PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA ATIVIDADE EXTERNA DA DISCIPLINA (AED)

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA ATIVIDADE EXTERNA DA DISCIPLINA (AED)"

Transcrição

1 PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA ATIVIDADE EXTERNA DA DISCIPLINA (AED) DISCIPLINA: PROFESSOR (A): MAF 1293 QUÍMICA GERAL Danns Pereira Barbosa Ementa Estrutura eletrônica dos átomos, propriedades periódicas, ligações químicas, forças intermoleculares, soluções, reações e cálculos estequiométricos, ácidos e bases, termoquímica. Objetivo geral: Transmitir os conceitos fundamentais de química. Objetivos específicos: Introdução ao estudo da química. Conhecer um pouco sobre os vários aspectos da química. Compreender o quanto a química está presente na vida profissional de um engenheiro de alimentos. Mostrar aos alunos as relações existentes entre as microestruturas e as propriedades macroscópicas. Possibilitar o entendimento das reações químicas que provocam a degradação dos materiais. Conteúdo programático 1. Estrutura atômica Modelos atômicos Radiação eletromagnética Planck, Einstein, Energia e Fótons Espectros de linhas atômicas e Niels Bohr

2 Propriedades Ondulatórias do elétron Uma visão mecânico quântica do Átomo Formato dos Orbitais Atômicos 2 Propriedades periódicas Tamanho atômico Energia de Ionização Afinidade eletrônica Tamanho dos íons 3 Ligações químicas Elétrons de valência Ligação em compostos iônicos Ligações covalentes e estruturas de Lewis Ressonância Exceções à regra do Octeto As formas das Moléculas Polaridade das moléculas 4 Forças intermoleculares Forças intermoleculares 5 Soluções, reações e cálculos estequiométricos Composição das soluções Propriedades dos solutos em solução aquosa Reações químicas Estequiometria de soluções e análise química 6. Ácidos e bases Natureza dos ácidos e bases Ácidos e bases fracos Ácidos e bases polipróticos

3 Autoprotólise e ph 7. Termoquímica A natureza da Energia A primeira Lei da termodinâmica Entalpia Entalpia de reação Calorimetria A lei de Hess Atividades Externas da Disciplina (AED) Cada aluno receberá a estrutura de uma molécula no inicio do semestre. Para cada conteúdo da disciplina ministrado o aluno deverá responder um questionário em função da molécula que a ele foi atribuído. O questionário tem a função de auxiliar a aprofundar o conteúdo ministrado em sala de aula. As questões são baseadas em artigos ou textos de jornais ou revistas atuais. Cronograma Preleção Agosto 06 Apresentação da disciplina 13 Estrutura eletrônica dos átomos 20 Jornada da Cidadania 27 Estrutura eletrônica dos átomos Setembro 03 Propriedades periódicas 10 Ligações químicas 17 Ligações químicas 24 Prova N1

4 Outubro 01 Forças intermoleculares 08 Soluções reações e calculo estequiométricos 15 Soluções reações e calculo estequiométricos 22 Soluções reações e calculo estequiométricos 29 Ácidos e Bases Novembro 05 Avaliação Interdisciplinar 12 Ácidos e Bases 19 Termoquímica 26 Termoquímica Dezembro 03 Termoquímica 10 Prova N2 17 Entrega de Notas Laboratório Agosto 1 Aula Normas e técnicas de segurança em laboratório 2 Aula Interação da radiação eletromagnética com a matéria 3 Aula Análise das propriedades de reagentes químicos 4 Aula Programa de gerenciamento de resíduos químicos nos laboratórios de química da PUC Goiás Setembro 5 Aula Técnicas de trabalho com material volumétrico 6 Aula Determinação da densidade pelo principio de Arquimedes 7 Aula Prova N1 Outubro

5 8 Aula Propriedades das substancia iônicas e moleculares 9 Aula Métodos de separação de misturas heterogêneas 10 Aula Métodos de separação de misturas homogêneas Novembro 11 Aula Preparação de soluções 12 Aula Reações químicas em solução aquosa 13 Aula Medidas e aplicação de ph (parte 1) 14 Aula Medidas e aplicação de ph (parte 2) Dezembro 15 Aula Prova N2 16 Aula Entrega de notas Material de Apoio Bettelheim F. A. Introdução à química Geral. Ed. Cengage Metodologia Aulas expositivas, exemplos de problemas resolvidos e explicados pelo professor, exercícios em grupo em sala e para casa, e discussões. Avaliação A nota N1 será composta de uma prova (50% da nota), uma atividade extra sala de aula (10% da nota) e o laboratório (40% da nota). A nota N2 será composta de uma prova (40% da nota), uma atividade extra sala de aula (10% da nota), laboratório (40% da nota) e AI (10% da nota).

PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA ATIVIDADE EXTERNA DA DISCIPLINA (AED)

PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA ATIVIDADE EXTERNA DA DISCIPLINA (AED) PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA ATIVIDADE EXTERNA DA DISCIPLINA (AED) DISCIPLINA: PROFESSOR (A): MAF 1293 QUÍMICA GERAL Danns Pereira Barbosa Ementa Estrutura eletrônica dos átomos, propriedades periódicas,

Leia mais

CURSO: FARMÁCIA INFORMAÇÕES BÁSICAS

CURSO: FARMÁCIA INFORMAÇÕES BÁSICAS Turno: Integral Currículo 2014 Período 1º Período Tipo Obrigatória Teórica 72 horas CURSO: FARMÁCIA INFORMAÇÕES BÁSICAS Unidade curricular Química Fundamental Carga Horária Prática ----- Habilitação /

Leia mais

Sumário. 1 Introdução: matéria e medidas 1. 2 Átomos, moléculas e íons Estequiometria: cálculos com fórmulas e equações químicas 67

Sumário. 1 Introdução: matéria e medidas 1. 2 Átomos, moléculas e íons Estequiometria: cálculos com fórmulas e equações químicas 67 Prefácio 1 Introdução: matéria e medidas 1 1.1 O estudo da química 1 1.2 Classificações da matéria 3 1.3 Propriedades da matéria 8 1.4 Unidades de medida 12 1.5 Incerteza na medida 18 1.6 Análise dimensional

Leia mais

PLANO DE ENSINO DADOS DO COMPONENTE CURRICULAR QUÍMICA

PLANO DE ENSINO DADOS DO COMPONENTE CURRICULAR QUÍMICA 124 PLANO DE ENSINO DADOS DO COMPONENTE CURRICULAR NOME DO COMPONENTE CURRICULAR: QUÍMICA Curso:Técnico em Agroindústria Integrado ao Ensino Médio Série: 1 º Ano Carga Horária: 120h/a (100/hr) Docente

