Aplicação do ITIL V3 no apoio ao processo de Comunicação Corporativa

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Aplicação do ITIL V3 no apoio ao processo de Comunicação Corporativa"

Transcrição

1 SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM COMERCIAL Pós-Graduação Lato Sensu em Governança de Tecnologia da Informação Álvaro Santana dos Santos Júnior Aplicação do ITIL V3 no apoio ao processo de Comunicação Corporativa Brasília-DF 2012

2 SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM COMERCIAL Álvaro Santana dos Santos Júnior Aplicação do ITIL V3 no apoio ao processo de Comunicação Corporativa Trabalho de Conclusão de Curso apresentado como requisito para a obtenção do título de Especialista em Governança de Tecnologia da Informação ao Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial SENAC, Unidade EAD SENAC/DF. Orientador: Prof. Ms. Edilberto Magalhães Silva Brasília-DF 2012

3

4 Álvaro Santana dos Santos Júnior Aplicação do ITIL V3 no apoio ao processo de Comunicação Corporativa Projeto apresentado ao Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial SENAC, Distrito Federal, como requisito parcial para obtenção do título de Especialista em Governança de Tecnologia da Informação. Aprovado em XX de XXXXX de BANCA EXAMINADORA Prof. Ms. Edilberto Magalhães Silva Prof. XXXXXX Convidado Prof.ª Ms Alexandra Cristina Moreira Caetano Coordenadora Pedagógica

5 AGRADECIMENTOS Agradeço aos meus pais e minha irmã pelo apoio e compreensão durante as muitas horas dedicadas ao projeto. Agradeço também meus colegas de curso pelo conhecimento compartilhado durante todo o curso, a meu orientador Edilberto por pela presteza e dedicação e aos tutores Gerson e Rogério.

6 RESUMO O projeto tem por objetivo apresentar as etapas de análise, implantação e gestão de quatro serviços (Correio Eletrônico, Telefonia, Comunicação Instantânea e vídeo streaming) que suportam o processo de comunicação corporativa de uma instituição financeira fictícia de grande porte, visando que este processo seja eficiente e agregue valor à organização. O tabalho tem como base técnica as boas práticas descritas na bibliografia base do ITILV3 (Service Strategy, Service Design, Service Transition, Service Operations e Service Improvement). O projeto apresentará a situação inicial da organização, suas necessidades, a descrição e arquitetura de cada um dos serviços, os requisitos e processos de cada serviço, as etapas do ciclo de vida de cada serviço, desde a análise até a implantação em ambiente de produção. Também será apresentado o resultado da implantação, que será baseada por meio de indicadores chave de performance, na análise crírtica destes, na satisfação da alta cúpula administrativa e dos usuários dos serviços e na comparação com a situação inicial da organização. Palavras-chave: Comunicação Corporativa. Correio Eletrônico. Comunicação Instantânea. Vídeo Streaming. ITILV3. Gestão de Serviços.

7 ABSTRACT The project aims to present the steps of analyze, deployment and management four services ( , telephony, Instant Communication and Video Streaming) that supports the corporate communication process of a large fictitious financial enterprise and aims that process is efficient and add value to organization. The work is based on the best practices described in the fundamental literature of ITILV3 (Service Strategy, Service Design, Service Transition, Service Operations and Service Improvement). The project presents the initial organization situation, its needs, the architecture and description of each service, the requirements and process of each service, the lifecycle steps of each service, from analysis until environment production deployment. Also it wills to present the deployment results that will based on performance key indicators, critical analysis, executives and users satisfaction and on baseline comparison. Key Words: Corporate Communication. . Instant Communication. Video Streaming. ITILV3. Services Management

8 LISTA DE ILUSTRAÇÕES Figura 1 Ciclo de Vida ITIL V Figura 2 - Organograma da YYZ Figura 3 - Arquitetura: Correio Eletrônico Figura 4 - Rede de comunicação da YYZ Figura 5 - Arquitetura: Correio Eletrônico Figura 6 - Arquitetura: Serviço de Vídeo Streaming Figura 7 - Arquitetura: Serviço de Comunicação Instantânea Figura 8 - Arquitetura: Plataforma de Comunicação. Fonte: Autor... 43

9 LISTA DE TABELAS Tabela 1 - Missão, visão de futuro e valores da organização Tabela 2 Síntese do Catálogo de Serviço: Comunicação Corporativa Tabela 3 - Síntese Financeira do Business Case para o Serviço de Comunicação. 30 Tabela 4 - Ferramentas Corporativas escolhidas Tabela 5 - Requisitos do serviço de correio eletrônico Tabela 6 - Servidores Físicos Tabela 7 - Infraestrutura de armazenamento Tabela 8 - Processos: Serviço de Correio Eletrônico Tabela 9 - Requisitos: Serviço de Telefonia Tabela 10 - Processos: Serviço de telefonia Tabela 11 - Requisitos: Serviço de Vídeo Streaming Tabela 12 - Processos: Serviço de Vídeo Streaming Tabela 13 - Requisitos: Serviço de Comunicação Instantânea Tabela 14 - Processos: Serviço de Comunicação Instantânea Tabela 15 - Cronograma de Implantação Tabela 16 - Processos: Gestão dos Serviços Tabela 17 - Indicadores: Plataforma de Comunicação

10 LISTA DE SIGLAS AMIS Availability Management Information System ANS Acordo de Nível de Serviço CMDB Configuration Management Database CMIS Capacity Management Information System CMS Configuration Management System DML Definitive Media Library KPI Key Performance Indicators LTO Linear Tape-Open MCU Multiponit Control Unit IP Internet Protocol ITIL Information Technology Infrastructure. ITSMF - IT Service Management Forum. KEDB Known Error Database OGC - Office of Government Commerce. PBX - Private Branch Exchange. SAN Storage Area Network SDP Service Design Package SKMS Service Knowledge Management System SLP Service Level Package TI Tecnologia da Informação URA Unidade de Resposta Audível

11 SUMÁRIO 1. INTRODUÇÃO MOTIVAÇÃO OBJETIVO GERAL OBJETIVOS ESPECÍFICOS ESCOPO DO TRABALHO RESULTADOS ESPERADOS REFERENCIAL TEÓRICO INTRODUÇÃO AO ITIL V ESTRATÉGIA DO SERVIÇO DESENHO DO SERVIÇO TRANSIÇÃO DO SERVIÇO OPERAÇÃO DO SERVIÇO MELHORIA CONTÍNUA DO SERVIÇO COMUNICAÇÃO CORPORATIVA O PROJETO ANÁLISE DA INSTITUIÇÃO METAS DA ORGANIZAÇÃO REQUISITOS DE NEGÓCIO REDEFINIÇÃO DOS SERVIÇOS SERVIÇO DE CORREIO ELETRÔNICO SERVIÇO DE TELEFONIA SERVIÇO DE VÍDEO STREAMING SERVIÇO DE COMUNICAÇÃO INSTANTÂNEA INTEGRAÇÃO DOS SERVIÇOS IMPLANTAÇÃO DOS SERVIÇOS GESTÃO DOS SERVIÇOS MÉTRICAS E INDICADORES AVALIAÇÃO DO PROJETO CONSIDERAÇÕES FINAIS REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS... 52

12 12 1. INTRODUÇÃO As organizações estão cada vez mais eficientes e competitivas para se diferenciar dos seus concorrentes e se estabelecerem no mercado como instituições de referência em seu campo de atuação. Neste cenário, a tecnologia da informação é um dos pilares fundamentais para que a organização esteja preparada para enfrentar estes novos desafios. A gestão dos processos estratégicos do negócio se tornou a chave para a eficácia organizacional, e a grande parte destes são apoiados por processos de TI. Para suportar o negócio corretamente é imprescindível a utilização de técnicas de gestão de TI, pois garante que a TI adicione valor ao negócio e este, por sua vez, alcance seus objetivos estratégicos. Baseado neste cenário, o trabalho apresenta a implantação de quatro serviços que apoiam o processo de comunicação corporativa de uma instituição fictícia, utilizando as práticas de TI descritas nas publicações do ITILV3, abrangendo o funil de serviços, catálogo de serviços, gestão de disponibilidade, capacidade, mudanças, o processo de melhoria contínua dos serviços, e suas principais funções. Os serviços a serem tratados neste trabalho foram o serviço de correio eletrônico, telefonia, comunicação instantânea e streaming de vídeo. A instituição fictícia escopo do trabalho é uma organização de grande porte do ramo financeiro. A empresa em questão foi criada especificamente para contextualizar o projeto apresentado neste trabalho. A utilização das práticas do ITILV3 se justifica, pois é uma prática de domínio público, amplamente difundida e utilizada e com diversos cases de sucesso em todo o mundo. Portanto, as práticas deste é adequada para a proposta do trabalho. O trabalho está organizado, além desta introdução, em três partes. A 1ª é o referencial teórico, onde são apresentados os principais conceitos do ITILV3 e da comunicação corporativa. A 2ª parte trata da análise da instituição, da análise, definição de requisitos, processos, arquitetura e implantação dos novos serviços e dos resultados obtidos por esta implantação. A 3ª parte apresenta as considerações finais do trabalho, com os resultados da implantação e sugestões de projetos futuros.

