Versão Manual FoRc. Última Atualização: Maio/2007. Daniel Schmitz

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Versão 0.1.0. Manual FoRc. Última Atualização: Maio/2007. Daniel Schmitz danieljfa@gmail.com"

Transcrição

1 Versão Manual FoRc Última Atualização: Maio/2007 Daniel Schmitz

2 Sumário 1. O que é FoRc? O que é Adobe Flex? O que é Ruby on Rails? Flex + Ruby on Rails? Instalação Exemplo Prático 1 Populando um DataGrid Criando a aplicação Rails Inserindo dados Criando o controller Iniciando o servidor Crinado um projeto Flex Instalando o FoRc Criando o DataGrid Componente RailsConnection Componente RailsController Componente RailsAction Componente RailsButton Código Completo Exemplo prático 2 Inserindo Dados Revisando Criando o objeto para envio ao Rails Capturando erros... 19

3 1. O que é FoRc? FoRc é um conjunto de componentes destinado a prover comunicação entre os frameworks Adobe Flex e Ruby on Rails. 2. O que é Adobe Flex? O Flex está cada vez mais se destacando como um framework de desenvolvimento de aplicativos web com a utilização de aplicações ricas para a Internet, chamados de RIA. Estamos adotando neste manual que a ferramenta Adobe Flex é conhecida pelo leitor. Estaremos utilizando a ferramenta Adobe Flex Builder, versão 2.0.1, para ilustrar nossos exemplos. Maiores informações sobre Flex em: O que é Ruby on Rails? O RoR é um framework de desenvolvimento de sistemas web, que utiliza o padrão MVC (Modelo, Visão e Controle) e possui conceitos e metodologias que otimizam o tempo de desenvolvimento do programador. Se você desenvolve sistemas para a WEB e ainda não conhece o RoR, seria bom conhecer este fabuloso framework. Maiores informações sobre Ruby on Rails em: 4. Flex + Ruby on Rails? Talvez o que mais desanima um programador web é programar html. A mesclagem de html com código comum ( Rails, ASP, PHP, Java, etc) pode ser considerado, nos dias de hoje, um dos maiores fatores que contribuem para a desmotivação de um programador. Não entraremos em discussão sobre este assunto. Saiba apenas que, por mais que o Ruby on Rails se esforce, a junção de HTML no seu código o deixa um pouco pior (Como em qualquer outro tipo de linguagem). Neste momento entra o Adobe Flex, uma ferramenta para desenvolvimento de sistemas utilizando conceitos RIA. Seguindo então o padrão MVC, temos o seguinte esquema: Classes de Modelo e Controle: São orquestradas pelo Ruby on Rails, onde criamos nossos Models e Controllers. Estamos adotando que isto não é uma novidade para você. Classes de Visão: Aqui o Flex entra em ação, desenvolvendo sistemas e desenhando formulários.

4 5. Instalação Antes de mais nada, estamos adotando que: Você conhece Ruby on Rails e ele está instalado corretamente Você conhece Adobe Flex e sabe utilizar arquivos SWC A instalação do FoRc é muito simples. Basta baixar o arquivo FoRc.swc e adicionar esta biblioteca ao seu projeto Flex. Vamos a um exemplo prático: 6. Exemplo Prático 1 Populando um DataGrid 6.1. Criando a aplicação Rails Crie um projeto Rails chamado agendatelefonica # rails agendatelefonica Configure o acesso ao banco de dados utilizando o arquivo config/database.yml. Lembre-se que você deve possuir 2 bancos: AgendaTelefonica_development e AgendaTelefonica_test Vamos criar uma classe de modelo chamada telefone, veja: # ruby script/generate model telefone exists app/models/ exists test/unit/ exists test/fixtures/ create app/models/telefone.rb create test/unit/telefone_test.rb create test/fixtures/telefones.yml create db/migrate create db/migrate/001_create_telefones.rb Para criarmos a nossa tabela de telefones, vamos editar o arquivo db/migrate/001_create_telefones.rb class CreateTelefones < ActiveRecord::Migration def self.up create_table :telefones do t t.column :nome, :string t.column :tel, :string end end def self.down drop_table :telefones end

5 end E executar o seguinte comando: # rake db:migrate (in C:/workspace2/AgendaTelefonica) CreateTelefones: migrating create_table(:telefones) CreateTelefones: migrated (0.0470s) Já temos uma tabela telefones e uma classe TelefoneModel em app/db 6.2. Inserindo dados Abrimos um console e inserios alguns números de telefone: # ruby script/console Loading development environment. >> Telefone.create :nome=>'daniel', @ba "id"=>1, "tel"=>"1 >> Telefone.create :nome=>'josé', :tel=>'111222' @ba "id"=>2, "tel"=>" >> Telefone.create :nome=>'joão', :tel=>'333444' @ba "id"=>3, "tel"=>"333 Temos então 3 registros em nosso banco de dados Criando o controller Agora vamos criar o Controller, veja: # ruby script/generate controller Telefone listar inserir exists app/controllers/ exists app/helpers/ create app/views/telefones exists test/functional/ create app/controllers/telefones_controller.rb create test/functional/telefones_controller_test.rb create app/helpers/telefones_helper.rb create app/views/telefones/listar.rhtml

6 create app/views/telefones/inserir.rhtml O comando acima criou a classe TelefoneController e os métodos (actions) listar e inserir. Vamos editar o arquivo app/controllers/telefones_controller.rb para: class TelefoneController < ApplicationController def = Telefone.find :all render :text end def = render :text end end E vamos alterar o arquivo app/models/telefone.rb class Telefone < ActiveRecord::Base end validates_presence_of :nome, :message => "O Campo nome não pode ser vazio" validates_presence_of :tel, :message => "O Campo telefone não pode ser vazio" 6.4. Iniciando o servidor Para testar, iremos iniciar nosso servidor: # ruby script/server => Booting WEBrick... => Rails application started on => Ctrl-C to shutdown server; call with --help for options [ :24:44] INFO WEBrick [ :24:44] INFO ruby ( ) [i386-mswin32] [ :24:44] INFO WEBrick::HTTPServer#start: pid=3888 port=3000 E acessar o endereço: obtendo:

7 O resultado encontrado é algo do tipo: [{attributes: {nome: "Daniel", tel: "123456", id: "1"}}, {attributes: {nome: "Jos ", tel: "111222", id: "2"}}, {attributes: {nome: "Jo o", tel: "333444", id: "3"}}] Este formato de dados é do tipo JSON, um formato especial, conhecido por serializar objetos em JavaScript. Sempre recomendo a utilização deste padrão, ao invés do XML comum. Por enquanto não fizemos nada relativo ao FoRc, exceto por criar uma saída JSON. O método to_json é do próprio Ruby on Rails. Vamos então partir para o Flex. As classes do FoRc devem ser utilizadas no Flex, sempre Crinado um projeto Flex Crie um novo projeto Flex: Escolha Basic e clique em Next. Não clique em Finish Em Project Name, coloque AgendaTelefonica. Clique em Next

8 6.6. Instalando o FoRc A próxima tela é muito importante. Você deverá incluir a biblioteca FoRc. Clique em Library Path e depois em Add Swc. Adicione o arquivo FoRc.swc Ainda nesta tela, em OutPut Folder, coloque o caminho para a pasta public do seu rails seguido da pasta bin. Isso faz com que o arquivo SWF gerado pelo Flex seja copiado para esta pasta. Em Output Folder URL, coloque o caminho Url para a sua aplicação Rails. Geralmente é A sua tela fica deste jeito:

