RELATÓRIO DE MONITORAMENTO DA ICTIOFAUNA NA ÁREA DA UHE MAUÁ

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "RELATÓRIO DE MONITORAMENTO DA ICTIOFAUNA NA ÁREA DA UHE MAUÁ"

Transcrição

1 INSTITUTO DE TECNOLOGIA PARA O DESENVOLVIMENTO Centro de Hidráulica e Hidrologia Prof. Parigot de Souza RELATÓRIO DE MONITORAMENTO DA ICTIOFAUNA NA ÁREA DA UHE MAUÁ RELATÓRIO TÉCNICO Nº

2 COORDENAÇÃO E EXECUÇÃO DO TRABALHO LACTEC Instituto de Tecnologia Para o Desenvolvimento COORDENAÇÃO Leonardo Pussieldi Bastos Divisão de Meio Ambiente LACTEC Camila Ghilardi Cardoso Fontanella Divisão de Meio Ambiente LACTEC Curitiba, Janeiro de

3 1. Resgate da Ictiofauna Neste mês foram realizadas atividades de laboratório e de gabinete, como finalizações de análises e tabulações de dados. O presente relatório, portanto, apresenta informações sobre as atividades de resgate e salvamento da ictiofauna que foram realizadas entre os dias 28 de junho e 6 de julho de 2012, na área de influência da UHE de Mauá. Métodos de captura Os seguintes métodos de captura foram utilizados durante o período de resgate e salvamento da ictiofauna no trecho de jusante da UHE Mauá: i) Puçás método eficiente para captura de animais pelágicos, principalmente de pequeno porte. Também eficiente na vegetação ripária e para pequenos corpos d água, ou onde seja inviável a entrada na água. ii) Tarrafa método utilizado em locais com profundidade moderada, fluxo da água moderadamente lótico e ausência de detritos subaquáticos onde a tarrafa possa ficar enroscada. Atividades desenvolvidas Os espécimes coletados durante o período de resgate e salvamento da ictiofauna foram soltos imediatamente após a captura, no trecho localizado à jusante da barragem. Os exemplares foram capturados manualmente ou com auxílio de puçás e tarrafas, identificados, quantificados e transferidos para o trecho de soltura. As atividades de resgate foram realizadas em dois locais à jusante da UHE Mauá. O primeiro local corresponde ao trecho imediatamente a jusante do barramento, com cerca de 1 km de extensão (Figura 1). O segundo local corresponde ao trecho de 2,5 km localizados à jusante da barragem da Usina Presidente Vargas (Figura 2). O Anexo 1 apresenta as informações das espécies coletadas nos dois trechos de jusante: identificação da espécie, forma de captura dos exemplares, habitat preferencial e características como status, espécie bioindicadora, importância econômica, origem (nativa, invasora) e hábito migratório. 3

4 Figura 1. Atividades de resgate e salvamento da ictiofauna no trecho imediatamente à jusante da UHE Mauá. 4

5 Figura 2. Atividades de resgate e salvamento da ictiofauna no trecho à jusante da Usina Presidente Vargas. 5

6 Resultados Esforço amostral As estimativas de riqueza em relação ao esforço amostral empregado foram analisadas através do método da curva do coletor, comparando-se o número de espécies acumuladas com as capturas progressivas realizadas durante o resgate. O número de espécies registrado (15) é muito menor que a riqueza regional (114 espécies), e a curva do coletor não apresentou sinais de estabilização (Figura 3). Figura 3. Curva do coletor elaborada através do número cumulativo de espécies registradas durante as atividades de resgate na área da UHE de Mauá. Uma análise mais detalhada da curva do coletor indica um aumento no número de espécies capturadas concomitantemente ao acréscimo de amostragens. Esses resultados eram esperados, uma vez que a tendência natural de qualquer levantamento é o aumento gradual no número total de espécies amostradas até um número próximo da riqueza regional (ODUM, 1988; PIANKA, 1999). Além disso, esses resultados também indicam que a captura dos exemplares foi facilitada pelo aumento do esforço de captura concomitantemente à diminuição da área marginal alagada, o que permitiu a captura de exemplares em locais de difícil acesso. 6

7 Riqueza As amostragens realizadas resultaram no resgate de cerca de exemplares de peixes, distribuídos em 15 espécies e oito famílias (Tabela 1). A família Loricariidae foi a mais representativa no resgate (Figura 4), sendo que as espécies Hypostomus ancistroides (780 exemplares), H. albopunctatus (340 exemplares) e Hypostomus sp. (200 exemplares) corresponderam a cerca de 70% dos registros (Tabela 2). Tabela 1. Espécies registradas durante as atividades de salvamento na área da UHE de Mauá. A classificação segue Graça & Pavanelli (2007). Characiformes Anostomidae Leporellus vittatus piau Leporinus cf. elongatus - piapara Characidae Astyanax aff. fasciatus lambari Oligosarcus paranensis saicanga Crenuchidae Characidium sp. lambari Erythrinidae Hoplias malabaricus traíra Siluriformes Loricariidae Hypostomus albopunctatus cascudo Hypostomus ancistroides cascudo Hypostomus regani cascudo Hypostomus commersoni cascudo Hypostomus sp. cascudo Neoplecostomus sp. - cascudinho Heptapteridae Rhamdia quelen jundiá Pimelodidae Pimelodus maculatus mandi-pintado Perciformes Cichlidae Geophagus brasiliensis acará 7

8 Abundância Tabela 2. Abundâncias total e relativa (%) e destinação dos exemplares capturados durante as atividades de salvamento na área da UHE de Mauá. A classificação segue Graça & Pavanelli (2007). Espécies em ordem alfabética. Espécies Abundância Destino Total % Soltura Coleção Astyanax aff. fasciatus 79 4, Characidium sp. 20 1, Geophagus brasiliensis 47 2, Hoplias malabaricus 5 0,3 5 - Hypostomus albopunctatus , Hypostomus ancistroides , Hypostomus commersoni 95 5, Hypostomus regani 92 5, Hypostomus sp , Leporellus vittatus 18 1, Leporinus cf. elongatus 1 0,1-1 Neoplecostomus sp. 19 1, Oligosarcus paranensis 43 2, Pimelodus maculatus 69 3, Rhamdia quelen 29 1, % Figura 4. Abundância numérica das famílias de peixes registradas durante as atividades de resgate na área da UHE de Mauá. 8

9 Discussão De acordo com os resultados obtidos durante a fase de resgate e salvamento, a ictiofauna da região é dominada principalmente por Characiformes e Siluriformes, e esta participação das diferentes ordens reflete a situação descrita para os rios neotropicais. Comparado ao esperado para a bacia do rio Tibagi, o número de espécies registrado durante o resgate corresponde a 13% da riqueza regional. Comparado ao número de espécies obtido até o presente momento pelo programa de monitoramento da ictiofauna na região, incluindo as coletas realizadas entre julho de 2009 e dezembro de 2012 (fases rio e reservatório), o número de espécies registrado durante o resgate corresponde a 37,5%. As espécies de pequeno e médio porte foram as mais numerosas nas capturas (Figuras 5, 6, 7, 8, 9, e 10), as quais também foram registradas de forma abundante em todas as etapas do programa de monitoramento da ictiofauna da UHE Mauá. A ictiofauna registrada e devolvida ao ambiente durante o resgate foi representada principalmente por espécies de ocorrência generalizada na bacia, normalmente de médio (entre 20 e 40 cm) e grande (>40 cm) porte. A única espécie que realiza migração (piracema), Leporinus cf. elongatus, apresentou pequena contribuição (0,1%) nas capturas durante o resgate. O exemplar (Figura 8) não foi marcado, mas foi destinado para coleção científica. 9

10 Figura 5. Exemplar de Hypostomus albopunctatus resgatado na área da UHE de Mauá. Figura 6. Exemplares de Hypostomus spp. resgatados na área da UHE de Mauá. 10

11 Figura 7. Exemplar de Leporellus vittatus resgatado na área da UHE de Mauá. Figura 8. Exemplar de Leporinus cf. elongatus resgatado na área da UHE de Mauá. 11

12 Figura 9. Exemplar de Characidium sp. resgatado na área da UHE de Mauá. Figura 10. Exemplares de Characidium sp e Pimelodus maculatus resgatados na área da UHE de Mauá. 12