13 Motivação A gestão da tecnologia da informação é fundamental em uma organização e pode alavancar o seu sucesso por meio da redução de custo e riscos e o aumento da eficiência dos processos de negócio. Neste cenário, a comunicação corporativa é pilar fundamental no processo de comunicação organizacional e necessita de padrões, processos e atividades que proporcionem sua excelência, garantindo que a organização se comunique de forma segura em um ambiente de alta disponibilidade e de desempenho adequado, proporcionando um aumento da eficiência e produtividade da organização. Dessa forma, a correta gestão deste processo é imprescindível para que ele atenda adequadamente os requisitos de negócio de forma eficiente. 1.2 Objetivo Geral O trabalho tem por objetivo apresentar a implantação das melhores práticas da ITILV3 para apoiar o processo de comunicação corporativa de uma organização de grande porte fictícia. 1.3 Objetivos Específicos Os objetivos específicos do trabalho são: Apresentar o cenário hipotético atual da instituição fictícia; Apresentar as características do processo de comunicação corporativa da organização e seus requisitos; Apresentar os serviços de TI necessários para suportar o processo; Modelar os serviços de TI de acordo com o ciclo de vida do serviço descrito no ITILV3, desde a análise inicial no funil de serviços até sua implementação em produção, passado pela gestão de financeira, da capacidade, da disponibilidade, de mudanças e melhoria contínua; Apresentar as métricas de gestão do processo. 1.4 Escopo do Trabalho O trabalho restringe-se à análise, elaboração de arquitetura e implantação dos serviços de correio eletrônico, comunicação instantânea, vídeo streaming e telefonia como plataforma de comunicação unificada, utilizando as práticas do framework ITILV3. O trabalho será aplicado em uma instituição financeira fictícia.

14 Resultados Esperados O trabalho visa os seguintes resultados: Apresentação de uma instituição fictícia; Apresentação dos serviços, restrito ao escopo do trabalho; A reavaliação e implantação dos serviços de correio eletrônico, telefonia, comunicação instantânea e vídeo streaming em conformidade com as práticas do ITILV3; Apresentação dos resultados da implantação do serviço.

15 15 2. REFERENCIAL TEÓRICO 2.1 Introdução ao ITIL V3 Segundo Arraj (2010, p. 03), o ITIL (Information Technology Infrastructure Library) é o framework de gerenciamento de TI mais utilizado no mundo. É um guia prático para o planejamento, entrega e suporte dos serviços de TI para o negócio. Segundo Arraj (2010, p. 03), no início da década de 80 a evolução da tecnologia da informação estava saindo de uma estrutura centralizada baseada em mainframe para uma estrutura distribuída e geograficamente dispersa. Isto trouxe mais flexibilidade às organizações, mas os processos de entrega e suporte de tecnologia eram inconsistentes. O escritório de Comércio do governo Britânico reconheceu que a utilização de práticas consistentes para todos os aspectos do ciclo de vida de um serviço poderia ajudar que as organizações se tornassem mais eficientes e eficazes, e então surgiu o ITIL. Desde então as melhores práticas do ITIL tem levado consistência, eficiência e excelência no gerenciamento de serviços de TI. Segundo a ITSMF (2011), os benefícios da adoção do ITIL são os seguintes: Aumentar a satisfação dos clientes com o serviço de TI; Aumento da disponibilidade do serviço, direcionado ao aumento dos lucros do negócio; Redução de custo, tempo e recursos; Aumenta o tempo de mercado de novos produtos e serviços; Melhora o processo de tomada de decisão e reduz os riscos. Segundo o ITSMF (2011), na sua versão mais recente (V3), o ITIL foca o ciclo de vida do serviço por meio de 5 livro. Cada livro aborda um estágio do ciclo de vida do serviço. As cinco fases do gerenciamento do serviço são: Estratégia do serviço; Desenho do serviço; Transição do serviço; Operação do serviço; Melhoria contínua do Serviço.

16 16 Figura 1 Ciclo de Vida ITIL V Estratégia do Serviço Segundo a OGC (2007) é o livro que fornece uma orientação de como desenhar, desenvolver e implementar o gerenciamento de serviço, não somente como uma capacidade organizacional, mas também como um ativo estratégico. Segundo a OGC (2007) o livro da estratégia o serviço é uma eficiente ferramenta no desenvolvimento de capacidades no gerenciamento de serviços que estabelece e mantem uma vantagem estratégica em relação aos objetivos da organização. A Estratégia do serviço abrange muitos aspectos do gerenciamento do serviço e fornece um poderoso guia na definição dos objetivos estratégicos, proporcionando um direcionamento ao crescimento, priorizando os investimentos e definindo resultados do gerenciamento do serviço que podem ser mensurados. Ela é uma eficiente forma de influenciar as atitudes organizacionais e sua cultura para a criação de valor aos clientes por meio de serviços. Os principais processos da estratégia do serviço são: Gerenciamento Financeiro: Fornece ao negócio a quantificação da TI, em termos financeiros, do valor dos serviços de TI, dos ativos fornecidos por esses serviços e a qualificação do prognóstico operacional. Tratar a TI em termos de serviço é crucial para a mudança de percepção da TI e seu valor para o negócio. (OGC, 2007) Gerenciamento do Portfólio de Serviços: Um portfólio de serviços descreve os serviços da organização em termos de valor de negócio. É um método dinâmico

17 17 para orientar investimentos em serviços por meio da organização e a gestão do seu valor. Um portfólio é essencialmente um grupo de investimentos que compartilham características similares. Eles são agrupados por tamanho, disciplina ou valor estratégico. O portfólio de serviço é composto de três componentes: (OGC, 2007) Funil de Serviços (Service Pipeline); Catálogo de Serviço (Service Catalogue); Serviços Obsoletos (Retired Services); Dos componentes apresentados, o funil de serviço se destaca, principalmente durante a implantação de novos serviços ou funcionalidades. O funil de serviço é composto de todos os serviços requisitados e os que estão em desenvolvimento. (OGC, 2007) Gerenciamento de Demanda: É aspecto crítico da gestão de serviço que visa adequar o serviço a demanda esperada evitando que o serviço seja sub ou supra utilizado, reduzindo os riscos de incerteza em relação à demanda. (OGC, 2007) 2.3 Desenho do Serviço A publicação aborda as práticas para o desenho de serviços de TI apropriados e inovadores para alcançar as necessidades correntes e futuras dos requisitos de negócio. Ela descreve os princípios do desenho do serviço e busca identificar, definir e alinhar as soluções de TI com as necessidades do negócio. (OGC, 2007) Nesta publicação é introduzido o conceito de pacote de desenho do serviço (service design package - SDP), que é um conjunto de informações relacionadas ao serviço que são repassadas para a fase de transição do serviço. O SDP contém os requisitos de negócio, requisitos funcionais do serviço, a descrição de como, quando e por quem os serviços serão utilizados, topologia arquitetura e modelo de transição do serviço. A diferença entre o SDP e o SLP (Service Level Package) é que o SPL define o nível de serviço em relação à utilidade e garantia, baseados nas premissas organizacionais básicas da instituição. (OGC, 2007) A publicação apresenta os processos fundamentais do desenho do serviço em cinco aspectos: (OGC, 2007). Serviços; Desenho dos sistemas e ferramentas de gerenciamento de serviços, especialmente o portfolio de serviços;

18 18 Arquiteturas tecnológicas e sistemas de gerenciamento; Processos; Métricas e métodos de aferição. A publicação aborda os métodos, práticas e ferramentas para alcançar a excelência no desenho do serviço, guiado por inúmeros fatores incluindo requisitos funcionais, acordo de nível de serviço (ANS), os benefícios para o negócio e suas restrições. (OGC, 2007) Os principais processos do desenho do serviço são: Gerenciamento de Catálogo de Serviços: Fornece uma única fonte consistente das informações de todos os serviços em operação e aqueles que estão sendo preparados para entrar em operação e garante que eles estejam disponíveis para os devidos usuários. (OGC, 2007) Gerenciamento do Nível de Serviços: Garante que o nível de serviço acordado seja fornecido por todos os serviços de TI por meio da mensuração. É o processo de planejamento, coordenação, elaboração, monitoramento dos acordos de nível de serviço. (OGC, 2007) Gerenciamento de Capacidade: Gerência a capacidade e problemas relacionados de todos os serviços da organização. Produz e mantem o plano de capacidade que reflete as necessidades correntes e futuras do negócio. (OGC, 2007) Gerenciamento de Disponibilidade: Garante que o nível da disponibilidade de todos os serviços alcance ou exceda as necessidades correntes ou futuras do negócio de acordo com o nível de serviço acordado. Produz e mantem o plano de disponibilidade. (OGC, 2007) Gerenciamento da Continuidade dos Serviços de TI: Estabelece mecanismos de continuidade dos serviços de TI em caso de desastres que comprometem de alguma forma o negócio, visando recuperar o serviço degradado no tempo acordado no ANS. (OGC, 2007) Gerenciamento de Segurança da Informação: Garante que a segurança de TI com a segurança do negócio e garante que a segurança da informação esteja efetivamente gerenciada em todos os serviços e atividades de gerenciamento de serviços. Visa garantir a disponibilidade, integridade e confidencialidade, autenticidade, o não repúdio e suporta a política de segurança da informação. (OGC, 2007)