9 A sua aplicação é criada e você pode testar-la clicando no botão RUN. Acima, temos nossa aplicação, ainda vazia, mas funcionando sobre o servidor do Ruby on Rails. Voltando ao Flex, ative o modo Design de AgendaTelefonica.mxml. Na Aba Components, temos:

10 6.7. Criando o DataGrid Na pasta Custom, temos diversos componentes prontos para serem usados. Mas antes disso, vamos criar um DataGrid. Arquivo AgendaTelefonica.mxml : <?xml version="1.0" encoding="utf-8"?> <mx:application xmlns:mx="http://www.adobe.com/2006/mxml" layout="absolute"> <mx:datagrid x="10" y="10" width="100%"> <mx:columns> <mx:datagridcolumn headertext="nome" datafield="nome"/> <mx:datagridcolumn headertext="telefone" datafield="telefone"/> </mx:columns> </mx:datagrid> </mx:application>

11 Temos então: 6.8. Componente RailsConnection Agora vamos usar nossos componentes. O Primeiro deles é o RailsConnection onde você fornecerá informações sobre o servidor Rails. Arrasta o componente para a sua tela, ficando deste jeito: Ao selecionar o componente RailsConnection no seu projeto, devemos observar a janela Flex Properties, no modo completo, veja:

12 Veja que, quando selecionamos o componente RailsConnection, devemos informar algumas propriedades para ele na aba Flex Properties. Id : rconn port: 3000 server: Informamos qual o id do componente, pois iremos referenciá-lo nos nossos controllers. Em port, escolhemos a porta em que a aplicação está rodando. Geralmente é 3000 quando estamos na fase de desenvolvimento. Em server, inserimos o caminho para o servidor rails que está rodando a aplicação da agenda telefônica Componente RailsController Agora devemos arrastar outro componente para nossa aplicação, é o RailsController. E também preenchemos algumas informações sobre ele. Veja:

13 As propriedades do RailsController são: id: TelefoneController Connection: {rconn} Controller: telefone Informamos o seu ID, para que possamos referenciá-lo em outros componentes. Então fornecemos qual a sua conexão, através da propriedade Connection. Veja que esta propriedade está com seu valor entre colchetes, pois ele referencia um ID de outro componente. Lembre-se sempre de usar colchetes nessas ocasiões. Em Controller, inserimos qual o controller do Ruby On Rails. Como já criamos o controller telefone no início no nosso tutorial, inserimos agora telefone.

14 Agora inserimos mais um componente, o RailsAction, veja: Componente RailsAction O RailsAction é reponsável em representar uma action do Ruby on Rails. As propriedades deste componente são: id: TelefoneListar Action: Controller: listar {TelefoneController} BusyCursor: true Method: GET RequestVar: UseProxy: false ErrorHandler: ErrorWindow: ResultCall: ResultCallFuncton: ResultFormat: ResultType Function {setdados} text JSON Este componente possui mais atributos que os outros pois é ele que trata relativamente da

15 conexão com o servidor. O atributo Action informa qual a action que será executada. O Controller é definido por {TelefoneController}. Então temos uma RailsAction que aponta para um RailsController, que por sua vez aponta para um RailsConnection. BusyCursor indica se o Cursor do mouse deve ficar em estado de espera quando a requisição estiver sendo realizada. Method é o método de passagem de parâmetros, que pode ser GET ou POST. RequestVar aponta para uma função que deve retornar um objeto contendo dados. Este objeto será passado para o Rails. Utilizamos RequestVar quando criamos um formulário para inserir/editar dados. Neste momento podemos deixar ele vazio. UseProxy: Caso necessite utilizar proxy. Geralmente esta opção é false. ErrorHandler e ErrorWindow: Para gerenciar erros. Veremos mais adiante. ResultCall: Quando o rails responder, o que devemos fazer?? Neste caso, escolhemos Function, isto é, uma função será chamada. ResultCallFunction: Se ResultCall for function, devemos informar qual a função que será executada. Neste caso, a função se chama setdados. Iremos montar esta função mais adiante. ResultFormat: O tipo de formato que devemnos esperar do Rails. Como estamos trabalhando com JSON, o formato é text. ResultType: O tipo de resposta que devemos esperar do Rails. Neste caso, usamos JSON. Veja que definimos o método setdados em ResultCallFunction. Isso indica que quando o Rails responder, ele deverá executar este método. Vamos ao código deste método: [Bindable] public var dados:arraycollection = new ArrayCollection(); public function setdados(rst:object):void { dados.removeall(); for ( var i:int=0;i<rst.length;i++) { var obj:object = new Object() obj.nome = rst[i].attributes.nome; obj.telefone = rst[i].attributes.tel; } } dados.additem(obj); Criamos uma variável do tipo ArrayCollection, chamda dados, e de acordo com o resultado do Rails, preenchemos esta variável. Agora temos que dizer ao DataGrid que use a variável dados como DataProvider Componente RailsButton Como última tarefa, temos que criar um botão que vai chamar o método listar do Ruby on Rails. Para isso, arraste um RailsButton para sua aplicação e define a propriedade Action para {TelefoneListar}. Quando o botão for clicado, ele automaticamente irá chamar a action em questão.

16 6.12. Código Completo O código completo da aplicação está abaixo: <?xml version="1.0" encoding="utf-8"?> <mx:application xmlns:mx="http://www.adobe.com/2006/mxml" layout="absolute" xmlns:ns1="forc.connection.*" xmlns:ns2="forc.controls.*"> <mx:datagrid x="10" y="10" width="100%" dataprovider="{dados}"> <mx:columns> <mx:datagridcolumn headertext="nome" datafield="nome"/> <mx:datagridcolumn headertext="telefone" datafield="telefone"/> </mx:columns> </mx:datagrid> <ns1:railsconnection x="10" y="174" server="http://localhost" port="3000" id="rconn"/> <ns1:railscontroller x="34" y="174" id="telefonecontroller" Connection="{rconn}" Controller="telefone"/> <ns1:railsaction x="58" y="174" id="telefonelistar" Action="listar" Controller="{TelefoneController}" BusyCursor="true" Method="GET" UseProxy="false" ResultCall="Function" ResultFormat="text" ResultType="JSON" ResultCallFunction="{setDados}"/> <mx:script> <![CDATA[ import mx.collections.arraycollection; [Bindable] public var dados:arraycollection = new ArrayCollection(); public function setdados(rst:object):void { dados.removeall(); for ( var i:int=0;i<rst.length;i++) { var obj:object = new Object() obj.nome = rst[i].attributes.nome; obj.telefone = rst[i].attributes.tel; } ]]> </mx:script> } dados.additem(obj); <ns2:railsbutton x="10" y="198" id="buttonlistartelefones" Action="{TelefoneListar}" label="obter Dados"/> </mx:application>

17 Ao executar esta aplicação, temos: Veja que os ícones de configuração do Rails não aparecem na aplicação. Eles estão configurados para aparecerem somente no modo Design View do Flex. Veja também que, com o mínimo de código, conseguimos criar uma aplicação que conversa com o servidor rails e consegue apresentar dados na tela. 7. Exemplo prático 2 Inserindo Dados 7.1. Revisando... Agora que podemos mostrar os dados no DataGrid, vamos inserir dados no sistema. Como já criamos o action inserir def = render :text end vamos inserí-lo no nosso projeto Flex. Para fazer isso, traga mais um componente RailsAction e ligue-o ao Controller TelefoneController. As configurações deste RailsAction ficam desta forma:

18 7.2. Criando o objeto para envio ao Rails Além das configurações normais que você já conhece, temos uma novidade. A primeira delas é a RequestVar, um método especial que DEVE retornar um objeto pré formatado com os dados do formulário. Este método é mostrado abaixo: public function getformdata():object { var obj:object = new Object(); obj['telefone[nome]'] = edtnome.text; obj['telefone[tel]'] = edttelefone.text; } return obj;

19 O segredo está no formato obj['telefone[nome]'] que será enviado ao Rails. Funciona dessa forma: Outra novidade está na forma como o RailsAction se comporta quando os dados são retornados do Ruby on Rails. Neste nosso caso, ao invés de definir uma função, estamos definindo outro RailsAction através dos parâmetros: ResultCall: ResultCallAction: RailsAction {TelefoneListar} Assim, este RailsAction, que é responsável em carregar os dados no DataGrid, é executado trazendo o novo registro. Só faltou mostrar os campos do formulário que foram criados no projeto, veja: <mx:textinput x="82" y="228" id="edtnome"/> <mx:label x="32" y="230" text="nome:"/> <mx:label x="15" y="256" text="telefone:"/> <mx:textinput x="82" y="254" id="edttelefone"/> <ns2:railsbutton x="177" y="284" label="inserir" Action="{TelefoneInserir}"/> 7.3. Capturando erros O Ruby On Rails impementa alguns conceitos como o DRY, dont repeat yourself... Não faça de novo :) Isso quer dizer que devemos fazer com que o FoRc capture os erros gerados pelo Ruby On Rails, principalmente erros de validação nos campos. Implementar esta técnica é fácil, basta inserir o componente RailsError no seu projeto, definir um id para ele e, para cada RailsAction que você deseja capturar os erros, informar a classe através da propriedade ErrorHandler. A outra propriedade, ErrorWindow, indica qual o container visual que você deseja que a mensagem de erro apareça. Geralmente colocamos this, que é a própria aplicação.

20 Veja: e Acima, os erros que surgiram no Flex foram definidos pela classe de modelo do Ruby on Rails, mantendo assim o conceito DRY. Atenção: A captura de erros como a chamada a outro RailsAction funcionam somente no padrão JSON. Estamos trabalhando para melhorar estas funcionalidades.

21 Novamente, o código completo: <?xml version="1.0" encoding="utf-8"?> <mx:application xmlns:mx="http://www.adobe.com/2006/mxml" layout="absolute" xmlns:ns1="forc.connection.*" xmlns:ns2="forc.controls.*" xmlns:ns3="forc.error.*"> <mx:datagrid x="10" y="10" width="100%" dataprovider="{dados}"> <mx:columns> <mx:datagridcolumn headertext="nome" datafield="nome"/> <mx:datagridcolumn headertext="telefone" datafield="telefone"/> </mx:columns> </mx:datagrid> <ns1:railsconnection x="10" y="174" server="http://localhost" port="3000" id="rconn"/> <ns1:railscontroller x="34" y="174" id="telefonecontroller" Connection="{rconn}" Controller="telefone"/> <ns1:railsaction x="58" y="174" id="telefonelistar" Action="listar" Controller="{TelefoneController}" BusyCursor="true" Method="GET" UseProxy="false" ResultCall="Function" ResultFormat="text" ResultType="JSON" ResultCallFunction="{setDados}"/> <mx:script> <![CDATA[ import mx.collections.arraycollection; [Bindable] public var dados:arraycollection = new ArrayCollection(); public function setdados(rst:object):void { dados.removeall(); for ( var i:int=0;i<rst.length;i++) { var obj:object = new Object() obj.nome = rst[i].attributes.nome; obj.telefone = rst[i].attributes.tel; } } dados.additem(obj); public function getformdata():object { var obj:object = new Object(); obj['telefone[nome]'] = edtnome.text; obj['telefone[tel]'] = edttelefone.text; } return obj; ]]> </mx:script> <ns2:railsbutton x="10" y="198" id="buttonlistartelefones" Action="{TelefoneListar}" label="obter Dados"/> <ns1:railsaction x="82" y="174" Action="inserir" Controller="{TelefoneController}" id="telefoneinserir" BusyCursor="true" Method="POST" UseProxy="false" RequestVar="{getFormData}"

22 ResultCall="RailsAction" ResultCallAction="{TelefoneListar}" ResultFormat="text" ResultType="JSON" ErrorHandler="{railserror}" ErrorWindow="{this}"/> <mx:textinput x="82" y="228" id="edtnome"/> <mx:label x="32" y="230" text="nome:"/> <mx:label x="15" y="256" text="telefone:"/> <mx:textinput x="82" y="254" id="edttelefone"/> <ns2:railsbutton x="177" y="284" label="inserir" Action="{TelefoneInserir}"/> <ns3:railserror x="106" y="174" id="railserror"/> </mx:application>

Versão 0.1. Manual FoRc. Última Atualização: Maio/2007. Daniel Schmitz danieljfa@gmail.com

Versão 0.1. Manual FoRc. Última Atualização: Maio/2007. Daniel Schmitz danieljfa@gmail.com Versão 0.1 Manual FoRc Última Atualização: Maio/2007 Daniel Schmitz danieljfa@gmail.com Sumário 1. O que é FoRc?... 3 2. O que é Adobe Flex?... 3 3. O que é Ruby on Rails?... 3 4. Flex + Ruby on Rails?...

Leia mais

Dominando Action Script 3

Dominando Action Script 3 Dominando Action Script 3 Segunda Edição (2014) Daniel Schmitz Esse livro está à venda em http://leanpub.com/dominandoactionscript3 Essa versão foi publicada em 2014-05-02 This is a Leanpub book. Leanpub

Leia mais

Programação Web Aula 10 - Testes, Javascript, Ajax

Programação Web Aula 10 - Testes, Javascript, Ajax Programação Web Aula 10 - Testes, Javascript, Ajax Bruno Müller Junior Departamento de Informática UFPR 28 de Abril de 2014 1 Ambientes de Execução 2 Testes Um exemplo Acrescentando Validação Validação

Leia mais

Integrando Flex + Java + BlazeDS

Integrando Flex + Java + BlazeDS Integrando Flex + Java + BlazeDS (Vagner Machado) Para este tutorial serão necessários os seguintes requisitos: - Flex Builder 3. http://www.adobe.com/cfusion/entitlement/index.cfm?e=flex3email - BlazeDS

Leia mais

MANUAL DO ANIMAIL 1.0.0.1142 Terti Software

MANUAL DO ANIMAIL 1.0.0.1142 Terti Software O Animail é um software para criar campanhas de envio de email (email Marketing). Você pode criar diversas campanhas para públicos diferenciados. Tela Principal do sistema Para melhor apresentar o sistema,

Leia mais

Criação de Servlets Name Directory Build WAR JSP/Servlet frameworks Launch URL Package Class name Generate header comments

Criação de Servlets Name Directory Build WAR JSP/Servlet frameworks Launch URL Package Class name Generate header comments Criação de Servlets 1. Crie um novo projeto através do Menu File New Project. 2. Acesse o Menu File New. 3. Na janela Object Gallery que surgirá, selecione a guia Web. 4. Escolha o ícone que corresponde

Leia mais

Luiz Arão Araújo Carvalho Bacharel em Ciência da Computação Desenvolvedor RedeSat-TO maximusmano@gmail.com http://www.maxonrails.wordpress.

