de fusível O ajuste da tensão em conformidade com a tensão local Vac Vac A troca de fusível O fusível reserva O cabo de força Atenção! Nunca retire o pino TERRA do cabo de força que acompanha o equipamento Principais operações do conjunto para acústica Schuller Mac com alguns acessórios Como montar a estrutura principal Como fechar o tubo de Kundt (experimentos com tubo fechado) Como colocar o êmbolo não vazado na haste, redução da coluna de ar O tubo de Kundt fechado e sua utilização com o estetoscópio O tubo de Kundt aberto e sua utilização com o estetoscópio

2 O tubo de Kundt fechado ou aberto e sua utilização com o sensor acústico _ Os alto-falantes e suas conexões com o oscilador Fontes sonoras com mesma frequência, em fase ou defasadas 180 graus A conexão unindo o oscilador, o alto falante e o tubo de Kundt A_ Montagens e acoplamento de fios e molas no conjunto ondas mecânicas A identificação do sistema de acoplamento vertical para ondas mecânicas em molas e cordas Como colocar o sistema de acoplamento vertical A montagem para onda mecânica longitudinal em molas A identificação do sistema conversor da direção do abalo para ondas mecânicas em cordas Como colocar o sistema de acoplamento vertical para ondas mecânicas transversais em cordas A colocação do fio (corda) para produzir ondas mecânicas transversais A aplicação força de tração numa corda oscilante, usando massas conhecidas A_ Montagens do conjunto ondas mecânicas com medidor de tensão A montagem para ondas transversais com corda e dinamômetro, comprovando a lei de Taylor A montagem para ondas longitudinais com dinamômetro A As ondas mecânicas transversais e longitudinais A onda mecânica A direção do abalo versus a direção de propagação da onda mecânica A onda mecânica transversal A onda mecânica longitudinal As ondas mecânicas segundo o número de dimensões em que se propagam A onda mecânica unidimensional A onda mecânica bidimensional A onda mecânica tridimensional As principais grandezas físicas associadas às ondas A elongação da onda A unidade da elongação no SI A amplitude da onda A unidade da amplitude no SI A energia transportada pela onda O período da onda A unidade do período no SI A frequência da onda A unidade da frequência no SI O comprimento de onda A unidade do comprimento de onda no SI A velocidade de propagação da onda A unidade da velocidade de propagação da onda no SI As ondas estacionárias A densidade linear de uma corda A relação de Taylor E_ A onda estacionária na corda A, sem tensiômetro Os pontos de oscilação máxima e os pontos de oscilação mínima na corda E_ Comparando a onda estacionária na corda A e na corda B, sem tensiômetro A determinação da densidade linear da corda A contagem dos nós e ventres da envoltória Comparando as velocidades de propagação da onda nas cordas A e B E_ A onda estacionária na corda composta, sem tensiômetro

3 A amplitude da onda nas diferentes porções de uma corda vibrante composta O comprimento de onda nas diferentes porções de uma corda vibrante composta E_ A expressão de Taylor aplicada a uma corda vibrante, com tensiômetro A equação de Taylor para a velocidade com que uma vibração se propaga a em uma corda E_ A expressão de Taylor em cordas vibrantes de densidades lineares diferentes, com tensiômetro A influência da tensão e da densidade linear na velocidade de propagação E_ Onda estacionária numa mola helicoidal, sem tensiômetro Os nós e os ventres da onda na mola As zonas de rarefação e de compressão O número de meio comprimentos de onda O número de comprimentos de onda E_ Ondas estacionárias em molas helicoidais, com tensiômetro As fontes sonoras, som musical, ruído, parâmetros de uma onda sonora, qualidades fisiológicas do som O trem de ondas (a onda) A onda não transporta matéria As ondas mecânicas A classificação da onda mecânica sonora, quanto à sua direção de propagação A classificação da onda mecânica sonora, quanto à sua direção de propagação e à direção da perturbação O som, da geração à captação pelo observador A acústica física A acústica fisiológica A identificação dos parâmetros associados a uma onda sonora A perturbação (pulso) e a onda periódica Os parâmetros da onda sonora A elongação da onda sonora A amplitude da onda numa onda sonora As cristas da onda numa onda sonora O ventre da onda numa onda sonora (vale da onda numa onda sonora) O comprimento de onda numa onda sonora A unidade do comprimento de onda no SI A oscilação completa do cone do alto falante A distância percorrida pela onda sonora durante uma oscilação completa do cone O período da onda A unidade do período A frequência da onda sonora A unidade da frequência no SI A frente de onda A velocidade da frente de onda sonora A unidade mais usual da velocidade da frente de onda O som As qualidades fisiológicas do som A altura do som A intensidade auditiva (intervindo um observador) O timbre Sons indesejáveis O barulho industrial A origem do barulho industrial O barulho industrial de origem mecânica O barulho industrial de origem aerodinâmica O barulho industrial de origem hidrodinâmica

4 O barulho industrial devido a explosão O barulho industrial de origem eletromagnética O ruído urbano Alguns coeficientes de absorção sonora médio Muitos subprodutos da tecnologia têm apresentados efeitos negativos O nível sonoro A unidade de nível sonoro Alguns níveis sonoros relativos a situações da vida prática A reverberação do som O que ocorre com a energia transportada quando o som encontra uma superfície O grau de reflexão e o grau de absorção do som A refração sonora A interferência sonora A interferência construtiva e a interferência destrutiva A reverberação do som O tempo de reverberação do som O batimento sonoro A frequência de ressonância ( frequência de simpatia ) A caixa de ressonância A ressonância em tubos sonoros abertos A ressonância, fenômeno aparece em todos os campos da física Os tubos sonoros abertos e os tubos sonoros fechados Os instrumentos de sopro, tubos sonoros A onda estacionária, os nós e os ventres da sua envoltória A onda estacionária sonora num tubo aberto O tubo de Kundt Kundt, Augusto Adolf ( ) Algumas aplicações do tubo de Kundt A velocidade do som no ar e algumas considerações O primeiro harmônico Os outros harmônicos A velocidade vibratória versus variação de pressão Avaliando o som nos pontos nodais e ventrais O timbre Os sons reais sempre possuem harmônicas A intensidade auditiva (intervido um observador) A ressonância em tubos sonoros fechados A velocidade do som no ar A onda estacionária sonora num tubo fechado A representação simbólica da envoltória de uma onda estacionária obtida num tubo fechado A relação entre o comprimento do tubo em função do número de 1/4 de comprimento de onda A determinação da velocidade do som num tubo sonoro fechado Os ventres e os nós da onda estacionária no interior de um tubo aberto, com sensor O fenômeno do batimento, com sensor O batimento