19 Gerenciamento do Fornecedor: Garante que os serviços fornecidos por fornecedores atendam as expectativas do negócio Transição do Serviço A transição do serviço aborda o gerenciamento e coordenação dos processos, sistemas e funções, criação de pacotes, construir testar e implantar uma liberação (release) no ambiente de produção e estabelece o serviço de acordo com os requisitos dos stakeholders. Uma liberação é um conjunto de hardware, software, processos e documentação necessária para implantar uma mudança aprovada. A transição do serviço recebe o SDP (Service Design Package) da fase de desenho de serviço e baseado nas informações deste planeja e implanta a mudança. (OGC, 2007) O objetivo da transição do serviço é planejar e gerenciar recursos e implementar com sucesso um serviço novo ou mudar um serviço em produção dentro do custo, qualidade e tempo estimados, garantir o menor impacto possível na implantação de uma mudança, aumentar a satisfação dos usuários como o serviço, fornecer um plano claro e compreensivo e possibilitar que os projetos de mudança estejam alinhados com o plano de transição do serviço. (OGC, 2007) Os principais processos da publicação transição de serviço são: Planejamento e Suporte da Transição: Tem por objetivo planejar e coordenar os recursos para garantir que os recursos definidos sejam efetivamente implantados na operação do serviço. Além disso, identifica, gerência e controla riscos de falhas ou interrupções durante as atividades de transição. (OGC, 2007) Gerenciamento de Mudanças: Garante que as mudanças serão registradas, avaliadas, autorizadas, priorizadas, planejadas, testadas, implementadas, documentadas e revisada de forma controlada. (OGC, 2007) Gerenciamento da Configuração de Ativos de Serviço: O gerenciamento de configuração define e controla os componentes do serviço e a infraestrutura para manter registros precisos dos itens de configuração. Por sua vez, o gerenciamento de ativos aborda os ativos de serviço, em todo o ciclo de vida do serviço. Ele fornece um inventário completo dos ativos de serviço é responsável por controla-lo. (OGC, 2007)

20 20 Gerenciamento de Liberações e Implantação: Implementa liberações no ambiente de produção e estabelece o uso efetivo do serviço para entregar valor ao cliente e entrega o serviço para a operação de serviço. (OGC, 2007) Validação e teste do serviço: Garante que o serviço irá fornecer valor ao negócio. Verifica se os requisitos para serviços novos ou já em produção estão corretamente definidos e corrige erros ou variações no serviço antes de sua entrada em ambiente de produção. (OGC, 2007) Avaliação: Verifica se desempenho de algo é aceitável, sem tem preço e qualidade correta, se está sendo usado se é pago e etc. Pode-se dizer que este processo determina o desempenho de uma mudança. Utiliza os dados gerados no processo de cumprimento d requisição com subsídio de análise. (OGC, 2007) Gerenciamento do Conhecimento: Possibilita a organização aumentar a qualidade no gerenciamento do processo de tomada de decisão pela garantia da informação segura e fidedigna e disponível através do ciclo de vida do serviço. Este processo mantém o sistema de gerenciamento do conhecimento (Service Knowledge Management System - SKMS). (OGC, 2007) Segundo O SKMS é um conjunto de ferramentas que possui diversos bancos de dados que gerenciam o conhecimento de todo ciclo de vida do serviço. As principais bases do sistema são: (OGC, 2007) AMIS (Availability Management Information System); CMIS (Capacity Management Information System); KEDB (Known Error Database); CMDB (Configuration Management Database); CMS (Configuration Management System); DML (Definitive Media Library). 2.5 Operação do Serviço A publicação Operação do Serviço visa apresentar as melhores práticas para coordenar as atividades do dia-a-dia e os processos necessários para entregar e gerenciar serviços de acordo com os níveis de serviço acordados. Também é responsável pelo gerenciamento contínuo da tecnologia que é usada para entregar e suportar os serviços. A operação do serviço inclui todas as atividades contínuas necessárias para entregar e suportar serviços. O escopo do gerenciamento da

21 21 operação de serviço abrange os serviços, o processo de gerenciamento de serviço, tecnologia e pessoas. (OGC, 2007) Os processos da operação de serviço são: Gerenciamento de Eventos: Monitora todos os eventos que ocorrem na infraestrutura de TI para monitorar o a operação do serviço e detectar situações atípicas. (OGC, 2007) Gerenciamento de Incidentes: Restaura um serviço degradado ou descontinuado repentinamente para o usuário o mais rápido possível, minimizando os impactos no negócio. (OGC, 2007) Gerenciamento de Problemas: Envolve analisar a causa raiz para determinar e resolver a causa dos incidentes. Atividade proativa para detectar e prevenir futuros problemas/incidentes por meio de um subprocesso de mapeamento de erros conhecidos para fornecer um diagnóstico e uma resolução ágil do problema. (OGC, 2007) Cumprimento de Requisições: Fornece um canal aos usuários onde se pode requisitar e receber serviços. Cabe ressaltar que as requisições não são necessariamente incidentes. Incidentes não são previstos ou planejados ao contrário do que ocorre com a maioria das requisições. (OGC, 2007) Gerenciamento de Acesso: Garante que somente os usuários autorizados utilizem os serviços, restringindo o acesso a pessoas não autorizadas. (OGC, 2007) O gerenciamento de acesso é a execução do gerenciamento segurança da informação e disponibilidade e possibilita que a organização gerencie a disponibilidade, integridade e disponibilidade dos dados e propriedade intelectual da organização. (OGC, 2007) Somente por meio dos processos a operação do serviço não será eficaz. Uma infraestrutura estável e pessoas com as habilidades apropriadas também são necessárias. Para alcançar a eficácia desejada a operação de serviço é baseada em grupos de pessoas capacitadas focadas utilizando processos de TI que estejam alinhados com as necessidades do negócio. Estes grupos são sintetizados em quatro funções principais. São elas: (OGC, 2007) Central de Serviço (Service Desk): É o primeiro ponto de contato dos usuários com a TI em casos de interrupção de um serviço, requisição de um serviço e em algumas categorias de gestão de mudança. A central de serviços fornece um ponto único de

22 22 comunicação do usuário e um ponto de coordenação entre os muitos grupos e processos da TI. Gerenciamento Técnico: Fornece as habilidades técnicas e recursos necessários para suportar a operação contínua da infraestrutura de TI. Tem um papel importante no desenho, teste, liberação e melhorias dos serviços de TI. Gerenciamento de Operações de TI: Executa as atividades operacionais do dia-adia necessárias para gerenciar a infraestrutura de TI. Isto é realizado por meio dos parâmetros de performance definidos no desenho do serviço. Gerenciamento de Aplicação: Responsável por gerenciar as aplicações por todo seu ciclo de vida. A função de gerenciamento de aplicação suporta e mantém aplicações operacionais e também tem um importante papel no desenho, teste e melhoria de aplicações que fazem parte dos serviços de TI. 2.6 Melhoria Contínua do Serviço O principal objetivo da publicação melhoria contínua do serviço e fornecer as melhores práticas para o contínuo alinhamento dos serviços de TI com as necessidades de negócio pela identificação e implementação de melhorias para os serviços de TI suportarem os processos de negócio. Estas atividades de melhoria suportam todo o ciclo de vida do serviço. A melhoria contínua do serviço busca melhorar a eficácia e eficiência dos processos e dos custos envolvidos. (OGC, 2007) Os principais processos da melhoria contínua do serviço são: (OGC, 2007): Os Sete Passos de Melhoria: Apresenta uma sequência de passos para uma avaliação eficaz do serviço e quando necessário as diretrizes para implantação de sua melhoria. Definir o que deve ser medido; Definir o que se pode medir; Coletar dados; Processar dados; Analisar dados; Apresentar e usar a informação; Implementar ação corretiva. Elaboração de Relatórios: É o processo responsável pela elaboração de relatórios dos resultados alcançados pela organização. Os relatórios computam filtram toda a