Leia mais

CAPÍTULO 1 Quantidades e Unidades 1. CAPÍTULO 2 Massa Atômica e Molecular; Massa Molar 16. CAPÍTULO 3 O Cálculo de Fórmulas e de Composições 26

CAPÍTULO 1 Quantidades e Unidades 1. CAPÍTULO 2 Massa Atômica e Molecular; Massa Molar 16. CAPÍTULO 3 O Cálculo de Fórmulas e de Composições 26 Sumário CAPÍTULO 1 Quantidades e Unidades 1 Introdução 1 Os sistemas de medida 1 O Sistema Internacional de Unidades (SI) 1 A temperatura 2 Outras escalas de temperatura 3 O uso e o mau uso das unidades

Leia mais

Curso Preparatório para o Ingresso no Ensino Superior (Pré-Vestibular)

Curso Preparatório para o Ingresso no Ensino Superior (Pré-Vestibular) Curso Preparatório para o Ingresso no Ensino Superior (Pré-Vestibular) Os conteúdos conceituais de Química estão distribuídos em 5 frentes. Química Extensivo A)Meio ambiente; estrutura atômica; Classificação

Leia mais

Química. Aula 01 Profº Ricardo Dalla Zanna

Química. Aula 01 Profº Ricardo Dalla Zanna Química Aula 01 Profº Ricardo Dalla Zanna Terças (1º semestre) Quartas (2º semestre) Disciplina 1ª aula Química 2ª aula Química Intervalo \0/ 3ª aula Microbiologia Básica 4ª aula Microbiologia Básica Programa

Leia mais

Programa de Disciplina CARACTERÍSTICAS OBRIGATÓRIA 4 (TEÓRICA) NENHUM

Programa de Disciplina CARACTERÍSTICAS OBRIGATÓRIA 4 (TEÓRICA) NENHUM Programa de Disciplina Nome: Química Geral I Código: IQG 114 Categoria: Carga Horária Semanal: CARACTERÍSTICAS Número de Semanas Previstas para a Disciplina: 15 Número de Créditos da Disciplina: 4 OBRIGATÓRIA

Leia mais

CURSO ENGENHARIA DE PRODUÇÃO Autorizado pela Portaria nº de 25/08/10 D.O.U de 27/08/10 Componente Curricular: Química Geral e Experimental

CURSO ENGENHARIA DE PRODUÇÃO Autorizado pela Portaria nº de 25/08/10 D.O.U de 27/08/10 Componente Curricular: Química Geral e Experimental CURSO ENGENHARIA DE PRODUÇÃO Autorizado pela Portaria nº 1.150 de 25/08/10 D.O.U de 27/08/10 Componente Curricular: Química Geral e Experimental Código: ENGP -170 Pré-requisito: --------------- Período

Leia mais

DISCIPLINA DE QUÍMICA

DISCIPLINA DE QUÍMICA DISCIPLINA DE QUÍMICA OBJETIVOS: 1ª série Traduzir linguagens químicas em linguagens discursivas e linguagem discursiva em outras linguagens usadas em Química tais como gráficos, tabelas e relações matemáticas,

Leia mais

Aulão de Química. Química Geral Professor: Eduardo Ulisses

Aulão de Química. Química Geral Professor: Eduardo Ulisses Aulão de Química Química Geral Professor: Eduardo Ulisses Substâncias e Misturas Substância é qualquer parte da matéria que possui propriedades constantes. As substâncias podem ser classificadas como sendo

Leia mais

CURSO DE ENGENHARIA CIVIL Autorizado pela Portaria MEC nº 276, de 30 de março de 2015

CURSO DE ENGENHARIA CIVIL Autorizado pela Portaria MEC nº 276, de 30 de março de 2015 CURSO DE ENGENHARIA CIVIL Autorizado pela Portaria MEC nº 276, de 30 de março de 2015 Componente Curricular: QUÍMICA GERAL E EXPERIMENTAL Código: Pré-requisito: ------ Período Letivo: 2016.2 Professor:

Leia mais

8.1 Química Realidade e Contexto: Antônio Lembo (1999)

8.1 Química Realidade e Contexto: Antônio Lembo (1999) 8 ANEXOS Nesta seção são colocados os anexos que foram julgados pertinentes para complementar o entendimento de questões relativas à análise dos livros. A seguir apresentamos um espelho dos temas que compõem

Leia mais

Sumário. Unidade II Propriedades dos materiais 40. Introdução ao estudo da Química 14. Unidade I. Capítulo 2 Unidades de medida...

Sumário. Unidade II Propriedades dos materiais 40. Introdução ao estudo da Química 14. Unidade I. Capítulo 2 Unidades de medida... Sumário Unidade I Capítulo 1 Introdução ao estudo da Química 14 Química: objeto de estudo e aplicações... 16 1. Química: a ciência que estuda a matéria... 17 Matéria... 17 Características da matéria...

Leia mais

Plano de Curso: 2009 Área: Curso Técnico: Química C. Horária: 60 Módulo/Disciplina: QUÍMICA GERAL Professor: Período: 1º Nº Aulas: 04

Plano de Curso: 2009 Área: Curso Técnico: Química C. Horária: 60 Módulo/Disciplina: QUÍMICA GERAL Professor: Período: 1º Nº Aulas: 04 Plano de Curso: 2009 Área: Curso Técnico: Química C. Horária: 0 Módulo/Disciplina: QUÍMICA GERAL Professor: Período: 1º Nº Aulas: 0 COMPETÊNCIAS HABILIDADES BASES TECNOLÓGICAS Nº aulas Introduzir uma visão

Leia mais

Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO. SEMESTRE ou ANO DA TURMA: 2º Semestre EMENTA

Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO. SEMESTRE ou ANO DA TURMA: 2º Semestre EMENTA Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO EIXO TECNOLÓGICO: PRODUÇÃO ALIMENTÍCIA CURSO: Curso Técnico em Agroindústria FORMA/GRAU:( )integrado ( x )subsequente ( ) concomitante ( ) bacharelado ( ) licenciatura ( )

Leia mais

Fundamentos de Química Orgânica. Prof. Dr. Fábio Herbst Florenzano

Fundamentos de Química Orgânica. Prof. Dr. Fábio Herbst Florenzano Fundamentos de Química Orgânica Prof. Dr. Fábio Herbst Florenzano Informações gerais Prof. Fábio Sala A-08, campus II Email: fhfloren@usp.br Estrutura da disciplina Aulas Expositivas Estudos Dirigidos

Leia mais

1. Reconhecer o átomo de hidrogénio como o Átomo mais simples.

1. Reconhecer o átomo de hidrogénio como o Átomo mais simples. PROVA DE INGRESSO ANO LECTIVO 2016/2017 QUÍMICA 1. Reconhecer o átomo de hidrogénio como o Átomo mais simples. 2. Conhecer o espectro de emissão de hidrogénio. 3. Compreender como os resultados do estudo

Leia mais

Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO EMENTA

Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO EMENTA Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO EIXO TECNOLÓGICO: Informação e Comunicação CURSO: Técnico em Manutenção e suporte em Informática FORMA/GRAU:( x )integrado ( )subsequente ( ) concomitante ( ) bacharelado

Leia mais

Cronograma de Aulas 1º SEMESTRE. Data Frente Aula Professor 05/03 e 12/03

Cronograma de Aulas 1º SEMESTRE. Data Frente Aula Professor 05/03 e 12/03 Faculdade de Odontologia de Araçatuba Cursinho Daca Cronograma de Aulas 1º SEMESTRE Área de Conhecimento: Ciências da Natureza e Suas Tecnologias Curso: Extensivo Disciplina: Química Data Frente Aula Professor

Leia mais

Equações-chave FUNDAMENTOS. Seção A. Seção E. Seção F. Seção G. mv 2. E c E P. mgh. Energia total energia cinética energia potencial, ou E E c.