Luiz Arão Araújo Carvalho Bacharel em Ciência da Computação Desenvolvedor RedeSat-TO maximusmano@gmail.com http://www.maxonrails.wordpress. Parte II Luiz Arão Araújo Carvalho Bacharel em Ciência da Computação Desenvolvedor RedeSat-TO maximusmano@gmail.com http://www.maxonrails.wordpress.com Rails - Instalação Windows gem install rails Plataformas

Leia mais

DWR DIRECTED WEB REMOTING

DWR DIRECTED WEB REMOTING DWR DIRECTED WEB REMOTING Vamos ver nesse artigo um pouco sobre o Frameworks Ajax para Java, o DWR. Vamos ver seus conceitos, utilidades, vantagens, algumas práticas e fazer o passo a passo para baixar,

Leia mais

Acessando um Banco de Dados

Acessando um Banco de Dados Acessando um Banco de Dados Introdução Agora que você já está craque em JSP e já instalou seu servidor, vamos direto para a parte prática! Neste tutorial vamos aprender a acessar um banco de dados. Para

Leia mais

Integração do Java + Adobe Flex através do Projeto BlazeDs

Integração do Java + Adobe Flex através do Projeto BlazeDs Integração do Java + Adobe Flex através do Projeto BlazeDs por, Thiago Luiz Ribeiro Rodrigues (R.A: 060147-2), 14 de Abril 2009 Este artigo tem por objetivo ensinar como se faz a integração entre o Java

Leia mais

ZEND F r a m e w o r k

ZEND F r a m e w o r k LOGO ZEND F r a m e w o r k Alexsander Muraro FRAMEWORK O que é? Um framework nada mais é do que uma arquitetura padrão que fornece várias ferramentas comuns a todo tipo de projeto; Utilizam os mais variados

Leia mais

Acesso à Dados ZEOS x Delphi. Professor Anderson

Acesso à Dados ZEOS x Delphi. Professor Anderson Acesso à Dados ZEOS x Delphi Professor Anderson Introdução O ZEOS é uma biblioteca que provê o acesso à uma base de dados em MYSQL. Através dessa Library, podemos realizar operações de manipulação da base

Leia mais

Entendendo Rails. Fabio Akita Surgeworks Brazil Rails Practice Manager www.akitaonrails.com

Entendendo Rails. Fabio Akita Surgeworks Brazil Rails Practice Manager www.akitaonrails.com Entendendo Rails Fabio Akita Surgeworks Brazil Rails Practice Manager www.akitaonrails.com 37signals Criado por David Heinemeier Hansson, em 2004 Extraído do aplicativo Basecamp Feito em Ruby, em vez de

Leia mais

O Framework Rails. Diego Rubin http://diegorubin.com @diegorubin

O Framework Rails. Diego Rubin http://diegorubin.com @diegorubin O Framework Rails Diego Rubin http://diegorubin.com @diegorubin Introdução David Heinemeier Hansson (DHH) 2004 MVC Restful Meta-Framework Convention over configuration Rails 3.1 Ferramentas Rake Bundler

Leia mais

II Semana de Tecnologia da Informação. Rails Framework

II Semana de Tecnologia da Informação. Rails Framework II Semana de Tecnologia da Informação Rails Framework Rails Instalação Ruby versão 1.8.7 Linux: ftp://ftp.ruby-lang.org/pub/ruby/1.8/ruby-1.8.7-p174.tar.gz ou apt-get install ruby (Debian/Ubuntu) Windows:

Leia mais

Nota de Aula: Utilização da IDE Code::Blocks

Nota de Aula: Utilização da IDE Code::Blocks INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO MARANHÃO CAMPUS SÃO LUÍS MONTE CASTELO DEPARTAMENTO ACADÊMICO DE INFORMÁTICA SISTEMAS DE INFORMAÇÃO DISCIPLINA: LINGUAGEM DE PROGRAMAÇÃO I PROFESSOR:

Leia mais

Manual de Instalação: Agente do OCS Inventory NG

Manual de Instalação: Agente do OCS Inventory NG Manual de Instalação: Agente do OCS Inventory NG Abril 2013 Sumário 1. Agente... 1 2. Onde instalar... 1 3. Etapas da Instalação do Agente... 1 a. Etapa de Instalação do Agente... 1 b. Etapa de Inserção

Leia mais

Criação de um novo projeto no Eclipse utilizando Maven

Criação de um novo projeto no Eclipse utilizando Maven 1. Faça o download da versão mais atual do Eclipse IDE for Java EE Developers em https://www.eclipse.org/downloads/. 2. No Eclipse, crie um novo projeto Maven, em File >> New >> Maven Project 3. Marque

Leia mais

Configurar o Furbot no Eclipse

Configurar o Furbot no Eclipse Configurar o Furbot no Eclipse Primeiramente, precisamos abrir o Eclipse. Logo no início, deverá aparecer uma tela assim: Nela, você irá selecionar o local do seu workspace. Workspace é o local onde ficarão

Leia mais

GUIA MESCLAGEM DE DOCUMENTOS - SLIM

GUIA MESCLAGEM DE DOCUMENTOS - SLIM GUIA MESCLAGEM DE DOCUMENTOS - SLIM ÍNDICE ITEM Página 1. Objetivo... 3 2. Requisitos... 3 3. Mesclando Documentos... 3 Página 2 de 13 1. Objetivo Este guia tem como objetivo demonstrar como realizar a

Leia mais

Aprenda como instalar o plugin EclipseUML no Eclipse e como utilizá-lo para fazer engenharia reversa de seu código-fonte.

Aprenda como instalar o plugin EclipseUML no Eclipse e como utilizá-lo para fazer engenharia reversa de seu código-fonte. Omondo EclipseUML Ricardo Rodrigues Lecheta Aprenda como instalar o plugin EclipseUML no Eclipse e como utilizá-lo para fazer engenharia reversa de seu código-fonte. Introdução Neste tutorial será apresentado

Leia mais

Ambientação JAVA. Versão 0.1 MICHEL CORDEIRO ANALISTA DE NEGÓCIO (NTI 2014) 1 UNIVERSIDADE CEUMA 08/01/2014

Ambientação JAVA. Versão 0.1 MICHEL CORDEIRO ANALISTA DE NEGÓCIO (NTI 2014) 1 UNIVERSIDADE CEUMA 08/01/2014 UNIVERSIDADE CEUMA Ambientação JAVA Versão 0.1 08/01/2014 Este é um modelo de configuração para desenvolvimento no ambiente Java. MICHEL CORDEIRO ANALISTA DE NEGÓCIO (NTI 2014) 1 Sumário Sumário... 2 1

Leia mais

Scriptlets e Formulários

Scriptlets e Formulários 2 Scriptlets e Formulários Prof. Autor: Daniel Morais dos Reis e-tec Brasil Programação Avançada Para Web Página1 Meta Permitir ao aluno aprender a criar um novo projeto Java para web no Netbeans IDE,

Leia mais

Delphi 7 Aula 01 Área do Triângulo

Delphi 7 Aula 01 Área do Triângulo Delphi 7 Aula 01 Área do Triângulo Prof. Gilbert Azevedo da Silva I. Objetivos Conhecer o Ambiente Integrado de Desenvolvimento (IDE) do Delphi 7, Desenvolver a primeira aplicação no Delphi 7, Aprender

Leia mais

AMBIENTE. FORMULÁRIO: é a janela do aplicativo apresentada ao usuário. Considere o formulário como a sua prancheta de trabalho.

