DIVULGAÇÃO DE RESULTADO 2013

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "DIVULGAÇÃO DE RESULTADO 2013"

Transcrição

1 Relatório de Resultados DIVULGAÇÃO DE RESULTADO 2013 Rio de Janeiro, 26 de março de A PRUMO LOGÍSTICA S.A. ( Companhia ou PRUMO ) (Bovespa: LLXL3), empresa privada brasileira responsável pela implantação do Complexo Industrial do Porto do Açu divulga hoje seu resultado de 2013 e atualiza seus acionistas e o mercado em relação ao desenvolvimento de seu empreendimento. As informações financeiras e operacionais, em bases consolidadas e em milhares de Reais, são apresentadas de acordo com os padrões internacionais de demonstrações contábeis (IFRS). Mensagem do Presidente O ano de 2013 foi intenso e desafiador, mas com a contribuição de todos os colaboradores, aliada a grande atratividade deste projeto único no Brasil conseguimos vencer todos os obstáculos encontrados. A Companhia experimentou ao longo do ano uma série de mudanças, sendo a mais relevante, a alteração do seu controlador. A entrada do Grupo EIG trouxe para a Companhia muito mais do que capital e recursos financeiros, reforçou ainda mais a disciplina com controles e uma metodologia de trabalho com foco interno voltado para o planejamento, execução, monitoramento e entrega dos trabalhos. A reestruturação societária da Companhia reforçou significativamente a sua estrutura de capital e trouxe uma nova perspectiva com o novo modelo de gestão implantado pelo novo controlador EIG. Em outubro de 2013, assinamos o acordo definitivo de investimento com o EIG e com ele tivemos uma capitalização da Prumo em R$ 1,3 bilhão. Também negociamos com os nossos credores o alongamento das nossas dívidas de curto prazo para 2016 e conseguimos uma linha de crédito adicional de R$ 900 milhões a ser desembolsada para financiar o nosso plano de investimentos. Com este reforço no caixa e com a credibilidade em alta a Companhia conseguiu avançar significativamente nas obras de construção e implantação do Porto do Açu. Todas as frentes de obra, tanto no Terminal 1 (T1) como no Terminal 2 (T2) obtiveram importantes resultados. No Terminal 1: A montagem do carregador de navios para o embarque de minério de ferro atingiu 96% de conclusão, enquanto que os equipamentos de 1

2 empilhamento e recuperação de minério foram totalmente montados. O quebramar está em fase de implantação, com 50% dos blocos de concreto que irão compor a estrutura de metros assentados no mar, e a linha de transmissão de energia de 138 KV foi concluída. No Terminal 2: as obras de dragagem do canal estão praticamente concluídas em toda a sua extensão de 6,5 km e 300 metros de largura e profundidade que deverá variar entre 10m e 14,5m. As obras de cravação das estacas para construção dos cais dos clientes avançaram significativamente e na grande maioria já foram concluídas. A linha de transmissão de 345KV está com 96% das torres montadas restando apenas concluir a construção da subestação de energia para o estabelecimento da conexão com Sistema Nacional de Furnas. Ao longo deste ano que se inicia o foco será na atração de novos clientes e na maximização de valor dos principais negócios hoje existentes no Porto do Açu. Também queremos iniciar nossas atividades, assim como prestar serviços aos nossos clientes com eficiência e segurança. Na parte financeira nossos esforços estão concentrados em melhorar ainda mais nossa estrutura de capital a fim de adequar a nossa dívida ao perfil compatível com o negócio da Companhia. Importante ressaltar que todos os antigos colaboradores, administradores e principalmente controlador que estiveram conduzindo a Companhia foram fundamentais para trazer a realidade uma visão de futuro que se transformou em um grande projeto logístico para o Brasil. A atual administração e todos os colaboradores estão extremamente motivados e unidos com um único objetivo: entregar para o país uma alternativa eficiente e de ponta para melhorar a infraestrutura do Brasil. Destaques de 2013 Licença de Instalação Intermoor Em fevereiro de 2013, o Instituto Estadual do Ambiente - INEA concedeu Licença de Instalação para InterMoor do Brasil Serviços Offshore de Instalação, empresa integrante do Grupo Acteon, para a instalação de uma unidade que oferecerá apoio logístico e serviços especializados à indústria de óleo e gás. A Unidade de Produção estará localizada na margem direita do canal e ocupará uma área total de m². A InterMoor do Brasil irá fornecer um conjunto seleto de serviços para atender às necessidades específicas de seus clientes, entre eles 2

3 Petrobras e Shell, assim como todas as demais grandes companhias de petróleo que operam no Brasil. Assinatura de contrato para a formação de uma companhia para distribuição de combustíveis marítimos Durante o ano de 2013 a Prumo assinou um contrato com a Britannic Strategies Limited (BP), para a constituição de uma joint venture com o objetivo de importar, exportar, vender e distribuir combustíveis marítimos, sob a marca da BP Marine. A JV tem seu controle compartilhado entre BP e Prumo, onde cada uma possui participação de 50%. A BP elegeu o T2 do porto do Açu como a localização mais favorável para a construção de seu Terminal, que terá toda a infraestrutura necessária para a distribuição de combustíveis marítimos. A BP Marine é um dos maiores fornecedores mundiais de combustíveis, lubrificantes e serviços técnicos para a indústria marítima, e possui uma presença global oferecendo serviços para empresas que operam com barcos offshore. Comprometida com os mais altos padrões de qualidade internacional e melhores práticas ambientais e de segurança, a BP Marine fornece diversos tipos de combustíveis nos mais importantes centros de distribuição marítimos no mundo. O início das atividades operacionais ocorrerá após a obtenção das licenças e autorizações necessárias. Assinatura de Contrato com a Wärtsila Em março de 2013, a Prumo assinou um contrato com a Wärtsilä Brasil Ltda para aluguel de m 2 de área no canal do T2. O contrato possui duração de 30 anos, renováveis por mais 30 anos. A Wärtsilä instalará uma planta de montagem e produção de Grupos Geradores e Propulsores Azimutais. Além disso, oferecerá soluções e serviços para necessidades de seus clientes nas áreas de energia e propulsão marítima. A Wärtsilä pretende investir 20 milhões de euros na unidade do Açu, com previsão de gerar aproximadamente 100 novos empregos. Em julho, o Instituto Estadual do Ambiente concedeu a Licença de Instalação para Wärtsilä Brasil Ltda. 3

4 Negociação com OSX A OSX e a LLX Açu, em 08 de Novembro de 2013, assinaram um instrumento, pelo qual concordaram, dentre outros pontos, em: Redução do direito de uso de superfície sobre 50% da área cedida pela LLX Açu à OSX CN, com a devolução à LLX Açu da correspondente área reduzida; Redução proporcionalmente do valor do pagamento mensal a ser feito pela OSX CN à LLX Açu pelo direito de uso da área cedida; e Desoneração da OSX CN das obrigações de CAPEX, notadamente a obrigação de ratear os custos e investimentos das obras comuns do canal de acesso e quebra-mar do terminal T2. As obrigações assumidas pelas partes no instrumento estão sujeitas à determinadas condições suspensivas, dentre elas a obtenção de aprovação da Caixa Econômica Federal, do Fundo da Marinha Mercante e do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social, nos termos dos contratos de financiamento de longo prazo vigentes entre estas instituições e a OSX CN. Financiamentos Em setembro de 2013, a Companhia assinou com Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social BNDES a renovação do principal acrescido dos juros do empréstimo-ponte firmado em fevereiro de 2012 no valor original de R$ 518 milhões. O prazo do financiamento foi prorrogado por 36 meses e os juros serão pagos anualmente. Os recursos já desembolsados foram utilizados para financiar as obras civis relativas ao aterro hidráulico, dragagem e construção do quebramar, bem como os demais investimentos iniciais relativos ao projeto de implantação do Porto do Açu localizado no município de São João da Barra. Aumento de Capital Foi concluído, em 11 de Dezembro de 2013, o processo de aumento de capital da Companhia, no qual foram emitidas (um bilhão, oitenta e três milhões, trezentas e trinta três mil, trezentas e trinta e quatro) novas ações, ao valor de R$ 1,20 (um real e vinte centavos), aumentando o capital da Companhia em R$ ,80 (um bilhão e trezentos milhões de reais e oitenta centavos), passando este de R$ ,04 (seiscentos e vinte e quatro 4

5 milhões, quinhentos e quarenta e quatro mil, quinhentos e sete reais e quatro centavos) para R$ ,84 (um bilhão e novecentos e vinte e quatro milhões, quinhentos e quarenta e quatro mil, quinhentos e sete reais, e oitenta e quatro centavos). O processo teve o aporte do grupo americano EIG, que obteve a maior participação, com 87%. Os minoritários participaram com os demais 13%. O processo foi composto por três períodos de subscrição e um leilão. Com o aumento de capital o grupo americano se tornou o novo controlador com 52,8% do total de ações da Companhia. Os acionistas Ontario Teachers Pension Plan Board ( OTPP ) e Eike Batista foram diluídos para 7,0% e 20,9%, respectivamente. E os acionistas minoritários passaram a deter 19,3% das ações da Companhia. Mudança na Razão Social Junto ao processo de aumento de capital tivemos a mudança da razão social, aprovada na assembleia realizada no dia 10 de Dezembro de A, até então, LLX Logística S.A. passou a chamar-se Prumo Logística S.A. O nome Prumo remete a uma base sólida, correta, planejada e calculada com eficiência e disciplina. Ele foi escolhido por representar este novo momento da empresa, que une a busca por excelência na prestação de serviços e visão de longo prazo para integrar mercados. Prumo significa o ponto preciso, a direção exata. O eixo de eficiência e produtividade alcançado quando existe um olhar meticuloso aliado a um profundo conhecimento do que se está fazendo. Novo CEO Em continuação às mudanças do novo controle da Companhia, no dia 23 de Janeiro de 2014, foi anunciada a eleição do novo CEO, o Sr. Eduardo Parente. Após a entrada do Eduardo no dia 17 de Fevereiro de 2014, o Sr. Eugenio Figueiredo, que ocupava o cargo interinamente desde 28 de outubro de 2013, deixou de acumular esta função na Prumo e passou a se dedicar às posições de Diretor Financeiro e de Relações com Investidores. 5

