Política de Direitos Humanos no Local de Trabalho

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Política de Direitos Humanos no Local de Trabalho"

Transcrição

1 Política de Direitos Humanos no Local de Trabalho

2 Política de Direitos no Local de Trabalho Valorizamos o relacionamento que temos com os nossos funcionários. O sucesso do nosso negócio depende de cada funcionário no âmbito global da nossa empresa. Estamos comprometidos em promover locais de trabalho abertos e que propiciem a inclusão, fundamentados em direitos humanos no local de trabalho reconhecidos, onde todos os funcionários sejam valorizados e inspirados a dar o melhor de si. A Política de Direitos Humanos no Local de Trabalho da The Coca-Cola Company é norteada por padrões internacionais de direitos humanos, incluindo a Declaração Universal de Direitos Humanos, a Declaração da Organização Internacional do Trabalho sobre os Princípios Fundamentais e Direitos no Trabalho e o Pacto Global das Nações Unidas. A Política de Direitos Humanos no Local de Trabalho se aplica à The Coca-Cola Company e a todas as entidades de sua propriedade ou das quais a Empresa é acionista majoritária. A Empresa está comprometida a trabalhar com seus parceiros independentes de engarrafamento e a incentivá-los a manter os princípios definidos nesta Política, bem como a adotar políticas similares no escopo de seus negócios. A Política inclui os seguintes componentes: Liberdade sindical e negociação coletiva Trabalho forçado Trabalho infantil Discriminação Expediente e salários Local de trabalho seguro e saudável Segurança no local de trabalho Engajamento da comunidade e partes interessadas

3 Política de Direitos no Local de Trabalho (cont.) Liberdade sindical e negociação coletiva A Empresa respeita o direito de seus funcionários de unir-se, formar ou não unir-se a um sindicato, sem temer retaliação, intimidação ou assédio. Quando os funcionários são representados por um sindicato legalmente reconhecido, estamos comprometidos em estabelecer um diálogo construtivo com seus representantes livremente escolhidos. A Empresa está comprometida em negociar de boa-fé com tais representantes. Trabalho forçado A Empresa proíbe o uso de todas as formas de trabalho forçado, incluindo trabalho em prisão, trabalho servil, servidão por dívida, trabalho de cunho militar e trabalho escravo. Trabalho infantil A Empresa cumpre os dispositivos das leis e regulamentos aplicáveis quanto à idade mínima para admissão a emprego. A Empresa proíbe a contratação de pessoas menores de 18 anos para cargos que envolvam trabalho perigoso. A proibição de trabalho infantil pela Empresa é consoante com os padrões da Organização Internacional do Trabalho. Discriminação A Empresa valoriza todos os funcionários e suas contribuições, e tem um compromisso de longa data de igualdade de oportunidades de emprego e intolerância à discriminação. Dedicamo-nos a manter locais de trabalho livres de discriminação e assédio físico ou verbal baseados em raça, sexo, cor, nacionalidade ou origem social, religião, idade, deficiência, orientação sexual, opinião política ou qualquer outro status protegido pela lei aplicável. A base do recrutamento, contratação, colocação, treinamento, remuneração e promoção na Empresa são as qualificações, o desempenho, as habilidades e a experiência da pessoa.

4 Política de Direitos no Local de Trabalho (cont.) Expediente e salários A Empresa remunera seus funcionários competitivamente em relação ao setor e ao mercado de trabalho local. Desempenhamos as nossas operações em total conformidade com as leis aplicáveis de salário, expediente, horas extras e benefícios. Oferecemos aos nossos funcionários oportunidades para o desenvolvimento de suas habilidades e capacidades, e proporcionamos oportunidades de promoção profissional onde possível. Local de trabalho seguro e saudável A Empresa proporciona um local de trabalho seguro e saudável. Dedicamo-nos a manter um local de trabalho produtivo, minimizando o risco de acidentes, lesões e exposição a riscos à saúde. Segurança no local de trabalho A Empresa está comprometida em manter um local de trabalho livre de violência, assédio, intimidação e outras condições não seguras ou prejudiciais devido a ameaças internas ou externas. A proteção à segurança dos funcionários é fornecida conforme a necessidade e será mantida em respeito à privacidade e dignidade do funcionário. Engajamento da comunidade e partes interessadas A Empresa reconhece o seu impacto nas comunidades em que opera. Estamos comprometidos a trabalhar com as partes interessadas dessas comunidades para assegurar que estejamos ouvindo, aprendendo e levando em consideração seus pontos de vista à medida que conduzimos os nossos negócios. Onde for apropriado, estamos comprometidos a dialogar com as partes interessadas sobre questões de direitos no local de trabalho relacionadas ao nosso negócio e dentro da nossa esfera de influência. Acreditamos que as questões locais são tratadas da maneira mais apropriada no nível local. Estamos também comprometidos a criar oportunidades econômicas e fomentar a boa vontade nas comunidades nas quais operamos por meio de iniciativas relevantes localmente.

5 Política de Direitos no Local de Trabalho (cont.) Orientação e relato para funcionários A The Coca-Cola Company cria locais de trabalho em que a comunicação aberta e honesta entre todos os funcionários é valorizada e respeitada. A Coca-Cola está comprometida a seguir todas as leis aplicáveis de trabalho e emprego onde quer que operemos. Se achar que há um conflito entre o exposto na Política e as leis, costumes e práticas do local onde você trabalha, se tiver alguma dúvida sobre esta Política ou quiser de relatar uma violação potencial a esta Política, você deve expressar suas dúvidas e preocupações por meio dos processos existentes, concebidos no esforço de manter todo o sigilo possível. Você poderá fazer perguntas ou relatar possíveis violações à gerência local, departamento de recursos humanos, departamento jurídico ou para o departamento de segurança estratégica. Os funcionários também poderão relatar as suspeitas de violação por meio do site da EthicsLine pela Internet, no ou ligando para o número apropriado de ligação gratuita da sua região, que poderá ser encontrado no site Nenhuma ação de retaliação ou de reprimenda será levada a cabo contra o funcionário por expressar preocupações no âmbito desta Política. A Empresa está comprometida em investigar, abordar e responder a todas as preocupações de funcionários, bem como em tomar a medida corretiva apropriada em resposta a qualquer violação. Para pessoas na União Européia: tenham em mente que os serviços da EthicsLine por telefone ou via Web somente permitem relatos de cunho financeiro, contábil e de auditoria. Caso deseje relatar questões no âmbito da Política de Direitos no Local de Trabalho, tais relatos devem ser feitos diretamente à gerência, ao departamento de Recursos Humanos ou ao Departamento Jurídico local. A Empresa se reserva o direito de emendar esta política a qualquer momento. Nada do contido nesta política sugere, de forma expressa ou implícita, que há um contrato entre a Empresa e seus funcionários, nem que a participação neste programa seja uma garantia de continuidade do emprego na Coca-Cola Company.

