IMIGRAÇÃO : QUEBRANDO TABUS

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "IMIGRAÇÃO : QUEBRANDO TABUS"

Transcrição

1 IMIGRAÇÃO : QUEBRANDO TABUS

2 QUEM SOMOS O Centro de Apoio ao Migrante CAMI fundado pelo SPM em julho de 2005, é um espaço de referência na promoção e defesa dos direitos humanos dos imigrantes. Desde 2013 deixamos de ser um projeto e nos tornamos uma Instituição. Continuamos com os mesmos trabalhos em favor dos imigrantes e aumentamos as atividades.

3 LINHAS DE AÇÃO E ATIVIDADES 1. REGULARIZAÇÃO MIGRATÓRIA 2. ASSESSORIA JURÍDICA 3. INCLUSÃO SOCIAL E CIDADANIA 4. SEMINÁRIOS E ASSESORIAS 5. VISITAS A OFICINAS 6. CURSOS DE FORMAÇÃO PROFISSIONALIZANTES 7. RODAS E CONVERSAS

4 CURSOS Informática e cidadania Português e cidadania Modelagem Eletricidade Música Empreendedorismo Rodas de conversas

5 INFORMALIDADE: Caminho da exploração humana... Que atinge de forma mais grave os imigrantes Informalidade: vulnerabilidade A Vulnerabilidade leva o imigrante a aceitar qualquer tipo de ajuda. ( não conhece seus direitos e nem quem o pode ajudar) Vulnerabilidade pode levar ao tráfico de pessoas. O Tráfico de pessoas leva ao Trabalho Escravo. Informalidade = um dos pilares da

6 VOCÊ GOSTA DE COMPRAR ROUPAS MUITO BARATAS? Altamiro Borges 15 de dezembro de 2015 CONSEQUENCIAS DA INFORMALIDADE:

7 Consequências da Informalidade

8 QUARTO PARA MÃE E QUATRO CRIANÇAS

9 Quartos oficinas no mesmo ambiente e corredor sem ventilação.

10 Oficina sem ventilação e cozinha compartilhada valor R$ 1.100,00 por mês.

11

12 RAMOS DE ATUAÇÕES DAS REDES CRIMINOSAS: ENTRETENIMENTO, MODA, AGÊNCIAS DE EMPREGO, AGÊNCIAS DE CASAMENTO, TURISMO, CONFECÇÕES DE COSTURAS

13 NÃO AO TRÁFICO DE PESSOAS E AO TRABALHO ESCRAVO SIM A MIGRAÇÃO LIVRE

14 CONCEITOS DE MIGRAÇÃO Migração significa o deslocamento de pessoa de um local para outro, seja dentro do mesmo país (migração interna), seja para outro país (migração internacional), para fins de estabelecer residência no outro lugar. Emigração significa, vista desde a perspectiva do país de origem, sair de um país para estabelecer-se noutro. A distancia entre migração e imigração apoia-se tão somente na perspectiva de quem a observa. Imigração significa, vista desde a perspectiva do país de destino, entrar num país que não seja o país de nascimento, nem o país da residência habitual, para estabelecer-se num eventual país de destino.

15 BRASIL: ORIGEM, TRANSITO E DESTINO DO TRAFICO DE PESSOAS O Tráfico Interno tem objetivo de fornecer mão de obra barata Tráfico interno é praticado no Brasil com a mesma intensidade do tráfico internacional. Muitos desses casos ficam camuflados sob outras violações da lei, como sequestro ou lenocínio (crime pelo qual uma pessoa fomenta, favorece ou facilita a prática de prostituição e trabalho escravo). O tráfico interno com o objetivo de fornecer mão-de-obra para o trabalho forçado na agricultura, deslocando as vítimas de áreas urbanas para áreas rurais, também é um problema grave no país. A Organização Internacional do Trabalho estima que 25 e 40 mil brasileiros são submetidos a trabalho forçado.

16 O Brasil também é um país receptor de vítimas do tráfico Elas vêm principalmente de outras nações da América do Sul (Bolívia e Peru) mas também da África (Nigéria) e Ásia (China e Coréia). A maioria acaba submetida a regimes de escravidão nas grandes cidades, como São Paulo, e fica confinada em oficinas de costura, fazendo jornadas de mais de 15 horas e sendo obrigada a dormir no próprio local de trabalho. O Cami Centro de Apoio e Pastoral do Migrante calcula que 30% dos imigrantes bolivianos irregulares que chegam a São Paulo terminam nessas condições.

17 CONVENÇÃO DAS NAÇÕES UNIDAS CONTRA O CRIME ORGANIZADO TRANSNACIONAL (MAIS CONHECIDA COMO CONVENÇÃO DE PALERMO) Define, em um de seus Protocolos Adicionais, o Tráfico de Pessoas como o recrutamento, o transporte,a transferência,o alojamento ou o acolhimento de pessoas, recorrendo à ameaça ou uso da força ou a outras formas de coação, ao rapto*, à fraude, ao engano, ao abuso de autoridade ou à situação de vulnerabilidade ou à entrega ou aceitação de pagamentos ou benefícios para obter o consentimento de uma pessoa que tenha autoridade sobre outra para fins de exploração.

18 RAIZ DO PROBLEMA Permitem a existência da demanda pela exploração de seres humanos mais do que nas características das vítimas. Essa demanda vem de três diferentes grupos: Traficantes são atraídos pela perspectiva de lucros milionários. Empregadores inescrupulosos que querem tirar proveito de mão-de-obra informal. Consumidores do trabalho produzido pelas vítimas. Venda de um sonho que se torna pesadelo.

19 TRABALHO ESCRAVO No Brasil, o temo trabalho escravo é usado para designar a situação em que a pessoa está submetida a condições degradantes de trabalho, ao trabalho exaustivo e/ou s formas de privação de liberdade, ou seja, de trabalho forçado, tanto no campo como na cidade. Art reduzir alguém a condição análoga à escravo, quer submetendo-o a trabalhos forçados ou a jornada exaustiva, quer sujeitando-o a condições degradantes de trabalho, quer restringindo, por meio, sua locomoção em razão de dívida contraída com o empregador ou preposto.

20 TRABALHO ESCRAVO Anulação da dignidade e/ou Alojamento precário Falta de assistência medica Péssima alimentação Falta de saneamento básico e de higiene Maus tratos e violência Ameaças físicas e psicológicas Jornada exaustiva Privação da liberdade Divida ilegal/servidão por divida Isolamento geográfico Retenção de salario Maus-tratos e violência Ameaças físicas e psicológicas Encarceramento Trabalho forçado

21 TRABALHADORES MIGRANTES Existem ainda diferenças fundamentais entre a situação de tráfico e exploração de trabalhadores migrantes. Para que se configure o tráfico de pessoas é essencial preencher ao menos uma das ações dispostas no artigo 3º do protocolo de palermo, entre elas o recrutamento, o transporte, a transferência, o alojamento ou acolhimento de pessoas, assim como algum meio ameaça ou uso da força ou as outras formas de coação, ao rapto, à fraude, ao engano, ao abuso de autoridade ou a situação de vulnerabilidade ou à entrega ou aceitação de pagamentos ou benefícios para o fim da exploração da pessoa.