5 Índice Remissivo A acoplamento 48 acústica 48 acústica fisiológica 48 altura do som 50 amplitude 73 amplitude da onda 31 amplitude da onda numa onda sonora 49 amplitude das oscilações 40 amplitude negativa 49 amplitude positiva 49 aplicações do tubo de Kundt 62 audição 48 audiofrequência 48 Augusto Adolf Kundt 61 B barulho industrial de origem aerodinâmica 51 barulho industrial de origem eletromagnética 52 barulho industrial de origem hidrodinâmica 51 barulho industrial de origem mecânica 51 barulho industrial devido a explosão 51 barulho industrial, som indesejável 51 batimento sonoro 57, 74 Bel (B), a unidade de nível sonoro 53 C caixa de ressonância 57 coeficientes de absorção sonora médio 52 compressões consecutivas 32 comprimento de onda 32 comprimento de onda numa onda sonora 49 corda vibrante composta 37 cristas da onda numa onda sonora 49 D densidade linear 32 densidade linear influi na formação de ondas 35, 36, 39 distância entre dois nós ou cristas (ventres) 34 E eco 55 elementos de uma onda 33 elongação 31 elongação da onda sonora 49 energia transportada pela onda 31 energia transportada por uma onda 40 envoltória 61, 69, 71 envoltória da onda estacionária sonora num tubo ab 61 envoltória da onda estacionária sonora num tubo fe 66 equação de Taylor 27, 39 estrondo sônico 52 excesso de ruído 51 expressão fundamental do movimento ondulatório 34 F fonte periódica 49 fonte sonora periódica 49 força de reposição senoidal 15 força de tração influi na formação de ondas 35, 39, 43 força de tração numa corda oscilante 27 frente de onda 50 frequência da onda 32 frequência da onda sonora 50 frequência das harmônicas do som fundamental 64 frequência de ressonância 57 frequência de simpatia 57 frequência de vibração 36 G gerador de impulsos mecânicos 15 H harmônicos 71 harmônicos (pares e ímpares) 63 harmônicos no tubo fechado 68 hertz 32 Hz 32 I impulsos eletronervosos 49 instrumentos de sopro 61 intensidade auditiva (intervido um observador) 64 intensidade auditiva (intervindo o observador) 50 intensidade sonora 51, 52, 73 interferência 66 interferência construtiva em ondas sonoras 55 interferência de ondas em cordas 33 interferência de ondas numa corda 35 interferência de ondas sonoras 61 interferência destrutiva em ondas sonoras 55 isolamento acústico 55 K Kundt, Augusto Adolf 61 M meio comprimento de onda 34, 46 meio comprimento de onda na mola 44 meio mecânico elástico 48 N nervo auditivo 49 nível sonoro 52, 53 nó da envoltória 69 nó da envoltória da onda estacionária sonora 66 nó da onda na mola 43 nó da onda numa corda 33 número de comprimentos de onda 44 número de meio comprimentos de onda 44 O onda 48 onda de choque 52 onda estacionária 32, 69, 71 onda estacionária sonora num tubo aberto 61 onda estacionária sonora num tubo fechado 66 onda mecânica 31 onda mecânica bidimensional 31 onda mecânica longitudinal 31 onda mecânica longitudinal (sonora) 48 5

6 onda mecânica longitudinal em molas 25, 43 onda mecânica transversal 31 onda mecânica transversal numa corda 35 onda mecânica tridimensional 31, 48 onda mecânica unidimensional 31 onda periódica 49 onda transporta somente energia 48 origem do barulho industrial 51 oscilação completa do cone do alto falante 49 oscilações entretidas 11, 15 ouvido interno 49 ouvido médio 48 P parâmetros associados a uma onda mecânica 49 parâmetros da onda sonora 49 perda de transmissão acústica 55 período 32 período da onda 50 persistência do som 55 perturbação (ou pulso) 49 poluição sonora 51 pontos de oscilação máxima na corda 33 pontos de oscilação mínima na corda 33 primeiro harmônico 68 processo de entretenimento de oscilações 11, 15 programa 72 pulso 49 pulsos sucessivos 48 Q qualidades fisiológicas do som 50 R rarefações consecutivas 32 reflexão de ondas em cordas 33 reflexão do som 54 refração sonora 55 relação de Taylor 32 ressonância 61 ressonância em tubos sonoros abertos 60 ressonância em tubos sonoros fechados 65 reverberação do som 54, 55 ruído urbano 52 S sensor acústico 71 sistema conversor da direção do abalo 25 sistema de acoplamento vertical 24 sistema não amortecido 11, 15 software 71 som 48, 50, 54 som agudo 50 som, da geração à captação pelo observador 48 som fundamental (primeiro harmônico) 68 som grave 50 som não sofre polarização 54 sons de frequências agudas 49 sons de frequências graves 49 T tempo de reverberação do som 55 timbre 50, 64 tímpano 48 trem de ondas 48 tubo de Kundt 61, 71 tubo sonoro aberto 61 tubo sonoro fechado 61, 66 U unidade da amplitude no SI 31 unidade da elongação no SI 31 unidade da frequência no SI 32, 50 unidade da velocidade de propagação da onda no SI 32 unidade do comprimento de onda no SI 32, 49 V vale da onda numa onda sonora 49 variáveis que afetam a velocidade do som no ar 64 velocidade da frente de onda 50 velocidade de propagação da onda 32 velocidade de propagação da onda na corda tensiona 36 velocidade de propagação da onda numa corda 32 velocidade de propagação da onda numa corda tracio 34 velocidade de propagação da vibração na corda 39 velocidade do som, no ar 62, 64, 65, 69 velocidade do som num tubo sonoro fechado 65, 69 velocidade vibratória versus variação de pressão 64 ventre da envoltória 69 ventre da envoltória da onda estacionária sonora 66 ventre da onda na mola 43 ventre da onda numa corda 33 ventre da onda numa onda sonora 49 vibração do tímpano 48 vibrações audíveis 48 vibrações audíveis desagradáveis 50 vibrações audíveis normalmente agradáveis 50 Z zonas de pressão 49 zonas de rarefação 49 6

Física Experimental - Acústica - Conjunto acústico Schuller Mac - EQ044

Física Experimental - Acústica - Conjunto acústico Schuller Mac - EQ044 Índice Remissivo... 4 Abertura... 6 Guarantee / Garantia... 7 Certificado de Garantia Internacional... 7 As instruções identificadas no canto superior direito da página pelos números que se iniciam pelos

Leia mais

Física Experimental - Ondulatória - Conjunto para ondulatória em meios mecânicos - EQ066A.

Física Experimental - Ondulatória - Conjunto para ondulatória em meios mecânicos - EQ066A. Índice Remissivo... 4 Abertura... 6 Guarantee / Garantia... 7 Certificado de Garantia Internacional... 7 As instruções identificadas no canto superior direito da página pelos números que se iniciam pelos

Leia mais

Documentação do produto / Documentación del producto / Product Documentation... 8

Documentação do produto / Documentación del producto / Product Documentation... 8 Índice Remissivo... 6 Abertura... 8 O presente manual é composto por três partes: Documentação do produto, Instruções para o professor e Atividades para o aluno... 8 Documentação do produto / Documentación

Leia mais

Física Experimental - Mecânica - EQ005H.