6 2006 The Coca-Cola Company. A Dynamic Ribbon é uma marca comercial da Coca-Cola Company.

POLÍTICA DE DIREITOS HUMANOS

POLÍTICA DE DIREITOS HUMANOS POLÍTICA DE DIREITOS HUMANOS Todos os seres humanos nascem livres e iguais em dignidade e em direitos. São dotados de razão e consciência e devem agir uns para com os outros com espírito de fraternidade.

Leia mais

Código de Conduta da SKF. para fornecedores e subcontratantes

Código de Conduta da SKF. para fornecedores e subcontratantes Código de Conduta da SKF para fornecedores e subcontratantes Código de Conduta da SKF para fornecedores e subcontratantes Os fornecedores e subcontratantes da SKF desempenham um papel importante em nossa

Leia mais

Política Comercial e de Direitos Humanos. 1 Introdução 2 Comprometimento 3 Entrega 4 Controle

Política Comercial e de Direitos Humanos. 1 Introdução 2 Comprometimento 3 Entrega 4 Controle Política Comercial e de Direitos Humanos 1 Introdução 2 Comprometimento 3 Entrega 4 Controle BP 2013 Política Comercial e de Direitos Humanos 1. Introdução Disponibilizamos energia para o mundo. Encontramos,

Leia mais

Grupo NSG Código de Conduta do Fornecedor

Grupo NSG Código de Conduta do Fornecedor Introdução Grupo NSG Código de Conduta do Fornecedor A intenção do Grupo NSG é desfrutar da mais elevada reputação em todo o mundo, pela maneira profissional, legal e ética de conduzir suas atividades,

Leia mais

RESPONSABILIDADE SOCIAL

RESPONSABILIDADE SOCIAL KINROSS BRASIL MINERAÇÃO PROCEDIMENTO Código -PRO-091 Página 1 de 9 1 OBJETIVO 1.1.1.1 Este documento estabelece critérios para desenvolver, manter e executar procedimentos para o cumprimento aos requisitos

Leia mais

Código de Conduta da ERICSSON

Código de Conduta da ERICSSON Código de Conduta da ERICSSON Objetivo Este Código de Conduta foi desenvolvido com o objetivo de proteger os direitos humanos, de promover as condições de emprego justas, as condições de trabalho seguras,

Leia mais

CÓDIGO DE CONDUTA DE FORNECEDORES

CÓDIGO DE CONDUTA DE FORNECEDORES CÓDIGO DE CONDUTA DE FORNECEDORES SIGILO DAS INFORMAÇÕES respeitar a propriedade intelectual, segredos comerciais e outras informações confi denciais, exclusivas ou reservadas, e não devem fazer uso ou

Leia mais

DR. AUGUSTO POMBAL CENTRO POLIVALENTE DE FORMAÇÃO PROFISSIONAL DO MAPTSS 26 DE JUNHO DE 2015

DR. AUGUSTO POMBAL CENTRO POLIVALENTE DE FORMAÇÃO PROFISSIONAL DO MAPTSS 26 DE JUNHO DE 2015 O REGIME DOS TRABALHADORES DOMÉSTICOS NO ÂMBITO DA CONVENÇÃO E DA RECOMENDAÇÃO SOBRE O TRABALHO DECENTE PARA OS TRBALHADORAS E OS TRABALHADORES DOMÉSTICOS DR. AUGUSTO POMBAL CENTRO POLIVALENTE DE FORMAÇÃO

Leia mais

Código de Ética e Conduta

Código de Ética e Conduta Código de Ética e Conduta INTRODUÇÃO O Código de Ética e conduta da Damasco Penna é dirigido à todos os colaboradores, estagiários e membros da administração para servir de referência da atuação pessoal

Leia mais

1. CARTA DA DIRETORIA

1. CARTA DA DIRETORIA 1. CARTA DA DIRETORIA A ADVANCE EMBALAGENS adota o presente Código de Conduta Empresarial com o objetivo de conduzir seus negócios embasando-se na obediência a princípios éticos e legais no relacionamento

Leia mais

Política de Compras da Altranportugal

Política de Compras da Altranportugal Política de Compras da Altranportugal Índice 1. POLÍTICA DE COMPRAS..3 1.1 Expetativas da Altran perante os fornecedores... 3 1.1.1 No âmbito da Segurança e Saúde no Trabalho (SST).... 3 1.1.2 No âmbito

Leia mais

CÓDIGO DE ÉTICA DO GRUPO EDF

CÓDIGO DE ÉTICA DO GRUPO EDF CÓDIGO DE ÉTICA DO GRUPO EDF A energia elétrica não é uma mercadoria como outra qualquer. É por isso que sua geração, transmissão, distribuição e comercialização são assuntos do interesse de todos. Desde

Leia mais

Sonae Sierra Brasil Código de Conduta

Sonae Sierra Brasil Código de Conduta Sonae Sierra Brasil Código de Conduta INTRODUÇÃO O Que é Nosso Código de Conduta? Nosso Código de Conduta estabelece e promove os aspectos fundamentais de comportamento ético que, na opinião da nossa Companhia,

Leia mais

Santa Casa da Misericórdia de Pombal

Santa Casa da Misericórdia de Pombal Manual de Políticas Santa Casa da Misericórdia de Pombal Índice 1. Política da Qualidade 2. Politica de Apoio Social 3. Politica de Recursos Humanos 4. Politica de Ética 5. Politica de Envolvimento Ativo