22 O TRÁFICO DE PESSOAS É uma violação grave aos direitos humanos,e envolve, entre muitas coisa, a privação de liberdade, a exploração, a violação e retenção de documentos de identidade. A rede para fins de tráfico possibilita a criação de uma grande estrutura de serviços-meios para obtenção de lucros como fornecedores de documentos falsos, prestadores de serviços jurídicos, lavadores de dinheiro, redes de transporte, entre outros.

23 AS PRINCIPAIS CAUSAS DO TRÁFICO Situações de vulnerabilidade da vítima Ausência de oportunidades de trabalho Discriminação de gênero Instabilidade política, econômica e civil em regiões de conflito Violência doméstica Migração indocumentada Turismo sexual Corrupção de funcionários públicos Leis deficientes

24 Quanto Vale o Ser humano? Um dia Comum aparentemente, toca o telefone no CAMI : Por favor Roque tem uma pessoa sendo vendida aqui na rua Coimbra por mil reais. O que devo fazer? Esta cheio de pessoa em volta esta sendo oferecida pelo dono da oficina que eles estavam trabalhando. Parece que estão fazendo um leilão com duas pessoas.

25 Me ajudem por favor!!! Me convenceram de vir para o Brasil acreditando que iria trabalhar, teria um bom emprego, ganharia muito dinheiro e paguei por isso $ 4.000,00 dólares. Quando cheguei aqui não existia nenhum trabalho me disseram que meu trabalho era engolir as capsulas de drogas e levar para Europa. Eu me recusei disse que eu vim para trabalhar e não para ser um traficante, aí começaram meus problemas, um grupo de nigerianos me forçaram a engolir capsulas de drogas e quando não podia mais, me coloram pelo anus, eu já não aguentava mais e comecei a passar mal e desmaiei, com medo eles me deixaram ali, acordei sai para rua pedindo socorro a todos que encontrava no centro de São Paulo eu mostrava minha barriga tentava dizer que estava com drogas na barriga mas, ninguém me entendia, nem mesmo o policial. Até que realmente passei mal, porque uma das capsula estourou. Tive que fazer uma cirurgia de emergência, fiquei com uma bolsa de colostomia.

26 Técnicas de prevenção Dialogo em casa Comprometimentos das escolas Universidades Campanhas Funcionários públicos preparados E constante mapeamento de onde chegam as vítimas para em loco combater a rede

27 Nossa campanha pretende sensibilizar e Reduzir a demanda de trabalho análogo escravo e tráfico de pessoas. Sensibilizando o maior número possível de pessoas para o engajamento nas lutas contra esses crimes que atenta contra a dignidade humana. OBRIGADA!

28 ATENÇÃO VOCÊS SE DERAM CONTA QUE QUALQUER UM PODE ESTAR FAZENDO PARTE DESSA REDE DE EXPLORAÇÃO E FINANCIANDO O TRABALHO ESCRAVO?

29

O tráfico de pessoas para fins de exploração sexual

O tráfico de pessoas para fins de exploração sexual O que você precisa saber sobre O tráfico de pessoas para fins de exploração sexual CEDCA / PR Copyright Fundação Nosso Lar Projeto gráfico: Carlos Luz; Edição final: Valtenir Lazzarini; Supervisão do Projeto:

Leia mais

Enfrentamento aotráfico de Pessoas: Boas Práticas e Cooperação Jurídica. O trabalho forçado é a antítese do trabalho decente

Enfrentamento aotráfico de Pessoas: Boas Práticas e Cooperação Jurídica. O trabalho forçado é a antítese do trabalho decente Enfrentamento aotráfico de Pessoas: Boas Práticas e Cooperação Jurídica O trabalho forçado é a antítese do trabalho decente Trabalho Forçado Convenção sobre trabalho forçado, 1930 (29). todo trabalho ou

Leia mais

O TRÁFICO INTERNACIONAL DE PESSOAS E O ENVOLVIMENTO DO BRASIL EM SEU COMBATE

O TRÁFICO INTERNACIONAL DE PESSOAS E O ENVOLVIMENTO DO BRASIL EM SEU COMBATE O TRÁFICO INTERNACIONAL DE PESSOAS E O ENVOLVIMENTO DO BRASIL EM SEU COMBATE Camila PINHEIRO 1 Cláudio José Palma SANCHEZ 2 RESUMO: O tráfico internacional de pessoas é um delito com grande incidência

Leia mais

fico: Conceito de Tráfico

fico: Conceito de Tráfico Conceito de Tráfico fico: Ações: Recrutamento Transporte Transferência Abrigo Recebimento de pessoas Meios: Ameaça Uso da força Outras formas de coação Rapto / Cárcere privado Fraude Engano Abuso de poder

Leia mais

CONFERÊNCIA TRÁFICO DE SERES HUMANOS PREVENÇÃO, PROTECÇÃO E PUNIÇÃO O TRÁFICO DE SERES HUMANOS * ENQUADRAMENTO LEGAL GERAL

CONFERÊNCIA TRÁFICO DE SERES HUMANOS PREVENÇÃO, PROTECÇÃO E PUNIÇÃO O TRÁFICO DE SERES HUMANOS * ENQUADRAMENTO LEGAL GERAL CONFERÊNCIA TRÁFICO DE SERES HUMANOS PREVENÇÃO, PROTECÇÃO E PUNIÇÃO O TRÁFICO DE SERES HUMANOS * ENQUADRAMENTO LEGAL GERAL * Declaração Universal dos Direitos do Homem Artigo 1º Todos os seres humanos

Leia mais

O CRESCENTE MERCADO DO TRÁFICO DE PESSOAS Marina Nunes ROLLI 1

O CRESCENTE MERCADO DO TRÁFICO DE PESSOAS Marina Nunes ROLLI 1 O CRESCENTE MERCADO DO TRÁFICO DE PESSOAS Marina Nunes ROLLI 1 RESUMO: Este artigo visa fazer uma breve análise sobre o tema Tráfico de Pessoas sob a luz da dignidade da pessoa humana, Esta atividade tem

Leia mais

LENOCÍNIO E TRÁFICO DE PESSOAS

LENOCÍNIO E TRÁFICO DE PESSOAS LENOCÍNIO E TRÁFICO DE PESSOAS DIREITO PENAL IV Prof. Hélio Ramos DO LENOCÍNIO E DO TRÁFICO DE PESSOAS (Derrogado pelo Art. 3º da Lei n. 11.106/05) LENOCÍNIO PRINCIPAL Mediação para servir a lascívia de

Leia mais

Brazil Código Penal [Penal Code]

Brazil Código Penal [Penal Code] Brazil Código Penal [Penal Code] Entry into force December 7, 1940, as amended August 7, 2009 Redução a condição análoga à de escravo Art. 149. Reduzir alguém a condição análoga à de escravo, quer submetendo-o

Leia mais

TRABALHO ESCRAVO CONTEMPORÂNEO 20 ANOS DE COMBATE

TRABALHO ESCRAVO CONTEMPORÂNEO 20 ANOS DE COMBATE TRABALHO ESCRAVO CONTEMPORÂNEO 20 ANOS DE COMBATE [1995-2015] Desde 1995, quando o governo brasileiro reconheceu a existência do trabalho escravo no Brasil, foram libertados cerca de 50 mil trabalhadores

Leia mais

TRÁFICO OU ESCRAVIDÃO DE PESSOAS?