6 O Sr. Eduardo Parente é engenheiro de produção, formado pela UFRJ (Universidade Federal do Rio de Janeiro), com MBA pela Stern School of Business da Universidade de Nova York. Antes de ocupar a Presidência da Prumo, o Eduardo foi presidente da MRS e atuou também como presidente do Conselho de Administração da ANTF (Associação Nacional dos Transportadores Ferroviários). Anteriormente, foi sócio da McKinsey & Company, e trabalhou na área de marketing da Empresa de Navegação Aliança S/A. Acompanhamento das obras Terminal 1 (T1) Terminal de Minério de Ferro (LLX Minas-Rio): O T1 será composto por uma ponte de acesso com 3 km de extensão, píer de rebocadores, píer com 2 berços, podendo expandir para 4 berços, para movimentação de minério de ferro e dois terminais para movimentação de petróleo, canal de acesso e bacia de evolução. No terminal de minério de ferro do Porto do Açu, as obras contam com 73% de avanço. A Anglo American fará o primeiro embarque de minério de ferro no Porto do Açu no segundo semestre de O T1, além de movimentar minério de ferro, poderá movimentar até 1,2 milhão de barris de petróleo por dia. O projeto Minas-Rio prevê a construção de um mineroduto que irá transportar 26,5 milhões de toneladas de minério de ferro por ano. O projeto passa por 32 municípios nos estados de Minas Gerais e Rio de Janeiro e é considerado atualmente o maior projeto da Anglo American no mundo. Atualmente, 95% das obras do mineroduto que levará o minério de ferro de Conceição do Mato Dentro (MG) até o porto já foram concluídas, alcançando 523 km de pistas para implantação da estrutura já abertas e 480 km de tubos instalados, de um total de 525 km. A implantação da linha de transmissão de energia de 138 KV está concluída e estão sendo realizados os testes de comissionamento da subestação. Ponte, o píer com dois berços para minério de ferro, o píer de rebocadores, o canal de acesso, a bacia de evolução e a planta de filtragem: já estão concluídos. Quebra-mar estrutura de proteção dos berços da ação das ondas: encontra-se em fase de implantação. A construção dos blocos de concreto 6

7 que irão compor o quebra-mar do T1 de metros, que também será utilizado como píer para movimentação de petróleo, foi iniciada no 1º trimestre de Até o momento, já foram assentados 18 blocos de concreto. Já foram produzidos 38,40% dos blocos de concreto e 23,40% já estão fundeados. Carregador de navios equipamento que fará o carregamento de minério de ferro no navio: encontra-se com 96% da montagem concluída; Recuperadora e Empilhadeira: instalação concluída; Os equipamentos de pátio que farão o empilhamento, recuperação e o carregador de navios para o embarque de minério de ferro: estão em fase final de testes. Linhas de Transmissão responsável pelo abastecimento de energia no terminal: 100% das torres montadas; Procedimento de lançamento dos 40km de cabos de energia para a linha de transmissão: 94,52% concluído e em processo de comissionamento. 7

8 Fotos do T1 Visão Geral T1. Visão Geral T1. 8

9 Planta de filtragem e empilhamento de minério de ferro. Recuperadora 9

10 Quebra-mar em implantação, com o equipamento Mar Del Aneto da FCC (responsável pela produção dos caixões), e o Píer para carregamento de minério de ferro. Correias Transportadoras. 10

11 Subestação. Terminal 2 (T2) Terminal Offshore: No T2 temos o canal com 6,5 Km de extensão e 13 km de cais onde teremos as instalações de clientes e o Terminal Multicarga (TMULT). O T2 irá movimentar ferro gusa, carvão mineral, veículos, granéis líquidos e sólidos, carga geral e petróleo e dar apoio às empresas na produção offshore. A draga Cyrus II, da empresa holandesa Boskalis, está atuando na dragagem do canal e na retirada das bermas localizadas em frente ao cais das áreas dos clientes do T2. O canal, que começou a ser construído em agosto de 2011, terá no seu projeto final até 14,5 metros de profundidade, da qual já possui 75% concluído, e já conta com mais de 6 km de extensão. A previsão de conclusão do canal é outubro deste ano. Em 2013 foi iniciada a construção do cais de apoio offshore e a primeira fase de obra já está pronta para a utilização pelos clientes Intermoor, Technip e NOV totalizando 800 metros, restando ainda o cais do terminal multimodal de 500 metros que deve ser concluído no 2º semestre deste ano. A retirada das bermas foi iniciada em janeiro e já foram concluídos 658 metros restando ainda 242 metros. 11

12 Com relação às obras dos cais, temos o seguinte status: Technip (500m) - concluído e 350m de bermas já dragados; Intermoor (90m) - concluído e fisicamente liberado para atracação; NOV segmento 1 (118m) cais concluído e liberado parcialmente (68m); NOV segmento 2 (70m) - 58% concluído e previsão de término no 2º trimestre de 2014; NOV segmento 1 (22m) - 100% concluído e previsão de dragagem das bermas no 1º trimestre de 2014; TMULT (500m) - 34% concluídos e previsão de término no 2º semestre de A Prumo está investindo cerca de R$ 200 milhões na construção da Linha de Transmissão e Subestação de 345 kv, que interliga o Complexo Industrial do Porto do Açu ao Sistema Nacional de Furnas, em Campos dos Goytacazes (RJ). Com 58 km de extensão, a Linha de Transmissão é composta por 145 torres com 55 metros de largura e gabarito para permitir o transporte de cargas com até 30 metros de altura. Todas as fundações das torres já estão prontas e 96% das torres já estão montadas, restando apenas a passagem dos cabos e energização. A previsão é que a obra seja concluída no primeiro semestre de A Linha de Transmissão atenderá todas as empresas que se instalarem no Complexo. Com relação à fabricação dos principais equipamentos da subestação temos o seguinte status: Setor 345kV: 100% concluídos; Setor 138kV: 79% concluídos; Setor 34,5kV: 42% concluídos. Os clientes em instalação no Porto do Açu já possuem energia disponibilizada através de um parque gerador de energia em pleno funcionamento. Está prevista para out/14 a energização dos clientes hoje instalados no porto através do fornecimento direto de energia da Concessionária. 12

13 Fotos do T2 Visão Geral T2. Visão Geral T2. 13

14 Entrada do canal, com visão do Espigão Norte e Espigão Sul e blocos de concreto flutuando, para construção do Quebra-mar. Vista do Espigão Sul já finalizado. 14

15 Cravação de estacas prancha no TMULT. Draga Cyrus II operando no canal. 15

16 Cais dos Clientes. Cais dos clientes. 16

17 Primeira embarcação atracada no Cais de Apoio Offshore. Cais NOV e Cais de Apoio Offshore

18 Avanço das obras do cliente NOV. Avanço das obras do cliente Technip. 18

19 Avanço das obras do cliente Wartsila. Linha de Transmissão 345kV. 19

20 CAPEX LLX Minas-Rio Entre os meses de janeiro a dezembro de 2013, foram investidos R$ 743,1 milhões no projeto do terminal de minério de ferro, sendo que de 2007 até o 4T13, já foram investidos aproximadamente R$ 2,6 bilhões, incluídos juros capitalizados. Se não levarmos em consideração os juros capitalizados, em 2013 o CAPEX foi de R$ 642,1 milhões, e o CAPEX total do Projeto de 2007 até 2013 é de R$ 2,1 bilhões. O valor total investido no ano de 2013 de R$ 642,1 milhões, foi realizado da seguinte maneira: R$ 481 milhões foram investidos pela Anglo American; R$ 130 milhões foram investidos pela LLX Minas-Rio; R$ 31 milhões foram investidos pela LLX Açu na construção do quebra-mar; Durante o ano de 2013, cerca de R$ 505,2 milhões foram utilizados na construção do quebra-mar, conforme contrato de fornecimento dos caixões celebrado com a empresa FCC Construccion. Adicionalmente, R$ 119,3 milhões foram investidos em gestão fundiária, meio ambiente, recursos compartilhados e segurança patrimonial e gerenciamento do projeto. Outros R$ 17,6 milhões foram destinados à montagem da rede de energia elétrica da Linha de Transmissão de 138 kv que irá ligar a subestação de Campos ao porto do Açu. Em 2013, foram capitalizados cerca de R$ 101,0 milhões de juros. O Capex referente à participação de 50 % da Prumo na LLX Minas-Rio em 2014 está estimado em R$ 226,7 milhões, não incluindo juros capitalizados e despesas administrativas. 20

21 CAPEX Açu Durante o ano de 2013, foram investidos R$ 1.038,70 milhões na construção do Porto do Açu, incluindo juros capitalizados. Este valor é formado pela variação do Imobilizado da LLX Açu e suas controladas de R$ 949,8 milhões, com a variação de R$ 63,1 milhões na conta de Propriedades para Investimento, e pelas despesas gerais e administrativas capitalizadas da LLX Açu e suas controladas de R$ 25,8 milhões. No ano de 2013, foram capitalizados R$ 217,9 milhões de juros. As principais atividades relacionadas a estes investimentos estão descritas abaixo. No T2, foram desembolsados R$ 546,1 milhões no ano de 2013, sendo R$ 132,7 milhões referentes à dragagem do canal, R$ 170,3 milhões no quebra-mar e R$ 243,1 milhões em estacas-prancha para a construção do cais próprio do T-MULT e de nossos clientes. As obras para implantação da Linha de Transmissão de 345 kv que conectará o Porto ao Sistema Interligado Nacional consumiram R$ 47,6 milhões em Foram desembolsados R$ 36,2 milhões com pavimentação e manutenção de estradas, R$ 30,7 milhões em projetos de engenharia e gerenciamento de obras e R$ 9,4 milhões com Sustentabilidade. O Capex para o Açu em 2014 está estimado em R$ 1.494,0 milhões, não incluindo juros capitalizados e despesas administrativas. Gráfico em R$ milhões com juros capitalizados