Leia mais

código de conduta para fornecedores da Quintiles

código de conduta para fornecedores da Quintiles código de conduta para fornecedores da Quintiles 2 A Quintiles está comprometida em executar práticas de negócios sustentáveis. Com base em padrões reconhecidos internacionalmente, este Código de conduta

Leia mais

Padrão de Desempenho 2 V2 Condições de Emprego e Trabalho

Padrão de Desempenho 2 V2 Condições de Emprego e Trabalho Introdução 1. O Padrão de Desempenho 2 reconhece que a busca do crescimento econômico mediante a criação de empregos e a geração de renda deve ser contrabalançada com a proteção dos direitos básicos dos

Leia mais

CÓDIGO DE ÉTICA DE FORNECEDORES

CÓDIGO DE ÉTICA DE FORNECEDORES CÓDIGO DE ÉTICA DE FORNECEDORES A Malwee está comprometida com a atuação ética. Por essa razão, necessita garantir que, todos com quem realiza negócios, incluindo fornecedores, indústrias, prestadores

Leia mais

Código de conduta do fornecedor

Código de conduta do fornecedor Código de conduta do fornecedor The Hershey Company tem um longo histórico na operação com altos padrões éticos e com integridade. Alcançamos isso conciliando nosso forte desejo por um crescimento lucrativo

Leia mais

POLÍTICA DE VALORIZAÇÃO DA DIVERSIDADE E NÃO DISCRIMINAÇÃO

POLÍTICA DE VALORIZAÇÃO DA DIVERSIDADE E NÃO DISCRIMINAÇÃO POLÍTICA DE VALORIZAÇÃO DA DIVERSIDADE E NÃO DISCRIMINAÇÃO A Petrol Industrial S/A está entre aquelas empresas que estão preocupadas com as questões trabalhistas, procurando adotar os Princípios de Direito

Leia mais

ZVEI - Code of conduct sobre a responsabilidade social

ZVEI - Code of conduct sobre a responsabilidade social ZVEI - Code of conduct sobre a responsabilidade social Preâmbulo A Associação Central das Indústrias Electrónicas e Electrotécnicas, associação registada, (ZVEI) e as suas empresas afiliadas reconhecem

Leia mais

Ordem de Serviço Nº 14/2012

Ordem de Serviço Nº 14/2012 Assunto: Política de Direitos Humanos dos Colaboradores SCC Para: Divulgação Geral Data : 11.06.2012 Introdução Num mundo em globalização, o papel na sociedade dos grandes Grupos internacionais como a

Leia mais

Conferência Internacional do Trabalho

Conferência Internacional do Trabalho Conferência Internacional do Trabalho PROTOCOLO À CONVENÇÃO 29 PROTOCOLO À CONVENÇÃO SOBRE TRABALHO FORÇADO, 1930, ADOTADA PELA CONFERÊNCIA EM SUA CENTÉSIMA TERCEIRA SESSÃO, GENEBRA, 11 DE JUNHO DE 2014

Leia mais

Carta do Presidente da Crown

Carta do Presidente da Crown Código de Conduta Carta do Presidente da Crown A reputação de integridade da Crown não é apenas construída com base na qualidade de seus produtos e serviços, mas também conta com um histórico de honestidade,

Leia mais

Política Empresarial e Direitos Humanos. 1 Introdução 2 Compromisso 3 Aplicação 4 Governação

Política Empresarial e Direitos Humanos. 1 Introdução 2 Compromisso 3 Aplicação 4 Governação Política Empresarial e Direitos Humanos 1 Introdução 2 Compromisso 3 Aplicação 4 Governação BP 2013 Política Empresarial e Direitos Humanos 1. Introdução Distribuímos energia por todo o mundo. Localizamos,

Leia mais

PL 055 POLÍTICA DE RESPONSABILIDADE SOCIOAMBIENTAL. Publicado em: 13/05/2016

PL 055 POLÍTICA DE RESPONSABILIDADE SOCIOAMBIENTAL. Publicado em: 13/05/2016 1. OBJETIVOS Estabelecer os princípios e diretrizes que norteiam as ações de práticas socioambientais da Getnet nos negócios e na relação com todas as partes interessadas, incluindo as diretrizes para

Leia mais

Nosso sonho é ser a Melhor Empresa de bebidas do mundo em um Mundo Melhor

Nosso sonho é ser a Melhor Empresa de bebidas do mundo em um Mundo Melhor Política de Responsabilidade Global de Suprimentos da Ambev Apresentação O quê e Porquê O presente documento define os padrões, expectativas gerais e compromissos cruciais de responsabilidade empresarial

Leia mais

ENQUADRAMENTO CLIENTES

ENQUADRAMENTO CLIENTES ENQUADRAMENTO A promoção da integração na sociedade do cidadão com deficiência mental assim como a defesa dos seus direitos, são valores considerados como fundamentais pela APPACDM, no respeito pelos princípios

Leia mais

A visão da OIT sobre o Trabalho Decente

A visão da OIT sobre o Trabalho Decente Boletim Econômico Edição nº 61 maio de 2015 Organização: Maurício José Nunes Oliveira Assessor econômico A visão da OIT sobre o Trabalho Decente 1 1. CONCEITO DE TRABALHO DECENTE O conceito de Trabalho

Leia mais

Desenvolvimento, Trabalho Decente e Igualdade Racial

Desenvolvimento, Trabalho Decente e Igualdade Racial Desenvolvimento, Trabalho Decente e Igualdade Racial Lais Abramo Diretora do Escritório da OIT no Brasil Brasília, julho de 2012 Esquema da Apresentação 1. Trabalho decente e estratégia de desenvolvimento

Leia mais

Política de Responsabilidade Socioambiental

Política de Responsabilidade Socioambiental Política de Responsabilidade Socioambiental Página 1 de 7 SUMÁRIO 1. OBJETIVO... 3 2. ABRANGÊNCIA... 3 2.1 BASE LEGAL... 3 2.2 DEFINIÇÕES... 3 2.3 ESCOPO DE AVALIAÇÃO... 4 2.4 GOVERNANÇA... 4 2.5 GERENCIAMENTO