23 23 informação da organização para gerar uma informação relevante é útil. (OGC, 2007) Mensuração do Serviço: Estabelece um framework para a criação de uma estrutura de medição onde a seleção e combinação de métricas são importantes para uma perspectiva concisa e balanceada do serviço. 2.7 Comunicação Corporativa Segundo Torquato (1986, p. 13), a empresa é um sistema que reúne capital, trabalho, normas, políticas, natureza e técnica. A organização tem um papel relevante nos sistemas políticos, na geração de empregos, descoberta de processos e avanços tecnológicos, ou seja, seu papel de vanguarda na elaboração de estratégias, produtos e serviços que resultam em progresso. Por meio do sistema econômico vigente a organização se viabiliza, através da produção de bens e serviço, conciliando aspectos sociais e econômicos. Torquato (1986, p.15) afirma que a comunicação é um sistema aberto, semelhante à empresa. Como sistema, a comunicação é organizada pelos elementos fonte, codificador, canal, mensagem, decodificador, receptor, ingredientes que vitalizam o progresso. Sob este aspecto, fica evidente que para a execução de suas atividades a organização utiliza do processo de comunicação de forma intrínseca e dessa forma o sistema de comunicação é base fundamental da organização. Por meio do processo de comunicação a organização troca mensagens, segundo Torquato, em três grandes sistemas. São eles: Sistema sociopolítico: Onde se inserem os valores globais e as políticas do meio; Sistema econômico-social: Onde se inserem os padrões da competição, as leis de mercado; a oferta e a procura. Sistema inerente ao microclima interno das organizações: Onde estão estabelecidas as normas políticas necessárias às operações empresariais. O processo de comunicação permite a análise dos três sistemas, suas interações e as pressões do ambiente gerando condições para o aperfeiçoamento organizacionais. Sob o aspecto do paragrafo anterior Torquato (1986, p. 16) afirma que a partir dessa análise, pode-se aprofundar o entendimento da comunicação, pesquisando-se

24 24 suas múltiplas perspectivas conceituais, extraindo-se de cada conceito uma experiência para a administração. Segundo Torquato (1986, p. 41) a sinergia é importante componente para a obtenção da eficácia organizacional. Utilizar elementos condicionantes e determinantes de sinergia é condição também necessária para maximizar o processo de comunicação e reduz substancialmente os custos dos programas. Dessa forma, segundo Torquato (1986, p. 43), parece claro que o retorno sobre investimentos em comunicação é muito superior quando aplicado por um sistema integrado, que detenha as linhas de coordenação dos programas. Num conglomerado empresarial, a situação parece ainda mais clara. Na medida em que os diversos centros de custos espalhados pelas unidades geograficamente dispersas não permitem o retorno combinado, mas disperso. Segundo Torquato (1986, p. 43) o efeito sinérgico dos meios de comunicação numa organização pode ser, assim, dimensionado em termos de considerável redução de custos em razão de planejamento e execução de tarefas conjuntas. Essas tarefas, coordenadas por um único centro, podem apontar mais certeiramente para os diversos componentes que tecem o sistema de comunicação total da organização, tais como: os fatores humanos; a tecnologia dos canais; a linguagem dos grupos organizacionais; as redes formas versus redes informais; os sistemas de informação; o sistema de comunicação de massa da organização e a identidade visual.

Gerenciamento de Serviços de TI ITIL v3 Módulo 1 Conceitos básicos

Gerenciamento de Serviços de TI ITIL v3 Módulo 1 Conceitos básicos Gerenciamento de Serviços de TI ITIL v3 Módulo 1 Conceitos básicos Referência: An Introductory Overview of ITIL v3 Livros ITIL v3 Novos Conceitos Serviço de TI: Meio para entregar valor aos clientes propicia

Leia mais

Simulado ITIL V3 Português Sicoob

Simulado ITIL V3 Português Sicoob Simulado ITIL V3 Português Sicoob Dezembro 2009 1 de 40 A Implementação do Gerenciamento de Serviços Baseados na ITIL requer preparação e planejamento do uso eficaz e eficiente de quais dos seguintes?

Leia mais

Ciência da Computação. Gestão da Tecnologia da Informação ITIL Information Technology Infrastructure Library

Ciência da Computação. Gestão da Tecnologia da Informação ITIL Information Technology Infrastructure Library Ciência da Computação Gestão da Tecnologia da Informação ITIL Information Technology Infrastructure Library Agenda Histórico Conceitos básicos Objetivos Visão Geral do Modelo Publicações: Estratégia de

Leia mais

Information Technology Infrastructure Library (ITIL)

Information Technology Infrastructure Library (ITIL) Information Technology Infrastructure Library (ITIL) Metodologias de Sistemas 1 Profa. Rosângela Penteado Grupo Guilherme Leme Janito V. Ferreira Filho João Victor Martins Patrícia Inoue Nakagawa Rafael

Leia mais

Gestão de T.I. GESTÃO DE T.I. ITIL. José Luís Padovan jlpadovan@gmail.com

Gestão de T.I. GESTÃO DE T.I. ITIL. José Luís Padovan jlpadovan@gmail.com GESTÃO DE T.I. José Luís Padovan jlpadovan@gmail.com 1 Information Technology Infrastructure Library 2 O que é o? Information Technology Infrastructure Library é uma biblioteca composta por sete livros

Leia mais

Gerenciamento de Serviços em TI com ITIL. Gerenciamento de Serviços de TI com ITIL

Gerenciamento de Serviços em TI com ITIL. Gerenciamento de Serviços de TI com ITIL Gerenciamento de Serviços de TI com ITIL A Filosofia do Gerenciamento de Serviços em TI Avanços tecnológicos; Negócios totalmente dependentes da TI; Qualidade, quantidade e a disponibilidade (infra-estrutura

Leia mais

Porquê na ITIL nas empresas? o Para termos uma resposta efetiva é preciso entender o porque da governança; o Entender gerenciamento de riscos.

Porquê na ITIL nas empresas? o Para termos uma resposta efetiva é preciso entender o porque da governança; o Entender gerenciamento de riscos. ITIL V3 Porquê na ITIL nas empresas? o Para termos uma resposta efetiva é preciso entender o porque da governança; o Entender o gerenciamento de riscos. Porquê Governança? Porque suas ações e seus requisitos

Leia mais

Governança e Qualidade em Serviços de TI COBIT Governança de TI

Governança e Qualidade em Serviços de TI COBIT Governança de TI Governança e Qualidade em Serviços de TI COBIT Governança de TI COBIT Processos de TI Aplicativos Informações Infraestrutura Pessoas O que é o CObIT? CObIT = Control Objectives for Information and Related

Leia mais

Novos Conceitos. Ciclo de Vida de Serviços de TI. Nova estrutura do modelo. Gerenciamento de Serviços de TI ITIL v3 Módulo 1 Conceitos básicos

Novos Conceitos. Ciclo de Vida de Serviços de TI. Nova estrutura do modelo. Gerenciamento de Serviços de TI ITIL v3 Módulo 1 Conceitos básicos Novos Conceitos Gerenciamento de Serviços de TI ITIL v3 Módulo 1 Conceitos básicos Referência: An Introductory Overview of ITIL v3 Livros ITIL v3 Serviço de TI: Meio para entregar valor aos clientes propicia

Leia mais

ITIL - Information Technology Infraestructure Library

ITIL - Information Technology Infraestructure Library ITIL Biblioteca de infra estrutura de TI (do Inglês, Information Technology Infraestructure Library) e ISO/IEC 20.000 ITIL - Information Technology Infraestructure Library Foi criado no fim dos anos 80

Leia mais

ITIL v.3. Nova estrutura do modelo. Ciclo de vida de Serviços de TI. Conceitos chaves Serviço de TI. Helen Queiroz 10.06.2009

ITIL v.3. Nova estrutura do modelo. Ciclo de vida de Serviços de TI. Conceitos chaves Serviço de TI. Helen Queiroz 10.06.2009 ITIL v.3 Helen Queiroz 10.06.2009 Nova estrutura do modelo É uma nova abordagem, com base no ciclo de vida dos serviços e uma nova estrutura, para diferenciar as práticas essenciais do modelo com novos

Leia mais

ITIL. Information Technology Infrastructure Library

ITIL. Information Technology Infrastructure Library Information Technology Infrastructure Library 34929 - Daniel Aquere de Oliveira 34771 - Daniel Tornieri 34490 - Edson Gonçalves Rodrigues 34831 - Fernando Túlio 34908 - Luiz Gustavo de Mendonça Janjacomo

Leia mais

TERCEIRIZAÇÃO, OUTSOURCING, INFRAESTRUTURA DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS E SITES, AUDITORIAS E SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO.

TERCEIRIZAÇÃO, OUTSOURCING, INFRAESTRUTURA DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS E SITES, AUDITORIAS E SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO. TERCEIRIZAÇÃO, OUTSOURCING, INFRAESTRUTURA DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS E SITES, AUDITORIAS E SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO. OneIT A gente trabalha para o seu crescimento. Rua Bento Barbosa, n 155, Chácara Santo

Leia mais

A Biblioteca: Gerenciamento de Serviços de TI. Instrutor : Cláudio Magalhães E-mail: cacmagalhaes@io2.com.br

A Biblioteca: Gerenciamento de Serviços de TI. Instrutor : Cláudio Magalhães E-mail: cacmagalhaes@io2.com.br A Biblioteca: Gerenciamento de Serviços de TI Instrutor : Cláudio Magalhães E-mail: cacmagalhaes@io2.com.br 2 A Biblioteca ITIL: Information Technology Infrastructure Library v2 Fornece um conjunto amplo,

Leia mais

Melhores Práticas em TI

Melhores Práticas em TI Melhores Práticas em TI Referências Implantando a Governança de TI - Da Estratégia à Gestão de Processos e Serviços - 2ª Edição Edição - AGUINALDO ARAGON FERNANDES, VLADIMIR FERRAZ DE ABREU. An Introductory

Leia mais

CobiT 4.01 OBJETIVOS DE CONTROLE PARA INFORMAÇÃO E TECNOLOGIAS RELACIONADAS

CobiT 4.01 OBJETIVOS DE CONTROLE PARA INFORMAÇÃO E TECNOLOGIAS RELACIONADAS CobiT 4.01 OBJETIVOS DE CONTROLE PARA INFORMAÇÃO E TECNOLOGIAS RELACIONADAS METODOLOGIA DE AUDITORIA PARA AVALIAÇÃO DE CONTROLES E CUMPRIMENTO DE PROCESSOS DE TI NARDON, NASI AUDITORES E CONSULTORES CobiT

Leia mais

Glossário Apresenta a definição dos termos, siglas e abreviações utilizadas no contexto do projeto Citsmart.