22 Análise Simplificada da Demonstração de Resultados (R$ Mil) IFRS Consolidado (R$ Mil) DRE Var. Receita Operacional Líquida Lucro Bruto Despesas com Vendas/Serviços Despesas Gerais e Administrativas Provisão para Perdas de Ativos (LLX Brasil) Outras (Despesas) Receitas Operacionais Resultado Financeiro Resultado antes do Imposto de Renda e da Contribuição Social Prejuízo Líquido do Exercício (12.691) (12.691) (9.033) - (9.033) ( ) ( ) (45.849) - (45.849) (22.263) (4.617) (33.534) ( ) (40.108) ( ) ( ) (36.580) (99.261) Em 2013, a Prumo apresentou uma receita líquida de R$ 56 milhões, referente ao aluguel de área a seus clientes Technip, NOV, Intermoor, Wartsilla, OSX e ENEVA. A receita no ano foi menor do que a auferida no ano anterior em função de receitas não recorrentes em 2012, incluindo as referentes ao contrato já rescindido com a Subsea 7. Além disso, com o pedido de recuperação judicial da OSX, a parcela a receber referente ao seu aluguel de área, no valor de R$ 7,45 milhões, além de outra parcela referente à despesa de compartilhamento de custos de sustentabilidade, no montante de R$ 1,58 milhões, foram contabilizadas como despesas com vendas/serviços. As despesas administrativas somaram R$ 152,2 milhões contra R$ 165,6 milhões registrados em As despesas administrativas em 2013 incluem: - R$ 71,1 milhões em gastos com pessoal. 22

23 - R$ 34,1 milhões em serviços de terceiros. - R$ 16,3 milhões em serviços compartilhados. - R$ 7,6 milhões em impostos e taxas. - R$ 7,3 milhões em depreciação e amortização. - R$ 5 milhões em aluguéis e arrendamentos. - R$ 1,7 milhão em plano de opção de ações. - R$ 9,1 milhões em outras despesas diversas. A redução no quadro de funcionários durante o ano de 2013 impactou na linha de gastos com pessoal, porém foi compensado positivamente pelas linhas de honorários da administração (stock options), serviços compartilhados, confraternização e eventos e impostos e taxas. O resultado financeiro líquido consolidado de 2013 foi R$ 4,6 milhões. As despesas financeiras somaram R$ 83,1 milhões, compostas principalmente de despesas com pagamentos de juros relativos a empréstimos bancários. Essa despesa foi compensada por receita financeira de R$ 78,5 milhões, composta principalmente de juros sobre mútuo de R$ 51,3 milhões. Como resultado das variações explicadas acima, o prejuízo líquido do período foi de R$ 135,8 milhões, contra R$ 36,6 milhões registrados em

24 Análise Simplificada do Balanço Patrimonial (R$ Mil) IFRS Consolidado Balanço Patrimonial (R$ mil) Var. Ativo Circulante Ativo Não Circulante Total do Ativo Passivo Circulante Passivo Não Circulante Patrimônio Líquido Total do Passivo e Patrimônio Líquido A Companhia terminou o 4T13 com um saldo em caixa e equivalentes de R$ 928,4 milhões comparados a R$ 483 milhões em Dezembro de A provisão dos financiamentos da companhia no 4T13 somaram R$ 2,25 bilhões, considerando principal e juros. O imobilizado consolidado passou de R$ R$ 1.741,8 milhões no 4T12 para R$ 2.761,3 no 4T13 e esse aumento de R$ 1.019,5 está associado ao avanço no andamento físico das obras do Porto do Açu, conforme detalhamento dos investimentos realizados. 24

25 Responsabilidade Socioambiental A Prumo acredita que possui papel social estratégico e transformador nas áreas onde atua e, por isso, conduz seus projetos de forma sustentável, com respeito às pessoas e ao meio ambiente. Desde 2007, início da construção do Porto do Açu, em São João da Barra (RJ), cerca de R$ 200 milhões já foram investidos em mais de 150 programas socioambientais na região. O ano de 2013 foi marcado por diversas ações socioambientais desenvolvidas pela empresa na região de Campos e São João da Barra, onde o Porto do Açu está sendo construído. As ações foram voltadas para as áreas de agricultura, pesca, trânsito e preservação marinha. Um dos destaques do ano foi a RPPN (Reserva Particular de Patrimônio Natural) Fazenda Caruara, criada pela companhia em São João da Barra, que recebeu o certificado de reconhecimento definitivo. Instalada no entorno do Porto do Açu, a RPPN possui 4 mil hectares e é a maior reserva de restinga do país. O certificado de reconhecimento definitivo, emitido pelo INEA (Instituto Estadual do Ambiente), é a última etapa do processo para criação da reserva. O trabalho desenvolvido na RPPN Fazenda Caruara foi reconhecido e premiado ao longo de Em agosto, a Prumo conquistou o prêmio Benchmarking Brasil 2013, uma das mais respeitadas certificações na área ambiental do país. A empresa ficou em terceiro lugar e apresentou os cases: Plano de investimento Social da Agricultura Familiar e Implantação e Manejo da RPPN Fazenda Caruara. Ambas as ações são realizadas em São João da Barra e melhoram a qualidade de vida das comunidades no campo e possibilitam a ampliação da produção dos agricultores. Outro destaque do ano foi a participação no 11º Congresso Internacional de Ecologia (Intecol), em Londres, com a apresentação do trabalho de restauração desenvolvido na RPPN Fazenda Caruara. Foram apresentados o processo de recomposição de restinga e os resultados obtidos na RPPN com a manutenção e o plantio de mudas de espécies de restinga. 25

26 Também no ano passado a Prumo recebeu o Selo Verde Chico Mendes, reconhecido como um dos mais respeitados Selos de Sustentabilidade do país, que destaca as melhores práticas de gestão socioambiental desenvolvidas por empresas no Brasil. Em 2013, a Prumo deu início a mais uma etapa de pavimentação e modernização das vias em São João da Barra. No total, foram mais de 35 km de vias pavimentadas e investidos cerca de R$ 20 milhões em obras de infraestrutura no município. Também no ano passado foi realizada uma campanha educativa para controle de transporte e tráfego no Porto do Açu. Mais de 500 veículos foram abordados e os motoristas foram orientados sobre a Legislação de Trânsito Nacional e as Normas e Procedimentos para o tráfego nas principais vias de acesso ao empreendimento. Na semana Mundial do Meio Ambiente, comemorada no mês de junho, a Prumo apresentou informações sobre programas voltados para o fortalecimento da agricultura familiar na região e preservação de tartarugas marinhas. Na área de Pesca, a Prumo, por meio de convênio com o Instituto Federal Fluminense (IFF), promoveu o curso de beneficiamento de pescado no Centro de Formação de Pescadores de Atafona João Pereira. A turma, composta por 18 alunos, aprendeu técnicas para aprimorar os recursos pesqueiros e manusear subprodutos processados e industrializados. A formatura aconteceu em julho. 26

27 Mercado de Capitais As ações da PRUMO são listadas no Novo Mercado, nível mais elevado de Governança Corporativa da Bovespa, reforçando a importância do Mercado de Capitais para a Companhia. No ano de 2013, as ações da PRUMO também foram destaque de liquidez no setor, com volume médio diário de R$ milhões e negócios por dia. Desde o dia 04 de janeiro de 2009, a PRUMO passou a integrar a carteira teórica do Ibovespa, o mais importante indicador do desempenho médio das cotações do mercado brasileiro de ações por retratar o comportamento dos principais papéis negociados na BOVESPA. O peso da ação no Ibovespa, com base na carteira em vigor no final de dezembro de 2013, era de 0,256%. Em 31 de dezembro de 2013, a PRUMO possuía ações. Desde sua listagem na Bovespa, a PRUMO também possui Global Depositary Receipts - Nível 1 ( GDRs ). No ano de 2013, os GDRs representavam ações, ou 0,0841% do capital social da PRUMO. A PRUMO possui um Conselho de Administração que se reúne com periodicidade trimestral, além das reuniões extraordinárias agendadas conforme a necessidade. A PRUMO conta, ainda, em sua estrutura de Governança Corporativa com um Comitê de Auditoria que tem como objetivo assessorar o Conselho de Administração no desempenho de suas atividades relacionadas ao acompanhamento das práticas contábeis adotadas na elaboração das demonstrações financeiras da Companhia e de suas controladas e, ainda, na indicação e avaliação da auditoria independente. O Comitê é subordinado ao Conselho de Administração da Companhia que atua com independência em relação à Diretoria. 27

28 Prumo Logística S.A. Balanço Patrimonial (em milhares de reais) Consolidado Ativo Ativo Circulante Caixa e equivalentes de caixa Clientes Despesas antecipadas Impostos a recuperar Adiantamentos diversos Depósitos bancários vinculados Partes relacionadas Ativos de terceiros em nosso poder Créditos com terceiros Outros Ativo Não Circulante Impostos diferidos Partes relacionadas Ativos de terceiro em nosso poder Depósitos judiciais Depósitos restituíveis Créditos com terceiros Outros créditos com terceiros Investimentos Imobilizado Intangíveis Total do Ativo