AMBIENTE. FORMULÁRIO: é a janela do aplicativo apresentada ao usuário. Considere o formulário como a sua prancheta de trabalho. DELPHI BÁSICO VANTAGENS Ambiente de desenvolvimento fácil de usar; 1. Grande Biblioteca de Componentes Visuais (VCL - Visual Component Library), que são botões, campos, gráficos, caixas de diálogo e acesso

Leia mais

Introdução ao BPEL utilizando o Oracle SOA Suíte 10g

Introdução ao BPEL utilizando o Oracle SOA Suíte 10g Introdução ao BPEL utilizando o Oracle SOA Suíte 10g 1. Introdução Neste artigo serão apresentados alguns conceitos inerentes a SOA Service Oriented Architecture e um exemplo prático de construção de processo

Leia mais

INTRODUÇÃO À TECNOLOGIA SERVLETS

INTRODUÇÃO À TECNOLOGIA SERVLETS PROGRAMAÇÃO SERVIDOR EM SISTEMAS WEB INTRODUÇÃO À TECNOLOGIA SERVLETS Prof. Dr. Daniel Caetano 2012-1 Objetivos Apresentar o conceito aplicações orientada a serviços via web Apresentar o papel dos contentores

Leia mais

Tutorial Básico. Instalando e testando o Ruby on Rails no Windows

Tutorial Básico. Instalando e testando o Ruby on Rails no Windows Tutorial Básico Instalando e testando o Ruby on Rails no Windows Ana Luiza Dias Organização do Tutorial: Passos para a instalação...pág 2 Passos para a criação de um projeto rails...pág 3 Passos para acompanhar

Leia mais

Tutorial: Serviços web e suas composições

Tutorial: Serviços web e suas composições Tutorial: Serviços web e suas composições Objetivo: Este tutorial tem como objetivo apresentar o desenvolvimento de serviços web através do framework Axis2. Além disso, realizar uma composição através

Leia mais

Instalando e Configurando o DNS Server

Instalando e Configurando o DNS Server Instalando e Configurando o DNS Server Seg, 27 de Outubro de 2008 18:02 Escrito por Daniel Donda A instalação do serviço DNS no Windows Server 2008 é bem simples e de extrema importância para uma rede.

Leia mais

Escrito por Daniel Donda Qui, 06 de Novembro de 2008 18:21 - Última atualização Qui, 06 de Novembro de 2008 18:47

Escrito por Daniel Donda Qui, 06 de Novembro de 2008 18:21 - Última atualização Qui, 06 de Novembro de 2008 18:47 Conhecendo o Event Viewer Muito importante na manutenção e monitoramento de servidores o Event Viewer é uma ferramenta que gera logs de eventos tudo o que ocorre no servidor. Como o sistema nunca para

Leia mais

Programação Web Aula 8 - Rails (Introdução)

Programação Web Aula 8 - Rails (Introdução) Programação Web Aula 8 - Rails (Introdução) Departamento de Informática UFPR 7 de Abril de 2014 1 Rails Básico Mágica Princípios Características Criando uma aplicação Levantando o Servidor Examinando o

Leia mais

Configurações de Templates no SolidWorks 2011

Configurações de Templates no SolidWorks 2011 Configurações de Templates no SolidWorks 2011 Esse tutorial tem como intuito a criação de propriedades personalizadas, a criação destas propriedades é uma forma de automatizar o preenchimentos de informações

Leia mais

Manual de Instalação e Configuração. Módulo Remote. (G2KA) para NFSE. v1.0

Manual de Instalação e Configuração. Módulo Remote. (G2KA) para NFSE. v1.0 Manual de Instalação e Configuração Módulo Remote (G2KA) para NFSE v1.0 Página 1 Sumário 1 Download e Instalação... 3 2 Configuração... 5 3 Inicialização Manual... 8 4 Inicialização via serviço do Windows...

Leia mais

Criando uma agenda simples com NetBeans 6.5

Criando uma agenda simples com NetBeans 6.5 Criando uma agenda simples com NetBeans 6.5 (Swing application framework e Beansbinding) Já faz algum tempo que escrevi uma agenda simples usando o Eclipse com o Visual Class Editor. Demorei em torno de

Leia mais

Manual Instalação Pedido Eletrônico

Manual Instalação Pedido Eletrônico Manual Instalação Pedido Eletrônico 1 Cliente que não utiliza o Boomerang, mas possui um sistema compatível. 1.1 Instalação do Boomerang Inserir o CD no drive do computador, clicar no botão INICIAR e em

Leia mais

TUTORIAL SISTEMA DE CONTROLE DE ACESSO

TUTORIAL SISTEMA DE CONTROLE DE ACESSO FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAC GOIÁS GESTÃO EM TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO WISLIY LOPES JULIANO PIROZZELLI TULIO TSURUDA LUIZ GUILHERME MENDES TUTORIAL SISTEMA DE CONTROLE DE ACESSO GOIÂNIA JUNHO DE 2014 Sumário

Leia mais

Programação de Computadores I. Conhecendo a IDE Code::Blocks

Programação de Computadores I. Conhecendo a IDE Code::Blocks Code::Blocks Conhecendo a IDE Programação de Computadores I Professor: Edwar Saliba Júnior Conhecendo a IDE Code::Blocks Apresentação: 1) Abra a IDE (Integrated Development Environment), ou seja, o Ambiente

Leia mais

BlackBerry Messenger SDK

BlackBerry Messenger SDK BlackBerry Messenger SDK Versão: 1.2 Getting Started Guide Publicado: 2011-10-11 SWD-1391821-1011103456-012 Conteúdo 1 Requisitos do sistema... 2 2 Dependências de versão do BlackBerry Messenger... 3 3

Leia mais

MANUAL DE UTILIZAÇÃO. Help & Manual Versão 6.2.0 Build 2537

MANUAL DE UTILIZAÇÃO. Help & Manual Versão 6.2.0 Build 2537 MANUAL DE UTILIZAÇÃO Help & Manual Versão 6.2.0 Build 2537 Sumário Introdução... 3 Histórico... 4 1. Tópicos... 5 2. Configuração dos popups... 12 3. Estilos... 13 3.1 Criação de Estilos... 13 3.2 Importação

Leia mais

Passo a Passo. WebSphere Message Broker. Fluxo como WebService

Passo a Passo. WebSphere Message Broker. Fluxo como WebService Passo a Passo WebSphere Message Broker Fluxo como WebService Alexandre José Batista ajbatist@ibest.com.br Criado em: 07/11/08 Página 1 de 38 Índice 1. OBJETIVOS DO DOCUMENTO... 4 2. CRIANDO UM FLUXO NO

Leia mais

Tutorial de instalação do Java 7 no Windows 7.

Tutorial de instalação do Java 7 no Windows 7. Tutorial de instalação do Java 7 no Windows 7. Neste tutorial vamos instalar um ambiente de desenvolvimento Java JDK 7 no Windows 7. Quando falamos em ambiente Java, estamos nos referindo ao conjunto de

Leia mais

Para este tutorial, estamos usando a versão 3.1.7.12, caso não tenha essa versão baixada em sua máquina, acesse:

Para este tutorial, estamos usando a versão 3.1.7.12, caso não tenha essa versão baixada em sua máquina, acesse: Tutorial de configuração do Chat Online - Livezilla Chat. Para este tutorial, estamos usando a versão 3.1.7.12, caso não tenha essa versão baixada em sua máquina, acesse: http://www.uniquenet.com.br/media/download/livezilla_3.1.7.12_setup.exe

Leia mais

Usando o Google Code como repositório para projetos no Eclipse com SubClipse.