TRÁFICO OU ESCRAVIDÃO DE PESSOAS? TRÁFICO OU ESCRAVIDÃO DE PESSOAS? Giovana Esther Andrade PEREIRA¹ Caroline Fernanda GONÇALVES.² RESUMO: Os direitos humanos enfrentam um grave problema, este que é o tráfico de seres humanos, que passou

Leia mais

SUMÁRIO. Sobre os autores Prefácio... 15

SUMÁRIO. Sobre os autores Prefácio... 15 SUMÁRIO Sobre os autores... 11 Prefácio... 15 1. Tráfico de pessoas: um fenômeno de raízes históricas e práticas modernas...21 Priscila Siqueira 1.1. Gente vendendo gente?!... 23 1.2. Vender gente dá muito

Leia mais

PROJETO DE LEI DO SENADO Nº, DE 2013

PROJETO DE LEI DO SENADO Nº, DE 2013 SENADO FEDERAL Gabinete do Senador ROMERO JUCÁ Minuta PROJETO DE LEI DO SENADO Nº, DE 2013 Dispõe sobre a expropriação das propriedades rurais e urbanas onde se localizem a exploração de trabalho escravo

Leia mais

V PROGRAMA INTERAÇÕES IMPROVÁVEIS

V PROGRAMA INTERAÇÕES IMPROVÁVEIS V PROGRAMA INTERAÇÕES IMPROVÁVEIS VEM e VAI: imigração, migração, emigração ANA LUZIA LAPORTE São Paulo - Setembro de 2014 ROTEIRO Conceitos: Migração, emigrante e imigrantecausas da migração 3. Causas

Leia mais

TRABALHO ESCRAVO CONTEMPORÂNEO 20 ANOS DE COMBATE

TRABALHO ESCRAVO CONTEMPORÂNEO 20 ANOS DE COMBATE TRABALHO ESCRAVO CONTEMPORÂNEO 20 ANOS DE COMBATE [1995-2015] Renato Bignami Desde 1995, quando o governo brasileiro reconheceu a existência do trabalho escravo no Brasil, foram libertados mais de 47 mil

Leia mais

Centro de Direitos Humanos Faculdade de Direito Universidade de Coimbra. Direito ao Trabalho. Federal Ministry for Foreign Affairs of Austria

Centro de Direitos Humanos Faculdade de Direito Universidade de Coimbra. Direito ao Trabalho. Federal Ministry for Foreign Affairs of Austria Direito ao Trabalho Federal Ministry for Foreign Affairs of Austria Direito ao Trabalho (...) só se pode fundar uma paz universal e duradoura com base na justiça social (...) Constituição da Organização

Leia mais

"Trabalho escravo - Desafios atuais" São Paulo, 25 de fevereiro de 2015

Trabalho escravo - Desafios atuais São Paulo, 25 de fevereiro de 2015 "Trabalho escravo - Desafios atuais" São Paulo, 25 de fevereiro de 2015 DESAFIOS TRABALHO ESCRAVO - ÓTICA CRIMINAL Art. 149. Reduzir alguém a condição análoga à de escravo, quer submetendo-o a trabalhos

Leia mais

Conferência Internacional do Trabalho

Conferência Internacional do Trabalho Conferência Internacional do Trabalho PROTOCOLO À CONVENÇÃO 29 PROTOCOLO À CONVENÇÃO SOBRE TRABALHO FORÇADO, 1930, ADOTADA PELA CONFERÊNCIA EM SUA CENTÉSIMA TERCEIRA SESSÃO, GENEBRA, 11 DE JUNHO DE 2014

Leia mais

ESTATÍSTICAS APAV CRIANÇAS E JOVENS VÍTIMAS DE CRIME [ ]

ESTATÍSTICAS APAV CRIANÇAS E JOVENS VÍTIMAS DE CRIME [ ] ESTATÍSTICAS APAV CRIANÇAS E JOVENS VÍTIMAS DE CRIME [2000-2012] WWW.APAV.PT/ESTATISTICAS crianças e jovens vítimas de crime (2000-2012) vítima média de 59,8% do sexo feminino Entre 2000 e 2012 a APAV

Leia mais

Contexto do Trabalho Infantil e Trabalho Forçado no Marco da Busca do Trabalho Decente para Todos e Todas

Contexto do Trabalho Infantil e Trabalho Forçado no Marco da Busca do Trabalho Decente para Todos e Todas Contexto do Trabalho Infantil e Trabalho Forçado no Marco da Busca do Trabalho Decente para Todos e Todas Laís Abramo Diretora do Escritório da OIT no Brasil 24 de junho de 2013 O conceito de Trabalho

Leia mais

Fazendo Gênero 8 - Corpo, Violência e Poder. Florianópolis, de 25 a 28 de agosto de 2008

Fazendo Gênero 8 - Corpo, Violência e Poder. Florianópolis, de 25 a 28 de agosto de 2008 Fazendo Gênero 8 - Corpo, Violência e Poder Florianópolis, de 25 a 28 de agosto de 2008 Escravidão moderna: tráfico de pessoas, uma violação dos Direitos Humanos Odila Schwingel Lange 1 Palavras-chave:

Leia mais

Formanda: Curso: Módulo: Formador(a): Data: Introdução 2 Conceitos de Migração, Imigração, Emigração e Êxodo.

Formanda: Curso: Módulo: Formador(a): Data: Introdução 2 Conceitos de Migração, Imigração, Emigração e Êxodo. Fluxos Migratórios Introdução 2 Conceitos de Migração, Imigração, Emigração e Êxodo. 4 Principais fluxos migratórios portugueses ao longo dos tempos. 4 Vantagens e desvantagens dos fluxos migratórios...

Leia mais

"Aos confins do Trafico de Pessoas" uma aproximação multidimensional de uma realidade complexa Sr. Gabriella Bottani, smc

Aos confins do Trafico de Pessoas uma aproximação multidimensional de uma realidade complexa Sr. Gabriella Bottani, smc "Aos confins do Trafico de Pessoas" uma aproximação multidimensional de uma realidade complexa Sr. Gabriella Bottani, smc www.talithakum.info Lisboa, 4 de março de 2016 Um crime contra a dignidade, a integridade...

Leia mais

Atividades. Equipe Escravo, nem pensar!

Atividades. Equipe Escravo, nem pensar! Atividades Caro professor, cara professora, Apresentamos mais uma nova proposta de atividade sobre os temas abordados pelo programa Escravo, nem pensar!, da ONG Repórter Brasil*. Ela é a segunda da série

Leia mais

Direitos Humanos na Constituição Brasileira: Avanços e Desafios

Direitos Humanos na Constituição Brasileira: Avanços e Desafios Direitos Humanos na Constituição Brasileira: Avanços e Desafios Cátedra UNESCO de Educação para a Paz, Direitos Humanos, Democracia e Tolerância Faculdade de Saúde Pública (USP), Auditório Paula Souza.