29 Prumo Logística S.A. Balanço Patrimonial (em milhares de reais) Consolidado Passivo Circulante Fornecedores Empréstimos, financiamentos e debêntures Partes relacionadas Obrigações com terceiros Impostos e contribuições a recolher Imposto de renda e contribuição social a recolher Salários e encargos a pagar Outros Passivo Não Circulante Empréstimos, financiamentos e debêntures Impostos e contribuições a recolher Obrigação ligada a retirada de ativos - 97 Provisão para contingências Partes relacionadas Obrigações com terceiros Outras obrigações Patrimônio líquido Capital social Reservas de capital Ajuste de avaliação patrimonial Prejuízos acumulados ( ) ( ) Resultado do exercício ( ) (28.668) Participação de acionistas não controladores Total do Passivo e Patrimônio líquido

DIVULGAÇÃO DE RESULTADO SEGUNDO TRIMESTRE DE 2014

DIVULGAÇÃO DE RESULTADO SEGUNDO TRIMESTRE DE 2014 Relatório de Resultados DIVULGAÇÃO DE RESULTADO SEGUNDO TRIMESTRE DE 2014 Rio de Janeiro, 13 de Agosto de 2014 - A PRUMO LOGÍSTICA S.A. ( Companhia ou PRUMO ) (Bovespa: PRML3), empresa privada brasileira

Leia mais

Apresentação Corporativa. Dezembro 2014

Apresentação Corporativa. Dezembro 2014 Apresentação Corporativa Dezembro 2014 O Açu é uma solução estruturante para diversas indústrias Exemplo: evolução da indústria do petróleo nos próximos anos Crescimento esperado de 13% ao ano Crescimento

Leia mais

Reunião Pública Prumo. 25 de Novembro de 2015

Reunião Pública Prumo. 25 de Novembro de 2015 Reunião Pública Prumo 25 de Novembro de 2015 Estrutura Societária 74,3% 6,7% Outros Minoritários 19% FERROPORT PORTO DO AÇU GNA AÇU PETROLEO BP-PRUMO 100% 100% 50% 20% 50% 2 Porto do Açu Características:

Leia mais

DIVULGAÇÃO DE RESULTADO 3T15

DIVULGAÇÃO DE RESULTADO 3T15 DIVULGAÇÃO DE RESULTADO 3T15 Rio de Janeiro, 11 de Novembro de 2015 - A PRUMO LOGÍSTICA S.A. ( Companhia ou PRUMO ) (Bovespa: PRML3), empresa privada brasileira responsável pelo empreendimento do Porto

Leia mais

Relatório de Resultados

Relatório de Resultados Relatório de Resultados LLX Relatório de Resultados do 2 Trimestre de 2012 Rio de Janeiro, 13 de agosto de 2012 - A LLX LOGÍSTICA S.A. ( Companhia ou LLX ) (Bovespa: LLXL3), empresa privada brasileira

Leia mais

Principais destaques do 1T09 e eventos subsequentes relacionados aos projetos da LLX:

Principais destaques do 1T09 e eventos subsequentes relacionados aos projetos da LLX: Rio de Janeiro, 15 de maio de 2009 A LLX Logística S.A. ( LLX ou a Companhia na Bovespa: LLXL3), Companhia que está construindo dois projetos de complexos portuários na região Sudeste, sendo um deles um

Leia mais

DIVULGAÇÃO DE RESULTADO DE 2015

DIVULGAÇÃO DE RESULTADO DE 2015 DIVULGAÇÃO DE RESULTADO DE 2015 Rio de Janeiro, 23 de Março de 2016 - A PRUMO LOGÍSTICA S.A. ( Companhia ou PRUMO ) (Bovespa: PRML3), empresa privada brasileira responsável pelo desenvolvimento do Porto

Leia mais

Resultados 1T07 10 de maio de 2007

Resultados 1T07 10 de maio de 2007 PUBLICIDADE CAIXA CRESCEU 102% BASE DE ASSINANTES BANDA LARGA CRESCEU 32% São Paulo, O UOL (BOVESPA: UOLL4) anuncia hoje os resultados do 1T07. As demonstrações financeiras da Companhia são elaboradas

Leia mais

LLX - Resultados referentes ao 2º Trimestre de 2011

LLX - Resultados referentes ao 2º Trimestre de 2011 LLX - Resultados referentes ao 2º Trimestre de 2011 Autorização da ANP para construir Unidade de Tancagem e Tratamento de Petróleo (UTP) no Superporto do Açu - passo importante para se tornar um grande

Leia mais

Relatório de Resultados 4T11

Relatório de Resultados 4T11 Relatório de Resultados 4T11 LLX - Resultado Anual 2011 Rio de Janeiro, 22 de março de 2012 - A LLX LOGÍSTICA S.A. ( Companhia ou LLX ) (Bovespa: LLXL3), empresa privada brasileira responsável pela implantação

Leia mais

Raízen Combustíveis S.A.

Raízen Combustíveis S.A. Balanço patrimonial consolidado e condensado (Em milhares de reais, exceto quando indicado de outra forma) Ativo 30.06.2014 31.03.2014 Passivo 30.06.2014 31.03.2014 Circulante Circulante Caixa e equivalentes

Leia mais

A Geradora Aluguel de Máquinas S.A.

A Geradora Aluguel de Máquinas S.A. Balanço patrimonial em 31 de dezembro Ativo Passivo e patrimônio líquido Circulante Circulante Caixa e equivalentes de caixa 17.488 25.888 Fornecedores e outras obrigações 17.561 5.153 Contas a receber

Leia mais

SUPERPORTO DO AÇU. Rio de Janeiro Junho de 2013

SUPERPORTO DO AÇU. Rio de Janeiro Junho de 2013 SUPERPORTO DO AÇU Rio de Janeiro Junho de 2013 SUPERPORTO DO AÇU X PORTOS BRASILEIROS Típico Porto brasileiro: estrangulado pelo crescimento da cidade X Superporto do Açu: Complexo Industrial de 90Km²

Leia mais

Janeiro 2016. PORTO DO AÇU Soluções de Infraestrutura para o Brasil

Janeiro 2016. PORTO DO AÇU Soluções de Infraestrutura para o Brasil Janeiro 2016 PORTO DO AÇU Soluções de Infraestrutura para o Brasil Estrutura Societária 74,3% 6,7% Outros Minoritários 19% FERROPORT PORTO DO AÇU GNA AÇU PETROLEO T-MULT BP-PRUMO 100% 100% 100% 50% 20%

Leia mais

LOJAS RENNER S.A. RESULTADOS DO PRIMEIRO TRIMESTRE DE 2015 (1T15 ) Resultados 1T15. www.lojasrenner.com.br/ri Página 0 de 9

LOJAS RENNER S.A. RESULTADOS DO PRIMEIRO TRIMESTRE DE 2015 (1T15 ) Resultados 1T15. www.lojasrenner.com.br/ri Página 0 de 9 Resultados 1T15 www.lojasrenner.com.br/ri Página 0 de 9 LOJAS RENNER S.A. Companhia constituída em 1965 e de capital aberto desde 1967. Capital totalmente pulverizado desde 2005, com 100% de free float,

Leia mais

Gerdau S.A. e Metalúrgica Gerdau S.A. Em 31 de dezembro de 2011 e 2010

Gerdau S.A. e Metalúrgica Gerdau S.A. Em 31 de dezembro de 2011 e 2010 54 RELATÓRIO ANUAL GERDAU 2011 DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS RESUMIDAS Gerdau S.A. e Metalúrgica Gerdau S.A. Em 31 de dezembro de 2011 e 2010 GERDAU S.A. e empresas controladas BALANÇOS PATRIMONIAIS CONSOLIDADOS

Leia mais

APRESENTAÇÃO DE RESULTADOS 1T13. Rio de Janeiro 10 de maio de 2013

APRESENTAÇÃO DE RESULTADOS 1T13. Rio de Janeiro 10 de maio de 2013 APRESENTAÇÃO DE RESULTADOS 1T13 Rio de Janeiro 10 de maio de 2013 1 DESTAQUES 1T13 DESTAQUES 1T13 E EVENTOS SUBSEQUENTES OGX demonstrou contínuo progresso no 1T13: OGX registrou maior receita líquida e

Leia mais

Abril Educação S.A. Informações Proforma em 30 de junho de 2011

Abril Educação S.A. Informações Proforma em 30 de junho de 2011 Abril Educação S.A. Informações Proforma em 30 de junho de 2011 RESULTADOS PRO FORMA NÃO AUDITADOS CONSOLIDADOS DA ABRIL EDUCAÇÃO As informações financeiras consolidadas pro forma não auditadas para 30

Leia mais

Resultados 2005 Resultados 2005

Resultados 2005 Resultados 2005 Resultados 2005 Resultados 2005 Resultados 1T06 Bovespa: RSID3 NYSE (ADR): RSR2Y Receita Líquida alcança R$ 85,2 milhões VGV totaliza R$ 94,3 milhões Vendas contratadas crescem 63% São Paulo, 11 de maio

Leia mais

COMENTÁRIOS DO DESEMPENHO NO 3º TRIMESTRE E 9 MESES DE 2002

COMENTÁRIOS DO DESEMPENHO NO 3º TRIMESTRE E 9 MESES DE 2002 COMENTÁRIOS DO DESEMPENHO NO 3º TRIMESTRE E 9 MESES DE 2002 Desempenho Em ambiente de queda da atividade na indústria automobilística, a Iochpe-Maxion apresentou um crescimento de 8,4% nas vendas no terceiro

Leia mais

EARNINGS RELEASE 1T12

EARNINGS RELEASE 1T12 São Paulo, 16 de maio de 2012 - A Inbrands S.A. ( Inbrands ou Companhia ), uma empresa de consolidação e gestão de marcas de lifestyle e moda premium do Brasil, anuncia hoje os resultados do 1º trimestre

Leia mais

Um superporto de águas profundas integrado ao maior e mais eficiente complexo industrial da América Latina. Conheça o Superporto do Açu.