Glossário Apresenta a definição dos termos, siglas e abreviações utilizadas no contexto do projeto Citsmart. Apresenta a definição dos termos, siglas e abreviações utilizadas no contexto do projeto Citsmart. Versão 1.6 15/08/2013 Visão Resumida Data Criação 15/08/2013 Versão Documento 1.6 Projeto Responsáveis

Leia mais

ivirtua Solutions 4 ITIL

ivirtua Solutions 4 ITIL ivirtua Solutions 4 ITIL ivirtua Solutions ITIL WHITEPAPER ITIL INTRODUÇÃO O ITIL é o modelo de referência para endereçar estruturas de processos e procedimentos à gestão de TI, organizado em disciplinas

Leia mais

SIMULADO: Simulado 3 - ITIL Foundation v3-40 Perguntas em Português

SIMULADO: Simulado 3 - ITIL Foundation v3-40 Perguntas em Português 1 de 7 28/10/2012 16:47 SIMULADO: Simulado 3 - ITIL Foundation v3-40 Perguntas em Português RESULTADO DO SIMULADO Total de questões: 40 Pontos: 0 Score: 0 % Tempo restante: 55:07 min Resultado: Você precisa

Leia mais

Gerenciamento de Serviços de TIC. ISO/IEC 20.000 / ITIL V2 e V3

Gerenciamento de Serviços de TIC. ISO/IEC 20.000 / ITIL V2 e V3 Gerenciamento de Serviços de TIC ISO/IEC 20.000 / ITIL V2 e V3 Agenda O que é serviço de TIC? O que é Qualidade de Serviços de TIC? O que é Gerenciamento de Serviços de TIC? ISO IEC/20.000-2005 ITIL versão

Leia mais

Profa. Gislaine Stachissini. Unidade III GOVERNANÇA DE TI

Profa. Gislaine Stachissini. Unidade III GOVERNANÇA DE TI Profa. Gislaine Stachissini Unidade III GOVERNANÇA DE TI Information Technology Infrastructure Library ITIL Criado pelo governo do Reino Unido, tem como objetivo a criação de um guia com as melhores práticas

Leia mais

O poder da colaboração e da comunicação baseadas na Nuvem

O poder da colaboração e da comunicação baseadas na Nuvem O poder da colaboração e da comunicação baseadas na Nuvem O Microsoft Office 365 é a suíte de Produtividade da Microsoft, que oferece as vantagens da Nuvem a empresas de todos os tamanhos, ajudando-as

Leia mais

CA ARCserve Backup. Visão geral

CA ARCserve Backup. Visão geral INFORME DE PRODUTO: CA ARCSERVE BACKUP R12.5 CA ARCserve Backup CA ARCSERVE BACKUP, O PRODUTO DE ALTA PERFORMANCE, LÍDER DA INDÚSTRIA DE PROTEÇÃO DE DADOS, COMBINA TECNOLOGIA INOVADORA DE ELIMINAÇÃO DE

Leia mais

Curso ITIL Foundation. Introdução a ITIL. ITIL Introduction. Instrutor: Fernando Palma fernando.palma@gmail.com http://gsti.blogspot.

Curso ITIL Foundation. Introdução a ITIL. ITIL Introduction. Instrutor: Fernando Palma fernando.palma@gmail.com http://gsti.blogspot. Curso ITIL Foundation Introdução a ITIL ITIL Introduction Instrutor: Fernando Palma fernando.palma@gmail.com http://gsti.blogspot.com Agenda Definição / Histórico Escopo Objetivos Benefícios e Problemas

Leia mais

Administração de Ativos de TI. Prof. André Montevecchi

Administração de Ativos de TI. Prof. André Montevecchi Administração de Ativos de TI Prof. André Montevecchi Introdução a ITIL Em um mundo altamente competitivo, de mudanças constantes e inesperadas, é preciso ter flexibilidade e agilidade suficientes para

Leia mais

C O B I T. Gerenciamento dos Riscos Mitigação. Aceitação. Transferência. Evitar/Eliminar.

C O B I T. Gerenciamento dos Riscos Mitigação. Aceitação. Transferência. Evitar/Eliminar. C O B I T Evolução Estratégica A) Provedor de Tecnologia Gerenciamento de Infra-estrutura de TI (ITIM) B) Provedor de Serviços Gerenciamento de Serviços de TI (ITSM) C) Parceiro Estratégico Governança

Leia mais

Café da Manhã Corporativo

Café da Manhã Corporativo Café da Manhã Corporativo O ITIL como ferramenta de Governança de TI Palestrante: Julio Cesar R. S. Avila Palestrante: Julio Cesar R. S. Avila Especialista Newtrend em Governança de TI, é um profissional

Leia mais

Conceitos Básicos e Implementação. Entrega de Serviços. Professor Gledson Pompeu (gledson.pompeu@gmail.com)

Conceitos Básicos e Implementação. Entrega de Serviços. Professor Gledson Pompeu (gledson.pompeu@gmail.com) Conceitos Básicos e Implementação Pref. Mun. Vitória 2007 Analista de Suporte 120 A ITIL (information technology infrastructure library) visa documentar as melhores práticas na gerência, no suporte e na

Leia mais

Alinhamento Estratégico da TI com o Modelo de Negócios da Empresa: um estudo sobre as melhores práticas da biblioteca ITIL

Alinhamento Estratégico da TI com o Modelo de Negócios da Empresa: um estudo sobre as melhores práticas da biblioteca ITIL Alinhamento Estratégico da TI com o Modelo de Negócios da Empresa: um estudo sobre as melhores práticas da biblioteca ITIL Fernando Riquelme i Resumo. A necessidade por criar processos mais eficientes,

Leia mais

GESTÃO DE TI NAS ORGANIZAÇÕES CONTEMPORÂNEAS

GESTÃO DE TI NAS ORGANIZAÇÕES CONTEMPORÂNEAS GESTÃO DE TI NAS ORGANIZAÇÕES CONTEMPORÂNEAS WALLACE BORGES CRISTO 1 JOÃO CARLOS PEIXOTO FERREIRA 2 João Paulo Coelho Furtado 3 RESUMO A Tecnologia da Informação (TI) está presente em todas as áreas de

Leia mais

ITIL V.3 Prof. Fernando Pedrosa

ITIL V.3 Prof. Fernando Pedrosa ITIL V.3 Prof. Fernando Pedrosa Canais: fpedrosa@gmail.com http://tinyurl.com/ycekmjv CESPE TRE/BA Programador - (CESPE 2010) Acerca do modelo ITIL, julgue os próximos itens. 94 A versão 3 do ITIL representa

Leia mais

Como obter resultados em TI com gestão e governança efetivas direcionadas a estratégia do negócio?

Como obter resultados em TI com gestão e governança efetivas direcionadas a estratégia do negócio? Como obter resultados em TI com gestão e governança efetivas direcionadas a estratégia do negócio? A Tecnologia da Informação vem evoluindo constantemente, e as empresas seja qual for seu porte estão cada

Leia mais

Metodologias COBIT e ITIL e as perspectivas do Modelo de Alinhamento Estratégico de TI

Metodologias COBIT e ITIL e as perspectivas do Modelo de Alinhamento Estratégico de TI Metodologias COBIT e ITIL e as perspectivas do Modelo de Alinhamento Estratégico de TI Gilberto Zorello (USP) gilberto.zorello@poli.usp.br Resumo Este artigo apresenta o Modelo de Alinhamento Estratégico

Leia mais

ITIL. Fundamentos do Gerenciamento de Serviços de TI. Juvenal Santana, PMP tecproit.com.br

ITIL. Fundamentos do Gerenciamento de Serviços de TI. Juvenal Santana, PMP tecproit.com.br ITIL Fundamentos do Gerenciamento de Serviços de TI Juvenal Santana, PMP tecproit.com.br Objetivo Prover uma visão geral sobre Gerenciamento de Serviços de TI: Conceito; Desafios; Estrutura; Benefícios;

Leia mais

Licenciamento de estações de trabalho Windows para Ambientes VDI

Licenciamento de estações de trabalho Windows para Ambientes VDI Microsoft VDI e Windows VDA Perguntas Frequentes Licenciamento de estações de trabalho Windows para Ambientes VDI Como a Microsoft licencia o Windows das estações de trabalho em ambientes virtuais? A Microsoft

Leia mais

Exame de Fundamentos ITIL v.3

Exame de Fundamentos ITIL v.3 Exame de Fundamentos ITIL v.3 Exame de Fundamentos ITIL v.3: Exame simulado A, versão 3.1 Múltipla escolha Instruções 1. Todas as 40 perguntas devem ser respondidas. 2. Não existem perguntas capciosas.