Leia mais

Causas dos movimentos migratórios

Causas dos movimentos migratórios Causas dos movimentos migratórios As migrações iniciadas na Pré-História, visavam suprir uma necessidade de sobrevivência de homens e mulheres (alimento, abrigo). A expansão marítima provocou a ocupação

Leia mais

Convoca: Reunião de Ministras e Altas Autoridades da Mulher do Mercosul (RMAAM)

Convoca: Reunião de Ministras e Altas Autoridades da Mulher do Mercosul (RMAAM) TERMO DE REFERÊNCIA Contratação de uma organização ou empresa especialista em comunicação e gênero para a elaboração de uma campanha de enfrentamento ao tráfico de mulheres nas zonas de fronteira do MERCOSUL

Leia mais

O Turismo Sexual Infantil: Que Resposta Legal em

O Turismo Sexual Infantil: Que Resposta Legal em O Turismo Sexual Infantil: Que Resposta Legal em Hélder Chambal Advogado Mestre em Direito do Comércio Internacional Email: hchamball@gmail.com Cel: +(258) 84 7015590 Maputo - Moçambique Tópicos 1. Conceito

Leia mais

Convenção de Istambul

Convenção de Istambul CONVENÇÃO DO CONSELHO DA EUROPA PARA A PREVENÇÃO E O COMBATE À VIOLÊNCIA CONTRA AS MULHERES E A VIOLÊNCIA DOMÉSTICA Convenção de Istambul LIVRE DO MEDO LIVRE DA VIOLÊNCIA QUAL É O OBJETIVO DA CONVENÇÃO?

Leia mais

A SITUAÇÃO SOBRE OS CASAMENTOS PREMATUROS EM MOÇAMBIQUE E A LEGISLAÇÃO RELACIONADA. Maputo, Dezembro de 2015

A SITUAÇÃO SOBRE OS CASAMENTOS PREMATUROS EM MOÇAMBIQUE E A LEGISLAÇÃO RELACIONADA. Maputo, Dezembro de 2015 MINISTÉRIO DO GÉNERO, CRIANÇA E ACÇÃO SOCIAL A SITUAÇÃO SOBRE OS CASAMENTOS PREMATUROS EM MOÇAMBIQUE E A LEGISLAÇÃO RELACIONADA Maputo, Dezembro de 2015 ESTRUTURA DA APRESENTAÇÃO 1. Introdução; 2. Situação

Leia mais

Cuarta Conferencia Regional Intergubernamental sobre Envejecimiento y Derechos de las Personas Mayores en América Latina y el Caribe Asunción, junio

Cuarta Conferencia Regional Intergubernamental sobre Envejecimiento y Derechos de las Personas Mayores en América Latina y el Caribe Asunción, junio Cuarta Conferencia Regional Intergubernamental sobre Envejecimiento y Derechos de las Personas Mayores en América Latina y el Caribe Asunción, junio de 2017 Conselho Nacional dos Direitos da Pessoa Idosa

Leia mais

Tráfico internacional de pessoa para fim de exploração sexual

Tráfico internacional de pessoa para fim de exploração sexual 1 TRÁFICO DE PESSOAS CONTEXTUALIZAÇÃO DO TEMA Em 2004, o Brasil ratificou o protocolo adicional à Convenção das Nações Unidas contra o Crime Organizado Transnacional relativo à Prevenção, Repressão e Punição

Leia mais

CAPÍTULO I DOS PRINCÍPIOS E DAS DIRETRIZES

CAPÍTULO I DOS PRINCÍPIOS E DAS DIRETRIZES Dispõe sobre prevenção e repressão ao tráfico interno e internacional de pessoas e sobre medidas de atenção às vítimas; altera o Decreto- Lei nº 2.848, de 7 de dezembro de 1940 (Código Penal), e as Leis

Leia mais

SUMÁRIO. l. INTRODUÇÃO... 17

SUMÁRIO. l. INTRODUÇÃO... 17 SUMÁRIO l. INTRODUÇÃO... 17 2. CONSTITUIÇÃO FEDERAL E LIBAÇÕES FUNDAMENTAIS... 21 2.1 Conceito de Constituição... 21 2.2 Direitos e garantias fundamentais... 26 2.3 Hegemonia constitucional... 29 3. MORAL,

Leia mais

2 Concurso de redação da DPU - Guia do Professor GUIA DO PROFESSOR. Secretaria-Geral de Articulação Institucional - SGAI.

2 Concurso de redação da DPU - Guia do Professor GUIA DO PROFESSOR. Secretaria-Geral de Articulação Institucional - SGAI. .! GUIA DO PROFESSOR Secretaria-Geral de Articulação Institucional - SGAI Brasília, DF 2016 DEFENSORIA PÚBLICA DA UNIÃO Defensor Público-Geral Federal em exercício: Edson Rodrigues Marques Secretário-Geral

Leia mais

INFANTIL TRABALHO INFANTIL

INFANTIL TRABALHO INFANTIL TRABALHO As estimativas globais mais recentes indicam que cerca de 120 milhões de crianças entre 05 e 14 anos de idade são vítimas do trabalho infantil. No Brasil, calcula-se que 3,7 milhões de crianças

Leia mais

PLANO DE ENSINO. Promover o desenvolvimento das competências e habilidades definidas no perfil do egresso, quais sejam:

PLANO DE ENSINO. Promover o desenvolvimento das competências e habilidades definidas no perfil do egresso, quais sejam: PLANO DE ENSINO CURSO: Direito SÉRIE: 5º Semestre DISCIPLINA: Proteção Penal ao Indivíduo CARGA HORÁRIA SEMANAL: 02 horas/aula CARGA HORÁRIA SEMESTRAL: 40 horas/aula I EMENTA Crimes contra a pessoa. Homicídio.

Leia mais

O PROGRAMA DE ERRADICAÇÃO DO TRABALHO ESCRAVO URBANO NO ESTADO DE S. PAULO

O PROGRAMA DE ERRADICAÇÃO DO TRABALHO ESCRAVO URBANO NO ESTADO DE S. PAULO MINISTÉRIO DO TRABALHO E EMPREGO SUPERINTENDÊNCIA REGIONAL DO TRABALHO E EMPREGO EM SÃO PAULO SEÇÃO DE FISCALIZAÇÃO DO TRABALHO SEÇÃO DE SEGURANÇA E SAÚDE DO TRABALHO Comitê Interinstitucional de Enfrentamento

Leia mais

Aborto, Saúde e Direitos Reprodutivos e Sexuais. Simone Lolatto

Aborto, Saúde e Direitos Reprodutivos e Sexuais. Simone Lolatto Aborto, Saúde e Direitos Reprodutivos e Sexuais Simone Lolatto Compreensão de Saúde Reprodutiva Saúde reprodutiva como um estado de completo bem-estar físico, mental, social em todas as matérias concernentes

Leia mais

Condições laborais dos emigrantes e imigrantes

Condições laborais dos emigrantes e imigrantes Condições laborais dos emigrantes e imigrantes Imigrantes Portugueses 1 Os portugueses que estão alegadamente a ser vítimas de exploração laboral na Holanda são jovens à procura do primeiro emprego ou

Leia mais

Política Europeia de Imigração: Evolução e Perspectivas. Constança Urbano de Sousa

Política Europeia de Imigração: Evolução e Perspectivas. Constança Urbano de Sousa Política Europeia de Imigração: Evolução e Perspectivas Constança Urbano de Sousa Notas preliminares Imigração e Asilo Conceito comunitário de estrangeiro Cidadão comunitário Estrangeiro: nacional de Estado