13 Anexo 1. Espécies registradas durante o período de salvamento e resgate da ictiofauna na área da UHE de Mauá, bacia do rio Tibagi, Telêmaco Borba/Ortigueira - Paraná. As informações foram organizadas de acordo com a solicitação da autorização do IBAMA. Lista das espécies Forma de registro Habitat Status 1 Bioindicador 2 Importância econômica 3 Invasora Hábito migratório 4 Astyanax aff. fasciatus puçá calha do rio - não não não pequena distância Characidium sp. puçá calha do rio não descrita não não não - Geophagus brasiliensis puçá calha do rio - não não não - Hoplias malabaricus puçá calha do rio - não não não - Hypostomus albopunctatus puçá calha do rio - não pequena não - Hypostomus ancistroides puçá calha do rio endêmica não pequena não - Hypostomus commersoni puçá calha do rio - não pequena não - Hypostomus regani puçá calha do rio - não pequena não - Hypostomus sp. puçá calha do rio não descrita não pequena não - Leporellus vittatus puçá calha do rio - não não não pequena distância Leporinus cf. elongatus puçá calha do rio - não pequena não grande distância Neoplecostomus sp. puçá calha do rio não descrita não não não - Oligosarcus paranensis puçá calha do rio endêmica não não não - Pimelodus maculatus puçá calha do rio - não pequena não pequena distância Rhamdia quelen tarrafa, puçá calha do rio - não não não - 1. Ameaçada de extinção (lista vermelha nacional e regional), rara, endêmica do Sistema Alto Paraná, não descrita para a ciência. 2. Indicadores biológicos ou bioindicadores são organismos ou comunidades cujas funções biológicas se correlacionam com determinados fatores e eventos ambientais, os quais podem ser empregados como indicadores na avaliação de uma dada área ou atividade (LIMA. O Biomonitoramento como Ferramenta Complementar na Avaliação de Impactos Ambientais Discutindo Conceitos Junho Disponível em: http//: 1.htm). 3. Informações econômicas sobre o pescado desembarcado e o esforço de pesca empregado na região são escassas, dispersas e pouco consistentes. As estatísticas disponíveis não contemplam séries históricas de dados da região (CERGOLE et al Análise das principais pescarias comerciais da região sudeste-sul do Brasil:dinâmica populacional das espécies em explotação. São Paulo, Instituto Oceanográfico-USP, 176p), dificultando um diagnóstico sobre a pesca praticada. De maneira geral, a atividade de pesca na região é desenvolvida principalmente junto ao rio Tibagi, com maior intensidade na época de piracema, sendo exercida pelas populações locais e visitantes com a finalidade de lazer, subsistência e de comércio informal. 4. Espécies migradoras são aquelas que realizam deslocamento pelo rio principal, e normalmente apresentam desova total, migrando sazonalmente em cardumes à montante durante o período de primavera/verão. A classificação do hábito migratório segue literatura recente (AGOSTINHO et al Migratory Fishes of the Upper Paraná River Basin, Brazil. In: CAROLSFELD et al. Migratory Fishes of South America Biology, Fisheries and Conservation Status. Canada, The World Bank, 344p.; AGOSTINHO et al Ecologia e Manejo de Recursos Pesqueiros em Reservatórios do Brasil. Maringá, UEM, 501p.). 13

RELATÓRIO DE MONITORAMENTO DA ICTIOFAUNA NA ÁREA DA UHE MAUÁ

RELATÓRIO DE MONITORAMENTO DA ICTIOFAUNA NA ÁREA DA UHE MAUÁ INSTITUTO DE TECNOLOGIA PARA O DESENVOLVIMENTO Centro de Hidráulica e Hidrologia Prof. Parigot de Souza RELATÓRIO DE MONITORAMENTO DA ICTIOFAUNA NA ÁREA DA UHE MAUÁ RELATÓRIO TÉCNICO Nº 45 2013 COORDENAÇÃO

Leia mais

RELATÓRIO DE MONITORAMENTO DA ICTIOFAUNA NA ÁREA DA UHE MAUÁ

RELATÓRIO DE MONITORAMENTO DA ICTIOFAUNA NA ÁREA DA UHE MAUÁ INSTITUTO DE TECNOLOGIA PARA O DESENVOLVIMENTO Centro de Hidráulica e Hidrologia Prof. Parigot de Souza RELATÓRIO DE MONITORAMENTO DA ICTIOFAUNA NA ÁREA DA UHE MAUÁ RELATÓRIO TÉCNICO Nº 42 2012 COORDENAÇÃO

Leia mais

ESTRUTURA E COMPOSIÇÃO DA ICTIOFAUNA DO MÉDIO RIO CASCA, BACIA DO (ALTO) RIO DOCE, MINAS GERAIS, BRASIL

ESTRUTURA E COMPOSIÇÃO DA ICTIOFAUNA DO MÉDIO RIO CASCA, BACIA DO (ALTO) RIO DOCE, MINAS GERAIS, BRASIL ESTRUTURA E COMPOSIÇÃO DA ICTIOFAUNA DO MÉDIO RIO CASCA, BACIA DO (ALTO) RIO DOCE, MINAS GERAIS, BRASIL Siqueira, R.C.; Oliveira Júnior, P.R.; Silveira, V.C; Melo, R S.; Teixeira, T.M.; Guedes, E.A; Sousa,

Leia mais

SNPTEE SEMINÁRIO NACIONAL DE PRODUÇÃO E TRANSMISSÃO DE ENERGIA ELÉTRICA

SNPTEE SEMINÁRIO NACIONAL DE PRODUÇÃO E TRANSMISSÃO DE ENERGIA ELÉTRICA SNPTEE SEMINÁRIO NACIONAL DE PRODUÇÃO E TRANSMISSÃO DE ENERGIA ELÉTRICA GIA 27 14 a 17 Outubro de 2007 Rio de Janeiro - RJ GRUPO XI GRUPO DE ESTUDO DE IMPACTOS AMBIENTAIS GIA ESTUDO ICTIOFAUNÍSTICO PARA

Leia mais

RELATÓRIO DE RESGATE DE ICTIOFAUNA DURANTE A PARADA PROGRAMADA DE MÁQUINAS (UG-01) - UHE SÃO JOSÉ - Empresa Executora:

RELATÓRIO DE RESGATE DE ICTIOFAUNA DURANTE A PARADA PROGRAMADA DE MÁQUINAS (UG-01) - UHE SÃO JOSÉ - Empresa Executora: RELATÓRIO DE RESGATE DE ICTIOFAUNA DURANTE A PARADA PROGRAMADA DE MÁQUINAS (UG-01) - UHE SÃO JOSÉ - Empresa Executora: Novembro de 2013. 1. INTRODUÇÃO Nos dias 25, 26 e 27 de novembro de 2013 foi realizado

Leia mais

RELATÓRIO TÉCNICO FINAL. Sumário. EQUIPE TÉCNICA RESPONSÁVEL PELO... vi. RESGATE DE ICTIOFAUNA E COMPOSIÇÃO DO RELATÓRIO... vi

RELATÓRIO TÉCNICO FINAL. Sumário. EQUIPE TÉCNICA RESPONSÁVEL PELO... vi. RESGATE DE ICTIOFAUNA E COMPOSIÇÃO DO RELATÓRIO... vi PROGRAMA AMBIENTAL DE RESGATE DE ICTIOFAUNA DA PCH SALTO MAUÁ - KLABIN NO RIO TIBAGI - RELATÓRIO TÉCNICO FINAL - Dezembro / 2013 PROGRAMA AMBIENTAL DE RESGATE DE ICTIOFAUNA DA PCH SALTO MAUÁ - KLABIN,

Leia mais

Licenciamento Ambiental para o Projeto de Duplicação Rodovia BR 163/MS

Licenciamento Ambiental para o Projeto de Duplicação Rodovia BR 163/MS Foto 01: Estação de coleta P01 localizada no rio Iguatemi no eixo Foto 02: Estação de coleta P01 localizada no rio Iguatemi no eixo Foto 03: Estação de coleta P02 localizada no rio Itaquiraí no eixo Foto

Leia mais

COMPOSIÇÃO ICTIOFAUNÍSTICA DO RIO DAS CINZAS BACIA DO RIO PARANAPANEMA, SÃO PAULO, BRASIL

COMPOSIÇÃO ICTIOFAUNÍSTICA DO RIO DAS CINZAS BACIA DO RIO PARANAPANEMA, SÃO PAULO, BRASIL COMPOSIÇÃO ICTIOFAUNÍSTICA DO RIO DAS CINZAS BACIA DO RIO PARANAPANEMA, SÃO PAULO, BRASIL Tiago Debona 1, Evelini Arsego 1, Vinicius Valiente dos Santos 1, Daniele Zaneratto Damasceno 2, Norberto Castro

Leia mais

Peixes migradores do rio Uruguai: Monitoramento, ações de manejo e conservação

Peixes migradores do rio Uruguai: Monitoramento, ações de manejo e conservação Peixes migradores do rio Uruguai: Monitoramento, ações de manejo e conservação Prof. Evoy Zaniboni Filho, Dr. Departamento de Aqüicultura / CCA Universidade Federal de Santa Catarina Florianópolis, SC,

Leia mais

CARACTERIZAÇÃO DA ICTIOFAUNA E AVALIAÇÃO DOS ATRIBUTOS AMBIENTAIS DE DUAS SUB-BACIAS DO BAIXO SOROCABA, SP.

