PROPOSTA PARA O PARQUE DO ALMONDA

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "PROPOSTA PARA O PARQUE DO ALMONDA"

Transcrição

1 CÂMARA MUNICIPAL DE TORRES NOVAS PROPOSTA PARA O PARQUE DO ALMONDA JAN. 17

2 ÍNDICE GERAL Arquitectura Paisagista Peças Escritas 01 Memória Descritiva 1.1. Contexto 1.2. Critérios gerais de Dimensionamentos 1.3. Caracterização e Condicionamentos 1.4. Proposta 02 - Prazo de Execução Estimado 03 - Estimativa Geral do Custo da Obra 04 Necessidades Documentais Peças Desenhadas 01 Esboços da Proposta 2

3 1. MEMÓRIA DESCRITIVA E JUSTIFICATIVA ARQUITECTURA PAISAGISTA 1.1. CONTEXTO A presente Memória Descritiva e Justificativa refere-se ao Programa Base do Projecto Parque Almonda. O projecto foi contratado pela Câmara Municipal de Torres Novas à Vibeiras, mediante concurso público, no qual estão definidas e contratualizadas as condições, objectivos, prazos e custos para a elaboração do projecto e posterior execução da obra. O conjunto de elementos do projecto a fornecer pela Vibeiras estão balizados temporalmente em 90 dias. Dos contextos programáticos definidos pelo Caderno de Encargos são de destacar os seguintes:. Articulação formal e funcional entre as diferentes valências existentes e a criar;. Solução conceptual minimizadora dos riscos dos espaços potencialmente inundáveis;. Espaços abertos multifuncionais com predominância do elemento natural sobre o inerte;. Vegetação espontânea no âmbito geral da área de intervenção. Utilização de vegetação de formação unicamente espontânea na constituição de galerias ripícolas para revestimento e estabilização das margens da linha de água;. Espaços verdes de protecção, conservação e enquadramento;. Zonas de recreio formal e informal de lazer e respectivo equipamento urbano de apoio;. Pesqueiros;. Proposta de obras hidráulicas aproximação do utilizador ao rio criação de açude para aumento do nível de água;. Recuperação da ponte existente de ligação à Travessa da Bácora;. Espaço para pequenos eventos;. Edificação de espaços modulares para restauração/bebidas, serviços/comércio e sanitários públicos; 3

4 1.2. CRITÉRIOS GERAIS DE DIMENSIONAMENTO O projecto que agora se apresenta diz respeito ao espaço localizado no centro da cidade de Torres Novas, entre o Rio Almonda, o edifício do Parque de estacionamento que confina com a Rua do Nogueiral, e a Rotunda Heróis de Diu. A coerência da Ação é conseguida pela extensão da intervenção ao se tentar conectar esta zona da cidade ao centro histórico. Procura-se dotar o espaço de qualidade vivencial através da criação de um sistema de caminhos que conectam o espaço aos vários pontos de interesse na sua envolvência, nomeadamente, o trajecto - Centro Histórico - Rodoviária ; Ponte e zona da rotunda - Rua do Caldeirão. O contacto com o Rio Almonda foi enaltecido, mais uma vez através da proximidade deste aos caminhos, assim como pelo seu alargamento na zona próxima à Ponte, onde se propõe criar um pequeno açude. Está igualmente prevista a introdução de equipamentos que dinamizam a vivência no espaço CARACTERIZAÇÃO E CONDICIONAMENTOS Neste espaço, que actualmente compreende um terreno plano, sem qualquer tipo de utilização, e ocupado pontualmente por algumas árvores (maioritariamente junto à linha de água), pretende-se que venha a desempenhar o papel de um pequeno parque urbano, um espaço de lazer e recreio, perfeitamente integrado na malha da cidade, e estabelecendo uma relação visual e de usufruto com o rio Almonda, actualmente negligenciado em termos de valores paisagísticos e de recreio nesta zona. 4

5 Fig. 1: Localização da área de intervenção na malha da cidade Fig. 2: A área de intervenção em maior detalhe Fig. 3,4 e 5: Algumas imagens actuais da área de intervenção 1.4. PROPOSTA A proposta de intervenção foi desenvolvida no sentido da integração do espaço com a sua área envolvente, atendendo às condicionantes locais existentes, e responde às disposições legais e regulamentares em vigor, nomeadamente em termos de indicação de materiais, de elementos construídos, equipamentos e redes técnicas. A proposta assenta assim no estabelecimento de um percurso principal desenvolvido ao longo do rio e atravessado perpendicularmente por outros relacionados com o edifício do parque 5

6 coberto e numa concepção de espaços abertos e modelados, criando ritmos e perspectivas que permitam o uso agradável deste novo jardim. Fig. 6: Esboço inicial da proposta Pela sua localização e pela possibilidade de integração pública da ruína do moinho, o jardim integra-se perfeitamente na rede de percursos e de Continuum Naturale estabelecido ao longo do Rio Almonda. Na espectativa de melhorar a relação com o rio e a imagem em si do mesmo, propõe-se o seu alargamento a montante da ponte criando um espelho de água, através da construção de um pequeno açude. Para a obtenção deste alargamento propõe-se o alinhamento e reconstrução da margem esquerda através de muro de gabiões em socalcos ajardinados. Pensamos ainda que poderá ser substancialmente melhorada a relação deste novo jardim com a cidade envolvente e em particular, com a zona da rotunda do monumento Heróis de Diu, através de uma modelação cuidada em anfiteatro do jardim e da ampliação significativa das zonas de passeio, criando-se aqui como que uma nova praça. Fig. 6: Esboços que evidencia o anfiteatro-jardim, assim como a nova praça 6

7 Fig. 7: Criação de um pequeno açude e tratamento da margem em terraços No restante espaço, desenvolvem-se, de acordo com a modelação estudada e com os objectivos de integração pretendidos, grande áreas relvadas, e pequenas áreas com plantação de arbustos e herbáceas. Ao nível arbóreo, acentuam-se os limites do espaço, assim como os caminhos transversais, deixando o restante espaço livre ao usufruto. No que concerne à vegetação, serão utilizadas as espécies mais adequadas ao espaço em análise, nomeadamente espécies da galeria ripícola, mas também espécies de valor ornamental, que pela sua floração, cor, ou textura evidenciarão determinadas áreas. Junto à ruína do moinho criteriosamente colocado na margem propõe-se a instalação de um quiosque com esplanada sobre o rio, que potencia o uso e o lazer neste novo parque. 7

8 Fig. 8: Esboço da integração da ruína, e área de esplanada/ cafetaria Assume também particular importância a ligação deste espaço com o Centro Histórico, através da Travessa da Bácora pela antiga ponte pedonal, que a proposta propõe reformular estética e funcionalmente. Fig. 8: Esboço da reformulação do acesso ao centro histórico Nova ponte pedonal 02. PRAZO DE EXECUÇÃO ESTIMADO O prazo de execução estimado para a execução da obra é de 180 dias. 03. ESTIMATIVA GERAL DO CUSTO DA OBRA Estima-se que a obra tenha o valor de , NECESSIDADES DOCUMENTAIS Para a execução do Estudo Prévio iremos necessitar de elementos topográficos da área de intervenção, assim como os cadastros das Redes de Águas Pluviais/ Residuais; Redes de Abastecimento de Águas; Electricidade (iluminação pública/ decorativa/média Tensão); Rede de Telecomunicações; Rede de Gás; Projecto de Sinalização Rodoviária existente; Estudos Geológicos e Geotécnicos; Assim como toda a documentação escrita relacionada com os elementos requeridos. 8