Leia mais

O TRABALHO INFANTIL ARMINDA MATEUS CACULO

O TRABALHO INFANTIL ARMINDA MATEUS CACULO O TRABALHO INFANTIL ARMINDA MATEUS CACULO SUMÁRIO PERSPECTIVA HISTÓRICA DO TRABALHO INFANTIL INSTRUMENTOS INTERNACIONAIS INSTRUMENTOS REGIONAIS INSTRUMENTOS NACIONAIS O TRABALHO INFANTIL EM ANGOLA CAUSAS

Leia mais

COPATROCINADOR UNAIDS 2015 ACNUR ALTO COMISSARIADO DAS NAÇÕES UNIDAS PARA REFUGIADOS

COPATROCINADOR UNAIDS 2015 ACNUR ALTO COMISSARIADO DAS NAÇÕES UNIDAS PARA REFUGIADOS COPATROCINADOR UNAIDS 2015 ACNUR ALTO COMISSARIADO DAS NAÇÕES UNIDAS PARA REFUGIADOS COPATROCINADORES UNAIDS 2015 ACNUR O QUE É ACNUR? Estigma e discriminação continuam a ser um importante obstáculo para

Leia mais

PROJETO DE LEI Nº, DE

PROJETO DE LEI Nº, DE PROJETO DE LEI Nº, DE 2008 (Do Sr. JUVENIL) Acrescenta o Art. 455-A à Consolidação das Leis do Trabalho CLT, aprovada pelo Decreto-lei n.º 5.452, de 1º de maio de 1943, para dispor sobre responsabilidade

Leia mais

A Agenda do Trabalho Decente no Brasil e a I CNETD

A Agenda do Trabalho Decente no Brasil e a I CNETD A Agenda do Trabalho Decente no Brasil e a I CNETD Ana Lúcia Monteiro Organização Internacional do Trabalho 28 de outubro de 2011 ESQUEMA DA APRESENTAÇÃO 1. O Conceito de Trabalho Decente 2. O compromisso

Leia mais

PROJECTO DE LEI N.º 211/X. Altera o Código Penal. Exposição de motivos

PROJECTO DE LEI N.º 211/X. Altera o Código Penal. Exposição de motivos PROJECTO DE LEI N.º 211/X Altera o Código Penal Exposição de motivos 1. Introdução Através do Projecto de Lei n.º 98/X, o Grupo Parlamentar do partido Socialista propôs a alteração do Código de Registo

Leia mais

VIOLÊNCIA SEXUAL E TIPOS PENAIS QUADRO-RESUMO ABUSO SEXUAL NO CÓDIGO PENAL - CP

VIOLÊNCIA SEXUAL E TIPOS PENAIS QUADRO-RESUMO ABUSO SEXUAL NO CÓDIGO PENAL - CP VIOLÊNCIA SEXUAL E TIPOS PENAIS QUADRO-RESUMO Artigo Tipo Penal Descrição ABUSO SEXUAL NO CÓDIGO PENAL - CP 213 Estupro Constranger alguém, mediante violência ou grave ameaça, a ter conjunção carnal ou

Leia mais

INTRODUÇÃO. A busca pela real liberdade do trabalhador passa pela repressão ao. ilícito, com o resgate de todos aqueles que se encontrem em condições

INTRODUÇÃO. A busca pela real liberdade do trabalhador passa pela repressão ao. ilícito, com o resgate de todos aqueles que se encontrem em condições 1 INTRODUÇÃO Ninguém será mantido em escravidão ou servidão, a escravidão e o tráfico de escravos serão proibidos em todas as suas formas. Artigo IV da Declaração Universal dos Direitos Humanos. A busca

Leia mais

D O M I N G O, 1 5 D E M A I O D E

D O M I N G O, 1 5 D E M A I O D E EXERCÍCIO 11: estrutura do texto argumentativo, valor discursivo de palavras e expressões, referenciação, acentuação gráfica, análise sintática, produção de parágrafos argumentativos. D O M I N G O, 1

Leia mais

Série Manuais, n. 1. Trabalho Escravo. Manual de orientação. Secretaria-Geral de Articulação Institucional

Série Manuais, n. 1. Trabalho Escravo. Manual de orientação. Secretaria-Geral de Articulação Institucional Série Manuais, n. 1 Trabalho Escravo Manual de orientação Secretaria-Geral de Articulação Institucional Brasília, DF. 2015 DEFENSORIA PÚBLICA DA UNIÃO Defensor Público-Geral Federal Haman Tabosa de Moraes

Leia mais

Violência no trabalho. Mara Feltes, secretária de mulheres da Contracs

Violência no trabalho. Mara Feltes, secretária de mulheres da Contracs Violência no trabalho Mara Feltes, secretária de mulheres da Contracs Divisão sexual do trabalho Entre as principais causas das desigualdades de gênero está centrada na divisão sexual do trabalho. Por

Leia mais

PROJETO DE DECRETO LEGISLATIVO Nº, DE 2017

PROJETO DE DECRETO LEGISLATIVO Nº, DE 2017 PROJETO DE DECRETO LEGISLATIVO Nº, DE 2017 Susta os efeitos da Portaria MTB Nº 1129 DE 13/10/2017, que Dispõe sobre os conceitos de trabalho forçado, jornada exaustiva e condições análogas à de escravo

Leia mais

Guia. de Indicadores de Gênero e Raça para a Cadeia de Suprimentos da Eletrobras Distribuição Acre

Guia. de Indicadores de Gênero e Raça para a Cadeia de Suprimentos da Eletrobras Distribuição Acre Guia de Indicadores de Gênero e Raça para a Cadeia de Suprimentos da Eletrobras Distribuição Acre Índice Mensagem aos (às) fornecedores (as) 03 Conduta corporativa no relacionamento com fornecedores (as)

Leia mais

(ALMEIDA, Lúcia Marina de; RIGOLIN, Tércio Barbosa. Fronteiras da globalização: geografia geral e do Brasil. São Paulo, Ática, 2004, p. 228).

(ALMEIDA, Lúcia Marina de; RIGOLIN, Tércio Barbosa. Fronteiras da globalização: geografia geral e do Brasil. São Paulo, Ática, 2004, p. 228). Migrações Mundiais 1. (FUVEST 2009) Com base no mapa e nos seus conhecimentos sobre as migrações internacionais, assinale a alternativa INCORRETA: a) Alguns países europeus e os EUA apresentam um significativo

Leia mais

04. POPULAÇÃO BRASILEIRA E SEUS MOVIMENTOS

04. POPULAÇÃO BRASILEIRA E SEUS MOVIMENTOS 04. POPULAÇÃO BRASILEIRA E SEUS MOVIMENTOS O povo brasileiro Darcy Ribeiro (1922-1997) renomado antropólogo brasileiro teve a educação como grande causa de sua vida dedicou-se a tentar entender a alma

Leia mais

PROGRAMA DE ACÇÃO SAÚDE. - Advocacia junto ao Ministério da Saúde para criação de mais centros de testagem voluntária.