CARACTERIZAÇÃO DA ICTIOFAUNA E AVALIAÇÃO DOS ATRIBUTOS AMBIENTAIS DE DUAS SUB-BACIAS DO BAIXO SOROCABA, SP. CARACTERIZAÇÃO DA ICTIOFAUNA E AVALIAÇÃO DOS ATRIBUTOS AMBIENTAIS DE DUAS SUB-BACIAS DO BAIXO SOROCABA, SP. Cruz, B. B. 1 ; Teshima, F. A. 1 ; Cetra, M. 1 ¹ Universidade federal de São Carlos, Campus Sorocaba.

Leia mais

MONITORAMENTO DA ICTIOFAUNA USINA HIDRELÉTRICA SÃO SIMÃO

MONITORAMENTO DA ICTIOFAUNA USINA HIDRELÉTRICA SÃO SIMÃO MONITORAMENTO DA ICTIOFAUNA RELATÓRIO 2007 USINA HIDRELÉTRICA SÃO SIMÃO Água e Terra Planejamento Ambiental Ltda. PATOS DE MINAS, MARÇO DE 2008. 1 RESPONSABILIDADE TÉCNICA Água e Terra Planejamento Ambiental

Leia mais

PORTARIA IAP Nº 211 DE 19 DE OUTUBRO DE

PORTARIA IAP Nº 211 DE 19 DE OUTUBRO DE PORTARIA IAP Nº 211 DE 19 DE OUTUBRO DE 2012 Estabelece normas e define os locais, formas e quantidades de captura de peixes oriundos da pesca amadora e profissional nas bacias hidrográficas dos Rios Paraná,

Leia mais

EMPREENDEDOR: 9 RELATÓRIO DE ATIVIDADES DE IMPLANTAÇÃO DOS PROGRAMAS AMBIENTAIS DA PCH SERRA DOS CAVALINHOS II PERÍODO: - JANEIRO A MARÇO DE 2013 -

EMPREENDEDOR: 9 RELATÓRIO DE ATIVIDADES DE IMPLANTAÇÃO DOS PROGRAMAS AMBIENTAIS DA PCH SERRA DOS CAVALINHOS II PERÍODO: - JANEIRO A MARÇO DE 2013 - EMPREENDEDOR: 9 RELATÓRIO DE ATIVIDADES DE IMPLANTAÇÃO DOS PROGRAMAS AMBIENTAIS DA PCH SERRA DOS CAVALINHOS II PERÍODO: - JANEIRO A MARÇO DE 2013 - ELABORAÇÃO: MAIO 2013. SUMÁRIO 1 PROGRAMA DE AQUISIÇÃO

Leia mais

RELATÓRIO FINAL DO MONITORAMENTO DE ICTIOFAUNA E ICTIOPLÂNCTON NA UHE SÃO DOMINGOS - MS

RELATÓRIO FINAL DO MONITORAMENTO DE ICTIOFAUNA E ICTIOPLÂNCTON NA UHE SÃO DOMINGOS - MS RELATÓRIO FINAL DO MONITORAMENTO DE ICTIOFAUNA E ICTIOPLÂNCTON NA UHE SÃO DOMINGOS - MS Janeiro de 2015. SUMÁRIO 1 EQUIPE TÉCNICA... 4 2 INTRODUÇÃO... 5 Ictiofauna... 5 Ictioplâncton... 6 2.1. OBJETIVO

Leia mais

PROGRAMA DE CONSERVAÇÃO DA ICTIOFAUNA USINA HIDRELÉTRICA SÃO SIMÃO

PROGRAMA DE CONSERVAÇÃO DA ICTIOFAUNA USINA HIDRELÉTRICA SÃO SIMÃO PROGRAMA DE CONSERVAÇÃO DA ICTIOFAUNA PROGRAMA DE CONSERVAÇÃO DA ICTIOFAUNA USINA HIDRELÉTRICA SÃO SIMÃO CONTRATO Nº 4570010988/510 ÁGUA E TERRA PLANEJAMENTO AMBIENTAL JULHO/2011 1 SUMÁRIO 1. APRESENTAÇÃO...

Leia mais

MONITORAMENTO DA ICTIOFAUNA

MONITORAMENTO DA ICTIOFAUNA MONITORAMENTO DA ICTIOFAUNA MONITORAMETO DE ICTIOFAUNA NO RESERVATÓRIO E A JUSANTE DA UHE DE SÃO SIMÃO, RIO PARANAÍBA, BACIA DO PARANÁ RELATÓRIO ANUAL OUTUBRO / 2006 1 RESPONSABILIDADE TÉCNICA TECNEVES

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 146, DE 11 DE JANEIRO DE 2007

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 146, DE 11 DE JANEIRO DE 2007 INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 146, DE 11 DE JANEIRO DE 2007 O PRESIDENTE DO INSTITUTO BRASILEIRO DO MEIO AMBIENTE E DOS RECURSOS NATURAIS RENOVÁ- VEIS - IBAMA, no uso das atribuições legais previstas no art.

Leia mais

INSTITUTO BRASILEIRO DO MEIO AMBIENTE E DOS RECURSOS NATURAIS RENOVÁVEIS

INSTITUTO BRASILEIRO DO MEIO AMBIENTE E DOS RECURSOS NATURAIS RENOVÁVEIS INSTITUTO BRASILEIRO DO MEIO AMBIENTE E DOS RECURSOS NATURAIS RENOVÁVEIS INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 146, DE 10 DE JANEIRO DE 2007 O PRESIDENTE DO INSTITUTO BRASILEIRO DO MEIO AMBIENTE E DOS RECURSOS NATURAIS

Leia mais

Diário Oficial n 2.605 43, Ano XX - Estado do Tocantins, quinta-feira, 6 de março de 2008. INSTRUÇÃO NORMATIVA No 002, 04 de março de 2008.

Diário Oficial n 2.605 43, Ano XX - Estado do Tocantins, quinta-feira, 6 de março de 2008. INSTRUÇÃO NORMATIVA No 002, 04 de março de 2008. Diário Oficial n 2.605 43, Ano XX - Estado do Tocantins, quinta-feira, 6 de março de 2008. INSTRUÇÃO NORMATIVA No 002, 04 de março de 2008. Dispõe sobre parâmetros de caracterização e uniformização dos

Leia mais

Gargalos e Rumos da Radiotelemetria no Brasil:

Gargalos e Rumos da Radiotelemetria no Brasil: Gargalos e Rumos da Radiotelemetria no Brasil: dificuldades e necessidades do usuário Alexandre Godinho Centro de Transposição de Peixes (CTPeixes) UFMG agodinho@ufmg.br Sumário da Apresentação Espécies

Leia mais

PROGRAMA DE MONITORAMENTO DE ICTIOPLÂNCTON

PROGRAMA DE MONITORAMENTO DE ICTIOPLÂNCTON PROGRAMA DE MONITORAMENTO DE ICTIOPLÂNCTON CONSÓRCIO AMBIENTAL ELETROSUL - IJUÍ ENERGIA 2º RELATÓRIO PARCIAL NOV-14/ABR-15 Rua Santos Dumont, 1515 - CEP: 38400-062 Bairro Lídice Uberlândia - MG Programa

Leia mais

5º RELATÓRIO REFERENTE A 6ª CAMPANHA DE MONITORAMENTO DE ICTIOFAUNA DAS TERRAS INDÍGENAS DO RIO TIBAGI/PR

5º RELATÓRIO REFERENTE A 6ª CAMPANHA DE MONITORAMENTO DE ICTIOFAUNA DAS TERRAS INDÍGENAS DO RIO TIBAGI/PR 5º RELATÓRIO REFERENTE A 6ª CAMPANHA DE MONITORAMENTO DE ICTIOFAUNA DAS TERRAS INDÍGENAS DO RIO TIBAGI/PR Interessado: CONSÓRCIO ENERGÉTICO CRUZEIRO DO SUL CPF/CNPJ: 08.587.195 /0001-20 Município: Processo:

Leia mais

ESTRUTURA POULACIONAL DE H. ancistroides (Ihering, 1911) EM RIACHOS URBANOS NO MUNICIPIO DE TOLEDO, PARANA

ESTRUTURA POULACIONAL DE H. ancistroides (Ihering, 1911) EM RIACHOS URBANOS NO MUNICIPIO DE TOLEDO, PARANA ESTRUTURA POULACIONAL DE H. ancistroides (Ihering, 1911) EM RIACHOS URBANOS NO MUNICIPIO DE TOLEDO, PARANA 1* Thales Serrano Silva, 2 Tiago Debona, 3 Vinicius Valiente do Santos, 4 Ricardo Soni, 5 Éder

Leia mais

As Cabeceiras de um Rio que ainda não Morreu

As Cabeceiras de um Rio que ainda não Morreu As Cabeceiras de um Rio que ainda não Morreu Considerado morto dentro dos limites da cidade de São Paulo, o rio Tietê abriga a menos de 80 km do centro da capital espécies de peixes não descritas pela

Leia mais

Ana Cecília Hoffmann 1, Mario L. Orsi 2 & Oscar A. Shibatta 1

Ana Cecília Hoffmann 1, Mario L. Orsi 2 & Oscar A. Shibatta 1 Diversidade de peixes do reservatório da UHE Escola Engenharia Mackenzie... 319 Diversidade de peixes do reservatório da UHE Escola Engenharia Mackenzie (Capivara), Rio Paranapanema, bacia do alto rio

Leia mais

RELATÓRIO DO MONITORAMENTO DA ICTIOFAUNA DAS PCHS BOM JESUS DO GALHO E SUMIDOURO

RELATÓRIO DO MONITORAMENTO DA ICTIOFAUNA DAS PCHS BOM JESUS DO GALHO E SUMIDOURO RELATÓRIO DO MONITORAMENTO DA ICTIOFAUNA DAS PCHS BOM JESUS DO GALHO E SUMIDOURO CEMIG GERAÇÃO E TRANSMISSÃO S.A. DATAS DAS COLETAS: 29 de agosto de 2011 e 28 de fevereiro de 2012 DATA DA EMISSÃO DO RELATÓRIO:

Leia mais

RELATÓRIO TÉCNICO FINAL

RELATÓRIO TÉCNICO FINAL Levantamento da ictiofauna e caracterização da pesca comercial na área do reservatório e a jusante da Usina Hidrelétrica de São Simão Vista de jusante da barragem da UHE São Simão rio Paranaíba (MG/GO)

Leia mais

ABINEE TEC MINAS 2008 - SINAEES. Seminário Vendas para Áreas de Petróleo e Gás, Inovação, Qualidade, Aspectos Ambientais e Controle PCH s

ABINEE TEC MINAS 2008 - SINAEES. Seminário Vendas para Áreas de Petróleo e Gás, Inovação, Qualidade, Aspectos Ambientais e Controle PCH s ABINEE TEC MINAS 2008 - SINAEES Seminário Vendas para Áreas de Petróleo e Gás, Inovação, Qualidade, Aspectos Ambientais e Controle PCH s SISTEMAS DE TRANSPOSIÇÃO DE PEIXES EM BARRAGENS DE RIOS CASO DA

Leia mais

Fish, Barra Bonita River, upper Paraná River basin, state of Paraná, Brazil.

Fish, Barra Bonita River, upper Paraná River basin, state of Paraná, Brazil. Fish, Barra Bonita River, upper Paraná River basin, state of Paraná, Brazil. Álvaro Maier 1 Cláudio Henrique Zawadzki 2 Weferson Júnio da Graça 2 Alessandro Gasparetto Bifi 2 1 Universidade Estadual do

Leia mais

DINÂMICA POPULACIONAL DA ICTIOFAUNA NOS RESERVATÓRIOS DE SALTO SANTIAGO E SALTO OSÓRIO, RIO IGUAÇU- PR

DINÂMICA POPULACIONAL DA ICTIOFAUNA NOS RESERVATÓRIOS DE SALTO SANTIAGO E SALTO OSÓRIO, RIO IGUAÇU- PR SNPTEE SEMINÁRIO NACIONAL DE PRODUÇÃO E TRANSMISSÃO DE ENERGIA ELÉTRICA GIA - 27 16 a 21 Outubro de 2005 Curitiba - Paraná GRUPO XI GRUPO DE ESTUDO DE IMPACTOS AMBIENTAIS GIA DINÂMICA POPULACIONAL DA ICTIOFAUNA

Leia mais

ESTUDOS ICTIOLÓGICOS E PESQUEIROS EM ÁGUAS INTERIORES DO RIO GRANDE DO NORTE

ESTUDOS ICTIOLÓGICOS E PESQUEIROS EM ÁGUAS INTERIORES DO RIO GRANDE DO NORTE ESTUDOS ICTIOLÓGICOS E PESQUEIROS EM ÁGUAS INTERIORES DO RIO GRANDE DO NORTE Dr. Rodrigo Silva da Costa (rdgcosta@ufersa.edu.br) Dr. José Luís Costa Novaes (novaes@ufersa.edu.br) Universidade Federal Rural

Leia mais

Peixes do Rio Fruteiras (Bacia do Itapemirim): Na área de influência da PCH Fruteiras - EDP

Peixes do Rio Fruteiras (Bacia do Itapemirim): Na área de influência da PCH Fruteiras - EDP Peixes do Rio Fruteiras (Bacia do Itapemirim): Na área de influência da PCH Fruteiras - EDP Realização: ENERGEST - PCH Fruteiras Elaboração: Água Viva Coordenação do Projeto: Catálogo das Espécies de Peixes

Leia mais

Fish, Sorocaba river sub-basin, state of São Paulo, Brazil.

Fish, Sorocaba river sub-basin, state of São Paulo, Brazil. Fish, Sorocaba river sub-basin, state of São Paulo, Brazil. Welber Senteio Smith 1 Miguel Petrere Jr. 2 Valter Barrella 3 1 Instituto Manchester Paulista de Ensino Superior (IMAPES) / Universidade Paulista

Leia mais

Projeto de apoio à revitalização do Rio dos Cochos, Januária MG.

Projeto de apoio à revitalização do Rio dos Cochos, Januária MG. Estudo da Fauna de Peixes do Rio dos Cochos e da Relação com a Comunidade em seu Entorno. Deborah Mattos Guimarães Apgaua¹; Paulo dos Santos Pompeu²; Áureo Eduardo Magalhães Ribeiro³ ¹Estudante de graduação

Leia mais

PROGRAMA DE MANEJO PESQUEIRO 2014-2015

PROGRAMA DE MANEJO PESQUEIRO 2014-2015 Elevador, escada de peixes, levantamentos limnológicos e ictiológicos no reservatório da UHE Engenheiro Sérgio Motta (Porto Primavera). PROGRAMA DE MANEJO PESQUEIRO 2014-2015 Relatório GA/259/2015 PRINCÍPIOS

Leia mais

Bios Consultoria e Serviços Ambientais Ltda. MARÇO 2012 LAVRAS MG

Bios Consultoria e Serviços Ambientais Ltda. MARÇO 2012 LAVRAS MG 1 PLANO DE RESGATE DA ICTIOFAUNA NOS VÃOS DO VERTEDOURO PRINCIPAL DA UHE SANTO ANTÔNIO PARA CONSTRUÇÃO DAS OGIVAS FASE DE IMPLANTAÇÃO DA UHE SANTO ANTÔNIO, RIO MADEIRA/RO Bios Consultoria e Serviços Ambientais

Leia mais

UHE SÃO DOMINGOS Março de 2015

UHE SÃO DOMINGOS Março de 2015 UHE SÃO DOMINGOS Março de 2015 5º RELATÓRIO SEMESTRAL DE ANDAMENTO DOS USINA HIDRELÉTRICA SÃO DOMINGOS Florianópolis, março de 2015. USINA HIDRELÉTRICA SÃO DOMINGOS INFORMAÇÕES GERAIS EMPREENDEDOR Nome:

Leia mais

ECOLOGIA ALIMENTAR DA CORVINA PLAGIOSCION SQUAMOSISSIMUS NO RESERVATÓRIO DE BARRA BONITA, SÃO PAULO.