Leia mais

Código de Conduta e Ética Empresarial. Grupo Visium Build

Código de Conduta e Ética Empresarial. Grupo Visium Build Código de Conduta e Ética Empresarial Grupo Visium Build 1 Índice 2 Âmbito 3 Missão e Visão 4 Valores 4 Compromisso com as partes interessadas 5 Cumprimento deste Código 9 2 ÂMBITO Este Código de Conduta

Leia mais

Gestor Departamento de Planejamento, Orçamento e Controle (DPOC)

Gestor Departamento de Planejamento, Orçamento e Controle (DPOC) Título Norma de Responsabilidade Socioambiental Gestor Departamento de Planejamento, Orçamento e Controle (DPOC) Abrangência Agências, Departamentos, Empresas Ligadas e Unidades no Exterior Sinopse Diretrizes

Leia mais

Perguntas Frequentes - Linha de Atendimento para a Ética da MODEC

Perguntas Frequentes - Linha de Atendimento para a Ética da MODEC Perguntas Frequentes - Linha de Atendimento para a Ética da MODEC O que é a Linha de Atendimento para a Ética da MODEC? A Linha de Atendimento para a Ética da MODEC consiste num serviço de notificação

Leia mais

CONDIÇÕES GERAIS DE CONDUTA PARA TERCEIROS. Ética

CONDIÇÕES GERAIS DE CONDUTA PARA TERCEIROS. Ética CONDIÇÕES GERAIS DE CONDUTA PARA TERCEIROS Na GlaxoSmithKline, nosso objetivo é operar de uma maneira que reflita os mais altos padrões éticos. Operamos dentro de uma estrutura de princípios, diretrizes

Leia mais

REDE NACIONAL PRIMEIRA INFÂNCIA CARTA DE PRINCÍPIOS. 10 de Dezembro 2013

REDE NACIONAL PRIMEIRA INFÂNCIA CARTA DE PRINCÍPIOS. 10 de Dezembro 2013 REDE NACIONAL PRIMEIRA INFÂNCIA CARTA DE PRINCÍPIOS 10 de Dezembro 2013 I Denominação Fundada no Brasil em 16 de março de 2007, denomina-se REDE NACIONAL PRIMEIRA INFÂNCIA o conjunto de organizações da

Leia mais

CÓDIGO DE ÉTICA E CONDUTA

CÓDIGO DE ÉTICA E CONDUTA CÓDIGO DE ÉTICA E CONDUTA CÓDIGO DE ÉTICA E CONDUTA... 2 1. Considerações Gerais... 3 2. MISSÃO, VISÃO, VALORES... 3 Missão da GPS... 3 Visão da GPS... 3 Valores da GPS... 3 3. Padrão Geral de Conduta

Leia mais

CODE FOR ETHICAL CONDUCT CÓDIGO DE CONDUTA ÉTICA

CODE FOR ETHICAL CONDUCT CÓDIGO DE CONDUTA ÉTICA Caro Parceiro, CODE FOR ETHICAL CONDUCT CÓDIGO DE CONDUTA ÉTICA A dedicação da Ipsen em melhorar a saúde e a qualidade de vida dos doentes requer os mais elevados padrões éticos. As ações e comportamentos

Leia mais

Informações Gerais. Para fornecer materiais ou serviços ao Grupo NSG, exige-se que os fornecedores cumpram este Código de Conduta.

Informações Gerais. Para fornecer materiais ou serviços ao Grupo NSG, exige-se que os fornecedores cumpram este Código de Conduta. Informações Gerais Título da Política Código de Conduta do Grupo NSG (Grupo de Fornecedores) Aprovado Por Comitê Diretor da Política de Aquisição (compras) Data Aprovada 17.06.2009 Âmbito Esta política

Leia mais

1 Código de Conduta do Fornecedor

1 Código de Conduta do Fornecedor 1 Código de Conduta do Fornecedor 2 Código de Conduta do Fornecedor Índice 1. CONSIDERAÇÕES INICIAIS...03 2. DIRETRIZES...03 2.1. QUANTO À INTEGRIDADE NOS NEGÓCIOS...03 2.2. QUANTO À CORRUPÇÃO... 04 2.3.

Leia mais

Código de Conduta Empresarial

Código de Conduta Empresarial Código de Conduta Empresarial Prezados Colegas, A Cristal construiu uma empresa global baseada nos valores de honestidade, confiança e respeito. Estes princípios orientam nossa conduta dentro e fora de

Leia mais

Código de Conduta do Fornecedor

Código de Conduta do Fornecedor Código de Conduta do Fornecedor Índice 1. Apresentação... 03 2. Abrangência... 04 3. Diretrizes de Conduta... 05 3.1. Quanto à Integridade nos Negócios... 05 3.2. Quanto à corrupção... 06 3.3. Quanto

Leia mais

Declaração do Citi de princípios do fornecedor

Declaração do Citi de princípios do fornecedor Declaração do Citi de princípios do fornecedor O Citi e o setor privado mundial têm uma enorme oportunidade de tratar dos desafios éticos, sociais e ambientais mundiais por meio das nossas operações principais

Leia mais

POLÍTICA DE RESPONSABILIDADE SOCIOAMBIENTAL DO BANCO DA AMAZÔNIA

POLÍTICA DE RESPONSABILIDADE SOCIOAMBIENTAL DO BANCO DA AMAZÔNIA POLÍTICA DE RESPONSABILIDADE SOCIOAMBIENTAL DO BANCO DA AMAZÔNIA A Socioambiental (PRSA) substitui a Política Corporativa pela Sustentabilidade (2011), e incorpora a contribuição das partes interessadas

Leia mais

Princípios e critérios para a produção de carvão vegetal utilizado na produção de ferro gusa para a cadeia produtiva do aço sustentável brasileiro.