Usando o Google Code como repositório para projetos no Eclipse com SubClipse. Usando o Google Code como repositório para projetos no Eclipse com SubClipse. Autor: Rafael Oliveira Lopes http://www.dcc.ufrj.br/~rlopes Data: 02 de Junho de 2007 Introdução Senhores, Diante de alguns

Leia mais

Tutorial do Quartus II

Tutorial do Quartus II Tutorial do Quartus II Introdução A seguir, você tomará contato com a ferramenta de projeto digital Quartus II, da Altera Corporation, que além de permitir descrever e simular circuitos lógicos complexos,

Leia mais

Instalando o IIS 7 no Windows Server 2008

Instalando o IIS 7 no Windows Server 2008 Goiânia, 16/09/2013 Aluno: Rafael Vitor Prof. Kelly Instalando o IIS 7 no Windows Server 2008 Objetivo Esse tutorial tem como objetivo demonstrar como instalar e configurar o IIS 7.0 no Windows Server

Leia mais

Instalando o IIS 7 no Windows Server 2008

Instalando o IIS 7 no Windows Server 2008 Goiânia, 16/09/2013 Aluno: Rafael Vitor Prof. Kelly Instalando o IIS 7 no Windows Server 2008 Objetivo Esse tutorial tem como objetivo demonstrar como instalar e configurar o IIS 7.0 no Windows Server

Leia mais

Conhecendo o Visual FoxPro 8.0 Parte 1

Conhecendo o Visual FoxPro 8.0 Parte 1 AULA Conhecendo o Visual FoxPro 8.0 Parte 1 Em qualquer profissão é importante que se conheça bem as ferramentas que serão usadas para executar o trabalho proposto. No desenvolvimento de software não é

Leia mais

Conhecendo o Visual FoxPro 8.0 Parte 3

Conhecendo o Visual FoxPro 8.0 Parte 3 AULA Conhecendo o Visual FoxPro 8.0 Parte 3 Continuando nossa saga pelas ferramentas do Visual FoxPro 8.0, hoje vamos conhecer mais algumas. A Ferramenta Class Designer A Class Designer é a ferramenta

Leia mais

Esta é a tela inicia, aqui podemos visualizer os relatórios de envio, gráficos de inscrições,cancelamentos, etc.

Esta é a tela inicia, aqui podemos visualizer os relatórios de envio, gráficos de inscrições,cancelamentos, etc. CRIANDO UMA CAMPANHA Esta é a tela inicia, aqui podemos visualizer os relatórios de envio, gráficos de inscrições,cancelamentos, etc. O primeiro passo é adicionar uma lista, as lista basicamente são grupos

Leia mais

Criando uma aplicação Web em C# usando o NHibernate

Criando uma aplicação Web em C# usando o NHibernate Criando uma aplicação Web em C# usando o NHibernate Apresento neste artigo como criar uma aplicação web totalmente orientada a objetos usando o framework NHibernate e a linguagem C#. Nossa meta é construir

Leia mais

Instalando o plugin CDT 4.0

Instalando o plugin CDT 4.0 Instalando o plugin CDT 4.0 Abra o Eclipse, acesse help/software updates/ find and install. Escolha a opção search for new features to install e depois clique em next. Instalando o plugin CDT 4.0 Na janela

Leia mais

Nome N Série: Ferramentas

Nome N Série: Ferramentas Nome N Série: Ferramentas Competências: Identificar e utilizar técnicas de modelagem de dados; Habilidades: Utilizar ferramentas de apoio ao desenvolvimento de software; Bases Tecnológicas: Metodologias

Leia mais

WEBDESIGN. Professor: Paulo Marcos Trentin - paulo@paulotrentin.com.br http://www.paulotrentin.com.br Escola CDI de Videira

WEBDESIGN. Professor: Paulo Marcos Trentin - paulo@paulotrentin.com.br http://www.paulotrentin.com.br Escola CDI de Videira WEBDESIGN Professor: Paulo Marcos Trentin - paulo@paulotrentin.com.br http://www.paulotrentin.com.br Escola CDI de Videira Formulários e JavaScript Como visto anteriormente, JavaScript pode ser usada para

Leia mais

NetBeans. Conhecendo um pouco da IDE

NetBeans. Conhecendo um pouco da IDE NetBeans Conhecendo um pouco da IDE Professor: Edwar Saliba Júnior Sumário Apresentação:...1 Criando Um Novo Projeto de Software:...1 Depurando Um Código-fonte:...4 Entendendo o Código-fonte:...7 Dica

Leia mais

V1.1 SITE EM UM SITE 11/2015 MINUTOS APRENDA A PROGRAMAR IMAGINE FAZER O SEU PRIMEIRO PROGRAMA EM 180 SEGUNDOS WWW.DESAFIO3MINUTOS.COM.

V1.1 SITE EM UM SITE 11/2015 MINUTOS APRENDA A PROGRAMAR IMAGINE FAZER O SEU PRIMEIRO PROGRAMA EM 180 SEGUNDOS WWW.DESAFIO3MINUTOS.COM. 11/2015 UM SITE SITE EM EM UM 3 APRENDA A PROGRAMAR IMAGINE FAZER O SEU PRIMEIRO PROGRAMA EM 180 SEGUNDOS MINUTOS V1.1 WWW.DESAFIO3MINUTOS.COM.BR ELIELBARONE RUBY ON RAILS O que é? Ruby on Rails é um framework,

Leia mais

Manual de Utilização COPAMAIL Criando e configurando a assinatura de e-mail. Zimbra Versão 8.0.2

Manual de Utilização COPAMAIL Criando e configurando a assinatura de e-mail. Zimbra Versão 8.0.2 Manual de Utilização COPAMAIL Criando e configurando a assinatura de e-mail Zimbra Versão 8.0.2 Sumário Convertendo a assinatura de e-mail a partir do Microsoft Outlook... 1 Para usuários do Microsoft

Leia mais

Persistindo dados com TopLink no NetBeans

Persistindo dados com TopLink no NetBeans Persistindo dados com TopLink no NetBeans O que é TopLink? O TopLink é uma ferramenta de mapeamento objeto/relacional para Java. Ela transforma os dados tabulares de um banco de dados em um grafo de objetos

Leia mais

INSTALANDO E CONFIGURANDO O ACTIVE DIRECTORY NO WINDOWS SERVER 2008

INSTALANDO E CONFIGURANDO O ACTIVE DIRECTORY NO WINDOWS SERVER 2008 INSTALANDO E CONFIGURANDO O ACTIVE DIRECTORY NO WINDOWS SERVER 2008 Objetivo Esse artigo tem como objetivo demonstrar como instalar e configurar o Active Directory no Windows Server 2008. Será também apresentado

Leia mais

WWW.cerne-tec.com.br. Comunicação USB com o PIC Vitor Amadeu Souza Parte II vitor@cerne-tec.com.br

WWW.cerne-tec.com.br. Comunicação USB com o PIC Vitor Amadeu Souza Parte II vitor@cerne-tec.com.br 1 Comunicação USB com o PIC Vitor Amadeu Souza Parte II vitor@cerne-tec.com.br Continuando com o artigo apresentado na edição passada de comunicação USB com o PIC, continuaremos nesta edição o estudo do

Leia mais

Criação Visual de Consultas. Curso: Técnico em Informática (Integrado) Disciplina: Banco de Dados Prof. Abrahão Lopes abrahao.lopes@ifrn.edu.

Criação Visual de Consultas. Curso: Técnico em Informática (Integrado) Disciplina: Banco de Dados Prof. Abrahão Lopes abrahao.lopes@ifrn.edu. Criação Visual de Consultas Curso: Técnico em Informática (Integrado) Disciplina: Banco de Dados Prof. Abrahão Lopes abrahao.lopes@ifrn.edu.br Introdução A complexidade dos sistemas informatizados atuais

Leia mais

Microsoft Visual Studio Express 2012 for Windows Desktop

Microsoft Visual Studio Express 2012 for Windows Desktop Microsoft Visual Studio Express 2012 for Windows Desktop Apresentação da ferramenta Professor: Danilo Giacobo Página pessoal: www.danilogiacobo.eti.br E-mail: danilogiacobo@gmail.com 1 Introdução Visual

Leia mais

AJAX no GASweb. Mas e afinal, para que usamos o AJAX?