Equações-chave FUNDAMENTOS. Seção A. Seção E. Seção F. Seção G. mv 2. E c E P. mgh. Energia total energia cinética energia potencial, ou E E c. Equações-chave FUNDAMENTOS Seção A 3 A energia cinética de uma partícula de massa m relaciona-se com sua velocidade v, por: E c mv 2 4 Um corpo de massa m que está a uma altura h da Terra tem energia potencial

Leia mais

Estruturas eletrônicas de Lewis

Estruturas eletrônicas de Lewis Estruturas eletrônicas de Lewis Modelo para ligação covalente Prof. Bruno Gabriel Conceitos fundamentais Os cientistas G. N. Lewis e I. Langmuir, em 1916-1920, apresentaram dois tipos principais de ligação

Leia mais

DISTRIBUIÇÃO DA CARGA HORÁRIA TEÓRICA PRÁTICA OUTRAS NÚMERO MÁXIMO DE ALUNOS POR TURMA AULAS TEÓRICAS AULAS PRÁTICAS OUTRAS 30

DISTRIBUIÇÃO DA CARGA HORÁRIA TEÓRICA PRÁTICA OUTRAS NÚMERO MÁXIMO DE ALUNOS POR TURMA AULAS TEÓRICAS AULAS PRÁTICAS OUTRAS 30 Dasta UNIDADE UNIVERSITÁRIA: Instituto de Química CURSO: LICENCIATURA EM QUÍMICA DEPARTAMENTO RESPONSÁVEL: QUÍMICA GERAL E INORGÂNICA IDENTIFICAÇÃO: CÓDIGO NOME DA DISCIPLINA OU ESTÁGIO SERIAÇÃO IDEAL

Leia mais

Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO EMENTA

Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO EMENTA Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO EIXO TECNOLÓGICO: Controle e Processos Industriais CURSO: Técnico em Química Integrado ao Ensino Médio FORMA/GRAU:( x )integrado ( )subsequente ( ) concomitante ( ) bacharelado

Leia mais

UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE Decanato Acadêmico

UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE Decanato Acadêmico Unidade Universitária: Escola de Engenharia Curso: QUÍMICA Núcleo Temático: Matemática, Física e Química Básica Disciplina: Química Fundamental Código da Disciplina: 060.1104.7 Professor(es): ANA CRISTINA

Leia mais

MATRIZ DE CONTEÚDOS E DE PROCEDIMENTOS

MATRIZ DE CONTEÚDOS E DE PROCEDIMENTOS Elementos químicos e sua organização Agrupamento de Escolas General Humberto Delgado Sede na Escola Secundária/3 José Cardoso Pires Santo António dos Cavaleiros 10º Ano Planificação Anual 201-2016 Física

Leia mais

UNIVERSIDADE DO ESTADO DE SANTA CATARINA Centro de Educação do Planalto Norte CEPLAN. PLANO DE ENSINO Semestre 2016/2

UNIVERSIDADE DO ESTADO DE SANTA CATARINA Centro de Educação do Planalto Norte CEPLAN. PLANO DE ENSINO Semestre 2016/2 PLANO DE ENSINO Semestre 2016/2 DEPARTAMENTO: Tecnologia Industrial DISCIPLINA: QUÍMICA GERAL E INORGÂNICA SIGLA: 1QGI003 CARGA HORÁRIA TOTAL: 54h TEORIA: 54h PRÁTICA: 00h CURSO: Engenharia de Produção

Leia mais

QUÍMICA I Departamento de Química

QUÍMICA I Departamento de Química QUÍMICA I - 106201 Departamento de Química Ementa: Teoria atômica. Propriedades periódicas. Ligações químicas: iônicas, covalentes e metálicas; Reações químicas: estequiometria; equilíbrio; cinética ;

Leia mais

Por muito tempo acreditou-se que a estabilidade dos gases nobres se dava pelo fato de, à exceção do He, todos terem 8 elétrons na sua última camada.

Por muito tempo acreditou-se que a estabilidade dos gases nobres se dava pelo fato de, à exceção do He, todos terem 8 elétrons na sua última camada. Ligação química Atualmente, conhecemos cerca de 115 elementos químicos. Mas ao olharmos ao nosso redor vemos uma grande variedade de compostos (diferindo em sua cor e forma), muitas vezes formados pelo

Leia mais

liberada por se tratar de um documento não aprovado pela PUC Goiás.

liberada por se tratar de um documento não aprovado pela PUC Goiás. PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE GOIÁS Pró-Reitoria de Graduação - PROGRAD Plano de Ensino 2016/2 Atenção! Este Plano de Ensino é um Rascunho. Sua impressão não está liberada por se tratar de um documento

Leia mais

FÍSICA E QUÍMICA A 10º ANO

FÍSICA E QUÍMICA A 10º ANO Departamento de Matemática e Ciências Experimentais FÍSICA E QUÍMICA A 10º ANO PLANIFICAÇÃO 011 / 01 PLANIFICAÇÃO A LONGO PRAZO Período 1º 1/09 a 1/1 º 03/01 a 3/03 3º 10/0 a 08/0 Nº Semanas Nº aulas totais

Leia mais

Plano de Trabalho Docente Ensino Médio. Habilitação Profissional: Técnico em Informática para Internet Integrado ao Ensino Médio

Plano de Trabalho Docente Ensino Médio. Habilitação Profissional: Técnico em Informática para Internet Integrado ao Ensino Médio Plano de Trabalho Docente - 2015 Ensino Médio Código: 0262 ETEC ANHANQUERA Município: Santana de Parnaíba Área de Conhecimento: Ciências da Natureza Componente Curricular: Química Série: 1º Eixo Tecnológico:

Leia mais

Dificuldades no Ensino e Aprendizagem em Química

Dificuldades no Ensino e Aprendizagem em Química Dificuldades no Ensino e Aprendizagem em Química Metodologia do Ensino II Profª Tathiane Milaré Exercício As variações de entalpia envolvidas nas etapas de formação de NaCl (s) a partir de átomos gasosos

Leia mais

PLANO DE ENSINO. 1. DADOS DE IDENTIFICAÇÃO Instituição: Universidade Alto Vale do Rio do Peixe Curso: Farmácia

PLANO DE ENSINO. 1. DADOS DE IDENTIFICAÇÃO Instituição: Universidade Alto Vale do Rio do Peixe Curso: Farmácia PLANO DE ENSINO 1. DADOS DE IDENTIFICAÇÃO Instituição: Universidade Alto Vale do Rio do Peixe Curso: Farmácia Professor: Michiko Okuyama miokuyama@brturbo.com.br Semestre: 1º Ano: 2014 Disciplina: Química

Leia mais

Departamento de Matemática e Ciências Experimentais Planificação Anual. Física e Química A 10º ano 2014 / º Período

Departamento de Matemática e Ciências Experimentais Planificação Anual. Física e Química A 10º ano 2014 / º Período Departamento de Matemática e Ciências Experimentais Planificação Anual Física e Química A 10º ano 01 / 01 1º Período ( minutos) Apresentação QUÍMICA 0. MATERIAIS: DIVERSIDADE E CONSTITUIÇÃO 0.1. Materiais

Leia mais

CENTRO DE CIÊNCIAS E TECNOLOGIA AGROALIMENTAR UNIDADE ACADÊMICA DE TECNOLOGIA DE ALIMENTOS CAMPUS POMBAL - PB

CENTRO DE CIÊNCIAS E TECNOLOGIA AGROALIMENTAR UNIDADE ACADÊMICA DE TECNOLOGIA DE ALIMENTOS CAMPUS POMBAL - PB CENTRO DE CIÊNCIAS E TECNOLOGIA AGROALIMENTAR UNIDADE ACADÊMICA DE TECNOLOGIA DE ALIMENTOS CAMPUS POMBAL - PB DISCIPLINA: Química Orgânica PRÉ-REQUISITO: Química Geral CRÉDITOS: 04 CARGA HORÁRIA: 60 horas

Leia mais

Química Bio-inorgânica - roteiro de aulas

Química Bio-inorgânica - roteiro de aulas Química Bio-inorgânica - roteiro de aulas 2014 - Prof. André Ferraz Pense: Como esta um metal em um sistema vivo? Para entender a questão dos "metais em sistemas biológicos" precisamos entender: 1. Ligação

Leia mais

17/3/2014. Carga nuclear efetiva. Z eff = Z - S

17/3/2014. Carga nuclear efetiva. Z eff = Z - S O desenvolvimento da tabela periódica Em 2002, haviam 115 elementos conhecidos. A maior parte dos elementos foi descoberta entre 1735 e 1843. Como organizar 115 elementos diferentes de forma que possamos

Leia mais

TURMAS ITA/IME. Prepare-se com quem é o melhor, no Brasil, em ITA e IME MATRÍCULAS

TURMAS ITA/IME. Prepare-se com quem é o melhor, no Brasil, em ITA e IME MATRÍCULAS TURMAS ITA/IME Prepare-se com quem é o melhor, no Brasil, em ITA e IME MATRÍCULAS 2016 RUMO AO INFINITO A realização do sonho de construir sua carreira acadêmica no ITA e no IME começa aqui e agora. O

Leia mais

Química. divulgação. Comparativos curriculares. Material de. A coleção Ser Protagonista Química e o currículo do Estado do Rio Grande do Sul

Química. divulgação. Comparativos curriculares. Material de. A coleção Ser Protagonista Química e o currículo do Estado do Rio Grande do Sul Comparativos curriculares SM Química Ensino médio Material de divulgação de Edições SM A coleção Ser Protagonista Química e o currículo do Estado do Rio Grande do Sul Apresentação Professor, Devido à

Leia mais

LUAULA. Professor: Eduardo Ulisses

LUAULA. Professor: Eduardo Ulisses LUAULA Professor: Eduardo Ulisses Sobre as ligações químicas, analise as afirmativas. I. Nas estruturas de Lewis, a ligação covalente resulta do compartilhamento de um par de elétrons entre dois átomos.

Leia mais

Equações-chave 28 Resumo de fatos e conceitos 29 Palavras-chave 29 Questões e problemas 29. Átomos, moléculas e íons 38

Equações-chave 28 Resumo de fatos e conceitos 29 Palavras-chave 29 Questões e problemas 29. Átomos, moléculas e íons 38 Química: O estudo da transformação 1 1.1 Química: uma ciência para o século XXI 2 1.2 O estudo da química 2 1.3 O método científico 4 O hélio primordial e a teoria do Big Bang 6 1.4 Classificação da matéria

Leia mais

Durante. Utilize os conteúdos multimídia para ilustrar a matéria de outras formas.

Durante. Utilize os conteúdos multimídia para ilustrar a matéria de outras formas. Olá, Professor! Assim como você, a Geekie também tem a missão de ajudar os alunos a atingir todo seu potencial e a realizar seus sonhos. Para isso, oferecemos recomendações personalizadas de estudo, para

Leia mais

N P P N. Ciências de Materiais I Prof. Nilson C. Cruz. Aula 2 Ligação Química. Átomos. Diferença entre materiais = Diferença entre arranjos atômicos e

N P P N. Ciências de Materiais I Prof. Nilson C. Cruz. Aula 2 Ligação Química. Átomos. Diferença entre materiais = Diferença entre arranjos atômicos e Ciências de Materiais I Prof. Nilson C. Cruz Aula 2 Ligação Química Átomos Diferença entre materiais = Diferença entre arranjos atômicos e N P P N e N P e Carga (x 1,6x10-19 C) 0 1-1 Massa (x 1,673x10-24

Leia mais

Avaliação da Capacidade para Frequência do Ensino Superior de Candidatos Maiores de 23 anos

Avaliação da Capacidade para Frequência do Ensino Superior de Candidatos Maiores de 23 anos Avaliação da Capacidade para Frequência do Ensino Superior de Candidatos Maiores de 23 anos 2016 QUÍMICA Conteúdos Programáticos MATERIAIS - Origem - Constituição e composição dos materiais: - Constituição

Leia mais

QUÍMICA GERAL Ligações Químicas. slide- 1 LIGAÇÕES QUÍMICAS. Profª. Camila Amorim

QUÍMICA GERAL Ligações Químicas. slide- 1 LIGAÇÕES QUÍMICAS. Profª. Camila Amorim slide- 1 LIGAÇÕES QUÍMICAS Cap. 8 J.B. Russel 1 LIGAÇÕES QUÍMICAS slide- 2 Definição: forças que unem átomos formando moléculas, agrupamentos de átomos ou sólidos iônicos; Forças de interação mais fortes;

Leia mais

PROGRAMA DE DISCIPLINA

PROGRAMA DE DISCIPLINA PROGRAMA DE DISCIPLINA Disciplina: Química Inorgânica I Código da Disciplina: NDC 132 Curso: Engenharia Civil Semestre de oferta da disciplina: 2 Faculdade responsável: Núcleo de Disciplinas Comuns (NDC)

Leia mais

A Tabela Periódica pode ser um guia para a ordem na qual os orbitais são preenchidos...

