RELATÓRIO DA AUTO AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL DA FACULDADE INFÓRIUM DE TECNOLOGIA COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "RELATÓRIO DA AUTO AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL DA FACULDADE INFÓRIUM DE TECNOLOGIA COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO"

Transcrição

1 RELATÓRIO DA AUTO AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL DA FACULDADE INFÓRIUM DE TECNOLOGIA COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO

2 SUMÁRIO 1 - INTRODUÇÃO CONSIDERAÇÕES INICIAIS DESENVOLVIMENTO AVALIAÇÂO DOS DISCENTES ALUNO AVALIA A INSTITUIÇÃO AVALIAÇÂO DOS DOCENTES DOCENTE AVALIA A INSTITUIÇÃO TÉCNICO-ADMINISTRATIVO AVALIA A INSTITUIÇÃO NO SEGUNDO SEMESTRE PESSOAL DE MANUTENÇÃO E SUPORTE AVALIA A INSTITUIÇÃO NO SEGUNDO SEMESTRE CONSIDERAÇÕES FINAIS ANEXOS ANEXO 1 PROJETO DE AUTOAVALIAÇÃO INSTITUCIONAL ANEXO 2 - ATAS DAS REUNIÕES DA CPA ANEXO 3 - INSTRUMENTOS DE AVALIAÇÃ ANEXO 4 - FASE DE SENSIBILIZAÇÃO ANEXO 5 - ATIVIDADES DOS CURSOS ANEXO 6 - NASS ANEXO 7 - NÚCLEO DE APOIO PEDAGÓGICO ANEXO 8 - GRÁFICOS

3 1 - INTRODUÇÃO Ao término deste ano letivo, a Comissão Própria de Avaliação da Faculdade Infórium Tecnologia apresenta sua contribuição acadêmica para o desenvolvimento e aprimoramento dos serviços de Ensino Superior prestados por esta IES à sociedade mineira. 2 - CONSIDERAÇÕES INICIAIS Os trabalhos da CPA-FIT foram os seguintes: 1- Cumprimento das atividades dos cronogramas 2- Reuniões presenciais e virtuais da CPA. 3- Instrumentos de Avaliação- dos Professores e dos Alunos - Elaboração. 4- Instrumentos de Avaliação- dos Técnico-administrativos Elaboração Instrumentos de Avaliação do pessoal de Manutenção e Suporte - Elaboração 5- Reuniões 6- Fase de Sensibilização - Visitas às salas de aula Reunião com a Assessoria de Comunicação. 7- Elaboração do Relatório do ano de Palestra aos professores no evento Seminário Pedagógico. 3

4 METODOLOGIA DE TRABALHO A Comissão Própria de Avaliação (CPA) desenvolveu seu trabalho baseada na legislação vigente e também está implantando uma metodologia de participação de todos os segmentos da IES. Neste sentido, a equipe discutiu e reestruturou os novos instrumentos de auto avaliação cuja estrutura visou atender à investigação das dimensões enunciadas no SINAES. Assim, no primeiro semestre, os questionários de avaliação do aluno e de avaliação do professor tiveram declaradas as sessões de cada dimensão. Eles foram reformulados pela CPA e também submetidos à análise de docentes que opinaram quanto ao seu constructo. Após sofrerem reformulações, foram dados como prontos. O instrumento para o levantamento da avaliação dos Técnico-administrativos foi elaborado com redação diferenciada da do questionário do pessoal de Manutenção e Suporte. A nossa justificativa é que, no mês de Novembro de 2010, ao aplicar o questionário único (como havia no último triênio) para os dois segmentos de funcionários, a comissão percebeu que havia grande dificuldade no entendimento dos itens por parte do Pessoal de Manutenção e Suporte. Por este motivo, decidiu elaborar um questionário que tivesse uma redação mais simplificada, embora que as variáveis tenham sido as mesmas. Estes dois instrumentos, após sua confecção tiveram uma etapa de pré-teste, ou seja, foram submetidos a cinco técnico - administrativos e a três pessoas da Manutenção e Suporte que opinaram a respeito de seu constructo. Após sofrerem reformulações, foram dados como prontos. Esclarece -se que a tomada de opinião dos funcionários de modo geral, não é feita via on line, mas sim em papel impresso, em uma reunião com a presença de todos. 4

5 A CPA considerou que melhorias deveriam ser realizadas nos instrumentos para a Avaliação Institucional do segundo semestre, já que o processo avaliativo pressupõe também a meta-avaliação, que está sempre em pauta na dinâmica de seu serviço. Para o segundo semestre, a CPA decidiu simplificar a apresentação dos questionários no Sistema Aula, transformando os questionários de alunos e professores num único modelo. Esta metodologia pretende levar a novas análises dos resultados. O Sistema Aula, adotado pela IES, foi o responsável por disponibilizar on line os questionários, tanto para os alunos quanto para os professores. As avaliações dos funcionários foram realizadas através da distribuição e recolhimento na forma impressa do instrumento. Reuniões de trabalho Durante as etapas de implantação da Avaliação Institucional /2012, a CPA realizou várias reuniões de t rabalho também com os setores de apoio da Instituição, tais como com o Diretor Geral, Sistema Aula, Assessoria de Comunicação, suporte de Informática, coordenadores de curso, alunos e professores. Fase de Sensibilização As Fases de Sensibilização (Anexo 4 ) foram desenvolvida com o apoio da Assessoria de Comunicação que por meio da Agência Criatório que desenvolveu as duas campanhas, para o primeiro e o segundo semestres, com cartazes para a sala dos professores, para serem anexados nos corredores, na Biblioteca e em todos os locais de circulação interna. Textos a respeito da Avaliação 5

6 Institucional, de conteúdo informativo sobre a legislação do SINAES e o valor da avaliação foram desenvolvidos para serem disponibilizados no site e na mala direta aos alunos e professores. Um jornal com os resultados da Avaliação Institucional do primeiro semestre letivo, na forma simplificada, foi enviado eletronicamente aos alunos. Foram realizadas visitas nas salas de aula e solicitada a interferência dos coordenadores de cursos para a divulgação da Avaliação que foi realizada entre 16 e 31 do mês de Maio e entre 13 de Outubro e 18 de Novembro. A participação no processo de auto avaliação foi de caráter voluntário, a saber: Participante 1º. Sem. Respondentes 1º. Semestre 2º. Sem. Respondentes 2º. Semestre % 1º Sem. % 2º Sem. Alunos Professores Funcionários A CPA cumpriu, rigorosamente o Cronograma e o Calendário das atividades que constam do Projeto de Auto avaliação do ano de 2012 (Anexo 1). 6

7 3 DESENVOLVIMENTO 3.1. AVALIAÇÂO DOS DISCENTES ALUNO AVALIA A INSTITUIÇÃO Relatório descritivo da Avaliação no Segundo Semestre Dimensão 1 A missão e o plano de desenvolvimento institucional 88% dos alunos acredita que o trabalho desenvolvi do pela instituição permite alcançar sua missão plena, ou parcialmente, 88% entende que é algo concreto, que pode ser vivido na prática, 77% vê uma articulação entre os projetos e programas desenvolvidos pela IES e sua missão. Recomendação da CPA: Os resultados indicam que deva ser realizado um eficiente plano de divulgação, pois já existe um exemplar do PPI à disposição dos alunos na Biblioteca, para livre consulta e uma na sala dos professores. Divulgar mais a Missão da IES, com valorização e promoção dentro da IES. O PDI deve ser divulgado entre os professores e envolvê -los na sua construção para que possam sentir integrados a sua missão. Mas vale ressaltar, que os professores já participam da construção do PDI, porém é preciso aumentar esse envolvimento. Aumentar a divulgação da Missão e das metas da IES, discussões e solicitação de apoio dos professores às resoluções das questões que se apresentam no dia-a-dia da IES. 7

8 Dimensão 2 Ensino 89% acreditam existir uma adequação entre os currículos e os planos de ensino desenvolvidos pelos professores e 84% dos alunos acreditam que a faculdade tem uma política de avaliação de ensino a ser seguida pelo professor. 88% acreditam que existe interdisciplinaridade entre as disciplinas e 68% acredita haver uma relação entre o ensino, a iniciação científica e a extensão desenvolvidos na instituição. Dimensão 2 Pesquisa 61% dos alunos acreditam que a instituição desenvolve a iniciação científica de relevância social e vinculada a realidade social, 61% está inserido nas pesquisas realizadas na instituição, 62% acredita que existem investimentos em bolsas, horas de trabalho e outros dedicados à iniciação científica. Entretanto, apenas 41% dos alunos dizem saber que existe um órgão dedicado ao trabalho de pesquisa na instituição e 52% conhece as parcerias entre a instituição e outros órgãos para desenvolvimento de Iniciação Científica. Dimensão 2 Extensão Menos de 20% dos alunos diz saber que existe um órgão ligado ao trabalho de extensão da IES, que existe um a articulação entre os projetos de extensão e a realidade social e a realidade social, e menos de 25% dizem saber que existem investimentos em bolsas, horas de trabalho e outros destinados à extensão. 8