Um superporto de águas profundas integrado ao maior e mais eficiente complexo industrial da América Latina. Conheça o Superporto do Açu. Um superporto de águas profundas integrado ao maior e mais eficiente complexo industrial da América Latina. Conheça o Superporto do Açu. A LLX, empresa de logística do Grupo EBX, nasceu para prover o país

Leia mais

Relatório de Resultados 2T 2015

Relatório de Resultados 2T 2015 MMX - Resultados Referentes ao 2º trimestre de 2015 Rio de Janeiro, 14 de agosto de 2015 A MMX Mineração e Metálicos S.A. ( Companhia ou MMX ) (Bovespa: MMXM3) anuncia seus resultados referentes ao 2º

Leia mais

EARNINGS RELEASE 2T12 e 1S12

EARNINGS RELEASE 2T12 e 1S12 São Paulo, 15 de agosto de 2012 - A Inbrands S.A. ( Inbrands ou Companhia ), uma empresa de consolidação e gestão de marcas de lifestyle e moda premium do Brasil, anuncia hoje os resultados do segundo

Leia mais

Divulgação de resultados 3T13

Divulgação de resultados 3T13 Brasil Brokers divulga seus resultados do 3º Trimestre do ano de 2013 Rio de Janeiro, 13 de novembro de 2013. A Brasil Brokers Participações S.A. (BM&FBovespa: BBRK3) uma empresa com foco e atuação no

Leia mais

Fundo de Investimento Imobiliário Hospital da Criança (Administrado pelo Banco Ourinvest S.A.) Demonstrações financeiras em 31 de dezembro de 2009 e

Fundo de Investimento Imobiliário Hospital da Criança (Administrado pelo Banco Ourinvest S.A.) Demonstrações financeiras em 31 de dezembro de 2009 e Fundo de Investimento Imobiliário Demonstrações financeiras em 31 de dezembro de 2009 e de 2008 e parecer dos auditores independentes 2 Balanço patrimonial em 31 de dezembro Ativo 2009 2008 Passivo e patrimônio

Leia mais

Lucro Líquido de R$179,4 milhões ou R$2,33 por ação no 4T06 e R$460,2 milhões ou R$5,99 por ação em 2006.

Lucro Líquido de R$179,4 milhões ou R$2,33 por ação no 4T06 e R$460,2 milhões ou R$5,99 por ação em 2006. Lucro Líquido de R$179,4 milhões ou R$2,33 por ação no 4T06 e R$460,2 milhões ou R$5,99 por ação em 2006. São Paulo, 28 de fevereiro de 2007 - A Porto Seguro S.A. (Bovespa: PSSA3) anuncia seu resultado

Leia mais

LOJAS RENNER S.A. RESULTADOS DO QUARTO TRIMESTRE DE 2013 (4T13 ) LOJAS RENNER S.A.

LOJAS RENNER S.A. RESULTADOS DO QUARTO TRIMESTRE DE 2013 (4T13 ) LOJAS RENNER S.A. LOJAS RENNER S.A. Companhia constituída em 1965 e de capital aberto desde 1967. Capital totalmente pulverizado desde 2005, com 100% de free float, sendo considerada a primeira corporação brasileira. Negociada

Leia mais

ABERTURA DAS CONTAS DA PLANILHA DE RECLASSIFICAÇÃO DIGITAR TODOS OS VALORES POSITIVOS.

ABERTURA DAS CONTAS DA PLANILHA DE RECLASSIFICAÇÃO DIGITAR TODOS OS VALORES POSITIVOS. ABERTURA DAS CONTAS DA PLANILHA DE RECLASSIFICAÇÃO DIGITAR TODOS OS VALORES POSITIVOS. I. BALANÇO ATIVO 111 Clientes: duplicatas a receber provenientes das vendas a prazo da empresa no curso de suas operações

Leia mais

Fundo de Investimento Imobiliário Península (Administrado pelo Banco Ourinvest S.A.) Demonstrações financeiras em 31 de dezembro de 2009 e de 2008 e

Fundo de Investimento Imobiliário Península (Administrado pelo Banco Ourinvest S.A.) Demonstrações financeiras em 31 de dezembro de 2009 e de 2008 e Fundo de Investimento Imobiliário Península Demonstrações financeiras em 31 de dezembro de 2009 e de 2008 e parecer dos auditores independentes 2 3 Balanços patrimoniais em 31 de dezembro Ativo 2009 2008

Leia mais

Fundo de Investimento Imobiliário Península (Administrado pelo Banco Ourinvest S.A.)

Fundo de Investimento Imobiliário Península (Administrado pelo Banco Ourinvest S.A.) Balanço patrimonial em 31 de dezembro Ativo 2008 2007 Passivo e patrimônio líquido 2008 2007 Circulante Circulante Bancos 3 14 Rendimentos a distribuir 3.599 2.190 Aplicações financeiras de renda fixa

Leia mais

Earnings Release. Relação com Investidores. Destaques do 2T11. Brasil Insurance Anuncia Resultados do 2T11

Earnings Release. Relação com Investidores. Destaques do 2T11. Brasil Insurance Anuncia Resultados do 2T11 Relação com Investidores Luis Eduardo Fischman Diretor de Relações com Investidores (55 21) 3433-5060 ri@brinsurance.com.br Teleconferência de Resultados 2T11 Terça-Feira, 16 de agosto de 2011 Português

Leia mais

TELEFÔNICA DATA BRASIL HOLDING S.A. Resultado Consolidado para o Terceiro Trimestre de 2005 Publicação, 08 de novembro de 2005 (07 páginas)

TELEFÔNICA DATA BRASIL HOLDING S.A. Resultado Consolidado para o Terceiro Trimestre de 2005 Publicação, 08 de novembro de 2005 (07 páginas) TELEFÔNICA DATA BRASIL HOLDING S.A. Resultado Consolidado para o Terceiro Trimestre de 2005 Publicação, 08 de novembro de 2005 (07 páginas) Para maiores informações, contatar: Daniel de Andrade Gomes TELEFÔNICA

Leia mais

DFP - Demonstrações Financeiras Padronizadas - 31/12/2012 - COMPANHIA DE BEBIDAS DAS AMÉRICAS-AMBEV Versão : 1. Composição do Capital 1

DFP - Demonstrações Financeiras Padronizadas - 31/12/2012 - COMPANHIA DE BEBIDAS DAS AMÉRICAS-AMBEV Versão : 1. Composição do Capital 1 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 Proventos em Dinheiro 2 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 4 Balanço Patrimonial Passivo 6 Demonstração do Resultado 9 Demonstração do Resultado Abrangente

Leia mais

Divulgação de Resultados Trimestre Findo em 31 de Dezembro de 2006

Divulgação de Resultados Trimestre Findo em 31 de Dezembro de 2006 Divulgação de Resultados Trimestre Findo em 31 de Dezembro de 2006 São Paulo, 07 de fevereiro de 2007 A BrasilAgro (Bovespa: AGRO3) - Companhia Brasileira de Propriedades Agrícolas ( Companhia ) anuncia

Leia mais

1-DEMONSTRATIVOS CONTÁBEIS BÁSICOS 1.1 OBJETIVO E CONTEÚDO

1-DEMONSTRATIVOS CONTÁBEIS BÁSICOS 1.1 OBJETIVO E CONTEÚDO 2 -DEMONSTRATIVOS CONTÁBEIS BÁSICOS. OBJETIVO E CONTEÚDO Os objetivos da Análise das Demonstrações Contábeis podem ser variados. Cada grupo de usuários pode ter objetivos específicos para analisar as Demonstrações

Leia mais

Brasil Brokers divulga seus resultados do 2º Trimestre de 2010

Brasil Brokers divulga seus resultados do 2º Trimestre de 2010 Brasil Brokers divulga seus resultados do 2º Trimestre de 2010 Rio de Janeiro, 16 de agosto de 2010. A Brasil Brokers Participações S.A. (BM&FBovespa: BBRK3) uma empresa com foco e atuação no mercado de

Leia mais

RESULTADOS DO PRIMEIRO TRIMESTRE DE 2013(1T13)

RESULTADOS DO PRIMEIRO TRIMESTRE DE 2013(1T13) LOJAS RENNER S.A. Companhia constituída em 1965 e de capital aberto desde 1967. Capital totalmente pulverizado desde 2005, com 100% de free float, sendo considerada a primeira corporação brasileira. Negociada

Leia mais

COMITÊ DE PRONUNCIAMENTOS CONTÁBEIS PRONUNCIAMENTO TÉCNICO CPC 03 (R1) DEMONSTRAÇÃO DOS FLUXOS DE CAIXA

COMITÊ DE PRONUNCIAMENTOS CONTÁBEIS PRONUNCIAMENTO TÉCNICO CPC 03 (R1) DEMONSTRAÇÃO DOS FLUXOS DE CAIXA COMITÊ DE PRONUNCIAMENTOS CONTÁBEIS PRONUNCIAMENTO TÉCNICO CPC 03 (R1) DEMONSTRAÇÃO DOS FLUXOS DE CAIXA Correlação às Normas Internacionais de Contabilidade IAS 7 (IASB) PRONUNCIAMENTO Conteúdo OBJETIVO

Leia mais

DESTAQUES DO PERÍODO (2T11)

DESTAQUES DO PERÍODO (2T11) QUALICORP REGISTRA CRESCIMENTO DO TRIMESTRE NO NÚMERO DE BENEFICIÁRIOS DE 18,5%, RECEITA LÍQUIDA DE 43,9%, EBITDA AJUSTADO DE 36,6% EM RELAÇÃO AO 2T10 1 São Paulo, 12 de agosto de 2011. A QUALICORP S.A.