A Tabela Periódica pode ser um guia para a ordem na qual os orbitais são preenchidos... Aula 02 - Tabela Periódica TABELA PERIÓDICA e Lothar Meyer A Tabela Periódica pode ser um guia para a ordem na qual os orbitais são preenchidos... Pode-se escrever a distribuição eletrônica de um elemento

Leia mais

Configurações eletrônicas e a tabela periódica. Os grupos 1 e 2 têm elétrons nos orbitais s. Os grupos 13 ao 18 têm elétrons nos orbitais p

Configurações eletrônicas e a tabela periódica. Os grupos 1 e 2 têm elétrons nos orbitais s. Os grupos 13 ao 18 têm elétrons nos orbitais p TABELA PERIÓDICA 32 18 Configurações eletrônicas e a tabela periódica A tabela periódica pode ser utilizada como um guia para as configurações eletrônicas. O número do período é o valor de n. Os grupos

Leia mais

O ALUNO DEVERÁ VIR PARA A AULA DE RECUPERAÇÃO COM A LISTA PRONTA PARA TIRAR DÚVIDAS.

O ALUNO DEVERÁ VIR PARA A AULA DE RECUPERAÇÃO COM A LISTA PRONTA PARA TIRAR DÚVIDAS. Lista de exercícios para a prova de recuperação final 1º ano EM Conteúdo. O ALUNO DEVERÁ VIR PARA A AULA DE RECUPERAÇÃO COM A LISTA PRONTA PARA TIRAR DÚVIDAS. - Misturas e substâncias - Tabela e propriedades

Leia mais

Sigla: QUI01121 C réditos: 6 C arga Horária: 90

Sigla: QUI01121 C réditos: 6 C arga Horária: 90 Instituto de Química Departamento de Química Inorgânica Dados de identificação Período Letivo: 2014/1 Professor Responsável: EMILENE MENDES BECKER Disciplina: QUÍMICA FUNDAMENTAL Sigla: QUI01121 C réditos:

Leia mais

PROPRIEDADES PERIÓDIOCAS

PROPRIEDADES PERIÓDIOCAS UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE INSTITUTO DE QUÍMICA DEPARTAMENTO DE QUÍMICA INORGÂNICA QUÍMICA INORGÂNICA I PROPRIEDADES PERIÓDIOCAS Prof. Fabio da Silva Miranda e-mail: miranda@vm.uff.br Sala GQI 308,

Leia mais

Disciplina: QUÍMICA Trimestre: 1º Professor(a): WAGNER MOREIRA / GEORGIA MONIQUE Série: 2º Turmas: 201, 202, 203 e 204

Disciplina: QUÍMICA Trimestre: 1º Professor(a): WAGNER MOREIRA / GEORGIA MONIQUE Série: 2º Turmas: 201, 202, 203 e 204 COLÉGIO LA SALLE BRASÍLIA Associação Brasileira de Educadores Lassalistas ABEL SGAS Q. 906 Conj. E C.P. 320 Fone: (061) 3443-7878 CEP: 70390-060 - BRASÍLIA - DISTRITO FEDERAL Disciplina: QUÍMICA Trimestre:

Leia mais

Descoberta o elétron século XIX por Thomsom. Próton - - século XX por Rutherford. Neutron 1932 por Chadwick

Descoberta o elétron século XIX por Thomsom. Próton - - século XX por Rutherford. Neutron 1932 por Chadwick Estrutura Atômica Átomo 3 partículas Quais são? Descoberta o elétron século XIX por Thomsom Próton - - século XX por Rutherford Neutron 1932 por Chadwick Modelo atômico Núcleo prótons e neutros Elétrons

Leia mais

PROCESSO DE SELEÇÃO PARA O PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO FÍSICA E QUÍMICA DE MATERIAIS 2 SEMESTRE DE 2016 UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO JOÃO DEL REI

PROCESSO DE SELEÇÃO PARA O PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO FÍSICA E QUÍMICA DE MATERIAIS 2 SEMESTRE DE 2016 UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO JOÃO DEL REI PROCESSO DE SELEÇÃO PARA O PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO FÍSICA E QUÍMICA DE MATERIAIS 2 SEMESTRE DE 2016 UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO JOÃO DEL REI ÁREA DE CONCENTRAÇÃO: FÍSICA E QUÍMICA DE MATERIAIS NÍVEL:

Leia mais

Disciplina de Didáctica da Química I

Disciplina de Didáctica da Química I Disciplina de Didáctica da Química I Texto de Apoio Estrutura dos átomos no ensino básico e secundário Visão crítica / síntese dos tópicos de química nos ensinos básico e secundário A - ESTRUTURA DOS ÁTOMOS

Leia mais

1.1.Diferenciar as substâncias que constituem o Universo e suas formas de agregação e mudanças na entidade da matéria;

1.1.Diferenciar as substâncias que constituem o Universo e suas formas de agregação e mudanças na entidade da matéria; PLANO DE TRABALHO DOCENTE (PTD) 2013 Estabelecimento: CEEBJA Professor(a): SUZANA ORZECHOWSKI Disciplina: QUÍMICA Ensino: Médio ( ) sede ( X ) Aped 12 CONTEÚDO ESTRUTURANTE CONTEÚDO BÁSICO CONTEÚDOS ESPECÍFICOS

Leia mais

Escola Básica do 2.º e 3.ºciclos Álvaro Velho. Planeamento Curricular de Físico-Química 7.º ano ANO LETIVO 2015/2016

Escola Básica do 2.º e 3.ºciclos Álvaro Velho. Planeamento Curricular de Físico-Química 7.º ano ANO LETIVO 2015/2016 1.º Período Escola Básica do 2.º e 3.ºciclos Álvaro Velho Planeamento Curricular de Físico-Química 7.º ano I Espaço 1. Universo 2. Sistema Solar 1.1 Constituição do Universo 1.2 Observação do céu 1.3 Evolução

Leia mais

Química Orgânica I. Ácidos e Bases, tipos de reações, intermediários de reações e termodinâmica e cinética de reações orgânicas.