9 Dimensão 2 Pós-graduação Apenas 17% dos discentes acham que os cursos de pós-graduação da IES atendem os egressos, apenas 14% dos discentes dizem saber que existe um órgão ligado ao trabalho de pós -graduação da IES, 14% dizem saber que existem investimentos em bolsas, horas e trabalho e outros destinados à pós-graduação. Recomendação da CPA: A Coordenação deverá divulgar e incentivar mais a Pesquisa, Extensão e Pós-graduação na IES. Incentivar cada vez mais os professores para atingirem a excelência, uma vez que os mesmos foram bem avaliados na opinião dos alunos. Os itens relativos à Pesquisa tiveram um baixo índice de indicação dos alunos o que representa que os mesmos não conhecem o Programa de Iniciação Científica (PIC) da IES, implantado desde o ano de As ações do PIC poderiam ter uma destinaçã o maior de verbas para as bolsas de alunos e ter uma destinação maior de verbas para pagamento de horas a professores interessados, além de ampla divulgação interna do programa. A CPA sugere que haja mais divulgação por parte dos Coordenadores de Curso e d o PIC na mídia interna, para que as possibilidades de participação dos alunos no programa sejam conhecidas, tais como nos projetos e nas bolsas de pesquisa. Os itens relativos à Extensão tiveram um baixo índice de indicação dos alunos o que representa que os mesmos não sabem da existência da Coordenação de Pós-graduação, Pesquisa e 9

10 Extensão, implantada no ano de 2009 e responsável pela coordenação e registro dos documentos de eventos de natureza extensionista na IES. Apesar dos esforços da Direção e da Coor denação de Pósgraduação, Pesquisa e Extensão em ofertar estes cursos, preocupadas com a educação continuada de seus egressos, não houve demanda para formação de turmas, exceto na Pós - graduação no Curso de BSI. Espera-se que 100% dos professores sigam as n ormas de avaliação de desempenho do ensino, estabelecidas pelo PPI. Assim, cabe aos Coordenadores de Curso reforçar estas informações e solicitar aos professores a leitura do PDI. 10

11 Dimensão 3 A Responsabilidade Social da Instituição 67% dos alunos disseram que existe uma política de ingresso de pessoas de baixa renda na IES, mas apenas 14% conhecem os grupos que trabalham com o desenvolvimento da cultura mineira e o meio ambiente no curso e/ou IES. Recomendação da CPA: Divulgar mais as bolsas da IES e os trabalhos que são desenvolvidos abordando o meio ambiente e a cultura mineira. Vale ressaltar que a IES possui: Programa Ação Soebras que distribui bolsas de estudo com até 90% de descontos, levando em consideração o desempenho cognitivo do aluno no vestibular; Prouni; FIES; Bolsas Filantrópicas que são distribuídas pelo critério de análise dos questionários de caráter socioeconômico dos ingressantes. Assim, uma ação de divulgação destes programas poderia ser implementado, que levasse o aluno a acessar com frequência o site da IES, onde constam tais informações. 11

12 Dimensão 4 A Comunicação com a sociedade A produção acadêmica é divulgada em revistas e outras formas de publicação para apenas 20%, os canais de comunicação como quadros de avisos, internet, site e outros são conhecidos por 43% dos discentes, a ouvidoria atende ou atende parcialmente a 19% e 34% dos alunos. 33% e 35% dos ingressantes recebem informações sobre a IES e seu funcionamento. Recomendação da CPA: Melhorar ainda mais a comunicação interna, uma vez que já possui um bom conceito e divulgar de forma mais agressiva a Ouvidoria, por ser um canal aberto para os alunos e muitos não conhecem, assim como os professores. A expectativa nesta dimensão seria que os alunos considerassem em 100% tanto a existência quanto a eficiência dos canais de comunicação interna. A IES tem um site que contém todas as informações necessárias ao ótimo andamento da vida acadêmica, além de disponibilizar quadros de avisos, internet livre, áreas de wireless em suas instalações, um setor denominado Assessoria de Comunicação que mantém o site, onde consta o Manual do Aluno e publica o jornal on-line denominado Infonews, uma Ouvidoria e um sistema interno para divulgação de notas e desempenho, denominado Sistema Aula. A coordenação de curso mantém uma secretária para informações acadêmicas e os coordenadores trabalham diariamente na IES. 12

13 Dimensão 5 A política de pessoal, de carreira do corpo docente 48% dos alunos acredita que existem critérios de ava liação para seleção dos professores, 40% acredita que o docente tem sua qualificação profissional financiada pela instituição e 44% acha que os professores estão envolvidos com a pesquisa, extensão e pós-graduação. Recomendação da CPA: Envolver mais os professores nos cursos de Pesquisa, Extensão e Pós-graduação. Criar um plano de carreira e assegurar ao docente qualificação profissional, financiada pela IES. Reflete-se aqui a carência de incentivo ao professor no que tange à sua qualificação e envolvimento na vida acadêmica. 13

14 Dimensão 6 Organização e Gestão da instituição 47% dos alunos conhecem os órgãos colegiados como NDE, Colegiado de Curso, CPA e outros e 43% tem conhecimento das decisões colegiadas divulgadas na IES. Recomendação da CPA: O atendimento ao aluno precisa ser melhorado. Há a necessidade de investigar os pontos negativos e atuar para neutralizá-los. Os setores de Estágio e Ouvidoria precisam ser amplamente divulgados na IES. São setores importantes e que não fazem parte do cotidiano dos alunos. Esperava-se que 100% dos professores que responderam à Avaliação Institucional conhecessem a existência dos órgãos colegiados, responsáveis pelos cursos, NDE, Conselho de Classe, CEPEX, CONSUP, CPA. Que as Coordenações de Cursos divulguem internamente as ações, contribuições e competências destes colegiados ou mesmo que solicitem aos docentes a leitura do PPI que se encontra à disposição dos mesmos na sala dos professores. 14

15 Dimensão 7 Infra-estrutura física No quesito ambiente físico da sala de aula (iluminação, ventilação, mesa, cadeira), 75% acham que o ambiente atende, no item instalações sanitárias (conforto, adequação e limpeza), 78% acha que atende aos requisitos, o item acesso ao Portador de Necessidades especiais atende 65% na percepção dos alunos, a sinalização atende a 79% dos alunos, a área de convivência atende em 87%, mas o estacionamento é um item bem fraco: apenas 19% acham que o estacionamento atende ás necessidades dos alunos. 88% dos alunos entende que o espaço físico ate nde a demanda, 85% acha o acervo da biblioteca atual e encontram a bibliografia indicada pelos professores e 53% acha o número de computadores suficientes para atender o aluno. Nesta dimensão, seria interessante adquirir mais computadores para uso dos alunos na biblioteca. Recomendação da CPA: As salas de aula necessitam de mais conforto, assim como as áreas de convivência. Precisa melhorar a sinalização dos órgãos da Faculdade e melhorar o acesso ao portador de necessidades especiais. As Coordenações dos cursos poderiam verificar junto aos docentes qual ou quais as dificuldades que estão encontrando quanto ao acervo e quanto ao acesso aos computadores. Adquirir mais computadores para ampliar o acesso ao aluno e melhorar o acervo de livros. 15

16 Dimensão 8 Planejamento e avaliação 48% acredita que o resultado das auto avaliações é discutido com os alunos, 74% foi avisado do período da auto avaliação, 49% conhece as ações da CPA para divulgação dos resultados, indicação de mudanças, 57% entende que a CPA au xiliou na indicação dos pontos críticos na estrutura, organização e funcionamento da IES. Recomendação da CPA: Os trabalhos da CPA precisam ser mais divulgados para sensibilizar o meio acadêmico à AI. Auxiliar na busca de soluções para os problemas levan tados, junto aos gestores, para que com uma ação efetiva, seus trabalhos possam passar maior credibilidade e respaldo junto à comunidade. Este resultado é um alerta à necessidade que a CPA deva auxiliar mais na gestão acadêmica, por meio de divulgação dos resultados e por uma ação efetiva de acompanhamento e divulgação das melhorias efetivadas. Ressalta -se que, na página do site da IES, existe um link específico para a CPA, onde estão os planejamentos e ações da mesma. Os relatórios das auto avaliações são documentos produzidos pela CPA e disponibilizados à Diretoria geral da IES que determina a forma e o conteúdo a ser divulgado. As avaliações feitas pelos alunos aos docentes são discutidas em reunião do Diretor com cada coordenador de curso que se reporta ao professor, entregando-lhe pessoalmente o resultado do semestre letivo. 16

17 Que sejam desenvolvidas ações de divulgação de dados que não levem à quebra da Ética pessoal e Institucional, como divulgação no site e em quadros internos. 17

18 Dimensão 9 Política de atendimento a estudantes e egressos Neste quesito 68% dos alunos acredita que o processo seletivo tem sido eficaz na seleção dos alunos mais capazes, 43% acredita que a assessoria pedagógica contribui para a resolução dos problemas entre alunos e docentes, 53% se dizem envolvidos nos programas e projetos da IES. Recomendação da CPA: o aluno egresso merece maior atenção. Precisa incentivar mais o seu envolvimento na comunidade interna. Na opinião dos docentes e discentes o mercado precisa valorizar mais os cursos ministrados, pois a credibilidade precisa aumentar. Que ações de valorização do curso sejam criadas pelos Coordenadores do Curso onde constem os sucessos de seus egressos e de seus professores nas áreas acadêmicas e do mercado de trabalho. Poderia haver uma ação da Diretoria para a participação dos professores no Processo Seletivo, na qual se levantassem as suas opiniões, colaboração na formulação de itens de prova, discussão sobre a qualidade do aluno ingressante e outros assuntos. A IES dispõe de uma Assessoria Psicopedagógico que está preparada para atender aos discentes e docentes da IES. Estariam os professores pouco afinados com este serviço prestado a eles? No Seminário Pedagógico, promovido semestralmente pela Assessoria Psico-pedagógica, poderia haver um momento para a divulgação deste serviço. 18