PROGRAMA DE ACÇÃO SAÚDE. - Advocacia junto ao Ministério da Saúde para criação de mais centros de testagem voluntária. PROGRAMA DE ACÇÃO A diversidade e complexidade dos assuntos integrados no programa de acção da OMA permitirá obter soluções eficazes nos cuidados primários de saúde, particularmente na saúde reprodutiva

Leia mais

PROJETO DE LEI N.º 62/XIII

PROJETO DE LEI N.º 62/XIII PROJETO DE LEI N.º 62/XIII 41ª ALTERAÇÃO AO CÓDIGO PENAL, APROVADO PELO DECRETO-LEI N.º 400/82, DE 23 DE SETEMBRO, CRIMINALIZANDO UM CONJUNTO DE CONDUTAS QUE ATENTAM CONTRA OS DIREITOS FUNDAMENTAIS DOS

Leia mais

Laboratório Didático - USP ensina Sociologia

Laboratório Didático - USP ensina Sociologia Trabalho Escravo contemporâneo no Brasil Aluna: Maíra Costa Etzel 2ºsemestre/2014 Roteiro de Atividades Didáticas Atividade 1 - Introdução ao tema Aula 1 Objetivos: Fazer um levantamento prévio da representação

Leia mais

Secretaria Nacional de Justiça promove a prevenção ao Tráfico de Pessoas em parceria com ONGs

Secretaria Nacional de Justiça promove a prevenção ao Tráfico de Pessoas em parceria com ONGs Secretaria Nacional de Justiça promove a prevenção ao Tráfico de Pessoas em parceria com ONGs Nos últimos anos conhecemos histórias de vida de algumas mulheres acompanhadas na nossa entidade, que estiveram

Leia mais

2 Concurso de redação da DPU - Giuia do Professor

2 Concurso de redação da DPU - Giuia do Professor Secretaria-Geral de Articulação Institucional.! Brasília, DF 2016 1 DEFENSORIA PÚBLICA DA UNIÃO Defensor Público-Geral Federal: Carlos Eduardo Barbosa Paz Subdefensor Público-Geral Federal: Edson Rodrigues

Leia mais

Formas extremas de exploração laboral

Formas extremas de exploração laboral Formas extremas de exploração laboral Ana Cardoso Sesimbra, março 2016 Crise financeira/ Financial crisis Fragilização das relações laborais/ Weakening of labour relations Destruição do valor do trabalho/

Leia mais

Lei n. o 6/2008 de 9 de Julho A actual tendência mundial de tráfico de seres humanos, à qual Moçambique não está imune, exige a definição de um

Lei n. o 6/2008 de 9 de Julho A actual tendência mundial de tráfico de seres humanos, à qual Moçambique não está imune, exige a definição de um Lei n. o 6/2008 de 9 de Julho A actual tendência mundial de tráfico de seres humanos, à qual Moçambique não está imune, exige a definição de um quadro normativo que previna e reprima tal prática criminosa

Leia mais

Artigo 1º (DECLARAÇÃO UNIVERSAL DOS DIREIROS DO HOMEM)

Artigo 1º (DECLARAÇÃO UNIVERSAL DOS DIREIROS DO HOMEM) ( de quem verificou que o infrator pagou a sua multa) Artigo 1º (DECLARAÇÃO UNIVERSAL DOS DIREIROS DO HOMEM) Todos os seres humanos nascem livres em dignidade e em direitos Sabia que: tem o direito e o

Leia mais

IGUALDADE DE GÉNERO E NÃO DISCRIMINAÇÃO: VIOLÊNCIA DE GÉNERO. Marta Silva Núcleo Violência Doméstica/Violência de Género Janeiro 2009

IGUALDADE DE GÉNERO E NÃO DISCRIMINAÇÃO: VIOLÊNCIA DE GÉNERO. Marta Silva Núcleo Violência Doméstica/Violência de Género Janeiro 2009 IGUALDADE DE GÉNERO E NÃO DISCRIMINAÇÃO: VIOLÊNCIA DE GÉNERO Marta Silva Núcleo Violência Doméstica/Violência de Género Janeiro 2009 A violência contra as mulheres visibilidade e colocação do problema

Leia mais

Mecanismo de monitorização. Convenção do Conselho da Europa relativa à Luta contra o Tráfico de Seres Humanos

Mecanismo de monitorização. Convenção do Conselho da Europa relativa à Luta contra o Tráfico de Seres Humanos Mecanismo de monitorização Convenção do Conselho da Europa relativa à Luta contra o Tráfico de Seres Humanos Quais são os objetivos da convenção? A Convenção do Conselho da Europa relativa à Luta contra

Leia mais

Indicações de bibliográficas: CLT. Leis e artigos importantes: OJ até 421 SÚMULAS TST até 444

Indicações de bibliográficas: CLT. Leis e artigos importantes: OJ até 421 SÚMULAS TST até 444 CURSO: OAB X EXAME - NOITE DISCIPLINA: DIREITO DO TRABALHO PROFESSOR: JULIANA MONTEIRO AULA 01 BLOCO: 01- MATÉRIA: INTRODUÇÃO (LEI TRABALHISTA NO TEMPO E ESPAÇO, FONTES, EMPREGADO). Indicações de bibliográficas:

Leia mais

Tráfico de seres humanos Algumas diferenciações

Tráfico de seres humanos Algumas diferenciações Tráfico de seres humanos Algumas diferenciações Lilia Maia de Morais Sales Emanuela Cardoso Onofre de Alencar Sumário Introdução; 1. Que tráfico é esse? 2. O conceito de tráfico de seres humanos. Exploração

Leia mais

Recomendação de políticas Prevenção de crimes cibernéticos modernos

Recomendação de políticas Prevenção de crimes cibernéticos modernos Recomendação de políticas Prevenção de crimes modernos A oportunidade A combinação de um maior acesso à internet, do aumento explosivo dos dispositivos conectados, e da rápida expansão de serviços inovadores

Leia mais

Resumo Executivo Lucro e Pobreza: Aspectos Econômicos do Trabalho Forçado

Resumo Executivo Lucro e Pobreza: Aspectos Econômicos do Trabalho Forçado Resumo Executivo Lucro e Pobreza: Aspectos Econômicos do Trabalho Forçado A integração global das economias, inclusive dos mercados de trabalho, gerou muitas oportunidades para trabalhadores e empresas,

Leia mais

TRÁFICO DE PESSOAS. Ana Paula BREDA 1 Monique Barbosa MATHIUZZI 2 Poliana de Jesus PRADO 3 Tiago Grazziotti da SILVA 4 Vinicius Manara SILVA 5

TRÁFICO DE PESSOAS. Ana Paula BREDA 1 Monique Barbosa MATHIUZZI 2 Poliana de Jesus PRADO 3 Tiago Grazziotti da SILVA 4 Vinicius Manara SILVA 5 TRÁFICO DE PESSOAS Ana Paula BREDA 1 Monique Barbosa MATHIUZZI 2 Poliana de Jesus PRADO 3 Tiago Grazziotti da SILVA 4 Vinicius Manara SILVA 5 RESUMO: O presente artigo tem como objetivo apresentar o tráfico

Leia mais

3. Roteiro de perguntas para serem aplicadas na tomada de declarações ou oitivas dasvítimas indiretas e testemunhas

3. Roteiro de perguntas para serem aplicadas na tomada de declarações ou oitivas dasvítimas indiretas e testemunhas 3. Roteiro de perguntas para serem aplicadas na tomada de declarações ou oitivas dasvítimas indiretas e testemunhas As questões abaixo contribuem para ilustrar comportamentos prévios de violência contra

Leia mais

Os trabalhadores e as trabalhadoras domésticas no mundo e a Convenção (Nº 189) da OIT