Química Orgânica I. Ácidos e Bases, tipos de reações, intermediários de reações e termodinâmica e cinética de reações orgânicas. Química Orgânica I Ácidos e Bases, tipos de reações, intermediários de reações e termodinâmica e cinética de reações orgânicas Aula 4 (Parte II) Profa. Alceni Augusta Werle Profa Tânia Márcia Sacramento

Leia mais

Ligações Químicas Covalentes. Profa. Dra. Marcia Margerete Meier

Ligações Químicas Covalentes. Profa. Dra. Marcia Margerete Meier Ligações Químicas Covalentes Profa. Dra. Marcia Margerete Meier 1 ESTERILIZAÇÃO DE FRUTAS Irradiação é um processo onde alimentos são tratados com radiação ionizante (radioatividade como a radiação gama)

Leia mais

UNIVERSIDADE DO ESTADO DO PARÁ QUIMICA PRISE/PROSEL- 1ª ETAPA

UNIVERSIDADE DO ESTADO DO PARÁ QUIMICA PRISE/PROSEL- 1ª ETAPA UNIVERSIDADE DO ESTADO DO PARÁ QUIMICA PRISE/PROSEL- 1ª ETAPA EIXO-TEMÁTICO: MATÉRIA, TRASFORMAÇÕES QUÍMICAS E AMBIENTE COMPETÊNCIAS HABILIDADES CONTEÚDO Descrever as transformações químicas em linguagem

Leia mais

LIGAÇÃO COVAL COV AL NT

LIGAÇÃO COVAL COV AL NT LIGAÇÃO COVALENTE INTRODUÇÃO Resulta do compartilhamento de elétrons. Ex: H 2 Os dois átomos de hidrogênio se aproximam devido à força de atração que depois de determinada distância diminuem surgindo as

Leia mais

Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO EMENTA

Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO EMENTA EIXO TECNOLÓGICO: Gestão e Negócios MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA FARROUPILHA CAMPUS SANTA ROSA Rua Uruguai,

Leia mais

ESCOLA BÁSICA DE MAFRA 2016/2017 FÍSICO-QUÍMICA

ESCOLA BÁSICA DE MAFRA 2016/2017 FÍSICO-QUÍMICA 7º ano Espaço Materiais Energia Atividades Práticas Compreender globalmente a constituição e a caracterização do Universo e do Sistema Solar e a posição que a Terra ocupa nesses sistemas. Saber associar

Leia mais

Física dos Materiais

Física dos Materiais Física dos Materiais 4300502 1º Semestre de 2016 Instituto de Física Universidade de São Paulo Professor: Luiz C C M Nagamine E-mail: nagamine@if.usp.br Fone: 3091.6877 homepagehttp://disciplinas.stoa.usp.br/course/view.php?id=10070

Leia mais

Reis, Oswaldo Henrique Barolli. R375l Ligações químicas / Oswaldo Henrique Barolli. Varginha, slides : il.

Reis, Oswaldo Henrique Barolli. R375l Ligações químicas / Oswaldo Henrique Barolli. Varginha, slides : il. Reis, Oswaldo Henrique Barolli. R375l Ligações químicas / Oswaldo Henrique Barolli. Varginha, 2015. 28 slides : il. Sistema requerido: Adobe Acrobat Reader Modo de Acesso: World Wide Web 1. Ligações químicas.

Leia mais

Roteiro de Estudos 1 trimestre 2015 Disciplina: Química 1ª série Professor: Ricardo Augusto Marques da Costa

Roteiro de Estudos 1 trimestre 2015 Disciplina: Química 1ª série Professor: Ricardo Augusto Marques da Costa Roteiro de Estudos 1 trimestre 2015 Disciplina: Química 1ª série Professor: Ricardo Augusto Marques da Costa - Teoria do octeto. Unidade 5: Interações atômicas e moleculares - Ligação iônica ou eletrovalente.

Leia mais

Princípios fisico-químicos laboratoriais. Aula 08 Profº Ricardo Dalla Zanna

Princípios fisico-químicos laboratoriais. Aula 08 Profº Ricardo Dalla Zanna Princípios fisico-químicos laboratoriais Aula 08 Profº Ricardo Dalla Zanna Conteúdo Programático Unidade 3 Química orgânica o Seção 3.1 Ligação e estrutura molecular o Seção 3.2 Funções orgânicas - Hidrocarbonetos

Leia mais

Daniella e Jéssica. Competência Objeto de aprendizagem Habilidade

Daniella e Jéssica. Competência Objeto de aprendizagem Habilidade Química 3ª Daniella e Jéssica 1ª SÉRIE E.M. Competência Objeto de aprendizagem Habilidade C1. Dominar a leitura, interpretação e C6. Correlacionar conhecimentos sobre sistemas materiais, fenômenos, fatos

Leia mais

Ensino Técnico Integrado ao Médio FORMAÇÃO PROFISSIONAL. Plano de Trabalho Docente 2014

Ensino Técnico Integrado ao Médio FORMAÇÃO PROFISSIONAL. Plano de Trabalho Docente 2014 Ensino Técnico Integrado ao Médio FORMAÇÃO PROFISSIONAL Plano de Trabalho Docente 2014 Etec Dr. José Luiz Viana Coutinho de Jales Código: 073 Município: Jales EE: Eixo Tecnológico: Recursos Naturais Habilitação

Leia mais

2005 by Pearson Education. Capítulo 09

2005 by Pearson Education. Capítulo 09 QUÍMICA A Ciência Central 9ª Edição Geometria molecular e teorias de ligação David P. White Forma molecular e polaridade molecular Os dipolos de ligação no CO2 cancelam-se porque o CO2 é linear. Forma

Leia mais

Química Orgânica. Compostos orgânicos contêm carbono. O carbono não ganha nem cede elétrons

Química Orgânica. Compostos orgânicos contêm carbono. O carbono não ganha nem cede elétrons Organic Chemistry 4 th Edition Paula Yurkanis Bruice Aula 1 Estrutura Eletrônica e Ligação Química Ácidos e Bases Irene Lee Case Western Reserve University Cleveland, OH 2004, Prentice Hall Química Orgânica

Leia mais

Química FASCÍCULO 1 Módulo 1 Introdução à química Módulo 6 A estrutura da matéria: o átomo de Bohr Módulo 2 Propriedades da matéria FASCÍCULO 2

Química FASCÍCULO 1 Módulo 1 Introdução à química Módulo 6 A estrutura da matéria: o átomo de Bohr Módulo 2 Propriedades da matéria FASCÍCULO 2 Química FASCÍCULO 1 Módulo 1 Introdução à química Um mundo químico A química e o corpo humano A química e o futuro O que é química A alquimia A química como ciência Método científico Módulo 2 Propriedades

Leia mais

Universidade Federal do Tocantins

Universidade Federal do Tocantins Universidade Federal do Tocantins Ligações Químicas enicolau@uft.edu.br Blog: profedenilsonniculau.wordpress.com Prof. Dr. Edenilson dos Santos Niculau Sumário 2 Conceitos iniciais sobre ligações químicas

Leia mais

Dificuldades no Ensino e Aprendizagem em Química

Dificuldades no Ensino e Aprendizagem em Química Dificuldades no Ensino e Aprendizagem em Química Metodologia do Ensino II Profª Tathiane Milaré 1 2 3 Exemplo: Química da última série do Ensino Fundamental 4 Junho Agosto Setembro Outubro Novembro Fev.