Princípios e critérios para a produção de carvão vegetal utilizado na produção de ferro gusa para a cadeia produtiva do aço sustentável brasileiro. Princípios e critérios para a produção de carvão vegetal utilizado na produção de ferro gusa para a cadeia produtiva do aço sustentável brasileiro. Introdução ao documento: Os Princípios e Critérios (P&C)

Leia mais

Cognizant Technology Solutions Declaração sobre não retaliação e denunciantes

Cognizant Technology Solutions Declaração sobre não retaliação e denunciantes Cognizant Technology Solutions Declaração sobre não retaliação e denunciantes Em vigor a partir de janeiro de 2017 Por que temos esta declaração? Incentivamos ativamente que os colaboradores denunciem

Leia mais

Livro Vermelho Código de Conduta de Negócios

Livro Vermelho Código de Conduta de Negócios Livro Vermelho Código de Conduta de Negócios "Nada é mais importante do que a integridade. Devemos agir de forma consistente com os mais altos padrões de ética, com o que é requerido de uma empresa, cujos

Leia mais

Convenção de Istambul

Convenção de Istambul CONVENÇÃO DO CONSELHO DA EUROPA PARA A PREVENÇÃO E O COMBATE À VIOLÊNCIA CONTRA AS MULHERES E A VIOLÊNCIA DOMÉSTICA Convenção de Istambul LIVRE DO MEDO LIVRE DA VIOLÊNCIA QUAL É O OBJETIVO DA CONVENÇÃO?

Leia mais

Política Global do Respeito Mútuo

Política Global do Respeito Mútuo Política Global do Respeito Mútuo 1. Resumo da política Um componente essencial em todos os produtos e serviços da The Coca-Cola Company é o nosso compromisso com os direitos humanos e os direitos no local

Leia mais

CÓDIGO DE CONDUTA DO FORNECEDOR

CÓDIGO DE CONDUTA DO FORNECEDOR CÓDIGO DE CONDUTA DO FORNECEDOR Código de Conduta do Fornecedor Introdução: Na qualidade de retalhista de vestuário internacional, líder e em expansão, a Primark encontra-se empenhada em adquirir produtos

Leia mais

CÓDIGO DE CONDUTA ÉTICA PARA FORNECEDORES

CÓDIGO DE CONDUTA ÉTICA PARA FORNECEDORES CÓDIGO DE CONDUTA ÉTICA PARA FORNECEDORES 1. APRESENTAÇÃO: O Consórcio UHE Baguari (doravante simplesmente CBG) tem buscado, de maneira constante, padrões mais avançados de eficiência, considerando os

Leia mais

Umicore Código de Conduta

Umicore Código de Conduta Umicore Código de Conduta 1. Generalidades A Umicore acredita que o sucesso depende da criação e manutenção de uma relação de confiança e profissionalismo com seus principais parceiros, especificamente

Leia mais

Workshop sub-regional sobre a Recomendação 204 da OIT e a transição para a economia formal em Moçambique, São Tomé e Cabo Verde

Workshop sub-regional sobre a Recomendação 204 da OIT e a transição para a economia formal em Moçambique, São Tomé e Cabo Verde Workshop sub-regional sobre a Recomendação 204 da OIT e a transição para a economia formal em Moçambique, São Tomé e Cabo Verde 21 24 de março de 2016 Maputo, Moçambique Um quadro legislativo favorável

Leia mais

POLÍTICA DE PREVENÇÃO À LAVAGEM DE DINHEIRO E COMBATE À CORRUPÇÃO

POLÍTICA DE PREVENÇÃO À LAVAGEM DE DINHEIRO E COMBATE À CORRUPÇÃO POLÍTICA DE PREVENÇÃO À LAVAGEM DE DINHEIRO E COMBATE À CORRUPÇÃO > VERSÃO 2 / 8 1. INTRODUÇÃO A Política de Prevenção à Lavagem de Dinheiro e Combate à Corrupção ( Política ) visa promover a adequação

Leia mais

POLÍTICA COMUNICAÇÃO DE MARKETING

POLÍTICA COMUNICAÇÃO DE MARKETING POLÍTICA COMUNICAÇÃO DE MARKETING OBJETIVO Esta política tem como objetivos garantir o alinhamento das ações e projetos de comunicação de marketing da TIM PARTICIPAÇÕES, com sua missão e seus princípios

Leia mais

1. DECLARAÇÃO DE SUPORTE CONTÍNUO DO DIRETOR EXECUTIVO (PROPRIETÁRIO OU PRESIDENTE NO CASO DE PEQUENAS EMPRESAS)

1. DECLARAÇÃO DE SUPORTE CONTÍNUO DO DIRETOR EXECUTIVO (PROPRIETÁRIO OU PRESIDENTE NO CASO DE PEQUENAS EMPRESAS) H.E. BanKi-moon Secretário Geral Nações Unidas Nova York, NY10017 EUA Referência: COMUNICAÇÃO DO PROGRESSO (COP - Communication on Progress) Período: 07/2015 à 06/2016 1. DECLARAÇÃO DE SUPORTE CONTÍNUO

Leia mais

Código de Conduta do Fornecedor da Novelis

Código de Conduta do Fornecedor da Novelis Código de Conduta do Fornecedor da Novelis Introdução A Novelis é o principal produtor mundial de laminados de alumínio e o líder global em reciclagem de alumínio. Ao fornecer uma vantagem material, estimular

Leia mais

Código de Conduta de Terceiros

Código de Conduta de Terceiros Código de Conduta de Terceiros ÍNDICE APRESENTAÇÃO...4 COMPROMISSO COM A INTEGRIDADE...5 CONFORMIDADE COM LEIS E NORMAS APLICÁVEIS...6 INTOLERÂNCIA ÀS PRÁTICAS DE CORRUPÇÃO E SUBORNO...6 RESPEITO AOS

Leia mais

COPATROCINADOR UNAIDS 2015 UNFPA FUNDO DE POPULAÇÃO DAS NAÇÕES UNIDAS

COPATROCINADOR UNAIDS 2015 UNFPA FUNDO DE POPULAÇÃO DAS NAÇÕES UNIDAS COPATROCINADOR UNAIDS 2015 UNFPA FUNDO DE POPULAÇÃO DAS NAÇÕES UNIDAS COPATROCINADORES UNAIDS 2015 UNFPA O QUE É O UNFPA? O Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA) se esforça para oferecer um mundo