AJAX no GASweb. Mas e afinal, para que usamos o AJAX? Nível - Avançado AJAX no GASweb Por: Pablo Hadler AJAX (Asynchronous Javascript and XML) foi criado com o princípio de ser uma maneira rápida e otimizada de podermos fazer requisições Web, sendo esta totalmente

Leia mais

INTRODUÇÃO 12. DOCUMENTAÇÃO INTRODUÇÃO INTRODUÇÃO

INTRODUÇÃO 12. DOCUMENTAÇÃO INTRODUÇÃO INTRODUÇÃO INTRODUÇÃO 12. DOCUMENTAÇÃO Na plataforma Java SE 7, há cerca de 4000 classes e interfaces disponíveis para utilizarmos em nossas aplicações Podemos visualizar a documentação dessas classes e interfaces

Leia mais

SELENIUM 28/03/2011. Márcio Delamaro Harry Trinta

SELENIUM 28/03/2011. Márcio Delamaro Harry Trinta 1 SELENIUM 28/03/2011 Márcio Delamaro Harry Trinta O que é a Selenium? Selenium é uma ferramenta desenvolvida para a automação de testes em aplicações Web Suporta diversos browsers: Firefox Internet Explorer

Leia mais

Prática em Laboratório N.04 (Parte 01) Criando uma aplicação composta a partir de um serviço Web

Prática em Laboratório N.04 (Parte 01) Criando uma aplicação composta a partir de um serviço Web Prática em Laboratório N.04 (Parte 01) Criando uma aplicação composta a partir de um serviço Web O objetivo deste exercício é fornecer uma introdução a criação de uma aplicação composta de modo a ilustrar

Leia mais

ETEC DR. EMÍLIO HENRNANDEZ AGUILAR PROGRAMAÇÃO DE COMPUTADORES I PROFESSOR RAFAEL BARRETO

ETEC DR. EMÍLIO HENRNANDEZ AGUILAR PROGRAMAÇÃO DE COMPUTADORES I PROFESSOR RAFAEL BARRETO ETEC DR. EMÍLIO HENRNANDEZ AGUILAR PROGRAMAÇÃO DE COMPUTADORES I PROFESSOR RAFAEL BARRETO DELPHI - UTILIZANDO OPENDIALOG PARA ARMAZENAR IMAGENS EM BANCO DE DADOS Criaremos uma solução simples para criar

Leia mais

Advanced Group Policy Management (AGPM) 2.5

Advanced Group Policy Management (AGPM) 2.5 Advanced Group Policy Management (AGPM) 2.5 Última revisão feita em 02 de Setembro de 2008. Objetivo Neste artigo iremos conhecer um dos cinco componentes do MDOP 2008. Você vai aprender sobre o Advanced

Leia mais

jquery Apostila Básica

jquery Apostila Básica jquery Apostila Básica INTRODUÇÃO 3 CAPÍTULO 1 POR ONDE INICIAR 3 CAPÍTULO 2 MEU PRIMEIRO SCRIPT! 4 EXERCÍCIOS...5 CAPÍTULO 3 ADICIONANDO CSS 6 EXERCÍCIOS...7 CAPÍTULO 4 MODIFICANDO APENAS PARTE DO DOCUMENTO

Leia mais

Instalação e Configuração do Java (por Gilberto Irajá Müller)

Instalação e Configuração do Java (por Gilberto Irajá Müller) Instalação e Configuração do Java (por Gilberto Irajá Müller) Para o desenvolvimento em Java, é necessário fazer a instalação do Kit de desenvolvimento em Java (JDK), que é fornecido pela Sun Microsystem

Leia mais

Instalação BibliotecaRM/Procedimento (título ilustrativo, não é preciso colocar)

Instalação BibliotecaRM/Procedimento (título ilustrativo, não é preciso colocar) Produto: TOTVS RM Portal e Portal Educacional Versão: 11.20, 11.40, 11.50 e 11.80 Processo: Instalação e configuração em ambiente Windows 2003 Server Subprocesso: Pré-requisitos: Para a instalação do portal

Leia mais

Configuração da rede Wi-fi da Faculdade de Educação no Windows Vista

Configuração da rede Wi-fi da Faculdade de Educação no Windows Vista Configuração da rede Wi-fi da Faculdade de Educação no Windows Vista Este tutorial irá guiá-lo a configurar o Windows Vista para acessar a rede Wi-fi da Faculdade de Educação (fe.unicamp.br). Atenção:

Leia mais

Instalando e Configurando o DNS Server

Instalando e Configurando o DNS Server Instalando e Configurando o DNS Server Seg, 27 de Outubro de 2008 18:02 Escrito por Daniel Donda Tw eetar 0 Like 0 A instalação do serviço DNS no Windows Server 2008 é bem simples e de extrema importancia

Leia mais

Criando & Consumindo um WebService com ASP.NET 2.0 Publicado em: 25 de Agosto de 2007 Por Herman Ferdinando Arais

Criando & Consumindo um WebService com ASP.NET 2.0 Publicado em: 25 de Agosto de 2007 Por Herman Ferdinando Arais ASP.NET > WebService herman_arais@yahoo.com.br Introdução Um WebService é um componente, ou unidade lógica de aplicação, acessível através de protocolos padrões de Internet. Como componentes, esses serviços

Leia mais

O Primeiro Programa em Visual Studio.net

O Primeiro Programa em Visual Studio.net O Primeiro Programa em Visual Studio.net Já examinamos o primeiro programa escrito em C que servirá de ponto de partida para todos os demais exemplos e exercícios do curso. Agora, aprenderemos como utilizar

Leia mais

Disciplina: INF1005 - Programação I. 1 a aula prática Introdução ao ambiente do Microsoft Visual Studio 2010

Disciplina: INF1005 - Programação I. 1 a aula prática Introdução ao ambiente do Microsoft Visual Studio 2010 1 a aula prática Introdução ao ambiente do Microsoft Visual Studio 2010 1. Execute o MS-Visual Studio 2010. Experimente o caminho: Start All Programs Microsoft Visual Studio 2010 Microsoft Visual Studio

Leia mais

UNIDADE IV AUTO RESPONDER

UNIDADE IV AUTO RESPONDER UNIDADE IV AUTO RESPONDER Vamos agora entrar num dos pontos mais importantes do e-mail marketing. O serviço de auto responder. O QUE É O AUTO RESPONDER? Esse serviço muda de nome dependendo da ferramenta

Leia mais

VOLT DATA LAB OUTUBRO 2015. Tutorial ridiculamente detalhado e ilustrado para publicação de uma página web no GitHub Pages

VOLT DATA LAB OUTUBRO 2015. Tutorial ridiculamente detalhado e ilustrado para publicação de uma página web no GitHub Pages VOLT DATA LAB OUTUBRO 2015 Tutorial ridiculamente detalhado e ilustrado para publicação de uma página web no GitHub Pages * Este é um tutorial em fase beta escrito por @ProjetoStock, com base no curso

Leia mais

A barra de menu a direita possibilita efetuar login/logout do sistema e também voltar para a página principal.