Leia mais

Divulgação de Resultados Quarto Trimestre de 2014

Divulgação de Resultados Quarto Trimestre de 2014 Divulgação de Resultados Quarto Trimestre de 2014 Barueri, 04 de março de 2014. Apresentação de Resultados 4T14 A Tempo Participações S.A. (BM&FBovespa: TEMP3; Reuters: TEMP3.SA; Bloomberg: TEMP3 BZ),

Leia mais

Anhanguera reporta crescimento de 139,1% na Receita Líquida e de 103,0% no EBITDA Ajustado no ano de 2008. 03 de abril de 2009 03 de abril de 2009

Anhanguera reporta crescimento de 139,1% na Receita Líquida e de 103,0% no EBITDA Ajustado no ano de 2008. 03 de abril de 2009 03 de abril de 2009 Anhanguera reporta crescimento de 139,1% na Receita Líquida e de 103,0% no EBITDA Ajustado no ano de 2008 www.unianhanguera.edu.br 4T08 Ricardo Scavazza Vice Presidente Operacional e Relações com Investidores

Leia mais

1. a. Preencha os balancetes: 1.01.x1: Formação do Capital, com $ 400 em dinheiro e uma perua no valor de $ 200

1. a. Preencha os balancetes: 1.01.x1: Formação do Capital, com $ 400 em dinheiro e uma perua no valor de $ 200 EXERCÍCIOS EXTRAS 1. a. Preencha os balancetes: 1.01.x1: Formação do Capital, com $ 400 em dinheiro e uma perua no valor de $ 200 S.DEVEDORES (APLICAÇÕES)............ S.CREDORES (ORIGENS)...... t o t a

Leia mais

Lucro Líquido de R$ 239 milhões no 1T15, crescimento de 34%; Margem EBITDA de 9,6%, com aumento de 0,7 p.p.

Lucro Líquido de R$ 239 milhões no 1T15, crescimento de 34%; Margem EBITDA de 9,6%, com aumento de 0,7 p.p. Lucro Líquido de R$ 239 milhões no 1T15, crescimento de 34%; Margem EBITDA de 9,6%, com aumento de 0,7 p.p. No 1T15, a receita líquida totalizou R$ 5,388 bilhões, estável em relação ao 1T14 excluindo-se

Leia mais

DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS 4T05 e 2005

DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS 4T05 e 2005 DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS 4T05 e 2005 Americana SP, 23 de março de 2005 A VIVAX S.A. (Bovespa: VVAX11), ou Companhia, segunda maior operadora de TV a Cabo do Brasil, em número de assinantes, e uma das principais

Leia mais

COMITÊ DE PRONUNCIAMENTOS CONTÁBEIS PRONUNCIAMENTO TÉCNICO CPC 03 DEMONSTRAÇÃO DE FLUXOS DE CAIXA

COMITÊ DE PRONUNCIAMENTOS CONTÁBEIS PRONUNCIAMENTO TÉCNICO CPC 03 DEMONSTRAÇÃO DE FLUXOS DE CAIXA COMITÊ DE PRONUNCIAMENTOS CONTÁBEIS PRONUNCIAMENTO TÉCNICO CPC 03 DEMONSTRAÇÃO DE FLUXOS DE CAIXA Correlação às Normas Internacionais de Contabilidade IAS 7 (IASB) PRONUNCIAMENTO Conteúdo Item OBJETIVO

Leia mais

Demonstrações Contábeis

Demonstrações Contábeis Demonstrações Contábeis 12.1. Introdução O artigo 176 da Lei nº 6.404/1976 estabelece que, ao fim de cada exercício social, a diretoria da empresa deve elaborar, com base na escrituração mercantil, as

Leia mais

GMR Florestal S.A.- Reflorestamento e Energia do Tocantins

GMR Florestal S.A.- Reflorestamento e Energia do Tocantins GMR Florestal S.A.- Reflorestamento e Energia do Tocantins Demonstrações Financeiras Referentes ao Exercício Findo em 31 de Dezembro de 2009 e ao Período de 13 de Maio a 31 de Dezembro de 2008 e Parecer

Leia mais

Le Lis Blanc inicia o ano com crescimento de 32% nas receitas brutas, 18,5% nas vendas de lojas comparáveis e 26% em EBITDA ajustado 1

Le Lis Blanc inicia o ano com crescimento de 32% nas receitas brutas, 18,5% nas vendas de lojas comparáveis e 26% em EBITDA ajustado 1 Le Lis Blanc inicia o ano com crescimento de 32% nas receitas brutas, 18,5% nas vendas de lojas comparáveis e 26% em EBITDA ajustado 1 São Paulo, Brasil, 15 de maio de 2008 - A Le Lis Blanc Deux Comércio

Leia mais

2 Questão 31 Classificação de Contas e Grupos Patrimoniais

2 Questão 31 Classificação de Contas e Grupos Patrimoniais Conteúdo 1 Introdução... 1 2 Questão 31 Classificação de Contas e Grupos Patrimoniais... 1 3 Questão 32 Natureza das contas... 3 4 Questão 33 Lançamentos - Operações de captação de recursos... 4 5 Questão

Leia mais

1 - CÓDIGO CVM 2 - DENOMINAÇÃO SOCIAL 3 - CNPJ 01896-1 MEHIR HOLDINGS S.A. 04.310.392/0001-46 3 - CEP 4 - MUNICÍPIO 5 - UF

1 - CÓDIGO CVM 2 - DENOMINAÇÃO SOCIAL 3 - CNPJ 01896-1 MEHIR HOLDINGS S.A. 04.310.392/0001-46 3 - CEP 4 - MUNICÍPIO 5 - UF SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL ITR - INFORMAÇÕES TRIMESTRAIS Data-Base - 3/9/25 EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS Divulgação Externa O REGISTRO NA CVM NÃO IMPLICA QUALQUER APRECIAÇÃO SOBRE A COMPANHIA, SENDO

Leia mais

MBK Securitizadora S.A. Relatório sobre as demonstrações financeiras Período de 13 de abril de 2012 (Data de constituição da Companhia) a 31 de

MBK Securitizadora S.A. Relatório sobre as demonstrações financeiras Período de 13 de abril de 2012 (Data de constituição da Companhia) a 31 de MBK Securitizadora S.A. Relatório sobre as demonstrações financeiras Período de 13 de abril de 2012 (Data de constituição da Companhia) a 31 de dezembro de 2012 MBK Securitizadora S.A. Demonstrações Financeiras

Leia mais

MPX Assina Acordos Definitivos para Joint Venture com a E.ON

MPX Assina Acordos Definitivos para Joint Venture com a E.ON MPX ENERGIA S.A. CNPJ/MF: 04.423.567/0001-21 Companhia Aberta BOVESPA: MPXE3 MPX Assina Acordos Definitivos para Joint Venture com a E.ON Rio de Janeiro, 18 de abril de 2012 MPX Energia S.A. ( MPX ou Companhia

Leia mais

SIND.TRAB.EM.EMPR.PLAN.DES.URBANO-SINCOHAB C.N.P.J: 66.661.372/0001-77 BALANÇO PATRIMONIAL ENCERRADO EM 31/12/2014

SIND.TRAB.EM.EMPR.PLAN.DES.URBANO-SINCOHAB C.N.P.J: 66.661.372/0001-77 BALANÇO PATRIMONIAL ENCERRADO EM 31/12/2014 SIND.TRAB.EM.EMPR.PLAN.DES.URBANO-SINCOHAB C.N.P.J: 66.661.372/0001-77 BALANÇO PATRIMONIAL ENCERRADO EM 31/12/2014 CONTAS DO ATIVO DE 2014 DE 2013 Fls.: 051 DE 2012 CIRCULANTE DISPONÍVEL 6.204,56 6.866,64

Leia mais

RESULTADOS DO 3º TRIMESTRE DE Rio de Janeiro Novembro 2012

RESULTADOS DO 3º TRIMESTRE DE Rio de Janeiro Novembro 2012 RESULTADOS DO 3º TRIMESTRE DE 2012 Rio de Janeiro Novembro 2012 DESTAQUES DO TRIMESTRE Emissão de R$ 750 milhões em debêntures Contratante: LLX Açu Operações Portuárias Valor: R$ 750 milhões Prazo: 15

Leia mais

O Lucro Líquido do 1T12 foi de R$2,5 MM, superior em R$10,7 MM ao prejuízo do 1T11, de R$8,2 MM negativos.

O Lucro Líquido do 1T12 foi de R$2,5 MM, superior em R$10,7 MM ao prejuízo do 1T11, de R$8,2 MM negativos. São Paulo, 14 de maio de 2012 - A Unidas S.A. anuncia os seus resultados do primeiro trimestre de 2012 (). As informações financeiras são apresentadas em milhões de Reais, exceto quando indicado o contrário.

Leia mais

ITEM 10 DO FORMULÁRIO DE REFERÊNCIA COMENTÁRIO DOS ADMINISTRADORES SOBRE A SITUAÇAO FINANCEIRA DA COMPANHIA. (Instrução CVM nº 480)

ITEM 10 DO FORMULÁRIO DE REFERÊNCIA COMENTÁRIO DOS ADMINISTRADORES SOBRE A SITUAÇAO FINANCEIRA DA COMPANHIA. (Instrução CVM nº 480) ITEM 10 DO FORMULÁRIO DE REFERÊNCIA COMENTÁRIO DOS ADMINISTRADORES SOBRE A SITUAÇAO FINANCEIRA DA COMPANHIA (Instrução CVM nº 480) Em linhas gerais, o patrimônio da Companhia é composto por dezesseis embarcações

Leia mais

Demonstrações Financeiras Ático Distribuidora de Títulos e Valores Mobiliários Ltda.