9 PEÇAS DESENHADAS 01 ESBOÇOS DA PROPOSTA Img 1. Proposta para a zona Oeste do edifício de estacionamentos Img 2. Propostade requalificação da ponte de ligação à Travessa da Bácora e ligações ao parque de estacionamento 9

10 Img 3. Proposta para a zona de bar com esplanada em deck em consola sobre o Rio Almonda; Recuperação das ruínas do moinho existente Torres Novas, Janeiro 2017 Coordenador Geral: Luis Pereira, arquitecto paisagista 10

Requalificação da Zona Ribeirinha de Porto de Mós

Requalificação da Zona Ribeirinha de Porto de Mós Requalificação da Zona Ribeirinha de Porto de Mós PROJECTO DE EXECUÇÃO Projecto de Requalificação Urbana outubro 2011 MEMÓRIA DESCRITIVA e JUSTIFICATIVA A presente Memória Descritiva e Justificativa refere-se

Leia mais

Insolvência de Edigaia - Imobiliária, S.A. Tribunal do Comércio de Vila Nova de Gaia - 2.º Juízo. Processo 635/10.3TYVNG

Insolvência de Edigaia - Imobiliária, S.A. Tribunal do Comércio de Vila Nova de Gaia - 2.º Juízo. Processo 635/10.3TYVNG . Tribunal do Comércio de Vila Nova de Gaia - 2.º Juízo Processo 635/10.3TYVNG Relatório de Análise / Avaliação dos Activos Imobiliários 1 Identificação do Cliente Massa Insolvente de Edigaia - Imobiliária,

Leia mais

POSTO TERRITORIAL DA G.N.R. RESENDE

POSTO TERRITORIAL DA G.N.R. RESENDE D.G.I.E.- DIRECÇÃO GERAL DE INFRA-ESTRUTURAS E EQUIPAMENTOS POSTO TERRITORIAL DA G.N.R. RESENDE VOLUME 1 - ARQUITECTURA MEMÓRIA DESCRITIVA E JUSTIFICATIVA PROJECTO DE EXECUÇÃO DOCUMENTO Nº : 30165 PE AR

Leia mais

PLANO de PORMENOR da ALDEIA da ESTRELA

PLANO de PORMENOR da ALDEIA da ESTRELA M A N U E L G R A Ç A D I A S + E G A S J O S É V I E I R A A R Q U I T E C T O S PLANO de PORMENOR da ALDEIA da ESTRELA PROPOSTA de PLANO MOURA Fevereiro 2012 08 Plano de Financiamento RUA BORGE S CARNEIR

Leia mais

Divisão de Obras Particulares e Planeamento Urbanístico

Divisão de Obras Particulares e Planeamento Urbanístico Licenciamento Administrativo de Operação Urbanística Espaço reservado aos Serviços Exmº Senhor Presidente da Câmara Municipal do Bombarral Nome Contribuinte fiscal n.º, B.I. n.º, Cartão do Cidadão, com

Leia mais

PROJETOS ESTABILIDADE CONSTRUÇÃO MANUTENÇÃO EDIFÍCIOS INDÚSTRIA PECMEI \ PRESERVE THE PRESENT, BUILD THE FUTURE

PROJETOS ESTABILIDADE CONSTRUÇÃO MANUTENÇÃO EDIFÍCIOS INDÚSTRIA PECMEI \ PRESERVE THE PRESENT, BUILD THE FUTURE PROJETOS ESTABILIDADE CONSTRUÇÃO MANUTENÇÃO EDIFÍCIOS INDÚSTRIA MANTER O PARQUE EMPRESARIAL SAUDÁVEL, FORTE E CAPAZ DE CUMPRIR COM TODAS AS NECESSIDADES DO MERCADO. Dedicamos a nossa especial atenção

Leia mais

電 動 車 輛 充 電 設 施 安 全 技 術 指 引

電 動 車 輛 充 電 設 施 安 全 技 術 指 引 電 動 車 輛 充 電 設 施 安 全 技 術 指 引 Directrizes Técnicas de Segurança de Instalações de Carregamento de Veículos Eléctricos 第 一 條 Artigo 1.º 標 的 Objecto 本 指 引 為 訂 定 安 裝 電 動 車 輛 充 電 設 施 應 遵 守 的 安 全 技 術 條 件 As presentes

Leia mais

PLANO DE INTERVENÇÃO DA PONTE DA VÁRZEA

PLANO DE INTERVENÇÃO DA PONTE DA VÁRZEA PLANO DE INTERVENÇÃO DA PONTE DA VÁRZEA 1 A Junta de Freguesia de Labruja, tendo definido como uma das suas prioridades para este mandato, a requalificação de toda a área da Ponte da Várzea, junto às margens

Leia mais

MANUAL NORMAS GRÁFICAS. Não há outro assim

MANUAL NORMAS GRÁFICAS. Não há outro assim MARCA COMERCIAL UM COPO O conjunto de elementos remete para a figura de um copo, pelo simbolismo que acarreta este elemento. Um ícone que deixa claro o sector onde a marca se vai destacar. UM CENÁRIO VINHO+MAR+TERRA+MONTES+GÁS

Leia mais

Ccent. 29/2015 Pingo Doce / Amol. Decisão de Não Oposição da Autoridade da Concorrência

Ccent. 29/2015 Pingo Doce / Amol. Decisão de Não Oposição da Autoridade da Concorrência Ccent. 29/2015 Pingo Doce / Amol Decisão de Não Oposição da Autoridade da Concorrência [alínea b) do n.º 1 do artigo 50.º da Lei n.º 19/2012, de 8 de maio] 30/07/2015 DECISÃO DE NÃO OPOSIÇÃO DA AUTORIDADE

Leia mais

MEMÓRIA DESCRITIVA E CONDIÇÕES TÉCNICAS

MEMÓRIA DESCRITIVA E CONDIÇÕES TÉCNICAS MEMÓRIA DESCRITIVA E CONDIÇÕES TÉCNICAS 1 MEMÓRIA DESCRITIVA Legenda: 1 Introdução 2 Descrição dos Arranjos Exteriores 3 Requalificação do Espaço de Estacionamento 4 Reperfilamento e Requalificação de

Leia mais

CURRICULUM VITAE LUISA GOMES. OA - Oficina de Arquitectura, Urbanismo, Construção e Imagens Visuais, Lda - Lisboa

CURRICULUM VITAE LUISA GOMES. OA - Oficina de Arquitectura, Urbanismo, Construção e Imagens Visuais, Lda - Lisboa CURRICULUM VITAE LUISA GOMES Nacionalidade: Portuguesa Data de Nascimento: 1957 Local de Trabalho: OA - Oficina de Arquitectura, Urbanismo, Construção e Imagens Visuais, Lda - Lisboa Habilitações Literárias:

Leia mais

3. BENEFICIÁRIOS Podem ser beneficiários dos apoios previstos na acção 3.1.3, Pessoas singulares ou colectivas de direito privado.