Os trabalhadores e as trabalhadoras domésticas no mundo e a Convenção (Nº 189) da OIT Os trabalhadores e as trabalhadoras domésticas no mundo e a Convenção (Nº 189) da OIT CES - Seminário sobre Apoio domiciliário e Trabalho doméstico: Perpectivas de emprego Lisboa, 29 de Novembro de 2013

Leia mais

Direitos da Criança. Comissão de Protecção de Crianças e Jovens de Vizela. Comissão de Protecção de Crianças e Jovens de Vizela 1

Direitos da Criança. Comissão de Protecção de Crianças e Jovens de Vizela. Comissão de Protecção de Crianças e Jovens de Vizela 1 Direitos da Criança Comissão de Protecção de Crianças e Jovens de Vizela Jovens de Vizela 1 Convenção Internacional dos Direitos das Crianças Jovens de Vizela 2 Artigo 1.º Todas as pessoas com menos de

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO INSTITUTO DE EDUCAÇÃO SUPERIOR DE BRASÍLIA - IESB RELAÇÕES INTERNACIONAIS DÉBORA RODRIGUES DOS SANTOS

CENTRO UNIVERSITÁRIO INSTITUTO DE EDUCAÇÃO SUPERIOR DE BRASÍLIA - IESB RELAÇÕES INTERNACIONAIS DÉBORA RODRIGUES DOS SANTOS CENTRO UNIVERSITÁRIO INSTITUTO DE EDUCAÇÃO SUPERIOR DE BRASÍLIA - IESB RELAÇÕES INTERNACIONAIS DÉBORA RODRIGUES DOS SANTOS POLÍTICA NACIONAL BRASILEIRA DE ENFRENTAMENTO AO TRÁFICO DE PESSOAS À LUZ DO PROTOCOLO

Leia mais

Política Nacional de Enfrentamento ao Tráfico de Pessoas

Política Nacional de Enfrentamento ao Tráfico de Pessoas Política Nacional de Enfrentamento ao Tráfico de Pessoas Capítulo I Disposições Gerais Artigo 1 A Política Nacional de Enfrentamento ao Tráfico de Pessoas tem por finalidade estabelecer princípios, diretrizes

Leia mais

LEGISLAÇÃO TRABALHISTA IMPACTO NA GESTÃO DE PESSOAS, CENÁRIOS E PERSPECTIVAS

LEGISLAÇÃO TRABALHISTA IMPACTO NA GESTÃO DE PESSOAS, CENÁRIOS E PERSPECTIVAS 1º FÓRUM DE RELAÇÕES TRABALHISTAS LEGISLAÇÃO TRABALHISTA IMPACTO NA GESTÃO DE PESSOAS, CENÁRIOS E PERSPECTIVAS Sumário o o o RELAÇÕES DE TRABALHO E RH AMPLITUDE DE TEMAS IMPOÂNCIA DAS RELAÇÕES DO TRABALHO

Leia mais

PROJETO DE LEI N.º 659/XII/4.ª

PROJETO DE LEI N.º 659/XII/4.ª PROJETO DE LEI N.º 659/XII/4.ª Procede à alteração do Código Penal, criando os crimes de perseguição e casamento forçado em cumprimento do disposto na Convenção de Istambul Exposição de Motivos Nos últimos

Leia mais

Órgão Ministério do Turismo (MTur) Representação Efetiva Câmara Temática de Turismo Sustentável e Infância do CNT Representante Ana Paula de Siqueira

Órgão Ministério do Turismo (MTur) Representação Efetiva Câmara Temática de Turismo Sustentável e Infância do CNT Representante Ana Paula de Siqueira T U R I S M O Órgão Ministério do Turismo (MTur) Representação Efetiva Câmara Temática de Turismo Sustentável e Infância do CNT Representante Ana Paula de Siqueira Assessora Secretaria Geral da CNC Ações

Leia mais

RELATÓRIO DA REDE DE ENFRENTAMENTO AO TRÁFICO DE PESSOAS BREVE HISTÓRICO

RELATÓRIO DA REDE DE ENFRENTAMENTO AO TRÁFICO DE PESSOAS BREVE HISTÓRICO RELATÓRIO DA REDE DE ENFRENTAMENTO AO TRÁFICO DE PESSOAS Nome do Responsável: ADMAR FONTES JÚNIOR Cargo do Responsável: Coordenador Contatos do Responsável: 71-9159-4780/3266-0131/3115-8457 Estado ou Município

Leia mais

BREVES CONSIDERAÇÕES SOBRE O CRIME DE REDUÇÃO A CONDIÇÃO ANÁLOGA À DE ESCRAVO

BREVES CONSIDERAÇÕES SOBRE O CRIME DE REDUÇÃO A CONDIÇÃO ANÁLOGA À DE ESCRAVO BREVES CONSIDERAÇÕES SOBRE O CRIME DE REDUÇÃO A CONDIÇÃO ANÁLOGA À DE ESCRAVO Hassan Magid de Castro Souki Sócio do Homero Costa Advogados O crime de redução a condição análoga à de escravo está previsto

Leia mais

Direito à Saúde da Criança e do Adolescente

Direito à Saúde da Criança e do Adolescente Direito à Saúde da Criança e do Adolescente Constituição Federal de 1988 Art. 227. É dever da família, da sociedade e do Estado assegurar à criança, ao adolescente e ao jovem, com absoluta prioridade,

Leia mais

O SUAS PARÁ NO PLANO ESTADUAL DE AÇÕES INTEGRADAS SOBRE DROGAS. Meive Ausonia Piacesi

O SUAS PARÁ NO PLANO ESTADUAL DE AÇÕES INTEGRADAS SOBRE DROGAS. Meive Ausonia Piacesi O SUAS PARÁ NO PLANO ESTADUAL DE AÇÕES INTEGRADAS SOBRE DROGAS Meive Ausonia Piacesi POLÍTICA DE ASSISTÊNCIA SOCIAL PROTEÇÃO SOCIAL Sistema Único de Assistência Social - SUAS INDIVÍDUOS E FAMÍLIAS EM SITUAÇÃO

Leia mais

CONGRESSO NACIONAL COMISSÃO MISTA DE PLANOS, ORÇAMENTOS PÚBLICOS E FISCALIZAÇÃO PROJETO DE LEI DE REVISÃO DO PLANO PLURIANUAL PARA

CONGRESSO NACIONAL COMISSÃO MISTA DE PLANOS, ORÇAMENTOS PÚBLICOS E FISCALIZAÇÃO PROJETO DE LEI DE REVISÃO DO PLANO PLURIANUAL PARA CONGRESSO NACIONAL COMISSÃO MISTA DE PLANOS, ORÇAMENTOS PÚBLICOS E FISCALIZAÇÃO PROJETO DE LEI DE REVISÃO DO PLANO PLURIANUAL PARA 2004-2007 (Projeto de Lei nº 41/2005-CN) PARECER DA COMISSÃO SUBSTITUTIVO

Leia mais

Estrangeiros Governo já aprovou o Cartão Azul português

Estrangeiros Governo já aprovou o Cartão Azul português Estrangeiros 23-03-12 - Governo já aprovou o Cartão Azul português Na Europa, os estrangeiros que residam num dos 27 países terão um Cartão Azul UE. Em Portugal, o novo tipo de autorização de residência