19 Relacionamento - Coordenador Neste quesito 83% dos alunos diz que o coordenador é presente e disponível para a resolução dos problemas do dia -a-dia e 85% acha que tem um bom relacionamento com o coordenador de curso. Relacionamentos em Geral 75% dos alunos percebe um bom relacionamento entre funcionários e professores, 94% percebe um bom relacionamento entre professores e alunos e 67% percebe um bom relacionamento entre professores e a direção da IES. Relacionamento-Atendimento Os setores que fazem o atendimento ao aluno ficaram com as seguintes pontuações: Central de atendimento: 64% acreditam que a central atende ou atende parcialmente. Setor financeiro: 66% acreditam que o atendime nto financeiro atende ou atende parcialmente. Núcleo de Atendimento social: 88% veem a ação do núcleo como positiva a ação do NASS. Coordenação de estágio: 47% entendem que a coordenação de estágio atende ou atende parcialmente. 78% e 40% dos discentes diz ter um bom atendimento na coordenação e na diretoria geral, respectivamente. 19

20 Relacionamento- Ouvidoria Nesta dimensão, 77% dos alunos se dizem satisfeitos com os serviços da ouvidoria, 20

21 3.2. AVALIAÇÂO DOS DOCENTES DOCENTE AVALIA A INSTITUIÇÃO Dimensão 1 A missão e o plano de desenvolvimento institucional 91% dos docentes acredita que o trabalho desenvolvido pela instituição permite alcançar sua missão plena, ou parcialmente, 92% entende que é algo concreto, que pode ser vivido na prática, 77% vê uma articulação entre os projetos e programas desenvolvidos pela IES e sua missão. Dimensão 2 Ensino 99% acreditam existir uma adequação entre os currículos e os planos de ensino desenvolvidos pelos professores e 86% dos docentes acreditam que a faculdade tem uma política de avaliação de ensino a ser seguida pelo professor. 83% acreditam que existe interdisciplinaridade entre as disciplinas e 57% acredita haver uma relação entre o ensino, a iniciação científica e a extensão desenvolvidos na instituição. Dimensão 2 Pesquisa 52% dos professores acreditam que a instituição desenvolve a iniciação científica de relevância social e vinculada a realidade social, 51% está inserido nas pesquisas realizadas na instituição, 52% acredita que existem investimentos em bolsas, horas de trabalho e outros dedicados à iniciação científica. 21

22 Entretanto, apenas 51% dos professores dizem saber que existe um órgão dedicado ao trabalho de pesquisa na instituição e 66% conhece as parcerias entre a instituição e outros órgãos para desenvolvimento de Iniciação Científica. Dimensão 2 Extensão 66% dos professores dizem saber que existe um órgão ligado ao trabalho de extensão da IES, que existe uma arti culação entre os projetos de extensão e a realidade social e a realidade social, e 66% dizem saber que existem investimentos em bolsas, horas de trabalho e outros destinados a extensão. Dimensão 2 Pós-graduação 55% dos docentes acham que os cursos de pós-graduação da IES atendem os egressos, 62% dos docentes dizem saber que existe um órgão ligado ao trabalho de pós-graduação da IES, 53% dizem saber que existem investimentos em bolsas, horas e trabalho e outros destinados a pós-graduação. Dimensão 3 A Responsabilidade Social da Instituição 90% dos docentes disseram que existe uma política de ingresso de pessoas de baixa renda na IES, mas apenas 38% conhecem os grupos que trabalham com o desenvolvimento da cultura mineira e o meio ambiente no curso e/ou IES. 22

23 Dimensão 4 A Comunicação om a sociedade A produção acadêmica é divulgada em revistas e outras formas de publicação para 75%, os canais de comunicação como quadros de avisos, internet, site e outros são conhecidos por 44% dos docentes, a ouvidoria atende ou atende parcialmente. 74% acredita que os ingressantes recebem informações sobre a IES e seu funcionamento. Dimensão 5 A política de pessoal, de carreira do corpo docente 81% dos professores acredita que existem critérios de avaliação para seleção dos professores, 46% acredita que o docente tem sua qualificação profissional financiada pela instituição e 59% acha que os professores estão envolvidos com a pesquisa, extensão e pós-graduação. Dimensão 6 Organização e Gestão da instituição 86% dos professores sabem dos órgãos colegiados como NDE, Colegiado de Curso, CPA e outros e 70% tem conhecimento das decisões colegiadas divulgadas na IES. Dimensão 7 Infra-estrutura física No quesito ambiente físico da sala de aula (iluminação, ven tilação, mesa, cadeira), 93% acham que o ambiente atende, no item instalações sanitárias (conforto, adequação e limpeza), 95% acha que atende aos requisitos, o item acesso ao Portador de Necessidades especiais atende 81% na percepção dos 23

24 professores, a sinalização atende a 95% dos professores, a área de convivência atende em 87%, mas o estacionamento é um item bem forte: 94% acham que o estacionamento atende ás necessidades dos professores. 88% dos professores entende que o espaço físico atende a demanda, 90% acha o acervo da biblioteca atual e encontram a bibliografia indicada pelos professores e 75% acha o número de computadores suficientes para atender o aluno. Dimensão 8 Planejamento e avaliação 71% acredita que o resultado das auto avaliações é disc utido com os alunos, 79% foi avisado do período da auto avaliação, 49% conhece as ações da CPA para divulgação dos resultados, indicação de mudanças, 74% entende que a CPA auxiliou na indicação dos pontos críticos na estrutura, organização e funcionamento da IES. Dimensão 9 Política de atendimento a estudantes e egressos Neste quesito 77% dos professores acredita que o processo seletivo tem sido eficaz na seleção dos alunos mais capazes, 66% acredita que a assessoria pedagógica contribui para a resolução dos problemas entre alunos e docentes, 66% se dizem envolvidos nos programas e projetos da IES. Relacionamento - Coordenador Neste quesito 83% dos alunos diz que o coordenador é presente e disponível para a resolução dos problemas do dia -a-dia e 85% 24

25 acha que tem um bom relacionamento com o coordenador de curso. Relacionamentos em Geral 99% dos alunos percebe um bom relacionamento entre funcionários e professores, 99% percebe um bom relacionamento entre professores e alunos e 91% percebe um bom relacionamento entre professores e a direção da IES. Relacionamento - Atendimento Os setores que fazem o atendimento ao aluno ficaram com as seguintes pontuações: Central de atendimento: 64% acreditam que a central atende ou atende parcialmente. Setor financeiro: 59% acreditam que o atendimento financeiro atende ou atende parcialmente. Núcleo de Atendimento social: 32% veem a ação do núcleo como positiva a ação do NASS. Coordenação de estágio: 44% entendem que a coordenação de estágio atende ou atende parcialmente. 86% e 48% dos discentes diz ter um bom atendimento na coordenação e na diretoria geral, respectivamente. Relacionamento - Ouvidoria Nesta dimensão, 48% dos professores se dizem satisfeitos com os serviços da ouvidoria, 25

26 3.3- TÉCNICO-ADMINISTRATIVO AVALIA A INSTITUIÇÃO NO SEGUNDO SEMESTRE Relatório descritivo da Avaliação no Segundo Semestre O Perfil Profissional O menor índice alcançado nesta variável, quanto à soma das opções de atende plenamente e atende foi quando o técnicoadministrativo declara que não consegue desenvolver todo o seu potencial no ambiente de trabalho, significando 70 %. A motivação, abordada no item 1.3 é outro resu ltado a ser observado. 48% dos respondentes declaram -se motivados apesar de 74% afirmarem que sua formação é compatível com a função, exercida com experiência para tal. 93% afirmam ser assíduos e comprometidos, e destes 96% declaram não avisar os atrasos e mesmos as ausências. Plano de Carreira e capacitação 68% dos respondentes afirmaram que não recebem benefício para fazer qualificação fora da instituição e, 85% nunca realizaram curso patrocinado pela instituição que tenha resultado em uma promoção de cargo ou mesmo de aumento de salário. Por outro lado, 33% dos técnico-administrativos afirmaram receber incentivos de bolsa para estudar na instituição. No item 2.4. os funcionários passam por cursos de treinamento ao entrarem ou ao longo do tempo de trabalho os percentuais encontram-se bem próximos, o que pode indicar dúvidas ao 26

27 responder ou mesmo carência de acompanhamento a 1/2 dos funcionários: 48% declaram que recebe; e, os que afirmam nunca ter passado por cursos internos é de 52%. Temos 51% dos funcionários que declaram conhecer o Plano de carreira da instituição e 56% necessitam de esclarecimentos sobre o Plano de Carreira técnico-administrativo. 52% dos funcionários conhecem o seu Planejamento e estrutura administrativa. O percentual de funcionários que considera que o salário recebido é compatível com a função exercida é de 52%. Sobre os Relacionamentos Os índices deste quesito são altos nas respostas positivas, pois o mais baixo se encontra em 78% que diz respeito ao relacionamento com os demais dirigentes e, o mais alto, encontra -se em 96%, e são aqueles que se referem ao relacionamento com os colegas e 100% com o superior imediato. Diante deste resultado, demais índices, os médios e negativos não são significativos. As condições de trabalho A pesquisa sobre a opinião do técnico administrativo a respeito das condições de trabalho indicou que 78% dos respondentes consideram que a equipe lhe dá condições na realização do trabalho e que o clima organizacional o favorece também (67%). 67% dos respondentes tenham indicado como positivo o ambiente físico, 78 % dos respondentes indicaram positiva a sua agilidade nas atividades, em função da estrutura tecnológica, de material e de apoio pessoal. 27