3. BENEFICIÁRIOS Podem ser beneficiários dos apoios previstos na acção 3.1.3, Pessoas singulares ou colectivas de direito privado. 1. OBJECTIVOS DAS INTERVENÇÕES Os apoios previstos no âmbito do presente regulamento visam desenvolver o turismo e outras actividades de lazer como forma de potenciar a valorização dos recursos endógenos

Leia mais

Cronograma dos Programas de Acção

Cronograma dos Programas de Acção P.1 Aplicação do novo quadro regulamentar às comunicações electrónicas 1. Participação, a nível internacional, nos trabalhos de implementação e eventuais ajustamentos decorrentes da revisão do actual quadro

Leia mais

Software PHC com MapPoint 2007

Software PHC com MapPoint 2007 Software PHC com MapPoint 2007 Descritivo completo A integração entre o Software PHC e o Microsoft MapPoint permite a análise de informação geográfica (mapas, rotas e análise de dispersão), baseada em

Leia mais

Concurso Público para o Projecto de Concepção Arquitectónica do Novo Edifício da Capitania dos Portos e Optimização da Zona Envolvente

Concurso Público para o Projecto de Concepção Arquitectónica do Novo Edifício da Capitania dos Portos e Optimização da Zona Envolvente Concurso Público para o Projecto de Concepção Arquitectónica do Novo Edifício da Capitania dos Portos e Optimização da Zona Envolvente I. Situação actual e características do ambiente Planta: Área de intervenção

Leia mais

N.º Identificação Civil. N.º Identificação Civil

N.º Identificação Civil. N.º Identificação Civil Requerimento n.º data / / Pago pela guia n.º valor EXMO. SENHOR PRESIDENTE DA CÂMARA MUNICIPAL DE FIGUEIRÓ DOS VINHOS O Funcionário, COMUNICAÇÃO PRÉVIA DE OBRA DE EDIFICAÇÃO ALTERAÇÃO À COMUNICAÇÃO PRÉVIA

Leia mais

O Uso de Lombas e Plataformas como Medidas de Acalmia de Tráfego

O Uso de Lombas e Plataformas como Medidas de Acalmia de Tráfego Estoril, 5 a 7 de Abril 2006 O Uso de Lombas e Plataformas como Medidas de Acalmia de Tráfego Ana Bastos Silva, Prof. Auxiliar Dep. Engª Civil da FCTUC da Universidade de Coimbra Alvaro Seco, Prof. Associado

Leia mais

7as JORNADAS DE CLIMATIZAÇÃO Lisboa, 8 de Novembro de 2007

7as JORNADAS DE CLIMATIZAÇÃO Lisboa, 8 de Novembro de 2007 7as JORNADAS DE CLIMATIZAÇÃO Lisboa, 8 de Novembro de 2007 1 Se se fecham cozinhas e restaurantes por falta de limpeza, como nos podemos permitir essa falta de limpeza no ar que respiramos todos os dias

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE DOURADO CNPJ 51.814.960/0001-26. Projeto Básico

PREFEITURA MUNICIPAL DE DOURADO CNPJ 51.814.960/0001-26. Projeto Básico Projeto Básico Reforma no fechamento e construção de cobertura de proteção na Escola Municipal Maria do Carmo Balestero Gutierre 1.0 Objeto Trata-se da obra de pintura do muro de fechamento (em alvenaria),

Leia mais

DO PLANO DE URBANIZAÇÃO DA VILA DA. Título I Disposições Gerais

DO PLANO DE URBANIZAÇÃO DA VILA DA. Título I Disposições Gerais REGULAMENTO DO PLANO DE URBANIZAÇÃO DA VILA DA PONTA DO SOL/NORTE Título I Disposições Gerais Artigo 1º Âmbito e vinculação jurídica O presente Regulamento faz parte do Plano de Urbanização da Ponta do

Leia mais

Projecto Coastwatch Um olhar crítico sobre o litoral. Uma proposta de educação no ambiente e para o ordenamento do território. Pedro DAMIÃO 1 Associação de Professores de Geografia pdamiao@yahoo.com A

Leia mais

TÍTULO I. 27304 Diário da República, 2.ª série N.º 132 10 de Julho de 2009. Disposições Gerais. CAPÍTULO IV Disposições finais

TÍTULO I. 27304 Diário da República, 2.ª série N.º 132 10 de Julho de 2009. Disposições Gerais. CAPÍTULO IV Disposições finais 27304 Diário da República, 2.ª série N.º 132 10 de Julho de 2009 ao funcionamento dos órgãos e serviços, podendo comportar esforço físico; Detém responsabilidade pelos equipamentos sob sua guarda e pela

Leia mais

Os veículos eléctricos na Alta de Coimbra

Os veículos eléctricos na Alta de Coimbra WORKSHOP Combustíveis e veículos alternativos Práticas correntes e futuras linhas de orientação política para o transporte de passageiros (Projecto Alter-Motive) Os veículos eléctricos na Alta de Coimbra

Leia mais

Casa de Saúde São João de Deus

Casa de Saúde São João de Deus Casa de Saúde São João de Deus Funchal Outubro 2013 Manuel Freitas CSSJD Funchal Caminho percorrido SGQ- Situação atual CSSJD Funchal CSSJD Inaugurada 10/08/1924 OHSJD Província Portuguesa ISJD Fins de

Leia mais

Parecer Plano de Pormenor do Palacete Ribeiro da Cunha

Parecer Plano de Pormenor do Palacete Ribeiro da Cunha Parecer Plano de Pormenor do Palacete Ribeiro da Cunha Considerações iniciais O Plano de Pormenor em apreço refere à Conservação, Reconstrução e Reabilitação do Palacete Ribeiro da Cunha. O propósito deste

Leia mais

RESUMO DAS OBRAS VISITADAS:

RESUMO DAS OBRAS VISITADAS: RESUMO DAS OBRAS VISITADAS: Bairro da Laje, freguesia de Porto Salvo: - Parque Urbano Fase IV Os Arranjos Exteriores do Parque Urbano Fase IV do bairro da Laje, inserem-se num vasto plano de reconversão

Leia mais

Reabilitação do Edifício da Casa da Cultura

Reabilitação do Edifício da Casa da Cultura Reabilitação do Edifício da Casa da Cultura ANEXO III PROGRAMA PRELIMINAR Programa_Preliminar_JC_DOM 1 Reabilitação do Edifício da Casa da Cultura PROGRAMA PRELIMINAR Índice! " #! $ % &' ( Programa_Preliminar_JC_DOM

Leia mais

7. Condicionantes. : Reserva Ecológica Nacional; : Reserva Agrícola Nacional; : Domínio Público Hídrico; : Património Classificado;

7. Condicionantes. : Reserva Ecológica Nacional; : Reserva Agrícola Nacional; : Domínio Público Hídrico; : Património Classificado; 7. Condicionantes De acordo com a legislação em vigor existe um conjunto de figuras legais que de algum modo, condicionam o território ou constituem servidões administrativas e outras restrições de utilidade

Leia mais

2/16. 1. Memória Descritiva. 1.1. Introdução

2/16. 1. Memória Descritiva. 1.1. Introdução 1. Memória Descritiva 1.1. Introdução Tendo em conta o Estudo Prévio executado pelo Arquitecto Paisagista João Ceregeiro em Março 2003, e os esboços do Arquitecto Paisagista Álvaro Manso realizados em

Leia mais

ESTADO DO MARANHÃO PLANO DE GOVERNO DO SR. RAIMUNDO TELES PONTES DO MUNICÍPIO DE GOVERNADOR LUIZ ROCHA PARA A LEGISLATURA DE 2013.