Física Experimental - Mecânica - EQ005H. Índice Remissivo... 4 Abertura... 6 Guarantee / Garantia... 7 Certificado de Garantia Internacional... 7 As instruções identificadas no canto superior direito da página pelos números que se iniciam pelos

Leia mais

Física Experimental - Mecânica - Conjunto Arete - EQ005.

Física Experimental - Mecânica - Conjunto Arete - EQ005. Índice Remissivo... 4 Abertura... 6 Guarantee / Garantia... 7 Certificado de Garantia Internacional... 7 As instruções identificadas no canto superior direito da página pelos números que se iniciam pelos

Leia mais

Ondas sonoras: Experimentos de Interferência e Ondas em Tubos

Ondas sonoras: Experimentos de Interferência e Ondas em Tubos Ondas sonoras: Experimentos de Interferência e Ondas em Tubos Relatório Final de Atividades apresentado à disciplina de F-809. Aluna: Cris Adriano Orientador: Prof. Mauro de Carvalho Resumo Este trabalho

Leia mais

Ondas Estacionárias Apostila 2

Ondas Estacionárias Apostila 2 Ondas Estacionárias Apostila 2 1. (Uece 2015) Uma corda de violão vibra de modo que, num dado instante, a onda estacionária tenha duas cristas e três nós. Considere que o comprimento da corda vibrante

Leia mais

Quanto à origem uma onda pode ser classificada em onda mecânica e onda eletromagnética.

Quanto à origem uma onda pode ser classificada em onda mecânica e onda eletromagnética. CLASSIFICAÇÃO DAS ONDAS Podemos classificar as ondas quanto à: sua origem direção de oscilação tipo de energia transportada. ONDAS QUANTO À ORIGEM Quanto à origem uma onda pode ser classificada em onda

Leia mais

EXERCÍCIOS DE RECUPERAÇÃO PARALELA 3º BIMESTRE

EXERCÍCIOS DE RECUPERAÇÃO PARALELA 3º BIMESTRE EXERCÍCIOS DE RECUPERAÇÃO PARALELA 3º BIMESTRE NOME Nº SÉRIE : 2º EM DATA : / / BIMESTRE 3º PROFESSOR: Renato DISCIPLINA: Física 1 ORIENTAÇÕES: 1. O trabalho deverá ser feito em papel almaço e deverá conter

Leia mais

Física Experimental - Mecânica - Colchão de ar linear com unidade de fluxo II, cronômetro microcontrolado e 2 sensores - EQ238A

Física Experimental - Mecânica - Colchão de ar linear com unidade de fluxo II, cronômetro microcontrolado e 2 sensores - EQ238A Índice Remissivo... 5 Abertura... 6 Guarantee / Garantia... 7 Certificado de Garantia Internacional... 7 As instruções identificadas no canto superior direito da página pelos números que se iniciam pelos

Leia mais

Física Experimental - Mecânica - Colchão de ar linear básico com unidade de fluxo II, sensor e cronômetro microcontrolado - EQ020R.

Física Experimental - Mecânica - Colchão de ar linear básico com unidade de fluxo II, sensor e cronômetro microcontrolado - EQ020R. Índice Remissivo... 5 Abertura... 6 Guarantee / Garantia... 7 Certificado de Garantia Internacional... 7 As instruções identificadas no canto superior direito da página pelos números que se iniciam pelos

Leia mais

Roteiro 25 Interferência sonora e batimento sonoro

Roteiro 25 Interferência sonora e batimento sonoro Roteiro 25 Interferência sonora e batimento sonoro 1 INTRODUÇÃO A interferência sonora consiste em um recebimento de duas ou mais ondas de fontes diferentes. Neste caso, teremos uma região do espaço na

Leia mais

SINAIS COMUNICAÇÃO. Numa grande parte das situações, o sinal enviado comporta-se como uma onda.

SINAIS COMUNICAÇÃO. Numa grande parte das situações, o sinal enviado comporta-se como uma onda. SINAIS Um sinal é uma perturbação, ou seja, uma alteração de uma propriedade física. Um sinal mecânico é a alteração de uma propriedade física de um meio material (posição, densidade, pressão, etc.), enquanto

Leia mais

Ondas II F-228 UNICAMP

Ondas II F-228 UNICAMP Ondas II F-228 UNICAMP http://thenonist.com/index.php/thenonist/permalink/stick_charts/ Superposição de ondas Resumo de ondas mecânicas Superposição de ondas Exemplos Representação matemática Interferência

Leia mais

-~~ PROVA DE FÍSICA - 2º TRIMESTRE DE 2014 PROF. VIRGÍLIO

-~~ PROVA DE FÍSICA - 2º TRIMESTRE DE 2014 PROF. VIRGÍLIO COl.é. -~~ gio. da Vinci PROVA DE FÍSICA - 2º TRIMESTRE DE 2014 PROF. VIRGÍLIO NOME N 9 ANO --- Olá, caro(a) aluno(a). Segue abaixo uma serre de exercicres que têm, como base, o que foi trabalhado em sala

Leia mais

Comunicação da informação a curta distância. FQA Unidade 2 - FÍSICA

Comunicação da informação a curta distância. FQA Unidade 2 - FÍSICA Comunicação da informação a curta distância FQA Unidade 2 - FÍSICA Meios de comunicação É possível imaginar como seria o nosso mundo sem os meios de comunicação de que dispomos? Os * * * * Aparelhos de

Leia mais

Física. Resolução das atividades complementares. F11 Ondulatória

Física. Resolução das atividades complementares. F11 Ondulatória Resolução das atividades complementares 4 Física F11 Ondulatória p. 3 1 (UFPB) Considere o texto: São ondas aquelas em que a direção de propagação é perpendicular à direção de vibração, enquanto ondas

Leia mais

O que caracteriza um som?

O que caracteriza um som? O que caracteriza um som? As características de uma onda sonora são conectadas com os conceitos físicos originários da observação de Fenômenos Periódicos, tal como o Movimento Circular Uniforme (MCU) e

Leia mais

Sensores Ultrasônicos

Sensores Ultrasônicos Sensores Ultrasônicos Introdução A maioria dos transdutores de ultra-som utiliza materiais piezelétricos para converter energia elétrica em mecânica e vice-versa. Um transdutor de Ultra-som é basicamente

Leia mais

Escola Secundária Emídio Navarro. Fisica e Quimica 11ºano CT3

Escola Secundária Emídio Navarro. Fisica e Quimica 11ºano CT3 Escola Secundária Emídio Navarro Fisica e Quimica 11ºano CT3 Ana Catarina Rato, nº2. Daniel Costa, nº9. Herlander Barreto, nº13. Professora Manuela Teixeira Fevereiro de 2010 0 Índice Introdução 1 Som:

Leia mais

5 (FGV-SP) A nota lá da escala cromática musical é tida como referência na afinação dos instrumentos. No violão comum de 6 cordas, a quinta corda