28 28

29 3.4. PESSOAL DE MANUTENÇÃO E SUPORTE AVALIA A INSTITUIÇÃO NO SEGUNDO SEMESTRE O Perfil Profissional O menor índice alcançado nesta variável, quanto à soma das opções de atende plenamente e atende foi quando 58% do técnicoadministrativo declara seu trabalho é estressante e 58% declara que seu trabalho não é programado pela chefia. A motivação, abordada no item 1.3 é outro resultado a ser observado. 78% dos respondentes declaram -se motivados apesar de 95% afirmarem que têm experiência no que faz na empresa. 95% afirmam ser assíduos e comprometidos, e destes 85% declaram avisar no caso dos atrasos e mesmos das ausências. Plano de Carreira e capacitação 68% dos respondentes afirmaram que não recebem benefício para fazer qualificação fora da instituição e, 85% nunca realizaram curso patrocinado pela instituição que tenha resultado em uma promoção de cargo ou mesmo de aumento de salário. Por outro lado, 33% dos técnico-administrativos afirmaram receber incentivos de bolsa para estudar na instituição. No item 2.4. os funcionários passam por cursos de treinamento ao entrarem ou ao longo do tempo de trabalho os percentuais encontram-se bem próximos, o que pode indicar dúvidas ao responder ou mesmo carência de acompanhamento a 1/2 dos funcionários: 48% declaram que recebe; e, os que afirmam nunca ter passado por cursos internos é de 52%. 29

30 Temos 51% dos funcionários que declaram conhecer o Plano de carreira da instituição e 56% necessitam de esclarecim entos sobre o Plano de Carreira Técnico-Administrativo. 52% dos funcionários conhecem o seu Planejamento e estrutura administrativa. Considerando que o salário recebido é compatível com a função exercida encontram-se 63%. Sobre os Relacionamentos Os índices deste quesito são altos nas respostas positivas pois o mais baixo se encontra em 79% que diz respeito ao relacionamento do setor com o restante da faculdade e, o mais alto, encontra -se em 89%, e são aqueles que se referem ao relacionamento com os colegas e 100% com o superior imediato. Entretanto, este índice cai para apenas 11% no que se refere a relacionamento com os discentes. As condições de trabalho Na pesquisa sobre a opinião do pessoal de suporte e manutenção, 53% que o local de alimentação e o v estiário são bons e 79% diz que os materiais de trabalho são suficientes para sua função. 95% dos respondentes acreditam que consegue fazer um bom trabalho com as condições oferecidas e 89% vê o relacionamento entre os funcionários um fator favorável ao se u desempenho. 30

Faculdade Infórium de Tecnologia. Faculdade Promove de Belo Horizonte. Faculdade Promove de Minas Gerais. Relatório Geral

Faculdade Infórium de Tecnologia. Faculdade Promove de Belo Horizonte. Faculdade Promove de Minas Gerais. Relatório Geral Faculdade Infórium de Tecnologia Faculdade Promove de Belo Horizonte Faculdade Promove de Minas Gerais Relatório Geral Auto Avaliação Institucional Período 2013 Março de 2014 0 Organização Acadêmica e

Leia mais

2º RELATÓRIO PARCIAL DE AUTOAVALIAÇÃO INSTITUCIONAL

2º RELATÓRIO PARCIAL DE AUTOAVALIAÇÃO INSTITUCIONAL 2º RELATÓRIO PARCIAL DE AUTOAVALIAÇÃO INSTITUCIONAL COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL - CPA Mantenedora: Fundação Presidente Antônio Carlos Mantida: Faculdade Presidente Antônio Carlos de Araguari

Leia mais

FACULDADE SETE LAGOAS - FACSETE COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO / CPA RELATÓRIO DAS ATIVIDADES DA CPA NO ANO DE 2013

FACULDADE SETE LAGOAS - FACSETE COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO / CPA RELATÓRIO DAS ATIVIDADES DA CPA NO ANO DE 2013 FACULDADE SETE LAGOAS - FACSETE COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO / CPA RELATÓRIO DAS ATIVIDADES DA CPA NO ANO DE 2013 Sete Lagoas Março de 2014 Sumário 1. DADOS DA INSTITUIÇÃO... 4 1.1. Composição da Comissão

Leia mais

FACULDADE INTERNACIONAL DO DELTA COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO CPA QUESTIONÁRIO DE AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL CORPO DOCENTE - 2014.1

FACULDADE INTERNACIONAL DO DELTA COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO CPA QUESTIONÁRIO DE AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL CORPO DOCENTE - 2014.1 FACULDADE INTERNACIONAL DO DELTA COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO CPA QUESTIONÁRIO DE AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL CORPO DOCENTE - 2014.1 A Comissão Própria de Avaliação (CPA) é o órgão responsável por coordenar,

Leia mais

Plano de Ação da CPA

Plano de Ação da CPA Centro Universitário do Estado do Pará - CESUPA Plano de Ação da CPA Ano 2014 CPA/CESUPA 2014 C o m i s s ã o P r ó p r i a d e A v a l i a ç ã o C P A / C E S U P A APRESENTAÇÃO O plano de ações da CPA

Leia mais

COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO FACULDADE UNIÃO

COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO FACULDADE UNIÃO COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO FACULDADE UNIÃO A avaliação institucional tem sido objeto de discussões na Faculdade Educacional de Ponta Grossa - Faculdade União e sempre foi reconhecida como um instrumento

Leia mais

PLANO DE AÇÃO COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO

PLANO DE AÇÃO COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO PLANO DE AÇÃO COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO 2014 APRESENTAÇÃO O Plano de Ação ora apresentado planeja o processo da Autoavaliação Institucional, que vem se consolidando na Faculdade Norte Capixaba de São

Leia mais

Faculdade de Direito Promove Comissão Própria de Avaliação PROJETO DE AUTOAVALIAÇÃO INSTITUCIONAL

Faculdade de Direito Promove Comissão Própria de Avaliação PROJETO DE AUTOAVALIAÇÃO INSTITUCIONAL Faculdade de Direito Promove Comissão Própria de Avaliação PROJETO DE AUTOAVALIAÇÃO INSTITUCIONAL Abril de 2012 Página 1 de 11 Sumário Introdução 3 Justificativa 5 Objetivos 6 Metodologia 7 Dimensões de

Leia mais

RELATÓRIO SÍNTESE DA CPA (COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO) - 2014

RELATÓRIO SÍNTESE DA CPA (COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO) - 2014 A CPA (Comissão Própria De Avaliação) apresentou ao MEC, em março de 2015, o relatório da avaliação realizada no ano de 2014. A avaliação institucional, realizada anualmente, aborda as dimensões definidas

Leia mais

INSTITUTO METODISTA IZABELA HENDRIX

INSTITUTO METODISTA IZABELA HENDRIX INSTITUTO METODISTA IZABELA HENDRIX CENTRO UNIVERSITÁRIO METODISTA IZABELA HENDRIX RELATÓRIO AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL CURSO DE DIREITO - CAMPUS VN PERÍODO 2014 1 INSTITUTO METODISTA IZABELA HENDRIX CENTRO

Leia mais

INSTITUTO NACIONAL DE TELECOMUNICAÇÕES COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL INTERNA

INSTITUTO NACIONAL DE TELECOMUNICAÇÕES COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL INTERNA INSTITUTO NACIONAL DE TELECOMUNICAÇÕES COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL INTERNA RELATÓRIO FINAL DE AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL INTERNA PERÍODO DE REFERÊNCIA: 2011 SANTA RITA DO SAPUCAÍ

Leia mais

INSTITUTO METODISTA IZABELA HENDRIX

INSTITUTO METODISTA IZABELA HENDRIX INSTITUTO METODISTA IZABELA HENDRIX CENTRO UNIVERSITÁRIO METODISTA IZABELA HENDRIX RELATÓRIO AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL CURSO DE EDUCAÇÃO FÍSICA - LICENCIATURA CAMPUS PL PERÍODO 2014 1 INSTITUTO METODISTA

Leia mais

FACULDADE PRESIDENTE ANTÔNIO CARLOS DE CONSELHEIRO LAFAIETE

FACULDADE PRESIDENTE ANTÔNIO CARLOS DE CONSELHEIRO LAFAIETE 1 FACULDADE PRESIDENTE ANTÔNIO CARLOS DE CONSELHEIRO LAFAIETE RELATÓRIO PARCIAL DA AUTO-AVALIAÇÃO (Síntese dos resultados) COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL - CPA Mantenedora: Fundação Presidente

Leia mais

FESURV UNIVERSIDADE DE RIO VERDE CPA COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO RELATÓRIO DE AUTOAVALIAÇÃO 2009-2010

FESURV UNIVERSIDADE DE RIO VERDE CPA COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO RELATÓRIO DE AUTOAVALIAÇÃO 2009-2010 FESURV UNIVERSIDADE DE RIO VERDE CPA COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO RELATÓRIO DE AUTOAVALIAÇÃO 2009-2010 1 Fragilidade resultado inferior a 50% Ponto a ser melhorado 50% e 59,9% Potencialidade igual ou

Leia mais

COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO DA FACULDADE ARAGUAIA

COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO DA FACULDADE ARAGUAIA COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO DA FACULDADE ARAGUAIA RELATÓRIO FINAL DE AUTO-AVALIAÇÃO DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO DA CPA DA FACULDADE ARAGUAIA 2014/01 a 2014/02 SUMÁRIO APRESENTAÇÃO... 3 1. Análise dos resultados