Leia mais

Governança de TI. ITIL v.2&3. parte 1

Governança de TI. ITIL v.2&3. parte 1 Governança de TI ITIL v.2&3 parte 1 Prof. Luís Fernando Garcia LUIS@GARCIA.PRO.BR ITIL 1 1 ITIL Gerenciamento de Serviços 2 2 Gerenciamento de Serviços Gerenciamento de Serviços 3 3 Gerenciamento de Serviços

Leia mais

Questionário de Governança de TI 2014

Questionário de Governança de TI 2014 Questionário de Governança de TI 2014 De acordo com o Referencial Básico de Governança do Tribunal de Contas da União, a governança no setor público compreende essencialmente os mecanismos de liderança,

Leia mais

Gerenciamento de Serviços de TI ITIL v2 Módulo 1 Conceitos básicos

Gerenciamento de Serviços de TI ITIL v2 Módulo 1 Conceitos básicos Gerenciamento de Serviços de TI ITIL v2 Módulo 1 Conceitos básicos Referência: An Introductory Overview of ITIL v2 Livros ITIL v2 Cenário de TI nas organizações Aumento da dependência da TI para alcance

Leia mais

ITIL V3 GUIA DE MELHORES PRÁTICAS EM GERENCIAMENTO DE SERVIÇOS

ITIL V3 GUIA DE MELHORES PRÁTICAS EM GERENCIAMENTO DE SERVIÇOS ITIL V3 GUIA DE MELHORES PRÁTICAS EM GERENCIAMENTO DE SERVIÇOS CAPÍTULO 1 INTRODUÇÃO ITIL V3 1.1. Introdução ao gerenciamento de serviços. Devemos ressaltar que nos últimos anos, muitos profissionais da

Leia mais

PRIMAVERA PORTFOLIO MANAGEMENT DA ORACLE

PRIMAVERA PORTFOLIO MANAGEMENT DA ORACLE PRIMAVERA PORTFOLIO MANAGEMENT DA ORACLE RECURSOS GERENCIAMENTO DE PORTFÓLIO Entrega valor por meio de uma abordagem de estratégia em primeiro lugar para selecionar o conjunto ideal de investimentos Aproveita

Leia mais

Nome do questionário (ID): Levantamento de Governança de TI 2014 (566727)

Nome do questionário (ID): Levantamento de Governança de TI 2014 (566727) Nome do questionário (ID): Levantamento de Governança de TI 2014 (566727) Pergunta: Sua resposta Data de envio: 13/06/2014 14:08:02 Endereço IP: 177.1.81.29 1. Liderança da alta administração 1.1. Com

Leia mais

Lista de Exercícios - COBIT 5

Lista de Exercícios - COBIT 5 Lista de Exercícios - COBIT 5 1. O COBIT 5 possui: a) 3 volumes, 7 habilitadores, 5 princípios b) 3 volumes, 5 habilitadores, 7 princípios c) 5 volumes, 7 habilitadores, 5 princípios d) 5 volumes, 5 habilitadores,

Leia mais

MINISTÉRIO DA FAZENDA

MINISTÉRIO DA FAZENDA MINISTÉRIO DA FAZENDA Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional PGFN Departamento de Gestão Corporativa - DGC Coordenação-Geral de Tecnologia da Informação - CTI CATÁLOGO DE SERVIÇOS DE TECNOLOGIA Infraestrutura

Leia mais

Esta fase tem o propósito de planejar, gerenciar mudanças nos serviços e implantar liberações de serviços com sucesso no ambiente de produção.

Esta fase tem o propósito de planejar, gerenciar mudanças nos serviços e implantar liberações de serviços com sucesso no ambiente de produção. Governança de TI aula 11 Transição de Serviço Esta fase tem o propósito de planejar, gerenciar mudanças nos serviços e implantar liberações de serviços com sucesso no ambiente de produção. Os objetivos

Leia mais

Capítulo 2 Governança de TIC

Capítulo 2 Governança de TIC Sistema de Informação e Tecnologia FEQ 0411 Prof Luciel Henrique de Oliveira luciel@uol.com.br Capítulo 2 Governança de TIC PRADO, Edmir P.V.; SOUZA, Cesar A. de. (org). Fundamentos de Sistemas de Informação.

Leia mais

Nome do questionário (ID): Levantamento de Governança de TI 2014 (566727)

Nome do questionário (ID): Levantamento de Governança de TI 2014 (566727) Nome do questionário (ID): Levantamento de Governança de TI 2014 (566727) Pergunta: Sua resposta Data de envio: 08/08/2014 19:53:40 Endereço IP: 150.164.72.183 1. Liderança da alta administração 1.1. Com

Leia mais

ITIL (INFORMATION TECHNOLOGY INFRASTRUCTURE LIBRARY)

ITIL (INFORMATION TECHNOLOGY INFRASTRUCTURE LIBRARY) Universidade Federal de Santa Catarina Departamento de Informática e Estatística INE Curso: Sistemas de Informação Disciplina: Projetos I Professor: Renato Cislaghi Aluno: Fausto Vetter Orientadora: Maria

Leia mais

ESTRUTURA E ASPECTOS. 3S Networks. Tecnologia alinhada ao seu negócio

ESTRUTURA E ASPECTOS. 3S Networks. Tecnologia alinhada ao seu negócio ESTRUTURA E ASPECTOS 3S Networks. Tecnologia alinhada ao seu negócio A 3S Networks surgiu com a proposta de oferecer as mais avançadas soluções tecnológicas a empresas dos setores privado e público, atuamos

Leia mais

ROBSON FUMIO FUJII GOVERNANÇA DE TIC: UM ESTUDO SOBRE OS FRAMEWORKS ITIL E COBIT

ROBSON FUMIO FUJII GOVERNANÇA DE TIC: UM ESTUDO SOBRE OS FRAMEWORKS ITIL E COBIT ROBSON FUMIO FUJII GOVERNANÇA DE TIC: UM ESTUDO SOBRE OS FRAMEWORKS ITIL E COBIT LONDRINA - PR 2015 ROBSON FUMIO FUJII GOVERNANÇA DE TIC: UM ESTUDO SOBRE OS FRAMEWORKS ITIL E COBIT Trabalho de Conclusão

Leia mais

Melhores práticas para gerenciamento de suporte a serviços de TI

Melhores práticas para gerenciamento de suporte a serviços de TI Melhores práticas para gerenciamento de suporte a serviços de TI Adriano Olimpio Tonelli Redes & Cia 1. Introdução A crescente dependência entre os negócios das organizações e a TI e o conseqüente aumento

Leia mais

GERENCIAMENTO CENTRALIZADO DELL POWERVAULT DL 2000 BASEADO EM TECNOLOGIA SYMANTEC

GERENCIAMENTO CENTRALIZADO DELL POWERVAULT DL 2000 BASEADO EM TECNOLOGIA SYMANTEC GERENCIAMENTO CENTRALIZADO DELL POWERVAULT DL 2000 BASEADO EM TECNOLOGIA SYMANTEC RESUMO EXECUTIVO O PowerVault DL2000, baseado na tecnologia Symantec Backup Exec, oferece a única solução de backup em

Leia mais

Governança de TI. ITIL v.2&3. Prof. Luís s Fernando Garcia LUIS@GARCIA.PRO.BR ITIL ITIL

Governança de TI. ITIL v.2&3. Prof. Luís s Fernando Garcia LUIS@GARCIA.PRO.BR ITIL ITIL Governança de TI ITIL v.2&3 Prof. Luís s Fernando Garcia LUIS@GARCIA.PRO.BR ITIL ITIL Gerenciamento de Serviços Gerenciamento de Serviços Gerenciamento de Serviços Gerenciamento de Serviços Gerenciamento

Leia mais

Arcserve Backup: Como proteger ambientes NAS heterogêneos com NDMP

Arcserve Backup: Como proteger ambientes NAS heterogêneos com NDMP Arcserve Backup: Como proteger ambientes NAS heterogêneos com NDMP Phil Maynard UNIDADE DE SOLUÇÕES DE GERENCIAMENTO DE DADOS PARA O CLIENTE FEVEREIRO DE 2012 Introdução Em todos os lugares, o volume de

Leia mais

Informe técnico: Archiving Symantec Enterprise Vault Armazena, gerencia e descobre informações essenciais da empresa

Informe técnico: Archiving Symantec Enterprise Vault Armazena, gerencia e descobre informações essenciais da empresa Armazena, gerencia e descobre informações essenciais da empresa Gerenciando milhões de caixas de correio de milhares de clientes em todo o mundo, o Enterprise Vault, líder do mercado em archiving de e-mail