5 (FGV-SP) A nota lá da escala cromática musical é tida como referência na afinação dos instrumentos. No violão comum de 6 cordas, a quinta corda 1 - (UFSCAR-SP) Sabemos que, em relação ao som, quando se fala em altura, o som pode ser agudo ou grave, conforme a sua freqüência. Portanto, é certo afirmar que: a) o que determina a altura e a freqüência

Leia mais

OSCILAÇÕES E ONDAS E. E. Maestro Fabiano Lozano

OSCILAÇÕES E ONDAS E. E. Maestro Fabiano Lozano OSCILAÇÕES E ONDAS E. E. Maestro Fabiano Lozano Professor Mário Conceição Oliveira índice Oscilações e ondas...1 Tipos de Ondas...2 Tipo de deslocamento das ondas...2 Movimento ondulatório...2 Ondas Mecânicas...3

Leia mais

Biofísica Bacharelado em Química

Biofísica Bacharelado em Química Biofísica Bacharelado em Química Prof. Dr. Sergio Pilling PARTE A Capítulo 3 Ondas, som e introdução a bioacústica. Objetivos: Nesta aula iremos rever os conceitos sobre as ondas mecânicas em particular

Leia mais

Física Experimental - Eletromagnetismo - Conjunto para eletromagnetismo, projetável - com sensores e software - EQ852.

Física Experimental - Eletromagnetismo - Conjunto para eletromagnetismo, projetável - com sensores e software - EQ852. Índice Remissivo... 4 Abertura... 6 Guarantee / Garantia... 7 Certificado de Garantia Internacional... 7 As instruções identificadas no canto superior direito da página pelos números que se iniciam pelos

Leia mais

Introdução ao Ruído. Vibrações e Ruído (10375) 2014 Pedro V. Gamboa. Departamento de Ciências Aeroespaciais

Introdução ao Ruído. Vibrações e Ruído (10375) 2014 Pedro V. Gamboa. Departamento de Ciências Aeroespaciais Introdução ao Ruído Vibrações e Ruído (10375) 2014 Tópicos Som. Pressão Sonora e Potência Sonora. Níveis Sonoros. 2 1. Som O som pode ser definido como uma manifestação positiva resultante da variação

Leia mais

EXTERNATO MATER DOMUS. RUA PASCAL, 1403 CAMPO BELO SP CEP 04616/004 - Fone: 5092-5825

EXTERNATO MATER DOMUS. RUA PASCAL, 1403 CAMPO BELO SP CEP 04616/004 - Fone: 5092-5825 EXTERNATO MATER DOMUS RUA PASCAL, 1403 CAMPO BELO SP CEP 04616/004 - Fone: 5092-5825 MATÉRIA: FÍSICA PROFESSORA: RENATA LEITE QUARTIERI ALUNO: Nº Série: 3º TURMA: Única DATA: / /2015 ASSINATURA DO PAI/RESP.

Leia mais

Óptica Geométrica 3. Questões do ENEM 7. Refração de Imagem 10 Questões do ENEM 15. Refração da Luz 18 Questões do ENEM 23

Óptica Geométrica 3. Questões do ENEM 7. Refração de Imagem 10 Questões do ENEM 15. Refração da Luz 18 Questões do ENEM 23 1 3º Unidade Capítulo IX Óptica Geométrica 3 Questões do ENEM 7 Capítulo X Refração de Imagem 10 Questões do ENEM 15 Capítulo XI Refração da Luz 18 Questões do ENEM 23 Capítulo XII Ondas 26 Questões do

Leia mais

DETERMINAÇÃO DA VELOCIDADE DO SOM NO AR. Ondas sonoras

DETERMINAÇÃO DA VELOCIDADE DO SOM NO AR. Ondas sonoras TRABALHO PRÁTICO DETERMINAÇÃO DA VELOCIDADE DO SOM NO AR Objectivo: Pretende-se determinar a velocidade de propagação do som no ar. A experiência será realizada utilizando um tubo de ressonância munido

Leia mais

Física Experimental - Mecânica - Aparelho rotacional EQ002D.

Física Experimental - Mecânica - Aparelho rotacional EQ002D. Índice Remissivo... 4 Abertura... 6 Documentação do produto / Documentación del producto / Product Documentation....6 Atendimento ao cliente.... 7 Também dos Direitos Autorais:... 7 A publicação/divulgação

Leia mais

Descobertas do electromagnetismo e a comunicação

Descobertas do electromagnetismo e a comunicação Descobertas do electromagnetismo e a comunicação Porque é importante comunicar? - Desde o «início dos tempos» que o progresso e o bem estar das sociedades depende da sua capacidade de comunicar e aceder

Leia mais

Ondas Sonoras. Velocidade do som

Ondas Sonoras. Velocidade do som Ondas Sonoras Velocidade do som Ondas sonoras são o exemplo mais comum de ondas longitudinais. Tais ondas se propagam em qualquer meio material e sua velocidade depende das características do meio. Se

Leia mais

Freqüência dos sons audíveis: entre 20Hz (infra-sônica) e 20.000Hz (ultra-sônica, audíveis para muitos animais).

Freqüência dos sons audíveis: entre 20Hz (infra-sônica) e 20.000Hz (ultra-sônica, audíveis para muitos animais). Ondas Sonoras: - São ondas longitudinais de pressão, que se propagam no ar ou em outros meios. - Têm origem mecânica, pois são produzidas por deformação em um meio elástico. - As ondas sonoras não se propagam

Leia mais

Física Experimental - Mecânica - Colchão de ar linear com unidade de fluxo II, cronômetro microcontrolado e 5 sensores - EQ238

Física Experimental - Mecânica - Colchão de ar linear com unidade de fluxo II, cronômetro microcontrolado e 5 sensores - EQ238 Índice Remissivo... 6 Abertura... 7 Atendimento ao cliente.... 7 Também dos Direitos Autorais:... 7 A publicação/divulgação da(s) fotografia(s) e/ou ilustração(ões) reproduzida(s) na presente obra dependerá

Leia mais

O Ouvido Humano e a Audição

O Ouvido Humano e a Audição 36 Capítulo 4 O Ouvido Humano e a Audição Neste capítulo faremos um estudo sobre o ouvido humano, a fisiologia da audição e a sensibilidade do nosso sistema auditivo. 1. Conceitos básicos sobre a anatomia

Leia mais

PROF.: PAULO GOMES. MATÉRIA: Telecomunicações MOURA LACERDA. Sistemas de Comunicação

PROF.: PAULO GOMES. MATÉRIA: Telecomunicações MOURA LACERDA. Sistemas de Comunicação MATÉRIA: Telecomunicações MOURA LACERDA Sistemas de Comunicação Todo sistema eficaz de comunicação contem instrumentos de comunicação, ou equipamentos, para realizar suas atividades. Seja via e-mail, teleconferência,

Leia mais

Física Experimental - Magnetismo - Transformador desmontável avançado com sensor e software - EQ870.04.