Leia mais

Relatório da Avaliação pela CPA

Relatório da Avaliação pela CPA 1 Relatório da Avaliação pela CPA 10 de outubro 2011 Visando atender a abrangência necessária no que tange à Avaliação Institucional da AJES, conforme Sistema elaborado pela CPA, este Relatório busca aliar

Leia mais

DIMENSÃO 1 A MISSÃO E O PLANO DE DESENVOLVIMENTO INSTITUCIONAL

DIMENSÃO 1 A MISSÃO E O PLANO DE DESENVOLVIMENTO INSTITUCIONAL Faculdade Educacional da Lapa 1 FAEL RESULTADOS - AUTOAVALIAÇÃO INSTITUCIONAL 2012 O referido informativo apresenta uma súmula dos resultados da autoavaliação institucional, realizada no ano de 2012, seguindo

Leia mais

RELATÓRIO GERAL AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL 2014

RELATÓRIO GERAL AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL 2014 RELATÓRIO GERAL AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL 2014 2014 Dados da Instituição FACULDADE DE CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS DO SUL DE MINAS - FACESM Código: 508 Faculdade privada sem fins lucrativos Estado: Minas Gerais

Leia mais

AUTOAVALIAÇÃO INSTITUCIONAL DAS FACULDADE DE CIÊNCIAS JURÍDICAS PROF. ALBERTO DEODATO

AUTOAVALIAÇÃO INSTITUCIONAL DAS FACULDADE DE CIÊNCIAS JURÍDICAS PROF. ALBERTO DEODATO FACULDADES PROF. ALBERTO DEODATO AUTOAVALIAÇÃO INSTITUCIONAL DAS FACULDADE DE CIÊNCIAS JURÍDICAS PROF. ALBERTO DEODATO 2013 LISTA DE ILUSTRAÇÕES Gráfico 1 Melhorias quanto ao PDI... 6 Gráfico 2: Perfil

Leia mais

COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO DA FACULDADE ARAGUAIA

COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO DA FACULDADE ARAGUAIA COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO DA FACULDADE ARAGUAIA RELATÓRIO FINAL DE AUTOAVALIAÇÃO DO CURSO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS 2014/01 a 2014/02 APRESENTAÇÃO O Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior

Leia mais

crítica na resolução de questões, a rejeitar simplificações e buscar efetivamente informações novas por meio da pesquisa, desde o primeiro período do

crítica na resolução de questões, a rejeitar simplificações e buscar efetivamente informações novas por meio da pesquisa, desde o primeiro período do Dimensão 2 As políticas para o ensino, a pesquisa, a pós-graduação, a extensão e as respectivas normas de operacionalização, incluídos os procedimentos para estímulo à produção acadêmica, as bolsas de

Leia mais

INSTITUTO METODISTA IZABELA HENDRIX

INSTITUTO METODISTA IZABELA HENDRIX INSTITUTO METODISTA IZABELA HENDRIX CENTRO UNIVERSITÁRIO METODISTA IZABELA HENDRIX RELATÓRIO AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL CURSO DE ARQUITETURA E URBANISMO INTEGRAL CAMPUS PL PERÍODO 2014 1 INSTITUTO METODISTA

Leia mais

COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO DA FACULDADE ARAGUAIA RELATÓRIO FINAL DE AUTO-AVALIAÇÃO DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO DA CPA DA FACULDADE ARAGUAIA

COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO DA FACULDADE ARAGUAIA RELATÓRIO FINAL DE AUTO-AVALIAÇÃO DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO DA CPA DA FACULDADE ARAGUAIA COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO DA FACULDADE ARAGUAIA RELATÓRIO FINAL DE AUTO-AVALIAÇÃO DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO DA CPA DA FACULDADE ARAGUAIA 2013/01 a 2013/02 SUMÁRIO APRESENTAÇÃO... 3 1. Diagnóstico geral

Leia mais

FACULDADES INTEGRADAS IPITANGA FACIIP UNIDADE BAIANA DE ENSINO PESQUISA E EXTENSÃO - UNIBAHIA PERÍODO 2015/2017. Lauro de Freitas - Bahia

FACULDADES INTEGRADAS IPITANGA FACIIP UNIDADE BAIANA DE ENSINO PESQUISA E EXTENSÃO - UNIBAHIA PERÍODO 2015/2017. Lauro de Freitas - Bahia FACULDADES INTEGRADAS IPITANGA FACIIP UNIDADE BAIANA DE ENSINO PESQUISA E ETENSÃO - UNIBAHIA COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO - CPA PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO DE AUTOAVALIAÇÃO PERÍODO 2015/2017 Lauro de Freitas

Leia mais

COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO RELATÓRIO - 2012

COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO RELATÓRIO - 2012 COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO RELATÓRIO - 2012 PARAGUAÇU PAULISTA Fevereiro/2013 AUTO-AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL Este documento foi elaborado pela Comissão Própria de Avaliação (CPA) da FACULADES GAMMON,

Leia mais

Comissão Própria de Avaliação - CPA

Comissão Própria de Avaliação - CPA AVALIAÇÃO DO CEFET-RJ PELOS DISCENTES -2010/2 A avaliação das Instituições de Educação Superior tem caráter formativo e visa o aperfeiçoamento dos agentes da comunidade acadêmica e da Instituição como

Leia mais

PONTOS FRACOS E PONTOS FORTES E PROPOSTA PARA SOLUCIONAR E/OU MINIMIZAR

PONTOS FRACOS E PONTOS FORTES E PROPOSTA PARA SOLUCIONAR E/OU MINIMIZAR PRÓ-REITORIA DE PLANEJAMENTO COORDENADORIA DE ACOMPANHAMENTO E AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL SÍNTESE DE RELATORIO DE AUTOAVALIAÇÃO INSTITUCIONAL E DE AVALIAÇÃO EXTERNA PONTOS FRACOS E PONTOS FORTES E PROPOSTA

Leia mais

COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO DA FACULDADE ARAGUAIA

COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO DA FACULDADE ARAGUAIA COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO DA FACULDADE ARAGUAIA RELATÓRIO FINAL DE AUTO-AVALIAÇÃO DO CURSO DE PEDAGOGIA DA CPA DA FACULDADE ARAGUAIA 2014/01 a 2014/02 SUMÁRIO APRESENTAÇÃO... 3 1. Análise dos resultados

Leia mais

Elaboração: Comissão Própria de Avaliação CPA. Parâmetros: Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior SINAES

Elaboração: Comissão Própria de Avaliação CPA. Parâmetros: Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior SINAES Faculdade de Sorocaba AUTOAVALIAÇÃO INSTITUCIONAL Elaboração: Comissão Própria de Avaliação CPA Parâmetros: Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior SINAES Sorocaba Dezembro 2014 1 Faculdade

Leia mais

Presidência da República Federativa do Brasil Ministério da Educação Secretaria Executiva Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais

Presidência da República Federativa do Brasil Ministério da Educação Secretaria Executiva Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Presidência da República Federativa do Brasil Ministério da Educação Secretaria Executiva Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira INEP Diretoria de Avaliação da Educação

Leia mais

ASSOCIACAO EDUCACIONAL DE ENSINO SUPERIOR UNIAO DAS FACULDADES DOS GRANDES LAGOS RELATÓRIO GERAL DE REPOSTA DE PROFESSORES. 2º SEMESTRE DE 2013

ASSOCIACAO EDUCACIONAL DE ENSINO SUPERIOR UNIAO DAS FACULDADES DOS GRANDES LAGOS RELATÓRIO GERAL DE REPOSTA DE PROFESSORES. 2º SEMESTRE DE 2013 ASSOCIACAO EDUCACIONAL DE ENSINO SUPERIOR UNIAO DAS FACULDADES DOS GRANDES LAGOS RELATÓRIO GERAL DE REPOSTA DE PROFESSORES. 2º SEMESTRE DE 2013 1.1 Organização Institucional Q1 Cumprimento da missão da

Leia mais

Comissão Própria de Avaliação -CPA. Ações e Melhorias Institucionais 2010/2011/2012

Comissão Própria de Avaliação -CPA. Ações e Melhorias Institucionais 2010/2011/2012 Comissão Própria de Avaliação -CPA Ações e Melhorias Institucionais 2010/2011/2012 Comissão Própria de Avaliação - CPA A auto-avaliação objetiva sempre a melhoria da qualidade dos serviços educacionais

Leia mais

Relatório de Avaliação TECNOLOGIA EM ANALISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS

Relatório de Avaliação TECNOLOGIA EM ANALISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS Relatório de Avaliação TECNOLOGIA EM ANALISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS A temática tecnologia da informação esta em todas as áreas: áreas da saúde, empresarial, governamental. A humanidade está entrando

Leia mais

PROGRAMA DE AUTOAVALIAÇÃO INSTITUCIONAL DO FIAM-FAAM CENTRO UNIVERSITÁRIO

PROGRAMA DE AUTOAVALIAÇÃO INSTITUCIONAL DO FIAM-FAAM CENTRO UNIVERSITÁRIO PROGRAMA DE AUTOAVALIAÇÃO INSTITUCIONAL DO FIAM-FAAM CENTRO UNIVERSITÁRIO Relatório Final de Autoavaliação Institucional 2014 Comissão Permanente de Avaliação CPA. A publicação desta síntese do Relatório

Leia mais

COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO (CPA)

COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO (CPA) UNIESP FACULDADES INTEGRADAS DE RIBEIRÃO PIRES FIRP COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO (CPA) RELATÓRIO PARCIAL DE AUTOAVALIAÇÃO INSTITUCIONAL RIBEIRÃO PIRES DEZEMBRO DE 2014 2 COMPOSIÇÃO DA COMISSÃO PRÓPRIA

Leia mais

COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO DA FACULDADE ARAGUAIA

COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO DA FACULDADE ARAGUAIA COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO DA FACULDADE ARAGUAIA RELATÓRIO FINAL DE AUTO-AVALIAÇÃO DO CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS DA CPA DA FACULDADE ARAGUAIA 2014/01 a 2014/02 SUMÁRIO APRESENTAÇÃO... 3 1. Análise

Leia mais

Você avaliou a FACI melhorou!