ECOLOGIA ALIMENTAR DA CORVINA PLAGIOSCION SQUAMOSISSIMUS NO RESERVATÓRIO DE BARRA BONITA, SÃO PAULO. ECOLOGIA ALIMENTAR DA CORVINA PLAGIOSCION SQUAMOSISSIMUS NO RESERVATÓRIO DE BARRA BONITA, SÃO PAULO. Stefani, P. M. 1 ; Rocha, O. 2 INTRODUÇÃO No rio Tietê, inúmeras espécies de peixes foram introduzidas

Leia mais

PROJETO BÁSICO AMBIENTAL UHE SÃO MANOEL

PROJETO BÁSICO AMBIENTAL UHE SÃO MANOEL PROJETO BÁSICO AMBIENTAL UHE SÃO MANOEL Programa de Transposição da Ictiofauna CONTROLE DE REVISÃO CÓDIGO REVISÃO DATA P00.SM-025/14 00 30/01/2014 P00.SM-025/14 01 30/04/2014 P00.SM-025/14 02 08/10/2014

Leia mais

Invasões Biológicas em Águas

Invasões Biológicas em Águas Invasões Biológicas em Águas Odete Rocha Laboratório rio de Limnologia Departamento de Ecologia e Biologia Evolutiva, Universidade Federal de São Carlos Biodiversidade em Águas Doces e a Invasão Biológica

Leia mais

A ictiofauna do Parque Nacional da Serra do Cipó (Minas Gerais, Brasil) e áreas adjacentes

A ictiofauna do Parque Nacional da Serra do Cipó (Minas Gerais, Brasil) e áreas adjacentes Lundiana 6(supplement):77-87, 2005 2005 Instituto de Ciências Biológicas - UFMG ISSN 1676-6180 A ictiofauna do Parque Nacional da Serra do Cipó (Minas Gerais, Brasil) e áreas adjacentes Fábio Vieira 1,

Leia mais

Composição ictiofaunística do Rio Turvo, Pilar do Sul, São Paulo, Brasil

Composição ictiofaunística do Rio Turvo, Pilar do Sul, São Paulo, Brasil Composição ictiofaunística do Rio Turvo, Pilar do Sul, São Paulo, Brasil Ichthyofaunistic composition of the Rio Turvo, Pilar do Sul, São Paulo, Brazil Vitor Loreno de Almeida Cerqueira 1, Welber Senteio

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA IBAMA N 194, DE 2 DE OUTUBRO DE 2008. O PRESIDENTE DO INSTITUTO BRASILEIRO DO MEIO AMBIENTE E DOS RECURSOS NATURAIS RENOVÁVEIS IBAMA, no uso das suas atribuições legais previstas no

Leia mais

Revista Agrogeoambiental - v.7, n.1 - Março 2015

Revista Agrogeoambiental - v.7, n.1 - Março 2015 COMPOSIÇÃO E ESTRUTURA DA COMUNIDADE DE PEIES DE UM AFLUENTE DO RIO TIETÊ, BACIA DO ALTO RIO PARANÁ 1 Jane Piton Serra Fabio de Faria e Souza Campos 3 André Luis da Silva Castro 2 Resumo A América do Sul

Leia mais

ICTIOFAUNA PRESENTE NO RESERVATÓRIO DE CHAVANTES, MUNICÍPIO DE RIBEIRÃO CLARO PR. RESUMO

ICTIOFAUNA PRESENTE NO RESERVATÓRIO DE CHAVANTES, MUNICÍPIO DE RIBEIRÃO CLARO PR. RESUMO ICTIOFAUNA PRESENTE NO RESERVATÓRIO DE CHAVANTES, MUNICÍPIO DE RIBEIRÃO CLARO PR. Dyego Leonardo Ferraz Caetano (PG UEL GEPRHEA CCHE UENP/CJ) Estevão Gottlieb Gatzke (G GEPRHEA CCHE UENP/CJ) Luís Carlos

Leia mais

INVENTário da Ictiofauna do rio Santa catarina, bacia do Rio são francisco) no município de vazante, minas gerais

INVENTário da Ictiofauna do rio Santa catarina, bacia do Rio são francisco) no município de vazante, minas gerais ISSN 2236-3866 DOI: 10.7902/ecb.v4i1.53 Acesso livre em www.simposiodabiodiversidade.com.br/ecb 14 INVENTário da Ictiofauna do rio Santa catarina, bacia do Rio são francisco) no município de vazante, minas

Leia mais

GOVERNO DE MATO GROSSO Fundação Estadual do Meio Ambiente FEMA-MT

GOVERNO DE MATO GROSSO Fundação Estadual do Meio Ambiente FEMA-MT Atividade Conjunta Fundação Estadual do Meio Ambiente FEMA-MT e Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis IBAMA-MT de: Monitoramento da Atividade Reprodutiva dos Peixes Migradores

Leia mais

Visita técnica de Canal do Piracema

Visita técnica de Canal do Piracema RELATÓRIO DE VIAGEM Visita técnica de Canal do Piracema Itaipu Dam, Brasil, 14 a 19 de janeiro de 2004 Lisiane Hahn (UEM) Universidade Estadual de Maringá Relatório de Técnico AVALIAÇÃO DA MIGRAÇÃO DE

Leia mais

RELATÓRIO DO MONITORAMENTO DA ICTIOFAUNA DAS PCHS BOM JESUS DO GALHO E SUMIDOURO

RELATÓRIO DO MONITORAMENTO DA ICTIOFAUNA DAS PCHS BOM JESUS DO GALHO E SUMIDOURO RELATÓRIO DO MONITORAMENTO DA ICTIOFAUNA DAS PCHS BOM JESUS DO GALHO E SUMIDOURO CEMIG GERAÇÃO E TRANSMISSÃO S.A. RELATÓRIO FINAL: 2010/2011 DATA DA COLETA: 03 de agosto/2010 e 25 de janeiro/2011 DATA

Leia mais

UFTM UNIVERSIDADE FEDERAL DO TRIÂNGULO MINEIRO INSTITUTO DE CIÊNCIAS EXATAS, NATURAIS E EDUCAÇÃO CURSO DE LICENCIATURA EM CIÊNCIAS BIOLÓGICAS

UFTM UNIVERSIDADE FEDERAL DO TRIÂNGULO MINEIRO INSTITUTO DE CIÊNCIAS EXATAS, NATURAIS E EDUCAÇÃO CURSO DE LICENCIATURA EM CIÊNCIAS BIOLÓGICAS UFTM UNIVERSIDADE FEDERAL DO TRIÂNGULO MINEIRO INSTITUTO DE CIÊNCIAS EXATAS, NATURAIS E EDUCAÇÃO CURSO DE LICENCIATURA EM CIÊNCIAS BIOLÓGICAS Prof. Dr. CARMINO HAYASHI Professor Visitante Nacional Sênior

Leia mais

Peixes e crustaceos Nativos da PVSuL

Peixes e crustaceos Nativos da PVSuL Peixes e crustaceos Nativos da PVSuL Alguns, encobertos pela água. Outros, ativos à noite. A maioria, raramente vista. Os peixes e crustáceos presentes no PV-Sul representam dois grupos de animais presentes

Leia mais

PARÂMETROS ERITROCITÁRIOS DO JUNDIÁ Rhamdia voulezi CULTIVADOS EM TANQUES-REDE

PARÂMETROS ERITROCITÁRIOS DO JUNDIÁ Rhamdia voulezi CULTIVADOS EM TANQUES-REDE PARÂMETROS ERITROCITÁRIOS DO JUNDIÁ Rhamdia voulezi CULTIVADOS EM TANQUES-REDE Micheli Zaminhan 2, Edionei Maico Fries 2, Márcia Luzia Ferrarezi Maluf 4, Juliana Mara Costa 3, Aldi Feiden 1, Wilson Rogério

Leia mais

INSTITUTO CHICO MENDES DE CONSERVAÇÃO DA BIODIVERSIDADE (CMBio) CONSERVATION INTERNATIONAL MUSEU PARAENSE EMÍLIO GOELDI (MPEG)

INSTITUTO CHICO MENDES DE CONSERVAÇÃO DA BIODIVERSIDADE (CMBio) CONSERVATION INTERNATIONAL MUSEU PARAENSE EMÍLIO GOELDI (MPEG) INSTITUTO CHICO MENDES DE CONSERVAÇÃO DA BIODIVERSIDADE (CMBio) CONSERVATION INTERNATIONAL MUSEU PARAENSE EMÍLIO GOELDI (MPEG) RELATÓRIO DE ESTUDOS DA FAUNA DE PEIXES PARA O PLANO DE MANEJO DA FLORESTA

Leia mais

DESCRIÇÃO DO PESCADO NA BAIXADA MARANHENSE São Bento/MA

DESCRIÇÃO DO PESCADO NA BAIXADA MARANHENSE São Bento/MA DESCRIÇÃO DO PESCADO NA BAIXADA MARANHENSE São Bento/MA Resumo: Diego Carvalho Viana¹ Amilton Cesar dos Santos² Rennan Lopes Olio³ Luís Miguel Lobo 4 Carlos Eduardo Malavasi Bruno 5 Douglas de Jesus Soares

Leia mais

Torezani1, E.; Baptistotte1, C.; Coelho1, B. B.; Santos2, M.R.D.; Bussotti2, U.G.; Fadini2, L.S.; Thomé1, J.C.A.; Almeida1, A.P.