Demonstrações Financeiras Ático Distribuidora de Títulos e Valores Mobiliários Ltda. Demonstrações Financeiras Ático Distribuidora de Títulos e Valores Mobiliários Ltda. com Relatório dos Auditores Independentes sobre as Demonstrações Financeiras Demonstrações financeiras Índice Relatório

Leia mais

RESULTADOS DO 1T11. Destaques do Resultado

RESULTADOS DO 1T11. Destaques do Resultado RESULTADOS DO 1T11 CAPTAÇÃO RECORDE com mais de 73 mil novos alunos (24% acima do 1T10) Aumento de 21% no EBITDA, que totalizou R$48 milhões, e ganho de 1,9 p.p. na Margem, que atingiu 17,4% no 1T11 Rio

Leia mais

Brasil Brokers divulga seus resultados do 4º Trimestre de 2009

Brasil Brokers divulga seus resultados do 4º Trimestre de 2009 Brasil Brokers divulga seus resultados do 4º Trimestre de 2009 Rio de Janeiro, 10 de março de 2010. A Brasil Brokers Participações S.A. (Bovespa: BBRK3) uma empresa com foco e atuação no mercado de intermediação

Leia mais

Release de Resultado 3T08

Release de Resultado 3T08 PORTO SEGURO ANUNCIA LUCRO LÍQUIDO DE R$75,0 MILHÕES OU R$0,33 POR AÇÃO NO E R$211,6 MILHÕES OU R$0,92 POR AÇÃO NO 9M08. São Paulo, 7 de Novembro de 2008 Porto Seguro S.A. (BOVESPA: PSSA3), anuncia os

Leia mais

Seminário "Governança Corporativa: Experiências em Empresas Estatais"

Seminário Governança Corporativa: Experiências em Empresas Estatais Seminário "Governança Corporativa: Experiências em Empresas Estatais" Marco Geovanne Tobias da Silva 17 de maio de 2005 O que é Governança Corporativa? Conjunto de normas de conduta a serem adotadas por

Leia mais

Associação Instituto Nacional de Matemática Pura e Aplicada IMPA-OS

Associação Instituto Nacional de Matemática Pura e Aplicada IMPA-OS Associação Instituto Nacional de Matemática Pura e Aplicada IMPA-OS Demonstrações Financeiras em 31 de dezembro de 2003 e Parecer dos Auditores Independentes Parecer dos Auditores Independentes 29 de janeiro

Leia mais

Apresentação de Resultados 1T15

Apresentação de Resultados 1T15 Apresentação de Resultados 1T15 1 Destaques do Período Início da operação comercial de quatro parques do LEN A-3 2011 Início da operação comercial: 04 de março de 2015 Os outros 5 parques serão conectados

Leia mais

Resultados do 1 Trimestre de 2007. GVT (Holding) S.A.

Resultados do 1 Trimestre de 2007. GVT (Holding) S.A. Resultados do 1 Trimestre de 2007 GVT (Holding) S.A. RECEITA LÍQUIDA DA GVT CRESCE 25,2% E EBITDA AJUSTADO ATINGE CRESCIMENTO DE 38,6% NO 1T07 Durante o 1T07 a GVT completou seu IPO que atingiu um acréscimo

Leia mais

e) 50.000.000,00. a) 66.000.000,00. c) 0,00 (zero).

e) 50.000.000,00. a) 66.000.000,00. c) 0,00 (zero). 1. (SEFAZ-PI-2015) Uma empresa, sociedade de capital aberto, apurou lucro líquido de R$ 80.000.000,00 referente ao ano de 2013 e a seguinte distribuição foi realizada no final daquele ano: valor correspondente

Leia mais

Documento gerado em 28/04/2015 13:31:35 Página 1 de 42

Documento gerado em 28/04/2015 13:31:35 Página 1 de 42 DCA-Anexo I-AB Balanço Patrimonial - Ativo e Passivo Padrao Balanço Patrimonial Ativo - Ativo - 1.0.0.0.0.00.00 - Ativo 96.744.139,42 1.1.0.0.0.00.00 - Ativo Circulante 24.681.244,01 1.1.1.0.0.00.00 -

Leia mais

Divulgação de Resultados 1T14

Divulgação de Resultados 1T14 Divulgação de Resultados 1T14 A Tarpon Investimentos S.A. ( Tarpon ou Companhia ), por meio de suas subsidiárias, realiza a gestão de fundos e carteiras de investimentos em bolsa e private-equity ( Fundos

Leia mais

Empresa Energética de Mato Grosso do Sul S.A. - ENERSUL Laudo de avaliação do patrimônio líquido contábil 31 de dezembro de 2004

Empresa Energética de Mato Grosso do Sul S.A. - ENERSUL Laudo de avaliação do patrimônio líquido contábil 31 de dezembro de 2004 Empresa Energética de Mato Grosso do Sul S.A. - ENERSUL Laudo de avaliação do patrimônio líquido contábil 31 de dezembro de 2004 Laudo de avaliação do patrimônio líquido contábil Empresa Energética de

Leia mais

Desempenho Econômico- Financeiro 1T15

Desempenho Econômico- Financeiro 1T15 Desempenho Econômico- Financeiro 1T15 Mensagem da Administração Senhores (as) Acionistas: Conforme mencionado no final do exercício de 2014, concluímos com pleno sucesso o processo que converteu em capital

Leia mais

FACULDADE DE CIÊNCIAS HUMANAS E SOCIAIS

FACULDADE DE CIÊNCIAS HUMANAS E SOCIAIS NOTA FACULDADE DE CIÊNCIAS HUMANAS E SOCIAIS Curso: Administração de Empresas Turma: Disciplina: Administração Financeira Professor : Maxwell Lucena / Aluno(a): Maxwe R.A.: Assinatura: Data: / / 1ª. Questão

Leia mais

DFP - Demonstrações Financeiras Padronizadas - 31/12/2013 - BANCO BRADESCO SA Versão : 2. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2

DFP - Demonstrações Financeiras Padronizadas - 31/12/2013 - BANCO BRADESCO SA Versão : 2. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 Proventos em Dinheiro 2 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 5 Balanço Patrimonial Passivo 9 Demonstração do Resultado 12 Demonstração do Resultado

Leia mais

Cemig Geração e Transmissão S.A. CNPJ 06.981.176/0001-58 NIRE 31300020550

Cemig Geração e Transmissão S.A. CNPJ 06.981.176/0001-58 NIRE 31300020550 Cemig Geração e Transmissão S.A. CNPJ 06.981.176/0001-58 NIRE 31300020550 ASSEMBLEIA GERAL DE DEBENTURISTAS DA TERCEIRA EMISSÃO DE DEBÊNTURES SIMPLES, NÃO CONVERSÍVEIS EM AÇÕES, DA ESPÉCIE QUIROGRAFÁRIA,

Leia mais

LUCRO DO SUBMARINO SOBE 316% NO TERCEIRO TRIMESTRE 2005

LUCRO DO SUBMARINO SOBE 316% NO TERCEIRO TRIMESTRE 2005 LUCRO DO SUBMARINO SOBE 316% NO TERCEIRO TRIMESTRE 2005 São Paulo, 07 de Novembro de 2005 - O Submarino S.A. (Bovespa: SUBA3), empresa líder dentre aquelas que operam exclusivamente no varejo eletrônico

Leia mais

A companhia permanece com o objetivo de investir seus recursos na participação do capital de outras sociedades.

A companhia permanece com o objetivo de investir seus recursos na participação do capital de outras sociedades. RELATÓRIO DA ADMINISTRAÇÃO Senhores Acionistas, Apresentamos as Demonstrações Financeiras da Mehir Holdings S.A. referente ao exercício social encerrado em 31 de dezembro de 2004 e as respectivas Notas

Leia mais

MPX ENERGIA S.A. CNPJ/MF: 04.423.567/0001-21 Companhia Aberta BOVESPA: MPXE3

MPX ENERGIA S.A. CNPJ/MF: 04.423.567/0001-21 Companhia Aberta BOVESPA: MPXE3 MPX ENERGIA S.A. CNPJ/MF: 04.423.567/0001-21 Companhia Aberta BOVESPA: MPXE3 FATO RELEVANTE MPX e E.ON Formam Joint Venture para Promover Crescimento no Brasil -- E.ON alcançará 10% de participação na

Leia mais

Graficamente, o Balanço Patrimonial se apresenta assim: ATIVO. - Realizável a Longo prazo - Investimento - Imobilizado - Intangível

Graficamente, o Balanço Patrimonial se apresenta assim: ATIVO. - Realizável a Longo prazo - Investimento - Imobilizado - Intangível CONTABILIDADE GERAL E GERENCIAL AULA 03: ESTRUTURA DAS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS TÓPICO 02: BALANÇO PATRIMONIAL. É a apresentação padronizada dos saldos de todas as contas patrimoniais, ou seja, as que representam

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO FEDERAL JUSTIÇA FEDERAL DE PRIMEIRO GRAU Seção Judiciária do Rio Grande do Norte Rua Dr. Lauro Pinto, nº 245, Lagoa Nova, Natal/RN

PODER JUDICIÁRIO FEDERAL JUSTIÇA FEDERAL DE PRIMEIRO GRAU Seção Judiciária do Rio Grande do Norte Rua Dr. Lauro Pinto, nº 245, Lagoa Nova, Natal/RN PODER JUDICIÁRIO FEDERAL JUSTIÇA FEDERAL DE PRIMEIRO GRAU Seção Judiciária do Rio Grande do Norte Rua Dr. Lauro Pinto, nº 245, Lagoa Nova, Natal/RN PROCESSO SELETIVO PARA ESTÁGIO REMUNERADO EM CIÊNCIAS

Leia mais

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS O Conselho Federal de Contabilidade e o Comitê de Pronunciamentos Contábeis são responsáveis pela elaboração das normas contábeis comumente aceitas. Sobre essas normas, julgue

Leia mais

RESULTADOS 2T15 Teleconferência 10 de agosto de 2015

RESULTADOS 2T15 Teleconferência 10 de agosto de 2015 RESULTADOS 2T15 Teleconferência 10 de agosto de 2015 AVISO Nesta apresentação nós fazemos declarações prospectivas que estão sujeitas a riscos e incertezas. Tais declarações têm como base crenças e suposições