ESTADO DO MARANHÃO PLANO DE GOVERNO DO SR. RAIMUNDO TELES PONTES DO MUNICÍPIO DE GOVERNADOR LUIZ ROCHA PARA A LEGISLATURA DE 2013. ESTADO DO MARANHÃO PLANO DE GOVERNO DO SR. RAIMUNDO TELES PONTES DO MUNICÍPIO DE GOVERNADOR LUIZ ROCHA PARA A LEGISLATURA DE 2013. 1 - PODER LEGISLATIVO 1.1 - CÂMARA MUNICIPAL 1.1.1 - Manutenção e funcionamento

Leia mais

EXECUÇÃO DO PLANO PLURIANUAL DE INVESTIMENTOS ANO CONTABILÍSTICO 2011. Até ao mês de Rectificação

EXECUÇÃO DO PLANO PLURIANUAL DE INVESTIMENTOS ANO CONTABILÍSTICO 2011. Até ao mês de Rectificação EXECUÇÃO DO PLANO PLURIANUAL DE S ANO CONTABILÍSTICO 2011 Pagina : 1 1. FUNÇOES GERAIS 239.200,00 505.000,00 744.200,00 177.311,45 177.311,45 74.13 23.83 1.1. SERVIÇOS GERAIS DE ADMINISTRAÇAO PUBLICA 232.200,00

Leia mais

Requalificação da Frente Ribeirinha do Concelho de Vila Franca de Xira Polis & Polis XXI

Requalificação da Frente Ribeirinha do Concelho de Vila Franca de Xira Polis & Polis XXI Requalificação da Frente Ribeirinha do Concelho de Vila Franca de Xira Polis & Polis XXI Luís Matas de Sousa Director do Projecto de Requalificação Urbana da Câmara Municipal de Vila Franca de Xira Área

Leia mais

CONCLUSÕES E CONTRIBUTOS DOS PARTICIPANTES NO WORKSHOP SOBRE MOBILIDADE SUSTENTÁVEL 28-01-2009

CONCLUSÕES E CONTRIBUTOS DOS PARTICIPANTES NO WORKSHOP SOBRE MOBILIDADE SUSTENTÁVEL 28-01-2009 CONCLUSÕES E CONTRIBUTOS DOS PARTICIPANTES NO WORKSHOP SOBRE MOBILIDADE SUSTENTÁVEL 28-01-2009 Aos alunos participantes foram colocadas de forma informal, um conjunto de questões: 1- Qual o meio de transporte

Leia mais

Gestão de Actas Escolares. Manual Utilizador. (Versão 4)

Gestão de Actas Escolares. Manual Utilizador. (Versão 4) inovar TI Gestão de Actas Escolares Manual Utilizador (Versão 4) ÍNDICE: INTRODUÇÃO... 3 FUNCIONALIDADES DO UTILACTAS... 3 1.ENTRAR NO PROGRAMA... 4 2.CONVOCAR UMA REUNIÃO... 5 2.1. CRIAR... 5 2.2. EDITAR...

Leia mais

Projecto de Candidatura da Universidade de Coimbra a Património Mundial

Projecto de Candidatura da Universidade de Coimbra a Património Mundial Projecto de Candidatura da Universidade de Coimbra a Património Mundial 1 Coimbra - 1941 Coimbra - 2001 2 Pólo II - Estado actual Pólo III - Estado actual 3 Pólo I - Estado actual 4 Pólo I - Estado actual

Leia mais

Quinta de São Sebastião Tradição e modernidade às portas de Lisboa

Quinta de São Sebastião Tradição e modernidade às portas de Lisboa HORTO DO CAMPO GRANDE MAGAZINE 14 HORTO DO CAMPO GRANDE MAGAZINE 15 FOTOS: Miguel Serradas Duarte FOTOS: Miguel Serradas Duarte Quinta de São Sebastião Tradição e modernidade às portas de Lisboa HORTO

Leia mais

COMUNICAÇÃO PRÉVIA OBRAS DE EDIFICAÇÃO

COMUNICAÇÃO PRÉVIA OBRAS DE EDIFICAÇÃO OBJETIVO Definir o modo de instrução da declaração de comunicação prévia de obras de edificação (obras de construção, reconstrução, alteração ou ampliação), nos termos das alíneas a), c), d), e), f) do

Leia mais

ORÇAMENTO PARTICIPATIVO POR CASCAIS, PARTICIPO. /opcascais www.cm-cascais.pt. escolha o seu projeto e vote por SMS grátis.

ORÇAMENTO PARTICIPATIVO POR CASCAIS, PARTICIPO. /opcascais www.cm-cascais.pt. escolha o seu projeto e vote por SMS grátis. ORÇAMENTO PARTICIPATIVO POR CASCAIS, PARTICIPO. De 2 dez. a 5 de jan. 2014 escolha o seu projeto e vote por SMS grátis. Marcos Chuva Atleta Olímpico Salto em comprimento SAIBA MAIS: /opcascais www.cm-cascais.pt

Leia mais

Compras públicas Trabalhar com o mercado para o desenvolvimento de soluções sustentáveis

Compras públicas Trabalhar com o mercado para o desenvolvimento de soluções sustentáveis Compras públicas Trabalhar com o mercado para o desenvolvimento de soluções sustentáveis Ver os últimos resultados do projecto em: www.smart-spp.eu Apoiado por: O projecto SMART SPP (2008-2011) vai implementar

Leia mais

Relatório Crítico de Search Engine Optimization

Relatório Crítico de Search Engine Optimization Relatório Crítico de Search Engine Optimization Índice Relatório Crítico SEO... 2 Critério para a seleção da lista de palavras-chave escolhidas para SEO... 2 Critério final aplicado na escolha das Keywords...