Você avaliou a FACI melhorou! RESULTADOS DO PROCESSO DE AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL Pontos Fracos apontados pelo Corpo Docente e Discente. 1. Estrutura física da Biblioteca; 2. Grau de qualidade da comunicação interna da Instituição; 3.

Leia mais

Comissão de Avaliação divulga resultados da pesquisa

Comissão de Avaliação divulga resultados da pesquisa COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO DA FACULDADE PIAGET CPA Edição nº 01 Abril de 2015 Comissão de Avaliação divulga resultados da pesquisa Alunos, docentes e funcionários avaliaram a instituição. Veja o resultado

Leia mais

Autoavaliação Institucional

Autoavaliação Institucional Autoavaliação Institucional Relatório da Comissão Própria de Ano de 2014 1 SUMÁRIO I - DADOS DA INSTITUIÇÃO 3 II- COMPOSIÇÃO DA CPA 3 III CONSIDERAÇÕES INICIAIS 3 IV -DESENVOLVIMENTO 4 V. AÇÕES PLANEJADAS

Leia mais

RELATÓRIO PARCIAL DA AUTO-AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL 2011/02

RELATÓRIO PARCIAL DA AUTO-AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL 2011/02 Curso de Bacharelado em administração COMÉRCIO EXTERIOR t COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO RELATÓRIO PARCIAL DA AUTO-AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL 2011/02 CATEGORIAS & DIMENSÕES AVALIADAS: DISCENTES: Desempenho

Leia mais

AUTOAVALIAÇÃO INSTITUCIONAL DA FACULDADE KENNEDY DE

AUTOAVALIAÇÃO INSTITUCIONAL DA FACULDADE KENNEDY DE FACULDADE KENNEDY DE BELO HORIZONTE AUTOAVALIAÇÃO INSTITUCIONAL DA FACULDADE KENNEDY DE BELO HORIZONTE 2014 1 SUMÁRIO I. INTRODUÇÃO... 3 1.1 DADOS DA INSTITUIÇÃO... 3 II METODOLOGIA... 4 III - DESENVOLVIMENTO...

Leia mais

Planejamento CPA Metropolitana 2013

Planejamento CPA Metropolitana 2013 Planejamento CPA Metropolitana 2013 1 Planejamento CPA Metropolitana Ano 2013 Denominada Comissão Própria de Avaliação, a CPA foi criada pela Legislação de Ensino Superior do MEC pela Lei 10.861 de 10

Leia mais

UNIVERSIDADE DE RIO VERDE CPA COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO RELATÓRIO DE AUTOAVALIAÇÃO 2011 2012 FACULDADE DE PSICOLOGIA

UNIVERSIDADE DE RIO VERDE CPA COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO RELATÓRIO DE AUTOAVALIAÇÃO 2011 2012 FACULDADE DE PSICOLOGIA UNIVERSIDADE DE RIO VERDE CPA COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO RELATÓRIO DE AUTOAVALIAÇÃO 2011 2012 FACULDADE DE PSICOLOGIA 1 Dimensão 2 - Acadêmico avaliando professor POTENC. PTO. A MELHOR. FRAGIL. 1 -

Leia mais

UNIVERSIDADE DE RIO VERDE CPA COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO RELATÓRIO DE AUTOAVALIAÇÃO 2011 2012 FACULDADE DE ENFERMAGEM

UNIVERSIDADE DE RIO VERDE CPA COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO RELATÓRIO DE AUTOAVALIAÇÃO 2011 2012 FACULDADE DE ENFERMAGEM UNIVERSIDADE DE RIO VERDE CPA COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO RELATÓRIO DE AUTOAVALIAÇÃO 2011 2012 FACULDADE DE ENFERMAGEM 1 Dimensão 2 - Acadêmico avaliando professor 1 - O professor comparece com regularidade

Leia mais

FACULDADE DE ENGENHARIA DE MINAS GERAIS FEAMIG PLANO DE MELHORIAS ACADÊMICAS

FACULDADE DE ENGENHARIA DE MINAS GERAIS FEAMIG PLANO DE MELHORIAS ACADÊMICAS FACULDADE DE ENGENHARIA DE MINAS GERAIS FEAMIG PLANO DE MELHORIAS ACADÊMICAS Fevereiro 2011 PLANO DE MELHORIAS ACADÊMICAS DA FEAMIG Introdução Desde o final do ano de 2007 e o início de 2008, a FEAMIG

Leia mais

UNIVERSIDADE DE RIO VERDE CPA COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO RELATÓRIO DE AUTOAVALIAÇÃO 2011 2012 FACULDADE DE FISIOTERAPIA

UNIVERSIDADE DE RIO VERDE CPA COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO RELATÓRIO DE AUTOAVALIAÇÃO 2011 2012 FACULDADE DE FISIOTERAPIA UNIVERSIDADE DE RIO VERDE CPA COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO RELATÓRIO DE AUTOAVALIAÇÃO 2011 2012 FACULDADE DE FISIOTERAPIA 1 Dimensão 2 - Acadêmico avaliando professor POTENC. PTO. A MELHOR. FRAGIL. 1

Leia mais

Instrumento: Docentes

Instrumento: Docentes COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO CAMPUS PRESIDENTE EPITÁCIO CURSO: TECNOLOGIA EM ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS Resultado da Autoavaliação Institucional Instrumento: Docentes Presidente Epitácio -

Leia mais

UNIVERSIDADE DE RIO VERDE CPA COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO RELATÓRIO DE AUTOAVALIAÇÃO 2011 2012 FACULDADE DE SECRETARIADO EXECUTIVO BILÍNGUE

UNIVERSIDADE DE RIO VERDE CPA COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO RELATÓRIO DE AUTOAVALIAÇÃO 2011 2012 FACULDADE DE SECRETARIADO EXECUTIVO BILÍNGUE UNIVERSIDADE DE RIO VERDE CPA COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO RELATÓRIO DE AUTOAVALIAÇÃO 2011 2012 FACULDADE DE SECRETARIADO EXECUTIVO BILÍNGUE 1 Dimensão 2 - Acadêmico avaliando professor 1 - O professor

Leia mais

FACULDADE GLOBAL DE UMUARAMA AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL DA FACULDADE GLOBAL DE UMUARAMA FGU / UNIESP RELATÓRIO FINAL 2012/2013

FACULDADE GLOBAL DE UMUARAMA AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL DA FACULDADE GLOBAL DE UMUARAMA FGU / UNIESP RELATÓRIO FINAL 2012/2013 FACULDADE GLOBAL DE UMUARAMA AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL DA FACULDADE GLOBAL DE UMUARAMA FGU / UNIESP RELATÓRIO FINAL 2012/2013 UMUARAMA, DEZEMBRO, 2012 RELATÓRIO DE AUTO-AVALIAÇÃO I DADOS DA INSTITUIÇÃO Nome/

Leia mais

ANEXO III. Cronograma detalhado do PROAVI

ANEXO III. Cronograma detalhado do PROAVI ANEXO III Cronograma detalhado do PROAVI 65 PROGRAMA DE AUTO-AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL DA PUC-CAMPINAS CRONOGRAMA COMPLEMENTAR DETALHANDO AS ATIVIDADES E AS AÇÕES DE DIVULGAÇÃO COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO

Leia mais

PORTARIA Nº 300, DE 30 DE JANEIRO DE 2006.