Leia mais

Pode Judiciário Justiça do Trabalho Tribunal Regional do Trabalho da 11ª Região ATRIBUIÇÕES DOS CARGOS DE DIREÇÃO E CHEFIAS DA SETIC

Pode Judiciário Justiça do Trabalho Tribunal Regional do Trabalho da 11ª Região ATRIBUIÇÕES DOS CARGOS DE DIREÇÃO E CHEFIAS DA SETIC Pode Judiciário Justiça do Trabalho Tribunal Regional do Trabalho da 11ª Região ATRIBUIÇÕES DOS CARGOS DE DIREÇÃO E CHEFIAS DA SETIC 1. Diretor da Secretaria de Tecnologia da Informação e Comunicação Coordenar

Leia mais

GERENCIAMENTO DE INCIDENTES COM AS PRÁTICAS ITIL

GERENCIAMENTO DE INCIDENTES COM AS PRÁTICAS ITIL FACULDADE DE TECNOLOGIA DE SÃO PAULO Felipe Tanji Caldas GERENCIAMENTO DE INCIDENTES COM AS PRÁTICAS ITIL São Paulo 2011 FACULDADE DE TECNOLOGIA DE SÃO PAULO Felipe Tanji Caldas GERENCIAMENTO DE INCIDENTES

Leia mais

Governança e Gestão de TI ESAF

Governança e Gestão de TI ESAF Governança e Gestão de TI ESAF Prof: Walter Cunha falecomigo@waltercunha.com http://www.waltercunha.com Estatísticas por Provas (7) MPOG2005 (0) STN2005 (0) AFRFB 2005 (0) TRFB2006 (0) CGU2006 (0) SEFAZ2007

Leia mais

Comparativo de soluções para comunicação unificada

Comparativo de soluções para comunicação unificada Comparativo de soluções para comunicação unificada Bruno Mathies Curso de Redes e Segurança de Sistemas Pontifícia Universidade Católica do Paraná Curitiba, Abril de 2010 Resumo Este artigo tem com objetivo

Leia mais

Contrato de Suporte End.: Telefones:

Contrato de Suporte End.: Telefones: Contrato de Suporte Contrato de Suporte Desafios das empresas no que se refere à infraestrutura de TI Possuir uma infraestrutura de TI que atenda as necessidades da empresa Obter disponibilidade dos recursos

Leia mais

COBIT FOUNDATION - APOSTILA DE RESUMO

COBIT FOUNDATION - APOSTILA DE RESUMO COBIT FOUNDATION - APOSTILA DE RESUMO GOVERNANÇA DE TI O QUE É GOVERNANÇA DE TI É um conjunto de estruturas e processos que visa garantir que a TI suporte e maximize adequadamente os objetivos e estratégias

Leia mais

CARACTERÍSTICAS E FUNCIONALIDADES BÁSICAS INGRIS CMS

CARACTERÍSTICAS E FUNCIONALIDADES BÁSICAS INGRIS CMS CARACTERÍSTICAS E FUNCIONALIDADES BÁSICAS INGRIS CMS Documentação da Infraestrutura de TIC com o INGRIS CMS Cabling Management System INFRAESTRUTURA DE CONECTIVIDADE Um bom sistema de administração provê

Leia mais

agility made possible

agility made possible RESUMO DA SOLUÇÃO DO PARCEIRO Soluções de garantia do serviço da CA Technologies você está ajudando seus clientes a desenvolver soluções de gerenciamento da TI para garantir a qualidade do serviço e a

Leia mais

Processos Técnicos - Aulas 1 a 3

Processos Técnicos - Aulas 1 a 3 Gerenciamento de Serviços de TI Processos Técnicos - Aulas 1 a 3 A Informática, ou Tecnologia da Informação, antigamente era vista como apenas mais um departamento, como um apoio à empresa. Hoje, qualquer

Leia mais

AVISO DE RESPONSABILIDADE

AVISO DE RESPONSABILIDADE Todos os direitos reservados para Alfamídia Prow. AVISO DE RESPONSABILIDADE As informações contidas neste material de treinamento são distribuídas NO ESTADO EM QUE SE ENCONTRAM, sem qualquer garantia,

Leia mais

Soluções corporativas personalizadas com o Microsoft Exchange 2010 e o Cisco Unified Computing System (UCS)

Soluções corporativas personalizadas com o Microsoft Exchange 2010 e o Cisco Unified Computing System (UCS) Soluções corporativas personalizadas com o Microsoft Exchange 2010 e o Cisco Unified Computing System (UCS) Hoje é fundamental para as empresas poder contar com recursos de comunicação, mobilidade, flexibilidade

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO DE REDES E DATA CENTER 1º PERÍODO DE TECNOLOGIA DE REDES

ADMINISTRAÇÃO DE REDES E DATA CENTER 1º PERÍODO DE TECNOLOGIA DE REDES DESENHO DE SERVIÇO Este estágio do ciclo de vida tem como foco o desenho e a criação de serviços de TI cujo propósito será realizar a estratégia concebida anteriormente. Através do uso das práticas, processos

Leia mais

Hospedagem Virtualizada

Hospedagem Virtualizada Conheça também Desenvolvimento de sistemas Soluções de Segurança Soluções com o DNA da Administração Pública Há 43 anos no mercado, a Prodesp tem um profundo conhecimento da administração pública e também

Leia mais

EMC Consulting. Estratégia visionária, resultados práticos. Quando a informação se reúne, seu mundo avança.

EMC Consulting. Estratégia visionária, resultados práticos. Quando a informação se reúne, seu mundo avança. EMC Consulting Estratégia visionária, resultados práticos Quando a informação se reúne, seu mundo avança. Alinhando TI aos objetivos de negócios. As decisões de TI de hoje devem basear-se em critérios

Leia mais

ISO/IEC 20000:2005. Introdução da Norma ISO/IEC 20000 no Mercado Brasileiro Versão 1.1, 15.09.2006

ISO/IEC 20000:2005. Introdução da Norma ISO/IEC 20000 no Mercado Brasileiro Versão 1.1, 15.09.2006 ISO/IEC 20000:2005 Introdução da Norma ISO/IEC 20000 no Mercado Brasileiro Versão 1.1, 15.09.2006 André Jacobucci andre.jacobucci@ilumna.com +55 11 5087 8829 www.ilumna.com Objetivos desta Apresentação

Leia mais

Windows 2008 Server. Windows 2008 Server IFSP Boituva Prof. Sérgio Augusto Godoy. www.profsergiogodoy.com sergiogutogodoy@hotmail.

Windows 2008 Server. Windows 2008 Server IFSP Boituva Prof. Sérgio Augusto Godoy. www.profsergiogodoy.com sergiogutogodoy@hotmail. Windows 2008 Server IFSP Boituva Prof. Sérgio Augusto Godoy www.profsergiogodoy.com sergiogutogodoy@hotmail.com Serviços DHCP Server: O DHCP ("Dynamic Host Configuration Protocol" ou "protocolo de configuração

Leia mais

COBIT. Governança de TI. Juvenal Santana, PMP tecproit.com.br

COBIT. Governança de TI. Juvenal Santana, PMP tecproit.com.br COBIT Governança de TI Juvenal Santana, PMP tecproit.com.br Sobre mim Juvenal Santana Gerente de Projetos PMP; Cobit Certified; ITIL Certified; OOAD Certified; 9+ anos de experiência em TI; Especialista

Leia mais

As Service Management Functions - SMFs

As Service Management Functions - SMFs As Service Management Functions - SMFs Última revisão feita em 13 de Setembro de 2007. Objetivo Estamos de volta com mais um artigo da nossa série, nesta sexta parte pretendo apresentar para vocês o conceito

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA. Contratação de empresa para prestação de serviços de treinamento em Information Technology Infrastructure Library (ITIL)V3.