Leia mais

Sumário PROGRAMA CEVAR - CONSERVAÇÃO DE ESPAÇOS VERDES DE ÁREA REDUZIDA (PROTOCOLOS DE COOPERAÇÃO PARA CONSTRUÇÃO/REQUALIFICAÇÃO E PARA A MANUTENÇÃO)

Sumário PROGRAMA CEVAR - CONSERVAÇÃO DE ESPAÇOS VERDES DE ÁREA REDUZIDA (PROTOCOLOS DE COOPERAÇÃO PARA CONSTRUÇÃO/REQUALIFICAÇÃO E PARA A MANUTENÇÃO) Separata 00 000 24 Março 2011 Sumário PROGRAMA CEVAR - CONSERVAÇÃO DE ESPAÇOS VERDES DE ÁREA REDUZIDA (PROTOCOLOS DE COOPERAÇÃO PARA CONSTRUÇÃO/REQUALIFICAÇÃO E PARA A MANUTENÇÃO) EDITAL Nº 119/2011 Programa

Leia mais

anexo 1 Diagnóstico AVALIAÇÃO ESTRATÉGICA

anexo 1 Diagnóstico AVALIAÇÃO ESTRATÉGICA anexo 1 Diagnóstico AVALIAÇÃO ESTRATÉGICA Deficiente preparação de base nas disciplinas nucleares Manifestação de algum desinteresse e desmotivação Baixos níveis de raciocínio crítico/analítico Comportamento/Postura/atitude

Leia mais

INSTITUTOS NACIONAIS DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA INCT 2º SEMINÁRIO DE ACOMPANHAMENTO E AVALIAÇÃO DE PROJETO Formulário para Consultor Ad hoc

INSTITUTOS NACIONAIS DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA INCT 2º SEMINÁRIO DE ACOMPANHAMENTO E AVALIAÇÃO DE PROJETO Formulário para Consultor Ad hoc INSTITUTOS NACIONAIS DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA INCT 2º SEMINÁRIO DE ACOMPANHAMENTO E AVALIAÇÃO DE PROJETO Formulário para Consultor Ad hoc PARTE I - IDENTIFICAÇÃO DO PROJETO (CNPq) TÍTULO: INCT de Engenharia

Leia mais

Projecto de Voluntariado do CSPA

Projecto de Voluntariado do CSPA Projecto de Voluntariado do CSPA Centro Social Paroquial de Atalaia, designado por Organização Promotora, tem por fim a promoção de respostas diversificadas no âmbito da acção social adequadas às necessidades

Leia mais

Escola Secundária de Pinheiro e Rosa. Curso Tecnológico de Desporto. Estágio 12º G

Escola Secundária de Pinheiro e Rosa. Curso Tecnológico de Desporto. Estágio 12º G 12º G Realizado por: Priscila Domingos nº 17 Professor responsável: André Ramos 2010/2011 Índice 1) Introdução... 4 2) Objectivos do... 5 2.1) Objectivos Gerais... 5 2.2) Objectivos Específicos... 5 3)

Leia mais

PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE ASSISTÊNCIA TÉCNICA À OPERAÇÃO E ADMINISTRAÇÃO DO SISTEMA INFORMÁTICO

PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE ASSISTÊNCIA TÉCNICA À OPERAÇÃO E ADMINISTRAÇÃO DO SISTEMA INFORMÁTICO PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE ASSISTÊNCIA TÉCNICA À OPERAÇÃO E ADMINISTRAÇÃO DO SISTEMA INFORMÁTICO DEPARTAMENTO TECNICO OUTSOURCING Rua da Eira, nº18 Letra I e J Algés de Cima 1495-050 Algés Portugal Tel.:

Leia mais

Rentabilize a sua assistência pós-venda e, em simultâneo, surpreenda os seus clientes com o seu profissionalismo

Rentabilize a sua assistência pós-venda e, em simultâneo, surpreenda os seus clientes com o seu profissionalismo Descritivo completo Suporte 2008 Rentabilize a sua assistência pós-venda e, em simultâneo, surpreenda os seus clientes com o seu profissionalismo Benefícios Help-desk e suporte pósvenda controlados; Integrado

Leia mais

PROGRAMA HABITACIONAL DO ESTADO DE SÃO PAULO E SUSTENTABILIDADE

PROGRAMA HABITACIONAL DO ESTADO DE SÃO PAULO E SUSTENTABILIDADE PROGRAMA HABITACIONAL DO ESTADO DE SÃO PAULO E SUSTENTABILIDADE LAIR ALBERTO SOARES KRÄHENBÜHL Secretário de Estado da Habitação SEMINÁRIO HIS SUSTENTÁVEL PROJETO DA HABITAÇÃO DE INTERESSE SOCIAL SUSTENTÁVEL

Leia mais

Financiamento e Empreendedorismo Cultural

Financiamento e Empreendedorismo Cultural Financiamento e Empreendedorismo Cultural Instrumentos e Soluções de Investimento Porto, 2 de Julho 2009 Financiamento e Empreendedorismo Cultural 1 Programa Financiamentos ao Sector Cultural Soluções

Leia mais

MEMÓRIA DESCRITIVA. PROJECTO DE ARQUITECTURA Equipamento com função de apoio de praia

MEMÓRIA DESCRITIVA. PROJECTO DE ARQUITECTURA Equipamento com função de apoio de praia REMODELAÇÃO E ALTERAÇÃO DO EDIFÍCIO A ONDA Praia da Nazaré - Nazaré. MEMÓRIA DESCRITIVA PROJECTO DE ARQUITECTURA Equipamento com função de apoio de praia 1. DESCRIÇÃO E JUSTIFICAÇÃO DA PROPOSTA Refere-se

Leia mais

FAÇA UMA GESTÃO SIMPLES E EFICAZ DO SEU NEGÓCIO!

FAÇA UMA GESTÃO SIMPLES E EFICAZ DO SEU NEGÓCIO! FAÇA UMA GESTÃO SIMPLES E EFICAZ DO SEU NEGÓCIO! PERSONALIZAÇÃO DA ESTRUTURA DE EQUIPAMENTOS ACOMPANHAMENTO DA OBRA A.T. AGENDAMENTO DE MANUTENÇÃO WIZARD CONTROLE DE A.T POR CONTRATO CONTROLE DE MANUTENÇÃO

Leia mais

GRUPO 4 MOBILIDADE E TRANSPORTES

GRUPO 4 MOBILIDADE E TRANSPORTES GRUPO 4 MOBILIDADE E TRANSPORTES Medidas Propostas Impacto no Município Plano de mobilidade sustentável para os funcionários da autarquia Formação em eco-condução para os gestores de frotas, motoristas

Leia mais

Lisboa. uma cidade de bairros

Lisboa. uma cidade de bairros Lisboa uma cidade de bairros Fonte: Relatório do PDM Lisboa, Câmara Municipal de Lisboa, Setembro 2010 No PDM de Lisboa, foram identificadas Zonas de Moderação da circulação automóvel, que podem ser concretizadas

Leia mais

Case study. Mais-valias para clientes através de serviços ambientais RECOLHA DE ÓLEOS ALIMENTARES USADOS EMPRESA ENVOLVIMENTO

Case study. Mais-valias para clientes através de serviços ambientais RECOLHA DE ÓLEOS ALIMENTARES USADOS EMPRESA ENVOLVIMENTO Case study 2010 Mais-valias para clientes através de serviços ambientais RECOLHA DE ÓLEOS ALIMENTARES USADOS EMPRESA A actividade de Pingo Doce, empresa do grupo Jerónimo Martins, iniciou-se em 1980, na

Leia mais

Conceito de intervenção a hierarquização e estruturação do corredor cultural entre Chaves e Vila Real