Torezani1, E.; Baptistotte1, C.; Coelho1, B. B.; Santos2, M.R.D.; Bussotti2, U.G.; Fadini2, L.S.; Thomé1, J.C.A.; Almeida1, A.P. ABUNDÂNCIA, TAMANHO E CONDIÇÃO CORPORAL EM CHELONIA MYDAS (LINNAEUS 1758) NA ÁREA DO EFLUENTE DA CST (COMPANHIA SIDERÚRGICA DE TUBARÃO), ESPÍRITO SANTO BRASIL, 2000-2004. Torezani1, E.; Baptistotte1, C.;

Leia mais

NO PRELO. Peixes do córrego Valsugana Velha, afluente do rio Timbuí, bacia dos Reis Magos, Santa Teresa, Espírito Santo, Brasil

NO PRELO. Peixes do córrego Valsugana Velha, afluente do rio Timbuí, bacia dos Reis Magos, Santa Teresa, Espírito Santo, Brasil Bol. Mus. Biol. Mello Leitão (N. Sér.) 35:5-20. Julho de 2014 Peixes do córrego Valsugana Velha, afluente do rio Timbuí, bacia dos Reis Magos, Santa Teresa, Espírito Santo, Brasil Maria Margareth Cancian

Leia mais

Biodiversidade em Minas Gerais

Biodiversidade em Minas Gerais Biodiversidade em Minas Gerais SEGUNDA EDIÇÃO ORGANIZADORES Gláucia Moreira Drummond Cássio Soares Martins Angelo Barbosa Monteiro Machado Fabiane Almeida Sebaio Yasmine Antonini Fundação Biodiversitas

Leia mais

GUIA FOTOGRÁFICO E ASPECTOS DA BIOLOGIA DOS PRINCIPAIS PEIXES DE ÁGUA DOCE DO PARQUE NACIONAL DA LAGOA DO PEIXE, RS

GUIA FOTOGRÁFICO E ASPECTOS DA BIOLOGIA DOS PRINCIPAIS PEIXES DE ÁGUA DOCE DO PARQUE NACIONAL DA LAGOA DO PEIXE, RS GUIA FOTOGRÁFICO E ASPECTOS DA BIOLOGIA DOS PRINCIPAIS PEIXES DE ÁGUA DOCE DO PARQUE NACIONAL DA LAGOA DO PEIXE, RS Fabiano CORRÊA 1, Marlucy Coelho CLAUDINO 2, Alexandre Miranda GARCIA 3 Laboratório de

Leia mais

LEVANTAMENTO HISTÓRICO AVALIATIVO DA BACIA DO RIO URUGUAI MÉDIO

LEVANTAMENTO HISTÓRICO AVALIATIVO DA BACIA DO RIO URUGUAI MÉDIO LEVANTAMENTO HISTÓRICO AVALIATIVO DA BACIA DO RIO URUGUAI MÉDIO Bolina, V. A. (1) ; Pessano, E. F. C. (1) ; Gralha, T. S. (1) ; Querol, M. V. (1) viniciusbolina@aol.com (1) Universidade Federal do Pampa

Leia mais

RELAÇÃO DOS RELATÓRIOS DISPONÍVEIS NA UHE MACHADINHO EMITIDOS NO PERÍODO DE JANEIRO/2009 a DEZEMBRO/2009

RELAÇÃO DOS RELATÓRIOS DISPONÍVEIS NA UHE MACHADINHO EMITIDOS NO PERÍODO DE JANEIRO/2009 a DEZEMBRO/2009 ANEXO I RELAÇÃO DOS RELATÓRIOS DISPONÍVEIS NA UHE MACHADINHO EMITIDOS NO PERÍODO DE JANEIRO/2009 a DEZEMBRO/2009 Jan/09 Jan/09 Jan/09 Serviços Jan/09 Fev/09 Fev/09 Fev/09 Serviços Fev/09 BELVEDERE Consultoria

Leia mais

ICHTHYOLOGY Consultoria Ambiental LTDA. Curriculum vitae

ICHTHYOLOGY Consultoria Ambiental LTDA. Curriculum vitae Curriculum vitae ICHTHYOLOGY Consultoria Ambiental LTDA. BERNARDO DO VALE BEIRÃO Sócio da empresa ICHTHYOLOGY Consultoria Ambiental LTDA. Data de nascimento: 23 de dezembro de 1980 Naturalidade: Belo Horizonte

Leia mais

ESTUDO DE CASO ONDE A MUDANÇA NO PROCESSO DE COLOCAÇÃO DE STOP LOGS

ESTUDO DE CASO ONDE A MUDANÇA NO PROCESSO DE COLOCAÇÃO DE STOP LOGS ESTUDO DE CASO ONDE A MUDANÇA NO PROCESSO DE COLOCAÇÃO DE STOP LOGS NA BARRAGEM DE UMA UHE MINIMIZOU O TEMPO DE RESGATE E A QUANTIDADE DE PEIXES DOS TUBOS FORÇADOS 1. Césare Barghetti Junior 2 Francisco

Leia mais

RELATÓRIO DE MONITORAMENTO DA ICTIOFAUNA NA ÁREA DA UHE MAUÁ

RELATÓRIO DE MONITORAMENTO DA ICTIOFAUNA NA ÁREA DA UHE MAUÁ INSTITUTO DE TECNOLOGIA PARA O DESENVOLVIMENTO Centro de Hidráulica e Hidrologia Prof. Parigot de Souza RELATÓRIO DE MONITORAMENTO DA ICTIOFAUNA NA ÁREA DA UHE MAUÁ RELATÓRIO TÉCNICO Nº 38 2012 COORDENAÇÃO

Leia mais

PROJETO DE PESQUISA AGUAS CONTINENTAIS DO PARQUE ESTADUAL DE VILA VELHA PARANÁ BRASIL

PROJETO DE PESQUISA AGUAS CONTINENTAIS DO PARQUE ESTADUAL DE VILA VELHA PARANÁ BRASIL PROJETO DE PESQUISA AGUAS CONTINENTAIS DO PARQUE ESTADUAL DE VILA VELHA PARANÁ BRASIL Proponente: Emanuelle Cristina Benvenutti Rodrigues Resumo: O presente trabalho tem como objetivo gerar imagens dos

Leia mais

LICENCIAMENTO AMBIENTAL DE EMPREENDIMENTOS HIDRELÉTRICOS

LICENCIAMENTO AMBIENTAL DE EMPREENDIMENTOS HIDRELÉTRICOS Fórum de Debates da agpch LICENCIAMENTO AMBIENTAL DE EMPREENDIMENTOS HIDRELÉTRICOS RAFAEL VOLQUIND Diretor Técnico 01 de Outubro de 2015 Porto Alegre RS Brasil IMPACTOS AMBIENTAIS DE EMPREENDIMENTOS HIDRELÉTRICOS

Leia mais

Projeto Básico Ambiental (PBA) UHE Teles Pires

Projeto Básico Ambiental (PBA) UHE Teles Pires UHE Teles Pires P.43 - Programa de Monitoramento da Atividade Pesqueira Equipe Responsável pela Elaboração do Programa Responsável Registro Cadastro Técnico Profissional Federal IBAMA Ana Maria Iversson

Leia mais

Peixes de riachos e novas Unidades de Conservação no sul da Bahia

Peixes de riachos e novas Unidades de Conservação no sul da Bahia Peies de riachos e novas Unidades de Conservação no sul da Bahia MAURICIO CETRA 1, LUISA MARIA SARMENTO-SOARES 2 & RONALDO FERNANDO MARTINS-PINHEIRO 2 1 UFSCar - Universidade Federal de São Carlos, Ciências

Leia mais

Captura, Coleta, Transporte e Destinação de Fauna Silvestre

Captura, Coleta, Transporte e Destinação de Fauna Silvestre Instrução Normativa Nº. 62 Captura, Coleta, Transporte e Destinação de Fauna Silvestre IN-62 62dES Sumário 1 Objetivo... 1 2 Etapas do Processo de Autorização Ambiental... 1 3 Instruções Gerais... 1 4