Leia mais

SUMÁRIO 1. INTRODUÇÃO 2. A ANTEVISÃO DOS PRINCÍPIOS CONSTITUCIONAIS

SUMÁRIO 1. INTRODUÇÃO 2. A ANTEVISÃO DOS PRINCÍPIOS CONSTITUCIONAIS SUMÁRIO 1. INTRODUÇÃO 2. A ANTEVISÃO DOS PRINCÍPIOS CONSTITUCIONAIS 2.1 A dignidade da pessoa humana como princípio regente 2.2 Princípio da livre formação da personalidade 2.2.1 Personalidade 2.2.2 O

Leia mais

Avaliação do Projeto Promoção dos Direitos Humanos e Cidadania dos Imigrantes, desenvolvido pelo Centro de Apoio e Pastoral do Migrante (CAMI)

Avaliação do Projeto Promoção dos Direitos Humanos e Cidadania dos Imigrantes, desenvolvido pelo Centro de Apoio e Pastoral do Migrante (CAMI) Avaliação do Projeto Promoção dos Direitos Humanos e Cidadania dos Imigrantes, desenvolvido pelo Centro de Apoio e Pastoral do Migrante (CAMI) Termo de Referência Índice: I. Introdução 2 II. Projeto Promoção

Leia mais

Datas Especiais. MARÇO 08 - Dia Internacional da Mulher 11 - Dia Internacional das Vítimas do Terrorismo 14 - Dia dos Animais Dia Nacional da Poesia

Datas Especiais. MARÇO 08 - Dia Internacional da Mulher 11 - Dia Internacional das Vítimas do Terrorismo 14 - Dia dos Animais Dia Nacional da Poesia Datas Especiais JANEIRO 01 - Dia da Confraternização Universal Dia Mundial da Paz 04 - Dia Mundial do Braille 06 - Dia de Reis Dia da Gratidão 07 - Dia da Liberdade de Cultos 08 - Dia do Fotógrafo Dia

Leia mais

DOS CRIMES CONTRA A PESSOA

DOS CRIMES CONTRA A PESSOA DOS CRIMES CONTRA A PESSOA Homicídio simples art. 205 Minoração facultativa da pena 1º. Homicídio qualificado 2º A Lei 9299/96, alterou dispositivos do CPM, operando verdadeiro deslocamento de competência

Leia mais

TRÁFICO DE MULHERES: A VIOLAÇÃO DE UM DIREITO CONSTITUCIONAL

TRÁFICO DE MULHERES: A VIOLAÇÃO DE UM DIREITO CONSTITUCIONAL TRÁFICO DE MULHERES: A VIOLAÇÃO DE UM DIREITO CONSTITUCIONAL Thainá Machado Vassoler - thainavassoler@gmail.com Caroline Inacio Firme caroliniifirme@gmail.com Thamara de Souza Araújo - sa.thamarab@gmail.com

Leia mais

Escola de Formação Política Miguel Arraes

Escola de Formação Política Miguel Arraes Escola de Formação Política Miguel Arraes Curso de Atualização e Capacitação Sobre Formulação e Gestão de Políticas Públicas Módulo III Políticas Públicas e Direitos Humanos Aula 7 Gestão em Segurança

Leia mais

RELATÓRIO FINAL DA I CONFERENCIA NACIONAL DE EMPREGO E TRABALHO DECENTE

RELATÓRIO FINAL DA I CONFERENCIA NACIONAL DE EMPREGO E TRABALHO DECENTE RELATÓRIO FINAL DA I CONFERENCIA NACIONAL DE EMPREGO E TRABALHO DECENTE Realizada de 08 a 11 de agosto de 2012 MÁRIO DOS SANTOS BARBOSA Assessor Especial para Assuntos Internacionais Coordenador da I CNETD

Leia mais

Organização do emprego e trabalho nas plantações florestais (Niassa) e de chá (Zambézia)

Organização do emprego e trabalho nas plantações florestais (Niassa) e de chá (Zambézia) Organização do emprego e trabalho nas plantações florestais (Niassa) e de chá (Zambézia) Rosimina Ali e Carlos Muianga (rosimina.ali@iese.ac.mz) e (carlos.muianga@iese.ac.mz) Seminário Nacional do SINTAF

Leia mais

PROJECTO DE LEI N.º 220/IX COMBATE À PEDOFILIA (ALTERA OS ARTIGOS 120.º, 172.º A 177.º E 179.º DO CÓDIGO PENAL) Exposição de motivos

PROJECTO DE LEI N.º 220/IX COMBATE À PEDOFILIA (ALTERA OS ARTIGOS 120.º, 172.º A 177.º E 179.º DO CÓDIGO PENAL) Exposição de motivos PROJECTO DE LEI N.º 220/IX COMBATE À PEDOFILIA (ALTERA OS ARTIGOS 120.º, 172.º A 177.º E 179.º DO CÓDIGO PENAL) Exposição de motivos A reflexão sobre o quadro legislativo vigente em matéria de crimes sexuais,

Leia mais

Convenção do Conselho da Europa para a Proteção das Crianças contra a Exploração

Convenção do Conselho da Europa para a Proteção das Crianças contra a Exploração REPÚBLICA PORTUGUESA EDUCAÇÃO CADERNO DIGITAL Convenção do Conselho da Europa para a Proteção das Crianças contra a Exploração Sexual e os Abusos Sexuais (CONVENÇÃO DE LANZAROTE 25.10.2007) VERSÃO AMIGÁVEL

Leia mais

Panorama Mundial do Trabalho Infantil e a Experiência Brasileira

Panorama Mundial do Trabalho Infantil e a Experiência Brasileira Panorama Mundial do Trabalho Infantil e a Experiência Brasileira Laís Abramo Diretora do Escritório da OIT no Brasil Forum Mundial de Direitos Humanos Brasília, 12 dezembro 2013 ESQUEMA DA APRESENTAÇÃO

Leia mais

NR 31 (Rural) Norma de Segurança e Saúde mais rígida do mundo. NR 31 (Rural) 31,69 % Dados do Mercado de Trabalho Campesino

NR 31 (Rural) Norma de Segurança e Saúde mais rígida do mundo. NR 31 (Rural) 31,69 % Dados do Mercado de Trabalho Campesino Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil Inadequação da legislação trabalhista nacional RODOLFO TAVARES Goiânia, 11 de setembro de 2006 Dados do Mercado de Trabalho Campesino 17.733.835 milhões

Leia mais

Riscos Psicossociais no Trabalho

Riscos Psicossociais no Trabalho Riscos Psicossociais no Trabalho Violência relacionada com o Trabalho O aumento de situações de violência no âmbito do trabalho constitui-se um grave problema no mundo laboral, que tem impacto na dignidade

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos DECRETO Nº 6.347, DE 8 DE JANEIRO DE 2008. Aprova o Plano Nacional de Enfrentamento ao Tráfico de Pessoas - PNETP e institui Grupo

Leia mais

FASES E METODOLOGIAS DO BRANQUEAMENTO. Bruno Melo Alves

FASES E METODOLOGIAS DO BRANQUEAMENTO. Bruno Melo Alves FASES E METODOLOGIAS DO BRANQUEAMENTO Bruno Melo Alves Bruno.alves@mirandalawfirm.com 22 de Abril de 2009 REGIME PENAL BRANQUEAMENTO CONCEITO (art. 368.º-A Código Penal) converter, transferir, auxiliar

Leia mais