Conceito de intervenção a hierarquização e estruturação do corredor cultural entre Chaves e Vila Real Conceito de intervenção a hierarquização e estruturação do corredor cultural entre Chaves e Vila Real A referenciação dos percursos como componentes da estrutura edificada (in Magalhães, Manuela; Arquitectura

Leia mais

Tecnologias, Materiais e Técnicas de Construção V

Tecnologias, Materiais e Técnicas de Construção V Tecnologias, Materiais e Técnicas de Construção V 4.º Ano, 7.º semestre 4 ECTS / 4 h semanais TMTC V Objectivos Estudo da dimensão material da construção de espaços habitáveis, simbólica, expressiva e

Leia mais

Município Marinha Grande

Município Marinha Grande Município Marinha Grande PLANO PLURIANUAL DE INVESTIMENTOS PÁGINA : 1 1. FUNÇÕES GERAIS 55.741,08 49.017,16 789.803,00 789.803,00 192.292,54 39.013,46 28.860,84 5.600,00 1.160.328,08 1.1. SERVIÇOS GERAIS

Leia mais

GESTÃO E SEGURANÇA DE OBRAS E ESTALEIROS

GESTÃO E SEGURANÇA DE OBRAS E ESTALEIROS DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA CIVIL ÁREA DE CONSTRUÇÃO GESTÃO E SEGURANÇA DE OBRAS E ESTALEIROS 2008/2009 1º SEMESTRE GUIÃO DA DISCIPLINA Docentes: Anabela Mendes Moreira, Professora Adjunta NOTA INTRODUTÓRIA

Leia mais

CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DE MINAS GERAIS MEMORIAL DESCRITIVO

CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DE MINAS GERAIS MEMORIAL DESCRITIVO CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DE MINAS GERAIS MEMORIAL DESCRITIVO CONSTRUÇÃO DO PRÉDIO ADMINSTRATIVO, PRÉDIO DE SOCIABILIDADE, PRÉDIO DE LABORATÓRIOS E SALAS DE AULA E PRÉDIO DA PORTARIA DO CAMPUS

Leia mais

Cirurgia para edifícios e estruturas

Cirurgia para edifícios e estruturas Cirurgia para edifícios e estruturas Soluções de reforço estrutural para estabilização e conservação O sistema de ancoragem Cintec O sistema de ancoragem Cintec é um método versátil de reforço estrutural

Leia mais

Decreto Regulamentar n. º 10/2009, de 29 de Maio

Decreto Regulamentar n. º 10/2009, de 29 de Maio Decreto Regulamentar n. º 10/2009, de 29 de Maio 1 Decreto Regulamentar n.º 10/2009, de 29 de Maio Fixa a cartografia a utilizar nos instrumentos de gestão territorial, bem como na representação de quaisquer

Leia mais

Memorial descritivo J80-R02-1 -

Memorial descritivo J80-R02-1 - Av. Jandira, 79 Memorial descritivo J80-R02-1 - Condomínio Le Quartier Moema Av. Jandira, 79 MEMORIAL DESCRITIVO O Condomínio Le Quartier Moema, projetado pelo arquiteto Itamar Berezin, apresenta uma concepção

Leia mais

Ocean Business Week. Cláudia Teixeira de Almeida - BPI. 3de Junho de 2016

Ocean Business Week. Cláudia Teixeira de Almeida - BPI. 3de Junho de 2016 Ocean Business Week Cláudia Teixeira de Almeida - BPI 3de Junho de 2016 PORTUGAL SUBSECTOR MAR, BANCO DE PORTUGAL SÍNTESE DESTAQUES Diversidade de conceitos sobre sectores a incluir Peso no PIB (2013):

Leia mais

Curso de Engenharia de Produção. Organização do Trabalho na Produção

Curso de Engenharia de Produção. Organização do Trabalho na Produção Curso de Engenharia de Produção Organização do Trabalho na Produção Estrutura Organizacional Organização da Empresa: É a ordenação e agrupamento de atividades e recursos, visando ao alcance dos objetivos

Leia mais

Critérios de avaliação das rotas cicláveis Fonte: I-CE & GTZ (2009); MINISTÉRIO DAS CIDADES, (2007a).

Critérios de avaliação das rotas cicláveis Fonte: I-CE & GTZ (2009); MINISTÉRIO DAS CIDADES, (2007a). Anexo A 96 DIRECTIVIDADE ATRATIVIDADE CONFORTO COERÊNCIA SEGURANÇA Critérios de avaliação das rotas cicláveis Fonte: I-CE & GTZ (2009); MINISTÉRIO DAS CIDADES, (2007a). Nível de segurança social do entorno

Leia mais

CHAVE DO FUTURO. Formativa 2015/16. Oferta. está nas tuas mãos. Ensino Secundário Recorrente. Cursos. Educação e Formação de Adultos.

CHAVE DO FUTURO. Formativa 2015/16. Oferta. está nas tuas mãos. Ensino Secundário Recorrente. Cursos. Educação e Formação de Adultos. A CHAVE DO FUTURO está nas tuas mãos Ensino Secundário Recorrente Cursos Educação e Formação de Adultos Cursos Profissionais Cursos Científico-Humanísticos Cursos Vocacionais Orientar Saberes, Desenvolver

Leia mais

Módulo 6: Desenho Industrial

Módulo 6: Desenho Industrial Nota: Este módulo requer cerca de 2 horas de estudo. Você encontrará espaços convenientes para fazer os intervalos de estudo após cada seção principal. Módulo 6: Desenho Industrial Objetivos Ao final deste

Leia mais

DOC. 08 DEZEMBRO 2007. ILUMINAÇÃO ARTIFICIAL Recomendações

DOC. 08 DEZEMBRO 2007. ILUMINAÇÃO ARTIFICIAL Recomendações DOC. 08 DEZEMBRO 2007 ILUMINAÇÃO ARTIFICIAL Recomendações DIRECÇÃO-GERAL DO LIVRO E DAS BIBLIOTECAS RECOMENDAÇÕES PARA ILUMINAÇÃO ARTIFICIAL Introdução O presente documento tem como objectivo fornecer

Leia mais

Plano Estratégico Sectorial de Energias Renováveis

Plano Estratégico Sectorial de Energias Renováveis Plano Estratégico Sectorial de Energias Renováveis A nossa visão para o Sector Energético Abastecimento seguro das populações Garantia da qualidade de vida Desenvolvimento empresarial Construir um sector

Leia mais

MUNICIPIO DE VINHAIS DO ANO 2015 PÁGINA : 1

MUNICIPIO DE VINHAIS DO ANO 2015 PÁGINA : 1 PÁGINA : 1 1. FUNCOES GERAIS 4.670.218,46 1.262.000,00 1.262.000,00 761.000,00 201.000,00 201.000,00 7.095.218,46 1.1. SERVICOS GERAIS DE 4.670.218,46 1.262.000,00 1.262.000,00 761.000,00 201.000,00 201.000,00

Leia mais

AMIGOS DA MONTANHA ROAD BOOK

AMIGOS DA MONTANHA ROAD BOOK AMIGOS DA MONTANHA ROAD BOOK APRESENTAÇÃO Este Road-Book vai ajuda-lo nos trajetos para as Zonas de Assistência e dar-lhe todas as informações que precisa para chegar a esses locais. O percurso atravessa

Leia mais

Memorial Descritivo BUEIROS CELULARES DE CONCRETO. 01 BUEIRO triplo na RS715 com 3,00m X 2,50m X 16m, cada célula, no km 0 + 188,5m.