TERMO DE REFERÊNCIA. Contratação de empresa para prestação de serviços de treinamento em Information Technology Infrastructure Library (ITIL)V3. TERMO DE REFERÊNCIA Contratação de empresa para prestação de serviços de treinamento em 1. OBJETO Contratação de empresa para prestação de serviços de treinamento em conceitos da biblioteca ITIL V3 - Infrastructure

Leia mais

REDES CORPORATIVAS. Soluções Avançadas para Comunicação Empresarial

REDES CORPORATIVAS. Soluções Avançadas para Comunicação Empresarial REDES CORPORATIVAS Presente no mercado há 31 anos, a Compugraf atua em vários segmentos da comunicação corporativa, oferecendo serviços e soluções de alta tecnologia, com reconhecida competência em diversos

Leia mais

Nome do questionário (ID): Levantamento de Governança de TI 2014 (566727)

Nome do questionário (ID): Levantamento de Governança de TI 2014 (566727) Nome do questionário (ID): Levantamento de Governança de TI 2014 (566727) Pergunta: Sua resposta Data de envio: 12/06/2014 13:58:56 Endereço IP: 200.252.42.196 1. Liderança da alta administração 1.1. Com

Leia mais

agility made possible

agility made possible RESUMO DA SOLUÇÃO Gerenciamento de ativos de software com o CA IT Asset Manager como posso administrar melhor os meus ativos de software e reduzir o risco de auditorias de conformidade? agility made possible

Leia mais

Gerenciamento de Incidentes - ITIL. Prof. Rafael Marciano

Gerenciamento de Incidentes - ITIL. Prof. Rafael Marciano Gerenciamento de Incidentes - ITIL Prof. Rafael Marciano Conteúdo Objetivos Conceitos e Definições Atividades Indicadores Chaves de Desempenho Papéis Desafios Um pouco sobre a certificação ITIL Foundations

Leia mais

Cisco Intelligent Automation for Cloud

Cisco Intelligent Automation for Cloud Dados técnicos do produto Cisco Intelligent Automation for Cloud Os primeiros a adotarem serviços com base em nuvem buscavam uma economia de custo maior que a virtualização e abstração de servidores podiam

Leia mais

SISTEMA DE GESTÃO DE PESSOAS SEBRAE/TO UNIDADE: GESTÃO ESTRATÉGICA PROCESSO: TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO

SISTEMA DE GESTÃO DE PESSOAS SEBRAE/TO UNIDADE: GESTÃO ESTRATÉGICA PROCESSO: TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO SISTEMA DE GESTÃO DE PESSOAS SEBRAE/TO UNIDADE: GESTÃO ESTRATÉGICA PROCESSO: TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO Competências Analista 1. Administração de recursos de infra-estrutura de tecnologia da informação 2.

Leia mais

Exame de Fundamentos da ITIL

Exame de Fundamentos da ITIL Exame de Fundamentos da ITIL Simulado A, versão 5.1 Múltipla escolha Instruções 1. Todas as 40 perguntas devem ser respondidas. 2. Todas as respostas devem ser assinaladas na grade de respostas fornecida.

Leia mais

CESPE. de minimização dos riscos de interrupções indesejadas. TRE/BA Programador - (CESPE 2010)

CESPE. de minimização dos riscos de interrupções indesejadas. TRE/BA Programador - (CESPE 2010) CESPE TRE/BA Programador - (CESPE 2010) Acerca do modelo ITIL, julgue os próximos itens. 94 A versão 3 do ITIL representa uma grande evolução em relação à versão anterior, pois organiza os processos de

Leia mais

Fabricante Reduz os Custos, Melhora o Serviço e Dinamiza o Gerenciamento com a Virtualização

Fabricante Reduz os Custos, Melhora o Serviço e Dinamiza o Gerenciamento com a Virtualização Virtualização Microsoft: Da Estação de Trabalho ao Data Center Estudo de Caso de Solução de Cliente Fabricante Reduz os Custos, Melhora o Serviço e Dinamiza o Gerenciamento com a Virtualização Visão Geral

Leia mais

Governança de TI. Por que a Governança de TI é vista como fator chave para criação de valor para o Negócio? Conhecimento em Tecnologia da Informação

Governança de TI. Por que a Governança de TI é vista como fator chave para criação de valor para o Negócio? Conhecimento em Tecnologia da Informação Conhecimento em Tecnologia da Informação Governança de TI Por que a Governança de TI é vista como fator chave para criação de valor para o Negócio? 2010 Bridge Consulting Apresentação A Governança de Tecnologia

Leia mais

Universidade Utiliza Virtualização para Criar Data Center Com Melhor Custo-Benefício e Desempenho

Universidade Utiliza Virtualização para Criar Data Center Com Melhor Custo-Benefício e Desempenho Virtualização Microsoft: Data Center a Estação de Trabalho Estudo de Caso de Solução para Cliente Universidade Utiliza Virtualização para Criar Data Center Com Melhor Custo-Benefício e Desempenho Visão

Leia mais

A ITIL e o Gerenciamento de Serviços de TI

A ITIL e o Gerenciamento de Serviços de TI A ITIL e o Gerenciamento de Serviços de TI A era da informação Informação, palavra derivada do verbo latim "informare", que significa "disciplinar", "ensinar", "instruir", juntamente com o seu significado

Leia mais

Governança de TI Evolução e Conceitos de Gestão da TI. Raimir Holanda raimir@tce.ce.gov.br

Governança de TI Evolução e Conceitos de Gestão da TI. Raimir Holanda raimir@tce.ce.gov.br Governança de TI Evolução e Conceitos de Gestão da TI Raimir Holanda raimir@tce.ce.gov.br Agenda Conceitos de Governança de TI Fatores motivadores das mudanças Evolução da Gestão de TI Ciclo da Governança

Leia mais

Governança de TI Prof. Carlos Henrique Santos da Silva, MSc

Governança de TI Prof. Carlos Henrique Santos da Silva, MSc Governança de TI Prof. Carlos Henrique Santos da Silva, MSc PMP, PMI-RMP, PMI-ACP, CSM, CSPO, ITIL & CobiT Certified Carlos Henrique Santos da Silva, MSc, PMP Especializações Certificações Mestre em Informática

Leia mais

Gestão da Tecnologia da Informação

Gestão da Tecnologia da Informação TLCne-051027-P0 Gestão da Tecnologia da Informação Disciplina: Governança de TI São Paulo, Outubro de 2012 0 Sumário TLCne-051027-P1 Conteúdo desta Aula Abordar o domínio Adquirir e Implementar e todos

Leia mais

Por que utilizar o modelo ITIL

Por que utilizar o modelo ITIL Por que utilizar o modelo ITIL... O que não é definido não pode ser controlado... O que não é controlado não pode ser medido... O que não é medido não pode ser melhorado Empregado para definir, controlar,

Leia mais

Curso preparatório para exame de Certificação do ITIL V3.

Curso preparatório para exame de Certificação do ITIL V3. Curso preparatório para exame de Certificação do ITIL V3. Dentro do enfoque geral em conhecer e discutir os fundamentos, conceitos e as definições de Governança de TI - Tecnologia da Informação, bem como

Leia mais

SISTEMA DE ARMAZENAMENTO (STORAGE)

SISTEMA DE ARMAZENAMENTO (STORAGE) SISTEMA DE ARMAZENAMENTO (STORAGE) Possuir capacidade instalada, livre para uso, de pelo menos 5.2 (cinco ponto dois) TB líquidos em discos SAS/FC de no máximo 600GB 15.000RPM utilizando RAID 5 (com no

Leia mais

Alavancando a segurança a partir da nuvem

Alavancando a segurança a partir da nuvem Serviços Globais de Tecnologia IBM White Paper de Liderança em Pensamento Serviços de Segurança IBM Alavancando a segurança a partir da nuvem O quem, o que, quando, por que e como dos serviços de segurança

Leia mais

Por Dentro do MOF. Microsoft Operations Framework. Cenário. A Importância do MOF. O ciclo de. vida da TI. Componentes do MOF. Modelo de Processos

Por Dentro do MOF. Microsoft Operations Framework. Cenário. A Importância do MOF. O ciclo de. vida da TI. Componentes do MOF. Modelo de Processos Por Dentro Microsoft Operations Framework Não há mais dúvidas de que a Tecnologia da Informação está proporcionando às empresas novas maneiras de fazer negócios. Também é certo que a TI é essencial no

Leia mais

Carlos Henrique Santos da Silva

Carlos Henrique Santos da Silva GOVERNANÇA DE TI Carlos Henrique Santos da Silva Mestre em Informática em Sistemas de Informação UFRJ/IM Certificado em Project Management Professional (PMP) PMI Certificado em IT Services Management ITIL

Leia mais

Governança de TI Prof. Carlos Henrique Santos da Silva, MSc

Governança de TI Prof. Carlos Henrique Santos da Silva, MSc Governança de TI Prof. Carlos Henrique Santos da Silva, MSc PMP, PMI-RMP, PMI-ACP, CSM, CSPO, ITIL & CobiT Certified Carlos Henrique Santos da Silva, MSc, PMP Especializações Certificações Mestre em Informática

Leia mais

Unidade IV. A governança está relacionada com a possibilidade de se ter controle e sucesso nas operações e nos trabalhos de uma organização.

Unidade IV. A governança está relacionada com a possibilidade de se ter controle e sucesso nas operações e nos trabalhos de uma organização. GERENCIAMENTO DE INFRAESTRUTURA Unidade IV 4 A GOVERNANÇA DE TI A governança está relacionada com a possibilidade de se ter controle e sucesso nas operações e nos trabalhos de uma organização. 4.1 A governança

Leia mais

Gerenciamento de Incidentes

Gerenciamento de Incidentes Gerenciamento de Incidentes Os usuários do negócio ou os usuários finais solicitam os serviços de Tecnologia da Informação para melhorar a eficiência dos seus próprios processos de negócio, de forma que

Leia mais

Anexo III: Solução de Rede Local - LAN (Local Area Network)

Anexo III: Solução de Rede Local - LAN (Local Area Network) Anexo III: Solução de Rede Local - LAN (Local Area Network) 1. Objeto: 1.1. Contratação de uma Solução de rede de comunicação local (LAN) para interligar diferentes localidades físicas e os segmentos de

Leia mais