PORTARIA Nº 300, DE 30 DE JANEIRO DE 2006. PORTARIA Nº 300, DE 30 DE JANEIRO DE 2006. Aprova, em extrato, o Instrumento de Avaliação Externa de Instituições de Educação Superior do Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior SINAES O MINISTRO

Leia mais

PROPAV COCENAI RELATÒRIO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO COM HABILITAÇÃO EM COMÉRCIO EXTERIOR. Introdução 3DUWH&217(;78$/,=$d 2'$%$6('($78$dÆ2'$68%&20,66 2

PROPAV COCENAI RELATÒRIO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO COM HABILITAÇÃO EM COMÉRCIO EXTERIOR. Introdução 3DUWH&217(;78$/,=$d 2'$%$6('($78$dÆ2'$68%&20,66 2 PROPAV COCENAI RELATÒRIO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO COM HABILITAÇÃO EM COMÉRCIO EXTERIOR Introdução 3DUWH&217(;78$/,=$d 2'$%$6('($78$dÆ2'$68%&20,66 2,%$6('($78$d 2'$68%&20,66 2,&XUVRVGHJUDGXDomRRIHUHFLGRVQDiUHDGD6XEFRPLVVmR

Leia mais

COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO DA FACULDADE ARAGUAIA RELATÓRIO FINAL DE AUTO-AVALIAÇÃO DO CURSO DE PEDAGOGIADA CPA DA FACULDADE ARAGUAIA

COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO DA FACULDADE ARAGUAIA RELATÓRIO FINAL DE AUTO-AVALIAÇÃO DO CURSO DE PEDAGOGIADA CPA DA FACULDADE ARAGUAIA COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO DA FACULDADE ARAGUAIA RELATÓRIO FINAL DE AUTO-AVALIAÇÃO DO CURSO DE PEDAGOGIADA CPA DA FACULDADE ARAGUAIA 2013/01 a 2013/02 SUMÁRIO APRESENTAÇÃO... 3 1. Diagnóstico geral

Leia mais

IFSP CAMPUS: SUZANO RELATÓRIO ANALÍTICO

IFSP CAMPUS: SUZANO RELATÓRIO ANALÍTICO IFSP CAMPUS: SUZANO RELATÓRIO ANALÍTICO Comissão Própria de Avaliação Institucional: Representante Docente: Fábio Nazareno Machado-da-Silva Representante Técnico-administrativo: Diego Martins Braga Representante

Leia mais

PROGRAMA DE ACOMPANHAMENTO DE EGRESSOS - PAE

PROGRAMA DE ACOMPANHAMENTO DE EGRESSOS - PAE CENTRO DE ENSINO ATENAS MARANHENSE FACULDADE ATENAS MARANHESE DIREÇÃO ACADÊMICA CPA COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO PROGRAMA DE ACOMPANHAMENTO DE EGRESSOS - PAE SÃO LUIS MA 2009 DIRETORIA ACADÊMICA Diretor

Leia mais

Resultado na ótica discente. Comissão Própria de Avaliação Dezembro/2014

Resultado na ótica discente. Comissão Própria de Avaliação Dezembro/2014 Resultado na ótica discente Comissão Própria de Avaliação Dezembro/2014 Metodologia PÚBLICO-ALVO: Discentes dos cursos de graduação da FAESA. METODOLOGIA DA PESQUISA: A metodologia utilizada por meio de

Leia mais

RELATÓRIO DE AUTO-AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL. (3º Ciclo Avaliativo) - Parcial -

RELATÓRIO DE AUTO-AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL. (3º Ciclo Avaliativo) - Parcial - RELATÓRIO DE AUTO-AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL (3º Ciclo Avaliativo) - Parcial - Osasco Março / 2010 1 AVALIAMOS...... quando entendo pouco buscamos juntos o esclarecimento, o conhecimento e fazemos juntos,

Leia mais

SOCIEDADE ROLIMOURENSE DE EDUCAÇÃO E CULTURA S/C FACULDADE DE ROLIM DE MOURA FAROL. Relatório de auto-avaliação da Faculdade de Rolim de Moura

SOCIEDADE ROLIMOURENSE DE EDUCAÇÃO E CULTURA S/C FACULDADE DE ROLIM DE MOURA FAROL. Relatório de auto-avaliação da Faculdade de Rolim de Moura 1 SOCIEDADE ROLIMOURENSE DE EDUCAÇÃO E CULTURA S/C FACULDADE DE ROLIM DE MOURA FAROL Relatório de auto-avaliação da Faculdade de Rolim de Moura Rolim de Moura, 2010 2 RESUMO O relatório, ora apresentado,

Leia mais

[1] O conhecimento adquirido no Curso/Instituição para sua formação profissional 0% 0% 26% 48% 25%

[1] O conhecimento adquirido no Curso/Instituição para sua formação profissional 0% 0% 26% 48% 25% PEDAGOGIA Save as PDF Dimensão 2.1 - AVALIAÇÃO DO ENSINO [1] O conhecimento adquirido no Curso/Instituição para sua formação profissional 0% 0% 26% 48% 25% [2] O sistema de avaliação da aprendizagem utilizado

Leia mais

[1] O conhecimento adquirido no Curso/Instituição para sua formação profissional 0% 2% 35% 29% 32%

[1] O conhecimento adquirido no Curso/Instituição para sua formação profissional 0% 2% 35% 29% 32% MARKETING Save as PDF Dimensão 2.1 - AVALIAÇÃO DO ENSINO [1] O conhecimento adquirido no Curso/Instituição para sua formação profissional 0% 2% 35% 29% 32% [2] O sistema de avaliação da aprendizagem utilizado

Leia mais

RELATÓRIO PARCIAL DA AUTO-AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL 2010/02 CURSO DE BACHARELADO EM NUTRIÇÃO

RELATÓRIO PARCIAL DA AUTO-AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL 2010/02 CURSO DE BACHARELADO EM NUTRIÇÃO CENTRO UNIVERSITÁRIO DO ESTADO DO PARÁ COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO RELATÓRIO PARCIAL DA AUTO-AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL 2010/02 CURSO DE BACHARELADO EM NUTRIÇÃO CATEGORIAS & DIMENSÕES AVALIADAS: DISCENTES:

Leia mais

RELATÓRIO AUTOAVALIAÇÃO INSTITUCIONAL

RELATÓRIO AUTOAVALIAÇÃO INSTITUCIONAL RELATÓRIO AUTOAVALIAÇÃO INSTITUCIONAL Referência: Ano letivo de 2012 MANTENEDORA: Sociedade Educacional UNIFAS MANTIDA: Faculdade de Sinop FASIP CÓDIGO DA MANTIDA: 1934 SINOP-MT/2013 RELATÓRIO AUTOAVALIAÇÃO

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO PARECER HOMOLOGADO(*) (*) Despacho do Ministro, publicado no Diário Oficial da União de 06/04/2005 (*) Portaria/MEC nº 1.112, publicada no Diário Oficial da União de 06/04/2005 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO

Leia mais

[1] O conhecimento adquirido no Curso/Instituição para sua formação profissional 0% 1% 15% 47% 35%

[1] O conhecimento adquirido no Curso/Instituição para sua formação profissional 0% 1% 15% 47% 35% AGRONEGÓCIO Save as PDF Dimensão 2.1 - AVALIAÇÃO DO ENSINO [1] O conhecimento adquirido no Curso/Instituição para sua formação profissional 0% 1% 15% 47% 35% [2] O sistema de avaliação da aprendizagem

Leia mais

AUTOAVALIAÇÃO DOS PROGRAMAS DE PÓS-GRADUAÇÃO DA UNISC. Ana Karin Nunes* Rosângela Gabriel** Christian Ricardo Rohr* Maria Elisa Baumhardt**

AUTOAVALIAÇÃO DOS PROGRAMAS DE PÓS-GRADUAÇÃO DA UNISC. Ana Karin Nunes* Rosângela Gabriel** Christian Ricardo Rohr* Maria Elisa Baumhardt** AUTOAVALIAÇÃO DOS PROGRAMAS DE PÓS-GRADUAÇÃO DA UNISC Ana Karin Nunes* Rosângela Gabriel** Christian Ricardo Rohr* Maria Elisa Baumhardt** * Assessoria de Avaliação Institucional da Universidade de Santa

Leia mais

AGUARDANDO HOMOLOGAÇÃO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO

AGUARDANDO HOMOLOGAÇÃO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO AGUARDANDO HOMOLOGAÇÃO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO INTERESSADA: Associação Escola Superior de Propaganda e Marketing UF: SP ASSUNTO: Recredenciamento da Escola Superior de Propaganda

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 6/2014 TÍTULO I: DOS OBJETIVOS

RESOLUÇÃO Nº 6/2014 TÍTULO I: DOS OBJETIVOS RESOLUÇÃO Nº 6/2014 O Diretor da Faculdade de Direito no uso de suas atribuições, altera a resolução 13/2005 que passará a ter a seguinte redação: TÍTULO I: DOS OBJETIVOS Art. 1º. A avaliação institucional

Leia mais

FORMULÁRIO PARA A CONSOLIDAÇÃO DAS QUESTÕES ABERTAS

FORMULÁRIO PARA A CONSOLIDAÇÃO DAS QUESTÕES ABERTAS 1 FORMULÁRIO PARA A CONSOLIDAÇÃO DAS ABERTAS COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇAO INSTITUCIONAL CPA FACULDADE DE FILOSOFIA, CIÊNCIAS E LETRAS DE CONGONHAS Responderam a este primeiro grupo de questões abertas

Leia mais

AVALIAÇÃO TRIMESTRAL DE METAS PDI- 2011/2015

AVALIAÇÃO TRIMESTRAL DE METAS PDI- 2011/2015 AVALIAÇÃO TRIMESTRAL DE METAS PDI- 2011/2015 METAS AÇÕES PRAZOS Expansão do número de vagas do curso de Engenharia de Produção. SITUAÇÃO MARÇO DE 2015 AVALIAÇÃO PROCEDIDA EM 12.03.2015 CPA E DIRETORIA

Leia mais

FACULDADE CAPIXABA DA SERRA RELATÓRIO DE ACOMPANHAMENTO DO PLANO DE AÇÃO 2015 RELATÓRIO DE ACOMPANHAMENTO DO PLANO DE AÇÃO

FACULDADE CAPIXABA DA SERRA RELATÓRIO DE ACOMPANHAMENTO DO PLANO DE AÇÃO 2015 RELATÓRIO DE ACOMPANHAMENTO DO PLANO DE AÇÃO FACULDADE CAPIXABA DA SERRA Situação Real/Reclamações Professores O índice de insatisfação vem diminuindo em relação ao apresentado desde 2011. - Permanece sendo realizado o processo de seleção: edital;