Leia mais

DFP - Demonstrações Financeiras Padronizadas - 31/12/2014 - RENOVA ENERGIA S/A Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2

DFP - Demonstrações Financeiras Padronizadas - 31/12/2014 - RENOVA ENERGIA S/A Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 2 Balanço Patrimonial Passivo 4 Demonstração do Resultado 5 Demonstração do Resultado Abrangente 6 Demonstração

Leia mais

ITR - Informações Trimestrais - 30/09/2013 - SANTOS BRASIL PARTICIPAÇÕES S.A. Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2

ITR - Informações Trimestrais - 30/09/2013 - SANTOS BRASIL PARTICIPAÇÕES S.A. Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 2 Balanço Patrimonial Passivo 3 Demonstração do Resultado 5 Demonstração do Resultado Abrangente 6 Demonstração

Leia mais

Como elaborar o fluxo de caixa pelo método indireto? - ParteII

Como elaborar o fluxo de caixa pelo método indireto? - ParteII Como elaborar o fluxo de caixa pelo método indireto? - ParteII Montando o fluxo de caixa pelo método indireto Situações especiais na montagem do fluxo de caixa Caso prático completo Como utilizar os quadros

Leia mais

Romi registra lucro líquido de R$ 83 milhões em 2006, o maior resultado de sua história

Romi registra lucro líquido de R$ 83 milhões em 2006, o maior resultado de sua história Resultados do 4 o Trimestre de 2006 Cotações (28/12/06) ROMI3 - R$ 158,00 ROMI4 - R$ 146,50 Valor de Mercado R$ 999,0 milhões Quantidade de Ações Ordinárias: 3.452.589 Preferenciais.: 3.092.882 Total:

Leia mais

HENCORP COMMCOR DISTRIBUIDORA DE TÍTULOS E VALORES MOBILIÁRIOS LTDA. Parecer dos auditores independentes

HENCORP COMMCOR DISTRIBUIDORA DE TÍTULOS E VALORES MOBILIÁRIOS LTDA. Parecer dos auditores independentes HENCORP COMMCOR DISTRIBUIDORA DE TÍTULOS E VALORES MOBILIÁRIOS LTDA. Parecer dos auditores independentes Demonstrações contábeis Em 31 de dezembro de 2009 e 2008 HENCORP COMMCOR DISTRIBUIDORA DE TÍTULOS

Leia mais

Suzano Papel e Celulose anuncia os resultados consolidados do 2º trimestre de 2006

Suzano Papel e Celulose anuncia os resultados consolidados do 2º trimestre de 2006 Suzano Papel e Celulose anuncia os resultados consolidados do 2º trimestre de 2006 Ebitda consolidado pro-forma com Ripasa atinge US$125 milhões São Paulo, 19 de julho de 2006. Suzano Papel e Celulose

Leia mais

MENSAGEM DA ADMINISTRAÇÃO A QGEP Participações iniciou o ano de 2011 com uma sólida posição financeira. Concluímos com sucesso a nossa oferta pública inicial de ações em fevereiro, com uma captação líquida

Leia mais

Destaques do Período. Crescimento de dois dígitos em Reservas Confirmadas e Embarcadas, EBITDA e Lucro Líquido Ajustado no 2T15

Destaques do Período. Crescimento de dois dígitos em Reservas Confirmadas e Embarcadas, EBITDA e Lucro Líquido Ajustado no 2T15 Santo André, 05 de Agosto de 2015: CVC Brasil Operadora e Agência de Viagens S.A. (BM&FBOVESPA: CVCB3), maior operadora de turismo das Américas, informa aos seus acionistas e demais participantes do mercado

Leia mais

BACEN Técnico 2010 Fundamentos de Contabilidade Resolução Comentada da Prova

BACEN Técnico 2010 Fundamentos de Contabilidade Resolução Comentada da Prova Conteúdo 1 Questões Propostas... 1 2 Comentários e Gabarito... 1 2.1 Questão 41 Depreciação/Amortização/Exaustão/Impairment... 1 2.2 Questão 42 fatos contábeis e regime de competência x caixa... 2 2.3

Leia mais

1 - CÓDIGO CVM 2 - DENOMINAÇÃO SOCIAL 3 - CNPJ 01176-2 VULCABRAS SA 50.926.955/0001-42 3 - CEP 4 - MUNICÍPIO 5 - UF

1 - CÓDIGO CVM 2 - DENOMINAÇÃO SOCIAL 3 - CNPJ 01176-2 VULCABRAS SA 50.926.955/0001-42 3 - CEP 4 - MUNICÍPIO 5 - UF ITR - INFORMAÇÕES TRIMESTRAIS Data-Base - 3/9/1999 O REGISTRO NA CVM NÃO IMPLICA QUALQUER APRECIAÇÃO SOBRE A COMPANHIA, SENDO OS SEUS ADMINISTRADORES RESPONSÁVEIS PELA VERACIDADE DAS INFORMAÇÕES PRESTADAS.

Leia mais

Embratel Participações S.A. (Embratel Participações ou Embrapar ) detém 99,0 porcento da Empresa Brasileira de Telecomunicações S.A. ( Embratel ).

Embratel Participações S.A. (Embratel Participações ou Embrapar ) detém 99,0 porcento da Empresa Brasileira de Telecomunicações S.A. ( Embratel ). Rio de Janeiro, RJ, Brasil, 25 de Outubro de 2005. Embratel Participações S.A. (Embratel Participações ou Embrapar ) detém 99,0 porcento da Empresa Brasileira de Telecomunicações S.A. ( Embratel ). (Os

Leia mais

RELATÓRIO DA ADMINISTRAÇÃO 4T14

RELATÓRIO DA ADMINISTRAÇÃO 4T14 VISÃO GERAL DA COMPANHIA A Iochpe-Maxion é uma companhia global, líder mundial na produção de rodas automotivas, um dos principais produtores de componentes estruturais automotivos nas Américas e também

Leia mais

DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS 2014

DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS 2014 DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS 2014 LUPATECH S.A. CNPJ/MF nº 89.463.822/0001-12 NIRE 43300028534 Companhia Aberta de Capital Autorizado Novo Mercado Relatório da Administração Mensagem da Administração Senhores

Leia mais

MOORE STEPHENS AUDITORES E CONSULTORES

MOORE STEPHENS AUDITORES E CONSULTORES DURATEX COMERCIAL EXPORTADORA S.A. AVALIAÇÃO DO PATRIMÔNIO LÍQUIDO CONTÁBIL APURADO POR MEIO DOS LIVROS CONTÁBEIS EM 31 DE AGOSTO DE 2015 Escritório Central: Rua Laplace, 96-10 andar - Brooklin - CEP 04622-000

Leia mais

3. Pronunciamento Técnico CPC 03 Demonstração dos Fluxos de Caixa

3. Pronunciamento Técnico CPC 03 Demonstração dos Fluxos de Caixa TÍTULO : PLANO CONTÁBIL DAS INSTITUIÇÕES DO SISTEMA FINANCEIRO NACIONAL - COSIF 1 3. Pronunciamento Técnico CPC 03 Demonstração dos Fluxos de Caixa Aplicação 1 - As instituições financeiras e demais instituições

Leia mais

AUMENTO DE 17,6% NO VOLUME FINANCEIRO, LUCRO LÍQUIDO DE R$689 MILHÕES E MARGEM EBITDA DE 53,5% NO 3T13

AUMENTO DE 17,6% NO VOLUME FINANCEIRO, LUCRO LÍQUIDO DE R$689 MILHÕES E MARGEM EBITDA DE 53,5% NO 3T13 AUMENTO DE 17,6% NO VOLUME FINANCEIRO, LUCRO LÍQUIDO DE R$689 MILHÕES E MARGEM EBITDA DE 53,5% NO 3T13 Barueri, 04 de Novembro de 2013 A Cielo S.A. (BM&FBOVESPA: CIEL3 / OTC: CIOXY) anuncia hoje seus resultados

Leia mais

Divulgação de Resultados Trimestre Findo em 31 de Março de 2007

Divulgação de Resultados Trimestre Findo em 31 de Março de 2007 Divulgação de Resultados Trimestre Findo em 31 de Março de 2007 São Paulo, 08 de maio de 2007 A BrasilAgro (Bovespa: AGRO3) - Companhia Brasileira de Propriedades Agrícolas ( Companhia ) anuncia o resultado

Leia mais

COMPANHIA DE SANEAMENTO DE SERGIPE - DESO. Aracaju - SE BALANÇO PATRIMONIAL EM 31 DE DEZEMBRO A T I V O CIRCULANTE 160.805.445 138.417.

COMPANHIA DE SANEAMENTO DE SERGIPE - DESO. Aracaju - SE BALANÇO PATRIMONIAL EM 31 DE DEZEMBRO A T I V O CIRCULANTE 160.805.445 138.417. BALANÇO PATRIMONIAL EM 31 DE DEZEMBRO A T I V O 2008 2007 CIRCULANTE 160.805.445 138.417.550 DISPONIBILIDADES 19.838.758 6.355.931 Caixa e bancos 2.931.388 3.021.874 Aplicações de liquidez imediata 16.907.370

Leia mais

4º E 5º PERIODOS CIENCIAS CONTABEIS PROF NEUSA. 1- A empresa Brasil S/A apresenta inicialmente os seguintes saldos contábeis:

4º E 5º PERIODOS CIENCIAS CONTABEIS PROF NEUSA. 1- A empresa Brasil S/A apresenta inicialmente os seguintes saldos contábeis: 4º E 5º PERIODOS CIENCIAS CONTABEIS PROF NEUSA Exercícios: 1- A empresa Brasil S/A apresenta inicialmente os seguintes saldos contábeis: Banco 100.000 Duplicatas a receber 80.000 Financiamentos 80.000

Leia mais