Leia mais

A fauna de peixes dos Rios dos Portos Seguros, extremo sul da Bahia, Brasil

A fauna de peixes dos Rios dos Portos Seguros, extremo sul da Bahia, Brasil BOL. MUS. BIOL. MELLO LEITÃO (N. SÉR.) 24:119-142. DEZEMBRO DE 2008 119 A fauna de peixes dos Rios dos Portos Seguros, extremo sul da Bahia, Brasil Luisa M. Sarmento-Soares 1,2*, Rosana Mazzoni 1 & Ronaldo

Leia mais

APROVEITAMENTO HIDRELÉTRICO BELO MONTE

APROVEITAMENTO HIDRELÉTRICO BELO MONTE APROVEITAMENTO HIDRELÉTRICO BELO MONTE DIAGNÓSTICO ESTUDO DE IMPACTO AMBIENTAL SOBRE A FAUNA E FLORA DA REGIÃO DO MEDIO RIO XINGU UHE BELO MONTE Diagnóstico ambiental da AHE- Belo Monte Médio e Baixo Rio

Leia mais

TABELA DOS REGISTROS DE OCORRÊNCIA ENVOLVENDO A ICTIOFAUNA

TABELA DOS REGISTROS DE OCORRÊNCIA ENVOLVENDO A ICTIOFAUNA ANEXO 04 TABELA DOS REGISTROS DE OCORRÊNCIA ENVOLVENDO A ICTIOFAUNA QUADRO 1 REGISTRO DE OCORRÊNCIAS ENVOLVENDO A ICTIOFAUNA Data 16/1/2009 Comutação / Carpa 28/1/2009 Rede de pesca Suruvi Steindachneridion

Leia mais

DIVERSIDADE DE PEIXES NO RIO MUTUM E BAÍA MARGINAL NO PANTANAL MATOGROSSENSE ATRAVÉS DA COLETA ATIVA

DIVERSIDADE DE PEIXES NO RIO MUTUM E BAÍA MARGINAL NO PANTANAL MATOGROSSENSE ATRAVÉS DA COLETA ATIVA DIVERSIDADE DE PEIXES NO RIO MUTUM E BAÍA MARGINAL NO PANTANAL MATOGROSSENSE ATRAVÉS DA COLETA ATIVA 1 Auclar Felipe Botini, 2 Cleber Aparecido de Barros, 3 Talitha Hevilla de Souza, 4 Nadia Botini, 5

Leia mais

55º Congresso Brasileiro de Genética Tendência da evolução cariotípica na família Heptapteridae (Telostei: Siluriformes)

55º Congresso Brasileiro de Genética Tendência da evolução cariotípica na família Heptapteridae (Telostei: Siluriformes) Resumos do 30 de agosto a 02 de setembro de 2009 Tendência da evolução cariotípica na família Heptapteridae (Telostei: Siluriformes) Borba, RS ; Parise-Maltempi, PP ; Alves, AL ¹Departamento de Biologia,

Leia mais

PORTARIA IBAMA N 132, DE 7 DE OUTUBRO DE 2002.

PORTARIA IBAMA N 132, DE 7 DE OUTUBRO DE 2002. PORTARIA IBAMA N 132, DE 7 DE OUTUBRO DE 2002. O Presidente do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis - IBAMA, nomeado por Decreto de 13 de maio de 2002, publicado no

Leia mais

PARECER TÉCNICO Nº. 001/08 NCA/TEC GOIÂNIA, GO, 18 DE JULHO DE REFERÊNCIA: GRADE ANTI CARDUMES UHE FOZ DO RIO CLARO OBJETIVO DO DOCUMENTO

PARECER TÉCNICO Nº. 001/08 NCA/TEC GOIÂNIA, GO, 18 DE JULHO DE REFERÊNCIA: GRADE ANTI CARDUMES UHE FOZ DO RIO CLARO OBJETIVO DO DOCUMENTO PARECER TÉCNICO Nº. 001/08 NCA/TEC GOIÂNIA, GO, 18 DE JULHO DE 2008. REFERÊNCIA: GRADE ANTI CARDUMES UHE FOZ DO RIO CLARO OBJETIVO DO DOCUMENTO Este documento faz uma avaliação técnica sobre o dimensionamento

Leia mais

IDADE E CRESCIMENTO DE Iheringichthys labrosos NO RIO URUGUAI - RS

IDADE E CRESCIMENTO DE Iheringichthys labrosos NO RIO URUGUAI - RS IDADE E CRESCIMENTO DE Iheringichthys labrosos NO RIO URUGUAI - RS Soares, H. J (1) ; Gralha, T. S. (2) ; Pessano, E. F. C. (3) ; Querol, M. V. M. (2) henrique_js90@hotmail.com (1) Universidade Federal

Leia mais

RELATÓRIO DE MONITORAMENTO DA ICTIOFAUNA NA ÁREA DA UHE MAUÁ

RELATÓRIO DE MONITORAMENTO DA ICTIOFAUNA NA ÁREA DA UHE MAUÁ INSTITUTO DE TECNOLOGIA PARA O DESENVOLVIMENTO Centro de Hidráulica e Hidrologia Prof. Parigot de Souza RELATÓRIO DE MONITORAMENTO DA ICTIOFAUNA NA ÁREA DA UHE MAUÁ RELATÓRIO TÉCNICO Nº 36 2012 COORDENAÇÃO

Leia mais

Fundo Para o Meio Ambiente Mundial

Fundo Para o Meio Ambiente Mundial Fundo Para o Meio Ambiente Mundial Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente PROJETO GESTÃO INTEGRADA E SUSTENTÁVEL DOS RECURSOS HÍDRICOS TRANSFRONTEIRIÇOS NA BACIA DO RIO AMAZONAS, CONSIDERANDO

Leia mais

PUBVET, Publicações em Medicina Veterinária e Zootecnia. Ictiofauna do Rio Guaporé e áreas adjacentes

PUBVET, Publicações em Medicina Veterinária e Zootecnia. Ictiofauna do Rio Guaporé e áreas adjacentes PUBVET, Publicações em Medicina Veterinária e Zootecnia. Ictiofauna do Rio Guaporé e áreas adjacentes Marcos Antonio de Oliveira 1, Angela Emi Takamura 2, Raquel Gonçalves Barbosa 3, Amorésio Souza Silva

Leia mais

Checklist Preliminar da Fauna de Peixes da Ordem Characiformes da Bacia do Rio São Mateus, Brasil

Checklist Preliminar da Fauna de Peixes da Ordem Characiformes da Bacia do Rio São Mateus, Brasil III SIMPÓSIO SOBRE A BIODIVERSIDADE DA MATA ATLÂNTICA. 2014 329 Checklist Preliminar da Fauna de Peixes da Ordem Characiformes da Bacia do Rio São Mateus, Brasil I. M. Mazzini 1, 2* ; L. F. Duboc 1, 3

Leia mais

Classificação: Público. Relatório Geral Programa Peixe Vivo 2012 2013

Classificação: Público. Relatório Geral Programa Peixe Vivo 2012 2013 Classificação: Público Relatório Geral Programa Peixe Vivo 2012 2013 Março/2014 Equipe: Superintendente de Gestão Ambiental da Geração e Transmissão: Enio Marcus Brandão Fonseca Superintendente de Sustentabilidade

Leia mais

PROJETO BICHOS DO PANTANAL Pesquisa ictiofauna julho/13 a setembro/13 PROJETO BICHOS DO PANTANAL

PROJETO BICHOS DO PANTANAL Pesquisa ictiofauna julho/13 a setembro/13 PROJETO BICHOS DO PANTANAL PROJETO BICHOS DO PANTANAL Pesquisa ictiofauna julho/13 a setembro/13 PROJETO BICHOS DO PANTANAL Mato Grosso - MT Julho/2013 a Setembro/2013 PROJETO BICHOS DO PANTANAL Pesquisa ictiofauna julho/13 a setembro/13

Leia mais

UNIVERSIDADE IGUAÇU Faculdade de Ciências Biológicas e da Saúde TÍTULO. Roney Rodrigues Guimarães Professor Orientador

UNIVERSIDADE IGUAÇU Faculdade de Ciências Biológicas e da Saúde TÍTULO. Roney Rodrigues Guimarães Professor Orientador UNIVERSIDADE IGUAÇU Faculdade de Ciências Biológicas e da Saúde PROJETO DE PESQUISA TÍTULO COMPOSIÇÃO E ESTRUTURA DA ICTIOFAUNA DO PARQUE MUNICIPAL DE NOVA IGUAÇU, ESTADO DO RIO DE JANEIRO, BRASIL. Roney