Leia mais

Ata de Reunião Análise Crítica do Sistema de Gestão da Qualidade da FDSM

Ata de Reunião Análise Crítica do Sistema de Gestão da Qualidade da FDSM FACULDADE DE DIREITO DO SUL DE MINAS Av. Dr. João Beraldo, 1075 Centro Pouso Alegre MG Fone: (35) 3449-8100 Fax: (35) 3499-8102 Rev.: 00 / / Form.: Aprov.: Pág 1 de 1 Ata de Reunião Crítica do Sistema

Leia mais

Relatório de Avaliação Ensino Aprendizagem Curso Administração Ano de 2011/02 COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO CPA

Relatório de Avaliação Ensino Aprendizagem Curso Administração Ano de 2011/02 COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO CPA FACULDADE DE ENSINO SUPERIOR DA AMAZÔNIA REUNIDA FESAR Relatório de Avaliação Ensino Aprendizagem Curso Administração Ano de 2011/02 COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO CPA Redenção PA 2011 1 SUMÁRIO I APRESENTAÇÃO

Leia mais

AGUARDANDO HOMOLOGAÇÃO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO

AGUARDANDO HOMOLOGAÇÃO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO AGUARDANDO HOMOLOGAÇÃO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO INTERESSADO: Instituto Doctum de Educação e Tecnologia Ltda. UF: MG ASSUNTO: Credenciamento da Faculdade de Ciências Gerenciais

Leia mais

Ministério da Educação Universidade Federal de Santa Maria Comissão de Avaliação do CCSH

Ministério da Educação Universidade Federal de Santa Maria Comissão de Avaliação do CCSH RELATÓRIO DE AUTOAVALIAÇÃO DO CCSH ANO 2010 I- Dados de Identificação 1. Unidade Universitária: CENTRO DE CIÊNCIAS SOCIAIS E HUMANAS - CCSH 2. Cursos Abrangidos na Unidade CURSO NºTOTAL DE ALUNOS % Nº

Leia mais

PROPAV COCENAI RELATÓRIO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO

PROPAV COCENAI RELATÓRIO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO PROPAV COCENAI RELATÓRIO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO Introdução O PROPAV foi instituído para permitir à Universidade uma revisão geral de seus cursos e métodos de ensino, buscando a opinião dos docentes e discentes

Leia mais

1. PRÁTICA EFICAZ DE GESTÃO EDUCACIONAL. 1.1. Histórico da Prática Eficaz

1. PRÁTICA EFICAZ DE GESTÃO EDUCACIONAL. 1.1. Histórico da Prática Eficaz P á g i n a 1 RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO Nome da instituição: Fundação Escola de Comércio Álvares Penteado FECAP (Centro Universitário FECAP) Segmento: IES Instituições de Ensino Superior Categoria: Gestão

Leia mais

Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre PLANO PLURIANUAL DE AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL (2014-2017)

Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre PLANO PLURIANUAL DE AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL (2014-2017) Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre PLANO PLURIANUAL DE AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL (2014-2017) Setembro de 2014 1 SUMÁRIO 1. INTRODUÇÃO... 3 2. JUSTIFICATIVA... 5 3. OBJETIVOS DA AVALIAÇÃO...

Leia mais

INDICE 1. DADOS DA INSTITUIÇÃO... 3 2. CONSIDERAÇÕES INICIAIS... 4 3. METODOLOGIA... 9 4. RESULTADOS... 11

INDICE 1. DADOS DA INSTITUIÇÃO... 3 2. CONSIDERAÇÕES INICIAIS... 4 3. METODOLOGIA... 9 4. RESULTADOS... 11 Março/0 INDICE. DADOS DA INSTITUIÇÃO.... CONSIDERAÇÕES INICIAIS.... OBJETIVOS E METAS DA INSTITUIÇÃO.... DA COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO - CPA.... DOS ITENS OBSERVADOS NA AVALIAÇÃO.... DAS INSTÂNCIAS

Leia mais

RELATÓRIO PARCIAL DA AUTO-AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL 2012/01

RELATÓRIO PARCIAL DA AUTO-AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL 2012/01 COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO Curso de Engenharia da Computação RELATÓRIO PARCIAL DA AUTO-AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL 2012/01 CATEGORIAS & DIMENSÕES AVALIADAS: Discentes: Desempenho docente e Projeto Pedagógico

Leia mais

CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA

CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira INEP Diretoria de Avaliação da Educação Superior - DAES SISTEMA NACIONAL DE AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO SUPERIOR

Leia mais

RELATÓRIO PARCIAL DA AUTO-AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL 2012/01

RELATÓRIO PARCIAL DA AUTO-AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL 2012/01 COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO Curso de Bacharelado em Odontologia RELATÓRIO PARCIAL DA AUTO-AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL 2012/01 CATEGORIAS & DIMENSÕES AVALIADAS: Discentes: Desempenho Docente e Projeto Pedagógico

Leia mais

Plano de Ação da Comissão Própria de Avaliação (CPA) do Instituto Tocantinense Presidente Antônio Carlos (ITPAC/Porto) para o triênio 2014-2016

Plano de Ação da Comissão Própria de Avaliação (CPA) do Instituto Tocantinense Presidente Antônio Carlos (ITPAC/Porto) para o triênio 2014-2016 Plano de Ação da Comissão Própria de Avaliação (CPA) do Instituto Tocantinense Presidente Antônio Carlos (ITPAC/Porto) para o triênio 2014-2016 Porto Nacional, 27 de Agosto de 2014 1 Conteúdo 1.1 Mantenedora...

Leia mais

Avaliação Institucional 2005-2. Faculdade de Jussara. Pós-Graduação

Avaliação Institucional 2005-2. Faculdade de Jussara. Pós-Graduação Graduação ITEM: As carteiras das salas de aula são adequadas. 88,2% Graduação ITEM: As instalações do laboratório de informática são adequadas. Graduação ITEM: As instalações da biblioteca são adequadas.

Leia mais

Relatório Parcial de Autoavaliação Institucional. Ciclo Avaliativo 2013 2015

Relatório Parcial de Autoavaliação Institucional. Ciclo Avaliativo 2013 2015 Relatório Parcial de Autoavaliação Institucional Ciclo Avaliativo 2013 2015 Cascavel 2014 CPA Comissão Própria de Avaliação Presidente Prof. Gelson Luiz Uecker Representante Corpo Docente Profa. Anália

Leia mais

RELATÓRIO PARCIAL DA AUTO-AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL 2012/01

RELATÓRIO PARCIAL DA AUTO-AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL 2012/01 COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO Curso de Bacharelado em Enfermagem RELATÓRIO PARCIAL DA AUTO-AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL 2012/01 CATEGORIAS & DIMENSÕES AVALIADAS: Discentes: Desempenho Docente e Projeto Pedagógico

Leia mais

FACULDADE DE FORTALEZA FAFOR COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO CPA RELATÓRIO ANUAL AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL INTERNA

FACULDADE DE FORTALEZA FAFOR COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO CPA RELATÓRIO ANUAL AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL INTERNA FACULDADE DE FORTALEZA FAFOR COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO CPA RELATÓRIO ANUAL AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL INTERNA 2014 1 1 APRESENTAÇÃO Este relatório descreve as atividades e resultados obtidos com as ações

Leia mais

FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAC GESTÃO DA TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO GESTÃO DE PESSOAS

FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAC GESTÃO DA TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO GESTÃO DE PESSOAS FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAC GESTÃO DA TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO GESTÃO DE PESSOAS PROFESSOR: Itair Pereira da Silva DISCENTES: Maria das Graças João Vieira Rafael Vitor ORGANOGRAMA PRESIDENTE GERENTE

Leia mais

Informativo Comissão Própria de Avaliação URI Erechim

Informativo Comissão Própria de Avaliação URI Erechim Informativo Comissão Própria de Avaliação URI Erechim 7ª edição março 2015 Avaliação Institucional: um ato de consolidação para as universidades! Segundo o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais

Leia mais

PLANO DE AÇÃO 2015 COMISSÃO SETORIAL DE AVALIAÇÃO DO CENTRO DE TECNOLOGIA

PLANO DE AÇÃO 2015 COMISSÃO SETORIAL DE AVALIAÇÃO DO CENTRO DE TECNOLOGIA PLANO DE AÇÃO 2015 COMISSÃO SETORIAL DE AVALIAÇÃO DO CENTRO DE TECNOLOGIA EIXO 1 PLANEJAMENTO E AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL Dimensão 8: Planejamento e Avaliação * Gerais 1.1; 1.2; Divulgação dos resultados

Leia mais

AGUARDANDO HOMOLOGAÇÃO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO

AGUARDANDO HOMOLOGAÇÃO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO AGUARDANDO HOMOLOGAÇÃO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO INTERESSADA: Cruzada Maranata de Evangelização UF: BA ASSUNTO: Recredenciamento da Faculdade Batista Brasileira, com sede no

Leia mais

INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE MINAS GERAIS CAMPUS BAMBUÍ

INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE MINAS GERAIS CAMPUS BAMBUÍ INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE MINAS GERAIS CAMPUS BAMBUÍ RELATÓRIO DO QUESTIONÁRIO APLICADO AO CURSO DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO II SEMESTRE/2014 COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO (CPA)

Leia mais

AGUARDANDO HOMOLOGAÇÃO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO

AGUARDANDO HOMOLOGAÇÃO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO AGUARDANDO HOMOLOGAÇÃO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO INTERESSADO: Grupo Nobre de Ensino Ltda. UF: BA ASSUNTO: Recredenciamento da Faculdade Nobre de Feira de Santana, a ser instalada

Leia mais