Física Experimental - Magnetismo - Transformador desmontável avançado com sensor e software - EQ870.04. Índice Remissivo... 4 Abertura... 6 Atendimento ao cliente.... 6 Também dos Direitos Autorais:... 6 A publicação/divulgação da(s) fotografia(s) e/ou ilustração(ões) reproduzida(s) na presente obra dependerá

Leia mais

MECÂNICA ONDULATÓRIA - IGL

MECÂNICA ONDULATÓRIA - IGL 1. (Enem 2011) Ao diminuir o tamanho de um orifício atravessado por um feixe de luz, passa menos luz por intervalo de tempo, e próximo da situação de completo fechamento do orifício, verifica-se que a

Leia mais

Equipe de Física FÍSICA ONDAS

Equipe de Física FÍSICA ONDAS Aluno (a): Série: 3ª Turma: TUTORIAL 14B Ensino Médio Equipe de Física Data: Classificação das ondas FÍSICA ONDAS Uma onda é um movimento causado por uma perturbação, e esta se propaga através de um meio.

Leia mais

Física PRÉ VESTIBULAR / / Aluno: Nº: Turma: PRÉ-VESTIBULAR

Física PRÉ VESTIBULAR / / Aluno: Nº: Turma: PRÉ-VESTIBULAR PRÉ VESTIBULAR Física / / PRÉ-VESTIBULAR Aluno: Nº: Turma: Exercícios: Doppler, cordas e tubos sonoros. 01. Observe as afirmações referentes às ondas sonoras: I) Sons de maior frequência têm maior velocidade.

Leia mais

CAPÍTULO 08/ MÓDULO 01: ONDAS.

CAPÍTULO 08/ MÓDULO 01: ONDAS. FÍSICA PROF. HELTON CAPÍTULO 08/ MÓDULO 01: ONDAS. MOVIMENTO PERIÓDICO Um fenômeno é periódico quando se repete identicamente em intervalos de tempos iguais. Exemplos: DEFINIÇÕES: Amplitude: distância

Leia mais

Td de revisão para a VG Física - 1

Td de revisão para a VG Física - 1 Td de revisão para a VG Física - 1 1. (Unesp 2012) A luz visível é uma onda eletromagnética, que na natureza pode ser produzida de diversas maneiras. Uma delas é a bioluminescência, um fenômeno químico

Leia mais

1 OSCILADOR SEM AMORTECIMENTO. 1.1 A equação do oscilador harmónico e o movimento harmónico simples. 1.2 O plano complexo

1 OSCILADOR SEM AMORTECIMENTO. 1.1 A equação do oscilador harmónico e o movimento harmónico simples. 1.2 O plano complexo 1 OSCILADOR SEM AMORTECIMENTO 1.1 A equação do oscilador harmónico e o movimento harmónico simples 1.2 O plano complexo 1.3 Movimento harmónico simples, fasores e movimento circular uniforme 1.4 O circuito

Leia mais

PRÉ-VESTIBULAR Física

PRÉ-VESTIBULAR Física PRÉ VESTIBULAR Física / / PRÉ-VESTIBULAR Aluno: Nº: Turma: Exercícios Fenômenos Lista de sites com animações (Java, em sua maioria) que auxiliam a visualização de alguns fenômenos: Reflexão e refração:

Leia mais

EXTERNATO MATER DOMUS

EXTERNATO MATER DOMUS EXTERNATO MATER DOMUS RUA PASCAL, 1403 CAMPO BELO SP CEP 04616/004 - Fone: 5092-5825 MATÉRIA: FÍSICA PROFESSORA: RENATA LEITE QUARTIERI ALUNO: Nº Série: 3º TURMA: Única DATA: 02 /03/2015 ASSINATURA DO

Leia mais

Grupo: Ederson Luis Posselt Fábio Legramanti Geovane Griesang Joel Reni Herdina Jônatas Tovar Shuler Ricardo Cassiano Fagundes

Grupo: Ederson Luis Posselt Fábio Legramanti Geovane Griesang Joel Reni Herdina Jônatas Tovar Shuler Ricardo Cassiano Fagundes Curso: Ciências da computação Disciplina: Física aplicada a computação Professor: Benhur Borges Rodrigues Relatório experimental 06: Ondas longitudinais e ondas transversais; Medida do comprimento de uma

Leia mais

Física Experimental - Óptica - Banco óptico linear com lanterna de luz branca - EQ045.

Física Experimental - Óptica - Banco óptico linear com lanterna de luz branca - EQ045. Índice Remissivo... 4 Abertura... 7 As instruções básicas de funcionamento dos aparelhos utilizados nas atividades experimentais dos manuais, identificadas no canto superior direito da página pelos números

Leia mais

Colégio Santa Catarina Unidade XI: Ondulatória e Movimento Harmônico Simples 91 Unidade XI: Ondulatória e Movimento Harmônico Simples (MHS)

Colégio Santa Catarina Unidade XI: Ondulatória e Movimento Harmônico Simples 91 Unidade XI: Ondulatória e Movimento Harmônico Simples (MHS) Colégio Santa Catarina Unidade XI: Ondulatória e Movimento Harmônico Simples 91 Unidade XI: Ondulatória e Movimento Harmônico Simples (MHS) 11.1 - Movimento Harmônico Simples (MHS): Todo movimento harmônico

Leia mais

Física Experimental - Óptica - luz policromática e laser - EQ045B.

Física Experimental - Óptica - luz policromática e laser - EQ045B. Índice Remissivo... 5 Abertura... 8 As instruções identificadas no canto superior direito da página pelos números que se iniciam pelos algarismos 199 são destinadas ao professor.... 8 All of the basic

Leia mais

Física Experimental - Mecânica - Colchão de ar linear para computador EQ820

Física Experimental - Mecânica - Colchão de ar linear para computador EQ820 Índice Remissivo... 6 Abertura... 7 Documentação do produto.... 7 Atendimento ao cliente.... 8 Também dos Direitos Autorais:... 8 A publicação/divulgação da(s) fotografia(s) e/ou ilustração(ões) reproduzida(s)

Leia mais

3B SCIENTIFIC PHYSICS

3B SCIENTIFIC PHYSICS 3B SCIENTIFIC PHYSICS Conjunto para microondas 9,4 GHz (230 V, 50/60 Hz) Conjunto para microondas 10,5 GHz (115 V, 50/60 Hz) 1009950 (115 V, 50/60 Hz) 1009951 (230 V, 50/60 Hz) Instruções de operação 10/15

Leia mais

Escola Secundária Vitorino Nemésio

Escola Secundária Vitorino Nemésio Escola Secundária Vitorino Nemésio Ano lectivo 2008/2009 Fisica e Química B 11ºAno 3º Teste de Avaliação Sumativa Nome: Nº: Classificação: Enc.Educação: A professora: 1. Todas as afirmações são falsas.