A barra de menu a direita possibilita efetuar login/logout do sistema e também voltar para a página principal. MANUAL DO SISCOOP Sumário 1 Menu de Navegação... 3 2 Gerenciar País... 5 3- Gerenciamento de Registro... 8 3.1 Adicionar um registro... 8 3.2 Editar um registro... 10 3.3 Excluir um registro... 11 3.4

Leia mais

INSTRUCIONAL PARA ATUALIZAÇÃO DO SINASC PARA VERSÃO 2.2

INSTRUCIONAL PARA ATUALIZAÇÃO DO SINASC PARA VERSÃO 2.2 INSTRUCIONAL PARA ATUALIZAÇÃO DO SINASC PARA VERSÃO 2.2 Esse instrucional tem por objetivo auxiliar técnicos da Regional de Saúde na atualização do Sinasc para a versão 2.2. 2A versão 2.2 do Sinasc chegou

Leia mais

Criando Workflow de dispensa no Nintex

Criando Workflow de dispensa no Nintex No Site de dispensas (Leave): Clicar na lista de Requerimentos (Requests): Após a lista aberta selecionar a aba LIST em seguida Workflow Setting e por fim Create a Workflow in Nintex WorkFlow. A primeira

Leia mais

Adobe Flex para iniciantes, desde a instalação até à produção avançada. Página 1

Adobe Flex para iniciantes, desde a instalação até à produção avançada. Página 1 Adobe Flex para iniciantes, desde a instalação até à produção avançada. Página 1 Adobe Flex a Partir do Zero Desde a instalação à produção avançada. Elaborado por Mário Santos Adobe Flex para iniciantes,

Leia mais

http://www.activedelphi.com.br/print.php?sid=439

http://www.activedelphi.com.br/print.php?sid=439 Page 1 of 9 Criando Instaladores Com Inno Setup e ISTool Data: Monday, November 27 @ 17:30:54 Tópico Artigos A maioria dos programadores gosta de ter uma aplicação bonita e fácil de instalar, ao invés

Leia mais

Tutorial de Computação Introdução a Programação Gráfica em Lazarus Para MEC 1100 v2010.10

Tutorial de Computação Introdução a Programação Gráfica em Lazarus Para MEC 1100 v2010.10 Tutorial de Computação Introdução a Programação Gráfica em Lazarus Para MEC 1100 v2010.10 Linha de Equipamentos MEC Desenvolvidos por: Maxwell Bohr Instrumentação Eletrônica Ltda. Rua Porto Alegre, 212

Leia mais

PROCEDIMENTOS PARA A INSTALAÇÃO E UTILIZAÇÃO DO APLICATIVO DE LEILÃO ELETRÔNICO DA CONAB

PROCEDIMENTOS PARA A INSTALAÇÃO E UTILIZAÇÃO DO APLICATIVO DE LEILÃO ELETRÔNICO DA CONAB PROCEDIMENTOS PARA A INSTALAÇÃO E UTILIZAÇÃO DO APLICATIVO DE LEILÃO ELETRÔNICO DA CONAB Sumep Julho/2006 PROCEDIMENTOS PARA A INSTALAÇÃO E UTILIZAÇÃO DO APLICATIVO DE LEILÃO ELETRÔNICO DA CONAB Objetivo

Leia mais

Passos para a configuração do ambiente de desenvolvimento:

Passos para a configuração do ambiente de desenvolvimento: Passos para a configuração do ambiente de desenvolvimento: 0 - (Opcional) Criar uma pasta onde vai ser o seu Workspace. Ou seja, onde os códigos de todos os projetos do Eclipse serão salvos: 1 - Instalar

Leia mais

Auto Responder como automatizar seu blog

Auto Responder como automatizar seu blog http://blog.andersonferro.com.br 1 SOBRE OS ***DIREITOS AUTORAIS Auto Responder Todos os direitos Reservados. Nenhuma parte deste livro pode ser reproduzida, copiada ou transmitida livremente de alguma

Leia mais

Índice. Tutorial para Desenvolvimento de Conduits em Delphi

Índice. Tutorial para Desenvolvimento de Conduits em Delphi Índice Índice...1 Desenvolvendo Conduits...2 (Passo a Passo)...2 Criando um Arquivo.mdb... 2 Arquivos...6 Instalando os componentes... 7 Recompilando os Comonentes do Delphi...13 Configurando a Conexão

Leia mais

Como criar um formulário de pesquisa usando o Google Drive

Como criar um formulário de pesquisa usando o Google Drive 25/09/2013 07h25 - Atualizado em 25/09/2013 07h43 Como criar um formulário de pesquisa usando o Google Drive por EDIVALDO BRITO Para o TechTudo 1 comentário Se você precisa fazer alguma pesquisa de um

Leia mais

Usando o simulador MIPS

Usando o simulador MIPS Usando o simulador MIPS O objetivo desta aula prática será a utilização do simulador MipsIt para executar programas escritos em linguagem de máquina do MIPS. 1 Criando um projeto Cada programa a ser executado

Leia mais

Parte 2: Micro com Windows XP Pro e Servidor IIS

Parte 2: Micro com Windows XP Pro e Servidor IIS Parte 2: Micro com Windows XP Pro e Servidor IIS No nosso tutorial inicial: Tutorial: Monte um servidor Internet no seu micro de casa, vimos como colocar um nome internet no seu micro, utilizando o serviço

Leia mais

INSTALANDO E CONFIGURANDO O MY SQL

INSTALANDO E CONFIGURANDO O MY SQL INSTALANDO E CONFIGURANDO O MY SQL Este tutorial tem como objetivo mostrar como instalar o banco de dados My SQL em ambiente Windows e é destinado aqueles que ainda não tiveram um contato com a ferramenta.

Leia mais

Consulta de endereço através do Cep

Consulta de endereço através do Cep --------------------------------------------------------------------------------------------- Por: Giancarlo Fim giancarlo.fim@gmail.com Acesse: http://giancarlofim.wordpress.com/ ---------------------------------------------------------------------------------------------

Leia mais

Obs: É necessário utilizar um computador com sistema operacional Windows 7.

Obs: É necessário utilizar um computador com sistema operacional Windows 7. Instalando os Pré-Requisitos Os arquivos dos 'Pré-Requisitos' estão localizados na pasta Pré-Requisitos do CD HyTracks que você recebeu. Os arquivos também podem ser encontrados no servidor. (www.hytracks.com.br/pre-requisitos.zip).

Leia mais

Desenvolvimento para Android Prá3ca 3. Prof. Markus Endler

Desenvolvimento para Android Prá3ca 3. Prof. Markus Endler Desenvolvimento para Android Prá3ca 3 Prof. Markus Endler Exercício 3.1 Solicitando permissão para abrir uma página Web ü Criaremos uma Ac.vity com um EditText (para entrada de uma URL), um Bu?on e uma

Leia mais

Test-Driven Development no Rails: Unit Tests

Test-Driven Development no Rails: Unit Tests Test-Driven Development no Rails: Unit Tests 11/05/07 Tags:, Ruby, Ruby on Rails, TDD, Teste Unitário, Unit Tests Todo mundo fala que Test-Driven Development aumenta sua produtividade, reduz a quantidade

Leia mais

Criação de Applets com o JBuilder Professor Sérgio Furgeri

Criação de Applets com o JBuilder Professor Sérgio Furgeri OBJETIVOS DA AULA: Apresentar o processo de criação em uma interface gráfica para a Internet; Fornecer subsídios para que o aluno possa compreender onde aplicar Applets; Demonstrar a criação de uma Applet

Leia mais

FERRAMENTAS DE COLABORAÇÃO CORPORATIVA

FERRAMENTAS DE COLABORAÇÃO CORPORATIVA FERRAMENTAS DE COLABORAÇÃO CORPORATIVA Compartilhamento de Arquivos no Google Drive Sumário (Clique sobre a opção desejada para ir direto à página correspondente) Utilização do Google Grupos Introdução...

Leia mais