Leia mais

Substâncias TF / C TE / C Mercúrio Amônia ,5 Benzeno 5,5 80 Naftaleno

Substâncias TF / C TE / C Mercúrio Amônia ,5 Benzeno 5,5 80 Naftaleno Aluno(a): nº: Turma: Nota Ano: 1º Ano EM Data: / /2016 Trabalho Recuperação Professor(a): Willian Novato Matéria: Química Valor: 30,0 PARA TDAS AS QUESTÕES, AS RESPSTAS DEVERÃ NSTAR DE RAIÍNI NA PRPRIA

Leia mais

INTERAÇÕES INTERMOLECULARES

INTERAÇÕES INTERMOLECULARES INTERAÇÕES INTERMOLECULARES Serão abordados: as forças íon-dipolo, dipolo-dipolo, dispersão de London e ligação de hidrogênio e a relação entre propriedade física e interação intermolecular. As partículas

Leia mais

ESCOLA SECUNDÁRIA DE CASQUILHOS

ESCOLA SECUNDÁRIA DE CASQUILHOS ESCOLA SECUNDÁRIA DE CASQUILHOS 3º Teste sumativo de FQA 27. janeiro. 2016 Versão 1 10º Ano Turma A Professora: Maria do Anjo Albuquerque Duração da prova: 90 minutos. Este teste é constituído por 8 páginas

Leia mais

GOIÂNIA, / / ALUNO(a): NOTA:

GOIÂNIA, / / ALUNO(a): NOTA: GOIÂNIA, / / 2016 PROFESSOR: DISCIPLINA: SÉRIE: 1 ano ALUNO(a): Valor: NOTA: No Anhanguera você é + Enem LISTA DE RECUPERAÇÃO 01) Localize na Tabela Periódica o elemento químico de número atômico 20 e

Leia mais

Ligação Química. - Os elétrons mais fracamente ligados ao átomo podem tomar parte na formação de ligações químicas.

Ligação Química. - Os elétrons mais fracamente ligados ao átomo podem tomar parte na formação de ligações químicas. Ligação Química É necessário compreender (prever) as ligações químicas, se quisermos entender as propriedades químicas e físicas de elementos e compostos. - Os elétrons mais fracamente ligados ao átomo

Leia mais

Ministério da Educação Universidade Tecnológica Federal do Paraná Campus Dois Vizinhos PLANO DE ENSINO. CURSO Bacharelado em Zootecnia MATRIZ 4

Ministério da Educação Universidade Tecnológica Federal do Paraná Campus Dois Vizinhos PLANO DE ENSINO. CURSO Bacharelado em Zootecnia MATRIZ 4 Ministério da Educação Universidade Tecnológica Federal do Paraná Campus Dois Vizinhos PLANO DE ENSINO CURSO Bacharelado em Zootecnia MATRIZ 4 FUNDAMENTAÇÃO LEGAL Resolução n 80/06 - COEPP DISCIPLINA/UNIDADE

Leia mais

LICENCIATURA EM QUÍMICA QUÍMICA ORGÂNICA I SEGUNDO SEMESTRE 2014 PLANO DE CURSO Professora: Ana Júlia Silveira

LICENCIATURA EM QUÍMICA QUÍMICA ORGÂNICA I SEGUNDO SEMESTRE 2014 PLANO DE CURSO Professora: Ana Júlia Silveira LICENCIATURA EM QUÍMICA QUÍMICA ORGÂNICA I SEGUNDO SEMESTRE 2014 PLANO DE CURSO Professora: Ana Júlia Silveira EMENTA QUÍMICA ORGÂNICA I Introdução a química orgânica: teoria estrutural e o átomo de carbono

Leia mais

EXAME DE SELEÇÃO PARA O PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM QUÍMICA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE RORAIMA/ MESTRADO

EXAME DE SELEÇÃO PARA O PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM QUÍMICA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE RORAIMA/ MESTRADO UNIVERSIDADE FEDERAL DE RORAIMA PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM QUÍMICA EXAME DE SELEÇÃO PARA O PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM QUÍMICA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE RORAIMA/2016.1

Leia mais

SIMULADO de QUÍMICA 1 os anos 2008 TODOS COLÉGIOS

SIMULADO de QUÍMICA 1 os anos 2008 TODOS COLÉGIOS SIMULADO de QUÍMICA 1 os anos 2008 TODOS COLÉGIOS 1) Em relação às partículas atômicas, a alternativa falsa é: a) a massa do próton é igual a massa do elétron. b) a massa do elétron é menor que a massa

Leia mais

CURSO DE FARMÁCIA Reconhecido pela Portaria MEC nº 220 de , DOU de PLANO DE CURSO

CURSO DE FARMÁCIA Reconhecido pela Portaria MEC nº 220 de , DOU de PLANO DE CURSO CURSO DE FARMÁCIA Reconhecido pela Portaria MEC nº 220 de 01.11.12, DOU de 06.11.12 Componente Curricular: Química Analítica Qualitativa Farmacêutica Código: FAR - 206 Pré-requisito: Química Geral II Período

Leia mais

- SOLUÇÃO = SOLUTO + SOLVENTE. COEFICIENTE DE SOLUBILIDADE ( Cs) Grandeza que depende da natureza do soluto e da temperatura.

- SOLUÇÃO = SOLUTO + SOLVENTE. COEFICIENTE DE SOLUBILIDADE ( Cs) Grandeza que depende da natureza do soluto e da temperatura. Soluções - MISTURA HOMOGÊNEA - SOLUÇÃO = SOLUTO + SOLVENTE menor quantidade maior quantidade COEFICIENTE DE SOLUBILIDADE ( Cs) Grandeza que depende da natureza do soluto e da temperatura. Cs = g de soluto

Leia mais

Solução Comentada Prova de Química

Solução Comentada Prova de Química Solução Comentada rova de Química 34. A formulação da Tabela eriódica Moderna só foi possível devido à contribuição de vários cientistas no entendimento das propriedades dos elementos. or exemplo, os estudos

Leia mais

Centro de Educação Superior do Oeste - CEO. CURSO: Engenharia de Alimentos ANO/SEMESTRE: 2012/1 DISCIPLINA: Química Analítica