Leia mais

SOM. Ruído. Frequência. Ruído. Amplitude da vibração. Ruído. Isabel Lopes Nunes FCT/UNL. Som - produz vibrações (ondas) que entram no ouvido interno

SOM. Ruído. Frequência. Ruído. Amplitude da vibração. Ruído. Isabel Lopes Nunes FCT/UNL. Som - produz vibrações (ondas) que entram no ouvido interno SOM Isabel Lopes Nunes FCT/UNL toda a vibração mecânica que se propaga num meio elástico (ar, metais, líquidos ), desde que as frequências que a compõem se encontrem dentro de uma determinada faixa audível

Leia mais

SETOR A. 2. Um espelho côncavo tem 80 cm de raio. Um objeto real é colocado a 30 cm de distância dele. Determine: a) A distância focal

SETOR A. 2. Um espelho côncavo tem 80 cm de raio. Um objeto real é colocado a 30 cm de distância dele. Determine: a) A distância focal 2014_Física_2 ano_3º tri ALUNO(a): Nº: SÉRIE: 2º TURMA: UNIDADE: VV JC JP PC DATA: / /2014 Obs.: Esta lista deve ser entregue apenas ao professor no dia da aula de Recuperação SETOR A 1. Um objeto é colocado

Leia mais

Física Experimental - Magnetismo - Kit eletromagnetismo I - EQ405A

Física Experimental - Magnetismo - Kit eletromagnetismo I - EQ405A Índice Remissivo... 4 Abertura... 6 Guarantee / Garantia... 7 Certificado de Garantia Internacional... 7 As instruções identificadas no canto superior direito da página pelos números que se iniciam pelos

Leia mais

O SOM. 2. Um fenómeno vibratório que produz essa sensação;

O SOM. 2. Um fenómeno vibratório que produz essa sensação; O SOM Segundo a Diciopédia, o som pode ser: 1. Física: sensação auditiva produzida por vibrações mecânicas de frequência compreendida entre determinados valores (20 e 20 000 vibrações por segundo, em média);

Leia mais

4-Relacione o fenômeno ondulatório da coluna A com a situação descrita na coluna B, numerando os parênteses.

4-Relacione o fenômeno ondulatório da coluna A com a situação descrita na coluna B, numerando os parênteses. Exercícios acústica 1-O que permite decidir se uma dada nota musical provém de um piano ou de um trombone é: a) a diferença entre as alturas dos sons; b) a diferença entre os timbres dos sons; c) a diferença

Leia mais

Documentação do produto / Documentación del producto / Product Documentation... 7

Documentação do produto / Documentación del producto / Product Documentation... 7 Índice Remissivo... 6 Abertura... 7 O presente manual é composto por três partes: Documentação do produto, Instruções para o professor e Atividades para o aluno.... 7 Documentação do produto / Documentación

Leia mais

Fenômenos Físicos e Leis Fundamentais

Fenômenos Físicos e Leis Fundamentais Fenômenos Físicos e Leis Fundamentais Compilado por: Eng. Adriano Luiz Spada Attack do Brasil 1- Lei de OHM A lei de OHM apresenta as equações mais fundamentais utilizadas na eletroeletrônica, as quais

Leia mais

ONDAS MECÂNICAS, ONDA ELETROMAGNETICA E ÓPTICA FÍSICA

ONDAS MECÂNICAS, ONDA ELETROMAGNETICA E ÓPTICA FÍSICA FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE RONDÔNIA, CAMPUS DE JI-PARANÁ, DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA AMBIENTAL DE JI-PARANÁ DEFIJI 1 SEMESTRE 2013-2 ONDAS MECÂNICAS, ONDA ELETROMAGNETICA E ÓPTICA FÍSICA Prof. Robinson

Leia mais

Colégio Jesus Adolescente

Colégio Jesus Adolescente Colégio Jesus Adolescente Ensino Médio 1º Bimestre Disciplina Física Setor B Série 9º ANO Professor Gnomo Lista de Exercício Mensal Capitulo 1 1) A figura a seguir representa, nos instantes t = 0s e t

Leia mais

Universidade Federal do Pampa UNIPAMPA. Ondas Sonoras. Prof. Luis Gomez

Universidade Federal do Pampa UNIPAMPA. Ondas Sonoras. Prof. Luis Gomez Universidade Federal do Pampa UNIPAMPA Ondas Sonoras Prof. Luis Gomez SUMÁRIO Introdução Ondas sonoras. Características de som Velocidade do som Ondas sonoras em propagação Interferência Potencia, intensidade

Leia mais

O Sentido da Audição Capítulo10 (pág. 186)

O Sentido da Audição Capítulo10 (pág. 186) O Sentido da Audição Capítulo10 (pág. 186) - Possibilita a percepção de sons diversos (fala, canto dos pássaros, barulho das ondas do mar, chacoalhar das folhas ao vento); - Os sons são transmitidos por

Leia mais

PROGRAMAÇÃO DA 3ª ETAPA - 2013

PROGRAMAÇÃO DA 3ª ETAPA - 2013 PROGRAMAÇÃO DA 3ª ETAPA - 2013 FÍSICA CARLOS 3ª MÉDIO Srs. pais ou responsáveis, caros alunos, Encaminhamos a Programação de Etapa, material de apoio para o acompanhamento dos conteúdos e habilidades que

Leia mais

código 171608 AGRUPAMENTO DE ESCOLAS D. DOMINGOS JARDO Direção Regional de Educação de Lisboa

código 171608 AGRUPAMENTO DE ESCOLAS D. DOMINGOS JARDO Direção Regional de Educação de Lisboa código 7608 AGRUPAMENTO DE ESCOLAS D. DOMINGOS JARDO Direção Regional de Educação de Lisboa Ciclo: º Ano: 8º Disciplina: Físico-Química Conteúdos. Reações Químicas..Tipos de reações Investigando algumas

Leia mais

Física PRÉ VESTIBULAR / / Aluno: Nº: Turma: PRÉ-VESTIBULAR. No vácuo, todas as ondas eletromagnéticas. independentemente de sua frequência.

Física PRÉ VESTIBULAR / / Aluno: Nº: Turma: PRÉ-VESTIBULAR. No vácuo, todas as ondas eletromagnéticas. independentemente de sua frequência. PRÉ VESTIBULAR Física / / PRÉ-VESTIBULAR Aluno: Nº: Turma: ONDAS Física Dudu 01. F.M. Triângulo Mineiro MG. III) No vácuo, todas as ondas eletromagnéticas caminham com uma mesma velocidade, independentemente

Leia mais

Lista de refração e reflexão Ondulatória - Prof. Flávio

Lista de refração e reflexão Ondulatória - Prof. Flávio 1. (Ufu 2006) João corre assoviando em direção a uma parede feita de tijolos, conforme figura a seguir. A frequência do assovio de João é igual a f(inicial). A frequência da onda refletida na parede chamaremos

Leia mais

Roteiro 23 Difração e Interferência de ondas bidimensionais num meio líquido

Roteiro 23 Difração e Interferência de ondas bidimensionais num meio líquido Roteiro 23 Difração e Interferência de ondas bidimensionais num meio líquido 1 INTRODUÇÃO As ondas podem sofrer o efeito de diversos fenômenos, dentre eles estão a difração e a interferência. A difração

Leia mais

3.A figura abaixo representa imagens instantâneas de duas cordas flexíveis idênticas, C

3.A figura abaixo representa imagens instantâneas de duas cordas flexíveis idênticas, C 1.Em dias de tempestade, podemos observar no céu vários relâmpagos seguidos de trovões. Em algumas situações, estes chegam a proporcionar um espetáculo à parte. É CORRETOafirmar que vemos primeiro o relâmpago

Leia mais

Física Experimental - Eletricidade - Quadro eletroeletrônico com sensores e software - EQ830.