Memorial Descritivo BUEIROS CELULARES DE CONCRETO. 01 BUEIRO triplo na RS715 com 3,00m X 2,50m X 16m, cada célula, no km 0 + 188,5m. Memorial Descritivo BUEIROS CELULARES DE CONCRETO OBRAS / LOCALIZAÇÃO 01 BUEIRO triplo na RS715 com 3,00m X 2,50m X 16m, cada célula, no km 0 + 188,5m. 01 BUEIRO triplo na RS 715 com 3,00m X 2,00m X 19m,

Leia mais

Procedimento Gestão Documental

Procedimento Gestão Documental APROVAÇÃO DO DOCUMENTO Elaborado por Função Nome e Assinatura Data André Duarte Aprovado por ADM Luis Brito REGISTO DE MODIFICAÇÕES Edição Data Página Alterada Motivo 1 25/08/2008 Todas Redacção Inicial

Leia mais

VIII Oficinas de Formação A Escola na Sociedade da Informação e do Conhecimento praticar ao Sábado. E-learning. 3 de Março de 2007

VIII Oficinas de Formação A Escola na Sociedade da Informação e do Conhecimento praticar ao Sábado. E-learning. 3 de Março de 2007 VIII Oficinas de Formação A Escola na Sociedade da Informação e do Conhecimento praticar ao Sábado E-learning 3 de Março de 2007 Plataformas de E-learning em contexto educativo Intervenção de José Luís

Leia mais

ESPAÇOS VERDES PRINCIPAIS PARQUES E JARDINS. Foi ampliado entre 1930-1934. Jardim da Av. Bento Gonçalves 30 000 anos 30 séc. XX - Novo projecto do

ESPAÇOS VERDES PRINCIPAIS PARQUES E JARDINS. Foi ampliado entre 1930-1934. Jardim da Av. Bento Gonçalves 30 000 anos 30 séc. XX - Novo projecto do ESPAÇOS VERDES PRINCIPAIS PARQUES E JARDINS área (m²) Período de Construção Parque Catarina Eufémia (antigamente designado 15 000 1939 como Parque Oliveira Salazar) Jardim dos Franceses 5 000 1918-1922

Leia mais

Capítulo I Disposições Gerais

Capítulo I Disposições Gerais Regulamento Municipal do Banco Local de Voluntariado de Marco de Canaveses Preâmbulo A Lei n.º 71/98, de 3 de Novembro, estabelece as bases do enquadramento jurídico do voluntariado, visando promover e

Leia mais

Regulamento do Plano de Pormenor da Rua das Flores CAPÍTULO I. Disposições gerais. Artigo 1.º Âmbito e aplicação

Regulamento do Plano de Pormenor da Rua das Flores CAPÍTULO I. Disposições gerais. Artigo 1.º Âmbito e aplicação Regulamento do Plano de Pormenor da Rua das Flores CAPÍTULO I Disposições gerais Artigo 1.º Âmbito e aplicação O Plano de Pormenor da Rua das Flores abrange a área assinalada na planta de zonamento e que

Leia mais

Avaliação Ambiental Estratégica o que investigam as nossas Universidades? André Mascarenhas

Avaliação Ambiental Estratégica o que investigam as nossas Universidades? André Mascarenhas o que investigam as nossas Universidades? André Mascarenhas MSc Engenharia do Ambiente Área de especialização Avaliação e Gestão Ambiental Faculdade de Ciências e Tecnologia - Universidade do Algarve 1

Leia mais

Gestão de resíduos no ArrábidaShopping

Gestão de resíduos no ArrábidaShopping Gestão de resíduos no ArrábidaShopping 1 Gestão de resíduos no ArrábidaShopping Entre 2009 e 2011, a taxa de reciclagem de resíduos no Centro Comercial ArrábidaShopping subiu de 59% para 63%. Apesar desta

Leia mais

Ficha de identificação da entidade participante

Ficha de identificação da entidade participante Ficha de identificação da entidade participante Designação ECT-UTAD Escola de Ciências e Tecnologia da Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro Professor responsável José Boaventura Ribeiro da Cunha

Leia mais

VOLUME I SUMÁRIO EXECUTIVO

VOLUME I SUMÁRIO EXECUTIVO i DE EXE RELATÓRIO DE CONFORMIDADE AMBIENTAL DO PROJECTO DE EXECUÇÃO DA CONSTRUÇÃO CENTRO COMERCIAL DO JUMBO DE SINTRA VOLUME I SUMÁRIO EXECUTIVO MAIO 2014 RELATÓRIO DE CONFORMIDADE AMBIENTAL DO PROJECTO

Leia mais

REGULAMENTO DO SISTEMA DE GESTÃO INTEGRADA PARA A ADMINISTRAÇÃO ESCOLAR

REGULAMENTO DO SISTEMA DE GESTÃO INTEGRADA PARA A ADMINISTRAÇÃO ESCOLAR AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE MONDIM DE BASTO REGULAMENTO DO SISTEMA DE GESTÃO INTEGRADA PARA A ADMINISTRAÇÃO ESCOLAR I Objeto e Âmbito O presente documento define e regula o funcionamento do Sistema de Gestão

Leia mais

A B C D E F G Anexos Relatório

A B C D E F G Anexos Relatório Concelo: Concelo Secção A Alunos do agrupamento/escola Jardim de infância 1.º Ciclo 2.º Ciclo N.º 3.º Ciclo Ensino Secundário Total N Oferta curricular Diretor Coordenador da equipa da biblioteca Em 2011

Leia mais

PAVIMENTAÇÃO DE PASSEIO EM CALÇADA DE CONCRETO (6.261,89 M²) DIVERSAS RUAS - CONJ. HAB. PREF. JOSÉ NEVES FLORÊNCIO

PAVIMENTAÇÃO DE PASSEIO EM CALÇADA DE CONCRETO (6.261,89 M²) DIVERSAS RUAS - CONJ. HAB. PREF. JOSÉ NEVES FLORÊNCIO PAVIMENTAÇÃO DE PASSEIO EM CALÇADA DE CONCRETO (6.261,89 M²) DIVERSAS RUAS - CONJ. HAB. PREF. JOSÉ NEVES FLORÊNCIO PROJETO EXECUTIVO MEMORIAL DESCRITIVO E ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS. Fabia Roberta P. Eleutério

Leia mais

O que é uma rede social virtual?

O que é uma rede social virtual? O que é uma rede social virtual? Uma rede social virtual é, portanto, o reflexo da necessidade de comunicar, aplicado às redes Web. É através de páginas pessoais ou de blogues que o sujeito se apresenta

Leia mais

Zona Vulnerável a Nitratos-Tejo. Condicionalidades e Obrigações. Agricultura Presente, um Projeto com Futuro

Zona Vulnerável a Nitratos-Tejo. Condicionalidades e Obrigações. Agricultura Presente, um Projeto com Futuro Zona Vulnerável a Nitratos-Tejo Condicionalidades e Obrigações Agricultura Presente, Agricultura Presente, um Projeto com Futuro um Projecto com Futuro Santarém 28 de fevereiro de 2015 Agenda 1. Definição

Leia mais

Informação útil sobre Angola

Informação útil sobre Angola adso Comunicação Informação útil sobre Angola Este documento e o seu conteúdo são da responsabilidade do autor. A ADSO disponibiliza-o como suporte de informação às potencialidades do mercado angolano.