Leia mais

CÓDIGO DE ÉTICA DO GRUPO COMPASS

CÓDIGO DE ÉTICA DO GRUPO COMPASS CÓDIGO DE ÉTICA DO GRUPO COMPASS Versão nº 0 Página 1 de 7 Data: 14/12/2009 Código de Ética do Grupo Compass & Global Compact das Nações Unidas Como líder mundial na nossa actividade devemos estabelecer

Leia mais

CÓDIGO DE ÉTICA E RESPONSABILIDADE SOCIOAMBIENTAL

CÓDIGO DE ÉTICA E RESPONSABILIDADE SOCIOAMBIENTAL CÓDIGO DE ÉTICA E RESPONSABILIDADE SOCIOAMBIENTAL CÓDIGO DE ÉTICA E RESPONSABILIDADE SOCIOAMBIENTAL O Santander busca fazer negócios que beneficiem não somente o Banco e o cliente, mas a sociedade e o

Leia mais

CÓDIGO DE ÉTICA. Senac-RS

CÓDIGO DE ÉTICA. Senac-RS CÓDIGO DE ÉTICA Senac-RS APRESENTAÇÃO Reconhecida como uma das maiores instituições de ensino profissionalizante do país, o Senac-RS adota uma postura clara e transparente no que diz respeito aos objetivos

Leia mais

DISCRIMINAÇÃO EM MATÉRIA DE EMPREGO E PROFISSÃO CONVENÇÃO 111

DISCRIMINAÇÃO EM MATÉRIA DE EMPREGO E PROFISSÃO CONVENÇÃO 111 DISCRIMINAÇÃO EM MATÉRIA DE EMPREGO E PROFISSÃO DECRETO N o 62.150, DE 19 DE JANEIRO DE 1968. Promulga a Convenção nº 111 da OIT sobre discriminação em matéria de emprego e profissão. O PRESIDENTE DA REPÚBLICA,

Leia mais

Código de Conduta dos Fornecedores da TCS. Julho 2016

Código de Conduta dos Fornecedores da TCS. Julho 2016 Código de Conduta dos Fornecedores da TCS Julho 2016 Código de Conduta dos Fornecedores da TCS O Grupo Tata tem sido sempre um exemplo perfeito do verdadeiro espírito ético nos negócios em suas interações

Leia mais

CÓDIGO DE CONDUTA. Somos movidos por inovação, sustentabilidade e por você

CÓDIGO DE CONDUTA. Somos movidos por inovação, sustentabilidade e por você CÓDIGO DE CONDUTA Somos movidos por inovação, sustentabilidade e por você SUMÁRIO Mensagem do Presidente Sumário Missão, Visão e Valores 1. Sobre o Código 2. Relações com Clientes 3. Responsabilidades

Leia mais

POLÍTICA ENGAJAMENTO DE STAKEHOLDERS ÍNDICE. 1. Objetivo...2. 2. Abrangência...2. 3. Definições...2. 4. Diretrizes...3. 5. Materialidade...

POLÍTICA ENGAJAMENTO DE STAKEHOLDERS ÍNDICE. 1. Objetivo...2. 2. Abrangência...2. 3. Definições...2. 4. Diretrizes...3. 5. Materialidade... ENGAJAMENTO DE STAKEHOLDERS Folha 1/8 ÍNDICE 1. Objetivo...2 2. Abrangência...2 3. Definições...2 4. Diretrizes...3 5. Materialidade...7 Folha 2/8 1. Objetivos 1. Estabelecer as diretrizes que devem orientar

Leia mais

CÓDIGO DE CONDUTA DO PARCEIRO DA MICROSOFT

CÓDIGO DE CONDUTA DO PARCEIRO DA MICROSOFT CÓDIGO DE CONDUTA DO PARCEIRO DA MICROSOFT 1 Sumário Valores e Expectativas da Microsoft... 4 Práticas Comerciais, Ética e Conformidade... 5 Direitos Humanos e Práticas Laborais Justas... 7 Proteções e

Leia mais

Os direitos Humanos são direitos fundamentais da pessoa humana. Esses direitos são considerados fundamentais porque, sem eles, a pessoa não é capaz

Os direitos Humanos são direitos fundamentais da pessoa humana. Esses direitos são considerados fundamentais porque, sem eles, a pessoa não é capaz Os direitos Humanos são direitos fundamentais da pessoa humana. Esses direitos são considerados fundamentais porque, sem eles, a pessoa não é capaz de se desenvolver e de participar plenamente da vida.

Leia mais

INDICE POLÍTICA DA QUALIDADE 2 POLÍTICA DE ÉTICA 3 POLÍTICA DE ENVOLVIMENTO E PARTICIPAÇÃO 4 POLÍTICA DE CONFIDENCIALIDADE 5

INDICE POLÍTICA DA QUALIDADE 2 POLÍTICA DE ÉTICA 3 POLÍTICA DE ENVOLVIMENTO E PARTICIPAÇÃO 4 POLÍTICA DE CONFIDENCIALIDADE 5 INDICE POLÍTICA DA QUALIDADE 2 POLÍTICA DE ÉTICA 3 POLÍTICA DE ENVOLVIMENTO E PARTICIPAÇÃO 4 POLÍTICA DE CONFIDENCIALIDADE 5 POLÍTICA DE PREVENÇÃO DE ABUSO FÍSICO, MENTAL E FINANCEIRO 6 POLÍTICA DE RECRUTAMENTO

Leia mais

Os direitos da criança - No contexto internacional. Director do ILPI Njal Hostmaelingen MJDH, workshop interno, Luanda, 27 de Junho 2016

Os direitos da criança - No contexto internacional. Director do ILPI Njal Hostmaelingen MJDH, workshop interno, Luanda, 27 de Junho 2016 Os direitos da criança - No contexto internacional Director do ILPI Njal Hostmaelingen MJDH, workshop interno, Luanda, 27 de Junho 2016 Programa História e enquadramento legal Desenvolvimentos internacionais

Leia mais

Os processos de segurança da informação devem assegurar a integridade, a disponibilidade e a confidencialidade dos ativos de informação da Apex.