Leia mais

Chec List Journal of species lists and distribution

Chec List Journal of species lists and distribution Check List 9(3): 482 486, 2013 2013 Check List and Authors ISSN 1809-127X (available at www.checklist.org.br) Chec List Journal of species lists and distribution L i s t s of Species Assessment of fish

Leia mais

INSTITUTO ESTADUAL DE FLORESTAS MG DIRETORIA DE BIODIVERSIDADE GERÊNCIA DE PROJETOS E PESQUISAS

INSTITUTO ESTADUAL DE FLORESTAS MG DIRETORIA DE BIODIVERSIDADE GERÊNCIA DE PROJETOS E PESQUISAS INSTITUTO ESTADUAL DE FLORESTAS MG DIRETORIA DE BIODIVERSIDADE GERÊNCIA DE PROJETOS E PESQUISAS MG.BIOTA Belo Horizonte v.2, n.5 dez./jan. 2009/2010 SUMÁRIO Editorial... Apresentação... Distribuição, impactos

Leia mais

Recursos Genéticos brasileiros. Derly José Henriques da Silva Professor do Departamento de Fitotecnia Universidade Federal de Viçosa

Recursos Genéticos brasileiros. Derly José Henriques da Silva Professor do Departamento de Fitotecnia Universidade Federal de Viçosa Recursos Genéticos brasileiros Derly José Henriques da Silva Professor do Departamento de Fitotecnia Universidade Federal de Viçosa Acesso aos recursos genéticos (antes da CDB ECO - RIO 1992) recursos

Leia mais

INSTITUTO ESTADUAL DE FLORESTAS MG DIRETORIA DE BIODIVERSIDADE GERÊNCIA DE PROJETOS E PESQUISAS

INSTITUTO ESTADUAL DE FLORESTAS MG DIRETORIA DE BIODIVERSIDADE GERÊNCIA DE PROJETOS E PESQUISAS INSTITUTO ESTADUAL DE FLORESTAS MG DIRETORIA DE BIODIVERSIDADE GERÊNCIA DE PROJETOS E PESQUISAS MG.BIOTA Belo Horizonte v.2, n.6 fev./mar. 2010 SUMÁRIO Editorial... 3 Apresentação... 4 A ictiofauna da

Leia mais

Projeto Básico Ambiental (PBA) UHE Teles Pires

Projeto Básico Ambiental (PBA) UHE Teles Pires UHE Teles Pires P.25 - Programa de Monitoramento da Ictiofauna Equipe Responsável pela Elaboração do Programa Responsável Registro Cadastro Técnico Profissional Federal IBAMA Fernanda Teixeira e Marciano

Leia mais

LISTA DE ANEXOS MAPA DE LOCALIZAÇÃO DOS PONTOS DE AMOSTRAGEM

LISTA DE ANEXOS MAPA DE LOCALIZAÇÃO DOS PONTOS DE AMOSTRAGEM UHE SANTO ANTÔNIO INFORMAÇÕES ADICIONAIS SOBRE A QUALIDADE DE ÁGUA NO IGARAPÉ CEARÁ DURANTE A ESTABILIZAÇÃO DO RESERVATÓRIO DA UHE SANTO ANTÔNIO E SOLICITAÇÕES ENVIADAS POR EMAIL MARÇO/2012 INDICE 1 APRESENTAÇÃO...

Leia mais

Gestão de Riscos e oportunidades relacionadas à Ictiofauna. Dezembro de 2011

Gestão de Riscos e oportunidades relacionadas à Ictiofauna. Dezembro de 2011 Gestão de Riscos e oportunidades relacionadas à Ictiofauna Dezembro de 2011 Consultas realizadas pelo Programa Peixe Vivo Foram realizadas várias consultas, no 2º semestre de 2007, à comunidade científica,

Leia mais

CÍNTIA VELOSO GANDINI

CÍNTIA VELOSO GANDINI CÍNTIA VELOSO GANDINI EFEITOS SAZONAIS E DA MUDANÇA NA VAZÃO DO RIO SOBRE A ALIMENTAÇÃO E A ESTRUTURA TRÓFICA DA COMUNIDADE DE PEIXES DO RIO GRANDE À JUSANTE DA USINA HIDRELÉTRICA DE ITUTINGA, MINAS GERAIS

Leia mais

Pesca, Etnoictiologia e Ecologia de Peixes em Lagoas e Igarapés do Baixo Rio Tocantins

Pesca, Etnoictiologia e Ecologia de Peixes em Lagoas e Igarapés do Baixo Rio Tocantins Pesca, Etnoictiologia e Ecologia de Peixes em Lagoas e Igarapés do Baixo Rio Tocantins Renato A. M. Silvano 1, Gustavo Hallwass 2, Ariane R. Ribeiro 3, Heinrich Hasenack 4, Anastácio A. Juras 5, Priscila

Leia mais

Conservação da Ictiofauna na Bacia do Rio São Francisco

Conservação da Ictiofauna na Bacia do Rio São Francisco Conservação da Ictiofauna na Bacia do Rio São Francisco Carlos Bernardo Mascarenhas Alves Projeto Manuelzão - UFMG Roteiro da apresentação Aspectos gerais Plano Diretor de Recursos Hídricos Ictiofauna

Leia mais

Departamento de Biologia, Universidade Federal de Lavras. Campus Universitário, 37200-000 Lavras, Minas Gerais, Brasil. E-mail: pompeu@ufla.

Departamento de Biologia, Universidade Federal de Lavras. Campus Universitário, 37200-000 Lavras, Minas Gerais, Brasil. E-mail: pompeu@ufla. Var ariações temporais na passagem de peixes es pelo elevador da Usina Hidrelétr elétrica de Santa Clara, a, rio Mucuri, leste brasileir asileiro Paulo dos S. Pompeu 1 & Carlos B. Martinez 2 1 Departamento

Leia mais

PCH Senhora do Porto Plano de Controle Ambiental - PCA PROGRAMAS AMBIENTAIS

PCH Senhora do Porto Plano de Controle Ambiental - PCA PROGRAMAS AMBIENTAIS PCH Senhora do Porto Plano de Controle Ambiental - PCA PROGRAMAS AMBIENTAIS 4.8 Programa de Acompanhamento e Resgate de Fauna durante a Limpeza e Enchimento da Área do Reservatório Revisão 00 NOV/2013

Leia mais

RELATORIA NACIONAL DO DIREITO HUMANO AO MEIO AMBIENTE

RELATORIA NACIONAL DO DIREITO HUMANO AO MEIO AMBIENTE RELATORIA NACIONAL DO DIREITO HUMANO AO MEIO AMBIENTE MISSÃO XINGU - Violações de Direitos Humanos no Licenciamento da Usina Hidrelétrica de Belo Monte Relatores: Marijane Vieira Lisboa e José Guilherme

Leia mais

Lima, F.C.T. & Caires, R.A.

Lima, F.C.T. & Caires, R.A. Peixes da Estação Ecológica Serra Geral do Tocantins, bacias dos rios Tocantins e São Francisco, com observações sobre as implicações biogeográficas das águas emendadas dos rios Sapão e Galheiros Biota

Leia mais

GRUPO DE ESTUDOS DE IMPACTO AMBIENTAL METODOLOGIA PARA O PLANEJAMENTO, IMPLANTAÇÃO E MONITORAMENTO DE SISTEMAS DE TRANSPOSIÇÃO DE PEIXES DA CEMIG

GRUPO DE ESTUDOS DE IMPACTO AMBIENTAL METODOLOGIA PARA O PLANEJAMENTO, IMPLANTAÇÃO E MONITORAMENTO DE SISTEMAS DE TRANSPOSIÇÃO DE PEIXES DA CEMIG Versão 1.0 XXX.YY 22 a 25 Novembro de 2009 Recife - PE GRUPO: XI GRUPO DE ESTUDOS DE IMPACTO AMBIENTAL METODOLOGIA PARA O PLANEJAMENTO, IMPLANTAÇÃO E MONITORAMENTO DE SISTEMAS DE TRANSPOSIÇÃO DE PEIXES

Leia mais

Localização da bacia e aspectos políticos

Localização da bacia e aspectos políticos Localização da bacia e aspectos políticos Nasce na região central do estado (Serra do Espinhaço) e flui em direção nordeste...... até o Oceano Atlântico em Belmonte (BA) Apresenta 94% da área de drenagem

Leia mais