Leia mais

www.osram.pt Legislação e recomendações na iluminação

www.osram.pt Legislação e recomendações na iluminação www.osram.pt Legislação e recomendações na iluminação Paulo Dinis p.dinis@osram.pt novembro 2014 Introdução Elementos do projecto de iluminação Legislativa Normas & Leis Ecológica Ambiente & Consciencialização

Leia mais

Apresentação Grupo Oásis Atlântico

Apresentação Grupo Oásis Atlântico Apresentação Grupo Oásis Atlântico 4 de Junho de 2009 Grupo Oásis Atlântico A Oásis Atlântico é um grupo económico nascido em Cabo Verde, que conta já com mais de 15 anos de crescimento na área de turismo

Leia mais

Parecer sobre Estudo de Avaliação de Impacto Ambiental, Social e de Saúde no Bloco 6, São Tomé e Príncipe

Parecer sobre Estudo de Avaliação de Impacto Ambiental, Social e de Saúde no Bloco 6, São Tomé e Príncipe REPÚBLICA DEMOCRÁTICA DE SÃO TOMÉ E PRÍNCIPE Gabinete da Presidência do governo Regional Direção Regional do Ambiente e Conservação da Natureza Unidade Disciplina Trabalho Parecer sobre Estudo de Avaliação

Leia mais

1.1.1. 0103/070109 04 2002 142 AQUISICAO E REPARACAO DE OUTRA 100.0 CM 2014/01/01 2014/12/31 9 5.000,00 5.000,00 5.000,00

1.1.1. 0103/070109 04 2002 142 AQUISICAO E REPARACAO DE OUTRA 100.0 CM 2014/01/01 2014/12/31 9 5.000,00 5.000,00 5.000,00 MUNICIPIO SAO DO ANO 2014 PÁGINA : 1 1. Funções gerais 114.600,00 114.600,00 114.600,00 1.1. Serviços gerais de 52.200,00 52.200,00 52.200,00 administração pública 1.1.1. Administracao geral 52.200,00

Leia mais

PARTE H. Diário da República, 2.ª série N.º 17 24 de Janeiro de 2008 3511 CÂMARA MUNICIPAL DE ALBUFEIRA CAPÍTULO I. Disposições gerais

PARTE H. Diário da República, 2.ª série N.º 17 24 de Janeiro de 2008 3511 CÂMARA MUNICIPAL DE ALBUFEIRA CAPÍTULO I. Disposições gerais Diário da República, 2.ª série N.º 17 24 de Janeiro de 2008 3511 Despacho n.º 2338/2008 Por despacho do Presidente do Instituto Politécnico de Lisboa, de 21 de Dezembro de 2007. Maria José Pereira da Mata,

Leia mais

CURSO DECORAÇÃO DE INTERIORES

CURSO DECORAÇÃO DE INTERIORES CURSO DECORAÇÃO DE INTERIORES ONDE Sábados 2 Semanas Intensivo 2 Dias por Semana 2 Semanas Intensivo 2 Dias por Semana Livre PRINCIPAIS VANTAGENS > 75 horas presenciais > Predominantemente prático > Várias

Leia mais

Reconquista da Frente Ribeirinha de Lisboa Manuel Salgado Câmara Municipal de Lisboa dmprgu.dpru.dpeu@cm- lisboa.pt

Reconquista da Frente Ribeirinha de Lisboa Manuel Salgado Câmara Municipal de Lisboa dmprgu.dpru.dpeu@cm- lisboa.pt Reconquista da Frente Ribeirinha de Lisboa Manuel Salgado Câmara Municipal de Lisboa dmprgu.dpru.dpeu@cm- lisboa.pt A requalificação da frente ribeirinha de Lisboa foram recentemente impulsionadas por

Leia mais

1. Conectividade. Conceito: É sair de casa e poder ir ao bairro do lado sem ter de dar grandes voltas.

1. Conectividade. Conceito: É sair de casa e poder ir ao bairro do lado sem ter de dar grandes voltas. 1. Conectividade Em que medida o ambiente urbano/pedonal dispõe de uma rede integrada que permite conectar origens e destinos, que passa, por exemplo, pela existência e continuidade de uma infra-estrutura

Leia mais

J.I.T. - Just In Time

J.I.T. - Just In Time Publicação Nº 1-2 Dezembro 2009 J.I.T. - Just In Time PONTOS DE INTERESSE: Vantagens e desvantagens 5 S SMED Kanban Just In Time (JIT) é uma filosofia Global de produção, com origem oriental, que consiste

Leia mais

PROGRAMA INTEGRADO DE REGENERAÇÃO DA CIDADE DE ÁGUEDA REGENERAÇÃO URBANA DA CIDADE DE ÁGUEDA OS PROJECTOS QUE VÃO MARCAR A TRANSFORMAÇÃO DA CIDADE

PROGRAMA INTEGRADO DE REGENERAÇÃO DA CIDADE DE ÁGUEDA REGENERAÇÃO URBANA DA CIDADE DE ÁGUEDA OS PROJECTOS QUE VÃO MARCAR A TRANSFORMAÇÃO DA CIDADE PROGRAMA INTEGRADO DE REGENERAÇÃO DA CIDADE DE ÁGUEDA REGENERAÇÃO URBANA DA CIDADE DE ÁGUEDA OS PROJECTOS QUE VÃO MARCAR A TRANSFORMAÇÃO DA CIDADE ÁGUEDA: A INDÚSTRIA E A CIDADE AO SERVIÇO DA INOVAÇÃO

Leia mais

soluções +eficientes de reabilitação de edifícios sistemas de renovação +sustentáveis sistemas energéticos +verdes Um edifício +sustentável.

soluções +eficientes de reabilitação de edifícios sistemas de renovação +sustentáveis sistemas energéticos +verdes Um edifício +sustentável. APRESENTAÇÃO A Reabilitação Sustentável é um serviço que agrega o know-how, os recursos, e a experiência das diversas áreas de atividade da Sotecnisol. A Sotecisol apresenta ao mercado uma oferta inovadora

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA Nº 1225 PARA CONTRATAÇÃO DE PESSOA FÍSICA CONSULTOR POR PRODUTO

TERMO DE REFERÊNCIA Nº 1225 PARA CONTRATAÇÃO DE PESSOA FÍSICA CONSULTOR POR PRODUTO Impresso por: RODRIGO DIAS Data da impressão: 24/02/2012-16:58:00 SIGOEI - Sistema de Informações Gerenciais da OEI TERMO DE REFERÊNCIA Nº 1225 PARA CONTRATAÇÃO DE PESSOA FÍSICA CONSULTOR POR PRODUTO 1.

Leia mais