Os processos de segurança da informação devem assegurar a integridade, a disponibilidade e a confidencialidade dos ativos de informação da Apex. 1 POLÍTICA DE SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO Disposições Gerais Os sistemas de informação, a infraestrutura tecnológica, os arquivos de dados e as informações internas ou externas, são considerados importantes

Leia mais

Código de Conduta

Código de Conduta Código de Conduta WWW.METADADOS.COM.BR Apresentação O presente documento, intitulado Código de Conduta Metadados, tem como objetivo estabelecer, de maneira formal, o conjunto de normas que regram a conduta

Leia mais

O Grupo Atlas Copco. Código de Conduta Empresarial

O Grupo Atlas Copco. Código de Conduta Empresarial O Grupo Atlas Copco Código de Conduta Empresarial Índice O Grupo Atlas Copco 1 Primeiro na mente primeiro na escolha 2 Principais valores 3 Relações 4 A sociedade e o ambiente 5 Colaboradores 6 Clientes

Leia mais

NACIONAL DE TRABALHO DECENTE - PNTD

NACIONAL DE TRABALHO DECENTE - PNTD SEMINÁRIO SINDICAL SOBRE O PLANO NACIONAL DE TRABALHO DECENTE - PNTD Paulo Sergio Muçouçah Coordenador dos Programas de Trabalho Decente e Empregos Verdes Escritório da OIT no Brasil Roteiro da apresentação

Leia mais

Centro Conjunto de Operações de Paz do Brasil. Centro Sergio Vieira de Mello

Centro Conjunto de Operações de Paz do Brasil. Centro Sergio Vieira de Mello Centro Conjunto de Operações de Paz do Brasil Centro Sergio Vieira de Mello Unidade 4 Parte 3 Respeito pela Diversidade Valores Organizacionais Essenciais da ONU Integridade Profissionalismo Respeito pela

Leia mais

Código de conduta de fornecedores

Código de conduta de fornecedores Código de conduta de fornecedores Código de Conduta de Fornecedores 1 Caro fornecedor: A Cargill atua no mercado de maneira ética e responsável. Ser confiável implica ter integridade em todas as relações

Leia mais

6170/17 aap/ip 1 DGC 2B

6170/17 aap/ip 1 DGC 2B Conselho da União Europeia Bruxelas, 9 de fevereiro de 2017 (OR. en) 6170/17 RESULTADOS DOS TRABALHOS de: para: Secretariado-Geral do Conselho Delegações COHOM 16 CONUN 54 SOC 81 FREMP 11 n.º doc. ant.:

Leia mais

Quadro geral relativo à informação e à consulta dos funcionários e empregados públicos da administração central do Estado. Acordo (Tradução) Preâmbulo

Quadro geral relativo à informação e à consulta dos funcionários e empregados públicos da administração central do Estado. Acordo (Tradução) Preâmbulo TUNED Trade Union s National and European Delegation EUPAE European Public Administration Employers Quadro geral relativo à informação e à consulta dos funcionários e empregados públicos da administração

Leia mais

Normas de Conduta de Fornecedores Accenture

Normas de Conduta de Fornecedores Accenture Normas de Conduta de Fornecedores Accenture Introdução Como lutamos continuamente para oferecer um alto desempenho aos nossos clientes, nossa companhia e nossos acionistas, a Accenture está comprometida

Leia mais

Código de ética e conduta empresarial

Código de ética e conduta empresarial 1 INTRODUÇÃO A diretoria da Naspers estabelece a liderança pelo exemplo formulando nossos valores e garantindo que os padrões de ética empresarial, como contido neste Código, estejam integrados nas estratégias

Leia mais

5725/17 cp/jv 1 DGD 1A

5725/17 cp/jv 1 DGD 1A Conselho da União Europeia Bruxelas, 27 de janeiro de 2017 (OR. en) Dossiê interinstitucional: 2016/0354 (NLE) 5725/17 SCH-EVAL 31 COMIX 66 RESULTADOS DOS TRABALHOS de: Secretariado-Geral do Conselho data:

Leia mais

ANEXO I Responsabilidades das Corporações Transnacionais e Outras Empresas de Negócios com relação a Direitos Humanos Doc. ONU

ANEXO I Responsabilidades das Corporações Transnacionais e Outras Empresas de Negócios com relação a Direitos Humanos Doc. ONU 1 ANEXO I Responsabilidades das Corporações Transnacionais e Outras Empresas de Negócios com relação a Direitos Humanos Doc. ONU E/CN.4/Sub.2/2003/38/Rev.2 (2003) 2 Preâmbulo Tendo em mente os princípios

Leia mais

Perguntas e Respostas

Perguntas e Respostas Perguntas e Respostas 1) Qual é o âmbito do Site de Debate sobre Ética da L ORÉAL? Sujeito às condições definidas na pergunta 2 seguinte, o Site de Debate sobre Ética da L ORÉAL permite-lhe expor preocupações

Leia mais

FUNDAÇÃO AGA KHAN PORTUGAL CÓDIGO DE CONDUTA

FUNDAÇÃO AGA KHAN PORTUGAL CÓDIGO DE CONDUTA FUNDAÇÃO AGA KHAN PORTUGAL CÓDIGO DE CONDUTA ÍNDICE 1. Introdução... 3 2. Missão... 3 3. Principais objetivos... 3 4. Legalidade... 4 5. Governação... 4 6. Principais regras de conduta... 4 7. Transparência...

Leia mais

CONHECER RESPEITAR PARTILHAR

CONHECER RESPEITAR PARTILHAR CONHECER RESPEITAR PARTILHAR VALORES EM COMUM DA SOCIEDADE QUEBEQUENSE VALORES A SEREM PARTILHADOS Québec, terra hospitaleira de muitos imigrantes vindos do mundo todo, é uma sociedade fundamentada em

Leia mais

Código. de Conduta do Fornecedor

Código. de Conduta do Fornecedor Código de Conduta do Fornecedor 03/2014 Índice 1. Considerações... 03 2. Decisões... 04 3. Diretrizes... 05 3.1. Quanto à Integridade nos Negócios... 05 3.2. Quanto aos Direitos Humanos Universais...