Física Experimental - Eletricidade - Quadro eletroeletrônico com sensores e software - EQ830. Índice Remissivo... 4 Abertura... 6 Guarantee / Garantia... 7 Certificado de Garantia Internacional... 7 As instruções identificadas no canto superior direito da página pelos números que se iniciam pelos

Leia mais

FÍSICA - 3 o ANO MÓDULO 31 ONDULATÓRIA

FÍSICA - 3 o ANO MÓDULO 31 ONDULATÓRIA FÍSICA - 3 o ANO MÓDULO 31 ONDULATÓRIA x = Como pode cair no enem (ENEM) Os radares comuns transmitem micro-ondas que refletem na água, gelo e outras partículas na atmosfera. Podem, assim,

Leia mais

Material Extra de Física

Material Extra de Física Material Extra de Física ONDAS 01. (F. M. Triângulo Mineiro MG) ENTÃO MAFALDA, O QUE ESTÁ ACHANDO DO MAR? ATÉ AGORA, UM INDECISO f (10 14 m) λ (10-7 m) 6,7 Violeta Azul 4,8 5,6 Verde x Amarelo 5,8 5,0

Leia mais

Fonte: Ruído e a Cidade Instituto do Ambiente

Fonte: Ruído e a Cidade Instituto do Ambiente Ruído Como se define Define-se ruído, como sendo um som sem interesse ou desagradável para o auditor. O ruído (som) pode ser mais ou menos intenso, composto por uma só tonalidade ou composto por várias

Leia mais

Propriedades Físicas do Som

Propriedades Físicas do Som 12 Capítulo 2 Propriedades Físicas do Som 1. - Introdução O som é um fenômeno vibratório resultante de variações da pressão no ar. Essas variações de pressão se dão em torno da pressão atmosférica e se

Leia mais

Do local onde está, Paulo não vê Pedro, mas escuta-o muito bem porque, ao passarem pela quina do barranco, as ondas sonoras sofrem

Do local onde está, Paulo não vê Pedro, mas escuta-o muito bem porque, ao passarem pela quina do barranco, as ondas sonoras sofrem Lista de exercícios -Fenômenos Física Dudu 1-Pedro está trabalhando na base de um barranco e pede uma ferramenta a Paulo, que está na parte de cima (ver figura). Além do barranco, não existe, nas proximidades,

Leia mais

Documentação do produto / Documentación del producto / Product Documentation... 10

Documentação do produto / Documentación del producto / Product Documentation... 10 Índice Remissivo... 7 Abertura...10 O presente manual é composto por três partes: Documentação do produto, Instruções para o professor e Atividades para o aluno.... 10 Documentação do produto / Documentación

Leia mais

Controle de vibração significa a eliminação ou a redução da vibração.

Controle de vibração significa a eliminação ou a redução da vibração. Quais são os métodos mais utilizados para controle de vibrações? Defina um absorvedor de vibração? Qual é função de um isolador de vibração? Por que um eixo rotativo sempre vibra? Qual é a fonte da força

Leia mais

Ondas. Denomina-se onda o movimento causado por uma perturbação que se propaga através de um meio.

Ondas. Denomina-se onda o movimento causado por uma perturbação que se propaga através de um meio. Ondas Ondas Denomina-se onda o movimento causado por uma perturbação que se propaga através de um meio. Uma onda transmite energia sem o transporte de matéria. Classificação Quanto à natureza Ondas mecânicas:

Leia mais

-FÍSICA- Ondulatória

-FÍSICA- Ondulatória Conceito de onda Imagine duas pessoas segurando as extremidades de uma corda e uma delas sacode-a para cima e para baixo, provocando uma perturbação. Esse movimento gera uma sinuosidade que se movimenta

Leia mais

Ruído. 1) Introdução. 2) Principais grandezas e parâmetros definidores do som

Ruído. 1) Introdução. 2) Principais grandezas e parâmetros definidores do som 1) Introdução A movimentação mecânica de cargas pode ser definida como o conjunto de ações, de materiais e de meios que permitem, de um modo planeado e seguro, movimentar cargas de um determinado local

Leia mais

Audição e Trabalho. Marcelo Madureira

Audição e Trabalho. Marcelo Madureira Audição e Trabalho Marcelo Madureira Som Qualquer perturbação vibratória em meio elástico, a qual produz uma sensação auditiva Energia transmitida por vibrações no ar (ou outros materiais) e que causa

Leia mais

UNIVERSIDADE DO ESTADO DO PARÁ FÍSICA PROSEL/PRISE 1ª ETAPA 1 MECÂNICA COMPETÊNCIAS

UNIVERSIDADE DO ESTADO DO PARÁ FÍSICA PROSEL/PRISE 1ª ETAPA 1 MECÂNICA COMPETÊNCIAS 1.1 Conceitos fundamentais: Posição, deslocamento, velocidade e aceleração. 1.2 Leis de Newton e suas Aplicações. 1.3 Trabalho, energia e potência. 1.4 Momento linear e impulso. UNIVERSIDADE DO ESTADO

Leia mais

Licenciatura em Engenharia de Telecomunicações e Informática. 1ª Parte Frequência

Licenciatura em Engenharia de Telecomunicações e Informática. 1ª Parte Frequência ISCTE Ano Lectivo 2005/2006 Licenciatura em Engenharia de Telecomunicações e Informática Física Frequência / 2º Teste Duração: Frequência 3h, Teste 1h 30min. Não é permitido o uso de telemóveis durante

Leia mais

Os estudantes dos cursos técnicos

Os estudantes dos cursos técnicos Marisa Almeida Cavalcante*, Renata Peçanha e Vinicius Freitas Leite Departamento de Física, Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, SP, Brasil *E-mail: marisac@pucsp.br Este trabalho

Leia mais

FÍSICA ONDAS. Definição: Denomina-se onda ao movimento causado por uma perturbação que se propaga através de um meio.