Centro de Educação Superior do Oeste - CEO. CURSO: Engenharia de Alimentos ANO/SEMESTRE: 2012/1 DISCIPLINA: Química Analítica CURSO: Engenharia de Alimentos ANO/SEMESTRE: 2012/1 DISCIPLINA: Química Analítica FASE: 4 a CARGA HORÁRIA: 90 TURNO: Noturno PROFESSOR (A): Alexandre T. Paulino CRÉDITOS: 6 PLANO DE ENSINO 1 HORÁRIO DAS

Leia mais

Ligações Químicas - I

Ligações Químicas - I Ligações Químicas - I Orbitais atômicos e números quânticos A tabela periódica; propriedades Ligações químicas A ligação iônica Ligação covalente Orbitais moleculares (LCAO) Hibridização Geometrias moleculares

Leia mais

LIGAÇÕES QUÍMICAS. Prof. Marcel Piovezan. Curso Superior de Tecnologia em Processos Químicos

LIGAÇÕES QUÍMICAS. Prof. Marcel Piovezan. Curso Superior de Tecnologia em Processos Químicos MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE SANTA CATARINA CAMPUS LAGES LIGAÇÕES QUÍMICAS Prof. Marcel Piovezan marcel.piovezan@ifsc.edu.br

Leia mais

Fundamentos de Química Profa. Janete Yariwake

Fundamentos de Química Profa. Janete Yariwake Bloco 2. Soluções. Equilíbrio químico em solução aquosa 2.1 Ácidos e bases 1 Bibliografia - Exercícios selecionados Exercícios retirados dos seguintes livros-texto: J.E. Brady, G.E. Humiston. Química Geral,

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA INSTITUTO DE QUÍMICA PROGRAMA DE PÓS GRADUAÇÃO EM QUÍMICA. Exame de Seleção para o Mestrado em Química-2011.

UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA INSTITUTO DE QUÍMICA PROGRAMA DE PÓS GRADUAÇÃO EM QUÍMICA. Exame de Seleção para o Mestrado em Química-2011. UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA INSTITUTO DE QUÍMICA PROGRAMA DE PÓS GRADUAÇÃO EM QUÍMICA Exame de Seleção para o Mestrado em Química-2011.2 PROVA DE QUÍMICA CÓDIGO do CANDIDATO: INSTRUÇÕES: Confira o caderno

Leia mais

LICENCIATURA EM QUÍMICA QUÍMICA

LICENCIATURA EM QUÍMICA QUÍMICA Programa de Disciplina Nome: Química Geral II IQ Código: IQG 120 Categoria: Carga Horária Semanal: CARACTERÍSTICAS Número de Semanas Previstas para a Disciplina: 15 Número de Créditos da Disciplina: 4

Leia mais

Ministério da Educação Universidade Federal do Paraná Setor Palotina

Ministério da Educação Universidade Federal do Paraná Setor Palotina Ministério da Educação Universidade Federal do Paraná Setor Palotina Aula 7 Ligação Iônica Prof. Isac G. Rosset Prof. Isac G. Rosset - UFPR - Palotina - Ciências Exatas 13 1 Ligações fortes: Ligações fracas:

Leia mais

CURRÍCULO DO CURSO. 1º Fase

CURRÍCULO DO CURSO. 1º Fase Documentação: Resolução Nº 14/2013/CGRAD, de 21/08/2013, publicado boletim oficial da UFSC 23/08/2013. Objetivo: Titulação: Diplomado em: Licencido em Química Química Período de Conclusão do Curso: Carga

Leia mais

1º Questão: Escreva a distribuição eletrônica dos elementos abaixo e determine o número de valência de cada elemento: a) Fe (26):.

1º Questão: Escreva a distribuição eletrônica dos elementos abaixo e determine o número de valência de cada elemento: a) Fe (26):. FOLHA DE EXERCÍCIOS CURSO: Otimizado ASS.: Exercícios de Conteúdo DISCIPLINA: Fundamentos de Química e Bioquímica NOME: TURMA: 1SAU 1º Questão: Escreva a distribuição eletrônica dos elementos abaixo e

Leia mais

Centro de Educação Superior do Oeste - CEO. CURSO: Engenharia de Alimentos ANO/SEMESTRE: 2012/1 DISCIPLINA: Química Analítica Qualitativa

Centro de Educação Superior do Oeste - CEO. CURSO: Engenharia de Alimentos ANO/SEMESTRE: 2012/1 DISCIPLINA: Química Analítica Qualitativa CURSO: Engenharia de Alimentos ANO/SEMESTRE: 2012/1 DISCIPLINA: Química Analítica Qualitativa FASE: 3 a CARGA HORÁRIA: 72 TURNO: Vespertino PROFESSOR (A): Alexandre T. Paulino CRÉDITOS: 4 PLANO DE ENSINO

Leia mais

PROVA ESPECIALMENTE ADEQUADA DESTINADA A AVALIAR A CAPACIDADE PARA A FREQUÊNCIA DO ENSINO SUPERIOR DOS MAIORES DE 23 ANOS

PROVA ESPECIALMENTE ADEQUADA DESTINADA A AVALIAR A CAPACIDADE PARA A FREQUÊNCIA DO ENSINO SUPERIOR DOS MAIORES DE 23 ANOS PROVA ESPECIALMENTE ADEQUADA DESTINADA A AVALIAR A CAPACIDADE PARA A FREQUÊNCIA DO ENSINO SUPERIOR DOS MAIORES DE 23 ANOS (Decreto-Lei n.º 64/2006, de 21 de março) 2016 PROVA DE QUÍMICA Data da prova:

Leia mais

CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DE MINAS GERAIS UNIDADE DE ENSINO SUPERIOR CURSO DE ENGENHARIA INDUSTRIAL ELÉTRICA PLANO DE ENSINO

CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DE MINAS GERAIS UNIDADE DE ENSINO SUPERIOR CURSO DE ENGENHARIA INDUSTRIAL ELÉTRICA PLANO DE ENSINO DISCIPLINA QUÍMICA Validade: A partir de /04. Departamento Acadêmico de Disciplinas Básicas Código S2QUIM Carga Horária total: 105h Teórica:45h Laboratório: 45h Exercício: 15h Créditos: 05 Pré-requisitos

Leia mais

LIGAÇÃO COVALENTE: PRINCÍPIOS/ESTRUTURAS DE LEWIS. QFL-4010 Prof. Gianluca C. Azzellini

LIGAÇÃO COVALENTE: PRINCÍPIOS/ESTRUTURAS DE LEWIS. QFL-4010 Prof. Gianluca C. Azzellini LIGAÇÃO COVALENTE: PRINCÍPIOS/ESTRUTURAS DE LEWIS LIGAÇÃO QUÍMICA Principais Tipos de Ligação Química Iônica Covalente Metálica Gilbert N. Lewis LIGAÇÃO COVALENTE: Compartilhamento de elétrons entre dois

Leia mais