Leia mais

Liberdades Religiosas

Liberdades Religiosas Liberdades Religiosas Federal Ministry for Foreign Affairs of Austria Toda a pessoa tem direito à liberdade de pensamento, de consciência e de religião; este direito implica a liberdade de mudar de religião

Leia mais

A UNICEF e a Convenção sobre os Direitos da Criança

A UNICEF e a Convenção sobre os Direitos da Criança A UNICEF e a Convenção sobre os Direitos da Criança UNICEF áreas de intervenção prioritária Sobrevivência desde o nascimento Até ao pleno desenvolvimento 1 Saúde 2 HIV/SIDA 3 Água e saneamento 4 Nutrição

Leia mais

RESPONSABILIDADE SOCIAMBIENTAL

RESPONSABILIDADE SOCIAMBIENTAL PRSA 2ª 1 / 7 ÍNDICE 1. OBJETIVO... 2 2. ALCANCE... 2 3. ÁREA GESTORA... 2 3.1 ATRIBUIÇÕES E RESPONSABILIDADES... 2 3.1.1 DIRETOR RESPONSÁVEL - RESOLUÇÃO 4.327/14... 2 3.1.2 COORDENADOR ESPONSÁVEL PRSA

Leia mais

CARTA DE COMPORTAMENTOS

CARTA DE COMPORTAMENTOS STOP BULLYING! Uma abordagem baseada nos direitos humanos para combater o bullying e a discriminação CARTA DE COMPORTAMENTOS Projeto Co- Projeto Stop Bullying: Uma abordagem baseada nos direitos humanos

Leia mais

Cultura Organizacional

Cultura Organizacional Cultura Organizacional Pacto Global das Nações Unidas (UNGC) desempenha um relevante papel para estabelecer parâmetros centrais para o desenvolvimento de ações relacionadas à gestão da sustentabilidade,

Leia mais

Código de Conduta do Grupo Cindapa

Código de Conduta do Grupo Cindapa Código de Conduta do Grupo Cindapa A MARCA DA SEGURANÇA 1 NOSSAS DIRETRIZES Nossa Missão Fornecer soluções em segurança patrimonial privada, mitigando os riscos e evitando perdas, por meio de uma Gestão

Leia mais

HAMILTON LANE INVESTIMENTOS LTDA. POLÍTICA DE NEGOCIAÇÃO PESSOAL. Rio de Janeiro, Junho de SP v1

HAMILTON LANE INVESTIMENTOS LTDA. POLÍTICA DE NEGOCIAÇÃO PESSOAL. Rio de Janeiro, Junho de SP v1 HAMILTON LANE INVESTIMENTOS LTDA. POLÍTICA DE NEGOCIAÇÃO PESSOAL Rio de Janeiro, Junho de 2016. POLÍTICA DE NEGOCIAÇÃO PESSOAL 1.1. Introdução O objetivo desta política é descrever as normas e procedimentos

Leia mais

PLATAFORMA DOS SERVIDORES (AS) MUNICIPAIS AOS CANDIDATOS (AS) A PREFEITO (A)

PLATAFORMA DOS SERVIDORES (AS) MUNICIPAIS AOS CANDIDATOS (AS) A PREFEITO (A) PLATAFORMA DOS SERVIDORES (AS) MUNICIPAIS AOS CANDIDATOS (AS) A PREFEITO (A) ELEIÇÕES 2016 POR UM MUNICÍPIO DECENTE E DEMOCRÁTICO APRESENTAÇÃO Este documento é fruto do acúmulo do trabalho realizado pelo

Leia mais

Perfis de Integração Profissional

Perfis de Integração Profissional Perfis de Integração Profissional É actualmente reconhecida a importância da integração profissional da pessoa com deficiência, sendo crescente a discussão em torno dos factores que contribuem para o seu

Leia mais

Código de Conduta Ética

Código de Conduta Ética Código de Conduta Ética Dezembro 2015 2015 Delta Economics & Finance Índice 1 Introdução 1 2 Visão, Missão e Valores 1 3 Conduta Esperada dos Funcionários 2 4 Conflito de Interesse 2 5 Informações Sigilosas

Leia mais

O GT de Conflitos Fundiários Urbanos do Conselho das Cidades apresenta para uma primeira discussão pública a seguinte proposta:

O GT de Conflitos Fundiários Urbanos do Conselho das Cidades apresenta para uma primeira discussão pública a seguinte proposta: DOCUMENTO DE REFERÊNCIA DA POLÍTICA NACIONAL DE PREVENÇÃO E MEDIAÇÃO DE CONFLITOS FUNDIÁRIOS URBANOS Esta proposta preliminar é resultado de um esforço coletivo do Grupo de Trabalho de Conflitos Fundiários

Leia mais

Política de Sustentabilidade das Empresas Eletrobras

Política de Sustentabilidade das Empresas Eletrobras Política de Sustentabilidade das Empresas Eletrobras Declaração Nós, das empresas Eletrobras, comprometemo-nos a contribuir efetivamente para o desenvolvimento sustentável das áreas onde atuamos e das

Leia mais

Política de Transparência nas Relações com Terceiros

Política de Transparência nas Relações com Terceiros Política de Transparência nas Relações com Terceiros Sumario Objetivo e Alcance 3 Princípios gerais 3 1. Declaração de conflito de interesses 4 1.1. Definição de conflito de interesses 4 1.2. Conflitos

Leia mais

Estratégia da ONUSIDA para : Acelerar o financiamento para pôr fim à SIDA

Estratégia da ONUSIDA para : Acelerar o financiamento para pôr fim à SIDA Estratégia da ONUSIDA para 2016-2020: Acelerar o financiamento para pôr fim à SIDA www.itcilo.org INTRODUÇÃO Estratégia global orientar e apoiar a resposta à SIDA, a nível global e assente em princípios

Leia mais

CLUBE ESPORTIVO DE VOO - CEU CÓDIGO DE ÉTICA

CLUBE ESPORTIVO DE VOO - CEU CÓDIGO DE ÉTICA CLUBE ESPORTIVO DE VOO - CEU CÓDIGO DE ÉTICA 1. Em complemento ao Estatuto Social e ao Regimento Interno do Clube CEU, o Código de Ética aplica-se a todos os membros do Clube conselheiros, diretores, sócios,

Leia mais