FÍSICA ONDAS. Definição: Denomina-se onda ao movimento causado por uma perturbação que se propaga através de um meio. FÍSICA Prof. Julio Cesar ONDAS Definição: Denomina-se onda ao movimento causado por uma perturbação que se propaga através de um meio. Classificação das Ondas: 1- Quanto à natureza: Onda Mecânica: Precisa

Leia mais

Física. Resolução. Q uestão 01 - A

Física. Resolução. Q uestão 01 - A Q uestão 01 - A Uma forma de observarmos a velocidade de um móvel em um gráfico d t é analisarmos a inclinação da curva como no exemplo abaixo: A inclinação do gráfico do móvel A é maior do que a inclinação

Leia mais

ULTRA SOM - HISTÓRIA

ULTRA SOM - HISTÓRIA ULTRA SOM Usa ondas de som para interagir com tecidos Mostra características específicas de tecidos Ondas mecânicas e longitudinais que viajam através da matéria Em ondas longitudinais, o movimento do

Leia mais

Experimentos com o Microfone de Tablets e Smartphones. Leonardo Pereira Vieira & Carlos Eduardo Aguiar

Experimentos com o Microfone de Tablets e Smartphones. Leonardo Pereira Vieira & Carlos Eduardo Aguiar UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE JANEIRO Instituto de Física Programa de Pós-Graduação em Ensino de Física Mestrado Prossional em Ensino de Física Experimentos com o Microfone de Tablets e Smartphones Leonardo

Leia mais

Programa de Revisão Paralela 4º Bimestre

Programa de Revisão Paralela 4º Bimestre Educação Infantil, Ensino Fundamental e Ensino Médio Regular. Rua Cantagalo 313, 325, 337 e 339 Tatuapé Fones: 2293-9393 e 2293-9166 Diretoria de Ensino Região LESTE 5 Programa de Revisão Paralela 4º Bimestre

Leia mais

Ondulatória. 6 NÃO é exemplo de onda eletromagnética: a) microondas. b) radiação infravermelha. c) radiação ultravioleta. d) raios x. e) ultra-som.

Ondulatória. 6 NÃO é exemplo de onda eletromagnética: a) microondas. b) radiação infravermelha. c) radiação ultravioleta. d) raios x. e) ultra-som. Ondulatória 1 O som é uma onda mecânica, longitudinal, e a luz é uma onda eletromagnética, transversal. II. O som e a luz são ondas mecânicas e propagam se também no vácuo. III. O som e a luz são ondas

Leia mais

Os estudantes dos cursos técnicos

Os estudantes dos cursos técnicos Marisa Almeida Cavalcante * Renata Peçanha e Vinicius Freitas Leite Grupo de Pesquisa em Ensino de Física Departamento de Física Pontifícia Universidade Católica de São Paulo São Paulo SP Brasil * E-mail:

Leia mais

Sinopse das Atividades do dia 13/07/2002: Ondas Prof. Dr. Carlos Alberto Olivieri

Sinopse das Atividades do dia 13/07/2002: Ondas Prof. Dr. Carlos Alberto Olivieri Pró-Ciências 2002 PROJETO INTEGRADO DE CIÊNCIAS E MATEMÁTICA PARA PROFESSORES DA REDE PÚBLICA - UFSCar CAPES/SEE/DE Física Sinopse das Atividades do dia 13/07/2002: Ondas Prof. Dr. Carlos Alberto Olivieri

Leia mais

A NATUREZA DO SOM. Diogo Maia

A NATUREZA DO SOM. Diogo Maia A NATUREZA DO SOM Diogo Maia "SE UMA ÁRVORE CAÍSSE NA FLORESTA E NÃO HOUVESSE NINGUÉM LÁ PARA OUVIR, ELA FARIA BARULHO...? "SE UMA ÁRVORE CAÍSSE NA FLORESTA E NÃO HOUVESSE NINGUÉM LÁ PARA OUVIR, ELA FARIA

Leia mais

Física Experimental - Mecânica - Conjunto para queda de corpos, multicronômetro de rolagem de dados e sensor, pino ML, 5 VCC - EQ235B

Física Experimental - Mecânica - Conjunto para queda de corpos, multicronômetro de rolagem de dados e sensor, pino ML, 5 VCC - EQ235B Índice Remissivo... 5 Abertura... 6 O presente manual é composto por três partes: Documentação do produto, Instruções para o professor e Atividades para o aluno.... 6 Documentação do produto / Documentación

Leia mais

Você sabia que, por terem uma visão quase. nula, os morcegos se orientam pelo ultra-som?

Você sabia que, por terem uma visão quase. nula, os morcegos se orientam pelo ultra-som? A U A UL LA Ultra-som Introdução Você sabia que, por terem uma visão quase nula, os morcegos se orientam pelo ultra-som? Eles emitem ondas ultra-sônicas e quando recebem o eco de retorno são capazes de

Leia mais

ESPECIALIZAÇAO EM CIÊNCIAS E TECNOLOGIAS NA EDUCAÇÃO ACÚSTICA

ESPECIALIZAÇAO EM CIÊNCIAS E TECNOLOGIAS NA EDUCAÇÃO ACÚSTICA ESPECIALIZAÇAO EM CIÊNCIAS E TECNOLOGIAS NA EDUCAÇÃO ACÚSTICA INTRODUÇÃO É o segmento da Física que interpreta o comportamento das ondas sonoras audíveis frente aos diversos fenômenos ondulatórios. Acústica

Leia mais

Pontifícia Universidade Católica de São Paulo

Pontifícia Universidade Católica de São Paulo ESPECTROS SONOROS Plano de aula Autor: Prof. Alessandro Washington Daniel (E.E. José Chaluppe) Alunos da 2ª série Ensino Médio da E.E. José Chaluppe Bruna Alves Freires Teixeira Oscar Hugo Lunguinho Falchetto

Leia mais

Física Experimental - Eletricidade - Conjunto eletricidade CC - EQ405

Física Experimental - Eletricidade - Conjunto eletricidade CC - EQ405 Índice Remissivo... 5 Abertura... 8 Guarantee / Garantia... 9 Certificado de Garantia Internacional... 9 As instruções identificadas no canto superior direito da página pelos números que se iniciam pelos

Leia mais

Comunicação e informação...9 1. Produção, processamento, propagação e armazenamento da informação... 10

Comunicação e informação...9 1. Produção, processamento, propagação e armazenamento da informação... 10 S UNIDADE 1 U M Á R I O Comunicação e informação...9 1. Produção, processamento, propagação e armazenamento da informação... 10 ARMAZENAMENTO E PROCESSAMENTO DE INFORMAÇÕES...10 O registro das informações...11

Leia mais

Professora Florence. Resposta:

Professora Florence. Resposta: 1. (G1 - ifsp 2012) Ondas eletromagnéticas só podem ser percebidas pelos nossos olhos quando dentro de determinada faixa de frequência. Fora dela não podem ser vistas, apesar de ainda poderem ser detectadas

Leia mais

Unidade 7. Ondas, som e luz

Unidade 7. Ondas, som e luz Unidade 7 Ondas, som e luz ONDA É uma perturbação ou oscilação que se propaga pelo meio (ar, água, sólido) e no vácuo (ondas eletromagnéticas). Ex: Abalos sísmicos, ondas do mar, ondas de radio, luz e

Leia mais